{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

50

R

anos

Santa Maria / RS / Brasil ANO 50 nº 11 Dezembro- 2017

A Arte dos professores

Foto Rodrigo Fortes/APUSM

Páginas 12 e 13 APUSM - Copa Amizade 2017 Jurídicas:

STF diz que MP 805 é inconstitucional Página

06

Esporte:

Campeão nos 50 e 60 anos Página

15

Circuito de Corrida e Caminhada movimenta cidade Páginas

16 e 17


02

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2017

Editorial

Sementes de esperança

O

ano de 2017 foi especialmente significativo para nossa Associação, pois em 14 de novembro comemoramos o cinquentenário de fundação. Foram momentos de emoção, vividos ao longo deste ano, por estarmos à frente da entidade. Momentos que procuramos compartilhar com todos os associados, e especialmente com o grupo pioneiro dos fundadores, liderados pelo professor Noli Brum de Lima. Graças à determinação deles e dos que os sucederam, temos hoje uma entidade muito respeitada em Santa Maria e em todo o país. Compete a nós, agora, dar continuidade ao trabalho iniciado, e desenvolver novas ações para que a APUSM continue sendo uma referência e servindo da melhor maneira aos associados. Para este novo ano que agora começa, esperamos que as sementes de esperança lançadas ao longo destes 50 anos, continuem produzindo bons frutos. Sabemos que, com a colaboração de tantos que nos ajudam, será possível realizarmos muitas coisas. Grandes desafios nos esperam neste ano. O principal deles é a continuação das obras do novo Centro Cultural, sonho antigo da APUSM. Sabemos que sua conclusão e os serviços que ali serão oferecidos estão sendo esperados com grande expectativa pelos nossos associados. Ao mesmo tempo, não podemos descuidar na promoção de eventos sociais e culturais. E, também, tratar de tantos outros assuntos de interesse direto de cada integrante da associação, e que não podem ser descuidados.

Sempre é importante refletir sobre tudo o que temos a melhorar. E o início deste novo ano é o momento para isso. E é o que pretendemos fazer na direção da nossa entidade. Este ano que inicia certamente trará novos desafios. Mas desejamos que todos tenham força e coragem para superá-los. Porque assim teremos a satisfação e a alegria de novas conquistas. Um grande abraço a todos e Feliz Ano Novo a cada um de vocês. E que tenham muitas alegrias, neste novo ano, junto a seus familiares e amigos. Atenciosamente Prof. Paulo Magnago Presidente Gestão 2017-2019 APUSM PARA TODOS

Av. Nossa Senhora das Dores, 791 CEP: 97050-531 - Santa Maria/RS Fone/Fax: (55)3223 1975 ou (55) 32214856 - www.apusm.com.br E-mail: apusm@apusm.com.br DIRETORIA EXECUTIVA Presidente: Paulo Roberto Magnago Vice-presidente: Eduardo Rizzatti 1º Vice-presidente: Martha Adaime 1º Secretário: Luis Fernando Sangoi 2º Secretário: Oni Lacerda da Silva 1º Tesoureiro: Ivan Henrique Vey 2º Tesoureiro: Cleber Biazus CONSELHO DE CURADORES Titulares Waldir Pires da Rosa Sirlei Dalla Lana Etevaldo Porto Suplentes José Maria Pereira João Delazzana Julio Cesar Farret

Novos associados EDUARDO XAVIER BARRETO (UFSM) ELIECER EDUARDO GUTIERREZ CALCANO (UFSM) ERICH DAVID RODRIGUEZ MARTINEZ (UFSM) FERNANDA CONRAD RIGO (IFF) LAIS MARTINKOSKI (IFF)

Associação dos Professores Universitários de Santa Maria Fundada em 14/11/1967

LUCA MORTARINI (UFSM) MARIELI TEREZINHA KRAMPE MACHADO (IFF) MAURICIO OSMALL JUNG (IFF) VANESSA ALMEIDA DA SILVA (IFF)

Novo horário de expediente

JORNAL DA APUSM Fundado em 30/03/1971. Supervisão Geral Quintino Corrêa de Oliveira Gaspar Miotto Jornalista Responsável Ricardo Ritzel / MTB: 12773 Fone: (55) 3221-4856 Ramal 25 jornal@apusm.com.br Diagramação Rodrigo de Oliveira Fortes Revisão Prof. Leila Ritzel Tiragem 3.000 exemplares O Jornal da APUSM aceita a colaboração da Comunidade Universitária Distribuição gratuita e dirigida aos associados

Acompanhe as notícias pela página da APUSM ou pelo facebook. Para receber nossas notícias por e-mail, mantenha o seu cadastro atualizado. * Caso queira atualizá-lo ou mandar alguma sugestão envie um e-mail para: jornal@apusm.com.br


Dezembro 2017

03

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Associação

Qualificando a administração

C

om objetivo de qualificar seu quadro de colaboradores, além de aprimorar o seu atendimento e os seus serviços, a APUSM contratou neste mês dezembro o contabilista Arlei Arlindo Freo, de 45 anos, como gerente administrativo da Associação. O novo gerente, que já está em plena atividade na sede da Avenida Dores, é natural de Faxinal do Soturno, formado em Ciências Contábeis (UFSM), com pós graduação MBA em Administração de Recursos Humanos e Marketing (UFSM), Gestão Empresarial (FGV) e Gestão do Negócio e das Pessoas (ESPM). Freo possui sólidos conhecimentos na área comercial de instituições financeiras, consultoria, auditoria e seguradora, além de grande experiência em vendas,

liderança de equipes, negociação e processos. Sua contratação foi através de um processo seletivo de empresa especializada em recrutamento, passando por diversas fases de seleção, como dinâmica de grupo e entrevista com a diretoria da instituição. “Estou à disposição de todo nosso quadro de associados para qualquer assunto relacionado a APUSM, pois na minha opinião, o associado é a razão maior da entidade e é dele a prioridade do atendimento”, enfatizou Arley Freo. Ainda segundo Arley, “Estes primeiros dias de dezembro foram para conhecer a fundo a Associação, seus serviços, seus benefícios, seus funcionários e seus colaboradores, mas já para o início de 2018, queremos, juntos, direção e funcionários, maximizar nossas potencialidades”.

Foto Assessoria de Comunicação APUSM

Novo gerente administrativo da Associação, Arlei Arlindo Freo


04

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Crônicas

É

Celina Fleig Mayer*

Máximo José Trevisan*

Assim, o Natal

preciso somar a inocência do tempo de criança e a ternura das recordações suaves. O amor em sua dimensão inteira. É preciso ter o coração puro, e se a caminhada já deixou cicatrizes na fé de cada um, seria bom que os desenganos fossem aplainados. É preciso ter a esperança nos olhos, o afeto no coração, a vontade imensa de encontrar o outro e ser solidário com todos. Que lembremos dos menos afortunados, material e espiritualmente, eles que nos conduzem, de maneira simbólica, à manjedoura de Belém. Assim, vivenciaremos mais do que um ritual ou o acordo com uma alegria inventada para a festa que tem data fixa e nos obriga a estar feliz. É preciso ter a humanidade como família, e que a nossa satisfação seja um pouco o contentamento de todos. É preciso saber ouvir os apelos comerciais e deles tirar a essência porque, de certa forma, eles apregoam a Boa Nova. E ao ofertar um presente, criar o enfeite mais raro, tecido pelos laços de carinho sincero. Precisamos perdoar quem nos ofendeu e demonstrar gratidão a

Dezembro 2017

V V

Vale a pena?..

quem nos ajudou. Se hoje o nosso Natal não repete aquela expectativa mágica que já tivemos um dia, o que nos deixa tristes, como adultos podemos reinventá-lo nessa relação com o mundo. A primeira imagem de Deus Menino, sim, deve voltar às dimensões da nossa fé simples do tempo de criança. Podemos descobrir uma forma de comemorar, porque temos um entendimento maior da Festa, com outras perspectivas. Mais bonito do que o da meninice, que era valorizado pela certeza dos presentes, sem o entendimento que a experiência de vida nos deu. Então, quando a canção natalina, nos seus primeiros acordes, nos levar ao passado, num saudosismo quase piegas, é preciso que a transformemos num hino de alegria e emoção verdadeiras. Merecemos ter uma festa nova, a primeira talvez, onde Deus é mais perto, mais como nós, humano que foi para se igualar. E a nossa ternura mesmo com resquícios de sentimentalismo, porque nos comovemos diante da visão de uma Criança, terá novamente a magia que tanto buscamos. Será uma oportunidade de renovação, de um novo nascimento para a Vida. Feliz Natal! Que estejamos com o espírito preparado para receber e agradecer os únicos presentes capazes de surpreender ainda: a Fé, o Amor e a Esperança!

ale a pena sermos mergulhadores no mar do coração para descobrir a nossa identidade, às vezes ignorada, às vezes perdida? ale a pena nos tornarmos operários na construção de vidas, conscientes de que muitos não nos reconhecerão como parte da mão-de-obra anônima comprometida com a edificação da morada que agora habitam? ale a pena semearmos e semearmos, sem a certeza da colheita, mesmo pequena, no terreno às vezes fértil, às vezes árido e pedregoso dos corações humanos? ale a pena somarmos coisas e mais coisas, dia após dia, entulhando inteligência e coração, esquecendo-nos de reservar lugar às aspirações mais íntimas, aos sentimentos mais ternos, ao que, de tão pequeno e aparentemente simples, condiciona a conquista da felicidade? ale a pena darmos hora a tudo e a todos, esquecendo-nos de que a preferência deveria recair na busca do nosso sonho, da utopia, da verdade? ale a pena andarmos descalços, sentindo o orvalho da manhã, ou caminharmos na praia, olhos cheios de horizonte e ouvidos carregados do ruído do mar? ale a pena descobrirmos a tempo, quando ainda a saúde sobra, que sermos amigos/termos um amigo é mais do que um tesouro? ale a pena investirmos no que a traça não corrói, a ferrugem não consome, o tempo não faz desaparecer? ale a pena nos rodearmos de pessoas de mal consigo mesmas, pavões em autoestima, nanicas na dimensão humana, que têm como horizonte o próprio umbigo? ale a pena nos arrependermos depois, quando o tempo já falta e sobram projetos, ao invés de nos alegrarmos antes, comprometendo o que de melhor temos na concretização do que melhor desejamos? ale a pena sermos parceiros na luta do bem comum, valorizando a consciência do coletivo, certos de que a renúncia ao egocentrismo é condição do maior e do melhor? udo vale a pena quando o talento senta à nossa mesa e o coração é companheiro das grandes decisões. Tudo vale a pena quando o principal na vida é o nosso principal, o imprescindível é o nosso imprescindível, matéria-prima que usamos, com lucidez e ternura, na construção da essência do nosso ser.

*Jornalista

* maximotrevisan@uol.com.br – Advogado, membro da Academia Santa-Mariense de Letras

V V V V V V V V

V T

Contatos com a Associação Para dúvidas ou outras informações sobre a APUSM, entre em contato conosco: Telefones: (55) 3221 4856 / (55) 3223 1975 / (55) 3026 4856 E-mails: Secretaria: apusm@apusm.com.br

Recepção: recepcao@apusm.com.br Financiamento e cobrança: financiamento@apusm.com.br Telefonia: telefonia@apusm.com.br Tesouraria: tesouraria@apusm.com.br Eventos: eventos@apusm.com.br Faturamento: ti@apusm.com.br Diretoria: diretoria@apusm.com.br Jornal e site: jornal@apusm.com.br


Dezembro 2017

05

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Associação

S

Bacalhau santa-mariense

er premiado em um concurso internacional de culinária já não é pouca coisa. Mais ainda quando a receita envolve bacalhau e esta disputa é realizada em Portugal, onde este prato é considerado típico e já deu ao mundo as suas mais aprimoradas e saborosas formas. Pois quem realizou a façanha foi a santa-mariense, Valéria Boelter, filha do nosso associado, professor Ruben Boelter, que é formada pela UFSM e atualmente cursa doutorado em Design na Universidade de Aveiro, neste país europeu. Ela se inscreveu e participou da segunda edição do conceituado “Desafio de Receitas kikkoman 2017”, realizado pela empresa Ponte Vertical, e foi premiada no 5º lugar com o prato “Noodles de arroz com bacalhau defumado e favas”. A receita foi preparada na cozinha profissional da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal e apresentada a apreciação do júri composto de chefes renomados de todo o planeta. Valéria diz que sempre gostou de fazer doces, bolos e biscoitos, mas depois que foi morar em Portugal, procurou se aperfeiçoar também em refeições. “O acesso a vários ingredientes da cozinha internacional me incentivou a criar pratos diferentes. Como

Receita premiada em Portugal: Noodles de arroz com bacalhau defumado e favas

Valéria Boelter

eu sou designer, o empratamento é uma maneira de usar meus conhecimentos de comunicação visual, colocando os alimentos e suas cores de uma forma harmoniosa, criando uma composição atrativamente comestível”, explicou. O Jornal da APUSM publica exclusivamente em nosso continente a receita premiada na Europa para você prepará-la neste verão. E bom apetite!

Ingredientes: -favas -cogumelos marrons -brotos de feijão -cenouras baby -molho soja Kikkoman -suco de laranja -noodle de arroz -carpaccio de bacalhau defumado -molho sweet chilli Preparação: Retire os talos e corte em pedaços os cogumelos marrons, refogue com azeite e alho. Junte aos poucos os brotos de feijão, as favas e as cenouras pré-cozidas. Se for preciso descascar as favas. Acrescente o molho soja Kikkoman menos sal e o sumo de laranja natural a gosto. Em outra panela aqueça a água para preparar os noodles de arroz. Retire com uma peneira e reserve. Salteie os noodles na frigideira com alho e óleo sem parar de mexer para não agarrarem ao fundo. Enrole os capaccios de bacalhau defumado e recheie com um pouco do noodle e molho sweet chilli para os rolinhos ficarem firmes. Monte o prato com o preparo das favas o noodle de arroz e o bacalhau defumado recheado.

Concerto de final de ano do Coral da APUSM Exaustos pela concorrida e movimentada agenda de 2017, mas cantando com muita garra, além de divinamente bem, os integrantes do Coral da APUSM promoveram e realizaram o seu já tradicional Concerto de Final de Ano, no último dia 20 de dezembro, cantando afinadíssimos no Salão Cultural da Associação. E não teve cansaço para ninguém. Houve sim, muita emoção entre todos que foram ao evento, com o sensível e bem escolhido repertório que incluía clássicos natalinos, canções populares e MPB. Como já é de costume, participaram do evento direção, funcionários e colaboradores da Associação, além de familiares dos artistas. “Este é um concerto especial para nós. Nele estão as pessoas que mais amamos, que mais nos relacionamos, que estão mais próximas da gente e nos apóiam incondicionalmente em todos os momentos. São nossos familiares

Memória

Todos os presidentes da Associação Esta é uma sugestão do associado histórico, professor e também conselheiro da Associação, o contabilista Pedro Baggiotto. Ele sentiu falta dos nomes dos ex-presidentes na edição passada do Jornal da APUSM, que dedicou quatro páginas aos festejos e celebrações relativos as cinco décadas de atividade da APUSM. Dica aceita por unanimidade por todo pessoal da Comunicação, publicamos abaixo os nomes e os anos de gestão de todos os ex-presidentes, em uma forma de homenagem a todas gestões que, que uma maneira ou outra, contribuíram para grandeza da APUSM dos dias de hoje. São eles: - Noli Brum de Lima: 1967 a 1969 - Paulo Tabajara da Costa: 1970 - Arlindo Rodrigues Mayer: 1971 - Quintino Corrêa de Oliveira: 1972 - Gilberto Aquino Benetti: 1973 a 1974 - Eduardo Peres Nogueira: 1975 a 1976 - Sergio da Fonseca Pires: 1977 a 1980 - Loi Trindade Berneira: 1981 a 1982 - Ricardo Rossato: 1983 a 1984 - Clóvis Jaques Guterres: 1985 a 1986 - Paulo Jorge Sarkis: 1987 a 1990

e colegas aqui da APUSM. Estamos todos emocionados. Muito..” enfatizou o coordenado do Coral, Fernando Ludtke. Na ocasião, o presidente da APUSM, Paulo Magnago, pediu a palavra e enfatizou a importância do grupo para Associação: “Atualmente o Coral é o maior e mais bem sucedido embaixador da

APUSM, levando seu nome para outras cidades gauchas, outros Estados e até mesmo ao exterior. Estamos todos honrados de termos um grupo tão conceituado e queremos por muito tempo ainda”, ressaltou o presidente. O concerto terminou com um animado coquetel oferecido pelos músicos da Associação.

- Jadete Barbosa Lampert: 1991 a 1993 - Ailo Valmir Saccol: 1993 a 2013 - Tania Moura da Silva: 2013 a 2017 - Paulo Magnago: 2017 a 2019


06

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2017

Jurídicas

MP 805 inconstitucional

O

ministro Lewandowski, do STF, proferiu no último dia 18, decisão que suspendeu a aplicação de artigos da Medida Provisória n. 805/2017. A decisão considerou inconstitucionais os dispositivos que postergam os aumentos já aprovados em anos anteriores para diversas categorias do funcionalismo público, bem como aqueles que aumentam a contribuição previdenciária dos servidores ativos, aposentados e dos pensionistas. Várias medidas judiciais haviam sido propostas, por diversas entidades sociais e partidos políticos, no STF. A Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) nº 5809, onde houve a concessão da liminar, foi ajuizada pelo Partido Socialismo e Liberdade – PSOL. Na decisão, o ministro Ricardo Lewandowski demonstrou que, com a edição da medida provisória, “os servidores públicos do Poder Executivo Federal serão duplamente afetados pelo mesmo ato. Primeiro, por cercear-se um reajuste salarial já concedido mediante lei; depois por aumentar-se a alíquota da contribuição previdenciária, que passa a ser arbitrariamente progressiva, sem qualquer consideração de caráter técnico a ampará-la”. Salientou que a jurisprudência do STF é pacífica ao garantir a irredutibilidade dos salários e que, caso a norma não seja suspensa, “os servidores atingidos iniciarão o ano de 2018 recebendo menos do que percebiam

no anterior, inviabilizando qualquer planejamento orçamentário familiar previamente estabelecido”. Além de postergar o pagamento dos aumentos, que já haviam sido aprovados, a medida provisória também aumenta de 11% para 14% a contribuição social devida pelos servidores públicos, incidente sobre a parcela que ultrapassa o teto das aposentadorias regidas pelo regime geral de previdência social. Nesse ponto, Lewandowski ressaltou que a Suprema Corte “já decidiu que a instituição de alíquotas progressivas para a contribuição previdenciária de servidores públicos ofende a vedação do estabelecimento de tributo com efeito confiscatório”. Em sua decisão, o ministro destacou notícias veiculadas nos principais jornais do país, “nas quais os Ministros da Fazenda e do Planejamento, bem como o Presidente da República,

defendem a necessidade do cumprimento dos pactos firmados com os servidores públicos federais, os quais estabeleciam prazos para implementação dos efeitos financeiros”. Para o ministro, o princípio da legítima confiança milita em favor dos cidadãos em geral e dos servidores em particular em face da Administração Pública. O ministro Lewandowski levou em consideração também que, no ano de 2017, foram editadas ao menos três Medidas Provisórias criando benefícios fiscais que resultarão, até 2020, em renúncias de receitas de R$ 256 bilhões. Na prática, a decisão, que não tem caráter definitivo, impede que a MP 805 seja aplicada, garantindo o cumprimento dos acordos salariais e impedindo a elevação das alíquotas previdenciárias. A medida manterá seus efeitos até julgamento do processo pelo Plenário do STF, evento que não ocorrerá antes de fevereiro de 2018, posto que o recesso judicial começará dia 20 de dezembro e, no caso dos tribunais superiores, somente cessará em 1º de fevereiro. Leia aqui a íntegra da decisão. http://www.stf.jus.br/arquivo/ cms/noticiaNoticiaStf/anexo/ADI5809liminar.pdf Fonte: Wagner Advogados Associados com informações do site do STF.

Plantão Jurídico da APUSM estará em recesso do dia 20 de dezembro até 25 de janeiro Informamos que, em função do recesso do Poder Judiciário, que ocorre entre os dias 20/12/2017 a 20/01/2018, o escritório Wagner Advogados As-

sociados também promoverá período de férias coletivas, desta forma o plantão jurídico realizado na APUSM será a partir do dia 25 de Janeiro de 2018.

O advogado e sócio do escritório Wagner Advogados Associados, Flávio Ramos, realiza todas as quintas-feiras pela manhã, das 10h ao meio-dia, orientações jurídicas aos associados da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria (APUSM). Ramos é especializado nos assuntos relacionados a questões funcionais do servidor público como: carreira, vínculos do professor ao serviço público, entre outros. O escritório atua nesta área há cerca de 30 anos. Neste ano o escritório também está atendendo aos professores associados que possuem vínculos com instituições particulares. Assuntos relativos ao regime geral da previdência - INSS destes associados podem ser esclarecidos pelos advogados. Para isso, basta que o associado utilize este serviço nas quintas-feiras.


Dezembro 2017

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Cirurgia Prótese Implante

07


08

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2017

Meio Ambiente:

O tempo está se esgotando Manuel Planelles*

A

s emissões de dióxido de carbono (CO2) geradas pelo ser humano voltarão a aumentar em 2017. De acordo com os cálculos dos especialistas, serão de 41,5 gigatoneladas, um dado semelhante ao de 2015, quando todos os recordes foram batidos. O aumento no uso do carvão, especialmente na China, está, em grande medida, por trás do aumento. Quase 90% das emissões de CO2 geradas pela atividade humana procedem do uso de combustíveis fósseis e da indústria, que em 2017 crescerão 2% após 3 anos de estancamento e alcançarão um novo recorde. “O tempo está se esgotando”, alertam os pesquisadores sobre a necessidade de diminuir as emissões para evitar os efeitos mais catastróficos da mudança climática. Os dois estudos em que estão as previsões de crescimento das emissões, publicados na segunda-feira na Nature Climate Change e Environmental Research Letters, vêm a público ao mesmo tempo em que ocorre a última semana da Reunião do Clima de Bonn (COP23), onde os representantes de quase 200 países debatem sobre as normas de aplicação do Acordo de Paris contra a mudança climática. E as notícias não são boas, porque as emissões mundiais de CO2, o principal gás de efeito estufa, voltarão a crescer em 2017 até chegarem em 41,5 gigatoneladas, o mesmo número que em 2015, quando se atingiu o pico máximo histórico. Dentro dessas 41,5 gigatone-

Termoelétrica ao lado de uma estrada em Moscou na semana passada PAVEL GOLOVKIN (AP)

ladas está o CO2 emitido pelo ser humano ligado à queima de combustíveis fósseis, a indústria e as mudança no uso do solo (como o desmatamento). Nesse último quesito, das mudanças no uso da terra (que significam por volta de 10% do dióxido de carbono da atividade humana), os pesquisadores não encontraram grandes mudanças em relação a 2016, de modo que os dados de 2017 são semelhantes aos do ano passado. Onde de fato ocorre um aumento notável é nas emissões relacionadas aos combustíveis fósseis e à indústria, que acumulam quase 90% de todo o dióxido de carbono gerado pela atividade humana no planeta e que esse ano crescerão 2% em relação a 2016, até chegar em 36,8 gigatoneladas. E aumentam após três anos seguidos (desde 2014)

nos quais correu um auspicioso estancamento dessas emissões. Enquanto os pesquisadores prognosticam para 2017 uma queda das emissões industriais e de combustíveis fósseis nos Estados Unidos e na União Europeia em 0,4% e 0,2% respectivamente, preveem aumentos significativos para a China e a Índia de 3,5% e de 2%. No restante dos países do mundo, o aumento será de 1,9%. China e o carvão A China é o maior país emissor de CO2 do mundo: já acumula 28,5% do dióxido de carbono ligado aos combustíveis fósseis e à indústria, e o aumento de suas emissões em 2017 leva junto as de todo o planeta. Pep Canadell, diretor do Global Carbon Project e que participa dos dois estudos publicados na segun-

Emissões de CO2 per capita em 2016 J. GALAN, J. M. ABAD

da-feira, afirma que o aumento das emissões na China “se deve a um aumento na demanda energética, particularmente do setor industrial”. Além disso, a diminuição das chuvas no país asiático também fez com que caísse a energia hidroelétrica produzida e o “espaço energético foi coberto com o carvão, cujo uso aumentou 3%”. A utilização do petróleo crescerá 5% e o gás natural, 12%. O uso do carvão estava em trajetória descendente no mundo, com uma queda média anual de 0,7% nos últimos cinco anos. Mas em 2017 voltará a crescer levado em grande medida pela China. Quedas modestas nos EUA e UE O segundo país em emissões são os EUA, com 14,4% do CO2 mundial. Apesar de Donald Trump, que pretende retirar seu país do Acordo de Paris e anulou os planos de energias limpas de Barack Obama, as emissões de dióxido de carbono nos Estados Unidos continuarão caindo em 2017. Estão em trajetória descendente desde 2014, principalmente pelo uso do gás natural, que emite menos CO2 do que o carvão ao gerar eletricidade. No caso da União Europeia (9,5% das emissões mundiais ligadas aos combustíveis fósseis e à indústria) a queda em 2017 será somente de 0,2%. A UE está desde 2014 com o mesmo nível de emissões de CO2. O artigo publicado na Environmental Research Letters alerta que com emissões anuais de mais de 41 gigatoneladas anuais no planeta “o tempo está se esgotando” para que seja possível manter o aumento da temperatura abaixo dos dois graus ao final do século, o objetivo fixado no Acordo de Paris. “Somente um fim profundo e rápido do uso do carvão evitará que a Terra ultrapasse o nível de temperatura de um grau e meio somente em uma década e os dois graus poucas décadas depois”, alertam. “O que precisamos agora é de uma grande aceleração da redução das emissões”, explica Canadell. E ressalta que 21 países (que acumulam 21% das emissões mundiais) baixaram suas emissões de CO2 enquanto seu Produto Interno Bruto cresceu na última década. Entre eles estão os Estados Unidos, Reino Unido, França e Alemanha. Fonte: El País – Dez 2017


Dezembro 2017

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

09


10

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Literatura

Professor Aguinaldo Severino

Free women, free men

C

omprei esse livro ainda em abril, mas os serviços alfandegários brasileiros, ineficientes e canalhas como sabem ser, me fizeram recebê-lo apenas em julho. Em “Free Women, Free Men” encontramos 36 ensaios robustos, onde Camille Paglia apresenta sua visão bastante particular e provocadora sobre feminismo, sexo e gênero. Mais precisamente, encontramos no livro os três primeiros capítulos de seu livro mais contundente, “Personas Sexuais”, de 1990; três transcrições de palestras ou conferências acadêmicas; três resenhas literárias; cinco transcrições de entrevistas; vinte e dois ensaios independentes, publicados originalmente em revistas e jornais americanos e ingleses. O conjunto também pode ser dividido cronologicamente, em dois grandes blocos: dezenove são textos relativamente antigos, dos anos 1990, associados à repercussão de “Personas Sexuais”, e quatorze mais recentes, dos anos 2010. O leitor não precisa ler os ensaios do livro sequencialmente, na ordem em que foram editados. Há uma natural repetição de temas e informações, mas isso não chega a aborrecer o leitor. É inegável que cada um deles se defende sozinho e oferece um festival de associações (“Personas Sexuais” é imbatível, qualquer pessoa honesta intelectualmente que trabalhe com esses assuntos não pode furtar-se de lê-lo). Alguns ensaios são panfletos marcadamente políticos, mais agressivos, incisivos, categóricos; em outros o tom é mais professoral, acadêmico, frio, mas sem condescendência. Há vários ensaios em que Camille defende seus argumentos sobre política sexual, mídia e o papel das universidades como foro de discussão; noutros encontramos abordagens acadêmicas sobre a história do feminismo, estética, cultura pop, a história das lutas pelas liberdades civis nos Estados Unidos. No fundo seu tema principal não é exatamente o feminismo, a luta por igualdade de gênero, mas sim a cultura, a evolução da cultura como núcleo central de coesão entre seres humanos de diferentes lugares do planeta, origens étnicas e gêneros. É interessante como ela antecipa, nos artigos dos anos 1990, a ascensão de uma geração de acadêmicos dedicados aos temas de feminismo e gênero que não alcançaram uma formação adequada, fatalmente contaminados por retóricas foucaultianas, lacanianas, desconstrutivistas e marxistas.

Segundo ela, sem perspectiva histórica, literária, antropológica e sem incorporar a realidade das diferenças biológicas entre homens e mulheres, qualquer debate ou pauta feminista está condenada ao fracasso, à discussão circular, estéril. Anotei uma miríade de argumentos e passagens divertidas, certamente polêmicas e explosivas, mas prefiro citar apenas duas, uma das antigas e outra bem recente: “ What I represent is the essence of the Sixties, which is free thought and free speech. And a lot of people don’t like it. A lot of people who are well-meaning on both sides of the political spectrum want to shut down free speech. And my mission is to be absolutely as painful as possible in every situation.” (de uma palestra proferida no MIT, Massasshussets Institute of Technology, em 1991, num debate sobre a crise das universidades americanas) e “It is difficult to understand how a generation raised on the slapdash jumpiness of Twitter and texting will ever develop a logical, coherent, distinctive voice in writing and argumentation, And without strong books and essays as a permanent repository for new ideas, modern movements eventually sputter out for lack of continuity and rationale. Hasty, blathering blogging (without taking time for reflection and revision) is also degrading the general quality of prose writing.” (de uma entrevista publicada em uma revista britânica, em 2014). Bom divertimento. Vale! “Free Women, Free Men: Sex, Gender, Feminism”, Camille Paglia, New York: Pantheon Books / Penguin Random House, 1a. edição (2017)

Dezembro 2017


Dezembro 2017

11

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Fotografia

Primeiro asfalto, 1936 Luiz Gonzaga Binato de Almeida Arquiteto, ex-professor universitário luizbinato@gmail.com

N

esta cidade, a primeira pavimentação asfáltica foi aplicada em 1936, na quadra da rua Dr. Bozano, correspondente ao atual calçadão. Privilegiado lugar, pois, muito antes, em julho de 1895, o intendente Valle Machado iniciava ali o calçamento, com pedras irregulares, de algumas vias da urbe. O fotógrafo Venancio Schleiniger captou, nessa cena matutina, o ambiente do pioneiro asfaltamento. De cenário, serviu o prédio, ainda original, do antigo Banco Nacional do Commercio, construção inaugurada no dia 1º/7/1918. Desde junho de 1986, nela funciona uma agência da Caixa Econômica Federal. No primeiro plano, veem-se autoridades, operários e equipamentos da obra. À esquerda, aparece o posto de trabalho de um “inspetor de veículo”. Na época, Protásio Antunes de Oliveira, diretor do tráfego da prefeitura, distribuía tais abrigos em pontos estratégicos, para disciplinar a circulação de veículos. A primeira sinaleira daqui seria instalada, anos depois, no encontro da rua Venâncio Aires com a av. Rio Branco. À direita, aparece a placa do Café Paris, cujo acesso era independente ao do referido Banco. O Paris deu lugar ao Café Liberdade. A referida obra asfáltica foi uma realização do prefeito Amaury Appel Lenz. O asfalto era aplicado quente, sobre uma base com várias camadas de brita, tudo recoberto com pedrisco. O responsável técnico foi o renomado eng. Baptista Pereira, prof. da Escola de Engenharia de Porto Alegre, que, pessoalmente, acom-

Fotografia: analógica, Santa Maria, 1936, fotógrafo Venancio Schleiniger, P&B, 23,1cm x 17,5cm, sinete autoral canto inferior esquerdo frente, acervo Casa de Memória Edmundo Cardoso.

panhava os serviços. De 23/2/1938 a 10/9/1943, ele foi o primeiro Diretor Geral do recém-criado DAER, órgão incumbido de gerir o Sistema Rodoviário Estadual. Pelas iniciativas do prof. José Baptista Pereira em prol da astronomia, o Planetário da UFRGS tem o seu nome, bem como uma rua no bairro Rubem Berta, de Porto Alegre. Santa-mariense nato em 6/3/1895, Amaury Lenz daqui foi prefeito, por duas vezes contínu-

as. A primeira, por nomeação do governador do RS, gen. Flores da Cunha, para completar o mandato de João Antônio Edler, que renunciara em 20/9/1935. Após dois meses, no dia 17/11/1935, Lenz vence a eleição para prefeito. Em dezembro de 1937, um mês depois de proclamado o ditatorial Estado Novo (10/11/1937), Amaury Lenz é sumariamente deposto pelo interventor federal no estado, gen. Daltro Filho, que nomeia o dr. An-

tonio Xavier da Rocha, interventor em Santa Maria. Lenz aí encerra a sua breve carreira política. Médico, professor, escritor, íntegro cidadão, partícipe em atividades sociais e filantrópicas, ele expirou, nonagenário. Na sua terra. Em 31 de agosto de 1985. Referência principal: LOPES SOBRINHO, Hermito Lopes. Personagens de nossa história. Santa Maria: Boca do Monte, 1995. v.2, p. 87-94.


12

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2017

Exposição

O legado artístico dos professores

Fotos Rodrigo Fortes


Dezembro 2017

Exposição

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

13 Fotos Rodrigo Fortes


14

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2017

Cinema

Um mistério escocês na telinha Robson Pereira Gonçalves

C

om a sensação de privilégio, emoção e doces lembranças, assisti a esta minisérie da televisão britânica “Loch Ness”, 2017, 275 minutos em 6 partes, criação e roteiro de Stephen Brady e direção de Brian Kelly e Cilla Ware. A série é um drama de mistério, carregada de perfis psicológicos, que desenrola as ações em torno de um serial killer. A ambientação é numa cidadezinha fictícia, “Lochnafoy”, que ficaria perto de Inverness e junto ao Loch Ness. Para tanto, o roteiro aproveita os cenários de Fort Augustus e do famoso Caledonian Canal, além de outras ambientações aos arredores de Glasgow. Nas encantadoras e belas paisagens das Highlands, numa cidadezinha à beira de Loch Ness, a detetive Annie Redford (Laura Fraser) se vê diante de seu primeiro caso de assassinato: um homem é encontrado morto à beira de um penhasco. Quem o encontra é o professor Craig Petrie (Alastair Mackenzie), que esconde o celular do morto, bem como omite em seu depoimento sua relação com o defunto. Ocorre que o chefe de polícia local Frank Smilie (John Sessions) não vê grande importância para o evento, mas provas e mistérios vêm à tona. A seguir a detetive de Glasgow Lauren Guigley (Siobhan Finneran), é enviada a Lochnafoy para chefiar as investigações, trazendo o psicologista forense Blake Albrighton (Don Gilet). Evidentemente que o chefe Frank entra em disputa com os outsiders, elevando o clima de desconfianças. Mais uma evidência aparece: três adolescentes fazem uma brincadeira ao colocar uma ossada à beira do lago para informar que Nessie, o monstro do lago, tinha morrido. São eles, Evie Redford (Shona McCurrach), filha da detetive Annie, e seus colegas Jonjo (Keiran Gallacher) e Kieran Whitehead (Jack Bannon). Como são adolescentes repassam a filmagem pelos seus celulares, mais celeuma e atra-

so nas investigações. Um outro suspeito aparece, é o dr. Simon Marr (John Heffernan) que tinha despedido o morto, que era professor de piano de sua filha. Aos poucos começam a descortinar segredos e mistérios envolvendo os personagens. como a mãe de Kieran, Angusina (Victoria Lidelle) que mantém sedado seu outro filho, Jordan, portador de uma enfermidade incurável. Outro suspeito é Leighton Thomas (William Ash), ex-detento, com um passado de assassinatos que, na sua regeneração, trabalha com o marido de Annie, Alan Redford (Gray O’Brien) que mantém um barco para turistas em Loch Ness. Nessas obscuras relações, a detetive Annie foca todas suas forças nas investigações, deixando de lado o marido e a filha adolescente. O caso parece que vai engolfar toda a cidadezinha, com mais suspeitas e e mistérios. A mãe de Dessie, Mhari Toner (Simone Lahbib),

amiga de Annie, com seu filho se tornando o principal suspeito, ouve a detetive e a deixa procurar provas na casa, entretanto Annie não consegue evitar mais dois assassinatos. Mesmo assim, Annie frente ao terror, à dor e a todas as suspeitas que respingam na comunidade, consegue finalmente expor o monstro em toda a sua selvageria, salvando primeiro o marido e, depois, a filha. Loch Ness, com uma fotografia espetacular, nos entrega atuações

vívidas e corretas neste thriller de mistério e mortes. A escocesa de Glasgow, Laura Fraser, imprime verossimilhança e outros tantos créditos em sua atuação, o que torna crível aquele ambiente fictício de Lochnofoy nas Highlands. Entretanto, como a luta de egos dos personagens se impõe mais do que as explicações psicológicas, pode-se entender como tênue a abordagem da psiquê de um serial killer. Anyway, enjoy.


Dezembro 2017

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Esporte

A Copa da Amizade 2017 é nossa!

C

om três equipes inscritas em três distintas categorias na Copa da Amizade 2017 (50, 60 e 65 anos), a APUSM chega ao final do ano com dois troféus de campeão expostos em sua sede e ainda disputa uma terceira final no próximo dia 6 de janeiro. Ou seja, olhando a tabela de classificação de cima. E a primeira a gritar “é campeão” foi a equipe do APUSM/ Montese, quando sagrou-se a grande campeã invicta na Categoria 50 anos no último dia 8 de dezembro, depois de uma contundente vitória de 3 a 0 sobre o forte Xavantes/Kennedy, um dos principais candidatos ao título máximo do torneio. “Foi um baita jogo, toda a equipe jogou muito bem, não deixamos espaço para nossos adversários, não tivemos riscos de gols em nossa meta e fizemos um escore ao natural de 3 a 0, sendo dois gols na primeira etapa e um na segunda”, comentou o professor Ivan Vey, logo após a partida, realizada no último dia 9 de dezembro no campo da Associação Fighera, em Camobi. Os campeões chegaram a decisão depois de derrotarem na semifinal, em uma virada espetacular de 2 a 1, a sempre favorita equipe da Associação Fighera. Categoria 60 anos – A repetição do grito de campeão por uma equipe da Associação veio, no último dia 23 de dezembro, quando o time dos 60 anos aplicou um sonoro 3 a 0 no Gauchão/Crespan e conquistou com merecimento o título máximo da competição. E equipe comandada por Renan Corrêa não deu nenhuma chance ao adversário no campo da Vila Fighera, controlando a partida com toques de bola, contra ataques rápidos e, mesmo com um jogador a menos, expulso aos 20 minutos da primeira etapa, manteve o domínio do jogo do início ao fim. Em síntese, o time dos Professores Universitários tirou 10 em seu dever de casa, fazendo seu primeiro gol já no início do confronto esportivo, igualando o placar devido a derrota de um a zero sofrida na primeira partida da final, realizada no dia 16 no campo do Imembuí. O gol, marcado em um chute da intermediária, foi “aceito” pelo goleiro do Gauchão, deu tranquilidade para os atletas da APUSM jogarem com prazer o seu futebol e marcarem, ao natural, os outros

Categoria 60 anos dois que sacramentaram o primeiro lugar no torneio. – Foi na superação. São coisas do futebol. Temos caras com 62, 63 anos no time, e mesmo com um a menos, conseguimos fazer algo impressionante – comemora Renan Corrêa, diretor da equipe. Categoria 65 anos – E depois de ganhar nos 50 e 60 anos, mais uma taça pode ser levada para ser exposta na sede da Associação. Os atletas APUSM da categoria 65 anos, comandados pelo professor Clauton Machado, golearam por 3 a 0 na partida semifinal do torneio o favorito Gauchão/Crespan, que entrou no campo do Juventude com consagrados atletas santa-marienses, como Guinga, Humberto, Toninho e Donga, integrantes do mitológico time do “Coloradinho de Santa Maria” dos anos 80. A final será realizada no próximo dia 6 de janeiro contra o bem entrosado time da Biomédica/Menino Jesus que aplicou um 6 a 1 na Ferroviária na semifinal da outra chave, mas a partida da decisão ainda não foi confirmada pela AFUVESMA, entidade organizadora do certame.

Categoria 50 anos

Categoria 65 anos

15


16

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2017

Esporte

Fotos gofitassessoriaesportiva

Avenida Dores ficou azul no 1º Circuito

U

ma verdadeira festa do esporte. Esta é a melhor definição do I Circuito de Corrida e Caminhada OAB-APUSM, que vestiu de azul a Avenida Dores na manhã de domingo, dia 17 de dezembro, e reuniu cerca de 230 competidores em três provas distintas: corrida de 5 qui-

lômetros, corrida de 3 quilômetros e caminhada de 5 quilômetros. Os melhores classificados nas categorias absolutas masculina e feminina foram agraciados com troféus, medalhas, além de premiação financeira. Também houve entrega de medalhas para os campeões nas

categorias entre 19 e 65 anos. O evento esportivo foi uma promoção da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria (APUSM), Ordem dos Advogados do Brasil - Santa Maria (OAB-SM), realização da GoFit Assessoria Esportiva e apoio do Restaurante San-

to Garden Grill, Nissan Itaimbé, Colégio Riachuelo e Prefeitura Municpal de Santa Maria. Confira, a seguir, as presenças e momentos que marcaram este concorrido evento santa-mariense que encerrou o ano esportivo na APUSM.


Dezembro 2017

17

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Esporte

Fotos gofitassessoriaesportiva

de corrida e Caminhada APUSM/OAB

1º Circuito de corrida e caminhada APUSM - OAB/SM ---Classificação Geral da Prova de 5 Km--Pos

|Nr |Nome|

Equipe

|Cat |

Tempo / Pace

Cachoeira do Sul Santa Maria Santa Maria Santiago Caxias do Sul

I G K G C

0:17:24 0:17:45 0:17:58 0:18:32 0:19:12

0:03:28 0:03:33 0:03:35 0:03:42 0:03:50

1 2 3 4 5

0175 0232 0186 0191 0229

Rodinei Da Silva Medeiros Rodrigo Franco Cezar Claudir Rodrigues Cleiton Vargas de Melo Alisson Garcia Sisti

1 2 3 4 5

0175 0232 0186 0191 0229

----Premiação Geral Masculino--Rodinei Da Silva Medeiros Cachoeira do Sul Rodrigo Franco Cezar Santa Maria Claudir Rodrigues Santa Maria Cleiton Vargas de Melo Santiago Alisson Garcia Sisti Caxias do Sul

I G K G C

0:17:24 0:17:45 0:17:58 0:18:32 0:19:12

0:03:28 0:03:33 0:03:35 0:03:42 0:03:50

1 2 3 4 5

0169 0130 0132 0230 0137

----Premiação Geral Feminino--Daniele Trevisan Sbeghen Santa Maria J Marcia Garcia Cavalheiro Restinga Sêca P Bruna Berger Santa Maria F Isabela Garcia Sisti Caxias do Sul B Tais Fernandes Amaral Santa Maria H

0:23:39 0:24:00 0:24:34 0:24:58 0:25:05

0:04:43 0:04:48 0:04:54 0:04:59 0:05:01

I K G O O

0:10:45 0:11:32 0:11:37 0:11:48 0:11:57

0:03:35 0:03:50 0:03:52 0:03:56 0:03:59

I K G O O

0:10:45 0:11:32 0:11:37 0:11:48 0:11:57

0:03:35 0:03:50 0:03:52 0:03:56 0:03:59

F H F H B

0:15:47 0:16:13 0:16:36 0:16:55 0:16:59

0:05:15 0:05:24 0:05:32 0:05:38 0:05:39

V V V V V V V V V V V V V V

0:26:24 0:26:28 0:27:44 0:28:20 0:28:29 0:32:49 0:32:52 0:32:59 0:33:03 0:34:52 0:34:55 0:34:59 0:36:17 0:36:22

0:08:48 0:08:49 0:09:14 0:09:26 0:09:29 0:10:56 0:10:57 0:10:59 0:11:01 0:11:37 0:11:38 0:11:39 0:12:05 0:12:07

---Classificação Geral da Prova de 3 Km--1 2 3 4 5

0385 0366 0347 0379 0421

Fernando Zysko Ceneri Schmidt JULIANO NUNES VARGAS Roberto Carlos Freitas Garcia Heider Rosado

Santa Maria Santa Maria Santa Maria Santa Maria Rio Pardo

----Premiação Geral Masculino--1 2 3 4 5

0385 0366 0347 0379 0421

Fernando Zysko Ceneri Schmidt JULIANO NUNES VARGAS Roberto Carlos Freitas Garcia Heider Rosado

Santa Maria Santa Maria Santa Maria Santa Maria Rio Pardo

----Premiação Geral Feminino--1 2 3 4 5

0355 0384 0369 0362 0336

Kamila Cristiane Delago Rojai Tatiana Carneiro Camponogara Franciele Da Silva Freitas Leticia Cardias Rosa Fernanda Pacheco Lovato

Santa Maria Santa Maria Santiago Santa Maria Santiago

--Categoria V - (caminhada livre)-1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14

0701 0702 0700 0558 0598 0511 0519 0568 0501 0654 0504 0512 0508 0557

Jane Dallacorte Luiz Fernando Michelle Gomes Flores - Sta Maria Elizabeth Copetti Elsbeth Léia Spode Becker - Sta Maria Paulo Roberto Magnago - São Martinho Arlei Arlindo Freo - Sta Maria Juliana Marchesan Sandra Islei Godoi João Kleber Dellazzana - Sta Maria Martha Bohrer Adaime - Sta Maria Nilson Alves - Cachoeira do Sul Marinez Adaime - Sta Maria Ana Rosa Dellazzana - Sta Maria

CAMINHADA CAMINHADA CAMINHADA CAMINHADA CAMINHADA CAMINHADA CAMINHADA CAMINHADA CAMINHADA CAMINHADA CAMINHADA CAMINHADA CAMINHADA CAMINHADA


18

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2017

Educação

A

Burmann é nomeado de novo reitor da UFSM

solenidade oficial de posse do reitor Paulo Afonso Burmann ocorreu no último dia 26 de dezembro, às 11h, em Brasília. Desde então, o professor Burmann é, oficialmente, e novamente o reitor da Universidade Federal de Santa Maria. Uma cerimônia festiva em Santa Maria está marcada para o dia 4 de janeiro, às 10h30min, no Centro de Convenções, quando irá tomar posse a equipe que acompanhará Burmann na gestão da Universidade pelos próximos quatro anos. Na ocasião, o reitor dará posse ao vice-reitor, pró-reitores e demais cargos de direção. Paulo Burmann e Luciano Schuch venceram a consulta à comunidade universitária para reitoria da UFSM com 51,94% dos votos válidos, o equivalente a 5,8 mil votos. A consulta foi realizada entre os dias 27 e 28 de junho deste ano, envolvendo cerca de 12 mil votantes, entre técnico-administrativos, professores e estudantes. Três chapas concorriam na disputa. Em seguida, respeitando o resultado da consulta pública, ocorreu a eleição pelos conselhos superiores da Universidade – Conselho Universitário (Consu), Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) e Conselho de Curadores – em sessão extraordinária realizada no dia 11 de julho. Na ocasião foi a

Fotos divulgação/APUSM

Paulo Afonso Burmann e Luciano Schuch

elaborada a lista tríplice apresentada ao Ministério da Educação. “O desafio está posto. Enfrentamos severas restrições orçamentárias nos últimos quatro anos e temos um cenário complexo pela frente. Mas, apesar das dificuldades, continuarem levando a Universidade Federal de Santa Maria pelo caminho do fortalecimento desta que é uma das instituições mais importantes do país”, afirma o reitor. De acordo com Burmann, a equipe de gestão está sendo reestru-

turada para o novo mandato, visando, principalmente, o fortalecimento da instituição e seus indicadores de qualidade na graduação, pós-graduação e nas atividades de extensão. “Vamos seguir trabalhando para termos uma Universidade ainda mais qualificada, em seus quatro campi, e para estabelecermos uma relação cada vez mais estreita com a comunidade, que deposita sobre a Universidade uma grande expectativa”, observa Burmann. Fonte: Assessoria de Comunicação Gabinete do Reitor

Ambiente de Inovação da UNIFRA seleciona projetos de negócios O Centro Universitário Franciscano está com inscrições abertas para empreendedores que queiram ter seus projetos de negócios apoiados pelo Ambiente de Inovação. Os candidatos devem apresentar uma proposta conforme critérios que integrem viabilidade econômica e tecnológica, tenham potencial de mercado, interação com o Centro Universitário Franciscano e público externo, entre outros. As inscrições para este segundo semestre de 2017 vão até 20 de dezembro, com prazos de submissão dos projetos em diferentes datas. O edital completo pode ser acessado em unifra. br.

O Ambiente de Inovação do Centro Universitário Franciscano, que antes era denominado Incubadora Tecnológica, passou a ser reconhecido em maio com nova denominação. Trata-se de uma organização técnico-científica que estimula a criação e o desenvolvimento de ideias que contribuam para o crescimento social e econômico. Na prática, o Ambiente de Inovação, que segue funcionando no Prédio 8 (entre Rua Silva Jardim e Avenida Rio Branco), atua em três eixos: Ambiente Colaborativo, Incubação Tecnológica e Empresa Residente. O trabalho em cima des-

ta nova denominação já vinha sendo feito desde o ano passado. Basta ver o salto que a então Incubadora Tecnológica da Unifra, fundada em 2011, deu nos últimos meses. Se no começo de 2016, atuavam cinco empresas, atualmente, são 19, número significativo que se deve a consolidação da abertura dos eixos. Aos empreendimentos aprovados, cabe ao Ambiente de Inovação disponibilizar espaço físico e consultoria nas áreas administrativa, contábil, jurídica e psicológica. Informações: itec@unifra.br. Fonte: ASSECOM - Assessoria de Comunicação - divulgar@unifra.br

Exposição

Presépios no Museu Gama d’Eça Até o dia 31 de janeiro de 2018, estará disponível ao público a exposição de presépios da coleção Danieli Sanches, como parte do projeto “Ponha Cristo no seu Natal”, iniciado na década de 70 pela professora Maria Zulmira Dias Mariano da Rocha. São mais de 25 presépios, do tradicional ao inovador, de autoria da colecionadora bem como presépios originários de outros países, Chile, Bolívia, Peru, Polônia, Japão, China, África do Sul, Quirquistão e Coréia do Sul. De 26 de dezembro 2017 a 16 de fevereiro de 2018, o Museu atenderá ao público de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 13h30. O Museu fica na Rua do Acampamento, nº 81, no centro de Santa Maria. Contatos podem ser feitos pelo telefone (55) 3220-9306. Ensino

Inovando na Engenharia Aeroespacial O curso de Engenharia Aeroespacial da UFSM conta com um método inovador de ensino, o CDIO (conceive, design, implement, operate ). O método tem sua origem no Massachusetts Institute of Technology (MIT) e já está espalhado pelo mundo, em diversas escolas de Engenharia. Na UFSM, é chamado de CPIO (Concepção, Projeto, Implementação e Operação). A ideia é que os alunos desenvolvam atividades inerentes à profissão de engenharia desde o primeiro ano do curso. Atualmente, o curso de Engenharia Aeroespacial conta com 3 turmas, que ingressaram nos anos de 2015, 2016 e 2017, que se encontram no sexto, quarto e segundo semestre, respectivamente. Idealmente, todos deveriam cursar CPIO 1 no segundo semestre, no entanto, devido à adaptação curricular, no semestre corrente, todas as turmas realizaram o CPIO 1. A ideia do método é promover um avanço progressivo das atividades dos alunos.


Dezembro 2017

19

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Saúde

Quando a mente fabrica a doença Foto Luis Sevillano – El País

M. Vitória Nadal

Q

uase todos nós aceitamos sem problemas que o coração bata com mais força quando nos aproximamos da pessoa por quem estamos apaixonados, ou que as nossas pernas tremam quando é preciso falar em público. São emoções que provocam sintomas físicos reais. Entretanto, custa aceitar que os mesmos pensamentos que causam um frio na barriga cheguem a desencadear doenças graves, como cegueira, convulsões ou paralisias. E, no entanto, é justamente isso que descreve a neurologista Suzanne O’Sullivan no livro It’s All in Your Head (está tudo na sua cabeça, na tradução literal, ainda inédito no Brasil), no qual revê alguns dos casos mais impactantes de doenças psicossomáticas com os quais se deparou ao longo da carreira. Certa vez, O’Sullivan teve uma paciente, chamada Linda, que percebeu um pequeno inchaço no lado direito da cabeça. Era só um cisto sebáceo, mas ela não parava de fazer exames e consultas. Pouco depois, perdeu a sensibilidade do braço e da perna direitos; a paciente tinha certeza de que o inchaço havia atingido o cérebro. Quando O’Sullivan a examinou, todo o lado direito do corpo – o mesmo onde estava o caroço – já havia perdido o movimento e a sensibilidade. Só que Linda não sabia que o lado direito do cérebro na verdade controla os movimentos do lado esquerdo do corpo, e por isso sua mente se enganou ao criar os sintomas. Linda, na verdade, sofria de um transtorno psicossomático – seus pensamentos desencadeavam sintomas de uma doença inexistente. Quando O’Sullivan estava se especializando em neurologia, foi ensinada a distinguir os doentes que tinham sintomas físicos causados por conflitos mentais. “Todos os meus pacientes tinham convulsões, mas em 70% dos casos não sofriam de epilepsia: por mais que fossem examinados, não encontrávamos nenhuma lesão ou causa neurológica que explicasse seus sintomas. Tinha de ser algo psicológico.” Mas mandar os pacientes para casa com o diagnóstico que não eram epiléticos não servia de consolo,

“As incapacidades que criamos com nossa mente são tão infinitas que já deixei de acreditar nos limites”, enfatiza Suzanne O’Sullivan.

de modo que a médica se sentiu paralisias, costumam nascer de obrigada a encontrar uma manei- traumas psicológicos severos; os menos graves podem surgir ra de ajudá-los. Em 2004 ela começou a agir, de um amontoado de pequenos e desde então, quando encontra esgotamentos que os pacientes um paciente com sintomas, mas não sabem administrar. “Depensem lesões neurológicas, tenta de da atenção que a pessoa preslhe explicar que a origem dos ta às dores. Se ficarem obcecadas seus males é um problema psico- e buscarem repetidamente uma explicação mélógico mal redica que não solvido. Geralmente, porém, existe, é possíos pacientes se vel que acabem negam a aceidesenvolvendo a doença psitar esse diagnóstico. “Eles cossomática”, têm um estresexplica O’Sullise mental do van. Para se qual não estão conscientes, curar, o acome alguém está panhamento obrigando-os psicológico é indispensável. a encará-lo”, diz a médica. Segundo O’Sulli“Esses sintovan, a primeira mas são uma coisa a fazer é abandonar a manifestação do organismo: ideia de que há seu organismo uma enfermiestá lhe dizendade orgânica. A seguinte etado que algo não Livro da neurologista Suzanne vai bem dentro pa é ver como a mente afeta o de você, e que corpo: se você sente palpitações você não está percebendo.” Ninguém está a salvo dessas e nota que está ansioso, elas codoenças, e há centenas de cau- meçarão a parecer muito menos sas que as originam. Segundo graves, já que você conhece as O’Sullivan, os casos muito ex- causas. Mas, se associa essas paltremos, como as convulsões ou pitações a problemas cardíacos, e

os exames médicos não comprovam isso, você provavelmente ficará obcecado, e as palpitações irão piorar. “Às vezes, os pacientes desejam desesperadamente que você encontre um resultado ruim nos exames, que dê um nome para sua doença e receite alguns comprimidos que justifiquem suas dores”, conta a neurologista. Esse problema é muito mais comum do que se imagina. Cerca de 30% das pessoas sofrem disso, e a imensa maioria nem sequer fica sabendo. Após mais de dez anos de dedicação às enfermidades psicossomáticas, Suzanne O’Sullivan continua sem saber apontar o caso mais grave que viu. “Os casos mais duros são os de pessoas que adoeceram quando tinham 16 anos e, aos 50, continuam indo a médicos. Estão cegos ou em cadeira de rodas e continuam se submetendo a operações. Conheço pessoas que comem por um tubo, mas não têm nenhuma doença orgânica. Todas as partes do seu organismo foram afetadas por sua mente”, relata. Nada mais surpreende essa neurologista. “As incapacidades que criamos com nossa mente são tão infinitas que já deixei de acreditar nos limites”, diz. Fonte: M. Vitória Nadal – El País Dez.2017


20

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2017

Saúde

Da psicanálise à física quântica Manoelita Dias dos Santos*

S

enhores, sei que o que escreverei poderá soar algumas vezes estranho. Os assuntos neste trabalho são difíceis, e é mais desafiador ainda colocá-los de forma clara. Na primeira parte deste trabalho apresentei o Homem como um produtor de realidade. Disse que nos diferenciamos das demais espécies e adquirimos um mundo interno vasto e rico, onde além da memória de fatos reais estão nossas fantasias. Procurei mostrar quanto este mundo humano, denominado civilização, pode estar insano. Como ele atingiu níveis de mal estar evidentes e encontra-se em crise. Falei do aumento dos casos de ansiedade e depressão e de como nosso cotidiano, tido como normal, é gerador de doença. Como as coisas nas quais uma sociedade crê passam a ser reais para ela e nem sempre essa realidade criada é boa para o homem. Comparei nossos progressos como espécie ao preço que pagamos por isto. Questionei o nível de sanidade mental da humanidade e apontei a necessidade de busca de novos caminhos quando

tantos falharam em produzir saúde para todos no planeta. Utilizei citações de Freud, a quem admiro sinceramente. Seu artigo “O Mal Estar na Civilização” serviu-me de base para tentar explicar as raízes do atual estado de desconforto que uma enorme parcela da sociedade experimenta, a nível mundial. Fiz alguns comentários sobre o Brasil e sobre a forma como nos comportamos uns com os outros, nossa dificuldade de auto estima e nossa imaturidade como nação. Citei o desenvolvimento infantil e suas diversas fases tentando fazer uma analogia com o desenvolvimento da espécie e prever melhoras em nosso comportamento, com o estabelecimento de relações mais maduras entre os homens. Na segunda parte, vamos para algo mais abstrato, algo a que sempre me furtei desde que a medicina entrou em minha vida. Estava certa de ter de seguir por um caminho lógico e rigorosamente científico. Contudo, lidando com algo tão impalpável como as emoções humanas, fica difícil não usar a observação e fazer inferências à partir dela, foi o que fiz. Minha ideia é que, na maior parte do

tempo estamos sintonizados neste canal comum que nos liga ao nosso viver concreto e provê os meios de nossa sobrevivência. O sono, as psicoses e os estados alterados de consciência são momentos em que outroscanais são sintonizados. Supus, baseada na física e na farmacologia, que a troca de canais se dá através de alterações na densidade do meio interno cerebral e da qualidade e freqüência da energia psíquica. Penso que essa forma de energia com que está investido o sistema psíquico, tem uma qualidade, é fluida e instável. Não tem expressão conhecida na zona de densidade onde são realizadas as pesquisas e não pode ser alcançada pelos nossos aparelhos detectores de fenômenos físicos. A neurociência deseja ardentemente palpar a energia psíquica, desvendá-la, sem que isso tenha sido possível até aqui. Se o universo é composto de diferentes níveis energéticos e a cada um corresponde uma densidade diversa, nossa mente pode ser capaz de variar seu nível de percepção em função da densidade e de características do seu potencial energético total. Contudo, creio

que neste sistema existe um fator qualitativo altamente diferenciado, mais importante no resultado dos fenômenos psíquicos que o quantitativo. Esse fator provavelmente determina a freqüência do sistema, sendo o principal determinante da potência. Este fator decisivo na energia psíquica, o componente quântico de nossas mentes são as emoções e é por esta razão que devemos agir sobre ela se quisermos a estabilidade biológica e psíquica. *Esta é a introdução do livro “A Lógica da Emoção”, da psiquiatra e psicoterapista Manoelita Dias dos Santos. Nele, a médica explica como a emoção é uma energia determinante para nossa saúde física e mental e como a química influi na emoção e a emoção influi na química. O livro está disponível para download free em vários sites, basta buscar no google pelo nome: A Lógica da Emoção. Boa leitura! Manoelita Dias dos Santos firmou convênio com a APUSM, neste último mês de dezembro e, desde então, oferece benefícios para seus serviços aos associados. Basta apresentar a carteira social no horário marcado para consulta. Dra. Manoelita Dias dos Santos Psiquiatria e Psicoterapia Rua Venâncio Aires 1811/3013 Fone: 32212110


Dezembro 2017

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

21


22

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2017

Novos convênios

T

Mais benefícios para associados

rês novos convênios foram firmados pela Associação neste mês de dezembro, trazendo mais benefícios para os associados e familiares e vem a somar com mais de 50 empresas e profissionais liberais que compõem a carteira de convênios da APUSM. São eles: Única - Joias Contemporâneas, SZ Rações e a psiquiatra e psicoterapeuta, Manoelita Santos. Todos com descontos especiais para seus serviços e produtos. Basta apresentar a sua carteira de associado e usufruir das facilidades oferecidas ao nosso quadro social. A Única - Joias Contemporâneas, que esta localizada na Rua Alberto Pasqualini, 35, em santa Maria, trabalha com jóias folheadas, com zircônias e com pedras naturais. Coleções próprias e exclusivas na linha de pedras e de biojóias, como o capim dourado. A proprietária e também desig-

linhas para cães e gatos. O contato pode ser feito através dos telefones 55-3217-3472 ou 55 996449940.

ner é a Ana Cristina Oliveira pode ser contatada através do telefone 55 3026 9589 ou pelo whats 55 99698 4959. Os trabalhos e mais informações podem ser visto na página do Facebook: facebook.com/unicaacessorios.

A SZ Rações, situada na Rua Fernando Chagas Carvalho, 131-A, em Santa Maria, é uma empresa distribuidora exclusiva de rações para cães e gatos das marcas ARGEPASI, NUTRIDANE e L. M. SIMÕES na região, além de oferecer todas as

Confira abaixo as ofertas em destaque do mês: Ração Premium Especial (Primus Gold All DAY) - R$ 88,20 saco 15Kg Ração Standa (Bolly Special) R$ 62,21 - saco de 20Kg Ração de Manutenção (Martin Dog) - R$16,60 - saco de 7 Kg A psiquiatra e psicoterapeuta, Manoelita Santos, é mais uma profissional de saúde que se une a família apusmiana. Ela oferece 40% de descontos em suas consultas para associados e seu consultório esta localizado na Rua Venâncio Aires, 1180 – sala 501, e pode ser contatada pelo telefone 55 – 3221 2110. Um artigo da psiquiatra esta publicado na página 20 desta edição do Jornal da APUSM.


Dezembro 2017

23

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Convênios Saúde Consultório Psicológico Carla A Stork Telefone: (55) 99161.0602 Descontos 30% para associados. Fisioterapeuta Marcelo Carvalho Pozza Telefone: (55) 99989.3099 Descontos 20% somente para acunpuntura e quiropraxia. Reni Farmácias Telefone: 0800 510 1933 / (55) 3223.1930 Segunda–feira genéricos até 70% Quarta-feira: manipulados até 70% Sexta fazendo teste de glicose ganha verif. Pressão

SOMMOS Odontologia Telefone: (55) 3219.3276 20% de desconto para associados. EKOAUDIO Aparelhos Auditivos Telefone: (55) 3028.3815 Descontos 50% consultas e exames, e 10% aparelhos Matheus Bortolaso Odontologia Telefone: (55) 3033-0056 20% de desconto para associados. Débora Lima Rios - Especializada em Ortodontia Telefone: (55) 3221-3589 15% de desconto para associados.

Delínea – Pilates e Atividades Físicas Telefone: (55) 3317.0493 Descontos 10% para associados.

Gleidson Fernandes Rodrigues Odontologia Telefone: (55) 99715.9003 30% de desconto para associados.

Centro Clínico Camobi Telefone: (55) 3226.6571 10% a 20% de desconto para associados e familiares

Caroline S. Sperandio Odontologia Telefone: (55) 3025-1005 5% a 15% de desconto para associados.

Laura Weber – Fisioterapia, RPG e Pilates Telefone: (55) 99608.0048 *Desc. 10% para associados APUSM (consulte)

Nutricionista Franciele Sartori Telefone: (55) 3225-4066 30% de desconto para associados.

Consultório Psicológico de Juliana Martins Telefone: (55) 99114.9919 *Desc. 30% de desconto nas consultas e atendimentos

CIRE-Centro Integrado de Reabilitação e Exercícios Telefone: (55) 3347-4123 15% em fisioterapia e atv. físicas e 10% em Pilates.

Andréa Machado - Psicóloga Telefone: (55) 99133.9633 Desc. 50% de desconto nas consultas e atendimentos Mariane Noal Moro: Pilates e massagem Telefone: (55) 3025.2216 Descontos de 5% a 15% para associados. Colchão Inteligente Telefone: (55) 3317.2442 Descontos 15% à vista e 5% a prazo. Dr. Luciano Ceron – Dentista Telefone: (55) 3225.3123 Desc. 10% para associados APUSM Stefani Brondani – Nutricionista Telefone: (55) 99948.3060 10% de desconto. Nova Derme – Farmácia de manipulação Telefone: (55) 3026-7340 Desc. 15% para associados APUSM. Perfil Odontologia Telefone: (55) 3025.1005 Desc. 5 a 15% para associados APUSM Diego Gonçalo Gomes - Psicólogo Telefone: (55) 99167.7797 Descontos 30% para associados. Clínica Kowalski Odontologia Telefone: (55) 3026.2962 Descontos 10% para associados. Andréa HOME CARE – Psicóloga Telefone: (55) 99133.9633 50% de desconto para associados.

Estética Vanis Cabelereiros Telefone: (55) 3317.1999 Desc. 10% para associados APUSM Beleza Ville Telefone: (55) 3347.1113 Desc. 10% para associados APUSM Adriana Stiler Bohrer - Estética e Cosmética Telefone: (55) 99680.0043 Desc. 15% para associados APUSM Bella Forma Centro Estético & Cosmético Telefone: (55) 3217-5450 Desc. 3% para associados APUSM

Escolas de idiomas Up-Escola de Idiomas Telefone: (55) 3025.6217 Desc. 10% de descontos em qualquer de seus cursos

Serviços diversos Cheia de Graça Telefone: (55) 3025.3545 Desc. 10 a 15% para associados APUSM Nação Verde Telefone: (55) 3307.2226 10% descontos para associados. Stoika Training System Telefone: (55) 3217.8837 10% descontos para associados. Wagner Advogados Associados Telefone: (55) 3026.3206 *Desc. especiais para associados APUSM Sicredi Telefone: (55) 3026.0198 *Condições especiais para associados APUSM Cia Todo Dia Telefone: (55) 3307.4661 Descontos 10% para associados APUSM. Centro Óptico Fone: (55) 3307.1337 20% de desconto à vista e 10 % a prazo. Gaiger Telefone: (55) 3026.0022 Descontos de 18% nas compras à vista e 5% no crediário. Ótica Silvio Joalheiro Telefone: (55) 3221.6204 Ótica 20% à vista e 10% a prazo, e Joalheria 15% à vista e 10% a prazo Restaurante Sharong Telefone: (55) 3307-2238 10% de desconto

Hotéis Lar Residence - Porto Alegre/RS Fone/Fax: (51) 3226.6126 30% de desconto (tabela de balcão) Holiday Inn - Porto Alegre/RS Telefone: (51) 3378.2727 20% de desconto todo ano

Curso de Inglês CNA Telefone: (55) 3028.0050 Desc. 10% para associados APUSM

Dall´Onder Hotéis (Bento Gonçalves - RS) Grande Hotel Telefone: (54) 3455.3555 Vittoria Hotel Telefone: (54) 3455.3000 Desc. 20% para associados APUSM

Wizard Escola de Idiomas Telefone: (55) 3222.2293 Descontos de 20% para associados da APUSM

Hotel Jandaia - Santana do Livramento/RS Fone: (55) 3242.2288 Desc. especiais para associados APUSM

KNN Idiomas Telefone: (55) 3223.0058 Descontos de 30% nas mensalidades

Hotel Continental Santa Maria - SM Telefone: (55) 3028.7070 Desc. especiais para associados APUSM

Comidas

CURI Palace Hotel - Pelotas Telefone: (55) 3028.7070 Desc. 10% para associados APUSM

Bruna Scherer Lorenzoni – Fisioterapeuta Telefone: (55) 99913.1842 10% de desconto para associados.

Empório dos Cupcakes Telefone: (55) 99663.8366 Descontos de 5 a 10% para associados.

Alessandra Camponogara Odontologia Telefone: 55) 3028-9989 40% de desconto para associados.

River’s Grill e Restaurante Telefone: (55) 3347.2019 Desc. de 10% para associados APUSM

Oral Bella Odontologia Telefone: (55) 32264884 10% a 40% de desconto.

Santo Garden - Restaurante Telefone: (55) 3027.7898 Descontos 15% para associados.

Lavagem Zero Grau Fone: (55)99998.2050 / 99902.4477 10% de desconto para associados APUSM

Fernando S. Molon – Psicólogo Telefone: (55) 99913.1842 30% de desconto.

Eleven Burger Telefone: (55) 99124.0288 Descontos 10% para associados.

Unidas – Aluguel de carros Telefone: (55) 99641.8888 10% de desconto para associados APUSM

Mariéle Pasetto - Psicóloga Telefone: (55) 99910.7454 Descontos 50% para associados.

Food Truck Telefone: (55) 99685.0508 Descontos 30% primeiro serviço e serviço 10% .

RACERPOINT Telefone: (55) 3227-7377 10% em produtos e até 50% em instalações

Hotel Business Center Beira Rio Telefone: (55) 99969 2763 Desc. especiais para associados APUSM

Automotivo


24

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Dezembro 2017

Profile for Apusm Santa Maria

Jornal APUSM edição Dezembro 2017  

Jornal APUSM edição Dezembro 2017  

Advertisement