Informativo APUSM - Edição 16 - Janeiro 2021

Page 1

Informativo Apusm - Sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

Página

1

ASSOCIAÇÃO DOS PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS DE SANTA MARIA

INFORMATIVO Edição 16 - 29 de janeiro de 2021 ENTREVISTA: PROFESSORA DOUTORA SOLANGE FAGAN

Os desafios da educação em novo cenário DIVULGAÇÃO

Adaptação foi a palavra mais usada no mundo todo no ano de 2020. A pandemia de coronavírus obrigou todos nós ao isolamento para que a saúde fosse preservada. Muitas áreas precisaram se reformular para que os seus serviços pudessem seguir. Na educação, não foi diferente. Uma das maiores instituições privadas de ensino da região Central, a Universidade Franciscana (UFN) implementou novas metodologias para que os alunos não deixassem o aprendizado de lado. Além de garantir isso, essa nova formatação permitiu ir além e ampliar os cursos dos diferentes níveis de ensino do Ensino a Distância (EaD). A vice-reitora da instituição, professora doutora Solange Binotto Fagan, conta um pouco sobre esse desafio e os resultados obtidos. Confira: - Qual o principal desafio na adaptação do ensino nesse novo método? Vice-reitora: A Universidade Franciscana atua com o ensino em duas modalidades: presencial, em que oferecemos cursos de graduação, especialização, mestrado e doutorado; e EaD, com cursos de graduação, especialização e capacitação profissional. O presencial se adaptou ao ensino remoto, formato possível durante a pandemia, com interação síncrona e assíncrona entre professores e estudantes, por meio de plataformas digitais. Desde 19 de março de 2020, todos os cursos aderiram a esse formato e foram superando dificuldades e se adaptando a partir da capacitação e apoio aos docentes e discentes para atender a todas as exigências formativas. Também foi fundamental a organização institucional no atendimento aos protocolos de saúde em atendimentos presenciais. Atingir todas essas expectativas durante 2020 foi um grande desafio, mas que foi sendo superado a cada dia a partir do ambiente colaborativo criado entre docentes, funcionários técnicos administrativos e estudantes. - Qual foi o primeiro passo no sentido de adaptação para o ensino remoto? Vice-reitora: A UFN suspendeu as aulas no dia 16 de março de 2020 e as retomou de forma remota no dia 19 do mesmo mês. Foi um período para uma rápida adaptação e organização institucional permitindo aos professores e alunos utilizar as plataformas digitais em todas as atividades acadêmicas, inclusive em reuniões, eventos, bancas de conclusão de cursos,

Vice-reitora Solange Fagan diz que pandemia obrigou UFN a criar novos meios de aprendizado e, ao mesmo tempo, possibilitou expansão do EaD

dentre outras. A partir disso, foram organizados os ambientes para atender rigorosamente as recomendações dos órgãos de saúde e governamentais. Criou-se um Comitê de Gestão da Crise e foram elaborados os Protocolos e o Plano de Contingência de Prevenção à Covid-19, o que gerou o Centro de Operações de Emergência em Saúde para Educação (COE-E) UFN. Também, para a adaptação, contamos com o Plano de Contingência que foi elaborado de acordo com os Protocolos de Segurança e possibilitou o retorno gradual e controlado de atividades práticas e estágios de alguns cursos em julho. - Como tem sido o comportamento do aluno nesta nova realidade? Vice-reitora: É complexo falar sobre o estudante. Temos diferentes realidades. Alguns se adaptaram rapidamente ao ensino remoto, tanto pela habilidade digital, por acesso à tecnologia ou pela característica de seu curso. Já outros tiveram mais

Conheça os benefícios da osteopatia contra dores musculares e lesões 2

dificuldades, principalmente no primeiro semestre, o que foi sendo monitorado por cada curso e atendendo casos individuais. É importante ressaltar que o comportamento do aluno pós-pandemia gerará mudanças substanciais na interação professor-estudante, estudante-estudante e na forma de ensinar e aprender. - Quais pontos positivos e negativos dessa experiência? Vice-reitora: Destaco como ponto positivo a ruptura digital que tivemos no setor educacional, tanto do ponto de vista do ensino, como nos processos administrativos e de gestão. Rapidamente nos adaptamos as novas formas de interagir, aprender, avaliar e ressignificar o ambiente acadêmico. Por outro lado, essa ruptura forçada deixa algumas lacunas, principalmente associada aos estudantes que não tiveram a melhor experiência de ensino devido aos vários fatores que já citei. Certamente, a educação sairá com novos modelos de

metodologias e de interação entre aluno e professor a partir dessa experiência única vivida em 2020. Espero que os pontos positivos possam ser evidenciados futuramente para a criação de uma nova cultura universitária. - No caso do EAD, como a UFN lida com novas possibilidades que o método oferece? Vice-reitora: O EaD da UFN se fortaleceu durante o ano de 2020, principalmente oferecendo propostas inovadoras e diferenciadas de cursos de graduação, especialização e capacitação profissional. Isso se deve ao fato de que essa modalidade ganhou visibilidade e gerou possibilidade de atingir públicos de outras cidades e outros estados brasileiros. A oferta de cursos EaD tem aliado a qualidade acadêmica com materiais didáticos próprios e atendimento personalizado do corpo docente institucional, isso tem gerado grande diferencial nas propostas educacionais institucionais.

Sinais que podem indicar Viajar assim que a pandemia algum problema relacionado acabar está nos planos de à saúde mental e cuidados alguns dos associados 3

4


Página 2

Informativo Apusm - Sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

Osteopatia é opção de tratamento contra Pesquisa mostra aprovação lesões, e desconfortos musculares ação aodores associado Informativo Apusm - Sexta-feira, 28 de agosto de 2020

Remédios nem sempre são a solução para uma dor ou desconforto muscular se o fator que causa isso não for encontrado. E uma técnica manual que tem eficácia direta no ponto da lesão é a osteopatia. O osteopata Henrique Barin, que atende na Apusm, explica que trata-se de uma terapia que engloba técnicas manuais, semelhante a massagens, para ajudar na recuperação, manutenção e restabelecimento do equilíbrio entre corpo e mente. Durante as sessões, são avaliados músculos, articulações e terminações nervosas com objetivo de encontrar onde há o desequilbrío e aliviar a dor para melhorar a mobilidade do corpo. – Cada caso é muito particular. Há situações em que o paciente sente uma dor em um dos membros, por exemplo, mas, o que está está causando isso é um problema nas costas, e a compensação desse membro acaba resultando em uma lesão nele. Ou seja, ela erradia para outra parte do corpo. A osteopatia vai soltar, liberar a tensão das costas e acabar com essa dor – diz o osteopata. Na maioria dos casos, a recuperação é rá-

Página

3

Com as atividades da DIOGO academia iniciadas há um ano, foi realizado junto BRONDANI aos associados que frequentam o espaço, uma de satisfação. Os forforço pesquisa que elas exigem e que é feito de forma mulários foram enviados através de plataformas online de pesquisa, e mais incorreta – afirma Barin. de 90 pessoas deram sua opinião sobre a limpeza, atendimentos, treinos, O tratamento também pode enser vistre outros. Confira alguns resultados: ceral. Ou seja, sintomas como asia, gastrite, refluxo ou até mesmo desconforto mandibular, pode indicar que algum órgão não está em equilíbrio e pode ter sua correção com a osteopatia. O melhor remédio para evitar qualquer dor ou desconforto é a prevenção através da prática regular de exercícios físicos, postura correta ao sentar ou desempenhar demais atividades, alimentação balanceada adequada, beber bastante água, entre outros hábitos saudáveis. Equipe de professores teve 96% de aprovação, com elogios aos treinos, cordialidade, pontualidade. APUSM Osdurante altos índices se aplicaram quesitos limpeza (97%), equipe Henrique Barin atende por agendamento em dois turnos a semana na entidadetambém nosNA de recepção (95% de satisfação). e outros corpo causados pelo pida e em uma ou duas sessões, o paciente os serviços oferecidos no espaço Emproblemas relação a no manutenção dos aparelhos daDentre academia, algo que exige cuidapostura, lesões esportivas os associados já está recuperado.A manutenção é sem dor. sedentarismo, do diário, emá contatos com fornecedores, o seguinte: de saúde daconsideraram Apusm, junto da academia, está ou excesso de estresse. Esta terapia pode ser indicada para peso atendimento em osteopatia, feito pelo pro– Dor lombar, nas costas, hérnia de disco, fissional Henrique Barin. As sessões precisoas de qualquer idade (de crianças a idosos) que têm problemas como luxações, bursite e tendinite são alguns dos desconsam ser agendadas nas terças-feiras, das 7h espasmos musculares e dores no nervo ciáfortos causados. Algumas lesões são caracàs 12h, e, as quartas-feiras, das 14h às 18h. tico, nas costas ou no ombro, por exemplo, terísticas de certas profissões, devido ao esSaiba mais pelo (55) 99603-8789. FOTOS DIOGO BRONDANI

O papel da fisioterapia neurológica na qualidade de vida Fisioterapia neurológica é uma especialidade dentro da fisioterapia que permite que crianças, jovens, adultos e idosos possam voltar a ter uma melhor qualidade de vida em suas atividades diárias após serem diagnosticados com algum tipo de lesão neurológica. Essa especialidade tem por objetivo restaurar a funcionalidade através do aprendizado do movimento e reestabelecer a identidade emocional e física do paciente lesionado. Além disso, com o envelhecimento da população, doenças neurológicas e degenerativas ficaram mais prevalentes. Nesse sentido, “Aqui encontramos a fisioterapia neurológica surge como uma um atendimento expoente nas especializações da área. Ela quase personalizalida com doenças como Alzheimer, o Pardo, jáoque tem um kinson e sequelas menor de Acidentes Vasculares. fluxo de aluConforme o fisioterapeuta nos. Os profiEduardo ssionais Cabral (foto ao lado), estudos dão evidências são muito atenciosos de que o exercício físico pode e estão sempre bem induzir pró- a ximos. Sem contar a infraestrutura moadaptações estruturais e funcionais (plasderna e o amplo ticidade) emespaço” várias áreas motoras inclusive CAROLINE KOLLING gânglio basal, cerebelo e núcleo rubro de

um sistema neurológico que tenha algum tipo de deficiência, seja por lesão ou doença. Esse aumento dos mecanismos celulares e sinápticos da plasticidade promovidos pelo exercício pode contribuir para haver efeitos benéficos do enriquecimento motor, reduzir a degeneração e promover a recuperação funcional em cérebros lesados. No caso de regiões com lesão, a prática de exercícios físicos pode alterar sinapses ou reduzir eventos moleculares na área perilesionada ou nas áreas mais remotas do“Jácórtex, passei por alguincluindo-se as não diretamente mas academias da prejudicadas. cidade, mas, desde – A partir da atividade, foi passei a que abriu, observado um efeito protetor do aqui. exercício frequentar Fui no sistema nervoso, o um que aumenta a resisdos primeiros tência a lesões e facilita a recuperação alunos. Essa é a funmecional pós lesão. As lhoradaptações academiapromovidas disparada. Temos orientação profinervoso ssionais, central acesso pelo exercício no dos sistema aexercem aparelhos modernos enadeprevenção qualidade.”e no implicações BOAVENTURA SILVA tratamento de obesidade, câncer, depressão,

declínio cognitivo associado ao envelheciexercícios apropriados, educar o paciente e os familiares, minimizar as deficiências por mento e com distúrbios neuropáticos como doença de Parkinson, doença de Alzheimer, meio de adaptações, prevenir as complicaComo estamos em um(AVC), período de limitações, de distanciamento, alguns Acidente Vascular Cerebral lesões ções relacionadas à imobilidade e eliminar associados lamentaram tempo de uso academia 45 objemedulares ou encefálica, etc – aspectos explica. como oou prevenir a dor.daEm conjunto,de esses minutos diário, o fato de juntos serem todos responsáveis peladelimpeza dos metivos têm a finalidade proporcionar DIVULGAÇÃO aparelhosRESULTADOS e uso de álcool gel. O uso da máscara também nãodeé vida um consenso, lhora na qualidade através de uma porém, o momento pede cuidados, além análise de ser profunda exigênciaem doscada decretos caso. municipais eOestaduais. sistema nervoso central é responsável por receber e proBENEFÍCIOS NOVIDADES cessar informações, as lesões neurológicas desencadeiam faOs benefícios da prática regular de exerAlguns alinhamentos para a utilização a academia foram apresentoresnovos que acometem as funções cícios físicos para pessoas saudáveis e na tados e já estão valendo. O agendamento de horários deverá ser semanal e motoras e cognitivas levando à prevenção e processo de tratamento de sempre às sextas-feiras junto com a equipe de recepção. limitações impostas por sua de- para várias doenças tem Continuam restritos alguns horários pessoas que sãosido de comprovado grupos de por inúmeras pesquisas. ficiência. risco, para que possam frequentar o local com tranquilidade e mais segu– Valedea risco pena ressaltar que aa sexprática de Nesteatendimento contexto para auxiliarpara grupo rança ainda: exclusivo de segunda tarefas ou de habilidades específicas, na recuperação de pacientes com doenças ta-feira, das 9h às 11h45min (ainda assim, precisam fazer o agendamento). sejam novasdas ou6hjá às conhecidas, o neurológicas surgeassociados como opção a fisioteraOs demais podem usar o espaço 8h45min edeve dasser 13hsempre às foco principal de programas de tratamento pia 22h neurofuncional, que tem como princide segunda a sexta-feira. Aos sábados, das 9h às 12h e das 14h às 17h45min. dos pacientes com neuropatias, para que o fipal objetivo manter aagendamentos, independência cancelamentos com Informações, e outros pelo (55) 99603mobilidade funcional, permitindo a realisioterapeuta neurofuncional e a equipe mul8789, por ligação ou Whatsapp. Tudo pela saúde de todos! zação das atividades da vida diária. Entre tiprofissional conduza o doente a melhor reos objetivos secundários estão: prescrever cuperação funcional – finaliza o profissional.


Informativo Apusm - Sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

Página

3

Janeiro Branco: campanha de conscientização reforça importância de cuidar da saúde mental O Janeiro Branco é uma campanha com mesmo propósito de promover o autocuidado das pessoas como a Campanha Outubro Rosa e Novembro Azul. A diferença é que seu objetivo é chamar a atenção da humanidade e das instituições para as questões e necessidades relacionadas à Saúde Mental e Emocional das pessoas. Criada em 2014, em Minas Gerais, pelo psicólogo Leonardo Abrahão, a iniciativa conta com colaboradores de diversas partes do país e a adesão aumenta a cada ano, promovendo diferentes propostas como, palestras, oficinas, workshop, caminhadas, roda de conversa, abordando pessoas nas ruas, praças, igrejas, empresas, academias, shoppings, hospitais, prefeituras, etc. Neste ano, por causa da pandemia do Covid-19, a Campanha tem priorizado espaços abertos e meios online. Conforme a sócia-proprietária do Cognitá Consultório de Psicologia, psicóloga Suséli Santos, o período escolhido, o primeiro mês do ano, é pelo fato de ser quando temos o costume de refletir sobre a nossa história, o sentido e o propósito da vida. – Também é quando pensamos sobre a qualidade de nossos relacionamentos, recordamos várias emoções, nossos últimos desafios da vida – pensamentos e comportamentos. E foi considerando isso que o mês de janeiro foi escolhido para representar a saúde mental no Brasil, tornando-se o ‘Janeiro Branco’. A cor branca representa uma página em branco. Significa que temos a oportunidade de escrevermos uma nova história da nossa vida e saúde mental, sem os tabus e preconceitos que a cercam – comenta a profissional. CAUSAS Geralmente, quando pensamos em saúde, remetemos somente ao bem-estar físico. No entanto, conforme a psicóloga, uma vida realmente saudável também envolve cuidar de nossa mente com o mesmo primor que cuidamos do corpo. – Esse conceito menos amplo de saúde acaba prejudicando a qualidade de vida da população: conforme a Organização Mundial de Saúde - OMS, somente no Brasil, 23 milhões de pessoas são acometidas com algum tipo de transtorno mental e a maior parte não busca o tratamento especializado. Por isso, é essencial cuidarmos da saúde mental, pois somente assim, será possível usufruir de uma boa saúde como um todo, sendo essencial e imprescindível para que o individuo definitivamente possa desfrutar de saúde plena, indo além da ausência de transtornos ou deficiências físicas – diz Suséli. Neste sentido, existem alguns fatores

IMAGENS DIVULGAÇÃO

cional. Percebendo a necessidade, é fundamental buscar ajuda de profissionais especializados para que, juntos possam desenvolver melhores estratégias para a manutenção da sua saúde mental – destaca a psicóloga Silvia. Segundo ela, algumas orientações são importantes para que se tenha uma vida mais saudável, como: praticar o autocuidado; aceitar-se como você é e viver a sua própria vida; manter-se ativo diariamente; adquirir novas habilidades; exercitar o cérebro; desenvolver novos hábitos como melhorar um comportamento, aprender a tocar um instrumento, fazer um tipo de atividade física; manter o equilíbrio entre as responsabilidades e atividades de lazer; reservar um tempo para ter contato com família e amigos; permita-se ter momentos para você fazendo algo que dê prazer, como assistir um bom filme, caminhar, passear em família, ler um bom livro, jogar futebol, etc; ter um sono de qualidade e uma alimentação balanceada. – Busque ajuda sempre que sentir que não está bem. Você não precisa sofrer sozinho, conte com a sua rede de apoio (familiares, amigos, colegas, psicólogos ou outros profissionais da saúde) – indica Silvia. AJUDA

Alguns gatilhos podem sinalizar a necessidade de buscar apoio psicológico. Pensamentos intrusos, sentindo emoções desagradáveis de maneira muito intensa e frequente, apresentando comportamentos como uso recorrente de bebida alcoólica ou outras substâncias para conseguir • Ansiedade; dar conta das atividades diárias; descon• Dependência química e ou fortos como como dor de cabeça, náusea, emocional; falta de ar e aperto no peito de forma re• Fobias; corrente e não existem motivos médicos • Luto persistente; que os justifiquem; perda de motivação • Ansiedade social; para fazer coisa o que gostava; dificulda• Perturbações psicóticas; de para dormir ou sono em excesso, e, até • Pânico; mesmo dificuldades para realizar simples • Relações tóxicas; tarefas do cotidiano, como, tomar banho, • Entre outros. lavar a louça, podem ser sinais. – Observando que você tenha um ou mais destes itens, significa que possivelmente necessite de ajuda de um prorelações tóxicas, fobias, dificuldade de refissional de saúde mental. Vale salientar lações interpessoais, entre outras. que, todas as pessoas sentem emoções desagradáveis e lidam com dificuldades CUIDADOS pessoais. Portanto, quando mencionamos saúde mental, intenPara a psicóloga Silvia sidade, frequência, tempo Flôres, também proprieSegundo a OMS, no de duração e impacto tária do Cognitá ConsulBrasil, 23 milhões de dos sintomas são fatores tório de Psicologia, na que requerem atenção, pessoas têm algum maioria das vezes não pois eles sinalizam que existem cuidados certipo de transtorno (ou quando) você meretos, já que saúde mental mental e a maioria não ce o acolhimento de um é singular e cada indipsicólogo ou psiquiatra. busca o tratamento víduo pensa, sente e se Enfim, nenhuma pessoa comporta de diferentes especializado é obrigada a ‘dar conta’ formas a determinadas de tudo sozinha, não devendo sentir-se situações externas ou internas. envergonhado em reconhecer que precisa – Por ser tão subjetiva e estabelecida de ajuda profi ssional. Assim, identificar como parte do desenvolvimento humano, um problema é o primeiro passo para um talvez surjam dúvidas quanto ao seu estatratamento precoce e efetivo – finaliza a do mental, se está dentro da normalidade psicóloga Suséli. ou desenvolvendo um desequilíbrio emo-

As psicólogas Silvia e Suséli (à direita) estão à frente do Cognitá Consultório de Psicologia

Prevenção correta pode evitar: Buscando a prevenção precoce pode-se evitar alguns acontecimentos e ou adoecimentos mentais, como: • Depressão; • Suicídio; • Estresse; • Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC); • Transtorno Estresse Pós Traumático (TEPT);

que influenciam o nível de saúde mental de uma pessoa, podendo estar relacionados tanto as questões sociais, psicológicas, biológicas, socioeconômicas, como o aumento da violência, perdas inesperadas, questões profissionais e fatores genéticos, potencializando o desequilíbrio psíquico e emocional das pessoas. – Desta forma, estes fatores acabam danificando a saúde mental, estimulando o adoecimento. Basicamente os problemas mais sinalizados de adoecimento mental na população em geral, são ansiedade, estresse, dependência química ou emocional, medo desproporcional, luto estendido, ansiedade social, pânico,


Página 4

Informativo Apusm - Sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

Enquete: O que você vai fazer assim que a pandemia acabar? O ano de 2020 foi atípico, de resguardo, cuidado e isolamento social. Muita pessoas tinham planos que foram adiados ou até mesmo cancelados em função da pandemia de coronavírus. A chegada das primeiras doses de vacina e o início da imunização da população já traz uma esperança, mesmo que a longo prazo, de a pandemia possa passar e que

FOTOS DIOGO BRONDANI

as rotinas sejam retomadas a todo o vapor. Para saber mais sobre quais projetos estão nos planos de alguns associados, foi feita uma enquete com a seguinte pergunta: “Quais suas expectativas ou projetos que deverão ser colocados em prática em 2021, considerando o controle da pandemia?”. Confira as respostas a seguir:

“A expectativa é poder rever amigos. Sei que temos um novo normal, com novos hábitos, mas quero o normal que eu tinha, de poder confraternizar com quem a gente gosta. Assim que possível, quero viajar para França, lugar que vou todo ano e que, devido à pandemia, não pude ir em 2020.” LISE BULCÃO PROFESSORA APOSENTADA

“Eu tinha planos de fazer uma viagem para os Estados Unidos, no ano passado, para visitar minha afilhada. Tive de postergar. Quem sabe eu consiga ir esse ano, mas, o mais certo é que ocorra em 2022. A expectativa é que possamos, o quanto antes, ver os sorrisos das pessoas, encontrar os amigos, confraternizar, poder abraçar.” LETÍCIA LENGLER PROFESSORA DA UFSM

“Pretendo viajar para visitar meus filhos e netos. Um mora no Canadá e outro em Santa Catarina. Também quero encontrar meus irmãos, já que nos falamos apenas por telefone. Além disso, não tenho nenhum projeto especial, vou seguir cuidando do meu parreiral e fazendo vinhos.” CARLOS EUGÊNIO DAUDT ENÓLOGO

“Os planos são retomar as pequenas viagens aqui pela região, fazer trilhas, conhecer melhor as belezas que temos aqui. São atividades que já fazíamos e que suspendemos pela pandemia. O plano é também poder viajar pelo Brasil, conhecer outras regiões. No entanto, antes de tudo isso, a primeira coisa será queimar as máscaras.” ALINE NEVES

“Não desempenho nenhuma atividade que pudesse ter sido afetada pela pandemia. Moro em um sítio, isolado e seguro, e sigo levando uma vida praticamente normal, a não ser pelo uso da máscara quando necessário. O plano é fazer alguma viagem mais longa, até porque pequenos passeios já estou fazendo.” CARLOS MACIEL

INSTRUTORA DE PILATES

PROFESSOR APOSENTADO

11º Fórum do Movimento Tratado Cidadão (MTC) O Movimento Tratado Cidadão (MTC) promove, anualmente, um Fórum, que pode acontecer em duas ou mais edições. Durante a pandemia, as atividades presenciais foram desativadas e as comunicações online se fizeram necessárias. Isso resultou na realização, em 2020, de uma única edição, o 11º Fórum, totalmente organizada e efetivada de forma online. Conforme a coordenadora do MTC, professora Jadete Lampert, o evento ocorreu graças a união dos participantes que integraram a comissão organizadora. – Ficou evidente nesta edição a importância de trabalhar com a colaboração de

vários atores e a clara demonstração saudável do exercício da cidadania diante das demandas para o bem comum/coletivo – destaca a professora. O grupo é formado por seis estudantes (uma bolsista e cinco voluntários), todos do curso de graduação da Medicina, sendo eles Nicole Casagrande, Caroline Karkow, Heloisa Augusta Castralli, João Victor Pedroso, Mariana Leal Pereira e Thalia Souza.

Quem também colaborou para que o Fórum ocorresse foi Marcus Schelder, fazendo a atualização do site www.tratadocidadao.com.br O grupo do MTC ressalta que a realização online se mostrou adequada, em especial, por proporcionar um número maior de participantes com gravação das apresentações com a possibilidade de reprodução posterior.

O QUE É MTC? É um movimento original da sociedade organizada, que tem como foco facilitar e potencializar oportunidades a todos os estudantes de graduação para uma prática orientada, na área de formação com a execução de trabalho acadêmico a ser apresentado em Fóruns, onde se levantam dados para análise do processo de interação entre IES e organizações de produção de bens e serviços, visando aprimorar a coerência entre a formação de profissionais e os produtos oferecidos no atendimento as necessidades e demandas da sociedade.


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.