Page 1

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

SANTA MARIA| RS| BRASIL

ANO 46 Nº 07

AGOSTO 2013

Cantando com o Coral da Apusm

Página 6 Crônica

Unimed

Adede y Castro escreve sobre textos de facebook Página 4

Artes Plásticas

História

Medicina Preventiva para os associados Página 5

Luiz Gonzaga Isaia e a fundação da UFSM Página 7

Painéis retratam olhares sobre Santa Maria Página 11


Agosto 2013

APUSM - Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

02

EDITORIAL

APUSM mais perto de você É com grande satisfação que me dirijo aos nossos três mil associados para apresentar o novo projeto do jornal da APUSM que comunga uma apresentação leve, moderna, concisa, sem prescindir da informação técnica, nem da informação de caráter geral de interesse dos senhores. Destaco que essa concepção de publicação atende as expectativas de um número expressivo de associados quer por e-mail, por telefone e muitos pessoalmente junto a nossa associação. Cabe ressaltar que publicações, sejam elas   técnicas   ou   científicas,   que   não estão contempladas no jornal, serão

disponibilizadas em nosso site www.apusm.com.br, que em breve, também, estará todo remodelado, atendendo o processo crescente de mutação e modernização de mídias, da progressiva e irreversível utilização da internet. Lembro a vocês, que tanto o nosso jornal como o nosso site estão abertos para utilização do “Espaço do Leitor” onde esperamos receber suas opiniões, colaborações e críticas com temas pertinentes à associação, a classe e até mesmo assuntos gerais de interesse de todos nós brasileiros. Com certeza, ainda temos muitos desafios durante   nossa   gestão,   mas   acre-

dito na expressão “a união faz a força” que tem uma aplicabilidade suprema, praticamente infalível quando conclamada por  profissionais  com  atitudes  de   cooperação, colaboração, participação, integração, bem comum, entre outros. Dessa forma o incremento das atividades interligadas precisa ser incentivada com ideias, projetos, desejos e sonhos, para que possamos ao aproximar mais os sócios, continuar crescendo em realizações na busca de objetivos comuns. Muito tem que ser feito, mas com você associado aliado ao nosso trabalho, dedicação e vontade de acertar, seremos mais fortes e com certeza teremos nossos ideais de sucesso alcançados Tania Moura da Silva Presidente da Apusm.

Espaço do leitor

Reajuste do Plano de Saúde Como sou um associado relativamente novo, gostaria de saber se o percentual do reajuste do valor do plano de saúde havia sido acordado com antecedência e quando. Solicito essas informações devido ao fato de ser um reajuste bastante   alto,   acima   da   inflação. Eu diria, outrossim, que, de certa forma, foi um reajuste abusivo. O termo pode parecer pesado, mas aumentar 20%   significa   muito.   Aguardo   algum   contato sobre isso. Respeitosamente, Wiliam

pela Diretoria da Unimed Santa Maria, era   a   de   fixar   em   38%   o   reajuste   anual. Após diversas reuniões com a apresentacão    de  justificativas    de  ambos os lados, chegamos a um acordo de 20 % de reajuste, quando a UNIMED encerrou as negociações.

Nota da Redação:

Somente os Planos de Saúde Familiares (particulares) são regidos pelos índices oficiais    de  inflação.

Prezado Professor Willian Com referência ao reajuste do plano de saúde UNIMED/APUSM, informamos, que a primeira negociação aberta

Concordamos que o índice é elevado, mas os Planos de Saúde Coletivos obedecem a um reajuste anual, porém sempre negociados, pois são regidospelas cláusulas contratuais.

Informamos, outrossim, que para absorver parte do impacto desse reajuste, esta Diretoria reduziu a taxa ad-

ministrativa, que era de 5% a 30% do valor de cada mensalidade, e optamos por um    valor  fixo  de  R$  5,00  por  associado / usu-ário para cobrir os gastos operacionais. Professor William, a Diretoria da APUSM criou, a partir de maio/2013, um Grupo de Trabalho, para acompanhamento, mês a mês, dos gastos apresentados pela UNIMED Santa Maria, visando, dentro do possível, aprimorar a nossa relação de parceria de mais de 40 anos, e também para facilitar as negociações dos próximos reajustes. Sem mais, acreditamos ter respondido a sua solicitação. Att. Tania Moura da Silva - Presidente

Novos associados

ASSOCIAÇÃO DOS PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS DE SANTA MARIA Fundada em 14/11/1967

Av. Nossa Senhora das Dores, 791 CEP: 97050-531 Santa Maria/RS Fone/Fax: (55)3223 1975 ou (55) 32214856 www.apusm.com.br E-mail: apusm@terra.com.br DIRETORIA EXECUTIVA Presidente Tania Moura da Silva Vice-Presidente Jesus Renato Galo Brunet 1º Vice-Presidente Ony Lacerda da Siva 1º Secretário Quintino Corrêa de Oliveira 2º Secretário Darcila Dela Canal Castelan 1º Tesoureiro Renato Ilo Londero 2º Tesoureiro Luiz Antônio Rossi de Freitas

CONSELHO DE CURADORES Titulares

Ivan Henrique Vey Waldyr Pires da Rosa Etevaldo Vargas Porto Suplentes

Antônio Motta Flores Antônio Roberto Bisogno Saul Eduardo Seiguer Milder

JORNAL DA APUSM Informativo mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria - Fundado em 30/03/1971. Supervisão Geral

Gaspar Miotto Jornalista Responsável

Ricardo Ritzel MTB: 12773 Fone: (55) 3221-4856 Ramal 25 jornal@apusm.com.br Diagramação

Nos mês de agosto, a APUSM recebeu 31 novos associados, sendo a grande maioria da UFSM - Universidade Federal de Santa Maria. Albino de Moura Antunes - BANRISUL Alexander Fiabane do Rego - BB Caroline Spohr - BB Élisson Krug Oliveira - BB Estêvão da Silva Marinho - BB Gisele Rodrigues Wagner - BB Juliano Scheid - BANRISUL Leonor Cataldi Flores - BB Luciana Cezimbra Weis - UNIFRA Mauro Renã Monari - CEF Rita de Cássia Pistóia Mariani - BB Ronaldo Pires Canabarro - CEF Samuel Volkweis Leite - BB Sara Denise Ribeiro da Silva - BB Tiago Tagliapietra - BB Vania Marta Pradebon - CEF

Viviane Borelli - BB Fernanda Aline de Moura - BB Giovani Felipe Jahn - Banrisul Jaqueline Carvalho Quadrado - BB José Miguel Astegiano - BB Magali Moreira Link - BB Marcos Dias Fagundes - BB Maria da Graça Paz Schons - BB Nicéia Spanholi Calgaroto - BB Nilton Rosiski - CEF Patricia Cavalheiro dos Santos - BB Rafael Concatto Beltrame - BB Ricardo Hoher - BB Rosana Wagner - BB Terezinha Noeli Portel Kruger - CEF

Gilseone Rosa de Moraes Revisão

Professora de Português e Redação Celina Fleig Meyer Tiragem

3.000 exemplares O Jornal da APUSM aceita a colaboração da Comunidade Universitária Distribuição gratuíta e dirigido aos associados

Agenda APUSM 04 de setembro - Intercâmbio de Receitas com a professora Marlene Noskoski 13 de setembro - Sarau Campeiro APUSM

Acompanhe as notícias pela página da APUSM ou pelo facebook ou ainda para receber nossas notícias por email mantenha o seu cadastro atualizado.

* Caso queira atualizá-lo ou mandar alguma sugestão mande um e-mail para: jornal@apusm.com.br

16 de setembro - Curso: Receba bem seus amigos com Nedi Brenner


Agosto 2013

APUSM - Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

03


APUSM - Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

04 Artigo

Qual é a função da pesquisa descritiva? Qual é a função da pesquisa descritiva? Sob esta frase interrogativa se discorre acerca dos fundamentos de uma modalidade de indagação tristemente desabonada pela pesquisa militante. O autor do texto acredita, sem reservas, que esse estilo de investigação se compatibiliza melhor com a área das ciências sociais e humanas. Os motivos e os processos são apresentados, com maior detalhe, no corpo do artigo em pauta, no site: www.apusm.com.br

Prof. Dr. Eduardo J. Z. Ayala – eduayala@ibest.com.br Associado da APUSM

Escritor de

Agosto 2013

João Marcos Adede y Castro Desde que surgiu o aparelho de telefone celular, com os torpedos, as pessoas e principalmente os jovens passaram a se comunicar através de mensagens breves e cheias de erros de gramática, não só em razão do espaço físico, mas também para acelerar as vidas envolvidas na conversa. Depois surgiram as redes sociais e os MSN da vida, sem contar o e-mail (esse já quase fora de moda), sem esquecer o twitter, cujo texto não pode ultrapassar 140 caracteres, mesmo que se possam escrever milhares de mensagens, sem nenhum controle do conteúdo. Temos que agora os escritores de facebook que se manifestam apenas e somente em pequenos textos, sem grandes preocupações com as normas de gramática. Não importa, o que importa é escreverem. Muitas pessoas escrevem muitas linhas, defendem muitas ideias e nem se dão conta como produzem. E alguns produzem textos bem interessantes que se perdem na velocidade de novas mensagens e suplantam aquelas postas há minutos. Eu tenho lançado muitos textos de duas páginas no facebook e sei que alguns leem, porém estou consciente que a maioria só curte por simpatia. A gente lança um texto e dez minutos depois tm quarenta novas postagens que enterram a sua manifestação. Ou

seja, mensagens no facebook têm vida brevísssima. Eu não me importo, sei que o mundo de hoje é rápido mesmo. Se quarenta pessoas lerem meu texto no facebook já fico feliz,  pois  já  ocorreu  dele  ser  compartilhado sessenta vezes. Ora, se cada um que compartilha tem cem amigos, pode ser que cerca de seiscentas pessoas podem ter lido. “Podem” quer dizer uma possibilidade, o que já é bom. Não adianta brigar com as novidades, temos mais é que nos unir a elas e tentar tirar o máximo de proveito. Se o facebook mata meu texto em dez minutos, escrevo outro, e outro e outro. Um dia ele desiste, ou não. Eu não desisto, insisto. Sou teimoso e burro. E assim vou vivendo enquanto der.

João Marcos Adede y Castro é promotor de Justiça aposentado, advogado, professor universitário e membro da Academia Santa-Mariense de Letras onde atualmente exerce o cargo de presidente. A crônica Escritor de Facebook foi extraída da obra Indignação Positiva, publicada em 2012 pelo autor. Adede y Castro assina ainda outros 17 livros, além de ser cronista do jornal A Razão há vários anos.


Agosto 2013

05

APUSM - Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Medicina Preventiva:

A Unimed quer conhecer você !!

A

Unimed Santa Maria conta com o Serviço de Medicina Preventiva, que tem como principal objetivo melhorar a qualidade de vida de seus usuários, através de vários programas elaborados para os mais diversos perfis  de  saúde. Através do Questionário de Avaliação das Condições de Saúde, conseguimos conhecer o seu estado de saúde e seus hábitos de vida e, assim, atuar de forma proativa com ações focadas na melhora da sua qualidade de vida. O  questionário  preenchido  ficará  armazenados, restritamente, num banco de dados clínicos e serão analisados por uma equipe técnica da Medicina Preventiva   que   direcionarão   os   perfis   traçados   para   programas   específicos   como o Gerenciamento de Condições Crônicas – Atenção Domiciliar e o Telemonitoramento de Crônicos de acordo com a severidade de cada caso. Esse questionário, que tem validação   científica   reconhecida,   pode   ser   aplicado de forma manual ou via telefônica  por  um  profissional  de  Enfermagem treinado para essa atividade. Por telefone, é necessário que você atualize seu número, junto à Apusm onde, também, se encontra o questionário impresso. O questionário está disponível para todos os associados da Apusm, maio-

Alimentação Saudável

Atualmente, o  perfil  alimentar  e  o   estilo de vida da população brasileira está associado ao aumento de doenças crônicas como câncer, problemas cardíacos, obesidade e diabetes. Adotar bons hábitos alimentares a perdas aliados a prática de atividade física colaboram para diminuição de agravos de saúde. Lembre-se que uma alimentação inadequada acarreta perdas que se somam ao longo do tempo e serão cobradas em algum momento! Palestra sobre Alimentação Saudável: Dia: 25 de setembro de 2013 Hora: 18h Local: Salão Cultural APUSM Participação gratuita

res de 20 anos, que têm o plano da Unimed. A importância de realizarmos um inquérito de saúde, através do Questionário da Avaliação das Condições de Saúde, está no conhecimento do perfil de   cada   usuário,   suas   reais   necessidades e as formas mais apropriadas para se atingir bons resultados em saúde. Com o nosso acompanhamento, você terá um cuidado mais adequado e contínuo, resultando, além de todos os outros ganhos em saúde, numa utilização mais racional do seu plano.

Isso poderá determinar um custo mais favorável, com  reais  benefícios  financeiros ao usuário. A Unimed pretende estabelecer uma parceria com todos os associados da APUSM, necessitando da sua colaboração no sentido de que nos disponibilize o questionário da Avaliação das Condições de Saúde, devidamente preenchido, para que possamos cumprir os nossos objetivos. Nesse contexto, é possível instituir um novo conceito de Unimed Cuidadora, tornando cada vez mais a Unimed um plano de saúde e não de doença.

Programação de ações de Medicina Preventiva para os usuários da APUSM Local: Salão Cultural da APUSM Horário: 18h

25 SETEMBRO/13: Palestra sobre o Tema: Alimentação Saudável

Fluxo do Gerenciamento em Saúde

23 OUTUBRO/13: Palestra sobre o Tema: Hipertensão Arterial

20 NOVEMBRO/13: Palestra sobre o Tema: Diabetes Mellittus


APUSM - Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

06

Agosto 2013

Estes Pioneiros e suas Histórias

Luiz Gonzaga Isaia: “Tudo que fiz foi por ideal e convicção”

O

professor Luiz Gonzaga Isaia recebeu a reportagem do Jornal da APUSM com gentilezas em seu apartamento no 8º andar da Galeria do Comércio. Porém, logo depois das saudações iniciais, colocou uma condição para a realização da entrevista: -“Não me incensem, não quero elogios. Realmente eu não me sinto bem nesta condição, já   que   tudo   que   fiz   pelo   Ensino Superior de Santa Maria foi por ideal e convicção”, enfatizou o professor. Condição aceita, Isaia retira a mão que pousava sobre o gravador e inicia uma jornada de quase duas horas pela história do Ensino Superior de Santa Maria. Com detalhes, ele relembra personagens, situações e diálogos dos últimos 70 anos que, de uma maneira ou outra, levaram a fundação da primeira universidade pública brasileira longe das grandes capitais: a UFSM. E está é também uma parte da história de sua própria vida. O fundador e a padroeira “A Faculdade de Farmácia é o embrião da UFSM, e ela surgiu porque tínhamos médicos em Santa Maria, mas não tínhamos técnicos farmacêuticos para manipularem as receitas que eles passavam para seus pacientes. Porém, chegou um momento, na primeira metade da década de 1940, que a faculdade santa-mariense esteve por fechar. O fundador, Francisco Mariano da Rocha havia se retirado por motivos de saúde, a escola tinha poucos alunos e ainda uma dívida expressiva que preocupava seus dirigentes. Foi então que o José Mariano da Rocha Filho (sobrinho de  Francisco)  resolveu  assumir  o  desafio. O seu primeiro dia na direção da faculdade de Farmácia foi 25 de março de 1945 e seu primeiro ato na direção foi convidar Dom Antonio Reis, conhecido como o “Bispo da Medianeira” por seu trabalho de devoção à santa, para entronizar em seu gabinete um quadro da padroeira da cidade. Ele costuma dizer que “O gestor era ele, mas a

O primeiro passo de um sonho

Luiz Gonzaga Isaia e a universidade hoje: “Uma iniciativa que eu acho que a universidade deve ter hoje é colocar o nome do professor Mariano na entrada do campus”

Em 1967, o reitor apresenta a maquete da Cidade Universitária. Na foto, da direita para esquerda, o Embaixador do Brasil na ALALC, João Batista Pinheiro, o professor Manoel Luzardo de Almeida, o secretario da Fazenda do Estado e o professor Luiz Gonzaga Isaia

reitora era ela”, ao apontar para santa. E mesmo depois de criada a UFSM, Mariano manteve este quadro de Nossa Senhora da Medianeira em sua sala de trabalho até seu último dia de reitorado, em 1973. Foi com está fé que ele começou a cons-

truir a universidade. Tanto que muito tempo depois ele me confessou que naquele dia, de sua posse na Farmácia, já pensava em criar uma universidade em Santa Maria, só que estaria ligada a UFRGS ou seria particular, com mensalidades pagas”.

O amigo Mariano “Conheci o doutor Mariano quando meu pai  ficou  doente.  Ele  era  o  seu  médico e começou a visitar nossa casa para acompanhar o paciente. No mínimo, duas vezes por semanas. Era um jovem médico, extrovertido, contava histórias e logo eu me encantei com sua personalidade. Bem depois, quando o Salvador (Isaia) resolveu construir a Galeria do Comércio, ele se associou a nós no empreendimento e começamos a nos encontrarmos

mais. Aliado a isto, nós dois vínhamos participando de campanhas pró-ensino superior em Santa Maria: eu pela Faculdade de Ciências Políticas e Econômicas, e ele pela Faculdade de Farmácia. Pode-se dizer que as pessoas aqui na cidade, as quais eu me incluo, não entendiam o Mariano porque ele via além, muito além. Parecia-lhes utópico os seus sonhos. Elas somente entenderam depois. Com a UFSM na sua frente. Mas para fazer alguma coisa

A articulação política da fundação Luiz Gonzaga Isaia também salienta a participação do Tarso Dutra na criação da UFSM. Conforme o professor, Tarso mantinha um estreito contato com o Mariano, sabia de sua luta, como também das entidades católicas santa-marienses que aspiravam ao ensino superior na cidade. O professor considera como decisiva a atuação de Tarso no front político da criação da universidade santamariense. “Nos últimos meses de presidência,

Jucelino Kubistechk manifestou a sua vontade de criar a Universidade Federal de Goiás e tomou as iniciativas cabíveis neste sentido. Foi então que o deputado Tarso Dutra tomou conhecimento do projeto, se uniu ao senador Daniel Krieger e, fazendo as coisas o mais reservadamente possível, conseguiram colocar uma emenda que criava junto a Universidade Federal de Santa Maria. As visões do Mariano haviam se concretizado”

que todos acham inviável, é preciso imaginar antes. Ele era assim. Imagine que ainda no tempo de diretor da Farmácia, em um discurso de formatura, quando ninguém cogitava outra faculdade, quanto mais uma universidade, o Mariano chegou a dizer: - “Só os cegos não veem a futura universidade de Santa Maria”. Nós éramos todos cegos”...(exclamou o Isaia já soltando uma boa risada).

“Um sonho do Marianinho”. Conforme as recordações do professor, assim toda  Santa  Maria  definia  a  ideia   de criação de uma universidade no interior gaúcho ainda na primeira metade do século XX. Uma utopia nutrida por um médico jovem e idealista. Porém, em 1948, uma iniciativa de Mariano da Rocha começa a mudar as perspectivas de outras pessoas e, segundo Isaia, até a dele própria. O sonho estava ao alcance, há uma possibilidade de se concretizar. E o primeiro passo foi dado com a fundação da Aspes – Associação Santamariense Pró-Ensino Superior. “Em 1948, o futuro reitor da UFSM convidou Dorvalino Tonin, Willy Schwark, Vitor Schuch, Antonio Abelin e eu (que já atuávamos na Campanha pró-criação da Faculdade de Ciências Políticas e Econômicas) para se unir com a Campanha PróFaculdade de Farmácia. Em um primeiro momento, Mariano nos pediu a elaboração de um estatuto para criação de uma entidade que apoiasse permanentemente a implantação de ensino superior em Santa Maria. Na   primeira   reunião   oficial,   foi   aprovado que o estatuto teria um Conselho, e que este seria integrado pelas maiores autoridades da cidade: o comandante da Guarnição, o diretor do Foro, o prefeito, o presidente da Câmara de Vereadores, o bispo, enfim,  todos  que  pudessem  colaborar  na   incorporação da Faculdade de Farmácia à UFGRS e na criação de novos cursos na cidade. Ele vinha pleiteando isto há tempos e, até então, não havia conseguido nada. Em 4 de março de 1948, o estatuto foi   aprovado   e,   no   final   de   uma   reunião histórica, Mariano da Rocha foi aclamado o primeiro presidente da Aspes, assumiu a sua direção e daí em diante ele teve mais forças para pleitear a suas ideias. Tanto que esse pedido das autoridades santa-marienses chegou ao governador Walter Jobim que, em poucos meses, apresentou a Lei nº 414, de dezembro de 1948, incorporando a Faculdade de Farmácia de Santa Maria a Universidade Federal do Rio Grande do Sul. E foi este passo, o de criar a Aspes, o primeiro movimento concreto para fundação da UFSM”.

O professor e a Universidade Federal de Santa Maria, hoje “Uma iniciativa que eu acho que a universidade deve ter hoje é colocar o nome do professor Mariano na entrada do campus. Nós aprovamos em Conselho que a Cidade Universitária seria chamada de Professor José Mariano da Rocha Filho. E isto não está muito divulgado e eu acredito deva ser feito. Concomitantemente, eu acredito que,

sim, devemos também fazer uma homenagem ao Tarso Dutra. Depois de atuar politicamente na criação da UFSM, ele também, quando foi ministro da Educação, trazer para Santa Maria a Faculdade Interamericana, que influenciou positivamente   na   implantação e crescimento do Ensino Superior por aqui. O Tarso trabalhou, e muito, pela universidade.


Agosto 2013

APUSM - Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

07


Agosto 2013

APUSM - Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Foto arquivo pessoal integrantes do Coral da APUSM

08

Prêmio para docentes da UFSM

Uma família chamada

E

Coral da APUSM

screver sobre canto coral é abordar uma das mais antigas atividades da humanidade. Tanto que não há registro que permita estimar na história, em que momento exato um grupo de pessoas começou a fazer música com suas vozes. E, juntas, com harmonia e ritmo entre eles. O certo   é   que   o   coral   vem   se   sofisticando com o decorrer dos tempos e chega ao século XXI muito maior que simplesmente uma abordagem cultural, como também em uma atividade de multiconhecimentos, envolvendo a sociologia, a musicoterapia, psicologia, a antropologia e a fonoaudiologia, entre outras  ciências  afins.   Quem explica a receita de um bom grupo é o regente do Coral da APUSM, Nei Beck. “No canto coral, é importante o grupo ser como uma família. Tem que ter entrosamento, sincronismo, ser unido. Além disso, deve ter os ingredientes essenciais, que são a musicali-

dade, a técnica e a emoção”, enfatizou enquanto a entrevista era interrompida por uma calorosa recepção ao ensaio feita pelos Foto 8Bintegrantes do grupo que começavam a chegar. “E sem percentagens maiores ou menores entre todos esses quesitos. Como o nosso coral”, concluiu orgulhoso Nei Beck. E o regente sabe o que fala. O Coral da APUSM está vivendo um momento diferenciado; vem de ótimas apresentações, como as do Festival de Inverno da UFSM, em Vale Vêneto, e também está se preparando muito para os próximos shows que serão em Erexim (14 de setembro), Mato Leitão (28 de setembro) e Santa Maria (30 de outubro). Beck não esconde que, estar no grande e mais tradicional palco santamariense, é um diferencial importante para todos. “A apresentação no palco do Theatro Treze de Maio é o nosso grande momento do ano. É a nossa

principal apresentação e iremos levar muita emoção para quem for”, ressaltou o regente. Quem for vai encontrar um repertório eclético, com música de todos os tipos e gostos, começando pela sacra, barroca, depois, internacional e brasileira, chegando às canções gaúchas e nordestinas. Nei Beck destaca que, na escolha dos temas, todos os 28 integrantes do grupo fazem sugestões  até  que  a  lista  final  das   músicas que serão interpretadas esteja pronta,  definida  e  impressa.  “Todos  dão   o seu pitaco”, garante. Questionado sobre qual é a principal característica do Coral da APUSM, o regente não hesita em responder. “Tenho bastante experiência nessa área e digo com segurança: este é um grupo especial, com muita técnica e musicalidade. E tem também uma energia diferente, boa e com muita amizade e emoção.  Enfim,  somos  uma  família”.

Os professores Enio Marchesan e Enio Giotto, ambos da UFSM, receberam o prêmio “O Futuro da Terra” na Expointer 2013. Criado em 1997, o troféu é entregue pelo Jornal do Comércio em parceria com a Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs). O professor da Faculdade de Agronomia da UFSM e doutor em Fitotécnica pela Esaq\USP, Enio Marchesan, foi um dos vencedores na categoria de Cadeias de Produção Agrícola com o projeto “Cadeia de Produção de Arroz”. Já o professor Enio Giotto, da área de Geoprocessamento, venceu na categoria Tecnologia Rural com o projeto “CR Campeiro – Ferramenta Auxiliar na Agricultura de Precisão”, que trata de desenvolvimento de softwares para gestão agropecuária em computadores, celulares, tablets e smartphones. Durante a cerimônia, o governador do Estado, Tarso Genro, ressaltou a “nobreza do trabalho e a inteligência dos pesquisadores que se tornam desenvolvimento, agregam valor e geram riquezas e costuma ser uma atividade esquecida”. Para Tarso, a premiação repõe a importância dos cientistas ao reconhecer sua produção por meio de O Futuro da Terra. A entrega do troféu aconteceu, em Esteio, no dia 26 de agosto na Casa do Jornal do Comércio, durante a 36ª Expointer.

Curso de arte têxtil teve grande procura Lápis, régua, borracha, 30 centímetros de tecido, agulha, linha e muita criatividade. Estes foram os materiais trabalhados no I Workshop de Arte Têxtil: Janela de Catedral que movimentou a sede da APUSM entre os dias 21 e 23 de agosto. E movimentou literalmente, já que houve uma grande procura nas três turmas de 10 alunos previstas. Tanta que, em poucos dias, as inscrições estavam completas e, até mesmo, uma lista de espera foi estabelecida. Para não deixar ninguém de fora, a organização decidiu, então, aumentar as vagas e todas as interessadas tiveram suas aulas  de  Janela  de  Catedral  confirmadas. Ao todo, foram 44 alunas que assistiram, no Salão Olho D’Agua da APUSM, os ensinamentos da professora Marlene Noskoski e ainda levaram para casa uma cartilha explicativa.

44 alunas que assistiram, no Salão Olho D’Agua da APUSM, os ensinamentos da professora Marlene Noskoski


Agosto 2013

APUSM - Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

09


APUSM - Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

10 Jurídico

Agosto 2013

Período de aluno-aprendiz é computado para aposentadoria Orientação jurídica aos associados

P

rofessor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM) ingressou com ação judicial em desfavor da instituição contestando a anulação de sua aposentadoria. Representado pelo escritório Bicharra Advogados Associados, parceiro de Wagner Advogados Associados, o aposentado assegurou o direito de continuar recebendo seus proventos embasados no tempo de serviço antes computado. Sua aposentadoria foi anulada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), que considerou ilegal a contagem do período em que foi aluno-aprendiz para o cálculo de tempo de serviço. O pagamento dos proventos foi cessado, mas o professor   não   foi   notificado   sobre   a   necessidade de retornar ao trabalho. Consequentemente,  ficou  sem  receber  o  

valor relativo à aposentadoria e sem a remuneração que perceberia caso tivesse voltado à ativa. A remuneração paga pela União ao aluno-aprendiz, mesmo que indireta (fardamento, alimentação, material escolar, etc),  é  levada  em  conta  para  fins   de cômputo do tempo de aluno-aprendiz como tempo de serviço. Dessa forma, a Juíza Federal da 3ª Vara da Seção Judiciária  do  Amazonas  confirmou  a  decisão   liminar que havia reconhecido o período computado na aposentadoria do professor, mantendo os proventos da mesma forma que concedidos quando da aposentação. Os valores que deixaram de ser depositados ao docente deverão ser pagos, corrigidos monetariamente. Fonte: Wagner Advogados Associados e Gomes e Bicharra Advogados Associados

O advogado e sócio do escritório Wagner Advogados Associados, Flávio Ramos realiza todas as quintas-feiras pela manhã, das 10h ao meio-dia, orientações jurídicas aos associados da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria (APUSM). Ramos é especializado nos assuntos relacionados a questões funcionais do servidor público como: carreira, vín-

culos do professor ao serviço público, entre outros. O escritório atua nesta área há cerca de 30 anos. Neste ano o escritório também está atendendo aos professores associados que possuem vínculos com instituições particulares. Assuntos relativos ao regime geral da previdência- INSS destes associados podem ser esclarecidos pelos advogados. Para isso, basta que o associado utilize este serviço nas quintasfeiras.


Agosto 2013

11

APUSM - Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Artes Plásticas:

Uma exposição de olhares sobre SM Os artistas - vinte maneiras de olhar para uma mesma cidade:

S

ão vinte artistas, vinte visões, vinte obras e também vinte olhares diferentes sobre a cidade que foram transformados em painéis. Cada um com sua técnica, cada um com sua textura e sua inspiração. Porém, todos construindo, através da imaginação do autor, o detalhe que transforma um lugar qualquer em uma terra especial: o lugar onde você vive. São cenas urbanas, expressões do sentimento religioso, dicas da formação étnica, ícones da formação cultural, assim como também a alegria colorida do carnaval. Retratos de uma cidade eternizados pelas artes plásticas através da sensibilidade de vinte integrantes da Associação de Artistas Plásticos de Santa Maria. Essa é a síntese da exposição “Olhar sobre Santa Maria” que aconteceu no Salão Cultural da APUSM entre os dias 20 e 27 de agosto. A iniciativa da mostra foi da Comissão Social desta Associação. “Este é o primeiro evento cultural da nova gestão da Associação de Professores Universitários de Santa Maria. E é o primeiro de uma série de muitos. Esta casa pode, e deve, emanar cultura”, ressaltou a presidente, Tania Moura da Silva,

durante a abertura do evento. Segundo a presidente da Associação de Artistas Plásticos, Marisa Sarturi, a ideia surgiu de uma solicitação da Prefeitura Municipal em comemorar o aniversário da cidade com uma exposição que tivesse a cidade de Santa Maria como foco e fosse produzida por artistas santamarienses, ou ligados diretamente à cidade por alguma outra razão, seja ela  profissional  ou  afetiva. “Com as chuvas de maio, nosso evento foi transferido para agosto, Mês da Cultura. E é uma honra para todos nós da associação dos artistas apresentarmos a exposição “Olhar Sobre Santa Maria” aqui no Salão da APUSM, que é um dos espaços mais privilegiados de nossa cidade para uma mostra artística”, enfatizou a representante dos artistas plásticos. Marisa ainda comentou que depois da sede da APUSM, a exposição vai, via Secretaria de Turismo, para a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul e, depois, as obras serão destinadas, pela Prefeitura, aos mais diversos espaços públicos municipais. A vernissage da mostra teve o patrocínio de Chonoko, Mahogany e Buffet Nedi Brenner.

Eneri Marília Chartune Djalmira de Freitas Rosa Liane Marques Olimar de Oliveira Beth Souza Maristela Nascimento Eneida Conde Terezinha Mor Marise Gehm (Escultura) Juan Amoretti Angelina Moraes Leda Marzzari Roger Péreyron Marilene Nunes Glória Romero Carmen Denardin Clarissa Fabrício. Professora Marlene André Marc

Foto na História Os integrantes da Lista Sêxtupla para escolha do reitor da UFSM em 1985: Ricardo Rossato, Arlindo R. Mayer, Gilberto Aquino Benetti, Nei Pippi, Romeu Riegel e Olindo Toaldo. A lista foi elaborada pelo Conselho Superior da UFSM, que acatou o resultado da consulta à comunidade universitária, colocando Gilberto Aquino Benetti em primeiro lugar. Na época, o Ministério da Educação exigia lista com seis nomes. Benetti foi o quinto reitor da UFSM, no período de 23 de dezembro de 1985 a 22 de dezembro de 1989. Foi o primeiro reitor da UFSM eleito diretamente pela comunidade universitária. Benetti era natural de Santa Maria. Nasceu em 7 de março de 1943. Era engenheiro civil, formado pela primeira turma de Engenharia Civil, em 1966, na antiga Faculdade Politécnica da UFSM. Faleceu precocemente em 2008 em Brasília, onde era representante da UFSM junto ao MEC.


12

APUSM - Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Agosto 2013


APUSM - Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Agosto 2013

13

D

Em busca da melhor jogada...

epois de ser inaugurado, em junho passado, com um torneio que reuniu cerca de 35 enxadristas, já está em atividade o Departamento de Xadrez da APUSM, na sede da Avenida Dores. Atualmente, três associados estão em treinamento, no esporte das 64 casas do tabuleiro, com o responsável pelo setor designado pela nova gestão da associação. E o novo departamento também anuncia mais um torneio em parceria com o Santa Maria Xadrez Clube (SMXC), que será realizado no primeiro final de semana de outubro, com tempo de 21 minutos para cada jogador e emparceiramento com swiss perfect. Ou seja, depois da rodada inicial que é definida por sorteio, cada enxadrista enfrenta o oponente com o mesmo número de pontos no torneio. A competição premiará, com troféus e medalhas, os melhores nas categorias Geral, Sub 18, Sub 15 e Sub 12. Outra iniciativa do recém-inaugurado departamento é promover aulas do esporte da mente para associados e dependentes com professores do SMXC. Os interessados devem entrar em contato com a associação e, tão logo a primeira turma esteja formada, começam as aulas.

O início de atividades do novo departamento da APUSM foi marcado pela realização da III Etapa do Circuito Citadino de Xadrez

E por que jogar xadrez? O Xadrez é o segundo esporte mais praticado no mundo, abaixo apenas do futebol. É um grande impulsionador da imaginação, que também contribui para o desenvolvimento da memória, da capacidade de concentração e da velocidade de raciocínio. Foi constatado que o Xadrez desempenha um importante papel socializante, por ensinar a lidar com a derrota e com a vitória, mostrando que a derrota não é sinônimo de fracasso nem vitória é sinônimo de sucesso. O Xadrez é capaz de mostrar as consequências de atitudes displicentes, que

não tenham sido previamente calculadas e, por conseguinte, estimula o hábito de refletir antes  de  agir,  além  de  ensinar  a   arcar com as responsabilidades dos próprios atos. O Xadrez é uma arte de grande beleza e apresenta imensa riqueza de possibilidades. Hoje, é um esporte que pode ser jogado não presencialmente, através de redes de computadores como a Internet, estando o adversário em qualquer lugar do planeta, e por isso o que mais cresce em adeptos, sendo já considerado o esporte do novo milênio.

Departamento de Xadrez Apusm Foto Reprodução FIDE

- Local: Salão Olho D’agua – Sede da APUSM, Avenida Dores, 791 - Horário (provisório): todas as terças-feiras, das 9h30 às 11h - Contato e informações: xadrez.apusm@terra.com.br

Foto Imprensa APUSM

Departamento de Xadrez:


14

APUSM- Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Agosto 2013

Aquecimento global é uma farsa, ressalta pesquisador alemão

H

á 350 milhões de anos o planeta Terra enfrentava mudanças climáticas semelhantes às vividas atualmente, disse hoje (23) o pesquisador alemão Ulrich Glasmacher, da Universidade de Heidelberg. “[Mudanças climáticas] não são fenômenos novos na história. No passado, há 350 milhões de anos tivemos os mesmos problemas de hoje. Estamos no mesmo ponto daquela época”, explicou durante palestra na 65ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Segundo o pesquisador, a temperatura do planeta não está aumentando se comparada com a de outros períodos, mas oscilando. “As temperaturas estão flutuando –  sobem  e  descem  –  neste  momento que vivemos. Mas estamos muito influenciados   pela   mídia   e   diretamente   pensamos em efeito estufa [como causa de aumento]”. Glasmacher explica que o efeito estufa é agravado por poluição humana, mas um fenômeno antigo da própria natureza do universo. A energia irradiada pelo Sol  é  modificada  ao  chegar  à  atmosfera.   As novas moléculas reagem se transformando em gás carbônico, metano e dióxido de nitrogênio – os principais gases que causam o efeito estufa. “O gás metano tem os efeitos mais catastróficos,  mas  sobrevive  menos  tempo   na atmosfera. O gás carbônico sobrevive mais, por esse motivo é que ouvimos falar mais a respeito dele. Ou tro processo importante e bem conhecido é que parte dessas partículas é desviada pelas nuvens [antes de chegar à superfície da Terra]”, explica. Naquele período, segundo o pesquisador, dinossauros e vulcões foram responsáveis pela alta concentração de gases na atmosfera. “Existe uma teoria de que os dinossauros produziam gás metano com sua alimentação e a emissão era em níveis tão altos quanto acontece

hoje. Os vulcões, mesmo fora de atividade, liberam volumes enormes de gás carbônico. No entanto, os dinossauros não foram extintos do nosso planeta por causa dos gases, mas devido a queda de um enorme meteorito na Terra”. De acordo com Glasmacher, há 100 milhões de anos havia um clima completamente diferente na Terra. A hipótese do pesquisador é que o planeta era coberto por neve, “um bolo de gelo, com clima muito frio”. “Há 60 milhões de anos, o Brasil, ainda unido com parte da África, também estava coberto por uma camada de gelo. As florestas substituíram   o gelo e originaram depósitos de carvão. Há jazidas de carvão nos dois países com a mesma idade”. Glasmacher aponta que fósseis e sedimentos rochosos mostram como era o clima no planeta há milhões de anos e que, em geral, períodos muito quentes são precedidos por época muito frias. “A   África   Oriental   era   uma   floresta   úmida e se transformou em savana. Nesse período o homem aprendeu a se adaptar e criar instrumentos. O ser humano aprendeu que se bater na noz, ela vai se abrir. Em pouco tempo foi possível reagir a mudanças do ambiente”.

Nos anos 900 a 1000, segundo o pesquisador, os vikings navegavam a parte norte do Oceano Atlântico e por toda Groenlândia – ainda sem cobertura de gelo. “Parece que eles gostavam disso. Os vikings achavam muito bom o período quente e produziam vinho em locais que hoje são con-

gelados”. “Precisamos pensar também que até agora somos os únicos no universo. Não sabemos e nem temos ferramentas para saber se existem vidas como a nossa em outros planetas. Mas, mesmo sem o homem, a vida na Terra vai continuar em qualquer circunstância. Falar em cenário fatal para o planeta é mentiroso, só serve para gerar medo”, conclui. Fonte AgB

Uso do Facebook piora o estado de humor das pessoas, diz estudo Um experimento que monitorou o estado de espírito de 82 pessoas durante duas semanas sugere que o uso do Facebook está correlacionado à tristeza e à ansiedade. Ethan Kross, psicólogo da Universidade de Michigan (EUA), pediu aos voluntários que relatassem seu humor a cada cinco horas por meio de mensagens de texto e dissessem o que estavam fazendo. Cada vez que as pessoas acessavam o site da rede social, a probabilidade de começarem a se sentir mal aumentava. Segundo os cientistas, a correlação estatística entre o uso de Facebook e o declínio do bem estar afetivo é forte: há menos de 2% de probabilidade de que o resultado do estudo tenha sido coincidência. Kross ainda não oferece uma explicação sobre por que o uso da rede social tem uma associação tão forte com o baixo astral. Uma das suspeitas é de que o Facebook favoreça o usuário a fazer comparações que o aborrecem. Um trabalho da psicóloga Hui-Tzu Grace Chou, da Universidade do Vale de Utah, já havia observado essa tendência

Segundo os cientistas, a correlação estatística entre o uso de Facebook e o declínio do bem estar afetivo é forte com porcentagem pequena de erro ou coincidência. Foto Reprodução Telegraph UK

no ano passado. O problema foi descrito num estudo intitulado “’Eles são mais felizes e têm vidas melhores que a minha’: O impacto do uso do Facebook na percepção sobre a vida alheia.” O trabalho de Kross reproduziu resul-

tados vistos em outros experimentos de psicologia, mas foi o primeiro a eliminar a possibilidade de as alterações de humor estarem associadas a fatores externos não controlados. Segundo Kross, existia a suspeita de

que a associação entre tristeza/ansiedade e o Facebook tivesse uma correlação inversa, e que na verdade as pessoas estivessem acessando o site porque estava tristes, não o contrário. Outra hipótese alternativa era a de que era a natureza das interações sociais que as pessoas estavam tendo --não o Facebook-- seria a origem do estado de humor ruim. Esses dois fatores, porém, foram eliminados da pesquisa, que também monitorou pessoas que não estavam usando o Facebook. Uma possibilidade é que o uso do site esteja reduzindo a taxa de atividades físicas das pessoas, algo que também está associado ao mau humor, um fator que não foi considerado na nova pesquisa. Kross, porém, defende sua conclusão. “Em vez de melhorar o bem estar, como fazem de modo intenso as interações frequentes por   redes   sociais   ‘offline’,   essa descoberta demonstra que interagir com o Facebook prevê a possibilidade de um resultado oposto para adultos jovens --isso piora o bem estar.” Fonte: Plos One Magazine


15

APUSM - Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Agosto 2013

CONVENIADOS APUSM HOTÉIS

Bento Gonçalves/RS Grande Hotel Fone/Fax: (54) 3455-3555 E-mail: dallonder@dallonder.com.br Site: www.dallondergrandehotel.com.br

Rua Demétrio Ribeiro, 601 Fone/Fax: (51) 3226-6126 Porto Alegre/RS E-mail:hotellar@hotellarresidence.com.br site: www.hotellarresidence.com.br

Vittoria Hotel Fone/Fax: (54) 3455-3000 E-mail: vittoria@dallonder.com.br Site: www.dallondervittoria.com.br

* Desc. de 10% para associados

* Desc. especiais para associados APUSM

Largo Vespasiano J. Veppo, 55 Porto Alegre/RS Fone/Fax: (51) 3228-4044 E-mail: reservas@ritterhoteis.com.br Site: www.ritterhoteis.com.br * Desc.de 25% para associados APUSM

SAÚDE

CURSO

FISIOTERAPIA, ESTÉTICA, RPG, PILATES e ACUPUNTURA Laura Weber (CREFITO 5 - 96.813-F) Tirzá Angeli (CREFITO 5 - 17.609-F) Jordana de Bona (CREFITO 5 - 106.072-F) Elizandra Scremin (COREN - 87.025). Rua Dr Alberto Pasqualini, nº 70 / sala 810 – Torre Ribas - Santa Maria Shopping Fone: (55) 3225.1000 *Desconto de 10% para associados

Rua do acampamento, 488. Centro Santa Maria/RS (55) 3222-6509 E-mail: aga658@agafarma.com.br http://www.agafarma.com.br

SERVIÇOS DIVERSOS

Horário diferenciado para melhor atendê-lo Segunda à Sábado das 10h às 22h Domingos das 14h às 20h Royal Plaza Shopping - Subsolo 3 (55) 3028-8728 / 8104- 3274/ 9692-3563 www.bambulav.com.br * Desc. de 10% para associados ou conforme os serviços

Em parceria com a APUSM, o jornal A Razão oferece aos associados desconto de 20% nas assinaturas. Para receber a vantagem, preencher o cupom na sede da APUSM ou dirigir-se ao jornal  -­  na  rua  Serafim  Valandro,  1284   -­  e  identificar-­se  como  associado.

Rua Venâncio Aires, 920 entre Visconde e Barão Av. Presidente Vargas, 1051 Santa Maria/RS (55) 3026-8606 atendimento@bitotech.com.br www.bitotech.com.br Desc. especial para associados APUSM

Rua Alberto Pasqualini, 70 13° andar - Santa Maria/RS Fone: (55) 3026-3206

Santa Maria/RS www.restauranterivers.com.br Reservas e informações (55) 3347- 2019

wagner@wagner.adv.br * Desc. de 10% para associados APUSM


16

APUSM - Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Agosto 2013

Profile for Apusm Santa Maria

APUSM - Agosto 2013 - Ano 46 No 07  

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

APUSM - Agosto 2013 - Ano 46 No 07  

Periódico mensal da Associação dos Professores Universitários de Santa Maria

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded