Issuu on Google+

Visitando Junqueirópolis No mês de abril, nossa cidade esteve recebendo visitas ilustres. Primeiro o Secretário de Educação da cidade de Ourinhos esteve aqui para observar na teoria e na prática o funcionamento da Educação Municipal, da Escola Integral e saber como conseguimos o Prêmio Gestão Eficiente da Merenda Escolar. Como já sabemos nossa educação é exemplo na região por sua qualidade e organização. Com o objetivo de esclarecer dúvidas e buscar caminhos para organizar e melhorar a educação, o Secretário da cidade de Ourinhos esteve conversando com o Diretor de Educação José Henrique Rossi e com a Diretora da Escola Shigueko, que é a escola integral do município. Durante o encontro discutiram sobre a organização técnica e também a pedagógica, sobre o funcionamento das oficinas, a troca de profissionais, a participação dos pais na escola e também sobre a alimentação das crianças durante todo o dia. Representantes da AFZ

Secretário de Ourinhos

Editorial Como ser um profissional competente e obter uma educação de qualidade? O mundo moderno nos traz alguns desafios e às vezes me pergunto: como ser um profissional competente num mundo cheio de divergências e incertezas? Na vida sempre acabamos sendo avaliados em todos os sentidos e principalmente pela nossa competência. Na maioria dos casos, essa avaliação não é formal, mas através de conversas alheias a nossa presença e frente aos resultados de nossas conquistas na vida pessoal e profissional. As competências têm suas raízes no conjunto de conhecimentos adquiridos, das habilidades desenvolvidas e das atitudes que temos ou desenvolvemos (a ação propriamente dita), é o famoso e conhecido "CHA". Não tenho dúvidas que, dos três itens, o mais importante são as atitudes, pois conheço pessoas que possuem muito conhecimento (informação) e vocação, mas que, "não decolam" na vida. Conheço pessoas que não tem tanta informação, mas são aquelas que alcançam grandes resultados, pois tem atitudes corretas. Acredito que algumas atitudes dão resultados positivos: ousar, ter objetivos claros, planejar, agir com persistência, ser comprometido, saber se relacionar, desenvolver a comunicação, ser um eterno aprendiz, enxergar oportunidades, estar aberto às mudanças, desenvolver a inteligência emocional, ser ético, ter orgulho e paixão pelo que faz e acreditar, ter fé. Se você observar, essas atitudes estão presentes nas pessoas vencedoras, de sucesso. No ofício de professor, não é diferente. Para essa tão nobre função também vale o raciocínio do CHA (conhecimento, habilidades e atitudes). Finalizo dizendo que, não adianta ter uma boa formação acadêmica se não tiver atitudes de como saber se relacionar com as pessoas. Um ser humano assim acaba tendo uma vida profissional e pessoal vazia, sem uma boa rede de contatos, além de um relacionamento lamentável com seus colegas de profissão e com seus alunos. Acredito que para avançarmos cada vez mais é preciso que os profissionais da educação adquiram conhecimentos, desenvolvam habilidades e tenham atitudes regados de muita paixão e amor pelo que fazem.

José Henrique Rossi Diretor Municipal de Educação

Além de analisar planilhas, documentos, propostas, currículos, planejamentos, cardápios, foram visitar a cozinha da Escola Shigueko, aproveitando a oportunidade para degustarem uma deliciosa refeição, visitando também a Associação Agrícola para saber como é a parceria feita entre a prefeitura e a associação em relação à compra dos produtos para a merenda escolar. A outra visita foi dos representantes da ONG Ação Fome Zero, que estiveram aqui para nos parabenizar pela conquista do prêmio e organizar o 38º Encontro de Capacitação de Conselheiros de Alimentação Escolar realizado na Divisão de Educação Municipal com a participação dos conselheiros de 44 municípios. Segundo José H. Rossi, essas visitas vem fortalecer e confirmar o nosso compromisso com a educação do município.

Carta de Agradecimento Prezado Diretor de Educação, Sr. José Henrique Rossi, Venho por meio desta, apresentar meus agradecimentos pela oportunidade de formação continuada que esta sendo concedida aos docentes em Educação Infantil, com uma bolsa auxílio para curso de pósgraduação lato sensu, Especialização em Educação Infantil, do Instituto Superior de Educação de Junqueirópolis, demonstrando reconhecimento e valorização da categoria. Considero esta iniciativa um excelente investimento na educação, pois como diz o provérbio chinês "todas as flores do futuro estão nas sementes de hoje." Peço licença para agradecer em nome de todos os beneficiados, direta ou indiretamente, docentes, pais e principalmente as nossas "sementinhas", as crianças.

Educadora Infantil: Karlliny Moraes


Junqueirópolis Abril de 2.010

Educação em Ação

Pensamento...

Momento de Leitura...

"Depois de algum tempo você aprende... Aprende que se levam anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida". (Willian Shakespeare)

DICA DE LEITURA: No auge da Revolução Cultural chinesa, Ding Long, um jovem e poderoso general, gera dois f ilhos. Um deles, legítimo. O outro, nascido de uma jovem camponesa que se atira do alto de uma montanha poucos momentos depois do parto. Tan cresce em Beijing, cercado de luxo, carinho e conforto, ao passo que Shento é criado nas montanhas por um velho curandeiro e sua esposa, até que a morte do casal o leva a um orfanato onde passa a viver sozinho, assustado e faminto. Separados pela distância e pelas condições de vida, Tan e Shento são dois estranhos, que crescem ignorando a existência um do outro. A montanha e o rio narra a saga desses dois irmãos que trilham caminhos distintos, mas cujas vidas se encontram quando se mesclam inevitavelmente aos acontecimentos que marcam a história política e social da China no f inal do século XX. Numa trama repleta de conspiração, mistério e paixão Tan e Shento se tornam inimigos ferozes tanto no campo político quanto no pessoal, pois, por um capricho do destino, se apaixonam pela mesma mulher, o que contribui para acirrar ainda mais o ódio que sentem um pelo outro. Trata-se de um livro fantástico, em todos os sentidos desta palavra - uma saga chinesa, a um só tempo exótica e universal; uma narrativa épica do destino se mesclando à História.

Educação em Ação

Informativo das Ações Municipais de Educação Uma publicação pedagógica da Diretoria Municipal da Educação de Junqueirópolis Diretor Responsável – José Henrique Rossi Jornalista responsável – José Costa MTB 279-2 Presidente da República - Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação – Fernando Haddad Governador do Estado – José Serra Secretária da Educ. – Maria H. Guimarães de Castro Prefeito Municipal – Osmar Pinatto Secretário Municipal – José Henrique Rossi Conselho Editorial - Ilzete Aparecida Jampani - Silvana Dias - Bernadete Prates Fernandes Basso - Sidinéia Aparecida Monteiro Favaretto - Simone Pedrini Manoel - Odalina Bozelli Santos

02

- Ednea Paganini David - Cleusa Tramarin Ishimura Leite - Maria Marli Alegretti Passos - Luzia Moitinho - Eunice de Oliveira Colucci - Terezinha Linhares Trevisan - Lídia Matsubara Yagi

Poema: A cutia (Eloí Elisabete Bocheco) A cutia diz que viu ateado pra Um fantasma pr É mentir a da cutia mentira Ela ta é assustada. A cutia diz que tr az traz Muita linha do horizonte É mentir a da cutia mentira Ela tr az é só barbante. traz A cutia diz que come ato de ar co-íris pra arco-íris Num pr a da cutia É mentir mentira Ela come é num pir es. pires. A cutia diz que tem Um castelo de turmalina É mentir a da cutia mentira O castelo é de neblina. A cutia diz que tem Um pente de marfim dade da cutia verdade É ver Ela a té empr estou pr a mim! pra até emprestou estou pr a mim! Ah, ah, ah, oh, oh, oh, ela a até emprestou pra té empr

VOCÊ SABIA QUE: Cândido Portinari foi Reprodução um dos pintores brasileiros mais famosos. Este grande artista nasceu na cidade de Brodowski, interior do estado de São Paulo, em 29 de dezembro de 1903. Destacouse também nas áreas de poesia e política. Durante sua trajetória, ele estudou na Escola de Belas-Artes do Rio de Janeiro; visitou muitos países, entre eles, a Espanha, a França e a Itália onde finalizou seus estudos. No ano de 1935 ele recebeu uma premiação em Nova Iorque por sua obra "Café". Deste momento em diante, sua obra passou a ser mundialmente conhecida. Dentre suas obras, destacam-se: "A Primeira Missa no Brasil", "São Francisco de Assis" e "Tiradentes". Seus retratos mais famosos são: seu auto-retrato, o retrato de sua mãe e o do famoso escritor brasileiro Mário de Andrade. No dia seis de fevereiro de 1962, o Brasil perdeu um de seus maiores artistas plásticos e aquele que, com sua obra de arte, muito contribuiu para que o Brasil fosse reconhecido entre outros países. A morte de Cândido Portinari teve como causa aparente uma intoxicação causada por elementos químicos presentes em certas tintas.


Junqueirópolis Abril de 2.010

Educação em Ação

03

E.M. Professor Jair Luiz da Silva

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Com o objetivo de aguçar o raciocínio de seus alunos do 4º ano, a professora Ângela Maria Spigotte, lançou um problema simples, mas que promoveu muita aprendizagem, pois as mais variadas resoluções foram apresentadas e cada um explicou como resolveu.

Indicação de leitura pela professora Simone Prates

"Uma lanchonete comprou um cento de laranjas para fazer suco. Para cada litro de suco são usadas, em média, 5 laranjas. Quantos litros de suco poderão ser feitos com as laranjas compradas? Veja algumas das resoluções:

A leitura de livros de literatura em voz alta pela professora pode ser um desses momentos em que se pratica a leitura com a participação dos alunos. A cada livro lido pela professora, as crianças vão incorporando novas referências sobre como se configuram os livros de literatura. A leitura em voz alta desperta o desejo e a curiosidade das crianças. Quando elas gostam da história que foi lida em sala de aula, acabam buscando os livros em momentos livres de leitura. Portanto, a leitura em voz alta para as crianças pode despertar o desejo de ser leitor. Vale ressaltar a importância de se lerem outros materiais de leitura e buscar apresentar às crianças variados gêneros textuais.

5 5

5 5

5 5

5 5

5 5

5 5

5 5

5 5

5 5

(Vitória Carolina da Silva)

5 5 = 20 litros

Informativo sobre a dengue Nosso município vem investindo em conhecimentos e preparando os nossos profissionais da saúde ao combate à dengue. O mosquito que causa essa doença chamada dengue, se multiplica muito rápido quando as pessoas desResposta: Foram feitos 20 litros. ( Andressa Miho Arai) cuidam dos devidos cuidados que devem ser tomados aos seus quintais. A dengue tem cura, mas o mosquito precisa ter um fim. É só seguir corretamente as orientações que recebemos em 100 5x nossa casa através do agente da saúde ou dos meios de comuni- 10 20 cação. Colaborem! Prevenção é a nossa melhor comunicação. 00 1 Litro Os principais sintomas são: • Febre alta Resposta: Dá para fazer 20 litros de suco. (Gustavo Henrique Tei• Dor de cabeça xeira) • Dor nos olhos e nos músculos 5 5 5 5 5 • Mancha vermelha em todo corpo e em alguns casos ocorre sangramento do nariz e gengiva • Perda de apetite e indisposição Cuidados que devem ser tomados: 5 5 5 5 5 • O lixo deve ficar sempre fechado • Coloque terra nos pratos das plantas • Vire as garrafas de boca para baixo 5

5

5

5

5

Geovana, Carol e Lorena - alunas do 5º ano prof. Ivete Bisca do Prado 5

5

5

5

5

(Nicole da Silva Droppa)

10 10 10 10 10 10 10 10 10 10

= = = = = = = = = =

2 2 2 2 2 2 2 2 2 2

100 laranjas = 20 litros (Ivan Victor Trevisan Brandão de Sá Teles)

Páscoa

RESPEITO DEUS NOSSO PAI E NOSSO SALVADOR SEJA LOUVADO A SUA CRIAÇÃO OBRIGADO PELA NOSSA VIDA COM TANTAS EMOÇÕES HARMONIA AMOR DIGNIDADE ESPERANÇA

CRISTO SEU FILHO NOSSO REI QUE É: INTELIGENTE SINCERO, E TORNA-SE ADORADO POR TODOS NÓS

ACRÓSTICO COLETIVO alunos da prof. Ivete


E.M. Professor Jair Luiz da Silva O Tesouro Com implementação do Ensino de nove anos, o Governo enviou para as escolas públicas, oito acervos de livros que envolvem todas as áreas do conhecimento para ser utilizados em sala de aula pelos professores e alunos do 1º e 2º ano do Ensino Fundamental. Tendo como objetivo complementar os livros didáticos e oferecer aos alunos o contato com diversos assuntos de forma divertida e atraente. Para apresentar os livros aos alunos, de maneira que estimulasse o interesse pela leitura, as professoras Ercilei, Lilamar e Simone tiveram a idéia de realizar uma Caça ao Tesouro. Leram para as crianças uma carta enviada pelo Capitão do Conhecimento, que informava a existência de um grande tesouro na escola, onde eles deveriam ser espertos e seguir as pistas que os levassem até o tesouro, pois se o encontrasse, o tesouro ficaria na sala de aula. Os alunos atentos, acompanharam as pistas e encontraram o tesouro que vinha acompanhado de uma carta que parabenizava-os, pois haviam encontrado o maior tesouro que existe. As crianças ficaram realizadas por encontrar o tesouro, relatando que o livro é a maior tesouro do mundo, "porque é através dele que podemos ler e viajar sem sair do lugar". Após essa descoberta resolveram escrever uma carta em

Professora Simone

Professora Lilamar

Professora Ercilei

nome da turma para o Capitão do conhecimento. Segue a carta: JUNQUEIRÓPOLIS, 1º DE ABRIL DE 2010 QUERIDO CAPITÃO DO CONHECIMENTO. MUITO OBRIGADO PELO TESOURO. GOSTAMOS MUITO DOS LIVROS, ELES SÃO BONITOS E COM ELES VAMOS APRENDER MUITO. COM CARINHO: ARTHUR, ADRIANO,GABRIELLY, LETÍCIA, MARIA EDUARDA, FABIANA, SABRINA, ANA PAULA, EZEQUIEL, LUIZ HENRIQUE, MATHEUS, RENAN, IGOR, BEATRIZ, YASMIM, ELIZEU, EDUARDO, VITOR, CARLOS E PROFESSORA SIMONE

Brincando com qualidade Brincar é mais que uma atividade lúdica, é um modo para obter informações, respostas e contribui para que a criança adquira uma certa flexibilidade, vontade de experimentar. Os alunos da Educação Infantil, estão cada vez mais aprendendo a se socializar com as brincadeiras. Quando brincam com a fazendinha, eles se realizam, soltam asas à imaginação. Tenho cada vez mais, certeza de que este é o caminho para realizar um aprendizado de qualidade. Professora Valéria Marton Esteves

A importância da presença dos pais na reunião de “Pais e Mestres” Trabalho realizado pelos alunos do 2º ano da professora Rose Veri, destacando a importância da presença dos pais na reunião de Pais e mestres atingindo assim um excelente resultado.


Centro Educacional Infantil “Cristo Redentor”

Trabalhando expressão corporal através da música

Momento de Leitura

Uma prática desenvolvida por todas as turmas do CEI é a hora da leitura, um momento onde as crianças têm oportunidades de manusearem os livros, sentirem suas texturas e até o seu cheirinho, vivenciando assim momentos mágicos. As crianças de 0 a 5 anos, embora ainda não dominem as práticas de leitura, são estimuladas a participarem dessas situações desenvolvendo a criatividade, a imaginação, viajando pelo mundo todo sem sair do lugar. A Educadora Ana Paula, além de ler histórias para as crianças de 2 anos, também deixa seus pequenos "lerem histórias" para a turminha. Desta maneira estamos incentivando nossas crianças a terem bons hábitos e desde muito cedo, tomarem gosto A música é uma grande aliada nas atividades de Educação pela leitura, tornando-os indivíduos questionadores e obserInfantil. Ela torna o processo de aprendizagem mais prazeroso vadores do mundo que nos cerca. para a criança, pois elas se mostram muito mais motivadas e atentas com atividades musicais; e ao educador oferece uma infinidade de possibilidades. Com as crianças de 3 anos de idade, da Educadora Alexsandra, não poderia ser diferente, a A Educadora música é como se fosse uma arma secreta que só dá bons resultados. Como diz o velho ditado: "Quem canta seus males Cristiane com sua espanta". Diariamente é planejado um momento para hora da turma de 4 anos, música, no qual são desenvolvidas atividades musicais utili- através das brinzando palavras, números, trava-linguas com gestos que de- cadeiras com bosenvolvem habilidades motoras, expressão corporal bem como las, dá oportunitambém, ajudam na dicção das palavras. Através destes mo- dades às crianças mentos musicais é possível a criança conhecer o próprio corpo de desenvolverem a coordenação e suas limitações, proporcionando novas experiências. motora, lateralidade, localização espacial, atenção e concentração. A medida que as crianças dominam a brincadeira ela é desafiada com uma bola a mais no jogo. Através dessa atividade é possível comprovar que as crianças aprendem muito brincando, pois se envolvem e vivenciam momentos de aprendizagem.

Brincando com bolas

Saudades

A equipe de funcionárias do CEI - Cristo Redentor juntamente com a Supervisora da Educação Infantil Silvana Dias e Supervisora do Ensino Fundamental Ilzete Aparecida Jampani homenagearam a colega de trabalho "Carla Costa Cruz" que por três anos atuou como Educadora Estagiária na Educação de Junqueirópolis. Pelo fato do contrato entre Prefeitura Municipal e CEE não poder ser renovado novamente, essa funcionária deixa o Centro Educacional Cristo Redentor, onde marcou as crianças e equipe de trabalho com seu carinho e dedicação. Toda equipe sente muito sua falta.

BRINCADEIRAS: Alerta: A turma deverá se espalhar pela quadra. Um dos participantes, de posse da bola, inicia a brincadeira correndo pela quadra. Depois disso, ele deverá arremessá-la para o alto, anunciando o nome de um companheiro que deverá apanhála e arremessá-la contra um dos participantes. Se o participante não conseguir pegar a bola, terá que esperar algumas vezes sem jogar. Joga a bola: Em um espaço aberto, as crianças deverão ficar em forma de círculo. Uma criança será escolhida para ficar no meio da roda com uma bola. Dado um sinal, esta criança jogará a bola para outra criança, que deverá pegar a bola e ocupar o lugar do centro, a criança que estava no centro ficará no local da que estava no círculo, e assim segue a brincadeira. Maria Bolota: Uma criança é escolhida para ser a Maria Bolota, as outras ficarão sentadas no chão em círculo. A Maria Bolota ficará de costas para as crianças segurando uma bola na mão. Dado o sinal, ela deverá jogar a bola. A criança que conseguir pegar a bola deverá segurá-la com as mãos para trás, e as outras crianças também deverão ficar com as mãos para trás. Feito isso, as crianças deverão perguntar: "Maria Bolota, com quem está a bola?" Ela deverá adivinhar com quem está a bola. Quem estava com a bola passará a ser a Maria Bolota.


Junqueirópolis Abril de 2.010

Educação em Ação

06

Centro Educacional Infantil “Constantino Marcolino de Souza”

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Jogos Pedagógicos

Brincadeira: Cabra-Cega

Nos Centros Educacionais Infantis a rotina é cheia de momentos prazerosos, onde as crianças se divertem e aprendem muito. Além do carinho e dos cuidados diários dados pelas educadoras, às crianças tem diversos brinquedos que, utilizados desenvolvem habilidades como a atenção, a concentração, a coordenação viso motora e o equilíbrio. Através das peças de encaixe coloridas elas podem explorar diferentes características: tamanho, formas, cores e espaços, e também quantidade, criatividade, cooperação e a satisfação de ver algo construído e montado por elas mesmas. As crianças podem criar objetos de diferentes tipos e modelos, conforme a sua imaginação, seu estímulo e sua criatividade. As educadoras Luciana e Marisa, que trabalham com os bebês do berçário, estimulam as crianças a construírem seus próprios brinquedos com as pecinhas coloridas, é possível ver nos rostinhos das crianças a alegria em inventar brinquedos.

A brincadeira infantil é fundamental para o desenvolvimento da criança. Ela favorece a auto-estima, contribui para a construção da autonomia, envolve ações de cooperação, solidariedade e respeito, além do conhecimento e da utilização de algumas regras. Ao brincar, a criança atribui novos elementos da realidade, uma vez que articula a imaginação possibilitando assim uma boa relação com os amigos. Com essa brincadeira, os alunos entenderam a importância, não apenas da visão, como podem dar a entender o nome da brincadeira, mas compreenderam que uma pessoa, sem enxergar, pode perceber o ambiente por meio dos outros sentidos como: tato, audição, paladar e olfato. A Educadora Denise sempre traz em sua rotina diversas brincadeiras que estão articuladas a diversão propriamente dita e ao desenvolvimento das crianças.

Arte Musical

Passeio na Biblioteca Municipal

Esta é a turma da Educadora Gislaine, após um momento prazeroso que é a aula de música. A música é sinônimo de alegria e de aproximação entre as pessoas. Ela desenvolve a inteligência, a interação, a socialização e o respeito a si próprio. Semanalmente as crianças do CEI Constantino têm oportunidade de participarem da aula de música com a professora Yara Volpon, que faz um trabalho com a música, o lúdico, a imaginação e a expressão corporal. Em continuação a esse trabalho, as educadoras desenvolvem diversas atividades, durante vários momentos do dia, pois a música é um poderoso instrumento para se trabalhar com as crianças.

Passeio na Praça Uma vez por semana a educadora Marlene leva a sua turma a um passeio. Um dos lugares em que as crianças adoram é ir à Praça do Centenário, além de conhecerem lugares diferentes, podem brincar e mesmo ouvir histórias. As crianças adoram, pois a praça é um lugar espaçoso, onde elas brincam e divertem juntos, sempre aos olhares e cuidados atentos da educadora. O objetivo desta atividade é fazer com que as crianças conheçam, observem e preservem os diferentes ambientes dos quais elas convivem, através dos passeios recreativos, promovendo a socialização e atenção de ambos. Possibilitando também, um espaço em que elas possam estar ampliando seus conhecimentos, tendo contato com o real ao encontro do ideal de uma forma prazerosa.

As crianças, da Educadora Irenice, foram visitar a Biblioteca Municipal com objetivo de conhecer e incentivar a prática da leitura. Tiveram oportunidade de ler e ouvir histórias de vários autores. Essa visita foi prazerosa e proveitosa, pois as crianças ficaram encantadas em ter acesso aquela quantidade e variedades de livros. O objetivo maior é que elas fiquem em contato próximo com os livros e se interessem cada vez mais pela leitura que é muito importante no aprendizado e na nossa cultura.

Brincandeiras com Corda As estagiárias Érica e Joice vêm fazendo um trabalho de resgatar brincadeiras antigas. Brincando com a corda, as crianças são estimuladas a passarem por baixo e por cima da corda, desenvolvendo os membros superiores e inferiores, numa seqüência de movimentos levando sempre em conta os limites corporais de cada um. Essa atividade se justifica como interessante e divertida, forma o cultivo e a valorização da cultura lúdica tradicional de nosso país. Também mostra importante como promover situações de ensino e aprendizagens ricas no sentido da construção de habilidades corporais, no desenvolvimento da dinâmica de produção em pequenos grupos.


Junqueirópolis Abril de 2.010

Educação em Ação

07

Centro Educacional Infantil “Criança Feliz”

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Parceria Escola e Centro Educacional Infantil

Música torna o ambiente alegre e receptivo

Este é o terceiro ano que Escola Municipal Profª Shigueko Oto Iwaki, desenvolve o projeto de leitura " Contadores de História'' no Centro Educacional Infantil - Criança Feliz. As apresentações ocorrem quinzenalmente às quintas - feiras. Na quinta-feira (08/04), aconteceu a primeira apresentação do ano, com os alunos da professora Amanda, foi um sucesso, as crianças assistiram atentamente e a socialização entre elas é grande já que a maioria delas já freqüentaram e conhecem o CEI Criança Feliz. Este projeto é de grande importância, todos os educadores, funcionários e alunos adoram quando é dia de apresentação. O tema trabalhado pelos alunos da Professora Amanda foi o Mosquito da Dengue, a apresentação chamou muita a atenção das crianças que com certeza gostaram muito. Parabéns a todos da Escola Shigueko, diretora, coordenadoras, professores, funcionários e em especial aos artistas, os alunos. Podem contar com a gente sempre, sejam bem vindos ao nosso Centro Educacional Infantil Criança - Feliz. Equipe do Cei Criança Feliz

A música tem um poder criador e liberador, apresenta uma importante fonte de estímulos, equilíbrio e felicidade para a criança, tornando-se um poderoso recurso educativo a ser utilizado na Educação Infantil. Nesse sentido, as educadoras Lucilene e Rosimara estão desenvolvendo o projeto de música com as crianças na faixa etária de 3 a 4 anos. Além de muitas atividades desenvolvidas neste projeto, uma que se destaca é a aula de música com a professora Yara. Durante essas aulas, realizadas toda segunda feira de manhã, eles trabaVeja a foto com as turmas das Educadoras Lilian, Lucilene e lham som, ritmos, melodia, harmonia e expressão corporal. Rosimara assistindo o teatro e a dança. Inúmeras atividades serão realizadas, no decorrer deste projeto, pois todos sabem que a música torna o ambiente escolar mais alegre e receptivo, além de ampliar o conhecimento da criança, afinal a música é um bem cultural e seu conhecimento não deve ser privilégio de poucos.

Resgatando brincadeiras Nas HTPC, coordenadas pela Supervisora Silvana, realizadas com a equipe de educadoras e coordenadoras, muitas brincadeiras estão sendo resgatadas e outras novas apresentadas. Nesse sentido, quem pode aproveitar mais são as crianças, que a cada dia curtem diversas brincadeiras realizadas com o educador que transmite o que aprendeu brincando junto com elas. Confira nas fotos a alegria das crianças do Pré I das educadoras Creide e Elisangela, primeiro numa atividade de estourar bexigas com objetivo de enfrentar situações inesperadas, pois geralmente as crianças têm medo do estouro das bexigas. A brincadeira iniciase dividindo as crianças em dois grupos, que dispostos em filas precisam correr estourar a bexiga e voltar para o final da fila, vencendo o grupo que for mais rápido. E numa outra situação precisam passar pelo túnel rolando uma Através do desenvolvimento do Projeto "Cinco Sentidos", as bola, desenvolve tameducadoras Emilia, Rita e Vera proporcionaram às crianças uma bém a coordenação tarde agradável e saborosa. motora, agilidade, raManipulando e saboreando o brigadeiro, elas desenvolveram a pidez, cooperação, paciência pois tem que esperar sua vez num coordenação motora, a percepção tátil, a atenção, o olfato e em momento de descontração e alegria. especial o paladar, que deu para perceber no rostinho de cada um Terezinha Linhares o pedido de quero mais. Coordenadora

Uma tarde saborosa


Centro Educacional Infantil “Nosso Teto”

Orgão dos sentidos

A rotina em nosso CEI é assim

A nossa rotina norteia os afazeres de todos do CEI, educando e educadores, nesse espaço os fatos acontecem numa sucessão de tempo (antes, durante e depois). Portanto, a permanência das crianças em nossa instituição segue rigorosamente a essa rotina sistematizada dessa forma: A chegada é efetuada com uma boa acolhida, recheada de afeto que fortalece o sentimento É por meio dos cinco sentidos que todo ser humano conhece e de aconchego, de bem quisto, pois reconhece as coisas e pessoas que o cerca. Eles são utilizados em é um momento de expectativa para todos os momentos e estão tão ligados a nós que nem sempre a criança; O café da manhã e da tarde percebemos toda a importância de conhecer mais sobre nós mesmo. A melhor maneira de incentivar a aquisição desse auto conhecimento são reforços dos bons hábitos é estimular desde cedo a consciência corporal dessas funções, o que saudáveis e a postura ao comer, pode ser realizado ainda na Educação Infantil por meio de atividades também momento de agradecimento diário a dádiva da multilúdicas. Observando a necessidade da minha turma de Pré I, resolvi desen- plicação dos pães; A escovação e a hora do banho são imprescindíveis para volver um Projeto trabalhando os órgãos dos sentidos. Esse trabalho foi bem aceito pelas crianças, onde as atividades propostas foram formar hábitos saudáveis de higiene corporal; A hora da leitura cumpre um importante papel nas atividades realizadas de forma participativa, pois as crianças se mostraram contentes e interessadas, a satisfação ficava estampada em seus de letramento na Educação Infantil. Conduz a criança, desde muito pequena, a conhecimentos e desenvolvimento de habilidarostos e os resultados obtidos foram visíveis. des fundamentais para sua plena inserção no mundo da escrita. Os pequenos vinham com muitas questões para saberem qual era Exerce duas funções primordiais, uma é que ao manusear os a função do tato, olfato, visão, paladar e audição, e através das textos escritos, descobrirá que as marcas na página, as seqüênleituras, pesquisas e situações de aprendizagens foram obtendo as cias das letras escondem significados, que textos é que são pra ler respostas aos seus questionamentos. e a ilustração tem a ver com o texto, como manusear as folhas, A finalidade deste trabalho consiste na ampliação do conheci- direção da leitura, que contém autor, ilustrador, editor, capa. E mento sobre os órgãos do sentido, para que reconheçam, façam outra é o enriquecimento do vocabulário da criança, desenvolvidistinção e tenham noção dos cuidados necessários com as partes do mento de habilidades de compreensão do texto escrito, estabeleseu corpo. Para isso, as crianças se viram em situações como: de cimento de relação entre os fatos e capacidade de realizar infeolhos vendados, procurarem um amigo e através de sua voz descobrir rência sobre os dados da história o nome do mesmo; descobrir qual era o objeto sentindo seu cheiro, A hora da atividade é garanatravés do olfato, e até mesmo colocando a mão dentro de uma caixa tida pelo acesso as experiências fechada, apalpando o objeto para descobrir o que havia dentro da significativas das atividades lúdicas, resultantes dos excelencaixa surpresa, através do tato. tes planos de aula semanais elaPara tanto, os CEIS tem um ambiente altamente estimulante, onde borados pelas educadoras de as crianças podem explorar a imitação, olhar, escutar, expressar-se cada turma, com o propósito de através da fala, do lúdico, e em contato com crianças da mesma faixa estimularem a autonomia inteetária, elas desenvolvem diferentes habilidades de forma surpreenlectual, social e moral de nossas dente. crianças. Uma vez que nossas Educadora: Rose Ferreira crianças alcançam a compreensão, "entendem", através destas experiências que fazem sentido para elas e nas quais podem usar seus conhecimentos prévios; O almoço e o jantar; são as refeições principais que repõem as energias das crianças que estão em constante movimento e crescimento. Aprendem a comer variados tipos de alimentos e principalmente as frutas que são oferecidas regiamente ap��s as refeições. A hora do sono é importante para a aprendizagem, para regulação da emoção e para o crescimento, além de ser uma necessidade fisiológica. Portanto, uma volta a calma, reposição das energias e favorecimento do crescimento corporal sadio.; A hora da recreação é um momento em que cada educadora propõe a brincadeira previamente escolhida nos planos de aula. Ela irá interagir com as crianças, quando puderem, sem ser invasiva, estimulando a compreensão das mesmas, e intervirá quando necessário, para garantir a segurança, propor desafios ou adequar os propósitos da inclusão. A saída é efetuada com uma boa despedida, recheada de afeto que fortalece o sentimento de empatia, de bem quisto, de espera no outro dia.

Brincar de roda

Ao brincar de roda as crianças aprendem além de cantar, dançar e divertir, a importância de se relacionar com os colegas, respeitando o espaço e a vez de cada um, pois para fazer a roda se faz necessário um grupo de crianças que entrelacem as mãos para formá-la. Portanto nesta atividade exploram-se atitudes cooperativas e solidárias, essenciais aos afazeres da Educação Infantil e consequentemente da vida em sociedade. Veja na foto a educadora Sandra brincando de roda com as crianças, resgatando parlendas e brincadeiras antigas.

Descobrindo talentos Para nossa surpresa, não é só no universo dos pequenos que encontramos novos talentos. Confiram nas fotos as educadoras Jane e Sandra fazendo uma apresentação circense em comemoração ao Dia do Circo!!


E.M. Profª Neyde Macedo Brandão Fernandes A profª Anna Carolina, trabalhou com os alunos do 5º ano sobre o avião 14 Bis, onde a intenção foi promover o resgate histórico de um brasileiro que teve uma das contribuições mais significativas para a história da humanidade, Alberto Santos Dumont, juntamente nas disciplinas: História: a vida de Alberto Santos Dumont, Ciências: a gravidade do ar, Matemática: medidas de comprimento, Língua Portuguesa: a última carta de Santos Dumont Geografia: localização e Artes: montagem do avião 14 Bis

As profª. Ivone, Adriana e Lucilene da pré-escola, trabalharam o tema Páscoa, promoveram uma série de atividades visando o desenvolvimento global de seus alunos. Estas atividades relacionaram e contemplaram varias habilidades como coordenação motora fina (recorte e colagem) ; atenção e concentração (brincadeiras: coelhinho sai da toca e esconde - esconde do coelho), raciocínio lógico e observação ( matemáticacontagem/quantidade); ritmo e som( musica) e como culminância as crianças foram caracterizadas como coelhinhos.

Conhecendo os animais Com o objetivo de ampliar o conhecimento dos meus alunos de forma significativa, optei pela elaboração este ano de um projeto que se desenvolverá durante o primeiro semestre. O nome deste é "Conhecendo os animais". O intuito é trabalhar de forma interdisciplinar abordando os conteúdos presentes no planejamento de Português, Ciências e Matemática. Em Português o foco está na leitura e reescrita de textos, sendo os portadores textuais: fábulas, fichas t´´ecnicas, textos informativos, músicas e poesia. Aproveitando-se, os animais presentes nas fábulas, englobei Ciências e a Matemática com gráficos, pesos e medidas, tempos de gestação e de vivacidade. Cada aluno escolheu qual animal gostaria de pesquisar, sendo que deveria apresentar para os colegas de sala suas descobertas e conhecimentos. As apresentações irão ocorrer em três dias diferentes, pois a sala foi dividida em grupos. As primeiras apresentações foram um sucesso. Recebemos visitas ilustres como a do coelho "Chico", da aluna Isabela e da jabuti "Lili", da aluna Maria Fernanda. A escolha das alunas pelos respectivos animais se deu pelo fato de que os mesmos são seus animais de estimação. As alunas confeccionaram cartazes com informações diversas sobre os bichos como, por exemplo: peso, comprimento, alimentação, período de gestação, número de filhotes por cria, habitat, curiosidades..., e o mais importante se o animal corre risco de extinção.

Maria Fernanda com a jabuti e Isabelle com o coelho Aproveitei para trabalhar as fábulas: "A festa no céu" e "A lebre e a tartaruga". Foi primeiramente realizada a leitura de diversas versões das mesmas, atividades de leitura, interpretação de textos, analise de características deste portador e a reescrita das respectivas fábulas. Depois de reescritos os textos precisam ser revistos, isto é corrigidos.

Este trabalho é feito em grupo, as crianças se auxiliam mutuamente sobre a supervisão da professora. O foco esta não só na ortografia das palavras, mas principalmente na estrutura, coerência e coesão dos textos reescritos.

A festa no céu Espalhavam pela mata a notícia que todas as aves e os pássaros estavam convidados para uma festa no céu. Isso sim que era uma boa novidade, uma festa no céu! Mas... Imaginem um deles que asas nunca teve falava que iria à festa. Quem já viu jabuti voar? Na véspera da festa o jabuti foi na casa do urubu, contou piadas e até casos de assombração para distrair o dono da casa. Lá pelas tantas o jabuti se despediu. _ Mas compadre jabuti ainda é muito cedo! _ Que nada compadre, o caminho de volta é longo... _ Até amanhã. _ Amanhã nos veremos na festa! _ Então é verdade que o amigo jabuti vai à festa? _ Disse o outro todo espantado. _ Vou sim, vou com certeza. No dia seguinte o jabuti se escondeu dentro da viola do urubu, o urubu pegou a viola colocou-a no pescoço e voou para o céu. Chegando lá colocou a viola num canto e foi cumprimentar seus amigos. O jabuti vendo que ninguém olhava em sua direção saiu da viola e foi saçaricar entre as pessoas. Lá pela madrugada, preocupado em não perder a viagem se despediu e fingiu que saia, viu a viola e se escondeu dentro dela. No meio do caminho sentiu alguma coisa se mexer dentro da viola, viu então o jabuti todo espremido, todo encolhido. _ Então foi assim que o compadre jabuti foi à festa? E sem dó nem pena virou a viola de boca para baixo e o jabuti caindo dizia: _Santo Deus, se acaso escapar, nunca mais vou à festa no céu! Escapar até que escapou, mas com a ajuda de nosso Senhor. Vejam como ele tem até hoje o casco todo remendado! Texto produzido pela aluna do 3º ano da professora Danila. Ana Helena Santana Dourado


Junqueirópolis Abril de 2.010

Educação em Ação

10

E.M. Profª Neyde Macedo Brandão Fernandes

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Nossa Educação Física

A Galinha Furiosa

Este ano começamos a ter aulas de educação Física com o Professor Edney e seu auxiliar, Caio. As aulas estão sendo muito legais, animadas e estamos aprendendo várias coisas como: alongamento, ginástica, equilíbrio, coordenação, lateralidade, atenção, concentração, agilidade, respeito e muitas brincadeiras diferentes. Gostaríamos muito de agradecer ao Professor Edney e ao Caio pelas maravilhosas aulas e por todo carinho conosco. Com carinho dos alunos do 2º ano da professora Geórgia Paula da Escola Neyde Macedo. (Este texto foi produzido pelos alunos do 2º ano da Professora Geórgia Paula, após uma roda da conversa sobre as aulas de Educação Física e a importância do desenvolvimento das habilidades).

No Sítio Bela Natureza, morava um menino chamado Alex e sua família. Um dia, ele estava muito alegre, foi jogar bola e não percebeu que estava se aproximando do galinheiro. No galinheiro havia uma galinha que tinha botado três ovos. Ela estava ciscando tranquilamente, quando de repente o Alex chutou a bola com tanta força que acertou os ovos que estavam no ninho. A galinha levou um grande susto, depois percebeu o que tinha acontecido e atacou furiosamente o Alex, que fugiu para casa correndo e gritando. (Produção Coletiva - 2º ano - Professora Geórgia Paula - 06/ 04/2010)

No Culto à Bandeira do dia 01 de abril, foi realizado pelos alunos do 3º ano, Profª. Lólia. Foi apresentada a poesia "A história da banana", de Lalau e Laurabeatriz, declamada pelos alunos Henrique, Marcos, Eloísa, Juliano e Luiz e, encenada pela aluna Beatriz "Era uma vez Uma banana pirada, Que não queria Ficar no cacho O dia todo pendurada. __ Eu acho Que vou pra floresta, Pra não virar bananada! Vivia reclamando A banana enfezada. Um dia, Fugiu a danada, Pulando pra tudo Que é lado,

Ninguém se diploma na tarefa de educar Sem ligar pra nada. Pulou, pulou, pulou. Ficou toda suada. __ Vou tirar a casca E andar pelada! Assim pensou A banana enjoada. Tirou, tirou, tirou. Ficou tão branquinha, Tão gostoso Que acabou Rainha da macacada. Safada!"

Reunião de pais e mestre

Na ultima sexta-feira dia 16/04 houve reunião de pais e mestre na escola. Os pais puderam conversar com os professores de seus filhos sobre o rendimento escolar, faltas, comportamento, receberam a provinha Brasil e conheceram o resultado. Os pais ouviram a leitura de um texto sobre educação.

Antigamente os pais eram autoritários; hoje são os filhos. Muitas crianças e jovens não sabem ser contrariados. Nunca na historia assistimos a crianças e jovens dominando tanto os adultos. Os folhos se comportam como reis cujos desejos tem de ser imediatamente atendidos. Em primeiro lugar, aprenda a dizer não para seus filhos sem medo. Se eles não ouvirem não dos pais, estarão despreparados para ouvir não da vida. Em segundo lugar, quando disserem não, os pais não devem ficar cedendo a chantagem e pressões dos filhos. Caso contrario, a emoção das crianças e jovens se tornará uma gangorra: num momento serão animados, em seguida, mal-humorado. Se forem flutuantes e chantagistas no ambiente social, serão excluídos. Em terceiro lugar, os pais têm de deixar claro quais são os pontos a serem negociados e quais são os limites inegociáveis. Poe exemplo, ir para cama durante a semana e ter de acordar cedo para estudar é inaceitável e, portanto inegociável.De outro lado, a quantidade de tempo na Internet e o horário de volta de para casa podem ser negociados. Vivemos tempos difíceis. As regras e os conselhos psicológicos parecem não ter mais eficácia. Pais do mundo todo se sentem perdidos, sem solo para andar, sem ferramentas para penetrar no mundo dos filhos. De fato, conquistar o planeta psíquico dos nossos filhos é tão ou mais complexo do que conquistar o planeta físico. Atuar no aparelho da inteligência é arte que poucos aprendem. Para educar precisamos aprender sempre e conhecer na plenitude a palavra paciência. Quem não tem paciência desiste, quem não consegue aprender não encontra caminhos inteligentes. A vida é uma grande escola que pouco ensina par quem não sabe ler. Augusto Cury


Junqueirópolis Abril de 2.010

11

Educação em Ação

E.M. Profª. Shigueko Oto Iwaki

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Pequenos Leitores, Grandes Escritores O Concurso de Produções de texto começou novamente com todo gás. No dia 29 de março foi a primeira etapa. As professoras no decorrer do mês; semanalmente realizou propostas de produções para com seus alunos. Destes escolheu o que mais se destacou para premiar a criança. O objetivo deste Projeto é incentivar a criança para a leitura e escrita de bons textos. São realizadas várias etapas no decorrer do ano, de modo que atenda a maior parte dos alunos. Este ano as crianças serão premiadas com medalhas. Os vencedores da primeira etapa do Concurso são: ANOS

PROFESSORAS Emília Mári Góis Zampronio Maria Edna Silvana Rodrigues Taísa Codonho Darben

Ana Claúdia Silva Gomes Pereira Juliana Ventura Arieli Patrícia ribeiro

Andréia Maria de Pieri Jampani Érica Solange Ap. Pigozzi Márcia Mitiko Sato Carli

4º Kátia Lopes de Oliveira Ellen Grasielle Machado Karen Gabriela Fruck da Silva Cação Amanda de Oliveria Fatinansi 5º Cléria Maria Oliani Neves

ALUNOS Guilherme Henrique Favaretto João Vitor Batista de Souza Izabelle Misturini dos Santos Ana Caroline Venâncio Porto Paloma Vitória Piveta de Mello Laysla Ferreira da Silva Gabriela Fernandes da Silva Rocha Carlos Henrique da silva Nascimento Gabrieli de Oliveira Lima Lara Beatriz Iago Brito Pacheco Riquelmi Wesley M. da Silva Gabriel Souza da silva Denise Amoroso Demarque Vinícius Venâncio da Silva Felipe Augusto Suniga Stéfany de Souza Gazin Izabeli Nogueira Cirilo Izabela Cristina Andrade de Oliveira João Vitor Rocha Leonardo Donato da Silva Rocha Graziela Fernanda Ramos Moitinho Lucas Rodrigues de Souza Letícia da silva santos Gustavo Santana Alves Kariny Ingrid Silva da Costa Angélica Silva Guilherme de Lima Teixeira Joice Bruna Cardoso Lima Laís de Lira da Silva Gustavo Rogério Rocha Cruz Daniele Amoroso Demarque

Oficinas Curriculares

Papietagem A técnica consiste em revestir uma peça de papel ou outro material com aplicação de papel picado umedecido com água e cola. Pode se criar relevos com papel amassado. Fazer várias camadas e aguardar a secagem. Pintar como quiser. Esta espada de Pirata, foi desenvolvida durante a Oficina de Brinquedos com o Professor Cleverson. Os alunos experimentaram a técnica e puderam experimentar o manuseio de diversos materiais para o acabamento e finalização do brinquedo. Higiêne Os alunos do 4º ano na Oficina de Higiene fizeram uma pesquisa sobre "Alimentação Saudável". Eles conheceram os valores nutritivos dos alimentos e quais alimentos são essenciais para serem consumidos diariamente. Através de recortes e colagens confeccionaram cartazes explicativos sobre o tema abordado. Informática Os alunos do 4º ano na Oficina de Informática estão fazendo uma apresentação de slides utilizando como ferramenta o programa Power Point. Estas apresentações consistem em uma sequência ordenada de slides, onde se pode atribuir fundos, padrões de cores, efeitos especiais de transição, entre outras possibilidades. Estudo Monitorado Os alunos dos 2º anos participaram da atividade "Brincando com a palavra Pernambuco" onde o objetivo do grupo era formar o maior número possível de palavras com as letras apresentadas, sem a repetição de nenhuma letra. Os alunos tiveram a oportunidade de ampliar seu repertório de palavras. ATENÇÃO:Acesse o Blog da Shigueko (http://emshigueko.blogspot.com) e fique por dentro das nossas notícias com maiores detalhes.

Com o objetivo de dinamizar a aula e corrigir textos no coletivo, a Professora Juliana Ventura utilizou o recurso data-show para corrigir três bilhetes produzidos pelos alunos. Os alunos participaram da correção apontando os erros de ortografia e as partes que faltavam no bilhete, construindo juntos; o conhecimento. No dia 08/04, foi dado início também ao Projeto no qual as crianças vão até o Centro Educacional Criança Feliz, contar histórias. Desta vez, foram os alunos da Professora Amanda. As crianças dramatizaram o Teatro: Dengue apresentado no Momento Cívico, dia 26 de março.

Leitura de Graça é Quarta na Praça O Projeto de Leitura "Leitura de graça é quarta na praça", desenvolvido em 2009 continua este ano com o mesmo sucesso. É Projeto de idealização da Professora Karen Gabriela da Silva Cação do 5º ano, tendo como colaboradoras atuantes as demais Professoras de 5º anos: Amanda de Oliveira Fatinansi e Cléria Maria Oliani Neves. Também atuam no desenvolvimento deste Projeto, as Professoras de 4º anos: Solange Ap. Pigozi, Márcia Mitiko Sato Carli, Ellen Grasielle Machado e Kátia de Oliveira Lopes. Existe um cronograma, no qual as professoras e suas turmas revezam todas as quartas feiras, estando na Praça Álvaro de Oliveira Junqueira fazendo leituras e contando fantásticas histórias para as pessoas que por lá passam. Este ano quem abriu o projeto foi a sala da Professora Karen no dia 10 de março, no dia 17 foi a vez da Professora Amanda, no dia 24, a Professora Cléria, no dia 31, a Professora Solange, no dia 07 de abril, a Professora Márcia e no dia 14, a Professora Kátia.

Relato do Projeto: Leitura de Graça é Quarta na Praça Pela primeira vez meus alunos participaram do Projeto Leitura de Graça é Quarta na Praça e não poderia ter sido mais maravilhoso.... Nunca vi os alunos tão motivados em treinar a leitura, ninguém queria fazer feio no dia. Uma semana antes os alunos já se ambientalizavam com os textos que leriam na praça. Foram escolhidas as piadas, adivinhas e curiosidades por serem leituras divertidas e que agradariam o público. Foi dito e feito os senhores enquanto tranquilamente conversavam na Praça puderam ouvir piadas engraçadas e as crianças ficaram muito felizes em poder transformar o dia desses senhores em um dia mais alegre. Além de tudo isso, as crianças puderam proporcionar as pessoas que esperavam o banco abrir, uma leitura de jornais e revistas, fazendo a hora passar mais rápido. Os relatos dos alunos foram emocionantes, eram senhoras que carinhosamente agradeciam com beijos e abraços e outras que não cansavam de elogiá-los e lembra-los da importância de estudarem. Tinha também aqueles que com a pressa do dia-a-dia diziam que não tinham tempo para ouvir a história, mas nada que entristeceu os alunos, pelo contrário, foi uma lição a eles da importância de respeitar cada um. Não acabou ainda... tivemos o privilegio de receber a visita na Praça dos alunos da Dona Jane da Creche, como sabia da visita deles, havia preparado uns alunos para que pudessem ler para eles algumas histórias infantis. Todos que passavam na Praça ficavam admirados em ver o interesse das criancinhas em ouvir as histórias contadas pelos alunos. Foi a coisa mais linda! Era só elogio por todos aqueles que passavam pela Praça e viam um projeto tão importante sendo desenvolvido. Todos estão de parabéns, ações como essa é que demonstram que a leitura tem sua função social. Professora Márcia Mitiko Sato Carli


E.M. Profª. Shigueko Oto Iwaki

Educação Ambiental A Escola Shigueko continua realizando ações que contribuem diretamente para com a preservação do meio ambiente. A Educação Ambiental está sendo desenvolvida em todos os anos e disciplinas. São muitas as ações como: apresentações em momentos cívicos, visitas, reflexões sobre as ações internas das crianças, divulgação na comunidade entre outras. No dia 10 de março no desenvolvimento do projeto "Leitura de Graça é Quarta na Praça", os alunos da Professora Karen leram textos informativos para a população sobre a preservação do meio ambiente. Entregaram armadilhas contra a dengue, das quais foram confeccionadas no início do mês, em virtude da semana Mundial da água de 22 a 26 de março. O momento Cívico 2010 iniciou com as crianças de 5º anos. No dia 26 de março, os alunos apresentaram a Dança: Vida sim, dengue não, Músicas: Planeta Água e Pancadão da dengue ensaiados pela Professora de Dança Viviane Cardili, Teatro: Dengue, de autoria dos próprios alunos com a Professora Amanda. Leram textos informativos e poesias produzidos ao longo do trabalho sobre a importância da água e também informações importantes sobre a dengue. A seguir aprecie a poesia "A água", produzida pela aluna Tamires Baroni, da Professora Cléria Maria Oliani Neves.

Educação Infantil A Educação Infantil tem por objetivo maior desenvolver o aprendizado por meio de brincadeiras. Estudos e experiências comprovam que o MOVIMENTO DO CORPO na infância favorece a integração e socialização com o grupo, desperta emoções, elabora conceitos e constrói conhecimentos. Com isso é importante que tanto na Escola como em casa, os adultos brinque com as crianças, fale de suas brincadeiras na infância e incentive as crianças a desenvolver a expressão corporal Na foto: Alunos da Professora Edna Ap. Alegreti Estochi desenvolvendo uma atividade de expressão corporal

Visita a Lagoa de tratamento

A água A água é um bem precioso, Que um dia pode acabar. Se não economizar agora, Sem água vamos ficar. Não devemos jogar lixo, Nos rios ou em qualquer lugar, É o que todos devemos fazer, Devemos nos conscientizar Pois já disse a água vai acabar. Podemos ficar trinta dias,

Sem comer, Mais apenas três dias sem beber, A água nos dá vida, A água nos faz viver.

Desenvolvendo atividade com o tema "Água", os alunos dos 5° anos visitaram a Lagoa de Tratamento de Esgoto do Matadouro com o objetivo de conhecer como é tratado o esgoto em nosso município e quais os benefícios que este tratamento proporciona ao meio ambiente.

Conhecendo a Caixa d' água: Os alunos dos 3º anos das Professoras Andréia Maria de Pieri Jampani, Ariele Patrícia Ribeiro e Érica Cristina Paduan foram conhecer a principal caixa de água que abastece a cidade de Junqueirópolis. No local, os alunos e as professoras foram recebidos pelo Senhor Edivaldo, encarregado de todo processo de tratamento e manutenção do reservatório. Ele explicou às crianças que toda a água que estava armazenada na caixa vinha de um poço com mais de 100 metros de profundidade. Aprenderam também como é feito o processo de colocação de cloro e demais produtos necessários à limpeza da água para tornála própria ao consumo. Todos puderam entrar na parte inferior do reservatório e conhecer as tubulações e encanamentos que levam a água para o alto da caixa, para que assim ela desça com maior pressão e chegue com força até as casas. É por esse motivo que às vezes a água que sai das torneiras está embranquecida. Muitas pessoas acreditam que seja por excesso de cloro e produtos químicos, o que não é verdade. Todas as salas que participaram do passeio produziram textos em conjunto e os alunos ilustraram individualmente todos os processos aprendidos. Esta visita contribuiu muito para sanar as principais curiosidades de nossas crianças e aumentar o conhecimento de todos sobre o abastecimento de água de nossa cidade. Para enriquecimento desta atividade, foi realizada pelo Agente de Saneamento Wagner de Souza Barutta a coleta de amostra de água na Escola para verificar a quantidade de cloro, o flúor e bactérias, fisioquímico (verificação de substâncias químicas na água), Ph (aci-

Desenho feito pela aluna Rafaela Fernanda Claro da professora Andréia.

dez da água). Esta coleta é realizada mensalmente em cinco pontos diferentes do município em virtude do Programa Proágua (Programa Nacional de Desenvolvimento dos Recursos Hídricos). Ao realizar esta coleta, foi feito o teste de cloro no mesmo momento, observando um ótimo resultado. Após, o Agente Wagner ficou de enviar o material coletado para os exames específicos em Presidente Prudente no Instituto Adolfo Lutz e retornar os resultados para os alunos, os quais serão responsáveis em divulgar em toda a instituição. O citado resultado chegou em 19 de abril e nos dias 20, 22 e 23 serão divulgados na Escola. O teste apontou a água como sendo de boa qualidade segundo a Portaria 518 de 25/03/2004 do Ministério da Saúde. Relatório dos alunos do 3º ano da Professora Arieli. Hoje, dia 30 de março de 2010, fomos visitar a caixa d' água, para conhecermos um pouco sobre o tratamento da água, antes de chegar as nossas casas. Vimos que a água sai do poço artesiano, passa pelos canos, onde é tratada com cloro e flúor. Depois a água passa por dois canos, que a leva para caixa d' água, que fica lá no alto. Logo depois esta água vai para nossas casas. O senhor Edvaldo nos explicou que a caixa d' água fica no alto para pegar mais pressão. Essa caixa d' água que visitamos tem 30 metros de altura e cabe 500.000 litros de água, por isso que ela distribui água para quase toda a cidade. Quando a água chega branca em nossas casas, não é por causa do cloro, mas sim por causa da pressão da água. Enfim, nós adoramos o passeio, pois aprendemos um pouco mais sobre o tratamento da água.


Educação em Ação - Abril de 2010