Page 1


Editorial Uma edição recheada de informações Essa edição da Anfamoto em Revista, está recheada de novidades e acontecimentos. Há muitas edições estamos noticiando o crescimento do mercado, que continua em alta. Acreditamos que as reformas anunciadas pelo governo vão alavancar uma série de mercados até meados de 2020. E que esse crescimento do segmento de duas rodas, motopeças e acessórios evolua cada vez mais a patamares maiores. O Associado em destaque dessa edição é a Marelli Cofap que vem cada vez mais se consolidando no mercado de reposição, uma gigante que já está há muitos anos no segmento. Outras conquistas da entidade também estão nessa edição. Tivemos uma importante participação na audiência pública sobre pneus remoldados na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados, para defender a manutenção da proibição desse tipo de pneu que põe em risco a vida motociclistas; participamos, também em Brasília, da cerimônia de lançamento do conjunto de medidas para promoção da competitividade empreendedorismo e proteção do consumidor, realizada pelo Inmetro e pela Secretaria de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, que visa simplificar os processos de regulamentação de produtos e obtenção de registros. E ainda, participamos da realização da consulta interna dos regulamentos técnicos mercosul para classificação de veículos, que vem de encontro com o trabalho realizado na ABNT da reclassificação dos veículos da Categoria L. Estamos preparando o XI Salão Nacional e Internacional das Motopeças, que será realizado de 05 a 08 de agosto de 2020, ano em que a Anfamoto comemora 40 anos de fundação. Reserve seu espaço, não fique de fora. Confirma também o lançamento da Frente Parlamentar dos Veículos Sobre Duas Rodas, que foi feita na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, uma conquista do presidente da Anfamoto para o setor. Abordaremos ainda a Situação da Substituição Tributária em Goiás que vem trazendo problemas de recolhimento de tributos entre os estados. Não perca ainda a matéria especial sobre o Salão Duas Rodas. Outro destaque dessa edição é a seção Sua Moto em Detalhes, que vai abordar um tema muito preocupante: o cerol que é um inimigo mortal e perigoso para os motociclistas. Veja também o caderno duas rodas e notícias que interessam a todos.

Associação Nacional dos Fabricantes e Atacadistas de Motopeças Presidente: 1º Vice Presidente: 2º Vice Presidente: Tesoureiros:

Orlando Cesar Leone Valdenir dos Santos Galvão Valério Valente Amarildo Severino Fernandes

Conselho Deliberativo - Presidente :

Gianfranco Menna Zezze

Membros do Conselho Deliberativo:

Carlos Alberto Fiorotti Hélio Tenório da Silva Waldemar Ivo de Medeiros

Suplentes do Conselho Deliberativo:

Carlos Manoel Jr. Celso Pedro Franciosi Mônica Orlando de Oliveira

Membros do Conselho Fiscal:

Sandra Brandani Picinato José Jacob Fernandes José Mauricio Felipe

Suplentes do Conselho Fiscal:

Alexandre Saba José Jacob Fernandes Sandra Brandani Picinato

Coordenadores de Setoriais: Fabricante: Freios: Escapamentos: Capacetes:

Anfamoto Valério Valente Anfamoto Anfamoto

Boa leitura a todos.

Coordenação Editorial:

Fabia Helena Allegrini Pereira

Editor responsável:

Jacylete Abreu – MTB 825-CE

Serviços Gráficos: Editor de Arte: Secretaria:

Gráfica Hawai Luis Fernando L. Corrêa Patricia Sartori

Coordenação de Eventos:

Equipe Anfamoto

ANFAMOTO em Revista:

Equipe Anfamoto

Assessora da Presidência:

Fabia Helena Allegrini Pereira

PUBLICIDADE & COMERCIAL

Número de Registro: 823713350 EDIÇÃO 148 - OUT/NOV 2019 A responsabilidade sobre opiniões e fatos presentes nos artigos assinados na “ANFAMOTO em Revista” é exclusiva de seus autores, não exprimindo necessariamente o pensamento desta publicação nem a posição da ANFAMOTO.

Av. Nove de Julho, 3229 Cjtos 208/209/210 Jardim Paulista CEP 01407-000 - São Paulo-SP PABX: (11) 3052-2002 - Fax: (11) 3885-7637 E-mail: anfamoto@anfamoto.org - Site: www.anfamoto.org


Sumário Palavra do Presidente

Simplificar é o caminho

Capa

8

Mercado Indústria de Motocicletas segue em alta, em setembro a produção cresceu 15%

Associado em destaque

Marelli Cofap do Brasil: Foco total no mercado de motopeças

Espaço Anfamoto

Audiência pública sobre pneus remoldados na comissão de defesa do consumidor da câmara dos deputados Cerimônia de lançamento do conjunto de medidas para promoção da competitividade empreendedorismo e proteção do consumidor Denatran realizou consulta interna dos regulamentos técnicos mercosul para classificação de veículos

Salão das Motopeças 2020

As vendas estão abertas, garanta sua participação

Capa

Frente Parlamentar dos veículos sobre duas rodas é lançada na ALESP

Substituição Tributária Guerra Fiscal de ICMS entre os estados pode trazer consequências graves para as empresas que não entenderem como funciona a ST

Especial Duas Rodas Anfamoto e seus Associados participam do Salão Duas Rodas 2019

Sua Moto em detalhe Cerol um inimigo invisível e mortal para os motociclistas

Caderno Duas Rodas Conheça as novidades

10 14

14 16

Frente Parlamentar dos veículos sobre duas rodas é lançada na ALESP

Salão das Motopeças 2020

22 24 30

34

22 As vendas estão abertas, garanta sua participação

Especial Duas Rodas

38

40

Notícias 44 - Dicas & Lançamentos 46 Lista de associados 47

34 Anfamoto e seus Associados participam do Salão Duas Rodas 2019


Orlando Cesar Leone Presidente

Simplificar é o Caminho Esperamos há muito tempo as reformas da previdência e a tributária, bem como a modernização das Leis Trabalhistas que ainda precisam evoluir. O governo e a equipe econômica estão trabalhando no sentido de garantir ao País, ganhos na competitividade e também na produtividade. Temos acompanhado uma série de medidas que vem sendo anunciadas no caminho da simplificação e da desburocratização. O setor produtivo organizado tem que se empenhar em levar ao governo propostas que auxiliem na tomada de medidas em diversos setores: regulamentação de produtos, agenda positiva da competitividade, custo Brasil entre outros setores que possam alavancar a economia. A medida mais crucial nesse momento para promover esse crescimento sustentável é a reforma tributária. Temos falado nesse assunto há meses. São diversas propostas rodando pelo governo e mais à do próprio governo que ainda vem sendo preparada. Essas propostas devem ser submetidas ao congresso e depois a sociedade. Porém, esperamos que a reforma não se torne mais uma arma de barganha política entre o governo, seus aliados e a oposição. É preciso definir qual sistema será utilizado, temos a necessidade urgente da desoneração da carga tributária, que tire de cima do produ-

to final que chega nas mãos do consumidor o repasse de custo na cadeia. A reforma precisa ser justa de várias maneiras inclusive que promova justiça social. Apoio incondicionalmente à reforma, ainda que ela não atenda num primeiro momento seja tão robusta e diminua expressivamente a carga tributária, nas indústrias, na exportação e na importação. É preciso um imposto unificado, que acabe com a guerra fiscal, simplificando a contabilidade das empresas, sem que precise haver toda uma engenharia fiscal para que se entenda a complexa cadeia. A carga tributária do Brasil é uma das maiores do mundo e esse é o principal entrave do crescimento, numa cadeia de impostos praticamente irrecuperáveis e que não são revertidos da maneira necessária em educação, saúde, transportes e outros benefícios. Estamos com muitas ações para promover o crescimento do setor de motopeças. Em meados de setembro foi lançada, na Assembleia Legislativa de São Paulo, a Frente Parlamentar dos Veículos Sobre Duas Rodas, para que possamos ter voz no legislativo paulista e trazer uma série de conquistas ao segmento como um todo. Participaremos também do Salão das Duas Rodas, importante evento para o setor de duas rodas, motopeças e acessórios. A Anfamoto estará esperando sua visita no estande L41, muitos dos nossos associados também participarão mostrando seus lançamentos e novidades. Participamos também de uma audiência pública na Comissão de Defesa do Consumidor, que tratou sobre os pneus remoldados, que são uma ameaça a segurança dos consumidores. Participamos também do lançamento do conjunto de medidas para promoção da competitividade empreendedorismo e proteção ao consumidor, que também faz parte do conjunto de medidas do governo para desburocratização e simplificação de processos. Associe-se a Anfamoto e participe de decisões importantes para o segmento. Unidos podemos mais.

Forte abraço e boa leitura a todos! Orlando Cesar Leone Presidente

Agenda Setembro 10 – Audiência Pública Pneus Remold 17 – Lançamento Frente Parlamentar dos Veículos Sobre Duas Rodas 20 – Reunião Administrativa 24 – Evento Inmetro em Brasília 30 – Reunião assessoria de Imprensa

|||| 08 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148

Outubro: 2 – Reunião Departamento Jurídico 4 – Reunião assessoria de imprensa 7 – Evento China Uma Viagem para o Futuro 17 – Reunião Administrativa 25 – Reunião Administrativa Salão das Motopeças


Mercado

Indústria de Motocicletas segue em alta, em setembro a produção cresceu 15% Oferta de crédito e taxas de juros atrativas são os principais motivos para a alta demanda. A média diária de vendas foi a maior para o mês desde 2015.

Segundo a Abraciclo – Associação

mesmo mês do ano passado 76.695

agosto que teve 88.625 unidades,

Brasileira dos Fabricantes de Moto-

unidades, e queda de 9% na compa-

houve queda de 1%. Com 21 dias

cicletas, Ciclomotores, Motonetas,

ração com agosto do presente ano

úteis em setembro, a média diária de

Bicicletas e Similares, as indústrias

104.649 unidades. No acumulado do

vendas foi de 4.177 motocicletas. Esse

instaladas no Polo Industrial de Ma-

ano foram vendidas 816.064 moto-

foi o melhor desempenho para o mês

naus (PIM) produziram em setembro

cicletas no atacado, volume 14,7%

desde 2015, que também teve 21 dias

92.894 motocicletas, volume 15,1%

superior ao mesmo período do ano

úteis, mas com 4.521 unidades/dia.

superior em comparação ao mesmo

passado 711.644 unidades.

período de 2018 quando foram produzidas 80.687 unidades.

Na comparação com setembro de 2018, quando foram produzidas

EMPLACAMENTOS

De janeiro a setembro foram pro-

3.898 unidades/dia, com 19 dias úteis, o crescimento foi de 7,2%. Na compa-

duzidas 836.450 unidades, corres-

Em setembro, 87.719 motos foram

ração com agosto de 2019, a alta foi

pondendo a uma alta de 7,5% na

licenciadas no pais, representando

de 3,7%, 4.028 unidades/dia, com 22

comparação com o mesmo período

uma alta de 18,4% na comparação

dias úteis. Ainda segundo a análise

do ano passado 777.779 unidades.

com o mesmo mês do ano passado

do Renavam, de janeiro a setembro

Em relação a agosto, que contou

74.067 unidades, de acordo com a

foram emplacadas 796.426 motoci-

com um dia útil a mais, houve um re-

análise de dados do Renavam feita

cletas no País, volume 14,4% maior

cuo de 19%, 114.738 unidades.

pela Abraciclo. Em comparação com

antes as 695.928 unidades licenciadas

De acordo com as projeções atuais da Abraciclo, as fabricantes de motocicletas deverão produzir 1.100.000 unidades em 2019, o que representa uma alta de 6,1% na comparação com o volume de 2018, quando foram produzidas 1.036.788 unidades. VENDAS NO ATACADO Em setembro as vendas de motocicletas no atacado, somaram 95.282 unidades, correspondendo a um avanço de 24,2% em relação ao |||| 10 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148


no mesmo período do ano passado. EXPORTAÇÕES Em setembro foram exportadas 2.390 motocicletas, correspondendo a uma queda de 28,4% na comparação com o mesmo mês de 2018, que somou 3.336 unidades e 33% em relação a agosto de 2019, com 3.566 unidades. No acumulado de janeiro a setembro o volume exportado foi

Unidos com 5.881 unidades e 19,5%

• Motoneta: 121.941 unidades

de 29.136 unidades, representando

de participação, seguidos pela Co-

e 14,9% de participação.

uma queda de 49% na comparação

lômbia com 4.201 unidades e 13,3%

com o mesmo período do ano passa-

de participação.

do, 57.131 unidades. A Argentina foi o principal destino das motocicletas em setembro, se-

• Scooter: 70.497 unidades e 8,6 de participação.

DESEMPENHO POR CATEGORIA NO ATACADO

gundo dados do portal de estatísti-

• Naked: 18.895 unidades e 2,3% de participação.

cas de comércio exterior Comex Stat,

A Street foi a categoria mais vendida

que registra os volumes de embar-

em setembro com 49.013 unidades e

DESEMPENHO DE

ques totais de cada mês, analisados

51,4% de participação. Em seguida a Trail

SCOOTERS NO VAREJO

pela Abraciclo. Foram embarcadas

com 19.005 unidades e 19,9% de parti-

1.942 unidades para Argentina, o que

cipação, seguida da Motonete que teve

De acordo com dados do Renavam

representa 58,6% do volume total

11.998 unidades e 12,6% de participação,

analisados pela Abraciclo, em setembro

exportado. Na sequência, ficaram a

a Scooter com 8.716 unidades e 9,1% de

as vendas da categoria Scooter no varejo

Colômbia com 602 unidade e 18,2%

participação e a Naked com 2.066 unida-

atingiram 7.307 unidades, volume 31,9%

de participação e os Estados Unidos

des com 2,2% de participação.

superior ao mesmo mês do ano passado

com 356 e 10,7% de participação. Até setembro, a Argentina tam-

Essas posições foram mantidas no acumulado de janeiro a setembro:

bém foi o país que mais comprou

com 5.541 unidades e 3,9% inferior ante a agosto de 2019 com 7.606 unidades. Até setembro foram licenciadas 65.702

motocicletas fabricadas no PIM. De

• Street: 406.526 unidades

scooters, significando uma alta de 27%

janeiro a setembro foram embarca-

e 49,8% de participação.

ante as 51.727 unidades licenciadas no

das 14.274 unidades, o que repre-

mesmo período do ano passado.

senta 47,2% do volume total expor-

• Trail: 163.153 unidades

tado. Em seguida, vieram os Estados

e 20% de participação.


Mercado

|||| 12 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148


Associado em destaque

Marelli Cofap do Brasil: Foco total no mercado de motopeças Cofap e Magneti Marelli. Quem não conhece essas marcas? Tanto a primeira, nascida no Brasil há mais de 60 anos, quanto a segunda, com 100 anos, recém completados, são sinônimos de robustez, tecnologia, confiabilidade, tradição e liderança na indústria brasileira de autopeças, fornecendo para as montadoras e para o mercado de reposição. Fundada em 1951, a Cofap – Companhia Fabricadora de Peças – começou produzindo componentes de carros importados para o mercado de reposição, mas logo conquistou as montadoras recém instaladas no Brasil. Os esforços e a dedicação em produzir autopeças com qualidade de equipamento original, sempre acompanhando a evolução das técnicas e tecnologias de produção e de materiais, levou a Cofap à liderança dos mercados de equipamentos originais e de reposição, principalmente no segmento de amortecedores de suspensão, que se tornaram um “case” de marketing no Brasil, graças à alta qualidade e à tecnologia do produto e também às simpáticas campanhas

||||

14

| ANFAMOTO em Revista |

Edição 148

publicitárias do famoso Cofapinho, que virou “sinônimo” de amortecedor. Muito antes disso, na Itália, Ercole Marelli criava o magneto para aplicação veicular e logo concretizou uma parceria com a FIAT. Nascia a Magneti Marelli, que se tornou referência em sistemas de ignição e alimentação de motores à combustão, entre outras linhas de produtos que se agregaram ao seu portfólio no decorrer dos anos. No Brasil desde 1978, teve papel preponderante na implantação dos sistemas de alimentação a álcool e fez história com a tecnologia Flex, que permite aos motores automotivos funcionarem com etanol e/ou gasolina. O primeiro veículo Flex do Brasil utilizava um sistema Magneti Marelli. O sucesso da marca também a levou, naturalmente, para o mercado de reposição de autopeças, segmento no qual é reconhecida internacionalmente e marca forte presença no Brasil. Em 1998, a Magneti Marelli adquire a Cofap, agregando as expertises de ambas no fornecimento de componentes de alta tecnologia e consolidando a base de clientes no equipamento original, além de amplificar consideravelmente a participação de mercado no segmento de reposição. De cerca de uma dezena de linhas de produtos na época, atualmente as marcas, juntas, oferecem cerca de 60 linhas de produtos para o mercado de reposição, com quase 20 mil códigos destinados a veículos leves, comerciais e motocicletas, sendo a maior empresa do segmento no Brasil e com expressiva participação na América Latina, com exportações para todos os países da região e com expectativa de ultrapassar o bilhão de reais de faturamento em 2020. Em 2019, em meio às importantes mudanças pelas quais o universo automotivo mundial está passando, a Mag-


neti Marelli se uniu à Calsonic Kansei – tradicional fornecedora de sistemas de interiores e de refrigeração para a indústria automotiva – através de uma operação conduzida pela KKR, uma empresa de private equity norte-americana que possui participação em várias empresas ao redor do mundo. Com isso, nasceu a 7ª maior empresa do mundo do segmento de autopeças: Marelli. Com vendas anuais estimadas em mais de US$ 16 bilhões e 62 mil colaboradores em 170 instalações e centros de P&D na Europa, América do Norte, América do Sul e Ásia-Pacífico, a empresa unificada sob uma única marca está ainda melhor posicionada para atender clientes em todo mundo, construindo e diversificando seu portfólio nos mercados de equipamento original e de reposição. Referência no mercado de reposição – As marcas Magneti Marelli e Cofap seguem firmes no mercado brasileiro de reposição, geridas pela divisão Aftermarket da empresa, a Marelli Cofap do Brasil, com um Centro de Distribuição de 35.000m2, na cidade de Mauá em São Paulo, e escritórios regionais de vendas em algumas das principais capitais brasileiras: Curitiba, Goiânia, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo, com o objetivo principal de oferecer o maior portfólio do mercado, com a maior cobertura possível para os segmentos de duas e quatro rodas, para veículos leves e pesados. Além dos escritórios regionais de vendas, dedicados exclusivamente ao

mercado reparador brasileiro, a empresa mantém um departamento de exportação, responsável pelos contatos comerciais com todos os países da América Latina, para onde são exportadas as autopeças e motopeças com as marcas Cofap e Magneti Marelli, a partir do mesmo centro de distribuição. Um dos segmentos que mais cresce na economia brasileira, o mercado de motocicletas e, consequentemente, de motopeças, tem recebido atenção especial da Marelli Cofap do Brasil. Com um catálogo cada vez maior, a empresa vem conquistando o mercado de motopeças com as linhas de amortecedores, tubos internos da suspensão dianteira e kits relação, baterias convencionais e seladas, filtro de ar, de combustível e de óleo, bombas de combustível, velas, lâmpadas, kit cilindro do motor, kit pistão e anéis, bielas e válvulas de motor. Sempre fiel à sua estratégia de manter o maior catálogo possível, a Marelli tem ampliado constantemente o seu portfólio com novos códigos e novas linhas de produtos. Afinal, esse segmento atualmente é responsável por cerca de 10% do faturamento da divisão Aftermarket no Brasil, sendo que a linha de amortecedores representa metade do faturamento das linhas de produtos destinados a motocicletas. Em 2018 foram lançadas as válvulas de motor. Em 2019, a linha de pistão com anéis e estamos trabalhando para lançar ainda em 2020 as linhas de

pastilhas de freios, componentes para embreagem (kit completo, discos, cubos e platôs), correias de transmissão, correntes com retentor, caixas de direção e bombas de combustível Flex. Para suportar a intensidade de lançamentos de motopeças que pretende realizar, a Marelli Cofap do Brasil mantém equipes de engenharia e marketing dedicadas à prospecção, desenvolvimento e lançamento de componentes para o segmento, sem jamais abrir mão do nível de qualidade que caracteriza os produtos das marcas Cofap e Magneti Marelli. Ou seja, qualidade, maior durabilidade e a confiabilidade de produto genuíno, com garantia de procedência e por um preço justo, de acordo com o que essas marcas oferecem. Além do investimento constante na ampliação do seu portfólio de motopeças, a empresa se destaca no mercado pela sua equipe promocional, que mantem um calendário de visitas frequentes a distribuidores, lojas e oficinas no intuito de manter os profissionais da reposição informados sobre as novidades da empresa e também oferecendo atendimento técnico e comercial a esses parceiros. Vale destacar também que as equipes que dão suporte ao consumidor através das linhas 0800, pelas quais os consumidores podem eliminar dúvidas e solicitar esclarecimentos sobre quaisquer produtos das marcas Cofap e Magneti Marelli.

www.magnetimarelli.com/pt


Espaço Anfamoto Anfamoto participa de audiência pública sobre pneus remoldados na comissão de defesa do consumidor da câmara dos deputados

Foi realizada em 10 de setembro, na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados, audiência pública sobre a comercialização de pneus remoldados. Essa discussão sobre os pneus remoldados vem desde 2012 quando o Inmetro – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, fez uma audiência pública para tratar do assunto. Em 2018, essa discussão foi reaberta pelo Inmetro a pedido do Sindipneus-MG – Sindicato das Empresas de Revenda e Prestação de Serviços de Reforma e Similares e da ABR – Associação Brasileira do Segmento de Reforma de Pneus, com a solicitação da revogação do Artigo 6º da Portaria Inmetro No 554/2015. (Veja matéria completa na Anfamoto em Revista, edição 145). Quem fez a solicitação da audiência pública foi o deputado federal Celso Russomanno (Republicanos-SP). O que chamou a atenção de Russomanno, conhecido por defender há anos os consumidores, foi exatamente a segurança dos motociclistas. Apesar da Resolução CONTRAN No 158, de 2004 em seu Art. 1º dizer que fica proibido, em ciclomotores, motonetas, motocicletas e triciclos o processo de recapagem, recauchutagem ou remoldagem, bem como rodas que apresentem quebras, deformações e de ainda a Portaria Inmetro No 554, de 2015, traz no Art. 6º - Determinar a proibição do serviço de reforma de pneus destinados ao uso em vias públicas para ciclomotores, motonetas, motocicletas e triciclos, para fins de atendimento ao estabelecido na Resolução CONTRAN No 158/2004, os pneus remoldados são comercializados clandestinamente e de forma irregular, atraindo o motociclista principalmente pelo custo mais baixo que um pneu novo. “Apesar do produto ser mais acessível aos proprietários de motos, o pneu remold ||||

16 |

ANFAMOTO em Revista | Edição 148

pode não transmitir a segurança e qualidade de um pneu novo”, observa o Deputado. Participaram do debate a presidente do Inmetro – Instituto , Angela Flôres Furtado que apresentou um estudo técnico sobre pneus de motocicletas. Tal coletou 95 amostras entre pneus novos e remoldados. Foram realizadas inspeções visuais em todas as 95 amostras, sendo 36 amostras de pneus novos de 3 fabricantes e 59 de pneus reformados que foram apreendidos no comércio ou em reformadoras. Nos pneus novos 0% de defeitos nas amostras analisadas e nos pneus reformados 91,5% das amostras apresentaram pelo menos um defeito em cada amostra analisada. A presidente do Inmetro ressaltou que compete ao organismo única e exclusivamente a verificação técnica. Entretanto, ressaltou, que os pneus novos tem uma maior homogeneidade nas amostras, tem maior controle do processo produtivo, tem alta previsibilidade do que pode acontecer com o pneu e apresentou baixa variação de riscos, enquanto os pneus reformados têm uma maior heterogeneidade, pois os reformados utilizam carcaças não têm um controle histórico, têm baixa previsibilidade e uma alta variabilidade. Angela ainda expos que nos testes hidrostáticos os pneus reformados se romperam e abriram, e podem causar a perda de dirigibilidade do condutor. Em sua conclusão técnica, apontou que os pneus reformados apresentam maiores oscilações e que são menos seguros para o condutor, já os pneus novos apresentam menos oscilações e que permitem um maior controle e dirigibilidade do condutor. Em seguida falou o Sr. Daniel Mariz Tavares, coordenador-geral de segurança viária do Dentran, que afirmou ser o tema muito importante do ponto de vista da segurança viária e que é também um ponto recorrente no Dentran. Mariz falou sobre a


legislação vigente e o papel do Contran e do Denatran nesse assunto. Informou que recentemente a Câmara Temática de Assuntos Veiculares que é um órgão assessor do Contran, debateu esse tema em 2016 e 2017, com pareceres na linha colocada pelo Inmetro da falta de comprovação da segurança desse tipo de pneu, tiveram pareceres tanto da Abraciclo, quanto do próprio Inmetro e do Sindipeças, também nessa mesma linha. O Coordenador falou ainda da relevância do pneu em um veículo de duas rodas, mencionou que se há colapso em um pneu, em um veículo com quatro rodas se garante a estabilidade do mesmo, mas em uma motocicleta isso e praticamente impossível, levando o condutor à uma queda ou outro tipo de acidente. E que é muito importante termos conhecimento das condições do pneu ao longo de sua vida útil. Mariz disse ainda que na época dos estudos o Inmetro já apontava que não havia nenhum processo que fosse capaz de garantir a uniformidade do pneu no processo de remoldagem e a falta de uniformidade levaria a possíveis queda com o uso desse tipo de pneu na motocicleta. Na ocasião, o Inmetro fez uma consulta há vários membros da Organização Mundial de Comércio (OMC) buscando normas, regulamentos técnicos ou procedimentos de avaliação da conformidade, desse tipo de pneu e não encontrou a época nenhum documento que tratasse do tema. Refez toda essa análise em 2017 e o panorama regulatório se manteve. Acrescentou ainda que o Sindipeças reforçou que os pneus de moto não são projetados para receber a remoldagem. Informou também que o tema continua em debate, que é um tema recorrente. O Denatran recebe inúmeros pedidos de análise desse processo e conta com a colaboração técnica do Inmetro e do próprio setor produtivo para fazer a análise e levar a deliberação do Contran. Na sequência a palavra foi concedida ao Sr. Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, que falou brevemente sobre o setor de duas rodas e da entidade. Fermanian lembra que esse tema já vem sendo longamente debatido há tempos, e que apesar de haver a proibição de reforma e de utilização, o assunto que sempre volta à discussão. Ressaltou que o equilíbrio da motocicleta está diretamente ligado ao pneu, e falou ainda por que não utilizar os

pneus reformados em motocicletas. E alertou uma inspeção visual não é capaz de detectar problemas na carcaça ao ponto de se afirmar que está apta para receber uma reforma. Em nenhum lugar do mundo existe uma normativa que regulamente a reforma de pneus para motocicletas para uso em vias públicas. Em sua conclusão o presidente da Abraciclo diz que em nome da segurança, as motocicletas precisam evoluir tecnologicamente e que não faz sentido regulamentar algo cujo o fabricante do pneu já afirmou tecnicamente não ser passível de reforma, e que é um contrassenso os fabricantes de motocicletas atenderem a requisitos de segurança estabelecidos pelo Contran, seguindo inclusive uma tendência de harmonização global e o Brasil regulamentar o uso de pneu reformado, prática inexistente no mundo em pleno cenário da década mundial de segurança viária. Enfatiza que o assunto é discutido há mais de uma década, tem uma decisão judicial baseada em argumentos técnicos pela não utilização desses pneus em motocicletas, sem que haja nenhum fato novo para a revisão do posicionamento. Em sua conclusão o presidente da Abraciclo citou que com o objetivo de preservar seus consumidores a entidade é contra o uso de pneus reformados e discorda de qualquer proposta que tenha como objetivo regulamentar a reforma desse tipo de pneu, por se tratar de item de segurança que afeta diretamente a forma de conduzir a motocicleta. Logo depois a Sra. Fabia Helena Allegrini Pereira, assessora da presidência, representando o presidente da Anfamoto – Associação Nacional dos Fabricantes e Atacadistas de Motopeças, falou sobre a entidade e sua representatividade, e destacou a importância da audiência principalmente por se tratar de um item de segurança tão relevante para o motociclista. Em sua fala, Fabia ressaltou que em consonância com a fala dos demais expositores, já foi exposto que não é possível fazer a reforma nos pneus de motocicletas pois não foram projetados para tal. Não há quem analise a carcaça para atestar que pode receber uma reforma. Outro ponto importante destacado é que a reforma e utilização são proibidas pelo Denatran e pelo Inmetro, dessa forma é uma discussão que não tem fundamentação técnica para que se prossiga com uma regulamenta-


Espaço Anfamoto ção. Do ponto de vista da segurança põe em risco a vida do condutor, pois afeta a dirigibilidade, a performance e a estabilidade da motocicleta. A representante da Anfamoto reforçou a posição contrária da entidade e do mercado de motopeças quanto qualquer regulamentação do processo de reforma e utilização desse tipo de pneu. Em sua fala Fabia cita que há uma grande preocupação com o número de acidentes que o pneu remoldado pode causar, tendo em vista o próprio relatório do Inmetro e as avaliações dos fabricantes de pneus. O segmento não quer contar vítimas e tão pouco formar estatísticas a respeito de acidentados por conta da utilização de remoldados. Ressalta ainda que a preocupação do setor de reposição de motopeças é com a vida do condutor e não meramente uma questão mercadológica ou financeira. Em sua fala o presidente do Sindicato das Empresas de Revenda e Prestação de Serviços de Reforma de Pneus e Similares do Estado de Minas Gerais, Sr. Paulo César Bitarães, parabenizou ao Inmetro pela realização dos testes técnicos, pois serviram de parâmetros para os pneus reformados. Ressalta que os testes foram feitos em pneus que não são regulamentados e ainda assim passaram em pelo menos 60% no teste. Disse que não há estatísticas no Brasil a respeito de acidentes com pneus remoldados. E que o setor trabalha há 20 anos pela regulamentação. Comenta que o setor não defende o reformador de pneus e sim o pneu reformado. Portanto o reformador que não cumprir os requisitos técnicos está fora do mercado, porém proibir sem dar a chance de haver parâmetros não é o caminho. Informa que os acidentes ligados a motocicleta não são em função dos pneus reformados, que não há estatísticas a respeito. Concluiu dizendo que como não há regulamentação técnica o mercado não pode se regularizar e ter parâmetros para se realizar a reforma e se avaliar o produto. Por fim o sr. Roberto Falkenstein, representante da ANIP – Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos, apresentou brevemente o universo da indústria de pneus no Brasil, comentou sobre uma responsabilidade que a entidade tem que é o recolhimento de pneus inservíveis. E disse que ponto de vista ecológico, a carcaça do pneu usado era um problema, mas com a atuação da ANIP isso foi regulamentado: ||||

18 |

ANFAMOTO em Revista | Edição 148

atualmente há mais 1.200 municípios com pontos de coleta do pneu inservível, e dessa forma a carcaça não é mais um problema ecológico, pois outros municípios se apoiam e utilizam esses pontos. Essa ação gerou o recolhimento de mais de 900 milhões de pneus usados. Quanto à reforma, várias nomenclaturas são utilizadas, e para facilitar o entendimento demos o nome de reconstrução. E nesse aspecto já reside o primeiro problema, pois é uma borracha nova que recobre uma carcaça velha, e se pelo aspecto visual é impossível identificar se uma carcaça está apta ou não, após ser coberta fica mais difícil ainda, dificultando a percepção do consumidor para qualquer tipo de problema. Falkenstein fala ainda sobre a utilização de pneus reconstruídos em outros veículos tais como automóveis, caminhões, ônibus e até aviões, porém lembra que os pneus para esses tipos de veículos são projetados para receber uma segunda e até alguns casos uma terceira vida e que se apresentarem qualquer problema não causam instabilidade nesses veículos. Bem como o histórico dessas carcaças são conhecidos. Já os pneus para motocicletas não são projetados para suportar a reforma, na raspagem do pneu que é uma das formas para se colar o material, pode se tocar as lonas reforçantes do pneu e afetar sua segurança. No caso da motocicleta se houver qualquer dano no pneu pode facilmente perder o equilíbrio e causar o acidente por isso é proibido. Em sua análise do relatório do Inmetro o representante da Anip diz que seria até fácil para os fabricantes de pneus entrarem no mercado de reforma de pneus para motocicleta, mas não o faz, única e simplesmente por questões de segurança. Reforça a posição contrária da Anip à reforma de pneus de motocicleta uma vez que colocam em risco a vida do consumidor. Após um amplo debate entre os presentes, o deputado Celso Russomanno expôs sua preocupação quanto ao tema, inclusive ressaltando que é motociclista e sabe do funcionamento desse veículo, lembrando que tecnicamente o pneu da moto sofre uma tensão muito grande, diferentemente dos pneus de carro ou caminhão. Disse ainda que como defensor do consumidor essa questão se torna vital e lhe causa incômodo uma medida desse tipo que pode levar a óbito os consumidores dos pneus. Lembra que o consumidor tem direito a escolher um produto mais barato, mas que lhe garanta segu-


rança. Citou que o Código de Defesa do Consumidor deixa muito claro que os produtos colocados no mercado de consumo não acarretarão riscos à saúde e a segurança dos consumidores. Sob pena daqueles que o fizerem, responderem criminalmente e indenizarem todos os lesados por esse evento danoso. O técnico do Inmetro foi convidado a expor como foram feitos os testes e após a explanação o deputado Celso Russomanno fez uma série de considerações inclusive de que quer ouvir o mercado e os consumidores, mas que tem muitas dúvidas sobre a liberação da remoldagem de pneus principalmente após o relatório do Inmetro. E que se houver bons

relatos sobre os pneus remold, fará uma segunda audiência pública a fim de achar uma solução para resolver o problema, mas que se não houver e os relatos forem ruins, de bandas que se soltaram, trabalhará para que a proibição seja mantida, intensificará a fiscalização e apreenderá os pneus remoldados, por questões de segurança do consumidor que é a sua função de oficio, proteger o consumidor. A Anfamoto continua acompanhando o assunto e informará seus leitores sobre a continuidade do assunto. O conteúdo da audiência pública encontra-se no site da Comissão de Defesa do Consumidor - https://bit.ly/2OSF9zM

Anfamoto participa em Brasília da cerimônia do lançamento do conjunto de medidas para promoção da competitividade empreendedorismo e proteção do consumidor Foi realizada em 24 de setembro, cerimônia de lançamento do conjunto de medidas para a promoção da competitividade, empreendedorismo e proteção do consumidor, evento conjunto do Inmetro – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia e da Sepec – Secretaria de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia. A presidente do Inmetro, Angela Flôres Furtado, e o Secretário Especial da Sepec, Carlos Alexandre da Costa, anunciaram o conjunto de medidas cujo objetivo é simplificar e desburocratizar os processos e favorecer a competição e a produtividade. O pacote de medidas anunciado está alinhado

ao Novo Modelo Regulatório do Inmetro. De acordo com dados do IBGE, o volume de vendas de produtos sob que tem regulamentação do Inmetro corresponde a R$ 430 bilhões. Segundo a presidente do Inmetro, o novo marco regula-


Espaço Anfamoto tório deverá ser implantado até o fim de 2021 e prevê regras mais simples, desburocratizadas e abrangentes, tal como a auto-regulamentação dos setores, aliadas a um sistema inteligente de vigilância e fiscalização. Construído de forma transparente e mais participativa, a consulta pública da proposta do Novo Modelo Regulatório ficou à disposição da sociedade de 10 de julho a 13 de setembro de 2019. O Inmetro recebeu 915 contribuições de diferentes entidades, sendo 51% de fabricantes e 20% de consumidores. Todas as sugestões servirão de base para a elaboração do texto do Regulamento Geral, que passara também por consulta pública e tem a previsão de ser publicado definitivamente em dezembro deste ano. O Inmetro já vem tomando algumas medidas este ano, no sentido de tornar os processos menos burocráticos e onerosos para o setor produtivo e para o próprio organismo, publicando portarias com regras mais simplificadas. Uma delas é a Portaria No 404, de 30 de agosto de 2019, que agiliza o processo de registro de produtos, insumos e serviços, substituindo o modelo de concessão de registro de modo desburocratizado, com análise dos processos em até 24 horas. Bem como a Portaria No 336, de 18 de julho de 2019, que permite a importadores e fabricantes a autorização de emissão da autodecla-

ração de conformidade para instrumentos de medição, como balanças, bombas de combustíveis, medidores de energia elétrica, entre outros produtos. Por fim o Inmetro assinou um plano de trabalho fruto da parceria entre o Ministério da Economia do Brasil e o Ministério da Economia e Tecnologia da Alemanha (BMWi), que foi articulado pela Agência de Cooperação Alemã (GIZ). O acordo de cooperação contempla cinco projetos que serão desenvolvidos a longo do fim de 2019 e 2020: Diálogo sobre a reforma regulatória do Inmetro, acreditação e avaliação da conformidade da proteção de dados, normas voluntárias de sustentabilidade, apoio à conformidade dos dispositivos médicos in vitro e digitalização de atividades de controle de metrologia legal. O novo modelo regulatório está disponível no site do Inmentro: http://www4.inmetro.gov.br/

Denatran realizou consulta interna dos regulamentos técnicos mercosul para classificação de veículos Em atenção à Portaria DENATRAN No 2.911 de 3 de julho de 2019, foi colocado em consulta interna o Regulamento Técnico Mercosul sobre a Classificação de Veículos Automotores e Reboques. Foram realizadas duas reuniões no Denatran para a discussão do assunto. A Anfamoto participou dessas reuniões e apresentou proposta conjunta com a Abraciclo e o Simefre para adequação do Regulamento Técnico do Mercosul de acordo com ||||

20 |

ANFAMOTO em Revista | Edição 148

a ABNT NBR 13776 – Veículos rodoviários automotores, seus rebocados e combinados – Classificação, que foi revisada recentemente na Comissão de Estudo de Terminologia e Especificações Técnicas (ABNT/CE-005:101.001), sob a coordenação da Sra. Fabia Helena Pereira – Assessora da Presidência da Anfamoto. O Denatran recebeu todas as contribuições do setor e após analise fará nova reunião para tratar do assunto.


Salão das Motopeças 2020

Já estamos preparando o XI Salão Nacional e Internacional das Motopeças

O Salão Nacional e Internacional das Motopeças é o principal evento do segmento, 100% voltado à negócios. O XI Salão das Motopeças será realizado de 05 a 08 de agosto de 2020, no pavilhão amarelo, do Expo Center Norte em São Paulo – SP. Com um ambiente totalmente voltado a negócios, o Salão das Motopeças é uma excelente oportunidade para prospectar novos clientes, rever antigos, marca e de apresentar para um público altamente qualificado suas novidades e lançamentos. São quatro dias de mostra e para essa edição esperamos cerca de 12,5 mil visitantes para ver o que mais de 100 expositores, representando mais de 250 marcas tem a oferecer. O público alvo do Salão das Motopeças é formado por fabricantes, lojistas, atacadistas, lojistas, representantes e prestadores de serviços de todo o Brasil. Observamos que a cada ano que aumenta o número de visitantes de outros países. ||||

22 |

ANFAMOTO em Revista | Edição 148

Os números da última edição do Salão das Motopeças mostram o amadurecimento e a consolidação do mercado e do evento. Foram cerca de 12 mil visitantes nos quatro dias da feira, cerca de 80% dos participantes são das regiões Sul e

As vendas estão abertas, garanta a participação de sua empresa Sudeste, em seguida a região Nordeste fica com 8% e os 12% restantes estão divididos as regiões Norte e o Centro Oeste. O Salão gerou perto de R$ 1 bi em negócios. “O foco do Salão das Motopeças é facilitação e intermediação de novos contatos entre empresários, lojistas, oficinas, concessionárias, profissionais do setor e entidades de classe, entre outros. Isso, graças ao mix de setores participantes,

com representantes de todos os segmentos do universo de motopeças, capacetes, acessórios, equipamentos, serviços especializados e publicações”, explica Orlando Leone, presidente da ANFAMOTO. Além disso observamos ainda que o evento tem contribuído para o aumento das vendas em torno de 20% nos meses subsequentes a sua realização. Esses dados vêm de um levantamento feito junto aos expositores que participaram das últimas edições. “Aguardamos sua empresa XI Salão das Motopeças. Se ainda não reservou sua área não perca tempo. Não fique de fora da maior vitrine de motopeças, acessórios para o mercado nacional e internacional. Garanta sua participação, temos poucos espaços”, convida o presidente da Anfamoto. As vendas já estão abertas, garanta seu espaço. Para maiores informações entre em contato com ANFAMOTO F.: (11) 3052-2002.


Frente Parlamentar dos veículos sobre duas rodas é lançada na Assembleia Legislativa em São Paulo

A Frente é uma conquista do Presidente da Anfamoto, Orlando Leone, para o segmento como um todo.

|||| 24 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148

A Frente Parlamentar dos Veículos sobre Duas Rodas foi lançada, na última terça-feira (17), em solenidade realizada no auditório Paulo Kobayashi da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. A frente foi criada a pedido do presidente da Anfamoto, Orlando Cesar Leone e será presidida pelo deputado Jorge Wilson Xerife do Consumidor (REPUBLICANOS-SP) e conta

com apoio de cerca de 50 deputados estaduais, podendo haver ainda a adesão de outros deputados que já têm demonstrado interesse. A solenidade contou com a presença de autoridades, entidades e sindicatos do ramo, bem como demais interessados no tema. A Sra. Fabia Helena Pereira, assessora da presidência da Anfamoto, fez uma breve introdução aos presentes so-


bre a crescente utilização da motocicleta no Estado de São Paulo e em todo Brasil. Falou da preocupação da Anfamoto quanto à segurança dos consumidores de motopeças, das dificuldades enfrentadas pelo setor, tais como elevada carga tributária, modernização das leis trabalhistas, a falta de segurança no trânsito. E por esse motivo o presidente da Anfamoto solicitou a criação da Frente Parlamentar. Ressaltou ainda que serão promovidos seminários, reuniões, debates e uma série de ações para criar e orientar políticas públicas, específicas para o segmento de maneira geral. Poderão participar da Frente Parlamentar: motociclistas, associações representantes do segmento de motopeças, duas rodas, autoridades, órgãos governamentais e quaisquer interessados no tema. O deputado Jorge Wilson Xerife do Consumidor citou que diante da gravidade e preocupação com o grande número de acidentes envolvendo motocicletas e vitimando milhares de jovens, inclusive em idade produtiva, há uma grande necessidade em se estabelecer políticas públicas

eficientes para que o número de acidentes diminua e para que haja um trânsito mais seguro. Citou ainda que o SUS gasta todos os anos metade de sua verba só com esses acidentes. O deputado enfatizou que a frente parlamentar tem por objetivo realizar uma série de ações internas e externas e que será um elo para que a classe possa reivindicar a defesa de seus interesses. “São trabalhadores levando o sustento para sua família todos os dias, temos que zelar por esses consumidores, tanto no aspecto trabalhista, quanto no social e legal”, concluiu o deputado. O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes e Atacadistas de Motopeças – ANFAMOTO, Orlando Cesar Leone, agradeceu e parabenizou o deputado Jorge Wilson pela iniciativa de criar a frente. Ressaltou em sua fala que a instalação da frente não se resume a um ato político e sim uma importante abertura para discutirmos dentro da casa legislativa, pautas de suma importância para todos os envolvidos no universo de duas rodas. Leone faz um pedido especial para que o segmento

se envolva nessa ação e participe efetivamente, trazendo temas e trabalhando em prol do segmento. “De hoje em diante teremos voz, para que nossas bandeiras e reivindicações sejam ouvidas e temos que aproveitar essa oportunidade”, finalizou Leone. Carlos Porto, vice-presidente da Fenabrave - Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, também presente no evento, agradeceu o convite e elogiou a iniciativa, bem como colocou à disposição a Frente Parlamentar de Mobilidade urbana que pode unir forças com a Frente dos Veículos de Duas Rodas. Ressaltou ainda que a Fenabrave participará ativamente dos trabalhos. O Presidente do Sindicato dos Mensageiros, Motociclistas, Ciclistas e Mototaxistas do Estado de SP – SindimotoSP, Gilberto Almeida Santos, falou sobre a “pejotização” das empresas de entregas por aplicativos, “Só na capital paulista temos em média 100 mil trabalhadores vivendo do trânsito e das entregas, à margem da clandestinidade e com o conhecimento do poder público municipal e estadu-


al”. Gil ressalta que o número de acidentes vem crescendo e que não há uma política firme para que haja redução desses números. Hoje mais de 60 empresas exploram os serviços de entrega por aplicativo, o crescimento dessa atividade alavancou o número de acidentes. Em 2019, completou 10 anos da lei que regulamenta a atividade de motofrete e mototaxi no Brasil e ainda existem muitos entraves, falta interesse dos municípios e a regulamentação não avança da maneira que deveria. Gil finalizou sua fala parabenizando a inciativa e comentou que é um início para que possamos fazer |||| 26 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148

um grande trabalho. Dentre os objetivos da Frente Parlamentar de veículos sobre duas rodas estão a viabilização de iniciativas públicas para defender os motociclistas, dando-lhe mais segurança, e ainda fomentar o setor de motopeças. Pretende ainda estimular e desenvolver estudos para aperfeiçoar a legislação referente à classe e ao mercado. Para isso, serão criados vários grupos temáticos, que abordarão temas como legislação e tributação, sustentabilidade e segurança pública. “Hoje com a mobilidade urbana reduzida, existe a dificul-

dade e deficiência do transporte público, e nós, que defendemos os consumidores sabemos da tristeza que é depender desse meio de transporte e a demora para chegar ao trabalho pode ultrapassar as duas horas. Se você tem uma motocicleta, consegue chegar mais rapidamente e produzir muito mais, pois o estresse é menor. Temos que continuar apoiando o crescimento do uso de veículos de duas rodas”, disse deputado Jorge Wilson. O presidente da Anfamoto destaca que será necessário a colaboração de todos para que os temas sejam levados a diante. “Precisamos de pessoas que tenham vontade de trabalhar para que as ações se concretizem, esse é um pedido pessoal a todos do segmento, que venham fazer parte e apoiem essa iniciativa”, completa Orlando Leone. Serão formados comitês para tratar de assuntos específicos relacionados a cada


tema do universo de duas rodas, destacamos alguns: • Veículos de Duas Rodas Motopeças • Segurança no Trânsito e cidadania • Legislação e tributação • Sustentabilidade • Segurança publica • Lojistas São vários assuntos a serem tratados dentro dos comitês. Participaram também da solenidade o deputado Gilmaci Santos (REPUBLICANOS-SP), que durante a semana de 16 a 20 de setembro, estava presidindo a ALESP. Santos destacou que a importância da Frente Parlamentar dos Veículos sobre Duas Rodas é muito fundamental e merece uma atenção especial, e se colocou à disposição da Frente para colaborar com os projetos. O deputado Altair Morais (REPUBLICANOS-SP), afirma que a Frente Parlamentar é uma iniciativa fundamental para o setor e colocou todo seu apoio para o desenvolvimento das atividades. Representantes do Procon de Guarulhos também estiveram presentes.

Foi realizado um amplo debate entre os presentes que puderam expor um pouco da realidade do mercado e das dificuldades que vivem atualmente. Todos elogiaram a iniciativa e destacaram a importância da ação. O Sr. Arthur Cané, do Movimento Brasileiro de Motociclistas (MBM), ressaltou a importância da Frente, e trouxe uma reivindicação dos motociclistas que fazem parte do MBM, ao falar sobre as multas que vem sendo aplicadas pela Polícia Rodoviária Estadual nos corredores. Cané relatou que milhares de trabalhadores estão sendo autuados injustamente. Disse ainda que defende a fiscalização, mas para aqueles que estão cometendo infrações. E que cada multa aplicada injustamente tira recurso do motociclista em investir em um equipamento de proteção e até na manutenção da moto. Entregou ao Deputado Jorge Wilson, um documento com os apontamentos para avaliação e discussão futura. Na sequencia o Sr. Ailton, representando o Coronel Arruda, Superintendente de Educação de Trânsito da CET-SP, parabenizou a iniciativa

e disse que tudo que colabore para a segurança do trânsito e do motociclista e bem-vindo. Colocou que como educador para o trânsito sobre a importância da participação da iniciativa privada na questão crucial da segurança dos motociclistas. Como educador para o trânsito falou sobre a importância da participação da iniciativa privada na questão crucial da segurança dos motociclistas. Destacou ainda sobre a questão das parcerias público privadas e pediu ao presidente da Anfamoto que estendesse aos seus associados a ideia de fazer parcerias com o poder público, por conta da escassez de recursos público, daí a necessidade dessas parcerias O CETET – Centro de Treinamento e Educação para o Trânsito e um dos pilares da CET como braço para educação, informa que o setor educativo promove cursos para vários segmentos da mobilidade, condutores de veículos dos mais variados tipos. Para motociclistas há o curso de pilotagem segura, curso de motofretistas credenciado pelo Detran.SP, e todos são gratuitos. Entre outros que são ofe-


recidos também pela internet. Portanto, ressalta que precisam de parceiras para que esses cursos se tornem conhecidos pelo grande público. Na sequência o Sr. André Garcia, do Projeto Motociclismo com Segurança, fez sua manifestação contando que em 2018 firmou parceria com o Centro Paula Souza e percorreu o estado de São Paulo em todas as ETECs e FATECs para levar cultura de segurança viária e de duas rodas. Falou sobre a legislação do corredor que não é clara. E enfatiza que o corredor é necessário para o motociclista. E que é necessário que haja especialistas em segurança de trânsito, mas que conheçam a motocicleta ou que andem de moto. O Sr. Roberto Frias, supe|||| 28 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148

rintendente da Associação Comercial de São Paulo, Distrital Pinheiros, ressaltou que é motociclista há muitos anos, e disse que fica perplexo com as linhas de cerol. E observa que as motos dos agentes da CET têm as antenas corta-pipa para a defesa do cerol. Os próprios agentes públicos precisam se proteger de algo que sabidamente é ilegal. E que sites de venda pela internet de grande nome e relevância comercializam normalmente esses produtos. Ressalta que precisa haver uma fiscalização intensa nessas redes online. É preciso combater veementemente essa prática. Chefe de Gabinete do Coronel Telhada, parabeniza a iniciativa da criação da frente, e ressalta as difi-

culdades que existem no segmento de duas rodas. Propôs que a Frente Parlamenta faça, ao governador, o pedido de criar uma delegacia especializada em crimes contra motos e motociclistas. Há hoje a Divecar com quatro delegacias especializadas, mas nenhuma delas diz respeito a motos. Há 1.200.000 motocicletas na capital, 5.600.000 registradas no Estado de São Paulo, um número expressivo de motociclistas que foram roubados, peças que são vendidas ilegalmente. Há um universo muito grande para ser explorado. Há muitos interesses comuns que precisam ser defendidos. Orlando Leone informou ainda aos presentes que em breve será lançada a Frente Parlamentar em Defesa da Indústria e Comércio de Motopeças, em âmbito federal. O deputado Jorge Wilson Xerife do Consumidor e o presidente da Anfamoto, Orlando Cesar Leone, agradeceram a presença de todos, e foi declarada instalada a Frente Parlamentar dos Veículos sobre Duas Rodas que desce então encontra-se à disposição de todos.


SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

Guerra Fiscal de ICMS entre os estados pode trazer consequências graves para as empresas que não entenderem como funciona a Substiutição Tributária O atual cenário tributário brasileiro tem muitos gargalos e também uma complexidade muito alta A ANFAMOTO – Associação Nacional dos Fabricantes e Atacadistas de Motopeças, tem recebido nos últimos meses consultas sobre a questão da substituição tributária, especialmente de mercadorias vindas do estado de Goiás para São Paulo. Dessa forma fizemos uma matéria para esclarecer nossos leitores e as empresas do mercado, que especialmente têm comprado desse estado. Uma situação que requer atenção e cuidado para que a empresa não fique inadimplente junto ao fisco. A substituição tributária (ST) é um regime que transfere para o início da cadeia produtiva o recolhimento do ICMS das demais fases, até o consumidor final. O objetivo da ST é ser uma ferramenta de combate à sonegação. Ao concentrar a arrecadação de impostos na origem, o fisco torna mais fácil o acompanhamento do recolhimento do tributo. Outro aspecto importante da ST é auxiliar no ganho da eficiência da administração |||| 30 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148

tributária, com redução de custos nos processos de fiscalização. Porém os estados com o objetivo de minimizar a perda de arrecadação, reduzem o ICMS ou concedem a isenção da ST e outros benefícios fiscais, deflagrando uma importante guerra fiscal. A guerra fiscal é prejudicial ao sistema tributário, ao equilíbrio das contas públicas e à competitividade. A Anfamoto consultou seu departamento jurídico e contábil para dar o parecer sobre o assunto. Departamento Jurídico Os cuidados com a substituição tributária Por Carlos Sanseverino* O regime de substituição tributária, conhecido como “ST”, tem sido utilizado pelos Governos dos Estados da Federação como mecanismo de arrecadação fiscal, prática respaldada no § 7º, do artigo 150 da Constituição

Federal de 1988, que prevê a possibilidade de que a lei atribua responsabilidade do pagamento do imposto ao sujeito passivo da obrigação tributária. O objetivo desse regime é antecipar a receita para o estado e facilitar a fiscalização de recolhimento desses impostos. E, para que ocorra, é necessário saber o valor final do produto que será entregue ao consumidor. Por força disso, foi elaborado um fator para todos os produtos classificados em ST, chamado de Margem de Valor Agregado (MVA) porcentagem determinada pelas Secretarias da Fazenda dos Governos Estaduais, a fim de calcular o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Prestação de Serviços) que deve ser pago por substituição, variável e definido em cada estado, para cada produto separadamente. Com isso o MVA se torna a base de cálculo de um produto classificado em ST. Observamos que este regime só é válido para o processo de distri-


buição do produto até o seu consumidor final, ou seja, se o produto for repassado a um agente com a finalidade de ser usado como um insumo não existe o recolhimento por ST. Com relação ao ICMS, a ST atribui a responsabilidade pelo pagamento/recolhimento do imposto a outro contribuinte. Não há irregularidade na remessa das mercadorias entre os estados, mas há regras tributárias a serem seguidas. A inexistência de protocolo (benefícios fiscais que atribuam subsídio, isenção, redução da base de cálculo, crédito presumido entre os estados) gera obrigações tributárias ao contribuinte substituto. O primeiro passo recomendado é verificar se, para fins de incidência deste imposto (ICMS), existe protocolo de isenção tributária entre os estados que estiverem relacionados na operação. Sendo positiva a

resposta, referidas empresas ao darem entrada de mercadorias sujeitas a ICMS-ST no estado de São Paulo, devem observar caber ao remetente do outro estado recolher referido imposto, de acordo com a alíquota do respectivo estado e a MVA determinada para o produto. Se não houve protocolo, o comprador paulista deve recolher o ICMS-ST quando da entrada da mercadoria neste estado, nos termos do artigo 426A do RICMS-2000. Afinal, apesar do não recolhimento do tributo não configurar crime equivalente ao de sonegação fiscal, a empresa que não o recolher corretamente, ficará sujeita à multa e cobrança de juros oriundos da inadimplência fiscal, seguindo refém da possibilidade de denúncia por parte de algum concorrente. Ademais, os empreendedores precisam estar cientes que o atraso no pagamento desse imposto,

gera a aplicação da taxa SELIC (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia), instituída pela Lei nº 9.250, de 26 de dezembro de 1995 e regulamentada pela Resolução nº 1.124/86, do Conselho Monetário Nacional, acumulada mensalmente a partir do mês do vencimento do tributo, nos termos da Lei nº 10.175, de 30 de dezembro de 1998, taxa esta equivalente aos juros de mora oriundos do atraso. *Carlos Sanseverino, advogado, professor, presidente da Comissão de Direito Sustentável do Instituto dos Advogados de São Paulo, membro do Instituto Brasileiro de Direito e Ética Empresarial e do Instituto Brasileiro de Estudos Jurídicos, mestrando do Curso de Direito em Saúde da Unisanta e titular do escritório Sanseverino Advogados Associados e Denise Giardino, advogada pós graduada em Direito Administrativo pela PUC-SP.


SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Departamento Contábil Guerra fiscal da ST entre estados, mas você não precisa entrar em Guerra. Por Marcio Bento* O Brasil é como uma grande empresa, quando entra na deficiência de caixa, precisa inventar estratégias para vender, lucrar, , e abastecer o caixa, já que as despesas não param. Com isso se concede descontos em produtos, coloca benefícios na compra.  Os estados do Brasil igualmente a esta empresa conforme a constituição federal em seu artigo 150 permite que os estados legislarem sobre o ICMS, imposto de sua autonomia, com isso podem criar mecanismos e benefícios para arrecadarem e suprir seu caixa. Vale a criatividade e vontade de se fazer isso, e muitas vezes funciona. A conhecida guerra fiscal.  Especificamente no segmento de motopeças, o estado de GO possui benefício fiscal de remoção da ST, não aplicando a mesma para o segmento. Vamos ao princípio da ST, nada mais é que a substituição de outrem, substituir outra pessoa, ou a cadeia posterior.  A ST foi criada para evitar a sonegação fiscal da indústria ao consumidor final. Uma vez que a ST se perfaz do recolhimento antecipado do imposto, estaria recolhendo o imposto que pertence ao destinatário da mercadoria até a cadeia final consumidor final, e não do remetente que apenas substitui o recolhimento do estado de destino.  Portanto, quando GO exime a ST de motopeças, ele o faz para sua operação interna não para operação interestadual ou cadeia posterior.  O contribuinte situado em outros estados do país, tem por força de CAT’s decretos e o próprio regulamento do ICMS (base ao final do texto), o dever de recolher a ST de suas aquisições junto aquele estado, ou, adentrando em seu estado.  O Estado de origem ao conceder a não aplicação da ST favorece a quem reside dentro dele, e não os que estão fora, você ao comprar autopeças do estado |||| 32 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148

de GO para o estado de SP por exemplo, se o seu fornecedor não recolher a ST por força de não existir protocolo que o obrigue, você se torna automaticamente substituto tributário do recolhimento, ou seja, você já deveria tomar a nota fiscal após emitida e ja recolher a ST antes da entrada no estado de SP. Ressalto que o fisco paulista por exemplo poderá em caso de fiscalização de fronteira já lhe cobrar a ST por ocasião da entrada neste estado, com multa punitiva, porque dentro do seu território continua a aplicabilidade de recolhimento. Não o fazendo antes da entrada, você o deverá fazer junto a sua contabilidade para recolhimento por operação nota a nota ou por apuração, juntando todas as notas fiscais adquiridas no mês e recolhimento uma única guia até o dia 10 do mês subsequente.  Repito, o fato de comprar mercadoria do estado de GO onde não se aplica a ST, não exime você adquirente de qualquer estado do Brasil onde se aplica de não recolher. Não o fazendo você está sujeito ao recolhimento com multas e juros, podendo ser lavrado pelo estado um PTA Processo Tributário Administrativo para cobrança do valor. As multas são punitivas e de revalidação, podendo chegar a 80% do valor original devido.  Desculpem a expressão, mas isso seria uma economia porca, deixar de pagar o que é devido, pode custar caro, é TOMAR DINHEIRO EMPRESTADO AO AGIOTA MAIS CARO DO PAÍS, o FISCO. E ele vai cobrar.  A base legal para composição do Artigo foi CAT 45/2017,DOE-SP de 30/06, adendo CAT N 30, de 19/04/2018, publicado no DOE-SP de 20/04/2018. E artigo 426-A do RICMS/SP, Artigo 426-A - no § 1°,  (Lei 6.374/89, art. 2°, § 3°-A): (Redação dada ao artigo pelo Decreto 52.742, de 22-02-2008; DOE 23-02-2008; Efeitos a partir de 01-02-2008) *Marcio Bento é CEO da Patrimonium Contabilidade e Consultoria Empresarial, que tem 800 clientes, distribuídos em 22 estados brasileiros e mais 3 países e acredita que a inovação multiplica resultados.


ESPECIAL SALÃO DUA RODAS

Anfamoto e seus Associados participam do Salão Duas Rodas 2019

A 15ª edição do Salão Duas Rodas 2019, será realizada de 19 a 24 de novembro de 2019, no São Paulo Expo, em São Paulo – SP. A feira contará com as principais montadoras mundiais, Honda, Yamaha, Suzuki, Haojue, Kynco e KTM, que juntas respondem atualmente por cerca de 98% do mercado nacional vão mostrar suas novidades. Os visitantes da edição de 2019 poderão acompanhar uma série de atrações e entretenimento: Arena Games, Arena Racing, Arena SDR Extreme, Arena Customização, Arena Lifestyle, SDR Rock Fest, Test Ride SDR Experience, Test Ride Mobiblidade Urbana, Test Ride Off Road, Oval Track, Dream Lounge, Espaço Kids, Moto Turismo, Encontro de Super Motos, Estúdio de Tattoo e Jr. Cup/R3. O ingresso Ride Experience, para quem curte pilotagem, é inédito |||| 34 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148

no Salão. Essa categoria proporciona ao visitante a experiência de pilotar diversos modelos de motos em três pistas da maior operação de test rides do mundo. O Test Ride Off Road também é inédito. É destinado para quem pilota fora do asfalto. Acontecerá em um circuito aberto e arborizado na área externa do pavilhão e será a maior simulação Off Road já feita em área urbana. O Test Ride de Mobilidade urbana apresenta aos visitantes a experiência de pilotar scooters cubs, motos de baixa cilindrada, além de bikes e patinetes elétricos. Será o maior test ride indoor já realizado no Brasil. Além das atrações para o público apaixonado por duas rodas o evento também contará com atrações B2B: super agenda de negócios, rodadas de negócios nacionais e internacionais, lounge dos concessionários e oficina modelo.

A Anfamoto – Associação Nacional dos Fabricantes e Atacadistas de Motopeças estará presente no evento, na Rua L estande 41. Alguns dos nossos associados também estarão expondo suas novidades e lançamentos do segmento de motopeças, acessórios e vestuário. São eles: Alba Moto, Baterias Heliar, Brandy, Ciclo Cairu, Ebf Capacetes, EBF Vaz, Fischer, Imotopeças, KMC/Sudamerica, Protork, Montanna, MT, Nachi, Tmac, Valflex, Vedamotors, WLS e Yuasa. Veja o depoimento de algumas empresas que estarão lá: FISCHER FREIOS Há mais de dez edições no Salão Duas Rodas, Fischer espera aumentar sua carteira de clientes, inclusive internacionais, além de divulgar a marca e seus produtos. O destaque da Fischer para a mostra serão as pastilhas e discos de frei especais para motocicletas. Os discos de freio são feitos em aço inoxidável compatíveis com os principais modelos internacionais. A empresa traz em seu portfólio um dos maiores leques de modelos de pastilhas de freios do mundo, incluindo freios de compostos cerâmicos, carbono, entre outros. Vários lançamentos de discos e pastilhas de freios serão apresentados na feira. A Fischer comemora 40 anos de


existência, fabricando freios para motocicletas. E espera a visita de todos seus clientes e de novos também, que fazem ou farão parte dessa história de sucesso. A Fischer está no estande H112.

tes, concorrerá ao sorteio de produtos da marca diariamente. Haverá sorteio de capacete às 21:30 h. O estande da Montanna fica na rua principal do evento é o E90, em frente a Honda.

GRUPO MONTANNA

IMOTOPEÇAS

Pela 7ª vez no Salão Duas Rodas o Grupo Montanna considera o evento como uma ferramenta eficaz de marketing, vendas e muitas oportunidades de novos negócios. Uma vitrine muito importante para a divulgação dos produtos e dos lançamentos. A participação no Salão visa reforçar o vínculo com antigos clientes, prospectar novos, fortalecer a marca, alcançando o maior número possível de clientes e fornecedores. Para essa edição a Montanna trará sua linha completa de produtos Maxx Premium, Nasa Capacetes, Baterias Yuasa, RK Chain e os produtos dos principais parceiros. O destaque dentro da linha de produtos é o motor de partida da Honda Twister 2016, da marca Maxx Premium, um produto desenvolvido dentro dos mais rigorosos padrões de qualidade. Entre os lançamentos estarão os Capacetes Nasa NS 901 e NS1001, dentro da Linha Maxx Premium as rodas de liga leve modelo Ex Titan 160, faróis de Led, bico de roda, kit pistonete, suporte de celular e GPS, kit para reparo de pneu e terminal do afogador. Dentre as atrações preparadas para o Salão Duas Rodas, a Montanna fará uma ação especial de vendas para quem comprar no Salão ganhará prêmios e para quem visitar o estande e conhecer os lançamentos produtos Nasa Capace-

Pela primeira vez no Salão Duas Rodas, o Imotopeças fará uma participação muito especial. Vai apresentar oficialmente a plataforma ao mercado. O Imotopeças é o maior marketplace de motopeças, duas rodas e acessórios da América Latina. O objetivo da participação é fazer com que o público final conheça o Imotopeças e possa fazer suas compras online no próprio estande. A plataforma tem mais de 50 lojistas e conta com mais de dez mil produtos à venda. Desde antenas corta pipa até kit relação, acessórios, capacetes, jaquetas, luvas e botas. Ao longo do Salão Duas Rodas, o Imotopeças realizará sorteios em seu estande. Para participar passe por lá e confira como fazer. O estande do Imotopeças é o G80. NACHI Pela oitava vez no Salão das Duas Rodas a Nachi tem altas expectativas para o evento, apesar ainda da persistente instabilidade política no país, as reformas da previdência e tributária tributária já se encontram em discussão na Câmara e no Senado e por conta disso, o mercado tem mostrado um cenário mais promissor do que o da edição de 2017. O principal objetivo da Nachi, com a participação no Salão das Duas Rodas, é

estreitar o contato com o consumidor final de nossos rolamentos, seja profissional da área mecânicos ou lojistas ou motociclistas, que zela por seu equipamento mediante utilização de peças originais e manutenção preventiva. A Nachi vai mostrar também seus recentes lançamentos, rolamentos originais desenvolvidos em parceria com as maiores montadoras do país: Honda, Kawasaki, Suzuki e Yamaha, para aplicações diversas tais como nas rodas traseira e dianteira, virabrequim e transmissão, além do novo catálogo de aplicações totalmente remodelado e mais completo. A empresa destaca que todos os rolamentos em geral apresentam características específicas desenvolvidas pela sua engenharia em conjunto com a das montadoras. Características essas que garantem maior vida útil do equipamento como um todo. Além disso, elevam o nível de confiança do motociclista, uma vez que, atendem à todos os requisitos relativos ao processo produtivo, inspeções e qualidade final, garantindo assim redução de custos por paradas indesejadas e, sobretudo, segurança na condução de sua moto. Outros lançamentos estão previstos para o Salão das Duas Rodas: Rolamento da carcaça do motor da PCX150, rolamentos do virabrequim da POP110i, rolamento do virabrequim da VRE190 e rolamentos de roda dianteira e traseira de nova geração da CG160, XRE190 e Tornado250. E além dos lançamentos o estande da Nachi contará com a participação de uma equipe de motovelocidade que é co-patrocinada


ESPECIAL SALÃO DUA RODAS pela empresa. A moto utilizada nas provas do Superbike e do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade está exposta no estande para fotos e filmagens. O estande da Nachi é o H137. VALFLEX A Valflex participou de todas as edições do Salão das Duas Rodas. E reforça que o evento é o momento perfeito para que possamos avaliar o mercado e o perfil de cada cliente, proporcionando uma forma de planejarmos novas estratégias. Como o mercado voltou a aquecer, o Salão Duas Rodas será a oportunidade de apresentar os lançamentos e promoções. A Valflex vai levar para feira toda sua linha de produtos: Jogos de juntas: Importantes no desempenho do motor, evitam vazamento de óleo, água, combustível, compressão e gases de escapamento. Uma junta ruim ou danificada dá uma queda no rendimento, graves problemas mecânicos e pode causar pane geral da motocicleta. Filtros de óleo e ar: em a função de reter as impurezas do motor não o deixando vulnerável a sujeiras, o que mantêm ele funcional e com o melhor desempenho por mais tempo, por isso ele depende da qualidade dos filtros. E também terão novidades, jogos de juntas Honda Biz 100 2012 e jogo de juntas Elite 125 2019. Filtro de ar BMW Gs 650 03 ED, Filtro de ar BMW R 1200/GSR1000/R 1000 2012 ED, Filtro de ar BMW 800 07 Ed / GS 1200 até 2011. Filtro de combustível CG Bros 2010 ED, Filtro de combustível CG 150 09, Filtro de combustível Bros 150 060 a 08. Visitem a Valflex no estande J80 VEDAMOTORS A Vedamotors fez sua primeira participação no Salão das Duas Rodas em 1995 e a partir de então partici-

|||| 36 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148

pou de praticamente todas as edições. Com o objetivo de fortalecer o relacionamento com os clientes a Vedamotors vai apresentar sua linha de produtos, novidades e mostrar a qualidade dos seus produtos aos usuários. Toda linha de produtos da Vedamotors estará à disposição dos visitantes: Juntas e jogos de juntas, anéis de escape e fixadores, buchas deslizantes, filtros de ar, óleo e combustível, guarda pó, guarnições tampa de válvula e de cuba do carburador, guarnições de escape, cintas de aro, buchas e coxins da coroa, retentores de haste da válvula, discos de embreagem, kits de biela, kits de cilindro, kits de pistão, válvulas e varetas de válvula, kit reparo da injeção, da mesa magneto e do carburador, centrais eletrônicas. Produtos da linha Servitec: Bobinas de ignição e bobinas de pulso, cabos do motor de partida e cabos de bateria, cachimbos de vela, carregador e analisador de bateria, cdi, módulos de injeção eletrônica, chaves de ignição e chaves de luz, estatores, fiações principais, fusíveis, interruptores de freio, motores de partiga, reguladores retificadores, suportes e escovas, relés de pisca e de partida. Na feira lançaremos oficialmente toda a linha de produtos adquiridas de 100% das operações eletroeletrônicas da empresa Servitec. Já no início das operações, a Vedamotors, através do Grupo Athena, unirá a tecnologia de ponta utilizada pela sua renomada marca GET, à divisão de produtos eletroeletrônicos do Grupo Athena, reconhecida mundialmente pelo know-how no segmento eletroeletrônico. Visite a Vedamotors no estande H20.


SUA MOTO EM DETALHES

CEROL, UM INIMIGO INVISÍVEL E MORTAL PARA OS MOTOCICLISTAS O uso da antena corta pipa nas motocicletas tem salvado a vida de muitos motociclistas Soltar pipa é uma brincadeira muito antiga, divertida e

LEI Nº 12.192, DE 06 DE JANEIRO DE 2006.

simples, especialmente entre crianças e adolescentes, muitas vezes até entre os maiores. Mas deixa de ser uma

(Projeto de lei nº 70/2001, do Deputado Rafael Silva - PDT)

brincadeira quando usada de forma irresponsável e negli-

Proíbe o uso de cerol ou de qualquer produto semelhante

gente como o caso do cerol. O cerol é uma mistura mortal

que possa ser aplicado em linhas de papagaios ou pipas.

de caco de vidro e cola. Apesar de proibida o uso indiscriminado é comum, e é utilizado com a intenção de cortar

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:

outras pipas. Essa mistura é uma combinação perigosa capaz de cortar em segundos objetos altamente resistentes, bem como, ferir profundamente uma pessoa. No caso

Faço saber que a Assembleia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei:

de acidentes que envolvem motociclistas, normalmente, a

Artigo 1º - Fica proibido o uso de cerol ou de qualquer

linha passa na região do pescoço, fazendo ferimentos mui-

produto semelhante que possa ser aplicado em linhas de

to profundos levando a óbito. Ou quando não levam a óbito

papagaios ou pipas.

deixam sequelas muito graves em suas vítimas. Esse assunto é comumente tratado apenas no período de férias escolares que é quando o número de ocorrências realmente aumenta. Porém esse tema deve ser tratado durante o ano todo com campanhas permanentes de conscientização e educação nas escolas principalmente. A educação é um fator importante e determinante para que o cidadão deixe de praticar essa conduta criminosa. Muitas vezes, quem usa o cerol não tem co-

Artigo 2º - O não-cumprimento desta lei acarretará ao infrator o pagamento de multa no valor de 5 (cinco) UFESPs, sem prejuízo da responsabilidade penal. Parágrafo único - Quando o infrator for menor, os pais serão, para todos os efeitos, os responsáveis. Artigo 3º - As despesas decorrentes desta lei correrão à conta das dotações orçamentárias próprias. Artigo 4º - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

nhecimento de que está cometendo um crime, inclusive tipificado no código penal, através do Artigo 132 – Perigo

Palácio dos Bandeirantes, aos 06 de janeiro de 2006.

para a vida ou saúde de outrem. Expor a vida ou a saúde

Geraldo Alckmin

de outrem a perigo direto e iminente: Pena - detenção, de três meses a um ano, se o fato não constitui crime mais grave. Parágrafo único - A pena é aumentada de um sexto a

A lei fala especificamente do cerol, mas é importante lembrar que a linha pura é extremamente perigosa também. O cerol apenas potencializa o poder de corte

um terço se a exposição da vida ou da saúde de outrem

da linha, mas devemos observar que a linha pura ser

a perigo decorre do transporte de pessoas para a presta-

atingida pelo pescoço da motociclista corre em alta

ção de serviços em estabelecimentos de qualquer natu-

velocidade, esse efeito gera cortes profundos por conta

reza, em desacordo com as normas legais.

do movimento rápido da linha na superfície atingida.

Além do crime tipificado no código penal, existe uma Lei Estadual em São Paulo que trata do assunto. |||| 38 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148

Logo, utilizar linha sem cerol não é contra a lei, porém, empinar pipa, próximo de vias públicas, ainda que sem


cerol, coloca em risco a vida das pessoas que circulam. Na esfera federal não há ainda uma Lei que discipline a matéria. Porém tramita no Senado Federal o Projeto de

motonetas – moto-frete. Dentre as regras na Lei, foi instituído que somente poderão circular as motocicletas com a obrigatoriedade da instalação da antena corta-pipa.

Lei No 4391/2019, de autoria do senador Major Olímpio

Mas esperamos que o poder público se mobilize para

(PSL/SP) que tem como ementa: Criminalizar a utiliza-

que essa prática seja extinta dos céus das cidades. Hoje

ção, o armazenamento, a elaboração, a distribuição, a

é o motociclista que tem que se proteger e não há puni-

preparação, a posse, a exposição à venda, e a comercia-

ção para quem comercializa a linha com cerol ou linha

lização do cerol (mistura cortante de vidro moído e cola)

chilena. “Pedimos ao poder público que volte o olhar para

ou produto industrializado nacionalizado ou importado

essa prática e promova ações para inibir e coibir. Tem

semelhante que possa ser aplicado nos fios ou linhas uti-

de haver fiscalização constante bem como campanhas

lizados para manusear os brinquedos conhecidos como

incisivas de conscientização dos riscos do uso do cerol,

pipas, papagaios, raias, pandorgas ou semelhantes e dá

que tem a comercialização proibida por Lei, e quem esti-

outras providências. O senador pretende com o PL alterar

ver usando cerol nas pipas ainda pode responder crimi-

o código penal para criminalizar as práticas descritas aci-

nalmente. É necessária a integração das autoridades, da

ma. Nesse momento, o projeto de lei encontra-se em aná-

escola que tem um papel fundamental em se comunicar

lise pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania.

com os pais. Essa atividade é criminosa e condenamos

Na justificativa da propositura o Senador Major Olimpio,

veementemente essa prática”, comenta Leone.

aponta que a Fundação Hospitalar do Estado de Minas

A Frente Parlamentar dos Veículos sobre Duas Rodas,

Gerais (Fhemig), só no Hospital João 23, na capital mi-

que foi lançada em 17 de setembro, na Assembléia Le-

neira, maior pronto-socorro do estado, foram registrados

gislativa do Estado de São Paulo, coordenada pelo Depu-

23 casos de acidentes com cerol ou linha chilena até ju-

tado Estadual Jorge Wilson Xerife do Consumidor (Repu-

lho deste ano, 13 deles só em junho. Em 2018, foram 31

blicanos – SP), vai tratar desse tema cobrando das auto-

casos registrados no mesmo hospital. Outro ponto des-

ridades competentes uma maior fiscalização e punição

tacado no documento do senador, dá conta que testes

das pessoas e locais que comercializam esse produto.

feitos por um laboratório de Piracicaba – SP, mostraram

A escolha da antena corta pipa para sua motocicleta,

que a linha chilena pode danificar até ossos humanos.

deve levar em conta alguns itens, entre eles os estágios

Foram usados três tipos do material e o mais resistente

e também o modelo de sua moto. As antenas se dividem

causou fissuras na formação óssea.

basicamente em três modelos:

Para se proteger o motociclista deve utilizar a antena corta pipa, que fica fixada na moto impedindo que a linha

• Antena corta pipa 6 estágios

chegue até o condutor. Há inúmeros modelos disponí-

• Antena corta pipa 2 estágios

veis no mercado. Outro ponto é a utilização das luvas e

• Antenas corta pipa fixas.

de vestimentas que ofereçam maior resistência à linha. “A instalação da antena, desenvolvida em alumínio, é

As antenas chegam a atingir 65 cm quando aberta e

simples, feita por meio de braçadeiras que são presas ao

fica com 20 cm quando fechada. Se adaptam a motos

guidão, na base ou haste do retrovisor”, explica Orlando

com guidão de 7” ou 8”, a braçadeira é de 22mm. O sis-

Leone, presidente da ANFAMOTO.

tema de corte de linha é com a ponteira de alumínio com

Em 2009, foi sancionada pelo presidente Lula, a Lei No

lâmina, faz com que a linha se parta e não fique presa a

12.009, de 29 de julho, que regulamentou o exercício das

moto. A maioria das antenas são colocada no retrovisor,

atividades dos profissionais em transportes de passageiros,

mas também existem opções para quem quer colocar

“Mototaxistas”, em entrega de mercadorias e em serviço

no guidão de 1”. Já as Scooters precisam de uma antena

comunitário de rua, e “motoboy”, com uso de motocicleta,

que se adapte as suas especificações.

e que dispõe sobre regras de segurança dos serviços de

Mas seja qual for sua motocicleta não deixe de utilizar

transporte remunerado de mercadorias em motocicletas e

esse equipamento tão simples que pode salvar sua vida.


CADERNO DUAS RODAS Harley-Davidson do Brasil apresenta linha 2020 A Harley-Davidson trará vários lançamentos para 2020. Os destaques da marca para o próximo ano serão a nova Low Rider S, que são inspiradas nos modelos californianos da década de 1980 e que tem o desempenho do motor, personalidade forte e agilidade como principais atributos. Parte da família Softail, possui motor Milwaukee-Eight 114, que foca no desempenho e dirigibilidade, entregando 16,4 Kgf.m de torque já aos 3 mil rpm. As suspensões são reguláveis, o guidão é alto, o assento é individual e os acabamentos são escurecidos em três tons de preto. Também renovada, a Heritage Classic 114 2020 está equipada com o motor Milwaukee-Eight 114 que igualmente à Low Rider S, privilegia o desempenho, garantindo o caráter estradeiro ao modelo. Os acabamentos são em preto e mantém alguns cromados. O para-brisa é removível, tem piloto automático, os alforjes rígidos são vedados e tem sistema de freios ABS. Na linha Touring, a Road Glide Limited, vem para substituir a Road Glide Ultra, com recursos touring premium, tem manoplas aquecidas, novo grafismo, emblemas e rodas. O motor também é o Milwaukee-

Eight 114. O grande destaque é para o sistema Reflex Defensive Rider System que tem controle de tração, freios ABS, controle de assistente de parada e pressão de pneus. Sistema de informação e lazer Boom Box GTS conta com tela colorida sensível ao toque mesmo com luvas. Traz opções de navegação, entretenimento e comunicação via Bluetooth com smartphones. As CVO são as mais luxuosas, vem equipada com o motor MilwaukeeEight 117, com 1.923 cm3 de cilindrada e 17,34 Kgf.m de torque, o que a torna insuperável na categoria quando se trata de arrancadas e retomadas. O farol em LED adaptativo Daymaker é padrão nas CVO, um sistema com sensores e componentes eletrônicos que controlam doze lâmpadas que são ativadas conforme a inclinação da moto.

YAMAHA MT-09 Quando foi apresentada em 2013 a moto já causou sensação. Com design futurístico e minimalista, muito moderna, mostrava toda a ousadia da Yamaha para criar um nicho. Muito potente pede cuidado com a velocidade, a

|||| 40 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148

resposta a aceleração é muito rápida. O conforto para pilotar é surpreendente, a posição de pilotagem não é muito inclinada à frente. Mas não foi feita para viagens muito longas. Não há pontos para amarrar bagagens e a pilotagem acaba ficando um pouco cansativa após muitas horas. Os quatro faróis redondos são pequenos e ficam abrigados em um uma moldura que perecem máscaras. O tanque tem recortes esculpidos que permitem um perfeito encaixe dos joelhos e comporta apenas 14 litros. O banco é anatômico e mais macio que o da maioria das outras motos da marca, mas a seção do garupa é mínima. O preço não é barato, mas o custo benefício é excelente para quem busca emoção.


CADERNO DUAS RODAS Honda CB 250F Twister 2020 já está disponível A CB 250F Twister linha 2020 já está disponível nas concessionárias, mas sem grandes novidades. A moto é um dos modelos de maior sucesso da Honda, as principais novidades são as novas cores: amarelo com rodas em preto para a versão com sistema ABS e prata com rodas pretas e vermelha com as rodas também vermelhas para a versão com freios combinados. O motor continua o mesmo, é o monocilíndrico de 249,5 cm3 com cabeçote OHC e injeção eletrônica. O câmbio é de seis marchas. O painel é black out com computador de bordo de série. Lanterna traseira e indicadores de direção são de LED. O chassi tubular de aço é do tipo Diamond, a suspensão dianteira é telescópica e a traseira é monoamortecida, com mola dupla.

A Honda oferece, para ambas as versões, garantia de três anos sem

limite de quilometragem, mais sete trocas de óleo gratuitas.

Kawasaki Z400 versão Naked da Ninja 400 A Kawasaki fez o lançamento da nova Z400 no Autódromo de Interlagos em São Paulo. A Z 400 substituiu a Z300. Os modelos que chegou às lojas tem as cores verde “Kawasaki” e vinho. A principal alteração no modelo é o motor que está com 399 cm3, o câmbio é de seis marchas e tem

|||| 42 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148

o engate bem fácil. Todas as mudanças na moto, deixaram o novo modelo com 3 Kg a menos que a antecessora. Para que a moto tivesse uma melhor performance não bastou aumentar a capacidade cúbica, mas também implantar uma caixa de ar maior. Essa medida garante que os dois-cilindros tenham um melhor rendimento na queima da mistura ar-combustível. Com a redução de peso, a moto contou com a eliminação de válvulas de aceleração secundárias e com árvore de comando forjada. De série ela ficou com os faróis e luzes traseiras de LEDs. O painel é diferente da Ninja 400, mais compacto e ficou mais difícil de visualizar. Os freios são ideais para o uso urbano e rodoviário do modelo com discos simples de 310mm na dianteira e 220mm na traseira. O conjunto vem equipado com ABS que não pode ser desligado.


Honda Biz 110i, geração 2020, chega as concessionárias até o fim de outubro

A linha 2020 da Biz 110i, vai chegar às concessionárias Honda até o final do mês de outubro de 2019. A motoneta vem com motor monocilíndrico arrefecido a ar. É uma motocicleta leve de 97Kg, conta com partida elétrica, injeção eletrônica e o tanque de combustível tem capacidade para 5,1L. Possui câmbio semiautomático de quatro velocidades e os freios tem o sistema CBS, no espaço abaixo do banco. É possível transportar volumes e até guardar um capacete. A BIZ 110i vem nas cores vermelho perolizado, branco e cinza metálico. Tem três anos de garantia sem limite de quilometragem e sete trocas de óleo gratuitas.


Notícias

GOOGLE MAPS LANÇA NAVEGAÇÃO ESPECIAL PARA MOTOS E FUNÇÃO QUE PROMETE VIAGENS MAIS SEGURAS No fim de setembro, o Google Maps lançou duas novas funcionalidades que serão oferecidas para todo o Brasil. O modo de navegação para motocicletas e a função “Viajar com Segurança”, que avisa o usuário caso ele saia da rota estipulada. O Google resolveu trazer esse recurso especial para as motos, depois de analisar dados do Denatran – Departamento Nacional de Trânsito, que dava conta que em 2018, já havia mais de 26 milhões de motos no Brasil. Dessa forma a empresa identificou uma forte demanda de necessidade de informação para

o segmento. A Índia foi pioneira em adotar a navegação para motocicletas e agora o Brasil. O Google Maps mostra as opções de rotas para os motociclistas e ainda estima o tempo da viagem por meio da função moto. O aplicativo traz estimativas diferenciadas e rotas otimizadas. Assim facilita ao usuário a escolha da melhor e mais rápida forma de chegar

ao destino desejado. As informações do aplicativo são fornecidas com base no comportamento do usuário e utiliza também sistemas de inteligência artificial.

MOTO DE OURO 2019 Votação já está aberta, participe! Já está aberta a votação para a 21ª Premiação do Moto de Ouro, promovida pela revista Motociclismo. Através do voto dos leitores da Motociclismo, serão eleitas as melhores marcas e motocicletas do Brasil. A votação é aberta, democrática e transparente. E tem mais, quem votar vai concorrer a um super kit Motociclis-

|||| 44 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148

mo com uma jaqueta, uma luva, uma bota e um capacete. Para participar, acesse a página do Moto de Ouro no site www.motociclismoonline.com.br/moto-de-ouro, preencha o formulário com seus dados pessoais, responda as questões ligadas ao mundo da motocicleta e vote nas marcas e modelos de sua preferência, é rápido e fácil. São 12 categorias diferentes de motocicletas para você escolher as melhores, além das marcas que estão mais ligadas aos quesitos de imagem, qualidade, emoção, pós-venda e assistência técnica. Veja os detalhes do regulamento no site da premiação. O período de votação é de 30 de setembro a 15 de novembro de 2019.


CET VAI INFORMAR INFRAÇÕES DE PATINETES, MOTOTÁXI E MOTOFRETE PARA O PROCON-SP MULTAS AS EMPRESAS No final de setembro, a Secretaria de Mobilidade e Transportes da cidade de São Paulo e a Fundação Procon-SP fecharam acordo para multar as empresas de patinetes elétricos, mototáxis e motofretes, que descumprirem as normas de segurança previstas no Código de Defesa do Consumidor. A CET (Companhia de Engenharia de Trafego) vai analisar as infrações cometidas pelos usuários e identificar se a falha acontecei por conta do condutor ou por negligência da empresa operadora do serviço. Se a falha estiver relacionada às normas de segurança previstas na relação de consumo, os dados serão encaminhados para o Procon-SP, que vai multar a empresa. Em caso de reincidência, a atividade poderá ser temporariamente suspensa. O Procon-SP vai usar como base os seguintes artigos do Código de Defesa do Consumidor: •Artigo 6º - Fala sobre os direitos básicos do consumidor, como a proteção à segurança, a educação e informação clara sobre o consumo adequado do produto. •Artigo 8º - Exige produtos de qualidade que não ofereçam risco à saúde ou segurança dos consumidores. •Artigo 20º - Exige qualidade do serviço prestado. •Artigo 30º - Que trata da informação suficientemente precisa e divulgada.

Embora o acordo tenha sido firmado em 27/09, o termo de cooperação que vai oficializar e definir as responsabilidades de cada órgão ainda está sendo elaborado. Patinetes - Em junho, a Prefeitura de São Paulo, publicou um decreto provisório com as definições de regras para os patinetes elétricos compartilhados na cidade. O início da fiscalização gerou a apreensão de equipamentos que estavam irregulares, além de um amplo debate entre a Prefeitura e as empresas. Em caso de descumprimento das regras, já havia sido definido, que as multas podem chegar a até R$ 20 mil. As multas serão aplicadas às operadoras que podem ser repassadas aos usuários. As principais regras são: • A circulação nas calçadas é proibida. • Os patinetes só podem circular em ciclovias, ciclofaixas, ciclorrotas ou ruas em que o limite de velocidade é de até 40Km/h. •Velocidade máxima é de 20Km/h. Mototáxi – Em setembro, o Tribunal de Justiça de São Paulo derrubou a lei municipal que proibia o serviço na capital. O Órgão Especial do Tribunal entendeu que a Câmara de Vereadores e a Prefeitura, ao aprovarem e sancio-

narem a lei, usurparam de uma competência de legislar sobre o trânsito, que é uma competência exclusiva da União. A Lei estava em vigor desde junho de 2018, e para quem descumprisse a determinação estava sujeito à multa de R$ 1.000,00. Em caso de reincidência a motocicleta seria apreendida. Com essa decisão o serviço volta a ser permitido em São Paulo. Motofrete – A chegada dos aplicativos de entrega mudaram muito o cenário das entregas por motocicletas. As plataformas traziam os clientes para os motoboys e os clientes tinham a comodidade de localizar os motoboys mais próximos, tudo pelo celular. No início os motoboys foram beneficiados com o aumento da renda. Mas a grande quantidade de motociclistas pleiteando a realização do serviço, possibilitou que as empresas tenham preços ainda mais competitivos no mercado por meio da redução das tarifas de entrega. Mas essa situação também fez com que o rendimento dos motoboys caísse pela metade.


DICAS & LANÇAMENTOS

#1 Nasa

#2 Valplas

#3 Maxx Premium

NS 901 França: Capacete fechado com viseira interna, com design aerodinâmico em resina termoplástica ABS de alta pressão, leve e resistente. Com forro antialérgico, tecido de alta qualidade, extremamente confortável, removível e lavável. Viseira de 2.1mm com proteção UVA e UVB. Rápido sistema de montagem e desmontagem da viseira. Fecho micrométrico de fácil ajuste jugular, melhor manuseio e segurança.

A VALPLAS amplia sua linha de produtos e lança o Pisca, o Bloco Óptico e a Lanterna da BIZ 125 - 2018 / já esta a venda o ´´ Kit Completo Adaptação para Pisca Titan 2014 (com Trava Pisca).

A Maxx Premium desenvolveu mais um lançamento 2019 para facilitar a vida do motociclista, o Suporte para Celular. Com melhor fixação para evitar quedas, de fácil instalação em qualquer tipo de moto, o Suporte para Celular Maxx Premium é produzido com hastes em aço plástico de alta resistência, o que permite maior durabilidade, além de ser a prova d’água. O Suporte para Celular está disponível em três tamanhos, P,M e G.

MAIS INFORMAÇÕES: 11 3335-4955

MAIS INFORMAÇÕES: (11)2475-7000

MAIS INFORMAÇÕES: (11)2475-7000

#4 Montanna

#5 RK Chain

#6 Valflex

Produto testado e aprovado no melhor laboratório do mundo: As pistas do MOTOGP. Produto Campeão Mundial, com Marc Marques. Tecnologia Japonesa, original de fábrica Honda no mundo e também no Brasil. Conheça as correntes RK Racing Chains, sucesso de vendas! Linha completa: Alta, média e baixa cilindrada.

A VALFLEX sempre inovando e apresentando aos cliente produtos de qualidade, lançamos os seguintes produtos em nossa linha: Filtro de ar e Jogo de juntas Yamaha NMax 160 e Filtro de ar e Jogo de juntas Neo 125 2017 ED.

MAIS INFORMAÇÕES: (11) 3335-4955

MAIS INFORMAÇÕES: (11)2317-3388

Agora na Montanna tem Fáróis de LED U7 mini Maxx Premium. Com iluminação interna e externa, design moderno e até cinco efeitos de iluminação, de fácil instalação e durabilidade de até 30.000 horas com 3.600 lumens RMS. Os Fárois de LED U7 são resistentes a água e oxidação, podem ser instalados em motos, triciclos, quadricilos e autos, MAIS INFORMAÇÕES: (11) 2475-7000 |||| 46 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148


Lista de Associados

FABRICANTES A.A.S. Moto Ind. e Com.(Pedro A. Souza) R. Centralina, 268-A 08410-100 - São Paulo - SP Tel.: (11) 2961-6902 - Fax.: (11) 2961-4665 E-mail: aasmoto@ig.com.br Fabricante de Guarnição para ponteiras de escapamentos e elementos para filtro de ar (espuma) Alba Industrial Impermeáveis Ltda Rua Fernão Pompeu de Camargo, 835 Jd. Trevo - 13041-025 - Campinas -SP Tel.: (19) 3272-9821 / Fax: (19) 3272-9795 Site: www.albaindustrial.com.br Fabricante de conjuntos impermeáveis, capas p/ motos, sobre botas, luvas, casacos, blusões e mochilas Arbyn Favaro Tecnometal R. Eng. Guilherme Cristiano Frender, 1.114 Aricanduva 03477-000 São Paulo- SP Tel.: (11) 2727-3777 / Fax: (11) 2722-1444 E-mail: arbyn@arbyn.com.br www.arbyn.com.br AWA Motos Rua Lavineo de Arruda Falcão, 1272 14808-390 – Araraquara – SP (16) 3301-1890 E-mail: marina.murari@awamotos.com.br Site: www.awamotos.com.br Baterias Heliar Av. Antonio Carlos Cômitre, 540 6º andar Campolim 18047-620 Sorocaba-SP Tel.: (11) 3416-8125 Site: www.heliar.com.br Brandy Indústria e Comércio Ltda. Rua: Caconde 660 - Salgado Filho 14079-016 Ribeirão Preto - SP (Ref.: Marginal da Rod.Anhanguera Km 317) Tel (16) 3995-9955 / Fax (16) 3995-9953 e-mail: brandy@brandy.com.br Site: www.brandy.com.br Fabricante de: Coxim, pastilhas, guia, tensor, filtros, reparador, lubrificantes e linha de óleos. Brake Shoes Ind. e Com. de Materiais de Atrito Eireli – EPP Rua Eng. Frederico Fischer Junior,95 09411-080 – Ribeirão Pires – SP Tel.: (11) 4822-7171 E-mail: adm@fischerfreios.com.br

BRV Ind. De Artigos Plast. Metal. Ltda Rua Ituverava, 89 03151-020 – São Paulo – SP Tel.: (11) 2273-7329 Site: http://brvmoto.wix.com/brv-moto# Fabricante de Borrachas e plásticos. Caramori Ind. e Com. Ltda. Av. Dr. Alberto Jackson Byington, 1777 06276-000 - Osasco - SP Tel (11) 3601-4522/Fax (11) 3601-2608 E-mail: caramori@mail.com Fabricante de acessórios e baús. Cerâmica e Velas de Ignição NGK do Brasil Ltda. Estrada Mogi - Salesopolis, Km 9 - Cocuera

08701-970 – Mogi das Cruzes - SP Tel (11) 4793-8000 Site: www.ngkntk.com.br Fabricante de Velas de ignição, cabos de ignição, terminais supressivos e sensores de oxigênio

Dagostin / Maximo Fabr. De Peças p/ Motocicletas - Máximo Rod. SC 443, Km 17,9

B. Graziela

88830-000 Morro da Fumaça – SC. Tel (48) 3434-4711 Site: www.exijamaximo.com.br Fabricante de retrovisores para motocicleta. Danidrea Ind. e Com. Ltda. R. Aristides Crivellaro, 474 Morro das Pedras 13279-813 Valinhos – SP Tel (019) 2136-0888 E-mail: danidrea@danidrea.com.br Site: www.danidrea.com.br Fabricante de Caixa de Direção, Reparos p/ Freios, Buchas p/ Suspensão,Travas p/ Coroa. Deltacapas Comercial e Industrial Ltda Av.: Das Industrias, 750 – prédio: 02 – modulos: 04 e 05 Dstrito Industrial 94930-230 Cachoeirinha-RS tel.: (51) 3238-4000 - fax: (51) 3238-4004

Cia Magnetron Ind. E Com. de Componentes Alameda Arpo, 760 – E 83210-290 – São José dos Pinhais – PR 41-3381-8800 www.magnetron.com.br Cometa Ind. e Com. de Moto Peças Ltda. R. Sitha, 301 Jd. Inamar 09981-070 Diadema – SP Tel (11) 4091-1517/Fax (11) 4091-6006 Site: www.cometamoto.com.br Fabricante de manetes, manicotos e pedais. Controlflex - Ind. Cabos Comando Ltda. R. Carmelina Garcia, 790 – Altos da Fortaleza 18113.010 - Votorantim - SP PABX: 15 3353.9000 – SAC 0800 10 6969 Site: www.controlflex.com.br

Demtec Artefatos de Borracha Ltda. Rua: Maria Rosa de Jesus, 200 V. Sto. Antonio 08534-030 Ferraz de Vasconcelos – SP Tel.: (11) 2280-3661/4674.5435 Call free- 0800.707.3661 e-mail: vendas@demtec.com.br site: www.demtec.com.br Fabricante de Coletores de Admissão, Bucha da Coroa e Coxim. EBF Ind. e Com. de Artefatos Plásticos Ltda Rod. Eng. Ermênio de Oliveira Penteado, km 54,5 13340-600 – Indaiatuba – SP Tel.: 19-3825-4460 E-mail: sac@ebfcapacetes.com.br Site: www.ebfcapacetes.net.br Fabricante de Capacetes

Corteco América do Sul- Freudenberg Av. Piraporinha, 411- Jd. Oriental 09950-902 - Diadema - SP Tel (11) 4072-8000 Site: www.corteco.com.br Fabricante de retentores e selos haste de válvulas, Juntas de motor, reparo da direção hidráulica, kit câmbio, filtros de ar-condicionado e kit de roda com e sem rolamento Costa e Brito Ind. e Com. Ltda-ME BRC Racing Av.Gilberto Carvalho, s/nº lt. C123 24944-000 – Maricá – RJ Tel/Fax: (21) 3606-2074 Site: www.escapamentosbrc.com.br Fabricante de Escapamentos

EBF VAZ - Ind. Com. Ltda. Av. Arquimedes, 615 - Cx.Postal 00436 13211-840 - Dist. Indl. Jundiaí - SP Tel (11) 4585-3900 /Fax (11) 4582-1613 E-mail: clientes@ebf.com.br Fabricante de Coroas, Pinhões e Engrenagens. Ebram Metalurgica Imp. Exp. Ltda R. da Primavera, 194 09980-040 Diadema – SP F. (11) 4051-2066 Fax: (11) 4051-2066 E-mail: ebramvendas@yahoo.com Site: www.aronipmotos.com.br Fabricante de Aros e raios


Lista de Associados

EGK Motoparts Ind. e Com. Ltda R. Iolando Ribeiro Boaventura, 394 Jd.Maringá 03525-120 São Paulo – SP Tel/Fax: (11) 2021-2491 www.egkmotoparts.com.br E-mail:vendas@egkmotoparts.com.br Fabricante de correntes de comando, filtro de ar, filtro de óleo e caixas de direção Eninco Eng. Ind. e Com. Ltda. Tel (43) 3571-8640 Site: www.eninco.com.br Fabricante de raios e aros em alumínio e aço para motos e bicicletas. Fischer Pastilhas e Freios Especiais Rua Eng. Frederico Fischer Jr., 75 09411-080 – Ribeirão Pires – SP Tel.: (11) 4822-7171 - Fax: (11) 4822-7193 Vendas: (DDR) (11) 4822-7181 E-mail: vendas@fischerfreios.com.br Site: www.fischerfreios.com.br Fabricante de pastilhas de freio, patins e discos de embreagem. FNA - Fábrica Nac. de Amortecedores Ltda. AV. Perimetral Bruno Segalla, 11.114 -Kayser 95098-752 - Caxias do Sul - RS Tel: (54) 3213.6500 - Fax: (54) 3213.6511 E-mail: vendas@fna.ind.br Site:www.fna.ind.br Fabricante de Amortecedores e cilindros Fras-le S/A Rod 122, km 66,1 nº 10945 95115-550 – Caxias do Sul – RS 54-3239-2000 www.fras-le.com GEMOTO R. 28 de Junho, 386 V. Morangueirinha 87040-280 Maringá – PR Tel/fax (44) 3028-8559 Site: WWW.gemoto.com.br E-mail: gemoto@gemoto.com.br Fabricante de: escapamentos, guidões, pedais de partida,pedais de apoio (estribos), cavalete laterais, suporte aranha de farol Gow Helmets Indústria e Comércio Ltda Av. Riachuelo, 73 76970-000 Pimenta Bueno – RO F. (69) 3451-2550 E-mail: gow@gowcapacetes.com.br Fabricante de Capacetes Grua Ind. e Com. Ltda. R. Prof. João Machado, 325 - Freguesia do Ó 02927-000 - São Paulo - SP Tel (11) 3931-0891/Fax (11) 3931-5744 Site: www.grua.com.br Fabricante de cabos de comando, bucha da coroa e da balança, ferramentas especiais. |||| 48 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148

GVS SPORT Ind. e Com. de Peças Ltda Estrada Municipal, 1840 - Jundiazinho 07600-000 Terra Preta Mairiporã - SP Tel: (11) 4486-2611 Fax: (11) 4343-5012 Site: www.gvssport.com.br Fabricante e retrovisores

KSPG Automotive Brasil Ltda. Rod. Arnaldo Julio Mauerberg, 4000 BL- 1 13460-000 - Nova Odessa - SP Tel (19) 3466-9360 Site:www.ms-motor-service.com.br Fabricante de Produtos automotivos

Impacto Peças para Automotores Ltda (Motobor +) Rua Dom João V, 266 05075-050 - São Paulo-SP Tel.: (11) 2365-5006 Site: www.motobormais.com.br

Mahle Metal Leve S.A Rod. Eng. João Tosello, SP 147, Km 96 – Pinhal 13486-264 Limeira – SP Tel.:(19) 3404-7700 / Fax:(19) 3404-7711 Site: www.mahle.com.br Pistões com Pino: pistão + pino; - Pistões com Anel: pistão + pino + anel, Kits p/ Motores: pistão + pino + anel + camisa, - Anéis: anel, - Válvulas: válvula; Guias de Válvulas: guias de válvulas

Ind. e Com. de Motopeças Chapam Av. Longarone, 1329 - Bairro De Villa 88840-000 - Urussanga - SC Tel/Fax (48) 3465-1453/3465-3290 Email: chapam@terra.com.br Site: www.chapam.com.br Fabricante de alças, antenas, bagageiros, cavaletes, guidões, pedai de freio, protetores, suportes diversos, etc. Ind. de Pistões Rocatti Ltda Av. Gil Martinez Perez, 25 14807-038 Araraquara – SP Tel. (16) 3311-4144 Fax (16) 3322-2311 E-mail: Joaquim.caratti@rocatti.com.br Site: www.rocatti.com.br Prestação de serviço de:Usinagem, fundição em ligas de alumínio, pintura epóxi , cromo duro e nicasil Industrial Levorin S.A. Avenida Monteiro Lobato,nº 2641, 07190-901 - Guarulhos - SP Telefone: 11-2464.6610, 11-99249.2439 Email: fcentofanti@levorin.com.br www.levorin.com.br Jayfex Consultoria e Com. Exterior Ltda Rua Tupy, 565 89214-400 – Joinville – SC 47-3467-0071 www.jayfex.com.br / www.hardt-way.com Jeskap Ind. Com. Imp. Exp. Ltda – Epp Rua Pedro Criste, 65 06900-000 – Embu Guaçu – sp (11) 4661-8020 E-mail: adm@jeskap.com.br Site: www.jeskap.com.br Jojafer Com. de Peças e Acess. p/ Motos Ltda-EPP Av. Rangel Pestana, 256 sl. 04 09185-220 – Santo André – SP Tel.: (11) 4978-3178 Fax: (11) 4474-2078 Site: www.jojafer.com.br E-mail: jojafer@uol.com.br Krieck Componentes Mecânicos LTDA ROD. BR 470 Nº 4521 89130-000 – Indal – SC 47-3333-1991 www.krieck.com.br administrativo@krieck.com.br

Marelli Cofap do Brasil Av. Manoel da Nóbrega, 196 09380-120 - Mauá - SP 0800 019 4054 www.mmcofap.com.br Megaville Ind. e Com. de Peças para Motocicletas Ltda. Rua: Candeias, 225 89233-410 - Joinville - SC Tel/Fax (47) 3426-3302 E-mail: vendas@industriamegaville.com.br Site: www.industriamegaville.com.br Fabricante de bobinas, estatores linha completa, chicotes, baterias 2,5 amp á 7 amp., rele de partida e de pisca, cdi e retificadores, porta escovas e reparos, pedal de partida, camara de ar, guidão / suporte do báu, cachimbos de vela, coxim e bucha da coroa, protetor de mão, trava pneu, linha motoserra / modulo e pinhão, volante magnético. Melc Ind. e Com. Ltda. Av. Armando Giassetti, 501 Torres S. José 13214-525 Jundiaí – SP Tel.: (11) 4815-9200/9202 Site: www.melc.com.br Fabricante de Peças Plásticas em geral. Metalúrgica Fortuna Ltda. Rod. Marechal Rondon, KM 517 (600 mts) 16204-104 - Birigüi - SP Tel (18) 3642-3846 / Fax (18) 3641-1052 E-mail: vendas@fortunaescapamentos.com.br Fabricante de Escapamentos p/ motocicletas MGL Mecânica Grizante Ltda. R. Maria Aparecida Dequeche, 1365 Distr. Indl. João Batista Caruzo 13848-662 - Mogi Guaçu - SP Tel (19) 3891-2904/ Fax (19) 3891-5789 E-mail: mgl@mglmotos.com.br Site: www.mglmotos.com.br Fabricante de Buchas, molas, porcas, parafusos, etc. MT ACESSÓRIOS Rua Conego Agostinho, 1856 62900-000 – Russas – Ce Tel.: (88) 3411-2305 E-mail: mt.acessorios@hotmail.com Site: www.mtacessorios.com.br


Lista de Associados

Nachi Brasil Ltda Av. João XXIII, 2330 08830-000 Mogi das Cruzes – SP Tel.: (11) 3284-9844 Fax (11) 3284-1751 Site: www.nachi.com.br Fabricante de: Rolamento de rodas, transmissão e virabrequim p/ motocicletas e p/ aplicações auto-elétrico e industrial Pantaneiro Ind. E Com. De Capas Eireli Rua Visconde de São Leopoldo, 795 93025-400 – São Leopoldo – RS Tel.: (51) 3590-4217 Site: www.pantaneirocapas.com.br Paramotos Ind. Com. e Importação Ltda. Av. Jovino Fernandes Sales, 677 37130-000 - Alfenas - MG Tel/Fax (35) 3291-3355/3392-2630 E-mail: paramotos@uol.com.br Fabricante de peças em plástico p/ motocicletas Plasmoto Ind. Com. e Repres. Ltda.-ME R. Sete de Setembro, 71B 11013-350 Santos – SP Tel/Fax (13) 3234-1211 E-mail: plasmoto@uol.com.br Fabricante de peças de plásticos em geral. Piracapas Capas e Bancos p/ Motoc. Ltda. R. Augusto de Lello, 1.000 13414-132 - Piracicaba - SP Tel (19) 3421-7800/Fax (19) 3421-6455 Site: www.piracapas.com.br E-mail: piracapa@terra.com.br Fabricante de Capas p/ Bancos. Polivisor - Ind. e Com. de Viseiras Ltda-EPP Av. Dr. Comendador Santoro Mirone, 970 13347-300 - Indaiatuba - SP Tel (19) 3935-7352 Fax (19) 3935-1327 Site: www.polivisor.com.br e-mail: polivisor@polivisor.com.br Fabricante de viseiras e acessórios para capacetes.

Polimet Ind. Met. Ltda Av Industrial, 797 - Campo de Boituva 18550-000 Boituva - SP Tel.: (15) 3363-8633 e-mail: polimet@polimet.com.br Fabricante de barras estabilizadoras, bagageiro, escapamento, guidão, protetor, estribo pedais de freio e alças Protercapas Ltda Av. Ângelo Altoé, 2040 – Loja 1 Bananeiras 29375-000 Venda Nova do Imigrantes - ES Tel (28) 3546-6276 SAC 0800-285-3050 Site: www.protercapas.com.br E-mail: protercapas@protercapas.com.br Fabricante de capas e acessórios

Pro-Tork Ind. Com. Equip. P/ Motoc. R. Odilon Leite Rodrigues, 1479 Sala 1 Parque Industrial III 84940-000 - Siqueira de Campos - PR Tel.: (43) 3571-8500 E-mail: marketing@protork.com Site: www.protork.com Fabricante de escapamentos, bagageiros, guidãos, protetores, tanques de combustível, espelhos ProVision Com. de Plásticos e Acessórios Ltda. R. Das Dalias, 214 03202-060 São Paulo – SP Tel.: (11) 2341-4605 Site: www.provisionviseiras.com.br Rinaldi S/A Ind. de Pneumáticos R. Luiz Alegretti, 193 - Licorsul 95700-000 - Bento Gonçalves - RS Tel (54) 3455-7500 / Fax (54) 3455-7575 E-mail: rinaldi@rinaldi.com.br Site: www.rinaldi.com.br Fabricante de Pneus e câmaras de ar Roncar Ind. e Com. Ltda Site: www.roncar.com.br Fabricante de escapamentos, alças de selim, protetores e guidões. Route- Enerbrax Acumuladores Ltda. Av. Rodrigues Alves, 6018 Pq. Paulista 17034-285 Bauru – SP. Tel.: (14) 2107-4000 Fax.: (14) 2107 4001 E-mail: comercial@enerbrax.com.br Site: www.bateriasroute.com.br Fabricante de: Baterias RTO - Ind. e Com. de Artefatos de Borracha Ltda. Av. Itaberaba, 1286 02734-000 - São Paulo - SP Tel (11) 3975-4437 E-mail:rtoretentores@ig.com.br Fabricante de artefatos de borracha, retentores e diafragmas. SKF DO BRASIL LTDA Av. Marginal do Ribeirão dos Cristais, 200 07750-000 - Cajamar - SP Telefone : 11- 4448 8624 www.skf.com Sabó Ind. e Com. de Autopeças S/A R. Matteo Forte, 216 – Lapa 05038-160 São Paulo – SP Tel: (11) 2174-5994 Fax: (11) 2174-5777 E-mail: daniella@sabo.com.br Site: www.sabogroup.com.br Slyck Ind e Com. de Retrovisores Ltda R. José Del Roio, 316 12908-844 - Bragança Paulista - SP Tel /Fax (11) 4603-1331 E-mail: slyckretrovisores@terra.com.br Fabricante retrovisores SOFAPE Fabricante de Filtros Ltda (Tecfil) Rod. Pres. Dutra, km 213,8 07183-904 – Guarulhos – SP Tel.: 11-2145-5890 Site: www.tecfil.com.br Fabricante de Filtros

Soretto Fáb. de Cabos Automotivos Ltda Rua Arthur Rodrigues de Castro, 352 135570-410 São Carlos – SP Tel.: (16) 3411-6688 E-mail: Waldemar@dewan.com.br Site: www.dewan.com.br Sportive Ind. E Com. de Peças p/ Motocicletas Eireli Estrada Geraldo Costa Camargo, 472 galpões 63 e 97/98/99 13187-115 – Hortolândia – SP Tel.: 19-3965-8864 Email: Sportive.plasticos@terra.com.br Fabricante de plásticos para motocicletas

Technic do Brasil Ltda R. Vereador José Nanci, 335 09290-415 Santo André – SP F. (11) 4977-8838 Fax: (11) 4977-8877 E-mail: marketing@pneustechnic.com.br Site: www.pneustechnic.com.br Fabricante de Pneus para motocicleta TMD Friction do Brasil S/A (Cobreq) R. Tupi, 293 - Vila Mariana 13330-000 - Indaiatuba - SP Tel (19) 3894-9783 / Fax (19) 3875-8432 Site: www.cobreq.com.br Fabricante de Pastilhas e Lonas de Freios. TOP Light Av. Armando Giassetti, 501 Torre S.José 13214-525 Jundiaí- SP Tel.: (11) 4815-9202 e-mail: comercial@toplight.ind.br site: www.toplight.ind.br Fabricante de lentes e lanternas traseiras completas. Torbal |Ind. e Com. de Escapamentos LTDA RUA NITERÓI, 499 08573-270 – ITAQUAQUECETUBA – SP 11-4640-1853 www.torbal .com.br compras@torbal.com.br Valflex Juntas e Filtros Ind. Com. Ltda. R. Artur Pereira, 11/13 - JD Iguatemi 08381-580 - São Paulo - SP Tel/Fax (11) 2317-3388 FAX (11) 2917-2595 Site: www.valflex.com.br E-mail: valflex@valflex.com.br Fabricante de Juntas p/ Motos e peças em geral. Valplas Ind. e Com. Motopeças Ltda R. José Del Roio, 501 - JD. São Lourenço 12908-844 Bragança Paulista - SP Tel.: (11) 4603-1331 e-mail: valplas@valplas.com.br site: www.valplas.com.br Fabricante de: Piscas, lentes e lanternas


Lista de Associados

Vedamotors Ind. e Com. de Juntas Ltda Estrada Blumenau, 2222 - Bairro Bremer 89161-120 Rio do Sul - SC (47) 3411-0500 Site: www.vedamotors.com.br E-mail: vedamotors@vedamotors.com.br Fabricante de: Juntas e Jogo de Juntas, Anéis de Escape, peças em borrachas, Coxim, Buchas, Filtros de Ar, Óleo e Combustível, Biela, Kit Cilindro, Kit Pistão, Válvula, Disco Embreagem, Vareta Válvula, Guarnições, Reparo Carburador e injeção, Cola Junta e Junta Líquida. Vedox Indústria de Motopeças Ltda Loteam. Norte Center, Qdra 02, lotes 7 e 14 Portão 42700-000 Lauro de Freitas – BA. Tel: (71) 3415-6655 Site:www.vedox.com.br E-mail: vedox@vedox.com.br Fabricante de Oring´s, retentores, buchas e guarnições Wabtec Brasil Fab. e Man. de Equipamentos Ltda R. 19 de novembro, 305 - São Cristovão 15910-000 - Monte Alto - SP Tel (16) 3244-5000 / Fax (16) 3243-2046 E-mail: comercial@diafrag.com.br Site: www.wabtec.com Fabricante de Coletores, patins, pastilhas de freio, mesas, cubos, flange e mesas. Wester Ind. e Com Ltda R. Gustavo Zimmermann, 8463 - Bloco A Itoupava Central 89063-002 Blumenau - SC Tel.: /FAX: (47) 3337-5054 Site: www.wester.com.br E-mail: wester@wester.com.br Fabricante de peças e acessórios para motos WLS Pneumáticos & Moto-Parts, Ind. e Com. Eirelli Rua Barão de Penedo, 407 07222-015 – Guarulhos – SP 11-2066-2000 www.vulcanbor.com.br

ATACADISTAS Abrascort Coml. Import. de Correntes Lt R. Francisco Szurek, 170 Cid Indl 81350-140 Curitiba – PR Tel.: (41) 2169-9999 Fax: (41) 2169-9900 e-mail: vendas@abrascort.com.br Site: www.abrascort.com.br Acepeças - C. Acess. e Peças p/ Biciclos Ltda. Av. Tocantins, 56 - Centro 76400-000 - Uruaçu - GO Tel/Fax (62) 3357-1102 |||| 50 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148

Alfa Motos Av. Diogo Naves, 251 – Qd. 8 – Lote 9 74370-695 – Goiânia – GO E-mail: alfamotos.adm@gmail.com Atlanta Com. Repres. Imp. e Exp. Ltda. R. Conselheiro Nébias, 396 01203-000 - São Paulo - SP Tel/Fax (11) 3224-9377 Site: www.atlantamotos.com.br E-mail: atlanta@atlantamotos.com.br Car-Central de Autopeças e Rolamentos Ltda. Rua Eugênio Bellotto, 200 – Galpão E 04185-160 – São Paulo –SP Tel. 11-2168-6000 Fax. 11-2168-6006 Site: www.carcentral.com.br Ciclo Cairu Ltda. R. Cairu, 601 Setor Industrial 76970-000 Pimenta Bueno – RO Tel.: (69) 3451-0500 Fax: (69) 3451-2367 e-mail: vendas@ciclocairu.com.br Site: www.ciclocairu.com.br Com. de Motos Matsuo Ltda. R. Guaycurus, 532 05033-001 - São Paulo - SP Tel (11) 3864-2711 Site:www.motomatsuo.com.br Comercial Automotiva Ltda. - DPK R. Edmundo Navarro Andrade, 1700 Pq. Indl. 13031-695 Campinas – SP Tel.: (19) 3772-8649 Fax.: (19) 3772-8655 Site: www.dpk.com.br Comercial Motociclo S/A. R. Francisco Souza dos Santos, 731 1º andar - Jd Limoeiro 29164-153 - Serra - ES DISQUE-PEÇAS: 0800-979 1055 Site: www.motociclo.com.br Evemotos Com. De Motopeças Ltda. – ME Rua Conselheiro Nébias, 407 01203-000 – São Paulo – SP (11) 3221-8575 / 3222-0418 E-mail: contato@evemotopecas.com.br Site: www.evemotopecas.com.br GV1 IMP. E EXP. LTDA Av. Nove de Julho, 3229, Sala 503 Jardim Paulista - São Paulo - SP 01407-000 Hiper Motos Ltda. Av. Ricardo Caran Guimaraes 170 Distrito Industrial 35164-554 - Ipatinga - MG Tel/Fax.: (31) 3801-4000 E-mail: hipermotos@ hipermotos.com.br

Imotopeças Digital de Varejo de Motopeças, Acessórios e Duas Rodas Ltda Av. Nove de Julho, 3229 sls. 506 à 509 01407-000 – São Paulo – SP Tel.: 11-3539-6811 Email: imotopecas@imotopecas.com.br Site: www.imotopecas.com.br INTERNACIONAL FORTUNE BUSINESS R. Urbano Santos, 547. 07182-320 – Guarulhos - SP 11- 2087-7755 www.ifbimport.com.br comercial@ifbimport.com.br L.M. Moto Av. Brasil, 2420 35590-000 - Lagoa da Prata - MG Tel.:0800-702-4044 Site: www.lmmoto.com.br E-mail: contato@lmmoto.com.br Lagoa Motoparts R. José Américo de Almeida, 14 30520-230 - Belo Horizonte - MG Tel/Fax (31) 2121-0005 Site: www.lmp.com.br Láquila Peças Ltda. R. Riciere Bernardi, 283 Campo Fundo 83430-000 Campina Grande do Sul – PR Tel (41) 3012-6200 Site: www.laquila.com.br Leone Motoparts Solutions R. General Osório, 691 01213-003 - Santa Ifigênia - SP wleoneoriginalparts@gmail.com Montanna Distribuidora de Motopeças Ltda. R. Ásea, 97 - Vl. Monteiro Lobato 07190-020 - Guarulhos - SP Pabx (11) 2475-7000 Site: www.montanna.com.br MarkC&A Com Dist E Import Ltda R. Cel. Carvalho, 2978 Barra do Ceará 60.341-630 Fortaleza - CE Tel.: (85) 3304-7000 Melo Distribuidora de Peças Ltda R. Tefé, 487 – praça 14 69020-090 Manaus – AM Tel.: (92) 2121-4000 Site: www.melopecas.com.br Motospirit R. Urbano Santos, 151. 07182-320 – Guarulhos - SP 11- 2087-7750 Moto Nanuque Ltda. Av. Mucuri, 1.587 - Centro 39860-000 - Nanuque - MG Tel (33) 3621-4321/Fax (33) 3621-4070


Lista de Associados

Mundopeças do Brasil Ltda. R. Edgar Linhares, 499 - Nova Esperança 88336-210 - Balneário Camboriú - SC Tel.: (47) 3366-1728 / (47) 3366-0449 e-mail: mundopecas@mundopecas.com.br Site: www.vmg-far.com.ar / www.amortiguadoresfar.com.ar

Trilha Moto Peças Com. Importações Ltda. Av. Independência, 6.519 Funcionários 74543-020 Goiânia – GO. Tel.: (62) 3230-3100 Fax: (61) 3230-3120 Site: www.trilhamoto21.com.br

Orleon Motopeças R. Gal. Osório, 521 Santa Efigênia 01213-001– São Paulo – SP. Tel.: (11) 3225-2233 e-mail: orleonmotos@terra.com.br

UNIFORT LTDA AV. AMAZONAS, 4333 32602-505 – BETIM – MG (31) 2191-5500 www.unifort.com.br

Pellegrino Distribuidora de Autopeças Ltda Rua Ernesto de Castro, 37 – Mooca 03042-900 – São Paulo – SP Tel.: 0800-178288 Site: www.pellegrino.com.br RCC Coml. Import. Ltda Av. Camara Filho, 1723 QD. 125 LT 20 74375-150 Goiania – GO Tel/Fax:(62) 3519-1999 e-mail: Elton@rcccomercial.com.br Site: www.rcccomercial.com.br RCL Peças Ltda Rodov. RN 117, nº 450 Dr. Sebastião Maltez 59780-000 Caraubas – RN Tel.: (84) 3337-2547 Fax.:(84) 3337-2924 E-mail rclvendas@hotmail.com R. Damásio o (Ceará) Importação de Peças e Acessório Ltda R. Felix Pacheco, 866 Centro 64001-160 Teresina – PI Tel.: (86) 3131-8300 Fax: (86) 3131-8444 E-mail: rdamasio@rdamasio.com.br Sandro Motos R. Vitorio Gasparo, 160 Mini Indl. Adail Vetorazzo 15046-768 S. José do Rio Preto- SP Tel.: (17) 2139-9999 E-mail.: sandro@sandromotopecas.com.br SBS Com. de Veículos Ltda. R. Visconde do Rio Branco, 320 14015-000 Ribeirão Preto – SP Tel (16) 3977-2777 E-mail: sbs@convex.com.br Sul Brasil Atacado de Moto Peças R- Alcino Guanabara, 307 Hauer 81.610-110 Curitiba – PR. Tel.: (41) 3018 2431 e-mail: sulbrasil@swi.com.br Tmac Comércio de Autopeças Ltda Rua Dias da Silva, 479 02114-001 – São Paulo – SP Tel.: (11) 3542-1738 E-mail: alex@tmacimport.com.br

Victor Moto Peças Av. Jabaquara, 402 / 406 04046-000 - São Paulo - SP Tel (11) 2275-8478/Fax (11) 2275-9804 Site: www.victormotopecas.com.br e-mail: comercial@victormotopecas.com.br Wing Com. Moto Peças Ltda R. Gal. Osório, 495 01213-000 - São Paulo - SP Tel: 0800 772 22 02 - (11) 3223-1107 Fax: (11) 3223-6613 e-mail: vendaswing@wingmotos.com.br www.wingmotos.com.br

LOJISTAS Moto Boutique JK Comércio Ltda. Av. Juscelino Kubtschek, 835 Vl. Nova Conceição 04543-010 São Paulo – SP Tel.: (11) 2579-4076 Moto TEC R. Florianópolis, 1231 Guanabara 89207-000 Joinville – SC Tel.: (47) 3426-2901 Fax: (47) 3427-1335 Site: www.mototecracing.com.br e-mail: mototec_racing@hotmail.com Nova Suzuki Com. Import. Export. Ltda. Al. Jurupis, 1415 Moema 04088-004 São Paulo - SP Tel/Fax: (11) 5531- 1455 e-mail: gado@nacar.com.br Site: www.novasuzuki.com.br Promotos Com. de Peças e Motos Ltda Av. XV de Novembro, 300 Centro 86300-000 Cornélio Procópio – PR Tel.: (43) 3524-2040 Fax: (43) 3523-2002 Site: www.promotos.com.br E-mail:falecom@promotos.com.br Wal Custom R. General Osorio 604 - Shopping General Lojas 12, 13, 14 Santa Efigênia 01213-010 –São Paulo - SP Tel.: (11) 3337 0222 / Fax 3331 3882 E-mail: walcustom@walcustom.com.br

Wheeling Motopeças Av. Água Fria, 1114 Água Fria 02332-000 São Paulo- SP Tel.: 11- 2262-3560 Fax.: 11-2953-2453 E-mail: wheelingmotopecas@ wheelingmotopecas.com.br Site: www.wheelingmotopecas.com.br

REPRESENTANTES ACD Com. e Repres. Ltda Av. Santos Dumont, 2828 S/1001 60150-161 – Fortaleza – CE Tel.: (85) 3133-1013 Fax: (85) 3133-1021 Site: www.acdgroup.com.br E-mail: taurusce@acdgroup.com.br ACR Representações Ltda R. João Carlos, 397 Sagrada Família 31030-350 Belo Horizonte – MG Tel.: (31)3466-7891 Fax: (31) 3467-3035 e-mail: acrmg@acrmg.com.br A.V.Lopes Representações Ltda Rua Conde de Agrolongo, 470 – Loja A 21020-190 - Rio de Janeiro –RJ Tel.: (21) 2564-1787 - 2564-6148 e-mail: avlopesrep@gmail.com Binatti Representações R. Edgar Linhares, 515 B 88336-210 - Balneário Camboriú - SC Tel.: (47) 3366 7860 Fax: (47) 3366 7860 E-mail: binatti@binatti.com.br Site: www.binatti.com.br MSN: binatti@binatti.com.br SKYPE: binatti_repres Cabral e Araujo Representações Ltda Av. Maria Lacerda Montenegro, 3490 Sl. 101/102 59152-600 Parnamiriam – RN Tel.: (84) 4009-9250 e-mail: comercial@cabralearaujo.com site: www.cabralearaujo.com Curaçao do Brasil Ltda R. Felix de Sousa, 247 Vila Congonhas 04612-080 São Paulo- SP Tel (11) 2145-4700/Fax(11) 2145-4747 Site: www.curacaodobrasil.com.br E-mail: info@curacaodobrasil.com.br Deatik Com. e Representações Ltda R. Marcos Macedo, 1333 s/ 2212 Aldeota 60150-190 Fortaleza - CE Tel.: (85) 3264-6000 Fax: (85) 3261-3322 E-mail: deatik@deatik.com.br Site: www.deatik.com.br


Lista de Associados

Edgar Marques Com. E Repres. Ltda Rua Prof. Manoel Ribeiro, 1315 41770-095 – Salvador – BA Tel.: 71-3341-5382 / 71-98124-9000/ 7599131-9181 Email: edgarmarquesvendasba@yahoo.com.br Jaime Zapellini Representações Ltda R. Lorival Zocatelli, 41 Vila Lenzi 89252-540 Jaraguá do Sul - SC Tel/Fax (47) 3275-1921 E-mail: zape@netuno.com.br JG Representações Ltda Av. Santos Dumont, 1510 Sl. 1508 60150-160 - Fortaleza-CE Tel. 85-3456-3056 Email: edimar@grupojg.com.br

Martins Representações Ltda R. Açucenas, 20 Sala 2 Nova Suiça 30421-232 Belo Horizonte – MG Tel.: (31) 3377-9452 e-mail:martinsrep@martinsrep.com.br Mateus Moreno Representações Coms. – EPP Av. Santos Dumont, 371 – Sl. 23 Tel: (11) 4453-3530 E-mail: mateus@motoemarcas.com.br Site: www.motoemarcas.com.br Mutual Intern. Representações Ltda. Av. Santos Dumont, 2828 sl-1704/1705 Aldeota - Cep 60150-161 Fortaleza - CE Tel.: (85) 3133-1002/1004 Fax: (85) 3133-1010 Site: www.acdgroup.com.br Noa Comércio e Representações Ltda Av. Conselheiro Carrão, 889 03403-000 São Paulo – SP Tel.: (11) 98368-9873 / 2653-2886 E-mail: noa@noarepresentante.com.br Site: www.noarepresentante.com.br Nuno Figueiredo Representações Ltda Al. Ezequiel Mantoanelli, 220, Quadra i Lote 22 Jd Panorama - 13340-350 - Indaiatuba – SP Tel.: (19) 3825-1020 Fax: 0800-725-5580 E-mail: nfcomercial@terra.com.br / nfvendas@terra.com.br Podium Representações Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 1649 84940-000 – Siqueira Campos – PR F/Fax: (43) 3571-3610 Cel: (43) 9919-3680 E-mail: carlos.alves@podiumrepresentacoes. com.br |||| 52 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148

Reapla Repres. Comercio Ltda. Av. Pres. Kennedy, 698 Campinas 88101-900 São José – SC Tel.: (48) 3241-2535 Fax: 0800 6452535 Vendas2@reapla.com.br Reney Soares Representações Ltda. R. Prof.clemente Pinto, 41- Medianeira 90870-220 – Porto Alegre –RS Tel.: (51) 3233- 0511 /FAX: (51) 3231-6014 E-mail: reneys@terra.com.br Representações Fênix Av. Barreiras, 2364 45051-160 – Vitória da Conquista – BA Tel.: (77) 98818-1481 Email: representacoesfenix@hotmail.com Ricardo Dearo Representações Ltda Rua José Mega, 111 14091-480 – Ribeirão Preto – SP Tel.: 16-3289-3955 Email: paulo.dearo@terra.com.br RV Representações Ltda Al. Barão de Limeira, 264 – cj. 9-B 01202-000 – São Paulo – SP Tel.: 11-99973-3780 Email.: vannucchi@terra.com.br Sandro Representações Ltda. R. Monsenhor Veras, 480/1103 91340-020 Porto Alegre – RS Tel.: (51) 3219-2119 E-mail: sandrorepresentacoes@terra.com.br Site: www.sandrorepresentacoes.com.br Sudamérica Marketing Repres. S/S Ltda-Me Av. Dr. Luiz Arrobas Martins, 548 Veleiros 04781-001 - São Paulo - SP Tel.: (11) 5548-4226 / Fax. (11) 5521-6923 E-mail: sudamerica@terra.com.br Site: www.kmcchain.com.br Vasques Representações Comerciais Ltda. R Antonio Bicudo, 541 São Lourenço 79041-320 Campo Grande - MS (67) 3341-3426 Fax: (67) 3341-6777 E-mail: vasques@vasquesrep.com.br

ENTIDADE DE CLASSE Motorcycle Industry Council, Inc. (Mic) 2 Jenner Street, Suite 150 Irvine, CA 92618-3812 - USA Fone (1) (714) 727-4211 - extension 3028 Fax (1) (714) 727.4217 ASSOMOTOS- Associação das empresas Revendedoras e Prestadoras de Serviço de Moto Peças Rua Antenor Frota Wanderley, 535 60020-350 – Fortaleza – CE Tel.: (85) 3254-7661 E-mail: assomotos.ceara@hotmail.com


Serviços

www.montanna.com.br vendas 11 2475-7000

PARA MÃO-DE-OBRA NO ESTADO DE SÃO PAULO - 2016 (VALORES EM REAIS R$)

(11)

2317-3388

valflex@valflex.com.br |||| 54 | ANFAMOTO em Revista | Edição 148


Profile for Anfamoto

Revista Anfamoto Nº 148  

Revista Anfamoto Nº 148