{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria Santa Maria / RS / Brasil

ANO 46 nº22

Retrospectiva

Dezembro - 2014

2014 Páginas

Foto da História:

J. A. Brenner escreve sobre Dia do Sim Página

07

Saúde:

As novidades no combate ao câncer Página

08

Confraternização:

O jantar dos colaboradores da APUSM Página

11

12 à 17 Pioneiros:

A Educação em SM segundo Júlio Colvero Página

18


02

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2014

EDITORIAL

Associação dos Professores Universitários de Santa Maria Fundada em 14/11/1967

2015: nada demais, nem de menos!

A

pós os festejos Natalinos e as boas vindas a 2015, chega o momento de curtir férias. Sejam as nossas próprias férias ou o aproveitar de forma leve as férias de filhos e netos que nos rodeiam. A cidade já vai ficando mais silenciosa com a entrada do novo ano. O ritmo do ano letivo fica para trás e recomeçamos um novo ciclo numa atmosfera menos acelerada. O comércio fica mais tranquilo, as ruas com menor fluxo de veículos e, nesta desaceleração, podemos encontrar momentos para refletir um pouco sobre o que virá. Pensar no futuro e em novas oportunidades nos afasta da nostalgia das “retrospectivas” e nos aproxima da alegria de poder “alcançar”. Iniciar um novo ciclo de estudos, retomar os projetos para aperfeiçoamento profissional, e até mesmo reafirmar aquelas velhas promessas que, mesmo recorrentes ainda não foram cumpridas no ano anterior. Nem sempre é fácil. Basta observar as máximas comuns: quero fazer mais atividade física – mesmo que o conforto de uma vida com algum sedentarismo tenha lá seus prazeres; ou ainda: vou priorizar uma alimentação mais saudável – quando os sabores aguçam o paladar para as tentações de

cardápio nem um pouco inocentes quanto a alterar as taxas que tanto assombram os resultados dos exames de sangue. E outros tantos exemplos... Você certamente tem algum bem particular para ilustrar. Para esses momentos nos lembramos daqueles sábios conselhos de nossos avós que diziam (de diversas formas diferentes para cada família) o que resumimos como sendo “Nem tanto, nem tão pouco”. Essa mensagem que queremos levar para o ano de 2015. Nem tantas, nem tão poucas expectativas – para mantermos doses certas de realizações e ansiedades. Nem tanto, nem tão pouco zelo, porque ser cuidadoso é importante, porém o medo pode paralisar e interromper o caminho até a meta. Nem tanta, nem tão pouca dedicação, porque ser obstinado é um dom mas a obsessão pode ser um problema. Nem tanto, nem tão pouco otimismo, por que a realidade nem sempre é simples ou fácil. Nem tanta, nem tão pouca fé para que a crença não seja capaz de cegar. Então buscaremos a medida certa para cada coisa utilizando a regra do “nem tanto, nem tão pouco”. Durante as férias podemos dedicar mais tempo para a prática desta regra de ouro. Nem tanto, nem tão pouco descanso. Pelo

bem de realizarmos as atividades e os programas que gostaríamos de empreender durante este período curtinho e glorioso de quebra de rotina. Assim como nem tantos, nem tão poucos compromissos. Pois desta forma corre-se o risco de cansarmos mais nas férias e no restante do ano nem sempre poderemos recuperar o organismo destes excessos realizados. E para aqueles que não terão férias, aproveitem o clima, desfrutem os clubes e os finais de semana de veraneio, ou simplesmente curtam suas casas, a rotina de trabalho, o ritmo diferente e a atmosfera agradável deste período. Que em mais esse início de ano novo não nos preocupemos em demasia com o quanto vamos realizar, mas o quanto de amor que vamos colocar em tudo aquilo que vamos fazer, e tudo isso sem ansiedade, de forma tranquila e na medida certa para cada momento. Estamos esperando por vocês em mais um ano, pois nossos eventos já estão sendo idealizados para que nossos associados e seus convidados possam desfrutar de momentos cada vez mais agradáveis. Participem e um excelente e abençoado início de ano para todos.

Novos associados Cândice Moura Lorenzoni (UFSM) Cléia Margarete Macedo da Costa Tonin (IFF) Daniel Lichtnow (UFSM) Joao Telmo de Oliveira Filho (UFSM) Leonardo Dalla Porta (Unifra)

Marcel Marchioli Farret (UFSM) Rudimar Luiz Petter (IFF) Vitorino Tonetto (UFSM)

Acompanhe as notícias pela página da APUSM ou pelo facebook. Para receber nossas notícias por e-mail, mantenha o seu cadastro atualizado.

* Caso queira atualizá-lo ou mandar alguma sugestão envie um e-mail para: jornal@apusm.com.br

Av. Nossa Senhora das Dores, 791 CEP: 97050-531 - Santa Maria/RS Fone/Fax: (55)3223 1975 ou (55) 32214856 - www.apusm.com.br E-mail: apusm@apusm.com.br DIRETORIA EXECUTIVA Presidente: Tania Moura da Silva Vice-Presidente Jesus Renato Galo Brunet 1º Vice-Presidente: Ony Lacerda da Siva 1º Secretário: Quintino Corrêa de Oliveira 2º Secretário: Darcila Dela Canal Castelan 1º Tesoureiro: Renato Ilo Londero 2º Tesoureiro: Luiz Antônio Rossi de Freitas CONSELHO DE CURADORES Titulares Ivan Henrique Vey Waldyr Pires da Rosa Etevaldo Vargas Porto Suplentes Antônio Motta Flores Antônio Roberto Bisogno JORNAL DA APUSM Informativo mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria - Fundado em 30/03/1971. Supervisão Geral Gaspar Miotto Jornalista Responsável Ricardo Ritzel MTB: 12773 Fone: (55) 3221-4856 Ramal 25 jornal@apusm.com.br Diagramação Rodrigo de Oliveira Fortes Tiragem 4.000 exemplares O Jornal da APUSM aceita a colaboração da Comunidade Universitária

Distribuição gratuíta e dirigido aos associados


Dezembro 2014

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

03


04

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2014

Crônicas

Destinos Celina Fleig Mayer*

Q

uando um jovem morre, assim, na “flor dos anos”, nos projetos mal e mal delineados, com um “milhão de amigos” que o curtem, as pessoas ficam muito abaladas. Isso, quando são apenas conhecidos. Se familiares, a dor é imensurável, sem explicação. É um ser humano que mal sentiu o gosto da vida, com suas doçuras e amarguras, então ficamos muito compadecidos. Não sei o que é que tem “do outro lado”, se vale a pena, se estava “escrito” que essa criatura só viveria 15 ou 20 anos. Nada disso importa. O que dói é que ela estava inserida num contexto em que se sentia contemplado com, no mínimo,meio século a mais, para usufruir do mundo, do seu país, da família, especialmente, das alegrias possíveis. E, desse ser que parte cedo, fica o quê? Um endereço eletrônico que vai se apagando, roupas no armário que vão sendo, aos poucos, retiradas e doadas. Quando são! Existem famílias que criam um “museu” do filho que partiu. E seus pertences ficam ali: livros, instrumento musical, até brinquedos de pelúcia de que ele não tinha conseguido se desfazer. Um dia, a respeito dos que partem cedo, conversando com uma colega que fez vários cursos paralelos à psicologia, exatamente sobre essa ausência de jovens antes do tempo que deveriam viver, ela afirmou que está provado que foram rejeitados antes de nascer. São meninos e meninas que, no útero materno, construíram a dúvida no pensamento da gestante: abortar ou não abortar? Mães que pensaram e não tiveram coragem, não encontraram um profissional de confiança que as livrasse do feto, e por aí vai. Então deixaram que nascesse... e eles, inconscientemente quiseram partir cedo, por não se sentirem desejados, apesar de se tornarem mais amados do que os outros irmãos. Não sei se isso faz sentido... mas ouvindo ou lendo os noticiários, diariamente, comprovamos que tantos jovens deixam de viver

Novos velhos Máximo José Trevisan*

por acidente, por casualidade, descuido, bobagens aparentes. E isso faz com que se pense que essa ideia tem um fundo de verdade. Lembro do caso de uma aluna que estudava à noite, e tinha um casal de filhos. Quando ela se deu conta, estava grávida de novo, depois da segunda criança já ter 10 anos. Certa ocasião, me procurou no recreio e confessou que não queria esse filho. Como assim? --- perguntei. É que os outros dois brigavam muito,infernizavam sua vida e, pior, o marido só faltou bater nela, ao saber da novidade. Nunca tinha ouvido um relato tão cruel. Então, ela procurou, por todos os meios, se livrar do feto. Primeiro foram chazinhos, depois receitas de amigas “experientes”, até que uma sugeriu uma agulha de tricô. Não vou detalhar o que ela fez com o objeto. Resultado: sangrou e foi parar no hospital Quinto mês de gestação. O feto tirado aos pedaços... Nesse período final, perdi-a de vista e só depois, narrado por ela, soube desse detalhe, pois já estávamos de férias, quando abortou. Encontrei-a muito abatida, vinda de uma sessão de psiquiatria. Seu ato custou muito para a sua integridade mental. Depois disso, nunca mais a vi. Mal sabia ela que aquele ser indefeso poderia ter unido a família, terminado com as brigas entre irmãos ou, quem sabe, ser a companhia que ela precisava na velhice.Sei de muitas histórias assim, de “rapas de tacho”, ou filhos bem aceitos, apesar da idade da gestante ou dos problemas financeiros do casal, que se transformaram na melhor das companhia dos pais na velhice. Nós,pensando nesses jovens que se vão cedo,ou nesses fetos que nem chegaram a respirar, nos damos conta do quanto somos capazes de fazer com que nossas vidas sejam mesmo cheias de dores e lágrimas. O destino, ou o que seja, como chamamos o nosso amanhã, nós mesmos é que o construímos. Ou destruímos.. *Jornalista

O

s brasileiros têm hoje expectativa de que viverão mais. Novos velhos é o nome da geração dos que não pensam em 60 anos, mas em 80, 90 e até 100 anos de vida. Essa realidade gera uma nova cultura nas relações com o presente e o futuro. Jornais/rádios/tevês/internet têm abordado o tema com frequência. Há os que cultivam um otimismo ingênuo e há também os que praticam um negro pessimismo. Há quem trate a terceira idade como a melhor idade, enquanto outros afirmam que “envelhecer é uma merda” (William Bonner, revista Alfa). Quem está com a razão? Quem cultiva a realidade e a verdade?.. O mundo dos velhos de hoje não é igual ao de ontem porque mais complexo, amplo e multifacetado. A presença dos desaposentados no mercado de trabalho está em ascensão. Ocupam atualmente em torno de 15% dos postos de trabalho no Brasil. Inovações tecnológicas surgem para atender à demanda dos idosos. A designer lituana Egle Ugintaite, por exemplo, em 2011 recebeu o prêmio da Fujitsu, no Japão, ao criar para idosos uma bengala high-tec (the aid – o auxílio) que tem, entre outras funções, medir a pressão arterial, a pulsação sanguínea, além de contar com GPS para ninguém perder o caminho de casa! As ciências médicas e comportamentais tiveram progresso extraordinário. Até a construção civil, no Brasil, inova com projetos focados nos velhos. Residências de luxo para maiores de 60 anos, em capitais brasileiras, já têm serviço de quarto, atendimento médico e enfermagem 24 horas, academia e

sala de cinema. O Brasil tem hoje aproximadamente 20,6 milhões de pessoas com mais de 60 anos; em 2030 terá mais de 40 milhões, conforme noticiou o IBGE, em 30/07/2014. Cuidadores de idosos estão para ter a sua função regulamentada em lei. Mas, afinal, mesmo com o já conquistado, o que é envelhecer hoje neste Brasil? Um sonho (viver mais e melhor) ou uma merda, como classifica Bonner, em incomum desabafo? É possível viver com dignidade e qualidade na velhice em cidades tão despreparadas para os idosos, que não precisam de privilégios, mas de respeito e apoio. Bárbara Strauch, editora do New York Times, autora da obra “O melhor cérebro da sua vida”, afirma que o exercício físico aumenta o volume do cérebro e melhora a capacidade de aprendizagem. Ivan Izquierdo, grande pesquisador brasileiro, recomenda a leitura como um meio eficaz para a saúde mental e a revitalização da memória. São lições de vida que podem ser consideradas como auto-ajuda, no sentido mais autêntico da palavra. Envelhecer! Dar-se conta do que já passou, do que está passando (o mais importante) e do que poderá passar (futuro que talvez venha). Envelhecer! Deixar de ser o jovem que pensava saber tudo, o de meia idade que julgava saber quase tudo para, na velhice, viver cada dia a sabedoria de saber que sabe “quase nada” do essencial! Envelhecer! Tempo de cinco estações - primavera, verão, inverno, outono - e estação presente, feita de momentos frágeis, mas especiais e irrepetíveis! *maximotrevisan@uol.com.br


Dezembro 2014

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Curiosidades APUSM Esta coluna é a colaboração mensal do pessoal da Arquivologia que está fazendo um belo trabalho com o acervo da Associação e, em breve, estará disponível para quem quiser conhecer toda a história da instituição.

O logotipo da Associação tre outros. O novo logotipo foi muito bem aceito, como ainda podemos ver nos dias de hoje, pois seus traços foram feitos em caixa alta, o que desperta uma leitura O atual logotipo da Associa- rápida e de fácil memorização. Também em suas caracterísção foi criado no ano de 1987, ticas está representada a união através de uma solicitação do da classe docente, motivo pelo então presidente da Associação, professor Paulo Jorge Sarkis, qual as letras estão unidas. A cor azul, também usada para a diretora de criapela UFSM, representa ção da agência Art & seriedade e desperta a Informação e também confiança do observaprofessora do departador. Alem disso o lomento de Ciências da gotipo vem sublinhado Informação da UFSM, por um traço irregular, Janea Kessler, esse representando uma O objetivo era de linha de giz no quadro modernizar a identida- Janea Kessler negro, que então se de visual da APUSM, acreditava e na época fazia baspara dar uma melhor unidade gráfica para todo material da tante sentido, um elemento perassociação como, jornais, car- manente em sala de aula. (William Moura) tazes, peças promocionais, en-

05


06

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2014

Crônica

Justiça ao longo do tempo Eloisa Antunes Maciel*

D

esde os tempos das cavernas, o homem primitivo a si atribuía o direito de “fazer’ sua própria justiça, sendo seu conceito de justiça intuitivamente concebido. E, sob essa ótica, ao praticar o que julgava ser o seu direito inabalável, cometia atos de caráter ultra arbitrário, como o de abater supostos invasores de seus presumidos domínios, eliminado-os sumariamente, sem considerar critérios que viessem a caracterizar a alegada invasão... Essa prática teria se estendido até à Idade Média, ao longo da qual prevalecera a “justiça” praticada por nobres proprietários de terras ou pelos ditos senhores feudais... No entanto, essa pretensa justiça já fora intensivamente praticada desde a Antiguidade, haja vista a denominada “Lei de Talião” – viabilizada através da cognominada pena de Talião e explicitada através da expressão “olho por olho, dente por dente”... Em se tratando de invasões, esse refrão seria expresso da seguinte forma: invadiu, será invadido... Na atualidade, em termos de linguagem popular, esse adágio seria traduzido pelo surrado chavão: “bateu, levou” ou “matou, morreu”... E, obviamente, a danosa motivação dessa prática já subentendia o desejo de vingança, cuja manifestação se constituía uma antinomia da verdadeira justiça... Há que convir-se, ainda, que muitas mais dessas práticas primitivas talvez tenham tido origem

em incriminações falsas, alegações infundadas, distorções, entre outras aberrações que culminavam por invalidar o verdadeiro sentido da justiça, resultando em execução sumária de inocentes, embora alguns pensadores romanos já tivessem esboçado a intenção de dimensionar adequadamente o seu conceito justitia, a partir da tentativa de desvelamento do véu de Themis, herdada dos gregos através da interação histórica. No plano de questões subjetivas, passagens bíblicas tendem a mencionar o arbitramento de atos de justiça por parte de sábios, reis, sacerdotes ou representantes de determinadas castas ou estamentos, como o de anciões, cortes religiosas, entre outros detentores do poder de julgar e decidir questões no plano subjetivo. A mediação do Rei Salomão, frente à disputa de uma criança por duas mulheres, seria um exemplo emblemático de arbitramento caracterizado pela “boa astúcia”, remota precursora de alguns recursos ainda empregados, até mesmo em alguns tribunais da Pós-Modernidade... A seu turno, a Idade Moderna

Atenção Associado APUSM: - A partir do dia 5 de janeiro até o dia 28 de fevereiro de 2015, o horário de atendimento será das 8h às 14h. - Não haverá atendimento administrativo no dia 18 de fevereiro de 2015. - A partir do dia 2 de março, será retomado o horário normal de atendimento, das 8h às 12h, e das 14h às 18h.

teria inaugurado um novo paradigma sob o qual, fatidicamente (e ao extremo) redimensionava a Pena de Talião – e com requintes de crueldade... Reis, rainhas e outros “condenados” foram cruelmente guilhotinados, sem que, em determinadas situações, fossem materialmente comprovados os crimes que lhes eram imputados. E (diga-se): essas execuções se processavam sob um lema paradoxalmente fascinante: “Liberdade, Igualdade, Fraternidade”... (Talvez o termo mais questionável desse lema tenha a ver com o emprego da palavra fraternidade, em se tratando de sua inclusão num contexto em que se consumaram cruéis execuções de seres humanos...). Ironicamente, em pleno apogeu da dita Pós - Modernidade, em nome da Justiça, foram (e ainda são) adotados meios cruéis de execução, sendo que, em determinados países orientais, ainda prevalecem práticas primitivas de “justiçamento”, tais com lapidação, enforcamento e execuções por fuzilamento, entre outras modalidades cruéis, enquanto no

Ocidente, em que pesem todos os avanços no plano jurídico, a cadeira elétrica foi adotada (e ainda é cogitada), evidenciando marcante aberração em época de propalada defesa dos direitos à vida... E, diga-se, essa prática foi instaurada e mantida num país cuja maioria se diz praticante dos princípios cristãos e adepta da teoria dos Direitos humanos... E embora reconhecidos os autênticos avanços a partir da Modernidade, atualmente o slogan Suma justitia, suma injuria tem sido alegado como advertência aos possíveis descalabros em julgamentos e execuções que venham a decorrer daqueles. O alerta parece claro: o exagero em nome de uma pretensa justiça poderá redundar em injustiça e seus deploráveis desmembramentos... Entretanto, também na atualidade, instituições e movimentos (culturais, artísticos, humanitários, entre outros) tem – se dedicado a elucidar e propalar fundamentos da justiça enquanto apanágio do ser genuinamente humano, clamando por consideração a esses fundamentos à prática de uma autêntica justiça, primando por destacar os imperativos de Paz e da Fraternidade como elementos capazes de fornecer subsídios à denominada justiça social e, por extensão, a uma justiça universal que verdadeiramente venha a fazer jus ao verdadeiro sentido de uma verdadeira justiça... Eloisa Antunes Maciel é associada da APUSM e Professora aposentada da UFSM*

NOTA DE ESCLARECIMENTO


Dezembro 2014

07

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Foto na História

A fotografia do “Dia do Sim” Foto: Bortolo Achutti

da da casa, compartilhando o chimarrão, Behr comunicou aos visitantes que ele e os demais proprietários concordavam em fazer a doação, desde que a área fosse por ele demarcada. Levantaram-se então, levando chaleira e cuia, e andaram cento e poucos metros até uma posição nas proximidades do atual pórtico de entrada do campus. Evaldo Behr descreveu então uma área, a partir daquele local, na direção sul, em forma de “L”, que o posterior levantamento topográfico revelou ter 36,68 hectares. O ramo maior corresponde hoje à Av. Roraima e seu entorno de edificações, em Jan./fev.1959 - Evaldo Behr (E) mostra ao Dep. Tarso Dutra e ao Prof. ambos os lados. Mariano da Rocha o início da área a ser doada à ASPES para o Centro Intrigava-me o fato de a imaPolitécnico de Santa Maria, embrião do atual campus da UFSM. gem daquele decisivo momento *Professor José Antonio Brenner doação. Como ele próprio me ter sido perpetuada em uma fotodisse, em entrevista, estava com grafia. Em entrevista a mim conm 30 de junho de 1985, o seu irmão empreendendo lote- cedida pelo Prof. Mariano, em Centro de Tecnologia da amentos e previa que o Centro sua residência, quando eu busUFSM completou 25 anos Politécnico, na área a ser doada, cava dados para o Histórico do de fundação. Organizei, na épo- resultaria em considerável va- Centro de Tecnologia, publicado ca, uma exposição comemorati- lorização de suas terras, então em 1990, perguntei-lhe como va, no saguão de Centro de Tec- distantes cerca de 900 metros isso ocorrera. Ele disse que, por nologia, com fotos, documentos e da rodovia, porque se tornariam telefone, fora informado por instrumentos. lindeiras da nova instituição de Behr da possibilidade da doação. Dirigiu-se então a Camobi, A coleta de documentos e, ensino superior. principalmente, de fotografias O deputado federal Tarso Du- acompanhado de Tarso Dutra e exigiu uma laboriosa busca em tra, amigo e compadre do Prof. Bortolo Achutti, fotógrafo lotavários setores da Universidade. Mariano, já havia obtido dota- do no Curso de Medicina, então Uma das fotos expostas tem ções orçamentárias para iniciar vinculado à UFRGS. Muitas outras fotos da época, grande valor histórico para o Cen- as obras do Centro Politécnico, tro de Tecnologia e para a UFSM. para o qual ainda não havia uma referentes às ações da ASPES e aos cursos de Medicina e de Não sei em que dia foi toma- área e, obviamente, projeto. da, mas eu a denominei Num dia de verão, entre ja- Farmácia, devem ser de autoria neiro e fevereiro de 1959, Maria- de Bortolo Achutti, sem terem o O “Dia do sim” no da Rocha e Tarso Dutra visi- crédito registrado. Quanto à foto do “Dia do No ano de 1958, o Prof. José taram Evaldo Behr em sua casa Mariano da Rocha Filho, então de Camobi, junto a uma piscina sim” não há dúvida, foi tirada por presidente da ASPES-Associação comunitária. Sentados na varan- Achutti porque isso foi declarado pelo Prof. José Santa-Mariense Pró-Ensino Superior, insistentemente solicitou a Foto possiv. de Bortolo Achutti Mariano da Rocha Filho. Evaldo Behr a doação de uma área A foto registra o em Camobi para a instalação do momento histórico projeto urbanístico do Centro Poem que foi concedilitécnico de Santa Maria, origem da a doação da área do atual Centro de Tecnologia. destinada ao Centro Essa instituição comporia o setor Politécnico de Santa tecnológico da universidade que o Maria, quase um ano Prof. Mariano sonhava criar. antes de ser criada a Evaldo Behr, além de ele UFSM. Com seus próprio, representava seu sogro, 36,68 hectares, foi Alfredo Tonetto, seu cunhado, o embrião dos cerArlindo Tonetto, e seu irmão ca de 1.800 hectares Edmar Behr, todos proprietádo atual campus, no rios, em área ideal, de terras em 30.7.1959 - Arquiteto Oscar Valdetaro, da Fomisa/ Camobi, correspondentes hoje a RJ, expõe a Mariano da Rocha e a Evaldo Behr sua Bairro Camobi. boa parte do campus da UFSM. primeira concepção de projeto. A avenida princiBortolo Achutti Passado algum tempo, Eval- pal na divisa oeste, serviria também às terras dos Nascido em Sando Behr convenceu os demais doadores. Os dois blocos de edifícios visíveis coproprietários a realizarem a tinham a orientação solar correta: Norte-sul. ta Maria, RS, em

E

28 de outubro de 1898, Bortolo Achutti era filho de Antonio Mansur Achutti, imigrante libanês, e de Magdalena Miolo Borin, imigrante italiana. Apaixonado pela arte e técnica fotográfica, desde muito jovem ele começou a fotografar, realizando todos os procedimentos em seu próprio laboratório, ainda na casa de seus pais. Durante muitos anos, dedicou-se à farmácia, exercendo suas habilidades como laboratorista. Prestou prova de suficiência em Porto Alegre, sendo licenciado como farmacêutico prático. Bortolo Achutti foi admitido, em 11.2.1953, como laboratorista, na Faculdade de Farmácia de Santa Maria, depois lotado no Curso de Medicina de Santa Maria, ambos então vinculados à UFRGS. Desde os Bortolo Achutti primórdios da UFSM e nas ações anteriores à sua criação, exerceu atividade como fotógrafo, registrando os eventos mais importantes da instituição. Também preparou material didático como diapositivos e colaborou em trabalhos científicos com ilustrações (micrografias e fotografias). Foi membro da Comissão de Publicidade e fotógrafo-chefe do Departamento de Fotografia. No 12º aniversário da UFSM (1972), Bortolo Achutti recebeu a Medalha do Mérito Universitário, outorgada a professores e técnicos por suas contribuições à Instituição. Fontes: Acervo pessoal ACHUTTI, Aloyzio. Histórias que meu pai contava BRENNER, José Antonio. Cursos de Engenharia do Centro de Tecnologia – Histórico resumido, In: Revista do Centro de Tecnologia-UFSM, vol. 13, nº 2, 1990. http://amicorextension.blogspot.com. br/2012/10/bortolo-achutti-1898-1977.html http://amicorextension.blogspot.com. br/2012/12/bortolo-achutti-2.html http://coral.ufsm.br/revista/numero05/cronologia1.html http://www.cechella.com.br/luiza.htm

*O professor José Antônio Brenner é associado da APUSM e publica seus textos originalmente em seu blog na internet : brennerdesantamaria.blogspot.com.br


08

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2014

Saúde

U

Médicos franceses detectam câncer de pulmão com exames de sangue

ma equipe médica francesa anunciou neste sábado (1º) um importante avanço na detecção precoce do câncer de pulmão graças a um simples exame de sangue - feito apresentado como “inédito mundialmente”. A pesquisa, desenvolvida pelo grupo do professor Paul Hofman, do hospital universitário de Nice (sul da França), em parceria com um centro da Universidade de Sophia-Antipolis, conseguiu provar a presença de células tumorais no sangue dos pacientes muito antes que uma radiografia possa revelar o mínimo sintoma. Numa amostragem de 245 pessoas sem câncer, das quais 168 já corriam risco por sofrerem de broncopatia crônica obstrutiva, a análise detectou células cancerígenas em cinco delas. Depois disso “todas elas desenvolveram câncer, o que significa 100% de sensibilidade ao teste”, explicou o professor Hofman.

Foto Valery Hache/AFP

A pesquisa conseguiu provar a presença de células tumorais no sangue dos pacientes muito antes que uma radiografia possa revelar o mínimo sintoma

“Nós conseguimos provar o conceito, agora falta validar os resultados estatisticamente através de um estudo nacional”, garantiu. A detecção precoce pode desempenhar um papel-chave na in-

Foto Valery Hache/AFP

Pesquisa foi desenvolvida pelo grupo do professor Paul Hofman

tervenção cirúrgica, conseguindo uma “incidência extraordinária” no campo dos cânceres pulmonares invasivos. A equipe de pesquisadores acredita que trata-se de um passo para a ‘erradicação’

do câncer. Os resultados do estudo foram publicados em novembro de 2014 na revista científica norte-americana Plos One. (Fonte France Press)

Células-tronco podem ser ‘assassinas’ de câncer

Cientistas da Escola de Medi- sucesso em uma variedade de tucina de Harvard descobriram um mores sanguíneos, mas eles não jeito de transformar células-tronco funcionam bem em tumores sóliem ‘máquinas’ para lutar contra o dos, porque os tumores não são tão acessíveis e as toxinas têm uma câncer cerebral. Em uma experiência com ra- vida curta. Mas geneticamente, tos, as células-tronco foram ge- a manipulação de células-tronco neticamente modificadas para pode ter mudado tudo isso. Agora, produzir toxinas que podem matar temos células-tronco resistentes a tumores no cérebro sem matar as toxinas que podem fazer e liberar essas drogas que matam o câncélulas normais. Pesquisadores dizem que o cer”, explicou Khalid Shah.. próximo passo seria testar esse Estudo processo em seres humanos. O estudo, publicado no jor“Depois de fazer toda a análise molecular e de imagem para con- nal científico Células-tronco, foi resultado de trolar a inibição Foto reprodução BBC um trabalho da síntese de de cientistas proteínas dentro do Hospital de de tumores ceMassachusetts rebrais, nós vie do Instituto de mos as toxinas Células-Tronco matarem as céde Harvard. lulas cancerígeEles pasnas”, explicou Células-tronco geneticamente Khalid Shah, modificadas podem produzir toxi- saram muitos anos estudanprincipal autor na que ‘mata’ tumores do uma terapia da pesquisa e diretor do Laboratório de Neuro- com células-tronco que pudesse terapia no Hospital de Massachu- curar o câncer – a ideia seria que setts e na Escola de Medicina de as células-tronco produzissem algo capaz de matar células canHarvard. “Toxinas para matar o câncer cerígenas, mas que não tivesse têm sido utilizadas com grande efeitos negativos sobre as células

normais – ou seja, as células sau- ra a técnica só foi testada em radáveis não teriam risco algum de tos e em células cancerígenas em laboratório. Muito trabalho ainda serem atingidas pela toxina. Os cientistas, então, modifi- precisa ser feito antes de nós afircaram geneticamente as células- marmos se esse tratamento é eficiente e pode ajudar os pacientes -tronco para conseguir fazer isso. com tumores Nos testes Foto reprodução BBC cerebrais”, comem animais, as pletou. células-tronco Nell reiterou foram colocadas que esse tipo de no gel e depois pesquisa poderia em um tumor ajudar a aumencerebral depois tar as taxas de de ele ter sido sobrevivência e retirado. As cétrazer progresso lulas cancerígenas morreram Pesquisadores dizem que o próx- muito importanna hora, como imo passo seria testar esse pro- te para a cura do câncer cerebral. se elas não ti- cesso em seres humanos Já Chris vessem nenhum Mason, professor de medicina tipo de defesa contra a toxina. regenerativa na Universidade de Londres, disse que esse estudo Cautela Para Nell Barrie, cientista do é “bastante inteligente e indica Instituto de Pesquisa de Câncer do que há uma nova onda de trataReino Unido, o estudo teve resul- mentos contra o câncer surgindo. tados excelentes, mas é preciso ter Isso mostra que podemos atacar cautela porque ele traz uma “abor- tumores sólidos colocando mini-farmácias dentro do paciente dagem engenhosa”. “Precisamos urgentemente de que liberam as toxinas diretamelhores tratamentos para tumo- mente no tumor. Essas célulasres cerebrais e isso pode ajudar em -tronco podem fazer tanta coium tratamento direto exatamente sa. É assim que o futuro será.”. onde ele é necessário.Mas até ago- (Fonte: BBC London)


Dezembro 2014

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

09

Saúde

Google desenvolve pulseira para detectar câncer

O

Google está desenvolvendo tecnologia para diagnosticar câncer, ataques cardíacos e acidentes cardiovasculares iminentes, além de outras doenças, bem mais cedo do que é possível atualmente. A empresa está trabalhando em um método que combina nanopartículas capazes de detectar doenças, que entrariam na corrente sanguínea do paciente através de uma pílula que seria engolida pelo paciente, com um sensor usado no pulso como um relógio. A ideia é identificar até as mudanças mais sutis na bioquímica da pessoa que pudessem funcionar como um sistema de alerta.O trabalho, no entanto, ainda está em estágio inicial. Diagnóstico precoce é considerado a chave para tratar diversas doenças. Muitos tipos de câncer, como o pancreático, são detectados apenas depois que já se tornaram intratáveis e fatais. Há diferenças bastante marcadas entre os tecidos cancerosos e os saudáveis. Por isso, a ambição do Google é monitorar constantemente o sangue para tentar encontrar traços de câncer, permitindo que o diagnóstico aconteça antes mesmo que os sintomas físicos apareçam. O projeto está sendo conduzido pela unidade de pesquisa da empresa, a Google X, que se dedica a investigar inovações com o potencial de serem revolucionárias. Ele marca o direcionamento recente da companhia para o setor de saúde, após um trabalho que desenvolveu lentes de contato que medem os níveis de glicose no sangue para pacientes com diabetes e a aquisição de uma start-up que desenvolveu uma colher que se contrapõe aos tremores causa-

dos pelo Mal de Parkinson. O Google também comprou ações da Calico, uma empresa de pesquisa de anti-envelhecimento, e a 23andMe, que produz kits pessoais de testes genéticos. Nanopartículas O projeto de diagnóstico é liderado por Andrew Conrad, um biólogo molecular cujo principal trabalho anteriormente foi desenvolver um teste mais barato de HIV que se tornou popular. “O que estamos tentando fazer é mudar a medicina de algo reativo para algo proativo e preventivo”, disse à BBC. “As nanopartículas nos dão a habilidade de explorar o corpo a nível molecular e celular.” O Google está desenvolvendo um conjunto de nanopartículas que se conectam a marcadores biológicos para condições diferentes. Elas podem, por exemplo, se conectar a uma célula cancerosa ou a um fragmento de DNA canceroso. Foto reprodução Google-BBC

Nanopartículas no sangue e um sensor de pulso são as apostas do Google para diagnóstico precoce de doenças como o câncer

Outra possibilidade é que elas encontrem evidências de placas de gordura que estão a ponto de se libertar dos vasos sanguíneos. Eles podem causar um ataque cardíaco ou um derrame, se conseguirem interromper o fluxo de sangue. Outro conjunto de nanopartículas poderia monitorar os níveis de substâncias químicas no sangue (ver quadro ao lado sobre detecção de doenças). Altos níveis de potássio estão ligados a doenças nos rins. O Google acredita ser possível construir nanopartículas porosas que mudam de cor ao entrar em contato com o potássio no sangue. “A partir daí você pode juntar essas nanopartículas em um único local - os vasos superficiais no pulso - porque elas são magnéticas. Em seguida, pode perguntar a elas o que elas detectaram”, explica Conrad. Nanopartículas soltas se moveriam diferentemente em um campo magnético de outras, que estejam amontoadas em volta de uma célula cancerosa. Em teoria, programas poderiam fazer diagnósticos estudando seus movimentos. Como parte do projeto, os pesquisadores também exploraram maneiras de usar o magnetismo para concentrar as nanopartículas temporariamente em uma área específica. O objetivo do Google é criar uma pulseira que consiga ler as nanopartículas usando ondas de luz e de rádio uma vez por dia ou mais. O professor Paul Workman, diretor executivo do Instituto de Pesquisa sobre o Câncer, em Londres, disse à BBC que a ideia “é

maravilhosa em princípio”. Sua equipe investiga o uso de células e DNA canceroso no sangue como método de diagnóstico da doença. ‘Falso positivo’ Workman alertou, no entanto, que um diagnóstico instantâneo pode aumentar a ansiedade das pessoas e levar a tratamentos desnecessários. Por isso, segundo ele, é preciso ter “muito cuidado e fazer análises rigorosas” antes que se possa popularizar este tipo de monitoramento sanguíneo. O projeto foi divulgado agora porque a empresa de tecnologia está buscando parcerias, mas o Google terá que enfrentar a questão dos “falsos positivos” - quando pessoas saudáveis são diagnosticadas como doentes. O editor de saúde da BBC, James Gallagher, lembra que o mesmo debate rodeia o teste de PSA para câncer de próstata, já que a presença da enzima PSA (usada como marcador do câncer) nos homens pode aumentar mesmo sem a doença. “Há ainda a questão no diagnóstico em excesso. Quantas pessoas realmente precisam de tratamento ao serem diagnosticadas? Há uma controvérsia sobre as mamografias, por exemplo: para cada vida salva, três mulheres se submetem a tratamentos invasivos por um câncer que não seria fatal”, diz Gallagher. “Examinar o corpo em busca de doenças carrega em si muitos perigos. Se não for feito com cuidado, pode transformar todos nós em hipocondríacos.”


10

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2014

APUSM: convênio com cursos de Coaching

P

ara começar o ano de 2015 com metas bem planejadas, com mais autoconhecimento e grandes realizações pessoais e profissionais, a APUSM inovou e apresenta uma grande novidade para seus associados: desconto na realização de cursos e atendimento individual de Coaching. O benefício é garantido através da parceria com a F5 Coaching & Educação Corporativa, representante da Sociedade Gaúcha de Coaching (SGC) em Santa Maria. O desconto, que é estendido a cônjuges e filhos dos associados, é de 10% na realização do curso de Formação Profissional em Coaching, da Sociedade Gaúcha de Coaching, e de 25% na contratação de serviços de atendimento individual de Coaching de Carreira, da F5 Coaching & Educação Corporativa. O curso de Formação Profissional em Coaching vai para a sua 3ª turma em Santa Maria, a 35ª da Sociedade Gaúcha de Coaching no Estado. A formação acontece aos finais de semana, e o início da terceira turma será no dia 10 de janeiro. Com carga horária total de 126 horas, a Formação em Coaching da SGC é um programa voltado para pessoas, profissionais e organizações que queiram investir em autoconhecimento, para usufruírem plenamente do seu potencial, obter excelência na realização de suas metas e objetivos e trazer resultados diferenciados em suas vidas em termos pessoais e profissionais. Além disso, a formação habilita o aluno a atuar na carreira que mais cresce no mundo atualmente: o profissional Coach. Os interessados devem solicitar o conteúdo programático com informações detalhadas através do email fabio@sgcoaching.com.br ou pelo telefone (55) 9637.7230. Para saber mais, acesse também o site www.sgcoaching.com.br. O público das duas primeiras turmas foi formado, em sua maioria, por empresários e gestores de diversos segmentos da cidade, administradores, psicólogos, estudantes de graduação e pós-graduação dos mais variados cursos, e ainda profissionais das áreas de tecnologia da informação, gestão de pessoas, finanças, comunicação, vendas, da indústria e do meio rural. Contudo, pessoas de qualquer área podem fazer a formação, pois a metodologia se aplica a todas as áreas do conhecimento, com base no autoconhecimento. Também

Com carga horária total de 126 horas, a Formação em Coaching da SGC é um programa voltado para pessoas, profissionais e organizações

não há restrição de idade. O Coaching vem crescendo de forma exponencial porque tem se mostrado a maneira mais eficiente de buscar autoconhecimento, de liderar equipes de alto desempenho e de despertar o potencial das pessoas. Trata-se de um poderoso processo de desenvolvimento humano que pode ser aplicado às mais diversas áreas da vida, em que o profissional (Coach) ajuda o cliente (Coachee) a atingir metas e objetivos. Para isso, são utilizados diversos exercícios, ferramentas, testes e técnicas que auxiliam o Coachee a descobrir em si o potencial que ele tem para atingir a sua meta. A base do processo de Coaching está nas perguntas, que leva o Coachee a refletir e a encontrar as suas próprias respostas, a se desenvolver enquanto pessoa e profissional. O profissional Coach incentiva a mudança, a ação, a busca por novos

caminhos e aprendizados. A essência do processo é “FOCO + AÇÃO = RESULTADO”. O Coaching é pragmático e os resultados aparecem em curto prazo. Hoje, no mundo todo, as pessoas tem contratado o atendimento

individual do Coach para os mais variados objetivos, inclusive para questões pessoais, como emagrecer, encontrar um(a) namorado(a), elevar a autoestima, melhorar relacionamentos, descobrir a sua missão e visão de vida, entre infinitos outros. A F5 Coaching & Educação Corporativa, através do Coach e Consultor Fabio de Oliveira, é especializada em Coaching de Carreira, auxiliando os profissionais em objetivos como: se reposicionar no mercado de trabalho, buscar um novo emprego, crescer na empresa em que trabalha, abrir um novo negócio, se preparar para um concurso público, aprimorar a gestão do tempo, aperfeiçoar a liderança, desenvolver um planejamento estratégico de carreira ou qualquer outro relacionado ao crescimento profissional e empresarial. São até 12 encontros individuais, que ocorrem uma vez por semana, com duração média entre 60 e 90 minutos. Como diz Eric Schmidt, CEO do Google, “todo mundo precisa de um Coach”.

O Coaching vem crescendo de forma exponencial porque tem se mostrado a maneira mais eficiente de buscar autoconhecimento


Dezembro 2014

11

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Homenagens e alegria na festa dos colaboradores da APUSM Lorenzo Franchi

A

noite de segunda-feira, 22 de dezembro, foi especial para os funcionários e colaboradores da APUSM. Eles foram agraciados com uma festa de fim de ano, uma espécie de homenagem ao comprometimento e zelo pela instituição. A comemoração ocorreu no Salão Cultural e, além de servir como uma forma de homenagem e prestigio aos serviços prestados, também destacou o clima aprazível, harmônico, além é claro, de estreitar as relações de amizade e coleguismo no local de trabalho. O evento teve seu início por volta das 21 horas e se estendeu madrugada adentro embalada com os melhores ritmos do momento. O encontro teve também a excelente e única gastronomia do Norberto da Cás, o qual sempre surpreende o paladar com sua requintada e saborosa comida. Outro ponto de destaque da confraternização foi à distribuição de cestas de Natal, espumante, panettone e trufas para funcionários e membros da comissão social, além de presentes para as crianças. O olhar de encantamento, os sorrisos nos rostos, os copos cheios e a sola dos sapatos gastas de tanto dançar, evidenciam que, de fato, esta será uma noite para guarda-se na memória.

A Comissão Social da APUSM foi incansável no ano de 2014, as integrantes receberam homenagens durante a festa

Bate papo. Diretoria aproveitou o encontro para colocar a conversa em dia Crianças alegres. Foram distribuidos presentes para os filhos de funcionários e colaboradores

Comemoração. Professores também confraternizaram no final do ano

Presença. 100% dos funcionários e colaboradores participaram do evento


12

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2014

Retrospectiva

Retrospectiva cultural APUSM 2014

2014

foi um ano repleto de surpresas, alegrias, desejos, sonhos e reali-

zações. E a APUSM, com o intuito de estreitar o elo com seu associado e comunidade, se fez presente durante este período com

a promoção de festas marcantes, requintadas e inesquecíveis, assim como a promoção de ações beneficentes e exposições culturais.

A fim de revigorar na lembrança, relembre alguns dos principais momentos, eventos e ações que marcaram o ano:

Evento: Exposição e exibição do curta-metragem “Cinza e Vermelho” da diretora KittaTonnetto - 10 e 19 de Março.

Associação dos Artistas

N

a abertura dos eventos de 2014 que se iniciaram em março a APUSM “abriu”o ano de maneira brilhante, promovendo a cultura e principalmente a arte com a elaboração de dois eventos, a Exposição da Associa-

ção dos Artistas Plásticos de Santa Maria e a exibição do filme“ O Cinza e o Vermelho” da diretora KittaTonetto, realizados 10 e 19 de março respectivamente. Ambos os eventos aconteceram na sede da entidade.

Evento: Mulheres líderes na educação são homenageadas na APUSM. - 28 de Março.

Coquetel de homenagem as mulheres santa-marienses

E

m menção ao Mês da Mulher, a Associação dos Professores Universitários de Santa Maria realizou na sexta-feira, 28 de março, um coquetel em homenagem as mulheres santa-marienses líderes na Educação. Diretoras de Centro, chefes de Departamentos, pró-reitoras e coordenadoras de cursos de universidades de Santa Maria receberam uma distinção da diretoria da APUSM em um encontro festivo

no Salão Cultural da entidade. “As nossas mulheres homenageadas de hoje (28 de março) acreditaram e acreditam que a educação é o único instrumento eficaz para a construção de uma sociedade cidadã. Pois dividem o seu tempo de mães, esposas, donas de casa e educadoras com a administração de alunos, enquanto coordenadoras de curso, de professoras como chefes de departamentos, nos ideais políticos educacionais e sociais

enquanto pró-reitoras e na gestão integral de uma universidade como Reitora. Ousaram”, enfatizou a

presidente da APUSM, Tania Moura da Silva durante a solenidade na sede da Associação.

Evento: Coquetel na APUSM. - 07 de Maio.

Borboletas – Crônicas Revisitadas de Celina Mayer

B

orboletas – Crônicas Revisitadas, a última obra da professora, escritora e jornalista, Celina Fleig Mayer, foi lançada na sede da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria na noite dequarta-feira, 07 de maio. Durante o coquetel

oferecido aos amigos e colegas da autora, o Coral da APUSM prestigiou o momento com uma apresentação especial aos convidados. “É uma espécie de 2ª edição de três publicações anteriores minhas que tiveram suas edições esgotadas. Revisitei estes meus textos

Evento: Um charmoso e solidário Dia das Mães na Associação. – 15 de Maio.

U

e retirei aquelas crônicas que, de alguma maneira ou outra, continuam atuais”, explicou Celina. Borboletas possui 202 páginas com 86 crônicas divididas em seis temas: Da Vida, Da Mulher, Das Diferenças, Das Relações, Dos Bichos, Dos Espaços e Do Tempo.

Coquetel que marcou Dia das Mães de 2014

m charmoso coquetel, com organização e roteiro impecáveis, marcou o Dias das Mães de 2014 na Associação dos Professores Universitários de Santa Maria. O evento promovido pela Comissão Social da APUSM aconteceu em 15 de maio e reuniu um grande número de associados, familiares, convidados e amigos que prestigiaram a homenagem. Além de deliciosos quitutes

acompanhados de bules de chás coloridos a serem servidos pelo Salão Cultural da Associação, os convidados assistiram de perto a Lucimar Casagrande, Luciano Silva e Dalva Ayres fazerem, ao vivo, a produção de cabelos e maquiagens para noivas. Na decorrer do evento belas modelos desfilaram com vestidos de casamento com a assinatura de Ruby Sarat sob aplausos do público presente.

A festa da Associação dos Professores teve ainda a voz da cantora Deborah Rosa que, acompanhada pelo violão de Fabiano Ribeiro, arrebatou a plateia com um repertório variado e especialmente elaborado para a ocasião. Simplesmente, magnético! Houve também uma arrecadação de material escolar durante o evento, qual foi entregue ao Centro Comunitário Infantil Carolina.


Dezembro 2014

13

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Evento: Palestra: Alemão também gosta de vinho – 6 de Junho.

História da produção de vinhos santa-marienses

O Salão Cultural da APUSM ficou pequeno com o grande número de pessoas que foram assistir o professor José Antonio Brenner fazer uma retrospectiva histórica da produção de vinhos santa-mariense na palestra “Vitivinicultura Pioneira em Santa Maria: 1858-1945”. E quem esteve naquele fim de tarde do dia 6 de junho na sede social da Associação pode mergulhar fundo na história da imigração alemã do Rio Grande do Sul, passeou por vinhedos do sé-

culo XIX na beira do Rio Reno, de onde vieram as técnicas de produção das primeiras vinícolas de Santa Maria. Pode diferenciar os diversos tipos de uva utilizados na produção vinícola e onde foram cultivadas em nossa cidade. Suas qualidades e defeitos na adaptação da planta ao solo sul americano. E, principalmente, quem eram esses pioneiros. Enfim, Brenner proporcionou uma viagem pelo tempo na colonização germânica no sul do Brasil através dos vinhos que es-

tas pessoas produziam e, é claro, bebiam. Após a palestra do professor, aconteceu uma degustação

de vinhos de vinícolas e cantinas da região, assim como de produtos coloniais.

Evento: Almoço solidário em prol da escola Francisco Lisboa lota salão cultural -12 de Julho.

S

Almoço beneficente realizado pela associação

ucesso em participação e, é claro, em sabores. Está é a melhor definição para o Almoço beneficente realizado pela APUSM para Escola Antônio Francisco Lisboa, que ocorreu no sábado, 12 de julho, no Salão Cultural da Associação. O objetivo do evento foi a arrecadação de fundos para melhorias na instituição de ensino, que hoje “acolhe” 286 alunos com necessidades especiais, como assim prefere dizer, a

Diretora Sônia Regina Gentile. O encontro teve início às 11h30, e se estendeu até a metade da tarde, sempre acompanhado da boa gastronomia e descontraídas conversas. Além disto, os 157 presentes puderam desfrutar de uma boa música, em destaque a interpretação da música“Brasileirinho” pelo aluno Jorge Junior, 17 anos, portador da síndrome de Down. Outros atrativos do almoço foram o bingo e

o bazar de confecções artesanais em pano, panos de prato, toalha, enfeites em geral para cozinha e banheiro, promovido pelas voluntárias da escola. Na avaliação da Presidente da APUSM, Tania Moura da Silva, “o evento foi muito além das expectativas, a comunidade compareceu, o associado apoiou, enfim conseguimos promover uma bela ação em prol da sociedade”, destacou Tania Moura.

Evento: Walachai – Celebrando a imigração com cinema - 30 de Julho.

Q

Documentário sobre a imigração alemã no RS

uem gosta de assistir um bom filme e de conhecer um pouco mais sobre a imigração alemã no Rio Grande do Sul, não deixou de assistir o documentário Walachai, da diretora gaúcha Rejane Zilles, que foi exibido em 30 de julho, no Salão Olho D’Água da APUSM. O filme retrata a imigração germânica ao colocar em foco os habitantes de uma pequena comunidade rural no Rio Grande do Sul, onde seus habitantes se

comunicam somente em um antigo dialeto alemão, hoje já extinto na Europa. O amor pela terra, às dificuldades e peculiaridades dos imigrantes são os aspectos mais expressivos na obra audiovisual. A apresentação do documentário Walachai foi seguida de uma degustação de cucas, salsichas bockwurst, linguiças e demais iguarias da etnia alemã, integraram as comemorações santa-marienses aos 190 anos da Imigração Alemã no Rio Grande do Sul.

Evento: Associação dos Artistas Plásticos de Santa Maria – 18 de Agosto.

A

Vernissage no salão cultural da APUSM

Associação dos artistas plásticos de Santa Maria (AAPSM) em parceria com a Secretaria de Cultura e a APUSM promoveu um vernissage segunda-feira, 18 de agosto, às 18 horas no salão cultural da associação dos professores universitários.

A exposição foi aberta ao público e pode ser apreciada das 8h às 12h – 14h às 18h de segunda à sexta pelo período de duas semanas A exposição dispôs de 30 peças, variando em 24 quadros e 6 esculturas. Os preços variaram entre 100 reais e 1000,00 reais.


14

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2014

Evento: Una Notte Per Te. - 22 de Agosto.

Jantar de apreciação e saudação à cultura italiana

C

om clima aprazível, decoração convidativa e uma deliciosa gastronomia, assim pode ser caracterizado o jantar baile realizado no salão cultura da APUSM, sexta-feira 22 de agosto, promovido pela Associação dos Professores Universitários em parceria com a Associação Italiana de Santa Maria. O evento teve início às 20 horas e contou com a presença de aproximadamente 160 presentes.

O jantar tinha como “objetivo” a apreciação e saudação à cultura italiana. Além de uma gastronomia típica regada a bifes, rondellis, risoto, maionese e saladas variadas os convidados puderam apreciar belas canções de Nilton Nascimento, cantor santa-mariense. O encontro teve início às 20 horas e se estendeu até a madrugada de sábado, por volta da uma da manhã. O jantar italiano contou com o apoio da Bella Casa.

Evento: Lanche Para as crianças no Centro Comunitário da Vila Maringá. - 09 de Outubro.

Ação social na Maringá

A

s crianças da Comunidade da Maringá foram agraciadas com uma recepção promovida pela comissão social da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria na tarde de 09 de outubro. A confraternização realizada foi

em menção ao dia das crianças, 12 de outubro. Aproximadamente 50 crianças entre seis e nove anos de idade puderam se deliciar com salgadinhos, bolos, biscoitos e refrigerantes. Além de se serem presenteadas com alguns brinquedos.

Evento: Café dos Professores Pioneiros na Petiscaria da APUSM. - 10 de Outubro.

U

ma tarde para reencontrar amigos, formar novas amizades e reviver boas e empolgantes histórias de vida. Esta é a melhor definição para o Café dos Pioneiros realizado pela APUSM sexta-feira, 10 de outubro.O principal objetivo do evento era de valorar aqueles que contribuíram e proporcionaram a construção do saber e pensar na comunidade santa-mariense. O encontro teve início às 17

Uma tarde para recordar

horas e se estendeu até a noite, sempre acompanhado de ótima companhia e boa gastronomia. Além disto, as cercas de 60 presentes puderam apreciar uma exposição fotográfica, em anexo no Salão Cultural, denominada “As Guardiãs de Ibarama”.O Café dos Pioneiros foi uma excelente oportunidade de reencontro para aquelas pessoas que trabalharam juntas na construção do saber em Santa Maria

Evento: Guardiãs de Ibirama: Mostra Fotográfica no Salão Cultural da APUSM - 10 de Outubro.

Exposição fotográfica: “As Guardiãs de Ibarama”

A

mostra promovida pela fotógrafa e designer, Bibiana Silveira, pela engenheira florestal, Marielen Priscila Kaufmann e pela docente de pós-graduação em engenharia florestal, Lia Rejane Silveira Reiniger no período de 10 a 24 de outubro, no Salão Cultural da Associação, retratava “As Guardiãs de Ibarama”, estas que são mulheres, donas de casa e símbolos de suas fa-

mílias, ligadas à Associação dos Guardiões das Sementes Crioulas de Ibarama – RS. A exposição consistiu em 14 fotografias em preto e branco, impressas digitalmente em tecido, montadas em bastidor de madeira, com moldura preta, medindo 50x50cm cada. Acompanhadas também de duas telas de apoio, apresentando o texto memorial anexo e as informações do projeto ao qual se liga.


Dezembro 2014

15

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Evento: Jantar dos Professores no Salão Cultural da APUSM. - 11 de Outubro.

Salão Cultural lotado no Jantar Baile dos Professores

S

ucesso de público e, é claro, em sabores. Assim foi o Jantar Baile dos professores realizado pela APUSM e Buffet Norberto da Cás na noite de sexta-feira, dia 12 de outubro, no Salão Cultural na sede da associação. E nem mesmo a forte chuva que caiu sobre Santa Maria naquela oportunidade afastou os cerca de 230 presentes que começaram a chegar por volta das 20 horas. O evento tinha como objetivo principal proporcionar aos associados, aos professores e a comunidade santa-mariense uma noite diferenciada, ambiente acolhedor, boas companhias e encontros e reencontros. Na ocasião, a presidente da Associação dos Professores de Santa Maria (APUSM), a pro-

fessora Tânia Moura da Silva, e o Reitor da Universidade Federal de Santa Maria, Paulo Burman, brindaram a data com algumas palavras para os convidados da noite. Ao referir-se do evento o Reitor da UFSM, Paulo Burmann, definiu como, “Excelente evento, bela iniciativa, e a casa cheia é uma prova disto. A APUSM proporciona um ambiente diferenciado, acolhedor, caseiro e festivo, que propicia a formação de vínculos de amizade. A maior demonstração que o jantar foi um sucesso está na satisfação e no sorriso de quem compareceu. E o salão cheio com um tempo instável como desta noite retrata bem isto”, concluiu. Além da gastronomia, outro

atrativo do jantar baile foi a Banda Realce, que embalou e animou

a noite com sucessos nacionais e internacionais.

Evento: Almoço alusivo ao Dia do Professor no CTG Sentinela da Querência. - 15 de Outubro.

Almoço festivo em comemoração ao Dia do Professor

A

APUSM e o CTG Sentinela da Querência promoveram, dia 15 outubro, um almoço festivo em comemoração ao Dia do Professor, com objetivo de proporcionar uma confraternização da classe com o melhor da gastronomia gaúcha. Na ocasião, a presidente da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria (APUSM), Tânia Moura da Silva, fez um breve discurso parabenizando aos profissionais de educação pelo “seu dia”, além de

agradecer a participação e a amizade proporcionado pelos 130 associados e familiares que se fizeram presentes. Quem prestigiou o almoço, além de desfrutar de um cardápio primoroso, disputou brindes sorteados pela Associação. “Tudo estava muito bom, o CTG é um belo local, um bom atendimento e é prazeroso participar de eventos deste porte e ser bem recebido e valorizado”, destacou o professor e vice-reitor da UFSM, Paulo Bayard Dias.

Evento: Coral APUSM – 22 de Outubro.

O

Apresentação anual do Coral no Treze de Maio

Coral da APUSM realizou na noite de quarta-feira, 22 de outubro, no teatro Treze de Maio o seu concerto anual. O evento teve início às 20 horas e 30 min pontualmente e seu término por volta das 22 horas. O concerto apresentou um repertório variado e emocionante, passando por diferentes períodos e estilos, desde a música sacra, internacional, brasileira e gaúcha. Sob a regência de Nei Beck, os 32 integrantes do coral, foram acolhidos e contemplados com um tetro pulsante, disposto, envolvido e emocionado. Embora não estivesse

lotado, a casa de espetáculos recebeu um bom público. O Apoio da realização do concerto foi da secretaria e municipal de cultura. A entrada foi franca. Na ocasião, o tenor Fernando Ludtke enfatizou que “o evento de hoje é o evento máximo do Coral da APUSM. Do palco não da para perceber se o público realmente está gostando, o que se pode observar é que a casa estava cheia e isso é gratificante para um profissional. Afinal todos trabalhamos em busca do reconhecimento” - destaca Ludtke. Assim como a apresentação no teatro XIII de Maio o Coral da

APUSM realizou o seu 1º jantar em 15 de novembro com o apoio

da APUSM. (Relembre logo abaixo o Jantar) *


16

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2014

Evento: Bazar de Natal. -10 de Novembro.

R

II Bazar de Natal

epetindo o sucesso do ano passado(2013), ocorreu entre os dias 10 e 15 novembro o II Bazar de Natal da APUSM. O evento se sucedeu no Salão Cultural da Associação e contou com mais de 30 expositores já confirmados no Setor de Eventos.

A ideia do Bazar é um local onde se vende ou troca todo tipo de mercadorias. O qual pode ser encontrado os mais variados produtos, como pinturas, tecelagens, artesanatos, alimentos, bebidas e, por que não, objetos inusitados e exóticos.

Evento : Exposição - 14 de Novembro.

A

Exposição Lia Achutti

rtista plástica e professora aposentada, Lia Achutti expos entre os datas 14 a 28 de novembro uma pequena parcela das suas mais novas obras primas. A exposição fazia parte da comemoração de aniversário de 48 anos da Associação. Lia Achutti, foi fundadora e

coordenadora da Escolinha de Artes da UFSM, assim como também diretora do Curso de Artes e Letras da instituição. A exposição contou com a presença de alguns apreciadores, membros da Comissão Social da APUSM e funcionários, e foi regada a canapés e champanhe.

Evento: Jantar do Coral - 15 de Novembro.

J

Jantar do Bife a Milanesa do Coral da APUSM

antar do Coral APUSM lota Salão Cultural Um evento impar. O Jantar do Bife a Milanesa pode ser considerado um sucesso de público e sabores. Com o salão Cultural da Associação cheio de alegria, cortesia e claro, de convidados que “todos” os integrantes do Coral da APUSM devidamente vestidos a caráter, avental em alusão ao jantar, receberam e reverenciaram os quase 300 convidados. O jantar contou com a tradicional e saborosa gastronomia de Vale Venetto, a qual tem como característica um cardápio regado a bife a milanesa, galeto, risoto e

saladas variadas. A sobremesa, assim como a decoração do evento foram produzidas porpais, amigos e colaboradores do Coral. “Um Sucesso, assim posso definir o jantar do bife a milanesa . É a primeira vez que promovemos esta iniciativa, é uma honra, uma graça e uma satisfação ver o Salão Cultural lotado desta maneira.” Afirmou Nei Beck, regente do Coral da APUSM na oportunidade. Após o jantar, o Coral fez uma breve apresentação, que foi seguida de um sorteio de brindes oferecidos por seus colaboradores. O jantar contou com o apoio da APUSM e de amigos do Coral.

Evento: Doações

Ajudando a comunidade carente

A

Comissão Social da APUSM visando contemplar uma pequena parte da comunidade carente de Santa Maria estendeu suas comemorações de 48 anos e propôs a associados, familiares e amigos, assim como a toda comunidade santa-mariense, para unirem-se em prol da Associação Comunitária da Vila Maringá, com a doação de alimentos não perecíveis, roupas, utensílios domésticos.

Para que isto concretiza-se, os associados APUSM, amigos, familiares ou demais cidadãos deveriam levar a um posto de recolhimento de doações em todos os eventos programados para os meses de novembro e dezembro na Associação, ou mesmo levar sua solidariedade a secretaria na sede da instituição no período comercial. A arrecadação foi um sucesso.


Dezembro 2014

17

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Evento: Ação social na Maringá - 27 de Novembro.

APUSM promove ação comunitária na Vila Maringá

D

ia 27 de novembro, o dia marcado em inúmeros países por ser o “Dia de dar Graças ou Dia da ação de graça”, conhecido em inglês como thanksgivingday, é um feriado celebrado em gratidão a Deus, com orações, festas e ações, pelos bons acontecimentos ocorridos durante o ano. Com o intuito de revigorar este sentimento e ação que a APUSM promoveu no dia de ação de graças, uma ação social na vila Maringá beneficiando cerca 40 famílias, as quais foram calorosamente acolhidas e recebidas no Centro Social São Francisco, localizado ao centro da comunidade. A ação contemplou na distribui-

ção de presentes para cerca de 50 crianças, distribuição de 21 cestas básicas, conforme cadastro feito pelas assistentes sócias que atuam na Vila Maringá e um happy hour oferecido pela Associação em parceria do Centro Social. A confraternização foi regada a salgados, refrigerantes, bolos variados e biscoitos. O sorriso no rosto de cada mãe e pai, por ter garantido o alimento de mais alguns dias, e das crianças, por serem agraciadas com presentes, enfatiza que a iniciativa promovida pela APUSM foi um sucesso. Este foia segunda Ação Social proporcionada pela Associação dos Professores Universitários de Santa Maria para a comunidade da Vila Maringá.

Evento: Noite Tropical - 05 de Dezembro.

A

Jantar baile de encerramento de 2014

noite de 05 de dezembro certamente ficou marcada na memória de quem compareceuao jantar baile de encerramento das atividades de 2014 na Associação. A começar pela recepção calorosa dos anfitriões da I Noite Tropical da APUSM, passando pela elegante decoração preparada pelo Setor de Eventos, a gastronomia refinada de Norberto Da Cás e a música envolvente da Banda Realce. Acrescente a tudo isto Biscoitos da Sorte como lembrança do evento, ClicStudio do Mario Sarturi para as melhores poses, sorteio de cinco Cestas de Natal e um Tablet de última geração e, é claro, sucesso total de público que esgotou os ingressos com bastan-

*Estão de parabéns a Comissão de Eventos da APUSM, o Setor de Eventos, assim como os anfitriões da festa: Bitotech, Paulo Sarkis, Máximo Trevisan, Lucimar Casagrande, Edison Domingues, João Delazzana, Wagner Advogados, Reitoria da UFSM, Pedro Brum Santos e CAL e José Zanella.

te antecedência, lotou completamente o Salão Cultural e trouxe muita vida, alegria e dança para

comemorar a chegada do verão na Associação dos Professores Universitários de Santa Maria.

É com imensa satisfação que a APUSM agradece a você que se fez presente seja com a participação ativa nas festas ou que colaborou de alguma maneira para tornar 2014 inesquecível. Convocamos a todos associados e ao grande público que venha fazer conosco de 2015 um ano ainda melhor, repleto de alegria, felicidade, realizações, promoções culturais e, é claro com inúmeras festas que irão adentrar madrugadas proporcionando grandes amizades e gargalhadas.


18

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2014

Estes pioneiros e suas histórias

Julio Colvero e o legado da Educação (que era presidente do Diretório Estudantil) e expôs o problema. O Renatinho não se intimidou, reuniu os estudantes, me deu cargo no Diretório, falou para os quatro cantos que eu era indispensável e ainda foi falar com os milicos que eu já tinha deixado daquilo, que não me metia mais em política. Enfim, fiquei. Devo aos meus professores e colegas a minha formação em Administração.

Ricardo Ritzel

F

ilho da “Dona” Araci e do “Seu” José Garibaldi, o professor Julio Cezar Colvero é um santa-mariense de 80 anos, nascido e criado no Passo D’Areia. “E com muito orgulho!”, como ele mesmo ressalta. Ele também é uma espécie de lenda entre os docentes da UFSM. E por várias razões. A primeira é aquele jeitão de gaúcho, duro, às vezes ríspido, mas que na primeira “charla” já fica explícito ser portador de um grande coração. A segunda é pela grande capacidade de transmitir conhecimento, qualidade considerada ímpar por todos seus colegas e alunos. E a terceira é ele ter sido mais uma vítima da ditadura militar ao ser preso “preventivamente”, dias antes do golpe de 31 de março por ser um sargento legalista do Exército brasileiro. “Eles estavam certos. Iríamos reagir”, confessa o professor. Nesta entrevista ele relembra sua alfabetização, seus primeiros estudos, a ida do pai à Tupanciretã para ocupar um bom posto de trabalho, a volta para Santa Maria com objetivo dos filhos terem oportunidade de estudo e, é claro, a criação da UFSM. E é este ponto de sua trajetória de vida que destacamos: a visão dos primeiros alunos da Universidade que, logo depois de sua diplomação, se tornaram os primeiros professores formados e oriundos da própria Universidade Federal de Santa Maria Outros tempos, outra alfabetização Minha mãe começou a me alfabetizar, aos cinco anos, com figurinhas no chão da nossa casa. Com seis anos eu já tinha um bom

conhecimento. Depois, fui estudar com a professora Tereza Niederauer, lá na escola que havia perto do Arroio Cadena. Só que caderno não existia, era raro naquele tempo. Havia era a louça: se escrevia português de um lado, matemática do outro e depois se apagava para outra lição. Você tinha que memorizar tudo. Curso Superior em SM Inscrevi-me para dois cursos no Concurso Vestibular: Direito e Administração. Passei nos dois com boa colocação, fruto de meus estudos básicos, mas Direito era pago e Administração era gratuito. Fui para Administração, sendo que as primeiras aulas eram junto ao prédio da Engenharia. E mais, era uma beleza ver aqueles primeiros tempos da UFSM. Veja o meu caso, se não houvesse ônibus de graça para o campus, em Camobi, eu não poderia me formar em um curso superior por absoluta falta de dinheiro. E isto sem falar muito na grande capacidade dos nossos professores

em transmitir conhecimento. Nós, alunos, nos motivávamos muito com isto, com aquela troca de experiências com os professores. Destaco o professor Danilo Landó (que foi criador do curso, uma inteligência rara que trazia muitas novidades, dividia seus projetos). Estavam lá também o Pedro Aguirre, o Guilherme Arends, o Marco Aurélio Krobs, Carlinhos Costa Beber e o Renato Lenz, entre outros. Era uma turma grande. Foram tempos maravilhosos para todos nós. O dissidente político e o dedo-duro Quando comecei o curso, não tinha Certificado Militar. Só um documento de rescisão no Exército. Eu era um dissidente político e, conforme as normas vigentes na época, não poderia estar estudando em uma universidade federal. Pois não é que aparece um dedo-duro (me contaram quem foi) da ditadura e faz uma denúncia oficial na coordenação do Curso. Buenas, o Krobs (que era coordenador na época) recebeu o papel e logo chamou o Renato Lenz

O legado dos educadores A Universidade de hoje, como a própria cidade, é reflexo de grandes educadores que tivemos em Santa Maria. Nomes como de Maria Rocha, Alba Belém, América Achutti, Kátia Colussi, Professor Eladim, Professor Celestino e Agueda Brazzalle Leal, entre tantos outros que agora não me vêem, propiciaram uma formação diferenciada que levaram a cidade ser a primeira do interior do País com uma universidade. Se não, seria somente um sonho do Mariano sem terra para germinar. Uma universidade para Santa Maria Quando falaram que sim, haveria uma universidade em Santa Maria, o pessoal enlouqueceu. Muitos não acreditaram. Acontece que o Mariano era um grande líder. Por exemplo: quando foram criar a Faculdade de Veterinária, nós estávamos na frente do Café Guarani e professor Mariano viu passando o Flavio Martinez, então major da Brigada Militar, e o chamou: “Professor, precisamos do senhor, hoje, na nossa universidade”. Não é que depois do susto o Martinez vai para Porto Alegre, larga a Brigada e vem ser professor em Santa Maria. O Mariano era assim, trazia as pessoas para construir o seu sonho.


Dezembro 2014

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

E o maestro se despede...

Carolina De David*

N

atural de Silveira Martins, aposentado desde agosto deste ano, com 39 anos de contribuição, o professor Ênio Guerra é licenciado em Música e bacharel em Trompete pela UFSM. Atuou desde 1979 na Orquestra Sinfônica de Santa Maria, primeiro como instrumentista, depois como solista e, em 1998, foi nomeado regente titular e diretor da Orquestra. No dia 11 de dezembro, o maestro concedeu uma entrevista ao programa Fazendo Arte, na Rádio Universidade. Ênio falou sobre a decisão de se aposentar: “Eu sempre disse que, quando chegasse meu tempo, iria me dedicar a outros projetos. E, humildemente, deixo o espaço da regência para pessoas mais jovens com novos conhecimentos, com evolução”, completa ele. Durante os 20 anos de regência, e com mais de 300 concertos no Estado, o professor agradeceu a todas as pessoas que contribuem para inserir a Universidade na comunidade, aos veículos de comunicação, aos reitores que já passaram pela UFSM e à Rádio Universidade, pelo apoio na divulgação dos concertos da Orquestra. Entre diversos concertos emocionantes, o maestro lembra de um em especial: a comemoração de 50 anos do curso de Música da UFSM, em junho de 2013,

no Park Hotel Morotin. Nesta ocasião, foi possível reunir 80 músicos, sendo 50 ex-alunos da UFSM que atuam em outras orquestras. “Foi uma grande confraternização. Este momento vai ficar marcado, não só na minha vida, mas na vida de todos eles”, avalia. Sobre o importância da Orquestra Sinfônica de Santa Maria, o professor destaca que um dos pontos mais importantes é o de proporcionar oportunidade aos alunos de atuarem como solistas e, depois de certo tempo, acompanhar essas pessoas desenvolvendo suas atividades como grandes instrumentistas, responsáveis, formadores de opiniões, e levando o nome da UFSM para outros estados e países. Hoje, a Orquestra Sinfônica de Santa Maria conta com 40 instrumentistas, 32 alunos da UFSM e oito pessoas da comunidade que são convidadas a participar. Atualmente, a Orquestra se apresenta com regência alternada entre os professores Alexandre Eisenberg, Cláudio Esteves e Marco Antônio Penna, novo diretor da Orquestra. Como despedida, o maestro Ênio Guerra foi convidado para reger a última apresentação da Orquestra Sinfônica de Santa Maria de 2014, no Clube Centenário de Agudo. *Carolina De David - acadêmica de jornalismo da UFSM - bolsista no Programa Fazendo Arte - Rádio Universidade-800AM

19

Oração da nau à deriva

Lia Luft*

Senhor, neste mar indeciso e muitas vezes encapelado em que estou perdida, dá- me alguma certeza de que existe uma rota firme e fixa, de que o trajeto correto é possível e de que no fim desse nevoeiro me espera uma luz positiva, uma luz boa, não apenas promessas e palavras vãs, mas realidades necessárias para que eu sobreviva com minha preciosa carga humana, moral e material de tantos bens que vêm sendo mal cuidados. Dá-me, Senhor, uma tripulação competente, com alta perícia, que me tires destas dificuldades e aflições, e me faça retornar ao que devo ser: um barco singrando águas promissoras, com possibilidade de sucesso, crescimento, bem-estar e felicidade para os milhões de passageiros que confiam em mim, e pelos quais sou responsável. Pois, no nevoeiro, e com tantas nuvens de tempestades ameaçando, talvez rochedos fatais debaixo da linha d’água, tenho medo de soçobrar. Dá-me, Senhor, um timoneiro experiente, sério, honrado, de pulso firme e idéias claras, coerente, decidido, que saiba o que faz e que deseje fazer o que é preciso para corrigir os rumos, a fim que esta viagem acabe bem, sem ligar para interesses diversos fora dessa sua missão única: salvar a nau, os passageiros, os bens aqui embarcados, e abrindo possibilidade de muitas boas viagens por este mesmo mar. Dá-me, Senhor, responsáveis que escolham sua tripulação segundo seus merecimentos e preparo. Gente boa, corajosa, incansável, que consiga limpar as águas apodrecidas em que de momento estou mergulhada. São sujeiras de alguns anos, ás quais tanto nos acostumamos que a idéia de despoluir este oceano chega a espantar – como se isto fosse possível, e devêssemos todos, meus passageiros e eu, nos acomodar à idéia que é assim mesmo, de que a podridão é normal e o resto são utopias antiquadas. Dá-me. Senhor, águas limpas para navegar, pois nestas em que agora navego boiam algas e sujeira e até cadáveres que se prendem na minha quilha ou impedem a hélice de funcionar: flutuo devagar, inclinada, num mar morto, à beira de um naufrágio. Não adianta mentir, nem

inventar o,ue estou bem, pois estou naufragando em águas turvas com milhares e milhões de passageiros em meu bojo. a grande maioria dos quais não faz ideia do que realmente acontece. Meus madeirames estalam e tremem, mesmo assim há quem diga que estou em boas condições, que os malefícios são mentiras, que tudo está controlado. Contra a mentira e a mediocridade generalizadas, e a resignação de tantos de meus passageiros, iludidos ou desinteressados, preciso da tua ajuda. Dá-me. Senhor, gente que acredite que vale a pena mudar, que incômodos, aborrecimentos, até receios que quaisquer transformações impõem, são essenciais e benfazejos nestas horas, que graves revelações precisam ser seguidas de graves punições, sem as quais nada vai mudar, e continuarei sendo uma nau incerta e ameaçada, enquanto outras muitas seguem em viagens bem-sucedidas, crescendo em importância e benefícios para sua gente, integradas na frota global onde tantos escapam de tempestades e recuperam seus eventuais perdidos roteiros. Minha esperança. Senhor, é que com tua ajuda eu receba apoio e parceiros na busca da verdade, da honradez, da mudança firme, radical, talvez dolorosa, que me livre de ideologias funestas e arcaicas, por meio de um inaudito e necessário esforço pelo bem geral. Que acabem as maquinações ocultas ou ameaças ruidosas do perverso desejo do poder pelo poder, e da manutenção do poder espezinhando a democracia, única salvação de qualquer povo. E assim, quem sabe. numa difícil e audaciosa empreitada, a gente escape dos redemoinhos fatais e volte a se equilibrar, redescubra as melhores rotas e. com motores liberados de ônus perniciosos. velas abertas a ventos limpos e benéficos, eu retome minha imagem positiva, e talvez me salve, com meus passageiros, da ruína final. Dá-nos. Senhor, a dádiva da renovação para que eu seja uma nau respeitada e bela. e não restos de naufrágio em qualquer ilha esquecida.

* O texto da escritora Lia Luft é uma sugestão do professor Quintino Oliveira para o Setor de Comunicação da APUSM. A crônica foi publicada originalmente no dia 3 de dezembro de 2014 pela Revista Veja. O Jornal da APUSM pediu autorização da autora para publicação.


20

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2014

Jurídico

Obrigado, 2014! .... Bem-vindo, 2015!

O

ano que se encerra trouxe comemorações, conquistas e reconhecimentos. O escritório Wagner Advogados Associados completou 30 anos de atuação na defesa dos trabalhadores. Uma história iniciada no dia 6 de outubro de 1984, quando da formatura de seu fundador, José Luis Wagner, e desenvolvida pelo trabalho conjunto de sócios, advogados, funcionários e estagiários que compõem atualmente a equipe ou que fizeram parte dela ao longo destes anos. Para celebrar esta data marcante na trajetória de Wagner Advogados Associados, integrantes das filiais do escritório – localizadas em Brasília/DF, Macapá/ AP, Porto Alegre/RS e Recife/PE – e representantes de escritórios parceiros vieram a Santa Maria no mês de setembro para visitar a sede matriz do WAA e participar das confraternizações. A Câmara Municipal de Vereadores de Santa Maria, por iniciativa do Vereador Jorge Carlos Trindade Soares, o Jorjão, prestou sua homenagem em audiência púbica à sociedade Wagner Advogados Associados pelos 30 anos de história. Na ocasião, foi ressaltada a representatividade nacional do escritório e os benefícios obtidos em prol

dos trabalhadores, em especial dos servidores públicos federais, que ocasionaram, inclusive, reflexos na própria economia local. Destacou-se também a posição política do escritório, que tem por princípio a defesa dos trabalhadores. Wagner Advogados Associados sempre buscou atender à co-

munidade atento ao papel social que desempenha. Pelo reconhecimento e a confiança depositados no trabalho desenvolvido ao longo destas três décadas, o WAA agradece aos santa-marienses, clientes e parceiros. Que no ano de 2015 sejam mantidas e ampliadas as boas re-

lações com a comunidade santa-mariense, fundadas na honestidade, na responsabilidade, no comprometimento, no trabalho e no respeito, valores pelos quais Wagner Advogados Associados sempre se pautou. Que todos tenhamos um ótimo novo ano.

Formação superior não impede posse em cargo de ní vel médio

Se o candidato possui formação superior ao requisitado na área de conhecimento para a vaga, a posse é devida Em sentença, foi determinada a posse de candidato aprovado em concurso público para cargo técnico, a qual foi anteriormente impedida sob a alegação de que a documentação apresentada não estava em conformidade com as normas do edital. Fora exigida comprovação de escolaridade de nível médio profissionalizante para o cargo, mas o candidato com grau de bacharel na área foi desqualificado. O autor, tendo cursado faculdade na área para a vaga, então, possui formação profissional superior à exigida para o cargo. O juiz que avaliou o pleito em primeiro grau concluiu que “a apresentação do diploma de conclusão de curso superior, na área para a qual concorreu, não desqualifica o

candidato; ao contrário, demonstra maior aptidão para o exercício da função correspondente ao cargo almejado”. Perante avaliação do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, através do relator desembargador Daniel Paes Ribeiro, foi mantida a sentença: “Não vejo nenhum prejuízo à administração pública, que possa decorrer da nomeação

de candidato notoriamente qualificado para o desempenho das funções inerentes ao cargo técnico em questão”, afirmou o julgador. Dessa forma, a 6ª Turma do TRF1, por unanimidade, negou provimento à apelação interposta pela Universidade Federal de Viçosa contra a sentença. Fonte: Wagner Advogados Associados e TRF da 1ª Região

O advogado e sócio do escritório Wagner Advogados Associados, Flávio Ramos realiza todas as quintas-feiras pela manhã, das 10h ao meio-dia, orientações jurídicas aos associados da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria (APUSM). Ramos é especializado nos assuntos relacionados a questões funcionais do servidor público como: carreira, vínculos do professor ao serviço público, entre outros. O escritório atua nesta área há cerca de 30 anos. Neste ano o escritório também está atendendo aos professores associados que possuem vínculos com instituições particulares. Assuntos relativos ao regime geral da previdência- INSS destes associados podem ser esclarecidos pelos advogados. Para isso, basta que o associado utilize este serviço nas quintas-feiras.


Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2014

21

Página do associado na internet

M

antendo a sua promessa de transparência, a direção da APUSM disponibiliza aos seus associados uma página em seu site na internet com informações como as planilhas com os balancetes dos meses anteriores, estatuto do associado e

as movimentações dos valores de seus convênios. A fim de facilitar o domínio de sua página de associado no site, desenvolvemos um tutorial, para que você mesmo possa efetuar seu cadastro e consequentemente seu primeiro acesso sem dúvidas.

Passo

2

Nesta etapa, é necessário buscar o Primeiro acesso, informando seu CPF e clicando em efetuar cadastro.

Confira a baixo o modelo passo-a-passo: • Acesse o site pelo www.apusm.com.br • Após entrar no site da APUSM, você irá perceber que no canto superior direito da página inicial, encontra-se ao lado das notícias em destaque, o Painel do Associado. • Digite seu CPF/ CNPJ no espaço destinado e clique em [Clique aqui] • Feito isto, o site irá lhe encaminhar a uma nova página, a página de acesso ao sistema. • Digite novamente o CPF/CNPJ no espaço destinado e após clique em efetuar o cadastro. • No andamento do seu registro a página irá solicitar-lhe seu e-mail e demais dados. • Crie uma senha, e memorize-a. Será útil para demais acessos. • Após definidas senha e e-mail, estará concluido o cadastro inicial. • Após registrado e logado, o associado terá disponível para acesso as planilhas com os balancetes dos meses anteriores, estatuto do associado e as movimentações dos valores de seus convênios.

Acesso ao site APUSM. Para o primeiro acesso: Passo

Passo

1

4

Finalmente você está no Painel do Associado. Confirme seu nome que irá aparecer automaticamente nos dois espaços em amarelo na sua tela. Neste espaço você navega com setas para cima e para baixo de acordo com a necessidade

Em seu primeiro acesso basta informar somente os números de seu CPF e clicar onde a seta laranja esta indicando. Você será direcionado para a próxima etapa do cadastro

Confirme o seu nome que irá aparecer automaticamente nos dois espaços em amarelo na sua tela. Basta agora informar o seu endereço de E-MAIL e definir uma SENHA, lembrando que é de uso pessoal por conter informações particulares.

Passo

3 É possível visualizar e mesmo salvar o estatuto atualizado, seu registro em cartório e os balancetes mensais, mais abaixo é possivel ver os débitos mensais do plano de saúde, mensalidade, seguro, telefonia e convênios. • Atenção: se os dados não estiverem condizentes, favor entrar em contato pelo telefone 55 3221 4856 / 3223 1975 / 3026-3565, ou se preferir, pelo e-mail apusm@apusm.com.br .


22

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2014

Cidadania

Ação social: pensando em quem precisa

A

Associação Pró Dignidade da Vida é uma associação de direito privado, beneficente, filantrópica, recreativa, reconhecida como de Utilidade Pública pela Prefeitura Municipal de Santa Maria, e desenvolve um trabalho de inclusão social junto às vilas: Maringá, Diácono João Luiz Pozzobon, Paróquia Dores, Berleze e Zilda Arns. A sua sede está localizada na Avenida Dores 205, junto à Paróquia Nossa Sra das Dores Atualmente as ações da Associação são desenvolvidas junto ao Centro Social São Francisco, na rua Hilda Conceição Berleze nr. 255, Vila Maringá, possuindo 900m² (novecentos metros quadrados) de área construída. As pessoas beneficiadas pelo trabalho da Associação são crianças, jovens e adultos com alto índice de vulnerabilidade social, trabalhando valores, inclusão, cidadania, auto estima e valorização humana em sua totalidade para moradores de vilas acima citadas.

Empréstimos de espaço físico: - PSF da Prefeitura com aulas de ginástica, distribuição de medicação e encontro com diabéticos cadastrados e grupo de auto-ajuda psicológica. - Escola Municipal – Projeto mais educação, em alguns dias da semana, para crianças do turno inverso às aulas, palestras e atividades que necessitem de espaço físico maior. - O objetivo é ajudar e amparar a comunidade no que for necessário, dentro das possibilidades da Associação. Os projetos não possuem ajuda financeira de nenhum órgão público. Sobrevivemos graças ao espírito cristão e solidário de alguns amigos e paroquianos. As pessoas beneficiadas pelo trabalho da Associação são crianças, jovens e adultos com alto índice de vulnerabilidade social

O que oferecemos: - Oficina de esportes – variando de 120 a 150 alunos (idade variada de 10 a 20 anos), três tardes na semana, com três turmas de idade diferente em cada tarde (um professor voluntário – o que é pouco) - Artesanato – público oscilante

de 08 a 15 mulheres, uma vez na semana (professoras voluntárias) - Teatro e técnica circense - com 15 crianças e adolescentes de 09 a 16 anos, duas vezes na semana (professor remunerado) - Pastoral da criança com número variável de crianças.

Para contato e doações: Marizete Teresinha Gabbi (55) 9159.4742 ou 3221.1811.


Dezembro 2014

23

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Conveniados da APUSM HOTÉIS

SERVIÇOS DIVERSOS

DESCONTO DE R$ 540,00 PARA ASSOCIADOS APUSM

SAÚDE

EMPRESAS DE BUFFET Babette Restaurante (55) 3027 1716 Focus Produtora (55) 3027 5027 Maffi Restaurante (55) 3222 2799 Nedel Eventos (55) 3026 6234 Norberto Da Cás (55) 3222 1981 Via Gastronômica (55) 3217 5337 Vira Cambota (55) 3026 3333 W Eventos (55) 9984 7608

*AUXÍLIO EDITORIAL

Contribuição de R$ 500,00 por título, para docente associado que esteja publicando livro.


24

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2014

Profile for Apusm Santa Maria

Jornal APUSM edição Dezembro 2014  

Jornal APUSM edição Dezembro 2014  

Advertisement