Page 1

gira revista

Atualidade dos concelhos de Vila Franca de Xira | Arruda dos Vinhos Alenquer | Azambuja | Salvaterra de Magos | Benavente diretor António Dias | revistagira.com | €1 | assinatura anual €12 número 17 | mensal | fevereiro de 2018

esta terra é gira

s. valentim

O amor ainda é o que era

Pedro Moreira e Sabrina Goulart são namorados desde os 13 anos de idade. Ela tem 17 e ele 18 anos. Num tempo de redes sociais, relações efémeras e casamentos a cair, ainda há esperança para o amor? A opinião de alguns jovens da região. com: Pedro Moreira, Sabrina Goulart, Gonçalo Soares, David Costa, Maria Dinis, Pedro Fonseca, Patrícia Rodrigues, Frederico Inácio, Joana Brito, Sónia Alves, Flávio Brito, edição on line aqui: Sónia Nascimento e José Afonso

entrevista: ALICE DE CARVALHO passeio: MENUS DE NAMORADOS música: FOLK RIBATEJANO


gira número 17 fevereiro 2018

propriedade: António Manuel Domingues Dias NIF: 216 680 611 diretor e editor: António Dias colaboradores: David Fernandes Silva (estórias), Maria Martins (moda), Paula Martins (nutrição), Sónia Teles (farmácia), Guida Alves (psicologia), Daniel Gonçalves (pets), Carlota de Pina (política), Maria da Luz Rosinha (política) e Ana Paula Vieira (fotografia) publicidade: revista gira: 243 761 130 | 968 236 531 Voz Ribatejana Lda. sede do editor: rua doutor Manuel Branco, nº30 2005-388 Vale de Santarém telefone: T: 968 236 531 redação: rua doutor Manuel Branco, 30, Vale de Santarém web: www.revistagira.com mail: revistagira@revistagira.com facebook: /revistagira impressão: soartes/Carregado tiragem: 5.000 exemplares depósito legal: 415958/16 número registo na ERC: 126901 foto de capa © António Dias Para aparecer na capa da gira ou no interior contacte 968 236 531 ou revistagira@revistagira.com. Fotografia, filmagens, reportagens giras. Empresariais ou pessoais. As nossas produções são giras!

© fevereiro de 2018 Todas as imagens e textos desta publicação são propriedade da revista gira. É interdita a cópia ou a utilização de qualquer conteúdo sem a devida autorização do proprietário. O estatuto editorial da revista gira está disponível no sítio www.revistagira.com

5

14 moda Os saldos de inverno Já começaram a chegar novidades à éMe bohème e à Queen Home

18 agenda O Tomás Jovem vilafranquense toca cavaquinho em Arruda

24 entrevista Alice de Carvalho Conversa com a responsável pelo projeto Girassol

30 reportagem Os jovens e o amor Os testemunhos de gente nova sobre o amor no século XXI

42 passeio Refeições românticas Algumas ideias de locais românticos para um jantar no S. Valentim

COLUNISTAS SECÇÕES David Fernandes Silva:6 Maria Martins: 15 Carlota de Pina: 27 Sónia Teles: 29 Paula Martins: 38 Guida Alves: 41 Maria da Luz Rosinha: 45 Daniel Alves: 46

efemérides: 7 notícias: 8 diretório: 17 editorial: 21 pets: 46


6 // curiosidades // fevereiro

Amor e laranjas história

David Fernandes Silva*

Por estes dias, chega o “dia dos namorados”, uma evocação do amor como força e transformação de Natureza, com origem na festa romana da Lupercália. Não resisto pois, neste “mês do amor”, a uma estória, acabadinha de ouvir esta manhã: Há muitos séculos, vivia numa torre isolada, voltada ao Tejo, um príncipe mouro chamado Xira, filho do emir do castelo de Fahs-Jazeera, lugar onde os povos se juntavam. O emir queria que o seu filho fosse o mais sábio do mundo e lá no alto, fez-lhe uma torre, rodeada de oliveiras, que fosse um bom retiro e onde ele pudesse estar tranquilo, com os livros e os conhecimentos antigos. Porém, o pai, que o isolara para que ele não se dispersasse com as coisas mundanas, era um homem amargurado com a vida e o coração. Nada faltava a Xira, que passava os dias na torre, lendo e olhando o Tejo e os campos alagados da lezíria. Todos os dias um conjunto de criados supria as suas necessidades. Um dia, contudo, viu que, no alto de Alhandra, alguém começou a construir uma outra torre. Perguntou a Aziz, seu criado, que era aquilo? O fiel Aziz explicou que um grande comerciante, vindo de Córdova, grande inimigo do seu pai, quis mostrar a sua riqueza construindo uma torre para a sua filha, que ele queria que fosse a mais sábia do mundo. A torre foi construída e as janelas da torre de Xira olhavam

de fronte as janelas daquela nova torre. Não tardou a que a jovem viesse habitar aquele espaço. Xira, com um tubo com lentes, viu que ela, além da sabedoria que lhe era atribuída, era de uma beleza fulgurante, cabelos e olhos pretos e pele aveludada da cor da pimenta, pelo que não tardou que o povo das redondezas passasse a chamar à torre, a “Torre da Negra”. Certo é que Xira se enamorou da jovem e buscou comunicar com ela, com a ajuda de Aziz. Todos os dias, trocavam palavras sábias e ardentes em cartas escondidas em cestos de laranjas, fruta da paixão, porque é acremente doce, e olhavam-se pelos tubos com lentes. E dele também ela se veio a apaixonar. Estavam enamorados de tal ordem que, sabendo que seus pais eram inimigos, teriam que fugir. E assim foi. Xira combinou o seguinte com o seu amor: “Laila, quando receberes uma laranja em forma de coração, nessa noite, partiremos Tejo acima”. Uma noite chegou o sinal e, na calada da noite, rumaram dali até Santarém, daí correram a Península até Sevilha, onde viveram amando-se até ao fim dos seus dias. Por aqui, ficaram as memórias das torres e há quem diga que a antiga rivalidade entre Xira e Alhandra nasceu da agrura dos pais destes amantes. Talvez não o esperassem desta forma, mas cumpriu-se o seu sonho para os seus filhos. Porque a maior sabedoria do mundo é o amor!

*estoriador

o autor escreve conforme a antiga grafia


7

10.fev.1923

São inauguradas as atuais instalações do Clube Vilafranquense, na avenida dos Combatentes da Grande Guerra (então avenida da Victória). Embora a coletividade tenha sido criada a 2 de fevereiro de 1886, passou por várias instalações até às atuais que hoje são de algum modo o “salão de visitas da cidade”.

26.fev.1953

Falece em Vila Franca, o antigo presidente da Câmara Municipal, António Lúcio Baptista. Homem de cultura notável, foi responsável por uma grande remodelação urbana local, ao ponto de criar novas vias, ruas largas, rede de esgotos, espaços verdes, entre outras, promovendo uma das maiores políticas locais de construção do século XX. Chegou a ficar alcunhado de “Marquês de Pombal”, como se vê nesta caricatura dos anos 20 do século XX. Houve esperança que seria ele o responsável por elevar Vila Franca de Xira a cidade. Mas isso só veio a acontecer posteriormente.

18.fev.1957

É fundado neste dia o rancho folclórico Ceifeiras e Campinos de Azambuja (RFCCA). As modas curtas e cheias de movimento, raça e fulgor típicas do Ribatejo fazem parte do repertório do grupo. São um autêntico museu vivo da história e tradições da região.

2.fev.1502

Nasce, em Alenquer, Damião de Góis. Historiador e humanista português, foi um dos espíritos mais críticos da sua época, verdadeiro traço de união entre Portugal e a Europa culta. Faleceu a 30 de janeiro de 1502 e o seu corpo descansa na igreja de São Pedro de Alenquer. Há um museu em sua memória na antiga igreja de Santa Maria da Várzea, também em Alenquer.

7.fev.1968

Realiza no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, a “Noite do Ribatejo”. Um espetáculo de solidariedade destinado a sufragar as vítimas das inundações do concelho, em finais de 1967. São 50 anos do “mais notável espetáculo de cariz regionalista que Lisboa conheceu no século XX”, afirmou Robles Monteiro.


8 // notícias // fevereiro à procura de apoios

Horse Boy de Vila Franca de Xira apoia jovens com autismo

Há uma associação, em Vila Franca de Xira, que presta apoio a crianças autistas e que precisa de toda a nossa ajuda. Criada há cerca de dois anos, a HBV (Horse Boy Valença) - Associação Equestre é o resultado da muita boa vontade, esforço e dedicação de Sofia Valença e restante equipa. A formadora equestre, filha de Luís Valença, responsável pelo Centro Equestre da Lezíria Grande, deparou-se, nas suas viagens, com as vantagens que a hipoterapia tinha em certos problemas de saúde. As terapias com cavalos "ajudam a relaxar, a criar empatia, a abrir o mundo do doente", resume a formadora. Numa destas "voltas", a vilafranquense deparou-se com o método Horse Boy. "É um conjunto de ferramentas criadas por Rupert Isaacson, que tem um filho autista, e que auxiliam pessoas com perturbações do espetro do autismo. Este programa tem cerca de 11 anos e já é reconhecido em vários países como forma de tratamento com resultados promissores", assegura. Com dezenas de cavalos na quinta situada ao lado do hospital de Vila Franca e bastante espaço disponível, Sofia Valença decidiu trazer para Portugal esta metodologia. "Tem sido muito animador ver os resultados e como a vida deles melhora", congratula-se, à medida que corre o olhar pelo jardim onde crianças, pais, voluntários e formadores, praticam jogos, co-

municam e, alguns, passeiam a cavalo. "O animal é apenas um dos lados do trabalho. Serve para abrir portas ao diálogo", esclarece. Há também coelhos e alguns cães da família que deambulam por ali. Ana e Paulo Sousa têm um filho de seis anos de idade com autismo (na foto). Residentes em Alverca, admitem progressos. "Ele já fazia terapia da fala, andava muito na natação, mas nada melhorava o seu estado. Foi complicado lidar com o diagnóstico, há quatro anos. Até que uma das nossas médicas aconselhou procurar hipoterapeutas. E foi assim que viemos aqui parar", conta a mãe. "Desde setembro de 2017 que as transformações são visíveis", afiança o pai. “Sofria com medo dos animais, por exemplo, e agora adora. Tinha enormes dificuldades em rodar o pulso e neste momento consegue fazer movimentos rotativos”. As sessões, de uma ou duas horas, decorrem sempre aos fins de semana. E têm sido gratuitas, "até porque muitas destas famílias têm dificuldades em acompanhar os tratamentos", lamenta Sofia Valença. "É uma forma de ajudarmos", admite. No entanto, o esforço financeiro é elevado e a associação procura apoios. "Os custos destes tratamentos são muito altos. No primeiro ano tivemos o suporte do projeto Horse Boy internacional. Contudo, agora estamos sozinhos. Toda a ajuda é bem vinda".


9 lezíria parque hotel

Clube Taurino entrega prémios em março

Já está marcado o jantar de entrega de troféus 2017 do Clube Taurino Vilafranquese. A cerimónia que premeia aqueles que foram os mais destacados na temporada passada na praça de touros Palha Blanco irá decorrer a 10 de março no restaurante do Lezíria Parque Hotel, em Vila Franca de Xira. Irão receber galardões o cavaleiro, João Ribeiro Telles; o matador de touros Nuno Casquinha, na foto; Vasco Pereira, do grupo de forcados amadores de Vila Franca de Xira, como o autor da melhor pega; a ganadaria Murteira Grave, como melhor touro; e os bandarilheiros João Oliveira e João Ferreira. Serão ainda atribuídos os troféus prestígio, ao maestro Victor Mendes e ao grupo de forcados amadores de Vila Franca de Xira, pelos seus 85 anos de existência.

vialonga

João Nisa à frente da Sociedade Recreativa da Granja

João Nisa, primeiro, em baixo, à esquerda, foi reeleito presidente da Sociedade Recreativa da Granja. A coletividade movimenta mais de 200 pessoas, entre sócios, participantes em atividades desportivas e culturais. Prepara-se para um ano cheio de atividades, a começar já em fevereiro com diversas noites de carnaval e a presença de cantores conhecidos, como Alex, do tema Mister Gay. Em abril, Otávio Matos, conhecido ator português, irá levar à associação a peça de comédia "Quem é o Jeremias". Por isso, um plano de iniciativas recheado. A nova composição da direção mantém-se idêntica apenas na presidência e no cargo de vice presidente que continua a ser António Ferreira. O tesoureiro agora é Filipe Ramalho. Os vogais da direcção passam a ser Joel Filipe, Catarina Nisa, Adelino Curado, Gonçalo Caipiro, Mariana Teresa e Eusébio Caipiro.

literatura

João Tordo dá workshop em Vila Franca

O escritor João Tordo vai passar pela Fábrica das Palavras, em Vila Franca de Xira, para ensinar a escrever um romance. A formação dura dois dias, sábado e domingo, 24 e 25 de fevereiro. O vencedor do prémio José Saramago, em 2006, irá assim sugerir dicas de como escrever uma obra literária, que passos dar, que estratégias definir, entre outros pormenores. Con-

selhos de quem sabe e já publicou dez romances e vários guiões de cinema e televisão. O seu último livro, "O deslumbre de Cecília Fluss", foi editado em 2017. As inscrições são limitadas a 20 pessoas e o preço é de €20 para a população em geral e de €10 para os funcionários da autarquia. Toda a informação disponível na biblioteca municipal de Vila Franca de Xira.


10 // notícias // fevereiro este mês

Azambuja vai ter biblioteca móvel

Azambuja vai ter a partir deste mês uma biblioteca móvel. À semelhança do que já acontece noutros municípios, como Vila Franca de Xira, também a Câmara Municipal de Azambuja pretende aproximar a leitura das pessoas com mobilidade reduzida, sem meios de transporte ou que vivam mais isoladas. "Sendo que o alto do concelho tem uma população mais rural e envelhecida, a existência de uma oferta itinerante dos serviços básicos da biblioteca é primordial", defende a autarquia em comunicado. Alcoentre, Manique do Intendente, Vila Nova de São Pedro e Maçussa são as freguesias abrangidas pela iniciativa. A bibliomóvel irá deslocar-se a cada uma das freguesias, de 15 em 15 dias, sempre à terçafeira. A primeira rota começa a 20 de fevereiro na Arrifana (9h45); depois Manique do Intendente (10h45); Maçussa (14h); e Vila Nova de São Pedro (15h15). Uma semana mais tarde passa por Quebradas (10h); São Salvador e Espinheira (11h); Tagarro (14h); e Casais das Boiças (15h15). A carrinha terá uma seleção de diversas obras e revistas que poderão ser emprestadas durante os 15 dias até à recolha seguinte. Será possível também receber pedidos específicos para a próxima deslocação. Os utilizadores poderão inscrever-se na hora e aceder ao empréstimo imediatamente.

vialonga

VEM cresce e prepara-se para ano em grande

Têm sido meses e meses de trabalho. Muito voluntariado, parcerias, ruas percorridas à procura de apoios, horas a fio a queimar neurónios delineando estratégias para levar tudo a bom porto. “O resultado está a ser muito animador", congratula-se Ana Nunes, na foto à direita, uma das responsáveis pelo projeto Vialonga Em Movimento (VEM). Marcos Rebocho, na foto, à esquerda, é o fundador desta iniciativa que "pretende agitar a freguesia". Criado em outubro de 2016, o VEM tem provocado curiosidade pelos inúmeros eventos que já organizou. Desde debates, encontros de teatro, festivais de música, exposições de fotografia, entre outras. "A população já sabe quem somos e mostra sempre muito interesse pelo que fazemos", assegura a também comerciante. "Mesmo que nem sempre tenhamos muita adesão, o certo é que somos notados e isso é o princípio para que os cidadãos comecem a ter vontade de saber mais e a participarem nas nossas atividades", esclarece. Janeiro e fevereiro "são meses de pausa e planeamento", refere o responsável. "Mas a partir de março teremos, quase todos os meses, inúmeros eventos para todos os gostos", promete. Março será, aliás, um mês em grande! A juventude será o mote para uma série de acontecimentos, a começar pelo concurso de bandas, o qual as inscrições decorrem este mês de fevereiro, e que irá decorrer na Sociedade Recreativa da Granja, no dia 24. A galeria de arte Olga Campos, "que estava praticamente esquecida", recebe nova vida. Em março o espaço vai acolher uma mostra de joalharia dos alunos da escola básica 2, 3 de Vialonga; um atelier de escrita criativa e uma exibição fotográfica sob o tema "a mulher". Nos meses seguintes, regressam as mostras de teatro, o Vialonga Fest, o Verão Em Movimento, a gala solidária, a venda de livros, em dezembro, entre outras. "Vialonga cresceu muito nas últimas décadas e precisava urgentemente de algo que trouxesse mais vida à freguesia. A junta tem nos apoiado imenso e queremos continuar a promover ainda mais a terra", atesta Marcos Rebocho. Este ano, promete ser em grande. Para estar a par de todos os eventos basta seguir a página de facebook do VEM.


11 solidariedade

João Paulo Félix corre de Lisboa ao Porto

nuvem vitória

Associação procura voluntários para o hospital de Vila Franca

A associação Nuvem Vitória está à procura de gente interessada em contribuir para o bem estar dos utentes do Hospital Vila Franca de Xira. O projeto sedeado em Lisboa, nasceu em 2016 pelas mãos da jornalista Fernanda Freitas e tem como missão principal contribuir para melhorar o sono das crianças que, por motivos de saúde ou outros, estão temporariamente, longe dos ambientes familiares, em instituições de saúde. A iniciativa pretende, em última análise, atenuar o stress, o sofrimento e a ansiedade que estes meninos e meninas sentem durante uma estadia num hospital. A equipa da Nuvem Vitória desenvolve materiais, ferramentas e competências que propiciem um ambiente favorável e equilibrado para uma noite de sono recuperador junto das crianças. Através da leitura de livros, de conversas, de músicas de embalar, entre outros métodos. A equipa de voluntários tem formação contínua ministrada por profissionais qualificados e participa também na promoção de materiais para recolha de fundos. Depois de quase dois anos de trabalho e de um enorme feed back positivo e apoio inclusive do presidente da República, a associação procura crescer e alargar a sua área de influência a outras instituições de saúde portuguesas. E, nesse sentido, procura apoio na região de Vila Franca de Xira. Para saber mais clica aqui. história

Salvaterra vai ter reserva arqueológica

A Câmara Municipal de Salvaterra de Magos assinou um protocolo com a Direção Geral do Património Cultural com vista à criação de uma reserva arqueológica do concelho. “Este é o primeiro passo para a criação do museu 'A Lezíria e a Charneca' que pretendemos concretizar neste mandato", refere o presidente do município em comunicado. "A intenção é reunir num mesmo espaço as várias tradições, usos e costumes do concelho” resume Hélder Esménio.

João Paulo Félix prepara-se para mais uma aventura. Depois de Chaves a Faro, na EN2; e da volta ao Ribatejo, em 72 horas; o atleta de Salvaterra de Magos irá correr da foz do Douro à foz do Tejo, ao longo do litoral português. O objetivo, como sempre, além de promover o desporto, a aventura e a determinação nos sonhos, é também sensibilizar a população para o autismo. O professor começa a corrida a 12 de fevereiro na Invicta, passando, depois, por Aveiro, São Pedro de Moel, Peniche, Ericeira até Caxias. Serão seis etapas, em seis dias, “muito cansativos”, admite. “Muitos quilómetros em pouco tempo, fora da minha zona de conforto, com cansaço, chuva, frio, alimentação diferente, comendo apenas uma refeição por dia, dormindo pouco e em condições pouco confortáveis", descreve João Paulo Félix. "Claro que tudo isto compensa pelo percurso, pela viagem e pela superação", refere.


12 // notícias // fevereiro justiça

Vila Franca apoia adaptação de edifícios para deficientes

mérito

Hospital de Vila Franca volta a obter boa classificação

O Hospital Vila Franca de Xira (HVFX) conquistou a classificação muito positiva no Sistema Nacional de Avaliação em Saúde (SINAS). Os resultados obtidos foram calculados com base em informação maioritariamente submetida pelos prestadores. Em cada dimensão, como satisfação do utente, instalações e conforto ou segurança do doente, foi analisado um conjunto de parâmetros e em quase todos a unidade de saúde vilafranquense obteve ótimos resultados. Na área da excelência clínica, por exemplo, o HVFX obteve a classificação mais elevada (3+) nas áreas de acidente vascular cerebral, cirurgia de ambulatório, ortopedia, tratamento cirúrgico da fratura proximal do fémur, partos e cuidados pré-natais. Já nos setores de cardiologia, cirurgia do cólon, ginecologia, cuidados neonatais, entre outras, o hospital conseguiu 2+. “Estes resultados são um reconhecimento público da excelência clínica e da qualidade dos cuidados de saúde prestados no Hospital Vila Franca de Xira que, a par da segurança do doente, são a nossa forte aposta”, congratula-se Pedro Bastos, presidente da comissão executiva do HVFX, na foto. castanheira do ribatejo

A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira vai apoiar financeiramente a adaptação de edifícios de pessoas com incapacidades. O projeto está ainda em fase de consulta pública, mas a autarquia pretende que os cidadãos com dificuldades físicas ou mentais e com carência económica, possam proceder a obras de remodelação para que fiquem capazes de acolher cadeiras de rodas, por exemplo. É um dos problemas mais graves da construção urbana portuguesa: casas pequenas, ruas estreitas, degraus ou lojas com pisos desnivelados. Nesta primeira fase, qualquer cidadão interessado na matéria pode participar na elaboração do regulamento e apresentar os seus contributos. Para esse efeito, deverão manifestar essa intenção por escrito para depois ser elaborada proposta final.

Exide cria 100 postos de trabalho

A Exide (antiga Tudor) está a investir cerca de 22 milhões de euros na ampliação das suas instalações de produção de baterias industriais na Castanheira do Ribatejo. O investimento de 22 milhões de euros permitirá passar a produzir mais de 1,6 milhões de baterias por ano, mais 30% que a produção atual. A empresa exporta cerca de 80% do que fabrica, principalmente para o setor das telecomunicações. E a tendência é

para aumentar mais, já que o setor está num ponto de viragem. O novo investimento criará mais cem postos de trabalho. Para além da unidade de produção de baterias, a Exide tem também em Portugal uma fábrica de reciclagem de baterias, na Azambuja, que funciona em paralelo com duas outras unidades do grupo instaladas no território espanhol, e que também serão beneficiadas com esta estratégia.


13

segurança

posse

Bombeiros de Salvaterra com nova comandante

Lurdes Fonseca, na imagem, ao centro, é a nova comandante dos bombeiros de Salvaterra de Magos. É a primeira mulher à frente de uma corporação no distrito de Santarém. A responsável irá dirigir uma corporação que tem atravessado diversas dificuldades nos últimos anos, fruto de má gestão financeira. Natural de Coruche, Lurdes Fonseca tem 41 anos, sendo soldado da paz desde 1994. Licenciada em Informática de Gestão, pelo ISLA de Santarém, e posteriormente em Engenharia da Proteção Civil, a nova comandante espera "que este dia seja o início de um futuro promissor e de valorização para todos os que vestem estas fardas, que as honrem no cumprimento das missões que vos são adstritas". Os bombeiros de Salvaterra chegaram a ter um passivo de 250 mil euros que têm vindo a pagar com dificuldade. A Câmara Municipal de Salvaterra de Magos já aprovou diversos apoios extra e irá este ano também garantir, todos os meses, mil litros de gasóleo as viaturas de socorro.

Arruda vai ter estação de prevenção de deslizamentos

A Câmara Municipal de Arruda dos Vinhos aprovou a instalação de sistema de alerta precoce para perigo de ocorrência de movimentos de massa em vertente. O projeto, desenvolvido pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), em parceria com o Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa, está ainda em fase de protótipo mas poderá, no futuro, prever deslizamentos de terras, aluviões, fluxos sedimentares ou outros tipos de cedências de vertentes. Isto numa altura em que 17 pessoas morreram, em janeiro, por deslizamentos nos EUA, após os incêndios do verão na Califórnia. Um pouco por todo o mundo, este é um problema que afeta cada vez mais populações, à medida que os seres humanos rompem florestas e cortam terrenos para construir cidades e estradas. Nas Filipinas, em dezembro de 2017, morreram 30 pessoas com este tipo de fenómenos naturais. No verão passado, na Serra Leoa, tinham sido mais de 300. Este é, pois, um problema que prevenido pode salvar vidas.

estudo

Ribatejo podia exportar mais para Moçambique

Esta é a principal conclusão de um estudo de mercado desenvolvido pela Associação Empresarial da Região de Santarém (NERSANT). A organização liderada por Salomé Rafael tem levado a cabo diversos estudos para perceber o potencial de exportação do Ribatejo. Para Moçambique, foram identificados 75 produtos que poderiam gerar receitas superiores a 800

milhões de euros, ao contrário dos quatro milhões atuais. Máquinas e aparelhos, material elétrico, metais comuns, indústrias alimentares, bebidas, líquidos alcoólicos, vinagres, tabaco, entre outros, são alguns exemplos. Recorde-se que a NERSANT tem ao dispor das empresas da região apoios para internacionalização num projeto que denominado Exportintelligence. mais notícias diariamente no facebook da gira e em revistagira.com


Já chegaram novidades!!!

#emeboheme

MARCAS éMe bohèMe moda e acessórios: Maïttè, Tendências, Nekane, Mafalda Leitão, Ferrache, Bastta calçado: Cubanas, Ruika, Xuz aromas: Castelbel, Boles d’Olor, Lothantique, Mathilde M., Yankee Candle, gourmet: In Tube, Kusmi Tea ‘

eMe boheMe

CONTACTOS ALVERCA | Avª Capitão Meleças, 56 Tlf. 918 771 434 Segunda a sexta 10:00 - 19:00 Sábados 10:00 - 17:00 Abertos ao almoço

Começaram a chegar as primeiras peças primavera/verão à éMe bohèMe. Tem que nos visitar para conhecer as novas tendências, cores e texturas. Aqui ficam alguns exemplos de conjuntos que vão marcar a estação. Reserve já as suas roupas preferidas! modelo: Catarina Quintino produção: Maria Martins fotografia: António Dias


15 a moda é isto!!!

O que vestir numa entrevista de emprego

Maria Martins*

Vai a uma entrevista de emprego e não sabe o que vestir? Não entre em stress. O mais importante é sentir-se confortável para conseguir projetar uma imagem positiva e segura! Por um lado, deverá compreender a cultura da empresa, i.e., se é conservadora ou mais criativa. Por outro, deverá ter em conta o cargo a que se candidata, ou seja, quanto mais elevado for mais formal deverá ser o dress code.

1. FORMAL

Aqui o dress code é o mais rígido, exigente e conservador, onde a discrição é a palavra chave! Opte por peças estruturadas, mas discretas, como sejam, os blazers, calças ou saias de corte clássico. As camisas deverão ter cores neutras e com mangas compridas ou a 3/4. Opte por sapatos fechados ou os tão conhecidos stilettos. Os acessórios deverão ser discretos, de pequena dimensão e as malas rígidas. Este estilo é habitualmente utilizado em áreas profissionais onde exijam constantemente o contacto com clientes e público, como bancos, escritórios de advocacia...

4. MAQUILHAGEM E CABELO

Quanto mais formal o look, mais sóbria deverá ser a maquilhagem. A cor da base deve ser do seu tom de pele para evitar a diferença entre o rosto e o pescoço. Aplique um pó bronzeador e um blush nas maças do rosto. As olheiras e marcas deverão ser disfarçadas com um bom corrector. Esqueça as sombras muito coloridas, brilhantes ou escuras, mas é fundamental uma boa máscara de pestanas para abrir o olhar! Por fim deverá apostar num batom com um tom discreto como o rosa pálido, embora o vermelho possa ser usado em ambientes profissionais mais criativos. O cabelo deverá ter em conta o formato do rosto. Entre cortes curtos ou Este dress code permite que as pessoas se sintam compridos, lisos ou ondulados, deverão ter sempre com mais liberdade na escolha de roupas e cabelo bem tratado e brilhante. acessórios. Podem também escolher com menos rigor as cores, texturas e estampados, embora se deva evitar o uso da ganga! Por ser casual, não significa que não pode usar um blazer, embora as for- O que não deve usar numa entrevista de emprego. mas sejam menos rígidas ou estruturadas e mais A lista é longa... fluídas, como sejam as malhas finas que têm um ar Roupas com transparências, brilhos ou cores deelegante, mas confortável. Este estilo é mais uti- masiado vivas. Decotes acentuados, calções ou lizado em áreas profissionais que não é necessário calças curtas. Calças de ganga, leggings ou peças o permanente contacto com clientes e público, desportivas. Padrões de grande dimensão ou muito como empresas de relações públicas e comuni- exuberantes. Casacos de pêlo. T-shirts, blusas simples com frases ou bonecos. Peças demasiado cação... largas ou demasiado justas. Ténis, mocassins, sapatos com franjas e tachas e saltos muito altos. Acessórios exubeAqui pode adoptar um visual colorido e assumir o rantes ou de má qualidade. Perfume ou seu estilo pessoal, podendo misturar diferentes ma- maquilhagem em excesso. Roupa teriais. No entanto, deverá ser moderada nos con- amarrotada ou suja. trastes de cores e estampados, embora os cortes e texturas sejam pouco ou nada estruturados. Deverá Em suma, devemos ter sempre evitar um look total com peças de tendência, apos- uma apresentação saudável, tando em acessórios statement, como sejam, co- cuidada e pouco excessiva. Ah! E lares, malas e sapatos pouco rígidos e mais não se esqueça que antes de enconfortáveis. Este estilo é utilizado para quem tra- trar na sala, deve respirar fundo, balha em áreas como design, artes, moda e outras erguer a cabeça e apresentar o seu melhor sorriso. Até já. áreas artísticas e criativas...

2. BUSINESS CASUAL

5. A EVITAR

3. CRIATIVO

*fashion adviser & personal shopper


16 // moda // fevereiro

vestido: Denny Rose sapatos: Dona V

Peças novas e o S. Valentim

Ainda falta algum tempo para a primavera, mas na Queen Home podes encontrar imensas novidades da nova coleção e ainda peças quentes para o inverno que ainda persiste. Ou, então, uma prenda para alguém especial.

DENNY ROSE

cloths and acessories

R. José António Veríssimo da Silva loja 7, ALVERCA Encomendas:

vestido: Maru Atelier sapatos: Dona V

216 010 306 936 963 061 interiors

R. Josué Martins romão,Loja 4 malvarosa

modelo: Mónica Silva produção: Mónica Silva Ana Cristina Marçalo fotografia: Ana Paula Vieira

-50% SALDOS até 28/fev

219 574 160 966 257 184

vestido: Lipsy London sapatos: Dona V vestido: Maru Atelier sapatos: Lança Perfume


// diretório // 17

vestuário

vila franca

MOOD Moda feminina com as melhores marcas, como G.Sel, Rinascimento, entre outras. Avenida dos Combatentes da Grande Guerra, 17 segunda a sexta: 9h às 20h sábados: 9h às 18h 263 031 968

ÁRAS Nova loja de vestuário feminino, com um toque de modernidade. Avenida Miguel Bombarda Vila Franca de Xira segunda a sexta: 10h às 13h - 14h às 19h sábados: 10h às 14h 937 012 474

alverca

éMe bohèMe A mulher boémia, elegante, em harmonia com a natureza. Loja com acessórios, calçado, aromas para casa, gourmet. Caso único de elegância. E agora também com loja em Lisboa, na estrada de Benfica Av. Capitão João Almeida Meleças, 56 211 940 464 918 771 434

QUEEN HOME Marcas de qualidade, exclusivas, que transformam qualquer mulher numa rainha. Rua José António Veríssimo da Silva, loja 7 216 010 306

SILHOUETTE Concept Store com vesturário, calçado e acessórios. Destaque para a marca exclusiva de malas Gabs. Rua do Trabalhador, 6 loja 3 219 593 876 segunda a sábado 10h30 às 19:30

castanheira

ESTILO FIEL As melhores marcas, exclusivas e com uma história única: Lois, Naf Naf, Mike Davis, Rockport, entre tantas outras. Rua Palha Blanco 133C 263 270 131

retrosarias

vila franca

RISCOS PITORESCOS Projeto jovem, com classe, onde tudo é possível, desde que a imaginação o permita. Rua Miguel Esguelha, 6 934 402 228

restaurantes

vila franca

150 GRAMAS Comida eclética, com charme e qualidade pelo chef Pedro Teles e a gestão de Ricardo Leal. Rua Serpa Pinto, 92 12h30 às 15h 19h30 às 23h encerra domingo à noite e segunda-feira

CASALEIRO'S Confeção gourmet, com produtos de primeira qualidade. (antigo Calçada) EN248 Bisau, Cotovios 219 511 864 | 968 458 883 casaleirosrestaurant.pt KOMIKALA Pratos confecionados com gosto caseiro. Centro Comercial da Mina 965 313 700

alhandra

PETISCOS NA MESA Novo espaço com pratos diários diferentes e uma seleção de petiscos suculentos de chorar por mais.

Avenida Sousa Martins T: 219 511 191

VILLA RIO Rua Sousa Martins, 114 Nova imagem e nova decoração para um dos espaços mais emblemáticos da região. Agora também com serviço de almoço. de segunda a sexta: 12h às 24h sábado: 12h às 4h domingo: 12h às 20h encerra à segundasfeiras.

alverca

O CHAFARIZ Restaurante de comida típica portuguesa com gosto a pratos caseiros e ingredientes frescos. Com música ao vivo regularmente. Largo Dr. Jaime Marques Simão, 3 Arcena T: 938 708 980 das 12h às 15h e das 19h às 24h

cafés/bares alverca CHÁARA Pratos saudáveis. Atendimento excelente e espaço acolhedor. Praça engenheiro José Vaz Guedes, 41, Malvarosa T: 219 571 012

decoração

alverca

QUEEN HOME INTERIORS Novo espaço requintado com as melhores marcas nacionais e serviço personalizado de decoração. Com assinatura de Ana Marçalo. Urbanização da Malvarosa T: 966 257 184 T: 216 010 306 queenhome@sapo.pt

saúde vila franca de xira CLÍNICA DR. PEDRO MOTA Espaço renovado para melhor cuidar dos seus dentes Praceta Jornal Vida Ribatejana, 7 Vila Franca de Xira T: 918 280 717

night clubs

vila franca

SOHO Av. Combatentes da Grande Guerra, 23 sábados das 22h às 4h

póvoa sta iria

AMAZING KLUB Rua Polígono das Atividades Económicas 23h às 4h encerra de domingo a quarta.

vialonga

STATION Rua general Humberto Delgado, 4 Verdelha do Ruivo

motos

póvoa

NP MOTOS Somos uma das melhores empresas de comércio de produtos para veículos motorizados de duas rodas. Temos oficina, boutique e marcas exclusivas como a UM. Av. D. Vicente Afonso Valente, Lt G, Fração E T: 219 522 795 T: 933 763 773 segunda a sexta: 9h às 19h30 sábado: 9h às 13h

Para fazer parte do nosso diretório contacte: revistagira@revistagira.com ou o telefone 968 236 531


18 // agenda // fevereiro

sexta :: 2

música

A FÁBRICA CONVIDA Fábrica das Palavras Vila Franca de Xira 263 271 200 21h30 Sessões de música gratuitas na biblioteca de Vila Franca abertas à participação de todos os instrumentistas e cantores que queiram partilhar a sua paixão pela música e pelo improviso.

sábado :: 3

solidariedade

RECOLHA DE SANGUE CC Serra Nova Póvoa de Santa Iria 15h às 20h Organização da Associação de Dadores Benévolos de Sangue da Póvoa de Santa Iria. Também possível deixar o registo para dador de medula óssea.

debate

A AMAMENTAÇÃO NO MASCULINO Associação Caminhando Cardosas 263 976 011 15h Uma vez por mês, um encontro gratuito, sempre com um tema diferente. Um espaço de partilha sobre os altos e baixos da paternidade. Sem filtros, sem mestres.

tauromaquia

FESTA NA BARACHA Herdade da Baracha EN119, Samora Correia 263 654 602 15h30 A herdade da Baracha recebe mais uma festival tauromáquico, com os recortadores de Vila Franca de Xira, treino dos forcados de Vila Franca e dança de sevilhanas de várias escolas.

cinema

FERDINANDO Cine-Teatro de Benavente Rua Luis Godinho Benavente 263 519 637 15h30 Ferdinando é um touro calmo, que não gosta de brigar com outros animais.

Porém, ele é escolhido como o maior e mais rápido animal para participar das touradas de Madrid. Até que uma medida o vai salvar. Também às 21h30.

livros

VIDAS DIFÍCEIS Quinta da Piedade Póvoa de Santa Iria 219 533 050 16h Apresentação de livro “Vidas difíceis: De Aldegalega ao Pragal”, de João Correia Marques.

DA GAVETA Palácio do Morgado Arruda dos Vinhos 263 977 008 16h Apresentação do livro de Isabel Tallysha-Soares. Um romance sobre procuras e encontros, uma viagem pessoal em busca da identidade própria.

música

O TOMÁS Palácio do Morgado Arruda dos Vinhos 263 977 008 17h Tomás, considerado um dos melhores cantautores folk do Ribatejo toca alguns dos seus temas.

jantar

ANIVERSÁRIO GDA Restaurante Páteo Valverde Azambuja 263 400 473 20h3 O Grupo Desportivo de Azambuja comemora o 68º aniversário. Um jantar com a entrega dos diplomas de prata e ouro aos associados com 25 e 50 anos de filiação ao clube.

convívio

BAILE ANOS 80 Associação Cultural, Recreativa e Desportiva Pedra d’Ouro Alenquer 263 759 332 20h30 €10 Um jantar com muita comida, bebida e animação seguida de baile com música dos anos de 1980. Da ementa consta canja de galinha e carne de porco à portuguesa. Os fundos revertem a favor da construção da nova delegação de Alenquer

da Cruz Vermelha Portuguesa.

teatro

REVIST´O FADO Sociedade Filarmónica Recreio Alverquense Alverca 910 943 742 21h Os espetadores vão poder assistir a divertidas rábulas humorísticas, intercaladas com atuações de temas cantados ao vivo por António Pinto Basto e Manuela Bravo. Com Paulo Oliveira, Ana Paula Mota, Luis Viegas e Filipa Giovanni.

rua

CARNAVAL SAMORA Centro Cultural de Samora Correia 263 659 350 21H O maior carnaval da região anima Samora durante vários dias. Hoje com a coroação dos reis.

domingo :: 4

teatro

O MAIOR SHOW INFANTIL Centro Cultural de Samora Correia Samora Correia 263 659 350 16h €5 Diversas personagens de mundos diferentes convergem para contar diversas histórias de amor, carinho e afeto.

segunda :: 5

cinema

GIGI Auditório da Junta de Freguesia Vila Franca de Xira 263 200 770 15h Mais um filme gratuito. Este conta a história de Gaston Lachaille (Louis Jordan) é o solteiro mais cobiçado de Paris, sendo rico, bonito, bem vestido e com vários criados ao seu dispor. Gigi (Leslie Caron) é uma jovem irrequieta, que recebe aulas de sua tia Alicia (Isabel Jeans) para se tornar uma dama. Eles são amigos, até que Gaston começa a se sentir atraído por Gigi.

terça :: 6

debate

JUSTIÇA SOCIAL Auditório da Junta de Freguesia Vila Franca de Xira 263 200 770 21h No mês em que se comemora, por proposta da ONU, o Dia Mundial da Justiça Social, a Junta de Vila Franca pretende ajudar a refletir as dinâmicas atuais da justiça social. O convidado desta sessão é Pedro Vaz Patto, atual presidente da Comissão Nacional Justiça e Paz.

quarta :: 7

solidariedade

RECOLHA DE SANGUE Colégio Bartolomeu Dias Póvoa de Santa Iria 219 591 222 9h às 13h Recolha de sangue da responsabilidade da associação mais antiga de Portugal, a Associação de Dadores Benévolos de Sangue da Póvoa de Santa Iria. Com o apoio do Instituto Português do Sangue.

cinema

MANCHESTER BY THE SEA Cine-Teatro de Benavente 263 519 637 21h Lee Chandler é forçado a retornar para sua cidade natal com o objetivo de tomar conta de seu sobrinho adolescente após o pai do rapaz, seu irmão, falecer precocemente. Este retorno ficará ainda mais complicado quando Lee precisar enfrentar as razões que o fizeram ir embora e deixar sua família para trás, anos antes.

quinta :: 8

solidariedade

RECOLHA DE SANGUE Escola Secundária do Forte da Casa 219 568 830 9h às 13h Recolha de sangue da responsabilidade da associação mais antiga de Portugal, a Associação de Dadores Benévolos de


empregabilidade

Saúde é uma das áreas com mais oferta profissional

A School House de Vila Franca de Xira completou um ano de existência. O centro de formação faz parte de uma rede de 11 unidades espalhadas pelo país, especializadas na formação em áreas como saúde, línguas, informática, estética, entre outras. Pela escola vilafranquense já passaram mais de 160 alunos, como Cláudia Pinto, de 23 anos, que reconhece as vantagens de “adquirir novos conhecimentos que nos ajudem a corrigir erros e a aperfeiçoar o desempenho profissional”. A funcionária pública de Benavente optou pelo curso de assistente administrativa. Num mundo cada vez mais competitivo, este é o caminho para qualquer área profissional. Inclusive a saúde. Com uma “população cada vez mais envelhecida”, as doenças do foro neurológico “são mais comuns”, avisa Martinho Pimenta. O neurologista foi um dos convidados de uma conferência que decorreu na School House de Vila Franca de Xira e que abordou as demências na terceira idade. O intuito foi, além de assinalar o primeiro aniversário do espaço, esclarecer o público sobre esta temática que afeta profissionais e não só. O psiquiatra Francisco Moniz Pereira alerta que “além dos médicos, é necessário sensibilizar famílias, amigos e restante sociedade para um problema onde há falta de profissionais qualificados”. Já o neuropsicólogo Manuel Domingos sublinha a necessidade de acompanhar a carreira com novas aprendizagens

“que até podem ajudar o médico a fazer melhor o seu trabalho”. E é por tudo isto que a formação na saúde é uma das apostas da School House de Vila Franca de Xira que organizou este pequeno debate sobre as demências na terceira idade. Anabela Faísca, responsável pela unidade vilafranquense da School House, garante que “a saúde é uma das áreas profissionais com mais oferta de trabalho e com tendência de crescimento”. Auxiliar de medicina dentária, por exemplo, “tem praticamente emprego garantido”. E há protocolos com o Hospital Vila Franca de Xira. A School House entra assim no segundo ano de existência, abrindo novas portas, num mundo em transformação.

>>

SCHOOL HOUSE VILA FRANCA DE XIRA Largo Marquês de Pombal, 2, 6º piso Vila Franca de Xira 263 284 043 | 968 435 884 info@vilafranca.schoolhouse.pt www.vilafranca.schoolhouse.pt


20 // agenda // fevereiro Sangue da Póvoa de Santa Iria. Com o apoio do Instituto Português do Sangue.

workshop

MÉTODOS DE ESTUDO Junta de Freguesia Salvaterra de Magos 263 504 415 10h30 Jorge Rio Cardoso, professor e autor de livros como “Este ano vais ser o melhor aluno”, “Do secundário à universidade com sucesso”, fala sobre regras de estudo, nomeadamente, organização de apontamentos, entre outros.

sexta :: 9

ar livre

CARNAVAL DE SAMORA ruas de Samora 10h O maior carnaval da região anima Samora durante vários dias. Hoje com o desfile das escolas do agrupamento de Samora.

cinema

DIA DA INTERNET SEGURA Fábrica das Palavras Vila Franca de Xira 263 271 200 11h Para assinalar o dia mundial da internet segura, passam dois filmes que demonstram os perigos escondidos das redes sociais. Trust – Perigo On Line, às 11h; e Desligados, às 15h.

inauguração

FUN PARQUE FEIJÃO VERDE EN10, Edifício Alfândega Park Alverca 939 202 739 15h Inauguração do novo espaço de entretenimento para as crianças. No edifício Alfândega Park, junto à EN10.

cinema

JUMANJI Cine-Teatro de Benavente Benavente 263 519 637 21h Quatro adolescentes participam num videojogo cuja ação se passa em uma floresta até que, por magia, entram no próprio jogo. Com

Dwayne Johnson, Kevin Hart, Nick Jonas, Karen Gillan e Jack Black.

música

A FÁBRICA CONVIDA Fábrica das Palavras Vila Franca de Xira 263 271 200 21h30 Sessões de música gratuitas na biblioteca de Vila Franca abertas à participação de todos os instrumentistas e cantores que queiram partilhar a sua paixão pela música e pelo improviso.

ar livre

CARNAVAL NA GRANJA Sociedade Recreativa de Granja Vialonga 219 730 641 22h Baile com os Arte Música e bar com venda ao público.

sábado :: 10

solidariedade

RECOLHA DE SANGUE Avenida Sousa Martins Alhandra 219 563 9h às 13h Recolha de sangue da responsabilidade da associação mais antiga de Portugal, a Associação de Dadores Benévolos de Sangue da Póvoa de Santa Iria. Com o apoio da unidade móvel do Instituto Português do Sangue.

música

MÚSICA PARA BEBÉS Biblioteca Municipal de Benavente 263 519 655 10h30 Aula onde crianças e familiares viajam numa descobertos dos sons pelas emoções provocadas pelos instrumentos.

convívio

BAILE DE CARNAVAL Clube Recreativo e Cultural Forte da Casa 309 898 064 21h Festa de carnaval com muita animação onde é obrigatório estar vestido com alguma personagem.

ar livre

CARNAVAL NO

ATENEU Ateneu Artístico Vilafranquense Vila Franca de 263 271 418 21h Grande baile de carnaval alternativo com os P.H.M. (Putos, Homens & Machos), Dr.Bifes & Os Psicopratas, entre outros artistas.

CARNAVAL DE SAMORA Ruas de Samora 21H O maior carnaval da região anima Samora durante vários dias. Hoje com o desfile noturna, matrafonas e trapalhões.

CARNAVAL NA GRANJA Sociedade Recreativa de Granja Largo da Igreja, Granja 219 730 641 22h Baile com os Arte Música e bar com venda ao público.

NOITE CARNAVALESCA Pavilhão da Arcas Samora Correia 263 650 670 22h O maior carnaval da região anima Samora durante vários dias. Hoje com noite carnavalesca na sede da ARCAS.

CARNAVAL NO SOHO Avª Combatentes da Grande Guerra, 23 Vila Franca de Xira 967 829 779 23h Mais um ano de carnaval no Soho! A festa vai ser como sempre em grande!

domingo :: 11

ar livre

CARNAVAL DE SAMORA Ruas de Samora 15H O maior carnaval da região anima Samora durante vários dias. Hoje com o desfile diurno pelas ruas de Samora.

CARNAVAL NA GRANJA Sociedade Recreativa de Granja Largo da Igreja, 6

219 730 641 15h O carnaval celebra-se à grande com um domingo bem animado. Haverá jogos de futebol entre solteiros e casados, janatr de máscaras, brincadeiras para crianças e baile à noite com os Arte Música e bar com venda ao público.

segunda :: 12

cinema

QUARTO COM VISTA PARA A CIDADE Auditório da Junta de Freguesia Vila Franca de Xira 263 200 770 15h Início do século XX. Lucy Honeychurch (Helena Bonham Carter), uma rica jovem inglesa, visita Florença pela primeira vez, na companhia da prima Charlotte Bartlett (Maggie Smith). Hospedadas numa pensão, conhecem uma série de curiosos personagens.

festa

CARNAVAL NO LUGAR DAS QUINTAS Rua Calouste Gulbenkian, 20 Quintas 263 855 750 21H30 A localidade da freguesia da Castanheira do Ribatejo celebra o carnaval com animação, música, comida e bebida.

CARNAVAL NA GRANJA Largo da Igreja, 6 Vialonga 219 730 641 22h Baile com os Arte Música e bar com venda ao público.

ASSALTO DE CARNAVAL Pavilhão ARCAS Samora Correia 263 650 670 22h30 Hoje com um assalto de carnaval na ARCAS.

terça :: 13

festa

CARNAVAL SAMORA Largo da República


// 21 Samora Correia 15H O maior carnaval da região anima Samora durante vários dias. Hoje com o desfile do corso carnavalesco, um bolo gigante na praça da República e muita animação

CARNAVAL NA GRANJA Largo da Igreja, 6 Vialonga 219 730 641 20h O carnaval celebra-se à grande com uma noite bem animada, brincadeiras para crianças e baile à noite com os Arte Música e bar com venda ao público.

quarta :: 14

festa

ENTERRO DO CHOURIÇO Diversos locais 20h O carnaval celebrou-se à grande com muita animação. Hoje é dia de enterrar o chouriço na Sociedade Recreativa de Granja, em Samora junto ao Palácio do Infantado, entre outros locais.

sexta :: 16

debate

SAÚDE NA GRANDE GUERRA Celeiro da Patriarcal Vila Franca de Xira 263 285 600 18h Debate inserido no ciclo de conferências sobre a primeira guerra mundial. Hoje com Assunção Júdice, da casa Reynaldo dos Santos, Ana Paula Freita, professora na Reynaldo dos Santos, e Fernando Bívar, do Instituto Oftalmológico Gama Pinto. Moderam Maria Adelaide Cruz e Maria João Martinho.

teatro

A FORMAÇÃO Cine-Teatro de Benavente 263 519 637 21h30 Peça de teatro pelo grupo de teatro dos jovens Missão País. Uma peça para todas as idades e ideal para a família. Entrada gratuita

música

A FÁBRICA CONVIDA Fábrica das Palavras Vila Franca de Xira 263 271 200 21h30 Sessões de música gratuitas na biblioteca de Vila Franca abertas à participação de todos os instrumentistas e cantores que queiram partilhar a sua paixão pela música e pelo improviso.

comédia

STAND UP AND LAY DOWN Fórum Cultural da Chasa Alverca 219 570 661 22h Um novo conceito de comédia, em que uma única mulher troca o pudor por humor, numa série de posições bem conhecidas.

sábado :: 17

solidariedade

RECOLHA DE SANGUE Rua Padre Américo, 2 A Forte da Casa 219 533 100 9H ÀS 13H Recolha de sangue da responsabilidade da associação mais antiga de Portugal, a Associação de Dadores Benévolos de Sangue da Póvoa de Santa Iria. Com o apoio do Instituto Português do Sangue.

workshop

BODY FITNESS Ginásio Get Healthy Campera, Carregado 263 116 691 15h Uma workshop ministrada por duas vencedoras da categoria de bodyfitness. Formação para quem pretende competir ou já competiu. Serão abordados diversos temas como apresentação em palco, poses, desfile, entre outros detalhes. Inscrições junto do ginásio.

cinema

ADORMECIDA Palácio do Morgado Arruda dos Vinhos 263 977 008 16h Teatro de marionetas, baseado na história da gata borralheira e da bela adormecida.

editorial

Os cultos que enchem Vila Franca de Xira António Dias*

Charles Darwin nasceu a 12 de fevereiro de 1809. O britânico foi o primeiro a postular sobre a origem das espécies vivas no planeta. Provou a evolução do ser humano, numa intrincada rede que começou numa célula no oceano até aos nossos dias. Há buracos ainda por preencher, é verdade. Embora as evidências estejam à mão de apanhar. Contudo, metade do mundo ainda acha esta teoria estapafúrdia. Metade. Nos EUA há museus que defendem e promovem a teoria religiosa da criação do ser humano através da ação divina, tal qual descrito na bíblia. Gente que se irrita com os progressos da ciência mas não deixa de usar o seu smartphone. Em Vila Franca de Xira brotam seitas em todos os cantos da cidade. Já contei dez. É incrível como ainda há quem vá atrás destes cultos, de “pastores” que apregoam mentiras, conspirações, morais que apenas criam fricções entre nós. Nunca trazem paz, apenas a guerra, as imposições de ideias erradas. O desespero, a tristeza, a solidão, os traumas familiares e a ignorância é o que leva gente de toda a região a encher estes espaços. Há quem diga que muitos deles estão vazios e servem como estratégia de lavagem de dinheiro. A verdade é que de nada servem. Não trazem emprego, economia, indústria, progresso. Contribuem, isso sim, para que Vila Franca cheire ainda mais a mofo. Não acho que as autoridades devam fechar estas pseudo igrejas, porque aceito e defendo a liberdade religiosa. Todavia, acho que elas deveriam de ser obrigadas a mostrar mais da sua realidade, a expôr os seus números e a não esconderem-se por detrás de cortinas ou edifícios gigantescos junto à EN10. A população deveria também questionar a existência destes cultos e de como roubam espaço ao progresso de Vila Franca de Xira. Precisamos de trabalho e não de conversa. *jornalista


22 // agenda // fevereiro dança

ALMA FLAMENCA Centro Cultural Samora Correia 263 659 350 21h30 A comissão de festas do Porto Alto organiza um encontro com sevilhanas e flamenco.

música

ANIVERSÁRIO MT 80 Sociedade Filarmónica Recreio Alverquense Alverca 910 943 742 21h Os MT80 completam o seu sexto aniversário. E, à semelhança dos anos anteriores, há uma grande festa com muita música e animação.

domingo :: 18

cinema

CEGONHAS Palácio do Morgado Arruda dos Vinhos 263 977 008 15h Projeção do filme que conta a história de uma cegonha que produz um filho sem estar previsto e tem que encontrar uma família adequada.

segunda :: 19 cinema

TRAFFIC, NINGUÉM SAI ILESO Auditório da Junta de Freguesia Vila Franca de Xira 263 200 770 15h Uma série de histórias interligadas dão um panorama sobre o alto escalão do tráfico de drogas, envolvendo um policia mexicano preso numa teia de corrupção, uma dupla de agentes antidrogas.

sexta :: 23

teatro

A GRANDE RESSACA Centro Cultural Samora Correia 263 659 350 21h30 A Grande Ressaca é uma comédia teatral protagonizada por Carlos Cunha, no papel de Alberto, um em-

presário de mariscos congelados que há dez anos perdeu a sua mulher para Ramiro, um empresário com a mania que vende mariscos vivos (e vende mesmo). Numa noite abusam da bebida e as peripécias acontecem.

THE POST Cine-Teatro de Benavente 263 519 637 21h30 Um filme norte-americano dirigido e escrito por Steven Spielberg, com Meryl Streep, Tom Hanks, Sarah Paulson, Bob Odenkirk, Tracy Letts, Bradley Whitford, Bruce Greenwood e Matthew Rhys sobre a demanda pela publicação dos Pentagon Papers.

música

A FÁBRICA CONVIDA Fábrica das Palavras Vila Franca de Xira 263 271 200 21h30 Sessões de música gratuitas na biblioteca de Vila Franca abertas à participação de todos os instrumentistas e cantores que queiram partilhar a sua paixão pela música e pelo improviso.

sábado :: 24

workshop

COMO ESCREVER UM ROMANCE Fábrica das Palavras Vila Franca de Xira 263 271 200 10h O escritor João Tordo passa pela Fábrica das Palavras para ensinar a escrever um romance. Inscrições limitadas a 20 pessoas. A formação prolonga-se para domingo.

música

MÚSICA PARA BEBÉS Palácio do Infantado Samora Correia 263 650 510 10h Aula onde crianças e familiares viajam numa descobertos dos sons pelas emoções provocadas pelos instrumentos.

DANÇA COM LIVROS Biblioteca Irene Lisboa Arruda dos Vinhos 263 977 008 15h

Oficina criativa, onde os livros, a leitura, o teatro e a dança se misturam. Para crianças dos seis aos 10 anos de idade.

cinema

KILAS, O MAU DA FITA Palácio do Morgado Arruda dos Vinhos 263 977 008 15h Filme dentro da obra de Mário Viegas que conta a história de Rui Tadeu, aka Kilas, um amante de variedades e que lidera um grupo de marginais contratados para vigiar um prédio com pessoas suspeitas.

domingo :: 25 desporto

ROTA DOS CASTELINHOS Rua da Cevadeira, 18 Castanheira do Ribatejo 910 238 736 8h Caminhada com passagem pelo Monte dos Castelinhos, pelo miradouro da Qta. dos Anjos, pelo lugar das Quintas, Azinhaga da Várzea, Monte Loios e mata dos Anjos. O local de encontro é junto aos bombeiros da Castanheira do Ribatejo.

RAID BTT MIRATEJO Clube Recreativo e Desportivo de Trancoso São João dos Montes 219 510 129 9h O Clube Recreativo e Desportivo de Trancoso realiza o nono passeio BTT Miratejo. Situado numa zona com muitos trilhos fantásticos e paisagens de cortar a respiração permite-nos realizar um passeio com alguma dificuldade técnica. Há dois percursos marcados com fitas e setas, andamento livre: 25 km e 50 km.

12 KM SALVATERRA Praça Município Salvaterra de Magos Salvaterra de Magos 9H Corrida que já vai na 18ª edição. Apadrinhada pela atleta Ercília Machado. A inscrição é obrigatória.

cinema

TROLLS Fábrica das Palavras

Vila Franca de Xira 263 271 200 11h Sessão de cinema infantil gratuita. A história de uma família a viver no período das cavernas

teatro

ARCO ÍRIS PARA CRIANÇAS Sociedade Filarmónica Recreio Alverquense Alverca 910 943 742 11h Espetáculo infantil, género circo, com atores, malabaristas, música, dança e jogos interativos com o público.

segunda :: 26

cinema

SIDEWAYS Auditório da Junta de Freguesia Vila Franca de Xira 263 200 770 15h Miles Raymond (Paul Giamatti) é um homem depressivo, que tenta tornar-se um escritor.

quarta :: 28

cinema

VEDAÇÕES Cine-Teatro de Benavente 263 519 637 21h Baseado na aclamada e premiada peça teatral homonima, um jogador de beisebol aposentado, que sonhava em se tornar uma grande estrela do desporto durante sua infância, agora trabalha como coletor de lixo para sobreviver. Ele terá de navegar pelas complicadas águas de seu relacionamento com a esposa, o filho e os amigos. Para além de Denzel Washington, o filme conta com a participação de Viola Davis, entre outros.

A lista completa e atualizada em revistagira.com. Vê os nossos roteiros culturais em vídeo no facebook e fica a saber o que podes fazer no fim de semana. Às terças às 20h.


23

O Tomás em Arruda música

É vilafranquense de gema e um apaixonado pela música. Tem 24 anos de idade mas um largo percurso artístico, embora muito underground. “Atuei em várias bandas, a maioria acabou por dar em nada, mas a que ainda existe e da qual faço parte são os “Suicídio Social”, refere Tomás Cunha, ou ‘O Tomás’, como quer ser conhecido. “É mais fácil”, alega. E é assim que será apresentado no sábado, 3 de fevereiro, no centro cultural do palácio do Morgado, em Arruda dos Vinhos, para um espetáculo intimista. “Ao contrário da banda onde dou voz, onde o género é mais pesado, ali vou tocar algo mais folk, ribatejano, com influências de todo o género. Mas sempre acompanhado pelo meu cavaquinho”.

+ info

O TOMÁS Palácio do Morgado, Arruda dos Vinhos sábado, 3 de fevereiro, 17h entrada gratuita


24 // entrevista // fevereiro


25

alice de carvalho

O VOLUNTARIADO pode ser uma forma de

terapia pessoal

Alice Fael de Carvalho apresenta a 21 de fevereiro, na Fábrica das Palavras, o projeto Girassol. A iniciativa nasce no seio de outra entidade, a Dress For Sucess Portugal, que ajuda mulheres a preparem-se para uma entrevista de emprego. A organização internacional lançou o desafio de criar programas locais que trabalhem o tema do sexo feminino e da pobreza nas suas mais variadas vertentes. Já com o apoio da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira e juntas de freguesia, o plano passa por pedir a colaboração de todos, incluindo entidades privadas e aqueles que parecem ter uma vida “normal” mas que sofrem por dentro. Ateliers, workshops, conversas entre idosos e crianças, entre outras ideias.“Queremos dar esperança, mostrar o lado positivo da vida. Tentar levar os dias como o girassol que está sempre virado para o sol”. Aqui fica o registo da conversa e de como descobri como uma princesa pode-se transformar numa gata borralheira. por António Dias


26 // entrevista // fevereiro Ateliers, workshops, sessões de reiki, idosos nas escolas a ensinar os mais novos, reciclagem de livros escolares, apoio administrativo a desempregados, reutilização de móveis usados. Tudo isto já é feito por diversas entidades. Porque surge então o projeto Girassol? Existe muita coisa mas de forma esporádica ou só em alturas especiais. No natal são os livros; a recolha de alimentos fala-se quando faz muito frio e os sem abrigo estão nas ruas sozinhos, entre outros exemplos. Muitas destas ideias são boas mas é necessário que existam todo o ano. Além disso é preciso trazer para a rua as pessoas, sobretudo as mulheres, que, mesmo parecendo estarem bem, precisam de apoio emocional, financeiro ou ocupacional. Queremos chegar a outro tipo de público, cidadãos que carecem de atenção em alguma área ou que queiram trabalhar connosco.

gumas do México, Marrocos, sendo eu a única da Europa, e que partilhámos as nossas histórias de vida. Foi brutal. A realidade portuguesa é bem diferente da dos EUA. Havia quem tivesse sido resgatado de seitas, outras casadas aos 14 anos, ou provindas de famílias de toxicodependentes, mais de 80% delas conhecedoras da vida prisional, mas todas com vidas reconstruídas. Concluímos que a diferença de culturas é muito grande entre nações. Pessoalmente, confesso, senti-me totalmente deslocada, apesar da minha vida ter sido difícil em diversas alturas. Decidiu-se então, que todas as organizações locais deveriam criar projetos próprios que trabalhassem o tema da relação da mulher com a pobreza. A 28 de fevereiro serão apresentadas as várias propostas e, depois, serão escolhidos os vencedores que terão direito a apoios por parte da organização internacional. Porém, independentemente da decisão final, o projeto Girassol irá continuar a existir e ficará sedeado em Vila Franca de Xira. Porque, apesar de ser lisboeta, vivo no concelho há muitos anos, os suficientes para gostar de aqui estar e de me identificar com as pessoas da região. Já contactámos todas as autarquias que nos responderam afirmativamente, sendo que a União das Freguesias de Alverca e do Sobralinho prometeu-nos um espaço, provavelmente no Bom Sucesso, e estamos neste momento em diálogo com todas as associações com as quais queremos trabalhar. Temos tido uma boa aceitação e estamos ansiosas para arregaçar

Há um ou dois dias em que podemos chorar as nossas mágoas. Mas ao terceiro é preciso dar o salto

Tudo isto nasce nos EUA. Sim. Faço parte da Dress For Sucess, uma organização sem fins lucrativos que presta apoio a mulheres que precisam de emprego e não têm dinheiro para compar roupa. É sobejamente conhecida e está no terreno há vários anos. Em junho do ano passado, numa deslocação aos EUA, ao abrigo de um plano de formação em liderança profissional e pessoal, acabei por conhecer muitos casos de gente que passou por problemas inimagináveis. Éramos cerca de 70 mulheres, a maioria dos EUA, al-


27 mangas e começar a desbravar terreno. O objetivo passa, sobretudo, por motivar, dar esperança, introduzir boas práticas localmente, fazer com que as pessoas trabalhem em conjunto e que esta terra deixe de ser um dormitório.

E porquê o foco na mulher? Estamos a atravessar uma fase muito grande de mudança em que o sexo feminino ganha uma nova posição de destaque na sociedade.

Parece-me que tudo está a acontecer mais do outro lado do Atlântico. Lá tudo se sucede com maior impacto visual. São um país que vive muito do mediatismo. Os escândalos sexuais e antes os problemas das disparidades salariais entre atores de ambos os sexos, enchem horas de televisão e jornais. Na Europa os mesmos problemas existem, no entanto, fazemos tudo de maneira mais low profile. As mulheres são muito mais resilientes, cá como lá. Faz parte da sua natureza ultrapassar todas as barreiras que nos parecem, à partida, intransponíveis. Assumidamente, no projeto Girassol, queremos trazer outro tipo de público, não só aqueles indivíduos que precisam de apoio porque não têm meios próprios, mas todos os outros que se escondem, que vivem sós, que têm know how e conhecimentos para partilhar. O voluntariado não é só um meio de ajudar os outros, é também uma forma de terapia pessoal. Ambicionamos envolver a sociedade e a comunidade em geral nas inúmeras iniciativas que planeamos realizar. Estamos, por isso, a preparar a abertura de uma loja e uma clínica social; a planear a organização de ateliers onde podemos passar informação e técnicas a quem precisa; prestar apoio administrativo de como apresentar um curriculo profissional, por exemplo; entre outras ideias. Não é nossa inteção nos sobrepormos às entidades que já o fazem. Apenas tencionamos envolver mais as mulheres nestes projetos de uma forma constante e regular. Passa muito por recu-

opinião

O Tejo precisa de justiça Carlota de Pina*

A história repete-se. O Tejo volta a correr poluído e a causa, tudo indica, é a mesma de sempre: as substâncias poluidoras que alguém decide, de forma criminosa, vazar no rio, nomeadamente entre Vila Velha de Ródão e Lisboa. Já em 2016 o deputado do PSD, Duarte Marques, alertou para o facto da CELTEJO ser a responsável por uma parte significativa do problema da poluição do Tejo, afirmando mesmo estar na posse de provas de que a empresa adotava uma postura vergonhosa porquanto tinha uma ETAR sem capacidade para tratar os resíduos produzidos, que havia graves suspeitas de manipulação de análises e que, alegadamente, fazia descargas com poluição acima dos limites exigidos. Contudo, passado todo este tempo, a verdade é que nada foi feito. Para nós, habitantes do concelho de Vila Franca de Xira, este é, sem dúvida, um assunto de extrema importância, não tivesse o nosso município como cenário principal este curso de água e a reserva natural do seu estuário. Há comunidades piscatórias, atividades desportivas e passeios turísticos que dependem do Tejo. Ora, com a poluição, todas estas valências poderão estar em perigo. Assim, é imperativo que os responsáveis políticos, tanto do poder central como local, invistam mais no tratamento dos esgotos e na fiscalização das empresas que utilizam o rio como local de descargas poluentes. Por outro lado, as empresas deverão abster-se de vazar substâncias poluentes no rio Tejo, sendo que, aquelas que o fizerem deverão ser punidas de forma rigorosa e exemplar pelas entidades administrativas ou judiciais, consoante se trate da prática contraordenacional ou criminal. *autarca do PSD


28 // entrevista // fevereiro perar boas práticas sociais, como a cozinha económica, a reutilização de objetos, roupas, livros, etc. E é preciso perceber que a sociedade, nas últimas décadas, mudou muito e em grande parte não nos soubemos adaptar às transformações. Entregamos os nossos filhos às escolas, onde são ensinados por desconhecidos; os nossos pais são colocados em lares; enfim. Tudo isto agrava problemas sociais e o desligamento humano que nos liga ao próximo. É importante ouvir as histórias que os outros têm para contar e reabilitar o diálogo intergeracional. Eu falo por mim: sou uma avó de 55 anos de idade com emprego próprio e que não trata o neto como a minha avó o fez. Deixámos de ter tempo. Tenho a sorte de poder ir levá-lo e buscá-lo à escola, mas há quem nunca veja a família. Isso tem consequências graves na vida em comunidade. Um dos grandes problemas, por exemplo, é a gestão de tempo. É complicado conseguir que, no meio das milhares de solicitações que temos, concretizar os nossos objetivos. Esse é um dos problemas que gostaríamos muito de ajudar a resolver.

A Alice tem também uma história de vida que a trouxe até aqui. Sim. Passei por inúmeras dificuldades que tive que aprender a ultrapassar. Nasci no seio de um casamento abençoado, onde os meus pais já tinham mais de 50 anos e eu era filha única e a princesa lá de casa. Tinha aulas de ballet, lanches na pastelaria Suíça, modista de chapéus, e muito mais. Até que a minha avó faleceu quando eu tinha dez anos de idade. A minha mãe começou a trabalhar, eu passei a ir para a escola sozinha, tive que aprender a cozinhar, e por aí fora. Continuei a estudar até que aos 17 anos o meu pai morreu. Enfim, a vida continuou. Casei, tive dois filhos até que o casamento se desmoronou, os filhos cresceram e seguiram o seu caminho e aos 40 anos vi-me numa casa com sete assoalhadas. Demasiado grande para uma só pessoa. Mudei de morada, tive duas paragens cardíacas, um acidente de

automóvel, voltei a saltitar de habitação mais de quatro vezes e cheguei a viver num quarto. Repare, de sete assoalhadas para uma só divisão. E, aos 54 anos, fiquei desempregada. Era secretária de direção, até que a empresa fez um despedimento coletivo. O meu nome começa pela letra A e fui das primeiras a ir embora. É por essa altura que a Dress For Success me dá

+ info

PROJETO GIRASSOL T: 916 403 601 cap.girassol@gmail.com facebook.com/projectogirassol

muito apoio. Mas o importante é saber dar a volta. Há um ou dois dias em que podemos chorar todas as nossas mágoas, só que ao terceiro é preciso dar o salto. E pedir ajuda não é mau. Bem pelo contrário, é um ato de coragem. E há muita gente que tem dificuldade em dizer que precisa. É aí que surgem as depressões. Próximos passos do projeto Girassol? A 21 de fevereiro iremos desvendar todo o nosso programa e objetivos para os próximos


29 meses. A apresentação pública será na Fábrica das Palavras, com a presença de todas as entidades públicas que nos estão a apoiar, como a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira e as juntas de freguesias. Temos, para já, uma equipa de sete voluntárias que nos estão a ajudar nas várias vertentes do planeamento e estratégia mas estamos abertos a todo o tipo de

Alice de Carvalho, a mentora do projeto na primeira workshop que decorreu no Grémio Dramático Povoense, na Póvoa de Santa Iria, sobre saúde, bem estar, organização pessoal e empreendedorismo

contributos. Paralelamente, andamos a contactar associações do concelho e empresas da região para criar uma bolsa de voluntários, com todo o tipo de experiências profissionais e sociais, a quem possamos recorrer em situações de necessidade. Temos um longo caminho pela frente. Mas estou certa que iremos marcar a diferença.

Podes ver, durante o mês de fevereiro, a entrevista em vídeo no sítio da gira na internet e na página de facebook

saúde

É melhor prevenir do que remediar Sónia Teles*

Para além do lado puramente emocional, o amor tem uma vertente física. É através do corpo que nos relacionamos com os outros, seja por um abraço, um beijo ou, claro, através das relações sexuais. Elas não são apenas uma fonte de prazer mas também um modo de perpetuar a vida. No entanto, elas devem ser vividas de modo responsável. Caso contrário, as consequências poderão afetar o resto dos nossos dias. Um dos problemas é a gravidez indesejada, nomeadamente na adolescência, com todas as consequências físicas e psicológicas que podem advir. Todos os indivíduos, principalmente os jovens, devem ter acesso à informação adequada e necessária para poderem planear uma maternidade e paternidade responsável. Outro aspeto são as doenças sexualmente transmissíveis em que as mais graves são a Hepatite B, a Hepatite C, a Gonorreia ou a VIH. A utilização do preservativo é essencial e importantíssimo. Felizmente, o número de mortes por estas doenças diminuiu bastante transformandoas em doenças crónicas. Porém, continuam a existir e a influenciar a qualidade de vida de quem delas padece. Para além da despesa pública, paga por todos nós, que o tratamento implica. A palavra de ordem é prevenir. Não há grupos de risco mas, sim, comportamentos de risco. Qualquer pessoa, seja qual for a idade ou a orientação sexual, pode ter um comportamento perigoso que pode resultar num problema de saúde. Tem havido pouco investimento da tutela em programas de prevenção. Cabe por isso, a todos nós, a tarefa, enquanto sociedade, de evitar males maiores. farmacêutica*


30 // reportagem // fevereiro

s. valentim

O AMOR persiste

ainda

Há cada vez menos casamentos em Portugal. Apesar da estagnação em 2016, o decréscimo verifica-se há várias décadas. Em 2001 tinham sido quase 60 mil, ao passo que em 2016 foram 32 mil. É na união religiosa que a quebra é mais acentuada. No início do século XXI representavam 62% das cerimónias e, em 2017, esta percentagem cabe às uniões civis. A realidade inverteu-se. Com redes sociais, solicitações de todo o tipo, a mulher cada vez mais emancipada, jovens colados aos telemóveis e estudos que apontam para um decréscimo da empatia entre os mais novos, para onde caminhamos? Andei pelas ruas para tentar perceber o que pensam as gerações futuras. por António Dias


31

Frederico Inácio e Joana Brito têm 22 anos e namoram desde os 15. São de Samora Correia


32 // reportagem // fevereiro

Em cima, à esquerda, Flávio Brito ao lado de Pedro Moreira. Em baixo, à direita , Sabrina Goulart ao lado de Sónia Alves. Um grupo de vilafraquenses da secundária Alves Redol


33 José Afonso olha para a sua esposa com em praias paradisíacas. "Oh, é só mais uma carinho. Recorda 61 anos em conjunto. As data criada para promover o consumismo", peripécias, as aventuras, as conversas, os critica Gonçalo Soares, de 25 anos. O dois filhos criados. No lar onde os dois jovem de Arruda dos Vinhos partilha casa estão, à mesa da refeição, ele certifica-se de com a namorada e o "filho" de ambos: "um que ela está a comer corretamente e rescão chamado Badu", aponta para o animal ponde às dúvidas da companheira que lhe ali ao lado, rindo-se. "Talvez celebre a data. parecem estranhas e desencaixadas da reHá sempre algo romântico que podemos alidade. Ela tem Alzheimer e as memórias fazer, mas é pouco importante. Acho que já começam a desvanecer-se. É ele o único a foi mais mediatizado", assegura. carregar o património emocional em A realidade das relações nos dias de hoje, comum. Tem 86 no país e no mundo, é anos e é um dos 120 difícil de quantificar, idosos do lar da porque como se avalia Santa Casa da Miseo amor? Como se ricórdia de Alhandra. quantifica? E com a Ama a sua parceira abertura de Portugal à como se tivesse os LINHAS DE APOIO economia global, a mesmos 25 anos de mistura de culturas quando a conheceu. Linha Jovem: 800 208 020 veio ainda baralhar "Foi nessa altura que todos os dias das 9h às 18h mais os parâmetros me casei. Gostei de gratuito preconcebidos. Há outras raparigas, números, todavia, que claro, mas foi com Linha SOS Bullying: 808 962 006 nos podem sugerir ela que fiquei", caminhos. A principal segunda a sexta-feira das 11h às 12h30 conta, exibindo um estatística são os casae das 18h30-20h sorriso meigo. José mentos. Caíram a Afonso admite que, chamada local pique. Em quase duas hoje em dia, a realidécadas, houve menos dade é bem dife- SOS Adolescente: 800 202 484 metade de uniões rente. "A maioria dos das 20h à 1h legais registadas e a jovens pensa pouco chamada local maioria das pessoas em casar. O trabalho, vive em união de facto. as preocupações da Linha Sobre Homossexualidade: 218 876 116 Assinam-se, agora, pavida e a liberdade sextas-feiras das 21h às 24h péis só em extrema netrouxeram muitas cessidade e por mudanças e as prio- Sexualidade em linha: 808 222 003 conveniência econóridades são outras. segunda a sexta das 10h às 19h mica. A maioria dos Duvido que, no fu- sábado das 10h às 17h jovens que conheci turo, ainda surjam chamada local tem como prioridade a relações como a profissão e a estabiliminha", lamenta. dade financeira. Há algumas semanas, É uma opinião em linha com a maioria das Debra Messing, atriz norte-americana, pessoas com quem falei pelos quatro canprotagonista da série Will and Grace, questos da região. Com o 14 de fevereiro à tionada sobre o seu divórcio, respondia porta, o amor será assunto para este mês estar feliz sozinha e via o futuro sem prese encherem revistas e programas de teleocupações. “A nossa esperança média de visão. As lojas colocarão corações na monvida está a aumentar. É cada vez mais imtra, os cupidos vender-se-ão aos magotes, pensável imaginar a vida inteira só com um no pequeno ecrã passarão filmes que marido. Vivemos demasiado tempo para a acabam sempre em casório e luas de mel desperdiçar só com uma pessoa", justifi-

>>


34 // passeio // fevereiro cava. Fará isto sentido? “É um argumento imaginar que vamos casar e ter filhos. E, um pouco parvo”, responde Maria Dinis, de honestamente, somos muito novos para 26 anos. A jovem de Arruda dos Vinhos de- discutir estes assuntos. A prioridade está fende que, apesar de não estar à procura, em estudar e em arranjar um emprego”. neste momento, de alguém para partilhar Recordo as palavras sábias de José Afonso: a eternidade, "a verdade é que esse é um “o problema é a instabilidade da vida nos sonho que eu e a maioria das pessoas dias de hoje. Ainda há quem sonhe com o gostaria de concretizar". Sónia Nasci- casamento, só que falta emprego, dinheiro mento, psicóloga clínica de 36 anos, acres- e certezas na profissão". Todos os jovens, centa: "o que acontece é que o amor muda sem exceção, colocam os estudos em ao longo da vida. primeiro plano. Não amamos da Mesmo aqueles que mesma maneira. amam desde os 13 Seja vivermos até anos. Pedro Moreira e aos 65 anos ou até Sandra Goulart, ele aos 90 anos de com 18 anos e ela com idade". A fun17, estão juntos "faz cionária do lar da quatro anos em abril". Santa Casa da MiseEntram, em princípio, ricórdia de Alhandra este ano na universiaponta os casos que dade, por isso, esperam lhe passam pelas para ver o que o futuro mãos. “Tenho aqui lhes reserva. Frederico pessoas que vivem Inácio, de 22 anos, até aos 90 anos e acredita até que “há que partilharam seis muitos casais que décadas de megostariam de ficar junmórias em conjunto. tos para sempre, mas Depende de cada os estudos acabam por pessoa, da forma quebras os laços”. A como lidamos com a namorar desde os 15 vida e as relações. A anos com Joana Brito, verdade é que temos da mesma idade, o que saber nos adacasal de Samora Corptar", esclarece. reia conhece poucos Para Pedro Moreira casos idênticos de reJosé Afonso, reformado de 86 anos siliência. “Talvez um e Sabrina Goulart, o casal da capa desta par ou dois”, diz ele edição da gira, o amor eterno é possível. fingindo contar as estrelas. A namorada exSe bem que ele tem mais certezas. "Eu plica o sucesso de ambos. “Além da nossa acredito no destino. Não sei o que vai ser o cumplicidade e amizade que construímos meu futuro. No entanto, neste momento sei ao longo do tempo, tivemos a sorte de enque gosto dela. É claro que da maneira trar na mesma faculdade. Mesmo que até como mundo está hoje, é complicado fazer durante o dia nunca estejamos juntos, previsões. Mas o importante é respeitar o porque estamos em cursos diferentes, a espaço da outra pessoa, acreditar mutua- verdade é que os nossos percursos vão-se mente nos dois, fazer o esforço. Lutar. E mantendo paralelos”. Os dois jovens do aceitar o que o futuro nos reserva”. Trocam concelho de Benavente estão nitidamente olhares cúmplices. Ela hesita para pensar. apaixonados. Trocam olhares de carinho, “Evitamos fazer planos e, sinceramente, é ele é extremamente meigo, ela derrete-se viver um dia de cada vez. É escusado estar com as palavras de afeto e a mão sobre o

Ainda há quem sonhe com o casamento. Só que falta emprego, dinheiro e certezas na profissão


35

De cima para baixo e da esquerda para a direita: Rafael Gaspar, de 16 anos; Pedro Fonseca, de 19; Ana Rodrigues, de 14; Duarte Fernandes, de 15; Marina Teles, de 16; e Patrícia Rodrigues, de 18. Um grupo de jovens de Benavente com o futuro pela frente e onde o amor é colocado em segundo plano. A principal preocupação é o futuro profissional


36 // passeio // fevereiro

Gonçalo Soares, de 25 anos, em cima à esquerda, ao lado de Maria Dinis, de 26. Em baixo, David Costa, de 25 com o Badu ao lado. Jovens de Arruda dos Vinhos que, curiosamente, possuem enxoval fornecido pela família e guardado para o dia do casamento. A tradição, pelos vistos, ainda é o que era nesta terra do oeste


37 seu ombro. E, ainda por cima, ambos são filhos de pais divorciados. "O que interessa é a educação que é dada em casa e a forma como lidamos com a informação", argumenta Frederico Inácio. "Os nossos pais deram-nos apoio e são bons exemplos de amor. Apesar de separados, mantêm-se amigos e, como tal, acabamos por ter boas referências de lares estáveis e fraternos. Assim, acreditamos que é possível amar para o resto da vida".

Sónia Nascimento. "No passado também houve outros brinquedos que surgiram no mercado e com os quais tivemos que aprender a viver. A televisão, os jogos de computador, por exemplo. Há que saber controlar e passar a mensagem da sua correta utilização. A informação existe. É necessário que os pais saibam corrigir os erros e apontar caminhos". A especialista em psicogerontologia tem dois filhos, um bebé de 15 meses e uma menina de dez anos de idade. "Ela está a começar a entrar O poder das redes naquela fase da adosociais lescência...", suspira. No entanto, os "Mas eu controlo o números indicam pretelemóvel e o acessos cisamente o contrário. aos conteúdos na inPortugal é, aliás, o ternet. Cabe aos pais país com mais divórfazer o mesmo. cios em toda a EuPorque, infelizmente, ropa. Em 100 não podemos viver casamentos, cerca de sem as tecnologias. 70 acabam dissolviTemos é que ensinar dos. É um número os mais novos a usáabismal e que está a las em seu favor", retirar peso à instituisume. ção do casamento. Porém, a realidade "Eu acho que cada vez pode ser assustadora. menos as pessoas De acordo com um pensam em casar", estudo do Instituto afiança Patrícia RoSuperior de Psicolodrigues, de 18 anos. gia Aplicada (ISPA), "É claro que depende quase três quartos da de cada um. Hoje em população até aos 25 dia, a liberdade peranos apresenta sinais mite que a pessoa esde dependência do colha o seu percurso mundo digital. Em sem críticas sociais e casos mais extremos, Sónia Nascimento, psicóloga clínica sem problemas de o vício do on line consciência. No passado, os pais, de facto, pode implicar isolamento, comportamenfaziam pressão para casar, ou para ter fi- tos violentos e obrigar a tratamento. A lhos, ou para ter uma determinada profis- pesquisa do Net Children Go Mobile revela são. Atualmente, a realidade é a oposta", mesmo que 6% dos jovens admitem ter ficrê. E para isso contribuiu, em muito, a boa cado sem comer ou sem dormir por causa da internet. Esse mundo virtual que tudo da world wide web. "Há que saber momudou e que continua a transformar a so- derar. Eu só uso a internet para comunicar ciedade. É incrível como ela afeta todos os com as minhas amigas e sei desligar-me do parâmetros das nossas vidas: economia, aparelho", afiança Patrícia Rodrigues. comércio, comunicação, audiovisuais, cul- Pedro Moreira não esconde o seu repúdio tura, relações humanas, amizades, sexo, pelo uso em excesso das novas tecnologias. amor. "Há que saber relativizar", considera "Ele às vezes faz silêncio e não come ou não

Há que saber usar a internet. No passado também surgiram brinquedos com os quais tivemos que aprender a viver


38 // alimentação // fevereiro alimentação

Cancro, a quanto obrigas! Paula Martins*

O cancro irá afetar, em 2050, cerca de um quarto da população portuguesa. As causas são diversas: seja pela nossa genética, por questões de imunidade ou pelo estilo de vida que levamos, que vai desde a alimentação desequilibrada, até ao sedentarismo ou consumo de álcool ou tabaco, o que é certo é que temos de saber lidar com este vilão quando ele passa por nós ou pelos nossos. É controversa, entre os diversos profissionais de saúde, a noção de uma relação direta entre a alimentação saudável e o cancro. No entanto, a maioria é unânime em aconselhar a adoção de uma dieta que cumpra os princípios básicos da roda dos alimentos, sendo completa, variada e equilibrada, bem como a manutenção do peso corporal adequado para cada indivíduo. Quando surge o diagnóstico de cancro, ao qual se segue um plano de tratamentos, é importante aceitar que, para se ficar melhor, provavelmente se terá que sujeitar aos eventuais (e previsíveis) efeitos secundários dos mesmos. Seja quimioterapia ou radioterapia ou até os processos cirúrgicos, frequentemente têm efeitos secundários que afetam a ingestão ou absorção nutricional. Esses efeitos podem ser tão vastos como náuseas, vómitos, diarreia ou obstipação, lesões na boca, alteração do paladar, falta de apetite ou até perda ou ganho de peso. Para que o doente se sinta melhor é importante seguir alguns princípios básicos, tais como: tomar sempre um bom pequeno almoço; fazer pelo menos cinco refeições diárias evitando passar mais de três horas sem comer; aumentar o consumo de frutos e produtos hortícolas, através de sopa e usando os legumes como acompanhamento no prato; diminuir o consumo de gorduras, bem como de açúcares; diminuir o consumo de sal e álcool; aumentar o consumo de fibras, através de frutos, vegetais e cereais integrais. Estes conselhos são gerais. É aconselhável que quem passa por esta situação clínica, converse com o seu médico ou nutricionista e adote medidas individualizadas conforme os seus sintomas. Sendo que a última medida é acreditar sempre na recuperação! *nutricionista

continua a conversa enquanto eu não desligar o telemóvel", admite Sabrina Goulart. Maria Dinis solta uma gargalhada. "Não entendo estas cenas de sexo virtual, e nudes (troca de fotografias despido) e sexting (troca de mensagens eróticas). Mas como tenho carro, não preciso de estar a fantasiar. Posso me deslocar". Os amigos soltam uma gargalhada. A opinião é praticamente unânime. As redes sociais vieram desestabilizar as contas. No entanto, “não são elas as responsáveis por tudo. É preciso saber medir as causas e depende de cada um”, assevera Sónia Alves, de 18 anos. A vilafranquense já teve uma relação de dois anos mas admite que "as discussões constantes quebraram os laços". Flávio Brito, da mesma idade, reconhece que lhe "falta a paciência" para os problemas que surgem numa relação. Contudo, "gostava de, um dia, poder casar e ter filhos". David Costa, presidente da Associação de Jovens de Arruda dos Vinhos poderá, no entanto, ser o espelho de uma geração mais livre e menos presa às obrigações. "Eu quero é divertir-me", revela o jovem de 25 anos. Nunca teve uma relação estável e isso é coisa que menos o preocupa. "Sou demasiado novo para pensar nisso. Quero aproveitar a liberdade que tenho agora. Um dia talvez possa casar e ter filhos". A realidade entre os sexos também mudou. As mulheres conquistaram a liberdade que almejaram, apesar dos dados da violência doméstica entre os jovens ainda ser assutadora e, inclusive, mostrar tendência de subida. "A verdade é que estamos mais emancipadas e em


39

José Afonso, de 86 anos de idade. Mecânico uma vida inteira a cuidar da sua esposa com Alzheimer. É nestas situações que se vê o que é o amor


40 // formação // fevereiro

Sónia Nascimento, psicóloga clínica de 36 anos, preocupada com o futuro das relações nas gerações mais novas. Lança o apela para que as famílias forneçam informação e pistas para estilo de vida saudáveis


41 casa não há a pressão para casar. O que os nossos pais querem é que estudemos e sejamos independentes", revela Sónia Alves. "Os filmes românticos, que retratam o príncipe a salvar a princesa já deixou de fazer sentido", acrescenta, em nome do sexo feminino. A mesma teoria é repetida, quase de forma idêntica, pelas várias raparigas destes painel. As heroínas enchem salas de cinema e o mundo rejubila com as liberdades conquistadas. Porém, com a taxa de natalidade mais baixa da Europa e a previsão de que a população portuguesa caia nas próximas décadas, (seremos oito milhões de pessoas em 2060), é impossível não nos questionarmos. Quem irá pagar as reformas? Quem irá cuidar dos mais velhos? Como serão os casamentos? Como viveremos na terceira idade? O que será das igrejas? As dúvidas são imensas. "Confesso que me preocupa um pouco", admite a psicóloga Sónia Nascimento. Mas rapidamente aponta soluções. "O importante é promover a interação entre gerações e a empatia humana. Aqui no lar de Alhandra, por exemplo, levamos os mais velhos às escolas para que as crianças, dos três aos seis anos, aprendam com as histórias que os nossos utentes têm para contar. É uma forma de preservar sentimentos e emoções que sirvam de ensinamento”. Gonçalo Soares encolhe os ombros. “O que vale pensar que quando for mais velho posso-me divorciar. Será que aos 65 anos vou arranjar outra pessoa que gosta de mim?”. O senhor José Afonso levanta-se da cadeira e caminha em direção à sua esposa de uma vida. “Não defendo um regresso às tradições do passado. Isto tem é que andar para a frente!” O importante é celebrar o amor.

Ao longo do mês iremos divulgar excertos destas entrevistas no sítio da internet e facebook da gira

psicologia

Denunciar os crimes é combatê-los Guida Alves*

Assinala-se a 22 de fevereiro o dia europeu da vítima de crime. Ser vítima de um crime implica consequências diversas que podem ser mais ou menos graves, dependendo também da gravidade do crime e do estado emocional do indivíduo, antes e depois do ato criminoso. A maioria das reações psicológicas da pessoa surgem após a tomada de consciência do que aconteceu, conduzindo a situações que podem passar por: estado de choque, sentimento de impotência, desorientação geral, apatia, negação ou sentimento de solidão. Os delitos mais frequentes que causam vítimas são os crimes de violência doméstica e violência sexual contra adultos e crianças. Contudo, para além destes, os crimes podem atingir os familiares de vítimas de homicídio, furto ou roubo, e as crianças que testemunham violência doméstica em tribunal. Em Portugal existe uma instituição que presta um apoio muito importante nesta área. A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) possui uma rede nacional com delegações espalhadas pelo território nacional e que tem uma linha telefónica gratuita de apoio a cidadãos que tenham sofrido atos criminosos. O número 116 006 funciona nos dias úteis, das 9 às 19h e há também um sítio na internet, acessível pelo endereço infovitimas.pt. Através destes contactos poderá obter informação detalhada sobre os direitos das vítimas, informações sobre consequências do crime e sobre o processo crime, entre outras. Tal como é referido neste site, às vitimas é reconhecido um conjunto de direitos que podem exercer de forma a colmatarem as suas necessidades e a protegerem os seus interesses e expetativas. Os direitos estão previstos a nível nacional, mas também em instrumentos jurídicos internacionais, como a diretiva da União Europeia que institui direitos mínimos de apoio e proteção às vítimas de crimes. E, claro, a melhor forma de combater a violência é denunciá-la. *psicóloga clínica


42 // passeio // fevereiro

REFEIÇÃO

a dois

No dia de S. Valentim é costume muitos espaços hoteleiros aproveitarem a data para impulsionarem as vendas. É compreensível. Alguns terão menus preparados e preços especiais para os casais que decidirem celebrar o seu amor de forma romântica. Deixamos aqui algumas sugestões de locais da nossa preferência na região.


43

1

PETISCOS NA MESA

O restaurante de Pedro Toste irá ter um menu à escolha composto por aveludado de cogumelos com espuma de anis, um risotto de bacalhau e coentros, naco de touro sobre esmagado de batata e legumes assados;, como sobremsa um cacau Bau com gelado de tangerina e coli de morango e, para beber, vinhos “Quinta de Borbas”, café e ginja.

Av. Sousa Martins, 107 Alhandra T: 219 511 191


44 // empresas // fevereiro

3

KACAOLAND

2

CASALEIRO’S

Este conceituado espaço irá ofercer um menu super a condizer com a data: rolinhos de amor crocante com espinares e ricotta; amoqueca de camarão com arroz basmati; miminhos de vitela com gratinado de batata ternurenta; e como sobremesa um original oreosgasm.

EN248 Bisau Cotovios Vila Franca de Xira 219 511 864 | 968 458 883

4

O CHAFARIZ

Natércia Lages promete pratos saborosos e afrodisíacos.

Largo Doutor Jaime Marques Dias Simão, 3 Arcena, Alverca

Um dos espaços mais doces da região irá ofercer uma ementa variada de doces para todos os gostos.

Praça Engenheiro José Vaz Guedes, 7B, Urbanização Malvarosa Alverca

5

150 GRAMAS A casa vai estar cheia. Por isso, é preciso reservar com antecedência

Rua Serpa Pinto, 92 Vila Franca de Xira T: 263 095 304


45

“Vale a pena lutar pelo Tejo”

opinião

Maria da Luz Rosinha*

Hoje venho convocar-vos para a defesa do rio Tejo e dos ataques ao maior curso de água que atravessa Portugal, tão rico e belo e a sofrer como nunca se viu. Dia após dia, semana após semana, mês apos mês, chegam-nos notícias, um pouco de todo o lado, sobre esta situação, sobre os desmandos que uns atrás dos outros vêm a suceder e que põem em causa a sobrevivência do maior rio português. Os problemas que afetam o rio Tejo são muitos, mas os que se relacionam com a continuada poluição, como está a acontecer nestes dias e que deixa o rio coberto de espuma, põem em causa a sobrevivência das próprias espécies que povoam o rio, ao mesmo tempo que dão lugar a surtos de mortandade de peixes e impedem que os animais que pastoreiam nas suas margens e terrenos adjacentes possam beber a água que ali corre, porque é deveras imprópria para consumo animal. Estes problemas são do conhecimento das entidades competentes, desde logo da Agência Portuguesa do Ambiente, da Inspeção Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT) e do Ministério do Ambiente que tutela estas entidades. Não se percebe, por isso, muito bem, porque é que estes

atentados continuam a acontecer. É urgente identificar os poluidores! Já não estamos em fase de continuar a dar tempo a quem não cumpre e que, pela calada da noite, faz descargas que põem em risco o equilíbrio ambiental do rio. Na Assembleia da República, há dois anos que elegemos o rio Tejo como uma das grandes prioridades para a comissão que tem entre outras áreas de intervenção a responsabilidade pelo ambiente. Tudo temos feito desde visitas ao local, audições diversas, iniciativas legislativas, onde se incluem as recomendações ao governo para agir prontamente. A burocracia, por vezes, protege o infrator e as multas parece não serem suficientemente pesadas. Em outros casos, ainda preferem pagar as coimas, ao invés de corrigirem as falhas que provocam tão graves danos ambientais. Importa, pois, que todos os que reconheçam a importância do rio Tejo e aqueles que estejam disponíveis possam ajudar a defendê-lo de todos os ataques de destruição e risco que alguns teimam em prosseguir e outros a ignorar. A causa da defesa do rio Tejo é, sem qualquer dúvida, uma causa de que vale a pena fazer parte. É necessário convocar militantes pelo rio Tejo.

A burocracia protege o infrator e as mltas não parecem ser suficientemente pesadas. Em outros casos preferem pagar as coimas, ao invés de corrigir as falhas

*deputada do PS


46 // animais // fevereiro

Porque deves adotar um animal Daniel Gonçalves*

Na edição de janeiro da revista gira, Ana Leonardo, responsável técnica pelo centro de recolha oficial (CRO) de animais abandonados de Vila Franca de Xira, afiança que, mesmo com espaços enormes, seria impossível acolher todos os cães e gatos que andam por aí sem dono. “É simplesmente impossível”, assegura. E é verdade. Cães são cente-

nas, gatos é aos milhares. Seriam, de facto, necessários canis aos magotes. Nem o governo tem o dinheiro para tal, nem é a obrigação do Estado de cuidar de todos eles. O trabalho que está a ser feito na caputra e esterilização destes animais é, portanto, a melhor estratégia. Para quebrar o ciclo. Mas, atenção, tu também podes e deves ajudar. Começaram a surgir cartazes no concelho a apelar à adoção. Esta continua a ser a melhor forma de contribuirmos, como sociedade, para este problema do abandono de pets por parte de gente insensível e da reprodução des-

controlada de alguns deles. O CRO é um espaço de alojamento provisório de animais capturados na via pública ou ali entregues por outros, tendo fundamentalmente como objetivo acolher e tratá-los com vista a uma posterior e saudável adoção. Ele está aberto de segunda a sexta-feira, das 10h às 12h e das 14h às 18h e fica situado na Castanheira do Ribatejo. Mas há outros espaços e associações que fazem trabalho idêntico. Por isso, este pode ser o primeiro passo para mudar a tua vida. A decisão de adotar deve, contudo, ser tomada em consciência. Levar um cão para casa requer responsabilidade. Não deve ser um impulso por empolgamento, mas sim fruto de uma séria reflexão. Deves-te perguntar: terei tempo para interagir diariamente com ele? Tenho espaço na minha casa para um animal deste porte? Terei condições para pagar cuidados de saúde e alimentação? São algumas das questões a que deves responder antes de pores os pés em qualquer canil ou gatil. Trata-se de um ser vivo e sensível. Mas as vantagens são muitas: contribuis para a melhoria da vida de um ser vivo; levas para casa um animal já chipado, esterilizado e com as vacinas em dia; ganhas um novo amigo e a família um novo membro que irá ensinar imensas coisas; é uma forma de ajudar a quebrar o ciclo de sofrimento; e, finalmente, ajudas a aliviar a carga orçamental da autarquia. O processo é simples e há animais para todos os gostos. Só precisas de aparecer.

+ info

Rua do Tejo, 18, loja A (junto aos bombeiros) PÓVOA DE SANTA IRIA

T: 219 561 814

especialista em animais*


Bem vindo! Está a ver o logótipo ao lado? Já o viu

por aí, certo? Estamos por cá há algum

tempo. Temos a nossa própria marca de produRua do Tejo, 18 loja A PÓVOA DE SANTA IRIA

219 561 814

(junto aos bombeiros) segunda a sábado 9h às 20h lojakoala@sapo.pt

assina a

DADOS PESSOAIS

tos, clientes fiéis e recebemos toda a gente de

braços abertos. É claro que ouviu falar de nós. Somos o Koala, claro!

gira

Se gostaste do que leste e do que viste, então assina a gira. Ela é feita com um enorme esforço de uma equipa pequena e precisa do teu apoio para continuar a cobrir eventos, fotografar, filmar, entrevistar e apoiar a tua terra.

nome morada

-

código postal email

localidade

nif profissão

telefone

-

-

data de nascimento

A TUA ASSINATURA

O TEU PAGAMENTO

A TUA OPINIÃO

1 ano 12 edições

cheque

onde conheceu a revista gira ?

dinheiro

quais os artigos que mais gostou?

€12

2 ano 24 edições

€23

transferência bancária

recorte e envie para: revista GIRA, rua doutor Manuel Branco, 30, 2005-388 Vale de Santarém info: 968 236 531 | www.revistagira.com


gira #17 fevereiro 2018  
gira #17 fevereiro 2018  
Advertisement