Page 1

Santo Amaro

Jornal Mural - USJT - Santo Amaro - 1ª Edição - Junho 2013

Projeto Binário prioriza o cidadão

Decisão tomada pelo atual prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), divide opiniões quanto à restrição de carros de passeio nas vias próximas ao Largo Treze, na Zona Sul da Capital Taynara Duarte Desde o dia 28 de março, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), restringiu em determinados horários a circulação de carros em parte das vias próximas ao Largo Treze, localizada na Zona Sul de São Paulo. A medida tomada pela Prefeitura pretende desafogar o trânsito de carros nas redondezas das estações que dão acesso à região. Os motoristas com carros de passeio que quiserem ir ao local deverão retornar nas ruas próximas aos comércios. A diminuição de carros comum não foi a única mudança instantânea. A queda no movimento de consumidores no ponto comercial do Largo Treze também foi um aspecto que chamou a atenção. O auxiliar administrativo Aquiles Fernandes, 35, afirma que a queda de vendas caiu cerca de 30% nas últimas duas semanas e não houve nenhuma posição prévia dos comerciantes à medida. Segundo Fernandes, a restrição é temporária, enquanto a linha 5 (lilás) da CPTM passa por expansão. Controvérsias A equipe Infoco entrou em contato com a CET por telefone

e foi informada que a medida é por tempo indeterminado, pois a gestão do atual prefeito do estado de São Paulo, Fernando Haddad (PT), prioriza entre outras questões o transporte público na Zona Sul. A fim de possibilitar mais fluidez no fluxo das avenidas como, por exemplo, Santo Amaro - Nove de Julho e João Dias – Ibirapuera, as integrações das linhas de ônibus serão por meio de Corredores no Terminal Santo Amaro. A iniciativa chamada de Projeto Binário de Santo Amaro inclui ainda o alargamento e tratamento nos passeios e travessias para a circulação de pedestres, regulamentação de carga e descarga de mercadoria e política de estacionamento. O prazo para execução do projeto é de 18 meses e o orçamento está estimado a cerca de R$ 40,8 milhões aos cofres públicos, segundo site da Prefeitura de São Paulo. Há cinco anos o cobrador Erasmo de Oliveira, 25, trabalha na linha Valo Velho – Santo Amaro e declarou ao jornal que a proposta é que os três pontos finais que ficam localizadas à Rua Amador Bueno, sejam levados para o terminal de ônibus Santo Amaro, o que seria benéfico não só para os motoristas e cobradores que terão

mais conforto ao termino dos itinerários, mas também a própria população que divide espaço diariamente com as vans. José Arimatéia, 20, que trabalha há um mês no caixa de um estacionamento, declarou que o estabelecimento não sofreu

nenhuma diminuição de clientes, mas que é notório a queda de veículos em estacionamentos próximos à Rua Alameda Santo Amaro, que faz parte das vias proibidas à circulação de carros. “Não havia outra forma para concluir as obras do metro”.

Comércio em Santo Amaro é o destaque do bairro paulistano Moradores destacam o comércio como ponto forte em Santo Amaro. No Teatro Paulo Eiró há a preservação da cultura histórica do bairro Amanda Pascoal Em 1935 nasce o bairro de Santo Amaro, considerado um dos mais importantes da capital paulista, pois além de concentrar polos industriais e comerciais, abriga também um grande centro de comércio popular, o famoso Largo Treze de Maio. Assim como todos os bairros a região também possui seus pontos negativos, sendo um deles a falta de segurança dos moradores e frequentadores do local. Segundo historiadores no século 16 o bairro era uma aldeia de índios Guaianazes, eles ocuparam essa região para cumprir uma missão chamada “Missão Ibirapuera”. Quando José de Anchieta chegou

à aldeia, percebeu que o número de índios catequizados era grande e poderia ser construir um povoado, sendo assim fizeram uma capela para se tornar um marco inicial na história do bairro. Com a chegada de migrantes portugueses em São Paulo começou um processo de miscigenação. Santo Amaro não era considerado um bairro, até que em 7 de abril de 1935 foi incorporada a capital. Glória Miranda, 60 anos, diz: “Sou de Minas Gerais e moro aqui tem 30 anos, adoro fazer umas comprinhas (risadas) e o melhor lugar de se comprar é o Largo Treze, pelo fato de ter variedades e o preço caber no bolso, mas o policiamento é muito falho, esse dias fui roubada, cortaram minha

bolsa e quase cortaram minha mão, aqui é um bairro perigoso”. Uma figura importante na sua história foi o Bandeirante Manoel Borba Gato. Ficou conhecido por acompanhar seu sogro Fernão Dias Paes em busca da “Terra de Esmeraldas”, apesar de não encontra-las prosseguiu sua expedição e achou ouro passando a ser nomeado como Guarda Mór do Distrito do Riodas Velhas. Toda a origem do bairro está registrada num mosaico feito em 1962 ao lado da estátua. A história cultural do bairro está preservada e pode ser encontrado no Teatro Paulo Eiró que recebeu este nome em homenagem ao poeta ilustre que viveu na região.

Atualmente Santo Amaro tem cerca de 239.263 habitantes e abrange municípios como Chácara Flora, Granja Julieta, Jardim Ângela, Vila União dentre outros. A psicóloga Leni Ferreira, 50 anos, afirma que mora no bairro desde que nasceu. “Então amo Santo Amaro de paixão, sempre estou indo em shows no Credicard Hall, vou aos parques, faço compras... Não mudaria muita coisa, pois é um lugar que está se desenvolvendo e assim como qualquer outro lugar tem seus problemas sociais, a única coisa que eu odeio é a sujeira, o governo poderia instalar mais lixeiras pela cidade, eles aparecem na eleição e depois esquecem que existimos”.


Santo Amaro

Jornal Mural - USJT - Santo Amaro - 1ª Edição - Junho 2013

Santuário Mãe de Deus recebe católicos de todo o Brasil

Novo Santuário tem capacidade para 100 mil pessoas, um realizado para Padre Marcelo Rossi, expectativa agora é finalizar as obras do local Kátia Ramos

Fieis na presença da família chegam ao Santuário e aguardam o início da missa

Kátia Ramos Santuário Theotokos – Mãe de Deus localizado na av. Interlagos ao final da Marginal Pinheiro em Santo Amaro – SP, tem capacidade para 25 mil pessoas na área interna e 75 mil na área externa, um sonho de Padre Marcelo Rossi em poder abrigar maior número possível de pessoas, com a ajuda de doações dos fieis e economias

do sacerdote (rendas de CDs e livros publicados) esse lugar foi possível. O novo templo foi projetado pelo arquiteto Ruy Ohtake num terreno de 30 mil metros, santuário tem uma cantina grande e 500 banheiros e futuramente haverá um estacionamento que irá comportar dois mil veículos, o qual facilitará na locomoção de quem tem problemas físicos e também para estacionar

ônibus de fiéis que virá de toda parte do Brasil. O altar tem cerca de cinco metros de altura e vinte metros de extensão e sob ele uma cripta a qual todos os padres e cardeais da diocese de Santo Amaro poderão ser sepultados ali; Serão colocados telões na parte externa para que as pessoas que estão mais distantes do altar possam acompanhar as celebrações. Padre Marcelo Rossi lançou seu novo livro Káiros, que se tiver a mesma quantidade vendida como a do livro Ágape possibilitará um grande avanço na finalização das obras do Santuário. O templo é um local de acolhimento e reflexão para que as pessoas sejam levadas à oração, um exemplo de acolhimento é Kaique Figueiredo (coroinha do santuário), com apenas 12 anos de idade já faz a diferença na sociedade. “Eu acompanhava minha mãe nas missas e gostei tanto de participar que decidi ser coroinha, sinto me acolhido e é aqui que aprendi a ter princípios religiosos o qual um deles é respeitar meus pais”, disse. Kaique, um garoto que cresceu dentro dos princípios religiosos, não perdeu suas raízes e mesmo

com a alergia nos olhos a qual tem por causa do pó da construção não deixa de participar das celebrações, ele não está lá por status ou para se fazer notar, já que o padre da paróquia é famoso. “Sou voluntária por gratidão, em momentos difíceis da minha vida encontrei paz no ministério de padre Marcelo Rossi, e hoje sirvo por amor disse Elaine Galvani” que há quatro anos é voluntária do santuário. A jovem Elaine, 22 anos, vinda de Barueri – SP estava ali pela primeira vez, “Fiquei maravilhada com a grandiosidade do santuário, e durante a missa senti muito forte a presença de Deus, essa celebração é diferente das outras, eu recomendo a outros jovens”. Essa será a primeira igreja moderna com essa capacidade, uma catedral para Santo Amaro. Horário das missas: Qui ás 20h (transmissão pela web TV) Sáb às 15h (transmissão pela rede vida de televisão) Dom às 05h40 (transmissão pela Rede Globo de televisão e sistema Globo de rádio) Dom às 9h (transmissão pela web TV)

Lazer e cultura concentrados em um mesmo lugar Boxeador treina atletas para formar cidadãos O stress da semana barra a visão para a diversão, ela que pode ser até gratuita Natália Barbarino Lazer em Santo Amaro é o que não falta. Clube Hípico, Parque do Cordeiro, Teatro Paulo Eiró, entre outros locais, são opções para quem procura divertimento meio a correria do dia a dia. Um dos pontos mais conhecidos é Teatro Paulo Goulart que pertencente ao grupo Banespa, hoje Santander. Mas nem todas as opções de lazer que por aqui oferece são gratuitas. “Eu acho um absurdo pagar para assistir ao espetáculo, quando já pago um horror de mensalidade. É por isso, que eu nunca assisti a uma peça que seja nesse teatro, na verdade, eu nunca entrei nele”, diz Solange Marques, empresária, 49 anos, sócia do clube há 12 anos. “Eu acompanho pelo jornalzinho que é entregue na portaria. As opções de lazer aqui dentro, eu até concordo que vale a pena, agora pagar por uma peça eu me recuso”, completou. A família Veloso com seus 3 filhos, são sócios há 7 anos e ao contrario da Solange, eles sempre vão ao teatro e não se importam em pagar por isso, afinal, segundo eles, estão mais perto da cultura”. As peças são variadas, os meus filhos adoram as peças infantis e os atores consagrados, como Fernanda Paes Lemes, por exemplo, comenta Carmen, dona de casa e mãe das crianças. O Teatro Paulo Eiró, em contrapartida é da prefeitura, mas nem por isso gratuito, homenageando

o escritor, dramaturgo e professor Paulo Eiró (Paulo Francisco Emilio Salles; 1836 – 1871), nascido em Santo Amaro, mas as peças têm preço acessível. “A casa de espetáculos em si é muito boa, a acústica não foi comprometida apesar da degradação geral, mas como tudo o que se refere à cultura neste país, precisa urgentemente de uma reforma completa, do forro ao piso” disse a professora Gisele Baraglio de 49 anos de idade. Sua filha Fernanda de 23 anos de idade, também comentou a respeito do Teatro “Pouquíssimas peças entraram em cartaz aqui, a localização é muito boa e agora com a linha 5 do metro, terá mais valorização”. Outra opção gratuita é o Parque do Cordeiro, que tem uma área de 34.965 m², que funciona diariamente das 7h às 18h. O parque conta com pistas de Cooper, caminhada, skate, playground, miniciclovia, quadra poliesportiva, teatro de arena, espelho d’água, sanitários, além deparaciclo e praça. O parque é dividido em dois setores: o setor oeste (área privada) – em fase de implantação e manejo da vegetação, e o setor leste, implantado desde 2007, aberto ao público. A primeira etapa do parque foi implantada em parceria com a Sabesp, quando ocorreu a despoluição do Córrego Alcatrazes, e a segunda etapa do parque é desenvolvida com a comunidade por meio da participação das associações de bairro.

Ex-boxeador divide seu tempo entre projeto social e seleção brasileira de boxe João Neres

os dias os seus alunos almoçavam, lanchavam e jantavam na academia. Em paralelo com esse trabalho social que Aires desenvolve, ele também é técnico da seleção brasileira de boxe. Na seleção tem duas atletas que vieram 01 do projeto social no C. E. sugestão Clelia Costa, 25, e Danieli Bastieri, 23. “Ele é o pai, que nem dizem né? Estou há8 anos com ele e ele é o meu pai do boxe”, disse Clelia, que começou como aluna do Aires e hoje integra a seleção brasileira. Aires é um grande exemplo, quem ver sua cara de homem sério e bravo não imagina o tamanho do seu coração. Ele usou o que melhor sabe fazer, que é o boxe, ‘clean’ para ajudar e ensinar as pessoas. mais Antes de formar um atleta, Aires se preocupa em formar um cidadão.

Claudio Aires nasceu em São Paulo no ano de 1971, de família humilde começou a trabalhar cedo, foi segurança, servente, porteiro, motorista, marceneiro, lustrador de moveis, isso tudo até descobrir e se apaixonar pelo boxe, esporte no qual atuou durante 12 anos como atleta. Após a sua aposentadoria dos ringues virou técnico, profissão que exerce até hoje. “Tive um senhor em minha vida, chamado Antonio Carolo, foi meu pai, meu irmão, meu tio, meu avô, meu sogro, meu camarada, foi meu tudo.Ele me deu uma formação de atleta, uma formação de caráter”,disse Aires. sugestão 02 Inspirado no senhor Carolo, Aires resolveu passar adiante tudo que Santo Amaro aprendeu com seu mestre, começou na Associação Craque de Sempre, depois foipara o Clube Escola Santo Amaro, lá desenvolveu o boxe como EXPEDIENTE inclusão social, tirando crianças da O Jornal Mural “Santo Amaro Infoco” é um projeto experimental rua e levando para a academia.“A da disciplina PROCEDJ do 2º ano de molecada, além de noções sobre Jornalismo da Universidade São Judas boxe, acabava tendo lições de vida e Tadeu, sob orientação editorial da aprendia a ter caráter”. tipografia mais forte professora Iêda Santos Aires tem um coração peso2ºBCSNJO pesado.Em uma época da sua carreira como técnico no Clube Escola, não Repórteres: recebia salários, mas mesmo assim Amanda Pascoal RA: 201204095 não desistiu das crianças. Na época, João Neres RA: 201208880 as condições do C.E não eram as Kátia Ramos RA: 201218093 Natália Barbarino RA: 201115652 melhores, e mesmo não estando em Taynara Duarte RA: 201212653 uma situação financeira muito boa, montou um refeitório com ajudas de Diagramação: amigos, levou a geladeira da sua casa Anderson Ferreira para lá, angariou alimentos, e todos

Jornal Mural Infoco  

Projeto experimental de jornal mural do bairro Santo Amaro em formato A3 (2013).

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you