Page 1

Especial

Ritmos! PLAYLISTS DE 8 DIFERENTES ritmos musicais: Pop, Rap, Eletrônica, Indie Folk, Música Clássica, Rock Alternativo, Rock Psicodélico e R&B

CONHEÇA OS PRINCIPAIS ARTISTAS DE CADA ESTILO MUSICAL! CONFIRA UMA PRÉVIA DA REVISTA NO SPOTIFY ATRAVÉS DO QR CODE

EDIÇÃO N°1 NOVEMBRO DE 2018


2


Carta ao leitor:

E

stamos vivendo em tempos onde o cotidiano caótico das metrópoles deixa cada vez mais o ser humano sobrecarregado de tarefas e estressado com sua rotina. Entretanto, a música serve como um antídoto para melhorar o dia de qualquer indivíduo. Falando no campo científico, a música é percebida no cérebro em sua parte que recebe estímulos ligados às emoções e sentimentos. Isso significa que ela não é captadas pelas áreas racionais e ligadas à inteligência, fazendo com que o ouvinte, mesmo não dando a devida atenção consciente a ela, sinta-a da mesma forma. A Playlist Magazine foi criada com este propósito, de aproximar nossos leitores da música e despertar interesse em estilos musicais diferentes daqueles que já está habituado. A internet possibilitou essa aproximação, sobretudo os serviços de streaming como Spotify, Deezer, Apple Music, Pandora etc. Nessa edição da revista trazemos os serviços de streaming como aliados para propagar novos ritmos e artistas. Contudo, pra fugir da rotina e do estresse que nos assola, a música pode ser uma verdadeira aliada, e com o uso de playlists temáticas pode acrescentar novos hábitos musicais e abrir nossa mente para aceitar diferenças culturais, políticas e sociais.

PLAYLIST TEAM

BRUNO CEZÁRIO RA: 3041530 RAP

LUCAS DANTAS RA: 2886320 MÚSICA CLÁSSICA

ANDRÉ GUEDES RA: 2765017 POP ELETRÔNICA

ISABELLA CREMONESE RA: 2870547 ROCK ALTERNATIVO R&B CONTEMPORÂNEO

NAARA ROCHA RA: 2681115 ROCK PSICODÉLICO

WESLEY SILVA RA: 3047410 INDIE FOLK

3


06

rock alternativo

08

indie folk

10

RAP nacional

SUMÁRIO

MÚSICA POP

12

R&B CONTEMPORÂNEO

14

MÚSICA clássica

ROCK PSICODÉLICO

16

18 20

MÚSICA ELETRÔNICA

5


ESPECIAL RITMOS

O

pop se tornou um estilo de grande importância para a indústria musical dentre as décadas passadas e se mantêm em alta até os dias de hoje. O gênero que agrega diversas culturas e chama atenção pela facilidade de recordação seja da música ou do artista, está em evidência nas maiorias das paradas seja da Billboard, Deezer ou Spotify. Pop é um termo inglês que deriva de popular. Trata-se de um adjetivo que é aplicada à arte, sobretudo à musical, orientado para o consumo em massa graças às suas características. Em geral, as criações pop são simples e superficiais, o que permite uma assimilação imediata por parte das pessoas. Em sua formação, é utilizado composições simples de fácil comercialização. Costumam serem temas breves, 6

com um refrão que se repete e que é simples de recordar, sem grandes fragmentos instrumentais. A música “Thriller” de Michael Jackson é um exemplo da facilidade de recordação, assim como “Like a Virgin”, cantada por Madonna em 1984.

uu

DÁ UM PLAY!

“Thriller” de Michael Jackson, é o disco de música pop mais vendido no mundo. São mais de 60 milhões de discos vendidos.

Nas suas origens, o pop era entendido como aquilo que se opunha à música culta ou de elite, como a ópera. Ao longo dos anos, a música pop tornou-se um género independente, apesar das suas características bastante diversas. Pode entender-se a música pop como uma versão

suavizada do rock, que costuma incluir elementos electrônicos e da música disco. É importante ter em conta, no entanto, que há bandas pop cujas canções apresentam conteúdos sociais que despertam mobilização social para fazer o bem ao próximo. Isso acontece com músicas como “We Are the World” da campanha USA for Africa e “Imagine”, canção de John Lennon que é bastante usada para campanhas para a paz mundial e conscientização sobre problemas sociais. Contudo, a Playlist Magazine traz nesta edição uma seleção de músicas do estilo pop para animar seu dia, a escolha foi bastante difícil, uma vez que vários artistas consagrados precisaram estar de fora da playlist, mas desempenham muito bem o seu papel de representantes da música pop. Texto por André Guedes


Principais artistas:

POP A Playlist preparou para você uma compilação com os melhores da música pop. Coloca o fone e dá play! 01. Madonna - Like A Prayer 02. Michael Jackson - Smooth Criminal 03. Britney Spears - Toxic 04. Justin Timberlake - Sexyback 05. Christina Aguilera - Fall In Line (feat. Demi Lovato) 06. Cindy Lauper - Girls Just To Wanna Have Fun 07. Lady Gaga - Born This Way 08. No Doubt - It’s My Life 09. David Bowie - Let’s Dance 10. Maroon 5 - Moves Like Jagger

Michael Jackson (1958-2009), em vida, recebeu por seu trabalho cerca de 7 bilhões desde 1960, e não bastando ser o astro mais rico do mundo, era também o mais influente de todos os tempos. Figura icônica, Michael gerou polêmicas ao longo de 6 décadas de estrelato, além de muita moda nas passarelas, no cinema, na arte e na música POP. Suas técnicas de dança (moonwalk), seus hits e vídeos (“Beat It”, “Billie Jean” e “Thriller”) alavancaram a economia radiofônica e televisiva da época. Michael sempre foi considerado o maior artista da música pop, estando presente em todas as gerações com sua implacável influência. Madonna (1958) é a figura vital e essencial no cenário POP, teve imensas contribuições para essa cultura, que basicamente cresceu com seu surgimento. Entre os feitos, milhões de polêmicas cercam a carreira de Madonna, que hoje é considerada a “Rainha do POP” por muitos da crítica especializada. Sem Madonna, a liberdade de expressão não seria algo tão fácil de se alcançar. A rainha das divas, dominou a mente de todos em 1980, quando lançou moda e tendências de comportamento, além de seus maiores sucessos, “Like a Virgin”,“Like a Prayer” e “Holiday”.

(feat. Christina Aguilera) 12. Katy Perry - California Gurls (feat. Snoop Dog) 13. Spice Girls - Say You’ll Be There 14. Backstreet Boys - Everybody 15. Destiny’s Child - Say My Name 16. Prince - Kiss 17. Ariana Grande - No Tears Left To Cry 18. Taylor Swift - Look What You Made Me Do 19. Grace Jones - I’m Not Perfect 20. Rihanna - Umbrella (feat. Jay-Z) 21. Bruno Mars - Finesse (feat. Cardi B) 22. Sia - You’ve Changed 23. *NSYNC - Bye Bye Bye 24. Miley Cyrus - We Can’t Stop 25. Beyoncé - Crazy In Love (feat. Jay-Z)

Essa playlist está disponível no serviço de streaming Spotify. Com um leitor de QR Code, o usuário é automaticamente direcionado para a seleção de músicas.

7


ESPECIAL RITMOS

ROCK ALTERNATIVO Os termos rock alternativo e música alternativa foram cunhados no começo dos anos 1980 para descrever gêneros musicais influenciados pelo punk rock que não se encaixavam em nenhuma classificação conhecida na época. Às vezes era usado para rotular artistas undergrounds dos anos 1980 e bandas de rock and roll dos anos 1990. Mais especificamente, englobava a maioria dos gêneros que surgiram nos anos 1980 e que tornaram-se conhecidos nos anos 1990, como o indie rock, post-punk, rock gótico e college rock. Apesar do gênero ser considerado rock, muitas bandas são influenciadas pela música de seus respectivos países, sendo o folk, reggae, eletrônico e jazz facilmente encontrados. Portanto, duas bandas de rock alternativo não têm necessariamente características em comum, sendo o 8

termo usado para qualquer som que se aproxime do rock, mas que, porém, não se encaixou em nenhuma de suas vertentes. No fim dos anos 70 o gênero tinha seu início marcado pela banda britânica Joy Division, que misturava diversos estilos de rock como pós-punk, rock gótico e até brit pop. O icônico álbum Unknown Pleasures foi lançado no ano 1979 e é referência até hoje. Apesar do trágico fim da banda, marcado pelo suicídio do vocalista Ian Curtis um ano após o lançamento do álbum (1980), o legado da banda é inegável. Após o fim da banda, os outros integrantes decidiram formar o New Order, banda que também é referência do rock alternativo e até hoje está em atividade. A década de 80 foi quando o Rock Alternativo teve seu boom e diversas bandas surgiram, como: The Smiths, Depeche Mode e o já citado, New Order.

O fim dessa década e início da década seguinte trouxe bandas que ainda permeiam o estilo artístico e são influentes no mundo todo como Pixies, Nirvana, Radiohead, Sonic Youth, Oasis e Weezer. A virada no gênero inicou-se nos anos 2000, quando uma banda formada por quatro jovens de Nova York, chamada The Strokes, lança o álbum Is This It, que se torna icônico e vira uma importante inflência para as bandas contemporâneas. A década é marcada pela hegemonia do gênero na indústria cultural, colocando bandas do estilo musical como principais headliners de festivais de música no mundo todo. Bandas como Arctic Monkeys, Franz Ferdinand, Arcade Fire e até bandas como Coldplay.

Isabella Cremonese


Unknown Pleasures Joy Division (1979)

Is This It The Strokes (2001)

Confira a nossa Playlist, que viaja pelas décadas do gênero:

Ian Curtis, Vocalista do Joy Division. Foto: Autor desconhecido.

Joy Division - Shadowplay The Smiths - Cemetry Gates New Order - Age Of Consent Depeche Mode - Enjoy The Silence Pixies - Monkey Gone to Heaven The Smashing Pumpkins - 1979 Oasis - Slide Away Pavement - Gold Soundz The Strokes - Hard To Explain Radiohead - Weird Fishes/ Arpeggi Interpol - PDA Arcade Fire - No Cars Go The Black Keys - Everlasting Light The Killers - When You Were Young Arctic Monkeys - My Propeller Foals - Red Socks Pugie Cloud Nothings - Wasted Days Use seu celular para ler o QR code e ouvir a nossa Playlist.

9


ESPECIAL RITMOS

Indie

Folk

O

Indie folk é um gênero musical que surgiu na década de 1990 por cantores e compositores de indie rock que possuiam fortes influências do folk em sua música. Musicalmente, o indie folk combina as melodias de guitarra acústica do folk tradicional com uma instrumentação contemporânea. Indie folk como um subgênero da música ainda está evoluindo e emergindo. Suas origens poderiam ser rastreadas desde a década de 1990, quando cantores folk como Ani DiFranco e Dan Bern - cujas influências foram igualmente divididas entre o rock alternativo e folk - estavam emergindo. Ao contrário de Bern e DiFranco, os artistas agora considerados indie folk são principalmente grandes bandas. Muitas são da Costa Oeste dos Estados Unidos, onde o bluegrass progressivo tem sido abraçado, abrindo o campo para formas mais progressistas de música folk.

10

De acordo com o site AllMusic, o indie folk surgiu quando os compositores da comunidade do indie rock começaram a incorporar estilos ligados ao folk em sua música. Artistas acústicos como Elliott Smith e Will Oldham ajudaram a estabelecer o gênero durante os anos 90, mas foi apenas na década seguinte que o indie folk verdadeiramente se concebeu, com gravadoras como Saddle Creek, Barsuk, Ramseur e Sub Pop dedicando um amplo apoio ao gênero. Com os anos 2000 progredindo e mais artistas indie-folk aparecendo, o gênero cresceu para abranger uma ampla gama de estilos, do folk neo-celta dos Decemberists às harmonias apalaches do Fleet Foxes. Artistas folk mais antigos, como Iron & Wine, também passaram a incorporar tal variedade em sua música.

Pensando em você, a equipe da Playlist Magazine preparou para você uma playlist para que possa conhecer um pouco da musica indie folk com os mais diversos artistas que vale a pena conhecer! Esperamos que goste!


Fleet Foxes S

urgiu em 2008 e amplamente aclamado, o Fleet Foxes de Seattle fundiu indie folk rico em harmonia com uma sensação de exuberante sofisticação pop que lembra o trabalho dos Beach Boys, Zumbis e Crosby, Stills e Nash no final dos anos 60. Formada dois anos antes por Robin Pecknold (vocal e guitarra) e Skyler Skjelset (guitarra, bandolim e vocal), a formação principal da banda passou a incluir Casey Wescott (teclados, bandolim, vocais), Christian Wargo (baixo, guitarra , vocais) e Nicholas Peterson (bateria, vocal). Misturando pop barroco com elementos do rock clássico e do folk britânico, a banda rapidamente gerou uma boa quantidade de interesse em gravadoras e chamou a atenção do produtor local Phil Ek. Assinando com a Sub Pop no começo de 2008, Fleet Foxes lançou o Sun Giant EP produzido pela Ek, seguido alguns meses depois por seu álbum de estréia auto-intitulado. Um sucesso crítico em casa nos EUA, o Fleet Foxes se saiu ainda melhor na Europa e no Reino Unido, onde o álbum ganhou disco de platina.

Assinando com a Sub Pop no começo de 2008, Fleet Foxes lançou o Sun Giant EP produzido pela Ek, seguido alguns meses depois por seu álbum de estréia auto-intitulado. Um sucesso crítico em casa nos EUA, o Fleet Foxes se saiu ainda melhor na Europa e no Reino Unido, onde o álbum ganhou disco de platina e chegou ao topo de várias listas de melhores listas de fim de ano. Logo após o lançamento do álbum, Peterson foi substituído na bateria pelo cantor / compositor Josh Tillman, que permaneceria com a banda pelos próximos quatro anos até se reinventar como Padre John Misty em 2012.

Fleet Foxes é o álbum de estreia da banda americana Fleet Foxes, lançado em 2008.

11


ESPECIAL RITMOS

A Evolução do rap nacional

O Rap nacional desde o inicio dos anos 90, vem ganhando cada vez mais força e seguidores do movimento. A poesia cantada das letras de Rap, sempre foi a voz e forma de expressão da periferia. Grupos conhecidíssimos como Racionais MC’s (em SP) e MV Bill (RJ), levaram a mensagem para outros estados e países, expandindo ainda mais o alcance de um gênero que muitos acreditavam que não ultrapassariam os muros das favelas.

Hoje em dia, o Rap está cada vez mais forte e popular, através dos renomados nomes que fazem sucesso desde os anos 90, como: Rzo, Racionais, Sabotagem, Di nadi TSG, GOG, e também a nova geração chamada de “Golden era” artistas como: Haikass, Criolo, Modestia parte, Projota, Oriente, Filipe Ret, Cone crew diretoria, entre outros.

A mescla do atual com o antigo Rap, tem clara junção no CD, de músicas postumas de Sabotagem lançado em 2016, 13 anos após a sua morte, contado com a participação de diversos artistas de todas as fases do Rap.

12


todas as gerações do rap unidas

TOP 5 MÚSCIAS RAP NACIONAL [1]

Racionais mc’s Capítulo 4, Versiculo 3.

[2]

Sabotagem Um bom lugar.

[3]

509-E Oitavo Anjo.

[4]

Projota O portaão do céu.

[5]

Cone Crew Diretoria. Chama os Mulekes.

O rap surgiu no Brasil em 1986, na cidade

de São Paulo. Os primeiros shows de rap eram apresentados no Teatro Mambembe pelo DJ Theo Werneck. Na década de 80, as pessoas não aceitavam o rap, pois consideravam este estilo musical como sendo algo violento e tipicamente de periferia. Hoje em dia, o Rap está cada vez mais forte e popular, através dos renomados nomes que fazem sucesso desde os anos 90.

Acesse a playlist que preparamos para você curtir um Rap do bom. 13


ESPECIAL RITMOS

(1)

R&B

CONTEMPORÂNEO O R&B contemporâneo surgiu no início dos anos 80 quando os músicos começaram a misturar batidas de disco com hip-hop, soul e funk. Apesar da década de 80 ser conhecida como uma década em que o rock prevaleceu, artistas como Michael Jackson, Prince, Lionel Richie, Stevie Wonder, Marvin Gaye, Whitney Houston e Janet Jackson levaram o estilo ao mainstream, transformando “R&B” sinônimo para “música pop” nos anos seguintes. Na década de 1990, o gênero fortaleceu-se. Durante esse período, os grandes nomes do R&B conteporâneo da década anterior continuaram a fazer sucesso como, Michael Jackson, Janet Jackson, Whitney Houston. As revelações de sucesso Mariah Carey, Boyz II Men, Babyface, e ainda jovens grupos femininos como TLC, que inclusive chegou a se tornar o grupo feminino de R&B que mais vendeu no mundo todo. No final da década o Neo soul, mistura do soul dos anos 70 com o hip-hop, conseguiu uma certa popularidade com artistas como D’Angelo, Erykah Badu, Lauryn Hill e Janelle Monáe. E grupos femininos continuaram com força, nomes como Destiny`s Child e Brandy & Monica são grandes representantes do gênero.

14

(3)


(2)

Hoje,

o

R&B

contemporâneo

é

representado por diversos artistas, como Frank Ocean (1) e SZA (2). Em 2012, Frank Ocean lançou channel ORANGE, seu primeiro álbum de estúdio, que aclamado por público e críticos, rapidamente se tornou icônico. Após o estrondoso sucesso de seu primeiro álbum, o seu segundo álbum, Blonde (3), lançado em 2016, também foi muito elogiado. Já a cantora SZA, assinada com a gravadora de Kendrick

(4)

Lamar, lançou seu primeiro álbum de estúdio em 2017. O álbum Ctrl (4) levou a artista a ser reconhecida como referência no gênero, e além de ser aclamado por críticos, o álbum também agradou muito a ouvintes. O

R&B

contemporâneo

hoje

é

representado por diversos artistas do mainstream como Bruno Mars, The Weeknd e Rihanna assim como artistas como Kelela, FKA Twigs e Kali Uchis,

Acesse nossa Playlist pelo QR code para ter acesso a diversos artistas que representam o R&B contemporâneo desde os anos 90 até hoje!

que também simbolizam o gênero. Isabella Cremonese

15


ESPECIAL RITMOS

Classics

M

úsica clássica é um gênero musical erudito, caracterizado pela complexidade da instrumentação e por ser representada sob a forma de sinfonia, ópera ou outros tipos de formas musicais. Antes muito chamada de“música erudita”,os primórdios da música clássica podem e muitas vezes são recriadas para o século IX, com base nas tradições da música sacra crista ocidental. O seu crescimento tornou-se mais acentuado principalmente durante a Idade Média entre o século XVI e XVIII.

Com este Qr Code você tem acesso a playlist de Música Clássica 16


A

2Cellos

dupla 2Cellos (Sulic & Hauser) foi formada em 2011 pelos jovens Luka Sulic (nascido em 25 de agosto de 1987) e Stjepan Hauser Official (15 de junho de 1986).Sulic, nascido em Maribor, Eslovenia Hauser, em Pula, Croácia, reuniram-se em uma academia de música na Croácia, ainda na adolescência. Sulic, o mais jovem dos dois por um ano e Hauser frequentaram a Academia de Música de Zagreb juntos, e ambos, em se guida, viajaram para estudar em Viena. Sulic mais tarde entrou na Royal Academy of Music, enquanto Hauser participou do Royal Northern College of Music.

A dupla 2Cellos é formada pelos violoncelistas croatas Luka Sulic e Stjepan Hauser. Os dois foram de scobertos após a divulgação em video da performance no cello do cover de Michael Jackson “Smooth Criminal” para o YouTube. Após o sucesso asin aram com Sony Masterworks. O primeiro disco do 2Cellos aconteceu em 19 de julho de 2011, o álbum inclui versões covers de U2, Guns N ‘Roses, Nine Inch Nails, Sting, Coldplay, Nirvana, Muse, Kings of Leon. A premissa da escolha das músicas pelo 2cellos é que as músicas sejam capazes de ser adaptadas para se tocar em apenas dois violoncelos.

O último sucesso da dupla Let there be cello, 2018 17


ESPECIAL RITMOS

ROCK psicodelico O Rock psicodélico ou psychedelic rock é um subgênero do rock que se desenvolveu no final da década de 1960, os temas centrais exploram “subjetividade”, “loucura”, “obsessão”, “imagens”, “alucinações”. De inicio limitado apenas à festas de adolescentes na costa oeste dos Estados Unidos, mais tarde veio a expandir pelo mundo por falar sobre assuntos polêmicos como a utilização de drogas que é explorado explicitamente em algumas músicas . Na época o movimento foi muito associado a cultura Hippie, por terem eclodido em períodos relativamente próximos. Algumas das caracteristicas sonoras são: guitarras e efeitos sonoros especiais (tais como vozes repentinas durante movimento de corte do ritmo da música, risos “imotivados” trazendo como referência quadros clínicos de alucinação ou desespero). 18

Alguns artistas e bandas incorporaram o estilo na época, como a Eternizada Janis Joplin que foi um dos maiores símbolos da contra-cultura norte-americana, considerada a maior voz dos anos 60. O estilo foi adotado também nada mais, nada menos que pelo o grupo musical mais bem-sucedido da história da música popular, isso mesmo, The Beatles! A Banda incorporou o estilo e lançou músicas como “Lucy In The Sky With Diamonds”.

Rock psicodélico intercalando entre os clássicos e atuais.

E no Brasil ? No Brasil a variante também foi incorporada por alguns artistas da época como pela “ Rainha do rock brasileiro” Rita lee e sua então banda Os mutantes, alcançando assim grandes numeros de discos vendidos. A Playlist Magazine fez uma breve lista com as 20 músicas mais ouvidas pelos amantes do

Janis Joplin

Ana Muniz


Psych Rock E aí, vamos flutuar ?

Trecho da musica: Lucy in the sky with diamonds (1967), The Beatles [...]Picture yourself on a train in a station With plasticine porters with looking glass ties Suddenly, someone is there at the turnstile The girl with kaleidoscope eyes Lucy in the sky with diamonds Lucy in the sky with diamonds Lucy in the sky with diamonds[...] Trecho da musica: Another Brick In The Wall (1979), Pink Floyd We don’t need no education We don’t need no thought control No dark sarcasm in the classroom Teachers, leave them kids alone Hey! Teacher! Leave them kids alone! All in all, it’s just another brick in the wall All in all, you’re just another brick in the wall[...]

Tame Impala - Feels Like We Only Go Bacwards Pink Floyd - Another Brick In The Wall MGMT - Little Dark Age The Outs - Right or Wrong Jefferson Airplane - Somebody To Love Buffalo Springfield - For What It’s Worth The Doors - Light My Fire Rolling Stones - Paint It Black Pixies - Where Is My Mind Radio Moscow - Broke Down Janis Joplin - Mercedes Benz The Beatles- Lucy In The Sky With Diamonds The Who - Baba O’riley Jimi Hendrix - Purple Haze The Mamas and the Papas - California Dreaming The Beach Boys - Good vibrations Cactus - Evil Rita Lee- Erva Venenosa Os Mutantes - Bat Macumba Pond - Paint Me Silver

19


ESPECIAL RITMOS

eletron A música eletrônica começou a se popularizar com o surgimento dos sintetizadores digitais, posteriormente com os samplers, porém o “boom” ocorreu com os computadores pessoais que possuem recursos de áudio e a facilidade para se montar um home – studio, sendo possível emular as funcionalidades de instrumentos musicais ou de sintetizadores através da criação, manipulação e apresentação virtual de som.

Seu objetivo primordial era a interação entre pessoas e elevação da consciência (uma fuga da realidade) através de diversas formas de arte. A música eletrônica teve papel fundamental em tais festas na medida em que proporciona através das batidas repetitivas e progressivas um efeito hipnótico nos participantes, potencializado às vezes pela utilização de entorpecentes.

gggggghhh A princípio discriminada por sua A revista A música eletrônica dançante face tecnológica preponderar Rolling Stone sobre a estética, que se foi recebida de braços abertos considerou o álbum desenvolveu mais lentamente, a “Homework” da dupla Daft também pela indústria Punk como o melhor álbum de música eletrônica ganhou mais fonográfica no fim dos anos música eletrônica da história. espaço somente depois do final 90, e artistas pop de sucesso Na lista, nomes como Moby, da Segunda Guerra Mundial, passaram a compor em peso The Chemical Brothers e graças à atuação dos franceses The Prodigy também usando a música eletrônica a na música concreta e dos alemães aparecem. partir desta década, e que se na chamada Elektronische Musik. mantêm fiéis à EDM (Electronic A popularização destes instrumentos fez surgir, no mundo, diversos artistas que passaram a se dedicar exclusivamente a música eletrônica, aparecendo diversos estilos, tais como a música industrial, a música eletrônica dançante, que se ramificou em House, Trance, Acid House, Techno, Hardcore Techno, Breakbeat, Drum ’n’ Bass, Ambient, Tribal, entre vários outros. Pode-se resumir a música eletrônica como “a música produzida a partir de não-instrumentos, ou de instrumentos adaptados para produzir som modificado pela eletricidade”. 20

Dance Music) até os dias atuais. Na mesma época, surge também o Electro, uma mistura de hip hop com o timbre dos sintetizadores analógicos, e o estilo foi resgatado posteriormente, nos anos 2000, quando competiu frente a frente com os sub-gêneros da house music. A Playlist Magazine escolheu para a lista os diversos gêneros que englobam a música eletrônica, desde o Italo-disco ao Synthpop.


nica

MÚSICA ELETRÔNICA A Playlist preparou para você o melhor da música eletrônica. Coloca o fone e se divirta! 01. Daft Punk - Harder Better Faster Stronger 02. Björk - Army of Me 03. Ladytron - Seventeen

Principais artistas:

04. Air - Sexy Boy 05. Kraftwerk - The Robots 06. Little Dragon - Nightlight 07. Fever Ray - When I Grow Up 08. Kelli Ali - Ideal 09. Fischerspooner - Emerge 10. Depeche Mode - Wrong

Kraftwerk

11. Moloko - Forever More Giorgio Moroder

12. Grimes - Oblivion 13. Niki & The Dove - Mother Protect 14. Röyksopp - What Else Is There? 15. Empire of the Sun - We Are The People 16. Justice - D.A.N.C.E. 17. ionnalee - BLAZING

Björk

18. Giorgio Moroder - 74 Is The New 24 19. Jaloo - Insight 20. Kleerup - With Every Heartbeat (feat. Robyn) 21. Silva - Capuba 22. Sally Shapiro - Hold Me So Tight 23. Róisín Murphy - Overpowered Daft Punk

24. Goldfrapp - Strict Machine 25. iamamiwhoami - o

Essa playlist está disponível no serviço de streaming Spotify. Com um leitor de QR Code, o usuário é automaticamente direcionado para a seleção de músicas.

Kraftwerk e Giorgio Moroder são considerados os pioneiros da música eletrônica moderna, ambos experimentaram o estilo nos anos 70. Enquanto a dupla francesa Daft Punk e Björk podem ser considerados os expoentes do estilo para o mainstream na década de 90.

21


Trabalho acadêmico desenvolvido para a aula de Computação Gráfica do curso técnologo em Design Gráfico do Centro Universitário FIAM FAAM. © 2018 Playlist Magazine.

Playlist Magazine Nº1  
Playlist Magazine Nº1  
Advertisement