{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

R Santa Maria / RS / Brasil ANO 49 nº 02 Março - 2016

Rosane de Oliveira:

Mulher, jornalismo e política em debate Página 07

Painel da Mulher:

Jurídicas:

Férias e licenças não gozadas Página

Quatro mulheres de destaque falam sobre vida e profissão

05

Imposto de Renda:

Faça sua declaração na APUSM Página

Página 09

10


02

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Março 2016

EDITORIAL

Atrasos na entrega do Jornal

A

Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, antes tão elogiada por sua pontualidade, agilidade e responsabilidade na entrega de correspondências em geral, hoje está totalmente descaracterizada. Aqui em Santa Maria, ouvimos críticas, todo dia, de pessoas

que estão sofrendo multas ao pagar contas com atrasos e outros problemas pela demora na entrega de boletos por parte dos Correios, como por exemplo, o demonstrativo de rendimentos para efeito de imposto de renda dos professores da UFSM, que foi postado há cerca de um mês pela instituição e só agora começa a

chegar aos seus destinatários. Conosco não foi diferente: nosso jornal começou a chegar muitos dias após ser entregue para distribuição aos nossos associados. Isto aconteceu de forma mais grave com a última edição, onde tínhamos um Caderno Especial da II Mostra Internacional de Cinema de Santa Maria. O nosso informativo chegou depois de acabar a Mostra, com prejuízo na divulgação do evento, que poderia ter maior presença de público. Diante da incompetência dos Correios, fomos obrigados a contratar empresa particular para a distribuição do Jornal da APUSM aqui em nossa cidade e ampliar a divulgação pela Internet. Pedimos desculpas aos nossos leitores e informamos que estamos providenciando um processo mais rápido e ágil de entrega. Lamentavelmente a EBCT não tem mais credibilidade e competência. É mais uma empresa pública que sofre com má administração. Faltam carteiros e outros funcionários e há uma generalizada falta de motivação nos que ainda restam. Há quem diga que diante do que fizeram com a Petrobrás, a EBCT é fichinha. Talvez um dia, uma Operação Lava-Cartas esclareça tudo!

Avisos: A APUSM e a Unimed solicitam que o associado que ainda não retirou sua carteira Unimed, retire-a na sede da APUSM. O horário de atendimento é das 8h às 12h e das 14h às 18h.

A Associação dos Professores Univeristários de Santa Maria, torna público aos seus associados, que a partir do mês de abril estará fazendo crédito consignado pela Caixa Economica Federal. Mais informações pelo telefone (55) 3221-4856, ou pelo e-mail: correspondente@apusm.com.br

Associação dos Professores Universitários de Santa Maria Fundada em 14/11/1967 Av. Nossa Senhora das Dores, 791 CEP: 97050-531 - Santa Maria/RS Fone/Fax: (55)3223 1975 ou (55) 32214856 - www.apusm.com.br E-mail: apusm@apusm.com.br DIRETORIA EXECUTIVA Presidente: Tania Moura da Silva Vice-presidente: Eduardo Rizzatti 1º Vice-presidente: Darcila Castelan 1º Secretário: Martha Adaime 2º Secretário: Solange Fagan 1º Tesoureiro: Luiz Antônio Freitas 2º Tesoureiro: Gildo Meneghello CONSELHO DE CURADORES Titulares Waldyr Pires da Rosa Etevaldo Vargas Porto Julio Cesar Farret Suplentes Sirlei Dalla Lana Ronaldo Morales Pedro Romeu Bagioto JORNAL DA APUSM Fundado em 30/03/1971. Supervisão Geral Quintino Corrêa de Oliveira Gaspar Miotto Jornalista Responsável Ricardo Ritzel / MTB: 12773 Fone: (55) 3221-4856 Ramal 25 jornal@apusm.com.br Diagramação Rodrigo de Oliveira Fortes Revisão Prof. Leila Ritzel Tiragem 3.000 exemplares O Jornal da APUSM aceita a colaboração da Comunidade Universitária Distribuição gratuita e dirigido aos associados

Erratas: - Na pressa de fecharmos a última edição, esquecemos-nos de creditar para o colega, William Moura, a bela foto de nossa sede que foi capa da edição de Janeiro-Fevereiro do Jornal da APUSM. Para quem ainda não conhece William, ele é um dos responsáveis pelo resgate que está sendo feito nos dois últimos

anos do arquivo histórico da Associação e também um dos roteiristas do documentário “APUSM – 50 anos” que está sendo produzido em conjunto com a Assessoria de Comunicação da entidade. Perdão William, a foto

está linda! - Também na última edição do Jornal da APUSM, cometemos um erro imperdoável

com nossa cronista Celina Mayer, e, é claro, com nossos leitores. Tivemos um problema ao copiarmos o texto de Celina do seu e-mail para o programa de diagramação e, ao reescrevermos o título e o primeiro parágrafo, adicionamos um “n” na palavra “Empoderamento”. Por isto, estamos publicando novamente a sua instigante crônica na edição deste mês, sem nossa absurda intervenção. Celina, mil desculpas. O erro foi nosso!

Acompanhe as notícias pela página da APUSM ou pelo facebook. Para receber nossas notícias por e-mail, mantenha o seu cadastro atualizado. * Caso queira atualizá-lo ou mandar alguma sugestão envie um e-mail para: jornal@apusm.com.br


Março 2016

Fotos na História

S

egue com bastante intensidade as publicações de fotos e memórias de ex-alunos da UFSM no o grupo Ex-Alunos da Universida-

03

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Lembranças da gaveta II de Federal de Santa Maria da rede social Facebook. O grupo formado há pouco mais dois meses já conta com 6226 membros e milhares de fotos de

A conclusão do prédio da piscina térmica da UFSM e o início das atividades coordenadas pelo Curso de Educação Física, em meados dos anos 1970, foi um marco na natação santa-mariense e o início de uma fase de destacadas participações nas principais provas deste esporte no país e, é claro, a consagração de muitos campeões oriundos daquele complexo esportivo. Época inesquecível, tanto para professores e acadêmicos em suas atividades de graduação e pós, como para monitores e alunos da Escolinha de Natação, implantada logo após como atividade de extensão. Na foto postada por Magda Regina Dal Ri.

de todos Centros, Cursos e Departamentos nestes últimos 56 anos. São verdadeiras pérolas em forma de imagens para quem um dia foi alu-

no, professor ou servidor da primeira universidade federal do interior do Brasil. Confira algumas destas selecionados pelo Jornal da APUSM.

Entre tantas postagens do grupo no Facebook, está é uma das contribuições para a memória da UFSM feita pelo professor James Pizarro. A imagem captada no ano de 1969 registra uma homenagem ao médico e professor, Lamartine Souza (esq), pela passagem dos 50 anos de sua formatura em Medicina. Ele recebeu a Comenda da Ordem Universitária do próprio reitor Mariano da Rocha Filho, fundador da UFSM. Doutor Lamartine, como era conhecido, deixou um legado valioso para várias gerações de alunos e, depois, colegas na instituição de Ensino Superior de Santa Maria, tanto por seu conhecimento como por sua personalidade cativante.


04

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Março 2016

Crônicas

O empoderamento das sobreviventes Celina Fleig Mayer*

N

uma época em que estão acontecendo tantas mudanças no relacionamento das pessoas, nas conquistas que as mulheres vêm alcançando, no uso (pouco entendido para a maioria) do verbo EMPODERAR, referindo-se às mulheres para que não se deixem dominar, ainda acontecem fatos quase hilários, não fossem as próprias mulheres desrespeitarem as do seu gênero. Assisti, por exemplo, o fato de uma senhora, não mais jovem, mas com tudo em cima, entrar numa clínica de exames e aguardar sua vez. Na sala, umas dez pessoas, algumas ao redor do balcão. Quando a atendente disse que estava às ordens, a mulher mostrou uma requisição e a carteirinha do plano de saúde, indagando se poderia ser atendida ainda naquele dia. No documento estavam todos os dados necessários para preencher uma ficha, inclusive a data do nascimento. E a moça, no meio daquela multidão, indagou: - Qual é a sua idade, dona Mirtes? A mulher olhou para um lado, mirou para o outro, enrubesceu e disse, baixinho, que era só fazer o cálculo, porque na carteira constava o dia e ano em que nasceu, e estávamos em 2015. A secretária, contrariada e sem argumento, tentou lembrar como se subtrai. O mais fácil, evidentemente, era a mulher falar a idade mas, hoje, como sempre, parece feio e de mau gosto ir além

Os livros, de novo, na Praça Máximo José Trevisan*

dos cinquenta, num país onde tudo gira em torno da juventude, beleza e frescor. Por que é que uma pessoa, especialmente do sexo feminino vai ter que dizer, na frente de um mundo de gente, quantos anos tem? Será que essas mocinhas de plantão não sabem calcular? É uma situação normal, mas requer bom senso já que têm pessoas que não gostam de apregoar o tempo que já viveram. Todos sabemos do preconceito, e nós não estamos imunes, imperando por aí em relação a ser mais velho do que a maioria. A pessoa se cuida, anda de nariz empinado, não arrasta os pés e, de repente, dentro de uma repartição, vai ter que dizer com todos os números, que é uma velha sobrevivente? Mesmo com a expectativa de vida aumentando, muitas morrem, ainda jovens, por acidente, homicídio e outros motivos. Quem sobrevive, envelhece, é óbvio. Só que as que partem cedo não vão conhecer o gosto bom que cada ano acrescenta à vida mas, estranhamente, ter mais idade parece crime, tal a discriminação que é cometida contra as felizardas. É preciso lembrar que, no passado, essas pessoas velhas, estavam abrindo caminho, conquistando espaços, facilitando às moças de hoje a credibilidade no campo profissional. Não custa às jovens recepcionistas fazerem, discretamente, os cálculos. Dona Mirtes e todas as senhoras ficariam gratas, e “empoderadas”... * Jornalista

S

ou suspeito para falar em Feira do Livro em Santa Maria. Confesso que não tenho a necessária isenção do julgador, pois com ela mantenho, de longa data, relações especiais e profundas, carregadas de significados e valores. Falo como leitor que já frequentou por anos a linda e privilegiada Praça Saldanha Marinho, andando por entre estandes, assistindo aberturas e encerramentos, conversando com consagrados e estreantes escritores. Comi, na Feira, crepes e cocadinhas de primeira qualidade, coisas de fazer lamber os beiços, ouvi artistas, jovens e veteranos músicos. Ah! o velho Setembrino com seu saxofone, caminhando no meio do povo, quem esquece? Como leitor, tomei livros em minhas mãos, li orelhas, até cheguei a ler algumas de suas páginas, comprando os do meu agrado. Os livros, na Praça, assim tão próximos, tão disponíveis, tão palpáveis, deixam de lado o formal para estabelecer uma relação mais íntima e sedutora. Falo também como autor que teve o privilégio de colher a presença de amigos e leitores em lançamento de livro, que na Praça estiveram para dizer da sua amizade, do apoio e do incentivo a quem se dedica à difícil arte de escrever, traduzin-

do idéias, valores e emoções em palavras. O autor, na Saldanha Marinho, é também árvore, é pássaro, é energia advinda de gente que quer andar no mundo das palavras, dos pensamentos e das histórias e estórias, no mundo da imaginação e do real. Gozei igualmente do privilégio de ser Patrono pela escolha generosa de uma Comissão que honrou desmedidamente um santa-mariense, talvez porque viu nele, acima e antes de tudo, um apaixonado pela sua cidade. A Feira do Livro, neste 2016, de vinte e três de abril a oito de maio, será, por certo e de novo, mais um evento (quem sabe o maior) na Cidade Cultura. Permitirá mais uma vez que o povo frequente a sua Praça, buscando o alimento que não perece, a convivência que revitaliza, o olhar que torna o passado mais visível e o futuro mais próximo em perspectivas e horizontes. Por isso, e por muito mais, vamos todos à Saldanha Marinho para curtir mais intensamente a Praça, comprar livros, conversar com amigos e autores, participar de tardes de autógrafos, ouvir música, viver, à Domenico de Mais, o ócio criativo que humaniza, enriquece e alegra a todos. * maximotrevisan@uol.com.br. Advogado, escritor.


Março 2016

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

05

Jurídicas

STF julga inconstitucional o art.170

O

Artigo 170 da Lei 8.112 de 1990 foi declarado inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal. O dispositivo determina o registro de eventuais transgressões cometidas nos assentamentos do servidor público federal, mesmo que a punibilidade esteja prescrita. Tal decisão decorreu do julgamento de Mandado de Segurança (MS 23.262-DF) e já foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico. O Mandado de Segurança foi impetrado por professor da Universidade de Brasília, contra decisão do Presidente da República que, de acordo com os autos, “determinara a anotação dos fatos apurados em assentamento funcional”. Para o STF, com a prescrição, não é possível haver punição administrativo-disciplinar, portanto, a anotação da

razoabilidade”. A inconstitucionalidade do dispositivo legal foi declarada pela maioria de votos. Repercussão

ocorrência em ficha funcional violaria o princípio da presunção de inocência. Segundo o ministro Luiz Fux “o registro, em si, seria uma punição, que acarretaria efeitos deletérios na carreira do servidor, em ofensa também ao princípio da razoabilidade”. Esse também foi o entendimento do ministro Marco Aurélio que afirmou, de acordo com os autos, que “o aludido artigo discreparia da Constituição sob o ângulo da

A decisão do STF teve repercussão nos demais tribunais. Deste modo, o ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça, concedeu Mandado de Segurança (MS 21598 – DF) a um servidor do Ministério da Previdência Social. O ministro, em decisão, declarou: “não se deve utilizar norma legal declarada inconstitucional pelo STF como fundamento para anotação de atos desabonadores nos assentamentos funcionais individuais de servidor, por se tratar de conduta que fere, em última análise, a própria Constituição Federal”. Fonte: Wagner Advogados Associados

STF: conversão em pecúnia das férias e licença-prêmio não gozadas A decisão refere-se a conversão em pecúnia das férias e licença-prêmio não gozadas. O servidor, quando não desfruta de suas férias ou de licença-prêmio, deve ser indenizado financeiramente, com o objetivo de se recompor o patrimônio jurídico. Para garantir esse direito, o servidor vinculado ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), representado

por Wagner Advogados Associados, ajuizou ação visando o pagamento de indenização aos servidores da base, que se enquadram neste caso. Segundo a desembargadora federal Vivian Josete Pantaleão Caminha, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, “as férias e as licenças-prêmio não fruídas pelo servidor em atividade constituem-se direito adquirido,

sendo dever da Administração indenizá-las”. Contra esta decisão, o Dnit interpôs recurso especial no Superior Tribunal de Justiça, alegando que “o acórdão embargado padece de vício de contradição”, porém, o STJ manteve a decisão do TRF4, negando o recurso do DNIT, em favor do servidor. Fonte: Wagner Advogados Associados

O advogado e sócio do escritório Wagner Advogados Associados, Flávio Ramos, realiza todas as quintas-feiras pela manhã, das 10h ao meio-dia, orientações jurídicas aos associados da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria (APUSM). Ramos é especializado nos assuntos relacionados a questões funcionais do servidor público como: carreira, vínculos do professor ao serviço público, entre outros. O escritório atua nesta área há cerca de 30 anos. Neste ano o escritório também está atendendo aos professores associados que possuem vínculos com instituições particulares. Assuntos relativos ao regime geral da previdência - INSS destes associados podem ser esclarecidos pelos advogados. Para isso, basta que o associado utilize este serviço nas quintas-feiras.


06

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Março 2016


Março 2016

07

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Palestra da jornalista Rosane de Oliveira

Q

uem foi na Associação na noite do último dia 29 para assistir a palestra “Mulher, Jornalismo e Política no Brasil”, encontrou o que procurava. Uma jornalista perspicaz, questionadora, direta, às vezes irônica, às vezes sarcástica, mas sempre carismática. Acrescente a tudo isto uma larga experiência em editoria de política em uma das maiores redes de comunicação do país. Sim, está é Rosane de Oliveira, a convidada da APUSM para encerrar a programação de 2016 do Mês da Mulher na Associação. Rosane começou abordando a participação feminina no jornalismo, e suas perspectivas na profissão, desde que entrou na Faculdade de Comunicação, em 1977. “Confesso que naquela época não me enxergava no trabalho que exerço hoje, como editora de política ou apresentadora de rádio. Eram atividades essencialmente masculinas, diferente da televisão que sempre foi mais plural, com uma grande participação feminina”. Porém, os tempos mudaram, assim como os costumes e as mulheres. Atualmente o jornalismo é uma profissão sem machismo e sem feminismo. E esse é o bacana da vida: conviver juntos”, comentou a jornalista e concluiu: “Sei que ainda existem preconceitos sobre mulheres em outras profissões, diferenças, abusos,

temos muito ainda para avançar. Mas acredito que no jornalismo não precisamos mais de cotas de gênero”, alfinetou. Mas, ao entrar na segunda parte de sua palestra, Rosane de Oliveira mudou o tom da conversa. “Não há igualdade entre homens e mulheres na política brasileira. Há, sim, ainda muito preconceito. Basta conferir muitos dos ataques contra a presidente Dilma Roussef. Não são técnicos, não são políticos, muito menos ideológicos. São sexistas”, afirmou. Depois de mais de uma hora e meia ouvindo uma palestra fluida e com muitas informações com a experiências dos quase 40 anos de profissão palestrante, foi a vez da plateia, mediada pela vereadora Sandra Rebelatto, questionar a jornalista sobre suas impressões deste conturbado momento político que vivemos no Brasil: “Podem perguntar tudo que vocês queiram saber. Vim preparada”, instigou a palestrante. E ela foi atendida pelo bom público que prestigiou a iniciativa da direção da APUSM. Logo após, a convidada da noite foi recepcionada com um coquetel de assinatura Norberto Da Cás no Salão Panorâmico, onde pôde confraternizar com a direção da Associação, convidados, público presente e imprensa. Confira na página mais fotos do evento:

A convidada da APUSM encerrou o Mês da Mulher 2016 na Associação

Rosane de Oliveira foi mediada pela vereadora Sandra Rebelatto

Mulheres foram maioria entre o público do evento do último dia 29 de março

Presenças: Máximo Trevisan, Humberto Zanatta, Gildo Meneghello e Adarci Antoniazzi

Um bom público prestigiou o evento no Salão Cultural da APUSM

Coral da APUSM abriu o evento cantando em homenagem à convidada


08

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Março 2016


Março 2016

09

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Evento

Painel Mulher é sucesso na Unifra

Professora Márcia Bernardes Barbosa

Secretária Marília Chartune Teixeira

Lorenzo Franchi

ensinamentos. Confira: “Nós mulheres, devemos buscar enfrentar os desafios, da sociedade e próprios. Para então, construirmos resultados sólidos e firmarmos caminho para o futuro”. - Marília Chartune “O mundo não é só flores. Devemos estar sempre atentas, buscar estar atualizada, a frente do tempo, e sermos pioneiras. Pois é preciso pensar onde estamos e o rumo que queremos seguir. Só assim conseguimos ir além”. - Gláucia Ustra Soares “A mulher deve “empoderar-se”, traçar um diferencial, perder a timidez e mostrar seu real talento. Hoje lutamos contra um comodismo histórico, as mulheres que fizeram e fazem a diferença romperam esta barreira e, sem medo, desafiaram as lógicas e serão lembradas como líderes, exemplos!”- Márcia Cristina Bernardes Barbosa “É preciso romper com alguns pensamentos primitivos e mostrar sua força. Foi assim que construímos o Centro Universitário Franciscano,

A

Associação dos Professores Universitários de Santa Maria, em parceria com o Centro Universitário Franciscano realizou na terça-feira, 22 de março, no salão de conferências do prédio 16, no campus III da Unifra, o Painel Mulher: liderança, criatividade e competência. O encontro teve por objetivo destacar a trajetória de vida de quatro mulheres, em suas áreas de atuação profissional em Santa Maria: – Reitora Professora Iraní Rupolo (UNIFRA) – Professora Márcia Cristina Bernardes Barbosa (UFRGS) – Professora Gláucia Ustra Soares (UFSM) – Secretária Marília Chartune Teixeira (Prefeitura Municipal de Santa Maria) Mediadas por Fabiana Sparremberg, outra figura feminina ilustre, as convidadas, por cerca de duas horas proporcionaram a um público atento, risos. Mas principalmente lições e

Após os discursos, convidadas receberam presentes da Associação e da Unifra.

Reitora Professora Iraní Rupolo

Professora Gláucia Ustra Soares

Mediadas por Fabiana Sparremberg, as convidadas, por cerca de duas horas proporcionaram a um público atento, lições e muitos ensinamentos

ouvindo muitas negativas. Mas, nunca nos acomodamos... As mulheres são líderes, criativas e competentes por índole, mas para algumas, basta extrapolar a ideia do lugar comum e procurar evoluir”. - Iraní Rupolo

Após os discursos, às convidadas receberam presentes da Associação e da Unifra. Logo após o bate-papo foi estendido com um concorrido coquetel preparado pela diretoria da APUSM.


10

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Imposto de Renda é na Associação

S

e para muitos entender, declarar e “fazer as contas” é uma tarefa quase impossível, para a Caduceu JR é “barbada”. Adotando como norte a praticidade, segurança e o custo benefício, a Associação dos Professores Universitários de Santa Maria apresenta mais esta vantagem: Imposto de Renda com a Caduceu JR. Por apenas R$ 50,00 à declaração e consultas realizadas na sede social da APUSM, Av. Nossa Senhora das Dores, 791, o as-

sociado fica quites com a Receita Federal e livre de problemas. Quem tiver interesse, basta entrar em contato com a Associação pelo telefone: (55) 3221-4856, ou pelo e-mail: apusm@apusm. com.br e agendar seu atendimento nas segundas, quartas e sextas-feiras, entre 9h e 11h. A previsão de início do serviço é a partir da segunda semana de março, segunda-feira, 07. Evite problemas com o Leão. Imposto de Renda é com a Caduceu JR na APUSM!

Março 2016


Março 2016

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

11


12

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Março 2016

Cinema argentino na Mostra Internacional

F

oram cinco noites, nove obras cinematográficas e muitas conversas e debates entre brasileiros e argentinos no salão Olho D’Água da Associação entre os dias 14 e 18 de março. Esta foi a segunda edição da Mostra Internacional de Cinema de Santa Maria, que desta vez trouxe filmes produzidoss e realizados nas províncias argentinas de Chaco, Missiones e Corrientes. “A Mostra tem como objetivo valorizar trabalhos feitos longe das grandes capitais, tanto da Argentina como do Brasil. Fiz a curadoria pensando no que temos em comum e o que temos de diferente com a cultura argentina. Descobri que somos e temos mais semelhanças com estas obras realizadas do outro lado da fronteira do que com os grandes centros, como Rio, São Paulo e Buenos Aires”, enfatizou Luiz Alberto Cassol, coordenador do Santa Maria Vídeo Cinema e curador da II Mostra. A Mostra contou com a participação de diretores, produtores e professores de cinema do país vizinho que vieram especialmente a Santa Maria para debater e trocar experiências com cineastas brasileiros (Confira box ao lado). “Poder conversar com nossos espectadores logo após a exibição da obra é um momento especial e muito produtivo para quem realiza, produz ou dirige uma obra cinematográfica. Ainda mais em um país diferente do nosso. E, aqui no Rio Grande do Sul, descobrimos muito mais semelhanças culturais que imaginávamos”, salientou o diretor “chaqueño”, Marcel Czombos. A mostra trouxe ainda em sua programação principal, com intuito de interação e difusão cinematográfica, o premiado, “República dos Ratos”, produzido e realizado no Rio Grande do Sul, assim como

Cassol debate o filme da noite com a produtora argentina Lucia Alcain

os curtas santa-marienses “Espelho Hexagonal” e “Poeira”, que atraíram também muito público e aplau-

sos em suas exibições na Mostra. No final do evento, a vice presidente da APUSM, professora Dar-

cila Castelan, agradeceu a participação dos convidados internacionais, assim como o trabalho desenvolvido pela produção da Mostra e reiterou que a Associação não só vai continuar a parceria com o Santa Maria Vídeo Cinema, como vai ampliá-la. “Como uma associação de professores, acredito que é nossa obrigação oferecer eventos culturais de qualidade para nossa comunidade”, concluiu. II Mostra Internacional de Cinema de Santa Maria teve promoção da INCAA, Oberá en Cortos, Cooperativa de la Tierra, DCEA, Festival La Pacho e Fórum Entre Fronteiras, a realização foi da APUSM e Festival SMVC (Santa Maria Vídeo e Cinema)

Realizadores argentinos propõem integração com futuro curso de cinema da UFSM Desde 2015, a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) dá andamento às tratativas de abertura de um curso de Cinema na instituição. E no que depender de cineastas e realizadores argentinos, não faltará apoio ou integração ao projeto. No dia 16, durante a Mostra em uma reunião com o reitor Paulo Burmann, os organizadores do Festival Internacional de Cortos de Oberá, da Província de Missiones, e do Festival de La Pacho, da Província de Chaco, fizeram o convite para que delegações locais visitassem os dois eventos, que serão realizados em junho e setembro próximos. Os convites foram feitos pelo vice-decano da Faculdade de Humanidades e Ciências Sociais da Universidade Nacional de Missiones, Rubén Zamboni, e por Roly Ruiz, da coordenação do Festival La Pacho. A ideia é iniciar o quanto antes a troca de experiências e projetos. Am-

bos estiveram na cidade participando da programação da 2ª Mostra Internacional de Cinema. No dia 17, outra reunião entre os realizadores argentinos e professores da UFSM deram continuidade ao projeto de implantação do futuro

curso de graduação. Participaram do encontro, da direita para esquerda, Paulo Burmann, Ricardo Ritzel, Nestor Czombos, Roly Ruiz, Luiz Alberto Cassol, Ruben Zamboni, Marcel Czombos e Marionaldo Ferreira.


Março 2016

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

13

APUSM e SMVC realizam oficina de cinema para escola da rede estadual

A

lém do intercâmbio, interação e difusão de obras cinematográficas entre Brasil e Argentina, a II Mostra Internacional de Cinema de Santa Maria também trouxe resultados concretos para o Instituto de Educação Prado Veppo, localizado na Vila Lorenzi, em Santa Maria. Depois de os alunos se cotizarem para garantir o transporte entre a escola e a sede da Associação para participarem da Mostra, as direções da APUSM e Santa Maria Vídeo Cinema colocaram em andamento um projeto de oficina de cinema que vai ser ministrado na escola santa-mariense. As aulas serão ministradas nos meses de abril e maio pelo cineasta Luiz Alberto Cassol e pelo jornalista Ricardo Ritzel, e abrange desde a pré produção de um filme, passando por argumento, sinopse, roteiro, gravação, direção e edição, até a pós produção de uma obra. “Depois da parte teórica do

curso, vamos disponibilizar equipamentos e ainda supervisionar e orientar os alunos na produção de seus próprios curtas- metragens. A

intenção é que estes trabalhos sejam inscritos em festivais de cinema estudantis ainda neste ano de 2016. É o mínimo que podemos

fazer para alunos que têm tão pouco e demonstraram tanto amor pelo cinema”, salientou o coordenador da SMVC, Luiz Alberto Cassol.


14

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Março 2016

Literatura

Pro

verino

aldo Se

Aguin fessor

Homens sem mulheres

S

ão sete histórias curtas, sete contos. A solidão e a dificuldade de entendimento entre as pessoas aparecem em todos eles. “Homens sem mulheres”, o título de um dos contos, dá nome ao livro. Todavia esse título induz o leitor a erro, já que não são apenas homens sem mulheres que povoam os contos de Haruki Murakami. O certo seria talvez dizer que seus protagonistas, homens ou mulheres, são pessoas notavelmente solitárias, pessoas vocacionadas para a solidão. Em “Drive my car” um ator contrata uma motorista, pois está com sua carteira de motorista suspensa, impedido de dirigir seu carro. Ele confessa a ela a experiência que teve ao se aproximar (e de certa forma consolar do luto) o último dos amantes de sua mulher, já falecida. Em “Yesterday” um rapaz lembra de como um grande amigo seu insistiu para que ele se envolvesse com sua namora-

da, não como um teste de fidelidade, mas como um exercício de desapego. Muitos anos depois ele reencontra essa garota e eles falam deste curioso amigo. Em “Órgão independente” um sujeito conta como um médico conhecido seu literalmente morreu de amor, ainda na meia idade, após anos de hedonismo e vida organizada. Lembra muito um livro de Somerset Maugham que li há décadas, mas com alguns papéis trocados. “Sherazade” conta os sucessos de uma pessoa impedida de sair de casa que recebe semanalmente a visita de uma faxineira com quem também faz sexo. E é depois do sexo que ela conta a ele cativantes histórias de sua juventude onde se misturam vigília, memória e sonho. “Kino” é a história de um rapaz que se reinventa administrador de um bar após perder o emprego e a mulher que o traía. Ele passa a receber a visita de um cliente

que parece entender suas necessidades e seu destino melhor do que ele mesmo. Por influência deste cliente ele decide partir numa viagem de autoconhecimento. “Sansa apaixonado” é uma invenção interessante, uma brincadeira sobre o destino do personagem de Kafka após sua metamorfose. Gregor Sansa acorda novamente humano e conversa com uma garota lasciva que foi contratada por seus pais para instalar uma fechadura em seu quarto. “Homens sem mulheres” começa quando um sujeito é acordado no meio da noite pelo marido de uma antiga namorada dos tempos do colégio (namorada com quem não mantinha contato há décadas). A única informação que esse marido dá a ele é que essa namorada tinha acabado de cometer suicídio, notícia que leva o sujeito a elaborar uma teoria sobre os porquês das mulheres se afastarem inapelavelmente dos homens. Os contos são inventivos e sem aquelas distrações algo surreais, excessivamente mágicas ou artificiais dos demais livros de Murakami que já li. Cada um dos contos não precisa de desfecho ou continuação. São peças inusitadas, com algo de perturbador escondido nelas, que geram, a partir do bizarro no caráter e nas ações dos personagens, múltiplas interpretações. “Homens sem mulheres”, Haruki Murakami, tradução de Eunice Suenaga, Rio de Janeiro: editora Objetiva / Grupo Prisa, 1a. edição (2014) (Tokyo: Bungeishunju Ltda.) 2014]


Março 2016

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Cinema

Telão em casa

por Carlos Costabeber

Ponte dos Espiões Título original: “Bridge of Spies” Eu tinha apenas 12 anos, mas lembro da crise que envolveu a derrubada de um avião de espionagem americano (U2) pelos soviéticos em 1960. E de como ocorreu a troca de um espião russo preso nos EUA, pelo piloto Francis Gary Powers. O filme, de Steven Spielberg, com Tom Hanks, é levado à perfeição nos detalhes da história e das locações. Simplesmente… GENIAL!

Sicario: Terra de Ninguém Título original: “Sicario” Elogiadíssimo pela crítica, o filme retrata a violência gerada pelo tráfico de drogas na fronteira entre EUA e o México. E como a CIA tenta prender os líderes desses cartéis. Tudo é perfeito, só que o protagonismo de uma mulher da CIA, acaba mostrando mais o seu lado frágil, do que de uma agente anti-drogas. IMPERDÍVEL!

A Entrevista Título original: “The Interview” Essa comédia quase criou uma crise diplomática entre EUA e Coréia do Norte, já que satiriza o líder máximo daquele país. Hilário e inteligente, o filme é focado numa entrevista programada por um jornalista americano com o referido ditador. MUITO BOM!

Os Sobreviventes Título original: “Backcountry” História real de um casal que se aventura nas matas de um parque nacional do Canadá. O que era para ser um momento mágico, se tornou uma tragédia. Um drama, realmente… IMPERDÍVEL!

15


16

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Março 2016

Esporte

O reconhecimento do futebol APUSM

I

nserção da Associação na sociedade, ampliação da marca, e melhorar a qualidade de vida do associado. Esta é a meta do Futebol APUSM que vêm cumprindo com seu papel. O departamento de esportes que por anos ficou desativado e voltou ao funcionamento em 2015 com uma equipe de veteranos, 60 anos, hoje está em pleno funcionamento. A novidade, em 2016, é a criação de mais duas equipes em duas categorias tradicionais do amador: 60 anos (APUSM A e B) e 50 anos (APUSM/ Imembuy- parceria com o Imembuy). Segundo o professor Cléber Biazus, a iniciativa de expandir e formular novas equipes deve-se ao interesse dos associados. “Houve muita procura da comunidade e, como forma de congregar a todos com saúde, esporte e lazer, ampliamos esta ideia: o futebol”. Biazus sublinha também que hoje as equipes da APUSM são reconhecidas no cenário amador da cidade e região. “Hoje somos reconhecidos, valorizados e isto abriu muitas portas, as parcerias com o Imembuy (50 anos) e com o 2 de Novembro (60 anos) são uma prova disto”, destaca. Ainda restam cinco vagas para o time de veteranos APUSM B. Quem tiver interesse em vestir a camisa e fazer parte das equipes de futebol da Associação, basta entrar em contato pelo telefone: (55) 3221-4856 ou e-mail: apusm@apusm.com.br.


Março 2016

17

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Esporte

Happy Hour com xadrez na Associação Albuquerque vence Torneio Aberto da Páscoa

D

epois de oito rodadas pelo sistema Shuring do I Torneio de Xadrez Blitz APUSM, realizado na quarta, dia 23, o mestre argentino Franscisco Horácio “Tito” Dejeanne conquistou a primeira colocação invicto da competição, com 8 pontos em 8 possíveis. O enxadrista da APUSM, Ricardo Ritzel, ficou isolado na segunda posição, com 6,5 pontos, com seis vitórias, uma derrota e um empate em toda disputa. Valdemir Albuquerque, do Santa Maria Xadrez Clube (SMXC), registrou seu nome no terceiro lugar, com 5,5 pontos, com cinco vitórias, um empate e duas derrotas. Este foi o primeiro de uma série de torneios de xadrez blitz que serão jogados neste ano de 2016, sempre no happy hour de uma quarta-feira de cada mês escolhida pelas direções da APUSM e

SMXC. Este ano, a Associação e o SMXC projetam duas competições por mês, sendo uma de xadrez rápido (20 minutos para cada competidor) e outra de xadrez blitz (5 minutos para cada jogador). Esta sendo esperada para os próximos dias a divulgação das datas de torneios para o mês de abril. Além destas competições mensais, a APUSM espera promover, em maio próximo, a Copa Santa Maria de Xadrez (que definirá o campeão citadino) e a final do Campeonato Gaúcho de Xadrez Absoluto, em novembro. Os torneios enxadrísticos da APUSM são realizados em parceria com o Santa Maria Xadrez Clube (SMXC), e são abertos a todos interessados, independente de serem sócios do SMXC e APUSM. Participe. Você é nosso convidado!

Depois de 11 rodadas pelo Sistema Shuring de emparceiramento, Valdemir Ribeiro Albuquerque (SMXC) conquistou invicto a primeira colocação do Torneio Aberto de Xadrez Páscoa 2016, com

10,5 pontos, seguido de Ricardo Ritzel (APUSM) , no segundo lugar com 9, e João Paulo Lukaszczyk (APUSM) em terceiro com 8. Patrick Mattos foi o melhor estudante sub 18 do torneio e voltou para casa com uma medalha come-

morativa. A competição foi disputada no Salão Panorâmico da associação e teve como destaque, além das ótimas e disputadas partidas, o farplay característico do esporte.

Xadrez de SM no 7º Festival SP Open O presidente do Santa Maria Xadrez Clube e também Candidato a Mestre pela FIDE, general Jorge Alberto Boabaid, foi a São Paulo disputar o III Festival SP Open de Xadrez 2016, realizado entre os dias 24 e 27 de março, e com premiação de mais de R$ 15 mil Reais. Ele voltou com o troféu de melhor veterano da competição e ainda garantiu uma honrosa 20ª colocação no Grupo B da disputa entre mais de 80 competidores. Sendo que o IV SP Open Clássico Grupo A tinha somente enxadris-

tas com ranking da federação Internacional entre 2050 e 2300 pontos, e o Grupo B Sub 2050. Ou seja, não houve partidas fáceis. O torneio disputado na capital paulista é uma promoção pessoal do atual campeão brasileiro de xadrez absoluto, o Grande Mestre Krikor Mekhitarian.


18

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Março 2016


Março 2016

19

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Saúde

A

Atenção com a trombose venosa!

Foto: Reprodução

os 32 anos, Valéria Pereira da Silva desenvolveu TVP (trombose venosa profunda), uma “formação de coágulos dentro das veias que promovem obstrução”, como explica o especialista em angiologia e cirurgia vascular Márcio Steinbruch. A trombose venosa é desenvolvida no organismo quando as válvulas que bombeiam o sangue dos membros inferiores para o coração apresentam um defeito. Esse problema pode ocorrer por a diferentes motivos, entre eles, a falta de movimentação das pernas. “Como as veias das pernas aguentam uma pressão criada pela gravidade, se não houver movimentação das panturrilhas haverá uma “parada” do sangue nas mesmas, propiciando sua coagulação. Isto é a trombose venosa – uma formação de coágulos dentro das veias que promovem sua obstrução”, esclarece o especialista. Os sintomas mais comuns desta condição são dor, inchaço e calor. Valéria conta que, quando teve trombose venosa, sentia dores muito fortes. “Quando a bola vermelha está na fase aguda, a sensação é insuportável. Não se põe o pé no chão – não se

consegue, nem pode”, conta. Fatores de risco. A condição de Valéria, hoje com 56 anos, vem de uma predisposição genética. No entanto, esse é apenas um dos motivos possíveis. Steinbruch explica que alguns dos fatores de risco, além do histórico familiar, são: idade acima de 40 anos, especialmente acima de 60; obesidade; pessoas que já tiveram doenças venosas, como varizes; tabagismo; gravidez e pós-parto; imobilidade prolongada; trombofilias e traumas ou cirurgia recente. “O risco de trombose pode ser agravado pelo uso de hormônios, como terapia de reposição hormonal e anticoncepcionais, posições viciosas, isto é, permanecer por muito tempo sentado como em viagens aéreas e terrestres. Alguns procedimentos ci-

rúrgicos ou doenças que exijam longos períodos no leito também podem ser fatores agravantes”, explica o médico. O histórico de trombose na família de Valéria foi agravado pela ingestão de hormônios, o que a levou a ter uma complicação pela primeira vez. O cirurgião vascular alerta que o diagnóstico para a condição de TVP nem sempre é fácil e, por isso, às vezes é feito quando aparecem as complicações. “Entretanto, o tratamento imediato e correto, em geral, tem um prognóstico bastante favorável. Para aumentar sua proteção contra a trombose, faça uma avaliação periodicamente com seu angiologista ou cirurgião vascular”, recomenda. Valéria afirma que os cuidados que alguém com tendência a ter essa condição deve ter vão além das precauções, devem incluir mudanças de

vida, como não tomar mais hormônios. Além disso, ela comenta sobre viagens longas de avião: “tem de mexer e alongar os pés a cada uma hora e meia. A cada cinco horas é necessário levantar e andar um pouco.” Não há cura para a doença. Em casos mais graves, a TVP pode causar embolia pulmonar, um problema de alto risco. O médico explica que, dependendo do tamanho da obstrução na circulação pulmonar, pode-se ter desde uma leve falta de ar até uma dispneia grave, que pode levar à morte. Não há cura para essa doença. O tratamento na fase mais aguda deve ser feito com anticoagulantes, remédios que diminuem a coagulação do sangue, e seu uso deve seguir por meses. Steinbruch alerta que todo paciente que já teve trombose venosa profunda terá sequelas e um edema recorrente, isto é, a perna sempre será um pouco mais inchada que a outra. “O controle da doença se dá por exames periódicos de sangue, analisando a coagulação e controle por ultrassom. E para controle das sequelas se utilizam as meias elásticas e medicamentos do grupo dos flebotônicos”, explica. (AE)

A trombose venosa é desenvolvida no organismo quando as válvulas que bombeiam o sangue dos membros inferiores para o coração apresentam um defeito.


20

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Março 2016


Março 2016

21

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Novos convênios

APUSM e UP: novas perspectivas em idiomas

C

om a globalização, ser bilíngue não é mais um diferencial, é uma necessidade. Tanto para viagens a lazer quanto para a carreira profissional, a nova língua irá lhe proporcionar experiências incríveis. Acredite! Pensando nisto que a maior rede de escolas de idiomas do RS, há mais de 10 anos no mercado, estende suas atenções ao associado APUSM. Com uma metodologia própria e turmas de no máximo cinco alunos, a UP Idiomas, permite um aprendizado rápido e eficiente. O custo benefício de causar inveja na concorrência e o serviço já reconhecido em Santa Maria, na rua Floriano Peixoto, 1244, agora está mais próximo de você,

na sede social da Associação, Av. Nossa Senhora das Dores, 791. E melhor, além de 10% de desconto na mensalidade, o associado APUSM terá isenção na taxa das matrícula realizadas até 15/03/2016.

Quer oportunidade melhor do que esta para aprender Inglês, espanhol, francês, alemão ou italiano? Não perca tempo e garanta já sua vaga. Se seu receio for a idade, bobagem. Pesquisas comprovam que estudar um idioma melhora a memória, ajuda a retardar o envelhecimento do cérebro, além de ser uma atividade prazerosa e divertida, elevando a autoestima. Interessados, favor, entrar em contato pelo telefone (55) 32214856. Para mais informações, acesse o site: UP IDOMAS; ou a fanpage no facebook: UP IDIOMAS. Obs: o dia e o horário das aulas serão definidos mediante interesse dos associados.

Módulos Básico Intermediário Avançado Tempo de Curso 1 ano de básico 6 meses de intermediário 6 meses de avançado e 6 meses recomendados de conversação Tempo total (incluindo a conversação): 30 meses Material Didático Livros importados de altíssima qualidade, CDs de áudio, CD rom, caderno de exercícios, série em DVDs e tablets. Idiomas Inglês, espanhol, francês, italiano, alemão e português para estrangeiros.


22

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Março 2016

Convênio

Consórcio resiste à queda nas vendas

O

consumo mais fraco tende a não reduzir as vendas de consórcios de veículos com a mesma intensidade que derrubou os financiamentos. Administradoras de consórcios esperam que o volume de vendas fique estável em 2016, o que seria um resultado positivo dado o momento de profunda desaceleração do crédito na economia. A menor propensão a consumir tem impacto negativo sobre os dois produtos, mas executivos do mercado de consórcios defendem que essa é uma modalidade que costuma ser mais resistente, já que se baseia no consumo futuro e é usada como um instrumento de planejamento financeiro. No ano passado, os consórcios tiveram resultados melhores que os dos financiamentos. As vendas de consórcios de veículos leves cresceram 11,1% em número de cotas e 10,1% em volume financeiro de créditos comercializados, de acordo com dados compilados pela Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac). O crescimento ficou praticamente em-

patado com a inflação no período, de 10,7%. A expectativa da Abac para este ano também é de estabilidade nas vendas. Já as carteiras de financiamento de veículos novos caíram 13,3% em 2015 e o total de recursos liberados recuou 17,3%, segundo números agregados pela Associação Nacional das Empresas. Para 2016, a associação projeta queda de 5,1% no saldo de financiamentos de veículos e motocicletas e recuo de 5,4% no volume de recursos liberados. “Com o consumidor mais preocupado com as finanças pessoais, ele está substituindo o imediatismo por um planejamento mais responsável”, disse Paulo Roberto Rossi, presidente da Abac. Em 2015, os consórcios como um todo foram responsáveis

por 26,9% dos créditos concedidos na economia, de acordo com dados da Abac. No ano anterior, essa parcela era menor, de 21,9%. Os dados levam em consideração todas as modalidades, como imóveis e serviços além de veículos. A Honda aposta na expansão das vendas de consórcios para veículos e estima crescer 25% este ano. A montadora tem tradição no mercado de motocicletas, em que é responsável por 80% dos consórcios vendidos, e agora está investindo nesse tipo de operação na comercialização de carros. “O consórcio de automóveis nunca foi muito explorado na Honda porque nunca houve necessidade. A concessionária nunca achou que precisaria do consórcio para en-

tregar”, afirmou Ricardo Tomoyose, presidente da Honda Serviços Financeiros. A empresa entrou no mercado de consórcio para automóveis há dois anos, mas foi no ano passado que esse segmento ganhou força, crescendo 73%. Ainda assim, a fatia da montadora é pequena no mercado de consórcios, de cerca de 1%. Mas o objetivo da Honda é alcançar a participação que tem no mercado total de automóveis leves, que gira em torno de 7%. Segundo Tomoyose, hoje a taxa dos financiamentos de automóveis do Banco Honda gira em torno de 1,2% ao mês com entrada acima de 30% do valor do bem, pelo prazo máximo de dois anos. No consórcio, paga-se uma taxa de administração de cerca de 12% a 15% do valor do carro por todo o período, que pode se estender a 80 meses. De acordo com a Abac, a inadimplência do mercado total de consórcios subiu de 4,8% em meados do ano passado para cerca de 5,6% no fim de 2015. “São números absolutamente controlados”, diz Rossi. (Valor Econômico/Aline Oyamada)


Março 2016

23

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Conveniados da APUSM Saúde Agafarma Telefone (55)3222.6509 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte).

Empresas de Buffet

Beleza

Babette Restaurante (55) 3027 1716 Focus Produtora (55) 3027 5027 Maffi Restaurante (55) 3222 2799

Fisioterapeuta Marcelo de Carvalho Pozza Telefone (55)9989.3099 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte)

Nedel Eventos (55) 3026 6234

Beleza Ville Telefone (55) 3347.1113 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Estética e Cosmética em Santa Maria Telefone (55)9680.0043 *Desc. 15% para associados APUSM (consulte)

Norberto Da Cás (55) 3222 1981 Via Gastronômica (55) 3217 5337 Vira Cambota (55) 3026 3333

Reni Farmácias

W Eventos (55) 9984 7608

*Desc. especiais para associados APUSM (consulte)

*Desc. especiais para associados APUSM (consulte)

Fone: 0800 510 1933 - (55) 3223 1930

A Delínea – Pilates e Atividades Físicas Telefone (55)3317.0493 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Centro Clínico Camobi Fone: (55) 3226.6571 10% a 20% de desconto para associados e familiares Laura Weber – Fisioterapia, RPG e Pilates Telefone (55)9608.0048 *Desc. 10% para associados APUSM (consulte) Consultório Psicológico de Juliana Martins Telefone (55) 9114 9919 *Desc. 30% de desconto nas consultas e atendimentos Andréa Machado - Psicóloga Telefone (55) *Desc. 50% de desconto nas consultas e atendimentos

Hotéis

Serviços diversos Centro Óptico Fone: (55)3307.1337 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte)

Superauto Telefone:(55) 3027.7974 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte)

Gaiger Telefone:(55) 3025.3533 Descontos de 20% nas compras à vista e 10% no crediário.

Wagner Advogados Associados Fone: (55) 3026.3206 *Desc. especiais para associados APUSM

Jornal A Razao Telefone: (55) 3220.2100 Descontos de 20% na assinatura anual

Sicredi Telefone:(55) 3026.0198 *Condições especiais para associados APUSM

Up-Escola de Idiomas Telefone (55) 3025-6217 *Desc. 10% de descontos em qualquer de seus cursos

River’s Grill e Restaurante Fone: (55) 3347.2019 *Desc. de 10% para associados APUSM

Curso de Inglês CNA Telefone:(55) 3028.0050 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte)

Minami Motors de Santa Maria Consórcio Honda. (55)2101.1300 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte)

Lar Residence - Porto Alegre/RS Fone/Fax: (51) 3226.6126 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte)

Pet Life Telefone: (55) 3015.5815 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte)

Holiday Inn - Porto Alegre/RS Telefone (51)3378.2727 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte)

Lavagem Zero Grau Fone: (55)9998.2050 / 9902.4477 10% de desconto

Dall´Onder Hotéis (Bento Gonçalves - RS) Grande Hotel Telefone:(54) 3455-3555 Vittoria Hotel Telefone:(54) 3455-3000 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Hotel Jandaia (Rede Versare) - Santana do Livramento/RS Fone: (55) 3242.2288 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Hotel Continental Santa Maria - SM Telefone:(55) 3028-7070 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte)

Airton Cabeleireiros Telefone (55) 3026.3483 / (55) 3317.3050 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte)

Stefani Brondani – Nutricionista Telefone: (55) 9948 3060 10% de desconto.

Wizard Escola de Idiomas Telefone:(55) 3222.2293 Descontos de 20% em todos os idiomas para funcionários, dependentes e associados da APUSM

Clínica Kowalski Odontologia Telefone: (55) 3026-2962 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte)

Apresente sua carteira de associado para pedir os descontos. Para saber mais sobre os conveniados e descontos acesse o site www.apusm.com.br


24

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Março 2016

Profile for Apusm Santa Maria

Jornal APUSM edição Março 2016  

Jornal APUSM edição Março 2016  

Advertisement