__MAIN_TEXT__

Page 1

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

50

R

anos

Santa Maria / RS / Brasil ANO 50 nº 04 Maio - 2017

Foto Deprá/APUSM

Meio ambiente em destaque Páginas 16, 17 e 18

APUSM:

Jurídicas:

Saberes e Competências na Justiça Página

06

Paulo Magnago é o presidente da Associação Página

10

Cinema:

A retomada do Festival de Santa Maria Página

13


02

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Maio 2017

Editorial:

A nossa APUSM

E

Presidente Paulo Roberto Magnago

stamos chegando à administração da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria – APUSM no ano em que a mesma completa seu quinquagésimo aniversário. A APUSM tem a finalidade de congregar os professores universitários e professores de escolas técnicas lotadas em Instituições de Ensino Superior e, nesta data, conta com 2886 associados. A chapa eleita “APUSM PARA TODOS” irá trabalhar no sentido de congregar os atuais associados e agregar os professores que lecionam nas Universidades e Instituições de Ensino Superior do Estado que não pertencem ainda aos seus quadros. Este editorial marca o início de uma gestão que chega com sonho de realizar e vontade de acertar em cada detalhe, desde a construção de um centro desportivo até uma sala de convivência para associados, para que a finalidade seja alcançada. A nossa APUSM é muito conhecida em todo o nosso estado e manter este prestígio será trabalho diário dos atuais dirigentes. O nosso jornal, através do trabalho de seus supervisores gerais, jornalista responsável, colunistas, diagramador e revisor, será sempre responsável por fazer chegar ao lar dos associados informações atualizadas a respeito da nossa associação. Por fim, convido a todos a participarem da nossa associação desde uma simples visita as nossas instalações como a participação em nossas realizações esportivas ou festivas, e nos enviarem seus anseios e expectativas quanto à condução da APUSM.

Uma “APUSM PARA TODOS” é o que nos motiva.

Exercícios físicos na APUSM Pilates no Solo Todas as terças e quintas-feiras Manhã: 9h às10h - Tarde: 17h às18h Circuito Funcional em Grupo Terças e sextas-feiras, das 18h às 19h Segundas e quintas-feiras, das 19h30 às 20h30 Aulas orientadas pelo professor Daniel Corrêa Moraes. Inscrições ou sugestões para novas turmas, favor entrar em contato pelos telefones (55)3221-4856 e (55)99166-9308 ou pelo e-mail: apusm@apusm.com.br

Associação dos Professores Universitários de Santa Maria Fundada em 14/11/1967 Av. Nossa Senhora das Dores, 791 CEP: 97050-531 - Santa Maria/RS Fone/Fax: (55)3223 1975 ou (55) 32214856 - www.apusm.com.br E-mail: apusm@apusm.com.br DIRETORIA EXECUTIVA Presidente: Paulo Roberto Magnago Vice-presidente: Eduardo Rizzatti 1º Vice-presidente: Martha Adaime 1º Secretário: Luis Fernando Sangoi 2º Secretário: Oni Lacerda da Silva 1º Tesoureiro: Ivan Henrique Vey 2º Tesoureiro: Cleber Biazus CONSELHO DE CURADORES Titulares Waldir Pires da Rosa Sirlei Dalla Lana Etevaldo Porto Suplentes José Maria Pereira João Delazzana Julio Cesar Farret JORNAL DA APUSM Fundado em 30/03/1971. Supervisão Geral Quintino Corrêa de Oliveira Gaspar Miotto Jornalista Responsável Ricardo Ritzel / MTB: 12773 Fone: (55) 3221-4856 Ramal 25 jornal@apusm.com.br Diagramação Rodrigo de Oliveira Fortes Revisão Prof. Leila Ritzel Tiragem 3.000 exemplares O Jornal da APUSM aceita a colaboração da Comunidade Universitária Distribuição gratuita e dirigido aos associados

Atendimento ao Associado Nos atendimentos médicos prestados em Porto Alegre e grande Porto Alegre o associado, que tem plano de saúde através da APUSM, fica responsável pelo pagamento “a posteori” de um fator moderador de 10% (dez porcento) do total da fatura. Esse percentual (10%) é cobrado, também, sobre consultas e exames.

Acompanhe as notícias pela página da APUSM ou pelo facebook. Para receber nossas notícias por e-mail, mantenha o seu cadastro atualizado. * Caso queira atualizá-lo ou mandar alguma sugestão envie um e-mail para: jornal@apusm.com.br


Maio 2017

03

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Esporte

Futebol é saúde na Associação

Categoria 65 anos

S

egue a participação da APUSM na 30ª Copa Veteranos de Santa Maria, promovida pela Afuvesma. E se novamente a derrota amarga apareceu para as duas equipes representantes da Associação dentro das quatro linhas do gramado, os dois times da APUSM voltam para casa depois

Categoria 60 anos da 8ª rodada da 1ª fase realizada no sábado, dia 6 maio, com mais três pontos ( e que pontos) garantidos na vida pela iniciativa saudável da pratica de uma atividade física depois dos 60 anos. Na categoria 60 anos, a equipe da APUSM sofreu uma derrota germânica do Imembuy ao perder de

7 a 1, ficando na 9ª colocação no certame, com 3 pontos. Na categoria 65 anos, os representantes dos professores universitários empataram com o Imembuy em dois gols depois de estarem por duas vezes na frente do placar. Sendo que a igualdade do placar chegou já nos descontos em uma falha da defesa

da APUSM. “Somos uma equipe em formação. A seqüência de jogos vai nos dar entrosamento e, consequentemente, mais vitórias. Foi uma ótima partida, deixamos de ganhar”, ressaltou o professor Cleber Biazus, coordenador de Futebol da APUSM.


04

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Crônicas:

O

Celina Fleig Mayer*

Somos o assunto de um dia

poeta barroco diria que “ser mãe é proteger sobre os caracóis dos cabelos a cabecinha luzidia do recém-nascido”. Já o romântico não mandou recado e foi taxativo nos seus versos: “ser mãe é desfiar, fibra por fibra, o coração”. Foi necessário a interferência do escritor realista, providenciando um transplante urgente para uma mulher tão fragilizada... O parnasiano colocá-la-ia num pedestal, enquanto o poeta moderno se preparava para derrubá-la, “ó mulher que geraste e tens o dever sagrado de criar, amar e educar o ser indefeso.” No meio da inspiração literária seria preciso consultar a Bíblia. E ela vem de muito antes de qualquer fragmento poético, parece. O próprio Deus assoprou-a no ouvido dos Profetas. E da mulher, disse: “parirás na dor”... (Uma mulher, certo dia, fez-me uma revelação surpreendente: Deus é homem e até Ele está contra nós. Repara, continuou ela, tudo o que é bom é para eles, inclusive nós). Pensaria Deus assim da mulher? E por que parir na dor? Precisa não! A Medicina avançou, passou dos

dizeres do Gênesis, e há mulheres que estampam o mesmo sorriso de felicidade ao conceberem e ao darem a luz. Apesar de tudo, nós, as mulheres-mães-de-filhos ou as mulheres-simplesmente, somos a motivação contínua para que o mundo se agite, as crianças nasçam, hinos sejam entoados, lágrimas derramadas. Somos catalisadoras do bem e do mal. Da vida e da morte. Para nós, todas as pedras por nossos pecados, todo o incenso por nossa beatitude. Nós somos mais do que os escritores alcançaram dizer em palavras. Somos a tentação da mensagem no muro recém-pintado, o assunto com o entrevistado do ano, o aperfeiçoamento da Medicina Estética. Somos presença na sala-quarto-cozinha-cama-mesa-banho. Somos olhos abertos que não querem ver o defeito do filho, e olhos fechados que adivinham a malvadeza do filho-alheio. Incoerência no trato com os filhos-meninos, e rigidez com as filhas-meninas. Somos mãe por querer, poder ou por acaso. E tecemos em torno de novas vidas a vida que esqueceram de tecer por nós, envolvendo-nos nessa incompetência-competente de povoar a terra. Nós somos, afinal de contas, mulheres-mães reconhecidas por uma data que nos eleva e santifica e absolve. *Jornalista

Maio 2017

Máximo José Trevisan*

V

Vale a pena?..

ale a pena ser um mergulhador no mar do coração para descobrir a própria identidade, às vezes ignorada, às vezes perdida?

Vale a pena tornar-se um operário na construção de vidas, consciente de que muitos não o reconhecerão como parte da mão de obra anônima comprometida com a edificação da morada que agora habitam? Vale a pena semear e semear, sem a certeza da colheita, mesmo pequena, no terreno às vezes fértil, às vezes árido e pedregoso das mentes humanas? Vale a pena somar coisas e mais coisas, dia após dia, entulhando inteligência e coração, esquecendo de reservar lugar às aspirações mais íntimas, aos sentimentos mais ternos, ao que, de tão pequeno e aparentemente simples, condiciona a conquista da felicidade? Vale a pena dar hora a tudo e a todos, esquecendo que a preferência deveria recair na busca do sonho, da utopia, da verdade? Vale a pena andar descalço, sentindo o orvalho da manhã, ou caminhar na praia, olhos cheios de horizonte e ouvidos carregados do ruído do mar? Vale a pena descobrir a tempo, quando ainda a saúde sobra, que ser amigos/ter um amigo é mais do que um tesouro? Vale a pena investir no que a traça não corrói, a ferrugem não consome, o tempo não faz desaparecer? Vale a pena arrepender-se depois, quando o tempo já falta e sobram projetos, ao invés de alegrar-se antes, comprometendo o que de melhor se tem na concretização do que melhor se deseja? Vale a pena ser parceiro na luta do bem comum, valorizando a consciência do coletivo, certo de que a renúncia ao egocentrismo é condição do maior e do melhor? Tudo vale a pena quando o talento senta à mesa e o coração é companheiro de vida e das grandes decisões. Tudo vale a pena quando o principal na vida é o nosso principal, o imprescindível no mundo é o nosso imprescindível! *maximotrevisan@uol.com.br - advogado, professor, membro da ASL.


Maio 2017

05

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Educação:

C

Prêmio Unifra de Soluções em TI

inco ideias de soluções tecnológicas foram aprovadas pela comissão organizadora do 2º Prêmio Unifra em Tecnologia da Informação. Cada grupo desenvolveu um protótipo que tem a intensão de apresentar e demonstrar as possíveis mudanças que podem ser feitas em qualquer área. De acordo com um dos organizadores do concurso, professor Alessandro Mainardi de Oliveira, a próxima etapa do concurso é a apresentação dos projetos para o público. Os projetos serão avaliados por uma banca externa. O público também poderá votar nos projetos por meio de cédulas entregues ao final do processo. O concurso é desenvolvido pelo Laboratório de Práticas e as Coordenações dos cursos de Sistemas de Informação e Ciência da Computação da Unifra. Conheça os projetos: - Controle do conforto térmico em edificações através da automação com Arduino: a ideia é melhorar o conforto térmico em ambientes,

- Projeto Inpec (software para pecuária): Ideia de gestão da pecuária, onde será desenvolvido uma ferramenta que auxilie no acompanhamento dos bovinos de corte. Poderão ser analisados o crescimento da produção de carne e a importância que o setor dispõe na economia brasileira. Os dados gerenciais serão acessados por meio da internet, em qualquer lugar geográfico ou dispositivo, desde que conectado à internet. reduzindo o uso de climatizadores e ar-condicionados, diminuindo o consumo de energia elétrica. - Uso da Tecnologia RFID apoiada por um micro controlador para controle de equipamentos hospitalares: o objetivo é o desenvolvimento de uma aplicação para controle de localização interna de aparelhos hospitalares, visando uma melhor eficiência quando se procura um aparelho. Isso ajudará na prevenção ao furto e também será mais rápido de encontrá-lo no

hospital em caso de emergência. - Automação residencial utilizando Arduino: a proposta é tornar ações relacionadas à residência, como ligar e desligar a luz, mais eficientes com a utilização de sistemas inteligentes, fazendo uma integração entre homem e máquina. A ideia poderá auxiliar pessoas com restrições motoras nas tarefas diárias e, também conta com um cadastramento biométrico, onde o usuário poderá destrancar a porta de casa com a impressão digital e o smartphone.

- Aplicação móvel para divulgação de campanhas, eventos e pedidos de doação por Instituições do Terceiro Setor a última proposta é a construção de um aplicativo capaz de promover às Instituições do Terceiro Setor, um espaço prático e abrangente para divulgação de campanhas, eventos, pedidos de doações ou qualquer tipo de atividades utilizadas pelas mesmas para captação de recursos. Fonte: ASSECOM - Assessoria de Comunicação UNIFRA


06

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Maio 2017

Jurídicas

S

Reconhecimento de Saberes e Competências

ervidor havia cumprido todas as regras necessárias para receber o valor correspondente ao Reconhecimento de Saberes e Competências. O Instituto Federal do Rio Grande do Sul foi condenado a pagar a um professor aposentado o valor correspondente à Retribuição por Titulação (RT), que decorre do Reconhecimento de Saberes e Competências (RSC) em nível III. Tal retribuição é devida aos docentes em razão da qualificação que possuem. Criada em 2008, a RT era concedida somente com base na titulação formal obtida pelo servidor. Entretanto, foi criada uma modalidade alternativa de concessão, denominada Reconhecimento de Saberes e Com-

petências, que tem como base os conhecimentos e habilidades do servidor, desenvolvidas a partir da experiência individual e profissional. O RSC, portanto, é uma vantagem concedida a todos os servidores ativos que atingirem os critérios objetivos estabelecidos para sua concessão. Ocorre que o instituto não con-

cedeu tal retribuição pelo fato de o professor estar aposentado. Em respeito à regra constitucional da paridade, o RSC deve ser estendido aos servidores inativos que também cumprirem as regras para seu deferimento. E o servidor aposentado cumpriu todas as regras. Portanto, para garantir seus direitos, uma ação foi ajuizada contra o IFRS por meio de Wagner Advogados Associados. A Justiça Federal do Rio Grande do Sul, ao analisar o caso, deu provimento ao pedido do servidor aposentado e determinou que o IFRS pagasse as diferenças remuneratórias, com a respectiva avaliação dos critérios para o RSC. No processo ainda cabe recurso. Fonte: Wagner Advogados Associados.

Universidade e critérios estabelecidos para aprovação do docente A Juíza da 6ª Vara Federal Cível de Vitória/ES, determinou que a Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) reintegrasse, imediatamente, um docente reprovado no estágio probatório e logo, exonerado. A ação, movida pelo professor, contou com a atuação do escritório Terciano & Tomaz Advogados Associados, parceiro de Wagner Advogados Associados. Conforme descrito no processo, a Comissão Avaliadora não seguiu

corretamente os critérios estabelecidos para o estágio probatório, agindo assim, de forma irregular. Após apuração detalhada, especialmente dos depoimentos de testemunhas, ficou constatada a irregularidade na avaliação probatória do docente, no que se refere à aplicação dos critérios da relação interpessoal e desempenho didático-pedagógico, capacidade e produtividade. Ademais, a Comissão Avaliadora não estabeleceu previamente as regras

de avaliação e muito menos deu conhecimento ao docente. Além da reintegração, foi determinado também que a UFES restabeleça ao docente “os dados de contagem de tempo para promoções, aposentadoria, estabilidade ou qualquer outro direito de espécie, como se aprovado fosse no estágio probatório originalmente”. Da sentença, ainda cabe recurso. Fonte: Wagner Advogados Associados e Terciano & Tomaz Advogados Associados.

O advogado e sócio do escritório Wagner Advogados Associados, Flávio Ramos, realiza todas as quintas-feiras pela manhã, das 10h ao meio-dia, orientações jurídicas aos associados da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria (APUSM). Ramos é especializado nos assuntos relacionados a questões funcionais do servidor público como: carreira, vínculos do professor ao serviço público, entre outros. O escritório atua nesta área há cerca de 30 anos. Neste ano o escritório também está atendendo aos professores associados que possuem vínculos com instituições particulares. Assuntos relativos ao regime geral da previdência - INSS destes associados podem ser esclarecidos pelos advogados. Para isso, basta que o associado utilize este serviço nas quintas-feiras.


Maio 2017

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

07


08

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Maio 2017

Artigos

S

Belchior ou apenas um rapaz latino-americano, Sem dinheiro no bolso

Sem parentes importantes E vindo do interior... Escrevo esse texto sob o impacto demolidor da notícia da morte do grande compositor e cantor Belchior! Alguns dirão que ultimamente ele andava sumido e até acusado de praticar alguns atos ilegais, mas eu não me importo, porque

gente muito mais ilegal que ele está por aí, sendo glorificada pelo que não fez. Belchior compôs as músicas mais lindas e engajadas que ouvi em minha vida, tais como Paralelas, Como nossos pais, Medo de Avião, A Palo Seco, Saia do meu caminho, a antológica Apenas um rapaz latino americano e centenas de outras, com uma sonoridade poucas vezes vista na música popular brasileira. Embalou nossa juventude com sonhos de liberdade, amor e carinho, muito protesto e esperança no futuro. Quando recebi a notícia

chorei, de verdade. Enquanto escrevo esse texto, lágrimas correm pelo meu rosto. Não tenho vergonha de confessar, porque Belchior era e é o cara! Aqueles que não o conhecem, procurem-no na internet. Centenas de músicas fantasticamente bem compostas, com rimas ricas e melódicas, com amor pelo país e pelas pessoas. Era um poeta. Muitos estão mais preocupados em saber como morreu Belchior, quando na verdade deveria mergulhar na sua poesia e viver um tempo que não volta mais. Saia do meu caminho, Eu prefiro andar sozinho, Deixem que eu decida a minha vida! Deixem-me chorar, agora, sozinho. Que Deus o receba em sua infinita bondade, que perdoe seus excessos e seus erros, porque ele é um dos poucos brasileiros que eu conheço que merece ir para o céu. Saudades! João Marcos Adede y Castro

Tons de Outono – Reflexos da subjetividade do observador

V

ocê pode “ver” subjetivamente o outono associado a fatos e acontecimentos, bem como a circunstâncias (frustrantes ou gratificantes) de suas vivências atuais ou pretéritas e, através de dessas lentes, atribuir um tom que venha a expressar o sentido dessas vivências. Daí a possível adoção do tom cinza para designar vivências frustrantes ou alienantes, assim como o termo azul para vivências animadoras, ou rosa para aquelas percebidas como (quase) plenamente gratificantes... Sob essa ótica, o outono – precursor do inverno - poderá ser conotado com o tom cinza por pessoas que percebem esse prenúncio como um “pré-aviso” de catástrofes que se desencadeariam associadas aos fenômenos climáticos da estação porvindoura, enquanto outros tons, logicamente, estariam a conotar situações mais estimulantes relacionadas à estação hibernal... Focalizados sob o prisma de sua inserção num contexto mais amplo, os tons de outono seriam

atribuídos como designativos de os tons seriam conotados de forsituações objetivas, que expres- ma diferente, tendendo ao alcansem a correspondência harmôni- ce de significações mais abranca entre o ambiente natural e o gentes no binômio conotado humano, enquanto as mudanças como mudança de estações e sua correspondenprenunciadas também “Outono triste”... “Outono cinza”... te relação com as mudanças seriam rela“Outono sombrio”... Ou: no plano amcionadas a ambos – o “Outono Mensageiro”... “Outono Al- biental e hunatural e o vissareiro... “Outono Precursor”?... mano como totalidades inhumano – e

tegradas num contexto mais amplo. E esses tons tenderiam a ser definidos em função da amplitude dessas totalidades – não mais restritas a determinadas conotações e, por conseguinte, à atribuição de um tom restrito a percepções limitadas – como se o outono e as demais estações do ano estivessem atrelados a essas atribuições, sem relação com a totalidade em que se inserem. Mas... Enfim? Qual o tom que representaria essa totalidade multi-significativa? Algum tom especialíssimo? Sim. Mas não apenas um simples tom, porém uma ampla e plena “fusão” de todos os tons que resulta no branco radiante e pleno do espectro solar... Ainda é preciso dizer mais?... Eloisa Antunes Maciel Professora aposentada pela UFSM.


Maio 2017

09

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Xadrez

U

Celebrando os 50 no tabuleiro

m mestre internacional de xadrez, três mestres da Federação Internacional (FIDE), um candidato a mestre e cinco ex-campeões gaúchos, além de enxadristas de destaque vindos de dez cidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Argentina. Estes foram os participantes do Torneio Aberto do Brasil de Xadrez Blitz e Rápido – Taça APUSM 50 anos, realizado no auditório da Associação, nos últimos dias 21 e 22 de abril. Em síntese, um torneio duríssimo para quem gosta do esporte-ciência. A competição começou na tarde do feriado de Tiradentes, 21 de abril, com as disputas de Xadrez Blitz, ou seja, partidas com 3 minutos mais 2 segundos de acréscimo por jogada para cada enxadrista. Depois de 11 acirradas rodadas, no início da noite o Mestre FIDE porto-alegrense, Luis Ney Menna Barreto, sagrou-se o grande vencedor com 10 pontos em 11 possíveis, vencendo 9 confrontos e empatando somente duas partidas (com o enxadrista APUSM, Ricardo Ritzel, e o tam-

A Taça APUSM 50 anos, que faz parte da programação do cinqüentenário da Associação, distribuiu mais de R$ 6 mil em prêmios e brindes

bém porto-alegrense, João Carlos Orguim). A segunda colocação ficou com o Mestre FIDE representante do Balneário de Camboriú, Charles Gauche (9 pontos) e no terceiro lugar, o MF Felipe Kubiaki Menna Barreto (8,5 pontos). O melhor santa-mariense foi o mestre argentino radicado aqui na Boca do Monte, Franscisco “Tito” Dejeanne, na sétima colocação com 6 pontos.

Já no dia 22, depois de sete rodadas de Xadrez Rápido, o campeão foi o Mestre Internacional Luis Henrique Coelho (6 pontos com seis vitórias e um empate), seguido, respectivamente em segundo e terceiro lugares, pelos Mestres FIDE, Felipe Kubiaki Menna Barreto (5,5 pontos) e Charles Gauches (5 pontos). Os santa-marienses melhores colocados foram Valdemir Albuquerque

(sexto lugar com 4,5 pontos) e Gustavo Quadros (sétima colocação, também com 4,5 pontos, mas critério de desempate inferior). As partidas de Xadrez Rápido são jogadas com 15 minutos acrescidos de 5 segundo por jogada para cada enxadrista ou 20 minutos nocaute em relógios convencionais. A Taça APUSM 50 anos, que faz parte da programação do cinqüentenário da Associação, distribuiu mais de R$ 6 mil em prêmios e brindes, contou com a responsabilidade técnica do árbitro FIDE e ex-presidente da FGX, Marcelo Konrath, a direção de prova sob o comando do presidente do Santa Maria Xadrez Clube (SMXC), general Jorge Alberto Duardes Boabaid. A realização da competição foi da APUSM e SMXC , contou com o apoio da FGX, CBX e FIDE, e o patrocínio de Condomínio Real Park, Joalheria e Ótica Gaiger, Construtora Jobim, Sommos Odontologia, Financeira Barichello, Imobiliária Taperinha, Santo Garden Grill e Hotel Morotin.


10

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Maio 2017

Nova Diretoria

Paulo Magnago é o novo presidente

O

professor Paulo Magnago é o novo presidente da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria (APUSM). Ele foi empossado na noite de quarta-feira, dia 26, junto com sua diretoria executiva e Conselhos de Curadores, logo após contagem de votos da eleição onde concorreu, sem oposição, em chapa única. Na oportunidade, a ex-presidente, Tania Moura da Silva, fez um emocionado discurso de despedida, citando apoiadores e colaboradores de sua administração, assim como suas realizações nos quatro anos que esteve a frente da APUSM. “Se a APUSM, hoje, é considerada rica, e realmente ela é, mas não somente pela administração séria e comprometida, mas rica

Em seu diuscurso de posse, o presidente Magnago confirmou a sequencia no projeto do Complexo Cultural Esportivo da APUSM

pela sua representatividade na classe, na participação dos associados e ingressos de novos,

sempre presentes em grande número nos eventos, assembleias e eleições desta Associação. E mais rica ainda pelo seu apoio cultural, assim como esportivo que nos tornaram uma referência positiva em Santa Maria, no Rio Grande do Sul e, porque não

dizer, no Brasil, nestes últimos quatro anos”, enfatizou. Na sequência da cerimônia, Paulo Roberto Magnago comentou que concorreu como chapa única por uma só razão: dar continuidade ao ótimo trabalho feito pela gestão anterior. “Tania, assumo junto com minha diretoria já com um grande desafio, pois você fez um excelente trabalho junto com sua diretoria. Nestes quatro anos, você mudou a cara da Associação, a tornou muito mais conhecida, atuante e representativa. E isto é muito importante. E podes ter certeza, a gestão que assume vai abraçar todas as causas que já estamos acostumados de ver aqui dentro da Associação, a começar pela construção de nosso tão sonhado Complexo Cultural-Esportivo”, ressaltou o novo presidente.

Conheça abaixo a nova diretoria e o novo Conselho de Curadores da APUSM, eleitos para o biênio 2017-2019: Presidente: Paulo Roberto Magnago . Vice presidente: Eduardo Rizzatti 1ª vice presidente: Martha Adaime Secretários: Luis Fernando Sangoi (1ª secretario) , Oni Lacerda da Silva (2ª secretario). Tesoureiros: Ivan Henrique Vey (1ª tesoureiro) e Cleber Biazus (2ª tesoureiro). Conselho de Curadores: Titulares: Waldir Pires da Rosa, Sirlei Dalla Lana e Etevaldo Porto Suplentes: José Maria Pereira, João Delazzana, Julio Cesar Farret.


Maio 2017

11

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Despedida

Discurso despedida de Tania Moura

M

eus amigos, afirmo a vocês que a construção de pontes, aliada à ousadia foi o grande desafio dessas duas gestões que hoje se encerra. O trabalho foi árduo, cheio de desencontros e de grandes decisões em prol de uma associação mais forte, mais unida e cada vez maior, tanto em sua estrutura como em seus trabalhos, parcerias e amizades. Deus nos quer grandes, sonhadores, fortes, lutadores e construtores de pontes. Esse momento é muito especial na minha vida, pois há quatro anos, quando aceitei o desafio de ser Presidente desta Associação, não imaginava, nem de perto, como era ser presidente e os desafios que teria que enfrentar e que tornariam ainda mais importante e feliz este momento. Tivemos, enquanto diretoria, que fazer escolhas difíceis, mas permanecemos fiéis aos nossos ideais, pensados com muita determinação por todos os apoiadores. Plataforma de trabalho seguida à risca, tanto no primeiro mandato quanto nesse que hoje termina. E, a opção de luta em lugar do recuo e pela determinação ao invés da conveniência, tornou nossa associação ainda mais reconhecida e presenta junto a nossa sociedade. APUSM PARA TODOS FOI O LEMA ESCOLHIDO e PRATICADO DURANTE ESSES QUATRO ANOS. Existiram divergências sim, mas com diálogo aprendi muito com cada um dos que estiveram comigo. Descobri talentos, funcionários dedicados e companheiros de diretoria e de trabalho leais e comprometidos. E, todas essas descobertas foram construções de pontes e não de muros, onde com muito amor, carinho e respeito, aumentados a cada dia, tanto pela APUSM como por quem nela trabalha, crescemos e crescemos muito. Parafraseando a Conselheira Doris Miranda, com certeza, fiquei mais velha, mais madura, mais astuta, mais sofrida, mais sensível, mais exigente, menos ingênua, mais maliciosa, mais crente em Deus, mais feliz e muito realizada. São sentimentos que, embora aparentemente antagônicos, se completam para o crescimento humano. E eu aproveitei a oportunidade que a vida me deu para empreender mudanças e me tornar mais forte e mais preparada para enfrentar a vida, para tratar com a infinidade de características próprias, mas também tão diversas dos homens. Hoje tenho plena consciência de

que administrar bem aquilo que é dos associados é uma devoção, e se a APUSM hoje é considerada rica, realmente ela é, mas não somente pela administração séria, transparente e comprometida, mas rica pela participação dos associados e ingressos de novos, sempre presentes em grande número nos eventos, assembleias e eleições. Rica também, pelo apoio cultural e social, por intermédio do Coral APUSM, nossos embaixadores, tanto em Santa Maria como em outras cidades do estado, levando a APUSM em suas maravilhosas apresentações. As mostras de cinema nacionais e internacionais, tendo como referência a APUSM para suas exibições, inclusive com participação em filmes santa-marienses. Riqueza esportiva, onde contamos com dois times de futebol de campo, e com expressiva participação nos torneios nacionais e internacionais de xadrez, com qualidade e desenvoltura, levam o nome da associação além das portas de nossa cidade. Peço perdão a todos, mas preciso destacar quatro Professores, cujo trabalho nesses quatro anos, fizeram da APUSM o que ela é hoje: Professora Darcila – mulher de princípios, incansável, determinada, sensível, culta, amiga, mãe, líder, enfim, faltam palavras para descrever essa mulher maravilhosa com quem eu tive a oportunidade de conviver e de aprender muito, mas muito mesmo. Tudo o que os senhores e os demais associados viram acontecer com a APUSM e na APUSM, nesses quatro anos, especialmente em termos de cultura, eventos sociais e de lazer, só aconteceram porque foram pensados e idealizados pela Professora Darcila, que trazia a cada dia, mais e mais ideias, e com a participação da diretoria e dos funcionários, colocavam-nas em prática, e os resultados todos vocês acompanharam, obrigada Darcila. Professor Quintino – também um líder, determinado, experiente, excelente comunicador, dinâmico, possuidor de um bom senso e um bom humor marcantes. Se hoje conheço a APUSM, muito devo às histórias contadas por ele, enfim, se a as-

sociação tem um verdadeiro jornal, junto ao setor de comunicação, devemos tudo a sua ousadia e comprometimento. Professor Adarci – aceitou o encargo de ser nosso Diretor Executivo, assumindo, em meio ao fogo cruzado do primeiro ano de gestão, uma APUSM cheia de problemas estruturais e funcionais, que aos pouquinhos foi imprimindo, com sua paciência, competência e dinamismo o seu jeito de corrigir e criar novos caminhos para que hoje desfrutássemos de espaços mais aconchegantes, novos e elegantes, como os associados da APUSM merecem. Também, no caminho da abertura da APUSM para a comunidade santa-mariense e da região, executou um projeto ousado com uma estrutura de primeiro mundo, contando com o aval de mais de 80% dos associados pesquisados, que hoje abriga o restaurante Santo Garden, muito frequentado e elogiado, por uma gama grande de associados. Também, batalhou e finalmente depois de dois longos anos, conseguimos a aprovação do tão sonhado Completo Cultural Poliesportivo, agora em fase de licenciamento e em breve com o início de sua construção. Adarci, obrigada pelo seu entusiasmo, determinação e em especial pela sua amizade. E, para completar esses destaques: Professor Gildo – o que falar desse guerreiro, competente, amigo e colega, que mesmo antes de ser da nossa diretoria, se envolveu tão fortemente com nossas causas, que passou a me acompanhar em todas as tratativas que tínhamos que fazer, em especial com a UNIMED, causa que assumiu e resolveu entender, por meio do que mais gostava de fazer, números, planilhas e diálogo. Construiu uma ponte de entendimento e conversas amigáveis, que culminaram numa confiança tão grande, que o próprio presidente da UNIMED, dizia que, quando as negociações eram com a APUSM, não precisavam se preocupar porque nós sabíamos o que estávamos fazendo. E o Gildo era tão comprometido que, mesmo doente no hospital, ele falava comigo, dizendo o que havia feito e

quais as preocupações e providências devíamos ter na negociação de 2017. Meu amigo fica com Deus, providências tomadas e tudo resolvido como tinhas pensado. Aos funcionários, obrigada pela aceitação e por vestirem a camiseta da APUSM. Não tive nesses quatro anos, somente funcionários, fiz grandes e inesquecíveis amigos. Meus amigos e amigas estarei aqui sempre que precisarem, e espero também, contar sempre com vocês. Tendo o Prof. Cleber como referência, homenageio a todos os apoiadores, os quais aprendi a admirar desde as primeiras reuniões que participei, meu muito obrigada, por confiarem a mim esse desafio de presidir tamanha associação, e de acreditarem que eu corresponderia aos desejos e sonhos de todos. Peço desculpas, por aquilo que deixei de fazer. Aos amigos e colegas Robson e Simone do Escritório de contabilidade, aos amigos e profissionais Péricles, Francine e Ângela do escritório de Advocacia, pelo apoio, parceria, mas principalmente por não me deixarem fazer muitas coisas, movida pela emoção. Seus conselhos e procedimentos foram fundamentais para o êxito dessa minha missão. Agradeço também, a minha família, pelas ausências e por vezes dar mais atenção a APUSM do que pra eles. Obrigada. Hoje, entrego o meu cargo ciente de que não fugi das batalhas, enfrentei algumas tempestades e sei que outras ainda estão por vir. Como presidente, ouvi, também, vozes dissonantes, mas ninguém deve ter a ilusão da unanimidade, pois ela não existe. Amigos, a APUSM não é uma instituição a serviço de um só grupo, ela deve atender igualmente a todos os quase 3.000 associados, das 72 Instituições de Ensino do nosso RS. Dizem que quem está de saída não deve ter a pretensão de ser bom conselheiro. Deixo para o meu amigo e colega, Paulo Magnago e sua Diretoria, os meus votos de grande êxito. Sabemos da sua capacidade e inteligência e, hoje, entrego a APUSM em mãos muito qualificadas, confiamos no excelente trabalho de vocês. Saiba que estarei ao seu lado nessa missão que hoje começa. Conte comigo! Muito obrigada, e que Deus siga nos abençoando e fazendo com que sigamos sendo construtores de pontes e não de muros. Grande beijo no coração de todos.


12

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Maio 2017 Carlos Costabeber

Cinema

Telão em casa CAPITÃO FANTASTICO “Capitan Fantastic” Casal decide morar no meio de uma floresta, e longe da civilização com seus 6 filhos. Mas a morte da mãe muda tudo, e a angústia contagia a todos. Excelentes atuações, roteiro e fotografia. Um filme bem diferente do convencional. MUITO BOM !

ANIMAIS NOTURNOS “ Nocturnal Animals” Tom Ford dá um show de direção, e Jake Gyllenhaal de interpretação, nesse que é um dos melhores filmes do ano. A começar com a chocante abertura, apresentando mulheres gordas e nuas dançando, mas que se enquadram no contexto. A dona de uma loja de artes, infeliz no 2º casamento, recebe um livro do 1º marido. Só que a leitura se transforma no próprio filme, com atuação magistral de Jake Gyllenhaal. MARAVILHOSO

ARMAS NA MESA “Miss Sloane” O filme tem por tema, a ação dos lobistas que atuam junto ao Congresso Americano. É o caso de Elizabeth Sloane, poderosa estrategista, que decidiu não aceitar o trabalho oferecido pelos fabricantes de armas, passando a defender regras rigidas para o porte (de armas). Um drama inteligentíssimo ! Brilhante !

A VIAGEM DE MEU PAI “Floride”

Esse é mais um filme abordando a doença de Alzheimer; por isso é dramático e triste. Mas achei interessante a história desse industrial octogenário, que vive sozinho no interior da França, sempre brigando com as suas cuidadoras - embora assistido pela filha mais velha. Grande interpretação do veterano Jean Rochefort, ajudado por uma fotografia belissima. MUITO BOM

HORIZONTE PROFUNDO “Deepwater Horizon” Filme baseado no maior vazamento de petróleo da história americana ! Os fatos dramáticos ocorreram na plataforma marítima “Deepwater Horizon”, estacionada no Golfo do México. A sonda afundou em 22 de abril de 2010, com a morte de 11 trabalhadores. INCRIVEL !

FRANK & LOLA Um talentoso chef (Frank) conhece uma jovem designer de moda (Lola), e se apaixona instantâneamente. Tudo parece normal, até que ele descobre o passado negro de Lola. Aí a história vira um trhiller, num enredo de sexo, ciúme e vingança. O filme não chega a empolgar, mas a cena final é marcante.


Maio 2017

13

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Cinema

11 e ½ doses de memórias e surpresas

A

edição 11 ½ do Santa Maria Vídeo e Cinema (SMVC) está chegando e a programação revisita os grandes sucessos do festival, que completa 15 anos. De 22 a 25 de maio, a cidade volta a ser tomada por aquele clima especial que só o SMVC tem – e quem já participou sabe como é. Na programação, grandes clássicos das mostras nacional, local e de videoclipes. “Estamos propondo, a partir desta edição, que o SMVC seja cada vez menos competitivo, embora as mostras competitivas aconteçam, a partir do próximo ano. Nosso foco será a discussão sobre cinema, ganhar um prêmio tem de ser consequência. Seguimos buscando e lutando pela democratização e fruição dos filmes”, destaca o coordenador do festival, Luiz Alberto Cassol. A programação também terá novidades para o público. Na quarta-feira (24), haverá uma homenagem a Edmundo Cardoso, que neste ano completaria 100 anos de vida. O documentário de longa-metragem “Edmundo”, dirigido por Cassol, será exibido às 15h, na Co-

operativa dos Estudantes de Santa Maria (Cesma). O artista entusiasta do teatro e do cinema foi o primeiro homenageado local do SMVC. Ainda na quarta, à noite, será o momento de exibir os filmes e videoclipes que marcaram o festival, entre eles os das bandas Nocet e Fúria, produzidos nas oficinas ministradas por Cristiano Zanella. Os filmes que receberam os prêmios Clayton Coelho de Direitos Humanos e Lanterninha Aurélio também estão na lista de memórias da noite. A curadoria está sendo feita pelo coordenador do SMVC. Na quinta-feira (25), último dia de exibições, será a vez de assistir o longa-metragem do diretor Paulo Nascimento “Superfície da Sombra”, o primeiro filme que tem a interlíngua portunhol como idioma oficial. O longa foi lançado em abril deste ano com uma sessão na divisa entre Brasil e Uruguai, no Chuí/ Chuy. Parte da equipe do filme e o autor do livro homônimo, Tailor Diniz, já confirmaram presença no festival. Neste dia, as atividades serão na Associação dos Professores Universitários de Santa Maria (APUSM).

O encerramento do SMVC ainda terá a entrega do Troféu Vento Norte para os retrospectos local e nacional que serão escolhidos por um júri que ainda é mantido em segredo e será mais uma surpresa para o público. A entrada para todas as atividades é gratuita.

Programação completa: SEGUNDA, DIA 22 Filmes que receberam o Troféu Vento Norte de melhor curta-metragem da Mostra Santa Maria e Região nos 15 anos de festival. Na Cesma, às 19h. TERÇA, DIA 23 Filmes que receberam o Troféu Vento Norte de melhor curta-metragem da Mostra Nacional

nos 15 anos de festival. Na Cesma, às 19h. QUARTA, DIA 24 15h, na Cesma – Exibição do documentário de longa-metragem “Edmundo”, de Luiz Alberto Cassol e homenagem ao centenário de vida do artista 19h, na Cesma – exibição dos filmes que marcaram as 11 edições do festival, vencedores dos prêmios

Clayton Coelho de Direitos Humanos e Lanterninha Aurélio e de videoclipes QUINTA, DIA 25 19h, na Apusm – Exibição do longa-metragem “Superfície da Sombra”, de Paulo Nascimento; entrega dos troféus Vento Norte e coquetel de encerramento

Superfície da Sombra O longa-metragem A Superfície da Sombra, que será exibido na APUSM no próximo dia 25 de maio, é baseado na obra do castilhense Tailor Diniz. O filme conta a história de Tony, um homem solitário que viaja ao sul do país para comparecer a um funeral. Ele perde a cerimônia, mas encontra Blanca, uma mulher com muitas histórias a serem reveladas, ou escondidas. A ideia de fazer uma sessão binacional acompanha a proposta do filme, o primeiro longa rodado totalmente em Chuí, e falado em portunhol. Filho de Tupanciretã e formado em Santa Maria, Paulo Nascimento (Valsa para Bruno Stein, A Oeste do Fim do Mundo e Janeiro 27), dirige o longa. O ator Leonardo Machado (das produções globais Na Forma da Lei, Salve Jorge, e dos longas Senhores da Guerra e Teu Mundo Não Cabe nos Meus Olhos), vive o protagonista do filme. O elenco conta ainda com o ator uruguaio Cesar Troncoso,Marcelo Crawshaw, Sirmar Antunes, Clemente Viscaino, Nelson Diniz , Simone Telecchi, Karin Roepke, Mariana Catalane, entre outros. Mais informações sobre o longa-metragem “A Superfíce da Sombra” e a programação completa do SMVC você encontra no site da APUSM: www. apusm.com.br


14

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Maio 2017

Literatura Professor Aguinaldo Severino

Desvendando Andrea Camilleri “

M

uerte em Mar Abierto” - Neste volume estão reunidos oito curtos contos policiais, histórias que eventualmente poderiam render um dos romances típicos da série Montalbano, mas que Andrea Camilleri optou por fixar em causos dos primeiros anos de um jovem comissário, no início dos anos 1980. Todos os personagens que gravitam o universo Montalbano aparecem, igualmente rejuvenescidos: o meticuloso inspetor Fazio, o lascivo vice-comissário Augello, o atrapalhado agente Catarella, o diligente motorista Galluzzo, a cozinheira Adelina, o sarcástico doutor Pasquano, os jornalistas Nicolò Zito e Pepo Ragonese, as famílias mafiosas Cuffaro e Sinagra. Livia, a eterna namorada de Montalbano também aparece, claro, ambos ainda numa fase amorosa, sexualmente vigorosa de seu relacionamento, ainda sem as crises de ciúmes e as traições que viverão no futuro literário inventado por Camilleri. Os conhecidos e eficientes truques de ofício de Camilleri povoam os contos: sonhos e insights psicológicos ajudam a desvendar as tramas, pequenos dramas do cotidiano espelham a narrativa principal, histórias em paralelo alcançam seu desfecho simultaneamente.

Camilleri sabe que nem tudo precisa ser dito para que o leitor entenda as motivações para os crimes ou delitos e faz uso notável da estrutura das peças teatrais em suas histórias, estrutura que de fato sustenta e dá verossimilhança a tudo. Como se fosse um manual de escrita criativa os contos de Camilleri são todos exemplarmente divididos em quatro partes: introdução, desenrolar da trama, clímax e desfecho final. Os temas são variados (nos romances policiais pouco importa a natureza da história, qualquer uma se presta a ser entendida segunda a ótica de um detetive, no caso, de um comissário): um caso de amor e incêndio; um atentado por dinheiro; um acidente banal em um barco; uma chantagem que provoca desdobramentos incontroláveis; um falso roubo de banco; o terrível que pode brotar daquilo que acumulamos; o inusitado do instrumento da morte de alguém; a ajuda inesperada de um ladrão. Dá gosto ler Andrea Camilleri. Divertido, al solito. “Muerte en mar abierto y otros casos del joven Montalbano”, Andrea Camilleri, tradução de tradução de Carlos Mayor, Barcelona: publicaciones y ediciones Salamandra, 1ª. edição (2016), [edição original: Morte in mare aperto e altre indagini del giovane Montalbano (Palermo: Sellerio editore) 2014]


Maio 2017

15

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Literatura

U

O Máximo em crônicas

ma festa das Letras e da cultura santa-mariense. Assim foi a noite de autógrafos do livro de crônicas “Papoulas & Jaboticabeiras”, de Máximo Trevisan, que aconteceu no Salão Cultural da APUSM, no último dia 24 de abril. E não poderia ser diferente. Trevisan escreve e publica seus textos há mais de 50 anos em jornais e revistas de Santa Maria, sempre com grande repercussão na cidade. E o motivo é óbvio, além de dominar com maestria a grande arte da escrita. Seus temas vêm do cotidiano, são simples, mas atingem todos e de todas as classes sociais pela sensibilidade humana. Em síntese, geniais. “Confesso que fui ousado no início de minha atividade como cronista. Ainda bem jovem me apresentei para publicar meus textos na sede do antigo Jornal A Razão, no tempo dos Diários Associados. Era uma época que as crônicas vinham direto dos grandes centros do país escritas pelos mais diversos escritores e literatos. Todos famosos e consagrados. E, aos poucos, fui abrindo meu espaço e o consolidando”, lembrou o escritor na ocasião. Trevisan ressaltou que este último livro é uma síntese destas cinco décadas como cronista. Atividade que o tornaram mais conhe-

cido na cidade do que as profissões que exerce: advogado e professor universitário, além de ser membro do Conselho Municipal de Cultura e da Academia Santa-Mariense de Letras. “Papoulas & Jaboticabeiras” também foi lançado na Feira do Livro de Santa Maria, onde, mais uma vez, levou muita gente para buscar a assinatura do autor em seu livro. Afinal, ele é o máximo em crônicas!

A economia, segundo o professor José Maria Pereira No último dia 11 de maio, o professor José Maria Dias Pereira apresentou na Feira do Livro 2017 e autografou para comunidade santa-mariense o seu “Manual de Economia Brasileira: Da formação econômica à economia contemporânea”, um livro que tem apoio e edição da Fundação de Apoio a Tecnologia e Ciência da UFSM e Editora da UFSM. E, ao adquiri-lo, o leitor terá em suas mãos um livro que é mais do que um manual tradicional, apesar de este ser o título que o

nomeia. Trata-se de obra de fôlego […] Os trinta capítulos da obra refletem claramente isso. Em linguagem acessível, mas sem prejuízo da profundidade -, sintetizam-se os principais fatos e marcos da economia brasileira desde o período colonial à atualidade, servindo como guia de estudo para o leitor que pretende inserir-se na área. Assim, embora particularmente voltado a alunos de cursos de Ciências Econômicas, também poderá ser útil a acadêmicos de

cursos correlatos de graduação e especialização, e mesmo ao público não acadêmico, cada vez mais disposto a se aprofundar na história econômica do país. O autor A experiência do autor na área faz-se sentir no correr da obra ao dar sobejas mostras ao selecionar os principais fatos e acontecimentos de cada período histórico, distinguindo o ‘essencial’ do ‘acessório’. Para tanto, engenho e arte fazem-se necessários, pois se trata fundamentalmente de recuperar processos complexos em suas linhas determinantes.

Como o próprio autor salienta que não se trata de um livro sobre controvérsias, embora estas, ao se tratar de economia brasileira, não possam ser omitidas. É característica inerente da disciplina a polêmica entre autores, muitas vezes fazendo perder a paciência dos iniciantes. Todavia, a responsabilidade do mestre está em conscientizá-los de que é justamente dessa forma que o conhecimento científico avança, que o confronto de ideias não significa fraqueza, antes é o caminho necessário para robustecer as análises. E uma ótima leitura. (Pedro C. D. Fonseca)


16

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Maio 2017

Meio ambiente

O

s assuntos relacionados ao meio ambiente, como sustentabilidade e preservação ambiental têm sido sistematicamente debatidos em todos os meios científicos, acadêmicos e de comunicação. Preservar o meio ambiente visa beneficiar não só a natureza, mas também o ser humano, pois torna possível a utilização dos recursos naturais de forma equilibrada, sem que eles se suprimam. É importante lembrar que não somos os únicos que habitam este planeta e muito menos estamos no topo da pirâmide, ao contrário, estamos intrinsicamente ligados aos outros seres e qualquer alteração nesta complexa cadeia nos afetará diretamente. É, portanto, nossa obrigação buscar soluções para os diversos problemas relacionados aos impactos ambientais causados pelas ações antrópicas, como o desmatamento de florestas, poluição das cidades, do ar e de recursos hídricos como rios, lagos, lagoas e oceanos, além de atividades como a caça e a pesca predatória. “Pequenas ações podem transformar o mundo”, e no que se refere ao meio ambiente, este frase é a mais pura verdade e nós, pais, professores e educadores, temos a missão de ensinar nossas crianças, de como podemos melhorar nosso planeta, preservando nossa própria existência. A APUSM, por possuir em sua área um pequeno fragmento de mata nativa, a qual faz divisa com outra área também de mata nativa pertencente à congregação das Irmãs de Caridade do Colégio Coração de Maria, está engajada nesta luta. Estas duas áreas somam aproximadamente meio hectare, e por serem contíguas e bem preservadas, tornaram-se um local aprazível e de constante fluxo, principalmente da avifauAutores da obra

Preservar é preciso

na da região. Para que assim continue, os associados, que desejarem visitar o local para desfrutar de sua beleza, devem se envolver

nos cuidados com a sua manutenção, como não promover cortes, dar destino correto ao lixo, mantendo o local limpo e agradável

para todos. A APUSM e a natureza agradecerão estas ações. A partir desta edição estaremos mostrando algumas das espécies de aves já identificadas que frequentam estas áreas, e que poderão ser observadas por todos os associados. Convocamos também a todos que desejarem auxiliar na construção desta página, a enviar algum material sobre meio ambiente e/ou sustentabilidade, podendo fazê-lo pelo e-mail jornal@apusm.com.br. Se preservar depende exclusivamente de nós, então devemos conhecer para respeitar, e então respeitando saberemos preservar. Prestigie nossa Associação. Por Eng. Agr. Gilberto Toniolo Deprá

Cardeal-do-sul Tamanho: 18 cm. Habitat: Campos abertos com vegetação esparsa, e bordas de matas. Alimentação: Sementes e frutas. O cardeal-do-sul, ou simplesmente cardeal, é um dos mais belos representantes de avifauna gaucha. É uma passaro é considerado como uma das aves símbolo do Rio Grande do Sul, especialmente por conta de sua valentia quando está defendendo seu território. O contraste entre o branco de seu peito e ventre, seu dorso cinzento e o vermelho vivo presente em sua cabeça, topete e “babador” lhe confere uma beleza singular, que somadas ao seu canto sonoro, alto e melodioso, costuma emocionar os observadores, quando contemplados na natureza. No entanto a beleza de seu canto, é também a razão pela qual muitos acabam sendo vítimas, tanto de apreciadores de pássaros canoros, que os aprisionam em gaiolas, como pelo tráfico de animais silvestres, práticas condenáveis pela LEI N° 5.197, DE 3 DE JANEIRO DE 1967, que dispõe sobre a proteção à fauna silvestre e dá outras providências. Na sede da APUSM este belo pássaro pode ser observado, pois frequentemente um casal e dois juvenis perambulam pelo espaço, a procura de alimentos, frequentando os comedouros onde são oferecidos grãos, sementes e frutas para as aves, o que tem proporcionado momentos de muita satisfação aos aprecidores da arte de “passarinhar”.

Gilberto Toniolo Deprá – Graduado em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de Santa Maria (1991), com graduação também no Curso de Programa de Formação de Professores para a Educação Profissional (PEG) (2013) e Pós Graduação em Geomática, subárea de Gestão Ambiental. Autor do Livro: “Aves do Município de Itaara-RS”- Manual de campo (2015) Atua principalmente nos temas referentes ao meio ambiente, como EIA- RIMA, gestão ambiental, passivo ambiental, Inventário e monitoramento da fauna silvestre, etc. gilbertodepra@yahoo.com.br https://www.flickr.com/photos/depra/

Lis Maria Brizolla Venturini - Graduada em Ciências Físicas e Biológicas pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM-1983) e Curso de Especialização em Educação Ambiental na Universidade Franciscana de Santa Maria (UNIFRA, 2003). Professora do Ensino Municipal e Estadual em Santa Maria -RS. Coautora do Livro: “Aves do Município de Itaara-RS”- Manual de campo (2015) Atua como Bióloga, em atividades relacionadas ao levantamento e monitoramento de Fauna Silvestre. venturinilis@yahoo.com.br


Maio 2017

17

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Meio ambiente

“Inventando o Amanhã” Noli Brum de Lima

D

esde criança ouvi falar que “Mente desocupada é oficina do Diabo”. Pode ser que sim. Mas também pode ser que não. Quase todos os dias tenho ouvido notícias alarmantes sobre degradação do meio ambiente e consequente esgotamento dos recursos naturais: aumento da taxa de ozônio, aquecimento climático, aumento da área dos desertos (Vide o caso atual de vários países do norte da África e consequente fluxo de migrações … para a Europa). Isso tudo numa época – séculos XX e XXI – em que a população de nosso planeta está aumentando perigosamente. Segundo o ponto de vista dos “eco-cépticos”, estamos num beco sem saída … Mas, penso eu, dificuldades para sobreviver sempre aconteceu no meio animal. Vide a situação dos primatas, do homem de Neandertal, do homo sapiens e toda a sua descendência. Será que os séculos XXI e XXII serão os últimos da vida racional no Planeta Terra? Creio que se deixarmos tudo como está – produzindo do jeito que se produz e consumindo do jeito que consumimos – e se ficarmos esperando para ver como é que fica, a catástrofe será inevitável. Mas, se tomarmos consciência do perigo que está a nos ameaçar e se reagirmos a tempo, é possível

reverter essa situação. Quais seriam as condições necessárias para a sobrevivência da vida humana? Respondo: 1) conscientização dos perigos da degradação ambiental; 2) educação das novas gerações para fazer face aos problemas da escassez; 3) desenvolvimento da ciência e tecnologia. Creio que a educação das massas e a inovação científica e tecnológica poderão criar as condições necessárias, não apenas para a sobrevivência humana, mas para uma vida melhor. Para que isso aconteça precisamos desenvolver novas tecnologias (não destrutivas, ou que limitem a destruição do meio ambiente). Assim, poderemos inventar um amanhã mais propício. Creio que um mundo melhor é possível. (Faz tempo que ando refletindo sobre isso e pensando em alternativas para conseguirmos um “desenvolvimento sustentado”. Temos de começar nalgum lugar, nalguma instituição … que tal Santa Maria e que tal a Apusm? E que tal criarmos uma Fundação voltada para o desenvolvimento de novas tecnologias? Estas reflexões acima me ocorreram ao ler o artigo ao lado publicado em O Globo de 04/05/2017.

Derretimento de geleiras na Antártica preocupa ambientalistas

Uma rachadura que poderia criar um iceberg do tamanho da cidade de Brasília e desestabilizar uma das maiores plataformas de gelo da Antártica, está se expandindo com maior velocidade. De acordo com Dan McGrath, geofísico da Agência Geológica dos Estados Unidos, a nova fissura se voltou para a face oceânica da plataforma, o que pode acelerar o processo de rompimento do iceberg. Pesquisadores brasileiros exploram a Baía Fildes, na Antártica, local de coleta de solo e geloBactérias da Antártica podem revelar evolução do aquecimento global. El Niño e aquecimento global contribuíram para a marca Temperaturas de 2016 batem recorde histórico, diz agência americana. A fenda que está separando o iceberg da plataforma de gelo da Antártica Ocidental. Iceberg com 5 mil km² está prestes a se desprender da Antártica. Imagem mostra imensa rachadura que se espalha pela geleira de Larsen, também no Oeste da Antártica: colapso do manto de gelo da região pode provocar elevação catastrófica do nível do mar. Geleiras na Antártica perdem até 7 metros de altura por ano.

— Basicamente ela está fazendo uma curva acentuada rumo à frente em ruptura — disse McGrath, usando um termo técnico para descrever o lado da plataforma de gelo voltado para o oceano. Em comparação, o tamanho projetado do iceberg é mais de 300 mil vezes superior ao do iceberg de 125 metros que provocou o naufrágio do Titanic, o que faz dele um dos maiores já registrados. Faz sentido ligar o evento e o encolhimento das plataformas de gelo da Antártida ao aquecimento global, disse Richard Alley, especialista em glaciologia da Universidade Penn State sem conexão com o projeto. A grande maioria dos cientistas diz que a atividade humana –incluindo a queima de petróleo, gás e carvão– é o principal catalisador do aumento das temperaturas globais. Localizada na plataforma de gelo Larsen C, a quarta maior da Antártida, a nova rachadura é derivada de uma ruptura que chamou atenção depois de crescer de forma alarmante em 2014, e no ano passado se previu que ela irá causar a separação de um iceberg de 5 mil quilômetros quadrados dentro de alguns anos. Agência Reuters


18

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Maio 2017

Meio Ambiente

E

Fundação Moã convida ao debate

m reportagem publicada no Jornal da APUSM, de outubro de 2013, página 8, um dos fundadores da APUSM e seu primeiro presidente, professor Noli Brum de Lima, lembra do primeiro Seminário 1967 com o tema “Natureza e Função da Universidade e do Professor Universitário”. Que tal contextualizar esse assunto e discutir novamente? Na discussão dos assuntos abaixo, entre outras ações, sugerimos ao Executivo e Legislativo criar incentivos fiscais para a aplicação de novas tecnologias visando a Sustentabilidade Ambiental em Santa Maria e região. Exemplo: painéis fotovoltaicos para a produção de energia elétrica, painéis solares para aquecimento, captação da água chuva e teto verde.

ONU instiga prefeitos brasileiros Em mensagem enviada aos prefeitos brasileiros, o secretário-geral da ONU, António Guterres, cobrou engajamento dos municípios na agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável. O plano prevê

17 metas locais para o enfrentamento da pobreza e das mudanças climáticas. O vídeo gravado por Guterres foi exibido no dia 25 de abril, em Brasília, durante a abertura oficial da quarta edição do EMDS (Encontro dos Municípios

com o Desenvolvimento Sustentável), organizado pela FNP (Frente Nacional de Prefeitos). O presidente Michel Temer e alguns de seus ministros participaram do evento, que contou com oficinas em parceria com o governo federal para orientar prefeitos e gestores municipais no âmbito de execução orçamentária, por exemplo. Entre os temas discutidos durante a semana estavam saneamento, mobilidade urbana, segurança, saúde e meio ambiente. Este chamado da ONU rompe com uma tradição de somente haver tratativas com a União, em detrimento aos entes federados internos. “É fundamental que as autoridades municipais se sintam parte de uma questão que diz respeito ao mundo inteiro. É das comunidades

nque deve partir o primeiro movimento para preservar a natureza”, enfatizou Guterres. Segundo o secretário-geral da ONU, “a construção de cidades inclusivas e sustentáveis é um dos maiores desafios do século. O futuro do planeta é responsabilidade de cada um de nós. Não podemos deixar que as futuras gerações sofram pelo que deixamos de fazer hoje”, afirma Guterres no vídeo enviado aos prefeitos. Vídeo do secretário-geral da ONU na internet:

https://www.youtube.com/watch?v=4jWrriEMSso *Informações da Folha de São Paulo.

Ponto para o meio ambiente Professor Ilzemaro Schneider*

Pode-se ler no Jornal da APUSM, ano 50, nº 03, página 22, quando o Secretário Municipal do Meio Ambiente, André Agne Domingues, foi recebido pela Fundação MO´Ã para discorrer sobre questões ambientais. Parabéns pela nobre iniciativa. O Sr. Secretário apresentou propostas para a criação de cooperativas de selecionadores de material reciclável. Pretende

construir um centro de triagem com infraestrutura e equipamentos necessários. Louvável atitude surgida no encontro. Mas a Nossa Santa Maria merece mais. Já somos uma cidade de porte médio e por isso geramos muito lixo orgânico. Então basta uma coleta seletiva para aproveitá-lo. O lixo orgânico pode ser transformado em gás metano em biodigestores apropriados. Este gás pode ser utilizado para produzir energia calorífica para caldeiras por exemplo. Outra

possibilidade é canalizá-lo para um motor a combustão, acoplado a um gerador de energia elétrica. Esta usina geradora de metano poderia talvez, ser localizada na zona sul da cidade, onde temos abatedouros de animais vacuns, cujos rejeitos poderiam ser utilizados. Também o esgoto doméstico pode fazer parte neste empreendimento , ele também se dirige para o sul. O lixo orgânico em aterros sanitários também se transforma em metano, pela fermentação anaeróbica,

como no biodigestor. O gás metano é liberado para a atmosfera, causando poluição. O metano ao ser queimado transforma-se em água e gás carbônico, este muitas vezes menos poluente que o metano. Parece até uma contradição uma queima reduzindo a poluição. Mãos a obra Santa Maria Universitária. Obrigado MO´Ã. Professor Titular aposentado com Doutorado em Química.


Maio 2017

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

19


20

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Maio 2017

Saúde

V

O café nosso de cada dia

ício para uns, necessidade para outros. A verdade é que quase ninguém resiste a uma xícara de café pelo menos uma vez por dia. Mas, se você é daqueles que não resiste a várias xícaras de café, saiba que existe uma quantidade máxima de cafeína que você pode consumir por dia para não prejudicar o organismo. Uma nova revisão de estudos sobre o assunto confirmou que 400 miligramas diários – o correspondente a três xícaras de 150 ml de café – da substância é o limite para adultos saudáveis. Para mulheres grávidas, essa quantidade cai para 300 miligramas por dia. Publicada recentemente no periódico científico Food and Chemical Toxicology, a análise baseou-se na revisão de 426 estudos publicados anteriormente, todos focados em como a cafeína estava relacionada a cinco tópicos específicos:

toxicidade, saúde óssea e ingestão de cálcio, efeitos cardiovasculares (incluindo pressão arterial e frequência cardíaca), saúde comportamental (dores de cabeça, humor e sono) e reprodução e desenvolvimento (incluindo fertilidade, aborto e defeitos congênitos). Os resultados confirmaram um estudo feito em 2003, que recomendava o consumo máximo de 400 miligramas diários de cafeína. “Depois de décadas de pesquisa e milhares de artigos, sabemos muito sobre a cafeína. E o que nossos resultados confirmam verdadeiramente é que ter a cafeína como parte de sua dieta diária é aceitável e sem efeitos adversos”, diz Daniele Wikoff, líder da prática de ciências da saúde da ToxStrategies, empresa de consultoria científica que realizou o estudo. Roshini Raj, editor médico do site especializado Health.com, res-

Foto IStock/Getty Images

Uma revisão de estudos já publicados confirmou que 400 mg diários - ou 3 xícaras de 150 ml de café - da substância é o limite para adultos saudáveis.

salta também que, apesar de 400 miligramas diários serem considerados seguros para a saúde, não significa que todos podem ou devem tomar. “Nem todos metabolizam a cafeína da mesma maneira: para al-

gumas pessoas, uma pequena xícara de café ou chá é o suficiente para deixá-las inquietas”. E recomenda: “Ouça o seu corpo, e se você tende a ficar agitado, tente espaçar suas bebidas com cafeína”.


Maio 2017

21

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Saúde

A conscientização da saúde mental

N

os Estados Unidos, desde 1949, maio é o mês da conscientização da saúde mental. No Brasil, há um movimento liderado por psicólogos para tornar janeiro o mês para promover ações com esse perfil, por ser a época do ano de repensar a vida e os planos. A iniciativa ainda não deslanchou por aqui, mas vai de vento em popa nos EUA. Em 2017, o mote da campanha é “Negócios de risco”, sobre hábitos e comportamentos que podem indicar algum problema ou levar a quadros de desordem psicológica ou doença mental. A prevenção ganha cada vez mais foco dos serviços de saúde por conta do envelhecimento da população: muitos adultos ficam sem diagnóstico ou tratamento apropriado ao longo de suas vidas, com forte impacto na velhice. A Mental Health America (MHA) listou seis fatores que, se mapeados a tempo, poderão ter seu processo interrompido antes de causar mais danos aos indivíduos: maconha, sexo compulsivo, uso abusivo de medicamentos, vício em internet, comprar compulsivamente e atividade física em padrões extremos. Maconha: Os americanos têm se preocupado cada vez mais com a marijuana principalmente porque 20 estados do país já legalizaram a droga para utilização terapêutica – sendo que, em oito deles, o uso “recreativo” também está liberado. Entre a população, 57% são a favor da legalização e 69% acreditam que o álcool é mais prejudicial à saúde. Um pequeno questionário avalia se há risco de transtorno por uso de Cannabis, com as perguntas referindo-se à forma de consumir maconha no último ano: 1) Usou marijuana em grandes quantidades por mais tempo do que pretendia? 2) Queria parar de usar a droga, mas não teve sucesso? 3) Dedidcou muito tempo tentando obter

ou usando maconha? 4) Teve desejo intenso ou urgência de uso da droga? 5) Teve problemas de desempenho no trabalho, na escola ou em casa por causa da marijuana? 6) Continuou a usar a droga apesar de problemas causados em seus relacionamentos? 7) Abandonou atividades de que gostava por causa do uso de maconha? 8) Usou marijuana em situações que poderiam implicar risco físico, como dirigir? 9) Continuou usando maconha apesar de problemas físicos ou mentais que ela causou ou agravou? 10) Desenvolveu tolerância à droga, necessitando de mais substância para atingir o efeito desejado? 11) Teve sintomas de abstinência quando parou de usar a droga, retomando o uso para diminuir o desconforto? Quem respondeu sim a duas ou mais perguntas pode estar enfrentando o transtorno citado.

Sexo compulsivo: Quando sexo se torna uma obsessão, ele faz mais mal do que bem. Basta lembrar que 30% dos conteúdos da internet são relacionados a pornografia. A MHA adverte que 83% das pessoas que se assumem como viciadas em sexo apresentam também um quadro de dependência a álcool ou a outro tipo de droga, além de comportamento de compulsão por jogo ou trabalho. E há estudos apontando que metade já teve pelo menos um episó-

dio severo de depressão. Uso abusivo de medicamentos: Além do risco da automedicação, a utilização abusiva de remédios prescritos pode ter consequências graves. Nos EUA, pelo menos 7% reconhecem ter feito uso indevido de medicamentos controlados. A dependência de analgésicos opiáceos, que dependem de receita, tem crescido assustadoramente; e as pessoas também consomem tranquilizantes, sedativos e estimulantes sem obedecer às indicações médicas. Vício em internet: Há cinco tipos diferentes de manifestações de dependência na internet, que levam as pessoas a entrar na rede e ter dificuldades de sair, abrindo mão da vida social ou familiar: consumo de sexo e pornografia; compulsão em apostas e compras; relacionamentos (uso de mídias sociais, encontros etc.); jogos on-line; busca de informação e bancos de dados.Para checar o nível de dependência da internet, mais um questionário – se você concordar com a maior parte das afirmações, pode estar na hora de buscar ajuda: 1) Penso em estar on-line o tempo todo. Se não estou, imagino quando poderia estar conectado de novo ou me lembro de quando estive da última vez. 2) Preciso de cada vez mais tempo on-line para me sentir satisfeito. 3) Tenho tentado controlar ou reduzir o

tempo dedicado à internet, mas não tive êxito. 4) Fico irritado ou deprimido quando tento reduzir o tempo em que estou conectado. 5) O tempo que dedico à internet já ameaçou ou vem ameaçando um relacionamento importante para mim; ou meu trabalho; ou estudos. 6) Perco a noção do tempo quando estou on-line. 7) Às vezes minto para pessoas com as quais me importo sobre o tempo que gasto na internet, ou o tipo de atividade que tenho na rede. 8) Estar on-line me ajuda a esquecer dos meus problemas e melhora meu humor quando estou triste, ansioso ou me sentindo solitário.

Comprar compulsivamente: Indivíduos que compram compulsivamente adquirem tantos itens que podem vir a se tornar acumuladores. Normalmente são pessoas com problemas de ansiedade, depressão e baixa autoestima. Na verdade, 61% dos acumuladores também são compradores compulsivos, mas quem sofre dessas desordens tem comportamento distinto em cada caso. O foco do comprador é o processo da compra em si, é o que lhe dá prazer; o do acumulador, o item sendo adquirido. A motivação do comprador é elevar seu status social ou o alívio de emoções negativas; a do acumulador, coletar itens que acabam tendo valor sentimental ou uma percepção de utilidade. O comprador não se apega aos itens que adquire; o acumulador não suporta a ideia de se desfazer deles. Por trás desses comportamentos compulsivos, há riscos que, com o envelhecimento, poderão comprometer não só a saúde, mas também as finanças. Portanto, maio pode ser um bom mês para começar a pensar a respeito e buscar ajuda profissional pensando nos próximos 20 ou 30 anos.

Atenção associado: as novas carteirinhas UNIMED já estão disponíveis na APUSM Quem é associado APUSM e possui o plano de saúde da Unimed não pode deixar de retirar a nova carteirinha na secretaria da Associação dos Professores. O horário de atendimento é das 8:00 às 12:00 horas, e das 14:00 às 18:00 horas.

Para retirar basta levar um documento de identificação com foto. Não tem custo e melhor, não leva mais do que cinco minutos.


22

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Maio 2017

Benemerência

C

A solidariedade santa-mariense

ontribuo, há anos, com diversas instituições benemerentes de nossa cidade. Asilos, orfanatos, creches e instituições de apoio às pessoas com câncer. Creio ser um dever de solidariedade para quem vive em sociedade. Tenho visitado diversas instituições que recebem meu auxílio mensal. Fiquei surpreso com o espírito solidário dos santa-marienses. São milhares de pessoas anônimas que dispõem uma parcela de seus ganhos em proveito dos mais necessitados. Geralmente está solidariedade é encontrada em bairros mais pobres, em iniciativas da própria comunidade. Na maior parte, são creches que recebem crianças para que suas mães possam trabalhar. Algumas, mais organizadas, fornecem refeições e educação, além de cuidados básicos. Todas elas são fiscalizadas pelo poder público, donde recebem auxílios variados, menos verbas oficiais. A motivação que me levou a essas visitas foi saber como conseguem se sustentarem. Todas se valem da contribuição comunitária. Um grande número de pessoas são contatadas por telefone. Algumas

têm serviços próprios, com voluntários que exercitam o chamado “telemarketing”, outras se valem de empresas que executam esta tarefa. Fui advertido pelo o “modus operanti” de certas empresas de “telemarketing”. Elas repassam parcelas mínimas do que arrecadam. Geralmente 30%, ficando com 70% do montante. Algumas repassam somente 15%! A maior surpresa que encontrei foi a arrecadação para instituições

que não estão funcionando... Isso é imoral, desonesto, e o grau de ilegalidade deve ser investigado pelo Ministério Público. A maneira mais eficiente de arrecadação é a autorização para débito em conta, pois, além das taxas bancárias, nada mais é deduzido, e as contribuições se fazem pelo seu valor integral. Poucas instituições se utilizam deste mecanismo. Outra maneira é por meio de boletos que os doadores pagam por

intermédio do sistema bancário. Um grande número se vale do “telemarketing” empresarial, perdendo uma parcela substancial de recursos. A Secretaria Municipal de Ação Social deveria ter um serviço próprio de orientação e ajuda a essas instituições com objetivo de montar um sistema de arrecadação mais eficiente. O “telemarketing” pode ser uma ótima maneira de ganhar doadores, mas a partir daí, a arrecadação deve ser feita por mecanismos mais producentes. Isso só será obtido com ajuda especializada, e cabe ao poder público essa tarefa de orientação e cooperação com a benemerência cidadã. O Povo de Santa Maria é solidário, mas o exercício da caridade não deve se transformar num meio de locupletação ilícita. Fica para ser resolvido o problema dos doadores eventuais. Sugiro que os contatos sejam relatados a um órgão de fiscalização e, a partir daí, os doadores passam a ser visitados por pessoas credenciadas e bem intencionadas para a adesão aos planos de continuidade. Eduardo Rolim – Médico

CACC: para conhecer, para refletir… O objetivo principal do Centro é receber crianças e adolescentes, carentes, de 0 a 21 anos portadoras de câncer, com um acompanhante, oriundos de todos os estados, que aqui chegam em busca de tratamento hemato-oncológico oferecido pelo Hospital Universitário de Santa Maria – HUSM, e permanecem hospedadas pelo tempo que for necessário, recebendo gratuitamente, alimentação, hospedagem, atividades de recreação e apoio psicossocial. O trabalho no CACC tem um caráter abnegado e voluntário, pois se acredita que as transformações sociais podem ser alcançadas por meio da auto-organização da sociedade civil. As ações são orientadas pela crença de que a luta contra o câncer pode ser encarada de maneira positiva, sempre com uma postura ética e de lisura na gestão dos recursos para fortalecem ainda mais o relacionamento com a sociedade. Construída em 1999 em área cedida pelo DAER, a sua sede própria localizada na Rua Erly de Almeida Lima, 365, Bairro Camobi, foi ampliada em 2005,

disponibilizando atualmente: – uma ala com 10 leitos individuais para pós-transplantados de medula óssea e seu acompanhante; – 45 leitos para hospedagem de crianças e adolescentes com seus acompanhantes; – cozinha, lavanderia, brechó, área administrativa e recepção; – espaço para recreação e playground – 18 membros voluntários na sua direção, 7 funcionários, 2 estagiários e 15 voluntários Uma das ferramentas utilizadas pelo Centro de Apoio à Criança com Câncer na captação de recursos é o telemarketing. Esse sistema funciona através de contatos telefônicos, após a ligação, o CACC encaminha um mensageiro credenciado, até sua residência ou trabalho, para arrecadar o valor doado.

Se você deseja ser uma doador, entre em contato pelo telefone (55) 3226.4949

Doe qualquer valor, nas seguintes contas: – Caixa Econômica Federal / 0532 / CC: 003570-0 – Banco do Brasil / 1484-2 / CC: 2496-1 – Banrisul / 377 / CC: 060035280-1 – Sicredi / 0434 / CC: 20704-7


Maio 2017

23

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Convêniados: Saúde Agafarma Telefone: (55) 3222.6509 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte). Fisioterapeuta Marcelo de Carvalho Pozza Telefone: (55) 99989.3099 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Reni Farmácias Telefone: 0800 510 1933 / (55) 3223.1930 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Delínea – Pilates e Atividades Físicas Telefone: (55) 3317.0493 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Centro Clínico Camobi Telefone: (55) 3226.6571 10% a 20% de desconto para associados e familiares Laura Weber – Fisioterapia, RPG e Pilates Telefone: (55) 99608.0048 *Desc. 10% para associados APUSM (consulte) Consultório Psicológico de Juliana Martins Telefone: (55) 99114.9919 *Desc. 30% de desconto nas consultas e atendimentos Andréa Machado - Psicóloga Telefone: (55) 99133.9633 *Desc. 50% de desconto nas consultas e atendimentos Mariane Noal Moro: Pilates e massagem Telefone: (55) 3025.2216 Descontos de 5 a 15% para associados. Psicólogos - Diego Gomes e Volnei Telefone: (55) 99673.8293 / 99953.3693 Consulte descontos para associados. Colchão Inteligente Telefone: (55) 3317.2442 Descontos especiais para associados. Dr. Luciano Ceron – Dentista Telefone: (55) 3225.3123 10% de desconto. Stefani Brondani – Nutricionista Telefone: (55) 99948.3060 10% de desconto. Dentista - Alessandra Camponogara Telefone: (55) 99992.1378 Consulte descontos para associados. Nova Derme – Farmácia de manipulação Telefone: (55) 3026-7340 *Desc. 15% para associados APUSM. Perfil Odontologia Telefone: (55) 3025.1005 *Desc. 5 a 15% para associados APUSM

Diego Gonçalo Gomes - Psicólogo Telefone: (55) 99167.7797 Descontos para associados. Clínica Kowalski Odontologia Telefone: (55) 3026.2962 *Desc. especiais para associados APUSM Andréa HOME CARE – Psicóloga Telefone: (55) 99133.9633 50% de desconto. Bruna Scherer Lorenzoni – Fisioterapeuta Telefone: (55) 99913.1842 10% de desconto. Fernando S. Molon – Psicólogo Telefone: (55) 99913.1842 30% de desconto. Mariéle Pasetto - Psicóloga Telefone: (55) 99910.7454 *Desc. especiais para associados APUSM SOMMOS Odontologia Telefone: (55) 3219.3276 20% de desconto para associados. EKOAUDIO Aparelhos Auditivos Telefone: (55) 3028.3815 Desconto para associados.

Serviços diversos Cheia de Graça Telefone: (55) 3025.3545 *Desc. 10 a 15% para associados APUSM Nação Verde Telefone: (55) 3307.2226 10% descontos para associados. Stoika Training System Telefone: (55) 3217.8837 10% descontos para associados. Wagner Advogados Associados Telefone: (55) 3026.3206 *Desc. especiais para associados APUSM Sicredi Telefone: (55) 3026.0198 *Condições especiais para associados APUSM Cia Todo Dia Telefone: (55) 3307.4661 Descontos 10% para associados APUSM. Centro Óptico Fone: (55) 3307.1337 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte)

Automotivo Superauto Telefone: (55) 3027.7974 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Minami Motors de Santa Maria Telefone: (55) 2101.1300 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Citroen - De France Telefone: (55) 3223.1001 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Concessionária Hunday Telefone: (55) 3027.9700 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Lavagem Zero Grau Fone: (55)99998.2050 / 99902.4477 10% de desconto para associados APUSM Unidas – Aluguel de carros Telefone: (55) 99641.8888 10% de desconto.

Hotéis

Gaiger Telefone: (55) 3026.0022 Descontos de 20% nas compras à vista e 10% no crediário.

Lar Residence - Porto Alegre/RS Fone/Fax: (51) 3226.6126 *Desc. especiais para associados APUSM

Vanis Cabelereiros Telefone: (55) 3317.1999 10% descontos para associados.

Pet Life Telefone: (55) 3015.5815 *Desc. especiais para associados APUSM

Holiday Inn - Porto Alegre/RS Telefone: (51) 3378.2727 *Desc. especiais para associados APUSM

Beleza Ville Telefone: (55) 3347.1113 *Desc. especiais para associados APUSM

Ótica Silvio Joalheiro Telefone: (55) 3221.6204 *Ótica 20% à vista e 10% a prazo, e Joalheria 15% à vista e 10% a prazo

Dall´Onder Hotéis (Bento Gonçalves - RS) Grande Hotel Telefone: (54) 3455.3555 Vittoria Hotel Telefone: (54) 3455.3000 *Desc. especiais para associados APUSM

Estética

Adriana Stiler Bohrer - Estética e Cosmética Telefone: (55) 99680.0043 *Desc. 15% para associados APUSM Bella Forma Centro Estético & Cosmético Telefone: (55) 3217-5450 *Desc. 3% para associados APUSM

Escolas de idiomas Up-Escola de Idiomas Telefone: (55) 3025.6217 *Desc. 10% de descontos em qualquer de seus cursos Curso de Inglês CNA Telefone: (55) 3028.0050 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Wizard Escola de Idiomas Telefone: (55) 3222.2293 Descontos de 20% para associados da APUSM KNN Idiomas Telefone: (55) 3223.0058 Descontos de 30% nas mensalidades

Comidas Empório dos Cupcakes Telefone: (55) 99663.8366 Descontos de 5 a 10% para associados. River’s Grill e Restaurante Telefone: (55) 3347.2019 *Desc. de 10% para associados APUSM Santo Garden - Restaurante Telefone: (55) 3027.7898 Descontos 10% para associados. Eleven Burger Telefone: (55) 99124.0288 Descontos 10% para associados. Food Truck Telefone: (55) 99685.0508 Descontos 30% para associados.

Hotel Jandaia - Santana do Livramento/RS Fone: (55) 3242.2288 *Desc. especiais para associados APUSM Hotel Continental Santa Maria - SM Telefone: (55) 3028.7070 *Desc. especiais para associados APUSM


24

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Maio 2017

Profile for Apusm Santa Maria

Jornal APUSM edição Maio 2017  

Jornal APUSM edição Maio 2017  

Advertisement