Page 1


Perfil do grupo

O

3ª Informa é um veículo de comunicação direcionado a terceira idade, trazendo conteúdo, informação, dicas e matérias sobre os mais diversos temas do cotidiano de quem esta nesta fase da vida. O veículo conta com uma página na rede social “Facebook”, na qual são postadas as reportagens feitas pelas estudantes de jornalismo Francielly de Azevedo e Melina Fonseca. A Fanpage é atualizada diariamente com conteúdos que interessam a quem tem mais de 60 anos e até aos que não estão nesta faixa etária, mas buscam conhecimento para saber lidar com um idoso. Além de textos, o 3ª Informa conta com a parte audiovisual, trazendo matérias em VT que são postadas também na página do “Facebook”.

Francielly de Azevedo

Melina Fonseca


A terceira idade vista de outro ângulo

Aos 70 anos a carioca Adyr Fonseca mostra que é possível se divertir na “melhor idade”

Q

uando pensamos na terceira idade logo nos vem a mente, “senhorinhas” com suas agulhas de tricô por longas horas, ou inúmeras tardes de chás e bolinhos na varanda. Mas, não é bem assim, Adyr Fonseca mostra que envelhecer com qualidade não é uma tarefa tão difícil e a velhice pode sim ser bem mais agitada. Os inúmeros índices de acidentes, os maus-tratos de alguns, e ainda as várias doenças que chegam com a ida-

de, são barreiras a serem enfrentadas no fim da vida. Para que essas barreiras se tornem menos agressivas e cansativas, muitos idosos assumem a melhor idade de um jeito mais divertido. É o caso da dona Adyr Fonseca, aos 70 anos a carioca não dispensa o crochê e a cozinha, mas também adora passear, viajar, sair pra dançar e até curtir as noites de balada com os netos. “Acho ótimo, minha avó é até mais animada que vários amigos meus” é o que afirma entusias-

mada, Melina Fonseca, a estudante de jornalismo que aos 20 anos não dispensa a companhia da avó. E as aventuras não pararam por aí, além de sempre sair pra dançar com os netos e viajar sempre em busca do novo, no ano passado ela arriscou ainda mais, foi convidada por um partido político e se candidatou a vereadora pela cidade do Rio de Janeiro, com o slogan “Adyr Dançarina” e com o lema “qualidade de vida, igual à alegria”,

apesar de não ter sido eleita Adyr garante que a experiência valeu. Para quem ainda não se convenceu que esta pode sim ser a melhor idade Adyr termina a entrevista com um recado, “Você tem que viver intensamente todos os momentos da sua vida, viver com alegria, ter sempre um sorriso no rosto, dançar muito, beijar muito, fazer tudo aquilo que você tem vontade sempre com muita dignidade”. Francielly de Azevedo

01


Qualidade de vida na terceira idade

L

ogo quando pensamos em qualidade de vida nos vem a cabeça diversas maneiras de como melhorar nosso dia a dia, dançar, fazer hidroginástica, caminhar enfim, diversos exercícios físicos e mentais que fazem nossa saudade atingir um nível elevado de qualidade. Mas será que qualidade de vida se submete a apenas isso? E se pensarmos focados nas cidades, no verdadeiro dia a dia, como o acesso a lugares hospitais, shoppings ou até mesmo uma travessia de rua, será que temos qualidade nesse ponto para nossos idosos? Essa ter ou não

02

qualidade nas ruas para a terceira idade e até para deficientes e todos os pedestres, se engloba em algo chamado mobilidade urbana, que tem como base melhorar os acessos das cidades focando em idosos e deficientes para aumentar a segurança e o conforto, tentando minimizar os acidentes e também o impacto negativo que os transportes urbanos causam tanto a população quanto a atmosfera. Para o arquiteto Ricardo Mendel , a única maneira de conseguir essa qualidade para os pedestres em Curitiba seria a substituição parcial das calçadas.Essa intervenção poderia ser reali-

zada principalmente nos acessos a hospitais, escolas, órgão públicos e locais turísticos,e lembra o arquiteto “o turismo que mais cresce e se mantém fora de temporada é o da melhor idade”. Índices elevados mostram que as vias urbanas são as principais responsáveis por fraturas e até mortes na terceira idade. O senhor Carlos Sbalqueiro de 65 anos, é a prova de como as ruas da Cidade de Curitiba estão foram dos padrões da mobilidade urbana , “É muito difícil caminhar, as pedrinhas sempre estão soltas.Quando chove então fica tudo liso feito sabão”. Curitiba que possui

leis focadas no ponto da acessibilidade, como a lei numero 9121/97 que diz que as calçadas deveriam oferecer segurança aos pedestres que utilizam das mesmas, as calçadas deveriam ser construídas com materiais não lisos e não derrapantes e sem obstáculos de nenhuma natureza. Caminhando pela capital fica claro que essa lei não esta sendo cumprida a risca, e não é nem um pouco difícil achar mais casos como o do seu Carlos , de idosos que caem, tropeçam e até se machucam feio nessas calçadas curitibanas. Melina Fonseca


Cuidados com a memória podem começar no prato

Q

Alimentos saudáveis ajudam a manter o cérebro ativo e conquistar uma velhice sem esquecimentos

ue comer bem é ótimo para a saúde todo mundo sabe, mas o que algumas pessoas não conhecem é que alguns alimentos são excelentes para o cérebro, ajudam a chegar na velhice com uma “memória de elefante” e com o peso ideal. Além de diminuírem a degeneração cerebral, os alimentos saudáveis são ricos em nutrientes que garantem que o organismo funcione corretamente. A correria do dia a dia influencia no hábito das pessoas, para muita gente falta tempo para se alimentar com qualidade. As refeições são desregradas, ricas em doces, refrigerantes e produtos industrializados, e o resultado desta combinação preocupa e na maioria dos casos é percebido no fim da vida. O consumo errado pode ocasionar doenças ortopédicas; cardiológicas, como a pressão alta; endocrinológicas, como o diabetes; obesidade e problemas de memória. Como está o seu peso? O primeiro passo para não estar com os quilinhos a mais é fácil, basta tentar não comer ou diminuir comidas que têm altos índices de gordura, açúcar e sal. Segundo dados recentes do Ministério da Saúde, metade da

população brasileira esta acima do peso e grande parte dos idosos sofrem de problemas agravados pela má alimentação. “Depois que comecei a melhorar meus hábitos, consigo fôlego pra brincar com minha netinha, são pequenas coisas que fazem toda diferença”, é o que conta entusiasmada a aposentada Cecília Prestes. Frutas, verduras e grãos são excelentes para a saúde, neles há uma série de fatores que vão

portante para uma boa terceira idade é a memória, nutrientes que ajudam a prevenir problemas relacionados ao cérebro podem ser encontrados no brócolis e no espinafre. Esses vegetais por serem ricos em acido fólico são responsáveis por normalizar a concentração da homocisteína, (aminoácido que em grande quantidade pode causar danos nas artérias do cérebro e do coração) causando ataques cardíacos, acidentes vasculares

fazer com que o organismo se desenvolva corretamente. Quando não consumimos uma dieta balanceada, constituída por proteínas, vitaminas, sais minerais, água, carboidratos e lipídeos, que são as fontes de energia e matéria-prima para o funcionamento das células, começamos a pifar, acumular gordura e ficar doente. Outro ponto im-

cerebrais, diabetes e até Alzheimer. Os peixes também aliados no desempenho mental, por serem ricos em Omega 3 (ácidos graxos que atuam diretamente no cérebro e fornecem imunidade), o ideal é consumir pescados três vezes por semana e na preparação deve-se evitar frituras, preferindo então assar ou grelhar o alimento, para que se tenha

uma melhor absorção dos nutrientes. O Omega 3 em conjunto com o Omega 6, potencializa a parte que evita a degeneração cerebral, essas gorduras boas não são produzidas pelo corpo humano e, portanto, devem ser adquiridas através da ingestão de determinados alimentos. Nozes, castanhas e linhaças são principais fontes de Omega 6. Da mesma forma, o consumo moderado de vinho aumenta a permeabilidade das células, melhorando o desempenho cognitivo, uma taça de vinho tinto por dia é suficiente. O vinho tinto tem índices significantes de resveratrol, que atua diretamente na atividade cerebral, tem efeito cardioprotetor e retarda o envelhecimento. Existem várias maneiras de exercitar o cérebro, ler um livro, jornais, fazer palavras cruzadas. Mas a principal dica é ter uma alimentação saudável, beber bastante água, privilegiar alimentos integrais, buscar alternativas como colocar a linhaça em cima da comida, sopas com legumes, consumir frutas diariamente. Mas se o seu caso for mais complicado não deixe de procurar um medico para fazer esse controle regularmente. Francielly de Azevedo

03


Direitos de quem?

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos, dotados de razão e de consciência e devem agir uns para com os outros em espirito de fraternidade.” Sim esse é o “significado” de direitos humanos que se encontra na Declaração Universal dos Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas), e logo fica evidente que esse não é o significado que conhecemos e que vemos na nossa sociedade. O que vemos é uma desigualdade sem igual, onde existem tantas classes sociais 04

quanto ás letras do nosso alfabeto, onde pessoas nem um pouco capacitadas para estar em cargos que estão, comandam sem nenhum critério a vida de muita gente. O caso “queridinho”da mídia no momento é o do pastor Marco Feliciano, que é presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias na Câmara, e que está fazendo muitos jornalistas felizes, afinal a cada sessão, a cada dia surgem pautas envolvendo o excelentíssimo. Para começar, o Brasil é um país laico, onde se concluí que a pessoa a

“comandar” uma comissão focada nos direitos humanos, não poderia ser a mesma pessoa a “comandar” uma religião, já que antes de presidente, Feliciano é pastor, não querendo dizer que ele vai impor suas convicções religiosas, afinal como pastor ele deve saber separar política de religião , não é mesmo? Com a posse do novo presidente da comissão (Feliciano), diversos políticos renunciaram seus cargos na mesma, afirmando que o pastor era homofóbico e racista, depois disto, diversos vídeos e trechos

de conversas do presidente em redes sociais vieram à tona, sugerindo que as denuncias eram verdadeiras. Uma maré de movimentações, abaixo assinados e manifestações se iniciaram contra o atual presidente da Comissão. Diversas sessões já foram fechadas e reabertas em função das movimentações contra Feliciano. Com certeza os direitos Humanos no Brasil nunca tiveram tanto destaque quanto estão tendo agora. Melina Fonseca


Inverno requer cuidado especial com idosos

T

Mudanças bruscas de temperatura são ingredientes perfeitos para desencadear sérios problemas de saúde

ermômetro marcando índices abaixo de 20 graus é sinônimo de comemoração para quem gosta do charme do inverno, com suas roupas elegantes, deliciosas bebidas quentes e pratos típicos da época. Contudo, para as pessoas com mais de sessenta anos é uma das estações que requer mais atenção. Dentre os problemas de saúde mais frequentes entre os idosos nos meses de baixa temperatura estão os respiratórios, alérgicos e as dores reumáticas. O sul do Brasil é a região onde são registrados os maiores índices de internamentos e mortalidade, por conta das chamadas doenças de inverno. As mudanças bruscas de temperatura são ingredientes ótimos para a proliferação ácaros, vírus e bactérias que em contato com o organismo humano tornam-se armas muitas vezes letais. O nariz é a porta de entrada para esses agentes, quando em contato com um deles a mucosa nasal é irritada e ajuda no agravamento de infecções. Segundo a médica alergista, Adriana Vidal Schmidt, outro fator que deve ser observado, são as dermatites atópicas, esse tipo de alergia

é causada com a combinação de banhos muito quentes e demorados. O que após os sessenta anos de idade é ainda mais preocupante, pois a pele se torna mais fina e suscetível às agressões devido as variações de temperaturas. É importante ainda dar atenção as rinites, o que às vezes parece algo sem importância pode revelar um grande problema. As dezenas de agentes no ar fazem com que os vírus sofram mutações e tornem-se mais fortes, transformando uma alergia qualquer em uma gripe, ou até pneumonia. “A pneumonia clássica, é causada por uma bactéria que promove uma reação infecciosa dentro dos brônquios, o individuo tem tosse,

febre alta, o que denota cuidados médicos e até internamento”, é o que afirma Adriana. Dentro desses variados grupos de enfermidades, a gripe é uma das doenças mais comuns nessa época para a população em geral. Contudo, no caso dos idosos, o risco de resultar em óbito é maior por causa da imunidade reduzida. E atenção, gripes e resfriados duram de 3 a 7 dias, após esse período é preciso muita atenção. “Por isso, o Ministério da Saúde promove anualmente a Campanha Nacional de Vacinação para pessoas com mais de 60 anos no intuito de prevenir tanto a gripe comum como a Influenza. Existem três tipos de vírus que a vacina previne, o B, o A – H1N1

(que causou a pandemia em 2009) e o H3N2 que é a gripe sazonal, que é a mais comum. “A vacina não é o melhor remédio, o melhor é não pegar gripe” é o que garante Sezifredo Paz, Superintende de Vigilância em Saúde do Estado do Paraná. Além da vacina, é importante adotar medidas simples, como: evitar aglomerações ou ficar próximo de pessoas gripadas, manter os ambientes arejados, deixando as janelas abertas pelo menos algumas horas do dia para a circulação do ar; comer alimentos ricos em vitamina C, como limão, laranja, abacaxi e acerola; ingerir água ou líquidos para facilitar a eliminação de possíveis secreções nos pulmões Francielly de Azevedo

05


Um outro lado da dança A dança além de fazer bem para saúde faz bem para auto-estima do pessoal da melhor idade

O

envelhecimento com saúde está relacionado aos hábitos de vida, e que a melhor idade prevalece nas salas de aula e nos clubes de dança de salão todos nós já sabemos, afinal a dança é uma atividade física diferenciada, vista que a sua prática atinge os domínios: psicomotor, sócio afetivo e percepto cognitivo, relacionando-se à melhoria da coordenação motora, do ritmo, da percepção e o aumento das relações sociais e a quebra de diversos bloqueios psicológicos, principalmente a timidez. Mas e o preparo para essa dança? Sera que há locais estrategicamente preparados e focados na melhor idade? E roupas? Como será os looks que prevalecem nesses locais? Adyr Fonseca, de 70 anos se descreve como apaixonada pela dança , até seu contato 06

é adyrdancarina@. Essa senhora com alma de menina conhece melhor que ninguém os “points” da dança de salão em Guarapari, uma pequena cidade litorânea do Espirito Santo. Perguntada qual seria seu preparo, seu ritual antes de ir dançar ela respondeu “ quando vou dançar, em primeiro lugar um banho caprichado, lavando bem os cabelos e perfumando todo o corpo. Os movimentos da dança, tem de exalar bons odores.Nunca pode faltar uma toalhinha perfumada para enxugar o suor , porque nem sempre os salões tem ar refrigerado” Outra grande parte do preparo para sair bailando, é a escolha do visual, afinal cada lugar pede uma certa roupa, e nos clubes de dança de salão não seria diferente, mas o que realmente prevalece é o conforto. “Cada mulher ou homem seguem tendências

pessoais, sem regras básicas, a não ser se sentirem bem e confortáveis. Os homens geralmente dançam de roupa social e sempre de sapatos e não tenis!Aqui em Guarapari não existe lojas especializadas para dança para a terceira idade, mas nas grandes cidades sim, como sapatos especiais.” ressalta dona Adyr. Em cidades maiores como a capital do E.S, Vitoria e Curitiba exite sim algumas lojas com sapatos principalmente, para dança de salão e pensando no conforto para a melhor idade, mas são difíceis de serem encontradas, sem falar nos preços que acabam ficando altissimos pelo desfalque que possui no mercado. Esse preparo pré-

dança ainda faz com que a auto estima das senhoras e senhores que vão dançaraumente, afinal acaba sendo o momento em que eles se produzem para ficar o melhor que eles possam ser, os mais cheirosos, os mais arrumados e os mais bonitões também. Mesmo com esses “impasses”, e dificuldades para achar um calçado ou uma roupa adequada a dança continua sendo a atividade física mais praticada e adorada pelos nossos idosos, e Dona Adyr finaliza “O importante mesmo é sair com espírito decidido de se divertir e aproveitar a maravilha que é compartilhar um bom Bolero ou Forró!” Melina Fonseca


Medidas simples evitam o surgimento de câncer Maior incidência está na terceira idade

O

câncer além de assustar, mata anualmente 7,6 milhões de pessoas no mundo. No Brasil 20% das pessoas morrem devido à doença, esta que segundo estudos poderia ser evitada com medidas simples. Alguns dos fatores para o desenvolvimento desses tumores pode estar relacionado à má alimentação, ao sedentarismo e ainda por sentimentos negativos. As taxas de obesidade e sobrepeso vêm crescendo. A obesidade atinge 13% dos homens e 17% das mulheres acima de 20 anos, já o sobrepeso marca 50% da população masculina e 48% da feminina, esta é a prova que os brasileiros cada vez mais pioram sua dieta. Além dos vários riscos a saúde como a hipertensão, as doenças cardiovasculares e a alta taxa de colesterol, pesquisas também apontam essa má educação alimentar como um dos fatores para se desenvolver câncer. Outro grande fator que contribui para o surgimento desses tumores é o sedentarismo, que se cultivado ao longo da vida agrava seriamente os riscos de tumores após os 60 anos. O Brasil é o segundo país com a maior taxa de adultos considerados sedentários, tendo

28% dos homens e 31 % das mulheres nessa situação, perdendo apenas para a África do Sul, que possui as taxas em 44% e 49%. Segundo a Organização Mundial da Saúde é sedentário quem pratica menos de 30 minutos de atividade física moderada diariamente. Ainda existem os fatores emocionais, que podem ocasionar o surgimento da doença, na terceira idade é comum o isolamento de algumas pessoas, ou até mesmo o esquecimento dos filhos perante os pais já idosos. A relação dos sentimentos negativos, como a mágoa e a angústia, com o aparecimento de tumores é citada por 36% dos pacientes diagnosticados, e 59% deles dizem que sentiram culpa quando receberam o laudo médico, é o que diz uma pesquisa de um fabricante de medicamento. Os tipos mais comuns de câncer estão associados aos hábitos. No mundo o grande vilão é o tabaco, já no Brasil a falta de proteção contra o sol faz com que o câncer de pele tenha o maior índice. Se descoberto na fase inicial os tumores tem 90% de chance de cura e com atitudes simples é possível evitar a doença. Francielly de Azevedo

07


Mito e devoção se misturam na história da “Santinha de Curitiba”

M

A moça que virou santa através do povo, leva fiéis de várias idades ao seu túmulo

aria Bueno canonizada pelo povo da capital paranaense, tem sua história envolta em mistérios. Mito ou não a santinha de Curitiba leva por dia mais de 100 visitantes ao seu túmulo, construído no Cemitério Municipal, no bairro São Francisco. A morretense nascida em 08 de dezembro de 1854, dia de Nossa Senhora da Conceição, tem sua história cheia de enigmas desde o princípio. Segundo contam, quando sua mãe Júlia estava grávida teve uma visão de uma santa, a imagem dizia que ela esperava uma menina com uma missão muito importante. Maria ainda criança teve o pai morto na Guerra do Paraguai e mais tarde na adolescência sua mãe falece. A moça, agora órfã passa a viver com a irmã e começa a ser maltratada, é então que ela recebe a ajuda de alguns padres para ir morar em Curitiba com uma viúva. Bonita e jovem a moça vivia em bailes, foi em um desses na noite do dia 29 de janeiro de 1893, que ela recebe um bilhete, pedindo para que voltasse para casa, no caminho de volta foi 08

degolada por Inácio José Diniz oficial do exército. Alguns dizem que Maria Bueno era amante de Diniz (por não ser casada com ele naquela época), e que por motivo de ciúmes a assassinou, já para seus fiéis a santinha foi morta ao resistir a uma tentativa de estupro. Segundo a antro-

póloga e pesquisadora Conceição dos Santos, alguns fiéis consideram a morte de seu assassino como uma intervenção divina (Diniz foi condenado à forca em 1894, após ter assassinado um comerciante). Além disso, Conceição ainda conta que no lugar onde Maria Bueno

foi morta nasceu uma rosa vermelha, sendo esse o primeiro indicio de que ela fosse uma figura sagrada. Os relatos sobre sua morte são tantos, assim estas histórias ajudam a explicar a devoção que o povo tem nela. Mesmo não sendo considerada santa pela igreja, a sua capela no Cemitério Municipal é constante visitada pelos fiéis, não é difícil encontrar pessoas fazendo pedidos. O muro da frente do túmulo é tomado por placas de agradecimento, com datas que vão de 1973 até os dias atuais. A vendedora Maria Inês Costa, que trabalha na floricultura do cemitério diz que sempre aparecem famílias, com duas ou até três gerações procurando por rosas vermelhas para levar a capela da santa. “Ela ajudou a minha avó a alcançar um pedido, e hoje ela me ajuda também, sou muito grata a Maria Bueno”, diz a estudante Mayara Fraitg. Santa ou não, Maria Bueno é considerada uma lenda curitibana. Conquistando fiéis por várias gerações, e intrigando quem não acredita na história da moça. Francielly de Azevedo


Vamos saber um pouco sobre um grande brasileiro ? Fome pela justiça leva brasileiro ao exílio

É

triste ver que as mesmas denuncias que eram feitas há quase 50 anos atrás, ainda são as denuncias silenciadas de hoje. O sociólogo, médico e cientista Josué de Castro dedicou grande parte de seu tempo e estudo para chamar a atenção para o problema da miséria, da fome que assolava o mundo de sua época e que continua nos assombrando até hoje. O menino que brincava nas ruas de Recife e via a miséria ao correr pelas ruelas da cidade, cresceu e decidiu fazer sua parte, ou muito mais que apenas algumas gotas no incêndio. Castro virou Chefe da Comissão que realizou um inquérito sobre as Condições de Vida das Classes Operarias do Recife, que foi o primeiro inquérito dessa natureza levado de fato a sério no país; também foi membro da “Comissão do Inquérito para Estudo da Alimentação do Povo Brasileiro” e Presidente da Sociedade Brasileira de Alimentação, enfim ele foi um grande nome para o combate da miséria no Brasil e no mundo e algum de vocês, já ouviram falar dele? Pois é, após 1964 Castro escreveu seu livro “Geografia da Fome” em que falava sobre a

O sociólogo, médico e cientista Josué de Castro dedicou grande parte de seu tempo e estudo para chamar a atenção para o problema da miséria, da fome que assolava o mundo de sua época e que continua nos assombrando até hoje.

fome no mundo, e ainda ressaltava que a miséria não era natural, não era fruto de algum erro da natureza em si, mas sim fruto do erro do próprio homem, esse lançamento

acabou sendo o estopim para as autoridades que teve seus direitos políticos cassados,foi uma das grandes mentes exiladas na quela época do nosso país. O querer melhorar

foi o que o tornou um “perigo” para o nosso país, e assim se tornando um anonimo para grande parte da população brasileira. Melina Fonseca

09


Um diferencial para a culinária japonesa

O

Sendo o único com o Sistema Kaiten Sushi o Azuki Sabores do Japão inova na capital paranaense

Azuki Sabores do Japão é uma ótima opção para os amantes da comida japonesa. O ambiente é aconchegante, climatizado e decorado com muito bom gosto, fazendo com que as pessoas sintam-se mesmo no Japão. O cardápio é bem variado, com exclusividades como o Yakissoba Vegetariano e algumas sobremesas deliciosas. Especializado nos sabores orientais, é o único em Curitiba com o Sistema Kaiten Sushi. O Kaiten Sushi é uma esteira giratória que leva até o cliente diversas opções de sushis e sashimis, para que ele mesmo monte seu prato. Assim, é realizada uma espécie de rodízio livre de comidas tipicamente japonesas. O cliente ainda pode pedir pratos avulsos aos shushimans, pratos estes que estão no cardápio, mas que não estão disponibilizados circulando pela esteira. O grande diferencial é que se pode assistir a montagem dos pratos, enquanto

10

degusta-se dos diversos sabores da culinária japonesa. Já para quem prefere um espaço mais reservado, existem mesas separadas do Kaiten Sushi, onde os garçons servem o rodízio na forma tradicional ou no atendimento a La Carte onde o cliente pode escolher o que quer consumir e pedir ao garçom para que traga na mesa, sem participar do sistema de rodízio de pratos. Além disso, é possível agendar uma confraternização no Karaokê do Azuki. Um espaço para eventos de até 50 pessoas, com 3 sugestões de cardápio. Para quem quer conferir, a dica é chegar cedo, pois os lugares são bem concorridos e não é possível fazer reservas de mesas ou na esteira. O Restaurante fica na Av. Anita Garibaldi, 755 – Ahú – Curitiba – Paraná. Telefone para contato: 41 3027-2767 Francielly de Azevedo


FICA A DICA: Atividade física reduz em 50% risco de mal de Alzheimer

O

mal de Alzheimer, que atinge cerca de 35 milhões idosos no mundo, pode ser evitado de uma maneira simples: através da atividade física. E essa prática não precisa ser necessariamente um exercício. Atos comuns como subir escadas, caminhar, cozinhar, lavar louça, varrer e até mesmo brincar com os netos contribuem para reduzir em até 50% os riscos da doença, segundo um estudo da Universidade de Rush, de Chicago (Estados Unidos). Dados tirados do site globo.com”

11


FICA A DICA:

U

m estudo verificou que mulheres acima de 60 anos que praticam 150 minutos de atividades físicas moderadas por semana, como caminhadas, consomem menos remédios em comparação às que não têm esse hábito.

D

e acordo com um levantamento feito pelo Ministério do Trabalho, o número de pessoas com mais de 60 anos que atuam no mercado de trabalho aumentou quatro mil em relação a 2011 no Paraná. De acordo com o órgão, o índice mostra, acima de tudo, que a terceira idade está mais saudável nos últimos anos. Dados tirados do “G1”

12


FICA A DICA:

V

ocê sabia que a medida que se envelhece, as necessidades de energia do corpo diminuem; ao mesmo tempo, cresce a demanda por alguns nutrientes. Na verdade, estima-se que quase metade dos problemas das pessoas com mais de 65 anos estejam relacionados com a alimentação.

Q

uem tem mais de 60 anos, em Curitiba, tem alguns privilégios, como entrada gratuita nos cinemas da Prefeitura (Cine Luz e Cinemateca); desconto de 50% nos espetáculos teatrais e shows no Teatro Paiol, Memorial de Curitiba, Conservatório de MPB, Teatro Novelas Curitibanas, entre outros espaços da Fundação Cultural e, pessoas com mais de 65 anos não pagam passagem no transporte coletivo. Dados tirados do “Bem Parana”

13


FICA A DICA:

A

ssim como a pele, os cabelos também necessitam de cuidados especiais quando se atinge a terceira idade. Muitas vezes, eles ficam mais ressecados, porosos, finos e mais propensos a quedas, perdendo a vitalidade e beleza dos fios.

Neste caso é importante aderir cortes que favoreçam a boa aparência dos fios, ou seja, manter as madeixas curtas e garantir o volume do cabelo com bobs e mousse. Em relação à tonalidade do cabelo, nota-se que os fios claros, como loiro escuro e médio ou ainda o castanho claro, ajudam a suavizar a expressão. Já os cabelos grisalhos ou brancos, tendem a ficar amarelados e proporcionar uma aparência envelhecida, para evitar isso aos que aderem a naturalidade dos fios, indica-se o uso de xampus específicos Dados tirados do “Portais da moda”

Q

uando começamos a entrar nos famosos “entas” , quarentas, cinquentas e sessentas, os cuidados com a nossa pele devem redobrar, afinal a pele é constantemente exposta a fatores como raios solares e poluição que, associados ao envelhecimento, prejudicam a sua vitalidade. Os principais cuidados que se devem ter com a pele : O mais importante é usar protetor solar diariamente nas áreas expostas com fator de proteção 15 e aplicar loções hidratantes no corpo todo diariamente para evitar a secura de pele, evitar também banhos muito quentes, prolongados, uso de buchas e substâncias irritantes na pele. Uma alimentação balanceada e colorida é a maior maneira de repor as vitaminas e antioxidantes, essa prática ajuda no envelhecimento como todo e não apenas no envelhecimento cutâneo. 13


Cantinho da receita

Receita do dia : Sopa de alho poró Voce vai precisar de: 4 cs de azeite de oliva 1 cebola média 300g de alho poró 400g de batata 300g de creme de leite fresco 250ml de caldo de frango 200ml de leite integral

Vamos agora para o passo a passo Primeiro, coloque o azeite na panela e acrescente a cebola e o alho poró logo em seguida coloque a batata para cozinhar depois que o alho poro e a cebola ja cozinharam por um tempo. Acrescente o creme de leite e logo em seguida o leite integral que cobrem todo os ingredientes Após misturar um pouco acrescenta o caldo de frango, deixe a receita por 20 min em fogo médio, depois deixe esfriar um pouco, e bata no liquidificado e esta pronta a sopa cremosa. 14


Revista 3ª Informa  

Dicas para a "melhor idade"