Page 1


Dialética da Neve/ Nivaldo Krüger “Aqui neva como na Europa.”

Chegando de mansinho, suavemente. É noite de 22/23 de julho de 2013. A neve chegou e sem cerimônia, foi desenrolando seu véu encantado sobre campos, vales e montanhas, enfeitando-os da mais gelada brancura. E a histórica cidade acordou vestida de noiva, faceira como nunca. As pessoas emocionadas comemoravam com inusitada alegria. “É neve! Olha a neve!” A nevasca intensa a tudo recobriu, e a velha cidade de véu e grinalda a todos encantou. A emoção incontida refletia-se em sorrisos e congraçamentos comuns. Sim, comuns pelo sentido de pertença que a todos inspirava. A neve é nossa. Um acontecimento paradoxal: O gelo aquecendo corações e iluminando almas, numa extraordinária solidariedade de pertencimento comum. Ela veio para todos, mas sua friagem natural gerou sobrenatural calor humano. Fez notícia. Mostrou o quanto é bela a noiva escolhida, assim enfeitada de majestoso véu e cristalina grinalda. Enfeite inigualável que o sol ciumento levou para o céu, transformando em graciosas nuvens que flutuavam para lá e para cá, embaladas pelos ventos. Ela se foi, mas deixou inesquecíveis lembranças e rogos para que volte, assim, bela e virtuosa, para outras vezes nos aquecer. Confirma-se o registro feito em 27 de julho de 1810, Poe Diogo Pinto de Azevedo Portugal, comandante da Expedição de Conquistas dos Campos de Guarapuava: “Aqui neva como na Europa.”


DALBA


O primeirO shOpping

da cidade mais populosa do centro-sul do paranรก.

Guarapuava

garden shopping

www.guarapuavagardenshopping.com.br

(31) 3286 8343


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


Preview8  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you