Issuu on Google+

OS NOVOS CAMINHOS DAS CIÊNCIAS NO INÍCIO DO SÉCULO XX


A revolução nas ciências físicas Nos inícios do século XX pôs-se em causa a irrefutabilidade das leis científicas tal como defendia o modelo do positivismo oitocentista.  As leis científicas não são as mesmas para todos os domínios da matéria.  O conhecimento absoluto torna-se relativo.  Passa-se do conhecimento geral à especialização. 


Einstein

Albert Einstein (1879 — 1955)

Criou a Teoria da Relatividade e com ela revolucionou o conhecimento do universo, ao concluir que o espaço e o tempo são grandezas relativas e dependem um da outra.

Desenvolveu a física atómica


Casal Curie 

Marie Curie (1867-1934) Pierre Curie (1859-1906)

Na Física Nuclear a descoberta da radioactividade e a descoberta da reacção em cadeia provocada pela divisão do átomo do urânio constituíram invenções de consequências extraordinárias:


Niels Bohr e Rutherford 

Niels Bohr (1885-1962)

Rutherford (1871-1937)

Prosseguiram os estudos de Einstein investigando o conhecimento do átomo e da sua estrutura, conduzindo a avanços no campo da energia nuclear.


Fleming 

Alexander Fleming (1881-1955)

Descobriu a penicilina e, com ela, o primeiro antibiótico que permitiu a cura de doenças até então mortais (malária, tuberculose, febre tifóide, …).


O progresso nas ciências humanas As ciências humanas, conheceram avanços notáveis. As certezas absolutas deram lugar a verdades relativas. O conhecimento absoluto da filosofia positivista passou a ser recusado. As investigações sobre a mente humana e sobre o Homem enquanto ser social passaram a despertar o interesse de um número crescente de cientistas.


O existencialismo 

Jean-Paul Sartre (1905-1980) Simone Beauvoir (1908-1986)

Foi a corrente que predominou na Filosofia na primeira metade do século XX.Valorizava a temática da existência humana imanente, no seu limite da angústia e da morte.


Psicanálise 

Freud (1856-1939)

Freud fundou a psicanálise. Considerava que as acções humanas podem ser motivadas por forças interiores desconhecidas pelo próprio Homem. Estudou o papel da sexualidade no Homem e debruçou-se sobre a interpretação dos sonhos.


A História Nova 

Marc Bloch (1886-1944)

Esta corrente da historiografia, fundada em França, cultiva a interdisciplinaridade e pretende a construção global ou total do conhecimento das sociedades humanas.


Os novos caminhos das ciências