Page 1

Numa manhĂŁ de sol radiante a Pituxa acordou e foi brincar com o seu barquinho de papel para a casa de banho.


Meteu-se na banheira cheia de água e logo começou a empurrar o barquinho ora para lá ora para cá. Algum tempo depois…


“-Oh que aconteceu??? “ O meu barquinho afundou-se e ficou todo desfeito. A menina começou a chorar, a chorar… e ficou num pranto.


A mãe veio logo consolar a Pituxa beijando-a e dizendo-lhe. ” –Não chores mais, vamos fazer mais barquinhos de papel.”


Assim a Pituxa aprendeu a fazer barcos de papel para poder ir novamente para a banheira brincar, sempre que quisesse.


Obrigada mamãzinha, Beijinhos‌


• Texto de Lina Alves •Ilustração de Ana Almeida

O Barquinho de Papel  

Um conto infantil

O Barquinho de Papel  

Um conto infantil

Advertisement