Page 89

15 Coragem, o outro lado do medo Coragem é uma qualidade humana especial, e alguns dizem que está se tornando cada vez mais rara. Os antigos gregos acreditavam que a coragem é a base de todas as outras virtudes, e há uma boa chance de que os gregos sabiam do que estavam falando. Considere esta situação: um executivo jovem e ambicioso de uma empresa multinacional foi promovido. Só havia uma condição: ele teria que se mudar para o Cairo, no Egito. Ele foi para casa e contou a novidade para sua mulher e seu filho – ainda um bebê. “Tenho uma ótima notícia; nós vamos nos mudar para o Cairo.” A esposa ficou aturdida. Ela disse: “Você vai sozinho. Eu vou para a casa da minha mãe”. Esse foi o teste da coragem naquela família. Não houve acordo possível. Se ele recusasse a promoção iria se ressentir da esposa por arruinar sua carreira; se ela simplesmente concordasse com a mudança, iria odiar o marido por ignorar os sonhos que ela tinha para si mesma e para o bebê. O que fazer? Depois de discutir o assunto, o casal poderia se sentir tentado a acreditar que a maturidade exigia deles que abafassem seus sentimentos e se sacrificassem um pelo outro. Mas, em vez disso, eles foram mais fundo: é a minha carreira ou a nossa carreira? É o seu bebê ou o nosso bebê? Somos indivíduos ou funcionamos como um time? Quais são nossos valores? O casamento teve que amadurecer o equivalente a cinco anos em duas semanas. Eles foram para o Cairo, mas seu relacionamento tinha se transformado. A esposa entendeu que a carreira do marido era importante também para ela. Ele refez seu compromisso de membro da família. O que importou, no final, não foi a decisão, mas sim a forma como eles a tomaram. Eles deram o passo corajoso de redefinir, de den-tro para fora, quem realmente eram. Qual a diferença entre o bom general e o ótimo? Entre o pai médio e o excelente? Entre uma criança amedrontada – algumas com mais de quarenta anos – e um adulto maduro? A diferença é coragem. O que faz algumas pessoas desabarem sob pressão – seja na guerra ou nos negócios – enquanto outras parecem ir além dos próprios limites? Coragem, ou a falta dela. Finalmente, por que algumas pessoas se desafiam até o limite – tentando até o impossível, enquanto outras não conseguem sair do sofá? A esta altura você já deve saber a resposta. Coragem é frequentemente compreendida como tendo duas categorias: física e moral. Coragem física é a disposição de enfrentar um risco sério à vida ou à saúde em vez de fugir do que causa esse risco. Coragem moral é a firmeza do espírito que enfrenta perigo ou dificuldade sem fraquejar ou fugir. O general William T. Sherman, da Guerra Civil dos EUA, definiu a coragem em termos quase matemáticos. Ele disse: “Coragem é a compreensão da real medida do perigo e a disposição mental de enfrentá-lo”. John Wayne foi mais singelo: “Coragem é estar morto de medo e seguir em frente mesmo assim”. Coragem tem sido a marca de pessoas de classe ao longo da história, e isso não vai mudar tão cedo. Confrontados com algumas escolhas, certas pessoas levantam a cabeça e aceitam o desafio, enquanto outras se encolhem. E você? Você se sente corajoso? Em caso positivo, leia atentamente o texto a seguir. Em caso negativo, leia com ainda mais atenção. Por necessidade, uma discussão sobre coragem também deve ser uma discussão sobre o medo. O filósofo grego Aristóteles mencionou isso há mais de dois mil anos.

O QUE É, AFINAL? Mark Twain disse: “Coragem é resistir ao medo e dominá-lo, não a ausência do medo”. Pessoas

Dale Carnegie - Como Se Tornar Inesquecivel  

Os dez elementos essenciais para ser sempre lembrado. O que realmente significa ter classe? Como você faz para se distinguir da multidão e s...

Dale Carnegie - Como Se Tornar Inesquecivel  

Os dez elementos essenciais para ser sempre lembrado. O que realmente significa ter classe? Como você faz para se distinguir da multidão e s...

Advertisement