Issuu on Google+

142 RONALDO TRANSPORTADORA OFICIAL DA SELEÇÃO BRASILEIRA

O Fenômeno quer brilhar na Copa 2014 longe dos gramados

QUE VIAGEM! Personalidades contam quais foram suas férias inesquecíveis

BEACH PARK A meca da diversão aquática tem atrações para toda a família

NÚMERO 142 • JANEIRO • 2014


É bom para o Banco do Brasil dar crédito para os brasileiros cursarem a faculdade.

Por quê?

Porque é bom ver as pessoas realizarem seus sonhos. E, para 2014 ser bom pra gente, precisa ser bom pra você

Maria Júlia, filha do Antônio Carlos dos Santos, funcionário do Banco do Brasil.

@bancodobrasil

/bancodobrasil

bb.com.br

Central de Atendimento BB 4004 0001 ou 0800 729 0001 • SAC 0800 729 0722 Ouvidoria BB 0800 729 5678 • Deficiente Auditivo ou de Fala 0800 729 0088


WARPAINT

21 MARÇO, 2013 BROOKLYN, NY

PLANO DE VOO

142

106

114

NOVO RONALDO

FLORIPA PASSO A PASSO

EU VOU PRA GALERA

Ele é uma atração mundial, empresário por intuição e nosso embaixador para a Copa do Mundo

Além de suas famosas praias, a capital catarinense tem trilhas que levam a cachoeiras, piscinas naturais e lindas vistas

Em três anos de atuação, o site de financiamento coletivo Catarse já viabilizou mais de 850 projetos e deve faturar R$ 4 milhões

CARTAS BASTIDORES DA AVIAÇÃO EM TRÂNSITO EMBARQUE COMPORTAMENTO JANELA POSTAIS POR ESCRITO BEM VIVER VOE GOL MEU JEITO DE VOAR

98

BEACH ACELERADO Atração mais família do Ceará, o Beach Park tem tobogãs insanamente radicais, piscinas com esguichos e bons hotéis

8 REVISTA GOL

70

Info +55 11 2928 1700

CAPA DANIEL KLAJMIC / FOTOS DANIEL KLAJMIC, RICARDO RIBAS, ADRIANO FAGUNDES E CAIO PALAZZO

14 16 20 31 84 92 120 122 125 146

calvinklein.com

JANEIRO 2014


EDITORIAL

nothing but the max

JANEIRO 2014

NOVA YAMAHA T-MAX EXECUTIVE MOTORCYCLE

POR QUE FEZ SUCESSO NA ITÁLIA? O DESIGN É LINDO E O MOTOR FALA ALTO.

Neste mês de janeiro, a GOL Linhas Aéreas Inteligentes completa 13 anos de uma história que nos enche de orgulho, responsabilidade e motivação para ser a melhor companhia brasileira para você viajar. Das quatro aeronaves que levantaram voo em 15 de janeiro de 2001 às mais de 130 que hoje cruzam os ares todos os dias com nossa marca, a lista de transformações, conquistas e desafios enfrentados pela GOL nesses 13 anos seria grande demais para caber nesta página. Então vamos falar daquilo que não mudou: o esforço para usar todas as ferramentas ao nosso alcance para que sua experiência de voar seja mais simples, segura, econômica e prazerosa. Nesse sentido, a tecnologia sempre foi uma aliada fundamental. Fomos pioneiros na utilização em larga escala da internet para vendas de passagens no Brasil, através do www.voegol.com.br. Diminuir o consumo de papel, a burocracia e o tempo envolvidos na operação era nossa grande meta. 10 REVISTA GOL

com antecedência menor do que sete dias em relação ao voo terão o check-in realizado automaticamente e, no dia da viagem, poderão seguir diretamente para a sala de embarque ou para o despacho exclusivo de bagagens. Agora também é possível fi ltrar sua busca por preço; consultar o status do voo a partir do número, origem ou destino; cadastrar seus acompanhantes mais frequentes como favoritos; simular o acúmulo de milhas Smiles direto na tela de seleção do voo; e alugar carros de maneira mais fácil e barata, entre outros avanços. Desde o nascimento da GOL, o site da empresa foi nosso principal canal de vendas e uma ferramenta importante para facilitar a vida de nossos clientes. Mas sempre foi também algo ainda mais essencial: uma forma de estreitar nossos laços com você. Nós acreditamos que, quando bem utilizada, a tecnologia aproxima, ao invés de afastar. Vamos continuar fazendo de tudo para que você navegue e voe conosco cada vez mais e melhor. Pode acreditar. Uma ótima viagem no voo em que você está agora e no ano que acaba de decolar. PAULO KAKINOFF PRESIDENTE DA GOL LINHAS AÉREAS INTELIGENTES

CHASSI DE ALUMÍNIO

DOUBLE SWING ARM ILUSTRAÇÃO JOANA RESEK

Navegar mais preciso

Num dos últimos editoriais de nossa revista, cheguei a mencionar como hoje soa quase cômico lembrar que, até a época em que começamos nossas atividades, para pegar qualquer voo, fosse doméstico ou internacional, o passageiro precisava batalhar por uma espécie de caderninho cheio de folhas, cópias, vias e páginas em papel-carbono. Aquele talãozinho repleto de carimbos e de textos em letras pequenas, além de difícil de entender, consumia tempo, papel e horas e horas de muita gente, incluindo as de quem iria viajar. Fora isso, ainda precisava ser guardado como uma joia preciosa. É que, uma vez danificado ou extraviado, simplesmente não era possível voar, e a obtenção de uma cópia era algo muitíssimo complicado. Depois de 13 anos de muitos avanços em nossa área digital, lançamos em dezembro um site totalmente transformado, ainda mais ágil, intuitivo e funcional. A ideia é que uma nova e melhor experiência de viagem comece já no processo de compra da passagem, que o site seja o primeiro portão de embarque. Uma fórmula renovada que reafirma o nosso pioneirismo. São várias as boas novidades: os clientes que comprarem passagens

MÚLTIPLOS PORTA-OBJETOS

ELETRÔNICA EMBARCADA

DE ÚLTIMA GERAÇÃO

DESIGN SUPERESPORTIVO PREMIADO INTERNACIONALMENTE

FAÇA UM TEST RIDE NAS T-MAX SHOPS: GERAÇÃO MOTOS - FLORIANÓPOLIS/ SC - (48) 3240-8484 • L9 COMÉRCIO - JOINVILE/ SC - (47) 3423-0057 VIAMAR - SÃO PAULO/ SP - (11) 3839-8000 • M9 - SÃO PAULO/ SP - (11) 3068-6000 • CRAB - SÃO PAULO/ SP - (11) 3337-0066 • DIAMAR - SÃO PAULO/ SP (11) 3801-1717 • MADIA - CAMPINAS/SP - (19) 3243-6111 • TRINCA MOTOS - RIO DE JANEIRO/ RJ - (21) 2491-3216 • KISHI MOTOS - BRASÍLIA/ DF - (61) 3012-9850 CONSULTE A CONCESSIONÁRIA YAMAHA MAIS PRÓXIMA E CONHEÇA A NOVA T-MAX 530. As motocicletas Yamaha estão em conformidade com o Promot – Programa de Controle de Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares. SAC YAMAHA: (11) 2431-6500 – sac@yamaha-motor.com.br I Central de Relacionamento com o Cliente: (11) 2431 6000 I SAC: 0800 774 3233 – sac.consorcio@yamaha-motor.com.br I CAS – Atendimento ao Deficiente Auditivo ou de Fala: 0800-774-1415 I Ouvidoria: 0800-774-9000 - ouvidoria@yamaha-motor.com.br.

twitter.com/yamahamotorbra

facebook.com/yamahamotorbrasil


Aplicativo Aeroperto. Tudo o que você pode fazer antes de embarcar, agora está na sua mão.

TRIPULAÇÃO GOL LINHAS AÉREAS INTELIGENTES

Presidente PAULO SÉRGIO KAKINOFF Vice-presidentes ADALBERTO BOGSAN e EDMAR LOPES REVISTA GOL LINHAS AÉREAS INTELIGENTES Editor-presidente PAULO LIMA Diretor Superintendente CARLOS SARLI Diretor Editorial FERNANDO LUNA Diretor Financeiro AGENOR S. SANTOS Diretora de Publicidade e Circulação ISABEL BORBA Diretora de Eventos e Projetos Especiais Proprietários ANA PAULA WEHBA Diretora de Criação CIÇA PINHEIRO Conselho Editorial CONSTANTINO DE OLIVEIRA JR., JOAQUIM CONSTANTINO NETO, PAULO SÉRGIO KAKINOFF, FLORENCE SCAPPINI, MARCUS DE BARROS PINTO, THALITA MARTORELLI e CARLA DATE

Baixe gratuitamente o aplicativo Aeroperto em seu iPhone ou Android e tenha acesso a dicas sobre o que fazer e aonde ir até a hora do seu embarque.

Diretor de Núcleo RICARDO CALIL Diretor de Redação THIAGO LOTUFO Redator-chefe FELIPE GIL Editor MARCO TOMAZZONI Repórter DANIEL MARQUES Estagiária de redação LETÍCIA DIAS Diretor de Arte ALEX VARGAS CASSALHO Estagiária de Arte SUZANNE ROLLEMBERG Coordenadora de Produção CARLA ARAKAKI Produtora DEBORAH DI CIANNI Projeto Gráfico PEDRO INOUE

DANIEL KLAJMIC

JULIANA RUSSO

Carioca radicado em São Paulo, Daniel Klajmic, 37 anos, já fotografou personalidades como Caetano Veloso e Wagner Moura para a Rolling Stone, entre outras colaborações. O retrato de Ronaldo, capa desta edição, é mais um para sua lista de grandes nomes. “Ele foi muito receptivo, tranquilo e solícito. Não sou um grande fã de futebol, por isso acho que o trabalho ficou mais neutro e interessante.”

“Meu interesse em desenhar surgiu passeando pela cidade”, relembra a paulistana Juliana Russo, 37 anos, formada em artes plásticas na Faap e colaboradora de publicações como Trip, Super Interessante e Folha de S. Paulo. Nesta edição ela assina a ilustração do Museu de Arte Contemporânea. “O projeto é incrível, gostei muito do resultado.”

É só dizer qual o aeroporto que vocé está, se o seu voo é nacional ou internacional e quanto tempo tem para o embarque. Com o Aeroperto você fica sabendo, através dos comentários de viajantes do TripAdvisor, onde comer, comprar, se divertir ou descansar no aeroporto ou fora dele. E ainda recebe alertas sobre check-in e embarque. INFRAERO. CADA VEZ MAIS PERTO DE VOCÊ.

Coordenador de Pesquisas de Imagens ALDRIN FERRAZ Bibliotecário DANIEL ANDRADE Estagiárias GABRIELA LOPES e JANAÍNA MATTOS Produção Gráfica WALMIR GRACIANO Produtor Gráfico CLEBER TRIDA Tratamento de Imagens ROBERTO LONGATTO e ROBERTO OLIVEIRA Coordenadora de Revisão ECILA CIANNI Revisoras JANAÍNA MELLO, JAQUELINE COUTO e MARCOS VISNADI DEPARTAMENTO COMERCIAL PUBLICIDADE Gerente de Publicidade GOL e GOL On Board PATRICIA BARROS patricia@trip.com.br (11) 3898-8206 Supervisora de Projetos Especiais e Planejamento Comercial ANA CAROLINA COSTA OLIVEIRA Supervisor de Mídia On Board CESAR VIOLIN cesar.violin@trip.com.br Assistente Comercial da Diretoria GABRIELA TRENTIN gabi.t@trip.com.br (11) 2244-8727 Assistente de Marketing Publicitário FABIANA CORDEIRO Executivos de Contas GOL e GOL On Board ALESSANDRA HIDALGO alessandra.hidalgo@trip.com.br, ELIANA GERVÁSIO elianagervasio@trip.com.br, LILIAN RIBEIRO lilian@trip.com.br e SÉRGIO CRIADO sergio.criado@ trip.com.br Assistente Comercial On-line BIANCA PISANESCHI bianca@trip.com.br (11) 3898-8340 Tráfego Comercial ALINE TRIDA aline.trida@trip.com.br Assistente de Opec CRISTIANE MORAES Para anunciar publicidade@trip.com.br (11) 3898-8227 Representantes: International Sales MULTIMEDIA, INC. (USA) +1-407-903-5000 info@multimediausa.com BA ROMÁRIO JÚNIOR romario@upmidia.info (71) 9105-5155; DF ALAOR MACHADO alaormachado@a2representacao. com.br MG RODRIGO FREITAS rodrigobox@me.com (31) 9421-6777 PE WLADMIR ANDRADE wladmir.recife@omegamidia.com.br (81) 3465-4479 PR RAPHAEL MULLER raphaelmuller@ consultoriaresultado.com.br (41) 7813-7395 RJ JULIANA ROCHA juliana.rocha@gsbmidia.com. br (21) 3022-0110 RS/SC ADO HENRICHS ado@trip.com.br (51) 3028-6511 SE PEDRO AMARANTE pedroamarante@gabinetedemidia.com.br (79) 3246-4139 SP INTERIOR DANIEL PALADINO dpaladino@ld2comunicacao.com.br (11) 8384-0008 MKT Coordenadora de Mkt NANCY MINERVINI Assistente de Arte NATÁLIA COELHO PROJETOS ESPECIAIS PROPRIETÁRIOS Coordenação REGINA TRAMA regina@trip.com.br Assistente MARIANA BEULKE COMERCIAL TRADE E CIRCULAÇÃO Diretora DANIELA BASILE danielab@trip.com.br Analista de Trade RENATA VILAR rvilar@trip.com.br Gerente de Logística e Circulação Bancas/Varejo ADRIANO BIRELLO adriano@trip.com.br Analista de Circulação VANESSA MARCHETTI vanessa. marchetti@trip.com.br PROJETOS DIGITAIS Diretor de Mídias Eletrônicas de Custom Publishing BETO MACEDO betomacedo@trip.com.br Editores de Arte DÉBORA ANDREUCCI debora.andreucci@trip.com.br e DIEGO MALDONADO diego@trip.com.br NEGÓCIOS Gerente de Negócios IZABELLA ZUANAZZI izabella@trip.com.br RELAÇÕES PÚBLICAS TAÍS NERI tais@trip.com.br Assistentes de RP RAFAEL SILVA rafael@trip. com.br e MONALISA DE OLIVEIRA monalisa@trip.com.br Estagiária de RP VERONICA CENTENO

PAULO VIEIRA

CAIO PALAZZO

Viajante experiente, Paulo Vieira, 46 anos, passou pelas redações de Viagem e Turismo, Ilustrada e hoje toca o blog Jornalistas que correm. Seu destino nesta edição foi o Beach Park, no Ceará, para onde foi com a família. “Já tínhamos ido ao parque antes, mas desta vez foi incrível e as crianças conseguiram aproveitar bem melhor.”

O fotógrafo Caio Palazzo, 29 anos, fez faculdade de comunicação na ESPM e sempre trabalhou com uma câmera na mão, publicando imagens em revistas como Serafina e GQ. Para a GOL, clicou cenas de pura alegria no Beach Park. “Dá para ver pelas fotos que eu estava me divertindo junto com a família do Paulo. As meninas são demais. Foi uma experiência muito legal.”

12 REVISTA GOL

A Trip Editora, consciente das questões ambientais e sociais, utiliza papéis com certificado FSC (Forest Stewardship Council) para impressão deste material. A Certificação FSC garante que uma matéria-prima florestal provenha de um manejo considerado social, ambiental e economicamente adequado e outras fontes controladas.

AUDITADO POR

FOTOS ARQUIVO PESSOAL / VICTOR TRONCONI

COLABORAM NESTA EDIÇÃO Texto ALANA DELLA NINA, ARTHUR VERÍSSIMO, CAMILA RODRIGUES, CARLOS MESSIAS, CHICO SILVA, DANIEL LEB SASAKI, FÁBIO SUZUKI, JÚNIOR MILÉRIO, LUIZA TERPINS, MARCELO COBRA, MÁRCIA DE LUCA, NATÁLIA RANGEL, PAULO VIEIRA, PEDRO HENRIQUE FRANÇA, RICARDO FREIRE, SERGIO RODRIGUES e VERA BARRERO Arte RENATO BREDER Fotos ADRIANO FAGUNDES, ALEXIA SANTI, ANA ROVATI, CAIO PALAZZO, CRISTIANE SCHMIDT, DANIEL KLAJMIC, FRANCO AMENDOLA, LUCAS LIMA e RICARDO RIBAS Ilustração JOANA RESEK, JULIANA RUSSO Beleza MONIQUE BLISS ME UP Stylist FELIPE DORNELLES Produção ANA CÂNDIDA PALANOWSKI e TINA LOMBARDI. A revista GOL Linhas Aéreas Inteligentes é uma publicação mensal da Trip Editora e Propaganda S/A, sob licença da GOL Transportes Aéreos. Redação e Publicidade: caixa postal 11485-5, CEP 05422-970. Tels.: (11) 2244-8747, 2244-8797. Esta revista não pode ser comercializada. Envie seus comentários para a redação pelo e-mail: gol@ trip.com.br. Tiragem 150.000 exemplares. Impressão LOG&PRINT GRÁFICA E LOGÍSTICA S.A. PARA ANUNCIAR (11) 3898-8241. www.tripeditora.com.br

infraero.gov.br


solution

CAIXA DE ENTRADA Quer enviar sugestões para nossa revista? Mande seus comentários para GOL@TRIP.COM.BR ou deixe sua mensagem no Twitter, no blog, no Facebook e no Google+ da GOL*

A GOL virou poesia

“O que é voar sem ter asas (…) Fonte da eterna juventude que nos motiva a viver Vida que desta fonte almejo um dia beber Voar sem asas é subir acima das nuvens em um avião Ver dos altos céus a mais linda imensidão Não ter asas não nos impede de sonhar e voar É como uma bola, à procura do mais lindo GOL É como uma águia, vendo de longe seu ninho Como uma criança, à procura de carinho” ALMIR TAVARES, VIA E-MAIL

Abri um lugar ao sol na minha agenda.

“O ar arrefecido só pode fazer nuvem. Mas o coração da mulher, Arrefecido, voando, Ainda pode fazer poesia!” LUCELITA MARIA, VIA E-MAIL

Edição de dezembro destacou Nova York

Maria Fernanda Cândido, capa de dezembro

Só sucesso

“Parabéns pelas matérias e obrigada pelas informações úteis!” GISLENE NAVES, VIA E-MAIL

Belíssima

“Moça muito linda!”

“Beleza que encanta.”

“A revista da GOL é completa, tem tudo de bom.”

KATIA RODRIGUES, VIA GOOGLE+

ELIANA ABREU CASTELAR, VIA FACEBOOK

“Linda, parabéns, GOL!”

“Nada como um olhar que fala... Porque a vida precisa de serenidade.”

WEIDER LIMA, VIA FACEBOOK

PEDRO FILIPE COUTO, VIA GOOGLE+

“Admiro a beleza dessa artista!” ZAZÁ SANTOS, VIA GOOGLE+

*

ERRATA Diferente do que foi publicado na reportagem “Partiu Rio!”, da edição 140, o almoço na Fazendinha Estação Natureza não está incluso no valor do ingresso. A advogada da Fazendinha afirma ainda que as filas não são comuns, como consta no texto.

BLOG twitter.com/voegoloficial

blog.voegol.com.br

facebook.com/voegol

plus.google.com/+voegol

@voegoloficial

FOTOS VICTOR AFFARO / FELIPE GOMBOSSY

LEANDRO SOTELLO, VIA FACEBOOK

Alugue um carro na Localiza e tenha mais liberdade e tranquilidade para relaxar nas suas férias. TArifAs de Acordo com A suA necessidAde em ATé 10x sem juros.* *Pagamento à vista ou em até 10x sem juros nos cartões de crédito American Express, Visa, Mastercard, Diners Club International e Elo emitidos no Brasil, exceto cartões Corporate.

14 REVISTA GOL

reserVAs 24H: 0800 979 2000 www.localiza.com


BASTIDORES DA AVIAÇÃO

ALGUMA CURIOSIDADE SOBRE AVIAÇÃO? Mande a sua pergunta para nós gol@trip.com.br

O espião que veio do calor

Um dos pilotos mais experientes da GOL, com mais de 30 anos de profissão, Franklin Laskeviz conta histórias da carreira e do mundo da aviação

Para o piloto de uma companhia aérea, experiência e horas de voo são fundamentais. À frente do manche, na cabine de comando, todos os dias ele é responsável pelo transporte seguro de centenas de pessoas. Franklin Laskeviz, um dos comandantes mais experientes da GOL, tem quase 35 anos de profissão. Já perdeu a conta dos destinos que conheceu, e pilotou de pequenos aviões EMB-110 até os gigantescos Boeing 777, que cruzam oceanos. “Viajei o mundo inteiro e fico feliz em dizer que a aviação está mais acessível do que nunca”, conta. Laskeviz lembra que se preparava para prestar o vestibular para engenharia, aos 17 anos, quando 16 REVISTA GOL

ouviu falar do curso de formação de pilotos do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva da Aeronáutica. “Foi meu primeiro contato com a aviação e irreversível: me apaixonei por aviões”, lembra. Formado, começou a trabalhar em uma empresa aérea regional no final da década de 70 e teve um salto quando entrou na antiga Varig, onde ficou por 22 anos. Atualmente o comandante é gerente corporativo de Operações da GOL e trabalha em uma área chamada Flight Standards, que pesquisa e padroniza procedimentos por toda a companhia. A Diretoria Técnica de Operações, em conjunto com o setor de engenharia, busca a melhor forma de viabilizar e executar voos seguros, eficientes e em conformidade com as normas. “A GOL tem uma agilidade rara na tomada de decisões preventivas e corretivas”, afirma Laskeviz. “As diferentes áreas conseguem se comunicar bem e a segurança operacional é a espinha dorsal da empresa. Esse pacote é vencedor.” Veja nestas páginas algumas histórias acumuladas ao longo de tanto tempo dedicado à aviação.

No céu e na terra

FOTOS ALEXIA SANTI E DIVULGAÇÃO

QUEM FALA É O COMANDANTE

No início dos anos 90, pouco depois do fi m da União Soviética, Laskeviz ficou numa saia justa na viagem de entrega de um avião a Minsk, na Bielorrússia. “Estava entusiasmado e fi z perguntas sobre a aviação local às pessoas que conheci. Só que eles eram muito desconfiados. Ficaram incomodados e pensaram que eu era um espião ocidental. Chegaram a me comparar ao James Bond”, lembra.

Alguns pilotos da GOL têm cargos administrativos na companhia e passam mais tempo em solo do que no ar. É o caso, por exemplo, do vice-presidente técnico Adalberto Bogsan e do próprio comandante Laskeviz. Contudo, para manter suas licenças e outras habilitações, todos precisam voar ao menos uma vez por mês. “Geralmente a escala seleciona viagens mais curtas, que evitam pernoites, pois a qualquer momento nossa presença pode ser necessária na sede da GOL”, explica Laskeviz. “Esses voos são sempre bem-vindos, pois é neles que matamos a saudade de pilotar.”

Aeronave da GOL durante a ponte aérea, a rota preferida de Laskeviz

RIO, VOCÊ FOI FEITO PRA MIM

Laskeviz lembra que, no passado, a ponte aérea era um segmento glamouroso da aviação brasileira. “Antes da GOL, as passagens aéreas eram caras e os aviões, menores. Basicamente, só formadores de opinião e celebridades voavam no eixo Rio-São Paulo – todos os dias víamos alguém famoso a bordo. Hoje, por ter incluído mais pessoas, a aviação cumpre melhor seu papel como meio de transporte”, analisa. A ponte aérea é a rota preferida do comandante. “Por mais que a aviação avance e se automatize, o pouso no aeroporto Santos Dumont exige atuação manual dos pilotos. Temos treinamento específico para operar ali. O aviador da ponte aérea é mais preparado e focado.”

De camarote

Há algumas coisas que só os pilotos conseguem enxergar lá de cima. Laskeviz destaca o fenômeno conhecido como fogo de Santelmo, provocado por condições meteorológicas que produzem descargas elétricas coloridas sobre o para-brisa das aeronaves, sem risco para o voo. “Quem entra na cabine de comando numa hora dessas fica maravilhado”, conta. Isso sem falar da vista, é claro. Mas mesmo quem não está na cabine de comando pode aproveitar melhor o que vê pela janela do avião. “Os clientes que gostam de apreciar a paisagem devem

Fogo de Santelmo: espetáculo para os pilotos no ar

evitar assentos na seção central da aeronave, onde ficam as asas”, aconselha o comandante. “Nas rotas do Sul ao Nordeste, recomendo sentar do lado direito do avião, local em que se pode ver melhor o litoral brasileiro.” REVISTA GOL 17


Primeiros colocados regionais CATEGORIA INSTITUIÇÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

CATEGORIA PEQUENA EMPRESA

Região Norte: CETELI/UFAM

Região Norte: Ecoete Tecnologias de Preservação Ambiental

Região Nordeste: Instituto de Pesquisas em Tecnologia e Inovação Região Centro-Oeste: Grupo de Métodos Eletroforéticos Instituto de Química da UFG Região Sudeste: CPqD Região Sul: Sociedade Educacional de Santa Catarina

Prêmio FINEP de Inovação 2013

E 33 foram premiadas.

Muitas delas receberam apoio e financiamento para sair do papel.

Região Sudeste: Webradar Região Sul: Marina Borrachas CATEGORIA TECNOLOGIA ASSISTIVA

Região Norte: Beraca

Região Sudeste: Geraes

Região Nordeste: Cetrel Região Sudeste: CBPAK

Região Sul: F123 Consulting

Região Sul: Biodiversité

CATEGORIA TECNOLOGIA SOCIAL

CATEGORIA INVENTOR INOVADOR

Região Norte: Fundação de Tecnologia do Estado do Acre

Região Norte: Francisco Samonek

Região Nordeste: Grin9 Educação e Gestão Ambiental

Região Sudeste: Luiz Carlos Alves de Oliveira Região Sul: João de Deus Carmo Lamas CATEGORIA MÉDIA EMPRESA

Dessas, 570 foram inscritas no Prêmio Finep de Inovação.

Região Centro-Oeste: Fidelity Mobile

CATEGORIA INOVAÇÃO SUSTENTÁVEL

Região Centro-Oeste: José Roberto do Amaral Assy

Várias ideias inovadoras surgiram no Brasil nos últimos anos.

Região Nordeste: Neurotech

Região Centro-Oeste: Data Traffic

Região Centro-Oeste: Ecoa - Ecologia e Ação Região Sudeste: Associação Soluções Urbanas: Urbanismo, Cultura e Cidadania Região Sul: Sesi Paraná

Região Sudeste: Braile Biomédica Região Sul: NeoGrid

Vencedores Nacionais CATEGORIA INSTITUIÇÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA CPqD CATEGORIA INOVAÇÃO SUSTENTÁVEL CBPAK CATEGORIA INVENTOR INOVADOR José Roberto do Amaral Assy CATEGORIA MÉDIA EMPRESA Braile Biomédica CATEGORIA PEQUENA EMPRESA Marina Borrachas CATEGORIA TECNOLOGIA ASSISTIVA F123 Consulting

Apoio:

CATEGORIA TECNOLOGIA SOCIAL Fundação de Tecnologia do Estado do Acre CATEGORIA GRANDE EMPRESA 1º Lugar: Natura 2º Lugar: Weg

3º Lugar: Embraco CATEGORIA INOVAR FUNDOS

Subcategorias Operação e Equipe: DGF Investimentos (Fundo: FIPAC) Subcategoria Governança: Invest Tech (Fundo: Capital Tech)


EM TRÂNSITO

QUEM

NICOLE BAHLS O QUE FAZ

Apresentadora QUEM

DE ONDE/PARA ONDE

TIAGO ABRAVANEL

Rio de Janeiro/ São Paulo POR QUÊ

Gravar o programa Pânico na Band

O QUE FAZ

Ator

DE ONDE/PARA ONDE

Rio de Janeiro/ São Paulo POR QUÊ

Participar de um programa de TV

QUEM

MIGUEL CURY E ISABELA PEDROSA O QUE FAZ

Professora de ioga DE ONDE/PARA ONDE

Rio de Janeiro/ São Paulo POR QUÊ

Ir a uma festa de família

20 REVISTA GOL

FOTOS ALEXIA SANTI E ANA ROVATI / PRODUÇÃO DEBORAH DI CIANNI, ANA CÂNDIDA PALANOWSKI E TINA LOMBARDI

QUEM

QUEM

GABRIELA E MARCELA SALVADORI O QUE FAZEM

Estudante e arquiteta DE ONDE/PARA ONDE

São Paulo/Curitiba

LUIZ HENRIQUE NOGUEIRA O QUE FAZ

Ator

DE ONDE/PARA ONDE

Rio de Janeiro/ São Paulo POR QUÊ

Atuar na peça Caixa de areia

POR QUÊ

Acompanhar Gabriela no vestibular COMO FOI

“Gostei de conhecer o Jardim Botânico, muito bonito e agradável”, afirma Marcela

REVISTA GOL 21


EM TRÂNSITO

QUEM

HENRIQUE ALONSO

QUEM

ANA ELISA FINELLI

O QUE FAZ

Engenheiro DE ONDE/PARA ONDE

O QUE FAZ

Rio de Janeiro/São Paulo

Estudante

POR QUÊ

Voltar para casa depois de trabalhar

DE ONDE/PARA ONDE

São Paulo/ Rio de Janeiro POR QUÊ

Passear

COMO FOI

“Fui ao Cristo Redentor e fiquei encantada com o pôr do sol no Arpoador”

QUEM

PEDRO, RICARDO E EDUARDO FALCÃO E LUCIANA MENEZES

QUEM

WILSON E THALITA BALTHAZAR QUEM

Rio de Janeiro/ São Paulo

VERA MALAGUTI BATISTA

POR QUÊ

Professora

COMO FOI

Rio de Janeiro/São Paulo

O QUE FAZEM

Engenheiro e administradora DE ONDE/PARA ONDE

Ir a uma festa de família

O QUE FAZ

DE ONDE/PARA ONDE

“Sempre vamos ao Raful, restaurante árabe no centro, aberto há mais de 50 anos”, afirma Luciana

22 REVISTA GOL

O QUE FAZEM

Estudantes

DE ONDE/PARA ONDE

Rio de Janeiro/São Paulo POR QUÊ

Passear com a família

QUEM

FÁBIO SANTOS MIRANDA O QUE FAZ

Consultor de vendas DE ONDE/PARA ONDE

Rio de Janeiro/São Paulo POR QUÊ

Voltar para casa depois de trabalhar

POR QUÊ

Participar de uma banca de doutorado

REVISTA GOL 23


EM TRÂNSITO

VOCÊ NA REVISTA DA GOL

Envie sua imagem com nome, o trecho e o motivo da viagem para gol@trip.com.br. Sua foto pode ser publicada!

QUEM

DIEGO, LORENA E AMANDA GATTI O QUE FAZEM

Administrador e fisioterapeuta DE ONDE/PARA ONDE

Rio de Janeiro/São Paulo POR QUÊ

Curtir as férias

QUEM

O QUE FAZ

Bancária

QUEM

FRANÇOIS MULEKA O QUE FAZ

DE ONDE/PARA ONDE

Músico

POR QUÊ

Buenos Aires/ Florianópolis

Fortaleza/Rio de Janeiro Comemorar o primeiro aniversário de casamento

DE ONDE/PARA ONDE

POR QUÊ

Viajar com a turnê do disco Feijão e sonho

24 REVISTA GOL

FOTOS ARQUIVO PESSOAL

MARIA DANIELE SANTOS


EM TRÂNSITO

SUA VIAGEM NA REVISTA DA GOL

Mande sua história e fotos para nós: gol@trip.com.br

1 5

4

2 QUEM

O QUE FAZ

Fotógrafo

DE ONDE/PARA ONDE

Florianópolis/ Fernando de Noronha

26 REVISTA GOL

3

“Conhecer Fernando de Noronha era um sonho. Fui ao arquipélago acompanhado por uma amiga, Andressa Feminella. Logo que chegamos, fomos direto à badalada Praia da Conceição para aproveitar o final da tarde. Voltamos várias vezes para jogar futebol, fazer slackline (5) e assistir ao pôr do sol. No segundo dia, fizemos snorkeling na Baía do Sancho (4), um dos melhores lugares do país para mergulhar – a água é supertransparente. Dá trabalho chegar por terra, mas só a vista no caminho (2) já vale muito a pena. Abrimos mão de qualquer outro plano para ter mais tempo de surfar, uma de nossas paixões, e adoramos a Cacimba do Padre, onde conhecemos o Morro Dois Irmãos (1), símbolo de Noronha. Preferimos aproveitar os dias ao máximo, então não saímos muito à noite, a não ser para admirar os antigos casarios da Vila dos Remédios, no centro histórico, como o Palácio de São Miguel (3). Em Noronha, percebe-se que o turismo é desenvolvido de forma sustentável, buscando o equilíbrio do homem com a natureza. Que experiência!”

FOTOS ARQUIVO PESSOAL

DOUGLAS COMINSKI


EM TRÂNSITO

DO INSTAGRAM PARA A REVISTA DA GOL

Para ver a sua foto publicada aqui, siga o @voegoloficial e marque as imagens de sua autoria com a hashtag #voegol. Lembre-se de indicar o seu nome e o lugar onde elas foram tiradas

Salvador, BA

“Fui passear com minha namorada na avenida Beira Mar. A vista lá é sempre bonita. Durante o pôr do sol, o céu estava com uma cor impressionante e resolvi tirar a foto para registrar.” ISAAC CAVALCANTE (@ISAACAVALCANTE), FUNCIONÁRIO PÚBLICO, 29 ANOS, DE SALVADOR (BA).

Guarapari, ES

“Viajei para o casamento de uma grande amiga. No dia seguinte, fui à praia e levei o chinelo que ganhamos de lembrança na festa. Estava muito feliz e, vendo o que tinha escrito, pensei que todo domingo poderia ser assim…” POLYANA BANDEIRA DE SOUSA (@POLYBANDEIRA), PUBLICITÁRIA, 25 ANOS, DE BRASÍLIA (DF).

Natal, RN

“Decidi ir para Inhotim em cima da hora com duas amigas e achei o lugar fora do comum. O dia estava bonito, mas com algumas nuvens. De repente, o céu abriu e surgiu uma luz espetacular.” CAMILA FIGUEIREDO JORDAN (@CAM_JOR), ENGENHEIRA AMBIENTAL, 24 ANOS, DO RIO DE JANEIRO (RJ).

28 REVISTA GOL

LIVIA CONTE (@LIVCONTE), COMISSÁRIA DE BORDO, 24 ANOS, DE SÃO PAULO (SP).

FOTOS ARQUIVO PESSOAL

Brumadinho, MG

“Passei uma noite em Natal, por causa do trabalho, e minha mãe ligou querendo saber onde eu estava. Tirei, então, esta foto da janela do hotel, que traduz bem a cidade.”

Em 2013, você realizou grandes conquistas. Mas a CAIXA deseja que você faça mais. E está com você, para que 2014 seja o ano do seu primeiro emprego, do seu primeiro carro, de conquistar a casa própria, de fazer a família prosperar, de abrir a sua empresa e de tudo mais o que você quiser realizar. Vem fazer mais em 2014. Vem pra CAIXA. SAC CAIXA – 0800 726 0101 (informações, reclamações, sugestões e elogios) | Para pessoas com deficiência auditiva ou de fala – 0800 726 2492 | Ouvidoria – 0800 725 7474 | caixa.gov.br | facebook.com/caixa


EMBARQUE JANEIRO 2013

INGRID GUIMARÃES EM NOVA YORK A NOVA SEDE DO MAC PAULISTANO O BRAÇO DIREITO DE FELIPÃO MAIS CONFISSÕES DE ADOLESCENTE A TRILHA SONORA DO VERÃO

PÁG. 56

FOTO ADRIANO FAGUNDES

VIDA RIBEIRINHA

Fotógrafo e jornalista percorrem toda a extensão do r io Amazonas para registrar em livro cenas como a desta pelada, disputada na baixa do rio, em Macapá


EMBARQUE ANTENA

O tempo não para

Carnaval no Costão

VENHA DESFILAR SUA FELICIDADE POR AQUI.

De férias ou não, programas para você curtir janeiro ao máximo

The Family Resort

APTO SUPERIOR

9X

ARTE NO JARDIM

R$

O designer Hugo França expõe 25 esculturas de grandes dimensões no Fairchild Tropical Botanic Garden, em Miami. Ele utiliza pedaços de madeira encontrados em Trancoso, no sul da Bahia, para produzir peças mobiliárias.

485

NOITE ELETRÔNICA

Completando dez anos, o Objetivo Chef, curso anual para ensino de técnicas gastronômicas da Escola Wilma Kövesi, abre inscrições para a turma que inicia em fevereiro, com aulas de chefs renomados até dezembro.

O americano Steve Aoki, o holandês R3HAB e o inglês Jamie Jones (foto) são algumas das atrações do Creamfields Brasil, em Florianópolis. O festival de electro, techno e house rola no dia 25 de janeiro no Stage Music Park, na Praia de Jurerê. A PARTIR DE R$ 90. WWW.BLUETICKET.COM.BR.

TEL.: (11) 3063-1592. WWW.WKCOZINHA.COM.BR.

DOIS POR UM

Que tal pedir dois pratos e só pagar um? Ou comprar um ingresso de cinema e ganhar outro? Essa é a ideia do guia Dois por um, que oferece cortesias em 81 endereços de São Paulo. As dobradinhas incluem ainda bares, cafés, museus e outros estabelecimentos.

MODERNA PARA SEMPRE

Para celebrar o aniversário de São Paulo, o Itaú Cultural reúne pela primeira vez seu acervo de fotografias modernistas, feitas entre 1940 e 1970. A transformação da cidade está em imagens de German Lorca, Marcel Giró, José Yalenti (foto), Geraldo de Barros, entre outros.

R$ 69,90. WWW.DOISPORUM.NET.

DE 25/1 A 9/3. WWW.ITAUCULTURAL.ORG.BR.

FESTIVAL AFINADO

Romancista, contista, dramaturgo e colunista da revista Trip, Luiz Alberto Mendes (foto) direciona sua aguda visão de mundo para a poesia com o livro Desconforto. R$ 28. WWW.REFORMATORIO.COM.BR.

MESTRE DA ESPIONAGEM Famoso por suas histórias de suspense e espionagem, John Le Carré lança seu 23º romance, Uma verdade delicada. Ao mesmo tempo, o escritor britânico comemora 50 anos de seu maior sucesso, O espião que saiu do frio, que ganha edição especial.

Em Pelotas (RS), a quarta edição do Festival Internacional Sesc de Música, um dos maiores do continente, leva concertos e workshops de música erudita a diversos espaços da cidade. O violoncelista americano Viktor Uzur (foto) está entre os convidados. DE 19 A 31/1. WWW.SESCRS.COM.BR/FESTIVAL.

28 DE FEVEREIRO A 05 DE MARÇO DE 2014. Show nacional com Mart’nália, apresentando a turnê “SAMBA”. Muita diversão espera por você aqui no Costão. Venha curtir um feriadão inesquecível com toda a família, no maior FOTOS DIVULGAÇÃO

VIVER É MUITO PERIGOSO

clima de Carnaval. São diversas opções de lazer, gastronomia e muito mais.

R$ 45 (CADA UM). WWW.RECORD.COM.BR.

32 REVISTA GOL

por pessoa

+ ENTRADA de R$ 1.088,00 - Total de R$ 5.453,00 Inclui hospedagem para 2 criança de até 11 anos. Não inclui taxa de 6,15%.

ATÉ 31/5. WWW.FAIRCHILDGARDEN.COM.

CHOP CHOP

,00

Consulte seu agente de viagens - Central de Vendas 0800 48 1000 - reservas@costao.com.br


EMBARQUE ROTEIRO

EMBARQUE HOTELARIA

PORTO SEGURO

ALAGOAS, PARANÁ, RIO DE JANEIRO

TRANCOSO

PARAÍSO TROPICAL

SEM CARDÁPIO

TUDO EM FAMÍLIA

“A gente sempre é surpreendida no restaurante da Silvinha. Não tem cardápio: ela prepara os pratos com os ingredientes do dia. Uma experiência que vai além da gastronomia.”

A chef Morena Leite dá dicas para aproveitar a região da Bahia onde cresceu POR JÚNIOR MILÉRIO

3

Conheça hotéis com acomodações e atividades para os pais curtirem juntos com a criançada

RESTAURANTE DA SILVINHA PRAIA DO ESPELHO. TEL.: (73) 9985-4157. É NECESSÁRIO FAZER RESERVA.

POR MARCELO COBRA

DIVERSÃO NA FAZENDA

4 1

PASSEIO DE BICICLETA

“No café da manhã do Capim Santo, que fica num jardim tropical no Quadrado, são servidos bolos, pães, sucos, frutas regionais e receitas típicas, como tapioca. Um bom jeito de começar o dia.” POUSADA E RESTAURANTE CAPIM SANTO R. DO BECO, 55, QUADRADO. TEL.: (73) 3668-1122. WWW.CAPIMSANTO.COM.BR.

LEITE DE COCO

“A pousada Estrela D’Água é um lugar muito gostoso, na beira da Praia dos Nativos. O frozen à base de leite de coco, sucesso do lugar, é uma ótima pedida para descansar entre um passeio e outro.”

“Adoro acordar bem cedo para aproveitar o dia. Uma dica é andar de bicicleta até a Fazenda dos Búfalos, uma área imensa no caminho para a Praia do Espelho. Parece que você foi transportado para a África, é uma linda paisagem.”

POUSADA ESTRELA D’ÁGUA PRAIA DOS NATIVOS. TEL.: (73) 3668-1030. WWW.ESTRELADAGUA.COM.BR.

A chef Morena Leite, 33 anos, nasceu em São Paulo e foi criada em Porto Seguro, na Bahia. Formada pela escola Le Cordon Bleu de Paris, alia a técnica francesa a ingredientes brasileiros nos restaurantes Capim Santo, de Trancoso e de São Paulo, e nas duas unidades do Santinho, na capital paulista.

Um trecho de 140 quilômetros separa Maceió de Maragogi, no norte de Alagoas, famosa por suas piscinas naturais cercadas por faixas de corais, as chamadas galés (foto acima). Para chegar até elas, o Salinas do Maragogi Resort disponibiliza dois catamarãs exclusivos. “É um dos passeios mais procurados por famílias”, conta o gerente Ricardo Almeida. “Outras atividades bacanas são o arco e flecha e o tiro ao alvo”, acrescenta. As suítes acomodam até cinco pessoas e o sistema é all inclusive, com refeições, petiscos e bebidas alcoólicas inclusos na diária. SALINAS DO MARAGOGI RESORT AL-101 NORTE, KM 124, PRAIA DE MARAGOGI, MARAGOGI, AL. TEL.: (82) 3296-3000. WWW.SALINAS. COM.BR/SALINAS-DO-MARAGOGI. DIÁRIAS PARA CASAL A PARTIR DE R$ 772 (CRIANÇAS DE ATÉ 12 ANOS NÃO PAGAM).

Programa quente DIVULGAÇÃO / GISELE FRANÇA, THIAGO LOTUFO

PARA ABRIR O APETITE

34 REVISTA GOL

Em meio à mata nativa de Cantagalo, a 200 quilômetros do Rio de Janeiro, o Fazenda Gamela Eco Resort oferece acomodações para até oito pessoas, com diárias que incluem café da manhã, almoço e jantar. O hotel oferece atividades rurais, como cavalgadas e passeios de charrete (foto), e de aventura. “Arvorismo, rapel, tirolesa e paintball são bem disputados”, afirma o gerente Eduardo Campagnoli. Há ainda espetáculos circenses, comédia stand-up e gincanas de pais e filhos. A agenda esquenta nas férias e nos feriados prolongados.

Sombra e água fresca

Ao longo da rodovia das Cataratas, que leva ao Parque Nacional do Iguaçu, o Mabu Thermas & Resort se destaca por oferecer quatro piscinas de águas termais. “É onde os pais fazem a festa com a criançada”, diz o gerente geral Mário Dias. Ele ressalta que toda a programação é montada para incentivar a interatividade. “Há monitores para diferentes faixas etárias, mas os pais podem participar de todas as atrações.” O lago de pesca esportiva e a visita ao Sítio do Pica Pau Amarelo são destaques da agenda. FAZENDA GAMELA ECO RESORT RJ-160, KM 20, CANTAGALO, RJ. TEL.: (22) 2555-5517. WWW.GAMELA.COM.BR. MÍNIMO DE DUAS DIÁRIAS PARA CASAL, A PARTIR DE R$ 1.160.

MABU THERMAS & RESORT ROD. DAS CATARATAS, KM 3,5, FOZ DO IGUAÇU, PR. TEL.: (45) 3521-2000. WWW.HOTEISMABU.COM.BR. DIÁRIAS PARA CASAL A PARTIR DE R$ 986 (CRIANÇAS DE ATÉ 7 ANOS NÃO PAGAM).

REVISTA GOL 35

FOTOS DIVULGAÇÃO

2


EMBARQUE GASTRONOMIA Bubble tea da Tea Station, em São Paulo: de comer e de beber

SÃO PAULO, MINAS GERAIS, PERNAMBUCO

BOLA DENTRO Original de Taiwan, bubble tea ganha força no Brasil e promete ser a bebida do verão POR LETÍCIA DIAS

Se você nunca ouviu falar em bubble tea, isso deve mudar em breve. Criada em Taiwan nos anos 1980, a bebida é feita à base de chá, geralmente verde ou preto. A graça e o nome vêm de pequenas bolas feitas de tapioca, chamadas de pérolas negras ou pobá, que são misturadas ao chá e consumidas com a ajuda de um canudo grosso. Febre na Europa e na América do Norte, no Brasil não deve ser diferente. A rede Is Bubble Tea, de Belo Horizonte, está apostando alto: já são 11 lojas em oito cidades e até o final do verão deve ser aberta mais uma, em Natal (RN). “É um produto inovador e divertido”, diz a empresária Luiza Leite. À frente do Tea One, no Recife, o taiwanês Miguel Lee aponta os benefícios do chá: “É refrescante, saudável e pouco calórico”. TEA STATION R. DA GLÓRIA, 283, LIBERDADE, SÃO PAULO, SP. TEL.: (11) 3271-4656. FACEBOOK.COM/TEASTATIONBR. IS BUBBLE TEA AV. CRISTÓVÃO COLOMBO, 476, SAVASSI, BELO HORIZONTE, MG. TEL.: (31) 3643-4002. WWW.ISBUBBLETEA.COM.

VERSÁTIL

Opções não faltam para chamar o bubble tea de seu

36 REVISTA GOL

MAIS BOLINHAS Coloridas e recheadas de néctar de frutas, as popping boba são bolinhas feitas de gelatina de alga que podem substituir ou complementar o pobá, com sabores como laranja e morango.

MULTIUSO Suco, leite e até café podem ser a base da bebida. Mas se você gosta mesmo é de chá, além dos tradicionais verde e preto também são opções o vermelho e o mate.

REFRESCANTE O bubble tea pode ser tomado quente (as bolinhas não derretem), mas é mais comum gelado. No calor, vira também smoothie e raspadinha – aí, as bolinhas de pobá ficam por cima.

FOTOS CARLA ARAKAKI E DIVULGAÇÃO

TEA ONE AV. REPÚBLICA DO LÍBANO, 251, SHOPPING RIOMAR, PINA, RECIFE, PE. TEL.: (81) 4141-0801. FACEBOOK.COM/TEAONEBRASIL.


EMBARQUE GASTRONOMIA

r o l a c s i Dê ma verão. ao seu rgipe. Viva Se

SÃO PAULO

ESTÁ PRA PEIXE O chef Dagoberto Torres ensina em livro como preparar diversas versões de ceviche

Peixe, cebola roxa, limão, pimenta e gelo: ingredientes básicos do ceviche

Clássico peruano

Aprenda a fazer a versão tradicional do ceviche para dois

Ingredientes • 280 g de peixe branco • 1 colher (café) de sal • 1/4 de pimenta dedo-de-moça cortada em rodelas bem finas • 2 pedras de gelo • 1/3 de xícara (chá) de suco de limão • 1/4 de cebola roxa cortada em fatias finas • 6 folhas de coentro picadas • 1 espiga de milho cozida • 1 batata-doce cozida

Modo de fazer

Com uma faca afiada, corte o peixe em cubos com cerca de 2 centímetros e coloque-os em uma tigela grande. “Privilegie o frescor, mas corvina, pargo e garoupa geralmente são boas escolhas”, aponta Torres. Adicione o sal e a pimenta, sem as sementes, e misture bem. Junte o gelo e o suco de limão

Por ser sócio e chef de uma cevicheria, muita gente deve imaginar que Dagoberto Torres nasceu cortando e marinando peixes. Poucos sabem que o colombiano vendia pizza e cachorro-quente e só aos 18 anos, numa visita a Bogotá , conheceu o prato. Em 2009, veio a São Paulo determinado a popularizar a iguaria tombada como patrimônio cultural do Peru, também famosa no Chile, no Equador, no México e na Colômbia. No ano seguinte, assumiu a cozinha do Suri Ceviche Bar, onde começou a criar variações da receita, reunidas no livro Ceviche: Do Pacífico para o mundo, escrito com sua mulher, a jornalista Patrícia Moll (foto ao lado). 38 REVISTA GOL

“Nosso objetivo era mostrar a versatilidade do ceviche”, conta Torres, 30 anos. Há desde o clássico peruano, servido com milho e batata-doce (veja acima), até versões menos conhecidas, como uma originária da Polinésia, feita com cenoura, pepino, cebolinha e leite de coco. A bela edição em capa dura traz ainda dicas para garantir o sucesso na execução de cada receita – há fotos com o passo a passo, por exemplo, para limpar e cozinhar peixes e frutos do mar. “É bacana dar um toque pessoal, com ingredientes de sua preferência”, diz Torres. “O melhor ceviche é aquele do jeito que a gente gosta.”

para começar o processo de cozimento. Acrescente a cebola e o coentro e mexa por 4 minutos – se preferir que o peixe fique mais cozido, deixe-o marinar por mais tempo, mantendo-o sempre frio para não deteriorar. Prove e adicione um pouco de água, se necessário, para equilibrar a acidez. Por último, acerte o sal. Sirva com o milho cortado em rodelas e a batata-doce em bastões. Dica do chef: quando a batata-doce estiver quase cozida, escorra a água e deixe-a descansando em um recipiente com Fanta laranja ou similar. “Fica macia e docinha.” Outra sugestão é misturar ao ceviche gotas de mostarda de Dijon, uma colher de sopa de creme de leite, milho tostado na frigideira e cebola grelhada no lugar da crua. Fica uma delícia!

Prepare o corpo, a mente e o protetor solar que o verão chegou. E em Sergipe, de dezembro a fevereiro, praias de água morna, areia branca e visuais paradisíacos recebem grandes shows e o Pré-Caju, a maior prévia

CEVICHE: DO PACÍFICO PARA O MUNDO DAGOBERTO TORRES E PATRÍCIA MOLL. ED. SENAC. R$ 64,90. SURI CEVICHE BAR R. MATEUS GROU, 488, PINHEIROS, SÃO PAULO, SP. TEL.: (11) 3034-1763. WWW.SURI.COM.BR.

FOTOS ROGÉRIO VOLTAN/DIVULGAÇÃO

POR MARCELO COBRA

014 2 o ã r e V em Sergipe

e bom d o d é tu

carnavalesca do Brasil. O Cânion do Xingó, o Encontro Cultural de Laranjeiras, São Cristóvão com seus museus de imenso valor histórico e a Feira de Sergipe, vão fazer você aproveitar cada instante. Tudo com acesso gratuito. Pois é, o verão está chegando e, como sempre, vai ser tudo de bom.


AssIsTA AO FIlmE COm As CONquIsTAs dEsTA gAlErA.

EMBARQUE NOITE

SÃO PAULO E AMAZONAS

VAI EMBARCAR? Bares atraem aficionados por aviação com decoração temática e simuladores de voo POR MARCELO COBRA

Serviço de bordo

O recém-aberto Jet Lag Pub, em São Paulo, lembra um hangar e se inspirou principalmente na extinta Pan Am para decorar seu ambiente. Os trajes dos garçons e das garçonetes, por exemplo, remetem aos dos comissários de bordo da companhia aérea americana. Na decoração, o argentino Leo Sanchez, um dos sócios do bar, investiu em objetos garimpados pelo mundo. “Há malas retrô, uma réplica de um piloto de caça e uma Barbie aeromoça de 1950”, diz. Para comer, a dica é o Jet Lag (R$ 39,50), hambúrguer de kobe beef com tomate e molho chimichurri, acompanhado do Peru (R$ 28), drinque à base JET LAG PUB R. DA CONSOLAÇÃO, 3.032, JARDINS, SÃO PAULO, SP. TEL.: (11) 5103-1400. WWW.JETLAGPUB.COM.BR.

Garçonetes do Jet Lag Pub; e roupa de piloto de caça exposta no bar

Dentro de um hangar do Aeroclube de São Paulo, no Campo de Marte, o Bar Brahma Aeroclube ganhou uma novidade. No mezanino, dois simuladores de voo de helicóptero (foto) exibem painéis de comando iguais ao de uma aeronave profissional. Para pilotá-los, cada cliente recebe instruções de estudantes de ciências aeronáuticas. As sessões duram 15 minutos e custam R$ 20. BAR BRAHMA AEROCLUBE AV. OLAVO FONTOURA, 650, SANTANA, SÃO PAULO, SP. TEL.: (11) 2089-1131. WWW.BARBRAHMAAEROCLUBE.COM.BR.

40 REVISTA GOL

Na pista de pouso

Em Manaus, quem curte a happy hour do Aerobis Bar e Restaurante, no Aeroclube do Amazonas, pode acompanhar o vaivém de aviões e os saltos de paraquedistas na pista logo ao lado. “Todas as mesas têm vista, incluindo as do ambiente interno”, conta o proprietário Bruno Assunção. As noites mais agitadas são as de quinta e sexta, quando rola rock, pagode e MPB ao vivo. No jantar, circulam pelo salão pratos e petiscos, como o famoso camarão ao alho e óleo. AEROBIS BAR E RESTAURANTE AV. PROFESSOR NILTON LINS, 300, FLORES, MANAUS, AM. TEL.: (92) 8248-2334. WWW.AEROBIS.COM.BR.

A inFlux firma com você um compromisso de aprendizado. Isto significa que, concluindo o curso inFlux, nós nos comprometemos com nossos FOTOS DIVULGAÇÃO

VOCÊ É O PILOTO

alunos, através de um contrato de aprendizado, de que eles atingirão um nível avançado de inglês. Nível este que será comprovado pelo TOEIC, um dos principais testes de proficiência aplicado no mundo. E com o inglês garantido na bagagem, você terá acesso a um mundo de conquistas.


EMBARQUE ARTES

SÃO PAULO

O GIGANTE

5

ACORDOU

Nova sede do Museu de Arte Contemporânea da USP é inteiramente ocupada e se torna um dos maiores museus da América Latina

4

POR VERA BARRERO ILUSTRAÇÃO JULIANA RUSSO

3

6

2 1

1

Antes utilizado pelo Detran-SP, o prédio de 1954 projetado por Oscar Niemeyer, ao lado do Parque do Ibirapuera, passou por uma ampla reforma para receber o acervo de 10 mil obras do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC-USP). A Nova Sede, como o espaço foi batizado, foi aberta há um ano e, desde dezembro, seus sete andares estão ocupados. São 14 mil metros quadrados de área 42 REVISTA GOL

expositiva, o que o torna um dos maiores museus da América Latina. “Nosso acervo passa a habitar um edifício que é uma obra de arte”, afirma Tadeu Chiarelli, diretor da instituição. MAC-USP NOVA SEDE AV. PEDRO ÁLVARES CABRAL, 1.301, COMPLEXO DO PARQUE DO IBIRAPUERA, SÃO PAULO, SP. TEL.: (11) 2648-0254. TERÇA, DAS 10H ÀS 21H; QUARTA A DOMINGO, DAS 10H ÀS 18H. ENTRADA FRANCA. WWW.MAC.USP.BR.

Térreo

Depois de passar pela recepção, embaixo da marquise, vá até o térreo, onde está a exposição Doações recentes, com obras recém-incorporadas ao acervo, como as de Rosangela Rennó e Marcelo Silveira. Suba ao mezanino pela escada ou pelo elevador.

2

Mezanino

Exibe a sequência da mostra Doações recentes. No futuro, abrigará um café. Daqui parte a passarela para o prédio anexo. A marquise está aberta a visitação. 3

1º andar

Fechado para visitação, concentra áreas administrativas e o auditório, que recebe seminários e outros eventos.

4

2º ao 7º andar

Onde se concentra a maioria das exposições – no total, 14 estão em cartaz. Destaque para uma mostra dedicada ao acervo do museu, com telas de artistas como Modigliani, Picasso, Tarsila do Amaral e Matisse, outras duas exposições com obras de Alfredo Volpi e Di Cavalcanti e um panorama da pintura italiana no período entreguerras.

5

Cobertura

O último andar oferece uma belíssima vista panorâmica para o Parque do Ibirapuera e, em breve, vai abrigar bar e restaurante. Pode-se começar a visitação por aqui e ir descendo para os outros andares.

6

Anexo

Ampla área de exposições ladeada por dois novos prédios: um destinado à reserva do acervo e outro a atividades técnicas. O filme Dreamwaves (Antenas dos sonhos), de Gustavo von Ha, com participação de Alessandra Negrini, está sendo projetado no espaço.

REVISTA GOL 43


EMBARQUE FORMULÁRIO

EU SÓ QUERO É SER FELIZ No ar nas tardes de domingo com o programa Divertics, Luiz Fernando Guimarães planeja se dedicar mais ao teatro e abrir outro albergue

Em 2013, Luiz Fernando Guimarães cantou, atuou e dançou. “Foi bem intenso”, afirma ele, que esteve em cartaz nos cinemas com a comédia em 3-D Se puder… dirija! e nos palcos com o musical Como vencer na vida sem fazer força. “Me diverti horrores, dançar é uma das coisas de que mais gosto”, diz. Agora, está no ar nas tardes de domingo na Globo com o programa Divertics, humorístico à la TV Pirata dirigido por Jorge Fernando, com gente como Leandro Hassum e Rafael Infante no elenco. “São várias esquetes, pílulas de divertimento”, conta. O ator também tem se aventurado pelo setor hoteleiro: há um ano, inaugurou em Salvador o F Design Hostel. “É uma delícia, e também uma desculpa para trabalhar lá de vez em quando”, brinca. “Planejamos abrir um no Rio em breve.”

Nome: Luiz Fernando Guimarães. Idade: 63 anos. Natural do: Rio de Janeiro. Lembrança da infância: Adorava acampar. Uma inveja branca: De quem mora em frente ao mar. O trabalho mais divertido que já fez: O musical Como vencer na vida sem fazer força. Se pudesse reviver um personagem, qual seria? Salgado Franco, do quadro “Supersincero”, que fiz no Fantástico. 44 REVISTA GOL

Filme favorito: E.T. — O extraterrestre. Já vi 18 vezes. Diretor com quem gostaria de filmar: Woody Allen. Ele deve ser maluco. Um desafio na carreira: Fazer a novela Cordel encantado, já que meu personagem não tinha muitas falas. Se não fosse ator, seria: Arquiteto ou paisagista. Alguém que adoraria ter conhecido: Ronald Golias. Comida favorita: Peixe com purê de batata.

Uma válvula de escape: Ir para Salvador ou para meu sítio em Itaguaí (RJ). Primeira coisa que coloca na mala: Tênis. Adoro caminhar. Como vencer na vida sem fazer força? Trabalhar sem sentir que está trabalhando. O que ainda falta fazer como artista? Muito. Quero produzir mais, fazer outros musicais e espetáculos. Aplicativo favorito do celular: Facebook. Eu mesmo atualizo meu perfil. Em 2014 eu quero: Ser muito feliz.

FOTO RAFAEL ANDRADE / FOLHAPRESS

POR LUIZA TERPINS


EMBARQUE ACHADOS DO ARTHUR

MARANHÃO

BATE FORTE O TAMBOR

Nosso repórter mergulha na música e na dança típicas do Maranhão na festa de Santa Bárbara POR ARTHUR VERÍSSIMO

Vem pra cá brincar Saiba mais sobre a tradição do tambor de crioula

Tomava um banho refrescante depois de ter viajado por 2 horas de Teresina, Piauí, até Codó, no interior do Maranhão, quando ouvi um frenético ritmo de tambores ecoando por todo o hotel. Estava ali para os festejos de Santa Bárbara. Em dezembro, o orixá Iansã é celebrado na cidade de 130 mil habitantes ao som do tradicional tambor de crioula, considerado a expressão máxima da cultura maranhense e reconhecido como patrimônio cultural do Brasil. Saí andando hipnotizado pela força dos cânticos. A música vibrava na Tenda Espírita de Umbanda Rainha de Iemanjá,

• Os tambores chegaram ao Maranhão nas mãos de escravos vindos de Guiné, Congo e Angola, mas eram proibidos pelas autoridades.

• Os grupos de tambor de crioula são formados por coreiras (dançarinas), abatazeiros e cantadores. A dança geralmente culmina na puga ou umbigada, na qual as mulheres tocam o ventre umas das outras, em uma espécie de saudação.

• Em 1938, Mário de Andrade fez a primeira documentação sobre a dança durante sua famosa Missão de Pesquisas Folclóricas pelo Brasil.

• Só em São Luís, há cerca de 80 grupos oficialmente cadastrados. A cidade instituiu 21 de junho como o dia oficial do tambor de crioula.

*Arthur Veríssimo é repórter há 20 anos e se notabilizou por buscar pautas e assuntos exóticos e pitorescos pelo Brasil e pelo mundo. Se você tiver algum achado, mande para: gol@trip.com.br

46 REVISTA GOL

onde são praticados os rituais da religião afro-brasileira local, o terecô. No salão principal, uma roda com três abatazeiros (tocadores de tambor) e vários cantores contagiava a plateia. Era o grupo Tambor de Crioula Afro-Codó, fundado em 1977. Ao redor dos músicos, girava outra roda composta apenas por mulheres, todas com saias coloridas. Ao compasso das melodias, palmas e gritos, as bailarinas pareciam flutuar. Repentinamente uma delas avançou em minha direção com um gingado miúdo e dengoso. Fui convidado a entrar na roda. Tudo ali era a mais pura brincadeira, e todos se divertiam.

FOTOS DIVULGAÇÃO/EMBRATUR, ACERVO PESSOAL

Cerimônia do tambor de crioula no bairro Praia Grande, em São Luís


QUEM É

EMBARQUE DECOLAGEM

NOME: João Côrtes IDADE: 18 anos

“MEU SONHO É

DE ONDE: São Paulo, SP PROFISSÃO: Ator

GANHAR UM OSCAR” De uma laranja, João Côrtes está fazendo uma laranjada. Famoso como “o ruivo do comercial” que paquera Grazi Massafera, o ator se prepara para estrear uma série do diretor Fernando Meirelles e um filme POR LUIZA TERPINS RETRATO FRANCO AMENDOLA

Ele se chama João Côrtes, mas há alguns meses também atende por “ruivo do comercial”. O paulistano de 18 anos conquistou o público no ano passado, quando estrelou comerciais de uma operadora de celular ao lado de Grazi Massafera e Fábio Porchat, dirigido por Fernando Meirelles e seu filho, Quico. “Acho que as pessoas curtiram o jeito sem noção do personagem”, conta Côrtes, que ainda tenta se acostumar com o assédio nas ruas. “Foi tudo muito rápido. Me assusta um pouco, mas acho engraçado.” Filho mais velho do produtor e compositor Ed Côrtes e de uma coordenadora de escola, o único ruivo da família começou a estudar teatro há cinco anos. Até então, suas apresentações e brincadeiras eram restritas às festas de família. “O pessoal já percebia que aquilo ia dar em alguma coisa”, brinca. Após fazer algumas peças, surgiu a vontade de ir além. “Comentei com meu pai que queria aparecer na TV e ele mandou fotos minhas para algumas agências de publicidade.” Como resultado, encabeçou uma campanha nacional. No teatro, Côrtes fica em cartaz até o final de janeiro em São Paulo com o

48 REVISTA GOL

espetáculo infantil O segredo dos dois Pinóquios, e está prevista para fevereiro a estreia da comédia Lascados, seu primeiro fi lme. Na TV, já atuou na série do GNT 3 Teresas, ao lado de Denise Fraga, e vai protagonizar com Beatriz Segall um dos episódios de Os experientes, série da Globo dirigida por Meirelles, em finalização. “Recebi também um convite para a próxima novela das 7, o que me deixou muito feliz, mas ainda não fechamos nada”, conta. Você esperava essa repercussão? Nunca! Nem perto disso. Era para ser só dois comerciais, mas acabou dando certo e já gravei nove. As pessoas se identificaram com o personagem. Ele faz o que todo homem gostaria de fazer, que é chegar na Grazi, mesmo não sendo galã de novela [risos].

SE NÃO FOSSE RUIVO: “Queria ter cabelos azuis. Imagina! Ia ser incrível” O QUE ESCUTA: “Maroon 5, Radiohead e Paulinho da Viola. Sou eclético [risos]”

Tem receio de ficar marcado pelo comercial? Não. Até pensei que ninguém ia querer trabalhar com o “ruivo da propaganda”, mas por enquanto isso só tem me ajudado. Claro que daqui a alguns anos quero ser reconhecido como o ator João Côrtes.

SE NÃO FOSSE ATOR, SERIA: “Cozinheiro. Adoro fazer doces”

Pretende se dedicar só à comédia? Me sinto muito à vontade fazendo humor. Observo de perto gente como Paulo Gustavo, Tatá Werneck e o pessoal do Porta dos Fundos. Quero um dia chegar ao nível deles, mas também explorar outros lados da atuação. Na série Os experientes, por exemplo, tem bastante drama. Fiquei muito feliz que o Fernando Meirelles botou fé em mim. Pensa em fazer mais TV, teatro ou cinema? Gosto muito dos três, mas sonho com o cinema. Em 2010 fiz figuração no fi lme Colegas e me apaixonei. Desde então virou uma fi xação. Meu sonho, inclusive, é ganhar um Oscar. Ousado, né? Mas não custa nada sonhar [risos]. Vai continuar estudando? Acabei o ensino médio agora. Penso em mais para a frente estudar artes dramáticas na USP e cinema em Londres. Estou juntando dinheiro para isso. O assédio feminino aumentou? Olha, vou te dizer que nunca foi muito grande. A situação estava difícil [risos]. Mas tem melhorado, sim. Ganhei mais confiança. Garotas, estou na pista!

João Côrtes, “o ruivo do comercial”, colhe os frutos do trabalho: filme e série a caminho

REVISTA GOL 49


EMBARQUE LIVROS

Último volume da trilogia best-seller 1Q84, de Haruki Murakami, chega ao Brasil POR NATÁLIA RANGEL

O escritor japonês Haruki Murakami é um apaixonado por corrida. Participou de dezenas de maratonas, entre elas uma de 100 quilômetros, que percorreu em menos de 12 horas. Hobby? Nada disso: ele garante que se exercita para ter saúde e continuar escrevendo. Aos 64 anos, o autor é um dos melhores contadores de histórias de sua geração e o maior best-seller japonês da atualidade. É dele o fenômeno 1Q84, trilogia que tem sua última parte lançada no Brasil, em versão simples e numa caixa com os três volumes. A história se passa em Tóquio e é protagonizada por um ghost-writer, uma matadora de aluguel e um detetive, que se alternam na narrativa e conduzem o leitor

por uma trama intrincada envolvendo suspense, romance e mundos fantásticos. A cultura pop, como de costume na obra do autor, tem presença marcante, e o próprio título já fornece uma pista: em japonês, a letra q e o número 9 têm a mesma pronúncia, numa referência ao clássico 1984, de George Orwell. Murakami criou um universo obscuro e autoritário, mas o enredo está bem calcado no mundo atual e seus personagens são tremendamente humanos. Em uma de suas raras entrevistas, o autor definiu seu estilo à revista Paris Review como um recorte de seu tempo. “Vivemos uma realidade que beira o fantástico, com noticiários, guerras e governos fictícios. Essa aparente contradição é nossa vida real. Minhas histórias também são assim.”

1Q84 – TRILOGIA COMPLETA HARUKI MURAKAMI. ED. ALFAGUARA. R$ 119,90. (LIVRO 3, R$ 49,90).

O FENÔMENO MURAKAMI

A trilogia 1Q84 vendeu 7 milhões de exemplares. Só nos EUA, foram 2,5 milhões. — O escritor seguiu uma rotina espartana para redigir as 1.400 páginas da trilogia em exatos três anos. — No Brasil, as vendas do autor, famoso por obras como Kafka à beira-mar e Minha querida Sputnik, cresceram 200% nos últimos três anos. — Seus livros já foram traduzidos para 42 idiomas. — Murakami liderou quatro vezes a lista dos favoritos ao Nobel de Literatura. Nos últimos 20 anos, esteve quase sempre entre os cotados ao prêmio.

FOTOS DIVULGAÇÃO

O JAPA É POP

Capas de edições da trilogia pelo mundo; ao lado, o autor japonês

Ator: Eriberto Leão | www.ogochi.com.br | 49 3325.1700 | OGOCHI Menswear

50 REVISTA GOL


EMBARQUE MÚSICA

NA BATIDA DO CORAÇÃO Nem aí para as vendas, Moby fala sobre o disco Innocents, em que retoma os ritmos dançantes

O penúltimo disco de Moby, Destroyed, de 2011, foi composto durante noites de insônia, enquanto o novaiorquino girava o mundo fazendo shows. Além de um álbum de dar sono, o momento inspirou duas mudanças importantes na carreira do produtor, compositor e multi-instrumentista. A mais impactante é que ele decidiu não sair mais em turnês. “Fiz isso para irritar o meu empresário”, diz Moby, 48 anos, em conversa bem-humorada por telefone com a revista da GOL. “Para mim não faz mais sentido. Me divirto muito mais no show de um amigo”, explica. A segunda reviravolta é na esfera musical. Em Innocents, seu 11º disco, Moby abre mão dos experimentalismos e recupera o ritmo dançante e o soul de Play (1999), que vendeu mais de 12 milhões de cópias. “Quando gravo um disco, não penso de antemão em como

ele vai soar. Tento sincronizar a sonoridade às batidas do meu coração, e foi assim que saiu. Não faço música para ganhar dinheiro”, diz ele, que lança seus trabalhos pelo próprio selo e fez apenas três shows do novo disco, em Los Angeles, onde vive (leia abaixo). Além do coração de Moby, Innocents traz um mosaico de convidados, que inclui Mark Lanegan, Wayne Coyne (Flaming Lips) e a banda Cold Specks, sensação do neosoul. “Gosto de trabalhar com outros artistas porque me aproprio do talento deles e apresento como se fosse meu”, brinca Moby.

INNOCENTS LAB 344. WWW.MOBY.COM.

POR CARLOS MESSIAS

Selva de pedra

Morando na Califórnia, Moby mantém blog dedicado à arquitetura de Los Angeles Depois da última turnê, em 2011, Moby trocou Nova York pela Califórnia, por conta da arquitetura de Los Angeles, conhecida pelo mar de concreto e pelas infinitas highways. “Nova York é linda, mas os prédios têm estilo clássico, me lembram Londres e Paris”, explica. “Em LA, qualquer um pode construir uma casa interessante [como a da foto, no bairro Studio City]. A paisagem tem um aspecto caótico que me lembra São Paulo.” Para saber mais, acesse o blog mobylosangelesarchitecture.com.

52 REVISTA GOL

FOTO ELEANOR STILLS/DIVULGAÇÃO, MOBY/FLICKR

Moby de cuca fresca: longe das turnês


EMBARQUE MÚSICA

A TRILHA DO VERÃO

César Cielo, Luiza Possi e Péricles indicam suas playlists para aproveitar o melhor da estação

POR LETÍCIA DIAS

PÉRICLES

CÉSAR CIELO “WELCOME TO THE JUNGLE” Guns N’ Roses

“Gosto de rock das antigas. Não tem como ouvir e não ficar animado!”

“CRAZY”

“CANÇÃO DE VERÃO” Roupa Nova

Aerosmith

“Tem uma energia que deixa as pessoas alegres, por mais tristes que elas estejam.”

“Independente da estação, é uma das minhas músicas favoritas.”

“BUQUÊ DE FLORES” Thiaguinho

“20S91” Spyzer

“É uma música sobre declarar seu amor, e o verão é quando a gente procura explicar que o amor é o mais importante.”

“Foi feita pela banda em homenagem ao meu recorde mundial na prova dos 50 metros e tem o mesmo tempo.”

“SWEET HOME ALABAMA” Lynyrd Skynyrd

“Morei, estudei e nadei pela Universidade de Auburn, no Alabama. Me traz lembranças boas de lá.” “LIVE FOREVER” Oasis

“Gosto muito, me anima e inspira para os treinos.”

“WAVE” João Gilberto

“A letra fala de praia e, no verão, o mar é onde todo mundo quer estar.” “SORTE GRANDE” (POEIRA) Ivete Sangalo

“Tem tudo a ver com verão: animação, calor, jogar a tristeza pro alto e ser feliz!”

“ME FAZ FELIZ” Jeito Moleque

“Outra declaração de amor. No verão, tudo pode acontecer.”

LUIZA POSSI “Lembra minha infância, passando as férias de verão em Búzios.” “TODOS ESTÃO SURDOS” Roberto Carlos

“Tem uma letra linda e, quando toca, você começa a se mexer, não importa o lugar.” 54 REVISTA GOL

“Gosto de correr ouvindo essa música. Tem uma pegada R&B que curto bastante.” “FAITH” George Michael

“A melodia é superanimada, solar, me dá vontade de dançar.”

“ECLIPSE OCULTO” Caetano Veloso

“Uma das canções mais animadas do Caetano. Quando ouço, fico querendo pular.”

FOTOS DIVULGAÇÃO, NALATA

“JODIDA PERO CONTENTA” Concha Buika

“STARS” Simply Red


VIDA RIBEIRINHA Fotógrafo e jornalista viajam do Peru ao Amapá para retratar quem vive às margens do rio Amazonas POR DANIEL MARQUES

56 REVISTA GOL

Roberto é pescador e DJ na Ilha de Marajó. Dona Eneide, parteira em Macapá. Kapax já foi Tarzan em 42 fotonovelas na Colômbia. Todos estão retratados no livro Dos Andes ao Atlântico, do fotógrafo Adriano Fagundes, com textos de Daniel Nunes Gonçalves. São histórias de quem vive às margens do rio Amazonas, da nascente no Peru até a foz, entre o Pará e o Amapá, e usa suas águas para trabalhar e se locomover. “A

diversidade dos povos ao longo do rio impressiona”, conta Fagundes, que começou a fotografar a região em 1996 e flagrou cenas da rotina local, como o público de um bar na paraense Monte Alegre (foto). “A vida lá é regida pela subida e descida das águas”, diz Gonçalves.

DOS ANDES AO ATLÂNTICO — UMA VIAGEM PELO RIO AMAZONAS ADRIANO FAGUNDES E DANIEL NUNES GONÇALVES. ED. ARTE ENSAIO.

FOTO ADRIANO FAGUNDES

EMBARQUE FOTOGRAFIA


EMBARQUE CINEMA A onça-pintada, predadora e “vilã” do longa-metragem

AMAZÔNIA, BICHO Beleza e diversidade da maior floresta tropical do mundo são exploradas em 3-D POR DANIEL MARQUES

O longa, com roteiro de Luiz Bolognesi, não tem diálogos. São as músicas, a ação e – acredite – as expressões dos animais que conduzem a história de forma surpreendente. “Queria fazer a obra mais realista possível. Por isso não colocamos nenhuma narração e não utilizamos nenhum animal treinado”, conta Ragobert. “O protagonista é um desajustado. Me inspirei nos filmes de Charles Chaplin, que falavam desse mesmo tipo de perso-

Cada macaco no seu galho Medo de água, toneladas de equipamento e outras curiosidades do longa-metragem

• O filme é a maior coprodução entre França e Brasil: custou R$ 26,5 milhões. • Todas as cenas foram gravadas na Amazônia brasileira, nos estados do Mato Grosso, do Amazonas, do Pará e de Roraima. As 250 diárias foram divididas ao longo de três anos. 58 REVISTA GOL

nagem, sem diálogos, mas com atores de verdade”, diz Bolognesi. Amazônia foi aclamado no encerramento do Festival de Veneza e já é um sucesso de público na França. Para o diretor, o filme foi bem-aceito porque “retrata um assunto universal através de uma experiência que mexe com os sentidos”.

AMAZÔNIA ESTREIA PREVISTA PARA 31/1.

• Cerca de 70 espécies de animais silvestres aparecem no filme, todos sob supervisão de biólogos e veterinários. •Foram usados cinco macacos-pregos para compor o personagem principal, incluindo um “dublê” para as cenas aquáticas, já que Castanha (foto ao lado) não é muito fã de água. • A equipe, composta de 50 funcionários e mais cem colaboradores locais, carregava em média 45 toneladas de equipamento diariamente.

FOTO DIVULGAÇÃO / ARAQUÊM ALCÂNTARA

Imagine uma mistura de ficção e documentário estilo Discovery Channel, com pitadas de epopeia grega e de romance folhetinesco do século 19, filmada na maior floresta tropical do mundo. Tudo isso em 3-D. Eis Amazônia, uma megaprodução franco-brasileira dirigida por Thierry Ragobert, sobre a saga de Castanha, um macaco-prego de circo que se vê perdido na selva após um acidente de avião e precisa se adaptar rapidamente ao novo hábitat para sobreviver. Em seu percurso, ele se apaixona por uma macaquinha de um bando rival e enfrenta seus maiores predadores, a onça-pintada e a harpia, uma das maiores aves de rapina do mundo.


EMBARQUE CINEMA

Confissões de adolescente chega aos cinemas quase 20 anos depois da série que conquistou uma geração POR ALANA DELLA NINA

Fenômeno na década de 90, quando inspiraram peça, livro e série de TV, os diários de Maria Mariana finalmente viraram fi lme. Dirigido por Daniel Filho e Cris D’Amato, Confissões de adolescente acompanha uma nova geração, que lida com as mesmas velhas questões, como a descoberta do amor, do sexo e da carreira. “O jeito de contar é ligado ao que acontece hoje, com presença importante da internet”, afirma Maria, que faz uma ponta no fi lme, assim como as outras protagonistas da série. “Já o lado sentimental não muda. Quando sai da cabeça e vem para o coração, os dilemas são os mesmos.” A trama acompanha quatro irmãs que tentam ajudar o pai (Cássio Gabus Mendes) a manter o apartamento onde moram no Rio de Janeiro. “Contamos histórias realistas e sintonizadas com os dilemas atuais”, explica Daniel Filho. Isso faz com que o fi lme se distancie das produções típicas do gênero, em que o final feliz é praticamente regra. “Mostrar a vida real sempre foi a proposta. Na tela, as meninas não usam maquiagem, têm espinhas, fracassam e sofrem”, diz Maria Mariana. CONFISSÕES DE ADOLESCENTE ESTREIA PREVISTA PARA 10/1.

60 REVISTA GOL

Quem é quem

Saiba o que mudou nas personagens da série para o longa-metragem

NATÁLIA (Daniele Valente)

Mais frágil e sensível das irmãs, tem 16 anos e é tímida e insegura.

DIANA (Maria Mariana)

Tem 19 anos, estuda comunicação e busca ser um exemplo para as outras garotas.

BÁRBARA (Georgiana Góes)

CAROL (Deborah Secco)

É a irmã descolada. Cursa o ensino médio e não sabe o que quer da vida.

Extrovertida, tem 13 anos, humor afiado e prefere andar com meninos.

X

X

X

X

ALICE (Manu Rodrigues)

TINA (Sophia Abrahão)

BIANCA (Isabella Camero)

KARINA (Clara Tiezzi)

Doce e romântica, se prepara para ter a primeira transa com o namorado.

“Mãezona”, faz faculdade de direito, mora sozinha e batalha o primeiro emprego.

Com 17 anos, está em crise com o vestibular por não ter escolhido sua profissão.

Romântica, está sempre on-line e tem um admirador que se inspira na saga Crepúsculo.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

FOTOS DIVULGAÇÃO, CEDOC TV CULTURA

AINDA SOMOS AS MESMAS


EMBARQUE TELEVISÃO

PRA NÃO ESTOURAR O CARTÃO

Reynaldo Gianecchini e Ingrid Guimarães na Big Apple: sacolas pra todo lado

A atriz dá dicas de como evitar exageros antes de passar no caixa

Organização “O melhor conselho é fazer uma lista do que você realmente precisa e vale a pena comprar lá. Coisas de última hora vão acabar na sacola, claro, mas a lista ajuda a lembrar as prioridades.” —

Pra que tanto?

“Brasileiro tem mania de fazer estoque! Duvido muito que alguém precise de 15 blusas iguais, não importa o quão baratas elas sejam. Cuidado pra não consumir como se fosse sua última chance.” —

Compras on-line

DELÍRIOS DE CONSUMO No programa Além da conta, Ingrid Guimarães explora em Nova York as manias dos brasileiros durante as compras

“Como Nova York tem muita coisa para fazer, aconselho a comprar pela internet o que você já sabe que quer e pedir para entregar no hotel, poupa tempo.” —

Reflita

“Com o programa, aprendi a fazer três perguntas básicas antes de comprar qualquer coisa: Preciso disso? Vou usar? Já tenho? Evitam arrependimentos!”

Ingrid Guimarães foi a Nova York acompanhada por amigos com uma difícil missão: fazer compras. A experiência, que deu origem ao programa Além da conta, do canal a cabo GNT, pode até parecer uma festa, mas a atriz levou a tarefa de apresentadora a sério: conversou com empresas e especialistas em consumo para entender os gastos dos brasileiros quando viajam. A relação de Ingrid com Nova York é antiga: aos 15 anos, ela trocou a festa de debutante por uma viagem e foi amor à 62 REVISTA GOL

primeira visita. Desde então, tenta ir à cidade sempre que pode. Foi durante as gravações da comédia De pernas pro ar 2 que a atriz, que se define uma “consumista pontual”, teve um surto. “Minha filha, Clara, ainda era pequena, mas enlouqueci e acabei comprando roupas para ela usar até uns 5 anos”, lembra. A temporada de Além da conta estreia em 6 de janeiro e terá oito episódios, cada um com um tema e convidado. “Além de chamar amigos que sei que gostam de consumir, nos preocupamos

também em explorar diferentes perfis”, explica Ingrid. Giovanna Antonelli, mãe de três filhos, falou sobre consumo infantil. Já Leandro Hassum explorou outlets e Astrid Fontenelle saiu à caça de liquidações. Com Reynaldo Gianecchini, que morre de preguiça de fazer compras, a programação foi outra: consumo gastronômico e cultural. ALÉM DA CONTA CANAL GNT. ESTREIA 6/1. SEGUNDAS, ÀS 22H30. GNT.GLOBO.COM/ ALEMDACONTA.

FOTOS DIVULGAÇÃO

POR LETÍCIA DIAS


TRANSPORTADORA OFICIAL

EMBARQUE ESPORTE Felipão e Murtosa em um treino da seleção: “Parecidos na estatura”

Em 83, Murtosa era preparador físico do Brasil de Pelotas, no interior gaúcho, terra da dupla, quando Felipão foi contratado. O auxiliar foi perguntar no que poderia ajudá-lo e ouviu um “faz o teu trabalho que eu faço o meu”. Passado o estranhamento, a dupla se acertou e permaneceu fiel. A seguir, o escudeiro conta por e-mail como é seu casamento com o homem dono da missão de levar ao sonhado hexacampeonato a seleção brasileira, que tem a GOL como transportadora oficial.

Há 30 anos auxiliar de Felipão, Flávio Murtosa tem a missão de ajudar o técnico a levar o Brasil ao hexa POR CHICO SILVA

INSEPARÁVEIS

É verdade que nem nas férias vocês se desgrudam? Antes de tudo somos amigos. A convivência vai além do trabalho, e nossas famílias também têm grande amizade.

Conheça outras duplas famosas nas comissões técnicas do futebol brasileiro

Ó, tricolor

Antes da parceria, Muricy Ramalho e Mário Felipe Peres – o Tata, auxiliar do técnico do São Paulo – foram rivais nos clássicos paulistanos entre o Vila Sônia, onde Muricy jogava, e o Vila Caxingui. Mais tarde, Tata chegou a ser o chefe: em 99, era gerente da Portuguesa Santista e contratou Muricy para a Lusinha da Baixada. 64 REVISTA GOL

São 30 anos de relação. Já houve alguma discussão que os afastou? Nossa convivência é muito harmônica e nunca houve nada assim, apesar de termos divergências.

CARIRI GARDEN SHOPPING 1631TR TENCO SHOPPING CENTERS CARIRI-CE

SHOPPING RIO POTY 1653TR SÁ CAVALCANTI TERESINA-PI

SHOPPING CAMPO GRANDE 1270TR ECOGEN BRASIL CAMPO GRANDE-MS

HOSPITAL MATER DEI 1927TR MATER DEI BELO HORIZONTE-MG

SHOPPING PARK EUROPEU 1350TR JOÃO FORTES BLUMENAU-SC

SHOPPING CONTAGEM 2350TR BRMALLS/CONSTRUCAP CONTAGEM-MG

ARENA AMAZÔNIA 700TR ANDRADE GUTIERREZ MANAUS-AM

ARENA PANTANAL 940TR MENDES JÚNIOR CUIABÁ-MT FOTOS MARCELO FERRELLI/GAZETA PRESS, BRUNO CANTINI/DIVULGAÇÃO, RAFAEL RIBEIRO/CBF/DIVULGAÇÃO

CENAS DE UM CASAMENTO

Não é fácil a vida de auxiliar técnico da seleção brasileira. Em sua fala no sorteio das chaves da Copa, a presidenta Dilma Rousseff elogiou Felipão e seu auxiliar Carlos Alberto Parreira. A questão é que o assistente do treinador é o discreto Flávio Murtosa – Parreira é, na verdade, o coordenador técnico. Mas a gafe em nada arranhou essa relação de 30 anos. Felipão e Murtosa compartilham até o mesmo visual: carecas, bigodudos e “parecidos na estatura”, como brinca o auxiliar, bem mais baixo do que o treinador. E pensar que essa história quase acaba antes mesmo de começar.

Você tem autonomia para opinar no trabalho de Felipão? Me sinto com liberdade e autonomia para manifestar minhas opiniões. Há muito respeito e confiança. No entanto, a decisão final é do chefe.

SÃO LUÍS SHOPPING 748TR BRMALLS SÃO LUÍS-MA

BOULEVARD SHOPPING 1500TR ALIANSCE/OAS BELO HORIZONTE-MG

BOULEVARD SHOPPING 2010TR ALIANSCE SHOPPING CENTERS VILA VELHA-ES

A MAIOR INSTALADORA DE SISTEMAS DE AR CONDICIONADO DO BRASIL. Eleita uma das EMPRESAS DESTAQUE DO ANO 2013 pela

SHOPPING JARDIM GUADALUPE 1500TR ECOGEN BRASIL RIO DE JANEIRO-RJ

ANTENA DIGITAL 150TR MENDES JUNIOR BRASÍLIA-DF

SHOPPING BANGU 1000TR ALIANSCE SHOPPING CENTERS RIO DE JANEIRO-RJ

CENTRO ADMINISTRATIVO 8350TR CODEMIG BELO HORIZONTE-MG

Midea Carrier, líder nacional PARQUE SHOPPING MACEIÓ 1050TR ALIANSCE SHOPPING CENTERS MACEIÓ-AL

ARAPIRACA GARDEN SHOPPING 1481TR TENCO SHOPPING CENTERS ARAPIRACA-AL

AMAPÁ GARDEN SHOPPING 2090TR TENCO SHOPPING CENTERS MACAPÁ-AP

na fabricação de sistemas de climatização. A JAM Engenharia é uma das maiores empresas brasileiras em vendas de sistemas de ar condicionado de grande porte.

HOTEL GOLDEN TULIP BELO HORIZONTE 760TR M.ROSCOE BELO HORIZONTE-MG

BELO HORIZONTE - MG AV. DO CONTORNO, 6777 - 3º ANDAR, LOURDES - TEL: +31 3528-2333 RIO DE JANEIRO - RJ AV. AYRTON SENNA, 3000 - BLOCO 1, SALA 411, BARRA DA TIJUCA - TEL: +21 2421-9056 ABUDHABI - UNITED ARAB EMIRATES SHEIKH RASHED AT MAKTOUM STREET - OLD AIRPORT AREA - PO.BOX 46676

WWW.JAMENGENHARIA.COM.BR

RORAIMA GARDEN SHOPPING 1950TR TENCO SHOPPING CENTERS BOA VISTA-RO

COMPERJ 1124TR FIDENS/BARBOSA MELO/ ENGEFORM - ITABORAÍ-RJ

RNEST 643TR FIDENS IPOJUCA-PE

VIA VALE GARDEN SHOPPING 1970TR TENCO SHOPPING CENTERS TAUBATÉ-SP

Cuca brothers

A relação de Alexi Stival, o Cuca, técnico do Atlético Mineiro, com seu auxiliar, Avlamir Stival, o Cuquinha, vem literalmente de berço: os dois são irmãos. A cumplicidade profissional teve início há 15 anos, quando Cuca, então treinador do Avaí, chamou Cuquinha para auxiliá-lo no time do coração de Gustavo Kurten.

NATAL SHOPPING 1133TR ANCAR/BRMALLS NATAL-RN

REVENDEDOR AUTORIZADO


TRANSPORTADORA OFICIAL

EMBARQUE ESPORTE

SOBERANO Novo recordista mundial de títulos no vôlei de praia, Emanuel, aos 40 anos, está de olho na Olimpíada do Rio de Janeiro POR DANIEL MARQUES RETRATO ANA ROVATI

1

CONQUISTAS VITÓRIAS: 2.003 TÍTULOS NACIONAIS: 61 TÍTULOS MUNDIAIS: 77 TÍTULOS NOS EUA: 7 MEDALHAS: 3 OLÍMPICAS (OURO, PRATA E BRONZE) E 2 EM JOGOS PANAMERICANOS (AMBAS DE OURO) TORNEIO REI DOS REIS: 2

66 REVISTA GOL

INESQUECÍVEL

O jogador aponta suas principais vitórias em mais de 20 anos de carreira 3

do vôlei de praia se confunde com minha própria história. Naquela época existiam apenas torneios de exibição. Hoje temos uma grande estrutura por trás dos jogos.” Mesmo com tanto sucesso, Espeto, como é conhecido no meio, está longe de diminuir o ritmo. Depois de se despedir de Alison, sua dupla por mais de três anos, ele começa o ano ao lado de Pedro Solberg e com uma ideia fixa: uma vaga na Olimpíada do Rio, que seria sua sexta. Emanuel considera Copacabana o melhor lugar do mundo para jogar vôlei. Pela praia, pelo clima e por, eventualmente, estar perto do filho mais novo e da mulher, Leila – a ex-jogadora se divide entre Rio e Brasília, onde é dirigente do Brasília Vôlei. Somados, esses fatores ajudam o campeão a manter a forma. “A minha vida é descansar muito, comer bem e treinar o suficiente. É o segredo do sucesso”, garante. Se depender dessa equação, fica fácil prever um longo reinado para o soberano das praias.

1. A primeira conquista de um Grand Slam do Circuito Mundial, em 1997, na Praia de Copacabana, com Zé Marco. “Montaram uma arquibancada para 15 mil pessoas, parecia um estádio de futebol na areia. Tenho as imagens na cabeça até hoje.” 2. A medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, com Ricardo. “Com certeza é minha maior conquista, me elevou a outro patamar no vôlei de praia. Considero o meu doutorado no esporte.” 3. O título na etapa do Guarujá do Circuito Banco do Brasil Vôlei de Praia, em 2013, com Alison, que lhe deu o recorde mundial.

AGRADECIMENTOS: MUNDO TEATRAL WWW.MUNDOTEATRAL.COM.BR (21) 2213 0357

Praia do Leme, Rio de Janeiro, 8h30, 30 oC. Mesmo treinando na areia quente, Emanuel parece incansável. Aos 40 anos, o recordista mundial em títulos no vôlei de praia, com 150 conquistas, somando campeonatos nacionais e internacionais, se joga em todas as bolas como se ainda fosse uma jovem promessa do esporte. A marca histórica, que será incluída no Guinness Book, foi alcançada no Guarujá (SP), em novembro, na etapa do Circuito Banco do Brasil Vôlei de Praia, que tem a GOL Linhas Aéreas Inteligentes como transportadora oficial. O recordista anterior era o americano Karch Kiraly, já aposentado. “Essa marca vai além do que eu imaginava alcançar quando comecei a jogar, aos 16 anos”, afirma o simpático curitibano, que vive no Rio. “A evolução

2

Emanuel na Praia do Leme, no Rio: rei das areias no vôlei REVISTA GOL 67


EMBARQUE BAGAGEM

Lanterna Aruba Led Cree

ESSA MAGIA COLORIDA

Produtos para usar antes, durante e depois de ir à praia

R$ 119,90 GUEPARDO

Leave-in com óleo dee Argan

Nadadeira Spartan

R$ 80 SEXY HAIR

R$ 119,90 NAUTIKA

TEL.: (11) 3129-5332 2 FESWWW.IMBELPROFESSIONAL.COM.BR

TEL.: (11) 4003-1020 WWW.SHOPTIME. COM.BR

Bálsamo labial Cold Cream R$ 35,90 AVÈNE

TEL.: 0800-7021037 37 MAWWW.EAU-THERMABR LE-AVENE.COM.BR

PRODUÇÃO CARLA ARAKAKI

POR ÁGUA ABAIXO

Protetor solar Ultra Defense R$ 39 BANANA BOAT

TEL.: 0800-122202 AT. WWW.BANANABOAT. COM

Acessórios para você passar as férias submerso

Mousse protetor solar Capital Soleil

Máscara Matrix

R$ 69,90 VICHY

TEL.: 0800-7011552 WWW.VICHY.COM.BR

Câmera à prova d’água AW110

Loção prolongadora do bronzeado

TEL.: 0800-8864566 WWW.NIKON.COM.BR

TEL.: (21) 2431-8996 WWW.BODYSTORE. COM.BR

TEL.: 0800-7266482 WWW.QUEMDISSEBERENICE.COM.BR

R$ 899 BILLABONG

FOTOS DIVULGAÇÃO

R$ 39,90 QUEM DISSE, BERENICE?

Macacão Xero Pro Blue

FOTOS DIVULGAÇÃO

Óleo tonalizante Bronze Bifásico

R$ 239 CRESSI

TEL.: (11) 3813-1100 WWW.CLAUMAR. COM.BR

R$ 1.499 NIKON

R$ 49,90 EMPÓRIO BODY STORE

68 REVISTA GOL

TEL.: (11) 4003-1020 WWW.SHOPTIME. COM.BR

TEL.: (11) 5198-4688 688 NG. WWW.BILLABONG. COM.BR

REVISTA GOL 69


CAPA

NOVO

RONALDO O maior artilheiro de todas as Copas nem se lembra da última vez que jogou bola. “Meu corpo cansou de futebol”, diz. Ele prefere seguir em frente, com sua nova carreira de empresário e seu novo relacionamento. Ronaldo Luís Nazário de Lima não para – a não ser para tirar mais uma foto com um fã POR FERNANDO LUNA FOTOS DANIEL KLAJMIC

O craque com a camisa canarinho em sua cobertura no Leblon, no Rio de Janeiro 70 REVISTA GOL

REVISTA GOL 71


CAPA

A decoração ainda não terminou, e os porta-retratos exibem aquelas imagens com que são vendidos. Uma manada de cadeiras e bancos assinados por Sérgio Rodrigues se espalha pelas salas imensas, na companhia de um piano de cauda e uma mesa de sinuca com forro preto. Uma tela d’Osgemeos está encostada embaixo da escada que leva ao segundo andar, onde a piscina redonda parece pequena diante do oceano (mas não é). A grelha no terraço ainda tem as marcas do churrasco do último domingo. Ao lado, a porta da geladeira de inox é coberta por letras imantadas que formam as palavras “Paula e Ronaldo”. À direita, o Morro Dois Irmãos, do outro lado, o Arpoador. Em frente, a faixa estreita de areia que Ronaldo frequenta com moderação. “Não posso abusar, né? Dou um mergulho e subo. No meio do caminho, muitas fotos... Mas é bacana a surpresa e a alegria das pessoas”, pondera. Foi Zico quem ensinou, na prática, que atenção é a melhor coisa que se pode dar a um fã. “Estava com meu pai no Maracanã ali pelo fim dos anos 80, e ficamos uma meia hora na porta do vestiário para pegar autógrafo dos jogadores”, lembra. “Alguns negaram, mas eu queria o do Zico.” Ronaldo guarda até hoje a assinatura do ídolo em caneta pilot, no folheto com uma passagem bíblica que ele achou no chão: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”. O caminho, ali, mal começava. Ronaldo ainda corria pelos campinhos do subúrbio carioca de Bento Ribeiro.

Na pág. ao lado, cenas publicadas por admiradores no Instagram – desde com um display do ex-jogador, no canto esquerdo superior, até um registro com o autor desta reportagem, Fernando Luna, no canto direito inferior. Numa das cenas, Ronaldo em desenho animado num dos episódios de Os Simpsons, em 2007, dublado pelo próprio jogador 72 REVISTA GOL

RONALDO DEFLAGRA O IMPULSO DE FOTOGRAFAR, MAIS DO QUE A PRÓPRIA COISA, VOCÊ AO LADO DELA – COMO SE ESSA FOSSE A ÚNICA MANEIRA DE COMPROVAR QUE VOCÊ EXISTE

FOTOS ARQUIVO PESSOAL

Ronaldo não é famoso. Famoso é o ator, a cantora, a presidente, o papa. Ronaldo é uma atração. Tem um quê de bondinho do Pão de Açúcar, Torre Eiffel, parque aquático, Mickey Mouse, um tipo de matéria reconhecida e apreciada em todo canto. Deflagra o impulso de fotografar, mais do que a própria coisa, você ao lado dela – como se essa fosse a única maneira de confirmar não a existência dela, disso ninguém duvida, mas de comprovar que você existe. “Hoje foram umas 20 fotos”, conta Ronaldo. E ainda não passava das 3 da tarde, numa daquelas terças-feiras radiantes em que você se pergunta por que não larga tudo e vai morar no Rio de Janeiro. Ou, se já tem essa sorte, abandona o que está fazendo e vai fazer nada de frente para o mar. Ele preferiu dar uma pedalada de 40 minutos até o Leme e de volta à sua cobertura na Praia do Leblon, com direito a paradinha para água de coco e pedidos de selfies ao seu lado. O apartamento foi comprado há cinco anos. Com a reforma que lustrou cada um de seus 900 metros quadrados e o boom imobiliário, seu valor bate R$ 35 milhões de reais. Graças às boasvindas calorosas, nenhuma visita fica acanhada. “Oi, sou o Ronaldo!”, sorri Ronaldo da Silva, 44 anos, o faz-tudo da casa, só para completar: “Mas não sou o Fenômeno”. Nem se o patrão Ronaldo Nazário, 37, encarasse outro “Medida certa” alguém o confundiria com seu xará miúdo e franzino.

REVISTA GOL 73


CAPA

74 REVISTA GOL

como Neymar e Lucas. Mas seu melhor case é o lutador Anderson Silva: “Ele já era campeão mundial e ninguém conhecia. Transformamos sua imagem, virou ídolo. Fomos a um restaurante e aplaudiam ele, e não eu”. Se bate uma insegurança arriscar uma nova carreira, depois de 20 anos dominando todos os fundamentos do antigo ofício? “Até quando eu jogava futebol tinha momentos inseguros, isso motiva a evoluir”, assume, e nessa hora é difícil não lembrar de seus joelhos desmontando ao vivo pela TV e do mal-estar horas antes da decisão da Copa de 98. “Ainda fico inseguro falando em público, dá frio na barriga, a mão começa a tremer...” Falar em inglês, então, é pior. Por isso, e para conhecer de perto a WPP e seu CEO Martin Sorrell (“Tu manda um e-mail e 30 segundos depois ele responde, um

cara da importância dele...”), Ronaldo se mudou para Londres há oito meses. Mudou-se talvez seja exagero. Afinal, nesse período esteve em Paris, Barcelona, Madri, Turim, Ibiza, Praga, São Paulo, Brasília, Betim, Sauípe, Goiânia e, claro, Rio, entre outras cidades. Resultado: “Meu inglês continua ruim... mas tá melhorando”. Ele planeja ficar mais um ano por lá, ao lado de Paula Morais, 28 anos. Ela é prima da atriz Cleo Pires, que por sua vez é amiga do apresentador Bruno de Luca, chapa do Ronaldo. Uma coisa levou à outra, e os dois estão juntos há um ano. Trocaram alianças mês passado. “A gente nem tinha ficado e ele me chamou para Londres”, ri. “Me mandava SMS, me apaixonei antes de começar a namorar.” Paula está acostumada a viajar. Nasceu em Goiânia, cresceu na fazenda da família, bebendo Toddy com

“ATÉ QUANDO EU JOGAVA FUTEBOL TINHA MOMENTOS INSEGUROS. AINDA FICO INSEGURO FALANDO EM PÚBLICO, DÁ FRIO NA BARRIGA, A MÃO COMEÇA A TREMER” FOTOS ARQUIVO PESSOAL / NINON ROZE/HOJE EM DIA/FOLHAPRESS

Num instante, atravessou as divisões de base do modesto São Cristóvão, estreou profissionalmente aos 16 anos pelo Cruzeiro, em 1993, e apenas três anos depois foi eleito o melhor jogador do mundo, no Barcelona – é como se Neymar, que fez sua primeira partida profissional em 2009, tivesse recebido a Bola de Ouro dois anos atrás. Ronaldo logo se tornou a figura mais conhecida do esporte mais popular do planeta, um logotipo vivo, careca, dentuço e sorridente. “Sempre ganhei muito mais dinheiro com minha imagem do que com os contratos dos clubes”, calcula. E, quando ele fala em dinheiro, é dinheiro para valer. Sua fortuna é estimada em algo entre centenas de milhões e R$ 1 bilhão. Uma margem de erro considerável, mas, com tanto zero à direita, que diferença faz? “O Ronaldo é um grande empresário desde que começou a jogar futebol”, resume Marcus Buaiz, 34 anos, compadre e sócio do craque na 9ine. Há três anos, criaram a agência de marketing esportivo e entretenimento em parceria com a WPP, multinacional inglesa com 170 mil funcionários em 110 países e faturamento de US$ 16 bilhões. Estavam de olho, claro, nas oportunidades trazidas pela Copa do Mundo do Brasil e pela Olimpíada do Rio de Janeiro. Elas apareceram com menos força que imaginavam. “A nossa expectativa estava errada”, avalia Ronaldo, presidente da 9ine. “O mercado brasileiro, ainda mais o de futebol, é muito lento. Mas fazemos muita coisa.” Nos gramados, tem clientes

leite de vaca no curral. Foi para o Rio na adolescência. Passou dois anos entre a Califórnia e o Havaí. De volta ao Brasil, fez as malas para rodar a América Latina no motor-home do reality Viagem sem fim, do Multishow. DJ à noite, com rap e hip-hop nos pickups, e de dia futevôlei, skate e wakeboard. Nesse vaivém, Londres é uma escala especial. Alugaram um apartamento em Chelsea, com vista para o rio Tâmisa. Gostam de, o amor é lindo, alimentar com as mãos as gaivotas em pleno voo – para desespero dos vizinhos do andar de baixo. O que as aves comem em cima, descomem na varanda abaixo. Telefonaram para reclamar. “Será que eles não têm faxineira?!”, pergunta Ronaldo, e já fareja a encrenca. “Estão querendo confusão, vamos mandar logo alguém lá limpar.”

Em sentido horário, a partir da foto acima: em 1993, quando jogava no Cruzeiro, mostrando o passaporte após ser convocado para amistoso contra a Alemanha; pequeno, em Bento Ribeiro, subúrbio carioca; e com um diretor do São Cristóvão, seu primeiro time profissional

REVISTA GOL 75


CAPA

Da esq. para a dir., a partir da foto no alto à esq., cenas do Instagram de Ronaldo: com a máscara de Guy Fawkes; Paula ao lado da sogra, dona Sônia; alianças do pedido de noivado; tênis, um de seus esportes atuais; e os “bebês”

FOTOS ARQUIVO PESSOAL/INSTAGRAM RONALDO LIMA

Da esq. para a dir., a partir da foto ao lado: jogando pôquer; churrasco no apartamento do Leblon; encontro com Cristiano Ronaldo numa visita ao Real Madrid; com Valderrama e esposa; e jogando paintball com Anderson Silva

76 REVISTA GOL

REVISTA GOL 77


CAPA

Em sentido horário, a partir da foto acima: dando um rolê de bike com Paula no Hyde Park, em Londres; exibindo a sua primeira Bola de Ouro, que ganhou aos 20 anos, quando jogava no Barcelona; e passando pelos adversários noruegueses na Copa da França, em 1998

78 REVISTA GOL

Num passeio de bicicleta, que já seria confuso graças ao tráfego em mãoinglesa, foram parados pela polícia. E multados em 50 libras, por conta do farol dianteiro quebrado da bike de Paula. Fora as blitz, o casal se diverte passeando no Hyde Park e almoçando no tradicional La Famiglia. Numa festa de Halloween londrina, Ronaldo aproveitou um raro anonimato, enfiado numa máscara de Guy Fawkes, aquela que virou símbolo das manifestações... contra a Copa. Sem ironia. Ronaldo é membro do conselho do Comitê Organizador Local da Copa, responsável por preparar o evento de acordo com as exigências implacáveis da Fifa. “O brasileiro se revoltou com o descaso que sofre, só que a Copa entrou num contexto que não faz sentido”, protesta contra os protestos. “É justo querer padrão Fifa na saúde e na educação, mas

a coisa não funciona assim. E a Copa está trazendo muitos benefícios, investimentos em infraestrutura.” Quando desembarca no Brasil, Ronaldo tem ficado mais que de costume no Rio. São Paulo, onde está a sede de sua agência, é seu destino mais frequente no país. Paula entrega: “Estou ensinando ele a gostar mais do Rio. Ele saiu daqui muito novo, não aproveitou o melhor da cidade”. Dona Sônia Nazário, moradora da Barra da Tijuca, aproveita para mimar o fi lho. “Ele sempre me pede para fazer um estrogonofe sem creme de leite, mais light”, diz. Se comida de mãe dá saudade, futebol não faz falta. Ronaldo nem se lembra de quando jogou a última pelada. “Vivi 20 anos treinando todo dia, meu corpo cansou de futebol”, confessa. “Quando a bola rola, o corpo não entende que os 80 quilos viraram 100.

FOTOS CESAR RANGEL/AP PHOTO/GLOW IMAGES / ARQUIVO PESSOAL / HIPÓLITO PEREIRA/AGENCIA O GLOBO

“É JUSTO QUERER PADRÃO FIFA NA SAÚDE E NA EDUCAÇÃO, MAS A COISA NÃO FUNCIONA ASSIM. E A COPA ESTÁ TRAZENDO MUITOS BENEFÍCIOS”

HOMEMGOL

Nem futebol-arte nem futebol-força. Pisoteando a grama sem dó, o Fenômeno foi a síntese dos dois estilos como poucas vezes se viu no esporte POR SÉRGIO RODRIGUES

Ronaldo foi a mais brilhante superação de um dilema bobo que atazanou o futebol brasileiro por décadas (e ainda aparece de vez em quando no discurso de certos cronistas esportivos mais bobinhos): o do suposto embate entre futebol-arte e futebol-força. Síntese de arte e força como poucas vezes se viu num gramado de futebol, o homem que não ganhou o apelido de Fenômeno por acaso tinha um habilíssimo controle de bola que, nos melhores momentos, nada ficava devendo ao de malabaristas mais festejados, como Ronaldinho Gaúcho ou Neymar. O YouTube está aí mesmo para convencer os céticos, com o registro de um vasto repertório de canetas, dribles da vaca, pedaladas e até elásticos. A razão pela qual pouco nos lembramos desse traço mais, digamos, firuleiro do estilo de Ronaldo é o fato de que ele, na verdade, nunca foi um firuleiro. Jogava um futebol em que a habilidade jamais era posta a serviço da pura exibição individual. Pelo contrário: vinha sempre combinada a uma velocidade, uma lucidez em plena corrida, uma força física e uma fome de gol que, apontadas na direção da meta adversária como bazucas,

acabavam resultando num outro tipo de exibição, que costuma ofuscar aquelas da pura habilidade. A exibição máxima do homem-gol, do jogador que balança a rede. E balança de novo. E de novo. Em sua jogada mais emblemática, que repetiu incontáveis vezes na seleção e nos diversos clubes pelos quais passou, Ronaldo pegava a bola perto da risca do meio de campo e partia, bufando, uma nuvem de vapor a se desprender do corpo, na direção do pobre goleiro. Ninguém diria que lá ia um bailarino, um artista da bola: era um touro que pisoteava a grama sem dó. Há muitos jogadores que dão essa impressão – a de uma força que não pode ser detida. A maioria deles, porém, é bem fácil de deter: basta um zagueiro corajoso atravessar seu caminho e ele, em seu atropelo, dará um jeito de perder a bola sozinho. O que tornava Ronaldo um jogador especial era a capacidade rara de aliar essa força e essa velocidade ao controle de bola e a um fundamento pouco comentado – a ondulação de ritmo na corrida, aquela sequência vertiginosa de pequenas freadas e bruscas acelerações. Vinha o primeiro adversário. Vinham dois, três, quatro, cinco. Parecia haver um descompasso de velocidade entre Ronaldo e os oponentes. A maioria ficava para trás como se passasse uma ventania – quem poderia agarrar o vento? Uns poucos tentavam, puxandolhe a camisa, armando rasteiras violentíssimas. Ocorre que, em seus dias inspirados, que foram muitos, Ronaldo simplesmente não podia ser derrubado. Nisso lembrava Pelé, que também sabia jogar com as canelas, o peito, o ricochete acidental – armas de atacantes trombadores que, quando usadas por craques, tornam-se mais letais. Para desespero dos defensores do famigerado futebol-força, que talvez andassem esquecidos das façanhas do Rei, Ronaldo veio lembrar que o futebol é, sim, um esporte de contato, um jogo intensamente físico. Mas nem por isso precisa deixar de ser sublime. *Sérgio Rodrigues é autor do romance O drible (ed. Companhia das Letras).

REVISTA GOL 79


O esforço é muito maior... Se não me preparo, depois fico três dias na cama.” Por isso, prefere tênis (“tô jogando bem, devo ser classe B”) ou, com ainda menos impacto, pôquer, sinuca e totó. Detesta perder em qualquer modalidade. “Sou muito competitivo”, assume, como se fosse possível alguém ser o maior artilheiro das Copas, duas vezes campeão mundial e três vezes Melhor Jogador do Mundo sem ser competitivo. Muito competitivo. No bom sentido, naturalmente. “Isso me faz bem, me faz evoluir.” A não ser quando nada dá certo, e ele fica distante do desempenho que gostaria de ter. “Não consigo lidar bem com isso.” Aconteceu quando foi esquiar em Saint-Moritz, na Suíça, com as filhas, Maria Sophia, 5 anos, e Maria Alice, 3, as duas do casamento com Bia Anthony. “Não conseguia me mexer no esqui, tinha que andar de lado”, lamenta. “Bota apertada, tudo incomodava. Suava, tirava o casaco, aquele frio de menos 5 graus... A professora me dizia para flexionar os joelhos, sem saber quantas vezes já operei. Me irritei e fui embora. Quero voltar lá, para passar raiva de novo.” Ele tem outros dois filhos. Ronald, 13 anos, do primeiro casamento, com Milene Domingues, e Alexander, 8, de um relacionamento rápido com Michele Umezu em Tóquio, onde ela trabalhava como dançarina em um clube noturno. No final de 2010, Ronaldo fez o teste de DNA e assumiu a paternidade de Alex. Para muita gente, um filho inesperado seria um escândalo. Mas Ronaldo possui uma camada de T-Fal que impede qualquer polêmica de aderir por muito tempo.

*Colaborou Daniel Marques

80 REVISTA GOL

E não faltou polêmica. A Ferrari comprada aos 20 e poucos anos (alguém reclamaria se fosse um jovem empresário, não um boleiro?). O casamento no castelo com Daniela Cicarelli (a separação, três meses depois, rendeu um ano de psicanálise: “Fortaleci as decisões que tinha que tomar e não olhei para trás”). O cigarrinho entre os treinos (hoje, conta tranquilo que fuma um maço de Marlboro Light por dia). Sem falar em peso, farras e contusões supostamente definitivas. Nada disso afeta sua imagem. Ou melhor, afeta sim. Mas de uma maneira curiosamente construtiva. Esses, digamos, desvios fazem o contraponto a suas declarações sempre cuidadosas. Imprimem uma dimensão mais humana ao ídolo. “Brasileiro enfrenta muitos obstáculos, cai e levanta”, avalia. “Acho que isso me aproximou das pessoas.” Sim, elas querem se aproximar. Só mais um pouquinho. Isso, agora sorri para mais uma foto. Clique. Obrigado.

ASSISTENTES DE FOTOGRAFIA: CAL VASQUES E CADU MAYA / BELEZA: MONIQUE CAETANO (BLISS ME UP) / ESTILO: FELIPE DORNELLES / LOOK 1: T-SHIRT FOXTON, CORDÃO H.STERN / LOOK 2: T-SHIRT BRASIL LIGA RETRÔ, BERMUDA E RELOGIO (ACERVO RONALDO) / AGRADECIMENTOS: SÃO CRISTOVÃO DE FUTEBOL E REGATAS

CAPA


Descubra o Brasil você também. Lançamos 5 shoppings pra você abrir sua loja.

amapagardenshopping.com.br Macapá (AP)

Inaugurado em 30/7

*

garanhunsgardenshopping.com.br Garanhuns (PE)

Lançamento

juagardenshopping.com.br Juazeiro (BA)

roraimagardenshopping.com.br Boa Vista (RR)

Lançamento

caririgardenshopping.com.br Juazeiro do Norte (CE) viacafegardenshopping.com.br Varginha (MG)

arapiracagardenshopping.com.br Arapiraca (AL)

Inaugurado em 25/9 viavalegardenshopping.com.br Taubaté (SP)

*

metropolitanshoppingbetim.com.br Betim (MG)

Inaugurado em 10/7

*

bragancagardenshopping.com.br Bragança Paulista (SP)

plazaanchieta.com.br Belo Horizonte (MG)

A Tenco, há 25 anos, tem expertise em identificar os novos mercados itaquagardenshopping.com.br Itaquaquecetuba (SP)

que surgem no Brasil.

cidadeadmshopping.com.br Belo Horizonte (MG)

Mapeamos o potencial de cada região,

Lançamento

desenvolvemos e administramos grandes shoppings para lojistas de todo o País. Venha fazer parte de um dos 15 shoppings lagesgardenshopping.com.br Lages (SC)

Lançamento

da Tenco que surgem para empreendedores de visão e futuro.

Novos mercados. Grandes shoppings. 31 3286 8343 | www.grupotenco.com.br guarapuavagardenshopping.com.br Guarapuava (PR)

Lançamento


COMPORTAMENTO

QUE VIAGEM! Edgard Scandurra viu um caranguejo que dormia numa rede em Pernambuco; Dira Paes, o papa em Fortaleza; Pedro Scooby, altas ondas em Floripa. Eles e outras personalidades revelam nestas páginas suas férias inesquecíveis POR PEDRO HENRIQUE FRANÇA FOTOS ARQUIVO PESSOAL

JOÃO CAVALCANTI, Salvador (BA), 1987 “Por ter avós, tios, primos e muitos amigos no Recife, Pernambuco

João Cavalcanti aos 7 anos na Praia do Forte, na Bahia 84 REVISTA GOL

sempre foi o destino óbvio das minhas férias escolares. Mas, em 1987, quando eu tinha 7 anos, minha mãe resolveu que aproveitaríamos o verão em Salvador, cidade que eu não conhecia, mas pela qual já nutria uma admiração tácita: são tantas loas por tantas vozes que a Salvador de Caymmi e Pepeu, bem como seu sotaque e seu clima, já me parecia familiar. Fomos de ônibus e voltamos de avião, pois naquela época voar ainda era caro. Passamos o Carnaval por lá – muito antes da industrialização da festa – e descobrimos, juntos, muitas das maravilhas rítmicas, culinárias e naturais que há na Bahia. Passaram-se mais de 25 anos até que eu voltasse a Salvador, já a trabalho, ao lado dos meus amigos do Casuarina, para tocar por lá e relembrar os cheiros, os gostos e as cores dessa cidade deslumbrante. Vale ressaltar: a sunga de crochê não voltou comigo, ficou lá nos anos 80!” João Cavalcanti, 33 anos, é músico.

REVISTA GOL 85


COMPORTAMENTO

PEDRO SCOOBY, Florianópolis (SC), 2001 “Até meus 12 anos, o mais longe

que tinha ido fora do Rio de Janeiro era Passos de Minas, em Minas Gerais, onde meu pai tinha uma fazenda. Estava começando a competir no surf e, moleque que era, nem sonhava com Havaí, Indonésia ou Tailândia. O mais perto que minha imaginação chegava eram praias mais próximas, aqui do Brasil. Já tinha ouvido falar de Florianópolis, lugar conhecido por ter altas ondas. Nunca tinha viajado sem meus pais, até que minha prima Juliana, dez anos mais velha, resolveu me dar um presentão de aniversário: conhecer enfim a capital de Santa Catarina. Fomos eu, ela e meu irmão, João Vitor, celebrar a chegada dos meus 13 anos. Foi tão legal... Gostei muito da Praia Mole, mas pirei mesmo na Joaquina, um reduto de surfistas da cidade. Olhava aqueles caras mais velhos pegando altas ondas e nem passava pela minha cabeça que viraria um profissional de ondas grandes, de mais de 20 metros de altura. Mas ali, naquela praia, já sabia que era aquilo que faria o restante da vida. Passei horas no mar daquelas praias. Outra coisa que me chamou a atenção foram as dunas: nunca tinha visto uma ao vivo. Capotei numa delas, inclusive, e fiquei uma noite sem dormir de tanta areia que tinha entrado nos olhos. Voltei algumas vezes a Floripa, como ela é carinhosamente chamada. É um lugar sempre muito maneiro, que me traz boas lembranças.” Pedro Scooby, 25, é surfista de ondas grandes.

Marcelo Jeneci, então com 7 anos, entre a namoradinha, Pollyanna (de cabelos compridos), e a irmã dela, Jullyana

86 REVISTA GOL

Dira Paes aos 11 anos, em Fortaleza

Pedro Scooby, aos 13 anos, e o irmão, João Vitor, na Praia Mole, em Florianópolis

MARCELO JENECI, Sairé (PE), 1989

“Tive uma conversa recente com o Zé Tatit [escritor e artista plástico] sobre o momento da vida em que nos sentimos vivos. Porque a gente nasce e segue vivendo até que cai a ficha de que estamos vivos. A minha ficha caiu numa viagem que fiz aos 7 anos, quando fui com meus pais para Sairé, no agreste pernambucano, visitar meus avós. Estava muito ansioso para revê-los, eles tinham praticamente me criado quando era muito pequeno. Chegando lá, vi a placa: “Bem-vindo a Sairé, terra da laranja e do busca-pé”. De repente, ali, me senti como se estivesse no universo do Harry Potter. Nessa viagem, tive minha primeira namoradinha, a Pollyana, e somos amigos até hoje. Foi em Sairé também que tive meu primeiro contato com a agricultura e entendi o tempo que as coisas demoram para amadurecer. Foi na pracinha da cidade que me apresentei publicamente pela primeira vez. Tinha uma televisão pública, que ficava trancada e era aberta apenas para ver a novela. Depois da exibição acontecia uma festa. Fiquei três meses lá e quando voltei sabia que aquele seria meu melhor destino para sempre. Meus avós já nem moram mais lá, mas eu volto pelo menos uma vez por ano. Em algum momento de janeiro e fevereiro estarei lá mais uma vez, na mágica terra da laranja e do busca-pé.” Marcelo Jeneci, 31, é músico.

DIRA PAES, Fortaleza (CE), 1980 “Fiz a primeira viagem para fora do Pará com 11 anos. Fomos para Fortaleza quando o papa João Paulo II veio ao Brasil, em 1980. Minha mãe é muito católica. Era a primeira vez que um papa vinha ao país e lembro de tirarmos foto ao lado do papamóvel. Foi uma experiência maravilhosa. Éramos seis: eu, minha mãe, meu irmão mais velho com a namorada e mais dois irmãos. Era férias de julho e ficamos os 30 dias hospedados de frente para a Praia da Volta da Jurema. Eu e meu irmão caçula brincamos muito naquelas areias e naqueles parques. Lembro muito do Mercado Municipal, da beleza da orla da Praia de Iracema e de como fomos felizes em nossas brincadeiras na Volta da Jurema. Também recordo de um maravilhoso sorvete de tapioca – e olha que é difícil achar sorvete que nem o do Pará. Foi uma viagem única e inesquecível. Cheia de imagens bonitas. Meu irmão, que é fotógrafo, fez registros lindos. Voltei a Fortaleza já como atriz, para rodar dois filmes do Rosemberg Cariry, Corisco & Dadá e Lua Cambará – Nas escadarias do palácio. Fazendo cinema conheci o Ceará quase todo. Por isso, ele se tornou um estado muito importante na minha vida, que me proporcionou boas recordações afetivas e profissionais.” Dira Paes, 44, é atriz.

REVISTA GOL 87


COMPORTAMENTO

EDGARD SCANDURRA, Recife (PE), 1967 “Quando eu tinha 5 anos, meu pai foi

Laila Zaid (a terceira da dir. para a esq.), aos 15 anos, no baile de formatura

LAILA ZAID, Califórnia (EUA), 2000

“Minha viagem inesquecível da juventude foi algo que outros tantos adolescentes já fi zeram e ainda fazem: um intercâmbio cultural. No meu caso, fui para a Califórnia. Era para ser apenas um semestre, mas eu fui enrolando e acabei ficando oito meses no total. Fui parar numa família maravilhosa. Tinha um pai, uma mãe e uma irmãzinha de 2 anos, a Lauren, por quem me apaixonei perdidamente! A casa deles fica em San Jose, no Vale do Silício, uma cidade sem grandes atrativos, mas onde eu pude ter a experiência de uma típica vida de subúrbio americano. Lá eu estudei em colégio público, fiz vários amigos, aprendi a língua e a cultura deles, engordei horrores e tive até meu prom, o baile de formatura deles (me senti ridícula, mas entrei no clima!). De quebra, ainda viajei a Califórnia toda! No inverno esquiei em Bear Valley, no verão peguei jacaré em Venice Beach. No início de 2013, depois de 13 anos que vivi tudo isso, revisitei minha família e meus amigos de lá. Foi um reencontro deliciosamente emocionante.” Laila Zaid, 29, é atriz.

88 REVISTA GOL

transferido pelo trabalho de São Paulo para o Recife. Isso aconteceu em 1967 e levamos cinco dias para chegar até lá de carro. Me lembro de estradas intermináveis, esburacadas e também do enjoo que tinha, dados os solavancos. Detalhe: o carro era um Fusca 65, meu pai e minha mãe na frente e eu atrás, tão pequeno que cabia deitado no banco e ainda tinha folga! Me lembro bem de uma cidade chamada Paulista, já em Pernambuco. Tinha um guaiamum, um tipo de caranguejo, que abria garrafas, dormia numa rede e, se não me engano, segurava um cigarro entre as garras! Lembro ainda de provar uma sobremesa que até hoje é minha favorita: doce de jaca com queijo quente. Uma delícia! Quando finalmente chegamos ao Recife, ficamos alguns dias num hotel, até que meu pai encontrou um apartamento no bairro do Pina, onde vivi os anos mais incríveis de minha infância. Abri uma conta na barraca de água de coco e era só atravessar a rua pra cair no verde mar recifense. Morei lá dois anos, comendo pitombas e adquirindo o delicioso sotaque local. Chorei muito quando meu pai voltou para o Sudeste. Mas, graças à minha profissão, pude sempre, no Carnaval, voltar ao Recife, a Olinda, ao peixe-agulha e àquele povo inteligente e tão amável que me ajudou a crescer e a admirar tanto aquela cidade.” Edgard Scandurra, 51, é músico. Edgard Scandurra, aos 5 anos, na Praia de Boa Viagem, em Recife

Flávio Canto (de camiseta azul), quando tinha de 9 para 10 anos, no píer 39

FLÁVIO CANTO, San Francisco (EUA), 1985 “Meu pai é físico. E minha vida é marcada por algumas andanças acadêmicas pelo mundo. Nasci em Oxford, na Inglaterra, quando ele estava fazendo doutorado em física nuclear. Com 2 anos vim para o Brasil. Mas nos meus 9 para 10 anos lá fomos nós novamente atrás de seus estudos, desta vez o pós-doutorado na Universidade de Berkeley, perto de San Francisco. Moramos em Albany – não a de Nova York, bom esclarecer. Vivemos pouco mais de um ano por lá. Íamos muito a San Francisco, era a cidade grande mais próxima, a 20 minutos de carro. Curtia muito ir ao píer 39 e ver aquela multidão de leões-marinhos. Ficava impressionado com a riqueza daquele visual. Ia bastante até a Golden Gate Bridge. Ficava maravilhado com a história de Alcatraz, uma prisão que virou um ponto turístico tão interessante. San Francisco é uma cidade peculiar e de vanguarda, como mostra sua história. Movimentos culturais importantes praticamente nasceram ali, como os beatniks e os hippies. A mãe do meu melhor amigo da escola morava com outra mulher. E estamos falando de 1984, 85. Ali tive experiências que formaram minha visão de vida, e foi onde aprendi a crescer sem intolerância. Voltei lá há quatro anos para um seminário sobre judô e aproveitei para esticar a estada. Passei novamente por todos os lugares de minha infância. Andei por aquelas constantes subidas e descidas e revi paisagens incríveis.” Flávio Canto, 38, ex-judoca, é presidente do Instituto Reação REVISTA GOL 89


COMPORTAMENTO

ROBERTA SUDBRACK, Araguaia (GO/ MS), 1972 “Cresci no banco de trás do Corcel azul do

meu avô. Aprendi com ele que basta arrumar a mala, escolher o destino, preparar uns sanduíches e colocar o pé na estrada. Uma das viagens mais loucas que fizemos foi para o rio Araguaia, entre Goiás e Mato Grosso do Sul. Um dia ele acordou, me pegou pela mão e disse para a minha avó: “Já voltamos, Iracema. Faça uns sanduíches e um café preto bem forte para a viagem!”. Numa loja de departamentos me mostrou dois caiaques e disse: “Escolha a cor!”. Escolhi o amarelo. E lá fomos nós. Meu avô dirigia muito bem, mas cantava muito mal! Os Corcéis azuis não vinham equipados com GPS e, em meio a algumas notas musicais fora do tom, nos perdemos e demos de cara com uma onça-pintada. Estávamos no cair da tarde, a luz estava linda, lembro-me da sensação de contemplação misturada com um pavor inexplicável. A onça parou e meu avô também, numa tranquilidade absurda. Desligou o motor e pediu para que ficássemos em silêncio e imóveis. A onça se sentou na frente do Corcel e se espreguiçou. Apesar das ordens do meu avô, lembrei-me de duas coisas: primeiro, estávamos perdidos e, segundo, a única coisa que tínhamos para comer eram nossos sanduíches de presunto e queijo. Sorrateiramente peguei os sanduíches e escondi. A onça se levantou, se sacudiu e foi embora. Acabamos encontrando o caminho. Foram dias inesquecíveis navegando pelo rio Araguaia no meu caiaque, conversando com botos, contemplando a natureza e comendo sanduíches de presunto e queijo. Meu avô me ensinou a viver e apresentou Fernando Pessoa de uma maneira mágica a uma menininha sonhadora que nem imaginava que seria cozinheira: ‘Navegar é preciso, viver não é preciso’.” Roberta Sudbrack, 45, é chef de cozinha. Roberta Sudbrack com 4 anos. Abaixo, Leandro Hassum, aos 8, voltando da Disney devidamente uniformizado

LEANDRO HASSUM, Orlando (EUA), 1981

“Quando tinha 8 anos fui para a Disney, em Orlando. Foi a primeira viagem internacional com a minha família e a realização do sonho de qualquer criança. Não dormi direito durante quase uma semana de tanto nervosismo. Lembro até hoje com todos os detalhes quando atravessei o pórtico de entrada da Disney. Meu pai passou por ele buzinando e fazendo uma festa no carro. A Disney é um sonho para qualquer criança e um lugar em que os adultos voltam a ter contato com a criança que existe dentro de cada um. Isso acontece comigo até hoje. Por isso volto sempre que tenho oportunidade. Quando estou na Disney adoro comprar camisas de personagens, bonecos e bonés divertidos. E é claro que adoro comer o cachorro-quente de lá. É uma tradição. Coisa de gordo mesmo. Até hoje, quando cruzo o pórtico de carro com a minha família, eu sempre buzino. É outra tradição que também mantenho.” Leandro Hassum, 40, é ator. 90 REVISTA GOL


JANELA

RIO À VISTA

Cada um a seu jeito – com câmeras antigas, filtros do Instagram e filmes infravermelhos –, três lançamentos registram flagrantes e belezas cariocas

As imagens que relacionam fotografia e litografia de Brazil Pittoresco, do francês Victor Frond, marco da iconografia brasileira do final dos anos 1850, foram uma das inspirações que o carioca Cesar Barreto utilizou para compor Rio Pictoresco. A obra traz imagens em preto e branco de paisagens notáveis da cidade, feitas ao longo de quase 20 anos com câmeras antigas de diferentes formatos e gerações. “Tenho uma família muito grande de equipamentos e cada dia sinto vontade de utilizar um”, conta Barreto. Elas se dividem em dois grupos distintos: as máquinas de campo, que trabalham com filmes em chapas, e as panorâmicas, com rolos no formato 120, capazes de produzir fotos de até 24 centímetros de largura. RIO PICTORESCO CESAR BARRETO. ED. CASA DA PALAVRA. R$ 120.

92 REVISTA GOL

Em foto de 1999, o amanhecer na Vista Chinesa, mirante no bairro Alto da Boa Vista REVISTA GOL 93


JANELA

Registro ao anoitecer no Pão de Açúcar, em 1999. Acima, os pedalinhos da lagoa Rodrigo de Freitas, fotografados em 2001. 94 REVISTA GOL

FOTOS @CULAFERNANDES, @BETOPESTANA, @ALEXANDRELISBOALAGO

Fotos feitas por turistas e moradores da cidade ao longo de um ano no Instagram abordaram 52 temas, entre eles calor, turismo e Rio antigo

Projeto colaborativo, o livro @Rio365 – Um documentário fotográfico reúne 365 imagens publicadas no Instagram por turistas e moradores da cidade ao longo de um ano. A curadoria geral foi de André Galhardo, sócio da agência de projetos digitais Horto. “Elaboramos 52 temas, um para cada semana do ano”, conta. Galhardo diz que essa divisão orientou cada participante a treinar o olhar e a interpretar as ideias. “Foi um exercício de fotografia”, completa. No total, ele recebeu 100 mil fotos de mais de 6 mil participantes, enviadas do dia 1º de outubro de 2012 a 30 de setembro de 2013. @ RIO365 – UM DOCUMENTÁRIO FOTOGRÁFICO ORG. ANDRÉ GALHARDO. ÍMÃ EDITORIAL. R$ 75.

REVISTA GOL 95


JANELA

Nascido e criado no bairro de Santa Teresa, Renan Cepeda apresenta Rio infravermelho, com 65 fotos infravermelhas produzidas nos últimos 14 anos. “O conceito do trabalho é esconder a cidade e realçar a natureza, sem manipular as imagens”, diz. O filme infravermelho camufla o concreto, que fica escuro. “Considero o Rio uma cidade feia instalada num entorno natural extraordinário, por isso separei os dois planos”, acrescenta. Renan usou câmeras digitais e analógicas de pequeno, médio e grande formato. RIO INFRAVERMELHO RENAN CEPEDA. ED. CASA DA PALAVRA. R$ 95.

96 REVISTA GOL

Acima, o Corcovado visto da Estrada das Paineiras, em 2008. Na pág. ao lado, a Praia do Flamengo, em 2010 REVISTA GOL 97


ROTA BEACH PARK

Com tobogãs que rodopiam e despencam, enlouquecendo pais e filhos, e baldes e esguichos que encantam os pequeninos, o Beach Park é a atração mais família do Ceará – algo que é bom demais POR PAULO VIEIRA

Maria Vitória, Fernanda, Paulo e Maria Eduarda: a família Vieira numa das piscinas de ondas do Maremoto, uma das atrações mirins do Beach Park 98 REVISTA GOL

BEACH

FOTOS CAIO PALAZZO

ACELERADO REVISTA GOL 99


ROTA BEACH PARK

Se houvesse uma copa dos estados brasileiros em que o campeão fosse aquele com o maior número de praias do tipo “daqui-não-saio-daqui-ninguém-me-tira”, o Ceará seria cabeça de chave de grupo A. Só quem tem Jericoacoara e Canoa Quebrada entre os titulares pode se dar ao luxo de deixar na reserva Lagoinha, Camocim, Morro Branco e tantas outras. Mais: sua capital possui um lindo entorno. Para o oeste de Fortaleza, ou, mais poeticamente, para o sol poente, como dizem aqui, fica Cumbuco, com suas belas dunas e lagoas; e, para leste, está Aquiraz, a cidade do Beach Park, situado a 16 quilômetros da capital, que podem ser percorridos em meia hora. Um dos maiores complexos aquáticos da América Latina, com 34 mil metros quadrados, mais de 18 atrações e quase 8 milhões de litros de água, é hoje um dos símbolos tão evocativos do Ceará quanto a jangada, a caranguejada de quinta e os humoristas baixinhos. Evocativo e autossuficiente, a ponto de eu encontrar, nos três dias em que estive lá, em dezembro do ano passado, muita gente que optou por se hospedar nos quatro hotéis do complexo, reservando a Fortaleza apenas uma singela olhadela na hora em que o avião pousava.

Em sentido horário, a partir da foto abaixo: o Baldão, que vira 1.800 litros de água; tenda do Acqua Circo; e a Correnteza Encantada. Na pág. ao lado, a vista do Insano com o Aquabismo no canto, à dir., brinquedo patrocinado pela GOL, Transportadora Aérea Oficial do Beach Park; e os Vieira na Praia de Porto das Dunas

O parque se esparrama por 700 metros de Porto das Dunas, praia que lembra a também cearense Praia do Futuro sem as enormes barracas. Com minha mulher, Fernanda, e nossas filhas, Maria Vitória, 8 anos, e Maria Eduarda, 5, visitávamos o Beach Park pela segunda vez, mas desta vez no esquema pé na areia. Ficamos no Oceani, hotel a 500 metros do parque, uma boa base para curtir o lugar. Eu pensava assim: o Beach Park é só um parque de diversões, cheio de tobogãs, esguichos e baldes que viram cachoeiras – um bom programa para uma tarde de sábado, se tanto. Mas as convicções mudam quando se é pai, não importa a idade dos filhos. Foi o que eu comecei a perceber na tarde do primeiro dia, quando subi ao topo do Insano, o maior toboágua do mundo, com 41 metros de altura, tamanho de um edifício de 14 andares, megaescorregador do qual eu sempre guardei uma distância sensata. E continuava guardando, pois estava ali tão somente para fazer entrevistas para esta reportagem. Uma delas foi com o bancário Primo José Colli, 47, que mora em Brasília e, na iminência de se atirar, disse o seguinte: “Agora que o Leonardo pulou, eu também tenho de pul...”. Não completou a frase, pois parecia ter pressa de cumprir a promessa feita ao filho adolescente. Fui vê-los de novo lá 100 REVISTA GOL

NOTEI QUE AS CONVICÇÕES MUDAM QUANDO SUBI AO TOPO DO INSANO, O MAIOR TOBOÁGUA DO MUNDO, COM 41 METROS DE ALTURA

REVISTA GOL 101


ROTA BEACH PARK

para crianças pequenas, reunidos sobre um piso antideslizante) e só subiu num escorregador baixinho por insistência dos pais. Já a Vitória parece ter vivido no Beach Park um rito de passagem. Ela começou um tanto relutante, meio desconfiada de alguns brinquedos, como o Atlantis, um tobogã mais ou menos normal, de 17,5 metros. Desceu numa boia com a mãe, mas não pareceu especialmente eufórica. Mas, com o passar do tempo, as coisas esquentaram. Embora dificilmente encarasse uma atração sozinha, ela foi, foi e foi de novo na Moreia Negra, um tobogã fechado, escuríssimo, com curvas radicais; usou e abusou do Ramubrinká!, uma torre de 24 metros de altura, sete toboáguas (ela desceu naqueles em que podia ser acompanhada) e uma piscina de 500 mil litros; e refestelou-se no Arrepius, que é a mais nova atração do parque, inaugurada em julho passado.

De arrepiar

O Arrepius é um conjunto de cinco tobogãs, um que lembra um mini-Insano, dois em que se “viaja” a partir de uma cápsula em que o chão desaparece sob nossos pés e outros dois cheios de curvas fechadas, para curtir em boias de dois e quatro lugares. Vitória escalou a mim, a mãe e também o fotógrafo Caio Palazzo, vence-

Acima, a enorme piscina do Maremoto com o Ramubrinká! e os hotéis do complexo ao fundo. Na pág. ao lado, em sentido horário: o sempre alerta salva-vidas Elvis dos Santos; as boias do Arrepius; a família no Atlantis; e Fernanda e Vitória voando no Ramubrinká!

102 REVISTA GOL

VITÓRIA ESCALOU A MIM, A MÃE E O FOTÓGRAFO CAIO PALAZZO, VENCEDOR DA CATEGORIA TIO REVELAÇÃO DAQUELES DIAS, PARA ACOMPANHÁLA NAS BOIAS

embaixo. Exultavam. “Meu pai chegou quicando na piscina”, disse Leonardo, talvez sem saber que a velocidade de “aterrissagem” do brinquedo é de 105 km/h. Há duas condições básicas para se jogar do Insano. Ter mais de 1,40 metro de altura e ser um pouco descompensado da cabeça, como sugere o nome do brinquedo. Minhas filhas, felizmente, ainda não têm esses pré-requisitos. Se ser mãe é padecer no paraíso, como sustenta o velho adágio, ser pai é virar atleta olímpico. Ou algo que o valha. Eu, que dia desses voltei a pular de um trampolim por insistência da Vitória – um trampolim de 3 metros, o que me pareceu na ocasião um feito épico –, agora contava mentalmente os minutos que faltavam para ela apontar para aquele monstro branco de 41 metros e falar: “Sua vez, papai”. Mas vamos com calma com esta história porque, como dizia uma tia minha portuguesa, “o Brasil é nosso”. Minhas filhas, eu falava, não se deixaram descompensar naqueles primeiros dias de dezembro. Dudu, a Maria Eduarda, continuou fazendo suas opções conservadoras, de aversão total ao risco. Adorou o Maremoto (a piscina de ondas), o Baldão (que vira 1.800 litros de água nas nossas cabeças de 5 em 5 minutos), a tranquila e familiar Correnteza Encantada, os esguichos do Acqua Circo (coleção de mais de 50 brinquedos, como gangorras,

dor da categoria Tio Revelação daqueles dias, para acompanhála nas boias. A dinâmica era mais ou menos assim: subíamos as escadas, pegávamos (ou não) filas, descíamos e, quando víamos, lá estava a Vitória correndo desesperada para subir as escadas de novo. No instante em que estávamos para entrar nas boias, ela pulava sem parar, numa excitação digna de uma criança hiperativa. Ela parecia saber direitinho para onde viravam aquelas curvas do brinquedo e, no final, até se permitiu criticar um grito meu de frisson que considerou exagerado. O parque é um ótimo programa para adolescentes e crianças de todas as idades – até mesmo para as pequenas, com menos de 1 metro de altura (em geral, até 4 anos, às vezes 5). Elas não pagam. Então, mesmo que desçam nos tobogãs, os pais não vão gastar nada. Em julho passado, sua primeira vez no Beach Park, Vitória usou pouco os tobogãs e quase não faria valer os atuais R$ 160 do ingresso (adultos pagam R$ 170; há passaportes de três dias por R$ 230 e de uma semana por R$ 245). Também pegamos um dia cheio, em que as filas desanimavam na hora de subir nos tobogãs. Na época, tínhamos menos confiança no seu nado, mas, mesmo se dormíssemos nas espreguiçadeiras, ficaríamos tranquilos. O sistema de vigilância do Beach Park REVISTA GOL 103


ROTA BEACH PARK

BEACH PARK R. Porto das Dunas, 2.734, Aquiraz, CE. Tel.: (85) 4012-3000. www.beachpark.com. br. As bilheterias abrem às 10h30 e o parque aquático funciona das 11h às 17h.

impressiona. São 65 salva-vidas, além de 45 instrutores de torre, observando todas as atrações, das radicais às excessivamente moderadas. “Temos de cobrir as piscinas de maneira para que nunca fiquemos a mais de meio minuto de uma situação de afogamento – 10 segundos para visualizar e cair na água e 20 segundos para o salvamento”, diz o paulistano Elvis Christian Mulato dos Santos, 36 anos, que tem a distinção de Golden Boy entre seus pares pelos resultados acima da expectativa em treinamentos e também no dia a dia, quando sua atividade é acompanhada anonimamente por auditores. Seu colega, Ridson Rios, que agora migrou para funções administrativas dentro do parque, também já teve seus momentos de glória. Em 2012, no Wet’n Wild, num evento que reuniu diversos salva-vidas dos principais parques aquáticos brasileiros, ele se distinguiu como o líder revelação, conduzindo com habilidade sua equipe numa operação simulada de salvamento.

Como chegar Se não for alugar um carro, a melhor opção é solicitar um transfer, que custa R$ 25 por pessoa, ida e volta, a partir de Fortaleza.

Onde comer Dentro do parque há um SELFSERVICE (R$ 72,50 o quilo) e uma lanchonete especializada em hambúrguer, entre outras opções. Fora, pé na areia, com serviço à la carte, um restaurante especializado em peixes e frutos do mar. A LAGOSTA (para três) custa R$ 177 e uma moqueca mista para dois sai por R$ 134,80.

Bora?

De volta ao meu feudo, a descoberta da delícia dos toboáguas veio à Vitória só agora em dezembro. Mas, mesmo que tivesse a altura necessária, jamais encararia a grande atra-

A sala de um dos apartamentos do novo Wellness; as piscinas do Acqua; e as áreas livres do Suites Resort, os três hotéis colados no Beach Park. Na pág. ao lado, o delicioso pargo à mediterrânea servido no restaurante da praia; e Vitória mostrando como se come um caranguejo

104 REVISTA GOL

“PAPAI, VOCÊ É LOUCO!” SIM, LOUCO: SÓ MAIS UM NO BANDO DE 800 MIL QUE TODOS OS ANOS VÃO AO BEACH PARK

Alugue um carro LOCALIZA Aeroporto Internacional Pinto Martins. Av. Senador Carlos Jereissati, 3.000, Serrinha, Fortaleza, CE. Tel. (85) 3308-8350.

Onde ficar Com a inauguação do WELLNESS e o arrendamento do OCEANI, ano passado, o Beach Park aumentou muito sua capacidade hoteleira. Colados ao parque estão o SUITES, com 182 apartamentos, o mais confortável dos quatro hotéis do complexo; o ACQUA, de piscina de borda infinita e uma pequena Correnteza Encantada própria (que termina numa portaria que dá acesso ao Beach Park), mas com boa parte dos 143 quartos na mão de proprietários particulares; e o mais novo, WELLNESS, com uma piscina sinuosa, hidromassagem e um bom espaço dedicado ao fitness. Afastado cerca de 500 metros do parque está o OCEANI, com 131 apartamentos. Vans fazem transporte gratuito para o Beach Park. Valores de pacotes com café e jantar incluídos, para quatro noites, válidos para a segunda quinzena de janeiro, em suíte júnior. Crianças, duas no máximo, até 12 anos, ficando no quarto dos pais, não pagam: OCEANI: R$ 4.395 SUITES RESORT: R$ 4. 945 ACQUA: R$ 5.745 WELLNESS: R$ 7.045

OCEANO ATLÂNTICO

Fortaleza

ção do Beach, o Insano. Diferentemente do que eu achava, ela não precisou “condenar-me” ao brinquedo. Estava ocupada demais para se preocupar com o pai. Eu mesmo o fiz, voluntariamente, ou quase, numa hora em que o Caio guardou a câmera no armário e disse: “Bora?”. No caminho, passamos pelas meninas, que quase não acreditaram no que estava por acontecer e, ainda meio incrédulas, foram para trás da piscina do Insano, onde uma telão mostra a expressão facial dos que estão para se atirar. A imagem é captada por uma câmera que, infelizmente, não registra as últimas palavras do sujeito. A quebrar o silêncio temeroso lá em cima, só uma garota que, nervosa, não parava de falar e dava constantemente seu lugar para quem vinha atrás na fila. Até que chegou a minha vez de tomar-lhe o lugar. Sem pensar muito, deitei, cruzei as pernas, coloquei as mãos por trás da nuca e me deixei deslizar pelos 5 metros de queda suave que precedem o abismo. Quando vi, e esta é realmente a descrição mais acurada e honesta que eu posso fazer, já estava lá embaixo, sem ter tido tempo de sentir medo ou vertigem, ouvindo as exclamações da Vitória e da Dudu. Que não eram: “Papai, você é demais” ou “Irado, papi!”, mas “Papai, você é louco!”. Sim, louco: só mais um no bando de 800 mil que todos os anos vão ao Beach Park.

BR 116

CE 025

BeachPark

VOOS PARA FORTALEZA (FOR) — GOL ORIGEM

SAÍDA

Natal (NAT)

20h15

CHEGADA

21h24

São Luís (SLZ)

08h10

09h20

Brasília (BSB)

10h48

12h28

São Paulo (GRU)

19h05

21h35

Rio de Janeiro (GIG)

14h58

17h14

Acesse www.voegol.com.br para mais opções de voos ou consulte seu agente de viagens. Voos sujeitos a alteração sem aviso prévio.

REVISTA GOL 105


ESCAPADA FLORIPA

FLORIPA

PASSO A PASSO

Famosa pelas praias badaladas, a ilha tem trilhas que levam a cachoeiras, sítios arqueológicos, lindas vistas e, como ninguém é de ferro, mais praias — dessa vez quase desertas POR CAMILA RODRIGUES FOTOS RICARDO RIBAS

Vista para a Praia do Santinho a partir do Morro das Aranhas. Na pág. ao lado, a trilha que leva ao topo

106 REVISTA GOL

REVISTA GOL 107


ESCAPADA FLORIPA

Florianópolis, conhecida por suas praias e belezas naturais, reserva algumas de suas maravilhas àqueles que topam longas caminhadas. Lagos, cachoeiras, mirantes e praias desertas são alguns dos tesouros escondidos em meio a ecossistemas que unem Mata Atlântica, mangue, restinga e suas respectivas fauna e flora. Não se sabe ao certo quantas trilhas existem na ilha. A prefeitura tem 31 catalogadas, mas Mauro Manoel Costa, da divisão de plantação e manejo da Fundação Municipal do Meio Ambiente (Floram), estima que haja centenas delas em terrenos públicos e particulares. Muitas das trilhas permitem que você conheça um pouco da história e da pré-história da cidade: há pelo menos 63 sítios arqueológicos na ilha, todos cadastrados no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. A maioria deles foi levantada pelo padre jesuíta João Alfredo Rohr, uma referência histórica local que explorou a ilha dos anos 40 até sua morte, em 1984. “Os caminhos tinham uma função sociocomunitária e econômica, seja para transportar cargas ou deslocamentos de pessoas. A trilha costuma ser a recuperação desses caminhos para uso turístico”, explica Cid Neto, condutor cultural da associação Uatapí (“andar a pé”, em tupi-guarani), que reúne guias com treinamento em turismo ambiental e cultural. Aqui destacamos três caminhos com durações e atrativos variados. Quem gostar da ideia deve aliar a disposição a uma mochila com roupas de banho, fi ltro solar, repelente, água e lanches e, o mais importante, a um calçado antiderrapante. Boa caminhada.

Quem leva UATAPÍ R. 14 de Julho, 150, Enseada dos Marinheiros, Coqueiros, Florianópolis, SC. Tel.: (48) 9645-0558. uatapi.wordpress.com.

Aonde ir

Em sentido horário, a partir da foto ao lado: início do Caminho da Gurita; piscina natural da Pedra do Jacaré; o casal Marian Heineberg e Daniel Coherca; a Lagoa do Peri; o camarão empanado do Peri Restaurante; e detalhe da flora da Mata Atlântica

Peri-Cachoeira da Gurita

A 27 quilômetros do centro de Florianópolis em direção ao sul, o Caminho da Gurita, com 3.075 metros de extensão, é a maior de quatro trilhas do Parque Municipal da Lagoa do Peri. O reservatório abastece cerca de 100 mil moradores da região sudeste da ilha e é a maior fonte de água potável da cidade.

PARA EXPLORAR FLORIANÓPOLIS A PÉ BASTA TER DISPOSIÇÃO, CALÇADOS ANTIDERRAPANTES, ÁGUA, LANCHE, PROTETOR SOLAR E REPELENTE 108 REVISTA GOL

O trajeto tem pedras e algumas árvores caídas, e o tesouro guardado ao final da trilha é formado por pequenas cachoeiras e piscinas naturais. Os menos experientes completam o trajeto em pouco mais de 2 horas. Quem está acostumado, como a estudante Lígia Moreno Martins, 20 anos, percorre a trilha em pouco mais de 1 hora. Manezinha da ilha, ela conheceu o caminho quando tinha 7 anos. “Na primeira vez viemos só eu e minha mãe. Desde lá, perdi as contas de quantas vezes já subi aqui”, diz. Foi explorando as trilhas da cidade que ela conheceu o casal paulistano Daniel Coherca, 42 anos, e Marian Ruth Heineberg, 41. No começo de dezembro eles visi-

tavam o local pela quarta vez. “Para esta trilha a gente traz bastante comida, laterna e um GPS de navegação”, conta Daniel. Ele indica um programa de navegação que chama Wikiloc (www.wikiloc.com), com mapas de trilhas pelo mundo. Mesmo com as roupas de banho na mochila, para aproveitar a piscina e a cachoeira Marian trajava calças e botas impermeáveis. “Proteje da lama e de bichos”, diz. Em pelo menos cinco pontos da trilha, lodaçais fazem turistas desavisados perderem seus chinelos. Uma das atrações, que pode passar despercebida, é o lago da Pedra do Jacaré. “A água é quentinha, dá pra nadar gostoso”, recomenda Marian. Ainda na primeira meia hora de caminhada há uma placa indicando “lago”. Basta segui-la. A família de Murilo de Pieri Fenilli, 33, já fez da trilha uma tradição: ele, o pai, tios e primos vieram pelo sexto ano consecutivo. “A gente sem-

Lagoa do Peri Cachoeira da Gurita Florianópolis

PARQUE MUNICIPAL LAGOA DO PERI Rod. SC 406, s/n, km 3. Tel.: (48) 3237-5660.

Onde comer PERI RESTAURANTE Rod. SC 406, s/n, km 3. Tel.: (48) 3389-5454.

Onde ficar POUSADA ALEMDOMAR R. Tulio de Oliveira, 403, Armação. Tel.: (48) 3237-5600. www.alemdomar.com.br. Diária para casal, com café da manhã, a partir de R$ 275.

pre tromba com animais silvestres aqui da ilha. Tem passarinhos de todos os tipos.” Seu pai, Nelson Fenilli, 62, tinha acabado de ver uma cotia. A sede do parque tem boa infraestrutura: um posto salva-vidas, churrasqueiras, restaurante e uma barraca que vende milho, caldo de cana e coco-verde. Segundo Mauro Costa, da Floram, a região foi ocupada por grandes engenhos de farinha e de açúcar no século 19, e a trilha foi construída por escravos nessa época. Já no século 20 a área foi utilizada para extrativismo de madeira até virar unidade de conservação, em 1981. Para saber mais sobre a história do local é conveniente agendar uma data com um guia do parque. O serviço é de graça.

REVISTA GOL 109


ESCAPADA FLORIPA

Lagoinha do Leste

110 REVISTA GOL

Em sentido horário, a partir da foto ao lado: peixe com pirão e arroz do Bar do Arante; um dos donos do lugar, Arante José Monteiro Filho; chegada à praia de Lagoinha do Leste; o estudante Thomas Ribeiro; riacho em meio à trilha; e flor no caminho pela Armação

“FICAMOS A TARDE INTEIRA NA LAGOA. A ÁGUA É BEM MAIS QUENTE QUE A DO MAR” EVERTON MENEGHINI, ESTUDANTE

A fome e a sede da volta podem ser saciadas no Caldo de Cana do Hélio, na mesma calçada da entrada do Pântano do Sul. A lanchonete existe há 15 anos e abre somente de novembro a março. Serve caldo de cana (R$ 3), pastéis típicos da região (R$ 5), como siri, camarão e vôngole, chamado de berbigão por aqui, e sanduíche natural. Quem toca a lanchonete é Claudionor de Oliveira, 41, fi lho do Hélio que dá o nome ao espaço e neto do Manoel que dá nome à rua. Ele diz que o pico do movimento é durante a semana do réveillon. “Atendo mais de cem pessoas por dia. Até a década de 90 vinha mais argentino. Agora tem muito europeu”, diz. Quem não tem disposição para fazer a trilha na ida e na volta tem a opção, durante o verão, de fazer os trajetos de barco. A Associação de Pescadores do

AGRADECIMENTO: SECRETARIA DE TURISMO DE FLORIANÓPOLIS WWW.PMP.SC.GOV.BR

As aulas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) acabaram no início de dezembro e o sulmato-grossense Everton Cândido Pereira, 20 anos, o mineiro Thomas Ribeiro, 21, e o gaúcho Everton Meneghini, 23, decidiram conhecer a trilha da Lagoinha do Leste, no sul da ilha, antes de retornar às respectivas cidades de origem. Das duas opções de trilhas para chegar até lá eles escolheram a do Pântano do Sul. Ela é a mais curta, com 2.361 metros, mas exige maior esforço físico. “Achei mais difícil na subida. Como choveu nos últimos três dias, as pedras estavam escorregadias. Levamos uma hora e meia para atravessar”, conta Pereira. A vantagem desse caminho é ter várias bicas d’água e começar perto de um ponto de ônibus. A outra trilha, preferida pela maioria dos visitantes, começa na Praia do Matadeiro. Não há sinalização, mas todos ali sabem indicar o caminho. Mais longa (4.304 metros) e menos inclinada, ela segue o curso do costão que liga uma praia à outra. O percurso demora aproximadamente duas horas e meia. A vista é espetacular e o vento ameniza o calor do verão. Em dias quentes, mesmo durante a semana, a trilha é movimentada. “Vimos umas dez pessoas no caminho, geralmente em duplas ou em trios”, observa Ribeiro. É recomendado fazer a trilha com mais gente, já que nos últimos anos aumentou a incidência de assaltos. Ao chegar à praia, a combinação de lagoa e mar agrada a todos. “Ficamos a tarde inteira na lagoa. A água é bem mais quente que a do mar”, diz Meneghini. A areia é clara, grossa e fofa e, na lagoa, é possível ver uma grande quantidade de siris. É importante levar água e comida, já que ali quase nunca há o que comprar, bem como um saco plástico para recolher o lixo.

Pântano do Sul tem um serviço de transporte marítimo operado na beira do mar, em frente ao restaurante Bar do Arante, o mais tradicional da região. São 30 minutos de travessia, e o serviço, que custa R$ 20, é oferecido do fim de dezembro até a última semana do Carnaval. “Essa época é de defeso da anchova, não dá tainha e a corvina é bem pouca. Então, a gente complementa a renda com o turismo”, explica Armando Arantes Monteiro, 44, pescador da associação e um dos fi lhos do fundador do restaurante. Mesmo quem opta pelo barco deve estar preparado para caminhar. O famoso vento sul (que os nativos chamam de “vento suli”) pode impedir a volta por via marítima. Além de ponto de referência, o Bar do Arante tem como marca registrada os bilhetinhos de papel colados na parede e a cachacinha, cortesia da casa. No mesmo período do serviço de barco o bar oferece opções de café da amanhã. Um bom começo para quem vai encarar a caminhada.

Aonde ir LAGOINHA DO LESTE Acesso à trilha do Pântano do Sul pela rua Manoel Pedro Oliveira ou à trilha da Armação pela rua Luís Gonzaga dos Santos.

Onde comer CALDO DE CANA DO HÉLIO R. Manoel Pedro Oliveira, 9.131, Pântano do Sul. BAR DO ARANTE R. Abelardo Otácilio Gomes, 254, Pântano do Sul. Tel.: (48) 3237-7022. www.bardoarante.com.br.

Onde ficar POUSADA DO PESCADOR R. Manoel Vidal, 257, Pântano do Sul. Tel.: (48) 3237-7122. www.pousadadopescador.com.br. Diária para casal a partir de R$ 170, com café da manhã.

Florianópolis

Praia da Armação

Pântano do Sul Lagoinha do Leste

Alugue um carro LOCALIZA Aeroporto Internacional Hercílio Luz. Rod. Dep. Diomício Freitas, 3.393, Carianos. Tel.: (48) 3236-1244.

REVISTA GOL 111


ESCAPADA FLORIPA

Morro das Aranhas

“Eu vim aqui meditar. Dar uma explorada.” O paulistano Tárik Argentim, 22, encontrou o cenário ideal no topo do Morro das Aranhas, atrás do Costão do Santinho, no extremo norte da ilha. A caminhada pela trilha íngreme e pedregosa leva a dois mirantes com vista privilegiada para as praias do nordeste da ilha: Moçambique, Santinho, Ingleses, Brava, Cachoeira do Bom Jesus, Lagoinha e Ponta das Canas. O morro fica a 35 quilômetros ao norte do centro da cidade, em uma Reserva Particular do Patrimônio Natural, de propriedade do resort Costão do Santinho. Por isso a sinalização do sítio arqueológico da entrada da trilha tem o símbolo do hotel, inspirado em uma das inscrições rupestres conservadas nas rochas do costão. É possível identificar outras inscrições menores, provavelmente deixadas pelos sambaqueiros, como ficaram conhecidos os primeiros homens que habitaram o litoral de Santa Catarina, há 5 mil anos. As inscrições são uma marca do bairro, e o nome Santinho se deve a uma delas, identificada pelos pescadores como um santo por ter a forma de um homem e um círculo em volta da cabeça. Uma escultura de ferro que homenageia esses antepassados marca o início da trilha. Uma placa sinaliza a bifurcação que encaminha para duas trilhas distintas: a da Praia do Moçambique (2.200 metros) e a do topo do Morro das Aranhas (1.200 metros). A caminhada ao topo do morro leva entre 1 e 2 horas, conforme o condicionamento físico do visitante. Tárik é uma exceção: o rapaz, estudante de direito da PUC-SP, estava viajando havia cinco meses para “conhecer as belezas naturais do Brasil”. Nesse tempo, passou pelas chapadas da Diamantina, dos Veadeiros e dos

VOOS PARA FLORIANÓPOLIS (FLN) — GOL SAÍDA

13h00

CHEGADA

14h50

São Paulo (CGH)

09h46

10h50

Rio de Janeiro (GIG)

19h58

21h37

Porto Alegre (POA)

19h38

20h23

Buenos Aires (EZE)

17h00

19h57

Acesse www.voegol.com.br para mais opções de voos ou consulte seu agente de viagens. Voos sujeitos a alteração sem aviso prévio.

A CAMINHADA DE 1.200 METROS LEVA A UM MIRANTE COM VISTA PARA AS PRAIAS DO NORDESTE DA ILHA

Em sentido horário, a partir da foto acima: esculturas inspiradas em inscrições rupestres; flor no caminho; ostras com vinagrete de polvo; Costão do Santinho; e trilha para o topo do Morro das Aranhas 112 REVISTA GOL

ORIGEM

Belo Horizonte (CNF)

Guimarães e fez inúmeras trilhas em pelo menos cinco estados. Essa experiência lhe deu condições de percorrer o caminho descalço e em pouco mais de 30 minutos. “Aqui é o lugar que mais tem caranguejeira na região”, diz, reproduzindo a explicação que um amigo nativo deu sobre o nome do morro. Ele também viu lagartos, que se assustam facilmente com o movimento dos visitantes, e uma pequena cobra. De volta à praia, é possível almoçar ou petiscar em um dos sete restaurantes do hotel, todos abertos ao público em geral. O Rancho do Pescador, que fica à beira-mar, serve especialmente peixes e frutos do mar. Segundo o chef Juan Carlos Martha, o prato mais pedido é a porção de ostras in natura, criadas no Ribeirão da Ilha, bairro no sul de Florianópolis conhecido por esse tipo de cultivo. Ele diz que, durante o inverno, a equipe se concentra para criar novos pratos para o verão. “Este ano, uma das novidades foi misturar a ostra in natura com vinagrete de polvo.” Dentre os petiscos, destaque para o camarão empanado com farinha e coco, acompanhado de maionese de wasabi. Nada mais justo para quem bateu pernas o dia todo.

Onde comer RANCHO DO PESCADOR Estrada Vereador Onildo Lemos, 2.505, Praia do Santinho.

Praia do Santinho

Florianópolis

Morro das Aranhas

Onde ficar COSTÃO DO SANTINHO Estrada Vereador Onildo Lemos, 2.505, Praia do Santinho. Tel.: 0800-481000. www.costao. com.br. Até março mínimo de três diárias para casal, por R$ 4.067, em sistema all inclusive. POUSADA DO SANTINHO Rod. Vereador Onildo Lemos, 1.259, Praia do Santinho. Tel.: (48) 3269-2836. Pousadasantinho.com. br. Diária para casal entre R$ 210 a R$ 240, com café da manhã.

REVISTA GOL 113


EXECUTIVA

EU VOU PRA GALERA

Responsável por fazer a ponte entre quem tem uma ideia e o público interessado nela, a plataforma de financiamento on-line Catarse deve faturar R$ 4 milhões este ano POR FÁBIO SUZUKI FOTOS ADRIANO FAGUNDES

Diogo Biazus, 30 anos, carregado pelos companheiros, é desenvolvedor e entrou para a sociedade em 2012. Na pág. ao lado, o jornalista carioca Rodrigo Maia, 30 114 REVISTA GOL

REVISTA GOL 115


EXECUTIVA Quem já levou vida de universitário sabe bem a importância de uma vaquinha. Reunir interessados em rachar as despesas pode servir para qualquer coisa quando o dinheiro é apertado e o interesse é comum. O que ninguém tinha pensado até recentemente é que organizar vaquinhas pode ser um bom negócio. É essa a lógica do site Catarse, startup de financiamento coletivo que completa três anos neste mês de janeiro. Liderada pelos sócios Rodrigo Maia, 30 anos, Diego Reeberg, 25, Diogo Biazus, 30, e Luis Otávio Ribeiro, 23, a empresa tem como sede uma edícula de menos de 30 metros quadrados no fundo da casa dos pais de Maia, em uma rua tranquila no bairro de Laranjeiras, no Rio de Janeiro. Os quadros com imagens de líderes comunistas pendurados na parede e os copos de requeijão em cima da pia dão ao espaço um ar de república estudantil. Em parte é isso mesmo. Ali trabalham Maia e outros seis colaboradores (um deles dorme no local) e o espaço ainda é compartilhado com dois participantes da ONG Teto, que faz casas em comunidades carentes. Além dos laptops, o único objeto que faz desse local um

ambiente de trabalho é uma lousa com anotações sobre resultados do trimestre, perfi l da companhia e metas a ser atingidas, entre elas a de “ser a primeira opção para viabilizar ideias criativas”. Até aqui eles estão indo bem. Inspirado no Kickstarter, que surgiu nos Estados Unidos em 2009, o Catarse foi fundado há três anos e já viabilizou mais de 850 projetos entre os cerca de 1.600 propostos. Funciona assim: o interessado em financiar uma ideia estabelece uma meta de arrecadação e um prazo entre um e 60 dias para isso. Se conseguir o valor no tempo determinado, quem participou da vaquinha tem seu cartão de crédito debitado e recebe em troca uma recompensa que pode ir desde um agradecimento até o produto ou serviço em si. Se a meta não for atingida, recebe o dinheiro de volta. Desde a criação do site mais de R$ 12,6 milhões foram arrecadados, montante financiado por mais de 100 mil pessoas. No primeiro ano de atuação a empresa concorria com outras 20 startups na área. A maioria nem existe mais e hoje o Catarse tem cerca de 90% de participação no segmento.

VEJA OS NÚMEROS DO CATARSE

3 ANOS DE ATUAÇÃO 850 PROJETOS VIABILIZADOS R$ 12,6 MILHÕES FINANCIADOS 103 MIL PESSOAS INVESTIRAM NAS IDEIAS R$ 187 MIL É O RECORDE DE FINANCIAMENTO OBTIDO ATÉ HOJE O GANHO DA PLATAFORMA É DE 8% SOBRE O VALOR DO PROJETO R$ 800 MIL FOI O FATURAMENTO EM 2013 R$ 4 MILHÕES É A META PARA A RECEITA EM 2014

E o investimento, ó...

Os pés fincados em cidades diferentes vêm desde a criação da empresa, em 2011. Os colegas Reeberg e Ribeiro, recém-formados em administração em São Paulo, conheceram o programador gaúcho Daniel Weinmann em um fórum on-line sobre financiamento coletivo. A eles se juntou o carioca Maia, jornalista. Weinmann deixou a sociedade em 2012, dando lugar para o desenvolvedor Diogo Biazus. “Nossa formação variada é um dos trunfos e dos pilares da empresa”, diz Maia, que se graduou com uma monografia sobre financiamento coletivo. O investimento inicial de R$ 40 mil saiu da venda de um carro usado e do resgate de duas poupanças. O retorno veio rápido. O faturamento no primeiro ano foi de R$ 100 mil, chegou a R$ 800 mil no ano passado Da esq. para a dir., de cima para baixo, dez dos 15 integrantes da empresa: Anthony Ravoni, Diego Reeberg, Diogo Biazus, Andressa Zanette, Renato Garcia, Pedro Marins, Rodrigo Maia, Luis Otávio Ribeiro, Felipe Caruso e Elaine Rodrigues

116 REVISTA GOL

Fazemos qualquer negócio

O clima de república do Catarse não fica apenas no ambiente. “Essa dinâmica coletiva envolvendo os projetos está em todas as camadas da empresa. Respeitamos muito o espaço individual entre nós, mas nosso modelo de gestão também é compartilhado. Temos uma administração descentralizada, sem um presidente ou diretor principal para os negócios”, conta Biazus. São 15 colaboradores (incluindo os quatro sócios), que se dividem em grupos dedicados a áreas como suporte à comunidade, financeiro, desenvolvimento de produto, comunicação e marketing. A descentralização também é geográfica. Sete ficam no Rio, seis em São Paulo, um em Porto Alegre e outro em Pedro Leopoldo (Grande BH). Rio e São Paulo têm escritórios, mas as pessoas podem ficar em casa quando querem. O compromisso é entregar as tarefas no prazo e ter presença nas ferramentas de comunicação on-line. A cada três meses os 15 se reúnem para debater os próximos passos da empresa, rever metas e objetivos e se divertir.

Luis Otávio Ribeiro, 23, o mais jovem entre os sócios REVISTA GOL 117


EXECUTIVA

e a projeção para este ano é cinco vezes maior: R$ 4 milhões. A receita vem de uma comissão de 8% sobre o valor arrecadado em cada projeto bemsucedido. Outros 5% são descontados do autor do projeto para bancar o serviço de pagamento utilizado pela plataforma. Em média, 300 projetos são sugeridos ao Catarse por mês, mas apenas um terço disso costuma ser aceito e divulgado. Os escolhidos recebem auxílio na formatação dos trabalhos e revisão do orçamento. “Tem que ser um projeto criativo e que tenha uma logística de entrega razoável. Caso contrário não entra”, diz Biazus. Nessa peneira de ideias, a mais surpreendente até hoje foi o projeto Mexilhão Dourado, que arrecadou R$ 43 mil para mapear geneticamente um tipo de mexilhão que se tornou uma praga em estados da região Sul do país e já está infestando o Pantanal. A iniciativa científica tem como objetivo evitar que o molusco chegue até a Floresta Amazônica e prejudique aquele ecossistema. Quem ajudou com valores entre R$ 20 e R$ 50, por exemplo, ganhou o direito de batizar uma proteína estrutural que forma o genoma do tal mexilhão – isso significa que, se qualquer pesquisador do mundo citar essa proteína, vai se referir a ela como proteína fulano de tal. Já quem deu mais de R$ 1 mil nomeou um “conjunto de proteínas que forma uma via metabólica ou de sinalização”, seja lá o que isso for. “Depois que esse projeto foi viabilizado, grandes centros de pesquisa do exterior se interessaram e também investiram na iniciativa”, conta Maia.

ENTRE AS POSSIBILIDADES PARA O FUTURO ESTÁ A PARTICIPAÇÃO DE EMPRESAS COMO FINANCIADORAS

A atual campeã de arrecadação é a banda carioca Forfun, que levantou R$ 187 mil para a gravação do DVD de um show realizado no Circo Voador, no Rio de Janeiro. O valor das cotas ia de R$ 20 a R$ 200 e elas garantiam recompensas como um pôster da banda, ingressos para ver o show ou o próprio DVD. “Como somos uma banda independente, a internet sempre foi uma ferramenta importante”, diz Marcos Sketch, empresário da Forfun. O grupo já lançou dois CDs pela internet – um deles atingiu 800 mil downloads – e o financiamento on-line foi um caminho natural. O projeto do Catarse teve a contribuição de cerca de 1.500 fãs e 4 mil cópias do DVD foram distribuídas. “O serviço prestado pela equipe do Catarse foi nota dez. Ficamos muito satisfeitos com o resultado”, garante o empresário.

Cultura é o que interessa

A área cultural é a que mais tem aproveitado essa nova possibilidade de financiamento. As três categorias que mais arrecadaram são Música, Cinema e Vídeo, e Teatro, todas com um índice de viabilização dos projetos acima dos 50%. Muito mais ágil do que as burocráticas leis de incentivo, o financiamento coletivo é apontado como alternativa para o setor. Além da facilidade para 118 REVISTA GOL

empreender, é possível saber na hora se o público aprovou ou não a ideia. “Esse é o principal ponto desse modelo. O Catarse vive da aprovação de um projeto pelas pessoas. É um modelo tão revolucionário que os métodos de incentivo realizados hoje no Brasil deveriam ser repensados. Se for algo bom, as pessoas vão investir e apoiar”, acredita Ronaldo Lemos, diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro e professor da Faculdade de Direito da Uerj. A plataforma também facilita o acesso de empreendedores de cidades menores ao dinheiro dos grandes centros. Segundo os sócios, é crescente o volume de iniciativas vindas do Nordeste e de cidades interioranas do Sul e do Sudeste. “A democratização dos recursos é um ponto positivo da nossa plataforma”, acredita Maia. Entre as possibilidades para o futuro está a participação de empresas como financiadoras dos projetos. Grandes companhias, como Lenovo e Red Bull, já mostraram interesse em participar de projetos específicos, para os quais contribuiriam com 20% do total a ser financiado. A iniciativa ainda está em fase de estudos pelo Catarse, assim como a inserção de publicidade no site. A mesma cautela é utilizada pelos sócios para lidar com as sondagens de fundos de investimentos interessados na plataforma. “Não descartamos essa possibilidade, mas tem que ser feita por alguém que entenda nossa cultura. Disso não abrimos mão”, afirma Maia. Um grupo alemão chegou a oferecer US$ 2 milhões pela empresa, mas os sócios acreditam que ela valha mais do que o dobro disso. Valor que não está ao alcance de qualquer vaquinha.

O administrador paulista Diego Reeberg, 25, um dos sóciosfundadores, sustentado pelos colegas REVISTA GOL 119


POSTAIS POR ESCRITO

PRANCHA PRA QUÊ?

“NA PRAIA DO CACHORRO, ERA LINDO VER O PEQUENO JÓQUEI NO CANGOTE DAS ONDAS MAIS CRISTALINAS QUE JÁ APARECERAM NA MINHA FRENTE”

Antes da temporada do surf, marolas de Fernando de Noronha são ideais para pegar jacaré POR RICARDO FREIRE

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

Eu tinha acabado de chegar a Fernando de Noronha e, como sempre faço, fui aproveitar o restinho de tarde na Praia da Conceição. Não dá para ver o sol morrer no mar, mas ali o entardecer é sempre uma delícia. O Morro do Pico à minha esquerda, a Pedra do Pião dentro do mar e, na minha retaguarda, o bar Duda Rei, com suas latinhas de 10 pilas e batatas fritas de R$ 30. Tô em casa. Era fim de novembro, e as ondas para a temporada do surf teimavam em não aparecer. As praias não estavam mais aquela piscininha do meio do ano, mas também ainda não tinham grandes ondas. As únicas pranchas ao mar eram as de stand-up paddle. Entrei na água, aproveitando a marolinha, e me deparei com um jovem pai tentando ensinar o fi lho a pegar jacaré. O guri devia ter uns 6 anos, e não levava jeito para o esporte. Na hora elaborei uma complexa teoria 120 REVISTA GOL

sobre a falta que fazem aquelas férias de 30 dias na praia a que todo garoto de classe média antigamente tinha direito. Pegar jacaré não é uma coisa que se aprenda com o pai: quem ensina são os caldos que a gente leva. Passei a tarde seguinte na outra praia “urbana” da ilha, a Praia do Cachorro. É o que há de mais parecido com uma praia popular em Noronha. As barracas são simples e, em vez de música chill-out, tocam pagode. Tem latinha de 5 pilas, batata frita a R$ 12 e, com a incidência certa de luz, um mar tão transparente quanto o da Praia do Sancho. Naquela tarde o Cachorro estava a perfeição, com marolas cristalinas que, ao se erguerem no mar, sugeriam quatro ou cinco tons diferentes de verde-

água. E as marolinhas tinham dono: um moleque de 1,5 metro que parecia treinar para a próxima bateria do campeonato mundial de jacaré. Era a coisa mais linda de ver: o pequeno jóquei no cangote das ondas mais cristalinas que já apareceram na minha frente. Cadê o pai e o fi lho da Conceição para vir assistir a essa aula? Na tarde seguinte, voltei ao Cachorro em busca de mais uma sessão de volta à infância. Mas o swell fi nalmente tinha entrado, e o mar agora era dos surfi stas. Me avise na próxima temporada de jacaré, viu, Noronha?

RICARDO FREIRE É TURISTA PROFISSIONAL. PARA SABER SEU PARADEIRO, VISITE WWW.VIAJENAVIAGEM.COM

ILUSTRAÇÃO JOANA RESEK

K


BEM VIVER

ANDAR COM FÉ

EZ ACLIMAÇÃO HOTEL

COM CONFORTO • REQUINTE • LOCALIZAÇÃO PRIVILEGIADA A MENOS DE 5 MINUTOS DA AVENIDA PAULISTA

Passar a caminhar meia hora por dia é um bom jeito de começar o novo ano e melhorar a saúde

122 REVISTA GOL

• MENSAGEIROS • RESTAURANTE 24 HORAS • FRIGOBAR • AR CONDICIONADO • TRANSFERS PARA O SHOPPING PAULISTA E METRÔ PARAÍSO • PISCINAS / SAUNAS

“QUANDO CAMINHAMOS, NOSSO CORPO TRABALHA MELHOR, SE TORNA MAIS FORTE E SE CURA NATURALMENTE COM MAIOR RAPIDEZ” índice de obesidade aumenta vertiginosamente. Coágulos nas pernas e tromboses passam longe de quem caminha. Durante este voo, sente-se confortavelmente, feche os olhos, faça uma inspiração profunda e relaxe. Imagine-se caminhando em um lugar lindo da natureza e visualize todos os benefícios se instalando em seu corpo. Comece o ano com vida nova, trazendo saúde e bemestar para os seus dias. Feliz 2014! MÁRCIA DE LUCA É ESPECIALISTA EM IOGA, MEDITAÇÃO E AUTORA DO LIVRO AYURVEDA — A CULTURA DE BEM VIVER. PARA CONTATÁLA, ESCREVA PARA GOL@TRIP.COM.BR

Diária a partir de

R$ 170,00

*

FOTO dO lOcal

FOTO dO lOcal

FOTO dO lOcal

FOTO dO lOcal

com serviços + taxa para até 2 pessoas Tarifa em apto. luxo 1 dormitório sujeito a disponibilidade. (Consulte a central de reservas)

ILUSTRAÇÃO JOANA RESEK

Para começar o novo ano, faço um convite irrecusável: que tal abrir espaço na agenda para cuidar da sua saúde de forma prazerosa e fácil? Tudo o que você precisa é um par de tênis e a determinação de caminhar. São impressionantes as vantagens de apenas 30 minutos diários desse que é o mais básico dos exercícios. E o mais incrível: esse tempo ainda pode ser dividido em dois períodos de 15 minutos! Não há desculpa para não adotar já uma atividade que tem o poder de nos colocar rumo ao completo bem-estar físico, mental e emocional, como definido pelo ayurveda, o mais antigo sistema de cura do mundo, e pela Organização Mundial da Saúde.

Pesquisas comprovam que meia hora de caminhada por dia reduz o risco de diabetes, enfarto e hipertensão e a incidência de câncer. Melhora o sistema circulatório, evitando inchaços e edemas, e fortalece os ossos, diminuindo as chances de ter osteoporose. Também eleva no sangue o nível de HDL, o bom colesterol, e diminui o de LDL, o mau colesterol. Ainda previne a depressão, na medida em que produz endorfina, conhecida popularmente como “hormônio da felicidade”. Para obtermos os benefícios completos da caminhada, precisamos começar com a postura correta. Mantenha a cabeça ereta, o queixo alinhado com o chão e os pés paralelos. Fixe o olhar à frente e deixe os braços livres, movimentando os ombros naturalmente. Quando caminhamos, nosso corpo trabalha melhor, se torna mais forte e se cura naturalmente com maior rapidez. Devemos ainda lembrar a importância da caminhada para a manutenção natural do peso em um mundo no qual o

FOTO IlUSTRaTIVa

INCLUSO NA DIáRIA O MELHOR FITNESS HOTELEIRO DE SP.

POR MÁRCIA DE LUCA

Eventos e convenções a partir de

R$ 67,00

6 salas com capacidade de até 250 pessoas em auditório. Estrutura completa em restaurantes, equipamentos e business center. por pessoa - incluso diária da sala, 2 coffee breaks e almoço (mínimo 50 pessoas).

Av. Armando Ferrentini, 668 www.ezhoteis.com.br reservas@ezhoteis.com.br

RESERVAS (11) 3346-7799

*Tarifas promocionais sujeitas a alteração sem prévio aviso. Não incluso café da manhã, estacionamento e taxa administrativa.


126 NOVO SITE DA GOL

Página web de GOL

128 MUNDO SMILES Mundo Smiles

130 GOLLOG Gollog

132 BENEFÍCIOS PARA VOCÊ Beneficios para usted

133 FUNCIONÁRIO Empleado

134 NOVOS VOOS

Nuevos vuelos

136 SUA VIAGEM MAIS PERTO Su viaje más cerca

138 FORMULÁRIOS

FOTO DIVULGAÇÃO

Formularios

DE CARA NOVA

Novo site da GOL deixa pesquisa e compra de passagens muito mais fáceis e inteligentes

DE CARA NUEVA

Buscar y comprar pasajes en la nueva página de GOL es mucho más fácil e inteligente REVISTA GOL 125


MAIS EFICIÊNCIA

VIAJAR NUNCA FOI TÃO FÁCIL Reformulado, o site da GOL está mais bonito, prático e funcional, tudo para que você encontre a viagem de seus sonhos VIAJAR NUNCA HA SIDO TAN FÁCIL - Renovada, la página de GOL quedó más bonita,

práctica y funcional. Todo para que usted encuentre el viaje de sus sueños

126 REVISTA GOL

FOTO FOTO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO

GOL recebe autorização para utilizar tecnologia por satélite para pousos no aeroporto Santos Dumont

FOTO DIVULGAÇÃO

A GOL, maior companhia aérea de baixo custo e baixa tarifa da América Latina, reformulou seu mais autônomo canal de venda, o site www.voegol.com.br. Com o objetivo de tornar o processo de compra ainda mais ágil e fácil, o cliente poderá fi ltrar sua busca por preço, consultar o status do voo e cadastrar seus acompanhantes mais frequentes como favoritos. “Estamos com uma nova home e revisamos todo o fluxo de compras”, explica Florence Scappini, diretora de Marketing da GOL. “Tudo foi pensado para que o nosso cliente planeje sua viagem de maneira fácil, intuitiva e assertiva. A intenção é que a viagem comece no processo de compra.” Com a opção de busca por preço, o resultado da pesquisa respeitará o valor estipulado pelo cliente. Outra novidade é o cadastro dos passageiros favoritos. Ao comprar a passagem, o cliente pode salvar, por exemplo, os dados de sua família ou de seus companheiros frequentes de viagem, o que significa mais rapidez na próxima compra. Pensando em trazer mais informação e praticidade para o cliente, ele também pode consultar o status do voo, uma facilidade para quem viaja frequentemente ou irá receber alguém no aeroporto. O novo site também permite que, ao escolher o voo, o cliente possa visualizar antecipadamente as milhas que irá acumular no Programa de Relacionamento Smiles. Além disso, clientes que efetuarem compra com antecedência menor que sete dias terão o check-in realizado automaticamente, uma tarefa a menos para se preocupar antes da viagem. “Rapidez, inteligência, informação e facilidade. Pensamos nessas características durante o desenvolvimento do novo site. Nossos clientes terão experiências ainda melhores”, finaliza Florence. O site da GOL pode ser acessado em www.voegol.com.br.

GOL, la más importante compañía aérea de bajo costo y baja tarifa de Latinoamérica, ha innovado su canal de ventas por internet, la página www. voegol.com.br. Para que el proceso de compra sea aún más ágil y fácil, el cliente ahora podrá filtrar su búsqueda por precio, consultar el estatus del vuelo y registrar a sus acompañantes más frecuentes como favoritos. “Tenemos una nueva portada y revisamos todo el sistema de compras para que nuestro cliente planifique su viaje de manera fácil, intuitiva y práctica. La idea es que el viaje comience en el mismo proceso de compra”, explica Florence Scappini, directora de Marketing de GOL. Con la opción de búsqueda por precio, el resultado respetará el valor estipulado por el cliente. Otra novedad es el registro de los pasajeros favoritos. Al comprar el pasaje, el cliente puede salvar, por ejemplo, los datos de su familia o de sus compañeros frecuentes de viaje, lo que significa más rapidez en la próxima compra. Pensando en ofrecer más información e practicidad , el cliente también puede consultar el estatus del vuelo, una facilidad para quien viaja con frecuencia ou irá recibir alguién nel aeropuerto. El nuevo sitio también permite que, al escoger el vuelo, el cliente pueda visualizar anticipadamente las millhas que irá acumular nel Programa de Relación Smiles. Además, el check-in será automático para los clientes que realicen la compra con una antelación inferior a siete días, una cosa a menos para se preocupar en el día del viaje. “Rapidez, inteligencia, información y facilidad. Pensamos en esas características durante el desarrollo de la nueva página. Nuestros clientes tendrán experiencias todavía mejores”, finaliza la ejecutiva. Más informaciones, en la página de GOL: www.voegol.com.br.

A GOL é a primeira companhia aérea brasileira autorizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a utilizar a tecnologia por satélite RNP-AR (Performance de Navegação Requerida, na sigla em inglês) em todas as aproximações para pouso no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. O procedimento reduz a necessidade de manobras e permite descidas mais lineares e constantes, o que representa 120 quilos de combustível a menos por voo e redução de 71 toneladas de gases causadores do efeito estufa por semana. Mais de 200 pilotos foram treinados para executar o procedimento e 38 aeronaves já estão equipadas com o dispositivo. Segundo o comandante Sérgio Quito, diretor de Segurança Operacional da GOL, a novidade tem efeitos positivos para tripulantes e clientes. “A precisão das aproximações RNP-AR permite descidas constantes, trazendo a sensação de um voo mais confortável, com menos curvas, ao mesmo tempo em que otimiza as trajetórias até o aeroporto em condições de teto e visibilidade menores.” “A GOL investiu recursos e tem treinado sua tripulação desde maio de 2012. A autorização da Anac é motivo de orgulho e reforça nosso compromisso com os clientes, que já contam com a maior oferta de assentos selo A da Anac na ponte aérea”, diz Adalberto Bogsan, vice-presidente técnico da GOL. A experiência com o RNP-AR integra as contribuições da GOL ao projeto Céus Verdes do Brasil. A iniciativa tem a parceria da GE Aviation, da Anac e de representantes do setor público e privado, com o objetivo de contribuir para um espaço aéreo cada vez mais eficiente. “A GOL foi a primeira companhia aérea do Brasil a fornecer dados de suas operações para análise e aportou recursos técnicos e humanos”, afirma Pedro Scorza, diretor técnico-operacional da GOL.

MÁS EFICIENCIA - GOL recibe autorización para utilizar tecnología por satélite para aterrizajes en el Aeropuerto Santos Dumont

GOL es la primera compañía aérea brasileña autorizada por la Agencia Nacional de Aviação Civil (Anac) para utilizar la tecnología satelital RNP-AR (Performance de Navegação Requerida, por su sigla en inglés) en todas las aproximaciones para aterrizaje en el Aeropuerto Santos Dumont, en Río de Janeiro. El procedimiento reduce la necesidad de maniobras y permite descensos más lineales y constantes, lo que representa un ahorro de 120 kilos de combustible por vuelo y una reducción de 71 toneladas de gases de efecto invernadero por semana. Más de 200 pilotos fueron entrenados para ejecutar el procedimiento y 38 aeronaves ya están equipadas con el dispositivo. La innovación tiene efectos positivos para tripulantes y clientes: “La precisión de las aproximaciones RNP-AR permite descensos constantes, dándonos la sensación de un vuelo más confortable, con menos curvas, al mismo tiempo en que optimiza las trayectorias hasta el aeropuerto en condiciones de techo y visibilidad más bajas”, explica el comandante Sergio Quito, director de Seguridad Operacional de GOL. “Además de invertir en esta tecnología, GOL viene entrenando a su tripulación desde mayo del 2012. La autorización de Anac es motivo de orgullo y refuerza nuestro compromiso con los clientes, que ya cuentan con la mayor oferta de asientos sello A de Anac en ese tramo aéreo”, dice Adalberto Bogsan, vicepresidente técnico de GOL. La experiencia con RNP-AR integra las contribuciones de GOL al proyecto Céus Verdes do Brasil. La iniciativa es una sociedad de GE Aviation con Anac y representantes del sector público y privado, con el objeto de contribuir para un espacio aéreo cada vez más eficiente. “GOL fue la primeira aérea de Brasil a proveer datos de sus operaciones para análisis e utilizó recursos técnicos y humanos”, dice Pedro Scorza, director técnico-operacional de GOL. REVISTA GOL 127


MUNDO SMILES

Cartão de crédito, promoções e outros benefícios para os participantes Smiles MUNDO SMILES Tarjeta de crédito, promociones y otros beneficios para los participantes Smiles

VENHA PARA O SMILES Que tal começar o ano planejando as próximas férias? O Smiles faz de tudo para você viajar. As milhas que você acumula voando com a GOL e companhias parceiras, transferindo os pontos de seu cartão de crédito e fazendo compras nos parceiros do programa, podem virar novas viagens – são mais de 560 destinos nos cinco continentes –, além de milhares de produtos e serviços disponíveis no Smiles Shopping. Veja ao lado como é fácil acumular* e resgatar* milhas com o Smiles. Junte-se a mais de 9 milhões de clientes que já aproveitam tudo o que o programa Smiles tem de melhor. Acesse www.smiles.com.br e inscreva-se: você não paga nada e só tem a ganhar!

QUEM VAI COM SMILES VOLTA SORRINDO Nenhum outro programa possui tantos benefícios como o Smiles para você aproveitar suas milhas de maneira rápida e fácil. Só no Smiles você consegue com exclusividade:

* Obtenha mais informações sobre as condições para acúmulo e resgate em www.smiles.com.br.

Novidade: Transferir milhas entre contas Smiles e completar seu saldo ou ajudar amigos e familiares a completarem o deles. Comprar milhas para completar seu saldo.

VENGA A SMILES– ¿Qué tal empezar el año planificando las próximas vacaciones? Smiles hace de todo para que usted viaje. Las millas que acumula volando con GOL y compañías socias, transfiriendo los puntos de su tarjeta de crédito y haciendo compras en los socios del programa, pueden convertirse en nuevos viajes –hay más de 560 destinos en los cinco continentes–, además de centenas de productos y servicios disponibles en el Smiles Shopping. Vea al lado lo fácil que es acumular y rescatar millas con Smiles. Júntese a más de 9 millones de clientes que ya aprovechan lo mejor del programa Smiles. Visite www.smiles.com.br e inscríbase: ¡usted no paga nada y gana! * Consulte condiciones para acumular y rescatar en www.smiles.com.br.

Participar do Clube Smiles1 e ganhar 1.000 milhas bônus todo mês por apenas R$ 30 mensais, além de contar com benefícios exclusivos, como: • Acesso antecipado2 a promoções Smiles, 24 horas antes de quem não é associado. • Bônus3 progressivo nas transferências de pontos do cartão de crédito4. • Um ano extra de validade para as 1.000 milhas recebidas no Clube. Combinar milhas com dinheiro para emitir um bilhete Smiles & Money e voar com a GOL. Comprar milhas para completar seu saldo.

FOTOS FOTOS DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO

Reativar milhas vencidas nos últimos seis meses.

128 REVISTA GOL

Faça agora sua adesão e consulte termos e condições dos produtos acima em www.smiles.com.br. 1. Para se inscrever, acesse “Programa Smiles” no site Smiles, clique no menu em Diferenciais e Clube Smiles. 2. Verifique promoções elegíveis. 3. Bônus limitado a 5.000 milhas Smiles por ano. 4. Cartões de crédito de instituições parceiras do Smiles.

QUIEN VA CON SMILES VUELVE SONRIENDO - Ningún otro progra-

ma posee tantos beneficios como Smiles para que usted aproveche sus millas de manera rápida y fácil. Solo en Smiles consigue con exclusividad: Novedad: Transferir millas entre cuentas Smiles y completar su saldo o ayudar a amigos y familiares a que completen el suyo. Participar del Club Smiles (1) y ganar 1.000 millas bonos todos los meses por apenas R$ 30 mensuales, además de contar con beneficios exclusivos, como: • Acceso anticipado (2) a promociones Smiles, 24 horas antes de quien no es asociado. • Bono (3) progresivo en las transferencias de puntos de la tarjeta de crédito (4). • Un año extra de vigencia para las 1.000 millas recibidas en el club. Combinar millas con dinero para emitir un billete Smiles & Money y volar con GOL. Comprar millas para completar su saldo. Reactivar millas vencidas en los últimos seis meses. Para más informaciones aceda www. smiles.com.br. (1). Para inscribirse, entre en “Programa Smiles” en la página Smiles, haga clic en el menú “Diferenciais” y “Clube Smiles”. (2). Consulte las promociones elegibles. (3). Bono limitado a 5.000 millas Smiles por año. (4). Tarjetas de crédito de instituciones socias de Smiles.

REVISTA GOL 129


ENTREGA SEGURA

Informações sobre o serviço de logística da GOL para você e para a sua empresa ENTREGA SEGURA Informaciones sobre el servicio de logística de GOL para usted y para su empresa

Tanque criogênico na sede da CordVida em São Paulo: maior banco privado de células-tronco da América Latina Tanque criogénico en la sede de CordVida en São Paulo: mayor banco privado de células-tronco de Latinoamérica

Gollog transporta kits da CordVida, laboratório referência em armazenamento de células-tronco na América Latina UNIÓN VITAL - Gollog transporta kits de CordVida, laboratorio referencia en almacenaje de células-tronco en Latinoamérica

POR DANIEL MARQUES

130 REVISTA GOL

No segundo semestre de 2013, a Gollog, divisão de cargas da GOL Linhas Aéreas Inteligentes, se tornou parceira da CordVida, empresa que tem o maior banco privado de células-tronco da América Latina. Diariamente, a transportadora retira na sede do laboratório, em São Paulo, kits para coleta das células-tronco em maternidades e hospitais e os despacha para o Brasil inteiro a partir do centro de distribuição no aeroporto de Guarulhos. “Sempre foi de nosso interesse participar desse processo e, com a estrutura da GOL, estamos ajudando muitas famílias que buscam o serviço da CordVida”, diz Thiago Albanez, executivo de vendas da Gollog. A CordVida atua há dez anos nesse mercado, que está em rápida expansão. Coletadas do cordão umbilical, as células-tronco dão origem às células que

FOTOS FOTOS CRISTIANE CRISTIANE SCHMIDT SCHMIDT

UNIÃO VITAL

formam todos os tecidos e órgãos do corpo humano e, por isso, têm alto poder regenerativo. Segundo o presidente do laboratório, Roberto Waddington, as pesquisas avançaram muito na última década e viraram fonte de esperança para crianças e adultos que possuem um histórico de doenças em suas famílias, como leucemia e síndromes ligadas à falência da medula óssea. As maiores demandas para entrega dos kits da CordVida são em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte e Brasília. A empresa estima ter coletado em 2013 cerca de 15 mil amostras, 3 mil a mais do que em 2012. “Seguimos processos rígidos de segurança e de controle. Por isso fomos creditados com um selo de qualidade da Associação Americana de Bancos de Sangue”, diz Luciana Luppi, gerente da CordVida. Para o presidente do laboratório, o alcance da Gollog é fundamental para o bom funcionamento do sistema de coletas. “Além disso, a facilidade com que a companhia faz a ponte entre nós e o cliente fi nal é excelente. Não há concorrente que faça isso tão bem”, afi rma Waddington.

Gollog, división de cargas de GOL Linhas Aéreas Inteligentes, se asoció en el segundo semestre de 2013 con CordVida, empresa que cuenta con el más importante banco privado de células-tronco de Latinoamérica. La transportadora retira diariamente de la sede del laboratorio, en São Paulo, kits para la colecta de células-tronco en maternidades y hospitales, para despacharlos luego a todo Brasil a partir del centro de distribución en el aeropuerto de Guarulhos. “Siempre tuvimos interés en participar de ese proceso y con la estructura de GOL ayudamos a muchas familias que buscan el servicio de CordVida”, dice Thiago Albanez, ejecutivo de ventas de Gollog. CordVida actúa hace diez años en este mercado, que está en rápida expansión. Extraídas del cordón umbilical, las célulastronco dan origen a las células que forman todos los tejidos y órganos del cuerpo humano y, por ello, tienen un alto poder regenerativo. Las investigaciones han avanzado mucho en la última década y se han convertido en fuente de esperanza para quienes tienen antecedentes de enfermedades en sus familias, como leucemia y síndromes asociados a la médula ósea, explica el presidente del laboratorio, Roberto Waddington. Las mayores demandas para entrega de los kits de CordVida se registran en São Paulo, Río de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte y Brasilia. La empresa calcula haber colectado cerca de 15.000 muestras durante 2013, lo que representa un aumento de 3.000 sobre el año anterior. “Seguimos procesos rígidos de seguridad y de control. Por eso fuimos acreditados con un sello de calidad de la Asociación Americana de Bancos de Sangre”, dice Luciana Luppi, gerente de CordVida. El alcance de Gollog es fundamental para el buen funcionamiento del sistema de colectas. “Además, la facilidad con que la compañía hace el puente entre nosotros y el cliente final es excelente. No hay competidor que lo haga tan bien”, afirma Waddington.

Técnica faz análise em laboratório: CordVida coletou 15 mil amostras em 2013 Una técnica hace análisis en laboratorio: CordVida ha colectado 15 mil muestras en 2013

REVISTA GOL 131


FUNCIONÁRIO

BENEFÍCIOS PARA VOCÊ

MAIS E MELHOR

ME DÁ UM AUTÓGRAFO?

Comodidades e vantagens exclusivas que a GOL oferece para tornar a sua viagem mais agradável e segura MÁS Y MEJOR –

A vida nos céus inspira o chefe de cabine Enderson Santos em sua segunda paixão: escrever

Comodidades y ventajas exclusivas de GOL para que su viaje sea más agradable y seguro

ALUGUEL COM A LOCALIZA: 20% DE DESCONTO E UPGRADE DE CATEGORIA

Os clientes GOL têm benefícios exclusivos para o aluguel de carros com a Localiza. Para reservar o seu e garantir todas as condições especiais que a GOL oferece é imprescindível solicitar o serviço no site www.voegol.com.br – durante o processo de compra da passagem, escolha a categoria desejada do veículo na etapa Serviços Adicionais. Se você já comprou seu bilhete e ainda não reservou seu carro, não se preocupe: acesse a seção Seu Voo no site e, ao lado de cada localizador, haverá a opção Veículo. Daí é só escolher o seu carro, preencher as informações necessárias e usufruir dessa vantagem para os clientes GOL. Você leva um carro 1.0 completo (quatro portas, ar-condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricas – Grupo C) pelo preço do básico (duas portas – Grupo A) e ainda ganha 20% de desconto* em qualquer uma das categorias. E mais: pode parcelar tudo em até dez vezes sem juros no cartão de crédito (Visa, Master, Amex, Diners Club e Elo). *Confira as condições completas da promoção no site da GOL (www.voegol.com.br).

ALQUILER CON LOCALIZA: EL 20% DE DESCUENTO Y SUBIDA DE CATEGORÍA – Los clientes GOL tienen beneficios exclusivos para el alquiler de coches con la agencia Localiza. Para reservar el suyo y beneficiarse de todas las condiciones especiales que GOL ofrece debe solicitar el servicio en la página www.voegol.com.br. Durante el proceso de compra del pasaje, elija la categoría deseada del vehículo en la etapa “Serviços Adicionais”. Si ya ha comprado su billete y aún no ha reservado su coche, no se preocupe: entre a la sección “Seu Voo” y al lado de cada localizador verá la opción “Veículo”. Allí basta con elegir su coche, completar las informaciones necesarias y disfrutar de esa ventaja para los clientes GOL. Usted se lleva un coche 1.0 completo (cuatro puertas, aire acondicionado, dirección hidráulica, vidrios y trabas eléctricas – Grupo C) por el precio del básico (dos puertas – Grupo A) y además recibe un 20% de descuento* en cualquiera de las categorías. Más aún: puede dividirlo todo en hasta diez cuotas sin intereses en la tarjeta de crédito (Visa, Master, Amex, Diners Club y Elo). *Consulte las condiciones completas de la promoción en la página de GOL ( www. voegol.com.br ).

O chefe de cabine Enderson Rafael dos Santos, 33 anos, sempre foi apaixonado por aviação. Tanto que esse universo transbordou para outra de suas paixões: a escrita. Três céus, seu romance mais recente, entrelaça as histórias de um comissário, uma comissária e um comandante, situadas em cerca de 30 cidades brasileiras. “Faltava uma obra que mostrasse a realidade da vida de tripulante. Queria escrever algo fidedigno”, conta. Enderson nasceu em Florianópolis, mas ainda jovem foi morar em Teresópolis, região serrana do Rio de Janeiro. Em 1999, ano em que prestou vestibular, escreveu seu primeiro livro, Todas as estrelas do céu, mas a dedicação ao curso de publicidade e propaganda da ESPM-Rio adiou a vontade de vê-lo impresso. Após dois anos trabalhando como redator publicitário, decidiu dedicar-se a um sonho de infância: fez o curso de comissário e, em 2005, tornou-se colaborador da GOL Linhas Aéreas Inteligentes. No ano seguinte, com o apoio de sua ex-faculdade, lançou um livro sobre propaganda e marketing para vestibulandos. A publicação do primeiro romance, escrito há tanto tempo, só veio em 2010, de maneira um tanto diferente. “O que lançou minha carreira foram os

Enderson Rafael exibe seu último romance na Bienal do Livro do Rio; à dir., no aeroporto de Congonhas

132 REVISTA GOL

FOTOS FOTOS ALEXIA ALEXIA SANTI, SANTI, ACERVO ACERVO PESSOAL PESSOAL

RESERVA DE HOTÉIS – Cliente GOL sempre tem mais vantagens. Além de voar cada vez mais longe, tem o melhor preço garantido na diária de milhares de hotéis em todo o mundo. Faça a sua reserva pela internet, sem precisar sair de casa, e pague apenas quando sair do hotel, sem qualquer taxa adicional. São mais de 232 mil hotéis disponíveis, de pousadas a resorts, nos mais diversos destinos. Não perca tempo, planeje sua viagem pela GOL e aproveite agora mesmo essa facilidade! Acesse hoteis.voegol.com.br e boa estadia.

FOTO FOTO DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO

RESERVA DE HOTÉIS

Cliente GOL sempre tem mais vantagens. Além de voar cada vez mais longe, tem o melhor preço garantido na diária de milhares de propriedades em todo o mundo. Faça a sua reserva pela internet, sem precisar sair de casa, e pague apenas quando fizer o check-out, sem qualquer taxa adicional. São mais de 367 mil propriedades disponíveis, de pousadas a resorts, nos mais diversos destinos. Não perca tempo, planeje sua viagem pela GOL e aproveite agora mesmo essa facilidade! Acesse hoteis.voegol.com.br e boa estadia.

POR LETÍCIA DIAS

blogs de literatura”, conta. Após resenhas positivas para a história, ainda inédita, o interesse pelo livro cresceu, o que levou uma editora a finalmente publicá-lo. Desde então, Enderson tem as redes sociais como aliadas. “Por meio do Twitter e do Instagram, posso interagir diretamente com os leitores. Esse contato é muito importante para mim.” Enderson mora em Guarulhos (SP) e usa as noites que passa em hotéis pelo Brasil para escrever – Alba, seu novo livro, está pronto e deve ser publicado este ano. Ele é um dos fundadores do grupo Novas Letras, que promove encontros entre autores e leitores pelo Brasil com o objetivo de aproximá-los. No dia 26 de janeiro, participa do Bate-Papo Literatura Nacional, na Livraria Martins Fontes Paulista, em São Paulo. Para saber mais sobre o autor e sua obra, acesse www.endersonrafael.com.br.

REVISTA GOL 133


NOVOS VOOS

ENCURTANDO CAMINHOS

Conheça as mais recentes operações da GOL NUEVOS VUELOS –

Conheça os destinos nacionais e internacionais da GOL Linhas Aéreas Inteligentes

Conozca las nuevas operaciones de GOL

ACORTANDO CAMINOS –

Conozca los destinos nacionales e internacionales de GOL Líneas Aéreas inteligentes

PARA VOCÊ VIAJAR MELHOR GOL oferece até 31 de janeiro mais de 1.500 voos extras, para todo mundo aproveitar as férias

PARA QUE USTED VIAJE MEJOR – GOL ofrece hasta el 31 de enero más de 1.500 vuelos extras para que todo el mundo aproveche las vacaciones

Durante o período das férias, a GOL oferece mais de 1.500 voos extras para tornar sua viagem ainda mais fácil. Todas as regiões do país passam a contar com novas operações, em especial o Nordeste. Caracas e Punta Cana, rotas para o Caribe, ganham quatro voos a mais por semana. Destaque para os trechos sem escalas oferecidos em diversos destinos, como de Belo Horizonte a Florianópolis, Curitiba e Porto Alegre a Salvador, Fortaleza a Manaus, Brasília a Porto Seguro e de São Paulo, partindo do aeroporto de Guarulhos, rumo a Juazeiro do Norte e a Petrolina. Consulte a lista completa de voos extras da alta temporada, disponíveis até 31 de janeiro, em www.voegol.com.br e boa viagem!

GOL ofrece más de 1.500 vuelos extras para hacer su viaje aún más fácil durante las vacaciones. Todas las regiones de Brasil contarán con nuevas operaciones, en especial el Nordeste. Caracas y Punta Cana, rutas para el Caribe, tendrán cuatro vuelos más por semana. Habrá, además, trayectos sin escalas a diversos destinos, como de Belo Horizonte a Florianópolis, Curitiba y Porto Alegre a Salvador, Fortaleza a Manaos, Brasilia a Porto Seguro y desde São Paulo, saliendo del aeropuerto de Guarulhos, rumbo a Juazeiro do Norte y a Petrolina. Consulte la lista completa de vuelos extras de la alta temporada, disponibles hasta el 31 de enero, en www. voegol.com.br y ¡buen viaje!

CONFIRA MAIS DETALHES SOBRE AS NOVAS OPERAÇÕES VEA MÁS DETALLES SOBRE LAS NUEVAS OPERACIONES

CURITIBA - SALVADOR

IDA VOLTA

VOO

FREQUÊNCIA

ORIGEM

DESTINO

SAÍDA

CHEGADA

9032

Sábado

Curitiba (CWB)

Salvador (SSA)

15h45

17h20

9230

Sábado

Salvador (SSA)

Curitiba (CWB)

17h50

21h40

VOO

FREQUÊNCIA

ORIGEM

DESTINO

SAÍDA

CHEGADA

9038

Quarta a domingo

22h10

00h40

Fortaleza (FOR)

Manaus (MAO)

9295

Sábado

23h55

02h15

9166

Sábado

18h30

22h55

00h45

05h15

FORTALEZA - MANAUS

IDA VOLTA

Manaus (MAO) 9229

Quinta a segunda

Fortaleza (FOR)

BELO HORIZONTE - FLORIANÓPOLIS

IDA VOLTA

VOO

FREQUÊNCIA

ORIGEM

DESTINO

SAÍDA

CHEGADA

9122

Sábado a segunda

Belo Horizonte (CNF)

Florianópolis (FLN)

13h00

14h50

9123

Sábado a segunda

Florianópolis (FLN)

Belo Horizonte (CNF)

15h20

17h05

Mais informações estão disponíveis no site da GOL (www.voegol.com.br), via agentes de viagens ou pela Central de Relacionamento com o Cliente, pelo telefone 0300-115-2121. Os horários dos voos estão sujeitos a alteração. Más informaciones, en la página de GOL (www.voegol.com.br), vía agentes de viajes o a través de la Central de Atención al Cliente, por el teléfono 0300-115-2121. Los horarios de los vuelos están sujetos a cambios.

134 REVISTA GOL

REVISTA GOL 135


SUA VIAGEM MAIS PERTO

Pagamentos facilitados, cartões de crédito, telefones úteis... tudo para que voar se torne algo bem simples

Facilidades de pagos, tarjetas de crédito, teléfonos útiles... todo para que volar sea algo muy sencillo SU VIAJE MÁS CERCA –

COMO COMPRAR SUA PASSAGEM CÓMO COMPRAR SU PASAJE

INTERNET

O pagamento pode ser feito, à vista ou parcelado, com cartão de crédito (American Express, Diners, Elo, Hipercard, Mastercard e Visa), transferência bancária (para clientes dos bancos Bradesco, Banco do Brasil, Itaú), Oi Paggo e PayPal. Para pagamentos à vista aceitamos o UATP e os cartões emitidos no exterior American Express, Mastercard e Visa. INTERNET – El pago se puede hacer al contado o en cuotas, con tarjeta de crédito (American Express, Diners, Elo, Hipercard, Mastercard y Visa), transferencia bancaria (para clientes de los bancos Bradesco, Banco do Brasil o Itaú), Oi Paggo y PayPal. Para pagos al contado aceptamos UATP y las tarjetas emitidas en el exterior American Express, Mastercard y Visa.

GOL UATP

Usando o cartão corporativo GOL UATP sua empresa terá um demonstrativo gerencial para maior controle dos investimentos em viagens, permitindo conciliação e gestão de contas. O cartão é aceito em mais de 250 companhias aéreas. Para mais informações, acesse www.voegol.com.br/gol/empresas. GOL UATP – Usando la tarjeta corporativa GOL

UATP su empresa tendrá un informe administrativo para mayor control de las inversiones en viajes, permitiendo conciliación y gestión de cuentas. La tarjeta se acepta en más de 250 compañías aéreas. Para más informaciones, visite www.voegol.com.br/gol/empresas.

LOJAS E QUIOSQUES VOE GOL

A GOL possui diversos pontos de venda de passagens espalhados pelo Brasil. Atualmente há dez na Grande São Paulo. São quatro quiosques nas estações de metrô Luz, Sé, Brás e Tatuapé, um no shopping Metrô Itaquera e outro no Osasco Plaza Shopping, além de duas lojas no bairro Santo Amaro (alameda Santo Amaro e Mais Shopping Largo 13), uma em Pinheiros (rua Teodoro Sampaio) e outra em São Mateus (avenida Mateo Bei). Há ainda quiosques no Rio de Janeiro (Central do Brasil), em Salvador (shopping Piedade), em Porto Alegre (Estação Mercado) e em Recife (shopping Boa Vista). Para mais informações, contate o SAC (0800-7040465) ou acesse www.voegol.com.br/pt-br/ atendimento/lojas-de-passagens-gol. TIENDAS Y QUIOSCOS VOEGOL – GOL cuenta

con diversos puntos de venta de pasajes distribuidos

136 REVISTA GOL

FALE COM A GENTE HABLE CON NOSOTROS GOL E VARIG

CONTACTOS GOL Y VARIG Central de Vendas | Central de Ventas:

en Brasil. Actualmente hay diez en la región Gran São Paulo: cuatro quioscos en las estaciones de metro Luz, Sé, Brás y Tatuapé, uno en el shopping Metro Itaquera y otro en Osasco Plaza Shopping, además de dos tiendas en el barrio Santo Amaro (alameda Santo Amaro y Mais Shopping Largo 13), una en Pinheiros (rua Teodoro Sampaio) y otra en São Mateus (avenida Mateo Bei). Hay también quioscos en Rio de Janeiro (Central do Brasil), en Salvador (shopping Piedade), en Porto Alegre (Estação Mercado) y en Recife (shopping Boa Vista). Para más informaciones, contacte SAC (0800-704-0465) o visite www.voegol.com.br/pt-br/ atendimento/lojas-de-passagens-gol.

BALCÃO

Além dos cartões de crédito aceitos pela internet, nos balcões dos aeroportos também é possível pagar com dinheiro e cartões de débito Visa Electron, Redeshop/Maestro e Elo. MOSTRADOR – Además de las tarjetas de crédito

aceptadas por internet, también se puede pagar en los mostradores de los aeropuertos con dinero y las tarjetas de débito Visa Electron, Redeshop/Maestro y Elo.

CARTÃO DE CRÉDITO SMILES

Com o cartão de crédito Smiles, você pode acumular até 3 milhas por dólar gasto, uma das melhores conversões do mercado. Com ele, seus gastos do dia a dia se transformam em milhas automaticamente. Aproveite esse e outros benefícios como: prioridade no embarque*, acesso à sala VIP Smiles** e excesso de bagagem gratuito**. Na aquisição você pode ganhar até 10.000 milhas para utilizar em passagens, produtos e serviços. Mais informações: www.smiles.com.br/ cartaodecreditosmiles. Cartões de crédito Smiles: você a poucas milhas da sua viagem! *Aplicado aos cartões Platinum e Gold **Aplicado ao cartão Platinum

TARJETA DE CRÉDITO SMILES – Con la tarjeta

de crédito Smiles se pueden acumular hasta 3 millas por dólar gastado, una de las mejores conversiones del mercado. De esta manera, sus gastos de todos los días se transforman automáticamente en millas. Aproveche este y otros beneficios como: prioridad en el embarque*, acceso a la sala VIP Smiles** y exceso de equipaje gratuito**. En la adquisición usted puede ganar hasta 10.000 millas para utilizar en pasajes, productos y servicios. Más informaciones: www.smiles.com.br/ cartaodecreditosmiles Con la tarjeta de crédito Smiles usted está a pocas millas de su viaje. *Aplicado a las tarjetas Platinum y Gold. **Aplicado a la tarjeta Platinum.

0300-1152121 SAC GOL | SAC GOL:

0800-7040465

Central de Atendimento ao Surdo (CAS) | Central de Atención a Sordos (CAS):

0800-7090466 Clientes Argentina:

0810-2663131 (vendas e relação com o cliente | ventas y relación con el cliente) Clientes EUA e Canadá:

+1 855 862 9190

(central de vendas | central de ventas) Países em que a GOL não opera | Países que GOL no opera:

+598 2403-8007

(central de vendas | central de ventas) no Twitter: @voeGOLAtende

SMILES E VOE FÁCIL SMILES Y VOE FÁCIL SMILES: Acesse o site | Visite el portal

www.smiles.com.br e clique em Atendimento On-line | y consulte en Atención on-line

VOE FÁCIL Acesse o site | Visite el portal

www.voegol.com.br

e clique em Atendimento, Atendimento On-line Voe Fácil | y consulte en Atención, atención on-line Voe Fácil

SERVIÇO DE TRANSPORTE SERVICIOS DE TRANSPORTE

Confira as regras de utilização de nossos traslados no site da GOL | Verifique las reglas de utilización de nuestros traslados en el sitio de GOL:

www.voegol.com.br SÃO PAULO (Congonhas - Cumbica) 137 REVISTA GOL

REVISTA GOL 137


FORMULARIOS DE IMIGRACIÓN Y ADUANA

FORMULÁRIOS DE IMIGRAÇÃO E ALFÂNDEGA Confira como preencher corretamente os cartões das autoridades imigratórias FORMULARIOS DE IMIGRACIÓN Y ADUANA – Ayuda para llenar los formularios de imigración

ARGENTINA

ESTADOS UNIDOS 1. 1

8. Nacionalidade: AR, argentina; Bra, brasileira; Uru, uruguaia; Bol, boliviana; Chi, chilena; Outras Nacionalidad

Número do seu voo Vuelo matricula

2. Sobrenome Apellido

2 3 4

5

6

7

8 9 10 12

11 13

3. Primeiro nome Nombre 4. Tipo de documento: assinale RG, Carteira de Identidade, Passaporte Tipo de documento 5. Número do documento Número de documento

7.

24

10. Endereço na Argentina ou Nome do hotel Dirección en Argentina

26

11. Estado Provincia

13. Não preencher nada nesta área No llenar aquí

Sexo: masculino ou feminino Sexo

23

9. País de residência País de residencia

12. Cidade Localidad

6. Data de nascimento Fecha de nacimento

22

25

27 28 1 2 4 6 8 10 12 13 14 15

3 5 7 9

11

14. Telefone de contato durante a permanência nos Estados Unidos Teléfono para contacto durante su permanencia en los EE.UU. 15. E-mail E-mail

16 17

29

30

31

32

33

34

16/17. Não preencher nada nesta área No completar nada en esta área

18 19 21

ESTADOS UNIDOS

1. Sobrenome Apellido

1. Sobrenome Apellido

13. Data de emissão do visto Fecha de vencimiento de la visa

2. Nome Nombre

14. Endereço durante a permanência nos Estados Unidos (número e rua) Domicilio durante la permanencia en los Estados Unidos (Número y calle)

4. País de cidadania Nacionalidad 1 4

5. Sexo (Masculino/Feminino) Sexo (Masculino/Femenino)

3

6. Data de expedição do passaporte (DD/MM/AA) Fecha de emisión del pasaporte (DD/MM/AA)

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

7. Data de vencimento do passaporte (DD/MM/AA) Fecha de vencimiento del pasaporte (DD/MM/AA)

15 16 17

8. Número do passaporte Número de pasaporte 18 19 21

9. Companhia aérea e número do voo Compañía aérea y número de vuelo

20 22

15. Cidade e estado Ciudad y Estado 16. Telefone de contato durante a permanência nos Estados Unidos Teléfono para contacto durante su permanencia en Estados Unidos 17. E-mail E-mail 18. Sobrenome Apellido 19. Nome Nombre 20. Data de nascimento (DD/MM/AA) Fecha de nacimiento (DD/MM/AA)

10. País onde você mora País de residencia

21. País de cidadania Nacionalidad

11. País onde você embarcou País donde ha embarcado

22. Cidade do aeroporto de destino/ Data (DD/MM/AA)/Companhia aérea/Número de voo Ciudad del aeropuerto de destino/ Fecha (DD/ MM/AA)/Compañía aérea/Número de vuelo

12. Cidade onde seu visto foi emitido Ciudad de emisión del visado

138 REVISTA GOL

19. Nome Nombre

35

20. Data de nascimento (DD/MM/AA) Fecha de Nacimiento (DD/MM/AA)

3. Data de nascimento (DD/MM/AA) Fecha de nacimiento (DD/MM/AA)

2

18. Sobrenome Apellido 20

2. Nome Nombre 3. Data de nascimento (DD/MM/AA) Fecha de nacimiento (DD/MM/AA) 4.País de cidadania País de ciudadanía 5. Sexo (Masculino/Feminino) Sexo (Masculino/Femenino) 6. Data de expedição do passaporte (DD/MM/AA) Fecha de emisión del pasaporte (DD/MM/AA) 7. Data de vencimento do passaporte (DD/MM/AA) Fecha de vencimiento del pasaporte (DD/MM/AA) 8. Número do passaporte Número de pasaporte 9. Companhia aérea e número do voo Compañía aérea y número de vuelo 10. País onde você mora País de residencia 11. País onde você embarcou País donde ha embarcado 12. Endereço durante a permanência nos Estados Unidos (número e rua) Dirección durante su permanencia en los Estados Unidos (número y calle) 13. Cidade e estado Ciudad y Estado

21. País de cidadania Nacionalidade Responder às perguntas com ‘“sim” ou “não”, assinalando a respectiva caixa. Responda ‘”sí” o “no” a las preguntas, completando el casillero correspondiente. 22. Você tem doença transmissível; deficiência física ou mental, é usuário de drogas ou viciado? ¿Padece usted una enfermedad contagiosa; un desorden físico o mental; o es consumidor o adicto a drogas? 23. Você já foi preso ou condenado por delito ou crime que envolva depravação moral ou infração que envolva substância controlada; ou foi preso ou condenado por dois ou mais delitos pelos quais a pena agregada era de cinco ou mais anos de confinamento; ou foi um traficante de substâncias controladas, ou está tentando entrar para se envolver em atividades criminais ou imorais? ¿Alguna vez ha sido arrestado o declarado culpable por un delito o crimen que involucre depravación moral o una violación respecto de una sustancia controlada; o ha sido arrestado o declarado culpable por dos o más delitos para los cuales la sentencia total de cárcel fue de cinco años o más; o ha sido traficante de sustancias controladas; o está tratando de entrar para involucrarse en actividades criminales o inmorales?

24. Você já esteve ou está, no momento, envolvido em espionagem ou sabotagem; ou em atividades terroristas; ou genocídio; ou entre 1933 e 1945 esteve envolvido, de alguma maneira, em perseguições associadas com a Alemanha nazista ou seus aliados? ¿Alguna vez ha estado o está ahora involucrado en espionaje o sabotaje; o en actividades terroristas: o genocidio; o entre 1933 y 1945 estuvo involucrado, de alguna manera, en persecuciones asociadas con la Alemania Nazi o sus aliados? 25. Você está procurando emprego nos Estados Unidos; ou foi excluído e deportado; ou foi anteriormente expulso dos Estados Unidos; ou obteve ou tentou obter um visto americano ou entrada nos Estados Unidos através de uma fraude ou de informações falsas? ¿Pretende buscar trabajo en Estados Unidos; o alguna vez ha sido excluido y deportado; o ha sido anteriormente retirado de Estados Unidos o ha procurado o intentado procurar una visa o ingreso a EE.UU. mediante fraude o falso testimonio? 26. Você já deteve ou manteve a custódia de uma criança de um cidadão dos Estados Unidos que concedeu a guarda da criança? ¿Alguna vez ha detenido, retenido o impedido la custodia de un niño a un ciudadano estadounidense que haya obtenido la custodia del niño?

27. Você já teve um visto dos Estados Unidos ou uma entrada nos Estados Unidos negada; ou já teve um visto dos Estados Unidos cancelado? Se sim, quando? Onde? ¿Alguna vez se le ha negado una visa a Estados Unidos o el ingreso a Estados Unidos o se le ha cancelado una visa a Estados Unidos? Si la respuesta es positiva, ¿cuándo? ¿dónde? 28. Você já reivindicou imunidade durante um processo? ¿Alguna vez ha hecho valer su inmunidad frente a alguna acusación? IMPORTANTE: Se você respondeu “sim” a qualquer das questões acima, procure uma Embaixada Americana ANTES de viajar aos Estados Unidos, já que você pode ter sua entrada nos Estados Unidos negada. IMPORTANTE: Si ha respondido “sí” a cualquiera de las preguntas de arriba, diríjase a una Embajada de los Estados Unidos ANTES de viajar, pues se le puede denegar la entrada a ese país. 29. Sobrenome Apellido 30. Nome Nombre 31. País de cidadania Nacionalidad 32. Data de nascimento Fecha de nacimiento 33. Assinatura Firma 34. Data Fecha 35. Cidade do aeroporto de destino/ Data (DD/MM/AA)/Companhia aérea/Número de voo Ciudad del aeropuerto de destino/ Fecha (DD/MM/AA)/Compañía aérea/Número de vuelo

REVISTA GOL 139


FORMULÁRIOS DE IMIGRAÇÃO E ALFÂNDEGA

FORMULARIOS DE IMIGRACIÓN Y ADUANA

VENEZUELA

BRASIL 1

1

2 3 4

1

5

1 2

3

4

5 6

6 7 8

1 2

2

7

3

4

8

1 2

3

3

4

5

4

5

9

6

7

6

8 7

9

8 5

10

11

9

12 7

6

10

13 14

9

2

11 15

1.

Nome completo Nombre

2. Passaporte ou carteira de Identidade (nº) Numero de documento 3. CPF Documento de identidad 4. País de residência Pais de residencia 5. País de procedência Pais de procedencia 6. Data de nascimento Fecha de nacimento 7. Nº do voo ou identificação do veículo Vuelo matricula 8. Cidade de país de embarque e escala Ciudad de embarque y escala 9. Endereço no Brasil (hotéis/cidades/Estados) ou telefone ou correio eletrônico Dirección en Brasil

1.

Animais, vegetais ou suas partes, sementes, produtos de origem animal ou vegetal, produtos veterinários ou agrotóxicos? ?Estás trayendo productos o sub-productos de origen animal o vegetal?

2. Produtos médicos, produtos para diagnóstico in vitro, produtos para limpeza, materiais biológicos? ?Estás trayendo productos medicos? 3. Medicamentos, exceto os de uso pessoal, ou alimentos de qualquer tipo? ?Estás trayendo alimentos? 4. Armas ou munições? Armas 5. Bens com destinação comercial ou industrial ou que deverão ser submetidos a despacho de importação pelo real proprietário? Mercancías comerciales?

Meios de transporte: aeronave/embarcação/ rodoviário/ferroviário Medios de transporte: Aéreo/Embarcación/ Terrestre/Ferrocarril

1.

Nome (conforme Passaporte ou equivalente) Nombre (conforme pasaporte o equivalente)

1.

Nome completo Apellidos y Nombres

2. Data de nascimento Fecha de nacimento

2. Local de entrada/data Lugar de entrada/fecha

2. Motivo da viagem: turismo/negócio/congressos — convenções/outros Motivo del viaje: turismo/negócio/congressos — convenciones

3. Empresa: nº voo/embarcação/veículo terrestre Empresa: nº de vuelo/embarcación/vehículo terrestre

3. Nº do Passaporte ou equivalente Nº del pasaporte o equivalente

4. Número do Passaporte Nº de Pasaporte

4. Nome completo/Data de nascimento Nombre y apellido/Fecha de nacimento

4. Nº de voo Nº vuelo

5. Nº do passaporte ou Cédula de Identidade e País emissor/ Sexo Nº de Pasaporte o Cédula y País/Sexo

5. Número do RNE (para residentes no Brasil) Número del RNE (para residentes em Brasil)

6. Países e locais por onde circulou nos últimos 14 dias Países y lugares por donde ciruló em los últimos 14 días

6. Bens de valor superior a R$ 3.000 (via aérea ou marítima) ou em qualquer valor (via terrestre, fluvial ou lacustre), para ingresso temporário? (somente para não residentes) Mercancías en valor superior a R$ 3.000

7. Destino – previsão de conexão-escala Destino – previsión de conexión-escala

7. Valores (em espécie, cheques ou cheques de viagem) superiores a R$10.000 ou seu equivalente em outra moeda? ¿Trae divisas (Monedas, Billetes y Cheques) por un monto superior a R$ 10.000,00 o su equivalente em otras monedas?

9. Sintomas observados nos últimos 10 dias Síntomas observados em los últimos 10 días

8. Visitou áreas de produção agrícola ou pecuária nos últimos 15 dias?

11. Assinatura do viajante Firma del viajero

9. Data e assinatura Fecha e firma

140 REVISTA GOL

1.

8. Empresa: nº voo/embarcação/veículo/data Empresa: nº de vuelo/embarcación/vehículo/fecha

10. Endereço(s) para contato nos próximos 14 dias Dirección(es) para contacto em los próximos 14 días

6. Sexo Sexo 7. Data de nascimento Fecha de nacimento

3. Documento de identidade (Venezuelanos) C.I Nº

1.

Traz algum dos seguintes bens? Produtos de origem animal, vegetal ou derivados; armas, munições e explosivos ¿Trae com usted alguno de los siguientes bienes?Productos de origen vegetal o animal y sus derivados Armas, municio nes y explosivos

2. Cidade, data e assinatura Lugar, fecha y firma

5. Nacionalidade Nacionalidad 6. Meio de transporte: aéreo, marítimo, terrestre Transporte Aéreo, Marítimo, Terrestre 7. País País 8. Número do voo, companhia aérea, licença nº Vuelo nº / Buque / Vehículo nº 9. Data de chegada Fecha de Llegada 10. Endereço na Venezuela Direccíon em Venezuela 11. Tipo de viajante: residente, turista, em trânsito Condición del viajero: residente, turista, em trânsito 12. Número de familiares viajando com você Número de familiares que viajan com usted 13. Traz em espécie quantia superior a US$ 10.000? ¿Trae divisas por un monto superior a US$ 10.000? 14. Quantidade de bagagem (malas e bolsas) que traz consigo Número de piezas de equipaje (maletas y bultos) que trar consigo 15. Indique o valor das compras que traz na bagagem Indique el valor de los efectos traen como equipaje

REVISTA GOL 141


FORMULÁRIOS DE IMIGRAÇÃO E ALFÂNDEGA

PARAGUAI

BOLÍVIA 1.

1.

Nome completo Nombre y apellido

2. Tipo e número de documento Tipo y número de documento

1 2

3. Data de nascimento Fecha de nacimento

3 4

4. Motivo da viagem: Turismo, Negócios, Estudos, Outros Motivo del viaje

5

5. Traz mais de US$ 10 mil em espécie ou equivalente? Traz mas de US$ 10.000 em monedas o su equivalente? 6. Traz plantas, flores ou outros vegetais? Traz plantas, frutas u otros productos de origen vegetal?

6

7. Traz animais, material genético ou outros produtos de origem animal? Traz animales?

7

FORMULARIOS DE IMIGRACIÓN Y ADUANA

Número do voo Número del vuelo

15

2. Nome completo: preencher primeiro nome e depois o sobrenome Nombre y apellido

1

3. Data de nascimento Fecha de nacimento

2 3

6

4. Lugar de nascimento: Cidade e País Lugar de nacimiento

4 5

5. Nacionalidade Nacionalidad

6 7

6. Profissão Ocupación

8 9

7. Lugar de residência: Cidade e País Lugar de residencia

10 11

8. Motivo da viagem: Turismo, Congressos, Negócios, Outros Motivo del viaje

12

9. Cidade de embarque Ciudad de embarque

13 14

10. Cidade de destino na saída Puerto de desembarque

8. Data e assinatura Fecha y firma

4

5

6

8 9

10

11

12

13 14

1.

3. País de procedência País de procedencia 4. Nacionalidade Nacionalidad 5. País de residência País de residencia

1. 19 20

2 3

7 9

21 22

10 11

12

23

13

24

14

15

16

17 18

Último sobrenome Último apellido

16. Código postal Código postal

3. Nome de solteiro Nombre de soltero

17. País País

4. Data de nascimento Fecha de nacimiento

18. Assinatura Firma

5. Sexo Sexo

19. Profissão Profesión

6. País de nascimento País de nacimiento

20. Propósito da viagem: Negócios, Férias, Compras Propósito del viaje: Negocios, Vacaciones, Compras

7. Nacionalidade Nacionalidad 8. Número do passaporte Número del pasaporte

25

9. Data de expiração Fecha de expiración

11. Número do voo Número del vuelo 12. Duração da viagem Tiempo del viaje 13. Endereço de residência Dirección de residencia 14. Cidade Ciudad

6. Nome da empresa aérea Línea aerea

15. Estado Estado

2. Primeiro nome Primer nombre

10. Endereço em Aruba Dirección en Aruba

142 REVISTA GOL

Número do passaporte Número de passaporte

2. Nome completo: preencher primeiro o sobrenome e depois o primeiro nome Nombre y apellido

ARUBA 6

14

7

14. Assinatura Fecha

8

13

1 3

13. Lugar e data de expedição Lugar y fecha de expedición

5

10

8 9 11 12

2

12. Tipo de documento: CI (RG) ou Passaporte e número Tipo de documento

4

2 4 5

7

11. Onde ficará hospedado no Paraguai: Hotel, Residência, Albergue, Outros Dirección en Paraguay

8

1

1 3

21. Número de visitas Número de visitas 22. Tipo de acomodação Tipo de acomodación 23. Como escolheu sua viagem: Agência de viagens, Hotel, outros Cómo ha elegido su viaje: agencia de viajes, hotel, otros

1.

Sobrenome completo Apellido

2. Nome Nombre 3. Data de nascimento: DD/MM/AAAA Fecha de nacimento 4. Sexo Sexo 5. Nacionalidade Nacionalidad 6. País de residência País de residencia 7.

Profissão Ocupacion

8. Tipo de documento Tipo de documento 9. Número do documento de viagem Número de documento

10. País de destino na saída da Bolívia País de destino 11. Meio de transporte: assinalar Aéreo Medio de transporte 12. Nome da empresa Línea aerea 13. Tipo de alojamento: Hotel, Casa de família, Outro endereço Tipo de alojamento

7. Número do voo Número de vuelo 8. Data de chegada à Bolívia Fecha de llegada 9. Data da última entrada na Bolívia Fecha de anterior ingreso 10. Propósito da viagem: Trabalho, Turismo, Negócios Propósito de viaje 11. Quantidade de bagagens de mão Cantidad de equipajes de mano

14. Tipo de viagem: Turismo, Trabalho, Negócios, Retorno, Visitar amigos Motivo de viaje

12. Número de bagagens despachadas Cantidad de valijas

15. Responda a essas perguntas com sim ou não Responder a estas preguntas con sí o no

13. Endereço na Bolívia ou Nome do hotel Dirección en Bolivia 14. Quantidade de membros da família viajando junto Cantidad de miembros de la familia

24. Motivo principal para escolher Aruba Motivo principal para elegir Aruba 25. E-mail E-mail

REVISTA GOL 143


FORMULÁRIOS DE IMIGRAÇÃO E ALFÂNDEGA

REPÚBLICA DOMINICANA

URUGUAI 1 2 3 4 1

5

2 3

6

4

1

5

6 3

2

7

8 9

7

10

8 9

4 5 6 7

11

10

8

9 11 10

11

12

13

12 13

14

15 16

17

12

14 18

1.

Nome completo: preencher primeiro nome e depois sobrenome Nombre completo: completar primer nombre y después apellido

2. Data de nascimento Fecha de nacimiento 3. Sexo Sexo 4. País de nascimento País de nacimiento 5. Nacionalidade Nacionalidad 6. Profissão Profesión 7. Estado civil Estado civil 8. Endereço permanente de residência: Rua, Cidade, Estado, País, Código postal Dirección permanente de residencia: Calle, Ciudad, Estado, País, Código postal 9. Endereço na República Dominicana Dirección en la República Dominicana

13

10. Local de embarque Lugar de embarque

1.

Sobrenome Apellido

1.

Número do voo Número del vuelo

11.

2.

Nome Nombre

2.

Sobrenomes Apellido

3.

Tipo e número do documento de viagem Tipo y número de documento

3.

4.

Data de nascimento: DD/MM/AAAA Fecha de nascimiento

Nome Nombre

4.

5.

Sexo Sexo

6.

Nacionalidade Nacionalidad

Tipo e número do documento de viagem: CI (Cédula de Identidade), PSP (Passaporte) Tipo y número de documento

5.

7.

País emitente do documento País emitente

15. Estadia Estancia

País de procedência País de procedencia

6.

8.

Data de nascimento: DD/MM/AAAA Fecha de nacimiento

16. Número do passaporte Número del pasaporte

Endereço no Uruguai Dirección en Uruguay

9.

Via entrada no Uruguai: marcar em Aéreo o nº do voo Medio de transporte

7.

Sexo Sexo

8.

Nacionalidade Nacionalidad

9.

País de residência País de residencia

Número do voo Número del vuelo

12. Local de desembarque Lugar de desembarque 13. Número do voo Número del vuelo 14. Motivo da viagem: Negócios, Convenção, Turismo Motivo del viaje: Negocios, Convención, Turismo

17. Assinatura Firma 18. Observações Observaciones

10. Preencher se traz ou não bens novos no valor superior a US$ 300 Llenar si traz mas de US$ 300 en mercadancías 11.

Compras nos free shops fora do Uruguai superiores a US$ 300 Mercadancías mas de US$ 300 en Free Shop

12. Compras no free shop do Uruguai superiores a US$ 300 Mercadancías mas de US$ 300 en Free Shop del Uruguay 13. Leva valores em espécie superiores a US$ 10 mil ou equivalente em moeda local? Monedas o su equivalente mas de US$ 10.000 14. Data e assinatura Fecha y firma

10. Motivo da viagem Motivo del viaje 11.

Preencher novamente os seus dados pessoais Llenar de nuevo sus dados

12. Traz produtos de origem animal ou vegetal ao Uruguai? Traz mercadancías de origen animal 13. Data e assinatura Fecha y firma

144 REVISTA GOL


FIUK

O ator e cantor, que lança seu segundo disco solo, Vira-lata, tem sempre o celular à mão – o que o ajuda no check-in – e não arrisca no figurino POR LETÍCIA DIAS

CHECK-IN FÁCIL

“Sempre faço check-in antes, pelo computador ou celular, para ir com calma para o aeroporto. Gosto de chegar cedo, mas sempre espero a última chamada para entrar no portão de embarque.”

PAUSA PRA FOTO

“Quando entro no avião, às vezes as pessoas nas primeiras fileiras já pedem para tirar uma foto e se forma uma fila enorme atrás de mim. Morro de vergonha!”

MARCA REGISTRADA

“Uso sempre meu uniforme: calça vermelha, camiseta gola V e um colete. Costumo apostar na combinação vermelho, preto e branco. Não tem erro.”

CELULAR É TUDO

“Olha, tendo meu celular e um carregador, pode me mandar para qualquer lugar! Não preciso de mais nada.”

146 REVISTA GOL

“Procuro usar o tempo a bordo de forma útil, aproveito para decorar textos ou escrever músicas. Mas, se estou cansado, não tenho nenhum problema em dormir.”

FOTO VICTOR AFFARO

NA PONTA DA LÍNGUA



Gol 142