Issuu on Google+

Órgão de Imprensa da Associação Paulista Central da Igreja Adventista do Sétimo Dia

Ano 8 – NO 18


MENSAGEM DO PRESIDENTE

Nova Apac Mais

E

ram sete horas da manhã. Depois de uma noite de pouco sono e muita ansiedade, despertei para o grande evento daquele dia. Eu havia dormido no hospital, ao lado da cama de minha esposa. A enfermeira a levou para a sala de parto e, minutos depois, voltou para me conduzir ao centro cirúrgico. Era o dia marcado para o nascimento de nossa filha. Depois de dois meninos, Deus nos agraciaria com uma menina – resposta às orações dos pais e irmãos. Depois de uma eternidade, que o relógio teimosamente marcou menos de uma hora, o médico me disse: “Já vai nascer.”Que emoção ver aquela criança nascendo! Uma nova vida não apenas para ela, mas para todos nós. Daquele dia em diante, nós formávamos uma nova família. Nossa rotina foi mudada. Nossos planos para o futuro teriam que ser adaptados para incluir uma nova pessoa. Desde então, pais e irmãos, temos cuidado de nossa fi lha e irmã com muito amor e dedicação. E como Deus tem abençoado nossa família! Uma nova pessoa, planejada, amada e esperada, tem trazido muita alegria e despertado os melhores sentimentos entre nós. O mesmo relato é verdadeiro a respeito de cada um dos meus três filhos. À medida que foram nascendo, cada um deles renovava a esperança e sonhos dos pais. A Nova Apac é uma criança que acabou de nascer. Ela foi planejada, concebida, e agora está sendo organizada para cumprir a missão de partilhar o último convite do amor de Deus ao mundo. Essa é a descrição das três mensagens angélicas de Apocalipse 14: 6-12. Na Nova Apac, existem pouco mais de cinco milhões de pessoas que anelam um futuro com esperança. Talvez dois milhões de famílias que dariam tudo para receber a vida eterna, se soubessem que o Pai Celestial as ama e já providenciou tudo para elas morarem em Sua casa. Seu Filho Unigênito já veio ao mundo e pagou com Sua vida o preço da salvação deles. 2

COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010

Somos uma família de 25 mil irmãos e irmãs, que temos o dever de pregar a todos que: “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” João 3:16. Como devemos fazer isso? Como alcançar pessoas neste mundo pós-moderno e secularizado, de espiritualidade aflorada, mas de religião do tipo “faça você mesmo”? Existe algum método eficaz? “Unicamente os métodos de Cristo trarão verdadeiro êxito no aproximar-se do povo. O Salvador misturava-Se com os homens como uma pessoa que lhes desejava o bem. Manifestava simpatia por eles, ministrava-lhes às necessidades e granjeava-lhes a confiança. Ordenava então: ‘Segue-Me’.” – A Ciência do Bom Viver, p. 143. O amor é a resposta para toda necessidade do ser humano. O amor não conhece contra-argumentação. Jamais será resistido ou rejeitado. O amor se revela no sacrifício em favor dos outros. Quando amamos as pessoas, fazemos tudo para seu bem-estar e salvação.

“Somos uma família de 25 mil irmãos e irmãs que temos o dever de pregar a todos neste mundo pós-moderno e secularizado” OLIVEIROS FERREIRA

À medida que nossos filhos foram nascendo, minha esposa e eu sabíamos que nosso orçamento seria mais apertado. Não apenas os recursos financeiros seriam diminuídos, mas nossas energias e muito de nosso tempo teriam que ser dedicados às crianças. Mas as alegrias de termos uma nova criatura tão amada renovavam nossas forças para o trabalho e nos enchiam de esperança de ver nossa criança crescer e servir a Deus e aos homens. Este é agora o nosso sonho e expectativa para a Nova Apac Mais. Precisamos de mais poder, mais espiritualidade, mais autoridade, mais abnegação. Como obter tudo isso? Sabemos que só é possível quando tivermos mais oração, mais estudo da Bíblia, mais do poder do Espírito Santo e mais testemunho. Quero conclamar a todos da Nova Apac Mais para nos unirmos como família de Deus. Estejam certos de que nós também estaremos mais perto de vocês. Vamos construir a Nova Apac Mais! v


EDITORIAL

Luzes em um mundo brilhante ANA PAULA RAMOS

E

m fevereiro, tive o privilégio de participar de um encontro de comunicação da igreja na sede da rede Novo Tempo de Comunicação, com representantes de toda a América do Sul. Entre várias apresentações e considerações, parei um pouco para refletir em uma das ilustrações feitas pelo pastor Odailson Fonseca, sobre o ciclo de reprodução das tartarugas marinhas. As tartarugas, mesmo sendo marinhas, usam a terra para desovar. A areia é o melhor lugar para a incubação dos ovos e o nascimento dos filhotes. No entanto, é também um lugar muito exposto à ação predatória de animais e do próprio homem. As ações humanas estão entre as principais ameaças às populações de tartarugas marinhas. Das cinco espécies encontradas no Brasil, todas estão em extinção. “De cada mil filhotes que nascem, somente um ou dois conseguem atingir a maturidade. São inúmeros os obstáculos que

enfrentam para sobreviver, mesmo quando se tornam juvenis e adultos”, informa o site oficial do projeto Tamar, que luta pela conservação da vida marinha. Uma das ações interessantes da equipe do projeto para garantir a sobrevivência dos filhotes no momento da desova é deixar a praia completamente escura, evitar a passagem de carros com faróis acesos e apagar todos os postes da orla. Isso acontece porque pesquisadores descobriram que as tartarugas, ao nascerem, seguem a direção da luz refletida na água. Muitas morriam antes de chegar ao mar. Atraídas por outras fontes de luz, perdiam-se no caminho, tornando-se alvo fácil de predadores, ou morriam sem forças, tentando chegar a seu habitat natural. Temos muitas lições para aprender com as tartarugas marinhas. As luzes deste mundo e as ações humanas não nos deixam sobreviver ou atingir a maturidade cristã. Ao mesmo tempo, Deus diz que so-

ABRIL

Associação Paulista Central Rua Júlio Ribeiro, 188 Bairro Bonfim CEP 13070-712 – Campinas, SP Fone: (19) 2117 2900 Fax: (19) 2117 2988 Web site: www.apac.org.br E-mail: noticias@apac.org.br Presidente: Oliveiros Pinto Ferreira Secretário: Emmanuel Guimarães Tesoureiro: Hugo Ernesto Quiroga Dir. Comunicação: Siloé de Almeida Editora: Ana Paula Ramos Projeto Gráfico: Levi Gruber Impressão: Sta. Edwiges Tiragem: 10.000 exemplares

MAIO

1-3

Evangelismo Semana Santa

10

Lançamento do Programa 2010 – Nova Apac na Igreja Local

11

Congresso Regional do Ministério Pessoal

14-17

Caravana Nova Apac – Programa de Atendimento

17

Treinamento via satélite das classes bíblicas (juvenis, jovens e adultos); lançamento do Centro de Evangelismo Jovem da UCB

18

Curso para Noivos Sábado Mundial dos Desbravadores

24 30 a 2/05

mos a luz do mundo. Neste momento, deixamos de ser tartarugas para sermos luzes, em meio a tantas outras luzes ao nosso redor que iluminam, mas apontam o caminho errado. Você começou 2010 sendo a luz do mundo? No livro O Maior Discurso de Cristo, p. 41, encontramos a seguinte declaração: “Se Cristo habita no coração, é impossível esconder a luz de Sua presença. Se aqueles que professam ser seguidores de Cristo não são a luz do mundo, é porque [...] não têm ligação com a Fonte da luz.” Na Bíblia, vemos inúmeros exemplos dos portadores da luz verdadeira, que em meio a tantas outras luzes tinham um brilho diferente, apontavam o único caminho verdadeiro, pois a todo tempo estavam ligados à Fonte. Neste ano, mais do que nunca, busque energia dessa Fonte, seja a luz que aponte o caminho a todos que estiverem a sua volta em busca da água que traz vida eterna. v

Início das classes bíblicas para desbravadores e juvenis Curso Múltiplo de Líderes de Desbravadores

1

Evangelismo Integrado / Ministério Pessoal

2

Encontro Pais e Filhos – MCA e Ministério da Família

5-8

Caravana Nova Apac – Programa de Atendimento

8

Programa da Igreja Local / Jejum Especial em favor do Impacto Esperança

12

Programa Comunitário do MM contra abuso e violência

15

Impacto Esperança – Um dia de esperança. Distribuição de revistas e projetos comunitários

16

Trimestral Campinas / Unasp EC e Trimestral Adultos da Escola Sabatina

16-22 Semana da Família 22

Lares de Esperança e Dia do Amigo

29

Sábado da Educação Cristã

30

Congresso do Ministério Pessoal Regional COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010

3


IMPACTO SUL-AMERICANO

Um dia de esperança DA REPORTAGEM*

O

Impacto Esperança 2010 é o projeto de evangelismo do ano para a Igreja Adventista em toda a América do Sul. Em 2008, milhares de pessoas saíram às ruas para espalhar a mensagem adventista da esperança na volta de Jesus. Em 2010, o projeto retorna com

8 de maio – Dia de jejum e oração pelo Impacto Esperança

9 a 13 de maio – Semana de

projetos comunitários

• 9 a 13 de maio: Semana especial de distribuição do livro Tempo de Esperança pelos colportores adventistas; • 9 de maio: Dia de esperança para a comunidade. Desbravadores e Aventureiros em ação; • 10 de maio: Dia de esperança para viver. Projeto dos jovens, Vida por Vidas; • 11 de maio: Dia para o mutirão da esperança com a ADRA; • 12 de maio: Dia de esperança contra a violência; ênfase no projeto Quebrando o Silêncio, sob a liderança das mulheres adventistas; • 13 de maio: Dia de esperança para o planeta. Projetos ecológicos desenvolvidos pelos alunos dos colégios e universidades adventistas;

a força da mobilização da igreja em ações integradas de evangelismo, com a mensagem do sábado como um diferencial entre as famílias cristãs. O movimento da esperança começa na Semana Santa, entre os dias 27 de março e 3 de abril, com 60 mil pontos de evangelismo. Acompanhe a seguir as datas importantes deste projeto:

15 de maio – Dia “D” do Impacto

Esperança 2010. Distribuição em massa da revista Um Dia de Esperança. São 30 milhões de exemplares para América do Sul, sendo 19 milhões somente para o Brasil. Neste dia também será entregue um convite para a semana da família em sua igreja.

16 a 22 de maio – Semana da Família 22 de maio – Lares de Esperança 2010. Sábado para passar com um amigo, uma pessoa, ou família que participou da semana da família. Prepare, neste dia, uma refeição especial. Será o momento para a entrega do livro Tempo de Esperança, escrito pelo pastor Mark Finley, sobre o sábado. Você também terá uma mensagem especial em DVD sobre este tema para seus convidados. A igreja espera distribuir 8,2 milhões de exemplares deste livro. 23 a 30 de outubro – Semana de Evangelismo via satélite com o pastor Luís Gonçalves.

Divulgue o dia da esperança O site www.sabado.org já está no ar. Ele apresenta conteúdos específicos sobre o dia de sábado; uma ferramenta dinâmica com muitos materiais disponíveis e linguagem adequada. “É um apoio muito forte para o projeto evangelístico do Impacto Esperança 2010”, relata o presidente da Igreja Adventista na América do Sul, Erton Köhler. “Promova, crie o clima, coloque as datas no calendário, ilustre a igreja com a imagem oficial e a promoção do Impacto Esperança 2010. Para que esse movimento, juntamente com os Lares de Esperança, possa entrar no coração da igreja e envolver a todos, é preciso trabalhar com antecipação, oração e paixão”, incentiva Köhler. v *com informações da Revista Adventista de março de 2010.

Evangelismo Para 2010, temos uma visão evangelística diferenciada. Se tivermos pelo menos três meses de preparação contínua e organizada da igreja, podemos fazer um evangelismo de sucesso. E, com uma Associação menor, somos favorecidos, podemos nos deslocar com mais rapidez para atender à igreja nesse aspecto. Nosso projeto de evangelismo tem como o título Discípulos da Esperança. Ao realizar uma pesquisa bíblica sobre o versículo “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações [...]”(Mat. 28:19), percebemos que no, original grego, o verbo “ide”, na verdade, não está no imperativo, mas no gerúndio “indo”. Portanto, não podemos parar. E, em seguida, vem o imperativo na fala de Jesus, “Fazei discípulos”. Fiquei impressionado com isso. Realmente temos que ir. Mas a ordem de Cristo está no “fazei discípulos”. Nosso projeto, que antes estava focado no “Ide”, está agora direcionado para o “fazei discípulos”. Queremos preparar a igreja para fazer discípulos. Em três ou quatro meses de preparação, cada adventista será desafiado a orar por sete pessoas que ele deseja levar ao batismo durante 40 dias em jejum e oração, período do projeto de evangelismo. Estes quarenta dias serão o período de aproximação e amizade. Este grupo também receberá treinamento na escola de evangelismo que será implantada na região neste período. Assim, ao se interessar a estudar a Bíblia com um amigo, essas pessoas terão uma base de conhecimento e serão preparadas, pelo menos três meses antes das reuniões de evangelismo na igreja. Nosso trabalho é dividido, então, em três partes: a preparação da igreja, a proclamação e a preservação. Estamos focando na parte de preparação, pois estando os membros envolvidos na primeira fase, já estarão preparados para dar uma atenção especial para os novos adventistas. Nossa equipe de auxiliares bíblicos estará neste período na igreja para auxiliar o trabalho. Temos o objetivo de batizar 1.000 pessoas nas 17 campanhas de evangelismo que teremos durante o ano. Que Deus nos abençoe para isto! RAIMUNDO GONÇALVES

4

COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010


Victor Diego Trivelato/ Foto: William de Moraes


APAC

Adventistas participam de mobilização mundial pelo fim da violência contra a mulher os pastores de todas as O projeto também foi destaque congregações das ci- nessa semana no Portal IG, um dos três dades que compõem principais na Internet em português. a Associação Paulis- A reportagem, assinada pela jornalista ta Central (sede ad- Clarissa Passos, ressaltou a relevância ministrativa da Igreja do posicionamento dos adventistas do Adventista na região sétimo dia frente a problemas planetácentral do Estado) re- rios, como agressão de mulheres, casaceberam a visita da mento infantil, abuso e assédio de muprofessora Sonia Rigo- lheres, mutilação genital, entre outros li, diretora do depar- atos. Diz a reportagem, cuja íntegra está tamento da Mulher no site www.delas.ig.com.br, que “a inda Igreja no Estado de tenção da comunidade adventista é abrir São Paulo. No encon- os olhos da população – religiosa ou não tro, Rigoli apresentou - para o problema”. v a campanha, destacou Campanha mundial espera recolher 1 milhão de assinaturas *com informações da ASN a importância dessa mobilização e entregou Da Redação* centenas de cópias do campanha mundial Enditnow documento para o rebusca pelo menos 1 milhão de as- colhimento de assinasinaturas pedindo o fim da vio- turas nas igrejas locais. lência praticada contra a mulher. O pro- Milhares de assinatujeto acontece simultaneamente em 200 ra estão sendo recolhipaíses com presença adventista. Em nome das desde então. A camda ADRA (Agência Adventista de Desen- panha foi reforçada nos volvimento e Recursos Assistenciais), a treinamentos regionais igreja enviará essa petição com as assina- entre os líderes volunturas para o Secretário Geral das Nações tários da igreja. Até o Pastores levam o projeto a todas as congregações da Apac Unidas, Ban Ki-moon. final do mês de março, Na região central de São Paulo, o pro- será possível ter uma ideia do alcance desjeto está sendo difundido através dos lí- se projeto neste território, com 200 conderes das igrejas. No dia 25 de fevereiro, gregações e mais de 25 mil adventistas.

A

Ministério da Mulher Na Nova Apac, o Ministério da Mulher será beneficiado na qualidade de tempo dedicado a esse ministério, em realizações, em treinamentos e eventos em que as mulheres do campo terão mais oportunidade de participação. Teremos encontros com as diaconisas, esposas de anciãos e equipe de recepção, e um retiro espiritual para mulheres, onde receberão motivação, encorajamento e capacitação para enfrentar seus desafios no dia a dia e ser melhores testemunhas de Jesus no lar, na igreja e na comunidade. Ministério da Criança e Adolescente Este departamento existe com o objetivo de coordenar e direcionar a ação dos professores da Escola Sabatina dessas faixas etárias nas igrejas, para que promovam o envolvimento e fortalecimento de crianças e adolescentes, a fim de atraí-los e conservá-los para Jesus. Com a nova formação da Apac, pretendemos nos aproximar mais dos coordenadores, capacitando professores nas igrejas, e orientar meninos e meninas de nossas igrejas, através de congressos, do Adolecamp e da Jornada Teen,, fortalecendo-os na fé e preparando-os melhor para a vida. Um encontro de pais e filhos está sendo programado, com orientações e sugestões para que a família adventista seja mais fortalecida. Entendemos a importância de, juntos, planejar e executar metas e projetos no cumprimento da missão tão importante, que é preparar as crianças, a nós confiadas, para o encontro com Jesus. ELANGE FERREIRA 6 COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010


O PASTOR RESPONDE

Divisão do Campo

Gostaria de informação sobre a divisão da Associação Paulista Central? (J.S.D) O crescimento da igreja é um dos principais fatores para divisão de territórios e criação de novas associações. Algumas considerações importantes: a) A divisão de campo melhora o atendimento aos distritos e igrejas. Na Apac houve a redistribuição dos ELOs (sub-regiões) e a criação dos ELOs de Pirassununga e Jundiaí. b) Necessidade de acompanhamento ministerial e profissional dos pastores. Um grupo muito grande de pastores dificulta esse processo que deve ser contínuo. c) O acúmulo e a multiplicação de exigências legais nas áreas de escolas, construção de igrejas e outros fatores legais do governo exigem mais tempo e atenção. d) O acompanhamento técnico e legal de projetos de reformas e construções de igrejas torna-se um desafio em um território muito amplo em constante desenvolvimento. Na grande Apac, 176 projetos estavam em andamento simultaneamente. e) Quanto ao avanço do evangelismo e os desafios de Missão Global, em um território menor torna-se mais fácil alcançar estas cidades. O potencial de atendimento evangelístico é maior. f) A experiência bem-sucedida da criação de novos campos no Brasil,

especialmente no Estado de São Paulo, reforçam os benefícios da divisão de território e a criação de novas associações. “Deus tem uma obra para Seus obreiros fazerem nas cidades. Nossas missões precisam ser mantidas; outras novas precisam abrir-se.” – Testemunhos Seletos, vol.2, p.166

Casamento Qual é o procedimento para um pastor de outra cidade realizar um casamento na igreja em que sou membro? (M.S) O procedimento é simples. Para que o pastor tenha autorização para realizar o casamento, deve seguir os seguintes critérios: a) Se o pastor for de outra região administrativa da igreja (outra Associação),

a comissão de sua igreja deve votar um convite oficial e enviar à comissão diretiva da Associação à qual faz parte. Esta, por sua vez, entrará em contato com a Associação do pastor convidado, dando procedimento aos trâmites normais da organização adventista. b) É necessário ter também uma carta de recomendação da comissão da igreja sobre os noivos. c) Ter a confirmação do pastor de sua cidade. Por uma questão ética, um pastor não realiza qualquer procedimento em outra região ou cidade sem que o pastor do local esteja ciente.

Pode um pastor realizar casamentos ou cultos de casamentos de casais que não têm recomendação da comissão da igreja e nem do pastor da cidade? (M.S) A resposta é clara. Nenhum pastor tem autorização para realizar casamentos que estão em desarmonia com os princípios da Igreja, que não tenham a recomendação da Igreja ou do pastor da cidade. O pastor oficiante e os participantes de casamentos não recomendados estão sujeitos ao que determina o regulamento interno e às normas do manual da Igreja Adventista. v

Secretaria Nesta nova fase da Apac, poderemos melhorar o atendimento às igrejas. A quantidade de procedimentos de transferências e registros de membros será menor, sendo possível agora melhorar a qualidade do atendimento, seja na atualização do cadastro de membro, no controle das ações da secretaria e também nas ações que envolvem alcançar as pessoas que estão afastadas da igreja. O acompanhamento da movimentação dos membros adventistas só tem a melhorar. Temos ainda o desafio e o propósito de informatizar 100% das Igrejas da Apac. Atualmente, temos 85 igrejas informatizadas, que representam 66,5% dos membros adventistas desta Associação. Vamos trabalhar então com a informatização, capacitação de secretários e no projeto principal da secretaria, o Reencontro, um projeto para os ex-adventistas. Além dessas ações, vamos preparar uma série de folhetos e aulas em PowerPoint para os novos adventistas, com mensagens de fortalecimento da fé e das doutrinas fundamentais da Igreja Adventista. Para os líderes das igrejas, também será preparada uma série em PowerPoint de treinamento para comissões de igreja. Missão Global Na Nova Apac, temos 15 cidades-desafio de Missão Global. Cinco dessas cidades não têm presença adventista; as outras dez já possuem famílias adventistas, mas não há igrejas na cidade. Em parceria com o curso de Teologia do Unasp e outras parcerias, queremos alcançar essas cinco cidades. Temos o plano de implantar também o projeto Abraão, com o lema “Saia da sua terra e da sua parentela e vá para o lugar que Eu lhe mostrarei” (a mensagem dada por Deus a Abraão), convidando famílias que moram em cidades vizinhas a estas sem presença adventista, e pastores aposentados para iniciar um trabalho especial nestas localidades. Nas cidades com presença adventista vamos trabalhar o fortalecimento e crescimento da igreja no local, para termos a possibilidade de iniciar a construção de templos. Temos também como objetivo, neste novo quadriênio, melhorar o plano de atendimento à comunidade adventista judaica, planejando ações para os próximos anos de atividade da igreja entre as famílias de judeus que vivem em Campinas. EMMANUEL GUIMARÃES

COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010

7


ENGENHEIRO COELHO

Pastores iniciam o ano cuidando da saúde

ANA PAULA RAMOS

P

ara os pastores da região central de São Paulo, a primeira atividade oficial da igreja foi o encontro realizado no Centro de Vida Saudável – Cevisa. Como parte da programação, os líderes religiosos receberam orientações sobre os programas do ano e as principais estratégias da Igreja nesta região, mas a ênfase do evento foi o cuidado com a saúde. O 1º Concílio de Pastores da Nova Apac (Associação Paulista Central) aconteceu no início de fevereiro, reunindo os pastores da nova configuração regional da Igreja no Estado. Divididos em grupos, os pastores foram encaminhados para uma bateria de exames, um check-up completo. Todos participaram de um programa de exercícios, receberam orientação nutricional e foram avaliados individualmente. Começar o ano pensando na qualidade de vida motivou os participantes. A preocupação com estrutura fami-

liar também foi um ponto ressaltado pelos administradores da igreja nesta região. “Queremos fazer um plano de cuidar mais de nossa saúde física e familiar, para podermos realizar mais e servir com mais

qualidade”, ressaltou Oliveiros Ferreira, pastor-presidente da Igreja Adventista na região central de São Paulo. Ter saúde é um dos requisitos fundamentais para a realização de um trabalho eficaz de liderança pastoral, que envolve horas de leitura e estudos, o preparo de mensagens, palestras, aconselhamento familiar, entre outras atividades. “Um pastor precisa estar preparado em todos os sentidos para realizar seu trabalho com segurança e profundidade”, completa Oliveiros. O plano da igreja nesta região de São Paulo, que agora atende um número menor de cidades, é estar mais perto de seus membros adventistas. O desafio dos pastores, a começar pelo exemplo pessoal, é incentivar os adventistas a lerem mais a Bíblia, a orarem mais e buscarem mais a Deus. v

1º Concílio de pastores da Nova Apac ocorreu no Centro de Vida Saudável – Cevisa

Saúde Um dos propósitos deste departamento neste ano será unir cada vez mais a mensagem de saúde ao evangelismo. A escritora Ellen G. White enfatiza a importância dos princípios de saúde difundidos pela Igreja adventista, sendo o braço direito da mensagem do terceiro anjo, que é a mensagem de justificação pela fé, de salvação unicamente em Cristo e obediência por amor; nunca por méritos próprios ou orgulho pessoal. Quando associamos isso à mensagem de saúde, que envolve o aspecto físico, mental e espiritual, resumidos nos oito remédios da natureza: luz solar, água, ar puro, exercícios físicos, alimentação saudável, temperança, repouso e confiança em Deus, abrimos caminhos para alcançar o coração das pessoas e apresentar a mensagem do evangelho. Queremos fazer uma integração entre as atividades de evangelismo e o ministério da saúde. Antes das reuniões de evangelismo, queremos ter profissionais de saúde trabalhando temas diversos em palestras, estendendo o convite, para então participarem das reuniões. Com a mensagem de saúde, acreditamos que podemos alcançar pessoas que de outra forma não se interessariam diretamente pela Bíblia Sagrada. Trabalharemos a exemplo de Jesus, como apresenta a Bíblia no livro de Lucas, capítulo 10: Jesus curava e depois falava do Reino dos Céus. RAIMUNDO GONÇALVES 8 COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010


APAC

Líderes recebem preparo para a Semana Santa soas pela qualidade das mensagens cristãs. Para atrair um grupo maior de participantes, é necessário planejamento e preparo. O treinamento para a Semana Santa organizado pelos pastores dirigentes da Igreja nessa região traz orientações e exemplos práticos de como tornar o programa mais atrativo e alcançar o coração das pessoas com a mensagem cristã. “Temos que Falar com convicção e envolver as pessoas com a mensagem inundar as cidades com é a orientação do evangelista Raimundo Gonçalves a mensagem do advento. Queremos termiANA PAULA RAMOS nar a pregação do evangelho nos próximos ivididos em grupos, os líderes anos”, motiva o pastor Oliveiros Ferreira, voluntários da Igreja na região presidente da Igreja na região central do central de São Paulo receberam Estado de São Paulo. treinamento para realizar o programa da “É preciso falar com convicção, fazer o Semana Santa no dia 21 de fevereiro. O convite para as pessoas aceitarem a Jesus e programa, preparado exatamente para envolvê-las com a mensagem. As pessoas acontecer durante a Semana da Paixão, gostam de participar”, destaca o evangetem chamado a atenção de muitas pes- lista Raimundo Gonçalves.

D

Líderes buscam dicas de planejamento e novas técnicas para realizar o programa especial

Luis Fernando de Oliveira é líder voluntário da Igreja na cidade de Conchal há nove anos. Ele faz questão de sempre participar dos treinamentos da Igreja. Com caneta e bloquinho na mão anotou as principais dicas de mensagens e abordagens passadas pelo evangelista Gonçalves. “Alguns podem até achar, mas estes encontros anuais não são repetitivos, sempre levamos alguma novidade. Já começamos a planejar a Semana Santa em nossa igreja. Esta reunião veio ao encontro do que precisávamos para deixar a programação completa”, conta Oliveira. Luis não saiu do treinamento sem pedir a aula apresentada em PowerPoint. O treinamento aconteceu nas cidades de Campinas e Engenheiro Coelho, no dia 21 de fevereiro. v

Tesouraria e Expansão Patrimonial Temos uma expectativa muito grande em relação a manter o padrão da Associação grande e forte, agora com a metade deste território. Dependemos das entradas, que estão ligadas a um trabalho de fidelidade, para que os dízimos e as ofertas continuem crescendo e possamos dar continuidade ao que já estava sendo realizado. Estamos agora em uma fase de adaptação e análise do trabalho neste novo território. Mas, aos poucos, vamos retomar o que a administração da igreja já fazia anteriormente – um forte investimento patrimonial, com aquisições de terrenos, construção e conclusão de igrejas. Diminuímos o número de igrejas e receita, mas as necessidades deste campo continuam grandes. Vim da capital, mas já trabalhei no interior há alguns anos. Sentimos que no interior a igreja tem uma força muito grande de superação e recuperação. Isso é animador, e temos a esperança de ver esta Associação crescendo rapidamente. Passamos apenas o primeiro trimestre e estamos aguardando bom resultados. A igreja na Associação Paulista Central sempre começa o ano com um forte incentivo à fidelidade na devolução dos dízimos e das ofertas; por esse caminho podemos crescer. Contamos também com a continuidade do trabalho dos membros adventistas se antecipando na negociação de bons terrenos, materiais de construção, mão de obra, etc. Temos que nos lembrar sempre de que o dinheiro que está em nosso bolso não é o mesmo que entra na salva de ofertas. Quando cai na salva, ele tem outra dimensão; torna-se santo. É um recurso diferenciado. Lidamos com um dinheiro sagrado. Lidar com dízimos e ofertas não é tratar de dinheiro comum. Temos que usar com sabedoria os meios que Deus nos concede. Crescer patrimonialmente é resultado do crescimento espiritual da igreja. A Apac foi dividida porque cresceu patrimonialmente. Se tivesse continuado pequena neste grande território, ela não seria dividida. Esperamos muita prosperidade espiritual e patrimonial para esta igreja no próximo período. HUGO ERNESTO QUIROGA COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010

9


APAC

Professores da Escola Sabatina participam de treinamento inédito

Cerca de 500 professores assistiram à 1ª Trimestral de Jovens e Adultos

L

idar com crianças não é tarefa fácil para os professores de Escola Sabatina. Isso exige habilidade, tato e criatividade. Da mesma forma, os professores da Escola Sabatina de jovens e adultos têm desafios a superar, que começam pela compreensão clara da importância desse núcleo de estudo da Bíblia da Igreja Adventista.Pensando nesses líderes voluntários da igreja, o Ministério Pessoal da Apac

(departamento de mobilização Os professores de jovens receberam orienmissionária), preparou um cur- tações de como dinamizar a classe. Cada participante foi desafiado a ter um projeso específico. Cerca de 500 líderes parti- to missionário próprio para sua unidade ciparam da 1a Trimestral de Jo- de estudo durante este ano. “Contribuir vens e Adultos da Apac, em fe- para a formação de professores capacitavereiro. No encontro, a missão dos e trabalhar o senso missionário deste da Escola Sabatina foi reforçada importante instrumento da igreja – a Es– ser uma agência que contribui cola Sabatina – foram nossos principais diretamente para o crescimen- objetivos”, conclui Cláudio Leal. v to da Igreja, atuando na conversão de pessoas. “Somos uma agência missionária e não podemos nos esquecer disso”, ressalta o pastor e professor Cláudio Leal, diretor do departamento. Os líderes assistiram a aulas de didática e sobre o processo de Resgatar o espírito missionário e aperfeiçoar as atividades nas classes ensino-aprendizagem. foram ênfases do encontro

Ministério Pessoal Sabemos que, de cada dez membros batizados, menos de dois estão envolvidos diretamente em alguma atividade de missão na Igreja. O grande desafio do Ministério Pessoal (departamento de mobilização missionária) é tirar os irmãos da inércia. Os oito restantes existem na igreja, mas nunca sentiram o prazer de ser usados por Deus no processo de conversão de alguém. A expectativa trágica é de que, entre estes oito, muitos vão nascer e morrer na igreja sem jamais ter sentido o prazer de ter sido instrumentos de Deus, conduzindo alguém à salvação. Temos, então, o desafio de prover oportunidades e opções de trabalho para diferentes tipos de pessoas. Nós temos classes bíblicas, pequenos grupos, duplas missionárias, oração intercessora, classes batismais, classes pós-batismais, entrega de folhetos, o ciclo do discipulado. São todos programas que visam dar opções para que cada adventista, dentro da sua personalidade, dentro do seu perfil, da sua disponibilidade de tempo, se adapte a um desses programas, e possa ao longo do ano se envolver, de tal forma que sinta o prazer de transformar a informação que tem da salvação na salvação de fato, para si mesmo e para alguém. Pequenos Grupos No programa de Pequenos Grupos, queremos identificar quais são os grupos estáveis em nosso território. Os pequenos grupos sempre surgem, mas, com a mesma rapidez, eles são desfeitos por diferentes motivos. Mas há alguns grupos permanentes. Não temos interesse de formar um grande número de pequenos grupos. Nosso plano para este ano é trabalhar com pequenos grupos protótipos. Vamos convidar os líderes de grupos que já funcionam e teremos um pequeno grupo desses líderes, onde um pastor ou líder escolhido irá reproduzir com estes líderes um modelo de grupo. Por estudos feitos, assim é o ideal para funcionar. Esperamos que estes líderes de grupos estáveis formem discípulos, ou seja, outros líderes de grupos estáveis, aprendendo com eles o que tornou possível o funcionamento deste grupo, não vindo a morrer em um curto espaço de tempo. Depois de algum tempo, dentro deste quadriênio, queremos aumentar os pequenos grupos, de maneira responsável, tornando-os grupos que tenham uma visão missionária e de continuidade. CLÁUDIO LEAL 10 COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010


ELOS

Treinados para servir mais Encontro de Líderes e Oficiais Pirassununga, e terminou do dia 21, no Unasp campus Engenheiro Coelho. Cerca de 3.300 líderes participaram dos encontros. O evento preparado pelos pastores dirigentes da igreja na Apac é um momento de interação entre os adventistas de várias cidades, onde foi apresentado o programa Igreja para 2010 e os projetos que serão em suas diferentes áreas de atuação. Nos ELOs, os líANA PAULA RAMOS deres de cada igreja da Associação receNova Apac, formada agora por cin- beram materiais de apoio, orientações e co sub-regiões chamadas ELOs, motivação para o trabalho desenvolvido utiliza a mesma sigla em seu trei- voluntariamente nas congregações. namento anual oferecido aos líderes voNos ELOs, os líderes oraram especialmente pelo projeto Esperança 2010, luntários das congregações, o Encontro de Líderes e Oficiais. A temporada de ELOs dedicando a Deus o livro Tempo de Escomeçou no domingo, dia 7 de março, em perança. Os participantes também reservaram um momento de oração àqueles que desejam levar a Cristo e selaram o compromisso de conduzir pelo menos uma pessoa aos pés do Salvador através do batismo neste ano. “O desejo do coração destes líderes comprometidos com a igreja é de alcançar 5.655 pessoas para Cristo em 2010”, relata o pastor Cláudio Leal, diretor de departamento de mobilização missionária da igreja na região central do EsIgreja conta com uma liderança jovem ativa e comprometida com tado de São Paulo. o trabalho de Deus

A

Adolescente busca aprendizado para servir melhor

Athus Alberto Silva, de 12 anos, representa a liderança ativa e comprometida com o trabalho de Deus na Associação Paulista Central. O adolescente acompanha o pai nos ELOs há três anos, por gostar de aprender e para servir melhor à igreja. Athus participou ativamente do treinamento para diretores e equipes de Comunicação, mostrando interesse e conhecimento na área. “Eu gosto de falar e interagir com as pessoas. Quero aprender mais coisas para acabar com esse negócio de desorganização”, admite o menino. Durante o treinamento, Athus fez perguntas e deu exemplos sobre as diferenças entre um texto formal e informal e o momento certo para usá-lo na Igreja. “Temos que falar a mensagem de Deus às pessoas com uma linguagem que elas entendam e com isso trazer mais pessoas para Jesus”, é a preocupação e o desejo do adolescente que, entre outras atividades, ajuda na sonoplastia da Igreja do Jardim Campos Elíseos, em Campinas. O Encontro de Líderes e Oficiais, para Athus e milhares de participantes, é um momento de troca de experiências, aprendizado e fortalecimento espiritual. v

Escola Sabatina A Escola Sabatina tem que voltar a ser vista como o coração da igreja e como uma agência conquistadora de pessoas para Cristo. Este é o momento em que a igreja fala a mesma linguagem no mundo inteiro sobre seus aspectos doutrinários e filosóficos. No entanto, não se pode perder de vista que a Escola Sabatina é a mãe de todo e qualquer projeto missionário da igreja. Precisamos revitalizar a ES, de modo que as pessoas tenham prazer em participar dela. Em muitas igrejas, este programa começa quase sem ninguém. É importante que a liderança tenha a consciência de que a Escola Sabatina precisa de qualidade para seus membros, mas também ter uma forte visão missionária. Uma das estratégias para alcançarmos esses objetivos foi o lançamento da trimestral de jovens e adultos. Nesses encontros, que serão quatro ao longo do ano, estarão presentes não só os professores das classes, mas os diretores e secretários. Na trimestral, os participantes receberão informações sobre a origem e o objetivo da Escola Sabatina, além de sugestões e técnicas de como dinamizar o trabalho e potencializar o aproveitamento deste momento áureo da igreja. O desafio de cada classe é ter um projeto missionário próprio em funcionamento. Queremos que eles tenham encontros após os momentos de estudo no sábado, que se envolvam nos projetos gerais da igreja, mas tenham suas atividades sociais, espirituais e um projeto missionário próprio. CLÁUDIO LEAL COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010 11


LINDOIA

Jovem de 17 anos dirige semana de fidelidade cristã treinamento para a semana da fidelidade, onde recebeu orientações gerais de como organizar o programa, preparar a mensagem, receber visitantes e interessados. O treinamento aconteceu na sede administrativa da Igreja para a região central do Estado, em Campinas, para todos os pastores desta região. Neste ano, os pastores da região central do estado de São Paulo foram estimuBraz Luiz Bulola voluntário da Igreja, pastor Enrique Rodriguez lados a convidar jovens e lídee o jovem André Luiz Vasconcelos. (da esq. para a dir.) res voluntários da igreja para DA REPORTAGEM participar do treinamento específico e dirigir a semana especial nas congregações. O m Lindoia, interior paulista, o jovem preparo é primordial para o sucesso deste André Luiz Vasconcelos, 17, dirigiu programa. “Esta é uma semana que busca o a semana de fidelidade. Este é um envolvimento direto da igreja. É preciso ter programa da Igreja Adventista que visa es- um programa breve, atrativo e que despertimular o compromisso cristão em todos os te o interesse das pessoas para voltar no dia aspectos que envolvem a adoração a Deus. seguinte”, ressalta o pastor Udolcy ZukoAndré, juntamente com voluntá- wski, secretário da Igreja Adventista no Esrios de outras cidades, foi convidado pelo tado de São Paulo, convidado para dirigir pastor de sua cidade para participar do a mensagem de abertura do treinamento.

E

Apesar de já ter dirigido outros programas da igreja, o jovem nunca tinha preparado uma semana inteira de mensagens espirituais e participado de um treinamento para realizar programas como este. “Fui convidado para fazer esta semana, e não costumo recusar convites. Além da experiência adquirida neste treinamento, encontramos pessoalmente pastores que nos motivam a trabalhar. Este contato é ótimo.” André preparou as mensagens com antecedência e acredita que o fato de ser jovem é um motivo que deve atrair outros jovens a participar da semana. “Tenho amigos que gostam de me ouvir falar. Eles já pedem para avisar quando eu for dirigir um programa na igreja, porque eles vêm mesmo.” A semana de fidelidade será também o início de um trabalho de evangelismo na cidade de Lindoia e Águas de Lindoia. O pastor da cidade espera que, a partir desse período até a Semana Santa, milhares de pessoas entrem em contato com a mensagem cristã. Adorando com Esperança foi o tema da semana de fidelidade de 2010. Este é um evento anual da Igreja Adventista. Na região central do Estado de São Paulo, a semana aconteceu nos dias 27/02 a 06/03. O sábado, como dia de adoração descrito na Bíblia, foi o assunto estudado com profundidade neste ano. v

Ministério da Família A diminuição do território da Apac facilita muito o atendimento às igrejas e instituições desta região. Na grande Apac, em nosso plano de visitação, eram necessários dois anos para visitar cada distrito pastoral. Agora será possível ir a todos os distritos uma vez por ano, pelo menos. Entre as famílias que compõem a nova Associação Paulista Central queremos fortalecer a ideia do culto familiar, o Altar de Esperança. Estamos preparando seminários para as igrejas, mostrando a importância do culto familiar. Temos distribuído nos últimos cinco anos para cada família a “meditação” (livreto com mensagens de reflexão diária) para os cultos de pôr do sol da sexta-feira e estamos planejando, junto à liderança da igreja, a preparação de um material semelhante para os cultos familiares para o encerramento do sábado. Queremos incentivar cada lar adventista a fazer pelo menos um culto diário. A intenção é que todos nós façamos dois cultos, mas é importante ter pelo menos um momento do dia, não importando o horário, em que a família se reúna para adorar a Deus. O encontro para casais e os treinamentos nas igrejas são programas fixos do departamento que continuaremos organizando e promovendo. Mordomia Cristã Para a Nova Apac, temos dois novos programas no departamento de mordomia cristã. Um deles já conhecido, mas com um novo tema, o Seminário de Enriquecimento Espiritual. O SEE terá sua terceira edição com o tema “Espírito Santo”. O programa vai acontecer no dia 25 de abril no Unasp campus Engenheiro Coelho. Por termos agora um território menor, aumentamos a possibilidade de participação dos adventistas por distrito. De 20 pessoas por distrito, poderão participar 40. O segundo programa que vamos trabalhar com as igrejas é o diagnóstico espiritual financeiro. Com este programa, queremos ter um retrato da igreja nesta área. Em linhas gerais, vamos reunir as comissões das igrejas para analisar a lista de membros regulares e criar uma segunda lista com o perfil da igreja, verificando quantos possuem emprego, quantos dizimam e ofertam regularmente. O propósito desse levantamento é termos um percentual da fidelidade da igreja e podermos trabalhar com aqueles que precisam de apoio e orientação nesta área. DECIVAL NOVAES 12 COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010


CAMPINAS

Professores iniciam ano letivo com reflexão sobre a metodologia adventista de ensino

DA REPORTAGEM

N

o dia 25 de janeiro, as Escolas Adventistas de Campinas e região abriram suas portas para receber os alunos no retorno às aulas. Mas o início do ano letivo de 2010, nesse território, ocorreu uma semana antes, no programa de capacitação dos professores, coordenadores e orientadores. Os diretores gerais e financeiros da Rede também participaram do encontro que aconteceu no Colégio Adventista de Campinas. Após um momento de reflexão, conduzido por Jediel Unglaub, diretor de educação na região central do Estado de São Paulo, os presentes ouviram uma palestra sobre a Metodologia Adventista de Ensino, apresentada pelo prof. Orlando Mario Ritter, diretor de educação da rede de Colégios Adventistas do Estado. Ritter resumiu as bases do ensino adventista conforme retratado no livro Pedagogia Adventista, publicado pela Casa Publicadora Brasileira.

Na palestra, o professor também ressaltou que, “em uma era com tantas teorias educacionais, a Escola Adventista tem uma pedagogia própria, que pode ser chamada de bíblico-cristã”. Ao fazer uma análise da metodologia adventista de ensino, Ritter parafraseou o trecho bíblico de João 17:15, destacando a importância do papel do professor como agente de Deus para “livrar as crianças do mal”. A professora Eliane Pompei, da Escola Adventista de Limeira, frisa que a mensagem de Ritter confirmou sua compreensão quanto à missão de educar: “Sempre tive a ideia de que os alunos precisam ser tratados de forma individualizada, ser conduzidos através das dificuldades deste mundo e nos ver como guias de confiança.” Com o objetivo de promover o estudo mais aprofundado dos conceitos preconizados pela metodologia adventista de ensino, os participantes foram presenteados com o livro Pedagogia Adventista, que será estudado sistematicamente pelos professores durante o ano letivo. Durante o programa de capacitação, os participantes também assistiram a uma palestra sobre motivação educacional e receberam orientações sobre o principal

Professor Orlando Mário Ritter (à dir.) apresentou o tema aos participantes do encontro

projeto pedagógico da Rede neste ano na Apac, com o tema biodiversidade. As professoras Flávia Venturelli e Rosmary Miranda, também da Escola Adventista de Limeira, destacaram a valorização do professor durante a exposição e o importante alerta feito pela Dra. Sueli Édi Rufini Guimarães, da Universidade Estadual de Londrina, PR, quanto à real necessidade da motivação dos alunos, as formas de avaliação e uso errôneo da motivação. “Levar o aluno a compreender a importância dos conteúdos em sua vida, e torná-lo sujeito do processo ensino-aprendizagem, é o desafio de cada professor”, concluem as professoras. v

Educação No departamento de Educação, temos o desafio de aumentar o número de alunos de nossas escolas. Para isso, estamos melhorando as instalações das escolas e pretendemos construir o Colégio de Americana, o grande investimento deste departamento no quadriênio. Esperamos aumentar o número de alunos, em especial do Colégio Adventista de Campinas. Por sua localização e potencial, é o Colégio-vitrine de nossa Associação. Além do crescimento patrimonial, estamos investindo na qualificação profissional de nossos servidores. Na rede de educação adventista da Apac, este é o ano da biodiversidade. Nossos projetos pedagógicos estão alinhados com a biodiversidade. E dentro de nossa visão educacional e missionária, somos parceiros da igreja e vamos trabalhar juntos no programa evangelístico de 2010, o projeto Esperança. Entre as ações programadas, os alunos farão uma campanha de arrecadação de garrafas “pets”, onde serão plantadas mudas de flores diversas para entregar às famílias da comunidade, com uma mensagem ecológica e de esperança através do Criador da natureza. Junto à entrega das flores, as famílias receberão o livro Tempo de Esperança.. Na Nova Apac, continuamos sendo uma rede educacional diferenciada pelos valores ensinados. Para os pais que buscam uma escola cristã que ensine valores, o referencial continua sendo a Educação Adventista. JEDIEL UNGLAUB COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010

13


RIO CLARO

Jovens realizam o sonho de Deus na colportagem de férias

ANA PAULA RAMOS

D

urante as férias de verão, além de realizar sonhos pessoais, 120 jovens colportores da região central do Estado de São Paulo realizaram o sonho de Deus através de uma ação diferenciada de evangelismo na cidade de Rio Claro. O grupo de colportores atuou em mais de 25 cidades do interior paulista entre os meses de dezembro e janeiro. Sediados em Rio Claro, os estudantes desenvolveram um trabalho de evangelismo em parceria com a Igreja Adventista local. Em uma tarde, eles fizeram um levantamento de interessados em estudar a Bíblia e convidaram a comu-

nidade para assistir aos programas da Igreja Adventista. Em poucas horas, foram cadastrados 73 interessados em estudar a Bíblia. “Ver tantos interessados através dessa ação nas proximidades da igreja foi uma surpresa”, relata o pastor Reginaldo Paulino Souza, diretor de publica��ões da igreja na região central do Estado de São Paulo. A igreja local recebeu uma doação de Bíblias da Associação Paulista Central para realizar os estudos em continuidade ao projeto realizado por esses jovens. Efetivar os encontros para os estudos bíblicos entre os interessados na pesquisa foi uma etapa desafiante sob a responsabilidade dos líderes voluntários da igreja na cidade. Em uma segunda visita, entre outros motivos, talvez por não acreditarem que de fato iriam receber um retorno do levantamento realizado, a maioria das pessoas voltou atrás na decisão. Ainda assim, foi possível iniciar o trabalho de estudo da Bíblia com várias famílias, conta Austragéssimo de Andrade, líder voluntário da igreja. “Foi uma experiência váli-

da. A igreja precisa estar constantemente preparada para atender de forma imediata aos interessados, em parceria com iniciativas como essa dos colportores”, ressalta. Além da experiência espiritual vivenciada, o período de férias a trabalho mantém a possibilidade da realização profissional desses sonhadores. “Graças a Deus, todos voltaram para seus respectivos colégios tendo condições de estudar neste semestre”, afirma Souza. Esse foi o último período de férias no projeto “Sonhando Alto” para Marcos Martins Ferreira, que concluiu sua graduação em Teologia no Centro Universitário Adventista de São Paulo, em Engenheiro Coelho, em dezembro de 2009. “Comecei minha graduação graças à colportagem, e minha primeira atividade como pastor formado também foi como colportor evangelista. Não podia ser melhor. Em sete anos, todos os meus recursos financeiros vieram da colportagem; até para casar!”, revela Ferreira. O recém-formado pastor da Igreja Adventista não teve como completar o período de trabalho durante a campanha deste verão. Depois de vinte dias no projeto, foi chamado para trabalhar como capelão de uma escola adventista da Apac. v

Publicações Neste novo período, estamos recompondo o grupo. Com a criação da nova Associação, dividimos nosso território, e mais da metade dos colportores da grande Apac fazem parte agora da Apso. Nosso investimento, que já começou no início do ano, envolve o recrutamento e formação de novas equipes de trabalho. Graças a Deus, desde janeiro, já temos 45 novos colportores. Em função da divisão, também temos que investir em novos treinamentos de equipe e de líderes. Pela experiência que vemos de outras Associações que passaram por uma divisão de território, é possível manter o mesmo número de colportores e de vendas de literatura. Estamos agora mais próximos dos colportores, e isso facilita o atendimento e melhora a qualidade do trabalho. Temos um projeto que vai iniciar em Jaú. Uma equipe com 20 colportores deve iniciar o trabalho específico de assinaturas de revistas. A campanha vai utilizar meios de comunicação como mensagens em outdoors, atrações com a turma do Nosso Amiguinho, fazendo apresentações educativas para as crianças, e palestras de saúde. O projeto é voltado para a divulgação das revistas Nosso Amiguinho e Vida e Saúde. Espírito de Profecia Neste ano, estamos trabalhando lançar no segundo semestre uma apostila feita em parceria com o pastor Alberto Timm, preparada na época em que ele dirigia o Centro de Pesquisas Ellen G. White. O material, com quase 300 páginas, já foi distribuído em outras Associações da igreja no Brasil. Queremos disponibilizá-lo para a igreja nesta região. Ao mesmo tempo, vamos disponibilizar o conteúdo para palestras, mensagens para a igreja e um CD com material visual em PowerPoint, para os líderes elaborarem aulas. Inicialmente, todos os pastores receberão este material. Em seguida, vamos planejar um treinamento para os líderes dessa área de cada igreja, para que depois também recebam este kit de apoio ao trabalho. REGINALDO PAULINO SOUZA

14

COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010


ELDORADO

Vendedores de literatura cristã buscam aperfeiçoamento e são desafiados

ANA PAULA RAMOS

C

hamados por Deus foi o tema do Concílio Anual de Publicações organizado pela Associação Paulista Central – Apac, instituição administrativa da Igreja Adventista na região central do Estado de São Paulo. Durante quatro dias, 70 colportores que trabalham especificamente nessa região assistiram a seminários, participaram de atividades de integração e motivação, e foram desafiados a manterem-se engajados na missão da igreja de levar a mensagem de Cristo a todo o mundo. Através da literatura, o estilo de vida cristão tem alcançado milhões de pessoas.

Os colportores são como livro missionário do ano para toda a pessoas que trabalham América do Sul. Estima-se que sejam discom a venda de livros e tribuídos 7 milhões de livros no total. Sorevistas produzidos por mente na região da Apac, o plano é distrieditoras como a Casa buir 500 mil exemplares. Há mais de quatro décadas trabalhanPublicadora Brasileira, instituição conhecida do como colportor, Dirceu Madalena faz pela produção de mate- questão de participar de todos os treinariais com uma base cris- mentos possíveis. “Este curso é um dos 40 tã, que tratam de temas que eu já assisti. Foi um dos mais agradáveis. sobre a saúde, educa- Renovamos as energias para mais um ano ção, família e esperan- de trabalho. Um curso foi bem programado ça. Trabalhar com a ven- e dirigido quando sentimos o apoio da lideda de livros é um desafio rança”, revela. Entre os 70 participantes, 30 diário. Por esse motivo, estão iniciando as atividades na região. “Os são preparados treina- novos colportores vão receber um acompamentos especializados. No Concílio des- nhamento mais próximo e participar de oute ano, nos dias 23 e 27 de fevereiro, foram tros treinamentos durante o ano”, comenabordados assuntos como a diferenciação ta o coordenador do evento Reginaldo de e valorização do produto, análise do públi- Souza, diretor de publicações da Apac. v co-alvo e como lidar com objeções. Os lançamentos do ano também foram apresentados no encontro. Motivados, os participantes traçaram as metas de trabalho para 2010 e foram desafiados a reforçar sua ação missionária, acrescentando um exemplar do livro Tempo de Esperança, a seu custo pessoal, para ser doado e entregue juntamente com os outros exemplares vendidos. A obra Tempo Colportores foram desafiados pelos líderes da igreja de Esperança foi escolhida e publicada a reforçar sua ação missionária em 2010

COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010

15


CAPA

A Nova Apac é mais ANA PAULA RAMOS

A

nova Associação Paulista Central, região administrativa da Igreja Adventista, dividida em duas áreas em novembro, teve seu território reorganizado visando um melhor atendimento às igrejas. Em janeiro de 2010, iniciou mais um período de trabalho da Organização nesta região de São Paulo. Os dirigentes da Associação Paulista Central elaboram, então, as linhas gerais de atuação da igreja para os próximos quatro anos. O programa geral da Apac foi resumido no slogan “Nova Apac Mais. Mais perto de você”. O incentivo é para que os membros tenham mais comunhão com Deus, orem mais, busquem mais a orientação do Espírito Santo e testemunhem mais das bênçãos recebidas. “O conceito de mais é interessante e eficaz. Significa adição, crescimento em vários aspectos da vida cristã. Mas, para a Nova Apac em 2010, significa um passo além, um esforço a mais para o crescimento espiritual e missionário”, explica o pastor Emmanuel Guimarães, secretário da Apac. O complemento do slogan, “Mais perto de você”, representa o compromisso dos administradores e diretores dos departamentos da igreja, nesta região, de atuarem mais próximos das congregações, não somente de forma física, mas também no sentido de agirem cada vez mais próximos da realidade e desafios locais das igrejas nas diferentes cidades deste território. “Desta forma, poderemos ajudar os pastores e membros da igreja em suas necessidades reais”, assegura o presidente da Associação Paulista Central, pastor Oliveiros Ferreira. Com a Nova Apac, “temos condições de fazer encontros motivacionais e de capacitação mais frequentes, em que a Associação vai aos distritos, respondendo às expectativas da igreja local. Deixamos de ser e ver uma grande Apac, para atender regiões menores em suas necessidades”, esclarece o pastor Cláudio Leal, diretor de mobilização missionária da Apac. 16

COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010

Durante a apresentação do programa da Nova Apac nos ELOs, o chamado para o serviço e cumprimento da missão da igre-

ja foi a mensagem bíblica de 1 Tessalonicenses 4:10: “Contudo, vos exortamos, irmãos, a progredirdes cada vez mais.” v

Em busca de MAIS

...Estudo da Bíblia

...Oração

◆ Tenha momentos definidos de oração durante o dia; ◆ Ore por outras pessoas, interceda por elas; ◆ Pratique a oração em pensamento e ore constantemente; ◆ Participe de cultos de oração e vigílias.

◆ Pratique o estudo da Bíblia, lendo dois ou três capítulos por dia; ◆ Estude textos difíceis, tire dúvidas com seu pastor, compare, aprofunde seu conhecimento da Palavra de Deus; ◆ Medite em sua leitura; ◆ Faça um estudo conjugado com os livros de Ellen White; utilize o guia de estudos disponibilizado pelo departamento Jovem da Apac; ◆ Procure outras formas de estudar a Bíblia. Escolha um livro e leia com atenção; comece pelo Novo Testamento, pelos profetas menores. Encontre uma maneira que seja mais interessante para você estudar a Palavra de Deus. O importante é estudá-la.


Caravana Nova Apac – Mais perto de você Dentro do programa da Nova Apac, o desafio dos dirigentes é visitar cada igreja deste território em 2010. Para isso, foi criada a Caravana Nova Apac. Serão seis caravanas durante o ano. Em cada uma delas, serão em média quatro dias de visitação a cerca de 36 congregações. Além de ser um programa espiritual, essa ação possibilitará o levantamento do trabalho desenvolvido em cada igreja da Associação, sua estrutura, pontos fortes e deficiências. Resumidamente, a Caravana Nova Apac será um momento para “inspiração, treinamento, administração de dados locais e batismos”, informa o pastor Emmanuel Guimarães. Será possível registrar o número preciso de intercessores, de classes bíblicas em funcionamento, pequenos grupos, duplas de evangelismo e séries de evangelismo programadas. “Queremos incentivar a

igreja a planejar suas atividades e se autoavaliar também”, aponta Guimarães. Desta forma, será possível acompanhar, por exemplo, o desempenho das equipes de recepção das igrejas e dar atenção especial às pessoas que estão afastadas, dentro do programa de reintegração. Os dados serão tabulados e analisados; assim, “será possível também identificar o potencial de evangelismo da congregação”, ressalta o secretário da Apac. “Queremos trabalhar uma estratégia de crescimento em cima da realidade que temos. E motivar a igreja a cumprir a missão com resultados”, completa o pastor Oliveiros Ferreira. Alcançar as cidades que ainda não têm presença adventista, fortalecer a igreja em cidades com poucas famílias adventistas, alcançar milhares entre milhões de pessoas que ainda não aceitaram o evan-

A base do programa da Nova Apac é mais oração, estudo da Bíblia, poder do Espírito Santo e testemunho, veja a seguir como é possível ser “mais” para Cristo:

Pastor Oliveiros presidente da Nova Apac

gelho e em grandes em pequenas cidades. Existem muitos desafios para a Nova Apac, e 2010 começou tendo esses desafios em mente. Os líderes da igreja na Apac escolheram o caminho de aproximação para conhecer melhor a realidade de cada congregação. “Precisamos saber exatamente quem nós somos e o que temos para, então, traçarmos um plano de atuação sólido para os próximos anos”, frisa o pastorpresidente da Apac. “Assim, o evangelho será pregado a todos nesta Associação em nossos dias”, completa.

Abril 1ª Caravana Nova Apac Distritos: Jaú Leme Pirassununga

...Poder do Espírito Santo

◆ Em união com sua igreja, ore pelo recebimento do poder do Espírito Santo; ◆ Consagre sua vida diariamente, arrependa-se de seus pecados e esteja aberto para receber a atuação do Espírito Santo; ◆ Siga os princípios e obedeça aos mandamentos de Deus. Ele promete enviar o Consolador aos fiéis (Atos 5:32); ◆ Ore e peça poder; ◆ Somente pela fé podemos receber o poder do Espírito Santo. Esse dom pode ser desenvolvido diariamente em sua caminhada cristã.

São João da Boa Vista

...Testemunho

◆ Lembre-se de que a todo momento você dá testemunho de a quem você pertence; ◆ Através dos projetos da igreja, é possível testemunhar de muitas formas: • Como anfitrião, participante ou líder de um pequeno grupo; • Formando uma dupla de evangelismo para visitas e estudos bíblicos; • Liderando ou participando de uma classe bíblica; • Auxiliando os líderes nas semanas de evangelismo público; • Participando no ministério da recepção de sua igreja; • Distribuindo literatura a amigos e conhecidos; • Orando por outras pessoas. ◆ Descubra novas formas de falar do amor de Deus para aqueles que não O conhecem.

Mococa 39 igrejas

Maio 2ª Caravana Nova Apac Distritos: Mogi Guaçu Mogi Mirim Agapeama Itatiba Vinhedo Jundiaí 36 igrejas COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010

17


Como é a nova Associação Paulista Central Dados demográficos 4.975.840

População (IBGE)

81

Cidades

25.046

Adventistas Igrejas

125

Grupos

74

Cidades com igrejas ou grupos

68

Cidades com presença adventista sem igrejas

10

Cidades onde não há presença adventista

5 34

Distritos pastorais

Instituições e Centros de Treinamento Escolas Ensino Fundamental

6

Colégios Ensino Fundamental e Médio (ext.)

2

Centro de Treinamento

1

Assistência Social 200

Postos de Atendimento ADRA Núcleos de atendimento a crianças em situação de risco

3

Canais de Comunicação TV Novo Tempo – Canal Aberto

9

Rádio Novo Tempo

1

Ministério Jovem

ELO 1 – Campinas Mentor: Pr. Cláudio Leal

69

1

Campinas Central

33

2

Jd. dos Oliveiras – Campinas

6

3

Jd. Aeroporto – Campinas

4

Jd. Eulina – Campinas

5

Jd. Londres – Campinas

6

B. Matão – Sumaré

Instituições das Organizações Superiores no território da Apac

7

Jd. Novo Campos Elíseos – Campinas

União Central Brasileira, Artur Nogueira

8

Jd. Santa Genebra

Unasp – campus Engenheiro Coelho

9

Vila Nova Aparecida

Clubes de Desbravadores Clubes de Aventureiros Clubes de Líderes

Expansão Projetos de construção e reforma de igrejas e escolas

mais de 70

6.115 adventistas

18

COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010


Conheça os distritos pastorais e ELOs da Nova Apac ELO 2 – Jundiaí Mentor: Raimundo Gonçalves 1

Jundiaí Central

2

Agapeama – Jundiaí

3

Serra Negra

4

Itatiba

5

Vinhedo

6

Socorro

  3.712 adventistas

ELO 3 – Unasp

Neste novo período administrativo da Associação Paulista Central, a Igreja Adventista na região central do Estado de São Paulo ficou composta por 34 distritos pastorais e cinco ELOs, sub-regiões para a realização de encontros, programas e treinamentos específicos. O objetivo dos líderes da igreja nesta área do Estado é apoiar com mais proximidade os voluntários e as realizações da igreja por todo território desta Associação. Cada ELO possui um mentor escolhido entre os pastores líderes da Apac, para atender e orientar os pastores e igrejas das sub-regiões. Entre os dias 16 de janeiro e 6 de fevereiro, as igrejas desta Associação conheceram seus novos pastores. Dos 34 distritos pastorais, 21 receberam novos pastores de outras cidades, destes, quatro novos pastores passaram a fazer parte do grupo desta Associação (veja na pág. 22 os novos pastores da Apac). Na Apac, os novos pastores são apresentados em um programa especial, sempre acompanhados de um dos pastores líderes da Associação. Depois de atender às igrejas de Conchal e cidades próximas, o pastor José Rui de Macedo assumiu o distrito de Mococa. “Este é um momento de inspiração ao pastor. Estou neste ministério há 28 anos e é a segunda vez que fui apresentado. Este momento valoriza a igreja e o ministério adventista”, relata Macedo. Veja a seguir a relação de distritos, pastores e ELOs da Nova Apac em 2010:

Distrito

Pastor

1

Agapeama –- Jundiaí

Diói Cruz

2

Americana

Victor de Pádua

Unasp – EC

3

Araras

Valmir Carneiro Gama

2

Artur Nogueira Central

4

Artur Nogueira Central

Ênio dos Santos

3

Pq. Trabalhadores – A.N.

5

B. Matão – Sumaré

Delmar Reis

4

Cosmópolis

6

Campinas Central

Gilmar Batistoti

5

Conchal

7

Conchal

Ubiratan Santos Moreira

6

Mogi Mirim

8

Cosmópolis

 Ivan Estina

7

Mogi Guaçu

Mentor: Alceu de Assis Filho 1

  7.571 adventistas

ELO 4 – Limeira Mentor: Decival Arcanjo de Novaes

9

Itatiba

 Manoel Borges

10

Jaú

 Héldio Emerick Teixeira

11

Jd. Aeroporto – Campinas

 Sérgio Nunka Borges

12

Jd. dos Oliveiras – Campinas

 José Ricardo Furlan

13

Jd. Eulina – Campinas

 Dimas Pereira Artiaga

1

Limeira Central

14

Jd. Londres – Campinas

 Leonício Lisboa da Silva

2

Jd. Olga Veroni – Limeira

15

Jd. Novo Campos Elíseos – Campinas

 Edson Luiz Caravelli

3

Americana

16

Jd. Olga Veroni – Limeira

 Paulo Lopes da Silva

4

Santa Bárbara D’Oeste

17

Jd. Santa Genebra

 Jacinto Col Neto

5

Araras

18

Jundiaí Central

 João Batista de Oliveira

6

Rio Claro

19

Leme

 Isiel Miranda

7

Sumaré Central

20

Limeira Central

 Steverson Lemes da Silva

21

Mococa

 José Rui de Macedo

22

Mogi Guaçu

 Waldir Tulon

23

Mogi Mirim

 Willian Soares da Silva

 4.934 adventistas

ELO 5 – Pirassununga Mentores: Jediel Unglaub e Reginaldo Souza 1

Pirassununga

24

Pirassununga

 Lauro Braz de Campos

2

Jaú

25

Pq. Trabalhadores – Artur Nogueira

 Ademir de Oliveira

3

Leme

26

Rio Claro

 Carlos Augusto Ladeira

4

Mococa

27

Santa Bárbara D’Oeste

 Haroldo Adasz

5

São João da Boa Vista

28

São João da Boa Vista

 Antonio Gonçalves Pires

29

Serra Negra

 Enrique Eddie Cea Rodriguez

30

Socorro

 Andrey Márcio Jação

31

Sumaré Central

 Elias Pereira da Silva

32

Unasp – EC

 Ranieri Sales

33

Vila Nova Aparecida

 Miguel Reis Cabral

34

Vinhedo

 Samuel de Mesquita Gui

2.803 adventistas

COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010

19


APAC

Jovens buscam verdadeira alegria longe

Caminhada e noite italiana. Acampamento jovem de Jaú DA REPORTAGEM

N

o recesso de Carnaval, milhares de jovens e famíli as adventistas saíram de casa, das aglomerações, para passar dias de sossego, recreação e comunhão com Deus. Por todo o território da Apac, espalharam-se os acampa-

Acampamento Geração Esperança em Araras

mentos cristãos, onde a verdadeira alegria foi compartilhada em momentos de descontração e adoração. Somente em Jaú, 170 jovens participaram do evento, vindos de 10 cidades diferentes: Brotas, Bocaina, Bariri, Dois Córregos, Mineiros do Tietê, Barra Bonita, Indaiatuba, Ourinhos e Botucatu, além da cidadesede. O tema do “Acampajovem” como é chamado, foi “Entre Amigos”, sob a coordenação do pastor da região, Héldio Teixeira. “Os detalhes fazem a di-

ferença ao falarmos de um programa para adolescentes e jovens”, destaca o diretor de Jovens Marcelo Lopes, da Igreja Adventista do bairro Parque dos Trabalhadores, de Artur Nogueira. Na cidade, 149 jovens participaram do retiro espiritual, “Geração de Esperança”, em uma chácara próxima à cidade. O local, com uma área de lazer bem estruturada, contribuiu para a realização de um programa planejado nos mínimos detalhes. “O segredo para termos um bom acampamento é o trabalho de equipe e muita oração, para tomarmos as decisões corretas”, revela Marcelo. PROGRAMAÇÃO DIFERENCIADA – Os jovens de Artur Nogueira participaram de gincanas, aproveitaram bem a piscina e tiveram uma alimentação caprichada. Mas os momentos de reflexão e oração nas madrugadas foram o diferencial de inspiração e fortalecimento do grupo. “Jovens tomaram a decisão ao lado de Cristo, a igreja se uniu, uma família inteira decidiu voltar para Jesus, houve um reavivamento”, conta o líder entusiasmado. Deus também tocou o coração dos

Ministério Jovem Nosso primeiro desafio na Nova Apac é crescer. Estamos agora com a metade do grupo. Em abril, vamos lançar o centro de evangelismo jovem, um programa da União Central Brasileira. Será no dia 17, às 17h e 17min. Vamos entregar um material com todas as atividades que serão desenvolvidas pelos jovens neste ano. Em julho faremos, por exemplo, o projeto Calebe de evangelismo jovem. Durante as férias, um grupo de jovens vai para uma cidade, dentre as que são desafio de missão global para a igreja, com poucos ou nenhum adventista, trabalhar para Deus. Eles vão fazer visitas, pesquisa bíblica e séries de evangelismo, durante 30 dias. Esses jovens não precisarão pagar o acampamento de jovens em novembro; esta é uma motivação a mais para o trabalho. O acampamento será preparado para três mil jovens na cidade de Socorro. Nossa preocupação é ter uma programação forte. O jovem que participar terá uma experiência pessoal com Deus. Nós teremos ainda surpresas para os jovens envolvidos com os projetos da igreja neste ano. Aventureiros. Os aventureiros vão participar de um acampamento especial junto com os pais, em famílias. Queremos que este clube também cresça; é um desafio. O Aventuri será no final de julho. Com a Nova Apac, podemos ficar mais próximos e fazer um trabalho mais eficiente. Desbravadores. Os desbravadores não terão o famoso Campori neste ano, mas terão o Campuni. Para quem não conhece ainda, é um Campori de Unidades. O evento será dirigido pelos coordenadores de cada região da Apac, e os clubes vão acampar por unidade. Cada unidade será um miniclube. Esperamos fortalecer os vínculos de amizade e os desbravadores espiritualmente. As unidades terão sua própria cozinha, seu portal, toda a estrutura como um pequeno grupo em atividade. A diretoria do Clube será a equipe de apoio do evento. E o conselheiro da unidade será o “diretor” deste miniclube. Desta forma, esperamos incentivar o espírito de liderança entre esses jovens e termos futuros diretores atuando em grandes clubes. Fiquem atentos ao calendário de atividades do departamento. ALCEU DE ASSIS FILHO

20

COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010


do Carnaval

Jovens de Campo Limpo Paulista

jovens no acampamento de Jaú. Com uma programação recheada de convidados especiais, os momentos espirituais foram enriquecedores. Na madrugada do domingo, 14 de fevereiro, os acampantes foram acordados ao som de fogos de artifício para uma cerimônia de Santa Ceia. O momento de reconsagração foi dirigi-

do pelo pastor Alceu de Assis Filho, diretor de Jovens da igreja na região central do Estado de São Paulo. A cerimônia terminou ao nascer do sol. “As experiências passadas aqui ficarão guardadas para o resto da minha vida, em meu coração”, declara Andréia Bedette, de Botucatu. Os jovens em Jaú também participaram de um jantar romântico para casais, depois de assistirem a uma palestra especial sobre relacionamento. A noite italiana e a noite caipira, com comidas e roupas típicas, foram atrações que animaram os participantes. As mulheres ainda tiveram aulas de alongamento e de cuidados com a pele, ministradas pela fisioterapeuta Bruna Mosquim e pela Dra. Daniela Dermandi, respectivamente. “Este evento é indispensável para os nossos jovens. Um acampamento de amizade, boa alimentação e tranquilidade”, resume o pastor Ademir de Oliveira, de Ar-

Igreja unida no acampamento de Artur Nogueira

tur Nogueira. “Sem dúvida alguma, esse acampamento me ajudou a construir fontes indestrutíveis de amizade”, confirma Andréia Bedette. “Tudo ocorreu da melhor maneira possível, graças a Deus”, enfatiza o pastor Hédio, de Jaú. O diretor de Jovens de Artur Nogueira já está preparando a equipe de organização para o próximo acampamento, mas exprime o desejo de todo o jovem adventista: “Todos nós queremos em breve participar do acampamento eterno, onde a alegria coroará cada participante para sempre.” v


MINISTÉRIO

Nova Apac tem novos pastores

N

o início deste novo quadriênio, com a nova configuração da Associação Paulista Central, novos pastores também passaram a fazer parte do grupo de servidores adventistas desta região. A ênfase no “novo” é para apresentar os recém-chegados pastores que agora fazem parte da Apac. O pastor Antonio Pires é natural de Teófilo Otoni, Minas Gerais. Cursou o Ensino Médio no Unasp campus São Paulo e a graduação no campus Engenheiro Coelho, onde concluiu o Antonio Gonçalves curso de Teologia em Pires, distrital em São João da Boa Vista 1994. Trabalhou por quinze anos na Associação Mineira Central, em Belo Horizonte. Destes, nove anos como pastor distrital e seis anos como diretor de departamento do Ministério Jovem, Ministério Pessoal e Escola Sabatina. Pires é um verdadeiro pesquisador da Bíblia. Concluiu seu mestrado em Teologia em 2006 e iniciou o doutorado em 2007, ambos no Unasp campus Engenheiro Coelho. Sua área de pesquisa no programa de doutorado é em Missão Urbana e Crescimento de Igreja.

Nesse período, também concluiu um curso de especialização em Ciência da Religião, aprofundando suas pesquisas na área. É casado com a professora Sueli Pires, graduada em Pedagogia, com especialização em gestão escolar. O casal tem três jovens filhos: Guilherme, Helissa e Hélida. O pastor Antonio Pires atenderá às Igrejas de São João da Boa Vista e cidades próximas. O pastor Gilmar Batistoti é natural de Blumenau, Santa Catarina. Foi criado envolvido com as atividades da igreja pela influência de seus avós maternos, pioneiros do adventismo na re- Gilmar Batistoti, distrital em gião. Batistoti estu- Campinas Central dou em várias instituições adventistas, entre elas o Iacs, no Rio Grande do Sul, no Unasp campus São Paulo e no Unasp campus Engenheiro Coelho, onde concluiu o bacharelado em Teologia, em 1993. Trabalhou por dois anos e meio em Santa Catarina, sendo capelão do Colégio de Florianópolis e pastor distrital da cidade. Em seguida, foi para o Rio Grande do Sul, onde por dez anos ocupou diferen-

tes funções: capelão do Colégio Adventista de Porto Alegre, diretor de programação da Rádio Novo Tempo, evangelista associado e evangelista da Associação Sul-Riograndense. Nos últimos três anos o pastor Gilmar exerceu seu ministério na Igreja Adventista Central de Vitória, ES. É casado com a professora Márcia Barbosa Montanari Batistoti, graduada em Pedagogia, com 15 anos de atuação na área educacional. O casal Batistoti, tem dois filhos: Giancarllo, 11, e Giovanna, 6. A família está feliz por poder fazer parte da família pastoral Apac, no distrito de Campinas Central. O pastor Ranieri Sales é natural de Catende, Pernambuco. Graduou-se em Teologia, em 1991, no Unasp campus São Paulo e possui mestrado na mesma área pelo Unasp Campus EC. Iniciou seu ministério na capital de São Paulo, como pastor da Ranieri Barreto Associação Paulista Les- Sales, pastor no Unasp – Eng. Coelho te, no Jardim Tranquilidade, em 1992. Ainda na APL, Sales foi pastor da Vila Maria, entre os anos de

Associação Ministerial Temos o desafio de atender ao pastor e sua família, e apoiar o pastor no atendimento aos anciãos, diáconos e diaconisas. Como estamos fazendo isso? Acompanhamos o trabalho dos pastores, em visitas pessoais, a ele e sua família; também providenciamos e sugerimos materiais de apoio e livros. Da mesma forma, juntamente com o pastor, vamos visitar os anciãos e providenciar materiais, livros, DVDs, de apoio ao trabalho deste líder voluntário, que deve ser o braço direito do pastor em cada igreja. Comunicação Temos o desafio de fazer o dobro com menos recursos do que tínhamos. Para isso, vamos trabalhar no fortalecimento da equipe de comunicação de cada igreja da Associação, com treinamento e materiais. Uma equipe de comunicação treinada e equipada com materiais e apostilas, pode fazer trabalho de comunicação interna em sua igreja e na comunidade no bairro ou cidade onde atua. A mesma equipe pode comunicar-se com a equipe de comunicação da Associação para o envio de informações e notícias, ao mesmo tempo em que receberá informações e notícias para redistribuir à comunidade. Não podemos esquecer-nos do que é básico: a igreja precisa ter comunicação local e uma estrutura local. Essa estrutura é a base da comunicação para a Associação, União e assim por diante. Quando a comunicação é feita em todos os níveis da igreja isso reflete em qualidade e uma boa resposta espiritual dos membros, motivando-os a se envolverem mais com a igreja. A divulgação de boas notícias multiplicam boas ações. SILOÉ DE ALMEIDA 22 COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010


1994 a 1996, seguindo para Vista Alegre, em Curitiba, onde permaneceu por um ano, assumindo a Igreja do Boqueirão, na mesma cidade, em 1997. No ano seguinte, tornou-se diretor de departamento do Ministério Jovem em Porto Alegre, na Associação Sul-Rio-grandense, ocupando o mesmo cargo, de 1999 a 2001, na União Norte Brasileira. Entre os anos de 2001 e 2003 atuou como diretor de departamento do Ministério Pessoal e Escola Sabatina da União Norte Brasileira. Em 2004, assumiu a presidência da Associação Amazônia Ocidental. Em seguida, tornou-se o conselheiro dos pastores da Divisão Sul-Americana como ministerial, onde ocupou a função de 2005 a 2009. Em 2009, recebeu o convite para ser professor do curso de Teologia do Unasp campus EC, sendo em 2010 nomeado também pastor do distrito neste campus. É casa-

do com a professora Mara Núbia Sales, graduada em Teologia e Pedagogia, com experiência na direção de departamentos da igreja: Ministério da Mulher e da Criança e do Adolescente; capelania, administração e orientação educacional de Colégios Adventistas. O casal tem dois filhos: Rennan, 14, e Renata, 8. O pastor Ubiratan Moreira faz parte da quarta geração de adventistas na família. Desde pequeno, sentia o desejo de ser um ministro do evangelho. É formado em Teologia, na última turma do antigo IAE (1992), Ubiratan Santos hoje Unasp campus Moreira, distrital em Conchal São Paulo. Atuou como capelão nas escolas adventistas de

Francisco Beltrão, Colégio do Boqueirão e Colégio de Boa Vista, todas em Curitiba. Foi também diretor da Escola Adventista de Ponta Grossa. Em 1998, foi chamado para ser pastor auxiliar da Igreja Central de Curitiba. Em 2000, foi transferido para o distrito de Jardim das Américas. Em 2004, para o distrito pastoral de Sitio Cercado e, finalmente, em 2009, trabalhou em Pinhais, como pastor distrital de Maria Antonieta, região metropolitana de Curitiba. Até o último ano, fez parte do quadro pastoral da Associação Sul-Paranaense. Sente-se privilegiado por também ter dirigido um programa sobre oração na Rádio Novo Tempo de Curitiba. É casado com Elimara Moreira, pedagoga com especialização na área. O casal tem quatro filhos: Pamella, 24, médica veterinária; Brunno, 19, estudante de Engenharia Civil; Emillly, 12, estudante do 8º ano, e Briann, 9, estudante do 5º ano. v

COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010

23


ENGENHEIRO COELHO

Promover o desenvolvimento pleno dos assistidos é foco da ADRA

ANA PAULA RAMOS

C

erca de 350 líderes voluntários da ADRA, Agência Adventista de Recursos Assistenciais, da região central do Estado de São Paulo, participaram do treinamento anual no dia 21 de fevereiro. A importância de promover o desenvolvimento pleno das famílias assistidas foi um dos destaques do evento. O trabalho da ADRA nesta região de São Paulo deve envolver mais o preparo de cursos de capacitação, aulas de artesanato e outras atividades que contribuam para a formação das pessoas assistidas, de forma que elas tenham condições de sustentarse, mesmo com trabalho informal. “Além do assistencialismo, queremos que as famílias atendidas sejam preparadas para ser

aconteça de forma mais organizada e completa”, explica Unglaub. Vários líderes voluntários participaram pela primeira vez do encontro. A troca de experiências é valiosa para quem está começando a coordenar o trabalho em pequenas e grandes cidades. Maria das Graças Santos, de Mogi Mirim, é voluntária da ADRA há alguns anos, mas pela primeira vez assumiu a vice-direção do núcleo de atendimento da cidade. “Temos planos de estruturar a ADRA em Mogi, promover bazares e outros projetos. Este treinamento nos ajuda muito”, conta. Maria deseja pôr em prática tudo o que aprendeu no encontro.

inseridas no mercado de trabalho, tornando-se cidadãos plenos”, explica o diretor da ADRA nesta região, Jediel Unglaub. A importância da organização do trabalho e o preenchimento dos relatórios também foram ressaltados no evento. Susana Machuca, aAssessora de Filantropia da Igreja no Estado de São Paulo, foi convidada para apresentar o Departamento de Filantropia e falar da importância do registro de todas as atividades realizadas pela ADRA. O departamento foi criado para gerenciar os aspectos jurídicos desta área da igreja no Estado. “Precisamos prestar contas ao poder público de todo o trabalho que realizamos. Este de- Susana Machuca falou da importância do registro partamento foi criado para que isso de todas as atividades dos postos de atendimento

ADRA Na área da ADRA institucional, na Nova Apac temos agora três núcleos de atendimento a crianças de seis a catorze anos, e o nosso desafio é manter as parcerias com prefeituras, Governo Estadual e Federal, padrinhos nacionais e internacionais, para que possamos dar continuidade a este trabalho. Atendemos atualmente cerca de 400 crianças no território desta Associação. Pretendemos aumentar as vagas, investir na capacitação dos profissionais que servem à ADRA e principalmente desenvolver novos projetos em parceria com o poder público, para a capacitação profissional dos adolescentes atendidos pelo núcleo, preparando-os para o primeiro emprego. No trabalho realizado pelos postos ADRA, cerca de 200 na Apac, depois do treinamento anual, pretendemos que este trabalho continue sendo feito com dedicação, não apenas oferecendo assistência, mas promovendo o desenvolvimento das pessoas cadastradas, através de cursos de geração de renda e requalificação; de orientação e encaminhamento profissional, junto aos postos de atendimento ao trabalhador dos municípios. Ao informar sobre programas de ajuda do governo e encaminhar as famílias para uma possibilidade de renda ou trabalho, temos a oportunidade de ajudar outras pessoas. O que nós não podemos suprir, o poder público supre. O que o poder público não supre e nós não temos condições de suprir, vamos tentar encontrar alternativas para que a pessoa alcance esse auxílio. Na Nova Apac, será possível trabalhar com parcerias entre os postos Adra com mais facilidade. Alguns itens que estão em estoque em um local servirão a outro. O Mutirão de Natal é o grande projeto de arrecadação de doações da ADRA. É importante lembrar que este projeto deve estender-se por todo o ano, porque as necessidades não se concentram na época do Natal. O mutirão deve, sim, culminar em dezembro em uma bela festa comemorativa, com a mobilização de toda a igreja. JEDIEL UNGLAUB 24 COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010


Antes das estratégias e instruções dadas no treinamento, os participantes foram levados a refletir sobre a importância do serviço assistencial, um ato de amor ao próximo. Tendo uma filosofia cristã de atuação, os líderes da ADRA foram mais uma vez convidados a renovar sua entrega a Deus, buscando motivação, sabedoria e força para o trabalho na Fonte do amor. “Temos que ser usados por Deus para levar Seu amor às pessoas, de todas as formas”, afirma o pastor-presidente da Igreja Adventista da região central do Estado, pastor Oliveiros Ferreira. v

PIRASSUNUNGA

A

Oração traz esperança a idosos

oração tem sido um instrumento de fortalecimento da fé e da esperança para a humanidade. No Dia Mundial da Oração, 13 de março, um grupo de mulheres adventistas da Igreja de Vila Santa Fé, em Pirassununga, SP, falou da importância dessa forma singular de contato com Deus através dos idosos do Asilo São Vicente de Paula. Orar ao acordar e ao deitar foi a orientação dada ao grupo da terceira idade, para começar e terminar o dia com confiança e tranquilidade em Deus, a fonte

de paz. As visitantes adventistas cantaram músicas que falam de esperança para alegrar o coração dos pacientes ouvintes e entregaram uma mensagem escrita sobre o amor acompanhando um kit de higiene preparado para cada idoso. À administradora da instituição foi entregue o livro Tempo de Esperança. Muitas iniciativas como essa, para difundir o poder da oração, foram realizadas pelos adventistas na região central de São Paulo, no dia mundial desta prática cristã. v

Representantes do Ministério da Mulher da Igreja Adventista em Pirassununga entregam lembrança preparada para idosos no Dia Mundial da Oração

NACIONAIS E INTERNACIONAIS Projeto Missão Calebe já tem novo site. Esse é o grande movimento missionário dos jovens. Em 2010 serão 22.920 jovens, dedicando suas férias para evangelizar 1.143 cidades em todo o território da DSA. Em grupos, eles vão para cidades de Missão Global, sem presença adventista, ou outras regiões que precisam de apoio especial. A motivação, a participação e os resultados aumentam cada vez mais e numa tremenda velocidade. Agora o projeto tem seu site. Vale a pena acessar: www.missaocalebe.org.br. Conheça um pouco mais o projeto e desafie os jovens de sua Igreja a participar.

Oferta de 13º sábado em 2009 ajuda instituições da América do Sul. A oferta do 13º sábado do 3º trimestre de 2009 foi às Uniões Equatoriana e Norte Brasileira. Esta foi a segunda maior oferta de toda a história desse plano da Igreja. O CADE (Colégio Adventista do Equador), as Rádios Novo Tempo equatorianas e a FAAMA (Faculdade Adventista da Amazônia) foram grandemente beneficiadas por essa oferta. “Precisamos agradecer a Deus por isso”, relata o pastor Erton Köhler, presidente da Igreja Adventista na América do Sul. Cidade da Esperança é construída pela ADRA no Peru. A cidade foi construída para os afetados pelo terremoto em Ica, Zona de Pisco. O nome da cidade seguiu a linha do programa da Igreja Adventista e acabou sendo chamada de “Cidade da Esperança”. Agora o governo regional de Ica está solicitando a construção do “Colégio da Esperança”.  Assim a ADRA está levando esperança aos necessitados. Faculdade Adventista da Amazônia começa a funcionar. No dia 8 de fevereiro aconteceu a aula magna para início da Faculdade de Teologia da Faama com a presença dos doutores Angel Manuel Rodriguez e Alberto Timm, respectivamente diretor do Instituto de Pesquisa Bíblica da Associação Geral da Igreja Adventista e reitor do Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia. Quatrocentos alunos participaram do processo seletivo e sessenta ingressaram no curso. COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010

25


2009 – MUTIRÃO DE NATAL

Campinas arrecada 41 toneladas para o Mutirão de Natal Na Associação Paulista equipes, arrecadaram alimentos em Central, muitas igrejas fize- supermercados e firmaram parcerias com ram parte desse projeto. Em seis empresas da região de Campinas. apenas duas das congregaEvelyn Barranqueiro, da equipe verções mobilizadas foram ar- melha, afirma que os três meses de trarecadadas mais de 100 tone- balho árduo em prol do Mutirão de Naladas de alimentos. A Igreja tal valeram a pena. “A cada fim de semana Central de Campinas foi uma conseguíamos em média uma tonelada em delas e encerrou a campanha doações”, ressalta. Um dos líderes da equide 2009 com 43 toneladas de pe azul, Peterson Monteiro, conta que, asalimentos arrecadadas. Nes- sim que apresentou o Mutirão de Natal na te ano, os voluntários da empresa em que trabalha, os diretores decampanha também desen- cidiram firmar parceria e ajudar o projeGrupo Teen & Cia se apresentou no encerramento da campanha volveram projetos sociais de to. “Foi a primeira vez que participei como ANA PAULA RAMOS assistência à moradia de famílias da região. líder. Com certeza, o resultado foi muito m 15 anos de existência, o mutirão Com a força jovem e apoio da comunida- gratificante”, assegura o voluntário. Na segunda fase do mutirão, cada tem ultrapassado fronteiras, garan- de, a Igreja do Unasp (Centro Universitátindo um Natal realmente feliz para rio Adventista de São Paulo), em Enge- equipe visitou duas famílias carentes e milhares de pessoas. As estatísticas mos- nheiro Coelho, arrecadou 61 toneladas identificou as principais necessidades. Então, desenvolveram uma estratégia prática tram crescimento do projeto desde seu iní- de alimentos. de assistência: reforma da casa, reconstrucio, em 1994, e, principalmente, nos últimos nove anos. Em 1994, quando o projeto EQUIPES MOTIVADAS – O projeto começou ção e compra de materiais para a obra. Os estava iniciando, foram arrecadadas 54 to- em 12 de setembro, na Igreja Central de adventistas da Igreja Central de Campinas neladas de alimentos. Já em 2008, esse nú- Campinas, e o encerramento aconteceu também auxiliaram o Núcleo de Crianças mero pulou para 4.014 toneladas. “O Mu- no sábado, 12 de dezembro. Ao longo dos Cássia Lasca, apadrinhando as crianças tirão de Natal envolve pessoas de todas as três meses, os alimentos angariados eram assistidas. Cada voluntário escolheu uma idades, credos e condições sociais empe- encaminhados à população, e 165 famílias criança, comprou um presente de Natal nhadas em arrecadar mantimentos, inclu- foram beneficiadas durante o período. e o entregou durante uma festa especial sive através de gincanas, com a finalidade Mais de 230 voluntários, divididos em no Núcleo. O pastor-presidente da Igreja de combater a fome e ajudar pessoas que não têm o que comer e nem o que vestir a Comunidade e Alunos do Unasp cada ano. É muito interessante, porque valoriza as pequenas doações. É um somatófazem a diferença no mutirão rio da colaboração de cada um”, comenta Do dia 23 de outubro ao dia 12 de dezembro, a Igreja do Unasp conseguiu arrecadar 61 tonelaGünther Wallauer, diretor da ADRA para das de alimentos. Engenheiro Coelho foi a primeira cidade a receber os benefícios da campanha. Mais de três mil pessoas apoiaram e participaram do mutirão, que não aconteceu só no Unasp, mas a América do Sul. em todo o país. A entrega dos alimentos aconteceu no sábado, dia 12 de dezembro, na qual 165 faO encerramento do Mutirão de Natal mílias foram beneficiadas. em 2009 aconteceu no município de São A pequena Letícia dos Santos, de 9 anos, moradora de Engenheiro Coelho, e sua família também receberam as doações do mutirão. “Lá em casa, minha mãe sempre ajuda as pessoas, e agora José, Santa Catarina, no dia 19 de dezema gente está sendo ajudado. Isso fez com que a gente fique bem feliz no Natal.” O aluno do primeibro. O Estado de São Paulo arrecadou 900 ro ano de Letras, Júlio Vaz, participou de outras campanhas similares, e, para ele, o mutirão deve toneladas de alimentos, e o total de arrecaincentivar a humanidade. “Já participei dessas doações antes e sempre me senti gratificado pelo tamanho do sorriso das pessoas. Hoje, vejo novamente o sorriso delas. Isso nos deixa felizes e dá dações dos cinco países participantes, Armotivação para fazer mais no ano seguinte.” gentina, Brasil, Equador, Paraguai e UruPara que o trabalho trouxesse um rendimento satisfatório, a igreja, os moradores da região e guai, foram de 5.387,6 toneladas – dados os alunos da universidade, foram divididos em três equipes, e o grande desafio foi fazer com que da sede Sul-Americana da ADRA – Agenelas disputassem entre si. O diferencial dessa disputa é que, ali, quem leva o prêmio não são os que vencem a competição, mas sim aqueles que se esforçam para praticar um ato de amor pelo próxicia Adventista de Desenvolvimento e Remo. – Colaboração de Wivy Leiso cursos Assistenciais.

E

26

COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010


Mutirão de Natal mobiliza voluntários em Itapirapuã Paulista Os adventistas de Itapirapuã Paulista dedicaram o último domingo, 13, para o projeto Mutirão de Natal. Os voluntários saíram às ruas vestidos com a camiseta do projeto e, em menos de duas horas, foram arrecadados cerca de 250 quilos de alimentos. Também foram doados produtos de limpeza e uma quantia em dinheiro, que será usada para comprar mais alimentos. “A arrecadação de alimentos foi uma bênção”, comenta uma das organizadoras do mutirão na cidade, Ivonete Almeida. “Poderemos ajudar várias famílias com o que conseguimos”, conclui. Os alimentos ficarão sob responsabilidade do posto da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) local, que encaminhará para as pessoas necessitadas da comunidade. “Um trabalho social como esse não só dá oportunidade de ajudarmos famílias carentes a ter um Natal melhor, mas também ajuda a divulgar o nome da igreja na cidade, ajudando a quebrar preconceitos, e facilitando a pregação do evangelho”, completa o pastor local, Rubens Mandeli.

Equipes trabalharam durante três meses visitando supermercados e firmando parcerias com empresas

Adventista na região central de São Paulo, Oliveiros Ferreira, lembra da importante tarefa dos parceiros do Mutirão de Natal, que é compartilhar esperança. “Sabemos que é possível viver sem pão, mas não sem esperança”, reforça. Na noite de encerramento da campanha, estavam presentes personalidades da cidade e autoridades cívicas. O presidente da Câmara dos Vereadores de Campinas, Aurélio Claudio, defendeu o Mutirão de Natal como um projeto com resultados garantidos. “A partir de agora, todos os anos, envolveremos nossos amigos e instituições para que possamos aumentar o número

de doações e ajudarmos ainda mais pessoas”, certifica. A coordenadora do Grupo de Ação Social do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp – Campinas), Eliana Goulart, participa do mutirão em Campinas há três anos, e destaca que o diferencial do projeto é o envolvimento das pessoas e união das equipes. “Quando conheci o Mutirão de Natal, abracei a causa, e quero continuar contribuindo todos os anos. Sou muito bem recebida por todos aqui”, destaca Eliana. 900 toneladas de alimentos foram arrecadadas Mas o trabalho dos voluntários no Estado de São Paulo não acabou no sábado. Eles se dirigiram os projetos sociais terão melhores resultana terça-feira, 15, aos bairros Cidade Sin- dos”, explica Adilson Ahvener, diretor loger e Jardim Campo Belo para entregar cal do Mutirão de Natal. cem cestas de Natal à população. Para a A Igreja Central de Campinas particicampanha do próximo ano, o plano é co- pa do Mutirão de Natal desde 2005, e é remeçar o trabalho mais cedo. “A igreja tem ferência no Estado de São Paulo em arrecapotencial para fazer muito mais. Se come- dação para a campanha. Nestes cinco anos, çarmos a campanha mais cedo em 2010, a soma chegou a quase 160 toneladas. v

Mutirão de Natal beneficia crianças de Itaberá As doações arrecadadas no Mutirão de Natal em Itaberá já têm destino certo. Os alimentos atenderão às necessidades do Instituto de Formação e Assistência à Criança – IFAC, que atende a quase 90 crianças carentes do município. A campanha foi organizada pela própria entidade, em parceria com o posto local da ADRA – Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais. Em um dia de mobilização foram arrecadados 400 quilos de alimentos. A direção do IFAC agradece aos colaboradores Sabugo Som, Radio Nova Onda, ADRA de Itapeva e aos Jovens Adventistas da cidade que trabalharam voluntariamente para a realização desta campanha. “Nossa gratidão estendese também aos amigos de Itaberá, que bondosamente nos auxiliaram com suas doações”, completa o então coordenador do IFAC, Renato Leria Santos. IFAC é uma entidade filantrópica administrada pela ADRA. O Instituto fica no município de Itaberá, e desenvolve atividades socioeducativas. COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010

27


2009 – CAMPINAS

Três pastores são ordenados ao ministério DA REPORTAGEM

F

oram dedicados ao ministério três novos pastores das Associações Paulista Central e Paulista Sudoeste, com sedes em Campinas e Sorocaba, respectivamente. A cerimônia de ordenação aconteceu na Igreja Central de Campinas, no sábado, dia 5 de dezembro. Os líderes da Apac e da Apso dirigiram a programação de reconsagração ao ministério, que permite aos pastores oficializar batismos e casamentos em nome da Igreja Adventista. Conheça a seguir um resumo biográfico dos pastores ordenados:

seu ministério em 2006 na Igreja do Unasp, campus Hortolândia. Em 2007 e 2008, atuou como capelão e professor no Colégio Adventista de Sorocaba. Atualmente, é pastor distrital em Apiaí, com 10 congregações. Sua maior alegria é ver a igreja envolvida no trabalho do Deus, causando impacto nos lugares onde está inserida. Elkean Moreira Aragão, 37 anos, é natural de Teresina, PI. É casado com a professora Rosana Nunes Pereira Aragão, e tem três filhos: Igor (16 anos), Vitor (15 anos) e Camila (13 anos). Formou-se em Teologia em 2003, e iniciou sua experiência ministerial como pastor distrital em Artur Nogueira. Seguiu para Avaré e atualmente está em Itu. Sua maior realização é seguir os passos do verdadeiro Pastor Divino e ajudar a igreja a viver o amor por Jesus Cristo.

Pastor Cleber Machado e esposa Anne Elise Kümpel

Cleber Pedro Martins Machado, 30 anos, nasceu em São Paulo, capital. É casado com a professora de língua inglesa Anne Elise Kümpel dos Santos. É formado em Teologia e Administração de Empresas. Iniciou

28

COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010

Pastor Elkean Aragão e esposa Rosana Aragão

Pastor Enrique Rodríguez e esposa Daisy Rodríguez

Enrique Eddie Cea Rodríguez, 36 anos, nasceu em Mar Del Plata, Argentina. É casado com a secretária executiva Daisy Maria Ferreira Cea Rodríguez, e é pai de Sophia (7 anos) e Enzo (3 anos). Formou-se em Teologia em 2004, e começou seu ministério no ano seguinte, em Limeira. Atualmente é pastor distrital em Serra Negra. O que motiva o ministério do pastor Enrique é obedecer ao mandamento de Deus para a obra evangelística. Ele tem alegria em abrir as Escrituras aos outros, alertar e apelar aos homens e mulheres sobre aquilo que está por vir. v


2009 – AMERICANA

Alunos da Escola Adventista encerram atividades com musical DA REPORTAGEM

M

ais de 700 pessoas assistiram ao espetáculo apresentado pelos alunos da Escola Adventista de Americana, no Teatro Municipal da cidade. O musical “Com os olhos no céu” encerrou as atividades de 2009 e foi também a comemoração da realização do Projeto Gênesis, de conscientização e conservação ambiental, durante o ano. Em um coral de mais cem vozes, as crianças da instituição apresentaram músicas inéditas e composições conhecidas, retratando a beleza do Universo e o poder criador de Deus. O ingresso para participar do musical foi um quilo de alimento não perecível.

O evento arrecadou meia tonelada de alimentos, destinados à Secretaria de Promoção Social de Americana. Para o diretor da escola, professor Natalício Martins de Souza, o programa foi a coroação das atividades da instituição e do Projeto Gênesis. Depois de muito trabalho, com dedicação de toda a equipe Mais de 700 pessoas assistiram ao programa que arrecadou meia tonelada da escola, pais e alu- de alimentos nos, “o mais importante de tudo é que o como único Criador e Mantenedor de tonome de Deus foi exaltado e glorificado das as coisas”, conclui o diretor. v

NACIONAIS E INTERNACIONAIS

Site www.sabado.org. Atendimento on-line e novas formas de evangelismo. Apenas nessa semana, o atendimento on-line está chegando a 100 pessoas por dia. Veja um dos contatos: “Vi este site num carro e resolvi acessar... Foi Deus quem falou comigo. Eu me sinto imensamente feliz por estar conectada a Ele dessa maneira. Muito obrigada, mesmo. Acredito que eu seja a única ponte para salvar meu irmão das drogas e do alcoolismo...” tudo começou com um adesivo em um carro. *Informações recebidas através do boletim eletrônico da DSA – Divisão Sul-Americana, organização da Igreja Adventista.

As notícias do Portal Adventista já estão no Twitter. As notícias da Igreja Adventista na América do Sul já estão neste microblog, que é visto por milhares de pessoas em todo o mundo. Cada notícia incluída no Portal, tanto em português quanto em espanhol, automaticamente é incluída no Twitter. Para acompanhar ou seguir, acesse: http://twitter.com/iasd. Sites missionários da igreja agora tem atendimento on-line. Os sites www.esperança.com.br, www.esperanzaweb.com e www.sabado.org agora tem atendimento on-line em horário comercial. O serviço foi ativado na primeira semana de fevereiro com média diária de 50 atendimentos.

Ministério da Música Neste departamento, em 2010, vamos trabalhar com três ações principais. A primeira foi a motivação para a participação no encontro de músicos nacional, que aconteceu no Unasp campus Engenheiro Coelho. Tivemos vários participantes. A segunda será o lançamento de uma apostila com hinos para casamento. É uma necessidade da igreja. Na hora de escolher as músicas para o casamento, sempre surgem dúvidas: ”posso tocar isso, não devo tocar aquilo”. Nós estamos, então, trabalhando em parceria para elaborar esse material como um norte, um direcionamento para a igreja. No dia 23 de maio, vamos chamar apenas quem trabalha na área de música para participar da jornada Comunhão e Ação. Vamos trabalhar regência, sonoplastia, formação de corais, conjuntos e quartetos – o ministério da música nas igrejas locais. ALCEU DE ASSIS FILHO COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010

29


ATUALIZAÇÃO DE CADASTRO

Lista de desaparecidos – 1ª publicação 2010

Cidade: Campinas Distrito: Jd. Novo Campos Elíseos Igreja: Jd. Icaraí Edia Freire dos Santos e Delmira Pereira Cidade: Itirapina Distrito: Leme Igreja: Itirapina Amauri Gomes Carolino, Carlos José de Castro, Valmir de Sá e Robson Daniel de Andrade Cidade: Paulínia Distrito: Cosmópolis Igreja: Paulínia Central Anna Maria de Freitas Araujo, Aparecida Bispo de Oliveira, Basílio Victor de Lima, Jorge Pereira de Melo, José Roberto Valejo, Jusseir Santos Lima Salomão, Marcos Aurélio de Melo, Roberto Trabuco, Rosimeire A. Quinzon, Rosimeyre Barreiros Boulhoca, Sandra Belgomo Maia, Sonia Maria da Silva e Tânia Barreiros Oliveira Cidade: Sumaré Distrito: Sumaré Central Igreja: Jd. São Manoel Ana Sebastiana de Lourdes S. Rodrigues, Celina Pereira da Silva Maia de Oliveira, Erieval Costa dos Santos, Everton Moia Barnabe, Jaqueline de Oliveira Carvalho, Maria Celestina de Oliveira Ferreira, Simei Duarte Veloso e Valdeir Maria Costa Cidade: Limeira Distrito: Limeira Central Igreja: B. Gustavo Picinini Antonio de Almeida, Alcione Maria dos Santos e Elizeu Correia Ramos Cidade: Itatiba Distrito: Vinhedo Igreja: Itatiba Central Antonio Raimundo Lopes, Aparecida Martins Beraldo, João Luis Alves da Silva, Maria José Falluh, Rejane Lima, Maicon Martinez e Vera Lúcia Aguiar Martinez

Cidade: Campinas Distrito: Jd. dos Oliveiras Igreja: Jd. Samambaia José Fonseca Lopes e Bruna Tais Barros de Macedo Cidade: Pirassununga Distrito: Pirassununga Igreja: Jd. Bandeirantes Mesaque Desiderio de Carvalho, Ubaldo Desiderio de Carvalho e Vivaldo Calo de Carvalho Cidade: Capão Bonito Distrito: Capão Bonito Igreja: Capão Bonito Central Onofre Dorivaldo Miguel Ribeiro Cidade: Campinas Distrito: Jd. Eulina Igreja: Vila Nova Aparecida Esmeraldo Pereira da Silva, Joana Batista da Silva e Maria Odilia Marangone Cidade: Nova Odessa Distrito: Sumaré Central Igreja: Jd. São Jorge Carlos José de Vasconcelos Junior, Débora Daiane de Andrade, Eliza Cecília Francato de Andrade, Francisco Joaquim da Silva e Valdenira Soares Ferreira Cidade: Rio Claro Distrito: Rio Claro Igreja: Cervezon Carlos Roberto M. Picanço, Jodhian Agard Apolinario dos Santos, Maria Nair Carvalho Oliveira, Valdir Silveira, Valdir Silvério Bueno, Josiel Pereira Souza e Pedro Gonçalves de Mattos Cidade: Sumaré Distrito: Sumaré Central Igreja: Sumaré Central Djalma Aparecido da Conceição e Maria Luiza Ferreira da Silva

Cidade: Águas de Lindoia Distrito: Serra Negra Igreja: Águas de Lindoia Carlos Alberto Cardoso, Elídia Raquel Pereira, Ronnier Garcia Rosa, Generoso Messias Câmara, Maria José Câmara, Maria Rosália da Silva, Abigail Barbosa, Benedito Sabino Ribeiro, Damião Alexandre Neto, Geni Vaz Gonçalves, Idalina da Silva e Paulo Henrique Leal

Cidade: Jundiaí Distrito: Jundiaí Central Igreja: Pq. Resid. Jundiaí Paulo Macal de Andrade

Cidade: Santa Cruz das Palmeiras Distrito: Mococa Igreja: Santa Cruz das Palmeiras Bárbara Cybele Lopes e Ester Fani de Campos

Cidade: Engenheiro Coelho Distrito: Unasp – EC Igreja: Unasp – EC Marcela Guilhen Gomes

30

COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010

Cidade: Itupeva Distrito: Vinhedo Igreja: B. Monte Serrat/Itupeva Osvaldo da Silva Ribeiro

Cidade: Jundiaí Distrito: Agapeama Igreja: Agapeama Anita Gomes dos Antos e Berto Pedro Guedes Cidade: Rio Claro Distrito: Rio Claro Igreja: Rio Claro Central Maria de Fátima Ferreira da Costa Malta e Rafaella Costa Silva Cidade: Artur Nogueira Distrito: Artur Nogueira Igreja: Artur Nogueira Central Antonio Airton Moreno da Silva, Bento de Mota Braga, Carlos Coelho da Silva Júnior, Carolina Beck Rodrigues da Silva, Célia Regina Zeitounlian, Claire Souza, Cláudio Ubirajara Bueno Júnior, Cristiane Silva Ferreira, Edna Alves de Almeida, Elaine Casali Lima, Eliane da Silva Rocha, Elias Dias, Evandro Gonçalves, Giselle da Costa Prado, Hellen Gesiane Rocha Gião, Ivanilda Matias dos Santos, Jacira Freitas Braga, Jorge Wilson Pereira, José Benedito Filho, Manouche Zeitounlian, Maria Eliana de Freitas Braga, Maria Elisabete Wopereis Moreno da Silva, Maria José da Silva Falcão, Maria José Pacheco de Souza, Nichan Zeitounlian, Nider Monteiro Thome, Ozias Ribeiro de Souza, Pedro de Souza Rosa, Raquel dos Santos Felício, Rebeca Braga Mello de Andrade, Reinaldo Batista Portik, Rubyane Freitas Simonini, Ryane Freitas Simonni, Salete da Rocha Vezaro, Sebastião da Costa, Vanessa da Silva Schimitberger, Vivian Franchi Marques e Yervant Zeitounlian Cidade: Americana Distrito: Americana Igreja: B. Cidade Jardim Adriana de Fátima Manoel Nogueira, Alexandra Barbosa Lopes, Alice da Silva de Freitas, Aline Brito dos Santos, Ana Maria da Conceição Avelino, Anderson Clayton Martins, Ângela dos Santos, Carolina Batista dos Santos, David William Marcelino, Dolores Alves, Elza Bertolino Machado Manrriquez, Enéas Antonio dos Santos, Geraldo Sigueira de Melo, Gerson Oséas Martins, Ingrid Karen dos Santos Cassitas, Ivo Ferreira da Silva, Ivonete Batista dos Santos, Jeferson dos Santos Barretos, Jessica Fernandes Cruvinel, João Batista Martins, Joaquim Candido, Kadyman Graise Marcelino, Kamyla Martoni Eichemberg, Laércio Freire de Moura, Lia Milena da Silva Alves, Liliane da Silva Alves, Lourdes Torteli Ignácio, Maria Odette dos Passos Trajano, Marisa Aragão, Natanael Anderson Marcelino, Nilcéia Martins, Nildicéia Martins, Osmar Bispo Paredes, Paulo Cesar Batista dos Santos, Reginaldo Rodrigo dos Santos, Rejane Cristina dos Santos, Rodolfo Rodrigo Bernadino, Rosilene Maria de Melo, Sergio Marcio Pepi, Silmara Maria Fernandes de Moura, Tânia Carina Versuli Marcelino, Wanderléia Carvalho Paredes e William Alves Nogueira


PALAVRA DO PASTOR

O valor do conhecimento e experiência na liderança cristã ENIO DOS SANTOS

Ariel e Lourival eram amigos de infância. Agora ambos como líderes religiosos, se encontraram após dez anos de distância. Depois da saudação calorosa, Ariel perguntou a Lourival: “Quanto tempo faz que você atua como líder espiritual de sua igreja? Eu sou líder de igreja há seis anos, e você?” “Faz apenas dois anos que passei a liderar uma igreja, pois fiquei quatro anos estudando em um seminário, justamente para obter mais conhecimento e então dirigir uma congregação; afinal de contas, o principal é ter conhecimento.” “Você está equivocado”, retrucou Ariel, “pois o que vale mesmo é a experiência. Ela está acima do conhecimento. Aliás, essa foi a razão pela qual ganhei tempo, deixando de lado a busca da teoria e indo direto para a prática”, completou. Qual dos dois está certo? Ariel, voltado só para a prática, ou Lourival, que primeiro reuniu conhecimento teórico, para depois aplicar aquilo que havia aprendido? Afinal, o que é mais importante? Conhecimento ou experiência? Já que a definição de termos nos ajuda a dimensionar o seu significado ou quantificar o mesmo, vejamos o que diz o dicionário Koogan Larousse: Conhecimento: “Ato ou efeito de conhecer, conhecimento de um fato, ter ideia ou noção de alguma coisa”. Experiência: “Ato ou efeito de experimentar o conhecimento ou conhecimento adquirido pela prática do exercício.” O mesmo dicionário também define o “experiente” como “aquele que já experimentou o que antes conheceu, tornando-se agora um indivíduo prático, perito, versado, ou realmente experiente”. Em minha infância, eu convivia com meus pais em uma pequena fazenda no

Mato Grosso do Sul, banhada por um rio muito piscoso e ladeado por florestas virgens, repletas de todo tipo de animais selvagens da região. Não muito distante daquela localidade selvagem, havia algumas tribos indígenas que ainda não conheciam o evangelho. Num dia de muito calor, meu pai e eu fomos ao rio dar banho nos cavalos. No local, apareceu um pastor americano batista, que se dizia presidente da “Missão Caiuá”, ou seja, líder responsável pela evangelização dos povos indígenas. Ele estava acompanhado de doze outros missionários brasileiros, recém-formados no seminário, obtendo ali todo o conhecimento possível daquele trabalho. “Vocês já estão aqui na redondeza para dar início à evangelização?”, perguntamos. “Ainda não”, foi a resposta do líder. “Nós viemos inicialmente até aqui para pedir permissão ao senhor para os missionários fazerem, em sua propriedade, um estágio de um mês de convivência na selva, com o objetivo de se prepararem melhor para a execução da Missão Caiuá”, explicou o pastor americano. É possível perceber através desta história que tanto a aquisição de conhecimento como a prática são importantes, principalmente em termos de liderança religiosa. Um fator não substitui o outro. A prática completa o conhecimento, resultando naquilo que é rotulado como de maior peso: a experiência. A experiência é derivada do conhecimento somado à prática. Ela é tida como um dos maiores trunfos da liderança. Vejamos o perfil de um pastor ou líder de experiência, seu valor e caminhos trilhados. Em primeiro lugar, ele buscou realizar uma faculdade de Teologia, obteve vários conhecimentos, entre eles, a história da igreja e sua estrutura funcional, doutrina, evangelismo, comportamento humano, antropologia e cultura dos povos e filosofia; tudo ou quase tudo sobre Bíblia, religiões e, em especial, como lide-

rar com eficiência. No distrito ou igreja, o pastor começa a viver por experiência, e em etapas, o conhecimento adquirido. Caso ele atue associado a um ancião ou outro líder da igreja, que talvez não tenha tido o privilégio de obter muito conhecimento teórico, mas que tem uma rica experiência acumulada durante anos, cria-se uma grande oportunidade de ambos enriquecerem um ao outro, resultando em maior experiência. Ao termos o conhecimento dos fatores que determinam um bom líder religioso, podemos também ter a experiência por observação ou comparação. Um “líder de experiência” é aquele que conheceu a teoria da liderança e praticou-a no ambiente de uma igreja ou comunidade. É aquele que aprendeu que só saberá liderar quem aprender a ser liderado ou à liderança se submeter, e que agora experimentou na prática estar sob a liderança ou orientação de pessoas superiores a ele. Líder de experiência é aquele que adquiriu o conhecimento das maiores necessidades das pessoas e agora está entre essas pessoas, ministrando-as e atendendo suas necessidades. Líder de experiência é aquele que estudou sobre crescimento da igreja e agora está junto a uma congregação, aplicando aquilo que aprendeu com os livros ou com um professor. É aquele que por conhecimento soube que cada local ou comunidade tem suas diferenças, que nem sempre reagem iguais, pois já passou por vários lugares diferentes e acaba de ser novamente transferido. Enfim, podemos dizer que o líder religioso experiente, ou até se quisermos rotular “o mais experiente”, é aquele que se colocou nas mãos de Deus e reuniu o maior número de conhecimento, o maior número de prática experimental, no maior número de setores e lugares, no máximo de tempo possível, vividos entre novas ideias e experiências múltiplas, vendo bons resultados diante das circunstâncias. v COMUNHÃO E AÇÃO jan-abr 2010

31



Revista Comunhão & Ação - Nº18