{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

50

R

anos

Santa Maria / RS / Brasil ANO 50 nº 07 Agosto - 2017

Associação

Conselho em ação

Foto Rodrigo Fortes

O primeiro trabalho da nova formação do Conselho será dar continuidade à reforma do Estatuto da APUSM

Página 03

Fotografia: Jurídicas:

Confisco para ajudar as contas públicas Página

06

Concurso Cidade de Santa Maria Página

14

Esporte:

Você quer jogar futebol na APUSM? Página

18


02

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Agosto 2017

Editorial

As novidades no Plano de Saúde APUSM-UNIMED

O

Plano de Saúde dos associados é uma das prioridades que a nova diretoria da APUSM vem tratando. Muitos professores chegaram até a Associação em busca de um conjunto de serviços, especialmente de um bom Plano que garanta assistência à saúde. E a diretoria está se empenhando no sentido de conseguir benefícios nas constantes negociações com a UNIMED. A APUSM está à disposição dos associados para quaisquer esclarecimentos sobre valores descontados, relativos ao Plano de Saúde dos meses de julho de 2014 a julho deste ano. Constatou-se estar havendo uma disparidade, pois alguns usuários estavam pagando um pouco a mais do que o devido, enquanto outros estavam pagando um pouco a menos. O valor total previsto no contrato com a UNIMED estava correto, mas a Associação criou uma tabela procurando ser mais justa com os usuários. Naquela época, a UNIMED comunicou que estava encerrando o plano de atendimento que mantinha com a APUSM – que previa apenas duas faixas de contribuição: uma para quem tinha até 58 anos de idade, e uma segunda com os que tinham a partir de 59 anos. Ao mesmo tempo, a entidade de assistência médica comunicava que o reajuste linear seria de 35,73% para todas as contribuições, em um Plano Novo que estaria sendo gestado. Para não prejudicar os usuários do plano antigo da APUSM criou-se uma tabela que previa equiparação do plano antigo com o plano novo, pagamentos diferenciados de acordo com a idade: os mais jovens pagariam valores menores; os de idade mais avançada, pagariam proporcionalmente um pouco mais. A contribuição de cada um estaria vinculada a dez faixas etárias. Com isso, os segurados da APUSM não precisaram migrar e o Plano Antigo teve continuidade. Assim esta tabela com as dez faixas etárias – que foi publicada na edição de março de 2015 do jornal da APUSM – vinha sendo cumprida. Segundo nossa avaliação, a tabela de cobranças criada pela diretoria anterior nos parece justa. Não se discute isso.

No momento nos preocupa o fato de que alguns associados ingressaram na justiça buscando se ressarcir de valores pagos a mais. Entendemos que não seria necessário buscar a justiça, visto que temos uma equipe preparada para prestar todos os esclarecimentos e conduzir negociações e acertos. Estamos no momento empenhados em evitar que outras ações possam trazer maiores prejuízos financeiros para a APUSM. Nesse sentido a Diretoria está solicitando o comparecimento de todos os usuários em sua sede, para tomar conhecimento da sua real situação e fazer as correções necessárias. Está sendo efetuado um agendamento para que todos possam ser atendidos o mais breve possível. Procuramos nos empenhar ao máximo para não prejudicar nenhum dos associados. Ao contrário, queremos encontrar solução imediata para elucidar o problema de cada um. A APUSM nunca pensou em prejudicar os usuários da Unimed de maior idade, mas apenas buscou fazer justiça, ao criar a tabela com as dez faixas etárias. Por sua vez, o Plano da APUSM possui pouco mais de 2.800 titulares. Com seus dependentes atingimos 5.800 usuários. Neste aspecto reside uma das principais vantagens de negociação: ser um plano empresarial com grande número de usuários. A partir deste momento, visando sempre a máxima transparência, serão seguidas as regras estabelecidas pelo Plano. E a cada ano o associado pagará um único reajuste, resultado da negociação direta com a UNIMED. Neste ano, a partir deste mês de maio, o reajuste foi de 17% para os que estão no Plano antigo e no mês de agosto de 13% para os que estão no Plano novo. No mês de agosto, o valor que a APUSM cobrará de cada associado, será exatamente o valor cobrado pela UNIMED, não mais havendo subdivisões nem diferenças de valor em função da idade. Com isso, estará corrigindo o que foi entendido como uma distorção que houve no período de julho de 2014 até julho deste ano. Professor Paulo Magnago – Presidente da APUSM

AGENDAMENTO PARA ESCLARECIMENTOS PLANO DE SAÚDE APUSM-UNIMED Para melhor atendê-los e devido ao grande comparecimento de associados na nossa sede em busca de esclarecimentos referente aos planos de saúde APUSM-UNIMED, pedimos a gentileza, ligar para os telefones citados abaixo para agendarmos um horário com o sr. Argemiro Coelho. Lembrando que este agendamento é apenas para os associados que utilizam o plano antigo, descrito na carteira como CR1B-I Coletivo por Adesão e CR2B-I Coletivo por Adesão, descrito acima no canto esquerdo da carteira. AGENDAMENTO Atendimento: segunda-feira à sexta-feira Horários: das 14:00h às 17h:30min Fones: (55) 3221.4856/ 3223.1975

Associação dos Professores Universitários de Santa Maria Fundada em 14/11/1967 Av. Nossa Senhora das Dores, 791 CEP: 97050-531 - Santa Maria/RS Fone/Fax: (55)3223 1975 ou (55) 32214856 - www.apusm.com.br E-mail: apusm@apusm.com.br DIRETORIA EXECUTIVA Presidente: Paulo Roberto Magnago Vice-presidente: Eduardo Rizzatti 1º Vice-presidente: Martha Adaime 1º Secretário: Luis Fernando Sangoi 2º Secretário: Oni Lacerda da Silva 1º Tesoureiro: Ivan Henrique Vey 2º Tesoureiro: Cleber Biazus CONSELHO DE CURADORES Titulares Waldir Pires da Rosa Sirlei Dalla Lana Etevaldo Porto Suplentes José Maria Pereira João Delazzana Julio Cesar Farret JORNAL DA APUSM Fundado em 30/03/1971. Supervisão Geral Quintino Corrêa de Oliveira Gaspar Miotto Jornalista Responsável Ricardo Ritzel / MTB: 12773 Fone: (55) 3221-4856 Ramal 25 jornal@apusm.com.br Diagramação Rodrigo de Oliveira Fortes Revisão Prof. Leila Ritzel Tiragem 3.000 exemplares O Jornal da APUSM aceita a colaboração da Comunidade Universitária Distribuição gratuita e dirigido aos associados

Agradecemos a compreensão de todos. Atenciosamente, Diretoria.

Acompanhe as notícias pela página da APUSM ou pelo facebook. Para receber nossas notícias por e-mail, mantenha o seu cadastro atualizado. * Caso queira atualizá-lo ou mandar alguma sugestão envie um e-mail para: jornal@apusm.com.br


Agosto 2017

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Associação

Conselho Consultivo em ação

J

á está formado e em pleno exercício o Conselho Consultivo da APUSM para o biênio 2017-19. Os seus dezesseis integrantes tomaram posse no início de agosto e, em uma breve e informal cerimônia na sala da Diretoria, já iniciaram as discussões sobre temas relevantes para a Associação. Nesta etapa inicial, o primeiro trabalho da nova formação do Conselho, será dar continuidade à reforma do Estatuto da APUSM. As modificações propostas, e que serão avaliadas posteriormente pelos associados, visam dar mais agilidade e segurança às decisões da equipe executiva da entidade. O presidente da Associação, professor Paulo Magnago, também participou do encontro e agradeceu a pronta resposta dos

Foto Rodrigo Fortes

Conselho Consultivo da APUSM Biênio 2017 – 2019:

01 - Quintino Correa de Oliveira 02 - Argemiro Martins Coelho 03 - Elvandir José da Costa 04 - Josefino Francesquetto 05 - José Zanella 06 - Máximo José Trevisan associados ilustres que assumiram a responsabilidade de indicar os melhores rumos de gestão para a Associação dos Professores. O Conselho Consultivo da APUSM é um órgão criado com objetivo de orientar, fiscalizar, auxiliar e aconselhar a presidência na solução dos problemas da Associação. Confira no quadro ao lado os nomes dos integrantes do Conselho Consultivo da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria:

07 - Darcila De La Canal Castelan 08 - Eduardo Perceverano Peres Nogueira 09 - Paulo Jorge Sarkis 10 - Pedro Romeu Descovi Baggiotto 11 - Clara Marli Scherer Kurtz 12 - Gaspar Bianor Miotto 13 - Jesus Renato Galo Brunet 14 - Carlos Edison Fernandes Domingues 15 - Isaias Salin Farret 16 – Tania Moura da Silva

03


04

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Crônicas

G

Celina Fleig Mayer*

Máximo José Trevisan*

Erros e acertos

eralmente, quando uma pessoa é entrevistada, e a pergunta é sobre seus arrependimentos do passado, escolhas equivocadas, ela diz que não tem arrependimentos. Que tudo o que fez valeu como lição de vida. Mas, nem sempre é assim, tão simples. Pois, há poucos dias, li numa revista uma resposta bem mais sincera para esta pergunta. A pessoa questionada era uma mulher. E, para o que lhe foi solicitado, respondeu que, sim, se arrependia de várias coisas que fizera ou deixara de fazer ao longo de sua vida. Para mim, ela pareceu bastante lúcida. Porque, de certa forma, todos trilhamos caminhos escolhidos por nós mesmos, por mais que os outros tentem interferir, mas nem sempre estes são os mais acertados, os que nos levam para onde seria possível ser mais feliz. Existem mulheres que, com certa indecisão, deixaram um grande amor, com aparente menos charme, por um amor grande e muito excitante. No primeiro caso, com o correr do tempo, descobriram que perderam a oportunidade de se realizarem ao lado de um ser humano de princípios sólidos, um amigo verdadeiro, um amor presente. No segundo caso, o escolhido, o que ganhou a “batalha”, revelou-se um cara que foi perdendo o charme pelas “gafes” cometidas, pelas traições repetidas, e pela excitação de rumo incerto: a parada dele eram todas as mulheres....E ninguém se espante se esta tenha sido uma relação que precisou terminar, porque desgastante e infeliz. Serviu de lição para quê? Uma vida a dois desperdiçada, um investimento sentimental que comprometeu, talvez, toda uma existência. Vamos fazer de conta que não há arrependimentos na área amo-

Agosto 2017

rosa. Mas na escolha da profissão, por que é que tanta gente, homem ou mulher, não “desenvolve”? Tem preparo, curso superior e, no momento de uma oportunidade imperdível, vacilou, não quis deixar sua terra natal, seus parentes e foi ficando. Os que partiram, com alguma dor, com dificuldade de adaptação lá adiante, hoje estão bem postados, tanto financeira como socialmente. Fizeram nome, carreira, porque quiseram progredir. E, ninguém dá um passo à frente, sem deixar os pequenos caminhos ao lado. É preciso ter vontade, coragem e espírito de decisão. Outro dia uma mulher me contou que até foi bom ter se casado com fulano, um sujeito ótimo, mas um fracasso como profissional, um legítimo perdedor. Em troca, ela deixou um cara que se formou, fez carreira. O consolo dela? Com o marido se viu obrigada a ir à luta, “desenvolver seu potencial”. Mas será que precisava ter um homem fracassado ao lado para fazer aflorar sua capacidade profissional? Melhor, e mais estimulante, é o par vencer junto, cada um no seu ramo. Não seria preciso passar por tantas dificuldades para vencer, como foi o caso dela. Escutei essa história, pois as personagens são reais, e fiquei tão incrédula que não me ocorreu nenhum comentário, na hora. Temos que ser humildes lá pelas tantas da nossa vida, reconhecendo que perdemos por ignorância, que duplicamos a batalha porque não soubemos decidir pela melhor estratégia na luta pela sobrevivência profissional e social. E, ainda, que, se existe um destino melhor ou pior, é porque, consciente ou inconscientemente, construímos nossas vitórias e derrotas, através de escolhas, boas ou más.

A

Inteligência Relacional

conceituada revista mensal, Você S.A., destina-se a consultores, executivos, gestores e tantos outros que vivem e trabalham em organizações. O exemplar de agosto/2017 focaliza um tema novo e instigante, a Inteligência Relacional. Na década de 90, o psicólogo Daniel Goleman havia criado o conceito inteligência emocional, demonstrando que habilidades sociais e comportamentais são tão ou até mais importantes do que os conhecimentos técnicos para o sucesso na carreira profissional. Agora surge algo novo para revolucionar o mercado de trabalho, segundo a editora-chefe da Você S.A., Vanessa Vieira. Trata-se da inteligência relacional, ou seja, a habilidade de mobilizar pessoas e recursos para um objetivo comum. O termo foi criado pelas pesquisadoras Erica Dhawan e Saj-Nicole Joni, especialistas em liderança e carreira, que escreveram a obra Get Big Things Done: the Power of Connectional Intelligence, ainda inédita no Brasil. Cinco atitudes básicas revelam a inteligência relacional: Curiosidade (Eu procuro explorar os diversos ângulos de um problema em busca de novas perspectivas?); Combinação (Eu costumo reunir diferentes ideias, recursos e produtos e combiná-los para criar novos conceitos?); Coragem (Eu fujo

de conversas difíceis ou procuro encorajar esse comportamento em minha equipe?); Comunidade (Como é minha relação com minha comunidade? Eu poderia conectar-me com mais e diferentes pessoas para desenvolver novas ideias?) e, por fim, Combustão (Eu tenho mobilizado e encorajado minhas redes a pensar diferente também?). A manchete de capa da Você S.A. destaca a inteligência relacional como “ uma competência revolucionária”, uma vez que potencializa a criatividade, a inovação e a geração de resultados acima da média. A denominada inteligência artificial já foi objeto de grande atenção não só no mundo acadêmico como profissional. Assim aconteceu também com o conceito de inteligência emocional. Lembrei-me do que há muito tenho como verdadeiro e adequado ao tempo que ora vivemos: “Agora que eu pensei que sabia todas as respostas, mudaram as perguntas.” Como identificá-las? Como respondê-las? Como conquistar parceiros? Como entender e usar a inteligência relacional na vida particular, na vida de uma entidade, nos negócios públicos e privados? Será apenas mais uma novidade ou, quem sabe, uma valiosa contribuição ao estudo do comportamento humano nas organizações? Afinal, todos sabemos, o mundo moderno é um mundo de organizações, embora não se possa afirmar ser um mundo organizado, daí o valor de novas ideias e novos caminhos. * maximotrevisan@uol.com.br – Advogado, Mestre em AdministraçãoFGV-Rio, escritor

*jornalista

Contatos com a Associação Para dúvidas ou outras informações sobre a APUSM, entre em contato conosco: Telefones: (55) 3221 4856 / (55) 3223 1975 / (55) 3026 4856 E-mails: Secretaria: apusm@apusm.com.br

Recepção: recepcao@apusm.com.br Financiamento e cobrança: financiamento@apusm.com.br Telefonia: telefonia@apusm.com.br Tesouraria: tesouraria@apusm.com.br Eventos: eventos@apusm.com.br Faturamento: ti@apusm.com.br Diretoria: diretoria@apusm.com.br Jornal e site: jornal@apusm.com.br


Agosto 2017

Sede

C

05

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Fotos divulgação APUSM

Centro Cultural já está em obras

hegou o dia. Começaram as obras de construção do tão sonhado Centro Cultural APUSM, nos fundos da sede na Avenida Dores. A empresa responsável pelo trabalho já montou seu galpão de obras e iniciou a terraplanagem do terreno. “Conforme nosso cronograma de atividades, a terraplanagem deve estar concluída ainda nesta primeira semana de setembro para, enfim, colocarmos no lugar o primeiro tijolo do Centro Cultural. Estaremos vivendo dias históricos em nossa Associação”, ressaltou o presidente da APUSM, professor Paulo Magnago, em nome de toda a diretoria executiva da Associação. O projeto arquitetônico do complexo, elaborado pelo escritório do arquiteto Pepe Reyes, prevê uma área construída de 8.800 m2, distribuídos em cinco pavimentos que abrigarão um teatro com palco multiuso (pode se tornar uma quadra esportiva), salão de eventos multiuso, bar, estacionamento coberto, além de conjuntos de vestiários, camarins, sanitários e salas de apoio. Em um segundo momento da

construção deste novo prédio, a Associação pretende oferecer também uma piscina térmica, com aquecimento solar e instalações complementares e adequados a esta atividade.


06

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Agosto 2017

Jurídicas

Governo confiscará 8,6 bi para ajudar nas contas

A

lei federal n. 13.463/2017, publicada em 06 de julho de 2017, trata do cancelamento dos precatórios e requisições de pequeno valor – RPVs federais depositados e não sacados há mais de dois anos. Por força da lei, as instituições financeiras depositárias estão operacionalizando o estorno dos valores, transferindo-os para a conta única do Tesouro Nacional. Tal confisco de valores está afetando diretamente herdeiros de credores da União Federal. Em inúmeros casos, após anos lutando por uma vitória judicial, o cidadão falece e deixa o crédito para divisão entre seus sucessores. Nessa fase nasce outro problema: a necessidade de um novo processo judicial para que esses possam ser habilitados para sacar os valores.

Esse tem sido o caso de muitos herdeiros de servidores públicos falecidos. Só que, após a lei 13.463/2017, quando, enfim, conseguem uma ordem judicial para o saque, descobrem que o Governo já se apropriou novamente do valor. O cancelamento já começou a ser feito pelos bancos, sendo que os prejudicados terão de fazer novo procedimento judicial para requisição de pagamento do Pre-

catório ou RPV. Como a previsão legal é de cancelamento sempre que se completarem 2 anos da ausência do saque, diariamente valores estão retornando ao Erário. Recomenda-se que todos aqueles que possuem valores depositados em contas judiciais ou que tem expectativa de recebimento de precatórios ou RPVs federais, busquem as instituições bancárias oficiais (CEF e Banco do Brasil) para realizar o saque em tempo de evitar o estorno, consultando por seu CPF ou CNPJ. A discussão sobre a constitucionalidade da lei já chegou ao STF. No último dia 17, em iniciativa do Partido Democrático Trabalhista – PDT, foi protocolada a ADI 5755, a qual terá como relatora a Ministra Rosa Weber.

STJ decidirá se valores recebidos por causa de erro da previdência devem ser devolvidos A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou que seja suspensa em todo o território nacional a tramitação de processos individuais ou coletivos que discutem a devolução de valores recebidos por beneficiários do INSS – mesmo que tenham sido recebidos de boa-fé – por força de erro da Previdência Social. A decisão foi tomada pelo cole-

giado ao determinar a afetação do Recurso Especial 1.381.734 para julgamento pelo rito dos recursos repetitivos (artigo 1.036 e seguintes do Código de Processo Civil). O relator do processo é o ministro Benedito Gonçalves. O tema está cadastrado sob o número 979 no sistema de recursos repetitivos, com a seguinte redação: “Devolução ou não de valores

recebidos de boa-fé, a título de benefício previdenciário, por força de interpretação errônea, má aplicação da lei ou erro da administração da Previdência Social.” A suspensão do trâmite dos processos não impede a propositura de novas ações ou a celebração de acordos. Fonte: Wagner Advogados Associados

O advogado e sócio do escritório Wagner Advogados Associados, Flávio Ramos, realiza todas as quintas-feiras pela manhã, das 10h ao meio-dia, orientações jurídicas aos associados da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria (APUSM). Ramos é especializado nos assuntos relacionados a questões funcionais do servidor público como: carreira, vínculos do professor ao serviço público, entre outros. O escritório atua nesta área há cerca de 30 anos. Neste ano o escritório também está atendendo aos professores associados que possuem vínculos com instituições particulares. Assuntos relativos ao regime geral da previdência - INSS destes associados podem ser esclarecidos pelos advogados. Para isso, basta que o associado utilize este serviço nas quintas-feiras.


Agosto 2017

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

07


08

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Agosto 2017

Memória

Morre o médico e professor, João Irion

F

aleceu no último dia 19 de julho, aos 88 anos, o associado APUSM, professor e médico, João Eduardo Oliveira Irion. Natural de Cacequi, ele foi um dos pioneiros no curso de Medicina da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e um dos fundadores da Unimed no município. Irion se formou no ano de 1954 e, logo após, aceitou convite do professor José Mariano da Rocha e começou a lecionar aos alunos da 1ª turma de Medicina da UFSM, onde foi professor por 35 anos. Especialista em radiologia, ele foi o fundador do Serviço de Medicina Nuclear em Santa Maria e se tornou proprietário do Instituto São Lucas. Além disso, trabalhou na implantação do serviço na Casa de Saúde, Sampar e nos hospitais de Santiago e São Pedro do Sul. Também atuou para a implantação do serviço pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Foi o primeiro presidente da Unimed local, ficando na função durante 17 anos. Também presidiu, por três gestões, a Unimed Rio Grande do Sul. Em sua homenagem, reproduzimos a última entrevista deste destacado professor para o Jornal da APUSM, realizada em março de 2014 pelo jornalista Ricardo Ritzel. Doutor Irion: perseguindo o horizonte É médico especialista em Radiologia e Medicina Nuclear. Iniciou sua carreira no magistério universitário antes mesmo da criação da UFSM, como professor na cadeira de Fisiologia da primeira turma do Curso de Medicina, naquela época, anexa à Faculdade de Farmácia. É um pioneiro que conhece como poucos a história do Ensino Superior em nossa cidade. Tanto que, ao entrar na Academia Santa-Mariense de Letras, escolheu como patrono de sua cadeira 19 o eterno reitor José Maria-

Foto arquivo pessoal

João Irion nasceu em Cacequi, se formou em Medicina na Universidade Federal do Paraná e, desde então, vive e trabalha em Santa Maria. Assumiu na ASL adotando como patrono de sua cadeira o ex reitor da UFSM, Mariano da Rocha.

no da Rocha Filho, figura humana que expressa sua admiração já nas primeiras palavras desta entrevista ao Jornal da APUSM. Estes são alguns fragmentos de uma história de vida que se entrelaça com a educação universitária santa-mariense e, por que não dizer, brasileira. O reitor, o professor e a universidade “A UFSM entrou em minha vida antes mesmo de ser fundada. Eu me formei em 1954 e, um ano depois, em 1955, o Mariano me convidou para ingressar no quadro de professores do Curso de Medicina de Santa Maria, anexo à Faculdade de Farmácia, que ainda pertencia administrativamente a então chamada Universidade de Porto Alegre, hoje UFRGS. Lembro que quando assumi a cadeira de Fisiologia tinha como colegas, entre outros, o Domingos Crossetti, o José Erasmo Crossetti e o Londero. E todos esses professores já apoiavam a ideia do José Mariano da Rocha em implantar uma universidade em Santa Maria, mesmo sabendo que não existiam universidades fora das grandes capitais brasileiras. E todos nós acreditávamos neste projeto, pois o Mariano já provara que estava sempre um passo à frente. Era um visionário.”

Um pioneiro em todos os sentidos “Em 1971, fiz o curso de Medicina Nuclear, que era naquela época uma novidade muito recente, até Inauguração do serviço de Medicina Nuclear no HUSM: Padre Romulo, João Irion, Mariano da Rocha, Salomão mesmo nos Estados Unidos, que Seligmann e Pedro Martinez, entre outros

somente nesse mesmo ano reconheceu a nova especialidade médica. Então, cheguei para o reitor e disse que gostaria de implantar a Medicina Nuclear em Santa Maria. Ele achou aquilo uma coisa fantástica e imediatamente aceitou a ideia. Em seguida, já estávamos colocando o equipamento no Hospital Universitário de Santa Maria que ainda se encontrava em construção. Mariano era assim: sim ou não, e na hora!” As semelhanças com outros tempos “Naquela época, Santa Maria era um polo estadual de Medicina. Hoje já há outros, como Passo Fundo, Ijuí e Caxias. E a grande semelhança com os dias de hoje era a cidade estar cercada de estradas ruins. Muito ruins para dizer a verdade. Então havia uma situação muito engraçada aqui na cidade: em dia de chuva, os consultórios ficavam vazios, ninguém chegava por que ficavam atolados na viagem. A outra semelhança é que continuamos sendo polo de Medicina, e de ponta”. A UFSM e o professor aposentado “Eu fui professor na UFSM durante 35 anos, como manda o figurino. Então, acredito que cumpri a minha missão. Afinal, conhecimento que não é transferido não é conhecimento. Por isto me sinto realizado quando vejo meus alunos como profissionais que conhecem muito a profissão que eles exercem, sendo que alguns são até mesmo destaques internacionais. Mas, o que acontece hoje com o professor aposentado é que ele fica muito distanciado da UFSM, ocasionando um grande desperdício de conhecimento. Até mesmo quando foram comemorados os 50 anos da instituição, ninguém, ou muito poucos, foram convidados. Eu não fui. Acho até que tem gente lá dentro que nem sabe

quem foi o Mariano da Rocha, quanto mais simples professores como nós”. Mariano e a mobilização da cidade “Aconteceu em 1956 um dos exemplos mais emocionantes da capacidade de mobilização popular que o Mariano da Rocha tinha quando o assunto era a Universidade: foi a participação do povo na compra do microscópio eletrônico (o primeiro de uma Faculdade de Medicina no Brasil), o qual foi pago com o valor de um dia de trabalho dos professores e funcionários da Faculdade de Farmácia e Medicina, assim como dos operários que trabalhavam na obra do edifício da Rua Floriano Peixoto (ex- reitoria), e ainda contribuições dos quartéis, dos núcleos ferroviários, dos clubes de serviços, enfim, toda a cidade foi mobilizada. Todos se sentiam orgulhosos em dotar as Faculdades santa-marienses de um instrumento de última geração tecnológica. A capacidade de mobilização do reitor era tal que atraiu cientistas do Brasil e do exterior para o Corpo Docente da Universidade ainda em implantação. Foi assim que vieram para a Universidade de Santa Maria o professor de Farmacologia em Viena, doutor Robert Joachimvitz, e o professor de Bioquímica, doutor Richard Wasichy, um cientista reconhecido internacionalmente, além de ser reitor jubilado da Universidade de Viena” Sempre um passo a frente O doutor Mariano ensinou que ele nunca se satisfazia com o passo dado e sempre estava planejando e pronto para o passo seguinte. A caminhada de quem não via obstáculos para seus ideiais pode ser sintetizada nas sequencias seguintes: – Não bastava a Faculdade de Farmácia, era preciso incorporá-la à URGS. – Não bastava a incorporação, era preciso criar o Curso de Medicina. – Não bastava o Curso de Medicina, era preciso convertê-lo em Faculdade. – Não bastavam as Faculdades de Farmácia e Medicina, outras faculdades eram necessárias. – Não bastavam as faculdades isoladas, era preciso a Universidade. – Não bastava a Universidade, era preciso a Multiversidade… e assim por diante. Era preciso perseguir o horizonte numa jornada sem fim. * Entrevista da série “Estes Pioneiros e suas Histórias”, produzida pela assessoria de Imprensa da APUSM


Agosto 2017

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Cirurgia Prótese Implante

09


10

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Agosto 2017

Crônica

Cadê o muro de Trump? Por: Eduardo Ayala

E

nquanto Barack Obama curtia férias radicais nas Ilhas Virgens Britânicas, Donald Trump não dava um mínimo de sossego à caneta presidencial. Assinou inúmeros despachos com as nomeações da sua equipe e também outros, como prometeu em campanha, derrubando várias medidas de seu antecessor. O momento mais crucial foi quando, pletórico de convicção política, assinou uma ordem executiva para dar início à construção do famigerado muro na fronteira com o México. Pelo que se sabe, essa avantajada muralha estender-se-á por um percurso de 3200 quilômetros, com uma altura que oscilará entre 9 e 17 metros e, segundo um estudo feito pelo Washington Post, a um custo de 25 bilhões de dólares. E sabem quem pagará essa conta? “Sim, de um jeito ou de outro, como disse o presidente Trump, o México pagará por isso”, anunciou Sean Spicer, o porta-voz da Casa Branca. *** A população de ascendência mexicana (inteira ou parcial) em Estados Unidos compreende, por ora, 35,3 milhões de habitantes dentro de um universo de 55,4 milhões de latino-americanos. Deste total, com poucas exceções, todos estão à margem de um aculturamento integral no conjunto da sociedade americana. Predominam, isso sim, grandes ou pequenos agrupamentos latinos com similares tradições, costumes e até cumplicidades paroquias. Um caso: no estado da Califórnia, que possui um PIB maior que o Brasil, residem 11,9 milhões de mexicanos — um pouco mais que a população gaúcha ou então quase 1/3 dos californianos —. Pelo que me consta, o influxo

dos “chicanos” no espalhamento da gastronomia, da música ou do idioma espanhol, nesse estado, revela um processo que se mostra crescente e irreversível. É comum observar que o povo da Califórnia, ao todo, gosta de saborear um “taco”, um “nacho” ou um “guacamole”, assim como dançar uma “salsa” ou um “bolero” com ritmo, efervescência e absoluta naturalidade! Contudo, a xenofobia e o racismo nos Estados Unidos continuam a persistir na enevoada versão puritana que resvala, grosseiramente, no preconceito de muitos protestantes brancos de ascendência anglo-saxônica. Certa feita, Trump declarou para o The 700 Club: Eu sou um protestante, eu sou um presbiteriano. E você sabe que eu tive um bom relacionamento com a igreja ao longo dos anos... acho que minha religião é uma religião maravilhosa... Claro, é de se pensar que toda religião que tem como escopo a dimensão sobrenatural e divina é, por si só, maravilhosa. Por essa razão, nada justifica que um fervoroso religioso como Trump lance mão de seu estoque oficial de bravatas e dis-

pare, a priori, rugidos ímpios como este: Quando o México manda seu povo aos Estados Unidos, eles mandam pessoas que têm um monte de problemas e trazem estes problemas para nós. Eles trazem as drogas, trazem o crime, são estupradores... Pois é, como já dito por alguém: “É pura pornografia do pessimismo”. Inclusive, toda essa intolerância atingiu um relativo e sinuoso status acadêmico. Na obra Who we are de Samuel Huntington, economista e politólogo ultraconservador, dei de cara com asneiras que apregoam a urgente necessidade de se preservar a identidade anglo-protestante nos Estados Unidos. Para tanto e sem mais trâmite, o autor acima, resolveu destilar ácido sobre a presença de latino-americanos e, muito especialmente, de mexicanos naquele país. Além de alarmar-se com a taxa de natalidade desses imigrantes, alega que eles constituem uma ameaça potencial à integração cultural e política da nação.... Quanta soberbia e pensamento letal meu Deus do céu! Se perscrutarmos a história americana observaremos que, com exceção da popula-

ção de origem pré-colombiana, os demais estadunidenses ou os seus ascendentes não passam de singelos forasteiros que chegaram a esse país nos últimos cinco séculos. Por outra, no seria o caso de nos perguntarmos que: (1) considerando-se o exíguo crescimento populacional dos chamados brancos, por que incomoda que os latinos se multipliquem com eficiência e frequência? (2) Diante do envelhecimento da maioria branca, acaso não urge repor a mão de obra produtiva para cobrir as despesas com a aposentadoria deles? (3) De resto, se Huntington é a favor de uma integração político-cultural sem os latino-americanos estadunidenses, não está demonstrando, por ventura, que os imigrantes do subcontinente são dispensáveis, prescindíveis, inconvenientes...? Francamente, esse delírio persecutório, do autor em questão, é de virar o estômago! *** - E o muro? - Ah sim, desculpe a digressão, caro leitor, e voltemos a esse áspero tema. Bem, nem sei se existe um projeto já elaborado e se for assim, dado o que sei, ainda não saiu do papel. Nesse meio tempo, a golpes de twitter, Trump vem esfacelando o acordo de livre comércio da América do Norte (NAFTA). Ameaçou impor tarifas proibitivas às montadoras americanas que se instalarem no México. A Ford e a Chrysler já recuaram da tentativa de ampliar as suas instalações nesse país, enfim... Veja só: a internet me informa que o Congresso americano se recusou a incluir no orçamento deste ano qualquer dotação concernente à edificação do muro. Trump reagiu: “Temos todo o tempo necessário”. Então tá, já veremos, não custa nada esperar!

Agenda APUSM 2017 26 de setembro - 2ª edição Imaginário Feminino 20 de outubro - Jantar Dia do Professor 29 de outubro - Corrida e Caminhada 3 de novembro – Torneio de Xadrez Clássico APUSM 50 anos APUSM Você é nosso convidado. Participe!


Agosto 2017

11

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Evento

O tradicional Café dos Pioneiros

Os homenageados desta edição do Café dos Pioneiros confraternizaram com a direção, amigos e familiares. Evento aconteceu dia 9 de agosto

O

Por do Sol do dia 9 de agosto esta marcado por mais uma edição do já tradicional Café dos Pioneiros, realizado nos altos da Associação, no Salão Panorâmico da APUSM. Nesta edição do evento, dez professores precursores do Ensino Superior em Santa Maria foram homenageados e receberam um troféu comemorativo alusivo a data. Foram eles: Carlos Daudt, Darcila Castelan, Eduardo Nogueira, Fernando Ramos, Julio Colvero, Luiz Gonzaga Binato, Marco Krob, Mario Matte, Olinto Toaldo e Waldyr Pires da Rosa. E, como sempre, o evento transbordou em encontros e reencontros com boas conversas e regados por um ótimo cardápio.

Professor Luiz Gonzaga Binato recebe a homenagem do vice presidente da APUSM Eduardo Rizzatti

Confraternização na mesa com Martha Adaime, Carlos Daudt e esposa e Regina Emanuelle

Presidente Paulo Magnano entregou o troféu comemorativo ao professor Carlos Eugênio Daudt

Fernando Ramos, Diva Jung e Ondina de Oliveira Alves no Salão Panorâmico da Associação

O professor Fernando Correa Ramos recebeu o troféu do vice diretor do CCSH Wanderley Girardi

Valdir da Rosa, Lenir da Rosa, Lair e Paulo Magnano, Cleber Biazus e Wanderley Girardi


12

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Agosto 2017

Homenagem

Legislativo homenageia associado

O

professor aposentado da UFSM e também associado APUSM, Luis Carlos Grassi, foi homenageado pela A Câmara de Vereadores de Santa Maria em Sessão Solene de entrega do Troféu Sérgio de Assis Brasil, no último dia 22 de agosto, no Plenário Coronel Valença. O Troféu é conferido pelo Poder Legislativo às pessoas que se destacarem na área cultural de vídeo e cinema. Em discurso, a vereadora Pastora Lorena disse que o homenageado é “um ícone da cultura de nossa cidade”, levando o nome de Santa Maria para o Brasil e para o mundo. Ela destacou um pouco da trajetória de Luiz Carlos Grassi, tanto na carreira cinematográfica quanto na carreira acadêmica. “Embutindo o gosto pela arte cine-

matográfica em vários alunos”. Segundo o homenageado, o cinema está desde sempre em sua vida. Relembrou vários de seus trabalhos e reclamou a falta de espaço para o consumo da sétima arte no município. “Santa Maria, lamentavelmente, não tem um espaço para exibição de filmes”. Encerrou agradecendo à família, aos amigos, a todos os que contribuíram com sua carreira e antecipou: “Tenho certeza que outros filmes virão”. Na mesma Sessão Solene, foi agraciado com a Medalha do Mérito Teatral Edmundo Cardoso o diretor de teatro, Helquer Paez. O professor Grassi lançou em abril o seu último filme “O Tesouro” no auditório da APUSM e também com patrocínio da associação.

Celebrando a literatura no Concurso Felipe D’Oliveira Em Solenidade de Premiação na noite do dia 23 de agosto, a Câmara de Vereadores e o Executivo Municipal entregaram a premiação referente ao 40° Concurso Literário Felippe D’Oliveira e 39° Concurso Fotográfico Cidade de Santa Maria. A mesa de honra foi composta pelo vereador Admar Pozzobom, presidente do Legislativo; Marta Zanella, secretário do município de Cultura, Esporte e Lazer; Márcio Flores, diretor do Museu de Arte de Santa Maia e Coordenador Fotográfico Cidade de Santa Maria; Rosangela Rechia, coordenadora da Biblioteca Pública Municipal e coordenadora do concurso literário e Daniel Paim, presidente do Conselho Municipal de Cultura. Durante a solenidade, foi exibido um documentário elaborado pela equipe da TV Câmara e pela Biblioteca Henrique Bastide em comemoração aos 40 anos do Concurso Literário.

Confira os premiados: CONCURSO LITERÁRIO - CATEGORIA POESIA: 1º Lugar: Amoras - André Telucazu Kondo - Jundiaí /SP 2º lugar: Sem Titulo - Eder Rodrigues da Silva - Belo Horizonte/ MG

digo - Marcos Ferreira de Souza Mossoró/RN O prêmio Incentivo Local destinado à Ceura Fernandes, de Santa Maria, com o título “Canção de ninar para uma cidade insone”. CATEGORIA CONTO: 1º Lugar: Nas Malhas do Pescador - Edileuza Bezerra de Lima Longo - São Paulo/SP

3º Lugar: Sacerdócio - Marcos Ferreira de Souza - Mossoró/RN Menção Honrosa 1ª Menção: A Natureza de Nossos Pequenos Desastres - Eder Rodrigues da Silva - Belo Horizonte/ MG 2ª Menção: Memento - Diego Rodrigues Souto Calazans - Aracaju/SE 3ª Menção: Descalça - Henriette Effenberger - Bragança Paulista/ SP O Prêmio de Incentivo Local conferido ao título “Cinco Marias” e o autor é Odemir Paim Peres Jr, da cidade de Santa Maria.

CATEGORIA CRÔNICA: 1º Lugar: Era uma Caixa de Madeira - Emir Rossoni - Porto Alegre/RS 2º Lugar: O Jardineiro da Rua do Ouro - Flávio César de Freitas - Belo Horizonte/MG 3º Lugar: O Futuro Chegou Henriette Effenberger - Bragança Paulista/SP Menção Honrosa 1ª Menção: O Mote - Luiz Cunha Pimentel - Rio de Janeiro/RJ 2ª Menção: Sinais - Elizabete Rabello Machado Brandão - São Paulo/SP 3ª Menção: O Músico e o Men-

2º Lugar: O Transe de Nicole Marcos Ferreira de Souza - Mossoró/RN 3º Lugar: Indulto - Tatiana Alves Soares Caldas - Rio de Janeiro/ RJ Menção Honrosa 1ª Menção: Ecos de uma Estrada - Fernando Jesus Nogueira Catossi - Jundiaí /SP 2ª Menção: Teatro das Câmaras - José Wilson Oliveira Fontinele Rio janeiro/RJ 3ª Menção: Benjamim Beija-mão - Esechias Araújo Lima - Vitória da Conquista /BA O Prêmio Incentivo Local foi conferido a santa-mariense Odemir Paim Peres Jr com o conto “Joela”.


Agosto 2017

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Literatura

Professor Aguinaldo Severino

Morte em terra estrangeira

D

epois de ler o nono volume da série de Donna Leon dedicada às aventuras de seu comissário Guido Brunetti (“Nada como ter amigos influentes”) resolvi ler preferencialmente os demais na ordem cronológica de sua publicação. O primeiro volume, “Morte no teatro La Fenice”, já registrei em meu blog “livros que li. O segundo é esse “Morte em terra estrangeira”. Assim como o anterior, não é um romance policial convencional. O texto é longo, as digressões bem variadas e o desfecho não tem nada de heróico e brilhante, antes verossímil e falho, como na vida real costumam ser os desfechos dos crimes e seus desdobramentos mundanos. Brunetti investiga as circunstâncias da morte de um militar americano em Veneza. O que poderia parecer apenas latrocínio mostra-se algo bem mais complexo e sutil. A história envolve questões ambientais; a presença de militares americanos (milhares deles) em território italiano, como num mundo à parte; as diferenças entre o norte e o sul italiano; a influência da máfia na sociedade; os caminhos do dinheiro e do poder. Os detalhes curiosos da vida de um casal de venezianos, o comportamento de seus filhos adolescentes assim como as reflexões sobre as variantes dialetais da população e as regras de convivência entre as classes sociais dão estofo à narrativa puramente policial, de mistério, que se conduz no livro. A geografia da cidade, o labirinto movente suspenso nas águas, é como um personagem a mais na trama. Os diálogos entre os personagens são muito bons

e a descrição do clima, da arquitetura e dos estados de espírito dos protagonistas igualmente bem construídas. Sim, haverá mais volumes desta curiosa escritora em breve. Vale. “Morte em terra estrangeira (Brunetti #2)”, Donna Leon, tradução de Luiz A. de Araújo, São Paulo: Editora Schwarcz (Grupo Companhia das Letras), 5 [edição original: Death in a strange country (New York: Harper Collins) 1993]

Novo horário de expediente Com objetivo de proporcionar um maior conforto ao associado, mudou o horário da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria. A partir do dia 19 de junho, segunda-feira, o expediente administrativo da APUSM será das 8 horas até às 18 horas, sem fechar ao meio dia.

13


14

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Agosto 2017

Fotografia

A

Os vencedores do Cidade de SM

Prefeitura divulgou, nesta terça-feira (1º), os vencedores da 39ª edição do Concurso Fotográfico Cidade de Santa Maria. Este ano, 70 participantes de 20 cidades brasileiras enviaram trabalhos nas modalidades Preto e Branco, Cor e Temática sobre a cidade. O certame recebeu 493 imagens inscritas nas categorias Amador e Profissional. Ao todo, foram 136 inscrições confirmadas. A Comissão Julgadora foi composta por Fernando Ramos, fotógrafo profissional, Laura Fabricio, fotógrafa profissional e professora de Fotografia no Centro Universitário Franciscano (Unifra); Marcos Cichelaro, perito, artista visual e fotógrafo amador; Carlos Blaya, fotógrafo profissional e professor da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e Germano Rorato Neto, fotógrafo profissional. A entrega dos prêmios do XXXIX Concurso Fotográfico Cidade de Santa Maria foi realizada no dia 23 de agosto, durante sessão solene na Câmara de Vereadores de Santa Maria. Algumas das imagens premiadas:

Menção Honrosa Amador Cor Haissam Massouh Árvore da Vida

2º Prêmio Amador Preto e Branco Haissam Massouh A fé de cabeça para Baixo

1º Prêmio Profissional Cor Rafael Happke Preparação Para uma Guerra

Confira todos os vencedores no link abaixo:

1º Prêmio Amador Preto e Branco Jorge Andre Diehl - Manhã chilena

Temática Cidade de Santa Maria Eliseu Balduino Santa Maria Séc

2º Prêmio Profissional Cor José bezerra Neto Segundo Entreolhares

http://www.santamaria.rs.gov.br/noticias/15420-conheca-os-vencedores-e-mencoes-honrosas-do-concurso-fotografico-cidade-de-santa-maria


Agosto 2017

15

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Fotografia

Olaria, 29 Foto acervo pessoal Aloyzio Achutti

Luiz Gonzaga Binato de Almeida Arquiteto e professor universitário aposentado luizbinato@gmail.com

E

ssa imagem é obra de amor paterno. A musa foi Lia Maria, fruto primeiro do casal Bortolo Achutti, autor da foto, e Luiza Cechella Achutti. O instante foi captado em 1929, na época em que a família residia no sobrado anexo à Olaria Bidone. O local era a Rua Venâncio Aires n.º 669, no bairro santa-mariense do Passo da Areia. Lia Maria Cechella Achutti nascera meses antes, nesta cidade, em 22 de julho de 1928. Tornou-se artista plástica, professora e diretora da Escolinha de Artes e do Centro de Artes e Letras (1977-82) da UFSM. Em 2012, fui o curador de “Jardim de Panos e Linhas”, sua mostra retrospectiva, exposta de 2 a 25 de maio, na Sala Angelita Stefani da Unifra. “Papai” Bortolo exerceu atividades plurais até ser o primeiro fotógrafo da Universidade de Santa Maria, desde 1961. Ele e o mano Elias Achutti eram, na época dessa imagem, os proprietários da olaria criada em 1913 por Rodolfo Bidone. Este bajeense era filho de um imigrante italiano nato em Tortona, província de Alexandria, região do Piemonte. Da minúscula Santa Maria de apenas três iniciantes ruas – Acampamento, da Conceição (atual Venâncio Aires) e Pacífica (Dr. Bozano) – a primeira olaria pertencia ao capitão Manoel Carneiro da Silva e Fontoura, um dos principais fundadores do povoado. Construir era preciso. Para sua fábrica de tijolos, ele associou-se, em 10 de agosto de 1807, ao alferes Jacintho Mateus da Silveira. As instalações ficavam em propriedade deste, próximas à divisa com a Chácara do Ipê, no Alto da Eira. Assim era chamada a região correspondente às partes elevadas do atual Bairro Dores e às margens da Rua Benjamim Constant de ago-

Negativo sobre vidro: 13 X 18 cm, P&B, Santa Maria, 1929, fotógrafo Bortolo Achutti

ra. Hoje, o estabelecimento estaria nas imediações do Colégio Coração de Maria, mas, na época, era tudo mato e campo. Passados 118 anos de implantação da olaria pioneira, a Bidone, especializada em telhas “francesas”, no ano de 1925, produzia 400 mil tijolos e 600 mil telhas por mês. Contando com três empregados fixos e setenta operários avulsos, atendia a Santa Maria, em plena expansão predial, e a outras partes do estado. O próspero Rodolfo Bidone habitava senhorial vivenda na segunda quadra da Bozano, 1.095. Ia o terreno até a Cel. Niederauer. Era marcada por leões ornamentais nos pilares do muro da frente, além de jardim lateral com estátuas e chafariz. Seguiram-se vários usos. A partir de 1932, sedia o Gymnasio Brasileiro, de ensino

secundário noturno. Abriga a Escola Complementar, enquanto se dava a construção do novo prédio, iniciado em 1936 e inaugurado em 30/07/1938 como Escola Complementar Olavo Bilac. Em 7/1/1939, o Clube Comercial adquire a propriedade dos herdeiros de Bidone para ali construir sede própria, mas abandona tal propósito. Nos tempos da 2.ª Guerra, a casa serve à Delegacia de Polícia; depois, à pensão de Dona Cornélia. Por fim, Albino Schaurich, proprietário do imóvel, demole a antiga residência e constrói o edifício do hotel que ali se encontra. Nos finais dos anos 60, é erguido um edifício-garagem, com frente para a Cel. Niederauer. (Devo esses dados sobre a morada Bidone ao prestimoso colaborador José Antonio Brenner.). Na década de 1920, Rodolfo Bidone vende a fábrica aos ir-

mãos Elias e Bortolo Achutti, os quais, a cada sete anos, alternam-se na administração da empresa. Bem depois, adquire-a Frederico Guilherme Scherechewski. Foi o derradeiro dono, o qual também comprara, em 1946, a histórica “Soteia”, sita no outro lado da Venâncio Aires. Da dinâmica Bidone de outrora sobrevive somente a chaminé sobre a fornalha extinta. Torre com duplas alvenarias de tijolos à vista e a capricho. Entre o casario da Vila Rohde, no Bairro Noal, sobressai o centenário perfil. Digno fragmento de patrimônio, golpeado por raios e pelo descaso. Mutilado, fraturado, ferido de morte. Prestes a esvair-se. Meus respeitos a Lia, Maria Helena e Aloyzio Achutti, filhos do autor dessa foto, transmissores de lindas memórias.

Atenção Associado: Prazo para exclusão de plano de saúde é até dia 20 do mês Associados APUSM tem até o dia 20 de cada mês para solicitarem a exclusão de Plano de Saúde sem cobranças no mês seguinte. Mais informações pelo telefones (55) 3221 4856 ou pelo e-mail apusm@apusm.com.br


16

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Agosto 2017


Agosto 2017

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

17

Música

E o Coral da APUSM vai para estrada...

E

segue por este Rio Grande a fora o Projeto “Coral Itinerante APUSM”, criado para homenagear os cinqüenta anos da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria, que se comemora neste ano de 2017. O objetivo é celebrar e divulgar a Associação através de apresentações do Coral APUSM em diversas Instituições de Ensino Superior Público e Privado de Santa Maria, assim como regiões contempladas com entidades de Ensino Superior. A organização do projeto também não esqueceu de agendar apresentações do grupo santa-mariense em eventos de reconhecida importância cultural e educativa, levando ao público gaúcho a boa Música Coral nas suas mais diversas manifestações e estilos. E assim foi em abril, quando o grupo se apresentou na Fundação Cultural Afif Jorge Simões Filho, em São Sepé, durante as comemorações de 141 anos daquele Município. Em maio, foi a vez de Caçapava do Sul receber

Coral da APUSM em Cachoeira do Sul na Igreja Evangélica Luterana

Em maio, foi a vez de Caçapava do Sul receber nossos coralistas no encerramento da Feira do Livro 2017

nossos coralistas no encerramento da Feira do Livro 2017. Também em maio, o Coral da APUSM se dirigiu até a cidade de Alegrete, onde participou da Semana Acadêmica da UNIPAMPA com uma eletrizante apresentação no Centro Cultural Adão Ortiz Houyeak. Depois, em julho, Cachoeira

do Sul foi o destino, com duas sensíveis e emocionantes apresentações: uma no Asilo Nossa Senhora da Medianeira e a outra na Igreja Evangélica Luterana . O Coral APUSM – O Grupo de Canto Coral da Associação iniciou suas atividades, em agosto de 2006, como resultado de uma

parceria entre a Associação Coro de Câmara Santa Maria e a Associação dos Professores Universitários de Santa Maria, visando difundir o canto coral e divulgar o nome da APUSM. Nestes anos todos, o grupo de canto coral tem realizado eventos culturais com o propósito de estimular seus integrantes e o público a prestigiar a cultura musical através de repertório variado escolhido com esmero. O seu atual Presidente é Fernando Lüdtke, o regente é Nei Beck e o grupo conta hoje com 40 mais de integrantes.


18

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Agosto 2017

Esporte

Você quer jogar futebol com a APUSM?

A

coordenadoria de Esportes da APUSM informa que a Associação está disponibilizando para seus associados e amigos um horário para prática de futebol sete em quadra fechada, no Centro Desportivo Jatobá, localizado na Avenida Presidente Vargas, 438. As partidas serão realizadas todas as quintas-feiras, sempre das 19h30 às 20h30, faça sol ou faça chuva, já que o local é protegido das intempéries do clima. Para participar, basta entrar em contato com o coordenador de Esportes da Associação, professor Clauton Machado, através do telefone (55) 991 042426 ou se dirigir diretamente ao local dos jogos

com uma antecedência de 15 minutos do horário programado. Futebol de Campo - A coordenadoria de Futebol da APUSM também informa que a Associação participará de competições de Futebol de Campo Veterano nas categoria 50 anos (Equipe APUSM-Montese) e 65 anos (Equipe APUSM). Para ter seu nome incluído na equipe, os interessados podem entrar em contato diretamente com o professor Clauton (Categoria 65 anos), através do telefone (55) 991 042426; também com o professor Ivan Vey (Categoria 50 anos) no telefone (55) 991 445591; ou na Secretaria da APUSM em horário comercial.

Foto divulgação APUSM

APUSM que esteve presente no último dia 13 de julho na estreia do Futebol 7 da Associação no Centro Desportivo Jatobá.

Xadrez: o tricampeonato de Lídia Albuquerque A enxadrista da APUSM-SMXC , Lídia Albuquerque, conquistou o inédito título de tri- campeã gaúcha de xadrez , no último dia 20 de agosto, durante as finais deste esporte nos Jogos Escolares do Rio Grande do Sul –JERGS 2017, realizada na cidade de Pântano Grande. Lidia já havia vencido a mesma competição nos anos de 2015 e 2016. Estão de parabéns também,

o pai da campeã e nosso colega no xadrez da APUSM-SMXC, Valdemir Ribeiro Albuquerque, assim como a professora da enxadrista, Izabel Cristina Nunes Fialho. Na foto captada durante a cerimônia de premiação do JERGS 2017, o prestígio do atual presidente da Federação Gaúcha de Xadrez, César Viegas (dir) e do ex-presidente da FGX, Jose Luiz Aragao (esq).

Torneio IRT APUSM 50 de Xadrez Clássico Datas: 3, 4 e 5 de novembro Local: Auditório da APUSM Premiação: R$ 2.500 (até o momento) Participação: Somente com enxadrista com rating CBX inferior ou igual a 2050 e também com anuidade em dia com a CBX Inscrições: Limite de 60 participantes. Inscrições somente pelo email: apusm50classico@outlook.com Sistema de disputa: Suíço em 7 rodadas com partidas de 60 minutos + 30 segundos ou 1 hora e 30 minutos nocaute. Será permitido by ausente nas duas primeiras rodadas. Promoção e realização: APUSM e SMXC Apoio: FIDE, CBX e FGX

Folder em construção – Dentro dos próximos dias, mais informações – Fique atento a página do Santa Maria Xadrez Clube no FB ou site da APUSM!!


Agosto 2017

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

19


20

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Agosto 2017

Saúde

U

Os nutrientes da (boa) visão

ma alimentação equilibrada é fundamental para uma vida saudável, e a saúde dos seus olhos não é exceção. A saúde ocular e a qualidade da visão, ainda que nunca tenha dado problemas, vão-se naturalmente degradando à medida que se envelhece, em resultado da perda natural da capacidade e da velocidade de regeneração das células do nosso corpo. À deterioração da visão relacionada com a idade dá-se o nome de Degeneração Macular Relacionada com a Idade (DMRI). Vários estudos associam uma dieta desequilibrada ao aumento do risco de desenvolver DMRI; por sua vez, uma alimentação saudável, privilegiando o consumo de determinados nutrientes, auxilia na prevenção e tratamento de problemas da visão, sobretudo aqueles relacionados com a idade. Os principais nutrientes com efeito na prevenção e tratamento da degeneração ocular pertencem ao grupo dos antioxidantes, com destaque para três deles: a vitamina A, a luteína e a zeaxantina. Vitamina A - A vitamina A (ou retinol) é um antioxidante essencial para o processo da visão, principalmente para a visão noturna, de tal forma que um dos principais sintomas de carência é a dificuldade em ver perante pouca luz, chamada de cegueira noturna. A deficiência de vitamina A também se manifesta frequentemente

Foto Reprodução

por secura ocular, clinicamente denominada de xeroftalmia. Desta forma, a ingestão adequada de vitamina A ajuda a manter saudáveis as células e tecidos do olho, ajudando, assim, a retardar o aparecimento e/ou a progressão da DMRI. A Dose Diária Recomendada (DDR) estabelecida para a vitamina A é de 1000 mg para os homens e de 800 mg para as mulheres (adultos), estado ligeiramente aumentada para a mulher nos períodos de gravidez e amamentação. Esta vitamina pode ser obtida através da alimentação ou de suplementação vitamínica. De entre os alimentos ricos em vitamina A, destacam-se a cenoura, batata-doce, tomate, pimentões, legumes de folha verde escura (couves, espi-

nafres, agriões, salsa...), gema de ovo, fígado, óleo de palma e cremes vegetais para barrar. Protegendo seus olhos com luteína e zeaxantina Luteína e zeaxantina são dois fortíssimos elementos antioxidantes, da classe dos carotenóides, encontrados em abundância em vários vegetais. No corpo humano, a luteína e a zeaxantina são encontrados em elevadas concentrações no olho, nomeadamente na lente, retina e mácula (principal área da visão), motivo pelo qual são considerados vitais para uma visão saudável. Vários estudos demonstraram que estes carotenóides reduzem o risco e atrasam a progressão de doenças oculares crônicas, como a DMRI. Especificamente, a luteína e a zea-

xantina conferem proteção ocular contra os danos causados por ondas de luz de alta intensidade, das quais são exemplo alguns raios ultravioleta da luz solar. Elevados níveis destes dois nutrientes são associados a uma melhor visão em geral, mas particularmente em locais com pouca luz ou onde o brilho é intenso. As fontes alimentares de luteína e zeaxantina sao comuns às fontes de vitamina A, incluindo vários legumes, frutas e, ainda, a gema de ovo e o milho. De e entre as frutas e legumes, destacam-se os legumes de folha verde escura (couves, brócolos, espinafres, agriões, salsa e nabiças, por exemplo), cenoura, batata-doce, abóbora, pimentões, e as frutas de cor alaranjada, como manga, laranja, pêssego, alperce, damasco, dióspiro, melão, meloa, papaia e ameixas. Uma recente investigação observou que uma dieta rica nestes alimentos - especialmente espinafres , couves e brócoles – pode reduzir até 50% o risco de desenvolver cataratas. Outro trabalho realizado em indivíduos que já apresentavam DMRI evidenciou que a ingestão de suplementos contendo luteína e zeaxantina têm efeito na redução da velocidade de progressão da doença. Apesar de não existir ainda estabelecida uma DDR de luteína e de zeaxantina, o nível de ingestão diário recomendado para uma boa saúde ocular é de 10 mg e 2 mg, respectivamente.


Agosto 2017

21

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Saúde

“ Lentes de Contato dental” e/ou Facetas de Porcelana Você certamente já ouviu falar sobre “Lentes de Contato dental” ou Facetas de Porcelana. Juntamente com o Clareamento Dental, a faceta de porcelana minimamente invasiva é a solução ideal pra quem procura o que existe de mais moderno e estético dentro da odontologia. Graças à evolução dos materiais e das técnicas aplicadas nos tratamentos estéticos, atualmente a procura pelas “lentes de contato” no país cresceu mais de 300% no último ano. Por isso, hoje se

tornou referência em odontologia estética para os pacientes que buscam a sintonia perfeita entre saúde bucal e o sorriso perfeito. Prova disso é a grande procura por empresários, jornalistas, artistas, personalidades e clientes que se preocupam com a própria imagem e sabem exatamente os resultados expressivos de se ter um belo sorriso. As “lentes de contato” são lâminas de porcelana superfinas, de no mínimo 0,2mm, feitas sob medidas, e posicionadas na superfície dental. Exige mínimo ou nenhum desgaste dos dentes melhorando a estética do sorriso de forma rápida, conservadora e indolor. A qualidade estética destas facetas é excelente mesmo quando comparadas com dentes naturais, sendo muitas vezes, impossível de diferenciá-las dos dentes naturais. Esta técnica é ideal para pa-

cientes com espaço entre os dentes, fraturas, má formação do esmalte dentário, dentes tortos, escurecidos que querem melhorar o design do seu sorriso. A duração de qualquer trabalho em porcelana depende muito de

como é a vida do paciente. Assim como um carro, a forma como utilizamos nossa boca, reflete diretamente na longevidade das mesmas. Hábitos como fumar, ingestão de ácidos (refrigerantes, suco de limão, etc.) e parafunções (bruxismo) podem diminuir drasticamente a vida útil das facetas de porcelana. Com relação ao consumo de alimentos e bebidas não há restrição. Já a manutenção é simples e pode ser feita de seis em seis meses. Autores: Dra. Caroline Bortolas de Carvalho Especialista em Cirurgia Bucomaxilofacial Especialista em Implantodontia CRO-RS 13.728 Dr. Eduardo Bortolas de Carvalho Especialista em Prótese Dentária Mestre em Implantodontia CRO-RS 14.809


22

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Agosto 2017

Convênios

O

APUSM e CIRE assinam convênio

Centro Integrado de Reabilitação e Exercício (CIRE) é o mais novo convênio oferecido para os associados e funcionários da APUSM e seus respectivos dependentes. O contrato assinado neste mês de agosto prevê descontos de 15% sobre os serviços de fisioterapia, atividades físicas e avaliações, assim como também oferece descontos de 10% nos serviços de pilates. Mas atenção, o benefício somente será concedido com a apresentação da carteira de identificação da APUSM (carteira social) ou carta de apresentação da Associação. O Centro Integrado de Reabilitação e Exercício (CIRE) fica na Rua Gaspar Martins, 1815. Contatos pelo telefone (55) 3347-4123. Saiba mais sobre a a CIRE acessando sua página no Facebook.


Agosto 2017

23

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Convênios Saúde Agafarma Telefone: (55) 3222.6509 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte). Fisioterapeuta Marcelo de Carvalho Pozza Telefone: (55) 99989.3099 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Reni Farmácias Telefone: 0800 510 1933 / (55) 3223.1930 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Delínea – Pilates e Atividades Físicas Telefone: (55) 3317.0493 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Centro Clínico Camobi Telefone: (55) 3226.6571 10% a 20% de desconto para associados e familiares Laura Weber – Fisioterapia, RPG e Pilates Telefone: (55) 99608.0048 *Desc. 10% para associados APUSM (consulte) Consultório Psicológico de Juliana Martins Telefone: (55) 99114.9919 *Desc. 30% de desconto nas consultas e atendimentos Andréa Machado - Psicóloga Telefone: (55) 99133.9633 *Desc. 50% de desconto nas consultas e atendimentos Mariane Noal Moro: Pilates e massagem Telefone: (55) 3025.2216 Descontos de 5 a 15% para associados. Psicólogos - Diego Gomes e Volnei Telefone: (55) 99673.8293 / 99953.3693 Consulte descontos para associados. Colchão Inteligente Telefone: (55) 3317.2442 Descontos especiais para associados. Dr. Luciano Ceron – Dentista Telefone: (55) 3225.3123 10% de desconto. Stefani Brondani – Nutricionista Telefone: (55) 99948.3060 10% de desconto. Dentista - Alessandra Camponogara Telefone: (55) 99992.1378 Consulte descontos para associados. Nova Derme – Farmácia de manipulação Telefone: (55) 3026-7340 *Desc. 15% para associados APUSM. Perfil Odontologia Telefone: (55) 3025.1005 *Desc. 5 a 15% para associados APUSM

Diego Gonçalo Gomes - Psicólogo Telefone: (55) 99167.7797 Descontos para associados. Clínica Kowalski Odontologia Telefone: (55) 3026.2962 *Desc. especiais para associados APUSM Andréa HOME CARE – Psicóloga Telefone: (55) 99133.9633 50% de desconto. Bruna Scherer Lorenzoni – Fisioterapeuta Telefone: (55) 99913.1842 10% de desconto. Fernando S. Molon – Psicólogo Telefone: (55) 99913.1842 30% de desconto. Mariéle Pasetto - Psicóloga Telefone: (55) 99910.7454 *Desc. especiais para associados APUSM SOMMOS Odontologia Telefone: (55) 3219.3276 20% de desconto para associados. EKOAUDIO Aparelhos Auditivos Telefone: (55) 3028.3815 Desconto para associados.

Serviços diversos Cheia de Graça Telefone: (55) 3025.3545 *Desc. 10 a 15% para associados APUSM Nação Verde Telefone: (55) 3307.2226 10% descontos para associados. Stoika Training System Telefone: (55) 3217.8837 10% descontos para associados. Wagner Advogados Associados Telefone: (55) 3026.3206 *Desc. especiais para associados APUSM Sicredi Telefone: (55) 3026.0198 *Condições especiais para associados APUSM Cia Todo Dia Telefone: (55) 3307.4661 Descontos 10% para associados APUSM. Centro Óptico Fone: (55) 3307.1337 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte)

Automotivo Superauto Telefone: (55) 3027.7974 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Minami Motors de Santa Maria Telefone: (55) 2101.1300 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Citroen - De France Telefone: (55) 3223.1001 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Concessionária Hunday Telefone: (55) 3027.9700 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Lavagem Zero Grau Fone: (55)99998.2050 / 99902.4477 10% de desconto para associados APUSM Unidas – Aluguel de carros Telefone: (55) 99641.8888 10% de desconto.

Hotéis

Gaiger Telefone: (55) 3026.0022 Descontos de 20% nas compras à vista e 10% no crediário.

Lar Residence - Porto Alegre/RS Fone/Fax: (51) 3226.6126 *Desc. especiais para associados APUSM

Vanis Cabelereiros Telefone: (55) 3317.1999 10% descontos para associados.

Pet Life Telefone: (55) 3015.5815 *Desc. especiais para associados APUSM

Holiday Inn - Porto Alegre/RS Telefone: (51) 3378.2727 *Desc. especiais para associados APUSM

Beleza Ville Telefone: (55) 3347.1113 *Desc. especiais para associados APUSM

Ótica Silvio Joalheiro Telefone: (55) 3221.6204 *Ótica 20% à vista e 10% a prazo, e Joalheria 15% à vista e 10% a prazo

Dall´Onder Hotéis (Bento Gonçalves - RS) Grande Hotel Telefone: (54) 3455.3555 Vittoria Hotel Telefone: (54) 3455.3000 *Desc. especiais para associados APUSM

Estética

Adriana Stiler Bohrer - Estética e Cosmética Telefone: (55) 99680.0043 *Desc. 15% para associados APUSM Bella Forma Centro Estético & Cosmético Telefone: (55) 3217-5450 *Desc. 3% para associados APUSM

Escolas de idiomas Up-Escola de Idiomas Telefone: (55) 3025.6217 *Desc. 10% de descontos em qualquer de seus cursos Curso de Inglês CNA Telefone: (55) 3028.0050 *Desc. especiais para associados APUSM (consulte) Wizard Escola de Idiomas Telefone: (55) 3222.2293 Descontos de 20% para associados da APUSM KNN Idiomas Telefone: (55) 3223.0058 Descontos de 30% nas mensalidades

Comidas Empório dos Cupcakes Telefone: (55) 99663.8366 Descontos de 5 a 10% para associados. River’s Grill e Restaurante Telefone: (55) 3347.2019 *Desc. de 10% para associados APUSM Santo Garden - Restaurante Telefone: (55) 3027.7898 Descontos 10% para associados. Eleven Burger Telefone: (55) 99124.0288 Descontos 10% para associados. Food Truck Telefone: (55) 99685.0508 Descontos 30% para associados.

Hotel Jandaia - Santana do Livramento/RS Fone: (55) 3242.2288 *Desc. especiais para associados APUSM Hotel Continental Santa Maria - SM Telefone: (55) 3028.7070 *Desc. especiais para associados APUSM


24

Publicação mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Agosto 2017

Profile for Apusm Santa Maria

Jornal APUSM edição Agosto 2017  

Jornal APUSM edição Agosto 2017  

Advertisement