Issuu on Google+

Redação: Rua Tenente Sotomano,1.443 - JD. Brasil - CEP:02226-001 - Tels: 9688-3563 / 2743-8811 / 2749-0928 - Jornalista: Antonio Sérgio Tasso - Agosto/2013

FIFA Garante abertura da Ministro Padilha não vai tolerar preconceito contra médicos Copa do Mundo em São Paulo Foto:Antonio Sérgio

Foto:Antonio Cruz

Arena Corinthians já está com 88% das obras concluídas e vai ser palco da abertura da Copa

Ministro Padilha disse que não vai admitir qualquer incitação aos médicos estrangeiros

Com 88% da construção do estádio do Corinthians, o Itaquerão, concluídos, o secretário-geral da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Jérôme Valcke, garantiu que a abertura da Copa do Mundo 2014 ocorrerá em São Paulo. Ele vistoriou a arena dia (19) e dis-

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse no dia (26), que o governo não vai tolerar qualquer incitação ao preconceito e à xenofobia contra os estrangeiros que estão no Brasil para trabalhar no Programa Mais Médicos. Padilha participou do início das ativida-

se estar satisfeito com o progresso das obras. “Durante a Copa das Confederações, tivemos uma reunião de emergência, porque tínhamos preocupação com a data de entrega. Olho a minha volta e posso afirmar que o estádio será entregue em tempo não só para a abertura, mas

Mais Educação foi o tema debatido em primeiro encontro

também para os eventos testes”, declarou. A previsão é que a entrega seja feita em dezembro deste ano. O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, disse estar confiante na entrega do estádio no prazo previsto. Veja mais detalhes da vistoria no Itaquerão na Pág.5

Capital ganhará unidade da Casa da Mulher Brasileira

Foto: Fábio Arantes/Secom

Foto: Edson Lopes Jr

Secretário Municipal da Educação César Callegari

Geraldo Alckmin assinando o termo de adesão do Estado

O modelo de avaliação dos estudantes proposto pelo Mais Educação São Paulo, foi o tema debatido no primeiro de uma série de quatro encontros sobre as propostas da reforma de ensino da rede municipal. Além de eliminar a aprovação automática, o modelo apresentado determina que sejam feitas avaliações bimestrais e a volta dos boletins com notas de 0 a 10, dos relatórios de acompanhamento e da lição de casa.

A região central da cidade ganhará nos próximos meses uma unidade da Casa da Mulher Brasileira, equipamento especializado para o atendimento de mulheres vítimas de violência. A instalação na capital foi anunciada após a assinatura do termo de adesão na segunda-feira (26), pelo município e Estado de São Paulo, ao programa do Governo Federal "Mulher, Viver sem Violência". O projeto prevê a criação de centros integrados de ser-

"A nova avaliação terá foco não só na aprendizagem, mas permitirá também que toda a comunidade educacional tenha acesso com propriedade sobre os resultados alcançados por cada aluno", afirmou o secretário de Educação, César Callegari. Entre os principais conceitos do novo plano está a divisão dos nove anos do Ensino Fundamental em três ciclos; Ciclo de Alfabetização (1º ao 3º), Interdisciplinar (4º ao 6º) e Autoral (7º ao 9º).

des de acolhimento e avaliação de médicos estrangeiros, em Brasília. “Não admitimos qualquer incitação ao preconceito e à xenofobia. Temos que receber de braços abertos médicos e médicas que aceitaram esse chamamento para vir atender à população brasilei-

ra que não tem médicos”, disse Padilha a jornalistas após a cerimônia. De acordo com o ministro, o governo tem segurança jurídica sobre a determinação para que os conselhos regionais de Medicina concedam registro provisório aos os estrangeiros. Pág.4

Vacinação contra a raiva começou no dia 19 de agosto Foto: Divulgação

viços especializados, cooperação técnica com o sistema de justiça e campanhas educativas de prevenção e enfrentamento à violência de gênero.O governador Geraldo Alckmin assinou o termo de adesão do Estado de São Paulo ao programa. Geraldo Alckmin explicou que o Estado participará do programa com a Delegacia da Mulher, oferecendo atendimento de assistência social, e com a Defensoria Pública Veja na Pág.6

Em todo o Município, serão 2.108 postos volantes e 21 fixos

A Campanha de Vacinação contra a Raiva para Cães e Gatos no Município de São Paulo teve início no dia 19 de agosto. Na ação, que vai até 1º de setembro, 1,2 milhão de doses da vacina estarão disponíveis. A cidade contará com 2.108 postos volantes de vacinação, sendo 21 em endereços fixos. O serviço é gratuito e o proprietário deve se lembrar de transportar seu animal doméstico de forma adequada: cães na coleira

e guia, e gatos, em caixas de transporte apropriadas (ou similar) para evitar fugas e acidentes. A raiva é uma doença transmissível. É caracterizada pelo contágio direto, ou seja, através de mordida, arranhões ou lambedura de cães, gatos ou morcegos infectados. “A adesão da população à campanha é importante para que a Raiva permaneça sob controle. Desde 1981 não há registro de nenhum caso de Raiva. Pág.3


Página:2

Imprensa da Zona Norte

Moda & Beleza Claudete Camacho

Agosto/2013

Centro de Oncologia na Zona Norte reúne equipe multidisciplinar e humanização no atendimento Fotos: Divulgação

Novidades e tendências das mais afamadas grifes Oficina Fashion Claudete Camacho Editora de Moda Produtora de Eventos email:claudete@sistema.net Tel:3751-6107

Valfrance apresenta coleção Animale A Valfrance, que pertence ao Grupo Rosset, lança uma coleção plus size inspirada no animal print , tendência que ganhou as ruas e vitrines de todo o mundo e domina o guarda-roupa das mulheres! A Coleção Animale da Valfrance apresenta peças confeccionadas em tule super leve e de toque macio onde a sensualidade e ousadia podem ser notadas com sofisticação na perfeita combinação da estampa de pele de cobra com a renda Jacquard. Outro ponto forte da coleção são os detalhes em fita de cetim que aparecem entrelaçados em delicados passantes entre as peças. A nova coleção traz sutiãs nas numerações 46 ao 54 nos modelos push up, bojo sem enchimento e estruturado, ambos com laterais em tule duplo com barbatanas e com dois tamanhos de alças. As calcinhas apresentam três versões: caleçon, biquini e fio,

A infra-estrutura é composta por 23 leitos de internação

nos tamanhos M/G/GG/EG. Ainda nesta linha, a camisete marca presença, com o corpo em tule, rendas aplicadas no bojo e na barra, com passafita nas laterais. A coleção Animale Valfrance Plus Size pode ser encontrada em várias lojas multimarcas da sua cidade. Confira os lançamentos da grife.

O Centro de Oncologia do Hospital São Camilo Santana oferece ambiente acolhedor, atendimento focado na segurança do paciente e equipe multiprofissional especializada. A Unidade oferece ainda o serviço do Centro de Infusão de Medicamentos, o Ambulatório de Dor e um Grupo de Cuidados Paliativos para garantir um tratamento completo e seguro. Os pacientes da Zona Norte têm à disposição infraestrutura para realização de exames diagnósticos como radiologia, endoscopiaeanatomopatológico (biópsia). O atendimento e o tratamento são realizados por uma equipe completa formada por oncologistas, equipes cirúrgicas especializadas, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogas, psiquiatras, psicólogos e Telefone popular já está disponível para famílias inscritas no Cadastro Único

Clima de Balneário 2014 da Toli Para o Verão 2014, a Toli traz algo além de roupas. Nesta temporada, a marca traduz em peças e looks expressões claras de estilos de vida. “Fomos tomados por um clima de balneário, um verdadeiro paraíso cercado de boa gente, boa música, bom clima e muita diversão”, diz Gláucio Paiva, Diretor Criativo da marca. O verão celebra o retorno da silhueta pura e feminina, dando ênfase aos seus contornos. A moda clássica e glamorosa ganha ares despojados à medida que o asfalto aproxima-se da areia. As estampas da Toli são destaque na próxima estação. A clássica estampa de lenço volta à cena com tudo e na medida certa para quem mistura o casual com o trend. Destaque entre as estampas desejo da estação, os azulejos portugueses, a faiança, ganham uma nova roupagem. Suavemente elegante, a estampa fim da tarde transmite a paz e beleza de um espetáculo da natureza, o pôr-do-sol. A tendência geométrica marca presença na coleção, assim como o Black&White. Outra aposta da Toli para a

temporada é a linha Jeans Cool, com vestidos, saias, tops, calças e blazers em diferentes tons.A temperatura sobe e a renda surge leve, elegante e sensual.Com 40 lojas, a Toli atende a moderna mulher brasileira, sofisticada e elegante, mas que não abre mão do bem estar para viver os diferentes momentos da vida contemporânea. A Toli possui uma agilidade que permite o lançamento contínuo de coleções tradutoras de tendências, inovação, modernidade, conforto e qualidade.

A partir de hoje, todas as famílias inscritas no Cadastro Único do governo federal vão poder pedir a inclusão no Acesso Individual Classe Especial (Aice), modalidade de telefonia fixa destinada à população de baixa renda. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) decidiu antecipar a última etapa do cronograma de implantação do Aice, que estava prevista para junho do ano que vem. A decisão foi publicada hoje (22) no Diário Oficial da União. O telefone popular já está disponível desde junho de 2012 para famílias com renda de até um salário mínimo e desde junho deste ano para aquelas com renda de até dois salários mínimos. Inicialmente, entraria em vigor no ano que vem para famílias com até três salários mínimos, etapa que foi antecipada. Para ter acesso ao Aice, com franquia mensal de 90 minutos para chamadas locais entre telefones fixos a um preço mais baixo que o da assinatura convencional, os interessados devem estar inscritos no Cadastro Único dos Programas Sociais do Governo Federal e entrar em contato com a concessionária de sua região com a documentação necessária: CPF e Número de Identificação Social (NIS). A oferta do telefone popular é feita apenas pelas concessionárias do serviço de telefonia fixa local: Brasil Telecom, CTBC Telecom, Oi, Telefônica e Sercomtel. As empresas autorizadas de telefonia fixa não têm a obrigação de oferecer essa modalidade.

farmacêuticos. O Hospital conta ainda com tecnologia e corpo clínico qualificado para realização de cirurgias de alta complexidade, quando é necessário. “Nosso foco é a excelência no diagnóstico, atendimento e tratamento do paciente. Sabemos que a doença impacta não apenas o paciente, mas também toda a família. Por isso, nossa maior preocupação é orientar, acompanhar e minimizar ao máximo os desconfortos da doença”, explica a oncologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, Miriam Hatsue Honda Federico. A infraestrutura é composta por 23 leitos de internação, unidade ambulatorial para quimioterapia com seis boxes confortáveis e privativos, dois consultórios, uma farmá-

O Hospital conta com tecnologia para realização de cirurgias

cia de manipulação para medicamentos quimioterápicos e um espaço especialmente preparado para atendimento e orientação de pacientes e familiares. O Centro de Infusão de Medicamentos é um espaço dedicado ao atendimento de pacientes oncológicos e de pacientes que sofrem de doenças autoimunes. A equipe capacitada é formada por médicos especialistas, enfermeiros e técnicos especializados para prestar todos os cuidados de forma individualizada. Os tratamentos contam ainda com a expertise e o acompanhamento dos profissionais do Ambulatório de Dor e do Programa de Cuidados Paliativos, que inclui geriatras. Preocupado com a segurança do paciente ao longo de

todo o processo, o Hospital São Camilo Santana investe na padronização de procedimentos e em medicamentos de referência. A Instituição é reconhecida pela certificação nacional de qualidade ONA nível de excelência e pela Acreditação Canadense. De acordo com a Fundação Oncocentro de São Paulo, da Secretaria de Estado da Saúde, o câncer, que era o quinto fator de morte na população brasileira em 1980, é desde 2008 o segundo maior fator, representando quase 17% dos óbitos por causa conhecida. Os tipos mais incidentes são câncer de pele do tipo não melanoma, além dos cânceres de próstata e de pulmão, no sexo masculino, e os cânceres de mama e do colo do útero no sexo feminino.


Página:3

Imprensa da Zona Norte

Métodos de avaliação são discutidos em encontro promovido pelo Mais Educação São Paulo

Agosto/2013

Campanha de vacinação contra a Raiva vai até o dia 1º de Setembro Foto: Divulgação

Fotos: Heloisa Ballarini / SECOM

O secretário César Callegari afirmou que o modelo de avaliação proposto tem foco na aprendizagem dos alunos

Cristóvam da Silva é supervisor escolar da Diretoria Regional de Educação

Ana Lúcia de Souza é também supervisora escolar da Diretoria Regional de Educação

Debate sobre métodos de avaliação foi o primeiro de uma série de encontros que serão promovidos

O modelo de avaliação dos estudantes proposto pelo Mais Educação São Paulo, foi o tema debatido no primeiro de uma série de quatro encontros sobre as propostas da reforma de ensino da rede municipal. Além de eliminar a aprovação automática, o modelo apresentado determina que sejam feitas avaliações bimestrais e a volta dos boletins com notas de 0 a 10, dos relatórios de acompanhamento e da lição de casa. "A nova avaliação terá foco não só na aprendizagem, mas permitirá também que toda a comunidade educacional tenha acesso com propriedade sobre os resultados alcançados por cada aluno", afirmou o secretário de Educação, César Callegari. Participaram do debate junto com o secretário os educadores Cristóvam da Silva, Ana Lucia de Souza, Helena Cristina Losinno Martins, Andrea Steinvascher, Robson Novaes e Franciele Busico Barozzi, todos da rede municipal. Um dos principais pontos de discussão tratou exatamente da mudança dos conceitos atuais de "não satisfatório", "satisfatório" e "plenamente satisfatório" para notas com valores de zero a dez. Para Andrea Steinvascher, diretora da João Domingues Sampaio, a alteração pode ser ineficaz, pois as competências e habilidades que cada aluno deve desenvolver ao longo do ensino fundamental passarão a ser avaliadas em um

gradativo muito mais extenso: de três níveis para 11 níveis. "Na experiência que a gente tem de discussão com os docentes, o conceito acaba possibilitando um compromisso e uma discussão mais coletiva do processo de formador do aluno", afirma. A professora da EMEF Silvia Martins Pires, Helena Cristina Losinno Martins, discorda. Para ela, um número mais preciso é fundamental para que os próprios alunos, seus pais e professores tenham uma melhor compreensão do real desenvolvimento deles. Helena comentou que, muitas vezes, os alunos acham injusto terem tirado o mesmo conceito com um número diferente, acertos, por exemplo. "Eu sou a favor do conceito numérico porque acho que isso não deve ser visto como um castigo, mas como uma forma de ver onde estão as principais falhas, tanto para os alunos quanto para os professores", diz. Callegari ressaltou que a mudança não se trata de uma mera substituição de um sistema por outro, mas que os números visam agregar maior clareza aos processos de avaliação. "A nota nunca deixará de ser acompanhada das orientações de natureza conceitual. É claro que isso pode dar um pouco mais de trabalho inicial aos professores, mas eu tenho confiança de que isto aumentará o nível de clare-

Imprensa da Zona Norte Empresa Jornalística Antonio Sérgio Tasso - ME Edição: Agosto/2013 Rua Tenente Sotomano, 1444 JD. Brasil - CEP: 02226-001 Jornalista responsável: Antonio Sérgio Tasso - Mtb: 34156 Colaboradores: Claudete Camacho (Moda) João Roberto Tasso (Diretor de Marketing) Brenda (Relações Públicas) Tels: (11) 9-9688-3563 / 2743-8811 email:imprensazonanorte@gmail.com www.imprensazonanorte.com.br

O Poder da Comunicação ao Seu Alcance!

za incorporado no processo", disse. O secretário destacou, inclusive, que mais objetividade deve trazer um maior envolvimento das famílias. "Eles vão valorizar ainda mais as orientações, as observações e os diagnósticos que estarão detalhadamente descritos", afirmou. Segundo Cristóvam da Silva, supervisor escolar da Diretoria Regional de Educação de Guaianases, mais importante do que um resultado numérico ou conceitual, é justamente as orientações que são dadas a partir dele a alunos e pais, de modo a comunicar o real valor dos resultados. Para exemplificar, o supervisor citou o suposto caso de um aluno que tirou 10 em uma prova que avaliou a sua habilidade com contas de adição e subtração e que zerou uma avaliação com operações de multiplicação e divisão. "Somando, ele terá média 5, o que quer dizer que ele sabe mais ou menos somar e subtrair e mais ou menos multiplicar e dividir - conceitos que ele não sabe. É preciso tomar muito cuidado", disse. O secretário encerrou o debate lembrando que autonomia é fundamental para o bom exercício da educação. "É como uma tradução e expressão de liberdade com responsabilidade. Tolo é aquele que pensa que vai exercer ações governativas sobre o ato escolar. Temos de confiar que a escola pode criar. A nossa responsabilidade é sempre provir os melhores meios e melhores condições para que esse processo se dê. Tenho muita confiança de que vamos dar

Quem não é visto não é lembrado anuncie e atinja o seu público alvo. Apareça e Aconteça!

Ligue; (11) 9 9688-3563 2743-8811

grandes saltos de qualidade, tornando esta rede mais produtiva, mais feliz, com maior valorização dos profissionais e, sobretudo, dos alunos em todas as suas etapas." O Mais Educação São Paulo é um programa de reorganização curricular e administrativa, ampliação e fortalecimento da Rede Municipal de Ensino. Entre os principais conceitos do novo plano está a divisão dos nove anos do Ensino Fundamental em três ciclos: Ciclo de Alfabetização (1º ao 3º), Interdisciplinar (4º ao 6º) e Autoral (7º ao 9º). Atualmente, a divisão é de apenas dois períodos, Fundamental I (1º ao 5º) e Fundamental II (6º ao 9º). A medida suaviza a mudança entre os ciclos, já que, ao invés de o aluno passar de uma única professora generalista para uma série de especialistas de um ano para outro, a transição será gradativa dentro dos ciclos. No modelo atual existe a possibilidade de retenção do aluno por falta de aprendizado apenas nos últimos anos dos dois ciclos (5º e 9º). O n o v o p r o g r a m a propõe ainda a retenção não só no final de cada ciclo, 3º, 6º e 9º ano, mas também no 7º e 8º anos caso o aluno não apresente evolução. A medida impede que, por exemplo, a criança chegue aos oito anos sem estar alfabetizado. Em 2011, com o atual modelo, foi verificado que 38% dos alunos chegaram ao 4º ano sem estarem plenamente alfabetizados.

O serviço para evitar a raiva animal é gratuito

A Campanha de Vacinação contra a Raiva para Cães e Gatos no Município de São Paulo teve início no dia 19 de agosto. Na ação, que vai até 1º de setembro, 1,2 milhão de doses da vacina estarão disponíveis. A cidade contará com 2.108 postos volantes de vacinação, sendo 21 em endereços fixos. O serviço é gratuito e o proprietário deve se lembrar de transportar seu animal doméstico de forma adequada: cães na coleira e guia, e gatos, em caixas de transporte apropriadas (ou similar) para evitar fugas e acidentes. A raiva é uma doença transmissível. É caracterizada pelo contágio direto, ou seja, através de mordida, arranhões ou lambedura de cães, gatos ou morcegos infectados. “A adesão da população à campanha é importante para que a Raiva permaneça sob controle. Desde 1981 não há registro de nenhum caso de Raiva transmitida a seres humanos por cães ou gatos”, explica a Dra. Rosane Correa de Oliveira, gerente do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). Em 2012 foram vacinados contra a Raiva 971.684 animais. Todos os cães e gatos com mais de três meses de idade devem receber a vacina - inclusive as fêmeas que estiverem amamentando, prenhas ou no cio , exceto os doentes (animais com diarréia, secreção ocular ou nasal, sem apetite, convalescentes de cirurgias ou outras enfermidades). A vacinação é a medida mais importante para a prevenção e controle da doença. Outras medidas também são importantes, tais como: Man-

ter o animal domiciliado e levá-lo para passear somente com coleira e guia evitando contato com outros animais desconhecidos; Não mexer em cães e gatos desconhecidos para prevenir agressão; Ao ser mordido ou arranhado por um cão ou gato lave bem o local com água e sabão e procure orientação médica na Unidade de Saúde mais próxima; Em especial para os felinos, deve-se cuidar para que não saiam à noite para locais abertos. Isso evita que o contato com morcegos. A aplicação da vacina é gratuita e obrigatória para cães e gatos, conforme lei municipal nº 13.131/01. As seringas e agulhas são descartáveis. A relação completa dos postos, com local e data da vacinação, pode ser obtida no site www.prefeitura.sp.gov.br/ covisa ou pelo telefone 156. Os postos funcionarão das 9h às 17h. Recomendações para o dia da vacinação: Todos os cães devem estar com coleira e guia. A focinheira é obrigatória em animais bravos; Gatos são mais assustados e devem ser levados em caixas de transporte ou similar, evitando fugas ou acidentes; Somente adultos com condições de conter os animais devem conduzi-los ao local de vacinação. Serviço: “Campanha de Vacinação contra a Raiva para Cães e Gatos” Data: de 19 de agosto a 1º de setembro de 2013 Horário de funcionamento dos postos: das 9h às 17h Informações: podem ser obtidas no site da prefeitura ou pelo telefone 156.


Página:4

Imprensa da Zona Norte

Agosto/2013

Padilha não vai tolerar preconceito contra médicos Foto: Elza Fiuza

TRÊS DIA DE CHUVA Gente Grande 2

Os médicos estrangeiros recebem treinamentos em oito capitais

Um conflito familiar do passado cai nas mãos dos irmãos Walker, interpretado por Otávio Martins, e Anna, vivida por Carolina Ferraz, e cria uma história de indignação e julgamentos. O transtorno inicia com a partilha da herança deixada pelo pai, que levanta dúvidas sobre a razão do bem mais valioso não ficar para Walker e Anna, mas sim para o filho do sócio, Pip, representado por Petrônio Gontijo. A peça “Três dias de chuva”, escrita em 1997 pelo norte-americano Richard Greenberg, chega ao Brasil em sua primeira montagem, com tradução e direção de Jô Soares. Num criativo e sensível jogo teatral, o espectador acompanha uma história que aborda a relação de pais e filhos, recheada de segredos que vão sendo revelados ao longo da narrativa, dividida em dois

atos, o primeiro em 1995 e o segundo em 1960. A obra gira em torno de como os filhos julgam os atos dos pais no passado, mesmo sem conhecer suas razões. No primeiro ato, Walker e Anna se encontram para a leitura do testamento do pai, um arquiteto. Quando descobrem o destino da herança mais valiosa, os irmãos discutem e julgam o passado do pai, acusando-o de ser ausente em suas vidas. A controvérsia leva a peça para o segundo ato, quando os atores que interpretam os filhos assumem o papel dos pais ainda jovens. As cenas mostram o mistério que envolve o arquiteto Ned, vivido por Otávio Martins, seu sócio Theo, interpretado por Petrônio Gontijo e a noiva Lina, encenada por Carolina Ferraz. Teatro Raul Cortez. Bilheteria: (11) 3254-1631 ou 3254-1632.

DIVÓRCIO

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse no dia (26) que o governo não vai tolerar qualquer incitação ao preconceito e à xenofobia contra os estrangeiros que estão no Brasil para trabalhar no Programa Mais Médicos. Padilha participou do início das atividades de acolhimento e avaliação de médicos estrangeiros, em Brasília. “Não admitimos qualquer incitação ao preconceito e à xenofobia. Temos que receber de braços abertos médicos e médicas que aceitaram esse chamamento para vir atender à população brasileira que não tem médicos”, disse Padilha a jornalistas após a cerimônia. Padilha reiterou as críticas ao presidente do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais, João Batista Gomes, que disse que orientaria os médicos brasileiros a não socorrerem erros dos colegas cubanos. “Essa recomendação é omissão de socorro e é uma afronta ao Código de Ética Médica. Nenhum médico pode se negar a atender ou a socorrer qualquer brasileiro ou brasileira”, afirmou.

De acordo com o ministro, o governo tem segurança jurídica sobre a determinação para que os conselhos regionais de Medicina concedam registro provisório aos estrangeiros que participam do programa. A determinação está na medida provisória (MP) que cria o Programa Mais Médicos. “Temos segurança jurídica, o próprio procurador-geral doTrabalho disse claramente que a MP estabelece o processo de registro desses profissionais. Os conselhos têm que seguir a lei. Temos segurança jurídica disso.” Ao discursar na cerimônia de acolhimento a cerca de 200 médicos estrangeiros, Padilha pediu desculpas por problemas no alojamento em Brasília, onde profissionais reclamaram do número excessivo de pessoas. Segundo o ministro, serão feitos ajustes em Brasília e em outros locais, caso seja necessário. “Aqui em Brasília estamos programando o deslocamento desses profissionais para outras estruturas para ficarem mais bem acomodados”. Os estrangeiros recebem treinamento em oito capitais com duração de três semanas.

BONANZA TINTAS Tintas Automotivas e Imobiliárias Preços promocionais *Suvinil - * Lazzuril - * Du Pont - * Renner

Agradecemos á Preferência! Com direção de Otávio Martins, a primeira comédia do dramaturgo Franz Keppler conta a história de um ex-casal de advogados que se reencontra numa ação de divórcio, onde um jogador de futebol e uma modelo se digladiam alegando os mesmos motivos que os deles quando optaram pela separação. Divórcio! é uma comédia que mergulha no universo dos grandes casamentos e separações que movimentam não só milhões de reais, como também a mídia e o público, ávidos por informações sensacionalistas. O ex-casal de advogados Cecília (Suzy Rêgo) e Jurandir (José Rubens Chachá), se divorciou há alguns anos e, desde então, nunca mais se viram. O hilário reencontro entre eles se dá por motivos profissionais, numa ação de divórcio de outro casal, a candidata a celebridade Brunna Praddo (Renata Brás) e o jogador de futebol Cacau Bello (Pedro Henrique Moutinho). Cecília representa o jogador, en-

quanto Jurandir representa a modelo. No entanto, as queixas de seus clientes são exatamente as mesmas que faziam um do outro. Agora, Cecilia se vê obrigada a defender seu cliente com os mesmos argumentos que seu exmarido, assim como Jurandir defende sua cliente com os mesmos argumentos litigiosos de sua ex-mulher. “Eles estão sempre em momentos de vida diferentes, o que torna a relação entre eles extremamente divertida”, afirma Franz Keppler, que aposta numa estrutura narrativa quase cinematográfica para traçar um divertido painel das novas relações que surgiram na primeira década deste século como também do universo das celebridades e dos casamentos instantâneos. “O texto do Franz é delicioso, e moderniza a estrutura narrativa já conhecida da comédia de costumes”, diz o diretor Otávio Martins. Ingressos a venda na bilheteria do Teatro Fernando Torres. Informações: (11) 2227-1025.

Av. Cel Sezefredo Fagundes, 2.871 Jardim Tremembé

Lenny (Adam Sandler), Eric (Kevin James), Kurt (Chris Rock) e Marcus (David Spade) voltam a morar na mesma cidade. Lá, suas vidas seguem o curso natural dos adultos, seja pela existência dos problemas com as esposas para uns, com os filhos para outros, ou tudo junto e misturado. A coisa dá uma complicada quando os marmanjos pretendiam matar a saudade num dia de folga e acabam encarando os jovens da re-

gião, que agora dominam o lugar. É quando eles acabam tendo que enfrentar alguns fantasmas do passado, entre eles a covardia diante de valentões e o famigerado bullyng na escola. Mas algumas surpresas estão para acontecer, como a chegada de um filho rebelde para Marcus domar, uma possível gravidez e uma festa de arromba, que não vai deixar pedra sobre pedra.Nos melhores cinemas da cidade.

Wolverine: Imortal

Esta aventura épica cheia de ação leva Wolverine, o mais icônico personagem dentro do universo X-men, ao Japão moderno. Em um mundo desconhecido ele enfrenta seu nêmesis definitivo e uma batalha de vida ou morte que o deixará marcado para sempre. Vulnerável pela primeira vez, pressionado até o limite, ele confronta

não apenas o mortal aço samurai, mas sua própria imortalidade, que emerge mais forte do que ele jamais viu. Elenco: Hugh Jackman, Will Yun Lee, Tao Okamoto.Direção: James Mangold.Gênero: Aventura Duração: 128 min. Distribuidora: Fox Films. Classificação: 14 Anos. Nos melhores cinemas da cidade.

Vendo ou Alugo

(11) Tel:2953-3543

RIZZOCAR SOM - ALARMES - ACESSÓRIOS - TAPEÇARIA

Insu-Filme - Módulos - Auto Falantes Travas Elétricas -Vidros Elétricos Alarmes - Bloqueadores etc. O seu carro merece o melhor!

Agradecemos á Preferência!

Av. Edu Chaves, 999 Parque Edu Chaves

Sinopse: Em uma casa de luxo no Rio de Janeiro, uma bisavó, uma avó, a mãe e a filha vivem endividadas, longe do alto padrão de vida que tinham antigamente. Elas desejam vender o imóvel, mas a proximidade com a favela atrapalha os negócios. Quando a favela é pacificada, possíveis compradores

aparecem no local, mas uma das visitas é interrompida por um tiroteio, que deixa todos encurralados na casa. Elenco: Marieta Severo, Marcos Palmeira, Nathália Timberg.Direção: Betse de Paula.Gênero: Comédia Duração: 88 min. Distribuidora: Europa Filmes. Classificação: 14 Anos

GUGU CALÇADOS Calçados das mais afamadas marcas Tradição de muitos anos na região Agradecemos a preferência! (Loja 1) Av. Cel Sezefredo Fagundes, 2.417


Página:5

Imprensa da Zona Norte

FIFA garante abertura da Copa do Mundo em São Paulo Foto: Antonio Sérgio

Secretário geral da FIFA Valcke, feliz com o progresso das obras

Com 88% da construção do estádio do Corinthians, o Itaquerão, concluídos, o secretário-geral da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Jérôme Valcke, garantiu que a abertura da Copa do Mundo 2014 ocorrerá em São Paulo. Ele vistoriou a arena dia (19) e disse estar satisfeito com o progresso das obras. “Durante a Copa das Confederações, tivemos uma reunião de emergência, porque tínhamos preocupação com a data de entrega. Olho a minha volta e posso afirmar que o estádio será entregue em tempo não só para a abertura, mas também para os eventos testes”, declarou. A previsão é que a entrega seja feita em dezembro deste ano. O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, disse estar confiante na entrega do estádio no prazo previsto. Para ele, a Copa das Confederações mostra o compromisso do Brasil com a entrega das arenas para os jogos. “Fizemos os jogos em seis estádios, dois entregues no prazo e quatro, um pouco depois. Foi um sucesso de público e um êxito técnico. Nossos aeroportos funcionaram, a segurança pública garantiu a integridade dos turistas, da população, de jornalistas, mesmo em meio a grandes manifestações que coincidiram com os jogos”, avaliou. Ele destacou que, conforme dados de consultorias internacionais, a Copa do Mundo de 2014 pode gerar para o Brasil 3,6 milhões de empregos. Além disso, proporcionará a vinda de 600 mil turistas do exterior, e 3 milhões de brasileiros devem circular pelos estados que receberão os jogos. Entre os legados sociais,

Aldo salientou também que o estádio em São Paulo está sendo construído na zona leste, região que tem menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do município. “Isso contribuiu para melhorar as condições dessa região, com escolas técnicas, obras de mobilidade urbana, além deste grande equipamento esportivo”, destacou. Sobre os demais estádios que faltam ser entregues, o ministro disse que espera um aumento do ritmo das obras na fase de acabamento. “O que nós achamos é que alguns estádios precisam passar pela experiência que os outros estádios tiveram. Como foi o caso de Pernambuco. Só foi possível fazer a entrega porque houve uma aceleração razoável. É isso que nós defendemos para que os prazos sejam cumpridos”, explicou. Ele apontou como atividades que podem ser feitas simultaneamente as instalações elétricas, hidráulica, e de elevadores. Perguntado se a Fifa tem conversado com o governo brasileiro sobre a onda de manifestações que ocorreram durante a Copa das Confederações, o secretário-geral disse que esse tema faz parte dos assuntos tratados, assim como a mobilidade e o uso dos estádios. “Hoje é impossível dizer que nada vai acontecer. Pode haver manifestações. Mais, menos ou nenhuma. O importante é que o COL (Comitê Organizador Local) e o governo brasileiro organizaram os jogos com as manifestações e da mesma forma nós organizaremos a Copa do Mundo”, garantiu.

Agosto/2013

Sociedade saudável: agir faz a diferença

Por que nosso comportamento deve ser assertivo e não agressivo?

Breve relato de uma psicóloga que decidiu agir e mudou a vida de muitas pessoas

* por Valdessara Bertolino

“Havia uma demanda enorme. Eu era a única psicóloga numa Unidade Básica de Saúde cercada por cinco escolas, onde 80% dos alunos apresentavam algum tipo de problema. Existia uma fila de dois anos para atendimento psicológico. Não havia como atender essa demanda. Então, você começa a pensar: o que eu posso fazer para ajudar?” Foi assim que a psicóloga Luci Lurico iniciou seu trabalho frente à Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo. Tudo começou com a criação dos Centros de Convivência, um projeto voltado para a desospitalização e integração de doentes mentais. A ideia era viabilizar a convivência desses pacientes com a população. Para tanto, foram oferecidas atividades terapêuticas tais como caminhada, jogos, músicas e o Tai Chi Pai Lin foi agregado ao projeto. O programa foi um sucesso, principalmente porque a população idosa se identificou e aderiu à ideia. A psicóloga esclarece que o Tai Chi Pai Lin trabalha a saúde sob três aspectos: corpo, mente e espírito. “Para a Medicina Oriental a doença é um desequilíbrio e a busca pelo equilíbrio reestrutura o ser fazendo-o voltar ao seu estado normal de saúde”. Apesar de a Medicina Tradicional ser incentivada pela Organização Mundial de Saúde, há profissionais que não acreditam nesse tipo de prática, resistência que vem sendo vencida por meio de pesquisas que provam a melhoria na saúde dos pacientes. Os resultados mostram aumento da confiança, disposição, resistência física e bem-estar, diminuição da ansiedade e melhora no humor. Mas o mais importante foi a redução do uso de medicamentos. Para a maioria dos profissionais da área médica existe uma relação entre consciência, saúde e bem-estar . Benefícios físicos, mentais e emocionais são experimentaPara anunciar Ligue; 9 9688-3563

* por Andrea Cabral

dos por aqueles que buscam alinhar o pensamento com idéias de saúde, equilíbrio e espiritualidade. “Transformai-vos pela renovação da vossa mente”, é uma citação bíblica que ratifica os ensinamentos apresentados pela medicina oriental, na qual a consciência do paciente é fundamental para a promoção da saúde. Enxergar-se como um ser ativo nesse processo possibilita a melhora física e mental. Os efeitos do trabalho de Luci Lurico são visíveis na melhoria da qualidade de vida de cada paciente. “Sem sofrer e sem gastar, a pessoa recupera a saúde e volta a ser feliz! Existe algo que te gratifique mais do que isso?”, questiona a psicóloga. Para mim, suas experiências confirmam o fato de que a consciência governa o corpo. Como um artista que aperfeiçoa seu trabalho tendo em mente o modelo desejado, é possível manifestar no corpo as idéias mantidas no pensamento. Entretanto, para se ter melhor saúde, é preciso saber qual modelo está nos guiando: a doença e a tristeza ou a saúde e a alegria. Ao formar bons modelos no pensamento e contemplá-los continuamente, eles se expressam em vidas saudáveis, alegres e equilibradas. Quem não gostaria de ver essas qualidades mais presentes em nossa sociedade?

Para tentarmos responder a esta questão vamos primeiramente definir Assertividade como a capacidade de expor, de maneira clara e sem máscaras, o que se pensa, sente ou quer. Ser assertivo é não ser passivo e muito menos ser agressivo. A pessoa assertiva não precisa pedir desculpas para expor o que quer ou o que pensa. Assertividade não é ser apenas sincero com os outros, mas viver e usufruir de seus direitos. Assertividade não é julgar os outros, mas expressar os seus pontos de vista sobre assuntos, ideias, ideais e conceitos de forma direta, com integridade, honestidade e respeito aos outros. Assertividade não é colocar para fora tudo o que você pensa, mas solicitar claramente o que você quer. Não é se mascarar ou se camuflar para tentar agradar e sim reconhecer e expressar os seus sentimentos e emoções. Ser assertivo é deixar de ser perfeito, é aceitar e expor as suas falhas, as suas emoções e opiniões cruas e não “politicamente corretas”, o seu lado humano, até incoerente, mas real. A assertividade faz aumentar a própria auto-estima e o autocontrole, aumenta a auto-confiança e a coragem de defender os próprios direitos, além de permitir lidar com os conflitos de forma direta e justa. A pessoa assertiva controla melhor seu ambiente, controla melhor a si mesma, se

Valdessara Bertolino

expressa franca e honestamente, sem sentimentos de ansiedade e de culpa. A pessoa assertiva não se sente vilã e nem tampouco vítima.O comportamento assertivo implica na expressão direta dos próprios sentimentos e necessidades, nos direitos legítimos ou opiniões sem ameaçar ou castigar os demais e sem violar os direitos de outras pessoas. O objetivo da asserção é pedir “jogo limpo” e deixar aberto o caminho para o compromisso, o diálogo, o respeito e a verdade. O comportamento assertivo é expresso com consideração dos direitos, das responsabilidades, dos compromissos e das consequências. São mais felizes os indivíduos que fazem do comportamento assertivo uma filosofia de vida. Valdessara Bertolino é coordenadora dos cursos de Secretariado Executivo e Organização de Eventos da Faculdade Anhanguera de Osasco.


Página:6

Imprensa da Zona Norte

Agosto/2013

São Paulo amplia ações de combate à violência contra a mulher Foto:Marcelo Camargo

Denise Dau, secretária de Políticas para as Mulheres no evento

O governador Geraldo Alckmin assinou o termo de adesão do Estado de São Paulo ao programa "Mulher, Viver sem Violência", do governo federal. O programa, que tem como objetivo integrar serviços públicos de atendimento à mulher em situação de violência, terá participação do Estado e da capital."Estamos muito felizes em assinar a repactuação", afirmou Alckmin, que destacou também "o trabalho de várias áreas do Estado e a boa parceria com a prefeitura da capital e o governo federal". Serão criados espaços para atendimento às vítimas de violência, chamados Casa da Mulher Brasileira, com capacidade para atender até 200 pessoas por dia. A Casa reunirá serviços de abrigamento temporário, atendimento psicossocial, espaço de convivência, delegacia e juizado/vara especializada. O Estado participará do programa com a Delegacia da Mulher, oferecendo atendimento de assistência

social, e com a Defensoria Pública. "Temos os delegados, investigadores e escrivães, e também programas de geração de renda da Secretaria do Emprego", explicou Geraldo Alckmin. O programa terá ações para a melhoria da coleta de vestígios de crimes sexuais, atendimento humanizado e completo acesso à Lei Maria da Penha. A Central de Atendimento à Mulher (180) será transformada em disque-denúncia para acionamento imediato da Polícia Militar e do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel). O projeto prevê a criação de centros integrados de serviços especializados, cooperação técnica com o sistema de justiça e campanhas educativas de prevenção e enfrentamento à violência de gênero. "Vamos ter um equipamento de primeira grandeza para atender às mulheres do município de São Paulo e de outras cidades", afirmou o prefeito Fernando Haddad. A unidade recebida pela cidade será instalada em

Alckmin, Ministra Eleonora Menicucci e Fernando Haddad

até 120 dias no Cambuci. O prefeito Fernando Haddad lembrou que a Justiça tem um papel bastante importante para a efetivação do programa do Governo Federal. "Nós precisamos muito da ação da Justiça para esses casos. Não nos basta simplesmente os equipamentos e serviços disponíveis. O acolhimento é fundamental, mas a punição é uma necessidade para coibir os abusos que são verificados no Brasil em relação às mulheres. Temos de lutar contra os opressores, contra as pessoas que usam da violência para impor os seus desejos e lutar pela dignidade da mulher paulistana", disse. "A luta contra a violência à mulher não é uma luta nossa apenas", afirmou a ministra Eleonora. "É uma luta de toda a sociedade brasileira. Ela transcende o Estado brasileiro e as mulheres que estão sofrendo. E essa luta tem mobilizado corações e mentes para que ela, de fato, se torne passado em breve no nosso país. Se a impunidade contra

a violência às mulheres terminar, sem dúvida nenhuma, nós teremos dado um passo para acabar com todas as impunidades do Brasil". O programa na capital, que ficará sob responsabilidade da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, concentrará no mesmo espaço físico os principais serviços especializados e multidisciplinares de atendimento às mulheres em situação de violência, nas áreas de justiça, prevenção, saúde, serviços públicos de segurança, acolhimento, atendimento psicossocial, abrigamento e promoção de autonomia e geração de trabalho, emprego e renda. A Casa da Mulher Brasileira funcionará 24 horas por dia e terá espaço para atender, em média, 200 mulheres diariamente. As obras, os equipamentos e o mobiliário, orçados no valor de R$ 4,3 milhões, serão financiados pelo Governo Federal. Ao todo, 27 casas serão construídas em todo o território nacional, sendo uma por

Geraldo Alckmin assinou o termo de adesão do Estado

capital.O termo de adesão foi firmado pela ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República; pelo governador Geraldo Alckmin; pelo prefeito Fernando Haddad; pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Ivan Sartori; pelo procurador-geral do Ministério Público, Márcio Fernando Elias Rosa; e pela defensora pública-geral de São Paulo, Daniela Cembranelli. “Se nós queremos acabar com a violência, temos de acabar com a impunidade, pois é a impunidade que a estimula”, afirmou o governador Geraldo Alckmin, lembrando que o poder judiciário estará dentro da Casa da Mulher Brasileira. No equipamento, será também instalada a 130ª Delegacia da Mulher do Estado. Pacto: Na ocasião, também foi assinado o termo de adesão ao Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência contra a Mulher, parceria que tem como intuito fortalecer as políticas públicas de

enfrentamento a violência contra a mulher, visando ampliar e integrar os serviços de acolhimento e orientação às mulheres nessa situação. “O pacto vai integrar as ações entre as três esferas de governo e as instituições do poder público que atuam nesta área, com o objetivo de consolidar uma rede de enfrentamento contra a violência à mulher”, afirmou a secretária municipal de Políticas para as Mulheres, Denise Dau. De acordo com a secretária, em recente pesquisa divulgada neste mês pelo Instituto Patrícia Galvão sob a percepção da sociedade em relação à violência e assassinato de mulheres, 98% dos entrevistados afirmaram conhecer a Lei Maria da Penha. Porém, 58% afirmaram a necessidade de maior apoio por parte do poder público para as mulheres que denunciam. Lançado em março deste ano, o programa ‘Mulher, Viver sem Violência’ conta com investimento de R$ 265 milhões.


Imprensa da Zona Norte