{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1

R

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria Santa Maria / RS / Brasil

ANO 48 nº02

Fevereiro - 2015

Mês das mulheres na APUSM Página Saúde:

Inscrições para Atividades Funcionais Página

05

Futebol de campo:

Quem quer jogar a Copa Imembuy? Página

08

Literatura:

História:

Os 100 anos de Mariano da Rocha Página

09

10

Reeditado o Projeto Fundo de Gaveta Página

20


02

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Fevereiro 2015

EDITORIAL

P

Chegou Março!

ara iniciar efetivamente 2015. Fique atento. Neste mês confirmaremos a efetivação do projeto de atividade física para associados e colaboradores, uma parceria planejada para proporcionar mais opções de bem estar a todos e também para inserir em suas rotinas a satisfação de aproveitar a sede da Associação dos Professores Universitários como parte de seu dia a dia. (confira a matéria nesta edição do Jornal da APUSM) Mais para o final do mês, mais precisamente no dia 19, começamos a programação do Mês da Mulher na APUSM com um happy hour e desfile de modas. No dia 25 acontece o Sarau Musical com a Musiartes e o chá com os ex-alunos Colégio Centenário. Segue a agenda no dia 26 com presença do Jorge Neiman – o professor antena – palestrando sobre o tema “Recarregando as Baterias – Só para Mulheres! E no dia 27, encerrando as homenagens às mulheres: Tarde da Beleza com Lucia Carrion. Aproveitando o fato de termos confirmada a presença do aclamado palestrante, Jorge Neiman, para através de suas palavras homenagear as mulheres, vitoriosas por não termos receio de: aprender, mudar, acreditar, ir além, melhorar, e incondicionalmente amar. Meu abraço a todos, em especial ás Mulheres.

Flor da Felicidade* Voltando do banco, avistei uma roseira linda na grade de um prédio. Colhi uma flor para levar para minha Lulu. Fui surpreendido pela zeladora, uma conhecida simpática senhora que em voz forte falou: - É proibido colher rosas aí, viu? Tentei apaziguar: - Bom dia! Eu estava apenas querendo agradar minha esposa e levaria esta rosa para ela! Para manter sua postura, ela continuou: - Do lado de fora da cerca deve ter umas cem rosas. Imagina se os próximos cem homens que passarem por aqui, resolverem agradar suas mulheres! Amanhã, o roseiral amanhecerá vazio! Imagina! - Sim imagino! Imagino cem mulheres felizes ao serem surpreendidas pelos seus amados. Por estarem felizes, elas serão mais atenciosas com seus filhos, que por terem recebido a atenção devida, irão para a escola mais contentes. Chegando na escola, serão mais educados com as professoras, pois que motivo terão para chamarem a atenção em sala de aula? As professoras e professores por sua vez, retornarão para

seus lares também mais felizes. Antes de chegarem em casa, passarão na padaria, no açougue ou no supermercado e, por estarem mais felizes, serão descontraídos com os caixas daqueles estabelecimentos. Por irradiação, os caixas contaminados pelos sorrisos de seus clientes, também encontrarão seus amigos, familiares e os próximos clientes com mais alegria. Talvez um destes clientes seja um bancário, um policial, um advogado, um engenheiro que saindo de lá sorrindo, “coincidentemente”, encontrarão nas suas empresas e lares mais pessoas felizes! A senhora percebe? A rede de Felicidade pode começar a ser tecida por esta flor! Faltou considerar que a Natureza, grata a tudo isto, fará a reposição das rosas roubadas com velocidade e prazer! Ela ficou me olhando... pensativa... e finalizou: Sua esposa vai adorar a rosa! Vou levar uma para meu marido! *Jorge Neiman

Associação dos Professores Universitários de Santa Maria Fundada em 14/11/1967 Av. Nossa Senhora das Dores, 791 CEP: 97050-531 - Santa Maria/RS Fone/Fax: (55)3223 1975 ou (55) 32214856 - www.apusm.com.br E-mail: apusm@apusm.com.br DIRETORIA EXECUTIVA Presidente: Tania Moura da Silva Vice-Presidente Jesus Renato Galo Brunet 1º Vice-Presidente: Ony Lacerda da Siva 1º Secretário: Quintino Corrêa de Oliveira 2º Secretário: Darcila Dela Canal Castelan 1º Tesoureiro: Renato Ilo Londero 2º Tesoureiro: Luiz Antônio Rossi de Freitas CONSELHO DE CURADORES Titulares Ivan Henrique Vey Waldyr Pires da Rosa Etevaldo Vargas Porto Suplentes Antônio Motta Flores Antônio Roberto Bisogno JORNAL DA APUSM Informativo mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria - Fundado em 30/03/1971. Supervisão Geral Gaspar Miotto

Novos associados Arnaldo Teixeira Rodrigues (UFSM)

Liziany Muller Medeiros (UFSM)

Celina Ceolin (UFSM)

Marcela Guimarãe e silva (Unipampa)

Larissa Montagner Cervo (UFSM)

Téoura Benetti (IFF)

Acompanhe as notícias pela página da APUSM ou pelo facebook. Para receber nossas notícias por e-mail, mantenha o seu cadastro atualizado.

* Caso queira atualizá-lo ou mandar alguma sugestão envie um e-mail para: jornal@apusm.com.br

Jornalista Responsável Ricardo Ritzel MTB: 12773 Fone: (55) 3221-4856 Ramal 25 jornal@apusm.com.br Diagramação Rodrigo de Oliveira Fortes Tiragem 4.000 exemplares O Jornal da APUSM aceita a colaboração da Comunidade Universitária

Distribuição gratuíta e dirigido aos associados


Fevereiro 2015

Curtas & Breves:

Imposto de Renda - Com objetivo de comodidade de nosso associado na hora de prestar contas ao Leão, a APUSM disponibiliza a declaração de imposto de renda UNIMED já assinada e carimbada pela secretaria. Basta acessar: www.apusm.com.br, e entrar com sua senha no [Painel do Associado]. Sua declaração sem incômodos e sem precisar sair de casa. Em caso de dúvidas, entre em contato através do e-mail apusm@ apusm.com.br ou pelos telefones: 55 3221 4856 / 3223 1975 / 3026-3565. Cinema I – Ótima notícia para os amantes da sétima arte de Santa Maria. Em breve, a APUSM oferecerá em sua sede uma sala de cinema totalmente equipada com equipamentos de ponta e confortáveis acomodações para exibições de obras audiovisuais. A novidade é fruto de um convênio construído pela atual gestão da Associação com a Prefeitura Municipal de Santa Maria.

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Cinema II – Com a novidade, também começa o planejamento da programação dos títulos que serão exibidos, assim como o de ciclos de cinema que serão apresentados e debatidos ao longo de 2015 na nova sala da Associação. Já estão na lista títulos sobre a imigração alemã no Rio Grande do Sul, cinema latino e obras audiovisuais locais. Cinema III – Além da nova sala de cinema planejada para entrar em atividade ainda no primeiro semestre deste ano, seguem também os preparativos para a participação da APUSM no Santa Maria Vídeo e Cinema, que este ano promete muitas novidades. Luiz Alberto Cassol, idealizador do festival e também diretor da ONG SMVC, que organiza a grande festa cinematográfica santa-mariense, já confirmou uma nova reestruturação do SMVC, e também um maior intercâmbio com obras e autores de países latino-americanos. Quem conhece Cassol, sabe que tem novidades pela frente, mesmo com todas as dificuldades do momento econômico brasileiro. Fisioterapia I – Quase tudo pronto para a Associação oferecer Fisioterapia em sua sede na Ave-

nida Dores. O serviço de saúde está sendo construído pela direção com renomados profissionais da área e será oferecido para associados e familiares, assim como para a comunidade santa-mariense. Fisioterapia II – Para aqueles que acham que a Fisioterapia é somente para tratamento pós-traumático, leiam a matéria da página 18 desta edição e conheçam uma ótima maneira de prevenir problemas e manter a sua saúde com muito movimento. Petiscaria Cultural – Reestruturação também na Petiscaria Cultural da Associação. Novidades no horário, no cardápio e também mudanças para melhor receber e servir os associados e seus convidados em um happy hour nos finais de tarde na sede da Avenida Dores. Fique ligado! Além fronteiras gaúchas - Solicitamos aos associados residentes fora do Estado do Rio Grande do Sul que providenciem o envio de comprovante de residência atualizado para fins de atualização de endereço junto aos convênios do Plano de Saúde. Xadrez – Depois de sediar, no último dezembro, a final do Cam-

03

peonato Brasileiro de Xadrez Rápido e Blitz de 2014, a Confederação Brasileira de Xadrez (CBX) e a Federação Gaúcha de Xadrez (FGX) já manifestaram a vontade do evento se repetir novamente este ano na APUSM e já iniciaram as negociações para promoção da competição. Segundo a FGX, foi unânime, entre enxadristas e dirigentes, as ótimas condições oferecidas para uma final esportiva nacional no torneio promovido pela APUSM e organizado pelo Santa Maria Xadrez Clube. Xadrez II – Faltam apenas detalhes para uma nova fase do Departamento de Xadrez da APUSM entrar em atividade. O próximo passo é trazer para Associação mais professores universitários que praticam o esporte, seja como amador, como também adeptos do xadrez de competição. Em breve também o Campeonato Universitário de Santa Maria, torneios internos mensais entre associados, além de competições oficiais promovidas em conjunto com o SMXC.


04

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Fevereiro 2015

Crônicas

A pensão da mamãe

Apenas menos / Apenas mais

Celina Fleig Mayer* Quando a filhota deu o sinal do retorno, foi o momento da mamãe avaliar uma relação tumultuada, cujo hiato teve a duração de quase dois meses. Foram SAUDADES e saudades. Reflexões também. Da próxima vez... e ela se prometia mudanças num reencontro, uma nova maneira de conviver, sem pegar-no-pé, sem cobrar o mesmo tipo de atenção que dava. Têm pessoas, convenceu-se ela, que não são de reconhecimentos e mesuras. Como a sua guria. Preparou o quarto, empoeirado pelo desuso, mandou trocar a colcha que, com a falta do dobra-estende de cada dia, tinha uma aparência envelhecida. O banheiro não sofreu com o desuso, pois os demais habitantes da casa esparramaram-se e fizeram dele um patrimônio comum. Precisava de uma geral, já que o excesso de uso também tira das coisas a sua originalidade. Depois, foi a vez de examinar o sortimento da geladeira. Todas as frutas da estação, iogurtes que ela mais gostava, a marca preferida dos sucos. No freezer os congelados que facilitariam o serviço, no caso de noitadas, almoços substituídos pelo café da manhã, sem desestruturar os usos e costumes da casa. E, por fim, a promessa: desta vez deixaria que a menina dormisse todos os sonos atrasados, fosse a todas as festas que quisesse, acordasse ao meio-dia e lá

Máximo José Trevisan*

vai e, nunca, em momento algum, adentrar-se-ia pelo quarto, bandeja cheia e a leve desconfiança de que a fedelha achasse que toda essa atenção era só pretexto para invadir o “santuário” e conviver, sugando-lhe a presença rara. Não haveria café na cama e, se possível, na hora que a filha acordasse, já estaria na rua ou voltando, cheia de novidades que, naturalmente, nada tinham a ver com a “hóspede”. Cada uma na sua, desta vez. E, assim foi durante a permanência da visitante. Na despedida, o quarto arrumado pela diarista, bagagens prontas, motor do carro ligado, faltando só vinte minutos para a partida do ônibus, a menininha reclamou da mudança, que a mãe nunca teve um tempo para ela, vivia num agito só, parecia que não se importava mais com a própria filha. E, pior, mal se viram nesses poucos dias. Ah, o plano deu certo! Mamãe fez que não entendeu as reclamações, contou mais umas novidades e arrancou para a rodoviária. Cheia de peninha, porque mãe, convenceu-se ela, não tem jeito mesmo. O “desgrude” estava doendo fundo. Mas, não matou ninguém. Cada uma na sua foi o melhor jeito de encontrar o equilíbrio, convenceu-se ao retornar sozinha para casa, cheia de SAUDADES.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

*Jornalista

C

arlos Heitor Cony conta que um amigo de Proust passou seis anos sem ir a Paris. Viajou, casou, ganhou dinheiro, viveu. Encontrou-se com o escritor na rua, por acaso. Os dois haviam sido íntimos. O amigo quis saber se Proust achava que ele continuava o mesmo ou se havia mudado durante os anos de ausência. Proust respondeu enigmaticamente: “Tudo bem com você, apenas menos”. O amigo se surpreendeu: “Menos o quê? Menos bonito? Menos rico? Menos saudável? Menos inteligente?” Ao que o outro explicou: “Nada disso. Você está o mesmo. Apenas menos.” Cony pondera: “O ritmo com que ficamos cada dia ‘menos’ dará a medida de nossa decadência. Da qual todos teremos o tributo da carne para pagar.” Diante das observações instigantes de Proust e de Cony, cabe a pergunta: o destino humano que vestimos é (inevitavelmente) uma túnica tecida somente de “apenas menos”? Ou, com certeza, é também de fios “mais” – experiência, sabedoria dos anos, troca de vigor físico por sentimentos/idéias /valores / história / estórias de cotidianos sofridos e gloriosos? O tema se presta à dúvida, à esperança, à desesperança. Afinal, o ser humano – misterioso, único e especial – é um novelo onde mãos enigmáticas e surpreendentes puxam os fios até o final, tornando tudo “apenas menos” ? Ou, quem sabe, é também um novelo em que, a cada dia, os fios são substituídos, trocando o tempo por vivência / memória, na contagem dos anos que se vão, deixando cada homem / cada mulher “apenas menos” no que foi e “apenas mais” no que permanece até o fim dos dias? Apenas menos / apenas mais, uma verdade em dois ângulos, uma novidade em dois tempos, uma realidade próxima, que incomoda e muito, instiga mais e mais, à medida que os anos pas-

sam e as cores da infância e da juventude esmaecem e o olhar procura, cada vez mais, longos horizontes, tentando lançar neles a sua âncora. É indiscutível, dolorosamente real: a cada dia, o espelho revela em destaque o “apenas menos” nas rugas, nos cabelos brancos, nas varizes, na celulite, na flacidez dos músculos, na hipertensão, na energia que diminui, no ânimo que amorna, na depressão presente. Mas e o outro lado, prazerosamente real, que se manifesta no “apenas mais”, na maturidade, na consciência dos limites, no gosto pela vida, no vigor mental, nisso e muito mais, não é também parte da identidade de um ser que vive no tempo e colhe as suas circunstâncias? Que cabe ao viajante fazer, nos caminhos do mundo? Só aceitar a profunda tristeza do “apenas menos”, as perdas diárias ? Ou comprometer-se também com o ganho do “mais”, que substitui a quantidade pela qualidade, o muito pela fruição do pouco, as páginas pelo prazer do verso? Aos pessimistas juramentados não há outro caminho senão o da conformidade com um destino cruel, severo e inexorável: a conta-gotas ou em cascata, a vida se esvai, sem alternativas. Não há nada após a morte, culminância do “apenas menos”! Já aos que cultivam a vida como passagem, aceitam a sua continuidade, alimentam a fé no amanhã, a esses resta também o “mais”, que lhes mantém a vida com sabor. *advogado, professor, membro da Academia Santa-Mariense de Letras (ASL)


Fevereiro 2015

A

05

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Exercícios Funcionais na APUSM

partir do dia 16 de maio a APUSM começa a oferecer para associados, familiares, assim como para toda a comunidade santa-mariense, aulas de Exercícios Funcionais, ou Atividades Funcionais, em sua sede na Avenida Dores. As aulas serão ministradas pela professora Thassia Moura nas quartas e sextas pela manhã, das 9 às 10 horas; e nas terças e quintas pela tarde, das 18 às 19 horas. As inscrições já estão abertas na secretária da Associação. Basta trazer um atestado médico com aptidão de exercícios físicos. As turmas são reduzidas, limitadas e levam em conta a idade dos interessados. O objetivo das aulas na Associação é trabalhar a funcionalidade do corpo praticando uma atividade física em grupo, tornando as aulas mais divertidas e menos monótonas, trazendo resultados não só corporais, mas também mentais e sociais. As aulas terão quatro fases distintas:

- Aquecimento corporal global para aumentar os batimentos cardíacos e deixar as articulções preparadas para receber o treinamento. - Alongamento dinâmico, também servindo de preparação para o treinamento. - Circuito funcional, onde as atividades físicas divididas em pequenas estações onde o corpo irá trabalhar de forma funcional e proporcionar um fortalecimento muscular e cardiorespiratório para o dia a dia dos alunos. - Relaxamento, quando o corpo será preparado para voltar á calmaria e diminuir progressivamente os batimentos cardíacos. Também serão utilizados alguns acessórios que irão facilitar na montagem da dinâmica do circuito funcional, bem como música ao fundo, pois é comprovado que exercícios acompanhados de música fazem com que o corpo e a mente relaxem e se concentrem mais no trabalho corporal.

Encontre motivação e sinta-se bem com seu próprio corpo

A maneira como a pessoa se sente quanto ao seu corpo, principalmente quanto ao seu peso corporal, é um aspecto importante da imagem corporal, pois retrata a satisfação e a preocupação com o seu corpo, influenciada pelos padrões da cultura dominante na sociedade. Essa imagem contempla fatores tanto físicos como psicológicos e sociais e, por isso, muitas vezes a pressão de colegas, pais, mídia e outros elementos do ambiente social podem comprometer a relação com o peso corporal. O descontentamento com a aparência visual do corpo, bem como o condicionamento físico midiático tem levado pessoas a se exercitarem, cada vez mais, na tentativa de alcançarem uma melhor aparência. Com o passar dos anos, a imagem de corpo saudável tem sofrido algumas alterações, causando um aumento no descontentamento com a forma física, pois os indivíduos visam alcançar um padrão imposto pela sociedade. Caso você faça parte desse grupo de pessoas que se encontram insatisfeitas com sua aparência física, aqui seguem algumas

sugestões para que você encontre motivação e busque se sentir bem com seu próprio corpo: • Trace objetivos curtos e longos: curtos para que os resultados não pareçam demorar muito, e longos para que você tenha sempre uma meta final; • P ro c u re um nutricionista: uma reeducação alimentar fará com que os resultados cheguem mais rápidos e façam parte dos seus novos objetivos; • Escolha atividades prazerosas: há inúmeras modalidades que podem proporcionar o exercício físico que você precisa de maneira que lhe faça bem, como musculação, aulas em grupo (lutas, dança, jump, gap), entre outros; • Mude seus costumes: é necessário um pouco de autocontrole para atingir resultados, por isso evite eventos gastronômicos excessivos que façam você sair do seu objetivo; • Tenha paciência: as mudanças não costumam surgir da noite para o dia, então tenha paciência com o seu corpo que os resultados surgem. Agora que você já sabe o que fazer para se sentir melhor, mantenha o foco e mexa-se. Thassia Moura

Todos os benefí cios da Atividade Funcional

O termo Funcional, segundo o Dicionário Houaiss é: “Algo que foi concebido e executado para ter maior eficácia nas funções que lhe são próprias; que possui eficácia, prático, utilitário”. E “Treinamento Funcional visa melhorar a capacidade funcional, ou seja, a habilidade de realizar as atividades normais da vida diária com eficiência, autonomia e independência”. Geralmente, toda novidade desperta curiosidade entre alunos e professores, nenhuma atividade física é completa por si só, portanto, sempre requer a sua associação com outras atividades que a completem. O treinamento funcional vem para somar às demais modalidades presentes nas academias e, assim, preencher uma lacuna e possibilitar um desenvolvimento corporal mais homogêneo, ou seja, mais completo. O treinamento funcional é ca-

racterizado pela semelhança do trabalho às situações cotidianas e baseia-se no princípio da especificidade (direcionado a alguma modalidade). As situações do cotidiano, por muitas vezes, requerem o emprego de movimentos e gestos motores que exigem o trabalho de diversos grupos musculares ao mesmo tempo. Sendo assim, a proposta dos exercícios funcionais é justamente promover ações musculares em conjunto e simultâneas, proporcionando um trabalho corporal mais globalizado e completo. Por isso, o treinamento funcional deve ser classificado em três grandes bases: 1- Transferência de exercícios convencionais para funcionais, ou seja, fazer uma troca gradativa de exercícios em máquinas, para exercícios com o próprio corpo. 2- Treinamento do Core, ou seja, concentrar o trabalho do cen-

tro do corpo para as extremidades, facilitando o aprendizado e a melhoria da consciência corporal. 3- Propriocepção ou bases instáveis, ou seja, realizar trabalhos seguros em superfícies instáveis para melhorar a reação do nosso corpo com relação a uma adversidade. Os exercícios funcionais devem ser aplicados gradativamente dentro de uma série de musculação, e o primeiro ponto forte a ser trabalhado é o centro do corpo, fazendo você ter um melhor resultado dentro do seu trabalho planejado. Em resumo o treinamento funcional consiste na reprodução de ações realizadas nos esportes ou no cotidiano e hoje muitos professores tem se especializado no assunto e os alunos tem, como principal resultado, um grande gasto energético e uma melhora do condicionamento físico geral trazendo maiores benefícios para tudo que realiza no dia a dia.

Conheça alguns dos muitos benefícios do método: Desenvolvimento da consciência e controle corporal; Melhoria da postura; Melhoria do equilíbrio muscular; Diminuição da incidência de lesão; Melhora do desempenho atlético; Estabilidade articular, principalmente da coluna vertebral; Aumento da eficiência dos movimentos; Melhora da força, coordenação motora; Melhora da resistência central ( cardiovascular ) e periférica ( muscular ); Melhora da lateralidade corporal; Melhora da flexibilidade


06

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Fevereiro 2015

Crônicas

Onde estão os homens e as mulheres de bem? Professor Air Fagundes*

G

rande parte desses homens e dessas mulheres, talvez, esteja “anestesiada” perante ao que brota todos os dias na grande mídia brasileira. Mesmo indignadas e manifestando descontentamento, são pessoas que ficam aquarteladas, caladas e inertes frente aos desmandos e abusos no seio das comunidades das quais são partes legítimas. Enfim, o que lhes falta para que saiam do “casulo” e partam para a tomada de ação? Incentivo, conscientização ou apenas um “leve empurrão”? Não falta nada! O sentimento de cidadania, dentro de cada um de nós, latejando a todo instante. Bastando que cada brasileiro saia do seu estado de acomodação e lute pelos seus direitos individuais e coletivos. Princípios jurídicos muito bem resguardados pela Constituição da República Federativa do Brasil, de 1988. Como assim? Estamos falando de um instrumento legítimo ao alcance da sociedade artificial como a nossa, com amplos poderes de decisão. Não mais, que a sociedade se autofiscalizando e promovendo seu próprio controle fiscal. Para isto, necessitando agir individualmente ou através de segmentos organizados da sociedade civil, conforme previsto na Carta Magna. Recurso, este, que poderá ter inúmeras denominações, mas vamos falar especificamente de um, do Observatório Social (OS). Afinal, o que significa OS? A expressão já diz tudo. Porém, dá para completar, resumidamente, como está posto em prospecto do OS do Brasil, “que se trata de um espaço para o exercício da cidadania, democrático e apartidário”. Em verdade, são os brasileiros exigindo de forma organizada, transparência em qualidade de serviços e bens advindos da aplicação dos recursos públicos. Espaço, onde cada cidadão pode se tornar

Texto e Contexto... Ilassões decorrentes de discussões informais Eloisa Antunes Maciel*

uma “área livre de corrupção”. Para criação e funcionamento de um OS depende de que? Primeiramente, da boa vontade das pessoas de bem, por ser um trabalho voluntário. Em segundo lugar, do apoio de empresas, entidades (civis e públicas) que zelem pelos princípios da moralidade, transparência, profissionalismo etc. No Rio Grande do Sul, depois de criados alguns observatórios no interior, ao longo de quase dez anos, no dia 16 de dezembro, no auditório do CRCRS, ocorreu a cerimônia de fundação o Observatório Social de Porto Alegre (OSPOA). A 5ª Capital a contar com essa organização. Um desafio e tanto... Considerando que o município realiza considerável número de licitações por ano, que receberão a primeira atenção do observatório recém-criado. No mesmo dia, na presença de mais de uma centena de autoridades e convidados, após a leitura e aprovação do estatuto, a assembleia aprovou os nomes dos integrantes dos diferentes Conselhos do OSPOA. Na presidência da entidade o contabilista Diogo Chamun. As atividades na sede da entidade já começaram neste mês de janeiro, quando foram treinados (Seminário de Capacitação – Gestão Pública & Controle Social) mais de 20 voluntários, sob a orientação do contabilista Pedro Gabril Kenne da Silva – coordenador de constituição do OSPOA. Finalmente, é interessante lembrar que mais de 2 mil voluntários treinados estão atuando no Brasil, em quase 100 cidades, distribuídas em 17 Unidades da Federação. *Professor Titular Aposentado da UFSM, Membro da Academia RioGrandense de Medicina Veterinária e Componente do Conselho Consultivo do OSPOA.

T

exto e contexto... Expressão que inclui dois termos parcialmente “afins” - ao menos por comportar a inclusão de dois elementos temáticos bastante expressivos, incluindo a palavra “texto”, sendo que este elemento subentende algo peculiar que estaria a designar uma “totalidade singular” – ou sui generis – considerada a sua acepção particular, embora possa assumir conotações diversas – como referências às diferentes modalidades de textos escritos, entre outras facetas – comportando outras conotações. Já o termo contexto de sentido mais amplo, inclusivo e multifacetário, estaria a subentender uma situação, um ambiente peculiar, conjunto de condições e/ ou condicionamentos em que se insere – ou se configura – determinado fenômeno, processo ou sucessão de fatos, configurando-se em uma conjuntura de fatores que podem constituir-se em “determinantes causais” (embora temporários...) desses fenômenos ou processos... Nessa acepção, subentende-se que um contexto – qualquer que seja a sua conotação – pode moldar - ou determinar circunstancialmente tanto fatos ditos permanentes, como os processos educativos, fenômenos sociais, históricos, políticos... Portanto, há que se atentar para uma análise realista entre textos e contextos, presumindo-se que os primeiros, à revelia de sua singularidade, podem desconsiderar as interferências (condicionantes) do contexto – ou, talvez, de contextos interagentes... Poderia ser esta a situação de escritores, jornalistas, bem como a de comunicadores que representam diferentes segmentos da Cultura, Ciência,

Religião ou outro estamento – e que estejam a produzir textos sobre as “maravilhas” de um determinado, estado, região ou “lugares privilegiados”... Sua subjetividade provavelmente poderá ocasionar uma determinada filtragem afetiva, e esta estaria fomentando inúmeras decepções em leitores que venham a comprovar o contrário dessas percepções seletivas, fato que tenderia a fomentar uma generalizada decepção na maioria de seus leitores... (Lembro - me de minha primeira decepção nesse sentido, quando ainda muito jovem... E minha marcante decepção teve por “cenário” improvisado a observação de velhos bondes e outros tarecos em uma cidade alardeada como sendo a “primeira maravilha do mundo”...). Contudo, a ótica da filtragem afetiva não se aplica, obviamente, a produções escritas que se enquadrem na denominada “literatura fantástica”, uma vez que esse tipo de produção tem suas características peculiares. No entanto, essa mesma ótica tende a aplicar-se apropriadamente aos planos da Educação (escolar e profissional, de um modo peculiar), às Ciências Sociais e outros segmentos da Construção Cultural da Humanidade. Estes depreendem - se do contexto em que o processo/ fenômeno está inserido... Sob essa ótica, finalmente, talvez devam ser evitadas “cantilenas” tão em voga como a que tem sido abusivamente propalada em diversos meios educacionais: “Temos que seguir o modelo X-Y... que deu certo no século passado”... *Eloisa Antunes Maciel é associada da APUSM e professora aposentada da UFSM


Fevereiro 2015

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

07

Fotos na História:

Os craques da Veterinária na Copa APLUB William Moura*

A .

II Copa APLUB, um campeonato de futebol de campo promovido pela APUSM, teve seu inicio no dia 6 de maio de 1972 com a participação das equipes dos Cursos de Agronomia, Direito, Economia, Engenharia, Farmácia, Medicina Odontologia e Veterinária. A competição foi disputada no

Estádio dos Eucaliptos, do Riograndense FC, novamente em turno e returno como no ano anterior, classificando para fase final os quatro primeiros colocados, que foram: Odontologia, Engenharia, Farmácia e Economia. Nesse quadrangular final, o time da Odonto faturou novamente a Copa e ficou, literalmente, com a Taça APLUB, pois pelas regras da disputa, a equipe que se

Em pé: Enio Alvarez, Antonio Back, Oni Lacerda, Jose Lauzer, Jose Osvaldo, Sytia Agachados: Quintino Oliveira, Valdo Teixeira, Air Fagundes, Pedro Meller, Wladimir

conquistasse o bicampeonato consecutivamente ou não, ficaria em definitivo com o troféu. Como recordação daquele evento esportivo, o professor Quintino Oliveira encontrou em seu arquivo pessoal os dois registros fotográficos publicados nesta matéria e os doou para o Setor de Arquivologia da Associação. Se você associado tiver fotos

de seu time nestas competições promovidas pela APUSM no início dos anos 1970, por favor, entre em contato com o Setor de Arquivologia em nossa sede e envie-nos para publicarmos essa agradável recordação, além de também eterniza-las no Arquivo Histórico da Associação. *William Moura trabalha no Setor de Arquivologia da APUSM. Fotos Arquivo Histórico da APUSM

De pé: Antonio Back, Enio Alvarez, Air Fagundes, Joao Machado, Jose Osvaldo de Jardim Filho, Jones, Tec. João Agachados: Oni Lacerda, Quintino, Pfeifer, Alfeu Back, Pedro Meller, Wladimir, Valdo


08

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Fevereiro 2015

APUSM terá programa na TV a cabo

Ú

ltimos preparativos para a produção das primeiras gravações que farão a estreia do Programa da APUSM na televisão a cabo santa-mariense. A ideia é divulgar tudo o que é produzido e ofertado pelas escolas técnicas e instituições de Ensino Superior da região, assim como promover uma maior integração da comunidade santa-mariense com suas universidades. Ou seja, a cidade terá oportunidade de conhecer quem são os responsáveis pelo saber gerado por aqui e também quem são os estudantes envolvidos neste processo. A novidade na comunicação

da Associação também deverá informar sobre o ingresso em cursos superiores da região, fazer um debate sobre assuntos relevantes à Educação, assim como trará notícias das escolas e instituições que sejam de interesse da comunidade. E tudo isto com uma linguagem acessível a todos. O programa será semanal, com 30 minutos de duração e apresentação da jornalista Encarnación Villen. O novo programa contará, em suas primeiras edições, com a participação de reitores de todas as universidades da região. Fiquem atentos!

Quem quer jogar a Copa Imembuy - 60 anos? APUSM está montando equipe para disputar a Copa Prefeito 2015 – Categoria 60 anos, ou seja, nascidos entre 1950 a 1956 poderão integrar a Equipe APUSM FC. Interessados em fazer parte da equipe entrar em contato, com urgência, com o Professor Clauton Machado pelo telefone (55) 9104 2426 ou com a secretaria da As-

sociação através do telefone (55) 3221 4856. Importante deixar nome e telefone para contato. Até o fechamento desta edição do Jornal da APUSM, 16 atletas já foram incorporados ao time. Não sócios também podem participar da equipe. Início da Copa Prefeito 2015 será no dia 14 de Março 2015.


Fevereiro 2015

A

09

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Março é especialmente para elas

Associação dos Professores Universitários de Santa Maria não poderia deixar março passar sem uma programação especialmente construída para celebrar o Mês da Mulher. A verdadeira guerreira do mundo. Um dia para aquelas que movem montanhas, e tudo mais que vier pela frente por aquilo que acreditam. Porque elas não têm medo. Enfrentam. Encaram. Fortalecem. Cada dia mais fortes, cada dia mais seguras de si. As mulheres mudam o mundo. Fazem o planeta girar. Fazem o sol se aquecer. Pois elas têm o poder. Tem a mão de Deus em sua criação. E nada mais justo, que um dia entre 365 seja especial para elas! Neste sentido, a celebração deste ano começa no dia 19, às 18 horas, com um happy hour com desfile de moda com a Rosa Shock. Segue no dia 20, quando acontece, entre às 17 e 19 horas, o Cafézinho Poético da Casa do Poeta de Santa Maria. Já no dia 25, também às 18 horas, será realizado o chá de reencontro dos ex-alunos do Colégio Centená-

Jorge Neiman, conhecido como professor Antena, traz pela primeira vez para SM a palestra “Recarregando as Baterias – Somente para Mulheres”

E a programação se encerra com a Tarde da Beleza com Lucia Carrion

O Sul e ABC da Saúde e, ainda, com apoio do Rotary Club Imembuy e Lions Club Medianeira. Imperdível. E a programação se encerra com a Tarde da Beleza, quando Lucia Carrion apresentará as principais novidades em produtos e técnicas de maquiagem e beleza. Enfim, uma programação feita com carinho especialmente para elas.

Sarau Musical da Musiartes onde se apresentam os talentos musicais da nova geração

rio e, junto, o já consagrado Sarau Musical da Musiartes onde se apresentam os talentos musicais da nova geração. Já no dia 26, uma grande atração nacional: Jorge Neiman, conhecido como professor Antena, traz pela primeira vez para Santa Maria a palestra “Recarregando as Baterias – Somente para Mulheres”, em uma parceria da APUSM com o Jornal


10

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Fevereiro 2015

A OAB e a batalha do exame da Ordem

A

Ordem dos Advogados do Brasil está preparada para uma batalha. O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), desarquivou e colocou novamente para votação na Câmara Federal o Projeto de Lei (PL 7.116/2014) que acaba com o Exame de Ordem, hoje obrigatório para o exercício da profissão. E não é a primeira vez que Cunha e a OAB batem de frente. A rixa começou já há alguns anos quando o deputado carioca assumiu a relatoria do projeto de reforma do Código de Processo Civil e foi criticado publicamente pelo então presidente da entidade, Ophir Cavalcanti, por ser economista e não advogado. Como resultado, o cargo foi para o advogado e deputado Paulo Teixeira (PT-SP). Cunha não perdoou e desde então vem buscando de todas as formas fragilizar a OAB, tanto que em seus santinhos de campanha priorizava, entre as suas principais propostas, acabar com o Exame de Ordem e submeter a OAB ao TCU. Antes disso, quase conseguiu a aprovação de uma emenda, em Medida Provisória, para tornar o Exame de Ordem gratuito. Com a iniciativa de Cunha em trazer o polêmico projeto novamente para votação, a entidade máxima dos advogados brasileiros se prepara para o confronto com seriedade e não abre mão de garantir profissionais qualificados no exercício da profissão no Brasil. E é este o tema desta entrevista exclusiva com o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil-SM, Péricles da Costa, que esclarece as razões da entidade em defender a continuidade do exame da Ordem. Jornal da APUSM: O que você acha do Projeto de Lei 7.116/2014 que pretende acabar com o Exame de Ordem, hoje obrigatório para o exercício da profissão? Qual a posição da OAB? Péricles da Costa: Mais uma tentativa claudicante de agradar aos reprovados no exame de proficiência da OAB. É, na verdade, um simulacro de boas intenções, induzindo ao erro aqueles frustrados no exercício simulatório e que, no entanto, imaginam-se capazes de exercer a contento a advocacia sem a melhor qualificação.

bacharel reprovado. O certo é que não age em favor do povo, mas em homenagem a interesses próprios, direta ou indiretamente.

Péricles da Costa, que esclarece as razões da Ordem dos Advogados do Brasil em defender a continuidade do exame da OAB

Jornal da APUSM: Como a OAB avalia a possibilidade de aprovação deste Projeto de Lei? Péricles da Costa: É ínfima a possibilidade de êxito desta proposta. O Congresso Nacional não é tão irresponsável ao ponto de submeter a cidadania a pessoas técnica e intelectualmente desprovidas do preparo que a tutela da dignidade, da honra, da saúde, da liberdade, da vida e do patrimônio dos brasileiros. Ainda assim, a OAB está vigilante e na remota hipótese do absurdo ocorrer. Projetamos e dispomos de planos A, B, C, e, quem sabe D. Assim sendo, quem conta com a abertura das comportas da advocacia deve ter mais cautela em suas expectativas. Jornal da APUSM: Que planos seriam estes? Péricles da Costa: O primeiro deles seria o uso do remédio jurídico e democrático da Ação Direta de Inconstitucionalidade - ADIN. Jornal da APUSM: Quais seriam as razões, ou motivos, para esta nova investida do atual presidente da Câmara em acabar com exame? Péricles da Costa: Certamente por ser um demagogo, conversador fiado que infelizmente já alcançou seu objetivo

maior, que é a a publicidade e a repercussão do próprio nome. Afora estas certezas, penso que talvez o deputado deva ser parente ou amigo de algum

Jornal da APUSM: Educação e OAB firmaram um convênio para qualificar o ensino do Direito no Brasil. Em que ponto está e que resultados está trazendo? Péricles da Costa: Desde a celebração deste convênio, há mais de dois anos, nenhuma outra faculdade de direito foi aberta no País, o que por si só, já representou um considerável avanço. A metodologia de ensino e os conteúdos programáticos vem sendo revisados, buscando modernidade e proficuidade para o que também foram instituidos meios de fiscalização eficientes no que refere a sua efetiva aplicação. O que mais nos dá tranquilidade é a vinculação da decisão de abertura, manutenção ou mesmo fechamento de uma escola de Direito o parecer do Conselho Federal da OAB que de outrora meramente opinativo, doravante determinante.

Atenção comunicado: Declaração de Imposto de Renda A fim de proporcionar agilidade e praticidade na hora de prestar contas, a APUSM disponibiliza aos seus associado em sua página na internet: www.apusm.com.br, acessando o [Painel do Associado], a declaração de imposto de renda UNIMED já assinada e carimbada pela secretaria. Com isto, o associado pode gerar a declaração sem incômodos e sem precisar sair de casa. Em caso de dúvidas, entre em contato através do e-mail apusm@apusm.com.br ou pelos telefones: 55 3221 4856 / 3223 1975 / 3026-3565


Fevereiro 2015

11

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

História

Um gigante chamado Marianinho

Ricardo Ritzel*

E

ra um sábado, dia 14 de fevereiro de 1998. Após um chá da tarde com familiares e amigos em sua residência, o professor José Mariano pediu para sua filha Maria Isabel que o acompanhasse em um passeio pelo campus da Universidade Federal de Santa Maria, em Camobi. E mesmo abatido por problemas de saúde que o obrigavam a permanecer em repouso caseiro, ficou por cerca de meia hora contemplando a grande realização de sua vida. Praticamente passou por todos os prédios, por todas as ruas, em todos os canteiros de obras. Estava silencioso, concentrado, fazendo poucos comentários e em nenhum momento demonstrou mal-estar. Foi a sua última visita à universidade que nasceu da uma obstinação singular pela Educação. Seis horas depois, às 2h do dia 15 de fevereiro, seu coração parou de bater. Ele tinha 83 anos e sabia que havia mudado o destino de Santa Maria e sua gente. Só os cegos não veem Nascido a 12 de fevereiro de 2015, em Santa Maria, e filho de tradicional família gaúcha, José Mariano da Rocha Filho, doutor Mariano ou Marianinho, como toda a cidade o chamava carinhosamente, deixou um legado que se funde à própria história da Educação no País. E o primeiro passo desta trajetória foi um diploma na Faculdade de Medicina de Porto Alegre, em 1937. Depois, já em 1945, continuou sua carreira lecionando em sua cidade natal na Faculdade de Farmácia, onde também exerceu o cargo de diretor. Dois anos mais tarde, foi um dos idealizadores da anexação das Faculdades de Pelotas e Santa Maria à Universidade de Porto Alegre, que, desde então, passou a se chamar de Universidade do Rio Grande do Sul. Em 1949, em um discurso na Faculdade de Farmácia santa-mariense, Mariano já enfatizava uma meta que poucos conseguiam visualizar, quanto mais acreditar: “Só os cegos

Poucos como Mariano da Rocha construíram uma trajetória de realizações tão intensas que transformaram a vida para melhor de tantas pessoas

não veem a futura Universidade de Santa Maria”. Pouco depois, começou a criar os mais diversos cursos superiores na cidade e passou a concretizar, tijolo por tijolo, o seu maior sonho: a fundação da UFSM. Criada em 1960, a UFSM foi a primeira instituição pública de ensino superior do interior do Brasil. Fato inédito para aqueles dias e que causou uma propagação de universidades em todo território nacional. “Para o desenvolvimento, não há outro caminho que não seja com a Educação”, costumava dizer. Consolidava-se também naquele mesmo exato momento, o segundo ciclo de desenvolvimento econômico de SM o ciclo da Educação. A partir desse marco, o reitor começou então a trazer professores de renome internacional para a recém-inaugurada universidade, garantindo um ensino de ponta dentro do quadro educacional da América Latina. Já em 1968, implantou a Operação Oswaldo Aranha, um projeto de âmbito internacional em parceria com as Nações Unidas que visava o desenvolvimento tecnológico de áreas rurais, capacitando docentes na troca de experiências com técnicos estrangeiros. Há um consenso na comunidade universitária que os mais diversos Centros de Excelência que a UFSM

tem nos dias de hoje não teriam esta qualificação sem a participação de Mariano. Alguns Marianos... “Um desbravador”. Está foi a declaração mais ouvida sobre o comportamento do professor fundador da UFSM desde a sua morte há quase vinte anos. As outras características de sua personalidade mais apontadas por quem trabalhou junto a ele são a simplicidade, a capacidade ímpar de se comunicar e de estar sempre aberto ao diálogo com as pessoas, por mais simples que fossem. Contam que durante a campanha para fundar a universidade, ele entrava em contato inúmeras vezes por dia com o presidente Juscelino Kubitschek. E foram tantas as ligações, como as tentativas de contato, com o então chefe do Executivo brasileiro, que um dos assessores do Palácio do Planalto tentou afastar o professor santa-mariense. Para surpresa de todos, foi o próprio presidente que repreendeu seu subalterno e declarou: “Quem dera o Brasil ter mais alguns Marianos da Rocha!” É de sua autoria a Lei de 1968 que instituiu a implantação de um campus universitário fora da cidade sede, ou Multiversidade, como gostava de chamar a incipiente UFSM

em Camobi. Foi também conselheiro do Projeto Rondon, assim como idealizador e fundador do primeiro campus avançado de Ensino Superior na região amazônica, em agosto de 1969: o campus de Roraima, hoje Universidade Federal de Roraima. As decepções da política Doutor Mariano foi um intelectual respeitado e conhecido em todo mundo, mas também exerceu uma militância política que o levou a se candidatar para o Senado Federal, em 1978, e à Assembleia Nacional Constituinte, em 1988. Por ironia do destino, não conseguiu se eleger nas duas oportunidades. Mas não se constrangeu e citou a história para explicar o inexplicável: “Até Winston Churchill perdeu uma eleição depois de ganhar a II Guerra Mundial...” disse. Mas a personalidade e a obra do santa-mariense já eram conhecidas pelos cinco continentes. Recebeu, entre outras, as Palmas Acadêmicas da França, A Ordem de Instrução de Portugal, a Medalha de Educador das Américas e a Ordem do Mérito Brasileiro. Pertenceu ao Conselho Superior da Universidade de Bonn, na Alemanha, e foi outorgado com o título de Honoris Causa em inúmeras universidades espalhadas pelo mundo. Foi Cidadão Honorário nos mais diversos municípios brasileiro e, nos últimos anos de vida, foi distinguido como “Santa-Mariense do Século” e, depois, “Gaúcho do Século”. Poucos como professor Mariano da Rocha construíram uma trajetória de realizações tão intensas que transformaram a vida para melhor de tantas pessoas. Quando ele nasceu, há exatos cem anos, em 1915, Santa Maria tinha três mil habitantes e era apenas um centro ferroviário com um bom comércio. Hoje é um polo nacional de ensino, pesquisa e tecnologia com cerca de 300 mil pessoas e continua crescendo a olhos vistos. E a fagulha inicial de tudo isto foi a obstinação de um professor chamado carinhosamente de Marianinho.

*Fontes: UFSM: Memórias de Luiz Gonzaga Isaia e arquivo do Jornal A Razão.


12

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Fevereiro 2015

A noite em que toquei na OSPA José Antonio Brenner

U

ma foto encontrada em meus arquivos lembrou-me de minha participação em um concerto da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre – a OSPA. No período de quatro anos, a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre-OSPA, tendo à frente o maestro Pablo Komlós, realizou três concertos públicos, no antigo Auditório Araújo Vianna, tendo no programa a Abertura 1812, de Tchaikovsky. Esses concertos ocorreram em dezembro de 1951, em 24 de janeiro de1954 e em 13 de fevereiro de 1955. O auditório estava situado na área hoje ocupada pelo Palácio Farroupilha, sede da Assembleia Legislativa. Com projeto arquitetônico, projeto estrutural e execução pelo engenheiro italiano Armando Boni, radicado em Porto Alegre, o auditório foi inaugurado em 19.11.1927. Tinha um palco com concha acústica de concreto armado, à esquerda do Theatro São Pedro, e plateia com bancos de cimento que se estendia na aclividade natural do terreno, cercada por pérgulas, até a Rua Duque de Caxias. A plateia tinha capacidade para cerca de 1300 pessoas sentadas. O antigo Auditório Araújo Vianna esteve em atividade por 31 anos, sendo demolido em 1958, para dar lugar ao Palácio Farroupilha. O espetáculo musical foi anunciado pelo Correio do Povo, em sua seção Notas de Arte, dando destaque para a Abertura 1812, para cuja execução a OSPA contou com o acréscimo de mais 20 músicos, da banda de música da Brigada Militar e do Curso de Artilharia do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de Porto Alegre-CPOR/PA. O concerto de 13 de fevereiro de 1955 O programa era composto por: Giuseppe Verdi: La Forza del Destino (Ouverture); Tchaikovsky: Suíte Quebra Nozes; Franz von Supée: Cavalaria Ligeira; Oscar Lorenzo Fernandez: Batuque; e Tchaikovsky: Abertura Solene 1812. Abertura Solene 1812 A peça musical de encerramento, a Abertura Solene 1812, de Pyotr Ilyich Tchaikovsky, foi o grande destaque do concerto Pyotr Iliych A compoTchaikovsky

O maestro húngaro Pablo Komlós atuou em Budapeste, Munique, Praga, Montevidéu e Porto Alegre onde, a partir de 1950, assumiu a organização e a regência da OSPA. Uma das mais dinâmicas personalidades musicais do RGS Antigo Auditório Araujo Vianna, junto à Praça da Matriz. Na área à direita da concha acústica, foram instalados os canhões do CPOR/PA

sição dessa obra orquestral foi encomendada a Tchaikovsky para a abertura da Exposição Universal de Artes, realizada em Moscou, em 1882, quando eram comemorados os 70 anos da derrota do grande exército de Napoleão, na invasão francesa à Rússia, em 1812. A estrutura da obra se organiza na contraposição entre a inicial vitória francesa e a posterior reação russa. Contrapõe o tema de La Marseillaise, hino da Revolução Francesa, e fragmentos do folclore e temas religiosos russos. Finaliza pelo triunfo russo, representado por um diminueto do hino czarista Deus Salve o Czar, sinos e troar de canhões. Quando a peça é executada em ambientes fechados, o estrondear de canhões é representado por tímbales. A abertura da Exposição Universal de Artes coincidiu com a consagração da nova Catedral de Cristo Salvador, cujos sinos participaram do concerto de estreia. A catedral foi erigida para comemorar a vitória russa sobre o exército napoleônico, em 1812. A Abertura Solene 1812 finali-

zou de forma emocionante o grande concerto da OSPA, naquele verão de 1954. Artilheiros do CPOR Para a execução da Abertura 1812, no concerto de 13 de fevereiro de 1955, houve a participação do Curso de Artilharia do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de Porto Alegre – CPOR/PA. Em 1954, eu era aluno do Curso de Artilharia no CPOR/PA, cujo sistema era de Artilharia Montada. Naquela tarde de domingo, nos deslocamos, da Rua Correa Lima, no Morro Santa Teresa, até o Auditório Araújo Vianna, ao lado do Theatro São Pedro. Um percurso de cerca de 5 quilômetros, conduzindo uma bateria de três canhões Krupp 75 mm e seus armões, tracionados por robustos e indóceis cavalos da raça Percheron. Instalamos os canhões em uma área entre a concha acústica do auditório e o teatro, junto a uma balaustrada. No concerto, o maestro Pablo Komlós conduzia a grande orquestra acrescida pelas bandas militares. Um maestro auxiliar ‘regia’ os

canhões, com a partitura à frente, comandando cada tiro, enquanto nós, atentos aos movimentos de sua batuta, acionávamos os gatilhos. Apesar dessa atenção, um tiro foi detonado fora de tempo O final do concerto foi vibrante. O grande público que lotava a plateia do Auditório Araujo Vianna, ao troar dos canhões, com surpresa, levantou-se entre emocionado e assustado. Muitos pareciam preocupados sobre o que seria atingido, já que os canhões estavam voltados para a parte mais central da cidade. Evidentemente, eram tiros de festim, somente pólvora, mas com estrondo igual ao do tiro real. Em O Obus, periódico do Curso de Artilharia, produzido pelos colegas Raul Machado e Bernardo Kamergorodski, o concerto foi noticiado como parte principal do programa de acolhimento a uma caravana turística de cariocas e paulistas: O período contínuo, citado na notícia, referia-se aos meses de janeiro, fevereiro e julho, quando não tínhamos aulas na Universidade e nossas atividades no CPOR eram realizadas de segunda a sexta-feira, em dois turnos. Assim como eu, meus colegas artilheiros Aluísio Saggin e Fernando Carlos Becker lembram-se muito bem de terem “tocado canhão” na OSPA, 60 anos atrás. Para ouvir a Abertura Solene1812, de Tchaikovsky, acesse www.youtube.com/watch?v=-BbT0E990IQ José Antonio Brenner é professor aposentado da UFSM, pesquisador, historiador, escritor e também associado da APUSM. Ele publica seus textos na internet em: brennerdesantamaria. blogspot.com.br

Correio do Povo, Porto Alegre, edição de domingo, 13 de fevereiro de 1955

Fontes: Acervo pessoal. Arquivo Histórico Municipal de S. Maria - Correio do Povo, Porto Alegre, edição de 13.2.1955. Aluísio Bittencourt Saggin, Gravataí. O Obus, ed. nº 2 do ano letivo de 1954-55 - acervo de Werner Bittelbrunn, Cachoeira do Sul.


Fevereiro 2015

13

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Todas as cores e sabores do Peru

Gáston trocou as classes espanholas pelas francesas do “Le Cordon Bleu”, misturando as técnicas da alta cozinha europeia com produtos de seu país

Toshiro acumula uma série impressionante de prêmios, dentre os quais o Madrid Fusion e o concurso Festival Internacional do Atum, na Sardenha

r ao Peru sempre significou visitar ruínas incas e a histórica cidade de Cusco. Porém, depois de significativo crescimento econômico do país e a estabilidade política dos últimos anos, conhecer o Peru é muito mais que ir a Machu Pichu. É descobrir uma das mais requintadas cozinhas do mundo e uma diversidade imensa de cores e sabores que tornaram Lima, já há algum tempo, a capital da gastronomia da América latina, com toda a autoridade. E que me perdoem os portenhos, paulistas e cariocas, antigos donos desta distinção. As razões deste sucesso começam por um litoral abundante de pescados, passa por uma variedade imensa de produtos vegetais (há mais de 500 tipos de batata e milho, além de inúmeras frutas), se consolida com a fusão das culinárias criolla, espanhola, chinesa e japonesa, e alcançam o estrelado com chefes de renome que deixam os turistas, literalmente, de água na boca. Tanto que a profissão de cozinheiro se tornou uma das mais populares no país, com várias escolas e estúdios que se proliferam para oferecer todos os segredos das panelas andinas. Isto sem falar nos restaurantes de comida peruana que são abertos, quase que sistematicamente, nas grandes cidades dos cinco continentes. O exemplo de maior destaque dessa explosão culinária é Gastón Acúrio, chefe e proprietário dos restaurantes “Astrid e Gastón” e

o “El Mar”, em Lima, e da rede Chicha, em diversas cidades peruanas, sempre oferecendo receitas típicas de cada região do país. Acúrio é considerado o grande embaixador da comida peruana, responsável pelo menu de restaurantes em, até agora, 10 países, sendo um deles em São Paulo, com lista de espera de, no mínimo, dois meses. Para se ter ideia da dimensão do sucesso do negócio, a rede de restaurantes do chefe peruano arrecada, em média, cerca de 60 milhões de dólares por ano, e os números continuam crescendo. Ou seja, depois de Gastón, a culinária peruana deixou de ser um simples passatempo e se tornou uma atividade de gente grande. Profissão capaz de mudar a vida de qualquer pessoa, com talento, assim como o futebol no Brasil. A trajetória desse chefe começa em 1994, quando ainda era somente mais um latino-americano que estudava direito na Espanha. Foi neste ano que ele abandonou o estudo das leis para se dedicar a uma grande paixão de adolescência: a cozinha. Não teve dúvidas, trocou as classes espanholas pelas francesas do “Le Cordon Bleu”, misturando as técnicas da alta cozinha europeia com as mesas e produtos de seu país. Como dizem os peruanos, o sucesso veio “ao toque”. Tanto que hoje em dia, as receitas vindas dos Andes são sinônimos de pratos saborosos e refinados, assim como também de casa cheia.

Uma dica para pedir em qualquer casa com assinatura de Gastón é, como entrada, camarões laqueados com molho agridoce e salada de alface roxa, seguido de uma costela de cordeiro na parrilla com batatas amarelas (só existe no Peru). De sobremesa, suspiros a limenã, um doce feito de chocolate e lúcuma, uma fruta típica desta parte do mundo. Inesquecível. Ah, é claro, uma cerveja Cusquenã negra para degustar sem pressa. Uma curiosidade que demonstra a criatividade desses pratos é que o próprio Gastón divulga em seus livros e programas de televisão os restaurantes e receitas de seus próprios concorrentes. Sejam eles os mais sofisticados e repletos de turistas do mundo inteiro, até aqueles pequenos estabelecimentos, quase escondidos, e que no Brasil chamamos de botequim. “Gastón é a estrela, mas muitos o seguiram, outros trilham caminhos paralelos e todos asseguram o sucesso da comida peruana”, comentou Toshiro Konishi, chefe e proprietário do restaurante “Toshiro’s”, em Lima, considerado um dos cinco melhores da América Latina e o melhor de comida japonesa fora do Japão. Conforme Toshiro, o segredo dos seus pratos é mesclar a culinária oriental com receitas e produtos da costa do Pacífico sul-americana. E ele fala com propriedade ao montar um dos pratos mais típicos do Peru, o cebiche: pedaços linguado com mariscos cozidos somente no suco de limão e temperados

com cebola roxa e aji, uma saborosa pimenta que existe somente por lá. Acompanha um “pisco sauer”, uma aguardente de uva servida com limão, clara de ovos e açúcar. Mas vá com calma. Ela tem mais de 48 graus de álcool e derruba, sem piedade, qualquer incauto que ouse desafiar seus limites etílicos. Nascido no Japão, Toshiro Konishi veio para Lima em 1974 e tem larga experiência internacional. Ele acumula uma série impressionante de prêmios, dentre os quais o Madrid Fusion e o concurso Festival Internacional do Atum, na Sardenha. Em 2008, foi agraciado pelo imperador do Japão com a comenda especial por seu trabalho na divulgação da gastronomia japonesa. Mas não é apenas de grandes chefes e suas casas renomadas que vive a culinária dos peruanos. Você pode encontrar ótimos pratos, para todos os gostos e bolsos, nos mais diversos lugares, como a as tradicionais “chifas” (comida chinesa com ingredientes peruanos), ou até mesmo em pequenas barracas nas belas límpidas praias do Pacífico. Uma dica é, em um dia a beira mar, pedir “Choros à la Chalaca”: mariscos negros frescos (vivos) servidos á vinagrete. Para arrematar, acompanha um cerveja Cusqueña, uma das melhores do mundo, elaborada com as rígidas regras da Lei da Pureza da Bavária e águas do degelo andino. Imperdível. E assim, de receita em receita, Machu Pichu pode esperar.

Cebiche peruano

Menu degustação “El Mar”

Suspiros à Limeña

Choros à la Chalaca

Ricardo Ritzel

I


14

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Fevereiro 2015

A arte sustentável de Yann Ziegler

Loenzo Franchi

A

arte contemporânea, sustentável e sofisticadamente preocupada do advogado e também presidente da Associação dos Artistas Plásticos de Santa Maria (AAPSM), Yann Ziegler está amostra na secretaria da Associação, onde fica até 10 de março. Partindo deste princípio mo-

derno, Ziegler produz suas obras a partir de materiais de demolição e sucatas leves. A exposição conta com oito obras trabalhadas em pedaços de janelas de casas, as quais foram reformadas e serviram como suporte e destaque para as pinturas, tomando uma plasticidade poética e única. “Este espaço que a APUSM oportuniza para nós, artistas, é ex-

cepcional e excelente. Pois além de uma boa localização, a Associação tem um público elitizado culturalmente que gosta, aprecia e consome a arte. Graças a estas vitrines que a APUSM proporciona, a AAPSM está conseguindo externar sua arte para outras cidades e também países”- enfatiza Yann Ziegler. O horário para visitação da exposição é em horário comercial,

das 8:00 às 12:00 horas e das 14:00 às 18:00 horas. Demais informações para quem se interessou em adquirir alguma peça, entrar em contato com a secretaria. Os artistas que também desejam expor na Associação, favor entrar em contato com a APUSMSetor de Eventos, pelo e-mail eventos@apusm.com.br, ou pelo telefone (55) 3221 4856.


Fevereiro 2015

F

15

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Enxadristas da APUSM na estrada

inal do Campeonato Gaúcho Absoluto de Xadrez, em Nova Petrópolis, e Copa Latina de Ajedrez, em Buenos Aires. Uma competição para definir o campeão gaúcho de 2014, e a outra com a participação dos melhores jogadores do continente. Está é a dura, mas honrosa, agenda do Departamento de Xadrez da APUSM neste mês de março. E o nome do professor de matemática da UFSM e também associado da APUSM, João Paulo Lukaszczyk, é um dos primeiros na lista dos classificados para disputar o título máximo do esporte no Rio Grande do Sul, entre 13 e 15 de março, no Parque do Imigrante, em Nova Petrópolis. Além de Lukaszczyk, outros quatro enxadristas santa-marienses se dirigem a Serra gaúcha em busca do troféu que desde de dezembro de 2013 está na mão do pelotense, Anderson Donay: o Mestre FIDE, Ivan Boere de Souza, o candidato a Mestre, Jorge Boabaid (ambos conveniados APUSM através do Santa Maria Xadrez Clube - SMXC), Dirney Paulo e Diego Moritz (os dois últimos do Centro de Xadrez Santa Maria). Os cinco santa-marienses colocaram seus nomes na final depois de jogarem torneios classificatórios realizados no decorrer do ano passado. Todos têm chances de voltarem para casa como o melhor enxadrista do Estado. Já para a Copa Latina, que acontece entre 19 a 25 de março na capital argentina, pedreira não é termo certo para definir a competição. Mais correto é uma ver-

O associado APUSM e professor de matemática da UFSM, João Paulo Lukaszczyk (ao lado), está classificado para a Final do Gauchão que acontece entre 13 e 15 de março, em Nova Petropólis. Já Jorge Boabaid, na foto acima, jogando no Gibraltar Chess Festival, vai a Buenos Aires jogar a Copa Latina 2015

Torneios na sede dadeira Cordilheira dos Andes, já que estarão presentes inúmeros Grandes Mestres, Mestres Internacionais e Mestres FIDEs de toda América do Sul e Central, além dos melhores jogadores de vinte países do continente, todos na disputa de mais de 15 mil dólares em prêmios. A responsabilidade de fazer um bom torneio na margem sul do Rio da Prata estão nas jogadas enxadrísticas do associado Ricardo Ritzel, assim como também na estratégia e tática no tabuleiro do Candidato a Mestre, Jorge Boabaid. Ambos representam a APUSM e o Santa Maria Xadrez Clube nesta que é uma das mais importantes disputas deste esporte abaixo fronteira mexicana com os EUA.

Maio é o mês da retomada das competições de xadrez na sede da Avenida Dores. E ela começa com a Taça Cidade de Santa Maria, disputa em homenagem ao aniversário de emancipação do Município que valerá vaga para final do Campeonato Gaúcho de 2015, além de definir nomes que disputarão a final do Campeonato Brasileiro de Xadrez Rápido, programado para ser realizado no mês de dezembro de 2015, também na sede da Associação, em Santa Maria, repetindo o evento do ano passado. Além destas importantes competições, fazem parte da programação do Departamento de Xadrez da Associação um projeto de ensino de xadrez em escolas públicas para alunos ca-

rentes, disputa do Campeonato Universitário de Santa Maria com participação de professores e alunos, criação de uma equipe de competição, aulas de xadrez com Mestre FIDE para associados e familiares, além da realização de torneios mensais para aprimoramento da técnica esportiva do quadro social. O Departamento de Xadrez da APUSM foi idealizado e criado em 2013 pelo professor Arlindo Mayer, ex-presidente da Associação e também um forte jogador do esporte das 64 casas do tabuleiro. Mayer também foi o responsável pelo convênio com o Santa Maria Xadrez Clube que colocou o nome da APUSM na rota dos melhores enxadristas gaúchos e brasileiros da atualidade.

Presidente do SMXC no Gibraltar Chess Festival 2015

O presidente do Santa Maria Xadrez Clube e também recém empossado vice presidente da Federação Gaúcha de Xadrez, General Jorge Boabaid, marcou presença no The Tradewise Gibraltar Chess Festival 2015, um dos mais importantes torneios de xadrez do mundo, e trouxe para casa um honroso troféu de segundo lugar no torneio amador da competição internacional, além de 400 Libras Esterlinas de premiação . A disputa aconteceu no Hotel Caleta, entre 26 janeiro e 5 de fevereiro, e contou com a presença de mais de 250 enxa-

A disputa aconteceu no Hotel Caleta, entre 26 janeiro e 5 de fevereiro, e contou com a presença de mais de 250 enxadristas de 60 países

dristas de 60 países, sendo 72 Grandes Mestres, 39 Mestres Internacionais, 24 Mestres FIDE e

cinco candidatos a Mestre, além de seis Grandes Mestres femininas e três Mestres Internacio-

nais mulheres. Ao todo foram distribuídas cerca de 175.000 Libras Esterlinas, o que equivale a, aproximadamente, setecentos mil reais. “Realmente, é fantástico poder participar de um torneio deste tamanho e com uma organização perfeita. Tudo funcionando. As primeiras mesas sempre com transmissão online, sala de imprensa, entrevistas com jogadores, partidas começando rigorosamente no horário. Conhecer pessoas novas, falar ou, pelo menos, se fazer entender em inglês, espanhol, italiano. Enfim, um show!”, enfatizou.


16

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Fevereiro 2015

Zootecnia rumo aos 50 anos de Brasil

N

o último dia 5 de outubro, a turma pioneira do Curso de Zootecnia da UFSM, o segundo criado no Brasil, reuniu-se na cidade de Canela, na Serra gaúcha, para comemorar os quarenta anos de formatura. Compareceram 16 dos 33 formandos de 1974. Foram momentos para recordar o passado, avaliar o presente e discutir o futuro da Profissão de Zootecnista, que no ano de 2016 completa 50 anos de existência. A contribuição do Zootecnista na caminhada da pecuária brasileira para transformar o Brasil no maior exportador mundial de carne bovina foi decisiva. No mês de maio de 2016, Santa Maria será palco das comemorações dos 50 anos desta

A primeira turma de Zootecnia da UFSM se reuniu na cidade de Canela para comemorar os 40 anos de formatura. A alegria do reencontro foi o grande destaque da festa

nobre profissão, durante o Congresso Brasileiro de Zootecnia-

-ZOOTEC. As comemorações

estão

sendo planejadas pelo Departamento e Curso de Zootecnia da UFSM. Para o evento estão sendo esperadas cerca de dois mil participantes, entre palestrantes, profissionais e estudantes de todas as regiões brasileiras e, também, do exterior.

FADISMA: quando o bom filho a casa torna

A FADISMA iniciou o ano letivo com novidades no seu quadro de docentes. Entre eles, egressos que retornam para compartilhar sua bagagem de conhecimento teórico e prático, agora, em outra posição. Certamente, uma emoção grande estar à frente de turmas recordando do tempo em que no lugar de aluno o sonho era justamente esse. No Curso de Direito, Cristiane Pauli de Menezes é um exemplo. Ela assumiu a disciplina de Direito Empresarial II. A docente ingressou na Instituição como aluna no primeiro semestre de 2006 e foi graduada em dezembro de 2010. Ao ser questionada sobre o motivo que a fez optar pela Instituição, ela foi precisa em revelar que, apesar da FADISMA na época estar começando no cenário da Educação, a mesma apresentava uma proposta inovadora, com destaque para o enfoque no Direi-

to Internacional. “O corpo docente da Faculdade era qualificado e bem diversificado, possibilitando desta forma com que os alunos pudessem ter acesso a profissionais de diversas carreiras jurídicas”. A hoje Professora Cristiane nos revelou também detalhes de como foi o início da sua carreira de recém formada. Ao se despedir da faculdade, ela conta que passou a trabalhar como Assessora Jurídica em um escritório de advocacia especializado em causas bancárias e, no ano seguinte, abriu seu próprio escritório voltado para área imobiliária e empresarial. Em 2012 concluiu sua especialização em Temas Emergentes do Direito Empresarial, pela UNIFRA. Dois anos depois, formou-se no Programa Especial de Graduação para Professores pela UFSM. E, por fim, a sua recente conquista foi a aprovação no Mestrado em Direito pela UFSM.

“Voltar a essa Instituição de Ensino em que me formei, é motivo não só de orgulho como de honra”, salienta a professora Cristiane Pauli de Menezes. Foto Divulgação FADISMA


Fevereiro 2015

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

17

Jurídico

Liminar impede redução de aposentadoria Decisão administrativa havia cortado proventos para atender entendimento do TCU que modificou aposentadoria de integral para proporcional Servidor público federal ingressou com ação judicial assegurando o recebimento da sua aposentadoria integralmente, após esta ser reduzida para proventos proporcionais. Representado por Wagner Advogados Associados, o autor da ação obteve reconhecido, também, o direito a receber de volta os valores descontados indevidamente. Ao ser notificado de que o Tribunal de Contas da União (TCU) havia realizado nova análise de sua aposentadoria e que esta seria reduzida para proventos proporcionais, o servidor encami-

nhou pedido de reexame ao TCU, o qual possui efeito suspensivo sobre a decisão. O efeito suspensivo está previsto na Lei Orgânica do próprio

Tribunal de Contas e, neste caso, torna-se imprescindível para o não cumprimento da decisão recorrida e o consequente prejuízo do servidor.

Servidores garantem indenização por férias e licenças-prêmio antes da aposentadoria Quando o servidor se aposenta sem gozar integralmente de suas férias e licenças-prêmio, tais direitos deverão ser convertidos em valores Servidores conquistaram a conversão em dinheiro dos períodos de licenças-prêmio e férias adquiridas e não usufruídas por conta de aposentadoria representados por Wagner Advogados Associados. A decisão é favorável a toda a categoria. Em razão da aposentadoria, servidores que tinham preenchido os requisitos para fruição de

férias e de licenças-prêmio não gozaram de tais benesses. Dessa maneira, foi reconhecida a obrigação da Administração Pública de indenizar, dentro dos cinco anos que antecederam o ajuizamento da ação, os servidores prejudicados. A indenização deve ter como base a remuneração na data da aposentadoria. A sentença foi confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, sendo ainda passível de recursos. Fonte: Wagner Advogados Associados

Apesar disso, foi realizada a alteração da aposentadoria de integral para proporcional sem o término do processo. Considerando a ilegalidade do ato de alteração dos proventos, determinou-se o restabelecimento da integralidade da aposentadoria do servidor. Entendeu o magistrado que a redução nominal de salários, remuneração, proventos ou pensão, ainda que a título de reposição ao erário é, em princípio, inconstitucional e ilegal, conforme mansa e pacífica jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF). O processo ainda transita na justiça e é passível de recurso.

O advogado e sócio do escritório Wagner Advogados Associados, Flávio Ramos realiza todas as quintas-feiras pela manhã, das 10h ao meio-dia, orientações jurídicas aos associados da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria (APUSM). Ramos é especializado nos assuntos relacionados a questões funcionais do servidor público como: carreira, vínculos do professor ao serviço público, entre outros. O escritório atua nesta área há cerca de 30 anos. Neste ano o escritório também está atendendo aos professores associados que possuem vínculos com instituições particulares. Assuntos relativos ao regime geral da previdência- INSS destes associados podem ser esclarecidos pelos advogados. Para isso, basta que o associado utilize este serviço nas quintas-feiras.


18

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Fevereiro 2015

Saúde

Fisioterapia: muito mais que tratamento

A

fisioterapia é hoje uma das profissões mais respeitadas do mercado e a procura por este profissional vai além dos tratamentos pós-traumáticos ou recomendações médicas, é também preventivo e um ótimo aliado da boa saúde. Um bom fisioterapeuta é capaz de oferecer vários tratamentos físicos essenciais para a recuperação, prevenção e cura dos pacientes, nas mais diversas situações. Além disso, hoje, a procura estende-se também aos procedimentos estéticos da fisioterapia dermato-funcional, área que está cada vez mais em alta no mercado. Por isto, a Associação está construindo um convênio com renomados profissionais da Fisioterapia para, em breve, oferecer este serviço de saúde em sua sede, tanto para associados e familiares, como também para comunidade em geral. Fique atento!

Conheça alguns tipos de tratamentos fisioterapêuticos:

1. Alongamento terapêutico

O Alongamento Terapêutico combina diferentes métodos e técnicas corporais que vão do alongamento, reeducação postural e técnicas para conscientizar, melhorar e desbloquear a respiração. Além de autoconhecimento corporal ,alongamentos, relaxamento e bem-estar. 2. Drenagem linfática Massagem corporal realizada para melhorar a retenção hídrica drenando o excesso de líquido novamente para os vasos venosos e linfáticos, auxiliando, dessa forma, na eliminação de toxinas retidas nos tecidos. Melhora o sistema imunológico, é relaxante e tranqüilizante, combate a celulite e a gordura localizada e ainda estimula a ação antiinflamatória do organismo. 3. Ginástica Facial Atua como alternativa nos tratamentos para evitar a flacidez e as rugas causadas pelos movimentos involuntários que faze-

mos no dia-a-dia. Essa ginástica relaxa a face, retira a tensão, elimina toxinas, suaviza e elimina marcas de expressão, fortalece a musculatura, aumenta o metabolismo celular, a oxigenação e a circulação sanguínea, ativando a produção de colágeno, que sustenta a pele.

4. Fisioterapia Oncológica Surge como peça fundamental na equipe multidisciplinar de tratamento, tanto no processo de prevenção quanto de reabilitação dos pacientes com câncer. Para eles é trabalhada a drenagem linfática manual; exercícios respiratórios para melhor funcionamento diafragmático e pulmonar, equilíbrio e para outras disfunções neurológicas; ganho das ADM’s reeducação postural, entre outros. 5. Fisioterapia dermato-funcional Os tratamentos da área Dermato-Funcional englobam procedimentos estéticos faciais e corporais como: limpeza de pele, hidratação e nutrição facial e corporal, lifting Facial, massagem manual, drenagem linfática manual, facial e corporal, esfoliação corporal etc. A fisioterapia Dermato-funcional trata efetivamente diversas patologias clínicas e estéticas: como seqüelas pós operatórias, queimados, atrofias e outros.

6. Respirador Bucal A fisioterapia respiratória é um valioso método no tratamento das doenças respiratórias, contribuindo para melhorar a qualidade de vida do paciente, reequilibrando o sistema músculo esquelético, prevenindo as crises e melhorando o controle respiratório. Também pode prevenir as deformidades do tórax e as alterações da coluna vertebral, aumentando a capacidade de ventilação e reeducando a respiração do diafragma e postural. 7. Fisioterapia para gestantes

Voltada para gestantes consiste em aplicar exercícios na água, drenagens linfáticas manuais, atividades que colaboram para o fortalecimento dos músculos e melhora postural, e trabalhos com o sistema cárdiorrespiratório . Este tipo de fisioterapia contribui também para evitar a hipertensão arterial durante a gravidez. 8. Fisioterapia Neurológica Os exercícios fisioterapêuticos neste caso são voltados para o fortale-

cimento da musculatura e ,restabelecimento do equilíbrio,ganho de marcha,AVD’s,realização de tarefas do dia a dia que darão ao paciente independência e qualidade de vida. São realizadas sessões que estimulam o cérebro para o reaprendizado de alguns importantes movimentos. Os exercícios restabelecem a coordenação motora. 9. Reabilitação cardiorrespiratória São conjuntos de exercícios que proporcionam uma melhor condição física e mental para pacientes portadores de doenças cardíacas, hipertensos e diabéticos. Este tipo de reabilitação é supervisionada também pelo médico, ponderando as atividades que podem ser realizadas. 10. Fisioterapia Ortopédica O tratamento com fisioterapia para estes casos, conta com muitas técnicas e aparelhos que visam primeiramente diminuir as dores e as inflamações e juntamente trabalha o fortalecimento muscular, a propriocepção, o ganho de equilíbrio, as ADM’s e a funcionalidade do membro afetado.


Fevereiro 2015

19

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Saúde

U

AIDS – Uma luz no fim do túnel

ma substância de combate à Aids desenvolvida por uma equipe americana se mostrou eficaz durante vários meses nos macacos, abrindo a perspectiva de um tratamento de efeito prolongado contra o HIV, ANUNCIADO DIA 18 de fevereiro pela revista Nature. “Desenvolvemos um inibidor muito poderoso e de espectro muito amplo que atua sobre o HIV-1, ou seja, o principal vírus da Aids presente no mundo”, explicou à AFP Michel Farzan, um dos cientistas que coordenou os experimentos. A substância desenvolvida é fruto de vários anos de pesquisa realizada principalmente pelo Scripps Research Institute, um centro de pesquisa sem fins lucrativos com sede na Flórida e financiado pelo instituto público de pesquisa americano especializado em doenças infecciosas NIAID. Este composto denominado eCD4-Ig oferece uma “proteção

muito, muito forte” contra o HIV, explicou Farzan, com base em um experimento realizado com macacos e apresentado na revista científica britânica Nature. O teste realizado com macacos

mostrou que a substância, injetada apenas uma vez, era capaz de proteger durante ao menos oito meses do equivalente da Aids para os macacos. Para garantir o efeito prolongado, o eCD4-Ig foi associado a um vírus de tipo adeno-associado (AAV), inofensivo mas capaz de introduzir-se nas células e fazer com que produzam indefinidamente a proteína protetora capaz de criar um efeito anti-Aids de longa duração. Após o tratamento com o coquetel, os macacos foram submetidos a doses da versão símia da Aids (SHIV-AD8). Nenhum animal desenvolveu a infecção, ao contrário dos macacos não tratados com eCD4-Ig e utilizados como ‘grupo de controle’.

Novos testes necessários Os resultados publicados nesta quarta-feira na Nature mostram uma proteção eficaz durante pelo menos 34 semanas, ainda na presença de doses de SHIV quatro vezes superiores às que foram suficientes para infectar os macacos do ‘grupo de controle’. O experimento será apresentado durante uma grande conferência anual em Seattle (Estados Unidos) na próxima semana. “Demonstraremos que estes macacos continuam protegidos contra doses de 8 a 16 vezes superiores à dose infecciosa, mais de um ano depois do tratamento”, afirmou Farzan à AFP. “Certamente precisamos de novos estudos, tanto nos macacos como nos seres humanos, antes da possibilidade de testes em grande escala”, insistiu Farzan. Desde 1981, quase 78 milhões de pessoas foram infectadas pelo vírus HIV, que destrói as células do sistema imunológico e deixa o corpo exposto a tuberculose, pneumonia e a outras doenças. Trinta e nove milhões de pessoas morreram vítimas da doença, segundo estimativas da ONU. Os medicamentos antirretrovirais desenvolvidos em meados da década de 1990 podem tratar a infecção, mas não conseguem curá-la nem prevenir a doença. O tratamento é para a vida toda e tem efeitos colaterais. Para muitos sistemas de saúde, o custo dos tratamentos se tornou muito caro e pesa de maneira considerável nos orçamentos.

ONU: mundo sem Aids em 2030 ou...

O mundo poderia acabar com a Aids como uma ameaça sanitária global em 2030, mas para isto deve redobrar os esforços agora ou corre o risco de ver o vírus voltar a sair do controle, advertiu a ONU em um informe, publicado recentemente. O informe, apresentado pelo diretor-executivo da ONUAids, Michel Sidibe, e pela atriz sul-africana Charlize Theron, faz um levantamento para que se estabeleça uma série de metas de “via rápida” para combater a doença, a fim de evitar 21 milhões de mortes vinculadas à doença. “Alteramos a trajetória da epidemia”, disse Sidibe. “Agora, temos cinco anos para acabar com ela para sempre ou correr o risco de que volte a sair do controle”, prosseguiu.

A estratégia proposta usa uma fórmula “90-90-90” como meta para 2020: 90% das pessoas sabendo que é soropositiva, 90% das pessoas soropositivas recebendo tratamento e 90% daqueles que estão em tratamento com carga viral suprimida. Uma vez alcançado o objetivo, a nova meta será “95-95-95” em 2030 que, uma vez alcançada, representaria evitar quase 28 milhões de infecções. Theron, uma “mensageira da paz” da ONU, que também é diretora e fundadora da Africa Outreach Project, uma plataforma de ajuda a jovens no combate à Aids, acrescentou: “quando as pessoas jovens têm acesso a opções de educação e saúde sobre o HIV, tomam decisões inteligentes sobre o seu futuro”.

Diretor-executivo da ONUAids, Michel Sidibe, e pela atriz sul-africana Charlize Theron


20

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Fevereiro 2015

Projeto reedita literatura de professores Fotos arquivo APUSM

‘’Fundo de Gaveta’’ - Vinte e seis professores toparam a proposta da Associação e apresentaram suas obras nesta bela publicação há 23 anos atrás

N

o já distante ano de 1992, em homenagem aos 25 anos da APUSM, o Departamento Cultural da Associação organizou a publicação de um livro que levou o nome de ‘’Fundo de Gaveta’’. O livro leva este nome pelo fato de que em um fundo de gaveta encontramos muitas vezes tesouros que dificilmente serão mostrados para alguém. Tesouros que são criados em um momento de inspiração, felicidade

ou revolta e que vêm em forma de crônicas, charges, contos e poemas. Para essas obras não serem desperdiçadas a APUSM fez um chamamento aos professores da UFSM que estivessem interessados em mostrar os seus trabalhos não científicos para a comunidade santa-mariense. Vinte e seis professores toparam a proposta e apresentaram suas obras nesta bela publicação. Hoje, vinte e três anos depois,

a APUSM resolve retomar este projeto novamente. Um projeto que foi intencionado a ter esta continuidade e que infelizmente acabou caindo em esquecimento. Então, novamente a APUSM convida os seus professores associados a revistarem suas gavetas em busca de novos tesouros que ao invés de ficarem escondidos serão publicados no “Fundo de Gaveta II’’. Estamos esperando o contato de você!

Charge de Reinaldo Pedroso publicado no “Fundo de Gaveta I”


Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Fevereiro 2015

21

Passo-a-passo na página do associado

M

antendo a sua promessa de transparência, a direção da APUSM disponibiliza aos seus associados uma página em seu site na internet com informações como as planilhas com os balancetes dos meses anteriores, estatuto do associado e

as movimentações dos valores de seus convênios. A fim de facilitar o domínio de sua página de associado no site, desenvolvemos um tutorial, para que você mesmo possa efetuar seu cadastro e consequentemente seu primeiro acesso sem dúvidas.

Passo

2

Nesta etapa, é necessário buscar o Primeiro acesso, informando seu CPF e clicando em efetuar cadastro.

Confira a baixo o modelo passo-a-passo: • Acesse o site pelo www.apusm.com.br • Após entrar no site da APUSM, você irá perceber que no canto superior direito da página inicial, encontra-se ao lado das notícias em destaque, o Painel do Associado. • Digite seu CPF/ CNPJ no espaço destinado e clique em [Clique aqui] • Feito isto, o site irá lhe encaminhar a uma nova página, a página de acesso ao sistema. • Digite novamente o CPF/CNPJ no espaço destinado e após clique em efetuar o cadastro. • No andamento do seu registro a página irá solicitar-lhe seu e-mail e demais dados. • Crie uma senha, e memorize-a. Será útil para demais acessos. • Após definidas senha e e-mail, estará concluido o cadastro inicial. • Após registrado e logado, o associado terá disponível para acesso as planilhas com os balancetes dos meses anteriores, estatuto do associado e as movimentações dos valores de seus convênios.

Acesso ao site APUSM. Para o primeiro acesso: Passo

Passo

1

4

É possível visualizar e mesmo salvar o estatuto atualizado, seu registro em cartório e os balancetes mensais, mais abaixo é possivel ver os débitos mensais do plano de saúde, mensalidade, seguro, telefonia e convênios. Declaração do imposto de renda – Pagamentos para a UNIMED A fim de proporcionar agilidade e praticidade na hora de prestar contas ao Leão, a APUSM disponibiliza ao Associado em sua página www.apusm.com.br, onde deverá digitar o CPF e inserir a sua senha, ou criar uma nova senha, no Painel do Associado, passando a ter acesso a declaração de pagamentos realizados para a UNIMED no ano de 2014, agilizando assim para que o associado possa gerar a declaração de Ajuste do Imposto de Renda, sem incômodos e sem precisar sair de casa.

Em seu primeiro acesso basta informar somente os números de seu CPF e clicar onde a seta laranja esta indicando. Você será direcionado para a próxima etapa do cadastro

Rua XXXXXXXX xxxxxxx

Confirme o seu nome que irá aparecer automaticamente nos dois espaços em amarelo na sua tela. Basta agora informar o seu endereço de E-MAIL e definir uma SENHA, lembrando que é de uso pessoal por conter informações particulares.

Passo

3

• Atenção: se os dados não estiverem condizentes, favor entrar em contato pelo telefone 55 3221 4856 / 3223 1975 / 3026-3565, ou se preferir, pelo e-mail apusm@apusm.com.br .


22

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Fevereiro 2015

Cidadania

Ação social: pensando em quem precisa

A

Associação Pró Dignidade da Vida é uma associação de direito privado, beneficente, filantrópica, recreativa, reconhecida como de Utilidade Pública pela Prefeitura Municipal de Santa Maria, e desenvolve um trabalho de inclusão social junto às vilas: Maringá, Diácono João Luiz Pozzobon, Paróquia Dores, Berleze e Zilda Arns. A sua sede está localizada na Avenida Dores 205, junto à Paróquia Nossa Sra das Dores Atualmente as ações da Associação são desenvolvidas junto ao Centro Social São Francisco, na rua Hilda Conceição Berleze nr. 255, Vila Maringá, possuindo 900m² (novecentos metros quadrados) de área construída. As pessoas beneficiadas pelo trabalho da Associação são crianças, jovens e adultos com alto índice de vulnerabilidade social, trabalhando valores, inclusão, cidadania, auto estima e valorização humana em sua totalidade para moradores de vilas acima citadas.

Para contato e doações: Marizete Teresinha Gabbi (55) 9159.4742 ou 3221.1811.

As pessoas beneficiadas pelo trabalho da Associação são crianças, jovens e adultos com alto índice de vulnerabilidade social

O que oferecemos: - Oficina de esportes – variando de 120 a 150 alunos (idade variada de 10 a 20 anos), três tardes na semana, com três turmas de idade diferente em cada tarde (um professor voluntário – o que é pouco) - Artesanato – público oscilante

de 08 a 15 mulheres, uma vez na semana (professoras voluntárias) - Teatro e técnica circense - com 15 crianças e adolescentes de 09 a 16 anos, duas vezes na semana (professor remunerado) - Pastoral da criança com número variável de crianças.

Empréstimos de espaço físico: - PSF da Prefeitura com aulas de ginástica, distribuição de medicação e encontro com diabéticos cadastrados e grupo de auto-ajuda psicológica. - Escola Municipal – Projeto mais educação, em alguns dias da semana, para crianças do turno inverso às aulas, palestras e atividades que necessitem de espaço físico maior. - O objetivo é ajudar e amparar a comunidade no que for necessário, dentro das possibilidades da Associação. Os projetos não possuem ajuda financeira de nenhum órgão público. Sobrevivemos graças ao espírito cristão e solidário de alguns amigos e paroquianos.


Fevereiro 2015

23

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Conveniados da APUSM HOTÉIS

SERVIÇOS DIVERSOS

Endereço: Ângelo Uglione, 1667, sala 101, térreo. Telefone (55) 3347.1113

DESCONTO DE R$ 540,00 PARA ASSOCIADOS APUSM

SAÚDE

Descontos de 18% nas compras à vista e 5% no crediário.

Tel: (55) 3015 5815 / atendimento@petlive.com.br

EMPRESAS DE BUFFET

Tel: (55) 9122 3686

Babette Restaurante (55) 3027 1716 Focus Produtora (55) 3027 5027 Maffi Restaurante (55) 3222 2799 Nedel Eventos (55) 3026 6234 Norberto Da Cás (55) 3222 1981 Via Gastronômica (55) 3217 5337 Vira Cambota (55) 3026 3333 W Eventos (55) 9984 7608

*AUXÍLIO EDITORIAL

Contribuição de R$ 500,00 por título, para docente associado que esteja publicando livro.


24

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Fevereiro 2015

Profile for Apusm Santa Maria

Jornal APUSM edição Fevereiro 2015  

Jornal APUSM edição Fevereiro 2015  

Advertisement