Page 1

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PAMPILHOSA DA SERRA— ESCALADA

Pampilhendo

Brincando aos Enfermeiros

2ª Edição 2009/2010 (Actividades de 2º e 3º Períodos).

Carnaval com muita imaginação!

Multi-Actividades..

Feira de Orientação Pessoal e Profissional... Estágios Curso de Desporto.

Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada


Editorial Em

Abril,

águas

mil!

tezas e incertezas, das

lemos e, quanto mais

nossas alegrias.

lermos, maior e mais

Em Abril, leituras mil presenteadas aromas

os

Primavera

mos

os

pensamentos

enriquecido

será

o

mundo para nós.

que vão personalizando

Por isso, este mês

às

o nosso percurso, cujo

dedicado aos livros e

palavras um sabor e um

bálsamo das frases nos

às leituras mil, convido

colorido diferente.

desvela outros horizon-

-vos a lerem mais, a

tes, outras perspectivas

envolverem-se

que

da

com

Nos livros regista-

emprestam

Em Abril todos os

mais

do mundo que nos

com as palavras e a

acolhe.

reflectirem mais sobre

Ler é uma actividade

a

fundamental que nos

livros na nossa vida.

envolve

como

todo

e

nos

mais

humanamente

importância

dos

um torna

Boas leituras!!!

enriquecidos. As palavras

não

são

estáticas, mas movimentam-se encontros com

se

cruzam

frases,

vírgulas,

e

ganham vida no enredo do

discurso

vivo

que

reticências… e uma boa

tecemos com os outros.

dose de imaginação!

Senão lêssemos sería-

São os livros que nos

preenchem,

enriquecem saber

e

o

nos

que nosso

dão

a

mos mais pobres e não seríamos

capazes

de

―descriptar‖ o valor que cada palavra tem

na

conhecer o mundo. São

arquitectura maravilho-

eles os fiéis companhei-

sa do discurso e na

ros de viagem, os depo-

descoberta

sitários das nossas cer-

somos. Somos o que

do

que

A Directora do Agrupamento,

Ana Paula Charruadas

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

1


CEF - Empregado de mesa

PROVA DE DEGUSTAÇÃO, NA SALA DE PROFESSORES No passado dia 10 de Dezembro,

também servidos sumos, água e

durante o intervalo da tarde, a tur-

café.

ma do Curso de Educação e Formação (CEF) de Empregado de Mesa promoveu uma prova de degustação de aperitivos, na sala

Segundo

o

Formador,

Sidónio

Almeida , «é de realçar o empenho destes alunos, que, assim, mostram à comunidade

escolar

aquilo que têm andado a aprender nas aulas da Formação

Tec-

nológica».

de professores. Durante o intervalo, os alunos do CEF ofereceram, aos professores e pessoal auxiliar da nossa escola, aperitivos muito gostosos, confeccionados por si próprios. Foram Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

2


Actividades 4º Ano

No dia 6 de Janeiro de 2010, as turmas do 1ºciclo, do Pré-escolar e do 11ºano, foram cantar as Janeiras ao Lar da Santa Casa da Misericórdia e à

Câmara

Municipal

de

Pampilhosa da Serra. Foi uma

actividade

muito

divertida e gostámos muito de cantar para outras pessoas. No dia 11 de Fevereiro de 2010, durante a manhã de Quinta-feira, na vila de Pampilhosa da Serra, realizou-se um desfile de Carnaval, com a participação de muitos alunos do Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra. O desfile começou às 10h.30m,

passou

por

vários locais da vila e terminou na Escola, por volta das 12 horas. Gostámos muito de comemorar o

Carnaval,

com

muita alegria e folia. os trabalhos realizados pelos alunos, estão no blog http:ospampilhosdo4a.blogs pot.com/

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

3


Clube do Jornal

Dia de Reis o outro branco repre-

zava o sofrimento que

sentando o europeu e o

Cristo

terceiro moreno o qual

Terra, enquanto salvador

seria assírio ou persa,

da

representando todos eles

bém simboliza

no seu conjunto a huma-

empenho, determinação

nidade conhecida da

amor

investigou a história do

época. Ao chegarem ao

soluções para as dificul-

Dia de Reis, porque a

seu destino, os Reis

dades e problemas que

considerámos interes-

Magos deram como pre-

foi

sante decidimos partilhar

sentes ao Menino Jesus:

muitos países, a troca de

a nossa descoberta com

• Ouro

por

presentes é feita neste

os nossos leitores. Espe-

Belchior): este represen-

dia, e não no Natal. Paí-

ramos que também gos-

ta

ses, como Espanha

tem!

coração;

Portugal,

• Incenso (oferecido por

entre as crianças a tradi-

Deus - Menino recebera

Gaspar)

representa a

ção de se deixar sapatos

a visita de ―uns magos‖

vida feita oração ofereci-

na janela com palhinhas

que, segundo a tradição

da

antes

cristã seria a 6 de Janei-

• Mirra (oferecido por

O nosso clube

a

(oferecido

sua

a

nobreza

de

Jesus;

enfrentaria

Humanidade,

na

na tam-

todo

procura

de

encontrando.

de

é

o

Em

e

estimulada

dormir

para

que os camelos dos Reis

ro. A data marca, para

Magos se possam ali-

os católicos, o dia para a

mentar e retomar via-

―adoração‖ aos Reis, que

gem. Em troca os Reis

a tradição surgida no

magos deixariam doces

século VIII converteu

que as crianças encon-

nos santos Belchior,

tram no lugar da palha

Gaspar e Baltazar. Nesta

após acordar. O Dia de

data, encerram-se para

Reis,

os católicos os festejos

hoje, celebra essa data

natalícios – sendo o dia

e

em que são desarmados

comemorações

os presépios e por con-

de Reis, que começam

seguinte são retirados

no dia 24, a véspera do

todos os enfeites natalí-

nascimento de Cristo.

marca

comemorado o

fim

das

Folias

cios. Curiosidade : reza a lenda que um dos Reis era negro representan-

Baltazar) a mirra é uma

do o continente africano,

erva amarga e simboli-

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

4


Visita de Estudo

Visita de Estudo a Coimbra mos no ―Dolce-Vita―,

lhosa por volta das quin-

de Janeiro as turmas dos

onde aproveitámos para

ze horas e trinta minu-

7º e 8º anos foram em

ver as lojas e fazer algu-

Visita de Estudo a Coim-

mas compras.

bra.

Na parte da tarde visitá-

.

No passado dia 7

A partida da Pampi-

mos o Instituto Geofísico

lhosa da Serra foi por

e Meteorológico da Uni-

volta das oito horas e

versidade de Coimbra.

trinta minutos, chega-

Ficámos a conhecer vários instrumentos que

tos.

permi-

Acompanharam-nos nes-

tem

ta viagem as professoras

regis-

de Ciências Naturais,

tar as

Ciências Físico-Químicas

condi-

e de Matemática.

ções

Gostávamos de voltar a

atmos-

ter mais visitas de estu-

féricas.

do.

mos a Coimbra às dez horas e entramos no

Regressámos à Pampi-

Catarina Bernardo 7ºA

Exploratório. Realizamos actividades de exploração relativas às Ciências Naturais e Ciências Físico-Químicas e de seguida entramos numa tenda escura com forma redonda onde todos nos sentámos e observámos o céu de Dia e de Noite. Gostámos muito de observar as estrelas! A hora do almoço foi muito divertida, almoçá-

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

5


Multi Actividades

No passado dia 16

(10ºA),

João

de Janeiro, o grupo de

Dias

(11ºA),

Multi Actividades partici-

Luis

Martins

pou

(10ºA),

no

encontro

de

Luís

Penela, a onde se deslo-

Gavinhos

caram 3 equipas. Foi um

(11ºA), Marco

dia divertido, gratifican-

Baptista (

te e nem mesmo a dure-

CEF)

za da prova demoveu os

Fernandes

nossos alunos de terem

(10ºA).

uma boa prestação. Os

As escolas par-

valentes atletas que participarem

foram

os

A

organização

esteve a cargo dos pro-

nes; Inês Miguel; Gonça-

fessores

lo Isidoro; Nuno Martins;

Oliveira e Bruno

Pedro

Valente,

Fábio

Custódio; João Fernan-

João

ticipantes dades.

seguintes: Diana Antu-

Almeida;

e

foram Tábua, Penela e

Pedro com

a

preciosa ajuda do professor Sandro Rodrigues

e

dos

alunos,

Quiaios com um total de

David

Gonçal-

10 equipas. As activida-

ves

(11º

David

des; João nhos;

Fábio Reis;

Carvalho; Luís

Luís

A),

des variaram entre jogos

Gonçal-

tradicionais, BTT e Tiro

ves

(10º

A),

com Arco. Foi um dia

Rui

Fernandes

muito bem passado, na companhia

de

Gavi-

alunos e profes-

Martins;

sores de outras

David Gonçalves.

escolas,

No dia 13 de Mar-

se

onde

aprendeu

ço coube à Escola de

muito e foram

Pampilhosa da Serra a

trocadas

organização

riências.

do

expe-

encontro de Multi ActiviAgrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

6


Clube da Saúde

Acção Sensibilização “Segurança na Escola/Trabalho” No dia 26 de Janeiro

Pampilhosa da Serra.

Aprendemos que a droga

de 2010, realizou-se uma

A acção de Sensibilização

é

Acção

foi dinamizada pelo Clube

natural ou sintética que,

Escola/

da Saúde sob a responsa-

ao

Trabalho‖ na EBI de Pam-

bilidade da Prof. Sandra

organismo pode modificar

pilhosa da Serra. O tema

Nunes.

uma ou várias das suas

de

Sensibilização

―Segurança

abordado

na

foi

qualquer ser

substância

introduzida

funções.

no

Inicialmente,

principalmen-

grandes partes das dro-

te os perigos

gas

das drogas.

terem

Os

convida-

―curativo‖ no organismo.

dos a assistir

A sua descoberta e utili-

foram

o

zação tem sido considera-

6ºano,

da benéfica para a medi-

Cef

cina. No entanto, algumas

o

pessoas começaram a uti-

ano

de

Mesa

e

10ºano - Téc-

eram

lizá-las

usadas um

por efeito

com

fins

não

nico Restauração. Os for-

Falamos um pouco das

médicos, devido às suas

madores foram a Escola

drogas, os perigos e as

características, à primeira

Segura

consequências que podem

vista, atractivas.

da

Lousã

e

o

Comandante da GNR de

O perigo que causa o habitual consumo de

causar!

superior ao que o orga-

droga é modificada pelos

nismo pode suportar.

traficantes.

Assim,

de

drogas é à dependência,

uma

que é a necessidade de consumir cada vez mais.

podem obter cinco doses de dro-

Uma das consequências é

ga adulterada.

a MORTE.

Por

Todos os anos morrem no

Estas estão rela-

mundo milhares de pes-

cionadas com o

soas em consequência do

processo de con-

consumo de drogas. No

sumo e não com

entanto,

a

sua

morte

a

pode dar-se por diferen-

Por adulteração → Devido

tes razões:

a misturas de certas dro-

Por overdose → Devido

gas com substâncias que

ao

às vezes são tóxicas. A

consumo

de

droga

dose

pura

doença

droga,

como

acontece com a SIDA.

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

7


Clube da Saúde

À Descoberta da Sexualidade ” No dia 11 de Fevereiro realizou-

alguns dos métodos contraceptivos.

se na Biblioteca Escolar a Exposição

Nesta sessão os alunos puderam colocar por escrito as suas questões anonimamente com o objectivo de as verem respondidas nas acções seguintes. Seguiram-se

assim, as

acções para todos os níveis de ensino, todas elas com uma lógica preventiva

sensibilizando

para

uma

vivência mais informada e responsável da sexualidade, de acordo com ―À Descoberta da Sexualidade‖ onde

cada faixa etária.

os alunos do 5º ao 9º ano puderam visualizar um filme, folhear livros sobre

esta

temática

Com estas acções

e

conhecer

nas

diferentes

pessoas.

com

a

colaboração

do

pretendeu-se promover a

entre

As

Centro de Saúde de Pam-

aceitação positiva e sem

acções foram dinamiza-

pilhosa da Serra. Os alu-

―tabus‖ do corpo face ao

das pela Biblioteca Esco-

nos tiveram uma partici-

despertar da sexualidade

lar, Serviço de Psicologia

pação activa ao longo das

e aceitar a diversidade de

e Orientação e Clube da

sessões

sentimentos

Saúde

suas questões.

presentes

as

relações

contando

ainda

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

colocando

as

8


Biblioteca

CONCURSO DE S. VALENTIM A

vencedora

do

nal relativa a S. Valen-

concurso de S. Valen-

tim

tim,

mes).

realizado

na

(Valentine

Behind his eyes

Biblioteca Escolar, nos

Da

dias 11 e 12 de Feve-

destacamos

reiro,

―Valentine Rhyme”:

foi

a

aluna

número um, Ana Gon-

aluna

rhy-

premiada a

Another world, another sky Where you answer yes Without asking why.

Parabéns, Ana Gonçalves!

çalves, do 9º Ano de escolaridade. O Concurso destinavase aos alunos do 2º e 3º

Ciclos

do

Ensino

Básico e incluia: o percurso de um labirinto, Broken Hearts, Be My Valentine e a construção de uma rima origi-

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

9


1º Ciclo

Os dias festivos não escolhem idades. Foi o que aconteceu em Dornelas do Zêzere, no dia 12 de Fevereiro, em que crianças do Jardim de Infância, do EB1 e idosos percorreram algumas ruas da aldeia disfarçados, convivendo e transmitindo alegria a todos aqueles que assistiam com entusiasmo ao desfile. É importante que haja este intercâmbio entre os diversos níveis etários e que estes costumes não se percam com o decorrer dos anos. Alunos do EB1 de Dornelas do Zêzere

Os alunos mais novos da Escola Sede também deram asas à imaginação ... foi uma verdadeira animação...

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

10


Pré-Escolar

Os Palhaços

Lá vem os palhaços Felizes a cantar Espalhando alegria E serpentinas no ar.

Ser palhaço é divertido Ainda que seja a brincar Calças largas, nariz grande E sempre cabeça no ar.

Ser “Faz Tudo” ou “Cara Branca “ O que é preciso é ser artista Fazer mil habilidades De cá para lá na pista. (Lígia Brazão)

Jardim de Infância da Sede

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

11


Clube da Saúde

Dia Europeu da Vítima de Crime

22 de Fevereiro de 2010

A maioria das pessoas

me, estes e outros núme-

APAV.

As

razões,

que recorrem à APAV não

ros são apresentados publi-

podem

ser

várias.

se

camente

havido um esforço por par-

A maior parte das vítimas

uma percentagem alta de

te das autoridades policiais

não está disposta a apre-

não participação", conside-

no atendimento qualificado

sentar queixa à polícia -

ra

às vítimas, mas as polícias

queixa

à

polícia.

o

em

Lisboa.

secretário-geral

da

diz, "Tem

dão a cara por um sistema de justiça em que as pessoas não confiam, que não dá

respostas

esmagadora crimes

céleres. maioria

relatados

dram-se

na

A dos

enqua-

chamada

"violência doméstica", predominando os maus-tratos psíquicos, crimes e físicos

Não será isto elucidativo do estado da justiça

que

temos?

Até

quando se manterá este procura

na

associação

outro tipo de ajuda, desde logo emocional. O relatório que faz o balanço de um

estado de coisas? Dá que pensar, realmente... André, 9ºA

ano de actividade da APAV mostra que em 57 por cento dos casos atendidos as pessoas não denunciaram às autoridades as situações de que foram alvo. No Dia Europeu da Vítima de Cri-

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

12


Visita de Estudo VISITÁMOS A ETAR E O MUSEU DA QUÍMICA No 24 de Fevereiro a nossa turma (8ºA) e o 9º ano foram em Visita de Estudo a Coimbra. A partida da Pampilhosa da Serra foi por volta das oito horas

e

chegámos

trinta a

minutos,

Torres

do

Mondego por volta das dez

No

horas e visitámos a ETAR.

acompanhados

O

guia

Engenheiro

acompanhou

que

que

nos

fomos

viagem as professoras de

uma

Ciências Naturais, Ciências

por falou

de

Físico-Químicas e Inglês.

visita

Charles Darwin e da histó-

Aguardamos

explicou o seu funciona-

ria da química em Portugal.

de estudo.

mento e por fim retirou as

Vimos também instrumen-

nossas dúvidas.

tos antigos e mais recentes

A hora do almoço foi diver-

do uso da química.

tida, almoçámos no ―Dolce-

Regressámos à Pampilhosa

Vita―, onde aproveitámos

por volta das quinze horas

para ver as lojas e fazer

e trinta minutos.

algumas compras.

Acompanharam-nos

Na

parte

tarde

nesta

nos

museu

mais

visitas

nesta

da

visitá-

mos o Museu da Química na Universidade de

Coimbra.

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

8ºA

13


PRÉ– ESCOLAR

HOJE BRINCÁMOS AOS MÉDICOS E ENFERMEIROS!

No dia 26 de Feve-

-escolar‖.

Ficámos assim a per-

reiro fomos convidados

Esta acção teve a

ceber que o Sr. Dou-

pela Professora Sandra

presença do Sr. Enfer-

tor e o Sr. Enfermeiro

Nunes em conjunto com

meiro Pedro que traba-

são

os

Pré-

lha no Centro de Saúde

porque quando esta-

de

de Pampilhosa da Serra

mos doentes, cuidam

Fajão e os meninos do

e que nos explicou e

de nós!

Jardim-de-infância

desmistificou

meninos

Escolar

do

Itinerante

de

a

do Sr. Enfermeiro e do

participarmos

Sr. Doutor para nós, as que

amigos

figura

Pampilhosa da Serra a numa

nossos

acção promovida pelo

crianças,

tantas

Clube de Saúde com o

vezes temos medo, só

título ― Primeiros Socor-

de vermos alguém com

ros para a Educação Pré

uma bata branca.

Actividade em parceria com o Clube da Saúde

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

14


Pré-Escolar Gostámos muito de saber e experimentar alguns materiais que são necessários para fazer os curativos quando por exemplo nos cortamos, ou partimos a cabeça. Tam-

bém brincámos com uma seringa, que serve para nos darem as vacinas e injecções.

prevenir algumas doenças. Aprendemos que os xaropes, os comprimidos e os supositórios são importantes para nós ficarmos bons quando estamos doentes! O Sr. Enfermeiro disse também que não devemos mexer nos medicamentos… só a mãe ou o pai é que podem mexer! HOJE APRENDEMOS E DIVERTIMO NOS MUITO!

O Sr. Enfermeiro explicou a importância de tomar as vacinas para

Pré

Escolar

Itinerante

de

Malhada do Rei

PÓLO ITINERANTE - Fajão Eis que mais uma Páscoa se aproxima

Adoramos a experiên-

ceremos de fazer a

cia….

―cestinha‖, para colo-

E este ano, ocorreu-

car as amêndoas que

nos abordar o tema

o Nosso Agrupamento

retratando a impor-

nos deu para ofertar

tância da cenoura

às nossas Famílias.

para os coelhinhos, para nós crianças e adultos. E deliciamos -nos com o sumo obtido. Sabem, também não nos esqueAgrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

15


DIA DAS CIÊNCIAS Decorreu na nossa

Natureza, Sala de TIC e

res

Escola, no passado dia

Feira dos Minerais, os

salutar. Também pude-

24 de Março, o Dia das

alunos

ram analisar livros de

Ciências

assistiram a experiências

2010.

realizaram

ou

alunos,

Matemática

sempre

antigos,

interacti-

para terem uma ideia de

vas,

como

que

o

ensino

Desta

pretende-

Ciência se alterou. Fica-

ram

dar-

ram a conhecer melhor a

lhes

a

vida e obra dos Matemá-

conhecer

ticos portugueses mais

o

famosos,

outro

lado

da

Ciência, Durante todo o dia,

e

dismistificando

como

sendo

Pedro Nunes ou Bento de Jesus Caraça, entre

ideias

outros,

e

sentiram-se

os alunos dos diversos

erradas e preconceituo-

orgulhosos

níveis

escolaridade

sas acerca da utilidade

grandiosos

tiveram a oportunidade

das Ciências na nossa

para

de interagir com a Ciên-

vida.

Matemática e de outras

de

cia de uma forma lúdica e

divertida.

Desde

os

mais pequenos, os alunos da Educação Préescolar, aos mais crescidos, todos passaram um dia diferente, aprendendo coisas novas e interessantes. Em cada uma das cinco salas: Sala de Matemática 1, Sala de Matemática 2, Sala de Ciências Fisico-químicas, Sala

de

Ciências

da

Salas de Matemática Nas Salas de Matemática, os alunos disputaram entre si jogos de tabuleiro (Hexa, Ouri, Damas, Semáforo),

a

Ciências

pelos

seus

contributos evolução no

da

mundo.

Puderam também tomar conhecimento das descobertas

matemáticas

mais significativas de

divertiram-

se com ilusões ópticas e foram

desafiados

resolverem

a

problemas

de estratégia e quebracabeças.

Estes

últimos

constituiram motivo de divertimento e troca de saberes entre professo-

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

16


DIA DAS CIÊNCIAS

Matemáticos famosos de todo o mundo e de todas as épocas, desde a antiguidade clássica até aos dias de hoje. Para

máticas muito interessan-

água

tes.

―Palitos

Sala

de

Ciências

da

Natureza

sem

se

molhar‖, mágicos‖,

―Mensagem ―Buracos

na

secreta‖, água‖,

―O

balão mágico‖, ―A flor que

além disso, consultaram livros de diversas áreas

Na Sala de Ciências

da

Matemática

e livros

com curiosidades mate-

desabrocha

sobre

a

da Natureza, os alunos

água‖, ―A garrafa furada‖,

puderam

realizar

expe-

―É batata ou maçã?‖ e

riências,

tais

como:

―Naftalina saltitante‖, ―Na

―Tenho

um

buraco

na

mão!‖. Além disso, puderam observar uma exposição de material de laboratório e a constituição do corpo humano. Os alunos tinham ainda à disposição um

microscópio,

para

observarem algumas preparações definitivas. No final da visita a esta sala, os alunos registaram, no quadro interactivo, a sua opinião acerca das actividades desenvolvidas.

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

17


DIA DAS CIÊNCIAS

Em

geral,

os

mostraram

alunos

curiosidade

ra de Mineiras! Onde?

durante a realização das

Na EBI de Pampi-

actividades

lhosa da Serra, na

experimen-

tais, revelando interesse e

envolvendo-se

sala 19, nas activi-

nas

mesmas. Sala de TIC rochas, bolas de ímanes, Nesta

sala

os

lápis, trevos de quadro

alunos

puderam visualizar uma

dades do Dia das Ciên-

serie de filmes relaciona-

cias.

dos com a boa utilização

Os alunos desde do pré-

do ambiente gráfico do

escolar até ao 12º ano,

Sistema Operativo Win-

visitaram e compraram

dows Vista , uma breve

minerais para si e para

historia sobre o apareci-

oferecer! folhas e outros deram para contemplar se não deram para comprar!

mento dos computado-

Fios, anéis que muda-

res

vam de cor, minerais,

e

identificação

de

Foi uma feira fantástica!

algum hardware . ( IV Feira de Minerais

Realizou-se no passado dia 24 de Março a IV Fei-

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

18


DIA DAS CIÊNCIAS

ciência a acontecer Fios, anéis que mudavam

junto a nós, esti-

de cor, minerais, rochas,

mulou a vontade

bolas

dos

de

ímanes,

lápis,

nossos

trevos de quadro folhas e

―pequenos cientis-

outros deram para con-

tas‖ de irem mais

templar

além. Foi pena o

se

não

deram

dia ter de acabar! ções e filmes sobre ciência. O interesse foi muito e

a

curiosidade

ainda

mais. A oportunidade de

Um agradecimento a todos os alunos e professores que participaram

neste

evento,

duma forma especial aos alunos do 9º ano que

para comprar!

colaboraram

apresentação

Foi uma feira fantástica!

na das

experiências.

Sala da Físico Química Com

o

objectivo

de cativar os alunos da aprender de uma forma diferente,

sentindo

a

nossa escola para os mistérios e curiosidades da ciência,

realizou-se

no

passado dia 24 de Março ―O Dia da Ciência‖. Neste dia os alunos realizaram experiências e viram

pequenas

exposi-

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

19


Visita de Estudo

No passado dia 5 de Março de 2010, os

e ao Santuário de Fáti-

visita ao Monumento

ma.

Natural

alunos do 2º Ciclo do

Nas

Grutas

de

de

das

Pegadas

Dinossáurios

da

Agrupamento de Esco-

Santo António pude-

Serra de Aire e Can-

las de Pampilhosa da

ram observar as mara-

deeiros, onde visuali-

Serra

vilhosas

formações

zaram

calcárias

existentes

observaram as pega-

-

Escalada,

acompanhados quatro

por

um

filme

e

professores,

nas várias galerias. A

das

realizaram uma visita

visita foi acompanhada

maiores

de estudo às Grutas

por

povoaram

de Santo António, às

apresentava a respec-

enquanto

Pegadas de Dinossáu-

tiva explicação.

esclarecimentos apre-

rios, ao Museu da Cera

Depois

um

almoço,

guia,

que

seguiu-se

de a

de

alguns

dos

seres

que

a

Terra,

ouviam

os

sentados pelo guia da visita.

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

20


SPO/TEIP

Actividade Conversa Comigo – Tema: ―Bullying‖ O Serviço de Psico-

uma

reflexão

conjunta

logia e Orientação e o

acerca do Bullying, na

Projecto TEIP, do Agru-

qual alguns dos alunos

pamento de Escolas de

presentes

Pampilhosa da Serra, em

acontecimentos

relataram que

ciparam 18 alunos, com idades

compreendidas

entre os 6 e os 18 anos. Com

esta

acção

pretendeu-se alertar os alunos para o que é o

sucederam

Bullying, os perigos e

com os colegas. Desta

consequências

desse.

reflexão surgiram vários

parceria com o Projecto

Primeiramente, os alu-

slogans elaborados pelos

―Trilhos Inova‖, realiza-

nos

um

alunos, os quais foram

ram nas Férias Escolares

documentário sobre esta

transcritos para cartoli-

da Páscoa, uma acção

temática,

na,

assistiram

a

seguindo-se

a

fim

consigo

de

ou

serem

de sensibilização subor-

expostos

dinada à temática Bull-

Escola, sensibi-

ying, dirigida aos alunos

lizando

do

os

Agrupamento

de

na

assim

restantes

Escolas. A acção realizou

alunos

-se no dia 30 de Março,

esta temática.

pelas

15h,

no

para

Edifício

Multiusos, na qual parti-

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

21


AEC’s Actividades de Enriquecimento Curricular No decorrer do 2º

sor Samuel Vicente, e pelo

realmente do que se faz, é

período, deste ano lectivo,

professor Tiago Salgueiro,

preciso conhecer e com-

os alunos do Curso Tecno-

meu orientador de

lógico de Desporto, têm

estágio.

estado em estágio, todas

Este

estágio

as quintas e sextas-feiras.

teve início no dia 7

Eu,

fiquei

de Janeiro e termi-

colocado na Câmara Muni-

na a 6 de Maio.

cipal

da

Neste primeiro mês,

Serra, com a tarefa de

a experiência tem

prestar apoio nas aulas de

sido

Educação

a todos os níveis.

Tiago de

AEC´s,

Rocha,

Pampilhosa

Física, (Actividades

nas

enriquecedora

de

Leccionar é muito bom,

preender as matérias e

Curricu-

conhecer alunos, aprender

dinâmicas das aulas. Para

lar), mais propriamente às

com pessoas qualificadas,

alcançar estes objectivos

turmas do primeiro ciclo

todos estes factores con-

existem

(1º, 3º, 4ºA e 4ºB), da

tribuíram para o meu enri-

casa‖: pesquisar conteú-

nossa escola.

quecimento.

dos, elaborar planos de

Enriquecimento

Mas

nem

―trabalhos

de

aulas e executá-los, para que

sejam

proveitosas

para mim e para os alunos. Para finalizar, quero dizer a todos aqueles que gostam de desporto e têm dúvidas, no que diz respeito a optar por um futuro esta área, que não hesitem, pois ― no desporto, na coragem e à vista do céu, todos os Para que esta acti-

tudo é fácil, para se lec-

homens se encontram

vidade tenha êxito, sou

cionar é preciso trabalhar

em termos de igualda-

acompanhado pelo profes-

muito, é necessário gostar

de‖.

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

22


Clube da Saúde

Alimentação na Escola Como comem os alunos? A resposta a esta questão apresenta

varian-

tes

de trabalho, a necessidade de comer fora ou à pressa e a ofermentação é pior: abusa-se da

a

carne, desprezando as legumi-

situação

nosas e a fruta. Na nossa escola

económica, social

des, relacionada com os horários

ta de comidas da moda, a ali-

con-

soante

sumo de leite e fruta. Nas cida-

o Clube da Saúde preocu-

e

pado com a questão da ali-

cultural e também confor-

mentação editou um Jornal

me se trate do campo ou da

cidade.

A

de

população

dedicado

ao

assunto e irá realizar no 3º

rural tem uma alimentação

período uma Acção de Sen-

mais saudável ao consumir

sibilização sobre ―Erros Ali-

mais azeite, pão e batata e

mentares‖, com a presença

menos carne, mas apresenta graves carências no con-

Parede

de uma nutricionista da Cáritas de Coim-

Os nove erros alimentares que mais cometemos são: 1º- ABUSO DE GORDURAS 2º- ESCASSEZ DE CONSUMO PRODUTOS HORTÍCOLAS E FRUTOS 3º- REDUZIDO CONSUMO DE LEITE E SEUS DERIVADOS 4º- EXCESSO DE DOCE 5º- ABUSO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS 6º-

USO DE SAL A MAIS

7º- SALTAR REFEIÇÕES 8º- COMIDA EM EXCESSO 9º- MÁ CONSERVAÇÃO DOS ALIMENTOS

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

23


Desporto Escolar

Mira dia 23 de Fevereiro de 2010 No passado dia 23 de Fevereiro de 2010 os alunos do quadro competitivo da modalidade Ténis participaram em mais um torneio integrado no campeonato do Desporto Escola, fase regional. Os alunos mostraram muito esforço e empenho para o alcance de bons resultados. É de salientar a participação e o gosto pela prática desta modalidade que nestes últimos anos tem vindo a desenvolver e a angariar muitos participantes nas nossas esco-

las no projecto do Desporto Escolar.

Estas fotos são dos nossos atletas em alta prestação no decorrer da actividade.

É de salientar ao regresso no fim de torneio a forte intempérie que se fez sentir ate chegar-mos à nossa escola.

A próxima saída para mais uma jornada do quadro competitivo da modalidade ténis será realizada no dia 17 de Março de 2010 no Agrupamento de escolas Alice Gouveia. Esperamos por boas prestações dos nossos atletas Pampilhos na ribalta do desporto escolar. Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

24


Francês

O Museu do Lou-

do

Egipto

antigo,

da

do centro dos visitan-

greco-

tes. O museu é dividido

vre está instalado no

civilização

Palácio do Louvre, em

romana, artes decorati-

em

Paris. É um dos maio-

vas

e

Sully a leste, que con-

res

numerosas

obras-

tém a Cour Carrée e as

dos

grandes

partes mais antigas do

da

Europa

Louvre, a Ala Richelieu

e

mais

famosos

e

aplicadas,

três

alas:

a

Ala

museus

primas

do

artistas

mundo.

como

Locali-

brandt,

Michelangelo,

Denon, que faz frontei-

za-se

Goya e Rubens, numa

ra com o Rio Sena para

no cen-

das maiores mostras do

o sul.

tro

mundo da arte e cultu-

de

Ticiano,

Rem-

Paris,

ra humanas. O museu

entre o rio Sena e a

abrange, oito mil anos

Rua do Rivoli. O seu

da cultura e da civiliza-

pátio central, ocupado

ção tanto do Oriente

agora pela pirâmide de

quanto do Ocidente.

vidro, que encontra-se na

linha

central

Champs-Élysées, onde

começa

o

visitado do mundo em

2007, com 8,3 milhões

da

Ala

O Palácio do Louvre

É onde se encon-

e

de visitantes.

Eixo

histórico.

norte,

Foi o museu mais

dos

forma assim ao núcleo

ao

é

uma

quase

estrutura

rectangular, composto pela praça do

Cour

Carrée

e

com

duas

alas

que

envolvem o

Cour

tra a Mona Lisa, a Vitó-

Napoléon a norte e ao

ria de Samotrácia, a

sul.

Vénus de Milo, enormes

complexo, está a Pirâ-

colecções de artefactos

mide do Louvre, acima

No

coração

do

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

25


Francês

Le Musée du Louvre

civilisation

gréco-

Louvre,

au-dessus

du

est installé dans le Palais

romaine, arts décoratifs

centre des visiteurs. Le

du Louvre, à Paris, est

et appliqués, et nom-

musée est divisé dans

un des plus grands et

breuses

trois sections : la Sec-

plus célèbres musées du

des grands artistes de

tion

monde.

l'Europe je mange Ticia-

contient à Cour Carrée

Il

se

no, Rembrandt, Miche-

et les parties le plus an-

localise

langelo, Goya et Rubens,

cien du Louvre, la Sec-

dans le

dans un des plus grands

tion Richelieu au nord, et

centre

tu montres du monde de

de la Section Denon, la-

de

Pa-

l'art et de la culture hu-

quelle fait frontière avec

ris, en-

mains. Le musée inclut,

Rio Sena pour le sud.

tre

huit

le

chefs-d'oeuvre

mille

ans

de

Sully

à

est,

qui

la

fleuve Sena et la Rue du

culture et de la civilisa-

Rivoli. Son patio central,

tion de telle façon de

occupé maintenant par

l'Est combien de l'Occi-

la pyramide de verre,

dent.

qui se trouve dans la ligne centrale du Champs-

Ce a été le musée

Élysées, de la forme ain-

plus

si au noyau où il com-

dans 2007, avec 8.3 mil-

mence

lions de visiteurs.

l'Essieu

histori-

que.

visité

du

monde

Le Palais du Louvre C'est où il se trouve

est une structure pres-

à Mona Lisa, la Victoire

que rectangulaire, composé de la place du Cour Carrée et

avec

d e u x sections qui

im-

de Samotrácia, à Vénus

pliquent le Cour Napo-

de Milo, énormes collec-

léon au nord et au sud.

tions de dispositifs de

Dans le coeur du com-

l'Égypte ancien, de

plexe, il est Pyramide du

la

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

26


Estágios

Curso Tecnológico de Desporto O

meu

nome

é

Patrícia Serrano, aluna do 12º ano, do Curso Tecnológico de Desporto. Comecei o Estágio no mês

de

Janeiro,

no

âmbito das actividades de Hidroginástica, Ginástica localizada para Idosos,

Educação

para

o

Física

Pré-Escolar

e

Natação Infantil. Nestes primeiros

meses,

ganhar uma boa dinâmi-

o Pré-Escolar, tenho tido

empenhado

ca, conseguindo leccio-

como

bastante no meu traba-

nar

exercícios, exemplificar e

lho,

Ginástica

tenho-me

dois

aprendendo

cada

a

actividade

de

localizada

corrigir

os

explicar mesmos.

vez mais com o Coorde-

Natação

sem

Estou consciente da res-

nador de Estágio, Pro-

grandes dificuldades. Em

ponsabilidade que me foi

fessor

Marques.

relação à Hidroginástica,

incumbida e do trabalho

Desta forma, e relativa-

tenho noção que ainda

que tenho que desenvol-

mente

actividades

não possuo a autonomia

ver. No entanto, julgo

que desenvolvo com o

necessária para o desen-

que com as competên-

mesmo, tenho vindo a

volvimento da mesma,

cias que adquiri durante

Jorge às

Infantil,

e

tarefas

mas

com

os três anos de Curso,

o tempo e

tenho capacidades para

com treino

desenvolver este estágio

irei conse-

da melhor forma. Espero

guir

evoluir, aprender e dar o

atin-

gir

os

melhor

de

mim,

para

objectivos

que

propostos.

numa profissional nesta

No

área.

que

concerne às

activi-

dades

me

possa

tornar

Patrícia Serrano 12º Ano, Curso Tecnológico de Desporto

desenvolvidas com

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

27


Estágios

Eu, Tiago Almeida e

ção de placas de sinali-

aspecto, são as pessoas,

Tiago

zação da mesma; caças

que têm medo de apos-

Dias, alunos do 12º ano

ao tesouro com grupos

tar, ou algumas entida-

do Curso Tecnológico de

de empresas; descidas

des que não se empe-

Desporto, começámos o

no Rio Mondego; Rota

nham como deveriam.

nosso estágio no dia 7

do Azeite e, futuramen-

Gostaríamos,

de Janeiro de 2010, na

te, paintball, Rota dos

final deste estágio, visto

Empresa Trans Serrano,

Veados,

que já possuímos algu-

que se dedica ao Des-

entre outras.

o

meu

colega,

Canonying,

ma experiência no pla-

porto Aventura, sedeada

Estamos a adorar

na vila de Góis. Este

fazer o nosso estágio em

estágio terá o seu termi-

Góis, nesta empresa de

nus no dia 08 de Maio do

desporto aventura, e o

corrente

contacto com esta nova

ano.

Até

ao

momento, temos desem-

realidade,

no

serviu nos

para

aperce-

bermos

das

potencialidades que tem o nosso concelho

ao

neamento

de

activida-

nível do des-

des, de dar um pequeno

porto/

impulso nesta área, para

penhado várias tarefas

turismo mas, infelizmen-

dar uma nova visibilida-

na

a

te, é com pouco agrado

de a um concelho que

manutenção do material

que vemos que as nos-

tem tanto para dar, refe-

à organização de activi-

sas potencialidades não

rimo-nos à criação de

dades: marcação de per-

são

uma empresa de despor-

cursos

sabemos

empresa,

desde

pedestres

no

mapa e no terreno; cria-

quem

aproveitadas. ao falha,

Não

certo

se

to aventura.

nesse

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

28


Estágios

Nós, Vera Carmo e

lho em causa, a Carta Des-

portivas). Não se tratando

Jorge Fernandes, alunos do

portiva, é o resultado de

de um trabalho fácil, visto

12º do Curso Tecnológico

uma longa pesquisa docu-

que é necessário uma pro-

de Desporto, do Agrupa-

mental conjugada com a

cura e recolha considerável

mento de Escolas de Pam-

recolha directa de dados

de

(levantamento

dados

e

informação,

de

requere de nós uma entre-

dados do terreno –

ga, sentido de responsabili-

no caso das Instala-

dade

ções

muito

Desportivas).

e

profissionalismo,

além

das

nossas

Até ao momento, a

expectativas, aquando do

Carta conta com os

início do Estágio. Na nossa

tópicos: Caracteriza-

opinião, o Estágio é uma

ção do Concelho de

ferramenta

Pampilhosa da Ser-

prepara os jovens estudan-

pilhosa da Serra – Escala-

ra, Carta do Associativismo

tes para o seu futuro Pro-

da, estamos actualmente a

Desportivo e outros tópicos

fissional.

desenvolver o Estágio, na

referentes à Carta: Revisão

Câmara Municipal de Pam-

da Literatura, Objectivos,

pilhosa da Serra, com o

Metodologia

objectivo

a

prévias (relativas à classifi-

Carta Desportiva do Conce-

cação das Instalações Des-

lho

de

de

elaborar

Pampilhosa

da

e

Definições

importante

e

Vera Carmo e Jorge Fernandes 12º Ano, Curso Tecnológico de Desporto

Serra. Encontramo-nos sobre a tutela da Dr.ª Cristina Ventura (Cultura e Acção Social), e orientação do Prof. Tiago Salgueiro, e desenvolvemos o nosso trabalho no Gabinete

de

Pavilhão

Imprensa

do

Gimnodesporti-

vo de Pampilhosa da Serra .No que toca ao traba-

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

29


Dia das Línguas

Neste dia, os alunos

da

nossa

Escola

tiveram a oportunidade de provar e saborear um belo menu de guloseimas

tradicionais

nholas,

espa-

francesas

e

sopa de leite, 3 colhe-

Paso 1: Lavar y cortar

res de sopa de açúcar

las patatas en laminas

1 colher de sopa de

finas. Una vez puesto el aceite

manteiga, 2 colheres

se

diendo un poco de sal y

1 colher de chá de sal

se fríen. Truco: Si la tortilla gusta con las

Assim, com

calentar

echan las patatas, aña-

de chá de fermento e

inglesas. se

a

deliciaramuns

belos

―scones‖, umas empadilhas e uns deliciosos cre-

É só juntar todos os ingredientes,

fazer

umas

bolinhas e colocá-las num tabuleiro

previamente

patatas más desechas puede ir desaciéndose la patata con la rasera mientras

se

mueve.

pes feitos na hora pelos

untado

e

Cuando se vean dora-

alunos do 10º Ano, com

polvilhado com farinha. Ter

das se apartan y es im-

a orientação da profes-

atenção para não fazer as

portante que escurran

sora

Coutinho.

bolas demasiado grandes e

el aceite en un colador

Se quiserem experimen-

não juntar muito, senão

Natália

tar, aqui ficam as receitas destas maravilhas:

depois

com

ao

manteiga

crescerem

pegam-se todas.

o en un plato con papel absorbente. Paso 2: Se baten los, mezclándolas bien con

Receitas:

SCONES Ingredientes

12 colheres de sopa de Farinha, 6 colheres de

Tortilla de patatas (Tortilla española) Ingredientes . 4 huevos . ½ kilo de patatas . aceite de oliva ( un vaso, ¼ de litro)

el huevo batido. Paso 3: Se prepara de nuevo la sartén en el fuego con dos cucharadas pequeñas de aceite que cubran una lamina del fondo de la sartén.

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

30


Dia das Línguas

Paso 3: Se prepara de nuevo la

Na

massa

de

crepes

como

sartén en el fuego con dos cucharadas

sobremesa mistura os ovos e o sal.

pequeñas de aceite que cubran una

Em seguida, coloca

lamina del fondo de la sartén. Se echa

leite, alternadamente. Bate tudo na

la mezcla del huevo y las patatas.

batedeira ou no braço mesmo, com

Truco: mover agitando la sartén con

um

habilidad

batedor.

a farinha e o

Refrigera

a

massa

para

durante, pelo menos, uma hora antes

que no se pegue

de usar. Ela precisa ter a consistência

la tortilla. Cuan-

de creme chantilly

do

se

perciba

Esquenta uma frigideira com um

que está cuajada

pouco de manteiga. Usa uma concha

se pone una ta-

para colocar a porção de massa na

padera encima y se da la vuelta a la

frigideira e espalha bem em toda a

tortilla (es fácil, solo hay que hacerlo

superfície. Deixa dourar e vira para

con seguridad). Se le puede dar vuel-

dourar o outro lado. Pronto!Agora, é

tas hasta que quede dorada por am-

só rechear com o que mais gostares:

bos lados según el gusto... Y ya está

presunto e queijo, doce, Nutella, etc.

nuestra tortilla de patatas.

Crepes Ingredientes : 125g de farinha de trigo 2 ovos 250 ml de leite 1 colher de manteiga derretida Sal a gosto 2 colheres (sopa) de açúcar na massa de crepes como sobremesa

O primeiro crepe nunca fica bonito. Mas, os seguintes, sim, porque a frigideira terá menos manteiga, já estará na temperatura ideal. Para facilitar o trabalho, usa uma frigideira antiaderente e uma espátula fina.

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

31


Línguas Estrangeiras

Las tapas nacieron como consecuencia de una ley que dictó el rey Alfonso X el Sabio en el siglo XIII para tratar de evitar los problemas que causaban los afectos del alcohol. Ese rey prohibió servir vino en los mesones de Castilla si no iba acompañado con algo de comida. Entonces, los hosteleros empezaron a servir alimentos como pan, queso, morcilla, etc. encima del vaso, tapándolo, y eso dio origen al nombre ―tapa‖.

Actualmente llamamos tapas a muchos platos fríos o calientes que se sirven para acompañar la bebida, generalmente vino, cerveza, vermú o refrescos. El ―tapeo‖, o acción de tomar tapas, suele tener lugar antes del almuerzo y de la cena, y en ocasiones puede sustituir a estas comidas. Uno de sus aspectos más peculiares es su carácter colectivo: habitualmente se consumen de pie, junto a la barra del establecimiento, y en grupos de personas que comparten alimentos y conversa-

Por otra parte, muchas zonas de España se conserva todavía la buena costumbre de poner un pincho o una tapa gratis con la bebida. La cantidad de comida es menor que la de una ración, pero es un detalle que los clientes aprecian y sus estómagos agradecen. Sandra Cruz 8º A

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

32


Português 1º Ciclo

No corrente ano lec-

―promoção

tivo continua a desenvol-

da reflexão sobre a

ver-se

neste

Agrupa-

oralidade e no treino

mento,

o

Programa

Nacional do Ensino do

da capacidade de segmentação da cadeia

Português que tem como

de fala (segmentar o

finalidade ―melhorar as

contínuo

práticas de ensino da lei-

frases, as frases em

dos

alu-

nos.‖ (PNEP, 2007). volve-se

em

ridade de Pampilhosa da Serra tem desenvolvido

A formação desendiversas

uma variedade de trabalhos que merecem ter

etapas: oficinas quinze-

alusão

nais sessões de planifi-

espaço.

cação, sessões de tutoria

Relativamente

na sala de aula e ses-

ao

sões de reflexão, acres-

tema aborda-

cendo-se a estas, uma

do ―A Cons-

sessão plenária na Esco-

ciência Fono-

la Superior de Educação

lógica‖, vários

de Coimbra.

exercícios

No âmbito das ofi-

em

palavras, as palavras

tura, da escrita e da oralidade

sonoro

neste

em

sílabas

e

estas

nos sons que as compõem)‖(Freitas, Costa,

2007,

Alves, pág.

7).

Para aprender a ler

primeiro

se

produziram e aplicaram às crianças

cinas quinzenais e consequentemente

dos

temas estudados, a turma do 2º Ano de Escola-

para que as suas com-

e a escrever em função

petências na leitura e

de um código alfabético, é

na escrita se desenvol-

necessário saber que a

vessem. Como é do conhecimento de todos, aprender a ler e a escrever não é um processo natural como o de aprender a falar. Um dos passos essenciais na iniciação à leitura e à escrita baseia-se na

língua, no seu modo oral, é composta por unidades linguísticas mínimas – os sons da fala ou os segmentos – e que os caracteres do alfabeto representam, na escrita, essas unidades (Freitas,

mínimas

Alves,

Costa,

2007, pág.7).

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

33


Português 1º Ciclo

Se considerarmos a seguinte

sequência

tarefa da esco-

de

la deve ser a de promo-

fala: ‗Falo com os meni-

ver, através de um trei-

nos ao telemóvel.‘, sabe-

no

mos hoje que a maior

desenvolvimento

parte

dos

sistemático,

o da

alunos

à

sensibilidade aos aspec-

escola

é

tos fónicos da língua,

capaz de a segmentar

com o objectivo da pro-

oralmente

moção

entrada

na

de

acordo

da

consciência

com as partições silábi-

fonológica,

entendida

cas (Fa . lo . com . os .

como a capacidade de

me . ni . nos . ao . te .

identificar e de manipu-

le . mó . vel.), mas não

não

conseguem

de acordo com as parti-

segmentar

o

ainda

contínuo

lar

as

unidades

do

oral‖ (Idem, p. 7-8).

sonoro nestas unidades mínimas

(Idem). O código

alfabético apela a uma competência

cog-

n i t i v a (capacidade de identificar e de isolar conscientemente os ções

segmentais

sons

fala) que a maioria

(F.a.l.o.c.o.m.o.s.m.e.n.i

das

.n.o.s.a.o.t.e.l.e.m.ó.v.e.

possui à entrada na

l.).

escola . Não é difícil imagi-

crianças

Aprender

não

um

nar o elevado grau de

código

complexidade

abrange necessaria-

referente

da

alfabético

à tarefa de fazer corres-

mente

―a

transfe-

ponder um som da fala a

rência de unidades

um grafema quando rea-

do oral para a escri-

lizada por crianças que

ta, logo, a primeira

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

34


Português 1º Ciclo

de aprendizagem da

leitura

leitura

escri-

escrita.Nas duas sessões

ta‖ (Idem, p. 8). O

dedicadas à ―Literatura

desenvolvimento

de

Infantil‖ trabalharam-se

competências

no

duas obras: ―A Festa de

e

da

e

de

domínio da oralidade

Anos‖

deve,

ser

Soares e ―A Ovelhinha

fomentado em con-

que veio para o Jantar‖

texto escolar, como

de

forma de prevenir o

Joelle

insucesso no desem-

ambas, foram desenvol-

assim,

de

Steve

Luísa

Ducla

Smallman

Dreidemy.

e

Para

penho de actividades de leiDiversos

estudos

tura e de escrita.

têm demonstrado que o sucesso gem

da

na

aprendiza-

leitura

e

da

Um

fraco

desempenho

na

produção

na

escrita se relaciona com

percepção

―os

enunciados

desempenhos

sujeito sujeitos

na

do

oralidade:

(adultos

ou

e

de orais

são os que maiores

dificuldades

crianças) com um fraco

apresentam

no

desempenho na produ-

processo

de

ção e na percepção de

aprendizagem da

enunciados orais são os

leitura e da escri-

que maiores dificuldades

ta‖

apresentam no processo

desenvolvimento

(Idem,

p.

8).

O de

vidas actividades de préleitura,

actividades

competências no

durante a leitura e acti-

domínio da ora-

vidades após a leitura.

lidade

deve,

As primeiras têm como

assim,

ser

principais

fomentado

em

―activar

contexto

esco-

lar, como forma de

prevenir

insucesso

objectivos: e

construir

a

competência enciclopédica do aluno, através da

o no

desempenho de actividades

de

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

35


Português 1º Ciclo exploração mentos

de

ele-

paratextuais,

leitura.‖ Idem, pág. 72).

na

As

dado

segundas

como a capa, o título, as

(actividades

ilustrações, encorajando

durante

a

-o a expressar as suas

leitura)

têm

ideias e a partilhar as

como propó-

suas

sito:

experiên-

cias.‖ (Pontes e Barros,

―preparar

2007,

aluno

p.

71);

e,

linguagem, que

o

o

para

contacto

com

a

sua

oferecida

pela

―despertar a curiosidade

usar estratégias de com-

riqueza

dos alunos, motivando-

preensão;

familiarizá-lo

linguagem literária favo-

os para a leitura, efec-

com a estrutura do tex-

rece o desenvolvimento

tuando-se

to; focar a sua atenção

e o enriquecimento da

assim,

o

levantamento

linguagem e do vocabu-

de

lário;

hipóteses

facilitar

a

com-

acerca

do

preensão sobre persona-

conteúdo

da

gens,

acontecimentos,

obra,

que

temas e ideias-chave‖;

serão

confir-

e, ―colaborar na constru-

madas

ou

ção de sentidos e inter-

não,

no

pretações‖

momento

da

Barros, 2007, p. 72).

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

(Pontes

e

36


Cantinho da Matemática

Matemática & Poesia

Flor, fruto, flor, fruto, flor...

Descartes colocou tudo nos eixos, Cupido enviou os vectores, E no quadriculado, de mãos dadas, Ficaram a Geometria e a Álgebra.

Sucessão da natureza.

O mar para atravessar,

Tem de gostar da Natureza.

O Universo para descobrir,

Quem gosta da Natureza

As pirâmides para medir.

Carla Cruz

Dois, quatro, seis, oito... Sucessão de Matemática. Quem gosta de Matemática

Tudo existia, menos a Trigonometria.

Enigmas

Construíram-se triângulos, Mediram-se ângulos,

Cálices ou rosto

Fizeram-se cálculos e Quem sonharia que à Lua se iria?

CONCURSO DE FOTOGRAFIA CAMPEONATO ESCOLAR DA MATEMÁTICA

Saxofone ou mulher

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

37


Cantinho da Matemática CURIOSIDADES

Campeões Inter-Turmas SuperTmatik

Por que motivo o tambor é redondo?

1º Ano

Daniel Moreira Dias

Boa questão não é? Já alguma vez tinham pensado nisso? Ora bem, o tambor é redondo

2º Ano

Duarte Manuel Rebelo Pires Simões

pois, para uma dada membrana com uma área fixa, presa na fronteira, o círculo é a forma geomé-

3º Ano

Gabriel Marques Bento

trica que produz o som mais grave.

4º Ano

Por que motivo os antigos

Daniel Alexander Lowson

egípcios construíram para os seus faraós túmulos com a forma de 5º Ano

Raul Manuel Alves Barata

uma pirâmide quadrangular? Por que não com a forma de um cubo? Ou de um paralelepípedo?

6º Ano

Carolina Isabel Silva Duarte

Alguma

vez

pensaram

porquê

uma pirâmide? A resposta tem a ver com a fé dos egípcios. Confu7º Ano

Nuno Miguel Brás Martins

so? Eu explico, eles adoravam o Deus Sol – a que chamavam Rá – por este facto, escolheram, para

8º Ano

Carla Cristina Tiago Santos Cruz

dar forma aos túmulos dos seus mortos importantes, o único sólido que tem todas as suas faces

9º Ano

Filipe José Almeida Mateus

(com excepção da base) voltadas para

cima

(consequentemente,

para o Sol).

Esperamos que estas curiosidades suscitem o vosso interesse pelo estudo desta ciência fascinante, que é a Matemática.

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

38


Área de Projecto 5º A

No âmbito da Área Curricular Não Disciplinar de Área de Projecto, os

alunos do 5ºA estão a

Para comemoração

Neste

primeiro

do Dia dos Namorados,

trabalho prático, foi fun-

os

reutilizaram

damental o empenho e

uma caixa de medica-

motivação dos alunos e

mentos que após a ela-

muito

boração de projectos alu-

intervenção

sivos ao tema, foi deco-

de equipa dos professo-

rada para servir de invó-

res de Língua Portugue-

lucro à mensagem para

sa,

mimar ―uma pessoa que-

Religiosa Católica, Estu-

alunos

importante e

Educação

a

trabalho

Moral

e

Projecto

do Acompanhado e Edu-

―Com o 5ºA a RECICLAR a

cação Visual e Tecnológi-

desenvolver

o

Escola e o Mundo vão ajudar!‖. O Projecto surgiu tendo em conta os interesses e motivações dos alunos e a interligação ao Tema

Aglutinador

da

Escola. Pretende-se,

ao

longo do desenvolvimento do mesmo, promover a interdisciplinaridade, desenvolver a vertente de pesquisa

e

intervenção,

incutir métodos e hábitos de trabalho, desenvolver a criatividade, a imaginação e as aptidões técnicas e manuais, respeitando, sempre que possível, o meio ambiente, reutilizando materiais. Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

39


Clube da Saúde

O Dia da Terra foi criado

Actualmente, uma organiza-

em 1970, pelo Senador norte-

ção internacional, a Rede Dia da

americano

Nelson,

Terra coordena eventos e activi-

que convocou o primeiro pro-

dades a nível mundial que cele-

testo nacional contra a polui-

bram este dia.

Gaylord

ção, protesto esse coordenado a

nível

nacional

Denis

um jornal de parede para lem-

Hayes. Esse dia conduziu à

brar a comunidade escolar des-

criação da Agência de Protec-

te dia. Os trabalhos foram ela-

ção

borados pelos alunos do 7ºA e

Ambiental

por

Na nossa escola construímos

dos

Estados

Unidos (EPA).

Clube da Saúde.

A partir de 1990, o dia 22 de Abril foi adoptado mundialmente como o Dia da Terra, dando um grande impulso aos esforços de reciclagem a nível mundial e ajudando a preparar o caminho para a Cimeira do Rio (1992).

Esperamos que tenham gostado. Ângela 8ºA

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

40


SPO/TEIP

Feira de Orientação Pessoal e Profissional O Serviço de Psicologia e Orienta-

Escola ETAPA de Castelo Branco; Cen-

ção e o Projecto TEIP, do Agrupamento

tro de Recrutamento de Coimbra; os

de Escolas de Pampilhosa da Serra, em

Bombeiros Voluntários, a Santa Casa

parceria com o Projecto ―Trilhos Inova‖, realizaram no dia 13 de Abril, a Feira de Orientação Pessoal e Profissional, que decorreu na sede do Agrupamento. Com esta actividade pretendeu-se

de Misericórdia e o Centro de Saúde de

Pampilhosa

da

Serra

(representados pela Fisioterapeuta e Enfermeira,

respectivamente).

Para

além disso, a Escola tinha um espaço na Feira, no qual havia uma vasta

disponibilizar

aos

alunos

informação

acerca das ofertas educativas e profissionais na comunidade. Para tal, estiveram presentes diversas Escolas e Entidades: Escola Profissional da Lousã;

oferta (in)formativa para os alunos

Escola Tecnológica e Profissional de

(ofertas de Cursos de Educação e For-

Sicó; Escola Tecnológica e Profissional

mação, Ensino Superior e outros).

de Pedrógão Grande; Escola Tecnológi-

Os alunos do 1º ano do Curso

ca e Profissional Diogo de Azambuja de

Técnico de Restauração Variante Res-

Montemor-o-Velho;

tauração/Bar confeccionaram crepes e sumo; os alunos do 2º ano do Curso Profissional de Animador Sociocultural fizeram moldagem de balões e os alunos do 1º ano do Curso de Educação e Formação de Empregado de Mesa prepararam uma apresentação, com algumas

actividades

realizadas

no

âmbito do Curso.

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

41


Ciências Naturais

Visita ao Centro de Saúde de Pampilhosa da Serra No passado dia 26

o

porquê

de

haver

de Abril os alunos do

niões, onde foram tira-

9ºA, foram com a pro-

das as dúvidas. Agra-

fessora Sandra Nunes visitar

o

Centro

nou na sala de reu-

dece-se ao Centro de

de

Saúde a atenção dis-

Saúde de Pampilhosa

pensada e ao Clube de

da Serra. O percurso

Saúde que organizou a visita. internamentos no Centro de Saúde e que tipo se

de

cuidados

presta

neste

espaço. Seguiu-se foi realizado a pé e chegámos

por

volta

das 9 horas. Recebeunos o Enf. Sêco, que também nos fez a visita guiada. Todos estiveram atentos às pri-

meiras

explicações,

onde se compreendeu

a

visita

guiada,

vimos a cozinha, a copa, os quatros, a

lavandaria,

as

urgências, os gabinetes médicos, a parte administrativa, a sala

de vacinas e outros espaços. A vista termi-

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

Clube da Saúde – 9ºA

42


Refeitório

Entrevista às nossas cozinheiras Consideram que os utentes do nosso refeitório gostam das ementas ? - Alguns sim, outros não. Se fosse dona deste espaço fazia alguma mudança? Srª Dina - Sim, uma das mudanças seria oferecer mais pratos de carne; Srª Sara — Não; Srª Paula — também faria algumas mudanças, como por exemplo, pintar o espaço de outra cor, bem como alguns materiais nomeadamente electrodomésticos; Srª Leonor — Mudava o aspecto da cozinha e introduzia pratos novos. Que conselhos gostariam de dar ? Os nossos utentes — alunos deviam comer um pouco de tudo; especialmente as meninas deveriam comer sopa, pois é rica em vitaminas, ingerir saladas.

Como é cozinhar para tanta gente ? Srª Dina, Paula, Sara — É fácil; Srª Leonor — é um pouco difícil ,embora goste de ver uma mesa cheia. Que prato gosta mais de confeccionar? Srª Leonor — Gosto de todo o tipo de pratos; Srª Paula — Gosto de confeccionar : frango assado e esparguete à bolonhesa. Srº Dina — especialmente bacalhau à brás e carne de porco à alentejana; Srª Sara — gosto de todos os pratos que levem bacalhau. Alunos do clube do Jornal — Bem haja pela vossa colaboração.

Gostam de trabalhar nesta área? Sim, gostamos muito.

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

43


Visita ao Teatro Municipal da Guarda

No passado dia 28 de Janeiro, os alunos do 2º Ano do Curso Profissional de Animador Sócio cultural, viajaram até à cidade da Guarda para uma visita ao Teatro Municipal da Guarda. Tratou-se de uma actividade no âmbito da Área de Animação Sócio cultural que procurou sensibilizar os alunos para uma vertente onde poderão desenvolver o seu trabalho, enquanto animadores sócio culturais. Numa visita conduzida pelo professor de Música Afonso Victor, os alunos percorreram todos os espaços, exteriores e interiores do teatro, bem como os espaços por ―detrás‖ do palco, onde uma vasta equipa trabalha arduamente e muito antes mesmo do espectáculo, para que tudo desenrola, na preparação e realiza-

ção do espectáculo. corra como planeado. Para além de visitarem os referidos espaços, o professor Afonso foi explicando de um modo pormenorizado como tudo se desenrola, na preparação e realização do espectáculo. O grande auditório deslumbrou todos os alunos. É ali que são apresentados os grandes espectáculos. O pequeno auditório, mais intimista, é utilizado para as pequenas produções. Neste pequeno auditório, os alunos colocaram algumas questões ao professor Afonso sobre tudo aquilo que já tinham presenciado. Após a visita pelo teatro propriamente dito, o professor Afonso conduziu os alunos para uma visita às salas onde são realizadas semanalmente actividades diversas: música, .

Na sala de música o professor Afonso presenteou -nos com um momento musica ao piano. Seguidamente fomos conduzidos para um espaço exterior, em piso superior, que quando bom tempo é transformado numa discoteca ao ar livre. A terminar visitamos uma exposição de pintura e finalizamos com um café, num bonito e convidativo espaço, onde podemos passar um serão muito agradável com música ao vivo.

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

44


Visita de Estudo a Paris

Os alunos dos Cur-

Municipal da Pampilhosa

sos Profissionais (1º e

da Serra, Junta de Fre-

2ºano)

Paris

guesia de Fajão, Junta

entre os dias 19 e 23 de

de Freguesia de Pampi-

Março. Esta visita desen-

lhosa da Serra e Junta

volvida pelos Professores

de Freguesia de Portela

Natália Coutinho, Rolan-

de Fôjo) e das famílias

do Varela e Leonel Bara-

dos alunos participan-

ta, no âmbito das suas

tes, bem como do apoio

disciplinas,

teve

dado pela Direcção Exe-

objectivos

exercitar

visitaram

como a

cutiva e da Comunidade

capacidade de comuni-

escolar, sobretudo dos

cação; promover a inter-

nossos

disciplinaridade; promo-

acompanhantes.

ver a diversidade cultu-

decemos

ral, como factor de enri-

apoio prestado para a

quecimento

concretização

pessoal;

Estabelecer o intercâm-

professores a

Agra-

todos

o

deste

sonho.

bio cultural entre si e entre culturas e agentes culturais.

Esta

visita

resultou do apoio conjugado entre instituições do poder local (Câmara Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

45


Exposição

Curso Profissional de Animador Sociocultural

A Turma do 2º Ano do Curso Profissional de Animador Sociocultural apresenta a Exposição: Im memoriam (Sol lucet Omnibus) Tradução: Em memória (O sol nasce para todos) – no âmbito dos Módulos de Formação: “Deontologia e Animação Sociocultural” e “Comunicação Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

46


Exposição

Curso Profissional de Animador Sociocultural A Turma do 2º Ano do Curso Profissional de Animador Sociocultural tem a honra de apresentar a sua Mascote ―ecológica‖. Falta-lhe um nome… propostas aceita-se.

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa da Serra - Escalada

47

jornal 2 pampilhosa  

o 2º volume do jornal da escola da pampilhosa, ano lectivo 2009-2020

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you