Page 7

Em 1956, Dias-Pino participa da 1a Exposição Nacional de Arte Concreta, no Museu de Arte Moderna de São Paulo, com outros cinco poetas: Augusto de Campos, Haroldo de Campos, Décio Pignatari, Ronaldo Azeredo (que integravam o grupo Nolgandres) e Ferreira Gullar. A exposição contava ainda com a participação de artistas plásticos ligados ao movimento concreto do Rio de Janeiro e de São Paulo. Poesia, pintura e escultura foram apresentadas conjuntamente, reafirmando a correspondência estabelecida pelo concretismo entre as diversas formas de manifestação artística, entre o verbal e o visual como elementos indissociáveis na construção de sentido do objeto artístico. Dos seis poetas revelados, Dias-Pino era o que apresentava uma proposta formal (/visual) mais radical. (...)

Notas 1. DIAS-PINO, Wlademir. A cidade. In: D1AS-PINO, Wlademir. Wlademir Dias- Pino; a separação entre inscrever e escrever. Cuiabá: Edições do meio, 1982, p. 145. 2. DIAS-PINO, Wlademir. Intensivismo. In: Sara, no III, ano l,jun. 1951, p. 5. 3. Ibid. In: 5arâ, n° IV, ano 1, jul. 1951, p. 1. 4. DIAS-PINO, Wlademir. As palavras, 1952. 5. Nesta e em outras citações que estão sem nota ao longo do texto, transcrevem-se partes de diversas entrevistas realizadas com o poeta pelos organizadores, entre os anos 2007 e 2015. 6. O alfabeto da poesia escrito na língua "A". Correio Brazitiense, sexta-feira, 24 de setembro de 1993.

Wlademir Dias-Pino  

E-book do livro “A AVE”, poema concreto de Wlademir Dias-Pinto, publicado originalmente em 1956 durante a 1ª. Exposição Nacional de Arte Con...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you