Page 1

www.jornalocidental.com.br

jornal ocidental 20 ANOS DE COMPROMISSO

COM O LEITOR

Fundado “Sem Nome” em 25 de agosto de 1991 por David Budin (1951 a 1998) e Maria Madalena (1955 a 2007) Ano XX Edição nº 285 Março de 2012 Distribuição Gratuíta

População recebe cartórios em Cidade Ocidental Página 4

A ação entra para a história de Cidade Ocidental e prefeito relembra suas ações, desde a época de vereador, em prol da instalação dos órgãos Eleições 2112

Nossa Cidade Página 2

Candidatos sem Ficha Limpa serão barrados já nas eleições deste ano

Nossa Cidade Página 5

Jorge José, o verdadeiro poeta de Cidade Ocidental contato@jornalocidental.com.br

Página 6

Escolas de Cidade Ocidental reconhecidas nacionalmente


2

Eleições 2112

Candidatos sem Ficha Limpa serão barrados já nas eleições deste ano O Nacional com o respaldo de quase 1,6 milhão de assinaturas. Mesmo depois de aprovada por deputados e senadores e de sancionada pela Presidência da República, a Ficha Limpa teve a sua constitucionalidade questionada. Na quinta-feira (16-02), os ministros do Supremo Tribunal Federal acabaram com todas as dúvidas. Foram sete votos a quatro pela validade da lei. A lei tem apenas cinco artigos. O principal estabelece as condições que tornam os políticos inelegíveis: - Aquele que foi condenado por um órgão colegiado da Justiça, ou por uma representação profissional, mesmo que ele ainda possa recorrer da decisão, por oito anos, depois do cumprimento da pena. - Aquele que teve as con-

tas rejeitadas por oito anos, a contar da data da eleição. - O político que renunciar para escapar de cassação, por oito anos, após o fim do mandato. Candidatura de Alex Dentro desse contexto, Alex Batista, prefeito de Cidade Ocidental, de posse do certificado de quitação eleitoral emitida pela autoridade eleitoral competente de Goiás (TER-GO), tem sua participação garantida no pleito deste ano, quando tentará sua reeleição, acabando de vez com os rumores de que não poderia

candidatar-se, tendo em vista uma possível retroação da lei, que segundo a Constituição Federal, não pode acontecer para causar prejuízos a ninguém. Em reunião com Secretários e aliados, Dr. Hyulley Macha-

Casa do Idoso

do, procurador do município, garantiu que Alex Batista sairá candidato, tendo quitado todas as pendências relativas à questão eleitoral. Com informações do G1.

Amor à Vida

“Porque não há vida sem amor!”

Aceitamos doações de roupas, alimentos, materiais de limpeza, etc. Visitas todos os dias das 10h00 às 16h00 Rua Bello Horizonte Qd 01 Chacara 01 Jardim Ingá - GO (61) 9223-0395

EXPEDIENTE

projeto de Lei da Ficha Limpa chegou ao Congresso Nacional com o respaldo de quase 1,6 milhão de assinaturas. A partir das eleições municipais deste ano, candidatos sem a Ficha Limpa vão ser barrados pela Justiça Eleitoral. Foi no instituto corrupção que surgiu, há quatro anos, a ideia de criar uma lei que impedisse a eleição de candidatos com problemas na Justiça. Carlos Moura ajudou a escrever o projeto que ganhou apoio de órgãos como a OAB e a CNBB. “É importante que o candidato venha mostrar ao eleitor que ele tem compromisso com o bem comum”, avalia Carlos Moura, do Movimento do Combate à Corrupção Eleitoral. O projeto de Lei da Ficha Limpa chegou ao Congresso

Jornal Ocidental Fundado “Sem Nome” em 25 de agosto de 1991 por David Budin (1951-1998) e Maria Madalena (1955-2007) Presidenta Darla Diâne -contato@jornalocidental.com.br Projeto Gráfico André Brito Fotos Daniel José Silva Entre em contato: (61) 3605-3082 (61) 9179-7047

Jornal Ocidental / Março de 2012


Campeonato de XADREZ

Cultura e Lazer

A

origem do Xadrez é tão remota, que as teorias referentes a sua criação figuram nos campos mitológicos e lendários, pois não há registros de sua gênese. Os escritos relativos à sua origem, conhecido como Xadrez Moderno, datam da Renascença, período de redescoberta cultural, imediatamente após a Idade das Trevas. Aos poucos o Xadrez foi ganhando o mundo até chegar a Cidade Ocidetnal, onde se realizou na Escola Municipal Silva Neto, centro, o III Campeonato Aberto de Xadrez, organizado pela Comunidade Enxadrística de Cidade Ocidental, CECO. Previsto para começar às 11h00 do dia 4 de março, o campeonato foi amplamente divulgado nas redes sociais, escolas municipais e teve grande apoio do Governo de Cidade Ocidental por meio da Superintendência de Cultura do município. Os organizadores Pau-

lo Santos, Raimundo Costa e Carlos Alberto “Manguito”, agradeceram aos mais de 30 participantes que compareceram à escola, enalteceram o trabalho da Superintendência de Cultura pelo apoio dado ao evento e comprometeram-se com a comunidade no sentido de divulgar mais a arte do xadrez na cidade. André Brito, professor do município e colaborador da Cultura, proferiu algumas palavras em relação ao evento e ressaltou a importância da

Jornal Ocidental / Março de 2012

cultura enxadrística no município, levando os presentes a refletir sobre o caráter multidisciplinar da modalidade, que perpassa pelos aspectos culturais, educativos, desportivos e artísticos, tendo em vista que é uma prática milenar. Antes do inicio da segunda rodada, o Superintendente Luiz Geraldo “Fumaça”, tomou o microfone para saudar os presentes e anunciar que a Prefeitura, em coordenação com a Secretaria de Educação, está trabalhando para transfor-

3

os 3 primeiros

mar a prática em atividade pedagógica regular nas escolas, da qual o prefeito Alex Batista é um grande entusuiasta, a exemplo do que acontece em outros países. Advindos não só de Cidade Ocidental, mas de várias partes do DF, os competidores aproveitaram as pausas entre as sete rodadas, de 15 minutos cada, para socializar e discutir os rumos da prática, suas benesses e dificuldades. Adriano Cosme, morador do Gama, corretor de seguros e

William Pimentel, Lago Sul, investidor, costumam ir aonde o Xadrez está, participando de todas as competições que podem, melhorando sua performance a cada partida. Alexei Leonardo (foto abaixo), 14, morador do Saia Velha, foi o primeiro a deixar a primeira rodada. “Embora tenha perdido, acredito que o campeonato foi uma bela oportunidade para praticar e espero que os próximos ocorram com mais regularidade e maior divulgação.”


4

Nossa Cidade

Alex Batista entrega cartórios à população A ação entra para a história de Cidade Ocidental e prefeito relembra suas ações, desde a época de vereador, em prol da instalação dos órgãos

O

prefeito Alex Batis-

cartório na região.

ta (PSD) entregou à

Mas somente agora, com ar-

população, no último

ticulações mais densas, desde

dia 24 de fevereiro, dois cartó-

abril de 2011 e com a parceria

rios. Com isso, Cidade Ociden-

de dois deputados estaduais,

tal dá mais um passo rumo ao

Sônia Chaves e Valcenor Braz,

futuro e deixa de depender dos

o prefeito pode inaugurar os

serviços cartoriais de outras

dois primeiros cartórios em Ci-

cidades, tais como, Luziânia,

dade Ocidental, um de registro

Gama e Valparaízo de Goiás.

civil e outro de registro de imó-

População recebe cartórios

veis.

em Cidade OcidentalDurante

Com essa conquista, os ci-

a cerimônia, ocorrida em fren-

dadãos de Cidade Ocidental

te ao Cartório de Notas e Pro-

poderão obter o registro de

testo, localizado à Superqua-

certidões de nascimento, óbi-

dra 11, Alex Batista recordou

to e casamento. Além destes

os presentes que esta era uma

serviços, os cartórios também

luta antiga. Durante seu man-

devem elevar a arrecadação

dato de vereador e Presidente

municipal com os registros de

da Câmara, requisitou junto

imóveis na cidade, que é tida

ao então prefeito da cidade, a

como uma das que mais cres-

instalação de pelo menos um

cem na América Latina.

Jornal Ocidental / Março de 2012


Nossa Cidade

5

Jorge José, o verdadeiro poeta de Cidade Ocidental

O

maranhense Jorge José trilhou um longo caminho para chegar até Cidade Ocidental e despertar de vez o escritor que sempre viveu dentro de si. Não viveu com os pais verdadeiros, cuja mãe morrera ainda quando tinha mal completado um ano de idade. Mas foi logo adotado pelo casal Manoel e Carlota Pires, permanecendo com eles até os 16 anos. Ainda na escola primária, escreve poema chamado Afeto Materno, onde revela a saudade que ainda sentia de sua mãe e a gratidão por seus pais adotivos. Mas antes deste, Jorge já havia escrevido diversos outros poemas, de qualidade incomum para um jovem estudante, recém egresso da infância, passada no Nordeste. Logo interrompe os estudos para dedicar-se ao trabalho. Viaja do Piauí, estado onde tinha residência, para se aventurar na grande Jundiaí, estado de São Paulo, onde trabalharia como montador de máquinas de costura, profissão que o levaria a trabalhar na Singer, referência na área de máquinas de costurar no Brasil. De Jundiaí, muda-se para Indaiatuba e em seguida move-se para Campinas onde descobre sua vocação para a liderança co-

munitária, presidindo uma associação local. Sua natureza persistente o leva de forma “predestinada” ao Planalto Central em busca de uma vida melhor e muda-se, em 1977, para o então Núcleo Habitacional de Cidade Ocidental, que à ocasião, contava com apenas uma Superquadra pronta, a de número 11. Trazendo na bagagem a experiência de líder comunitário em São Paulo, Jorge assume a primeira presidência da Associação de Moradores de Cidade Ocidental - AMCO, em 1980. Jorge também fundou a primeira Seara Espírita do município, Chamada Luz e Vida, que até hoje funciona na Superquadra 12. Jorge José, pela valorosa experiência que acumula como líder comunitário, conhece como ninguém os anseios de sua comunidade. Observador perspicaz da alma humana, seus poemas são povoados de sentimentos nobres como amor e compaixão. Seus poemas têm sempre pitadas autobiográficas, revelando trechos de sua longa trajetória que incluem a saudade de entes queridos, os amigos que ficaram pelo caminho, a gratidão aos seus pais adotivos e a experiência de ser pai. Jorge José não se faz de rogado ao criticar o stabilishment. Atento

Reunião para todos os Hipertensos e Diabéticos, com a presença dos palestrantes: Nutricionista; Enfermeira; Médico. Local: Salão da Mônica Dia: 14/03/2012 Às 14:00 hs Solicito sua Presença; Grata Enfermeira Patrícia USBF SQ 16

às mudanças em nosso mundo, escreve sobre praticamente tudo em forma de poesias. Em 1999, quando o grupo É o Tchan estava no auge, presente em todos os canais de TV, Jorge percebeu que a excessiva valorização da bunda feminina denegria a imagem da mulher brasileira, tranformando-a em objeto sexual, para admiração das massas. O aborto, em 1950, já era uma preocupação em nossa sociedade e o Brasil já vivia às voltas com polêmicas sobre esse tema espinhoso. O poeta traçou um panorama sobre o debate que acontecia entre os deputados e senadores (que ainda não despachava em Brasilia e sim no Rio de Janeiro) sobre sancionar ou não a lei que permitia o aborto. Essa e outras histórias, em forma de verso, estão presente em livro lançado em 2004 pela Thesaurus Editora chamado Um Pouco de Mim, que abrange poesias de quase todas as décadas deste e do século passado, escritos por Jorge. Poesias que datam desde 1945, atualissimas, coloridas com os pincéis abstratos da vida, trafegam entre a política e o amor, a paixão e a devoção religiosa. O pioneiro poeta possui inúmeros escritos prontos para se-

rem editados. No momento, seu segundo livro intitulado “Pensando para Fazer Pensar” aguarda apenas a revisão final e o capital para ser publicado. José Jorge é figura essencial para se entender o município.

O poeta participou de concurso para escolha do hino de Cidade Ocidental do qual foi vencedor. A interpretação ficou sob a responsabilidade de Nilton Batata e é executado em todas as cerimônias oficiais.

Para os orgulhosos pais de Louise Eliger de Oliveira Parabéns pela Gravidez tão esperada. Tenho certeza que vocês serão pais maravilhosos. Ter filhos é sem sombra de dúvidas a melhor experiência na vida de um ser humano. Nós nos tornamos pessoas melhores, mais capazes de perdoar, de amar, de valorizar os outros (e isto não se refere somente ao filho, digo isto para todas as nossas relações), perdemos um pouco da arrogância de nossas verdades. Ë surpreendente e infinita a capacidade que temos de amar e, por mais que tenha muito de narcisismo nisto, experimentar o amor com tamanha intensidade é maravilhoso. Vivam intensamente cada momento e sejam muito parceiros e compreensivos um com o outro - as atitudes de vocês guiarão a formação da personalidade dessa bonequinha aíí... Júlio César

Governo de Cidade Ocidental SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E CULTURA A Biblioteca Pública da Secretaria Municipal de Educaçao, Cultura, Desporto e Lazer de Cidade Ocidental está atendendo a comunidade escolar no horário de 8h às 18h, de segunda à sexta-feira. Além de bons livros para ajudar nos trabalhos escolares, os alunos contam ainda com a sala de informática, onde tem acesso aos serviços de internet. A educação inclusiva é direito de todos.

Jornal Ocidental / Março de 2012


6

Nossa Cidade

Escolas de Cidade Ocidental reconhecidas nacionalmente

Duas escolas municipais do município integram a Rede Nacional de Escolas Solidárias. Selo é reconhecido pelo MEC, UNESCO e UNICEF

A

s iniciativas do Governo de Cidade Ocidental em prol da educação de qualidade foram reconhecidas este ano pelo Instituto Faça Parte, uma organização sem fins lucrativos que apoia e incentiva atitudes que contribuam para uma vida melhor em sociedade. Pela primeira vez, escolas do município foram condecoradas com o selo “Escola Solidária”, oferecido pelo IFP em parceria com MEC (Ministério da Educação), Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação), Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação), UNESCO, OEI e UNICEF. A premiação acontece a cada dois anos. Em 2011, as escolas premiadas foram a Escola Municipal Professora Josefa Maria de Lima, do Setor de Mansões Suleste – antigo Cristo Rei – e a Escola Municipal Nova Friburgo. As iniciativas premiadas foram os projetos “A arte de grafitar na escola”, dos alunos do Setor de Mansões Suleste e o “Projeto Valores”, encampado pelos estudantes da escola municipal do Parque Nova Friburgo. Em ambos os casos, o objetivo dos diretores e professores

envolvidos foi o de resgatar a auto-estima dos alunos e enaltecer a prática da cidadania junto a colegas e professores. Segundo Eloíza Cardoso, diretora da Escola Prof.ª Josefa Maria de Lima, depois da implantação do projeto “A arte de grafitar na escola” os alunos se tornaram mais conscientes quanto à conservação do seu local de estudo. “Isso se refletiu até nas paredes das salas de aula. Eles se cobram e se vigiam para que o interior da escola não seja sujo ou pichado”, explica diretora. Antes do projeto, Eloíza conta que os muros externos da escola sofriam com a ação de pichadores. Na tentativa de solucionar o problema, foram envolvidos a diretoria, funcionários, professores, alunos e pais na recuperação da fachada do prédio. “Tivemos esta iniciativa para transformar as pichações em verdadeira arte como o grafite, pois exibe um lado de grande expressão artística dos nossos alunos”, comemora Eloíza. NOVO COMEÇO Na Escola Municipal Nova Friburgo o trabalho desenvolvido foi o de resgate da auto-estima dos alunos, mas o projeto acabou

envolvendo toda a comunidade. Como o próprio nome diz o “Projeto Valores” procurou valorizar as individualidades dentro da escola e resgatar a auto-estima dos envolvidos. As ferramentas usadas foram palestras, mini-cursos, oficinas e passeatas. Eanes Martins, a responsável pelo projeto no bairro conta que a iniciativa tomou forma conforme a necessidade. “Foi percebido que os alunos precisavam resgatar valores

como: respeito aos colegas, professores e demais funcionários da instituição escolar e principalmente quanto à disseminação do bullying entre os alunos”, conta. Os resultados do projeto são colhidos dia após dia com a gradativa melhora do relacionamento em todos os níveis da escola. Em ambos os casos, a liberdade e o incentivo dados pelo Governo Municipal foram decisivos para conquista da premiação.

Segundo o prefeito Alex Batista (PSD), a liberdade para identificar os gargalos da educação e suas possíveis soluções é fundamental. “Ninguém melhor que os professores e diretores para reconhecer possíveis desvios no curso do aprendizado dos alunos”, aponta o prefeito. “Nosso trabalho é acompanhar as iniciativas positivas e dar liberdade e apoio para que elas de fato transformem a vida dos alunos e de toda a comunidade”, completa.

Jornal Ocidental / Março de 2012


Lazer e Cultura no OCP

Nossa Cidade

R

olou dia 2 de março, o primeiro Lazer Cultural, organizado pela Organização Educacional Assistencial 31 de Março - OEA em parceria com o Governo de Cidade Ocidental, representado pela Superintendência de Cultura, órgão subordinado à Secretaria de Educação e Cultura de Cidade Ocidental. O evento contou com diversas atividades culturais que tiveram como objetivo inserir a comunidade em um contexto cultural diversificado, levando mais lazer à comunidade do bairro Ocidental Park. Com a presença de multiplicadores da cultura ocidentalense, tais como BBoys (dançarinos de Hip-Hop), grafiteiros, capoeiristas, lutadores de Jiu-Jitsu, enxadristas e outras atrações, os jovens da região puderam ter momentos de lazer e cultura que alegraram o bairro. Tudo com cobertura da TV Anhanguera. A OEA 31 de Março, originária da cidade de Rio Verde - GO, presente agora em Cidade Ocidental, já conta com mais de 40 anos de atividades assistenciais e culturais no estado e sempre busca parcerias para incrementar suas ações. Uma dessas parcerias trouxe para o evento,o Comandante da Polícia Rodoviária Federal no DF, R. Bomfim que conscientizou as crianças sobre os riscos no trânsito e distribuindo brindes educativos. Segundo a presidente da OEA, Rose Mery Ribeiro, “com o apoio da PRF, os jovens puderam aprender mais sobre normas de trânsito, de uma ma-

neira lúdica e divertida, e levarão adiante uma mensagem de prevenção em relação aos acidentes automobilisticos. Esperamos realizar mais eventos como esses em todos os bairros da cidade, em breve.” Luiz Geraldo, conhecido como Fumaça, atual Superintendente de Cultura da cidade, professor de capoeira e idealizador de diversos projetos sociais, não poupou esforços no sentido de realizar este grande evento: “é com grande satisfação que vejo todos esses jovens, brincando, dançando, participando de oficinas culturais e principalmente se divertindo. Eventos assim levam a comunidade a reconhecer que o Governo de Alex Batista pensa nos jovens como mola propulsora de dias melhores, longe da violência que acomete os jovens de todo o País,” vaticinou o Superintendente. Entre os artistas que participaram esteve presente o rapper Davi Torres, peruano radicado em Valparaízo de Goiás há 6

anos, que cantou junto com os grupos Voz Na Ativa, Século XXI, Discipulos da Periferia e Rivais do Sistema. Mas o destaque sem dúvida foi para os rappers Guilherme e Vitor (SBW Metanóia,) que mandaram super bem utilizando o recurso de Freestyle (cantar de improviso) e Beatbox (que imita os sons de bateria eletrônica, mas feitos com a boca) levando a galera ao delírio com tamanho talento. Os BBoys Salomão, Cesinha e Soraya, comandaram os movimentos do Break Dance, animando os alunos da Escola Paulo Freire que compareceram em massa ao evento e participaram das atividades. Parabéns aos professores da escola e ao diretor Emanuel, coordenadoras Kátia Regina, Leni e Genilda que deram grande apoio para a realização do evento. Agradecemos também ao radialista DJ Tonelada que conscientizou a molecada sobre os malefícios da pichação e comandou os microfones do evento.

PREFEITURA MUNICIPAL DE CIDADE OCIDENTAL SECRETARIA DE SAÚDE DIVISÃO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

Atribuições da Vigilância Sanitária 1. Fiscalização e apreensão de mercadorias vencidas no comércio local 2. Apreensão de carne clandestina 3. Inutilização e incineração das mercadorias apreendidas (carne e mercadorias vencidas) no Aterro Sanitário 4. Vistoria de denúncias de esgoto à céu aberto 5. Vistoria em currais e chiqueiros na Zona Urbana e Rural 6. Fiscalização e Vistoria em Câmaras Frias nos mercados do município 7. Coleta e inutilização de material perfuro-cortante nas Unidades Básicas e Farmácias de Saúde

Jornal Ocidental / Março de 2012

7


8

Nossa Cidade

Jornal Ocidental / Marรงo de 2012

Jornal Ocidental Mar 2012  

Jornal Ocidental Mar 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you