Page 1

mu [by day] [26 JUN 2008]

[Na esplanada com...]

04

«A ÚNICA FORMA DE FAZER SEXO SEGURO NAQUELA ALTURA ERA NUMA CABANA JUNTO À PRAIA» QUEM NÃO SE LEMBRA DE ‘ADIO, ADIEU, AUF WIEDERSEHEN, GODODBYE’, ‘UMA CABANA JUNTO À PRAIA’, ‘GRANDE, GRANDE AMOR’, OU ‘FAVAS COM XÓRIÇO’? SÃO AUTÊNTICOS CLÁSSICOS DA MÚSICA POPULAR PORTUGUESA, OUVIDA POR TODOS NÓS QUANDO AINDA ERÁMOS UNS MENIN@S. O MU CONVERSA COM JOSÉ CID, QUE TRAZ PARA A NOSSA ESPLANADA ALGUNS AMIGOS E RECORDA O ONTEM, FALA DE HOJE E PROJECTA O AMANHÃ. ANDREIA ARENGA aarenga@mundouniversitario.pt

I

magine que se sentava numa esplanada com alguém e lhe cantava uma das músicas do seu último disco [José Cid ao vivo no Campo Pequeno]. Se tivesse que escolher 5 pessoas quem seriam e que música é que dedicaria a cada uma delas? Em primeiro lugar, convidaria Marlyn Monroe e cantava-lhe ‘Como o Macaco Gosta de Bananas Eu Gosto de ti’ (risos). Convidava o Elton John e cantava-lhe o ‘Canta-me um blues’ para ele perceber que ele não canta nada como eu e eu não canto nada como ele. Convidava o D. Duarte e cantava-lhe ‘No Dia em Que o Rei Faz Anos’ para o convencer a ser a alternativa política no sistema actual ‘republiqueiro’. Convidava toda a geração de jovens portugueses e dedicava-lhes ‘Favas com Xóriço’ para lhes agradecer toda a simpatia e alegria com que me têm recebido e acompanhado. Convidava o José Socrates e cantava-lhe o ‘Doce e Fácil Reino de Bla Bla

Bla’ que é um tema que foi censurado pelo regime Marcelista, mas que facilmente seria censurado pelo regime actual. E convidava a Sílvia Rizzo e cantava-lhe ‘Cabana Junto à Praia’ para convidá-la para vir passar um fim-de-semana comigo numa cabana junto à praia. Porquê lançar este disco agora? Porque é agora e não podia ser noutra altura. É como quando tens vontade de fazer xixi, tens que fazer agora, tem que ser já, não pode ser noutra altura (risos). Conte-me a história de um grande amor, como no título de uma das suas canções. Um grande, grande amor para mim é a minha filha e, se calhar, o próximo que tiver. Não sou uma pessoa muito estável emocionalmente. Vou ter um amor daqui a meia hora e depois já não o tenho. Dura meia hora e depois acaba, vem outro.

Neste momento, há coisas que me fixam mais. A amizade, o desporto...tenho uma máxima que é achar que o mundo está cheio de pessoas fantásticas que é preciso conhecer, por isso, não sou assim muito preso. Falávamos de ‘Favas com Xóriço’. Qual é o seu prato preferido? Pode ser favas com chouriço, mas com ovos escalfados e um arrozinho branco, acompanhado por um vinho tinto alentejano. É muito bom, não é muito saudável, mas é bom e os estrangeiros não têm isso. Há pouco dedicou essa música a todos os jovens portugueses. Hoje muitos deles procuram as suas músicas, ouvem-nas e vibram com elas. É um motivo de orgulho? Sim, é. É surpreendente. Estar com 15.000 jovens na Queima das Fitas em Coimbra ou em Faro e ouvi-los cantar todas as minhas músicas durante hora e meia. É altamente emocionante. Isso acontece com frequência, não só em Portugal, mas

entrevista jose cid 1  

Conte-me a história de um grande amor, como no título de uma das suas canções. Um grande, grande amor para mim é a minha filha e, se calhar,...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you