Page 1

www.jornalocidental.com.br

Ano XIX Nº 273

1º QUINZENA DE MARÇO DE 2011

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Fundado “Sem Nome” em 25 de agosto de 1991 por David Budin 1951 - 1998 e Maria Madalena 1955 - 2007

Governo anuncia troca de viaturas e helicóptero para o Entorno Página 4

OPINIÃO | 2 Saulo Budin reflete sobre a receita de uma cidade feliz.

ENTORNO | 7 As oito lombadas começaram a ser instaladas depois que moradores de Valparaíso fecharam a rodovia

NOSSA CIDADE | 5

NOSSA CIDADE | 6

O sucesso de uma tradição, foi a VI festa do marmelo no povoado Mesquita.

Governo de Cidade Ocidental mostra a preocupação com o futuro dos filhos da Cidade

34 Anos de Cidade Ocidental

Pagina 8

Orla do Lago já é utilizada pela população

contato@jornalocidental.com.br | contato@jornalocidental.com.br | contato@jornalocidental.com.br | contato@jornalocidental.com.br


2

Opinião

Editoriais | Análises | Economia | Crônicas

Editorial Saulo Budin

saulobudin@jornalocidental.com.br

Receita para uma cidade feliz Toda cidade que se preze deve ter ao menos alguns destes ingredientes, essenciais à sua identidade urbana: adicione várias casas, iguaiszinhas, pintadas de branco com um portãozinho (lembra das casas da SQ 15?), posto de saúde, escola, padaria, armazém, salão de festas (lembra da AMCO?), uma prainha para diversão no final de semana ou um clube com piscinas, churrasqueiras, etc. (lembra do Clube ABC?). Não poderíamos esquecernos de uma igrejinha (Católica, Protestante, etc, pois toda cidade já deve nascer ecumênica e uma pracinha para reunir os jovens (pois toda cidade deve ter jovens, para herdar nosso patrimônio cultural).

Não misture, pois, diferentemente da culinária, devemos manter os ingredientes separados, para que possam crescer e alcançar sua plenitude de forma independente, sem amarras, para o deleite dos moradores. Era mais ou menos esse o panorama que tínhamos da Cidade Ocidental, quando muitos de nós, aqui chegaram, ainda na década de 1970. Mas a medida que a cidade foi crescendo, esquecemos de fazer a manutenção, tratamos mal nossa

cidade, os governos anteriores (municipais e estaduais) não fizeram sua lição de casa e deixaram nossa cidade em maus lençóis.

Seguindo a receita acima, dificilmente teremos uma cidade infeliz. Mas ainda há tempo de arrumar as coisas. Alex Batista tem recuperado o tempo desperdiçado pelos outros e transformado promessas em realidade.

A orla do Largo Jacob, conforme André Brito nos conta nesta edição, está com as obras a pleno vapor e já está sendo utilizada pelos moradores, que se dirigem à ela para caminhar, todas as manhãs e tardes, acompanhados vez ou outra do próprio prefeito. Em que outra cidade o prefeito faz caminhada com os moradores, corre na Corrida do Marmelo, leiloa pessoalmente objetos na Paróquia de Nossa Senhora d’Abadia, canta bingos e anima todos os anos, desde os tempos de vereador, a festa junina da Paróquia de Santo Antônio, participa de cavalgadas, anda de motocicleta nos eventos de MotoCross, sobe nos trios elétricos, inaugura obras, dá

aulas inaugurais de natação, além de estar sempre disponível para população em seu gabinete e tem as portas de sua casa abertas ao povo? Ufa! Com certeza poucos. Conhece algum prefeito de São Paulo que correu na São Silvestre? Pois é. Tudo isso para ressaltar que o homem está atento, melhorando as coisas, ouvindo críticas e indo checar pessoalmente o andamento das obras, mandando limpar o que está sujo, tapando buracos, mexendo aqui e ali para atender a demanda da população que cresce a cada dia e exige cada vez mais de seus gestores. Seguindo a receita acima, dificilmente teremos uma cidade infeliz.

Momento de Reflexão

L ú c i a de F á t i m a Aos leitores:

Estive ausente durante um período, porém anuncio minha volta àquilo que tanto me prende e me fascina a todo instante: a escrita. Espero que reflitam nesta leitura com uma interpretação livre, enxergando cada palavra, cada desabafo e cada verdade de maneira única e natural. Afinal, os donos do que escrevo são aqueles que se atentam, portanto; vocês leitores!

Nada Somos Refletindo sobre o quanto o poder se torna mesquinho quando nos encontramos a sós com a nossa miserabilidade humana, confesso que não tive surpresas...afinal, somos um sopro que ganhou vida, somos a fragilidade que rui diante de uma batida mais forte, de uma pedra atirada no ponto certo. Hoje respiramos e amanhã não. Durante o sono, despedimo-nos sem nos despedir. Uma queda de pressão. Um susto.

Um tropeço. Uma faísca de dor. E mais nada. Podemos aquinhoar milhões e bilhões de qualquer dinheiro e mesmo assim não teremos direito sequer de postergar nossa despedida. Não compramos a passagem nem estabelecemos o dia ou o horário. Nem a forma. Nem isso. Uma queda de avião pega desprevenidos viajantes em busca de descanso. Uma carreta na frente de um carro encurta a viagem. Um desabamento. Além

das doenças tantas que misteriosamente vêm e levam. E vão depois de vencidas temporariamente pela inteligência humana. Diante dessa brevidade evidente do que somos, lembrei-me de um trecho do poema “Tabacaria” de Fernando Pessoa: Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer nada.

É a vida se tornando a cada dia mais desafiadora, se não somos nada nem nunca seremos, por que a arrogância? Por que a mesquinharia de um ar de superioridade incomodativo? Tenho pavor de gente que humilha gente. Peço que leiam Pessoa todos, e quantas vezes forem necessárias. Leiam Pessoa os críticos de plantão, os fofoqueiros ou futriqueiros, como queiram. Leiam Pessoa

os sujos, os que se emporcalham na avidez de emporcalhar os outros. Leiam Pessoa os que maltratam aqueles que servem. Todos deveriam experimentar o frescor agradável do servir. Leiam Pessoa os que teimam em conviver com a invisibilidade alheia. Leiamos Pessoa todos nós, que escorregamos quando se trata de disputar o poder com quem quer que seja!

Jornal Ocidental | Março de 2011


Opinião

Editoriais | Análises | Economia | Crônicas

3

Crônica André Brito

www.andrebrito.wordpress.com

Carnaval – a festa da carne Tem gente que não gosta de carnaval. Tem gente que é fanática e o tem como modo de vida, esperando ansiosamente pela festividade. Alguns pensam que o Carnaval foi “inventado” pelos brasileiros, tamanha a popularidade da festa por essas bandas. Na verdade, o Carnaval, do modo como o conhecemos, veio de hábitos praticados na Europa antiga. Ligado à religião e por causa dela, os três dias (e não mais do que isso, como gostam os baianos) que antecedem a Quaresma, período de total desapego às coisas mundanas e dedicação a orações e peniten-

cias, sob pena de arder no “mármore”, são os dias que os velhos europeus dedicavam aos prazeres da carne, pois, quarenta dias de rezas, orações e penitências, para aquela sociedade, não eram brincadeira. Na Roma antiga, era o período onde os escravos eram libertos temporariamente para fazerem o que quisessem. Os populares elegiam um rei de brincadeiras (Rei Momo) e seu cortejo corria a rua em meio a sacanagens e traquinagens. Com o passar do tempo, foram adicionadas fantasias e criados os bailes de máscaras, onde os nobres escondiam a face em

meio ao luxo da ocasião. Tudo para se diferenciar da ralé, que ficava na rua tocando o terror antes do inicio da Quaresma. Embora criado em função da Semana Santa, o Carnaval não é tolerado pela Igreja Católica e por nenhuma religião por seu caráter mundano. No Brasil a coisa tomou ares mais artísticos, quando os cariocas incorporaram o Samba e os desfiles de suas escolas, exportando a prática para São Paulo e alguns países da Europa, com suas fantasias luxuosas. Hoje em dia temos os bailes de carnaval, blocos de rua e muitos aproveitam as festivida-

Eu Tenho Direito? Drª S h e i l a D’ á v i l a

Produto com defeito Comprei um computador em um determinado estabelecimento , assim quando montei o micro, ele apresentou defeito. Estou há mais de um mês numa via sacra para concertar o equipamento. O que devo fazer? PB Jardim ABC R. Realmente a sua situação é igual à de vários consumidores, que compram produtos com defeito e depois se vêem a mercê dos vendedores ou fabricantes. Mas o nosso Código de Defesa do Consumidor - Lei N. 8.078/90 - determina que, independentemente de qualquer garantia oferecida pela loja, os produtos devem servir para o fim a que se destina, isto é, devem funcionar, atendendo a expectativas do consumidor quando ele comprou o bem. Assim você poderá exigir o

reparo, a substituição do bem por outro, o abatimento do valor em razão do defeito, ou até mesmo a devolução do valor pago, e até quando for o caso a reparação de danos. Você poderá se infrutífera as tentativas de acordo, procurar o Procon ou a Justiça, e intentar assim uma ação contra o lojista e inclusive contra o fabricante. Quem sabe da próxima vez você procure uma revenda mais idônea, capaz de resolver seu problema mais rápido. Boa Sorte!

Pensão e maioridade Pago pensão alimentícia a um filho que possui 22 anos, e já iniciou e não terminou duas faculdades, trabalha e ganha bem. Quero saber se tenho obrigação de continuar pagando? Prezado J.G. S De acordo com nossa legislação é a maioridade que defina o cessar do pagamento, porém

Jornal Ocidental | Março de 2011

andrebrito@jornalocidental.com.br

des da carne para levarem essa concepção ao pé da letra. Nas festas de rua em muitas cidades, a coisas toma contornos dignos da descrição do inferno de Dante (A Divina Comédia) onde o povo urina na rua, assaltantes subtraem os pertences dos incautos, brigas acontecem a todo momento, a bebedeira desenfreada toma conta dos bairros, o vizinho aproveita para acabar com o seu sossego, aumentando o som no último volume. Ao fim de tudo isso, ressacas monumentais, pessoas mortas e feridas, carros roubados, casas com seus muros urinados e governo tendo o maior trabalho

para arrumar a bagunça. As únicas festas de carnaval que são boas de ir são aquelas organizadas pela escola do seu filho, sob o cuidado e controle dos professores, ressaltando sempre o conceito original de diversão. Os pequenos adoram. Não sou contra a festa. Sou a favor que se organize uma, mas com segurança, sem excessos, sem falta de educação ou violência. Se isso não for possível, é melhor desistir de organizar, pois se o povo não consegue jogar o lixo no lixo e não no meio da rua, se divertir com segurança então, está fora dos planos dos baderneiros.

davilasheila@gmail.com não se interrompe automaticamente, você terá que requerer ao Juiz a suspensão deste pagamento. Fique atento para o seu acordo inicial de pagamento da pensão, você deverá verificar quais são as regras nele estabelecidas e o fato de seu filho estar cursando uma faculdade também pode estender os alimentos. Porém você poderá a qualquer tempo requerer a revisão dos alimentos, caso haja mudança na condição financeira, seja do alimentante ou do alimentado. A justiça não socorre aos que dormem, por isso, deverá ser provocada. Veja o que realmente deseja e procure resolver de maneira amigável, afinal filho será sempre filho. ABRAÇOS.

USUCAPIÃO

Minha tia comprou e mora em um lote há mais de 15 anos. Ele

comprou de um invasor, que não tinha a propriedade, mas morava lá. Como devo fazer para regularizar o imóvel? Carlos Jardim Abc R. Prezado Carlos .Temos que definir primeiro se o terreno é público ou não, pois somente se ele não for público e tiver mais de 15 anos de ocupação, existe a possibilidade de caracterização da usucapião. Mesmo que o vendedor não tenha a propriedade, mas ele tinha a posse. Então se faz necessário acionar o sistema judiciário para comprovar a posse mansa e pacífica de todo esse tempo, para tentar obter o título de propriedade. Boa Sorte.

Envie sua dúvida para: davilasheila@gmail.com e descubra os seus direitos em qualquer área. Contribua com a nossa coluna!

Expediente: Jornal Ocidental – Fundado “Sem Nome” em 25 de agosto de 1991 por David Budin (1951-1998) e Maria Madalena (1955-2007) Editora Geral e Diretora Presidenta Darla Budin contato@jornalocidental.com.br

Editor de Educação e Cultura André Brito andrebrito@jornalocidental.com.br

Editor Geral do Site André Brito Projeto gráfico André Brito Colaboradores Felipe Chiavegatto Lúcia de Fátima Drª Sheila D’ávil a Saulo Budin saulobudin@jornalocidental.com.br

Entre em contato: (61) 3605-3082 | (61) 9179-7047 (61) 99941374 contato@jornalocidental.com.br jornalocidental@gmail.com


4

Entorno

Governo anuncia troca Quebra-molas começam a ser insde viaturas e helicóptero talados na BR-040 para o Entorno Foto: Divulgação

Foto: Saulo Budin

O governador Marconi Perillo anunciou a disponibilidade de um helicóptero e a troca de 50% das viaturas da Polícia Militar até o final do mês de março para reforçar o combate ao crime na região do Entorno do DF. Durante todo o ano, o Gabinete de Gestão, instalado na manhã do dia 24/02 durante solenidade em Luziânia, vai fazer a renovação das viaturas, além de melhorar o fornecimento de armamento e munição. A primeira medida do Gabinete vai ser a criação de um programa de redução de homicídios. No ano passado foram registrados 416 assassinatos, 21% a mais em relação a 2009, além de 647 furtos a residên-

cias e 216 veículos furtados. Depois deste trabalho, o chefe do Gabinete de Gestão, coronel Edson Costa Araújo explica que vão ser implantadas outras ações de segurança pública, a médio e longo prazo, em parceria com a população dos municípios do Entorno. Coronel Edson disse também que faz parte do trabalho, buscar junto à União melhorias para a região. "Se o Distrito Federal tem uma atenção especial, nós também precisamos de meios adequados para garantir a segurança pública, os policiais precisam de remuneração adequada, assim como a educação e outros setores que têm papel fundamental na construção da cidadania e de

um ambiente de segurança". O prefeito de Luziânia, Célio Silveira, disse que acredita na redução dos altos índices de criminalidade na região, a partir da criação do Gabinete. Silveira disse que a prefeitura estará à disposição para parceria com o Estado no combate à violência na cidade. Os secretários de Segurança Pública, João Furtado Neto; de Articulação Política, Sergio Cardoso, e de Articulação Institucional, Daniel Goulart participaram da solenidade de instalação do Gabinete de Gestão e Integração de Segurança do Entorno do DF, no Centro de Convenções, em Luziânia. Fonte: Goiás Agora

As oito lombadas começaram a ser instaladas depois que moradores de Valparaíso fecharam a rodovia em protesto aos constantes acidentes. Depois que uma mulher morreu na rodovia na semana passada, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) iniciou obras emergenciais, como o fechamento de retornos e a instalação de oito quebra-molas na BR-040. Quatro quebra-molas, instalados no sentido Luziânia, já estão prontos. Os outros quatro, no sentido Brasília, devem ficar prontos até amanhã. Ainda assim, alguns moradores acreditam que o problema não será solucionado. O telespectador Daniel Matos mandou um e-mail para a equipe do DFTV relatando que as lombadas poderão causar congestionamentos e acidentes. O inspetor da Polícia Rodoviária Federal Lucas Barbosa orienta que o trânsito pode ficar complicado nos primeiros dias. “O alerta é que os motoristas tenham bastante tranquilidade ao dirigir em Valparaíso. Na parte da tarde, até que os motoristas se acostumem com os quebra-molas, haverá congestionamento”, avalia. Ainda segundo Lucas, os quebra-molas foram uma promessa da época do acidente. “No local, também já foram desfeitos todos os retornos. Valparaíso tem seis retornos, mas são necessários apenas dois. Nós estamos desfazendo eles”, afirma. De acordo com o Dnit, a licitação para a instalação de uma nova passarela ainda está em andamento. Fonte: DFTV

PREFEITURA MUNICIPAL DE CIDADE OCIDENTAL SECRETARIA DE SAÚDE DIVISÃO DE VIGILANCIA SANITARIA

ATRIBUIÇÕES DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA 1. Fiscalização e apreensão de mercadorias vencidas no comércio local; 2. Apreensão de Carne Clandestina ; 3. Inultilização e incineração das mercadorias apreendidas (carne e mercadorias vencidas) no Aterro Sanitário. 4. Vistoria de denúncias de esgoto a céu aberto; 5. Vistoria em currais e chiqueiros na Zona Urbana e Rural; 6. Fiscalização e Vistoria em Câmaras Frias nos mercados dos municípios; 7. Coleta e inutilização de material perfurocortante nas Unidades Básicas e Farmácias de Saúde. Jornal Ocidental | Março de 2011


Nossa Cidade

Super Quadras | Bairros | Zona Rural

IX Festa do Marmelo é um sucesso Minas Gerais, se espalhando pela região de Santa Luzia ( Luziânia) e nas fazendas do Mesquita, onde hoje é Cidade Ocidental, sua maior concentração produtiva. Um dos eventos já conhecidos no Brasil inteiro é a Corrida do Marmelo. Originalmente iniciada no Mesquita e terminada lá também, há algumas edições vem sendo dada a largada em frente à praça Santo Antônio e tendo em seu trajeto incluída a zona rural, para abrilhantar mais ainda as festividades. Conforme noticiamos no site do JO (www.jornalocidental.com. br), essa edição teve a participação de várias equipes renomadas do circuito do atletismo, entre as quais, a equipe do Cruzeiro de Minas Gerais, tendo como principal atleta, Franck Caldeira que chegou em terceiro lugar (veja fotos e resultado no site do JO). A Cavalgada, também tradicional evento da festa, teve início dia 05 de fevereiro, às 8 horas da manhã, em frente a Igreja de Nossa Senhora da Abadia, com a participação do prefeito de Cidade Ocidental, sempre presente às festividades da comunidade, tendo em vista que nasceu na região, e após a cavalgada para encerrar o dia teve um mega show com a dupla sertaneja Roni e Ricardo os pratas da casa.

Foto: Cledson Rodrigues

Foto: Xico

Foto: Cledson Rodrigues

Foto: Cledson Rodrigues

Jornal Ocidental | Março de 2011

Foto: Cledson Rodrigues

A festa que é realizada na comunidade de Mesquita em Cidade Ocidental, sempre junto com a colheita do Marmelo, foi mais uma vez, alvo de grandes elogios e satisfação de quem participou. Sempre realizada na época da colheita do fruto, entre janeiro e fevereiro, a festa começou com o tradicional almoço, seguido do leilão de objetos doados pela comunidade, entre os quais, a sempre presente vassoura de piaçava, símbolo do leilão e que representa bem a zona rural por sua manufatura caseira. A tal vassoura é sempre arrematada por aqueles que buscam colaborar com o término da igreja local, dando lances que começam com cinco reais e chegam até 5 mil. A intenção da festa é comercializar os produtos derivados do marmelo, em especial a marmelada, produzida em grandes taxos de cobre pelos próprios moradores da região, há mais de 100 anos por descendentes de escravos radicados na região. Este ano, a festa começou com um passeio ciclístico pelo povoado Mesquita, seguido pelo tradicional almoço, logo após a missa solene na igreja de Nossa Senhora d’Ábadia. Conforme nos conta um dos moradores, os primeiros frutos vieram de além mar, Portugal, em 1770 trazidas por boiadeiros de

5


6

Nossa Cidade

Super Quadras | Bairros | Zona Rural

Cuidando dos filhos de Cidade Ocidental Em Cidade Ocidental o prefeito Alex Batista, alcançou uma marca histórica, mais de 5.000 crianças foram atendidas ou beneficiadas em programas que contam com o investimento do município. Na trajetória política do prefeito Alex Batista, sempre foram notórios o carinho e dedicação pelas crianças. Ainda enquanto vereador, Alex defendia e cobrava do governo mais investimentos para programas que tirassem as crianças da ociosidade e dessem a elas estímulos para a formação esportiva. A gana de formar cidadãos de bem se mostra bem real no seu segundo ano de mandato. O município de Cidade Ocidental hoje tem algumas das melhores escolas do entorno, todas foram reformadas no inicio do governo. Professores, coordenadores, diretores e servidores da educação trabalham para manter as escolas limpas e bem cuidadas, e não é só aparência,

o sistema de ensino escolhido pelo prefeito e sua equipe, o OPET, é um dos melhores sistemas de ensino do Brasil, investimento que difere dos comuns principalmente no resultado onde as crianças aprendem com muito mais facilidade do que no convencional. Muitas crianças tiveram ainda a oportunidade de participar de cursos de idiomas gratuitos numa estrutura moderna que a prefeitura adquiriu com recursos próprios, o Centro Interescolar de Línguas de Cidade Ocidental (CILCO), onde alunos já falam inglês fluentemente. Outro sucesso para as crianças é o programa segundo tempo do Governo Federal que graças ao prefeito Alex Batista funciona no Clube Recanto Das Águas. Lá, mais de 2.000 crianças praticam vôlei, natação, futebol em campo de grama sintética, futebol de areia, tênis de mesa e outras atividades como aulas de reforço.

A Superintendência de esportes realizou o primeiro campeonato de jogos interescolares entre escolas públicas do município, um evento que por dois anos seguidos lotou o ginásio. Mais de 1,8 mil crianças disputaram medalhas em modalidades esportivas diferentes “Isso nos orgulha imensamente” afirma o prefeito que nasceu no município e ainda não havia visto tal feito. Capoeira e Karatê são ensinados pelos professores Luis Fumaça, Elizaldo e Osni gratuitamente para crianças carentes num convenio firmado com a prefeitura que tem dado bons resultados, novas turmas com outros professores dessas modalidades estarão sendo monta-

das também no Jardim ABC. Outro grande investimento que merece destaque é a biblioteca pública. Com um grande acervo e totalmente informatizada, a biblioteca foi montada em um local privilegiado: próximo à Praça Santo Antônio e tem em sua estrutura doze computadores ligados à internet à disposição da comunidade para estudos e pesquisas, tudo isso

Aniversariantes

por acreditar num dito popular, “Prevenir é melhor que remediar. Não é só o trabalho ostensivo da polícia que pode diminuir a criminalidade e a violência, preparar e investir em educação das novas gerações para que sejam homens e mulheres comprometidos com a paz e com a justiça trará para o nosso futuro tempos melhores”, diz Alex Batista

O Jornal Ocidental deseja imensas felicidades e todas as bençãos de Deus aos aniversariantes! Alexandre Pereira (11/05)

Marcilene (03/03)

Patricia (08/03)

Nogueira (26/02)

Arnoldo (11/03)

Marcela (14/03)

Jornal Ocidental | Março de 2011


Política

Jornal Ocidental | Março de 2011

Senado | Câmara | Prefeitura | Vereadores

7


34 Anos de cidade ocidental 8

Orla do Lago já é utilizada pela população

Nem bem a reforma e revitalização da orla do Lago Jacob terminou e os moradores já estão utilizando a pista adjacente em suas atividades físicas. André Brito Todas as manhãs dezenas de pessoas fazem caminhadas e levam os bichinhos de estimação para passear ao redor do novo lago. Jovens, crianças e adultos aproveitam o ar puro do local e a bonita paisagem para colocar a saúde em dia, conversar ou simplesmente relaxar enquanto caminham observando as águas calmas do novo Lago Jacob. As atividades físicas se repetem ao longo da tarde, quando populares fazem jogging (corrida) e passeiam, contando inclusive com a participação esporádica do prefeito, entusiasta da modalidade e professor de Educação Física, dando exemplo aos mais jovens e mais velhos sobre a importância de cuidar da saúde. Conforme divulgado pelo Jornal Ocidental em outubro de 2009 (edição 254, página 3), o Governo Municipal, comandado por Alex Batista, retomou a obras, paralisadas desde o ano anterior, graças ao seu trânsito privilegiado entre os parlamentares, tanto municipais quan-

Foto: Cledson Rodrigues

Foto: Saulo Budin

to federais e estaduais, proporcionando apoios a projetos de interesse da comunidade, entre os quais, a revitalização da orla, prometida por muitos políticos. As obras haviam sido paralisadas por falta de pagamento de dívidas que vinham sendo roladas há tempos junto ao Estado de Goiás e Governo Federal. Com o pagamento dessas dívidas pelo prefeito, as máquinas puderam voltar à atividade. Na ocasião, que foi muito festiva, Alex ressaltou que a retomada de tal empreendimento representava uma grande conquista, tendo em vista a beleza e tradição do local, conhecido como cartão postal para quem chega ao município. Vale lembrar que durante a singela solenidade de retomada das obras, a Secretária de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Município, Sra. Heloína Pimenta, afirmou que seria prioridade de sua pasta, a transformação da mata próxima ao lago, numa área de proteção ambiental. “Esse é um compromisso de nosso governo e de minha pasta” prometeu a Secretária.

Jornal Ocidental | Março de 2011

jornal ocidental marco 2011  

jornal ocidental março de 2011

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you