Page 1

Let the sun 2

SHINE!


acess贸rios

3


Rvista Shine Direção Geral: Anna Carolina Melo Redação e Produção: Thais Molina Alfredo Mendes Cristina Goulart Isabella Pezzo Beraldo Fotos: Reprodução / Divulgação Diagramação: Uchiha’s Design

4


Editorial

Let the sun

SHINE! E

stá na hora de brilhar. Entre pedrarias, bolsas, miçangas, calçados, e todo o tipo de overdose de acessórios, nasce a SHINE. Com um novo conceito de moda, a SHINE vai trazer à tona toda a sua ousadia e sofisticação. Nas

próximas páginas, você vai encontrar acessórios poderosos que podem mudar completamente seu look. Proponho agora, um brinde ao poder e estilo que existe dentro de cada um de nós. Renda-se aos acessórios, e aprenda, e se prenda, put your glass, catch the bag and let the Sun shine !!! Beijos , Anna Carolina Melo .

5


矛ndice

08

10

12

Maxi colar: A febre do momento!

O Homem e o acess贸rio!

Processo Produtivo dos Calcados


16

18

Entre & Vista!

Presa aos acess贸rios

7


Maximize-Se

Maxi colar: A febre do momento!

M

axi colar tem a função de atrair o olhar para o rosto e dão um toque especial em looks mais básicos. Devem ser

usados com a preocupação de evitar o conflito com blusas/vestidos muito elaborados, com bordados ou elementos que já preencham sua função. A moda Outono/Inverno 2012, esta trazendo tendências focadas no estilo mais sobrio e cores mais suaves e neutras, principalmente nos tons de roupas e sapatos. O maxi colar vem com tudo para ser a principal tendência da moda Outono/Inverno deste ano, e promete fazer um enorme sucesso nos looks de todas as mulheres. Então, que tal apostar nessa tendência?

Por Thais Molina

8


Um dos acessórios mais importantes no momento são os maxi colares. Viraram febre entre as famosas, nos figurinos das novelas, e aparecem nas mais diferentes produçþes.


Visão Masculina

O Homem e o acessório! Os acessórios em geral, são complementos fundamentais nos looks femininos.

E

com os homens não é diferente! Um acessório bem usado pode mudar totalmente seu visual. No entanto, algo muito ousado para seu estilo, e sem proporções, não colabora

muito, e pode acabar com a imagem que se deseja passar. Os homens vêm mostrando cada vez mais envolvimento no mundo dos acessórios, quebrando paradigmas. O que antes era somente o “básico”, cinto, sapato, gravata, e relógio, passou por uma transformação e hoje, este universo masculino abusa mais, transitando por entre lenços, anéis, correntes e até mesmo bolsas. Isto se dá pelo fato do acessório ter deixado de ser exclusivamente feminino.

Por Alfredo Mendes

10


E pelo andar da carruagem as coisas não param por ai! O que antes era quase que impossível hoje já se vê com frequência, marcas somente voltadas para homens, e até mesmo grandes marcas feministas vendo que a venda para homens esta se tornando um bom investimento. Hoje em dia, temos muitos homens preocupados com sua aparência e seguidores de tendência, pois a moda está evoluindo a cada dia e chamando a atenção do sexo masculino que acaba cedendo aos encantos e novidades da moda.


Sapateando

Processo Produtivo dos

Calcados -

Nenhuma estrutura de mercado é igual a outra, ou ideal para todos os segmentos da indústria calçadista, características determinadas pela concorrência, matéria-prima utilizada (couro, sintético ou tecidos), segmento (calçados esportivos, seguranças, masculinos e femininos casuais ou sociais etc.)

U

m exemplo é o processo de produção de calçados em couro e os calçados em materiais sintéticos. O processo produtivo dos calçados em materiais sintéticos tem produtividade superior se

comparado aos calçados em couro, que tem seu processo produtivo considerado por muitos, semi-artesanais e com sérias dificuldades de automação. Outro exemplo é calçado feminino e masculino. Os calçados femininos sofrem muitas tendências de moda e comportamento, necessitando uma constante adaptação no processo produtivo, seja em recursos humanos, tecnológicos ou normativos. Os calçados masculinos, por manterem uma linha básica em termos de design, não exigem das empresas uma flexibilidade tão grande quanto os calçados femininos.

Por Cristina Goulart

12


linhas e coleções, incluindo as construções, formas, cores, adornos, As principais etapas deste processo de produção dos calçados são seis e mesmo dentro destas principais etapas, há uma série de operações

materiais, texturas e possíveis custos, traduzindo todas estas informações em desenhos detalhados, passíveis de entendimentos há profissionais e outros setores.

que podem variar muito dependendo do segmento, tipo ou modelo a ser produzido. As

Os atributos finais dos calçados como a beleza, estilo, conforto,

etapas são as seguintes:

durabilidade entre outros, dependem das habilidades e

Design / Modelagem; Corte; Costura / Pesponto; Montagem; Solado; Acabamento.

criatividade do Designer e da competência do Modelista, além da forma como estes conseguem interagir com as outras etapas do processo produtivo, inclusive com os Departamentos de Vendas e Marketing.

Corte Com base no que foi definido pelo Design / Modelagem, a matéria prima é cortada, aos funcionários que realizam estas operações denominam-se Cortadores. No processo tradicional, o

Design / Modelagem

corte é realizado com facas e balancins. Quando a matéria-prima

A etapa de maior importância em todo o processo

fibras, a elasticidade e a existência de defeitos para definir as

de produção, onde os projetos nascem a partir

posições do corte e minimizar o desperdício de material.

desta etapa. O Designer pesquisa em revistas de moda, catálogos, feiras, exposições, internet, viagens aos grandes centros de moda, e outras fontes de pesquisa que tiver, a fim de analisar e interpretar as várias tendências, não só de moda, mas principalmente as de comportamentos. É também o Designer o responsável em visualizar os modelos,

utilizada é o couro, o Cortador deve estar atento ao sentido das

É ainda nesta etapa que são efetuadas todas as marcações que servirão de bases para a próxima etapa.


Sapateando

Costura / Pesponto As peças que foram cortadas e marcadas na etapa anterior, agora são unidas pela costura ou pesponto. Nesta fase os profissionais recebem denominação de Costureiras e Preparadoras, dependendo do estilo ou tipo decalçados, as várias peças que compões os cabedais costurados, virados, refilados, picotados, colados, recebem a aplicação dos enfeites, fivelas e outros metais, pedrarias, além de bordados e aplicações. Existem máquinas de costura de controle numérico, porém de utilização restrita para alguns poucos tipos de costura e/ou de produto. Considerando-se os vários tipos de operação e as várias formas de realizar a união das peças de acordo com o produto final que se deseja obter, pode-se entender a restrição existente para que se avance na automação nessa etapa do processo e o predomínio da atividade manual.

É muito comum as indústrias terceirizarem esta etapa da produção, geralmente fora das suas instalações, a estes que realizam esta etapa e suas operações recebem a denominação de Ateliês de Costura ou Ateliês de Pespontos.

Montagem Aos profissionais que executam esta etapa, denominam-se Montadores, é nesta etapa, que há a colação do cabedal na fôrma a fim de obter-se a conformação e a fixação do cabedal junto à palmilha de montagem, geralmente por meio de colagem, mas podendo ser costurada, nesta etapa ainda ocorrem as operações de colocação de biqueiras ou couraça, contrafortes, cambrês, entretelas e outras.

Solado Os profissionais responsáveis por esta etapa denominam-se Soladores. É nesta etapa que são fixadas as palmilhas de montagem, já com os cabedais montados e enformados aos solados, esta fixação pode ser pregada, colada, vulcanizada ou costurada. Nesta etapa também ocorrem operações como os processos de pregar e colar os saltos e tacões, asperar (lixar) os solados e cabedais enformados que foram montados nas palmilhas de montagens e colagem por meio de pressão.

Acabamento Por fim, nesta etapa de acabamento, o calçado é desenformado e passa pelos retoques finais como: Colocação de forros, taloneiras, sobre palmilhas, pintura, enceramento, encaixotamento e etc. Espíndula, Fábio Marcelo. Processo produtivo dos calçados. Disponível em: www.artigonal.com/ensinosuperior-artigos/processo-produtivo-dos-calcados-913614.html. Acesso em 05.jun.2012.

14


15


Cultura

ENTRE & VISTA! Nossos colunistas e também repórteres Cristina Goulart e Alfredo Mendes estiveram com o designer de calçados Henrique Zovico, designer das marcas Zita Lehner, Dril e Osklen, a fim de fazer um breve bate-papo para nos mostrar um pouco do que é estar nessa encantadora profissão. Como você descobriu que essa seria sua profissão? “Foi uma descoberta até para mim mesmo, no inicio minha intenção era se formar em jornalismo, e para me formar havia a necessidade de estar pagando os estudos, então fui à procura de um emprego em lojas de roupas. No inicio não tinha muito contato com sapatos. Quando me mudei pra Ribeirão Preto assim que terminei a faculdade, pois morava em Araraquara, mandei um currículo para Zita Lehner como já tinha experiência na área de vendas me chamaram para trabalhar como vendedor, nessa época a loja estava começando e ainda não tinha gerente, o dono me vendo atender os clientes e gostando do meu desempenho me chamou para ocupar o cargo durante um determinado período, até chegar a gerente que já estava sendo encaminhada para a loja. Ele gostando do meu trabalho me efetivou no cargo. Depois de alguns anos a empresa sendo loja, resolveu se tornar marca e abriu varias franquias, sendo assim precisavam ter pecas exclusivas, e como gerente eu já trabalhava com combinações e montagem de sapatos, e fui chamado para ser design da marca, estou atuando até hoje, também trabalho para outras empresas como Driil e Osklen, na parte de caçados masculinos.”

16


Onde você busca inspiração para criar? ‘’Nas viagens que faço para Europa e Estados Unidos pesquiso em lojas, vitrines, desfiles de grandes marcas e principalmente nas ruas, que hoje em dia são as principais influencias na moda. ’’

Qual a faixa salarial nessa área? ‘’Para quem trabalha em fabrica 2,5 % no total vendido da coleção que foi criada. ’’

O mercado de trabalho é amplo? ‘’O mercado de trabalho é mais a parte da criação mesmo, para lojas, marcas e empresas do ramo.” ’’

Quais as áreas em que se pode trabalhar? ‘’Vendas e criação. ’’

O que você diria para as pessoas que queiram seguir esse caminho? ‘’Tem que gostar e amar o que faz. ‘’

17


18


Presa aos

acessórios

Neste mundo cheio de reviravoltas, o acessório se tornou a prova de que é possível reciclar, reutilizar e reduzir o consumo. Com uma mesma peça de roupa somos capazes de montar diversos looks por meio de acessórios diferentes; por muitas vezes, mudando totalmente a roupa ao valorizar ou omitir alguns detalhes com os nossos queridinhos. Cada vez mais acessíveis, estão à mão de quem quiser se enfeitar, se embelezar e soltar a imaginação. Estamos literalmente presas a eles! Já se tornaram indispensáveis aos nossos guarda-roupas!

Texto: Isabella Pezzo Beraldo Fotos: Alfredo Mendes, Isabella Beraldo e Thaís Molina Produção: Anna Carolina Mello, Cristina Lopes e Thaís Molina.

19


22


26


SHINE magazine  

Uma revista para brilhar

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you