Page 1


O desenvolvimento motor e comunicativo/ linguístico normal da criança - dos 0 aos 12 meses Há um ditado que diz “a função faz o órgão” e de facto, as estruturas neuronais necessitam da função para se manterem. Como sabemos, desenvolvimento é relação e uma interacção adaptativa permanente entre o indivíduo e o ambiente. Depende de factores intrínsecos/ genéticos e os factores extrínsecos/ambientais, cuja influência pode ser positiva ou negativa para o desenvolvimento. No desenvolvimento infantil, não interessa apenas avaliar e estimular as etapas sequenciais do desenvolvimento mas, principalmente interessa perceber os mecanismos que os tornam possíveis e os factores negativos que os impedem. A primeira infância é o breve período da vida humana que precede a linguagem oral. Apesar da sua curta duração é talvez a fase mais crítica da vida, pois é neste período que são delineados os “caminhos básicos” do desenvolvimento de todas as capacidades humanas. Na base desta aprendizagem estão experiências sensóriomotoras de qualidade, o que só é possível com um sistema nervoso íntegro, estabilidade emocional e um ambiente estimulante, entre os requisitos importantes. A criança normal só pode recordar e usar o que experimentou antes. Ela modifica e adapta o seu conhecimento à medida que vai experimentando novas habilidades. Assim, durante o primeiro ano de vida, a velocidade do desenvolvimento é enorme, comparativamente aos períodos posteriores, devendo-se à maior adaptabilidade e plasticidade do cérebro. Recém-nascido Quando a mãe segura o seu bebé, quando lhe toca, quando lhe pega ao colo, acaricia, amamenta e cuida dele, estabelece-se o primeiro diálogo ao nível tónicoafectivo entre mãe e filho, sendo estas das primeiras e extremamente importantes experiências sensório-motoras, para o desenvolvimento emocional da criança. A criança recém-nascida move os braços, as pernas e o corpo inteiro ao mesmo tempo (movimento em bloco) porque não pode ainda diferenciar os movimentos separados. Postura global - Flexão; - Mãos afastadas da linha média (abdução); - Assimetria; - Movimentos amplos e bruscos dos membros, principalmente superiores;

6

- A cabeça ainda necessita de muito suporte. - Tónus alto (flexão); - Reflexos e Reacções: Sucção e deglutição, quatro pontos cardeais, olhos de boneca, fuga à asfixia (até o resto da vida), glabelar, magnético, colocação palmar, colocação plantar, tónico cervical simétrico, preensão palmar, preensão plantar, tónico cervical assimétrico, tónico labiríntico, Galant, Moro, positivo de apoio, cutâneo plantar em extensão, marcha automática e a reacção de endireitamento da cabeça. Progressiva e rapidamente, os estados de alerta aumentam, assim como a actividade física. Há registos de características de comportamentos individuais, quer sociais quer motores, manifestadas desde o nascimento. Ao fim do primeiro mês, há já evidentes alterações: expressão vaga mas tornando-se mais aberta, progredindo para um sorriso por volta das 5/6 semanas. Estabelece-se um diálogo tónico-afectivo ao contacto com o adulto: - Pára de chorar; - Vira a cabeça para o estímulo; - Agita-se. 3 Meses - Fixa o olhar com interesse. - Sorriso social bem evidente. - Reacção positiva a situações familiares, geralmente acompanhada de sons vocais. - Segura objectos por instantes, mas sem contacto visual - Leva as mãos à linha média o que lhe permite brincar com elas e levá-las à boca, contribuindo, deste modo para: - Melhoria da coordenação óculo-motora - Normalização das respostas motoras e orais. Postura global O tónus flexor ainda existe mas começa a mostrar padrão extensor, com início de rectificação a nível da cabeça e parte superior do tronco, permitindo-lhe em decúbito ventral apoio nos antebraços e extensão da cabeça. Embora se vire e rode para qualquer dos lados, a criança prefere a posição dorsal, pois permite-lhe executar as diferentes habilidades com as mãos. Apresenta movimentos com maior qualidade, isto é, mais harmoniosos. As mãos estão mais abertas e aparece o kicking alternado. Sentar e ficar em pé não são posturas independentes no primeiro trimestre. Mas a criança mostra sinais do que está para acontecer. Lutando contra a gravidade, ela adquire controle da cabeça e dá um grande passo para vencer a força da gravidade que a havia deixado tão fisicamente dependente no momento do nascimento.


6 Meses - Resposta entusiasta ao brincar activo. - Amigáveis mesmo com os desconhecidos. - Sensíveis à ausência da mãe. - Descobre e brinca com as extremidades do seu corpo. - Transfere o objecto de uma mão para a outra, mas ainda com uma preensão global. -Jogos vocálicos mais frequentes que lhe dão prazer e que facilmente desencadeiam mais interacção da parte do adulto. Postura global - Ainda existe o predomínio da flexão, mas já com a rectificação ao nível do tronco permitindo-lhe: - Em decúbito ventral apoio nas mãos com extensão do tronco - Rolar de decúbito ventral para decúbito dorsal - Senta-se sem apoio por instantes pois tem um controle de peso insuficiente e atira-se para a frente. - Jogos frequentes para experiências anti-gravíticas - Reflexos orais integradas. - Quando colocada em pé, apresenta boa simetria da postura, mas não se mantém independentemente. 9 Meses - Dirige a atenção para qualquer estímulo dominante do ambiente. - Avalia o brinquedo e o espaço antes de o tentar agarrar - Prefere um brinquedo de cada vez, conseguindo no entanto, conjugar dois simultaneamente (chávena/colher). - Apesar de não conseguir largar o objecto voluntariamente adquire a noção de contentor e contido. - Aponta para tudo e com significados ricos e variáveis (adapta o apontar a tudo o que quer dizer em substituição da fala que ainda não tem). - À medida que o bebé adquire maior mobilidade aumente a procura pela proximidade da mãe (quer para ter a certeza de que pode contar com ela, quer para pedir a colaboração para brincar). - Palrar variado (por vezes aparece a primeira palavra). - Relação entre estímulo sonoro da palavra e acção motora. - Início da capacidade simbólica. - Procura o objecto previamente escondido à sua frente - Reage negativamente à presença de estranhos.

- Põe-se de pé com apoio mas tem dificuldade em baixarse. - Sentada ou em pé apoia-se sobre os quatro membros, deslocando-se com maior rapidez 12 Meses - Reconhece familiares e o seu próprio nome. - Reconhece objectos de uso comum, principalmente pela função, já nomeando alguns. - Obedece a ordens simples. - Imita sons feitos pelos outros. - Tem noção de objecto permanente. - Com o aumento da mobilidade aumenta a curiosidade e o domínio do meio. - Tem mais vontade própria e é mais difícil de controlar. - É cada vez mais, um elemento activo nas várias situações. - Consegue um pinçar preciso, mesmo para objectos muito pequenos (migalhas no chão). - Gosta de comer sozinho mas suja-se todo. - Faz experiências de causa-efeito (deita os objectos ao chão). - A audição apresenta-se idêntica à do adulto. Características motoras - Movimentos muito variados, em constante actividade motora e aperfeiçoamento. - Reacções de rectificação e de equilíbrio eficazes, permitindo-lhe: - Sentar-se com as mãos livres. - Gatinhar. - Andar agarrado à mobília, com marcha lateral. - Andar com ligeiro apoio. - Equilibrar-se em pé com apoio. Nestes primeiros doze meses, o bebé fez uma grande viagem desde o domínio das reacções primitivas até às presentes manifestações individuais de capacidades e personalidade. Para atingir o seu completo potencial, necessita de ajuda para o resto da viagem. Carina Leite (Terapeuta da Fala) Fernando Torres (Fisioterapeuta)

Características motoras - Movimentos harmoniosos com conjugação de flexão, extensão e rotação. - Início da rectificação da cintura pélvica. - Desenvolvimento rápido das reacções de equilíbrio e de extensão protectiva. - Domínio da postura de sentado do rastejar (pivoting), permitindo-lhe um controlo maior sobre o espaço. 7


Objectivos do CRI A A.P.A.C.I. foi acreditada como Centro de Recursos para a Inclusão (CRI) para um período de quatro anos, ou seja, até ao ano lectivo 2012-2013 inclusivé. De acordo com os objectivos definidos no acordo de cooperação: • Constitui objectivo geral dos CRI apoiar a inclusão no ensino regular das crianças e jovens com deficiências e incapacidade, através da facilitação do acesso ao ensino, à formação, ao trabalho, ao lazer, à participação social e à vida autónoma, promovendo o máximo potencial de cada indivíduo, em parceria com as estruturas da comunidade. Destinatários: Crianças e jovens do ensino regular ao abrigo do Decreto Lei 3/2008

Decorrente deste objectivo geral, constituem objectivos específicos do CRI: • apoiar a elaboração, a implementação e a monitorização de programas educativos individuais; • criar e disseminar materiais de trabalho de apoio às práticas docentes, nos domínios da avaliação e da intervenção; • consciencializar a comunidade educativa para a inclusão de pessoas com deficiências e incapacidade; • promover e monitorizar processos de transição da escola para a vida pós-escolar de jovens com deficiências e incapacidade; • mobilizar as entidades empregadoras e apoiar a integração profissional; • promover os níveis de qualificação escolar e profissional, apoiando as escolas e os alunos; • promover a formação contínua dos docentes; • promover acções de apoio à família; • promover a participação social e a vida autónoma; • conceber e implementar actividades de formação ao longo da vida para jovens com deficiências e incapacidade; • apoiar o processo de avaliação das situações de capacidade por referência à Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF); • e promover acessibilidades.

Áreas-chave de intervenção Constituem áreas chave de intervenção, nos termos do Decreto-Lei n.º 3/2008 de 7 de Janeiro, as seguintes:

8


• apoio à avaliação especializada das crianças e jovens com necessidades educativas especiais de carácter permanente; • apoio à execução de actividades de enriquecimento curricular, designadamente a realização de programas específicos e prática de desporto adaptado; • apoio à elaboração, implementação e acompanhamento de programas educativos individuais; • desenvolvimento de respostas educativas no âmbito da educação especial, entre outras, ensino do Braille, do treino visual, da orientação e mobilidade, terapias, acompanhamento psicológico e ensino da língua gestual portuguesa; • apoio à transição dos jovens para a vida pós-escolar, nomeadamente para o emprego; • desenvolvimento de acções de apoio à família; • produção de materiais com conteúdos de apoio ao currículo em formatos acessíveis; • e apoio à utilização de materiais adaptados e de tecnologias de apoio.

Agrupamentos de Escolas apoiados

Funcionamento do CRI

Assim, a A.P.A.C.I. no âmbito dos Projectos de Cooperação e Parceria tem acordo com os seguintes Agrupamentos de Escolas:

Recursos Humanos

-Agrupamento de Escolas Cávado Sul (Barcelos); -Agrupamento de Escolas de Fragoso (Barcelos); -Agrupamento de Escolas de Marinhas (Esposende); -Agrupamento de Escolas de Apúlia (Esposende);

O apoio é prestado aos alunos por uma equipa multidisciplinar constituída por 1 Psicóloga a tempo inteiro, 1 Fisioterapeuta a tempo inteiro, 2 Terapeutas Ocupacionais a tempo inteiro, 2 Terapeutas da Fala a tempo inteiro e outro a 1/5 de Tempo e 1 Auxiliar Pedagógica a tempo inteiro.

-Agrupamento de Escolas Vale do Tamel (Barcelos); -Agrupamento de Escolas de Vila Cova (Barcelos);

Unidades apoiadas

-Agrupamento de Escolas de Vale D’Este (Barcelos);

• 2 Unidades de Ensino Estruturado para a Educação de Alunos com Perturbações do Espectro de Autismo.

-Agrupamento de Escolas Terras do Baixo Neiva (Esposende); -Agrupamento de Escolas de Manhente (Barcelos); -Agrupamento de Escolas da Gonçalo Nunes (Barcelos); -Agrupamento de Escolas António Correia de Oliveira (Esposende); -Agrupamento de Escolas de Abel Varzim (Barcelos); -Colégio Didálvi (Barcelos)

• 4 Unidades de Apoio Especializado para a Educação de Alunos com Multideficiência e Surdocegueira Congénita.

Destinatários / Alunos apoiados Total dos alunos abrangidos: 133 Alunos abrangidos actualmente.

Elisa Tinoco (Psicóloga) 9


CENTRO DE ACTIVIDADES OCUPACIONAIS Actividades do CAO no último Semestre Ao longo dos últimos meses o Centro de Actividades Ocupacionais desenvolveu várias actividades, entre as quais destacamos algumas.

Dia da família no CAO O dia da Família foi também comemorado no Centro de Actividades Ocupacionais, no dia 30 de Julho. O convívio começou ao final da tarde e prolongou-se até à noite. A aderência dos familiares foi muito positiva e com a ajuda de todos, inclusive de alguns pais que animaram a festa com música ao vivo. O tempo ajudou e permitiu que o jantar se realizasse ao ar livre, através de um churrasco. As famílias puderam conviver com os pares, colaboradores e partilharam experiências, um jantar agradável e boa música. No final da noite foram entregues pequenas lembranças do convívio a todos os convidados. Gloria Gonçalves

Exposições de Pintura do CAO no Diana Bar - Póvoa de Varzim e Porto Ao longo dos últimos anos, o CAO tem divulgado as pontualidades dos clientes ao nível da pintura, através da itinerância de algumas exposições. Na segunda quinzena do mês de Setembro, a exposição de pintura “Duas Mãos Um Sentimento” esteve patente no Pólo de Leitura da Biblioteca Municipal da Póvoa do Varzim, o Diana Bar, localizado na movimentada marginal da cidade. A exposição que teve como colaboradores vários pintores do nosso conselho e clientes da instituição é itinerante e já passou por Barcelos, Porto, Guimarães e Esposende nos últimos anos. A exposição de pintura itinerante “Expressões”, com telas realizadas pelos clientes do CAO, está patente na biblioteca Jaime Cortesão no Porto até final de Dezembro. Em Janeiro, irá para a Escola de Miragaia que pertence ao mesmo Agrupamento. Joana Sousa

10


O CAO participou no concurso Diversidartes, cujo tema, este ano foi O Combate à Pobreza e Exclusão Social. O tema foi explorado em várias áreas artísticas. Desde o Teatro à Pintura, passando pela Música. Durante o mês de Novembro, os trabalhos foram apresentados em vários concelhos do norte. A participação do CAO no concurso, foi muito positiva, ganhando duas menções honrosas, uma na área da pintura e outra na área da música. Os clientes actuaram na Biblioteca Municipal de Barcelos, no dia 6 de Novembro, com a música escolhida. A tela da APACI sobre o tema " Pobreza e Exclusão Social" esteve patente ao público na Biblioteca Municipal de Vila Verde até dia 21 de Novembro. Os prémios foram atribuídos no dia 4 de Dezembro no auditório do Museu Arqueológico D. Diogo em Braga.

Joana Sousa

CAO no Magusto da Instituição Na tarde do dia 11 de Novembro, o CAO participou nas comemorações do dia de S. Martinho. O Centro de Ensino Especial recebeu as restantes valências, assim como os familiares para um convívio em volta da fogueira. Os clientes do CAO participaram nas diversas actividades lúdicas que foram organizadas, desde jogos tradicionais até ao campeonato de matraquilhos, passando pela actuação do Rancho do Centro de Actividades Ocupacionais, que alegrou as festividades. Entre colaboradores da instituição, clientes e familiares, reinou o convívio, boa disposição e até animação com viola, acordeão e cantares por parte alguns de pais. No final, como não poderia deixar de ser comeram-se as castanhas. Gloria Gonçalves

Dia do Não Fumador no CAO No dia 17 de Novembro, no Centro de Actividades Ocupacionais da APACI, uma Técnica da Câmara Municipal de Barcelos, dinamizou uma acção de sensibilização sobre o Dia do Não Fumador. A Técnica projectou imagens e textos, que explorou com o grupo de cerca de 30 clientes do CAO, sobre os conteúdos inerentes ao tema. Estes participaram activamente, focando os diversos malefícios do tabaco. Manuela Rodrigues e Joana Sousa

Rua Barjona de Freitas, n.º 15 - Tel. 253 812 789 BARCELOS Av. Alcaides de Faria, n.º 252 - Tel.: 253 817 050 Tel.: 253 817 018 - Fax 253 817 039 BARCELOS

IMPORCELOS – Importação de Louças e Brinquedos, Lda

11


DUPLA CERTIFICAÇÃO: certificação escolar e profissional Nível 2 e 3º ciclo do ensino básico O centro de formação profissional da APACI pretende atribuir a dupla certificação – escolar e profissional – nível 2 e 3º ciclo do ensino básico, a partir de Janeiro de 2011, aos jovens que se inscrevam nos cursos de agricultura, jardinagem, serviço de mesa e serviço de andares. Pretende, assim, responder de forma mais ajustada às necessidades das pessoas com deficiências e incapacidades, permitindo a aquisição e o reforço de competências profissionais, pessoais e sociais que sejam potenciadoras da sua integração no mercado de trabalho.

12


Custódia Gonçalves (Engenheira)

DIA MUNDIAL SEM TABACO O Centro de Formação Profissional da APACI particiour na exposição alusiva ao dia Mundial sem Tabaco promovida pela Casa da Juventude de Barcelos com um cartaz elaborado pelos formandos. A exposição foi integrada no projecto Agarra-te à Vida e teve como objectivo sensibilizar o maior número possível de pessoas sobre os problemas que são causados pelo consumo do tabaco e seus derivados. O nosso trabalho, tal como os trabalhos elaborados pelas várias escolas e instituições do concelho, esteve patente na sala de exposições da Casa da Juventude do dia 17 até ao dia 30 de Novembro. A Organização Mundial de Saúde (OMS) mostrou num estudo concluído em 1996, que um dos maiores desafios ao crescimento dos países em desenvolvimento é a epidemia de doenças relacionadas com o tabaco. O tabagismo é classificado como a principal causa evitável de doença e morte no mundo ocidental, morrendo a maior parte das pessoas na fase mais produtiva das suas vidas. Como é sabido o tabagismo tem grandes conseguências para a saúde, provoca forte dependeência, polui o ambiente e produz elevados custos sociais. Por isso, é urgente prevenir o problema e as suas consequencias, com acções de prevenção, dirigidas a jovens para evitar ou atrasar a iniciação deste mau habito. O ideal é não começar a fumar e substituir este mau hábito pelo desporto ou outras manifestações artísticas que fazem bem ao organismo, à mente e ao espírito. Andreia Gomes (Psicóloga) 13


TORNEIO DE MATRAQUILHOS No passado dia 11 de Novembro de 2010 realizou-se um torneio de matraquilhos nas instalações do centro de ensino especial. Inscreveram-se os seguintes 32 jogadores para o torneio: • Tiago, Joel, Marina, Rui Maia, Hélder Fernandes, Igor, Francisco, Flávio Campos, Ana bela, Margarida, João Paulinho, Hugo pinheiro, Daniel Pereira, Flávia Silva, Bruno Daniel, Cristiano Vale, Ruben, Raul, José Manuel, Daniel Laje, Gil, Mário Rafael, Simão Oliveira, Silvina, Par vencedor: Hugo e João Paulo Rui Fernandes, Gonçalo Martins, António Amaro, Rafael Sousa, Nelson Faria, José Américo, Bruno Fernandes, Mário Magalhães. As equipas foram feitas por sorteio e o torneio realizou-se por eliminatórias. Os vencedores foram o Hugo Pinheiro e João Paulo, ficando em 2º lugar Bruno Fernandes e Mário Magalhães Os prémios foram oferecidos pela área de olaria e constaram de 2 Joaninhas e 2 ovelhas em barro. As equipas mostraram-se muito satisfeitas pela participação neste momento de convívio. O torneio foi organizado pelos seguintes clientes da formação profissional: Carlos Azevedo; Sérgio Araújo e Sérgio Barbosa Os formandos: Carlos Azevedo, Organizadores do torneio juntamente com os vencedores, a Coordenadora do CFP e a Presidente da instituição, D. Eduarda Rego

Super Talho de São Marcos Braga

14

Sérgio Araújo, Sérgio Barbosa


Passeio dos clientes de SAD a Viana do Castelo No dia 2 de Agosto de 2010 o Serviço de Apoio Domiciliário da APACI – Associação de Pais e Amigos das Crianças Inadaptadas de Barcelos realizou o seu Passeio a Viana do Castelo. Participaram 14 clientes e dois voluntários do Serviço.

Durante a manhã passeámos no Centro de Viana do Castelo e fomos, depois, almoçar no Monte de Santa Luzia. Visitámos a Igreja de Santa Luzia e passámos a tarde naquele local.

Foi um dia muito animado e a grande maioria verbalizou estar muito satisfeito com esta actividade, conforme consta no relatório de avaliação da satisfação.

Relatório de avaliação de satisfação de clientes - Actividade Muito Insatisfeito Sem Opinião

Insatisfeito Satisfeito

Muito Satisfeito

Paula Sousa (Socióloga) 15


Lista de Aniversários dos Elementos da Direcção e Colaboradores Nome

Lista de Aniversários dos formandos do CFP

Mês

Dia

Nome

Manuela da Conceição Rodrigues de Oliveira

Setembro

06

Ana Luísa Gonçalves Quinta

Setembro

Cristina Pereira Vilas Boas da Silva

Mês

Dia

Carmo Marina Araújo da Silva

Setembro

05

09

Rafaela Figueiredo Garcia

Setembro

15

Setembro

18

Pedro Manuel Vale de Sousa

Setembro

16

Ana Maria Miranda Araújo

Setembro

19

Maria José Silva Pereira Bastos

Setembro

22

Cláudia Cristina Martins Morence

Outubro

09

Maria Rosa Cardoso Alves Gonçalves

Setembro

25

Celma Margarete Ferreira de Miranda Lopes

Outubro

26

Maria de Lurdes Coelho F. da Silva

Setembro

27

Vânia Andreia da Silva Miranda

Outubro

31

Paula Alexandra L. Sousa Franqueira

Setembro

29

João Pedro Granja da Silva

Novembro

15

Judite dos Prazeres Gomes Coelho

Outubro

12

André Filipa Faria Gomes

Novembro

17

Maria José Ferreira Rego Nogueira

Outubro

18

Rui Manuel Rodrigues Fernandes

Novembro

18

Patrícia Manuela F. Cardoso Guimarães

Outubro

22

Glória das Dores Pereira Gonçalves

Outubro

23

Ana Catarina Lima da Costa Martins

Dezembro

23

Liliana Maria Oliveira Silva

Outubro

26

Carlos Miguel Faria da Costa

Dezembro

24

Hugo André da Silva Martins Fernandes

Outubro

26

Cátia Alexandra Ferreira da Costa

Dezembro

29

Joaquim Gonçalves Pinto

Outubro

30

Carlos Manuel Silva Azevedo

Dezembro

31

Maria Henriqueta Barbosa Azevedo

Novembro

08

Isabel Maria Monteiro Pereira

Novembro

29

Maria Teresa Dias Campos

Novembro

30

Manuela Andreia Faria Gomes

Dezembro

04

Maria Clarisse Gomes Machado

Dezembro

05

João Baptista dos Santos Abreu

Dezembro

10

Nome

Maria Manuela Ferreira Rodrigues

Dezembro

19

Margarida Quinta e Costa

Dezembro

21

Clara Maria Cardoso Oliveira Correia

Dezembro

Fernando Manuel T. Pereira da Silva Maria da Graça Vasquinho Viana Ferreira

16

Lista de Aniversários dos utentes do CEE Mês

Dia

Joel Joaquim da Silva Oliveira

Setembro

23

23

Silvana Rafaela Vieira Neiva

Dezembro

16

Dezembro

26

Rui Baptista Barbosa

Dezembro

27

Dezembro

28

Catarina Isabel Fonseca Costa

Dezembro

28


Lista de Aniversários dos utentes do CAO

Lista de Aniversários dos utentes do SIP

Mês

Dia

Nome

Mês

Dia

Nuno Miguel Gomes Dias

Setembro

02

Catarina Ariana Silva Araújo

Setembro

1

António Amaro Rodrigues Carvalho

Setembro

20

Ana Beatriz Castro Mendes

Setembro

6

Anabela Alves Borges Dias

Setembro

25

Tomás Pedro Oliveira

Setembro

15

Tiago Filipe Coelho Fernandes

Outubro

01

Margarida Gomes São Bento

Outubro

5

Sónia Cristina Duarte Silva

Outubro

19

Nuno André Ferreira Fernandes

Outubro

5

Daniel Martins Carvalho

Outubro

10

Nome

Paula Cristina de Oliveira Meireles

Novembro

01

Roberto João Faria Silva

Outubro

10

Manuel Joaquim Torres da Silva

Novembro

01

José Constantino Gonçalves Coelho

Outubro

19

Simão Pedro Fernandes Lopes

Novembro

02

Ana Margarida Alves Miranda

Outubro

22

Manuel Joaquim Ferreira Silva

Novembro

02

Carlos Dinis Ferreira Machado

Outubro

29

Flávio Miguel Gomes Miranda

Novembro

11

José Américo Ferreira Martins

Novembro

16

Diogo Moreira Loureiro

Novembro

6

Mário Jorge Meireles Magalhães

Novembro

24

Beatriz Cardoso Barbosa

Novembro

11

Silvina Maria Cunha Alonso

Novembro

25

Vítor Leonel pereira Martins

Novembro

26

Tiago José Gomes Coelho

Dezembro

11

Pedro Ivo Duarte

Dezembro

16

Francisco Adriano Fernandes Ferreira

Dezembro

20

Ana Beatriz Rego Freitas Peixoto

Dezembro

16

José Luís Nunes Costa

Dezembro

21

João Pedro Gomes Simões

Dezembro

20

Carlos Jorge do Nascimento Reis

Dezembro

23

Francisco Manuel Lopes Oliveira

Dezembro

27

Fernando Campos Ferreira

Dezembro

27

Tiago Manuel Rocha Gonçalves Gomes

Dezembro

30

André Filipe Gomes do Vale

Dezembro

31

Bruno Miguel Gomes do Vale

Dezembro

31

Lista de Aniversários dos utentes do LR Nome

Mês

Dia

Anabela Alves Borges Dias

Setembro

25

Fernando Campos Ferreira

Outubro

23

17


Lista de Aniversários dos Elementos da Direcção e Colaboradores Nome

Lista de Aniversários dos formandos do CFP

Mês

Dia

Nome

Manuela da Conceição Rodrigues de Oliveira

Setembro

06

Ana Luísa Gonçalves Quinta

Setembro

Cristina Pereira Vilas Boas da Silva

Mês

Dia

Carmo Marina Araújo da Silva

Setembro

05

09

Rafaela Figueiredo Garcia

Setembro

15

Setembro

18

Pedro Manuel Vale de Sousa

Setembro

16

Ana Maria Miranda Araújo

Setembro

19

Maria José Silva Pereira Bastos

Setembro

22

Cláudia Cristina Martins Morence

Outubro

09

Maria Rosa Cardoso Alves Gonçalves

Setembro

25

Celma Margarete Ferreira de Miranda Lopes

Outubro

26

Maria de Lurdes Coelho F. da Silva

Setembro

27

Vânia Andreia da Silva Miranda

Outubro

31

Paula Alexandra L. Sousa Franqueira

Setembro

29

João Pedro Granja da Silva

Novembro

15

Judite dos Prazeres Gomes Coelho

Outubro

12

André Filipa Faria Gomes

Novembro

17

Maria José Ferreira Rego Nogueira

Outubro

18

Rui Manuel Rodrigues Fernandes

Novembro

18

Patrícia Manuela F. Cardoso Guimarães

Outubro

22

Glória das Dores Pereira Gonçalves

Outubro

23

Ana Catarina Lima da Costa Martins

Dezembro

23

Liliana Maria Oliveira Silva

Outubro

26

Carlos Miguel Faria da Costa

Dezembro

24

Hugo André da Silva Martins Fernandes

Outubro

26

Cátia Alexandra Ferreira da Costa

Dezembro

29

Joaquim Gonçalves Pinto

Outubro

30

Carlos Manuel Silva Azevedo

Dezembro

31

Maria Henriqueta Barbosa Azevedo

Novembro

08

Isabel Maria Monteiro Pereira

Novembro

29

Maria Teresa Dias Campos

Novembro

30

Manuela Andreia Faria Gomes

Dezembro

04

Maria Clarisse Gomes Machado

Dezembro

05

João Baptista dos Santos Abreu

Dezembro

10

Nome

Maria Manuela Ferreira Rodrigues

Dezembro

19

Margarida Quinta e Costa

Dezembro

21

Clara Maria Cardoso Oliveira Correia

Dezembro

Fernando Manuel T. Pereira da Silva Maria da Graça Vasquinho Viana Ferreira

16

Lista de Aniversários dos utentes do CEE Mês

Dia

Joel Joaquim da Silva Oliveira

Setembro

23

23

Silvana Rafaela Vieira Neiva

Dezembro

16

Dezembro

26

Rui Baptista Barbosa

Dezembro

27

Dezembro

28

Catarina Isabel Fonseca Costa

Dezembro

28


Lista de Aniversários dos utentes do CAO

Lista de Aniversários dos utentes do SIP

Mês

Dia

Nome

Mês

Dia

Nuno Miguel Gomes Dias

Setembro

02

Catarina Ariana Silva Araújo

Setembro

1

António Amaro Rodrigues Carvalho

Setembro

20

Ana Beatriz Castro Mendes

Setembro

6

Anabela Alves Borges Dias

Setembro

25

Tomás Pedro Oliveira

Setembro

15

Tiago Filipe Coelho Fernandes

Outubro

01

Margarida Gomes São Bento

Outubro

5

Sónia Cristina Duarte Silva

Outubro

19

Nuno André Ferreira Fernandes

Outubro

5

Daniel Martins Carvalho

Outubro

10

Nome

Paula Cristina de Oliveira Meireles

Novembro

01

Roberto João Faria Silva

Outubro

10

Manuel Joaquim Torres da Silva

Novembro

01

José Constantino Gonçalves Coelho

Outubro

19

Simão Pedro Fernandes Lopes

Novembro

02

Ana Margarida Alves Miranda

Outubro

22

Manuel Joaquim Ferreira Silva

Novembro

02

Carlos Dinis Ferreira Machado

Outubro

29

Flávio Miguel Gomes Miranda

Novembro

11

José Américo Ferreira Martins

Novembro

16

Diogo Moreira Loureiro

Novembro

6

Mário Jorge Meireles Magalhães

Novembro

24

Beatriz Cardoso Barbosa

Novembro

11

Silvina Maria Cunha Alonso

Novembro

25

Vítor Leonel pereira Martins

Novembro

26

Tiago José Gomes Coelho

Dezembro

11

Pedro Ivo Duarte

Dezembro

16

Francisco Adriano Fernandes Ferreira

Dezembro

20

Ana Beatriz Rego Freitas Peixoto

Dezembro

16

José Luís Nunes Costa

Dezembro

21

João Pedro Gomes Simões

Dezembro

20

Carlos Jorge do Nascimento Reis

Dezembro

23

Francisco Manuel Lopes Oliveira

Dezembro

27

Fernando Campos Ferreira

Dezembro

27

Tiago Manuel Rocha Gonçalves Gomes

Dezembro

30

André Filipe Gomes do Vale

Dezembro

31

Bruno Miguel Gomes do Vale

Dezembro

31

Lista de Aniversários dos utentes do LR Nome

Mês

Dia

Anabela Alves Borges Dias

Setembro

25

Fernando Campos Ferreira

Outubro

23

17


LAR RESIDENCIAL Uma semana de férias numa Pousada da Juventude… A A.P.A.C.I., desde a sua fundação, procura ir ao encontro e colmatar as necessidades das pessoas com deficiência numa perspectiva holística, encarando os vários contextos individuais e sociais que caracterizam a pessoa. No que se refere ao Lar Residencial, a Instituição não se limita apenas a dar resposta aos serviços que habitualmente são contratualizados; a sua preocupação vai mais além procurando que os utentes do Lar possam usufruir de actividades de lazer em contextos normais e promovendo a sua integração social. As actividades de lazer assumem um papel primordial na ocupação dos tempos livres, ou mesmo de simples recreação e constituem uma fonte primordial no combate à exclusão social.

Com o objectivo de dar resposta a algumas necessidades sentida pelos clientes, o Lar Residencial dinamizou com um grupo de jovens uma semana de férias, em Agosto, que decorreu na Pousada da Juventude de Viana do Castelo. Esta actividade permitiu aos jovens, para além de uma período de lazer, o contacto com a comunidade local e com o património cultural de Viana do Castelo. Estas férias também permitiram fortalecer os laços e o convívio entre os clientes e as colaboradoras do Lar, num ambiente físico diferente.

Maria José (Socióloga)

18


Brilho do sol - dezembro.2010  

Jornal da APACI

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you