Issuu on Google+

www.jornalocidental.com.br

Ano XVIII Nº 269

1º QUINZENA DE NOVEMBRO DE 2010

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Fundado “Sem Nome” em 25 de agosto de 1991 por David Budin 1951 - 1998 e Maria Madalena 1955 - 2007

Campeonato de Karatê em Cidade Ocidental revela novos atletas Página 6

OBRAS | 3 Um antigo sonho dos moradores dos bairros Remanso I e II e Vila Militar, o asfalto chega através das mãos do prefeito Alex Batista

BRASÍLIA/DF | 4

OPINIÃO | 2

EDUCAÇÃO | 7

Processo de transição de governo será tranquilo, segundo o governador Rogério Rosso. O peemedebista se despede de um mandato relâmpago

A política de forma irreverente e ácida na coluna de Felipe Chiavegatto. Nesta edição, destaque para o cenário municipal para 2012

Alunos da rede municipal de ensino mostram empenho e boas idéias para preservar o meio ambiente. Algumas sugestões das crianças dão aula para adultos

ELEIÇÕES 2010

Acabou a festa, hora de trabalhar Marconi Perillo, governador eleito de Goiás, terá que arrumar a casa e correr atrás de recursos para cumprir suas promessas de campanha. Para o Entorno, principais ações também demandam ações junto ao governo federal, do qual é inimigo declarado Página 5

contato@jornalocidental.com.br | contato@jornalocidental.com.br | contato@jornalocidental.com.br | contato@jornalocidental.com.br | contato@j


2 Opinião Editorial Saulo Budin

jornalocidental@gmail.com

Gratas mudanças em Cidade Ocidental Cidade Ocidental já mostrou que pode se desenvolver e ocupar lugar de destaque no cenário estadual. As políticas públicas neste sentido tem se mostrado vitoriosas e o nosso povo já começa a se acostumar com a idéia de progresso. Porem, melhor do que isso, é o fato de que não só os nossos moradores perceberam isso, como também empresas e investidores de outros lugares. Uma grande prova disso são os investimentos imobiliários que começam a pipocar pelos quatro cantos da cidade. As qualidades que atraem estes investimentos não poderiam ser outras: investimento do governo, espaço e acolhimento da população. Nestes quesitos somos campeões, mas ainda há o que melhorar. Os estudos do governo municipal estão avançados no que diz respeito à melhoria gradativa

dos serviços públicos. A demanda controlada de moradores será absorvida pela municipalidade através de obras e, especialmen-

Sinto muito, mas para quem gostava dos ares de interior do município o futuro promete severas modificações te, convênios com o estado e com o Distrito Federal. O lucro é palpável. Além do aumento da arrecadação para os cofres municipais, temos ainda o advento da valorização imobiliária, do aumento das opções no comércio e do fortalecimento do empresariado local. O cidadão, por sua vez, deve aprender a lidar

com este desenvolvimento acelerado. A forma de pensar do ocidentalense deve começar a mudar. Sinto muito, mas para quem gostava dos ares de interior do município o futuro promete severas modificações. Aceitar os prédios que se levantam pelo centro, as novas empresas e o oferecimento de serviços diferenciados deve ser uma preocupação do cidadão. O melhor disso tudo é que este progresso nos levará a tranquilidade a que estamos acostumados, desde que saibamos absorver tanta mudança. Cabe ao governo, porém, reeducar a nossa gente e mostrar o quanto seremos recompensados quando aprendermos a receber bem as mudanças. E cabe a nós também agir de forma diferente aproveitar os bônus desse privilégio.

Editoriais | Análises | Economia | Crônicas

Felipe Chiavegatto felipe.chiavegatto@gmail.com

JOGO DE XADREZ O tabuleiro da política ocidentalense está armado. Há chances de que o atual governo se coloque cada vez mais forte na disputa para 2012, mas tem que derrubar alguns peões que pensam que são reis e rainhas. DISPUTA PARA A PRESIDÊCIA Eu sei, eu sei. A Dilma já ganhou. Mas falo aqui da presidência da Câmara de Vereadores de Cidade Ocidental. As articulações já começaram e ouvi dizer que Brasília vai se meter na disputa. O próximo presidente, ao que tudo indica, será um vereador antigo da Casa. Vamos aguardar. JÁ O PT... Apesar de fraco no Entorno, o PT de Cidade Ocidental deve sair fortalecido da disputa de 2010. A vitória de Agnelo em Brasília deu chance a alguns nomes petistas por aqui. Agora resta que eles se entendam em suas reuniões. Capturar um Saci Pererê no cerrado seria mais fácil que haver consenso no partido. BOM DILMA Depois da vitória cabrestesca de Dilma para a presidência da República, tem gente dando bom dia usando o nome da suprema mandatária chavista. Tomara que a onde Dilminha paz e amor dure bastante, o que eu acho difícil visto que antes de assumir a mineira já colocou as garrinhas de fora.

Artigo

André Brito

Quem perdeu a eleição foi o internauta A internet é tão poderosa a ponto de influenciar aqueles que a usam na hora da eleição. A quantidade de e-mails que as pessoas têm recebido sobre um candidato ou outro não é novidade nenhuma. A novidade está no fato de que 99% dos e-mails recebidos e enviados, cujo tema é eleições 2010, abordavam a candidatura de Dilma Roussef (PT). O teor dos e-mails vai desde sua trajetória como contra-revolucionária, quando fazia parte do grupo Vanguarda Revolucionária (VAR) Palmares a opiniões sobre aborto e etc. Todos os fatos devidamente distorcidos para respaldar o tom de denúncia nos e-mails. Não é intenção de esse escritor defender um ou outro. A intenção é mostrar o quanto o internauta ainda carece de opinião própria e se deixa influenciar por mensagens replicadas por amigos. É nessa hora que vemos o quão

frágil é nossa vontade. O quão frágil é nossa iniciativa de pesquisar os fatos, ir atrás da verdade e verificar se nosso “amigo”, que replicou o e-mail, escreveu a verdade sobre os fatos, se ele tem algum interesse pessoal em difundir calúnias ou até mesmo verdades, toscas ou não. Um tema interessante presente nas mensagens, versa sobre a trajetória revolucionária de Dilma. Jovens repudiam de maneira raivosa, o fato de ela ter feito parte de grupos “terroristas”. Os jovens de hoje, afeitos às tecnologias, não acessam a internet para pesquisar sobre a ditadura militar, definitivamente. Não sabem o que era ter seus direitos suspensos. Direitos políticos, direito de votar, direito de se reunir livremente. Para entender melhor: não se podia reunir em grupos de três pessoas na rua para conversar sobre futebol. Quem o fizesse era preso, torturado e acusado de cons-

piração contra o regime. Era-lhes imputado todo o tipo de crime político, tendo-os cometido ou não. Não existia Habeas-Corpus. Qualquer jovem daquela época sentia sua liberdade tolhida. Qualquer jovem daqueles tempos obscuros queria gritar. Não existia internet, onde você se escondia por trás de um perfil “fake” e blogava suas raivas. Ou escrevia suas curtas opiniões no Orkut ou Twitter. Você se sentiria confortável em um Brasil assim? Onde a liberdade de seus futuros filhos e netos estaria permanente ameaçada? Dilma assaltava bancos. Em uma pesquisa de 1 minuto na internet, o leitor pode verificar que, Dilma era estrategicamente importante no grupo para se expor a assaltos. As revistas Veja e Época já desmistificaram esses fatos. Pesquisem. Mal sabem (infelizmente por preguiça) os internautas, que mi-

lhares de jovens daquela época, pegaram em armas para termos o direito de votar hoje. Serra e FHC não pegaram em armas. Mas estavam do lado da democracia e foram (auto) exilados. Dilma foi presa durante três anos por isso. Estavam todos do mesmo lado. Do lado da Democracia.

Jornal Ocidental | Novembro de 2010


Política 3

Alex Batista: mais uma vez

no lugar certo e na hora certa O prefeito que decidiu seu apoio a Marconi Perillo no segundo turno mais uma vez provou sua força política Depois de proporcionar as maiores votações para seus deputados estaduais, Cristóvão Tormin (PTB) e Sônia Chaves (PSDB) e de fazer do deputado federal Sandro Mabel (PR) o parlamentar mais votado da história de Cidade Ocidental, o prefeito Alex Batista aumentou em mais dois mil a votação do governador Marconi Perillo. Em comparação com o primeiro turno, Perillo aumentou a quantidade de votos no município. Tudo graças ao apoio de Alex ao tucano, referendado na casa do prefeito a duas semanas das eleições do segundo turno. O prefeito justificou o apoio a Marconi como uma atitude de reconhecimento e

gratidão. Segundo ele, o tucano realizou muito por Cidade Ocidental quando governador e liberou importantes lideranças para acompanhar a campanha vitoriosa de Alex Batista para o governo municipal, como Célio Silveira, prefeito de Luziânia e a deputada Sônia Chaves. “Temos de ser coerentes e reconhecer o trabalho de Marconi Perillo pelo nosso município e a sua imparcialidade na campanha para prefeito. Os companheiros dele foram nossos companheiros em 2008 e continuam sendo”, disse Alex. Em Cidade Ocidental, Marconi Perillo teve quase 12 mil votos no primeiro turno, parte deles creditada às campanhas de candidatos apoiados por Alex Batista, com Cristóvão Tormin, Sônia Chaves, Lúcia Vânia (PSDB) e Demóstenes Torres (DEM). Com o apoio de Alex, o número subiu para 13.853, já que o prefeito colocou todo o seu grupo, o qual chama de “Família 22” à disposição de Perillo.

Asfalto para a OBRAS

Vila Militar O Governo de Cidade Ocidental acompanha empolgado o andamento das obras de pavimentação da Vila Militar e dos bairros Remanso I e II. O pacote de benfeitorias foi lançado no mês passado e as ruas já estão preparadas para receber a primeira camada de asfalto.

No local já foram feitas as mantas a terraplanagem, a limpeza e a colocação do piche, preparatório para a pavimentação definitiva. Os moradores estão confiantes que, após a obra, diminuirão os transtornos causados pela poeira e pela lama durante as chuvas. Além

Jornal Ocidental – Fundado “Sem Nome” em 25 de agosto de 1991 por David Budin (1951-1998) e Maria Madalena (1955-2007) Diretor Presidente e Editor Geral Saulo Budin saulobudin@jornalocidental.com.br Vice Presidente Darla Budin

disso, os bairros entrarão no eixo de valorização imobiliária por que passa a Cidade Ocidental. O prefeito Alex Batista disse estar realizando um sonho seu e dos moradores. “Quero terminar este mandato com todos os bairros asfaltados”, confessou.

Editor de Educação e Cultura André Brito andrebrito@jornalocidental.com.br Editor Geral do Site André Brito Projeto Gráfico (Jornal Impresso) André Brito Colaboradores Felipe Chiavegatto

Jornal Ocidental | Novembro de 2010

Reportagem (61) 9245-1588 Entre em contato: (61) 3605-3082 | 9179-7047 contato@jornalocidental.com.br


4 Eleições 2010

Rosso garante transição

tranquila para grupo de Agnelo CLAUDIA ANDRADE A assessoria de imprensa do governador do Distrito Federal, Rogério Rosso (PMDB), divulgou nota logo após a totalização dos votos que elegeram o petista Agnelo Queiroz para o comando do DF a partir de janeiro do ano que vem. Na nota, Rosso promete realizar a transição de governo “da melhor forma possível”, dando acesso às informações de forma “eficiente, eficaz e transparente”. “O governador do Distrito Federal, Rogério Rosso, cumprimentou, via telefone, o governador eleito Agnelo Queiroz pela vitória no segundo turno da eleição para o Palácio do Buriti”, diz a nota. “Na conversa, Rosso ressaltou o compromisso de sua gestão em realizar a transição da melhor forma possível para dar acesso ao novo governo a todas as informações acerca do funcionamento da máquina pública, de forma eficiente, eficaz e transparente”, conclui o texto.

Despedindo-se do governo, Rogério Rosso e Ivelise Longhi garantem transparência no processo de transição para o Governo Agnelo

Rosso foi contrário ao apoio do PMDB à chapa de Agnelo, representada pela indicação do deputado federal peemedebista Tadeu Filippelli para vice do petista. Na convenção regional do PMDB, realizada em junho, as pretensões de Rosso de lançar-se candidato ao governo foram frus-

tradas por 97 votos a 22. No final de setembro, Rosso anunciou apoio a Weslian Roriz (PSC) derrotada por Agnelo neste domingo. Justificou sua posição pela “gratidão” à mulher do exgovernador do DF Joaquim Roriz, por tê-lo incentivado a entrar na vida pública. “Seria muito mais

fácil eu apoiar a chapa do meu partido, que em tese está na frente. Mas não sou oportunista e tomo essa decisão sabendo dos riscos políticos”, disse na ocasião. Rogério Rosso assumiu o Executivo ao vencer a eleição indireta até dezembro, após a prisão do então governador José Roberto

Arruda (sem partido, ex-DEM), a renúncia do vice Paulo Octávio (sem partido, ex-DEM) e o breve período em que o presidente da Câmara Legislativa Wilson Lima (PR) comandaou o governo. A eleição indireta foi realizada no dia 17 de abril e Rosso obteve 13 dos 24 votos dos distritais.

Jornal Ocidental | Novembro de 2010


Eleições 2010 5

Sua agenda, senhor governador O que se espera dos próximos quatro anos no governo Perillo Por Felipe Chiavegatto Especial para o JO Na política, a festa dura pouco. Comemorada a vitória nas urnas, Marconi Perillo (PSDB) terá um trabalho árduo para devolver a Goiás o desenvolvimento roubado pela gestão apática de Alcides Rodrigues (PP). Para atingir as metas de seu programa de governo, Perillo terá pela frente desafios especialmente nos campos social, econômico e estrutural. A começar pela reestruturação dos programas sociais em todo o estado, Perillo deve rever e, de fato, fazer funcionar a concessão de benefícios sociais. Em campanha, o tucano prometeu o aumento de valores e abrangência do Renda Cidadã, Salário Escola, Cheque Moradia e Bolsa Universitária. Além dos malabarismos possíveis pelos recursos, um grupo de recadastramento ainda deve ser criado para verificar as reais necessidades da família e ainda correr atrás daqueles que não comparecem às secretarias municipais para pleitear o benefício. Outra promessa é a criação do programa “Um passo à frente”, que pretende oferecer opções de renda, qualificação e trabalho para os beneficiários dos programas sociais. A iniciativa é lou-

vável e deveria ser imitada pelo governo federal, mas tem uma implantação difícil que depende da construção de escolas técnicas e ainda carece da boa vontade da presidente Dilma em fortalecer o oferecimento de crédito para a abertura de microempresas. Padece do mesmo problema o fortalecimento do Banco do Povo que praticamente quebrou durante o governo Alcides. Na economia, há pontos ainda obscuros nas propostas de Perillo. Ele garantiu, em seu plano de governo, desenvolver políticas agressivas de atração de investimentos. Neste ponto, apesar de não mencionado pelo candidato, pode estar o oferecimento de incentivos fiscais a grandes empresas de confecção, misturadoras de fertilizantes, álcool-químico, alimentos e produtos farmacêuticos; e ainda praticar baixas de CPMF, o que pode significar guerra fiscal com Minas Gerais e com o próprio DF. Pode ser uma boa alternativa administrativa, mas traz riscos políticos. No campo estrutural, poucas novidades, a não ser a garantia de duplicação de rodovias que dêm acesso a pontos turísticos do estado e a luta pela conclusão de obras iniciadas pelo governo federal e ainda não terminadas, como é o caso da duplicação das BRs 060/364 (Goiânia – Alto Araguaia-MT), da pavimentação da BR 070 (Itaguari/ BR 153) e BR 080 (Uruaçu/São Miguel doAraguaia).

Plano de governo de Marconi Perllo prevê mudanças substanciais, mas que dependem de recursos federais de da boa vontade política dos parlamentares

Compromissos

também no Entorno As mais esperadas por essas bandas, no entanto, serão as ações direcionadas ao Entorno Sul de Goiás. Para a região, Marconi garantiu a instalação de um escritório regional exclusivo, cujo gestor, óbvio, será indicado por ele. Dentro do seu projeto, existe a intenção de lutar pelo Fundo Federal para os municípios da Ride e de criar uma sub secretaria de segurança pública para a região. Os dois postos serão, além de importantes braços para a comunidade, uma forma de dispor estratégias políticas para a região, visto que os nomeados para chefiar tais órgãos deverão ser peças vitais para a corrida pelas prefeituras do Entorno em 2012. Em Cidade Ocidental, o gover-

Jornal Ocidental | Novembrode 2010

Principal proposta para o Entorno é relacionada à Segurança

nador tucano prometeu a construção de um Instituto Médico Legal no município e o recapeamento de todas as ruas do centro. Ambas as propostas podem acontecer ainda no segundo ano de governo de Perillo. Recursos já existem. Agora, resta acompanhar o

andamento do governo Perillo e aguardar suas benfeitorias. Até hoje, Marconi não deixou de cumprir as promessas, ao menos no Entorno. Mas a casa está bem desarrumada e pode dar trabalho a bagunça varrida para debaixo do tapete por Alcides Rodrigues.


6 Nossa Cidade

II Copa Ocidental de Karatê revela novos atletas Da redação No dia 17 de Outubro de 2010, no Ginásio de Esportes Ayrton Senna, em Cidade Ocidental, realizou-se a II Copa Ocidental de Karatê, realizado pela Prefeitura de Cidade Ocidental. Na competição, participaram 57 alunos do Projeto Karate do Centro de Atendimento Educacional Especializado da Secretaria de Educação e atletas da Nova Geração de Karatê de Cidade Ocidental. Do grupo, 18 alunos foram medalhistas e um levou o troféu de 1º Lugar. Em 24 de Outubro, em Jaraguá de Goiás (80 Km após Anápolis), aconteceu o Campeonato Goiano Série A, 2ª Copa Dojô Lotus de Karate semi–contato, onde quatro alunos de Cidade Ocidental ganharam oito medalhas, sendo cinco de ouro e três de bronze e mais duas medalhas de ouro conquistadas pelo sansei faixa preta Luiz André, totalizando 10 medalhas. Em Novembro haverá o 15º Campeonato Brasileiro de Caratê Interestilos, que acontecerá entre os dias 10 a 14 de Novembro de 2010, em Jaraguá do Sul – Santa Catarina, para onde o Governo de Cidade Ocidental pretende enviar 15 atletas locais.

Atletas do Projeto Karatê, do Governo de Cidade Ocidental brilharam na competição. Ao lado, o medalha de ouro em Kata, Guilherme

MAIS INFORMAÇÕES Mestre Luiz André M. de Oliveira Faixa Preta 4º Dan. Equipe Nova Geração de Karatê Fone: (61) 8461-7667, 3625-2713, 3965-2002. Email: luizmusashi@gmail.com www.karatesemicontato.com

I Congresso de Tecnologia Assistiva O Instituto Muito Especial vai realizar de forma inédita o 1° Congressso Muito Especial de Tecnologia Assistiva e Inclusão Social das Pessoas com Deficiência do Distrito Federal. O evento visa discutir temas ligados à realidade das pessoas com deficiência, como a busca por acessibilidade, liberdade de ir e vir, qualidade de vida, independência e inclusão social. Buscando tornar esses conceitos cada vez mais presentes no dia a dia das pessoas com deficiência, o Instituto Muito Especial, com o apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia, promove o 1° Congresso . O evento acontece entre os dias 09 e 12 de novembro, no Espaço Brasil 21, das 8 às 18h. O congresso, será gratuito, e tem por objetivo promover, difundir e debater pesquisas de novas tecnologias assistivas — recursos e serviços que ampliam as habilidades funcionais — e o conceito de inclusão social de pessoas com deficiência. As palestras abordarão temas ligados à informática, educação, linguagem, acessibilidade, mercado de trabalho, entre outros. O credenciamento ocorrerá no dia 09, às 17h, mas apenas as 500 primeiras pessoas a se credenciarem garantem o kit do Congresso, contendo mochila, cartilhas, bloco, pasta e caneta.

Jornal Ocidental | Novembro de 2010


Educação 7

Preocupação com o meio ambiente

e sustentabilidade em Cidade Ocidental

Alunos do 6º ano, turma A, do Colégio Santo Antonio em Cidade Ocidental, preocupados com o Meio Ambiente e Sustentabilidade, promovem mini-fórum em sala de aula para discutir idéias novas em relação ao tema como forma de melhorar a vida na comunidade. Orientados pelo professor de Geografia, conhecido como Leuh Káiros, a turma propôs e debateu várias formas de ajudar a preservar a natureza e tornar a Cidade mais agradável para viver. A aluna Lara Lis, empolgada com a iniciativa, procurou o Jornal Ocidental para divulgar as idéias de forma mais abrangente e cá estamos nós. Veja abaixo as idéias de sua turma. A aluna Valeska Aragão sugeriu que: A cada muda de árvore plantada você ganharia desconto em compras básicas, como pão e leite; o reaproveitamento das águas das chuvas para o consumo; relógios que se recarregassem com a energia solar. Cláudia Coutinho gostaria de: Usar água reutilizada no lava-jato e recomendar o uso de pilhas e baterias recarregáveis sempre. A menina Iasmym sugere: Usar garrafas PET’s para fazer brinquedos. A futura arquiteta Lara Lis é a favor de: Incentivar o uso da bicicleta como um meio de locomoção alternativo ao invés de carros. Vanessa Barros, pensando em economizar sugere:

A reciclagem de papelão, principalmente nos supermercados. A jovem Letícia Guiomar gostaria de: Utilizar garrafas PET’s e outros materiais reutilizáveis para construção de diversas coisas, como objetos do lar, roupas, etc. Karla Beatriz, grande pensadora, quer Fomentar o incentivo da utilização das placas de energia solar em residências e que os restaurantes dêem descontos a pessoas que comprovarem que vieram de bicicleta. A empreendedora Leticia Ayako sugere: Reciclar os papéis utilizados nas eleições. O genial Vinicius: Incentivará a pintura das casas de branco para refletir melhor os raios solares e utilizará fontes renováveis de energia.

Jornal Ocidental | Novembro de 2010


Cultura 8

Aniversariantes

Cultura rica

povo feliz Por André Brito

Mariana Bu din 01/11

Arthur 18/10

Rayana 30/10

Agda 02/11

Gileno 20/10

Felipe 31/10

Djalma 20/10

O Jornal Ocidental deseja felicidades aos aniversariantes!

A cultura de Cidade Ocidental pode ser considerada uma das mais ricas do país. Poucos municípios têm uma variedade cultural tão extensa e diversificada, variando entre o tradicional e o moderno, entre o interiorano e o cosmopolita como o nosso. A festa junina da paróquia Santo Antônio, que há mais de 30 anos diverte anualmente a população está entre as mais tradicionais, que merece todo o apoio da prefeitura. A decepção seria enorme se algum dia ela não ocorresse. Fora de cogitação, claro. O Desfile de 7 de setembro, cujo o mais memorável foi o ocorrido este ano (veja as fotos do evento na página de “imagens da cidade” no site www. jornalocidental.com.br), há cerca de 30 anos também traz brilho às comemorações da semana da pátria, congregando os jovens de todas as escolas. Cumpre seu papel social aquela escola, municipal, estadual ou particular que participa do desfile. Tem seu trabalho coroado pelos aplausos da população. A participação é voluntária como

deve ser todos os eventos sociais da comunidade. A Corrida do Marmelo, que é outro evento que faz parte das festividades e ocorre sempre no povoado do Mesquita, na zona rural do município, que este ano distribuiu mais de 12 mil reais em prêmios, faz parte do calendário da festa do Marmelo, que já se encontra em sua 8ª edição, que tem como ponto alto a fabricação caseira do doce de marmelo, fruta típica da região e cuja receita passa de geração em geração há séculos. A festa de Nossa Senhora d’Abadia, que há 61 anos é realizada também no Mesquita, é sempre bastante aguardada, sempre no meio do ano, por volta de agosto. Reúne milhares de pessoas no povoado que aparecem para prestigiar os shows de artistas locais, ligados às tradições sertanejas. Essas são apenas algumas das festividades e manifestações culturais de nossa cidade, repleta de artistas, artesãos, pintores, escultores, músicos, poetas, escritores, grafiteiros, dançarinos, atores, atrizes que volta e meia o Jornal Ocidental tenta resga-

tar em sua editoria de cultura, capitaneada por este que vos escreve, que cujos personagens merecem um lugar ao sol. Esses artistas merecem muito mais do que esse pequeno espaço para divulgar suas aptidões e realizações. Merecem um setor governamental que os reúna para discutir igualitariamente ações que os favoreçam e os façam reconhecidos na comunidade. Que dê oportunidade para se manifestem, seja culturalmente, seja politicamente. Alguém que dê voz e que os ouça também. É notório que ninguém, entre aqueles que ocuparam a cadeira de cultura no município, tenha tido força para elevar o nível das discussões a patamares federais ou estaduais. Isso mesmo que você leu: federais ou estaduais, pois não é apenas a prefeitura que deve arcar com incentivos financeiros para atender as aspirações da categoria artística. Existem mecanismos federais que destinam recursos para os municípios financiarem as práticas culturais. Quem participou das Conferencias Nacionais de Cultura sabe disso. Mas antes de qualquer coisa é necessário elevar o moral da Cultura de Cidade Ocidental, que a despeito de sua riqueza, anda muito desmotivada, não aparece tanto quanto devia, não tem suas práticas integradas à escola (como o graffitti e o HipHop um dia foram), não participam de festivais, não difundem sua arte entre os mais novos, não tem espaço para exibirem suas obras e assim por diante. O papel da cultura é fazer o povo feliz. Mas o povo também precisa se mobilizar, dizer a que veio e buscar alternativas. Vamos botar a arte na rua pessoal, vamos ver a banda passar e ficar, vamos armar o circo na praça, vamos cantar e dançar e vamos chamar o povo para ver o carnaval ocidentalense ano que vem. Pois se não temos dinheiro, vamos nos reinventar, afinal somos brasileiros, o povo mais alegre e artístico que existe! Cultura é transformação social.

Jornal Ocidental | Novembro de 2010


JO-NOVEMBRO