Page 1


O Graal O Graal Farmácia de Manipulação trabalha há mais de 16 anos com a manipulação de medicamentos. Com sede na capital paulista, também realiza entregas em toda a região metropolitana e estado de São Paulo, além de outros estados do país. Para a capital as entregas não têm custo. Somos certificados pelo Sistema de Qualidade Magistral (SQM), que garante ao usuário e a seu médico a implementação de um rigoroso controle na utilização de matérias-primas e nos procedimentos de manipulação. Também seguimos as normas de boas práticas de manipulação, determinadas pelo Ministério da Saúde (ANVISA). Contamos com laboratório moderno, profissionais capacitados e amplo estoque de matérias-primas para a manipulação, tudo para lhe atender com precisão, na medida que você realmente precisa. Esses diferenciais nos permitem oferecer medicamentos com preços diferenciados, proporcionando maior economia aos clientes.

Laboratórios Trabalhamos com equipamentos de última geração para realizar a manipulação de medicamentos de acordo com a prescrição médica dos clientes, atendendo suas necessidades com precisão e agilidade.


Visão Ser a melhor empresa do segmento no Brasil, preferida pelos consumidores e profissionais de saúde, por viabilizar o tratamento específico para cada paciente focando sempre a melhoria continua da qualidade, proporcionando assim saúde e bemestar para toda a população.

Missão Nossa filosofia é impulsionada pelo desejo de satisfazer as necessidades dos consumidores do mercado magistral, disponibilizando continuamente produtos com qualidade, criatividade e acessíveis, que promovam a saúde e bem-estar dos consumidores, com colaboradores motivados e capacitados e respeito às pessoas e ao meio ambiente. Ser referencia em saúde para o mercado consumidor.

Valores • • • • • •

Integridade Respeito às Pessoas Respeito ao Meio-Ambiente Espírito Empreendedor Inovação Crescimento Sustentável


Despigmentantes


ODA WHITE™ Ácido octadecenodióico.

INCI NAME: Octadecenedioic Acid INTRODUÇÃO Ácido octadecenodióico obtido pela biofermentação do ácido oléico de origem vegetal. O.D.A.whiteTM demonstra forte afinidade pelo complexo protéico PPARy que regula a transcrição do gene da tirosinase.

PROPRIEDADES O.D.A.whiteTM clareia a pele através da redução da síntese da melanina. Contribui para inibição de todo o processo metabólico de síntese da melanina a partir do núcleo do melanócito. Pela redução do nível de RNAm da tirosinase, a produção de tirosinase e de melanina é diminuída.

INDICAÇÃO Produtos clareadores, como géis, cremes, loções. Pode ser utilizado durante o dia, desde que exista a prevenção com filtro solar.

ESTUDO CLÍNICO In vitro Atividade sobre os níveis de RNAm da tirosinase, tirosinase e melanina O.D.A.whiteTM pode reduzir a quantidade de tirosinase produzida, e portanto, a quantidade de melanina sintetizada, pela inibição da transcrição de seu gene via PPARy. Esta atividade é dose dependente e reversível.


In vivo Estudo em painel de voluntários chineses - Em avaliação duplo-cego randomizado, 21 voluntários chineses, de 27 a 50 anos, aplicaram duas formulações: um creme contendo 1% de O.D.A.whiteTM versus 2% de arbutin incorporados à mesma formulação base. - Duas aplicações diárias no antebraço durante 8 semanas, seguidas de um período de regressão de 4 semanas. Variação máxima Voluntários com melhora Luminosidade 11% 90% Clareamento ITAº 27,5% 71% Quantidade de melanina -22% 76% Nenhuma diferença significante entre o arbutin e o O.D.A.whiteTM para os três parâmetros. Os resultados confirmam a eficácia de O.D.A.whiteTM no clareamento.

CONCENTRAÇÃO RECOMENDADA 1%. O.D.A WhiteTM pode ser associado ao Melaslow JTM, os dois ativos podem ser utilizados durante o dia, desde que o cliente se previna com filtro solar.

RECOMENDAÇÕES FARMACOTÉCNICAS Sólido de cor creme. Lipossolúvel. pH de estabilidade: 4,0 – 8,0 Incorporar na fase oleosa acima de 60°C.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Fornecedor.


MELASLOW J™ Tratamento das manchas. INCI NAME: Citrus unshiu (peel extract) – Glycerin INTRODUÇÃO Melaslow™ possui extrato de Tangerina Japonesa (Citrus reticulata Blanco var. Unshiu). Satsuma Mandarin foi primeiramente descrito há 700 anos atrás. "Satsuma" é o nome da província de onde as árvores foram exportadas para os EUA em 1878. Tem sua origem no Japão. PROPRIEDADES Melaslow™ é padronizado a 0,3% em tyramina, um inibidor da melanogênese. Promove despigmentação e clareamento das manchas senis. INDICAÇÃO Produtos clareadores, produtos para manchas senis. Pode ser utilizado durante o dia, desde que exista a prevenção com filtro solar. ESTUDO CLÍNICO In vitro Testes em melanócitos humanos Com Melaslow™ a 1% Diminuição da síntese da melanina: - 32% Teste em melanócitos Com Melaslow™ a 3% Inibição da atividade da tirosinase: - 46% Diminuição da quantidade de melanina: - 50% Teste com epiderme reconstituída in vitro Epiderme controle Epiderme tratada com Melaslow™ a 3%: Reduz fortemente a melanogênese na epiderme humana.


In vivo - Duas aplicações diárias sobre as mãos de um creme contendo 5% de Melaslow™ durante 6 semanas. - 20 voluntários caucasianos (idade média de 50 anos). - Medidas com o Mexameter (específico para melanina) versus o lado não tratado. Diminuição de 28% na intensidade da cor das manchas senis. Avaliação sensorial: 71% dos panelistas perceberam diminuição na intensidade das manchas. Efeito no clareamento da pele - Duas aplicações diárias na face de um creme contendo 5 % de Melaslow™ durante 2 meses. - 19 voluntários asiáticos (idade média de 29 anos). - Medidas com Chromameter. Aumento de 16,3% no clareamento da pele em comparação com o controle. Tratamento das manchas senis. CONCENTRAÇÃO RECOMENDADA 5%. Melaslow JTM pode ser associado ao O.D.A WhiteTM, os dois ativos podem ser utilizados durante o dia, desde que o cliente se previna com filtro solar. RECOMENDAÇÃO FARMACOTECNICA Líquido amarelo solúvel em água. pH de estabilidade: 4 – 6 Incorporado entre 35 e 50°C, no final da emulsão. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Fabricante.


Whitonyl® (Silab/França) Clareador natural com mecanismos de ação inovadores. A cor da pele é obtida através de uma sutil mistura de pigmentos, resultante principalmente de variações quantitativas e qualitativas da melanina. Quando esta é produzida, é logo em seguida secretada por células especializadas, chamadas melanócitos, os quais são encontrados na camada basal da epiderme. A produção de melanina, ou melanogênese, fornece a pigmentação original da pele, e pode ser afetada levando a hiper ou hipopigmentação, correspondente a uma resposta progressiva e adaptativa do organismo a vários estímulos, incluindo a exposição solar prolongada. Este processo faz parte do mecanismo de proteção natural da pele contra os efeitos mutagênicos dos raios UV. A tirosinase, enzima que controla a melanogênese, é inicialmente sintetizada na superfície do retículo endoplasmático rugoso e, então, transferida para o complexo de Golgi, associada ao lisossoma e secretada para dentro de uma vesícula. Um pré-melanossoma liberado do complexo de Golgi une-se com a vesícula para formar o melanossoma. Nesses, células que funcionam como “envelopes” para albergar os grãos de melanina, a tirosinase converte a tirosina em melanina, que pode se diferenciar em eumelanina (preta) ou feomelanina (amarelada ou avermelhada). Os melanócitos apresentam dendritos que se desenvolvem lateralmente e para cima, transferindo os melanossomas para os queratinócitos, onde são metabolizados durante o processo de queratinização. Nos indivíduos de pele branca, os melanossomas se desintegram progressivamente no interior dos queratinócitos, durante a migração à superfície. Nos indivíduos de pele negra, os grãos de melanina estão presentes em maior quantidade e localizados mais superficialmente. Sob o efeito de raios UV, principalmente UVB, a atividade dos melanócitos tendem a aumentar: a síntese de melanina é estimulada, e a transferência dos melanossomas para os queratinócitos é acelerada. Os raios UVB não só têm relação direta e ação rápida sobre a melanogênese, como também a influencia indiretamente, através da regulamentação das vias de sinalização intra e intercelular. A exposição solar crônica leva ao fotoenvelhecimento, caracterizado pelo aparecimento de rugas profundas, perda de elasticidade e também distúrbios na pigmentação da pele, que resultam em sardas ou manchas senis, presentes predominantemente nas áreas do corpo regularmente expostas ao sol (mãos, rosto e braços). Este fenômeno é acentuado com a idade e pode afetar todos os tipos de pele.


Estudos realizados em hiper ou hipomelanoses conduziram a uma melhor compreensão dos mecanismos biológicos envolvidos na pigmentação da pele, revelando a importância da via de sinalização negativa e positiva na melanogênese. Com a força deste conhecimento adicional, é possível oferecer novos mecanismos para agentes despigmentantes, além da convencional inibição da atividade da enzima tirosinase. Ao agir sobre as várias etapas envolvidas no processo de pigmentação da pele, Whitonyl® possui ação completa e inovadora para limitar a pigmentação e reduzir manchas de todos os tipos de pele. Whitonyl® é obtido de algas vermelhas chamadas Palmaria palmata, que controlam a atividade dos melanócitos, limitam o transporte dos melanossomas e reduzem a hiperpigmentação induzida pelos raios UV.

Diferentes mecanismos de ação de Whitonyl® - Whitonyl® limita a melanogênese Sabe-se que a tirosinase é a enzima limitante na melanogênese, uma vez que catalisa as duas primeiras reações da síntese de melanina: hidroxilação da tirosina em dihidroxi fenilalanina e oxidação da dopa em dopaquinona. Com o passar dos anos, a atividade da enzima tirosinase embora clássica, continua a ser um objetivo essencial para todos os agentes despigmentantes. Testado na concentração de 2,0% em cultura de melanócitos B16F1, Whitonyl® reduziu em 27,0% a atividade da tirosinase, e em 52,0% a síntese de melanina de uma maneira geral. - Whitonyl® limita o transporte dos melanossomas Transportadores ligados à microtúbulos permitem a migração dos melanossomas da região nuclear para as bordas dos melanócitos. Quando os melanossomas chegam ao limite da célula, eles se destacam dos microtúbulos e vinculam-se a filamentos actina. A interação entre o melanossoma e os filamentos actina é protegida por um complexo ancorador que contém Rab27a, melanofilina e miosina. Nas extremidades dendríticas, Rab27a localizado na membrana do melanosoma recruta a melanofilina, capaz de interagir primeiramente com Rab27a e em seguida com miosina Va presentes nos filamentos, induzindo assim a ligação do melanossoma à actina. Na fibra actina, substâncias mediadoras permitem o deslocamento do melanossoma e a sua acumulação nas extremidades dendriticas, onde então é transferido para os queratinócitos.


Em resposta à radiação UVB, a expressão dos queratinócitos é aumentada, o que resulta na ativação dos melanócitos, com conseqüente aumento do número de seus dendritos. Testado em queratinócitos UVB irradiados, Whytonyl® reduziu em 81,0% a síntese do fator de células tronco, mediador das vias de sinalização da pigmentação fotoinduzida. Caracteristicas Oligossacarídeos ricos em xilose e galactose extraídos da alga vermelha Palmaria palmata Limita a pigmentação fotoinduzida Limita o transporte de melanossomas Inibe a melanogênese - Inibe a atividade da enzima tirosinase e a quantidade de melanina sintetizada - Reduz a síntese do complexo receptor essencial no transporte dos melanossomas (Rab27a e malanofilina) - Reduz a pigmentação fotoinduzida pelo fator da célula tronco Whitonyl® é indicado para redução de hiperpigmentações de diversas causas, pois age por meio de três mecanismos de ação: inibe a melanogênese, limita o transporte dos melanossomas e limita a pigmentação fotoenduzida. Pode ser aplicado em formulações clareadoras para cuidado diurno e noturno, para todos os tipos de pele.

Concentração de uso e recomendações farmacotécnicas Whitonyl® é indicado na concentração de 1,0% a 4,0% e possui pH de estabilidade entre 2,0 e 10,0. Observou-se redução de pH na bases não-iônicas e aniônicas a que foi incorporado, porém quando necessário, a elevação do pH se deu facilmente com Desamina®.


Sugestões de formulação Gel-creme clareador e rejuvenescedor Whitonyl® 4,0% Nikkol VC-IP® 5,0% Happybelle-PE® 1,0% Gel-creme Nikkomulese 41® com Plurigel® qsp 100,0% pH de estabilidade: 5,0 – 6,0 Comentários: Whitonyl® reduz as manchas através de três mecanismos de ação: inibe a melanogênese, limita o transporte dos melanossomas e limita a pigmentação fotoenduzida. Nikkol VC-IP® estimula a produção de colágeno e a proliferação de fibroblastos, enquanto Happybelle-PE® contém fitoendorfinas que melhoram a aparência da pele, tornando-a mais firme, viçosa e radiante. Gel creme Nikkomulese 41® com Plurigel® oferecem ótimo sensorial, sem deixar a pele oleosa.

Loção clareadora para uso diário Whitonyl® 4,0% Vitinoxine® 2,0% Loção Xalifin 15® qsp 100,0% pH de estabilidade: 5,0 – 6,5 Comentários: formulação que promove significante efeito clareador de manchas, pois Whitonyl® contém oligossacarídeos ricos em xilose e galactose extraídos da alga Palmaria palmata que inibe a melanogênese, limita o transporte dos melanossomas e limita a pigmentação fotoenduzida. Vitinoxine® promove renovação celular, otimizando o efeito de Whitonyl® pois permite melhor penetração do ativo.


Fluido clareador para peles maduras Whitonyl® 4,0% SkinMimics® 3,0% Sérum de Plurigel® com Net FS® qsp 100,0% pH de estabilidade: 5,0 – 6,5 Comentários: fluido com ação clareadora conferida por Whitonyl®, agente despigmentante natural, obtido do extrato da alga Palmaria palmata. SkinMimics® promove revitalização da pele madura pelo estímulo da aquaporina-3. O sérum de Plurigel® com Net FS® possui excelente espalhabilidade, além de suavizar e hidratar a pele sem provocar acne.

Referência bibliográfica Literatura do fabricante – Silab/França Nicoletti. A. Maria., et al. Hipercromias: Aspectos Gerais e Uso de Despigmentantes Cutâneos. Cosmetics & Tolletries. V14. Jun. 2002


Despigmentantes  

Ativos despigmentantes

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you