__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1


Editorial Uma Edição Diferente Como não poderia deixar de ser essa edição da Anfamoto em Revista gira em torno do COVID-19. Tentamos deixar a edição o mais leve possível e dentro do editorial costumeiro, mas foi impossível não tratar a fundo essa questão. Já notamos o impacto da pandemia na produção de motocicletas que já começa a dar sinais de queda, em virtude da paralisação nas linhas de produção em Manaus e pela suspensão do atendimento presencial dos Detrans. A matéria de capa dessa edição é um especial detalhado sobre o COVID-19 e trará um resumo sobre as alterações nas relações trabalhistas e pagamentos de tributos e impostos, durante a pandemia. Na seção Associado em Destaque, traremos nessa edição a empresa Demtec Artefatos de Borracha, 100% nacional e com muita história para mostrar. Falaremos também sobre o Portal Único de Comércio Exterior, que está com um projeto para a desburocratização dos processos de importação e exportação. Esse projeto cria um ambiente único de comunicação entre os importadores e exportadores e os órgãos anuentes do governo brasileiro. A Anfamoto participou da reunião para dar início aos trabalhos no segmento de motopeças. Chamo a atenção também, para a alteração de data do XI Salão das Motopeças, por conta da pandemia, o evento será realizado de 04 a 07 de novembro de 2020, no Pavilhão Amarelo, do Expo Center Norte, em São Paulo – SP, anote na sua agenda e não perca. Falaremos também sobre a Fundação Profissão Motofrete, criada pela Loggi, a entidade tem como missão inserção e ascensão social dos entregadores em todo o Brasil. Para não esquecer de tratar da sua moto, traremos na seção “Sua Moto em Detalhes”, como cuidar dos pistões. Para descontrair trouxemos um pouco da mostra Duas Rodas e Uma Nação, que aconteceu de janeiro a março de 2020, no Museu Municipal de Socorro no interior de São Paulo. Um lindo resgate de 120 anos de história, apresentados com a curadoria do Motostory Brasil. Ainda temos o “Caderno Duas Rodas” com os lançamentos do universo de duas rodas e notícias para você ficar informado. Estamos juntos nessa pandemia e sabemos que vai passar e desejamos que seja logo, boa leitura!

Associação Nacional dos Fabricantes e Atacadistas de Motopeças Presidente: 1º Vice Presidente: 2º Vice Presidente: Tesoureiros:

Orlando Cesar Leone Valdenir dos Santos Galvão Valério Valente Amarildo Severino Fernandes

Conselho Deliberativo - Presidente :

Gianfranco Menna Zezze

Membros do Conselho Deliberativo:

Carlos Alberto Fiorotti Hélio Tenório da Silva Waldemar Ivo de Medeiros

Suplentes do Conselho Deliberativo:

Carlos Manoel Jr. Celso Pedro Franciosi Mônica Orlando de Oliveira

Membros do Conselho Fiscal:

Antonio Rubens Teixeira Filho Giancarlo Vancini José Maurício Felipe

Suplentes do Conselho Fiscal:

Alexandre Saba José Jacob Fernandes Sandra Brandani Picinato

Coordenadores de Setoriais: Fabricante: Freios: Escapamentos: Capacetes:

Anfamoto Valério Valente Anfamoto Anfamoto

Coordenação Editorial:

Fabia Helena Allegrini Pereira

Editor responsável:

Jacylete Abreu – MTB 825-CE

Serviços Gráficos: Editor de Arte: Secretaria:

Gráfica Hawai Luis Fernando L. Corrêa Patricia Sartori

Coordenação de Eventos:

Equipe Anfamoto

ANFAMOTO em Revista:

Equipe Anfamoto

Assessora da Presidência:

Fabia Helena Allegrini Pereira

PUBLICIDADE & COMERCIAL

Número de Registro: 823713350 EDIÇÃO 150 - MAR/ABR 2020 A responsabilidade sobre opiniões e fatos presentes nos artigos assinados na “ANFAMOTO em Revista” é exclusiva de seus autores, não exprimindo necessariamente o pensamento desta publicação nem a posição da ANFAMOTO.

Av. Nove de Julho, 3229 Cjtos 208/209/210 Jardim Paulista CEP 01407-000 - São Paulo-SP PABX: (11) 3052-2002 - Fax: (11) 3885-7637 E-mail: anfamoto@anfamoto.org - Site: www.anfamoto.org


Sumário Palavra do Presidente

Covid-19 o vírus que sufocou o crescimento

Salãodas Motopeças

8

Mercado Em março, a produção de motocicletas tem alta, mas varejo sinaliza retração

Associado em destaque Demtec Artefatos de Borracha Empresa 100% nacional

Espaço Anfamoto

Anfamoto participa do projeto mapeamento e definição dos atributos para o Novo Processo de Importação

Salão Das Motopeças

XI Salão das Motopeças tem nova data de realização

Fundação Profissão Motofrete O primeiro capítulo de uma nova história dos motoboys e motofretistas

Capa

Covid-19 o vírus que parou o planeta

Duas Rodas e uma Nação Exposição Duas Rodas e uma Nação, o resgate de 120 anos história

Sua Moto em Detalhes Pistão: Saiba como funcionam e como afetam o desempenho da sua moto

Caderno Duas Rodas Veja as novidades do universo de duas rodas

10 14

18 XI Salão das Motopeças tem nova data de realização

16 Capa

18

20 22

22 Covid-19 o vírus que parou o planeta

Duas Rodas e uma Nação

34 36

38

Notícias -40 - Dicas & Lançamentos 42 - Lista de associados 43

34 Exposição Duas Rodas e uma Nação, o resgate de 120 anos história


Orlando Cesar Leone Presidente

COVID-19 o vírus que sufocou o crescimento Com o primeiro caso anunciado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) em dezembro de 2019, o surgimento de um novo vírus, na China, o COVID-19 estava inicialmente confinado na cidade de Wuhan. O Corona Vírus tem transmissão rápida, o contágio tem fácil disseminação pelo contato, pois se trata de um vírus respiratório. E realmente não demorou a se espalhar levando a uma grande pandemia, depois da China, veio o Irã e logo chegou a Europa. A Itália rapidamente tornou-se o epicentro da epidemia, como o maior foco da Covid-19. Não tardou para os efeitos desastrosos do vírus arrebatar o mundo. Ao final da primeira quinzena de março, chegou ao Brasil, e nos tomou em um momento no qual o setor despontava rumo a um excelente crescimento e a retomada da produção e vendas de motocicletas. A preocupação já se mostrava grande com a interrupção do fornecimento de peças vindas da China, pois poderia eventualmente parar as linhas de montagem e causar a falta de peças no mercado de reposição. As montadoras suspenderam suas atividades e as lojas de motopeças estão fechadas. Só as oficinas podem funcionar. Com o avanço rápido da epidemia no Brasil, e com as recomendações da OMS (organização Mundial da Saúde), os estados e munícipios começaram a tomar suas medidas, como o distanciamento social para tentar conter a disseminação rápida e evitar colapso no sistema de saúde. O comércio foi fechado, os escritórios adotaram o trabalho em regime de ”home office” e somente os serviços essenciais podem funcionar. Vivemos um momento extremamente difícil e sem precedentes. A previsão de queda do PIB já é de -3,76%, os setores produtivos já seguem a reboque da crise. Para o nosso setor de maneira geral, já podemos contabilizar uma grande perda na produção e importação de peças, bem como de motocicletas, o que vai interromper o ciclo de crescimento e expansão. A paralisação afeta toda cadeia do setor, dos fabricantes aos consumidores. O quadro pode ficar bem pior se a epidemia não for debelada rapidamente. A queda |||| 08 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150

vertiginosa do volume de negócios causada pelo isolamento, provocará certamente desemprego e prejudicará a economia a longo prazo. Sem produção, não há renda, sem renda não se pagam funcionários, sem pagamento famílias param de consumir. Há previsões de que 30 milhões de pessoas ficarão desempregadas. Não só a economia importa, as vidas a serem preservadas também, o número de mortos pela Covid-19 já é assustador, não só no Brasil, mas no mundo todo. O legado deletério do vírus nos fará levar um tempo grande para nos recuperarmos emocionalmente e economicamente. Acreditamos que no terceiro semestre conseguiremos começar a nos recuperar, mas muito vagarosamente. Infelizmente não é só o vírus que nos assola, a falta de entendimento entre os poderes, mostra que a gravidade da crise de saúde pública é a ponta do iceberg. Todas as mazelas nacionais já conhecidas, agora só potencializam ainda mais o sentido de urgência que temos em rever a altíssima carga tributária, renda baixa, alto índice de desemprego, que deve aumentar bastante, o colapso social, a falta de recursos bem empregados em saúde, educação e capacitação. A falta de uma condução eficiente do país e o jogo político atrasam o fim da crise, o avanço do vírus e só aumentam a pobreza gerada por ele. O setor público, com seus altos cargos e salários exorbitantes, incluindo dos nobres legisladores, não corta na carne como os como os empresários que precisam afastar seus funcionários sem saber o que o futuro nos reserva. Mais uma vez é a classe empresarial que emprega, que está fazendo todo o trabalho e esforço para salvar a economia nacional. Nesse tempo de isolamento e precaução, não posso deixar de falar dos motoboys e motofretistas, que têm se destacado, por não terem parado e estarem desempenhando um papel fundamental de colaboração e sustentabilidade econômica. Eles não pararam, não se isolaram e continuam cortando as cidades com suas entregas de encomendas e documentos. Esses profissionais também correm riscos então sejamos conscientes na hora de pedir pelas entregas e incentivar que eles deixem o pedido na porta. Agradecemos muito toda a categoria por esse empenho. As empresas de delivery têm que olhar para esses profissionais com todo o respeito e melhorar as condições de trabalho de todos. Forneçam meios desses profissionais se higienizarem durante o trabalho. Nosso agradecimento também a todos os profissionais da saúde que estão se desdobrando para dar conta desse momento. Nesse período, a Anfamoto se dedicou a passar aos seus associados todas as medidas tomadas em diversas esferas, abriu uma interlocução forte com o governo, para solicitar medidas para o setor, sugestões, principalmente no que se refere à liberação de crédito e desoneração da folha de pagamento. Acredito que se o jogo de interesse político, for deixado de lado, e que se as medidas forem tomadas de forma eficiente e séria, essa crise não se tornaria um fardo econômico. Precisamos lutar para sobreviver, na saúde e na economia. Desejo que todos estejam bem, junto aos seus familiares e que tenham saúde. Aos que perderam seus entes queridos, me consterno. E aos empresários amigos do setor, que tenham coragem, para reabrir suas portas e lutarmos juntos por um setor mais forte, que possa buscar o bem comum e voltar a crescer. Vai passar e sairemos mais fortes. Um forte abraço, Orlando Cesar Leone Presidente


Mercado

Em março, a produção de motocicletas tem alta, mas varejo sinaliza retração Foram fabricadas mais de 100 mil unidades em Manaus, mas média diária de vendas chega ao menor volume em 16 anos. Segundo a Abraciclo – Associação

mou 93.605 unidade e de 0,9% em

mês de 2019 e 0,8% menor na com-

Brasileira dos Fabricantes de Moto-

relação a fevereiro do presente ano

paração com fevereiro do presente

cicletas, Ciclomotores, Motonetas,

que foi de 93.757 unidades.

ano que foi de 8.170 unidades.

Bicicleta e Similares, em março as fa-

As vendas no atacado no pri-

Veja tabela ao lado, o comparati-

bricantes de motocicletas instaladas

meiro trimestre somaram 277.402

vo de vendas mensais no atacado,

no PIM – Polo Industrial de Manaus,

unidades, correspondendo a uma

por categoria.

produziram 101.425 unidades, vo-

alta de 2,5% na comparação com

No acumulado dos três primeiros

lume 10,8% superior ao registrado

o mesmo período de 2019 que foi

meses do ano, as duas categorias que

no mesmo mês de 2019, que cor-

de 270.724 unidades.

registraram maior crescimento no atacado foram Scooter e Sport. Com

responde a 91.535 unidades e 7,4% maior que fevereiro de 2020 que

DESEMPENHO POR CATEGORIA

8,6% de participação, a Scooter teve 23.990 unidades comercializadas, re-

somou 94.442 unidades. O primeiro trimestre do ano apresentou cresci-

A Street foi a categoria mais co-

presentando uma alta de 18,6% em

mento de 7&, com 296.159 unidade

mercializada no atacado em mar-

relação ao mesmo período do ano

produzidas, em comparação com

ço, com 46.902 unidades, volume

passado que foi de 20.232 unidades.

as 276.760 unidades fabricadas em

2,47% superior ao registrado no

As vendas da Sport, que tem 0,5%

igual período de 2019.

mesmo mês de 2019 que foi de

da fatia de mercado, atingiram 1.367

A Abraciclo informa ainda que

45.688 unidades, e 2,5% menor na

unidades, correspondendo a um

a perspectiva de baixa atividade

comparação com fevereiro de 2020,

crescimento de 15,3% na compara-

comercial devido as ações de pre-

48.096 unidades. Em segundo lugar

ção com o primeiro trimestre de 2019

venção e confinamento da popu-

no ranking ficou a Trail com 18.099

que foi de 1.186 unidades.

lação para combater a Covid-19,-

unidades, aumento de 2% ante as

A Street foi a categoria de motoci-

também foi um fator considerado

17.736 motocicletas comercializa-

cleta mais vendida no atacado, com

para a decisão de suspensão tem-

das em março de 2019 e de 9,5%

51,6% de participação. De janeiro a

porária da produção.

em relação a fevereiro de 2020 com

março, foram comercializadas 143.047

16.531 unidades. A Motoneta veio

unidades, significando um aumento

na sequência com 14.107 unidades,

2% em relação ao mesmo período do

significando uma queda de 2,5% na

ano passado (140.256 unidades).

VENDAS NO ATACADO Em março, as fábricas repassaram

comparação com as 14.462 unida-

para asa concessionárias – em ope-

des registradas em março de 2019,

rações de atacado – 92.900 motoci-

e de 2% em relação ao mês ante-

cletas, volume que representa uma

rior que foi de 14.399 unidades. Na

De acordo com o Renavam – Re-

retração de 0,8% na comparação

quarta posição ficou a Scooter com

gistro Nacional de Veículos Automo-

com o mesmo mês de 2019, que so-

8.104 unidades vendidas no mesmo

tores, em março foram licenciadas

|||| 10 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150

EMPLACAMENTOS


75.372 motocicletas, volume 10,1%

primeiro trimestre, as vendas no

16,9% de participação e Colômbia

inferior ante as 83.798 unidades em-

varejo somaram 246.848 unidades,

com 336 unidades e 12,6%.

placadas no mesmo mês de 2019 e

volume 4,6% inferior ao alcançado

No primeiro trimestre, as exporta-

5,6 menor na comparação de feve-

no mesmo período do ano passa-

ções somaram 6.825 unidades, re-

reiro de 2020, com 79.812 unidades.

do, com 258.652 unidades.

presentando uma queda de 40% na

De acordo ainda com os dados do Renavam, março fechou com média

comparação com o mesmo período EXPORTAÇÕES

do ano passado que foi de 11.382

diária de vendas de 3.426 unidades,

unidades. Ainda de acordo com a

em 22 dias úteis. É importante con-

As exportações totalizaram 2.730

análise dos dados do Comex Stat, a

siderar, que algumas unidades do

unidades em março, corresponden-

Argentina recebeu 3.011 motocicle-

Detran não estavam operando ple-

do a uma queda de 22,6% em rela-

tas no trimestre, o que representou

namente, prejudicando a compa-

ção ao mesmo período de 2019, com

41,9% das exportações. Em segundo

ração com outros meses. Pelos nú-

3.525 unidades. Na comparação com

lugar ficaram os Estados Unidos com

meros disponíveis, isto significou

fevereiro de 2020, que foi de 2.394

1.244 unidades e 17,3%, seguidos

a menor média diária de vendas

unidades, houve uma alta de 14%.

pelo Canadá com 816 unidades e

de um mês de março desde 2004,

Segundo dados do portal de esta-

11,4% de participação.

com 3.491 unidades/dia. Na com-

tísticas de comércio exterior Comex

paração com março do ano pas-

Stat, que registra os volumes de em-

sado, que registrou 19 dias úteis,

barques totais de cada mês, a Argen-

a queda foi de 22,3% totalizando

tina foi o principal destino das mo-

4.410 unidades/dia e em relação a

tocicletas produzidas no PIM, com o

fevereiro do presente ano, com 18

embarque de 905 unidades, 33,9%

dias úteis, o recuo foi de 22,47%

do volume total. Na sequência, vie-

somando 4.434 unidades/dia. No

ram Canadá com 452 unidades e

COMPARATIVO DE VENDAS DE MOTOCICLETAS NO ATACADO - MENSAL POR CATEGORIA Março 2019

Fevereiro 2020

Março 2020

(Março 2020) (Março 2019)

Março 2020 Fevereiro 2020

STREET

45.688

48.096

46.902

2,7%

-2,5%

TRAIL

17.736

16.531

18.099

2,0%

9,5%

MOTONETA

14.462

14.399

14.107

-2,5%

-2,0%

SCOOTER

9.822

8.170

8.104

-17,5%

-0,8%

NAKED

2.136

2.331

2.022

-5,3%

-13,3%

BIGTRAIL

1.669

1.878

1.507

-9,7%

-19,8%

OFF-ROAD

1.163

1.295

1.168

0,4%

-9,8%

CUSTOM

507

558

431

-15,0%

-22,8%

SPORT

422

499

560

32,7%

12,2%

93.605

93.757

92.900

-0,8%

-0,9%


Mercado

|||| 12 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150


Associado em destaque

Demtec Artefatos de Borracha Empresa 100% nacional Fundada em 02 de junho de 1989, por José Roberto iniciou suas atividades fabricando anéis de vedação para panelas de pressão e depois de um certo tempo foi migrando para o segmento de motopeças. José Roberto é químico especialista em borrachas, já atuou na Goodyear e no IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo. Ao partir para o segmento de motopeças, com um só funcionário, a Demtec fabricava apenas dois componentes, as buchas da cora de aço para moto CG e posteriormente os coletores de admissão da CG83. Situada em Ferraz de Vasconcelos, no extremo leste da cidade de São Paulo, numa planta de 1.300 m2, atualmente a Demtec fabrica pouco mais de 300 itens e conta com 24 colaboradores, exporta para Portugal e América Latina. Tem capacidade para produzir 1000kg de borracha por dia, em modernas injetoras de borracha, plástico, moinhos misturadores. Conta também com um laboratório físico para testes de borracha e plástico. José Roberto conta que assim como 100% das empresas nacionais e de pequeno porte a Demtec teve uma trajetória difícil. Enfrentou todo tipo de burocracia, falta de incentivo financeiro e teve que aprender “as duras penas” como trabalhar no conturbado sistema fiscal e tributário que reina em nosso país. O empresário ressalta que o mercado de motopeças é um bom mercado, e que existe uma expansão em número de motos no Brasil e na América Latina, e acredita também que nos últimos anos o mercado vem se profissionalizando com profissionais sérios e capazes. Diz ainda que a Demtec tem como meta fazer

||||

14 |

ANFAMOTO em Revista | Edição 150

no mínimo doze lançamentos por ano, o carro chefe da empresa são os coletores de admissão, coxins, coifas, além de outras borrachas e plásticos. Com relação a expansão da produção nos últimos anos a empresa vem trabalhando em desenvolver tnovas tecnologias, apoiado pelo seu filho Allan Bastreghi de Medeiros, trocando gradativamente os equipamentos antigos e adquirindo máquinas mais econômicas e produtivas para assim acompanhar a evolução do mercado. “Temos como filosofia ou podemos dizer missão, colocar no mercado peças de qualidade, com preço justo, bom atendimento aos nossos clientes e estar sempre aprendendo e diversificando e expandindo nosso portfólio”, acrescenta José Roberto. “Tenho visto este mercado evoluir há mais de 30 anos. Assim como muitos empresários do segmento, já passamos crises econômicas, sociais etc. e passamos por elas com muito trabalho e dedicação. Ao meu ver quanto mais obstáculos são colocados na nossa frente mais queremos transpô-los. A vida de empresário é viver em uma selva, muitas vezes temos predadores, mas outras vezes temos um paraíso. Quando digo que nosso mercado está cada vez mais profissionalizando, faço referência comparativa ao mercado de autopeças. Há muito tempo ouvia de amigos do ramo de autopeças que o mercado de motopeças era feito de “lojas de garagem” ou de “fundo de quintal”. E hoje com muito orgulho e olhando para trás vejo que nosso mercado é promissor, profissional, sério e com clientes profissionais e consumidores exigentes. As características geográficas e financeiras do Brasil só fazem com que o mercado de motocicleta cresça cada vez mais, vemos agora nesta pandemia os heróis motoboys e motofretistas trabalharem incansavelmente para trazer as pessoas seus remédios, alimentos, encomendas e outros produtos no conforto do lar. Isso é um orgulho para todos nós que colocamos nossas peças em cada uma destas motos”, finaliza José Roberto.

Demtec Artefatos de Borracha vendas@demtec.com.br - www.demtec.com.br


Espaço Anfamoto

Anfamoto participa do projeto mapeamento e definição dos atributos para o Novo Processo de Importação O Procomex – Aliança Pró-Modernização Logística do Comércio Exterior, a pedido da equipe do Portal Único de Comércio Exterior e a Receita Federal, realizará reuniões com todos os setores econômicos do país, com o objetivo de definirem em conjunto os atributos dos produtos importados que deverão constar dos módulos DUIMP (Declaração Única de Importação), LPCO (Licenças, Permissões, Certificados e Outros Documentos) e Catálogo de Produtos do Novo Processo de Importação. O objetivo do Siscomex – Sistema Integrado de Comércio Exterior, é desenvolver uma plataforma que suporte um fluxo único de informações e visão compartilhada para todos os agentes do comércio exterior, públicos e privados, integrando sistemas de controle aduaneiro, administrativos e fiscal. O projeto é bem extenso e será dividido em várias etapas: • Projeto Site do Portal Único do Comercio Exterior; • Projeto Despacho de exportação baseado na própria NF-e = DUE; • Projeto Catálogo de Produtos; • Projeto Cadastro de Intervenientes; ||||

16 |

ANFAMOTO em Revista | Edição 150

• Projeto Anexação eletrônica de documentos digitais; • Projeto Harmonização de Dados; • Projeto do Novo Tratamento Administrativo e Novo Licenciamento; • Projeto Nova Importação = DUImp; • Projeto Controle de Carga e Trânsito – CCT unificado (todos os modais e regimes) Projeto Pagamento Centralizado Dentre essas etapas algumas já estão em andamento. Os processos tanto de importação quanto o de exportação serão simplificados. Estimasse que o tempo de exportação seja reduzido, passando em média de 13 para 8 dias.


Já na importação o tempo também deve ser reduzido, atualmente esse tempo é de 17 dias e passará para 10 dias, em média. A DUIMP é o documento eletrônico que reúne todas as informações de natureza aduaneira, administrativa, comercial, financeira, tributária e fiscal pertinentes ao controle das importações pelos órgãos competentes. Essa declaração substituirá a DI – Declaração de Importação, bem como a DSI – Declaração Simplificada de Importação. A LI – Licença de Importação será substituída pela LPCO. Ainda não há data prevista para essa implantação. Por enquanto os processos permanecem os mesmos. O novo processo de importação trará muitas novidades, uma delas que listamos acima é desenvolvimento de um Catálogo de Produtos que será um facilitador na hora de preencher a DUIMP. Esse Catálogo vai gerar um banco de dados com nomenclatura unificada e aumentará a qualidade da descrição de produtos com informações organizadas em atributos, documentos anexos, imagens e fotos que auxiliem o tratamento administrativo, a fiscalização e a análise de riscos. Para tanto, o Procomex e a Receita Federal, já promoveram reuniões com diversos setores, entre eles duas rodas, motopeças e acessórios, e bicicletas, que aconteceu em fevereiro, para apresentação do projeto bem como da definição dos atributos que deverão constar do catálogo. A reunião contou com a presença de representantes da Secretaria Receita Federal, da Secretaria de Comércio Exterior, entidades ligadas aos setores de motopeças, duas rodas e bicicletas e demais órgãos anuentes envolvidos no processo. O Projeto tem como prazo de finalização o mês de julho de 2020, quando as informações dos

atributos de todos os códigos na NCM deverão ser compiladas e submetidas à consulta pública através de ato da coordenação do Portal Único. Porém com a atual situação da Pandemia de COVID-19 esse prazo deve ser revisto. Os atributos são informações específicas que serão prestadas pelos operadores de comércio exterior, através de formatos estruturados e de forma individualizada para cada código na NCM, nos Módulos Catálogo de Produtos, DIUMP e LPCO, que visam a melhor identificação e descrição das mercadorias destinadas à importação. A Anfamoto já realizou também a primeira reunião no início de março, com entidades do setor, Abimoto, Abraciclo, Simefre e associados para apresentar o projeto e estudar as NCM´s que serão analisadas e os atributos que serão criadas para as mesmas. Esse trabalho será decisiva pois refletirá diretamente no preenchimento das DIUMP. A participação de todos é muito importante para que esse trabalho seja feito de forma efetiva e rápida. A descrição dos atributos é necessária e um facilitador para o setor. Serão informados, em breve, os próximos passos do trabalho.


Salão das Motopeças

XI SALÃO DAS MOTOPEÇAS TEM NOVA DATA DE REALIZAÇÃO O tradicional evento realizado a cada dois anos em São Paulo, será de 04 a 07 de novembro de 2020, no Pavilhão Amarelo, do Expo Center Norte em São Paulo. Em função das alterações provocadas pela pandemia de Covid-19, a Anfamoto – Associação Nacional dos Fabricantes e Atacadistas de Motopeças, organizadora e promotora do XI Salão Nacional de Internacional das Motopeças, seguindo as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) e do Ministério da Saúde, em decisão conjunta com seus associados e expositores, adiou a realização do XI Salão de Motopeças que aconteceria em agosto, para 04 a 07 de novembro de 2020, no Pavilhão Amarelo, do Expo Center Norte, em São Paulo – SP. “Analisamos o cenário, levamos em consideração as observações dos expositores e de nossos associados, e chegamos à conclusão de que a melhor saída seria realmente o adiamento da realização do Salão. Para assim preservar nossos expositores, clientes, colaboradores e prestadores de serviços”, diz Orlando Cesar Leone – presidente da Anfamoto. Conhecido como “Salão das Motopeças”, o evento é a maior feira do segmento e vem sempre com a referência reforçada no setor por ser exclusivo para fomentar negócios. Reúne as principais empresas do setor. São mais de 200 marcas nacionais e internacionais participantes, divididas em cerca de 120 expositores que vão mostrar seus lançamentos, novidades e tendências de mercado

em quatro dias de mostra. Uma excelente oportunidade para a realização de negócios com quem entende de motopeças, acessórios e vestuário. O público qualificado e fiel do Salão é composto por potenciais compradores de toda a cadeia do segmento de motopeças. Considero a realização do Salão, após toda essa crise, como uma importante medida para voltar a alavancar os negócios do segmento. Hora de rever clientes, amigos do setor e de fazer bons negócios”, avalia o presidente da Anfamoto. Grandes players do mercado já reservaram suas áreas. Restam poucos espaços, garanta já seu espaço. Para maiores informações entre em contato com ANFAMOTO . F.: (11) 3052-2002. Veja a planta ao lado.

SERVIÇO Evento: XI Salão Nacional e Internacional das Motopeças – SALÃO DAS MOTOPEÇAS NOVA DATA: 04 a 07 de novembro de 2020 (quarta, quinta, sexta-feira e sábado) Local: Expo Center Norte – Pavilhão Amarelo – Av. Otto Baumgart, 1000 – São Paulo – SP – Estacionamento no loca Horário: das 15h às 21:30h – 4ª à 6ª-feira. Das 9:30h às 15h Sábado. Visitação Gratuita (não aberto ao consumidor final) Organização e realização: ANFAMOTO – F. (11) 3052-2002 Site: www.salaodasmotopecas.com.br Facebook: www.facebook.com/salaodasmotopecas

|||| 18 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150


Fundação Profissão Motofrete

O primeiro capítulo de uma nova história dos motoboys e motofretistas Constituída em abril de 2019 pela Loggi, à Fundação Profissão Motofrete nasceu de uma iniciativa voltada a segurança no trânsito dessa mesma empresa em 2018 que se chamou Movimento Profissão Motofrete. Nessa iniciativa foi percebido que os entregadores tinham outras necessidades relacionadas ao seu desenvolvimento e proteção social, e por esse motivo, a Fundação nasce com a missão de também promover a inserção e ascensão social dos entregadores de pequenas cargas em todo Brasil. A partir dessa missão, a Fundação estruturou diversas ações com o objetivo de viabilizar acessos a essa categoria que historicamente nunca foram priorizados como acesso ao crédito para aquisição de motocicletas e equipamentos de segurança, seguro de vida e plano de saúde. A FPM tem também um programa de EAD, educação a distância, para que os motofretistas se capacitem de maneira gratuita. Segundo Gitane Leão, diretora executiva da Fundação Profissão Motofrete, muitas ações estão programadas, ainda para 2020, dentre elas a liberação de novos conteúdos educacionais, tais como atendimento ao cliente, negociação, empreendedorismo e planejamento financeiro. Além disso já estão sendo feitas campanhas de humanização e valorização do entregador, segurança no trânsito e patrimonial, sendo que este último item tem como objetivo instruí-los sobre a importância em adquirir peças de boa procedência ||||

20 |

ANFAMOTO em Revista | Edição 150

e incentivá-los a efetuar a “vacina” que se trata do DNA Security (Distribuição Numérica de Autenticidade), sistema de controle e gravação do número do chassi em diversas peças do veículo (de 35 a 45 gravações em motos). Outro foco é estruturar um selo de empresas sustentáveis, visando reconhecer e estimular investimentos sociais nessa categoria. Nos últimos tempos foi inegável o aumento das entregas por aplicativos, viabilizando a geração de renda para muitas famílias brasileiras, principalmente através do trabalho autônomo. Entretanto, esse crescimento traz também alguns riscos e oportunidades. Nesse contexto a FPM tem papel fundamental em orientar os motoboys e motofretistas sobre os principais riscos da profissão e sobre como podem e devem se prevenir, seja no âmbito da segurança no trânsito e patrimonial, no seu planejamento financeiro, bem como no aprimoramento edu-

cacional e profissional, visando seu crescimento na profissão e seu reconhecimento na sociedade. Já há um número bem considerável de entregadores atuando pelo Brasil, de acordo com um levantamento feito pelo Locomotiva Instituto de Pesquisa, 5,5 milhões de brasileiros entregam mercadorias para garantir seu rendimento. A pesquisa mostra ainda que 90% deles utilizam apenas plataformas digitais para fazer entregas. Mesmo com esse número expressivo, há ainda uma barreira muito grande nesse segmento: muitos profissionais ainda atuam na informalidade. A Fundação tem também o foco de promover a formalização, visto que a informalidade gera uma série de dificuldades a esses profissionais, assim como a ausência de direitos básicos a qualquer trabalhador e muitas vezes como cidadão. Os entregadores são um nicho econômico importante e nesse sentido a FPM faz um intenso trabalho


para que sejam reconhecidos como tal. Por isso a FPM atua através da mobilização de todo o ecossistema, através de parcerias que viabilizem um maior acesso dos entregadores a pprodutos e serviços específicos, mas também a resultados como os principais números do setor, padrões de consumo e perfil desses entregadores para que seja mensurada não só a sua evolução como a grande influência deles na economia. Outro trabalho importante da FPM é o de inclusão social dos entregadores, que é feita através da aproximação desses profissionais com as principais empresas ou indústrias que têm relacionamento de consumo com essa categoria, através de seus produtos serviços, pois levando em consideração que a maior parte desses entregadores é informal, são dificilmente alcançados por essas empresas. “Entendemos que com essa aproximação geramos valor para ambas as partes, as empresas e os entregadores. Além disso, a inclusão pressupõe ampliar e facilitar o acesso à educação para esses profissionais e suas famílias visando o desenvolvimento em cadeia”, diz Gitane Leão. O trabalho da Fundação é importantíssimo, mas por si só não basta, ela também tem um papel de mobilizadora. Um grande exemplo é que uma série de medidas precisam ser efetivamente tomadas em benefício dessa categoria, como incentivos fiscais para que esses profissionais possam adquirir equipamentos de segurança, motopeças, além de óleo e combustível, tendo em vista que esses são itens fundamentais para uma pilotagem segura e com qualidade e ainda representam a maior fatia de custos na atividade. Embora a profissão já seja regulamentada é

necessária também, uma atualização na regulamentação, visando a realidade que vive essa categoria e o aumento dos profissionais na atividade, inclusive por conta da entrada dos aplicativos no mercado. A maioria deles também são autônomos, e já é consenso de que o regime CLT não responde por toda a demanda. “Dessa forma é interessante que seja criada uma estratégia intermediária entre a CLT e o autônomo informal, garantindo assim o mínimo de proteção e garantias a esses profissionais e suas famílias”, completa Gitane. Formação e capacitação é outro diferencial para essa categoria, existe a grande necessidade da formação de condutores nos diversos espalhados pelo Brasil e menos de 1% desses profissionais estão regularizados dentro da lei. Tais medidas certamente impactariam diretamente na segurança no trânsito. Para fazer parte da Fundação Profissão Motofrete não há custos para os entregadores, basta que se iconcluam, obtendo a certificação no EAD de Segurança Defensiva. Para quem quer apoiar a FPM existem várias formas, desde a estruturação de parcerias com valores diferenciados nos seus produtos e serviços para os entregadores cadastrados da Fundação, ou mesmo aporte financeiro para viabilizar as ações da entidade. Gitane Leão, ressalta que os apoiadores são um grande diferencial para a viabilização do modele que a FPM adotou. “Estruturamos um modelo “ganha-ganha”. Construímos uma plataforma onde é possível a aproximação da iniciativa privada e pública com os entregadores, essa aproximação tem muito valor para todas as partes. Os entregadores passam a acessar em um único lugar produtos e serviços

específicos para seu desenvolvimento, proteção e segurança com condições melhores que as de mercado. Para a iniciativa privada é a oportunidade de se comunicar e estruturar políticas e ações específicas para esses profissionais, possibilitando maior assertividade, eficiência, qualidade e otimização de custos”, completa a diretora executiva da FPM. A Fundação Profissão Motofrete foi pensada e estruturada para funcionar de forma independente, utilizando a tecnologia como diferencial, com uma atuação mediada por uma plataforma digital que possibilita o acesso rápido dos entregadores aos seus produtos, serviços e conteúdo, bem como de todos os parceiros a essa comunidade. A nossa visão é que esse modelo pode ser uma alternativa para outros grupos em situação de vulnerabilidade que tenham questões similares a dos entregadores. “Não poderia deixar de fazer uma consideração sobre o momento atual que temos vivido em decorrência da Covid 19. Temos visto a importância de algumas profissões para a sociedade, como a dos entregadores. Observamos ainda a importância da estruturação de negócios baseados no conceito de comunidade. Sem querer soar clichê, um dos grandes aprendizados na minha visão é que estamos todos conectados, sem exceção. Temos hoje a grande oportunidade de olhar essa realidade de frente e formularmos soluções para redução das desigualdades nessa comunidade. É para essa reflexão que eu convido todos vocês”, finaliza Gitane Leão. FUNDAÇÃO PROFISSÃO MOTOFRETE www.profissaomotofrete.com.br


COVID-19

O VÍRUS QUE PAROU O PLANETA

Assim que surgiu na China, na cidade de Wuhan, em dezembro de 2019, o coronavírus já mostrava que viria para ficar. Na segunda semana de janeiro de 2020 a OMS – Organização Mundial da Saúde, informava ao mundo que o vírus já estava fora da China, chegando rapidamente no Japão, Coréia do Sul, Tailândia e Taiwan. Logo em seguida atingiu os Estados Unidos e chegou também rapidamente a países da Europa. Depois da China, onde tudo começou, a Itália tornou-se o |||| 22 | ANFAMOTO em Revista | Edição150

epicentro da pandemia. Logo após o Carnaval, os casos começaram aparecer no Brasil. Como é um vírus novo, pouco se sabia a respeito e logo as dúvidas de como proceder frente à pandemia apareceram. No Brasil, o número de casos confirmados cresce dia a dia. Até o fechamento dessa matéria o número de casos já passava dos 63 mil confirmados, e o número de óbitos já chegava a cerca de 4.500. A notícia da chegada do vírus no Brasil, acabou gerando

pânico, pelo fato de desconhecermos os desdobramentos que essa pandemia nos traria. Inclusive sobre as formas de contágio. As informações começaram a chegar desencontradas, a falta de entendimento entre médicos e autoridades, provocou nas pessoas uma corrida a farmácias em busca de máscaras de proteção e álcool em gel, chegando a esgotar os produtos nas gôndolas e provocando também um aumento abusivo dos valores de comercialização desses produtos. No mercado financeiro a


reação foi desastrosa e imediata. A bolsa despencou, o dólar disparou chegando a ficar acima dos R$ 5,00. A indústria paralisou suas atividades inicialmente por falta de insumos, pois muitos deles vêm da China, onde as linhas produção foram totalmente paralisadas. A economia brasileira que vinha num ritmo de recuperação, foi bruscamente impactada, ameaçando diretamente o crescimento da economia a patamares inesperados. O PIB ao invés de um aumento de 2,5%, já tem estimativa para ficar em 0,02%. Já na primeira semana de março a tensão global criada pela disseminação da Covid-19 era brutal. No Brasil diante do temor da recessão global, da queda do petróleo do pânico nas bolsas, provocados pelo Coronavírus, os economistas ainda apostavam nas reformas para tentar conter os efeitos da crise. Mas não foi bem assim, o Banco Central foi obrigado a intervir rapidamente, provocando uma leve alta na bolsa e uma baixa no valor do dólar. Mas não estávamos nem imaginando o que estaria por vir após a primeira quinzena de março. A pandemia já estava instalada e com o aumento de números de caso no Brasil, a rotina das empresas já começava a mudar, grandes empresas começaram a fechar seus escritórios e adotar o regime de “home Office”, a substituição de reuniões presenciais por vídeo conferências a suspensão de feiras e ventos

e até o cancelamento de viagens, e a distribuição de álcool em gel. Bem como o monitoramento de colaboradores que voltavam do exterior, principalmente das regiões mais afetadas. Após viagem da comitiva do governo brasileiro aos EUA, vários integrantes que estavam nela, testaram positivo para a COVID-19. O presidente Jair Bolsonaro testou negativo. E mesmo assim com membros de sua comitiva infectados o presidente da república ainda desacreditava da gravidade da situação. Nesse interim a maioria dos estados brasileiros já decretava quarentena. Em São Paulo o governador João Dória Junior anunciava o afastamento de servidores com mais de 60 anos, por serem considerados do grupo de risco, fechava shoppings centers, cinema, museus e teatros. Os demais estados não tardaram em tomar atitudes semelhantes. A situação foi se agravado e países do mundo todo começaram a fechar suas fronteiras aéreas e terrestres. Medidas atrás de medidas começaram a ser tomadas com mais ênfase na manutenção da economia e dos empregos. Logo o governo decretou estado de calamidade pública para poder liberar verbas para ações emergenciais e enviar verbas aos estados, que não estavam previstas no teto de gastos. O ministério da economia anunciou que um benefício temporário para os trabalhadores informais, bem como a suspensão tempo-

rária dos contratos de trabalho para empresas em dificuldade. O trabalhador que tiver o contrato suspenso receberá seguro desemprego do governo. O governo também sofrerá perda de receita, pois a arrecadação também vai diminuir e o PIB vai ficar muito abaixo do esperado. Os bancos também tomaram algumas medidas e prorrogaram por 60 dias as dívidas da pessoa física, e de micro e pequenas empresas. Porém o cartão de crédito e o cheque especial ficaram de fora. O Copom reduziu a taxa SELIC em meio ponto, que ficou em 3,75%. Outra medida adotada no âmbito trabalhista foi que as empresas poderão reduzir em até 70% a jornada de trabalho Mesmo com todas as medidas positivas, algumas ações do presidente Jair Bolsonaro vão na contramão dos acontecimentos. Participou de manifestações populares e não adotou algumas medidas recomendadas. Mesmo com as notícias mundiais, o presidente parece não ter se convencido que a situação é real. E que há uma necessidade eminente no combate ao COVID-19. Mas os efeitos da Covid-19 já começam a se espalhar de forma arrebatadora, com o comércio fechado em quase todo o país, as demissões são inevitáveis. No varejo a expectativa é de que até o fim de abril se computariam pelo menos 5 milhões de desempregados. A maioria das empresas nos dias de hoje, não tem muito fôlego para manter o caixa. Muitas vezes esse respiro


é de apenas 30 dias. Sem muito o que fazer, as férias coletivas são a primeira alternativa, antes das demissões. Além dos empregos, há outras contas, como aluguéis e contas de consumo e mesmo as faturas de compra de mercadorias. As contas não param. É uma decisão muito dura, mas ou se reduz o quadro de funcionários ou se quebra de vez. Frente à situação que se formou, o Governo Federal anunciou um pacote de medidas para o enfrentamento da pandemia no Brasil. O montante a ser liberado é de R$ 543,5 bilhões. O pacote inclui desde a antecipação do 13º para os beneficiários do INSS, ampliação do Bolsa Família, adiamento da cobrança de impostos para empresas e financiamento de folha de pagamento. Entre outras que já foram citadas acima. Enquanto isso a pandemia avançou os números pelo mundo, tanto de infectados quanto de vítimas fatais aumentaram exponencialmente. Se não bastasse o vírus por si só, a crise no |||| 24 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150

governo e a instabilidade criada pelo próprio presidente Bolsonaro, ganhou força com os panelaços espalhados por todo Brasil. Essas manifestações se deram porque Jair Bolsonaro tentou minimizar o impacto da Covid-19. A falta de alinhamento do presidente com o ministro da saúde causou muito ruído. Apesar desse desencontro, Bolsonaro, Mandetta, a ala militar e a equipe econômica chegaram em um meio termo. As confusões políticas não pararam por aí, além dos entraves no Planalto, o presidente teve ainda que enfrentar as discussões com governadores dos estados. A mais acirrada foi entre o presidente e o governador de São Paulo, João Doria Jr. A falta de coordenação entre os poderes é gritante. Apesar desse pano de fundo, o governo apresentou um programa de R$ 40 bi voltado para pequenas e médias empresas para que consigam financiar os salários e manter os empregos. Ainda assim o mercado aguardava medidas

em outras áreas. Foi liberado também um auxílio emergência para informais e pessoas que não têm renda e mães consideradas chefe de família, no valor de R$ 600,00. Esse auxílio sofreu uma certa demora em ser liberado o que rendeu muitas críticas ao governo. Uma das medidas também tomadas pelo governo foi a prorrogação da entrega do Imposto de Renda para 30 de junho. Foram prorrogados também por 90 dias o pagamento de tributos. Atravessar todo esse período não tem sido fácil o governo teve duas baixas importantes em meio a crise, o ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, deixou o cargo e o Ministro da Justiça, Sergio Moro, também. Com isso a tensão no governo se exacerbou e pedidos de impeachment já são cogitados na Câmara. A tendência é que essa tensão tenha desdobramentos ruins e com efeitos políticos desastrosos. Na área da saúde mesmo com todo o empenho do ministério da saúde, faltam leitos, respiradores e o principal, o Brasil vai na contramão do que determina a OMS não há testes suficientes para todos. Medicamentos começam a ser testados e uma vacina também começa a ser desenvolvida, mas levará pelo menos 1 ano e meio para que seja testada e aprovada. O colapso no sistema é eminente, médicos começam a atender, em caráter excepcional e temporário, por telemedicina, a fim


de evitar que prontos socorros fiquem lotados e a disseminação da doença seja maior. Por outro lado, começam a faltar Equipamentos de Proteção Individual - EPIS, e profissionais da saúde começam a sofrer as primeiras baixas por conta da doença. Hospitais de campanha nas cidades foram levantados para suprir a falta de leitos. Em alguns estados a situação é crítica. As autoridades apostam no isolamento social para o achatamento da curva. O uso de máscaras e a intensificação nos cuidados de higiene são fundamentais no combate ao coronavírus. No segmento de duas rodas e motopeças a situação não é diferente do que vemos em outros setores. O mercado de motopeças foi duramente afetado, principalmente por conta do fechamento do comércio em todos estados brasileiros. O setor vinha numa crescente e acompanhando o crescimento do mercado de duas rodas. Estávamos em um momento muito positivo, esse ano seria o que marcaria, após a retomada do crescimento, um dos melhores em termos de resultados. O mercado funciona dentro de uma cadeia colaborativa, todos os atores dessa cadeia foram afetados, as montadoras de motos estão paradas, os fabricantes de peças deixaram de produzir, com isso a venda no atacado também cai e com o varejo fechado o consumidor não tem onde comprar suas peças. Um exemplo disso são os

motoboys que têm desempenhado um papel fundamental durante a crise. São eles que estão, também, na linha de frente, garantindo que a população fique em casa. Eles entregam compras de supermercado, comida, medicamentos e documentos todos os dias e precisam fazer a manutenção em suas motocicletas, inclusive para poder rodar em segurança. Uma medida radical adotada em São Paulo, pelo prefeito Bruno Covas, foi o rodízio de carros a partir das placas com final pares e ímpares, que passou a valer a partir de 11 de maio. Nos dias pares, circulam apenas carros com placa final par e dias ímpares podem circular os carros com final ímpar. Além de ter a duração estendida, ou seja, 24 horas, a restrição vale em toda a cidade. O objetivo da medida é diminuir o número de pessoas em circulação, a fim de impedir a disseminação do coronavírus. A medida foi tomada depois que o nível de isolamento social caiu na cidade de São Paulo. Contudo essa medida não se mostra muito inteligente nem eficaz, pois retirando os

carros das ruas, a população recorre ao transporte público, que vem operando em menor escala, com maior probabilidade de causar aglomeração e aumentar as chances de um maior número de infectados pelo covid-19. A cidade de São Paulo, não gira só em torno da covid-19. A Anfamoto não é contrária, de forma nenhuma, a medidas que impeçam a disseminação do vírus, entretanto, não podemos concordar com uma restrição tão severa e impedir quem precisa de ir trabalhar. Além disso a circulação de mercadorias pela cidade fica altamente prejudicada, afetando ainda mais as empresas que já estão em uma situação extremamente difícil e sem nenhuma compensação por isso. “Reconhecemos a gra-


vidade da situação, porém não podemos cercear o direito das pessoas que precisam trabalhar, de ir e vir. A economia não pode se sobrepor às vidas, mas também, vidas dependem da economia”, alerta Orlando Cesar Leone. A Anfamoto encaminhou um manifesto da Associação ao prefeito Bruno Covas, ao Governador João Dória Jr. e ao Ministério Público, contra tal medida. “É uma crise sem precedentes. Muitos empresários não têm folego para sustentar uma crise prolongada como essa. Paralisação de atividades, demissões e adoção de medidas para preservar a saúde dos colaboradores e clientes. Várias empresas reduziram a zero seu faturamento. Outro ponto é que com a alta significativa do dólar as importações foram reduzidas, pois hoje boa parte das peças são importadas. Na retomada do consumo isso pode ser um fator de atraso para o setor. Certamente haverá uma reavaliação nas empresas quando as atividades forem retomadas. Os custos serão cortados ao limite, a retomada será gradual e o estímulo ao consumo também. O legado da crise não é bom, ainda mais somado a todas a mazelas nacionais já conhecidas que agora só potencializam ainda mais o sentido se urgência que temos em rever a altíssima carga tributária, renda baixa, alto índice de desemprego, que deve aumentar bastante, o colapso social, a falta de recursos bem empregados em saúde, educação e capacitação”, diz Orlando Le|||| 26 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150

one – Presidente da Anfamoto. A Anfamoto em meio a essa crise tomou uma série de ações para tentar preservar o mercado. Propôs ações aos governos dos estados, prefeituras e governo federal. Alterou também a data de realização do XI Salão das Motopeças, que seria realizado em agosto de 2020 e foi adiado para novembro de 2020, no mesmo local. “Não temos ainda como avaliar o tamanho do prejuízo que teremos. A retomada do consumo será gradual e lenta. Teremos um cenário futuro bem incerto. Somente no segundo semestre é que poderemos saber o impacto da crise no setor”, comenta o presidente da Anfamoto. Os colapsos no Brasil serão muitos, na economia, no emprego, na saúde, e de velhos dramas que já enfrentávamos por aqui. Não há dúvidas que os estragos serão grandes, sem contar o efeito da crise no mundo que muito nos afetará também. Com a nova realidade cada vez mais as empresas precisam repensar suas relações de consumo e alternativas de canais de vendas. Recomendamos que as empresas montem suas equipes para a retomada, revejam os custos, negociem prazos e vamos aproveitar as lições que tivemos nesse período para que possamos aplicar em nossos negócios. Temos que nos reinventar constantemente, recomendamos não tomar ações precipitadas, como demissões. Apostem mais no tra-

balho remoto, ficarem atentos a demanda ilusória, não quer dizer que produtos em falta no mercado são os melhores para investir, não comprar mais do que o necessário durante a crise, com promessas de preços melhores, ficar atentos às linhas e benefícios que o governo liberando. Essas linhas podem ser muito bem aproveitadas nessa época. “Temos que usar o conhecimento e a informação como aliadas para tomada de decisão. Essa crise vai passar e temos que nos focar na retomada do crescimento, a Anfamoto será um ponto focal de união e soluções comuns para o período que vem pela frente”, finaliza Orlando Leone.

O que dizem os associados da Anfamoto: Arbyn Segundo Cleyton Moyzés, a Arbyn parou parcialmente as atividades e os colaboradores estão em regime de “home office”. Clayton destaca que não está sendo nada bom não receber pedidos, receber cancelamento dos que tinha, solicitação de prorrogação de pagamentos. Para uma empresa essa rotina não é satisfatória. Considera ainda que após o final da crise a empresa levará cerca de dois meses para recuperação do impacto negativo. O diretor da Arbyn considera que essa crise é sem precedentes. “Nunca vi coisa igual, o impacto na economia será grande, o


aumento da pobreza também e a retomada será lenta. O legado dessa pandemia é o sofrimento por não ter caixa para suportar o momento e de tanto pagar imposto, e não estarmos sendo assistidos pelos órgãos competentes”, diz Clayton Moyzés.

Fischer Freios A Fischer não parou totalmente suas atividades, uma pequena parte de seus funcionários está cumprindo férias ou trabalhando remotamente. A empresa está aproveitando o momento para fazer alguns reparos e manutenção que não seriam possíveis com a empresa operando a plena carga. Sobre os efeitos da crise, Bruno Fischer Valente, diretor da empresa, ressalta que enquanto durar o decreto de quarentena, provavelmente haverá um número grande de empresas que vão fechar, pois poucas têm reserva de caixa suficiente para aguentar tanto tempo com faturamento praticamente zero. Entretanto, no “pós guerra”, o empresário acredita que haverá uma tendência no aumento de vendas de motos e por consequência de motopeças, principalmente porque em tempo de recessão, a redução de custos torna-se fundamental e a motocicleta ainda é o meio de transporte mais econômico que existe. Ainda assim é difícil estimar um tempo para recuperação das empresas. Avaliando a crise, Bruno aponta o elevado nível de despreparo dos governadores e prefeitos. Destaca

que as decisões tomadas foram muito nocivas à grande maioria das empresas, geradoras de renda e empregos no país. Em termos de legado, fica como ensinamento, o quanto o empresário brasileiro precisa estar atento ao gerenciamento de seu passivo. Empresas que crescem descontroladamente, com grandes estruturas e custos para se manter, podem se tornar um pesadelo em casos como o da pandemia. “Na minha opinião, mensurar riscos e a viabilidade do crescimento, é uma das tarefas mais difíceis que temos”, acrescenta o diretor da Fischer. Outro apontamento do empresário é que nunca foi tão importante haver ações para fortalecer a indústria nacional e não deixar que empresas chinesas tomem posse de uma fatia ainda maior de mercado, que pode acontecer em razão do enfraquecimento das empresas brasileiras por conta da pandemia.

A.V. Lopes Representações Na A.V. Lopes Representações as atividades pararam parcialmente e o trabalho vem sendo realizado por home office. Para o proprietário da empresa, Ricardo Lopes, a redução do poder aquisitivo da população deve ser o maior efeito da crise. E que após passada a pandemia, a empresas levará seis meses para se recuperar do impacto negativo causado. Como legado da crise, Lopes aponta que não devemos ter tanta dependência do mercado chinês.

Noa Comércio e Representações A Noa também parou parcialmente suas atividades e trabalho está em regime de home office. José Luiz Pereira, proprietário da empresa, acredita que haverá muitas mudanças e que tais mudanças no primeiro momento impactarão de forma muito positiva o mercado. E como primeiro passo para recuperação do impacto negativo da epidemia é tentar entender o que afetou e como cada cliente foi afetado. Analisar caso a caso e depois fazer as adequações necessárias para cada caso. “Será um momento de muito trabalho, dedicação, profissionalismo e muita persistência”, diz José Luiz. “Toda crise é muito complicada, porém são nelas que aparecem os grandes empresários e empreendedores, então tento enxergar que devemos aproveitar não para lamentar e sim tentar de alguma forma reverter a situação. Temos em mente que infelizmente muitos vão demitir, endividar-se ou até mesmo encerrar as atividades, mas também, sabemos que muitos vão se reorganizar, reestruturar e enxergar de modo positivo a situação (copo meio cheio ou copo meio vazio). Porém para que tudo surta efeito o ser humano tem que aceitar as mudanças e acreditar fielmente no seu potencial”, completa José Luiz.


Resumo das medidas tributárias tomadas pelo governo Simples Nacional - Prorrogação A Resolução CGSN No 154/2020 do Comitê do Simples Nacional, permite que o pagamento da DAS referentes aos tributos federais (IRPJ, IPI, CSLL, COFINS e a Contribuição para a Seguridade Social relativa a parte do empresário), das competências de março, abril e maio de 2020, que deveriam ser pagos em abril, maio e junho, foram postergados por seis meses. O ICMS e o ISS do DAS das mesmas competências março, abril e maio de 2020 foram prorrogados por três meses, ficando para julho, agosto e setembro de 2020. TRIBUTO

DAS – SIMPLES NACIONAL (IRPJ, IPI, CSLL, PIS/COFINS E CPP)

DAS – SIMPLES NACIONAL (ICMS / ISS)

COMPETÊNCIA 2020

VENCIMENTO ORIGINAL

NOVO VENCIMENTO

MARÇO

20/04

20/10/2020

ABRIL

20/05

20/11/2020

MAIO

20/06

20/12/2020

MARÇO

20/04

20/07/2020

ABRIL

20/05

20/08/2020

MAIO

20/06

20/09/2020

Tributos Federais - Prorrogação de pagamento A Portaria ME No 139, de 03/04/2020, prorrogou o pagamento do INSS patronal, SAT e o PIS/ Cofins das empresas, da seguinte maneira: TRIBUTO PIS/COFINS

INSS (PATRONAL E SAT)

|||| 28 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150

COMPETÊNCIA 2020

VENCIMENTO ORIGINAL

NOVO VENCIMENTO

MARÇO

24/04

25/08/2020

ABRIL

25/05

20/11/2020

MARÇO

20/04

20/08/2020

ABRIL

20/05

20/10/2020


DCTF e EFD – Contribuições Prorrogação de entrega A Instrução Normativa RFB No 1.932, de 03/04/2020 prorrogou os prazos de entrega da DCTF e da EFD-Contribuições da seguinte maneira: • DCTF: Os vencimentos originais em 15/04, 15/05 e 15/06 passam a ser entregues em 15/07/2020. • RFD-Contribuições: Os vencimentos originais em 10/04, 10/05 e 10/06 passam a ser entregues em 10/07/2020.

Redução das Contribuições A MP No 932/2020 reduz por três meses as contribuições recolhidas pelas empresas para o Sistema S. A partir de 01/04 a 30/06/2020, ficam reduzidas as alíquotas de contribuição aos serviços sociais autônomos para os seguintes percentuais: Sescoop – Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo: 1,25% Sesi – Serviço Social da Indústria, SESC – Serviço Social do Comércio e Sest – Serviço Social do Transporte: 0,75% Senac – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, Senai – Serviço Nacional de Aprendizagem Industria e Senat – Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte: 0,5%. Senar – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural: 1,25% da contribuição incidente sobre a folha de pagamento. 0,125% da contribuição incidente sobre a receita da comercialização da produção rural devida pelo produtor rural pessoa jurídica e pela agroindústria; e 0,10% da contri-

buição incidente sobre a receita da comercialização da produção rural devida pelo produtor rural pessoa física e segurado especial.

Transação Tributária A Portaria No 7.820, de 18/03/2020, permite às empresas e pessoas físicas com débitos de tributos federais inscritos em dívida ativa (PIS/ COFINS, IRPJ/CSLL, IPI, outros) e de INSS aderir à transação tributárias, uma espécie de parcelamento de dívidas federais. Algumas dessas dívidas possuem até 70% de desconto, débitos que sejam classificados pelo fisco como sendo de difícil recuperação. Por conta da crise com o Covid-19 o fisco de forma excepcional permite que: • O pagamento de entrada correspondente a 1% do valor total dos débitos a serem transacionados, divididos em até três parcelas iguais e sucessivas. • O parcelamento do restante em até 81 meses, sendo em até 97 meses na hipótese de o contribuinte pessoa natural, empresário individual, microempresa ou empresa de pequeno porte. • O diferimento do pagamento da primeira parcela do parcelamento para o último dia útil do mês de junho de 2020. Para saber se você ou sua empresa se enquadram em alguma das modalidades e condições, acesse o portal REGULARIZE da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional – www.regularize.pgfn.gov.br

Prorrogação de Certidão de Regularidade Fiscal Na Portaria Conjunta RFB/PGFN No 555/2020, a Receita Federal prorrogou por 90 dias a validade


das certidões negativas de débitos, bem como as positivas com efeitos de negativas. Portanto as certidões serão válidas até 24/06/2020.

Suspensão dos Atos de Cobrança pela PGFN Na Portaria No 7.821, a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional suspendeu por 90 dias a partir de 06/03/2020, os seguintes procedimentos: • Protesto de certidões de dívida ativa. • Início de novos procedimentos de fiscalização que visam responsabilizar sócios e administradores das empresas. • Procedimentos de exclusão de empresas inadimplentes de parcelamentos em curso. Também foram suspensos por 90 dias: • Prazo para impugnação e o prazo para recurso de decisão em processos de reconhecimento de responsabilidade de terceiros. • Prazo para apresentação de manifestação de inconformidade o prazo para recurso contra a decisão a exclusão de empresas do PERT. • Prazo para oferta antecipada de garantia em execução fiscal, o prazo para apresentação de pedido de revisão de dívida inscrita e o prazo para recurso.

Suspensão de Prazos de Processos Administrativos Tributários A Portaria RFB No 543/2020, de 23/03/2020, a União suspendeu os prazos dos processos administrativos até 29/05/2020. Esta suspensão não se aplica aos procedimentos de fiscalização, que continuam em andamento. Redução do IOF para operações de crédito O Decreto No 10.305, de 01/04/2020, reduziu |||| 30 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150

para 0% a alíquota do IOF-crédito no período entre 03/04 e 03/06/2020. A medida vale para empréstimos em geral, bem como para as seguintes operações: • Abertura de crédito • Desconto de recebíveis para factorings • Cheque especial • Financiamento de imóveis A redução a zero também se aplica à prorrogação, renovação, novação, composição, consolidação, confissão de dívida de operações de crédito vigentes em que não haja substituição do devedor. A medida vai gerar uma economia de até 1,88% para pessoas jurídicas e de até 3,75% para pessoas físicas mutuárias (tomadoras de empréstimos).

Prorrogação da declaração do Imposto de Renda A Instrução Normativa RFB No 1.930, de 01/04/2020, prorroga a entrega da declaração do IR pessoa física, exercício 2020, ano calendário 2019, para 30/06/2020. O prazo para pagamento do imposto devido também foi alterado, passando a primeira quota, de um total de 8 quotas possíveis, a ser para até 30/06/2020. Medidas adotadas pelo Estado de SP No Estado de São Paulo foram suspensos por 90 dias todos os novos protestos de Cadastro em Dívida Ativa a fim de amenizar os impactos financeiros (Portaria SUBG/CTF-2 da PGE/ SP, publicada em 20/03/2020). Pela Resolução Conjunta SFP/PGE-1, de 02/04/2020, foram prorrogados por 90 dias a validade de certidões positivas com efeito de negativas, vencidas no período compreendido entre 01/03 a 30/04/2020.


Programa emergencial de manutenção do emprego para enfrentar efeitos econômicos da COVID-19 01/04/2020 Para enfrentar os efeitos econômicos da pandemia da COVID-19, o Governo Federal lançou o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. Serão preservados até 8,5 milhões de empregos, beneficiando cerca de 24,5 milhões trabalhadores com carteira assinada. O principal objetivo da medida é reduzir os impactos sociais relacionados ao estado de calamidade pública e de emergência de saúde pública. O programa prevê a concessão do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda aos trabalhadores que tiverem jornada reduzida ou contrato suspenso e ainda auxílio emergencial para trabalhadores intermitentes com contrato de trabalho formalizado, nos termos da medida provisória. Custeada com recursos da União, essa compensação será paga independentemente do cumprimento de período aquisitivo, do tempo de vínculo empregatício ou do número de salários recebidos.  Pelas estimativas da Secretaria de Trabalho, sem a adoção dessas medidas, calcula-se que 12 milhões de brasileiros poderiam perder seus empregos, destes, 8,5 milhões requisitariam o seguro desemprego e os outros 3,5 milhões precisariam buscar benefícios assistenciais para sobreviver. A estimativa é de que o investimento total seja de R$ 51,2 bilhões.   

Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda O valor do benefício emergencial terá como base de cálculo o valor mensal do seguro-desemprego a que o empregado teria direito. Para os casos de redução de jornada de trabalho e de salário, será pago o percentual do seguro desemprego equivalente ao percentual da redução. Nos casos de suspensão temporária do contrato de trabalho, o empregado vai receber 100% do valor equivalente do seguro desemprego. Se o empregador mantiver 30% da remuneração, o benefício fica em 70%. Pelo texto da medida provisória, o pagamento do benefício não vai alterar a concessão ou alteração do valor do seguro desemprego a que o empregado vier a ter direito. A medida prevê exceções para o recebimento do benefício emergencial. Trabalhadores com benefícios de prestação continuada do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) ou dos Regimes Próprios de Previdência Social ou que já recebam o seguro-desemprego não têm direito. Já pensionistas e titulares de auxílio-acidente poderão receber o benefício emergencial.

Redução de jornada de trabalho Para a redução de jornada com o benefício emergencial, haverá a preservação do valor do salário-hora de trabalho pago pela empresa. A redução poderá ser feita por acordo individual expresso,


nos percentuais de 25%, para todos os trabalhadores, e de 50% e 70%, para os que recebem até três salários mínimos (R$ 3.117,00). Para os que hoje já realizam acordos individuais livremente por serem configurados na CLT como hipersuficientes – remunerados com mais de dois tetos do RGPS (R$ 12.202,12) e com curso superior, os percentuais de redução serão pactuados entre as partes, sempre com o direito a recebimento do benefício emergencial. Por meio de acordo coletivo, a medida poderá ser pactuada com todos os empregados. O prazo máximo de redução é de 90 dias. A jornada de trabalho deverá ser reestabelecida quando houver cessação do estado de calamidade pública, encerramento do período pactuado no acordo individual ou antecipação pelo empregador do fim do período de redução pactuado. O trabalhador terá garantia provisória no emprego durante o período de redução e após o restabelecimento da jornada por período equivalente ao da redução.

permanecer trabalhando para o empregador, ainda que parcialmente, por meio de teletrabalho, trabalho remoto ou trabalho à distância. O trabalhador ainda terá a garantia provisória no emprego durante o período de suspensão e após o restabelecimento da jornada por período equivalente.

Suspensão do contrato de trabalho

As convenções ou acordos coletivos de trabalho celebrados anteriormente poderão ser renegociados para adequação de seus termos, no prazo de dez dias corridos a contar da publicação da medida provisória. Para os acordos coletivos que venham a estabelecer porcentagem de redução de jornada diferente das faixas estabelecidas (25%, 50% e 70%), o benefício emergencial será pago nos seguintes valores:

Para os casos de suspensão do contrato de trabalho em empresas com receita bruta anual menor que R$ 4,8 milhões, o valor do seguro-desemprego será pago integralmente ao trabalhador. Empresas com receita bruta anual acima de R$ 4,8 milhões deverão manter o pagamento de 30% da remuneração dos empregados, que também receberão o benefício emergencial, no valor de 70% do benefício. A suspensão poderá ser pactuada por acordo individual com empregados que recebem até três salários mínimos (R$ 3.135,00) ou mais de dois tetos do RGPS (R$ 12.202,12) e que tenham curso superior. Neste caso, a proposta por escrito deverá ser encaminhada ao empregado com antecedência mínima de dois dias corridos. Por meio de acordo coletivo, a medida poderá ser ampliada a todos os empregados.Oprazomáximodesuspensãoéde60dias. No período de suspensão, o empregado não poderá |||| 32 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150

Auxílio emergencial mensal ao trabalhador intermitente Este auxílio será concedido ao trabalhador intermitente com contrato de trabalho formalizado até a publicação da medida provisória. O auxílio será no valor de R$ 600,00 mensais e poderá ser concedido por até 90 dias. A estimativa é que alcance até 143 mil trabalhadores. Para os casos em que o trabalhador tiver mais de um contrato como intermitente, ele receberá o valor de apenas um benefício (R$ 600,00).

Acordos coletivos

• Redução inferior a 25%: não há direito ao benefício emergencial • Redução igual ou maior que 25% e menor que 50%: benefício emergencial no valor de 25% do seguro desemprego • Redução igual ou maior que 50% e menor que 70%: benefício emergencial no valor de 50% do seguro desemprego • Redução igual ou superior a 70%: benefício emergencial no valor de 70% do seguro desemprego.


DUAS RODAS E UMA NAÇÃO

EXPOSIÇÃO DUAS RODAS E UMA NAÇÃO

“Porque um país só é grande quando ele tem memória, porque um evento só é grande quando ele tem história, porque um esporte só é grande quando valoriza seus ídolos... do passado, para mostrar que tem respeito... do presente, para mostrar que tem futuro!”

|||| 34 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150

A exposição “Duas Rodas e Uma Nação”, aconteceu de 25 de janeiro a 01 de março de 2020, no Museu Municipal de Socorro, interior de São Paulo. A mostra atraiu com cerca de 6 mil visitantes em 35 dias. A exposição remontou os 120 anos de história da motocicleta no país, sob a curadoria da Motostory Brasil, reuniu para deleite dos visitantes as mais relevantes e raras motocicletas do acervo do Moto Classic Museum, assim como da Remaza Collection e a Triumph Type H de 1915 da TecMoto, além de inúmeros documentos originais e itens de mobiliarium, retratando o motociclismo brasileiro em todo o período. Um baú de memórias, uma seleta de contos e histórias que levam o espectador a viajar dos primórdios da criação da motocicleta até os dias

atuais e a evolução deste veículo tão apaixonante, libertador, símbolo de rebeldia tanto quanto de pertencimento, um veículo vivo por si só. Para chegar a essa exposição foram realizadas muitas pesquisas, muitos arquivos foram revirados, pilotos e entusiastas do motociclismo relembraram e repassaram suas vivências em duas rodas para os “garimpeiros” do Motostory Brasil. Um verdadeiro time formado por quem vive a motocicleta e que inclui nomes como: Carlãozinho Coachman, Wladimir Candini, Justiniano Proença, Mauro Letizia, Wel Calandria e Ricardo Gramani, dos comunicadores aos administradores, dos entusiastas aos colecionadores, diferentes pontos de vista com uma paixão em comum. Através do mais simples anúncio publicado em um jornal é possível


remontar uma época, para os nascidos desde então, lembrar-se da infância e viajar no tempo. Aos mais novos e curiosos, o passado mostra o que já foi feito e permite inspirar um futuro diferente. Diferentes modelos, propostas, marcas, das menores às maiores cilindradas, da simplicidade genial de popularizar um meio de transporte até as competições e recordes, tudo ganha representação e significado ao percorrer a história da moto através da exposição. Uma seleção de documentos históricos, correspondências e registros diversos, acompanhados de fotos em preto e branco, daquelas tiradas ainda com filme, ou ainda, o fascínio do cinema com as motos, os ideais que ela representa e das pessoas que constroem réplicas de alguns dos ícones das telonas que podem tanto rodar nas ruas como ficar em exposição. Durante a mostra, passaram pelo Museu de Socorro nomes representativos para o esporte sobre rodas, como o campeão da Pikes Peak 2019, Rafael Paschoalin e seu pai, Vail Paschoalin (campeão da Fórmula Yamaha 1980), Antonio Jorge Neto (campeão das 100 Milhas de Daytona, USA, 1983), Wilson Yasuda, ex-piloto, e uma das pessoas mais importantes da história da Honda Brasil. Por muitos anos Yasuda foi responsável pelo departamento de competições e formação de condutores da empresa. Dando sequência a lista de visitantes ilustres, Nelo Carmona, ex-piloto, filho de Felipe Carmona Filho e irmão de Fifa Carmona, Cesar Barros, ex-piloto de motovelocidade e um dos poucos brasileiros na história a ter disputado ao menos uma temporada do Campeonato Mundial, Antonio Sequeira, campeão brasileiro de motovelocidade e um dos articuladores da Fórmula Honda, lançada em 1978, entre outras personalidades que compareceram, prestigiaram e deixaram sua marca na história. O evento, que abriu a sequência de atrações que fazem parte do projeto Socorro Destino Duas Rodas, tem como missão atrair público cativo, entusiastas e apreciadores das motos e bicicletas para conhecer e desfrutar das belezas naturais da Estância de Socorro. Margeada pela Serra da Mantiqueira, a cidade é um verdadeiro paraíso pertinho de São Paulo, com relevo que inspira um passeio, uma trilha, um tempo ao ar livre, explica Luciano Peixoto, coordenador geral e um dos conselheiros no projeto.


SUA MOTO EM DETALHES

PISTÃO: SAIBA COMO FUNCIONAM E COMO AFETAM O DESEMPENHO DA SUA MOTO Os pistões são de fundamental importância para o funcionamento da moto, são responsáveis pela absorção e

rias ligas à base de níquel, garantindo a dureza e a força para cumprir sua missão.

transferência de energia para a biela, onde chega o vira-

Para que o pistão tenha um bom funcionamentoprecisa

brequim. É a peça de maior atividade e ação dentro do

sempre estar acompanhado dos anéis. Os anéis de pistão

motor e ainda resistir ao calor, atrito e inércia. Deve tam-

são fundamentais para o bom funcionamento do conjunto,

bém suportar as vibrações causadas pelo virabrequim e

pois eles vedam a câmara de combustão enquanto supor-

pelo comando de válvula. O pistão fica dentro do cilindro

tam o calor extremo e a fricção do pistão no interior do

do motor, e trabalha em conjunto com outras peças e

cilindro. Os anéis são responsáveis ainda pela compres-

une todas as partes do motor da motocicleta. Dentro

são e raspagem de óleo, ajudando a criar uma película de

do cilindro, onde fica o pistão, desce e abre espaço

lubrificação evitando assim o desgaste do motor. O pistão

para a mistura de ar e combustível entrar, subindo

é uma peça vital para o motor desua moto, compre sem-

logo em seguida e pressionando essa mistura. Esse

pre peças com boa procedência e qualidade.

movimento faz com que o motor tenha força suficiente para funcionar e fazer a moto andar.

E se nessa quarentena sua moto está parada na garagem, não se esqueça de alguns cuidados são fundamen-

O pistão funciona à base de pressão. A vela de ignição

tais, deixe a motocicleta longe da umidade, mantenha

que funciona junto do pistão gera uma faísca aumentando

os pneus calibrados de acordo com a orientação dos fa-

a temperatura, fazendo com que aconteça a explosão, em-

bricantes. Deixe a moto estacionada usando o cavalete

purrando o pistão para baixo, forçando as demais peças

central, evitando assim deformidades nos pneus. É reco-

a se movimentarem. Quando a mistura ar-combustível é

mendado também que a moto fique com o tanque cheio,

inflamada pela vela, o motor gera uma onda de chamas

assim a evaporação do combustível será menor e evitará

que se propaga em altas velocidades, provocando a com-

a oxidação do fluido e a corrosão interna do componen-

bustão do motor. O aumento brusco da temperatura e a

te. Mantenha a corrente lubrificada e outras peças que

combustão no motor é controlado, então, por um sistema

necessitem também com os lubrificantes adequados

de arrefecimento, seja com óleo ou com ar.

para cada uma. Todo cuidado com a bateria é necessá-

Geralmente os pistões cos-

rio, pois com a moto parada, certamente ela vai descar-

tumam ser fabricados

regar. Portanto se puder e for seguro dê uma volta

com alumínio e/ou vá-

no quarteirão com toda proteção necessária para recarregá-la, mas com toda proteção necessária para você e para os outros. Deixe a moto com uma capa de proteção para evitar a poeira e sujeira.

Colaborou: Controlflex – Controlflex.com.br

|||| 36 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150


CADERNO DUAS RODAS BMW G310 R e GS VÃO GANHAR ATUALIZAÇÕES

Vendidas desde 2017 Naked G 310 R e a Trail G 310 GS, após muito tempo sem atualização, ganharão mudanças. Nos modelos em testes

a as mudanças visíveis são na estética, principalmente na dianteira, apresentam um novo modelo de farol com ângulos mais nítidos e o conjunto total de LED. Na nova GS o bico vem um pouco mais estreito, o design dos painéis laterais terá um desenho mais agressivo. Na Naked R, o farol está mais apontado para a frente e o tanque de combustível apresenta novas divisões laterais. Ambas devem ganhar atualizações eletrônicas para atender aos padrões de emissão Euro5 e o indiano BS6, com o escapamento com um catalizador melhorado. As duas motos utilizam motor monocilíndrico de 313 cm3 refrigerado a água. As motocicletas seriam apresentadas na EICMA, mas como a marca não vai participar do evento é provável que sejam apresentadas no evento online que será realizado pela BMW.

REGISTRO DE PATENTE REVELA TRABALHO DA HONDA EM MINIMOTO BASEADA NA MONKEY Essa moto deve ser menor ainda do que a nova geração da Monkey 125, que foi apresentada pela Honda no Salão Duas Rodas 2019. No desenho da patente que foi registrada pela Honda revela que o desenvolvimento da nova minimoto está a todo vapor. A base dessa motocicleta é a nova geração da Monkey 125, que foi lançada pela montadora japonesa em 2018 e apresentada no Salão Duas Rodas de 2019. Um detalhe que pode se notar de diferente é que a moto deve ter um entre-eixos mais curto do que a Monkey. Outro detalhe diferente é a forma como o motor e transmissão se encaixam no chassi. O tanque de combustível, fica à frente do assento e parece bem menor do que o da Monkey 125, que tem capacidade para sete litros. Não se sabe qual o motor que será utilizado no projeto, provavelmente bem mais econômico. Vamos esperar para conhecer o modelo.

|||| 38 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150


FANTIC CABALLERO GANHA SÉRIE ESPECIAL DE 50 ANOS Fundada em 1968, na Itália, a Fantic produzia minibikes, karts e motos de enduro. A empresa faliu em 1995, e em 2003 renasceu quando foi comprada por Massimo Bianchi e Frederico Fregna, produzindo motos de enduro de alta qualidade e especificação. Em 1968 a primeira moto produzida pela Fantic foi a Caballero 50, com motor monocilíndrico 2 tempos de 49 cm3, um modelo equipado para a prática de enduro e disponível nas versões com câmbio de quatro ou seis marchas. Essa moto teve uma forte campanha publicitária e foi um sucesso de venda. Em 2014 a Venetwork adquiriu a Fantic, relançando a marca com inovações dealta tecnologia, com um extre-

SUZUKI PATENTEIA SCOOTER ELÉTRICO DE BAIXO CUSTO

mo cuidado na qualidade de suas motos que eram símbolo do esporte outdoor. Em comemoração aos 50 anos do modelo, a Fantic apresenta a versão comemorativa da Caballero, a Anniversary 500, com muitos detalhes estéticos e funcionais que o caracterizam. Carenagem de farol com grande, bolsa de tanque, protetor de motor, de radiador em alumínio e guidão com barra de reforço. O chassi é construído em aço cromo molibdênio e as rodas são em alumínio montadas com pneus on/off road. O tanque tem capacidade para 12 litros e o peso do conjunto totalmente abastecido fica em aproximadamente 165 Kg.

HAOJUE DR 160 FI CHEGA ÀS LOJAS A pequena DR 160 FI, que foi uma das novidades apresentadas pela Haojue no Salão Duas Rodas 2019,já está disponível nas concessionárias da marca. A moto vem com motor monocilíndrico de 4 tempos com 162cm3 refrigerado a ar. São 15cv de potência máxima com 8.000 rpm e torque máximo de 1,43 kgf.m a 6.500 rpm, tem partida elétrica e injeção eletrônica. O tanque de combustível tem capacidade para 12 litros, o consumo da moto é de 47 Km/l. A suspensão dianteira é invertida e monoamortecida na traseira. Os freios a disco utilizam sistema combinado e as rodas são de 17 polegadas. O painel da DR 160 FI é em LED. Farol e lanterna de série são full LED.

De acordo com a notícia do site Zig Wheels, a Suzuki vai projetar um scooter elétrico para uso urbano e com baixo custo, a patente do projeto já foi registrada. O scooter deve ser produzido na Índia e exportado para mercados internacionais. O Projeto mostra que a estrutura é simples, semelhante a modelos que já estão disponíveis no mercado, com reforços estruturais para as baterias devem ficar instaladas abaixo do assento. O motor elétrico que devem ficar logo abaixo da bateria e terá acionamento por correio que aciona a roda traseira, recurso usado na maior dos scooters elétricas. O lançamento do novo scooter elétrico seria em 2021, mas por conta da pandemia do coronavírus a novidade ficará para 2022.


Notícias

MOTO GP 2020: O CANCELAMENTO ESTÁ POR UM FIO A pandemia do coronavírus, além de todo o problema que causou na saúde e economia no mundo todo, bagunçou também o calendário da Moto GP 2020. Depois do adiamento das etapas da Argentina, Espanha, França e Alemanha e com o cancelamento das rodadas do Catar e Tailândia, a possibilidade de cancelamento da temporada 2020 do Mundial de MOTO GP começa a ganhar mais força. Em breve os dirigentes da categoria se reunirão para discutir o futuro das corridas na Itália e na Catalunha, dois locais muito afetados pela COVID-19. As previsões mais otimistas apontam o início da temporada no final de junho. Carmelo Ezpeleta, CEO

da Dorna, cogita a possibilidade de cancelamento. Mas considera também fazer algumas ações para que o cancelamento total não seja necessário. Umas delas é fazer as corridas com portões fechados. Ezpeleta disse que vai considerar prova a prova como foi feito em Jerez. O regulamento da Federação Internacional de Motociclismo (FIM) estabelece um número mínimo de corridas para que uma temporada seja considerada válida. Para o CEO da Dorna esse

número pode ser revisto por conta da situação excepcional que passamos no mundo todo. No começo de abril, a Dorna anunciou medidas de auxílio econômico para as equipes, em especial as menores, para que sobrevivam durante a falta de corridas.

HONDA PRORROGA PARALISAÇÃO ATÉ 18 DE MAIO E SUSPENDE CONTRATOS DE TRABALHO A Moto Honda da Amazônia prorrogou até 18 de maio a paralisação total da produção de motocicletas na fábrica de Manaus (AM), em virtude da grave crise no Amazonas, com alto número de infectados e de óbitos causados pela Covid-19. A fábrica já estava parada desde 27 de março e a previsão inicial de retorno ao trabalho seria dia 4 de maio. A suspensão foi estendida por mais duas semanas. A montadora japonesa informou em comunicado recente que a retomada da produção prevista para 18 de maio será feita gradualmente, com a adoção de protocolos adicionais de segurança e ainda uma boa parte dos colaboradores deve permanecer afastados, com contratos de |||| 40 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150

trabalho temporariamente suspensos pelo período máximo de 60 dias. De acordo com a Honda, a decisão por prorrogar a paralisação em Manaus, dá prioridade à saúde e segurança das pessoas e está alinhada às iniciativas e protocolos para conter a disseminação do novo coronavírus no município, que já enfrenta colapso no sistema de saúde. O retorno ao trabalho será dosado levando em conta todas as recomendações, principalmente as de afastamento social imposta pela pandemia. A empresa informa que seguirá acompanhado o cenário e as orientações governamentais, que poderão alterar ou não os planos.


BMW GROUP AMPLIA PARALISAÇÃO NA PRODUÇÃO DE MOTOCICLETAS EM MANAUS Com foco na saúde e segurança de todos os colaboradores, parceiros e fornecedores, o BMW Group anuncia a extensão da paralisação da produção de motocicletas na fábrica em Manaus (AM). O retorno está previsto para 18 de maio. A medida é uma ação extra na contingência contra o avanço da COVID-19 no estado do Amazonas. Os colaboradores cumprirão o acordo para a compensação de horas a partir do dia 04 de maio, quando a volta às atividades era prevista.

A decisão não prejudica a venda dos produtos BMW Motorrad no país nem a entrega de peças para a rede de concessionários da empresa no Brasil. O BMW Group Brasil segue orientando seus funcionários, rede de concessionários e clientes a intensificar as ações de higienização e preventivas para a proteção de todos. Mesmo no período de afastamento, mensagens de saúde e segurança são enviadas constantemente

aos colaboradores. O conteúdo abrange desde dicas de como higienizar compras da maneira correta, alternativas para a prática de exercícios em casa e até a utilização correta de máscaras,

dentre outros temas.


DICAS & LANÇAMENTOS

#1 Dia-Frag

#2 Valflex

#3 Nasa

A Dia-frag, marca nacional de peças originais, lança o seu Kit de Motor com cilindro produzido em sua moderna fábrica de Monte Alto - SP. Mais um produto de Qualidade Original, genuinamente brasileiro!

A Valflex amplia sua linha de filtros de combustíveis e disponibiliza para mercado os filtros:

Jaqueta Nasa Street com mangas removível, mais um super produto Nasa.Fabricada em 100% Poliéster;

352 - CG Bros 150/160 2010 ED/Falcon 2013/Biz 125 2011(bico fino);

2 Bolsos externos; Fechamento em Zíper YKK reforçado com velcro; Costura reforçada; Gola alta; Mangas

353 - CG Titan/Fan 150 09 (Bico torto);

removíveis;

354 - NXR/Bros 150 06 a 09/NXR bros 150 Flex (bico grosso)

Agora todo mundo “U.S.A” Nasa dos pés a cabeça.

Conheça nossa linha completa acessando nosso site www.valflex.com.br.

MAIS INFORMAÇÕES: (16) 3244-5000

MAIS INFORMAÇÕES: (11) 2317-3388

#4 Maxx Premium

#5 Arbyn

#6 Brandy

Nossas pastilhas são fabricadas com matérias resistentes e de alta confiabilidade e totalmente compatíveis com os produtos originais. Desenvolvidos em dois modelos, City e Speed, as pastilhas de freio Maxx Premium proporcionam uma frenagem eficiente com uma durabilidade excelente, tudo isso sem agredir ou desgastar o disco de freio.

LANÇAMENTO

A Tecnologia NanoGel como o próprio nome diz possui partículas menores que o Gel tradicional, aumentando a absorção das placas de chumbo, gerando uma reação química mais eficiente e consequentemente um maior CCA. Resultando em muito mais força na partida da moto, mesmo em dias mais frios. Além disso, a Nova Tecnologia NanoGel mantém os diferenciais e qualidades da sua antecessora Gel, que é a maior resistência a impactos e altas temperaturas, características que aumentam sua vida útil em até 4 vezes mais comparado com as demais marcas de baterias.

Pedaleira traseira, compatível, para Titan/Fan 160 cc ano 2016 em diante. Fabricada em alumínio nas melhores ligas recomendada pelas montadoras, ela é polida diamantada

Maxx Premium a qualidade das nossas peças faz a nossa marca.

MAIS INFORMAÇÕES: (11) 2475-7000 |||| 42 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150

MAIS INFORMAÇÕES: (11) 2727-3777

MAIS INFORMAÇÕES: (11) 3335-4955

MAIS INFORMAÇÕES: (16) 3995-9955


Lista de Associados

FABRICANTES A.A.S. Moto Ind. e Com.(Pedro A. Souza) R. Centralina, 268-A 08410-100 - São Paulo - SP Tel.: (11) 2961-6902 - Fax.: (11) 2961-4665 E-mail: aasmoto@ig.com.br Fabricante de Guarnição para ponteiras de escapamentos e elementos para filtro de ar (espuma) Alba Industrial Impermeáveis Ltda Rua Fernão Pompeu de Camargo, 835 Jd. Trevo - 13041-025 - Campinas -SP Tel.: (19) 3272-9821 / Fax: (19) 3272-9795 Site: www.albaindustrial.com.br Fabricante de conjuntos impermeáveis, capas p/ motos, sobre botas, luvas, casacos, blusões e mochilas Arbyn Favaro Tecnometal R. Eng. Guilherme Cristiano Frender, 1.114 Aricanduva 03477-000 São Paulo- SP Tel.: (11) 2727-3777 / Fax: (11) 2722-1444 E-mail: arbyn@arbyn.com.br www.arbyn.com.br AWA Motos Rua Lavineo de Arruda Falcão, 1272 14808-390 – Araraquara – SP (16) 3301-1890 E-mail: marina.murari@awamotos.com.br Site: www.awamotos.com.br Baterias Heliar Av. Antonio Carlos Cômitre, 540 6º andar Campolim 18047-620 Sorocaba-SP Tel.: (11) 3416-8125 Site: www.heliar.com.br Brandy Indústria e Comércio Ltda. Rua: Caconde 660 - Salgado Filho 14079-016 Ribeirão Preto - SP (Ref.: Marginal da Rod.Anhanguera Km 317) Tel (16) 3995-9955 / Fax (16) 3995-9953 e-mail: brandy@brandy.com.br Site: www.brandy.com.br Fabricante de: Coxim, pastilhas, guia, tensor, filtros, reparador, lubrificantes e linha de óleos. Brake Shoes Ind. e Com. de Materiais de Atrito Eireli – EPP Rua Eng. Frederico Fischer Junior,95 09411-080 – Ribeirão Pires – SP Tel.: (11) 4822-7171 E-mail: adm@fischerfreios.com.br

BRV Ind. De Artigos Plast. Metal. Ltda Rua Ituverava, 89 03151-020 – São Paulo – SP Tel.: (11) 2273-7329 Site: http://brvmoto.wix.com/brv-moto# Fabricante de Borrachas e plásticos. Caramori Ind. e Com. Ltda. Av. Dr. Alberto Jackson Byington, 1777 06276-000 - Osasco - SP Tel (11) 3601-4522/Fax (11) 3601-2608 E-mail: caramori@mail.com Fabricante de acessórios e baús. Cerâmica e Velas de Ignição NGK do Brasil Ltda. Estrada Mogi - Salesopolis, Km 9 - Cocuera

08701-970 – Mogi das Cruzes - SP Tel (11) 4793-8000 Site: www.ngkntk.com.br Fabricante de Velas de ignição, cabos de ignição, terminais supressivos e sensores de oxigênio

Dagostin / Maximo Fabr. De Peças p/ Motocicletas - Máximo Rod. SC 443, Km 17,9

B. Graziela

88830-000 Morro da Fumaça – SC. Tel (48) 3434-4711 Site: www.exijamaximo.com.br Fabricante de retrovisores para motocicleta. Danidrea Ind. e Com. Ltda. R. Aristides Crivellaro, 474 Morro das Pedras 13279-813 Valinhos – SP Tel (019) 2136-0888 E-mail: danidrea@danidrea.com.br Site: www.danidrea.com.br Fabricante de Caixa de Direção, Reparos p/ Freios, Buchas p/ Suspensão,Travas p/ Coroa. Deltacapas Comercial e Industrial Ltda Av.: Das Industrias, 750 – prédio: 02 – modulos: 04 e 05 Dstrito Industrial 94930-230 Cachoeirinha-RS tel.: (51) 3238-4000 - fax: (51) 3238-4004

Cia Magnetron Ind. E Com. de Componentes Alameda Arpo, 760 – E 83210-290 – São José dos Pinhais – PR 41-3381-8800 www.magnetron.com.br Cometa Ind. e Com. de Moto Peças Ltda. R. Sitha, 301 Jd. Inamar 09981-070 Diadema – SP Tel (11) 4091-1517/Fax (11) 4091-6006 Site: www.cometamoto.com.br Fabricante de manetes, manicotos e pedais. Controlflex - Ind. Cabos Comando Ltda. R. Carmelina Garcia, 790 – Altos da Fortaleza 18113.010 - Votorantim - SP PABX: 15 3353.9000 – SAC 0800 10 6969 Site: www.controlflex.com.br

Demtec Artefatos de Borracha Ltda. Rua: Maria Rosa de Jesus, 200 V. Sto. Antonio 08534-030 Ferraz de Vasconcelos – SP Tel.: (11) 2280-3661/4674.5435 Call free- 0800.707.3661 e-mail: vendas@demtec.com.br site: www.demtec.com.br Fabricante de Coletores de Admissão, Bucha da Coroa e Coxim. EBF Ind. e Com. de Artefatos Plásticos Ltda Rod. Eng. Ermênio de Oliveira Penteado, km 54,5 13340-600 – Indaiatuba – SP Tel.: 19-3825-4460 E-mail: sac@ebfcapacetes.com.br Site: www.ebfcapacetes.net.br Fabricante de Capacetes

Corteco América do Sul- Freudenberg Av. Piraporinha, 411- Jd. Oriental 09950-902 - Diadema - SP Tel (11) 4072-8000 Site: www.corteco.com.br Fabricante de retentores e selos haste de válvulas, Juntas de motor, reparo da direção hidráulica, kit câmbio, filtros de ar-condicionado e kit de roda com e sem rolamento Costa e Brito Ind. e Com. Ltda-ME BRC Racing Av.Gilberto Carvalho, s/nº lt. C123 24944-000 – Maricá – RJ Tel/Fax: (21) 3606-2074 Site: www.escapamentosbrc.com.br Fabricante de Escapamentos

EBF VAZ - Ind. Com. Ltda. Av. Arquimedes, 615 - Cx.Postal 00436 13211-840 - Dist. Indl. Jundiaí - SP Tel (11) 4585-3900 /Fax (11) 4582-1613 E-mail: clientes@ebf.com.br Fabricante de Coroas, Pinhões e Engrenagens. Ebram Metalurgica Imp. Exp. Ltda R. da Primavera, 194 09980-040 Diadema – SP F. (11) 4051-2066 Fax: (11) 4051-2066 E-mail: ebramvendas@yahoo.com Site: www.aronipmotos.com.br Fabricante de Aros e raios


Lista de Associados

EGK Motoparts Ind. e Com. Ltda R. Iolando Ribeiro Boaventura, 394 Jd.Maringá 03525-120 São Paulo – SP Tel/Fax: (11) 2021-2491 www.egkmotoparts.com.br E-mail:vendas@egkmotoparts.com.br Fabricante de correntes de comando, filtro de ar, filtro de óleo e caixas de direção Eninco Eng. Ind. e Com. Ltda. Tel (43) 3571-8640 Site: www.eninco.com.br Fabricante de raios e aros em alumínio e aço para motos e bicicletas. Fischer Pastilhas e Freios Especiais Rua Eng. Frederico Fischer Jr., 75 09411-080 – Ribeirão Pires – SP Tel.: (11) 4822-7171 - Fax: (11) 4822-7193 Vendas: (DDR) (11) 4822-7181 E-mail: vendas@fischerfreios.com.br Site: www.fischerfreios.com.br Fabricante de pastilhas de freio, patins e discos de embreagem. FNA - Fábrica Nac. de Amortecedores Ltda. AV. Perimetral Bruno Segalla, 11.114 -Kayser 95098-752 - Caxias do Sul - RS Tel: (54) 3213.6500 - Fax: (54) 3213.6511 E-mail: vendas@fna.ind.br Site:www.fna.ind.br Fabricante de Amortecedores e cilindros Fras-le S/A Rod 122, km 66,1 nº 10945 95115-550 – Caxias do Sul – RS 54-3239-2000 www.fras-le.com GEMOTO R. 28 de Junho, 386 V. Morangueirinha 87040-280 Maringá – PR Tel/fax (44) 3028-8559 Site: WWW.gemoto.com.br E-mail: gemoto@gemoto.com.br Fabricante de: escapamentos, guidões, pedais de partida,pedais de apoio (estribos), cavalete laterais, suporte aranha de farol Gow Helmets Indústria e Comércio Ltda Av. Riachuelo, 73 76970-000 Pimenta Bueno – RO F. (69) 3451-2550 E-mail: gow@gowcapacetes.com.br Fabricante de Capacetes Grua Ind. e Com. Ltda. R. Prof. João Machado, 325 - Freguesia do Ó 02927-000 - São Paulo - SP Tel (11) 3931-0891/Fax (11) 3931-5744 Site: www.grua.com.br Fabricante de cabos de comando, bucha da coroa e da balança, ferramentas especiais. |||| 44 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150

GVS SPORT Ind. e Com. de Peças Ltda Estrada Municipal, 1840 - Jundiazinho 07600-000 Terra Preta Mairiporã - SP Tel: (11) 4486-2611 Fax: (11) 4343-5012 Site: www.gvssport.com.br Fabricante e retrovisores Impacto Peças para Automotores Ltda (Motobor +) Rua Dom João V, 266 05075-050 - São Paulo-SP Tel.: (11) 2365-5006 Site: www.motobormais.com.br Ind. e Com. de Motopeças Chapam Av. Longarone, 1329 - Bairro De Villa 88840-000 - Urussanga - SC Tel/Fax (48) 3465-1453/3465-3290 Email: chapam@terra.com.br Site: www.chapam.com.br Fabricante de alças, antenas, bagageiros, cavaletes, guidões, pedai de freio, protetores, suportes diversos, etc. Industrial Levorin S.A. Avenida Monteiro Lobato,nº 2641, 07190-901 - Guarulhos - SP Telefone: 11-2464.6610, 11-99249.2439 Email: fcentofanti@levorin.com.br www.levorin.com.br Jayfex Consultoria e Com. Exterior Ltda Rua Tupy, 565 89214-400 – Joinville – SC 47-3467-0071 www.jayfex.com.br / www.hardt-way.com Jeskap Ind. Com. Imp. Exp. Ltda – Epp Rua Pedro Criste, 65 06900-000 – Embu Guaçu – sp (11) 4661-8020 E-mail: adm@jeskap.com.br Site: www.jeskap.com.br Jojafer Com. de Peças e Acess. p/ Motos Ltda-EPP Av. Rangel Pestana, 256 sl. 04 09185-220 – Santo André – SP Tel.: (11) 4978-3178 Fax: (11) 4474-2078 Site: www.jojafer.com.br E-mail: jojafer@uol.com.br Krieck Componentes Mecânicos LTDA ROD. BR 470 Nº 4521 89130-000 – Indal – SC 47-3333-1991 www.krieck.com.br administrativo@krieck.com.br KSPG Automotive Brasil Ltda. Rod. Arnaldo Julio Mauerberg, 4000 BL- 1 13460-000 - Nova Odessa - SP Tel (19) 3466-9360 Site:www.ms-motor-service.com.br Fabricante de Produtos automotivos

Mahle Metal Leve S.A Rod. Eng. João Tosello, SP 147, Km 96 – Pinhal 13486-264 Limeira – SP Tel.:(19) 3404-7700 / Fax:(19) 3404-7711 Site: www.mahle.com.br Pistões com Pino: pistão + pino; - Pistões com Anel: pistão + pino + anel, Kits p/ Motores: pistão + pino + anel + camisa, - Anéis: anel, - Válvulas: válvula; Guias de Válvulas: guias de válvulas Marelli Cofap do Brasil Av. Manoel da Nóbrega, 196 09380-120 - Mauá - SP 0800 019 4054 www.mmcofap.com.br Megaville Ind. e Com. de Peças para Motocicletas Ltda. Rua: Candeias, 225 89233-410 - Joinville - SC Tel/Fax (47) 3426-3302 E-mail: vendas@industriamegaville.com.br Site: www.industriamegaville.com.br Fabricante de bobinas, estatores linha completa, chicotes, baterias 2,5 amp á 7 amp., rele de partida e de pisca, cdi e retificadores, porta escovas e reparos, pedal de partida, camara de ar, guidão / suporte do báu, cachimbos de vela, coxim e bucha da coroa, protetor de mão, trava pneu, linha motoserra / modulo e pinhão, volante magnético. Melc Ind. e Com. Ltda. Av. Armando Giassetti, 501 Torres S. José 13214-525 Jundiaí – SP Tel.: (11) 4815-9200/9202 Site: www.melc.com.br Fabricante de Peças Plásticas em geral. Metalúrgica Fortuna Ltda. Rod. Marechal Rondon, KM 517 (600 mts) 16204-104 - Birigüi - SP Tel (18) 3642-3846 / Fax (18) 3641-1052 E-mail: vendas@fortunaescapamentos.com.br Fabricante de Escapamentos p/ motocicletas MGL Mecânica Grizante Ltda. R. Maria Aparecida Dequeche, 1365 Distr. Indl. João Batista Caruzo 13848-662 - Mogi Guaçu - SP Tel (19) 3891-2904/ Fax (19) 3891-5789 E-mail: mgl@mglmotos.com.br Site: www.mglmotos.com.br Fabricante de Buchas, molas, porcas, parafusos, etc.

MT ACESSÓRIOS Rua Conego Agostinho, 1856 62900-000 – Russas – Ce Tel.: (88) 3411-2305 E-mail: mt.acessorios@hotmail.com Site: www.mtacessorios.com.br


Lista de Associados

Nachi Brasil Ltda Av. João XXIII, 2330 08830-000 Mogi das Cruzes – SP Tel.: (11) 3284-9844 Fax (11) 3284-1751 Site: www.nachi.com.br Fabricante de: Rolamento de rodas, transmissão e virabrequim p/ motocicletas e p/ aplicações auto-elétrico e industrial Pantaneiro Ind. E Com. De Capas Eireli Rua Visconde de São Leopoldo, 795 93025-400 – São Leopoldo – RS Tel.: (51) 3590-4217 Site: www.pantaneirocapas.com.br Paramotos Ind. Com. e Importação Ltda. Av. Jovino Fernandes Sales, 677 37130-000 - Alfenas - MG Tel/Fax (35) 3291-3355/3392-2630 E-mail: paramotos@uol.com.br Fabricante de peças em plástico p/ motocicletas Plasmoto Ind. Com. e Repres. Ltda.-ME R. Sete de Setembro, 71B 11013-350 Santos – SP Tel/Fax (13) 3234-1211 E-mail: plasmoto@uol.com.br Fabricante de peças de plásticos em geral. Piracapas Capas e Bancos p/ Motoc. Ltda. R. Augusto de Lello, 1.000 13414-132 - Piracicaba - SP Tel (19) 3421-7800/Fax (19) 3421-6455 Site: www.piracapas.com.br E-mail: piracapa@terra.com.br Fabricante de Capas p/ Bancos. Polivisor - Ind. e Com. de Viseiras Ltda-EPP Av. Dr. Comendador Santoro Mirone, 970 13347-300 - Indaiatuba - SP Tel (19) 3935-7352 Fax (19) 3935-1327 Site: www.polivisor.com.br e-mail: polivisor@polivisor.com.br Fabricante de viseiras e acessórios para capacetes.

Polimet Ind. Met. Ltda Av Industrial, 797 - Campo de Boituva 18550-000 Boituva - SP Tel.: (15) 3363-8633 e-mail: polimet@polimet.com.br Fabricante de barras estabilizadoras, bagageiro, escapamento, guidão, protetor, estribo pedais de freio e alças Protercapas Ltda Av. Ângelo Altoé, 2040 – Loja 1 Bananeiras 29375-000 Venda Nova do Imigrantes - ES Tel (28) 3546-6276 SAC 0800-285-3050 Site: www.protercapas.com.br E-mail: protercapas@protercapas.com.br Fabricante de capas e acessórios

Pro-Tork Ind. Com. Equip. P/ Motoc. R. Odilon Leite Rodrigues, 1479 Sala 1 Parque Industrial III 84940-000 - Siqueira de Campos - PR Tel.: (43) 3571-8500 E-mail: marketing@protork.com Site: www.protork.com Fabricante de escapamentos, bagageiros, guidãos, protetores, tanques de combustível, espelhos ProVision Com. de Plásticos e Acessórios Ltda. R. Das Dalias, 214 03202-060 São Paulo – SP Tel.: (11) 2341-4605 Site: www.provisionviseiras.com.br Rinaldi S/A Ind. de Pneumáticos R. Luiz Alegretti, 193 - Licorsul 95700-000 - Bento Gonçalves - RS Tel (54) 3455-7500 / Fax (54) 3455-7575 E-mail: rinaldi@rinaldi.com.br Site: www.rinaldi.com.br Fabricante de Pneus e câmaras de ar Roncar Ind. e Com. Ltda Site: www.roncar.com.br Fabricante de escapamentos, alças de selim, protetores e guidões. Route- Enerbrax Acumuladores Ltda. Av. Rodrigues Alves, 6018 Pq. Paulista 17034-285 Bauru – SP. Tel.: (14) 2107-4000 Fax.: (14) 2107 4001 E-mail: comercial@enerbrax.com.br Site: www.bateriasroute.com.br Fabricante de: Baterias RTO - Ind. e Com. de Artefatos de Borracha Ltda. Av. Itaberaba, 1286 02734-000 - São Paulo - SP Tel (11) 3975-4437 E-mail:rtoretentores@ig.com.br Fabricante de artefatos de borracha, retentores e diafragmas. SKF DO BRASIL LTDA Av. Marginal do Ribeirão dos Cristais, 200 07750-000 - Cajamar - SP Telefone : 11- 4448 8624 www.skf.com Sabó Ind. e Com. de Autopeças S/A R. Matteo Forte, 216 – Lapa 05038-160 São Paulo – SP Tel: (11) 2174-5994 Fax: (11) 2174-5777 E-mail: daniella@sabo.com.br Site: www.sabogroup.com.br Slyck Ind e Com. de Retrovisores Ltda R. José Del Roio, 316 12908-844 - Bragança Paulista - SP Tel /Fax (11) 4603-1331 E-mail: slyckretrovisores@terra.com.br Fabricante retrovisores SOFAPE Fabricante de Filtros Ltda (Tecfil) Rod. Pres. Dutra, km 213,8 07183-904 – Guarulhos – SP Tel.: 11-2145-5890 Site: www.tecfil.com.br Fabricante de Filtros

Soretto Fáb. de Cabos Automotivos Ltda Rua Arthur Rodrigues de Castro, 352 135570-410 São Carlos – SP Tel.: (16) 3411-6688 E-mail: Waldemar@dewan.com.br Site: www.dewan.com.br Sportive Ind. E Com. de Peças p/ Motocicletas Eireli Estrada Geraldo Costa Camargo, 472 galpões 63 e 97/98/99 13187-115 – Hortolândia – SP Tel.: 19-3965-8864 Email: Sportive.plasticos@terra.com.br Fabricante de plásticos para motocicletas

Technic do Brasil Ltda R. Vereador José Nanci, 335 09290-415 Santo André – SP F. (11) 4977-8838 Fax: (11) 4977-8877 E-mail: marketing@pneustechnic.com.br Site: www.pneustechnic.com.br Fabricante de Pneus para motocicleta TMD Friction do Brasil S/A (Cobreq) R. Tupi, 293 - Vila Mariana 13330-000 - Indaiatuba - SP Tel (19) 3894-9783 / Fax (19) 3875-8432 Site: www.cobreq.com.br Fabricante de Pastilhas e Lonas de Freios. TOP Light Av. Armando Giassetti, 501 Torre S.José 13214-525 Jundiaí- SP Tel.: (11) 4815-9202 e-mail: comercial@toplight.ind.br site: www.toplight.ind.br Fabricante de lentes e lanternas traseiras completas. Torbal |Ind. e Com. de Escapamentos LTDA RUA NITERÓI, 499 08573-270 – ITAQUAQUECETUBA – SP 11-4640-1853 www.torbal .com.br compras@torbal.com.br Valflex Juntas e Filtros Ind. Com. Ltda. R. Artur Pereira, 11/13 - JD Iguatemi 08381-580 - São Paulo - SP Tel/Fax (11) 2317-3388 FAX (11) 2917-2595 Site: www.valflex.com.br E-mail: valflex@valflex.com.br Fabricante de Juntas p/ Motos e peças em geral. Valplas Ind. e Com. Motopeças Ltda R. José Del Roio, 501 - JD. São Lourenço 12908-844 Bragança Paulista - SP Tel.: (11) 4603-1331 e-mail: valplas@valplas.com.br site: www.valplas.com.br Fabricante de: Piscas, lentes e lanternas


Lista de Associados

Vedamotors Ind. e Com. de Juntas Ltda Rod. BR-470, 2795, KM 129 Bairro Salto Pilão CEP: 89182-000 Lontras (SC) Brasil Tel.: (47) 3411-0500 E-mail: vedamotors@vedamotors.com.br Site: www.vedamotors.com.br Fabricante de juntas e jogo de juntas, anéis de escape, peças em borrachas, coxim, buchas, filtros de ar, óleo e combustível, biela, kit cilindro, kit pistão, válvula, disco de embreagem, vareta válvula, guarnições, reparo do carburador e injeção, componentes eletroeletrônicos. Vedox Indústria de Motopeças Ltda Loteam. Norte Center, Qdra 02, lotes 7 e 14 Portão 42700-000 Lauro de Freitas – BA. Tel: (71) 3415-6655 Site:www.vedox.com.br E-mail: vedox@vedox.com.br Fabricante de Oring´s, retentores, buchas e guarnições Wabtec Brasil Fab. e Man. de Equipamentos Ltda R. 19 de novembro, 305 - São Cristovão 15910-000 - Monte Alto - SP Tel (16) 3244-5000 / Fax (16) 3243-2046 E-mail: comercial@diafrag.com.br Site: www.wabtec.com Fabricante de Coletores, patins, pastilhas de freio, mesas, cubos, flange e mesas. Wester Ind. e Com Ltda R. Gustavo Zimmermann, 8463 - Bloco A Itoupava Central 89063-002 Blumenau - SC Tel.: /FAX: (47) 3337-5054 Site: www.wester.com.br E-mail: wester@wester.com.br Fabricante de peças e acessórios para moto

ATACADISTAS Abrascort Coml. Import. de Correntes Lt R. Francisco Szurek, 170 Cid Indl 81350-140 Curitiba – PR Tel.: (41) 2169-9999 Fax: (41) 2169-9900 e-mail: vendas@abrascort.com.br Site: www.abrascort.com.br Acepeças - C. Acess. e Peças p/ Biciclos Ltda. Av. Tocantins, 56 - Centro 76400-000 - Uruaçu - GO Tel/Fax (62) 3357-1102 Alfa Motos Av. Diogo Naves, 251 – Qd. 8 – Lote 9 74370-695 – Goiânia – GO E-mail: alfamotos.adm@gmail.com |||| 46 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150

Atlanta Com. Repres. Imp. e Exp. Ltda. R. Conselheiro Nébias, 396 01203-000 - São Paulo - SP Tel/Fax (11) 3224-9377 Site: www.atlantamotos.com.br E-mail: atlanta@atlantamotos.com.br Car-Central de Autopeças e Rolamentos Ltda. Rua Eugênio Bellotto, 200 – Galpão E 04185-160 – São Paulo –SP Tel. 11-2168-6000 Fax. 11-2168-6006 Site: www.carcentral.com.br Ciclo Cairu Ltda. R. Cairu, 601 Setor Industrial 76970-000 Pimenta Bueno – RO Tel.: (69) 3451-0500 Fax: (69) 3451-2367 e-mail: vendas@ciclocairu.com.br Site: www.ciclocairu.com.br Com. de Motos Matsuo Ltda. R. Guaycurus, 532 05033-001 - São Paulo - SP Tel (11) 3864-2711 Site:www.motomatsuo.com.br Comercial Automotiva Ltda. - DPK R. Edmundo Navarro Andrade, 1700 Pq. Indl. 13031-695 Campinas – SP Tel.: (19) 3772-8649 Fax.: (19) 3772-8655 Site: www.dpk.com.br Comercial Motociclo S/A. R. Francisco Souza dos Santos, 731 1º andar - Jd Limoeiro 29164-153 - Serra - ES DISQUE-PEÇAS: 0800-979 1055 Site: www.motociclo.com.br Evemotos Com. De Motopeças Ltda. – ME Rua Conselheiro Nébias, 407 01203-000 – São Paulo – SP (11) 3221-8575 / 3222-0418 E-mail: contato@evemotopecas.com.br Site: www.evemotopecas.com.br GV1 IMP. E EXP. LTDA Av. Nove de Julho, 3229, Sala 503 Jardim Paulista - São Paulo - SP 01407-000 Hiper Motos Ltda. Av. Ricardo Caran Guimaraes 170 Distrito Industrial 35164-554 - Ipatinga - MG Tel/Fax.: (31) 3801-4000 E-mail: hipermotos@ hipermotos.com.br

Imotopeças Digital de Varejo de Motopeças, Acessórios e Duas Rodas Ltda Av. Nove de Julho, 3229 sls. 506 à 509 01407-000 – São Paulo – SP Tel.: 11-3539-6811 Email: imotopecas@imotopecas.com.br Site: www.imotopecas.com.br INTERNACIONAL FORTUNE BUSINESS R. Urbano Santos, 547. 07182-320 – Guarulhos - SP 11- 2087-7755 www.ifbimport.com.br comercial@ifbimport.com.br L.M. Moto Av. Brasil, 2420 35590-000 - Lagoa da Prata - MG Tel.:0800-702-4044 Site: www.lmmoto.com.br E-mail: contato@lmmoto.com.br Lagoa Motoparts R. José Américo de Almeida, 14 30520-230 - Belo Horizonte - MG Tel/Fax (31) 2121-0005 Site: www.lmp.com.br Láquila Peças Ltda. R. Riciere Bernardi, 283 Campo Fundo 83430-000 Campina Grande do Sul – PR Tel (41) 3012-6333 Site: www.laquila.com.br Leone Motoparts Solutions R. General Osório, 691 01213-003 - Santa Ifigênia - SP wleoneoriginalparts@gmail.com Montanna Distribuidora de Motopeças Ltda. R. Ásea, 97 - Vl. Monteiro Lobato 07190-020 - Guarulhos - SP Pabx (11) 2475-7000 Site: www.montanna.com.br MarkC&A Com Dist E Import Ltda R. Cel. Carvalho, 2978 Barra do Ceará 60.341-630 Fortaleza - CE Tel.: (85) 3304-7000 Melo Distribuidora de Peças Ltda R. Tefé, 487 – praça 14 69020-090 Manaus – AM Tel.: (92) 2121-4000 Site: www.melopecas.com.br Motospirit R. Urbano Santos, 151. 07182-320 – Guarulhos - SP 11- 2087-7750


Lista de Associados

Moto Nanuque Ltda. Av. Mucuri, 1.587 - Centro 39860-000 - Nanuque - MG Tel (33) 3621-4321/Fax (33) 3621-4070 Mundopeças do Brasil Ltda. R. Edgar Linhares, 499 - Nova Esperança 88336-210 - Balneário Camboriú - SC Tel.: (47) 3366-1728 / (47) 3366-0449 e-mail: mundopecas@mundopecas.com.br Site: www.vmg-far.com.ar / www.amortiguadoresfar.com.ar Orleon Motopeças R. Gal. Osório, 521 Santa Efigênia 01213-001– São Paulo – SP. Tel.: (11) 3225-2233 e-mail: orleonmotos@terra.com.br Pellegrino Distribuidora de Autopeças Ltda Rua Ernesto de Castro, 37 – Mooca 03042-900 – São Paulo – SP Tel.: 0800-178288 Site: www.pellegrino.com.br RCC Coml. Import. Ltda Av. Camara Filho, 1723 QD. 125 LT 20 74375-150 Goiania – GO Tel/Fax:(62) 3519-1999 e-mail: Elton@rcccomercial.com.br Site: www.rcccomercial.com.br RCL Peças Ltda Rodov. RN 117, nº 450 Dr. Sebastião Maltez 59780-000 Caraubas – RN Tel.: (84) 3337-2547 Fax.:(84) 3337-2924 E-mail rclvendas@hotmail.com R. Damásio o (Ceará) Importação de Peças e Acessório Ltda R. Felix Pacheco, 866 Centro 64001-160 Teresina – PI Tel.: (86) 3131-8300 Fax: (86) 3131-8444 E-mail: rdamasio@rdamasio.com.br Sandro Motos R. Vitorio Gasparo, 160 Mini Indl. Adail Vetorazzo 15046-768 S. José do Rio Preto- SP Tel.: (17) 2139-9999 E-mail.: sandro@sandromotopecas.com.br

Tmac Comércio de Autopeças Ltda Rua Dias da Silva, 479 02114-001 – São Paulo – SP Tel.: (11) 3542-1738 E-mail: alex@tmacimport.com.br UNIFORT LTDA AV. AMAZONAS, 4333 32602-505 – BETIM – MG (31) 2191-5500 www.unifort.com.br Victor Moto Peças Av. Jabaquara, 402 / 406 04046-000 - São Paulo - SP Tel (11) 2275-8478/Fax (11) 2275-9804 Site: www.victormotopecas.com.br e-mail: comercial@victormotopecas.com.br Wing Com. Moto Peças Ltda R. Gal. Osório, 495 01213-000 - São Paulo - SP Tel: 0800 772 22 02 - (11) 3223-1107 Fax: (11) 3223-6613 e-mail: vendaswing@wingmotos.com.br www.wingmotos.com.br

LOJISTAS Moto Boutique JK Comércio Ltda. Av. Juscelino Kubtschek, 835 Vl. Nova Conceição 04543-010 São Paulo – SP Tel.: (11) 2579-4076 Moto TEC R. Florianópolis, 1231 Guanabara 89207-000 Joinville – SC Tel.: (47) 3426-2901 Fax: (47) 3427-1335 Site: www.mototecracing.com.br e-mail: mototec_racing@hotmail.com Nova Suzuki Com. Import. Export. Ltda. Al. Jurupis, 1415 Moema 04088-004 São Paulo - SP Tel/Fax: (11) 5531- 1455 e-mail: gado@nacar.com.br Site: www.novasuzuki.com.br

SBS Com. de Veículos Ltda. R. Visconde do Rio Branco, 320 14015-000 Ribeirão Preto – SP Tel (16) 3977-2777 E-mail: sbs@convex.com.br

Promotos Com. de Peças e Motos Ltda Av. XV de Novembro, 300 Centro 86300-000 Cornélio Procópio – PR Tel.: (43) 3524-2040 Fax: (43) 3523-2002 Site: www.promotos.com.br E-mail:falecom@promotos.com.br

SK AUTOMOTIVE DISTRIBUIDORA DE AUTOPEÇAS LTDA AV. PRES. CASTELO BRANCO, 7777 05034-000 – SÃO PAULO – SP 11-3616-0622 www.skautomotive.com.br

Wal Custom R. General Osorio 604 - Shopping General Lojas 12, 13, 14 Santa Efigênia 01213-010 –São Paulo - SP Tel.: (11) 3337 0222 / Fax 3331 3882 E-mail: walcustom@walcustom.com.br

Wheeling Motopeças Av. Água Fria, 1114 Água Fria 02332-000 São Paulo- SP Tel.: 11- 2262-3560 Fax.: 11-2953-2453 E-mail: wheelingmotopecas@ wheelingmotopecas.com.br Site: www.wheelingmotopecas.com.br

REPRESENTANTES ACD Com. e Repres. Ltda Av. Santos Dumont, 2828 S/1001 60150-161 – Fortaleza – CE Tel.: (85) 3133-1013 Fax: (85) 3133-1021 Site: www.acdgroup.com.br E-mail: taurusce@acdgroup.com.br A.V.Lopes Representações Ltda Rua Conde de Agrolongo, 470 – Loja A 21020-190 - Rio de Janeiro –RJ Tel.: (21) 2564-1787 - 2564-6148 e-mail: avlopesrep@gmail.com Binatti Representações R. Edgar Linhares, 515 B 88336-210 - Balneário Camboriú - SC Tel.: (47) 3366 7860 Fax: (47) 3366 7860 E-mail: binatti@binatti.com.br Site: www.binatti.com.br MSN: binatti@binatti.com.br SKYPE: binatti_repres Cabral e Araujo Representações Ltda Av. Maria Lacerda Montenegro, 3490 Sl. 101/102 59152-600 Parnamiriam – RN Tel.: (84) 4009-9250 e-mail: comercial@cabralearaujo.com site: www.cabralearaujo.com Curaçao do Brasil Ltda R. Felix de Sousa, 247 Vila Congonhas 04612-080 São Paulo- SP Tel (11) 2145-4700/Fax(11) 2145-4747 Site: www.curacaodobrasil.com.br E-mail: info@curacaodobrasil.com.br Deatik Com. e Representações Ltda R. Marcos Macedo, 1333 s/ 2212 Aldeota 60150-190 Fortaleza - CE Tel.: (85) 3264-6000 Fax: (85) 3261-3322 E-mail: deatik@deatik.com.br Site: www.deatik.com.br Edgar Marques Com. E Repres. Ltda Rua Prof. Manoel Ribeiro, 1315 41770-095 – Salvador – BA Tel.: 71-3341-5382 / 71-98124-9000/ 7599131-9181 Email: edgarmarquesvendasba@yahoo.com.br


Lista de Associados

Jaime Zapellini Representações Ltda R. Lorival Zocatelli, 41 Vila Lenzi 89252-540 Jaraguá do Sul - SC Tel/Fax (47) 3275-1921 E-mail: zape@netuno.com.br

Representações Fênix Av. Barreiras, 2364 45051-160 – Vitória da Conquista – BA Tel.: (77) 98818-1481 Email: representacoesfenix@hotmail.com

JG Representações Ltda Av. Santos Dumont, 1510 Sl. 1508 60150-160 - Fortaleza-CE Tel. 85-3456-3056 Email: edimar@grupojg.com.br

Ricardo Dearo Representações Ltda Rua José Mega, 111 14091-480 – Ribeirão Preto – SP Tel.: 16-3289-3955 Email: paulo.dearo@terra.com.br

Martins Representações Ltda R. Açucenas, 20 Sala 2 Nova Suiça 30421-232 Belo Horizonte – MG Tel.: (31) 3377-9452 e-mail:martinsrep@martinsrep.com.br

RV Representações Ltda Al. Barão de Limeira, 264 – cj. 9-B 01202-000 – São Paulo – SP Tel.: 11-99973-3780 Email.: vannucchi@terra.com.br

Mateus Moreno Representações Coms. – EPP Av. Santos Dumont, 371 – Sl. 23 Tel: (11) 4453-3530 E-mail: mateus@motoemarcas.com.br Site: www.motoemarcas.com.br

Sandro Representações Ltda. R. Monsenhor Veras, 480/1103 91340-020 Porto Alegre – RS Tel.: (51) 3219-2119 E-mail: sandrorepresentacoes@terra.com.br Site: www.sandrorepresentacoes.com.br

Mutual Intern. Representações Ltda. Av. Santos Dumont, 2828 sl-1704/1705 Aldeota - Cep 60150-161 Fortaleza - CE Tel.: (85) 3133-1002/1004 Fax: (85) 3133-1010 Site: www.acdgroup.com.br

Sudamérica Marketing Repres. S/S Ltda-Me Av. Dr. Luiz Arrobas Martins, 548 Veleiros 04781-001 - São Paulo - SP Tel.: (11) 5548-4226 / Fax. (11) 5521-6923 E-mail: sudamerica@terra.com.br Site: www.kmcchain.com.br

Noa Comércio e Representações Ltda Av. Conselheiro Carrão, 889 03403-000 São Paulo – SP Tel.: (11) 98368-9873 / 2653-2886 E-mail: noa@noarepresentante.com.br Site: www.noarepresentante.com.br Nuno Figueiredo Representações Ltda Al. Ezequiel Mantoanelli, 220, Quadra i Lote 22 Jd Panorama - 13340-350 - Indaiatuba – SP Tel.: (19) 3825-1020 Fax: 0800-725-5580 E-mail: nfcomercial@terra.com.br / nfvendas@terra.com.br Podium Representações Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 1649 84940-000 – Siqueira Campos – PR F/Fax: (43) 3571-3610 Cel: (43) 9919-3680 E-mail: carlos.alves@podiumrepresentacoes. com.br Reapla Repres. Comercio Ltda. Av. Pres. Kennedy, 698 Campinas 88101-900 São José – SC Tel.: (48) 3241-2535 Fax: 0800 6452535 Vendas2@reapla.com.br Reney Soares Representações Ltda. R. Prof.clemente Pinto, 41- Medianeira 90870-220 – Porto Alegre –RS Tel.: (51) 3233- 0511 /FAX: (51) 3231-6014 E-mail: reneys@terra.com.br |||| 48 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150

Vasques Representações Comerciais Ltda. R Antonio Bicudo, 541 São Lourenço 79041-320 Campo Grande - MS (67) 3341-3426 Fax: (67) 3341-6777 E-mail: vasques@vasquesrep.com.br

NOVO ASSOCIADO MGO Molas Ind. De Motopeças Estrada Vovó Carolina, 2931 08473-370 – São Paulo – SP Tel: (11) 2731-5608 Tel: (11) 2731-5724 contato@mgomolas.com.br Goaltech Produtos Qu,ímicos Ltda Av. Gupé, 10397 sl.03 06422-120 – Barueri - SP 11-4195-0550/ 11-2533-3250 Email: smarcon@gulfairbrasil.com

ENTIDADE DE CLASSE Motorcycle Industry Council, Inc. (Mic) 2 Jenner Street, Suite 150 Irvine, CA 92618-3812 - USA Fone (1) (714) 727-4211 - extension 3028 Fax (1) (714) 727.4217

ASSOMOTOS- Associação das empresas Revendedoras e Prestadoras de Serviço de Moto Peças Rua Antenor Frota Wanderley, 535 60020-350 – Fortaleza – CE Tel.: (85) 3254-7661 E-mail: assomotos.ceara@hotmail.com


Serviços

www.montanna.com.br vendas 11 2475-7000

PARA MÃO-DE-OBRA NO ESTADO DE SÃO PAULO - 2016 (VALORES EM REAIS R$)

(11)

2317-3388

valflex@valflex.com.br |||| 50 | ANFAMOTO em Revista | Edição 150


Profile for Anfamoto

Revista Anfamoto Edição 150  

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded