Page 1


Pra vcs que tão rindo da terra ser plana, vou dar uma atiçada na imaginação de vcs.


Quando vocĂŞ navega para o sul, vocĂŞ encontra isso: uma enorme e infinita muralha de gelo por toda aquela circunferĂŞncia.


Não existem essas rotas de avião. Na verdade a Antártica é bastante militarizada e de acesso restrito. As condições de tempo são tão inclementes (a la Everest) que são raríssimas expedições pra dentro.


Os voos que de fato rolam sĂŁo esses:


Devido à total concentração das rotas pelo hemisfério norte, a aeronáutica usa correntemente o mapa plano visto do Ártico, que por sinal, é o mesmo mapa da ONU


Olhem o mapa das rotas de comércio. Essa projeção cartográfica com o norte em cima e o sul embaixo já é uma planificação, e muito ruim. Esse mapa seria muito mais intuitivo se o Ártico estivesse no centro, e o Antártico nas bordas. Não precisa virar uma caça às bruxas. O mapa da ONU é mais fiel à realidade.


Partindo desse mapa da ONU, que é bem representativo das proximidades em termos de transporte, se toda essa fronteira do sul global se fecha como um umbigo, formando um globo, ou se ela continua aberta como um plano ilimitado; essa oposição já parece uma questão de efeitos práticos menores.

Acho que a gente não deveria achar que toda nossa ciência implode se um ou outro axioma muda. Os modelos da terra plana são bem práticos, usados em questões de logística náutica/ aeronáutica, e explicitam porque o norte global é tão mais rico (porque é o centro, a encruzilhada das rotas), e porque o sul global é a periferia.


A órbita do Sol e da Lua também pode ser vista assim, é no mínimo uma projeção planificada bem prática do pouco intuitivo sistema astronômico.


im en to :

fe re c

O


O mapa da Terra plana  

Vamos brincar com a ideia da Terra plana, e perceber que o mapa terrestre que estamos acostumados, com o Norte em cima e o Sul embaixo, já é...

O mapa da Terra plana  

Vamos brincar com a ideia da Terra plana, e perceber que o mapa terrestre que estamos acostumados, com o Norte em cima e o Sul embaixo, já é...

Advertisement