Issuu on Google+


Mulheres:

Sua história vem de longe. Elas sofreram uma primeira derrota, segundo Engels: quando aceitaram permanecer na caverna cuidando das crianças, em vez de continuar saindo com eles à caça. Mas as mulheres deram a volta por cima. Inventaram a agricultura, descobriram o uso medicinal ou alimentar de plantas e frutas. Tornando-se sacerdotisas, parteiras ou carpideiras, a par dos ritos do nascimento ou da morte, ajudaram a viver e a morrer. No dia a dia, elas trabalharam o barro, os fios, a madeira, fabricaram panelas, redes, instrumentos musicais. Mas a partir dai, foi um salto para a criação artistica: imaginarem coisas belas, danças, vasos, esculturas, musicas. Embalando crianças, compuseram cantigas de ninar, tecendo, ralando macaxeira, fazendo farinha, elas nos deram canções e histórias que ninaram nossa infância, povoaram de magia nossa cultura. Em pequenas cidades, como Tracunhaém, elas se chamaram Lidia, Antonia. Em praias foram Lia, Selma, dona Santa. Na criação mais elaborada, compuseram melodias, ballets sofisticados, escreveram poemas, e seus nomes permanecem nos espíritos: elas se chamam Thargelia, Deborah, Celina, Marisa Rezende. E muito mais.

3 // Semana Arte Mulher

cinco séculos de arte em Pernambuco


Esta Semana Arte Mulher foi pensada para homenagear esses e outros nomes femininos, que, acreditando na beleza e vivendo perto dela, nos ajudam e ajudaram a viver. A transfigurar o que por si seria talvez apenas um jeito de tomar a vida, ofertando-nos novos modos de ver o mundo, descobrir detalhes extraordinários nas coisas mais simples, nos acontecimentos do dia a dia. Arte-Mulher, uma ideia há muito acalentada por Pedro Castro, Claudionor Germano e Paulo de Castro, intenta oferecer beleza a pessoas como eu e você. Que buscam experimentar num mundo melhor, uma vida mais variada, mais rica: no espaço de uma semana, diante do mar, em meio a jardins, durante um dia inteiro ou em minutos roubados ao cotidiano, momentos de reflexão e de sonho. Em homenagem a essas mulheres que nos fazem, fizeram, farão sonhar, transformando as banalidade de nosso cinzento dia a dia em puro esplendor. Luzilá Gonçalves Ferreira

4 // Semana Arte Mulher

FOTO: PEDRO PORTUGAL

Recife, outubro de 2015 Os organizadores, Claudionor Germano, Pedro Castro e paulo de castro


PROGRAME-SE Confira o roteiro com todas as atrações da Semana Arte Mulher, nas páginas seguintes. São espetáculos de Dança, Circo, Música, Teatro, Literatura, Cultura Popular, Cinema e Artesanato, espalhados em todo o Parque Dona Lindu, durante 5 dias. Marque na sua agenda, e não perca!

páginas 7 a 16

páginas 17 a 23

páginas 25 a 31

páginas 33 a 40

páginas 41 a 47

25/11 26/11 27/11 28/11 29/11


DURANTE TODOS OS DIAS DA NOSSA PROGRAMAÇÃO VOCê encontra expressões da cultura popular,procure pelo ícone:


25/11

QUARTA-FEIRA

7 // Semana Arte Mulher

PROGRAMAÇão

PROGRAMAÇão dia 25/11 | quarta-feira


PROGRAMAÇão dia 25/11 | quarta-feira

9h Cinema Teatro Luiz Mendonça

1ª sessão de curtas Duração: 01h45

Ana e a Borboleta (GO)

Direção: Isabela Veiga Ani, 08min, 2015

Ana, uma menina de 5 anos, aguarda sua nova amiga borboleta “brotar” do casulo. Enquanto isso, canta para ela a música que aprendeu em seus sonhos. Mas um dia, a menina esquece a canção e assim começam os pesadelos. Então é a vez de a borboleta cantar para Ana. Classificação: Livre

Até o Céu Leva Mais ou Menos 15 minutos (CE)

Direção: Camila Battistetti Fic, 14min, 2013

Duas mães, três crianças, um carro. Quinze minutos de percurso partindo de um aparentemente incontrolável caos até o extremo relaxamento, numa situação que oscila nos limites indiscerníveis entre o documentário e a ficção. Classificação: Livre

8 // Semana Arte Mulher

Dia Estrelado (PE)

Direção: Nara Normande Ani, 17min, 2011

Em um lugar inóspito, um menino e sua família lutam por sobrevivência. Classificação: Livre // Debate com a cineasta Nara Normande //


Teatro Luiz Mendonça

2ª sessão de curtas Duração: 01h:45

Visita Íntima (PR)

Direção: Joana Nin Doc, 2005, 15min

O que faz uma mulher livre escolher um presidiário para desenvolver um relacionamento amoroso? Entre as personagens, algumas conheceram o companheiro na penitenciária, outras visitam o marido há décadas. Elas se sentem valorizadas e se consideram bem-amadas. São mulheres que insistem num relacionamento cheio de constrangimentos e privações, mesmo sofrendo as consequências dessa opção. Neste filme, o universo carcerário está presente quase que exclusivamente no relato das mulheres, e nunca sob o ponto de vista dos maridos. Classificação: 12 anos

PROGRAMAÇão dia 25/11 | quarta-feira

11h Cinema

Doce de Goiabada (DF)

Direção: Fernanda Rocha Fic, 14min, 2014

A Felicidade Não é Deste Mundo (PE)

Direção: Séphora Silva Fic, 19min, 2013

Anita busca, numa corrida desenfreada, retornar a um momento onde crê poder recuperar a felicidade perdida ou inter-

9 // Semana Arte Mulher

A magia da infância, a leveza do amor e a dureza do preconceito numa história repleta de doce. Classificação: Livre


PROGRAMAÇão dia 25/11 | quarta-feira

rompida. É como se voltando a um determinado lugar-tempo, construído apenas no seu imaginário, ela pudesse iniciar tudo de novo e mudar o rumo dos acontecimentos. Classificação: Livre // Debate com a cineasta Séphora Silva //

14h Cinema Teatro Luiz Mendonça

3ª sessão de curtas Duração: 01h:45

Sweet Karolynne (PB)

Direção: Ana Bárbara Ramos Doc, 15min, 2009

Nem Elvis, nem Jarbas morreram. É tudo uma grande invenção. Classificação: Livre

Boa Morte (MG)

Direção: Débora de Oliveira Doc, 13min, 2014

Pode ser um lugar, uma memória que ficou e não se apaga. Classificação: Livre

Salu e o Cavalo Marinho (PE)

10 // Semana Arte Mulher

Direção: Cecília da Fonte Ani, 13min, 2014

O filme conta a história de Mestre Salustiano, um dos artistas populares mais famosos do Brasil. Filho do rabequeiro João Salustiano, Salu logo cedo sonha em participar de um grupo de Cavalo Marinho, folguedo típico da região onde mora. Classificação: Livre // Debate com a cineasta Cecília da Fonte //


de Artesanato e Literatura

Término: 21h30

16h Cinema Teatro Luiz Mendonça

4ª sessão de curtas Duração: 01h:45

Fragmentos (DF)

PROGRAMAÇão dia 25/11 | quarta-feira

15h Abertura da Feira

Direção: Adriana Vasconcelos Fic, 21min, 2014

Periferia de Brasília, Brasil - 1968, ditadura no poder. Enquanto o pais vive um momento de opressão constante, Sônia - uma garota de 8 anos - enfrenta o dia a dia de dissabores em meio aos acontecimentos que cercam o fim do casamento de seus pais, Madalena e Francisco. Uma família se desestruturando sob o olhar de uma criança. A opressão dentro de casa. Uma realidade. Uma analogia. Classificação: 12 anos

De Profundis (PE)

Direção: Isabela Cribari (PE)

11 // Semana Arte Mulher

Doc, 20min, 2014

O município de Itacuruba, a 500 km do Recife, apresenta índice de suicídio dez vezes maior do que a média nacional. A inundação provocada pela construção de uma hidrelétrica deslocou os moradores da antiga cidade para um novo local. A cineasta e psicanalista Isabela Cribari registra essas vozes oprimidas em documentário. Classificação: 10 anos


PROGRAMAÇão dia 25/11 | quarta-feira

Cidade Líquida (AL)

Direção: Laís Araújo (PE) Doc, 12min, 2015

Avançando sobre o mar da cidade, o Alagoas Iate Clube foi por décadas utilizado para festas e lazer da elite alagoana. O Papódromo, em contraponto, foi erguido para uma breve visita do Papa João Paulo II nas margens da Lagoa Mundaú, região historicamente abandonada pelo poder público. Um documentário que trata da segregação socioespacial de Maceió através de memórias afetivas destes dois locais, hoje abandonados. Classificação: 10 anos // Debate com as cineastas Isabela Cribari e Laís Araújo. //

18h dANÇA

EXPOSIÇÕES EM MOVIMENTO

12 // Semana Arte Mulher

FOTO: CAMILA SÉRGIO

Área externa do Parque Dona Lindu Duração: 1h

Ela Sobre o Silêncio

Lilli Rocha

O silêncio. Imposto. Herdado. Resignado(?). Mudez contrária à promessa da natureza e do Poeta: “gente é pra brilhar”. Quando aprenda o braço livre a livre ser, então dançado. Silêncio dançado murmura, já. Podendo ser grito.


Extrapolando sensações e espaços do corpo em uma proposta que relaciona gênero, frevo e dança com histórias de vidas, esse estudo aponta para a necessidade de investigar o corpo da mulher, incluindo os aspectos subjetivos e suas relações sociais e comunitárias. O despertar dessa temática aconteceu a partir de duas categorias criadas por Nascimento do Passo, que revelam as fronteiras ainda pouco discutidas na dança do frevo entre o corpo que “dança” e o corpo que “executa” passos. Experimentar a disponibilidade do corpo para contar histórias e deixar-se revelar são caminhos em construção de uma pesquisa coreográfica de Daniela Santos e Rebeca Gondim.

PROGRAMAÇão dia 25/11 | quarta-feira

DIVULGAÇÃO

Na Malandragem do Feminino

Rebeca Gondim

13 // Semana Arte Mulher

Desatado. Dois, três, aquele cinto, e o outro também, mais este, um a um, dos olhos aos pés, ELA desata. Ela dançando... Surge do descontentamento para com as limitações impostas ao feminino ao longo dos tempos, desvirtuando a sua natureza. Ela dançando... Procura a mulher não violada, de fato dona de seus dons e de seus dias. Melhores dias procura Ela dançando... Quando cada criatura, a despeito de todas as diferenças, encontre os modos responsáveis e respeitosos para ocupar o seu lugar, e então cumprir-se em plenitude. Sem tempo a perder, Ela dançando sobre o silêncio é já contar outra história.


Inspirada na obra “Três Bailarinas”, do pintor francês Edgar Degas, a intérprete-criadora reconstrói memórias sensoriais relacionadas às mulheres que marcaram seu corpo, numa interface entre a pintura e a dança. FOTO: PEDRO PORTUGAL

PROGRAMAÇão dia 25/11 | quarta-feira

Âmbar

Gardênia Coleto | Solo

Três Mulheres e Um Bordado de Sol

14 // Semana Arte Mulher

Compassos Cia. de Danças

O espetáculo leva à cena as marcas vividas no encontro do grupo durante três anos de pesquisas literárias, visuais e corporais com a presença constante e cortante das obras e biografias de três artistas que deixaram sua voz ecoando em poesia para o mundo. Trata-se de um espetáculo de dança-teatro concebido a partir das obras e biografias de Clarice Lispector, Edith Piaf e Frida Kahlo. O trecho que será apresentado é uma conversa, meio que dança, meio que teatro, meio que jogo vivenciado, em uma arena formada por um círculo de cadeiras, onde as intérpretes falam sobre situações comuns a elas e às três personalidades as quais interpretam.


O espetáculo foi criado com inspirações no universo cinematográfico. O trecho que será apresentado retrata a beleza dos corpos femininos enunciada nas telas. Sentimentos que extrapolam a pele... Criação coreográfica no movimento feminino do ser. Estátuas que deslizam sobre o concreto da vida, numa sedução das formas inventadas. Nesta semana, mobilizadora de questões atinentes ao corpo da mulher, o trabalho se desloca do seu formato cênico inicial e propõe uma maior proximidade com a plateia, instaurando uma diminuição do espaço entre corpos com consequentes transformações estruturais do sentir-mulher.

PROGRAMAÇão dia 25/11 | quarta-feira

Lúmen

Grupo Experimental

18h30 Cinema Teatro Luiz Mendonça Longa-metragem

Fic, 85min, 2014

Shelly (Nash Laila), uma jovem dançarina que sonha se tornar cantora, e Jaqueline (Maeve Jinkings), uma experiente cantora que já emplacou alguns sucessos, mas que amarga o declínio da sua carreira, são companheiras em uma banda de música

15 // Semana Arte Mulher

Amor, Plástico e Barulho (PE)

Direção: Renata Pinheiro


19h LITERATURA

Palestra literária Tenda literária

“Mulheres no Sertão – Cantares e Incelenças”

A escritora, poeta e artista plástica Jussara Salazar fala sobre o tema. Duração: 1h30 Capacidade: 60 pessoas

20h45 música instrumental

16 // Semana Arte Mulher

Teatro Luiz Mendonça Ária de Óperas Com Nadja Sousa (soprano), Jéssica Soares (mezzo-soprano) e Rachel Casado (piano). Duração: 45 minutos

FOTO: JOÃO URBAN

PROGRAMAÇão dia 25/11 | quarta-feira

brega, num cenário que mescla o romantismo e a sensualidade da periferia brasileira. Inseridas no universo do show business, entre nightclubs e programas de TV local, descobrem que tudo é descartável, como o sucesso, o amor e as demais relações humanas. Juntas, parecem formar uma única trajetória de vida, onde Shelly representa o passado de Jaqueline, enquanto esta figura como o provável futuro da colega. Classificação: 14 anos


26/11

QUINTA-FEIRA

17 // Semana Arte Mulher

PROGRAMAÇão

PROGRAMAÇão dia 25/11 | quarta-feira


PROGRAMAÇão dia 26/11 | quINTA-feira

9h Cinema Teatro Teatro Luiz Mendonça

1ª sessão de curtas Duração: 01h:45 Procura-se (SP)

Direção: Jessica Lopes Fic, 12min, 2014

Miguel tem um amigo muito especial: seu avô Bartô. Inseparáveis, os dois moram na mesma casa e alimentam a cada dia uma intensa relação de amizade e parceria. Porém, quando os sintomas do Alzheimer começam a afetar a rotina da casa, Miguel terá a missão de ajudar seu avô. Classificação: 12 anos

Guida (SP)

Direção: Rosana Urbes Ani, 11min, 2014

18 // Semana Arte Mulher

Guida, uma doce senhora que há 30 anos trabalha como arquivista no Fórum da cidade, tem sua rotina entediante modificada ao se deparar com um anúncio para aulas de modelo vivo em um centro cultural. Através da sensibilidade criativa da personagem, o filme propõe uma reflexão sobre a retomada da inspiração artística, a arte como agente transformador e o conceito do belo. Classificação: Livre

Au Revoir (PE)

Direção: Milena Times Fic, 20min, 2013

Um corredor estreito separa e une a vida de duas vizinhas. Classificação: Livre // Debate com a cineasta Milena Times. //


Teatro Teatro Luiz Mendonça

2ª sessão de curtas Duração: 01h:45 Um Outro Ensaio (RJ)

Direção: Natara Ney (PE) Fic, 15min, 2010

A escuridão não parece tão solitária quando se tem companhia. Classificação: 16 anos

A Outra Margem (MS)

PROGRAMAÇão dia 26/11 | quINTA-feira

11h Cinema

Direção: Nathália Tereza Fic, 26min, 2015

Sábado à noite, centro-oeste brasileiro. Jean é um agroboy que escuta a rádio local, onde as pessoas deixam mensagens de amor. Classificação: 12 anos

// Debate com a cineasta Natara Ney. //

19 // Semana Arte Mulher

Garotas da Moda (PE) Direção: Tuca Siqueira Doc, 20min, 2011 Que histórias guardaria um lugar considerado por seus personagens “o interior do mundo”? Que personagens nasceriam de parabólicas fincadas sobre as plantações de cana-de-açúcar da Zona da Mata pernambucana? “Garotas da Moda” trata de um sonho para cinco. Classificação: 12 anos


PROGRAMAÇão dia 26/11 | quINTA-feira

14h Cinema Teatro Teatro Luiz Mendonça

3ª sessão de curtas Duração: 01h:45 Cine Camelô (SP)

Direção: Clarissa Knoll Doc, 15min, 2011

A história de um cineasta que foi para a maior rua de comércio popular do Brasil, a rua 25 de Março, em São Paulo, vender a produção de curtas-metragens aos clientes que ali circulam diariamente. O cineasta-ambulante faz e vende pequenos filmes e dá vazão à fantasia e ao imaginário popular em meio ao grande caos do local. Classificação: Livre

Marrocos (SP)

Direção: Andrea Nero e Iajima Silena

20 // Semana Arte Mulher

Doc, 08min, 2015

O espaço do antigo Cine Marrocos é hoje ocupado por cerca de 500 famílias organizadas em torno de um movimento social pela habitação. O mesmo espaço décadas atrás era cenário de importantes episódios da cinematografia brasileira. A palavra Marrocos transforma-se em ponte possível de acesso à culturas que possuem a prática nômade e o cenário desértico como elementos marcantes de um imaginário praticamente atemporal. O documentário utiliza-se destes elementos para abordar – privilegiando aspectos sensoriais e imagéticos – as realidades provisórias que atravessam a história de vida do Cine Marrocos e de seus atuais moradores. Classificação: 12 anos


Doc, 14min, 1998

A história de Simião Martiniano, homem que divide seus ofícios de camelô e cineasta. Classificação: 12 anos // Debate com a cineasta Clara Angélica. //

15h Abertura da Feira de Artesanato e Literatura

Término: 21h30

PROGRAMAÇão dia 26/11 | quINTA-feira

Simião Martiniano, o Camelô do Cinema (PE)

Direção: Clara Angélica

15h OFICINA

de Artesanato PARA CRIANÇAS

Área externa do Parque Dona Lindu

“Modelagem com Barro” com Presciliana Nobre Capacidade: 20 vagas.

16h CINEMA 4ª sessão de curtas Duração: 01h:45 Handebol (RJ)

Direção: Anita Rocha da Silveira Fic, 19min, 2010

21 // Semana Arte Mulher

Teatro Luiz Mendonça


PROGRAMAÇão dia 26/11 | quINTA-feira

Bia é uma garota como muitas outras: gosta de rock, handebol, sangue. Classificação: 14 anos

Algum Lugar no Recreio (SP)

Direção: Caroline Fioratti Fic, 22min, 2014

Pelos cantos do colégio, dramas ocultos e pequenas agressões. A bomba vai explodir, o sinal vai tocar, o recreio vai acabar. Classificação: 12 anos

Bob Lester (PE)

Direção: Hanna Godoy e Mariana Penedo Fic, 12min, 2010

Ficção e realidade se misturam na vida de Edgar de Almeida, o Bob Lester. Sapateador, cantor, músico. Um artista esquecido querendo ser lembrado. Classificação: 14 anos Debate com a cineasta Hanna Godoy

18h MOSTRA DE DANÇA COREOGRAFIAS

Área externa do Parque Dona Lindu Duração: 1h

22 // Semana Arte Mulher

18h30 Cinema Teatro Teatro Luiz Mendonça Longa-metragem

O Rochedo e a Estrela (PE)

Direção: Katia Mesel Doc, 85min, 2011

Filmado no Brasil, Holanda, Estados Unidos e Curaçao, o docu-


Palestra literária Tenda literária

“Educação das Mulheres de Pernambuco”

PROGRAMAÇão dia 26/11 | quINTA-feira

19h LITERATURA

FOTO: DIVULGAÇÃO

mentário apresenta um panorama da história e expansão do judaísmo em Pernambuco, no século XVII. Aborda a importância do período holandês para a cultura, economia e religião, a fundação da primeira sinagoga das Américas e a liberdade do ser humano. Conta com reconstituições de época para ilustrar o período. Classificação: Livre Duração: 1h45

A escritora, poeta e pesquisadora pernambucana Luzilá Gonçalves Ferreira fala sobre o tema. Duração: 1h30 | Capacidade: 60 pessoas.

20h45 música instrumental Teatro Luiz Mendonça

23 // Semana Arte Mulher

Música Barroca Com o Grupo Temperamentos, formado por Andreia Rocha (cravista), Priscila Gama (flauta doce), Viviane Pimentel (violino) e Herlane Silva (cello). Duração: 45 minutos


DURANTE TODOS OS DIAS DA NOSSA PROGRAMAÇÃO VOCê encontra espetáculos de música, procure pelo ícone:


27/11 PROGRAMAÇão

SEXTA-FEIRA


PROGRAMAÇão dia 27/11 | SEXTA-feira

9h Cinema Teatro Luiz Mendonça

1ª sessão de curtas Duração: 01h:45 L (SP)

Direção: Thais Fujinaga Fic, 21min, 2011

Teté odeia seus pés. Quando conhece Héctor, um simpático descendente de chineses, decide mudar sua aparência. Classificação: 12 anos

Graça (RJ)

Direção: Anna Clara Peltier Fic, 15min, 2013

Graça é uma atleta de nado sincronizado que tenta superar o próprio corpo. Debaixo d’água, ela mergulha em seu mundo interior. Classificação: Livre

Urbanos (PE)

Direção: Alessandra Nilo Fic, 15min, 2014

26 // Semana Arte Mulher

A violência cotidiana e suas várias maneiras de reprodução. Classificação: 10 anos Debate com a cineasta Alessandra Nilo.


Teatro Luiz Mendonça

2ª sessão de curtas Duração: 01h:45 O Time da Croa (PA)

Direção: Jorane Castro Doc, 15min, 2015

Os pescadores que vivem na Praia de Ajuruteua, município de Braganca, são apaixonados por futebol. Eles levam tão à sério a paixão pelo esporte nacional que sempre embarcam com uma bola acomodada na proa do barco. Quando podem, eles encontram os parceiros de pescaria nas croas, como são chamados os bancos de areia naquela região, para uma pelada. Ali, à maré baixa, eles jogam futebol, neste campo efêmero, criado pela natureza, antes de voltar para o mar aberto e enfrentar os desafios de mais uma pescaria. Classificação: Livre

PROGRAMAÇão dia 27/11 | SEXTA-feira

11h Cinema

Dessas Coisas que Acontecem (PR)

Direção: Sueli Araújo

27 // Semana Arte Mulher

Fic, 20min, 2015

Acidentalmente dois desconhecidos ficam presos durante o dia inteiro no terraço do prédio onde moram. Com o passar das horas as semelhanças e as diferenças entre eles se avolumam e se dissipam. Classificação: 14 anos


PROGRAMAÇão dia 27/11 | SEXTA-feira

Recife de Dentro pra Fora (PE)

Direção: Katia Mesel Doc, 15min, 1997

Filme inspirado no poema “O Cão sem Plumas”, de João Cabral de Melo Neto, e sua vida no Capibaribe. Classificação: Livre // Debate com a cineasta Kátia Mesel. //

14h Cinema Teatro Luiz Mendonça

3ª sessão de curtas Duração: 01h:45 Menina da Chuva (RJ)

Direção: Rosária Ferreira Ani, 06min, 2010

Bonecas vermelhas para as meninas vermelhas, bolas azuis para os meninos azuis. Classificação: 10 anos

Madrepérola (RS)

Direção: Deise Hauenstein

28 // Semana Arte Mulher

Doc, 15min, 2014

Em uma maré alheia à diversidade, vivem ostras que são afetadas por serem consideradas fora dos padrões e medidas. Essa é uma história sobre como as pérolas se formam. Classificação: Livre

Encantada (PE)

Direção: Lia Letícia Fic, 11min, 2014


Debate com a cineasta Lia Letícia

15h Abertura da Feira de Artesanato e Literatura

Término: 21h30

15h OFICINA

de Artesanato PARA CRIANÇAS

PROGRAMAÇão dia 27/11 | SEXTA-feira

A rainha Encantada vai retomar sua Ilha. Classificação: Livre

Área externa do Parque Dona Lindu

“Milho e Palha de Bananeira” Com Vera Brito Capacidade: 20 vagas.

16h Cinema Teatro Luiz Mendonça

4ª sessão de curtas Duração: 01h45 O Bom Comportamento (RJ)

Fic, 19min, 2014

Férias de verão na colônia. Com os celulares guardados, os adolescentes se divertem em atividades ao ar livre. É também a primeira vez de Laura ali, e ela precisa se adaptar ao grupo. Uma velha história de fantasma parece apontar um caminho. Classificação: Livre

29 // Semana Arte Mulher

Direção: Eva Randolph


PROGRAMAÇão dia 27/11 | SEXTA-feira

Encantadores de Histórias (DF)

Direção: Coletivo Ora Bolas

Raquel Piantino Ani, 07min, 2013

Por meio da música e do movimento, personagens inspirados no livro “As Mil e Uma Noites” celebram a continuidade da vida e o renascimento do maravilhoso. Uma atmosfera mágica, na qual reinam gênios e humanos viajantes por terras infinitas e inimagináveis. Classificação: Livre

Vitrais (PE)

Direção: Cecília Araújo Doc, 18min, 1999

Um caleidoscópio de imagens, cores e vitrais de Henrich Moser a Mariane Peretti. Classificação: Livre // Debate com a cineasta Cecília Araújo //

18h MOSTRA DE DANÇA COREOGRAFIAS

Área externa do Parque Dona Lindu Duração: 1h

30 // Semana Arte Mulher

18h30 Cinema Teatro Luiz Mendonça Longa-metragem

Rio Doce/CDU (PE)

Direção: Adelina Pontual Doc, 72min, 2013


Palestra literária Tenda literária

“A Representação da Mulher na Literatura Infantil”

PROGRAMAÇão dia 27/11 | SEXTA-feira

19h LITERATURA

FOTO: DIVULGAÇÃO

Uma viagem pelos subúrbios de Olinda e Recife seguindo o itinerário da linha de ônibus Rio Doce/CDU. Esta linha cruza parte destas duas cidades pernambucanas, cortando antigos bairros, revelando uma diversidade de paisagens urbanas e de tipos humanos que habitam aqueles logradouros, ali trabalham, ou apenas se deslocam de um ponto a outro. No vai e vem das ruas, o ônibus segue seu percurso. Classificação: 12 anos Duração: 1h30

A escritora de literatura infantojuvenil Maria Amélia de Almeida fala sobre o tema Duração: 1h30 | Capacidade: 60 pessoas

20h45 música instrumental Piano Jussiara Albuquerque Duração: 45 minutos

31 // Semana Arte Mulher

Teatro Luiz Mendonça


DURANTE OS DIAS 28 e 29/11, VOCê encontra espetáculos circences para curitr com a famÍLIA, procure pelo ícone:


28/11 PROGRAMAÇão

SÁBADO


PROGRAMAÇão dia 28/11 | SÁBADO

9h CIRCO Tenda Circo

“Encontro de Palhaças” Duração: 1h30

10h Abertura da Feira de Artesanato e Literatura

Término: 21h30

10h OFICINA de Artesanato PARA CRIANÇAS Área externa do Parque Dona Lindu

“Reciclagem de papelão, madeira e isopor” Com Elizângela das Palafitas Capacidade: 20 vagas.

11h TEATRO INFANTIL Teatro Luiz Mendonça

34 // Semana Arte Mulher

“As Levianinhas em Pocket Show para Crianças” As Levianas, banda formada por palhaças, cantam e tocam ao vivo um repertório para crianças e toda a família. O show é construído a partir do humor leve e irreverente, entremeado de gags, trapalhadas e interações, das palhaças Aurhelia, Baju, Mary En e Tan Tan. Além do repertório infantil, a banda de palhaças apresenta algumas canções do universo dos adultos, que agradam a todas as idades. Duração: 1h


Término: 19h Acompanhando o Teatro de Rua/ Cultura Popular e Dança

14h30 TEATRO de rua

PROGRAMAÇão dia 28/11 | SÁBADO

FOTO: NILTON PEREIRA

14h som na rural

Área externa do Parque Dona Lindu

“Intervenções Artísticas com a Cia Animée”

Palestra literária Tenda literária

“A Presença da Mulher Negra na Literatura” A escritora e pesquisadora pernambucana Judite Botafogo fala sobre o tema. Duração: 1h30 Capacidade: 60 pessoas.

35 // Semana Arte Mulher

14h30 LITERATURA

FOTO: DIVULGAÇÃO

Intervenções artísticas com as palhaças da Cia Animée. Com muita música e interação, as artistas conduzirão o público para o circo, de forma descontraída e divertida. Duração: 50 minutos


Tenda Circo

“Mulheres Voadoras” Diversos números aéreos de tecido, lira e trapézio. Duração: 1h15

16h PASTORIL ESTRELA BRILHANTE Área externa do Parque Dona Lindu

16h30 Homenagem a

Selma do Coco

Área externa do Parque Dona Lindu

As Netas de Selma do Coco, As Filhas do Coco e a Mestra Ana Lúcia se reúnem em grande show em homenagem a Selma do Coco, falecida este ano. Duração: 1h10

16h música instrumental 36 // Semana Arte Mulher

Teatro Luiz Mendonça

Dois Violinos & Um Piano Com Rachel Casado (piano), Paula Bujes (violino) e Susan Hagar (violino). Duração: 45 minutos

FOTO: ANDRéa rêgo barros

PROGRAMAÇão dia 28/11 | SÁBADO

15h30 CIRCO


PROGRAMAÇão dia 28/11 | SÁBADO

17h Contação de Histórias Área Externa do Parque Dona Lindu

“Um Mar de Histórias” Cia Maravilhas

Conduzido pelas contadoras de histórias Márcia Cruz e Roma Júlia, o projeto reúne narrativas de vários cantos do mundo, todas versando sobre as águas. Duração: 40 minutos

18h DANÇA

Exposições em Movimento

Lilli Rocha

O silêncio. Imposto. Herdado. Resignado(?). Mudez contrária à promessa da natureza e do Poeta: “gente é pra brilhar”. Quando aprenda o braço livre a livre ser, então dançado. Silêncio dançado murmura, já. Podendo ser grito. Desatado. Dois, três, aquele cinto, e o outro também, mais este, um a um, dos olhos aos pés, ELA desata. Ela dançando... Surge do descontentamento para com as limitações impostas ao feminino ao longo dos tempos, desvirtuando a sua natureza. Ela dançando... Procura a mulher não violada, de fato

37 // Semana Arte Mulher

Ela Sobre o Silêncio

FOTO: ANDRéa rêgo barros

Área externa do Parque Dona Lindu


PROGRAMAÇão dia 28/11 | SÁBADO 38 // Semana Arte Mulher

dona de seus dons e de seus dias. Melhores dias procura Ela dançando... Quando cada criatura, a despeito de todas as diferenças, encontre os modos responsáveis e respeitosos para ocupar o seu lugar, e então cumprir-se em plenitude. Sem tempo a perder, Ela dançando sobre o silêncio é já contar outra história.

ResiDUO

Anne Costa e Marta Guimarães

De tudo fica um pouco: Da memória assustada, da história abafada. Do preconceito, da luta, do desespero. Do medo abafado da morte. Da vontade tolhida de vida. Nesta performance, as bailarinas Anne Costa e Marta Guimarães constroem uma pequena metáfora sobre a violência de gênero, reflexão que faz parte do processo de pesquisa do novo espetáculo do Coletivo Soma. Um grito mudo que escancara o desafio e o peso de ser mulher.

Água Dura

Gardênia Coleto, Marcela Aragão e Marcela Felipe

A partir do ato de lavar/bater, o trabalho traz uma reflexão sobre gênero e as possibilidades de dominação nas relações humanas, subvertendo paradigmas e enfatizando a força presente nos gestos femininos. Estrondos/transformações promovidos pelo


Sobre Mosaicos Azuis

Januária Finizola

A obra do escritor Rodrigo de Souza Leão é ponto de partida para esta pesquisa coreográfica de Januária Finizola. Quais os limites reais que separam patologias psiquiátricas das loucuras cotidianas? Qual a distância e a diferença entre normalidade e lucidez? No seu primeiro trabalho autoral, a intérprete traduz em movimento esses universos paralelos sobrepostos que são ao mesmo tempo realidade e ficção.

PROGRAMAÇão dia 28/11 | SÁBADO

embate das águas (ou tecidos) no solo e nos corpos. O trabalho tem inspirações nos princípios da explosão e da violência, presente na brincadeira do Cavalo Marinho. Manifestação na qual as mulheres ocupam lugar desprivilegiado. Interpenetrações entre realidade e brincadeira. Uma performance pensada para ocupar as ruas, invadindo o espaço urbano e promovendo a interação/reflexão dos transeuntes com a obra.

Lúmen

O espetáculo foi criado com inspirações no universo cinematográfico. O trecho selecionado retrata a beleza dos corpos femininos enunciada nas telas. Sentimentos que extrapolam a pele... Criação coreográfica no movimento feminino do ser. Estátuas que deslizam sobre o concreto da vida, numa sedução das formas inventadas. Nesta semana, mobilizadora

39 // Semana Arte Mulher

Grupo Experimental


40 // Semana Arte Mulher

FOTO: DRAILTON

20h música / Noite de Forró HOMENAGEM A MARINÊS

Teatro Luiz Mendonça Com Maria Fulô e Banda, acompanhando as cantoras Kelly Rosa, Walkyria Mendes, Cristina Amaral, Irah Caldeira e Nádia Maia num grande show de forró em homenagem a Marinês.

FOTO: DIVULGAÇãO

FOTO: júlio seixas

FOTO: FOTO:DIVULGAÇãO júlio seixas

FOTO: renata melo

FOTO: DIvulgação

PROGRAMAÇão dia 28/11 | SÁBADO

de questões atinentes ao corpo da mulher, o trabalho se desloca do seu formato cênico inicial e propõe uma maior proximidade com a plateia, instaurando uma diminuição do espaço entre corpos com consequentes transformações estruturais do sentir-mulher. Duração: 1h


29/11 PROGRAMAÇão

DOMINGO


PROGRAMAÇão dia 29/11 | DOMINGO

9h CIRCO Área externa do Parque Dona Lindu

“Três Palhaças Encrenqueiras” Duração: 1h30

10h Abertura da Feira de Artesanato e Literatura

Término: 21h30

10h OFICINA de Artesanato PARA CRIANÇAS Área externa do Parque Dona Lindu

“Papel Machê e Outros Reciclados”

11h DANÇA Teatro Luiz Mendonça

Espetáculo infantil

42 // Semana Arte Mulher

“O Tempo Perguntou ao Tempo” Grupo Acaso

FOTO:FLORA PIMENTEL

Com Maria Inez Fonseca de Oliveira Capacidade: 20 vagas


PROGRAMAÇão dia 29/11 | DOMINGO

FOTO:LANA PINHO

O espetáculo é uma viagem lúdica ao mundo das parlendas, cantigas e brincadeiras de nossas infâncias. Uma busca baseada nas manifestações, histórias e canções em comum com Portugal a fim de encontrar as origens e manter viva a tradição de nossos tempos de criança. Através de personagens hilários e bastante conhecidos, uma trilha sonora inconfundível com uma nova roupagem e uma pesquisa teatral e coreográfica a partir das memórias dos artistas surge “O Tempo Perguntou ao Tempo”. Um espetáculo de dança para crianças de todas as idades. Duração: 1h

14h30 TEATRO de rua “Intervenções Artísticas com a Cia Animée” Intervenções artísticas com as palhaças da Cia Animée, no pátio externo do Parque Dona Lindu. Com muita música e interação, as artistas conduzirão o público para o circo, de forma descontraída e divertida. Duração: 50 minutos

43 // Semana Arte Mulher

Área externa do Parque Dona Lindu


PROGRAMAÇão dia 29/11 | DOMINGO

14h30 LITERATURA Palestra literária Tenda literária

“Visões do Amor na Poesia Feminina em Pernambuco” A escritora pernambucana Geórgia Alves fala sobre o tema. Duração: 1h30 Capacidade: 60 pessoas

15h30 CIRCO

Trueque

44 // Semana Arte Mulher

Cia Animée

O espetáculo Trueque, palavra espanhola que quer dizer “troca”, é estruturado a partir da experiência das palhaças Mary En e Tan Tan em hospitais. A montagem acontece numa brincadeira de mão dupla, na qual a criança é vista como possibilidade de encontro e sujeito da ação. A proposta de trabalho é baseada sobretudo no encontro e na simplicidade, tendo a música como ferramenta para compartilhar de forma lúdica e divertida cenas inspiradas nesta experiência e que podem ser compartilhadas em qualquer lugar. Duração: 1h15

FOTO: Divulgação

Área externa do Parque Dona Lindu


Área externa do Parque Dona Lindu

Guiomar, a Filha da Mãe

Grupo Pharkas Serthanejaz

Augusta Ferraz interpreta Guiomar, louca professora de História, personagem-espelho da realidade de um povo que ainda vive em busca de si, explorado. Ela carrega consigo uma carroça que se transmuta em nau, trono e carruagem. A personagem é desenvolvida por máscaras, vozes e por uma interpretação que joga com as possibilidades dramatúrgicas que a economia cenográfica oferece. O público, nesse contexto, vai sendo transformado em navegante, em ple be e em pátria, como uma extensão da metáfora presente em Guiomar. O texto de Lourdes Ramalho foi escrito especialmente para Augusta Ferraz. Duração: 40 minutos

PROGRAMAÇão dia 29/11 | DOMINGO

16h TEATRO de rua

Teatro Luiz Mendonça

Choro a Quatro Mãos Com Rachel Casado (piano), Jussiara Albuquerque (piano), Ledjane Sara (cavaquinho) e Lara Klaus (percussão). Duração: 45 minutos

45 // Semana Arte Mulher

16h música INSTRUMENTAL


PROGRAMAÇão dia 29/11 | DOMINGO

17h Contação de Histórias Área Externa do Parque Dona Lindu

“Um Mar de Histórias” Cia Maravilhas

Conduzido pelas contadoras de histórias Márcia Cruz e Roma Júlia, o projeto reúne narrativas de vários cantos do mundo, todas versando sobre as águas. Duração: 40 minutos

17h CULTURA POPULAR Área Externa do Parque Dona Lindu

Encontro de Blocos Líricos

46 // Semana Arte Mulher

Com a Orquestra Só Mulheres, sob a direção musical da Maestrina Lourdinha Nóbrega, Coral Edgard Moraes, Bloco das Ilusões, O Bonde, Flor da Lira de Olinda, Eu Quero Mais e Um Bloco em Poesia. Duração: 1h50


PROGRAMAÇão dia 29/11 | DOMINGO

FOTO:DIvulgação

19h30 música / Noite de Samba Área Externa do Parque Dona Lindu

Homenagem a Clementina de Jesus

47 // Semana Arte Mulher

FOTO: renato filho

FOTO: bruno severiano

FOTO:paulo higor

FOTO: JONAS ARAújo

Com Lourdinha Nóbrega e banda acompanhando as cantoras Surama Ramos, Edilza Aires, Sônnia Aguiar, Mônica Feijó e Adriana B num grande show de samba em homenagem a Clementina de Jesus.


CURADORES E COORDENADORES

48 // Semana Arte Mulher

Cultura Popular Especialista em Etnomusicologia pelo Instituto Interamericano de Etnomusicologia y Folklore, atual Centro de Las Culturas Populares y Tradicionais de Caracas – Venezuela. Bacharel em Música pela UFPE. Ex-diretora de Música e de Ação Cultural da Prefeitura do Recife, onde implantou a Agenda Cultural do Recife. É professora convidada do Programa de Pós-Graduação em Arte Educação da Universidade Católica de Pernambuco. Publicou, entre outros trabalhos, “Estudo Organológico de los Instrumentos Musicales de la Cultura Wayúu – Caracas”; “O Som das Festas Tradicionais, Música Erudita e Música Popular – Coleção Pernambuco Imortal/Jornal do Commercio (Recife)” e “Jornadas de Pastoril”, patrocinado pelo Museu do Homem do Nordeste.

FOTO:RENATO FILHO

DINARA PESSOA


FOTO: DIVULGAÇão

LUZILÁ GONÇALVES

Literatura

Atriz, produtora e diretora. Como atriz, participou dos espetáculos “Salto Alto” (1990/1991), “Abelardo e Heloísa” (2000/2001), “Fernando e Isaura” (2003/2007), “Paixão de Cristo do Recife” (1997/2008), “Batalha dos Guararapes” (2000/2007), entre outros. Atuou como produtora em todos as peças da Remo Produções, além dos espetáculos “Salto Alto” (1990/1991), “Arlequim” (1992/1994), “Abelardo e Heloísa” (2000/2001), “Fernando e Isaura” (2003/2007), “Quem Tem, Tem Medo!” (2004/2005); “Histórias de Além-Mar” (2009); “Carícias” (2009), entre muitos outros. Idealizadora, produtora e gestora do Teatro Armazém e do projeto Janeiro de Grandes Espetáculos junto com a APACEPE (2002/2010). Produtora Executiva do programa de TV ao vivo “Sopa Diário”, da TV Universitária (2004/2007); produtora executiva do programa de TV ao vivo “Sopa de Auditório”, também da TV Universitária (2008/2009).

FOTO: DIVULGAÇão

Teatro

49 // Semana Arte Mulher

PAULA DE RENOR

Pernambucana, é escritora e doutora em Estudos Literários pela Universidade de Paris VII, em Literatura Feminina do Século XIX. Foi professora e pesquisadora no Departamento de Letras da Universidade Federal de Pernambuco e presidente do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano. Ocupa a cadeira de número 38 da Academia Pernambucana de Letras. É autora dos títulos “Muito Além do Corpo” (1988), vencedor do Prêmio Nestlé; “A Anti-Poesia de Alberto Caeiro” (1990); “Os Rios Turvos” (1993), vencedor do Prêmio Joaquim Nabuco da Academia Brasileira de Letras; “A Garça Mal Ferida” (1995); “Em Busca de Thargélia” (1996); “Humana, Demasiado Humana” (2000); “Voltar a Palermo” (2002) e “No Tempo Frágil das Horas” (2004).


TIAGO AMORIM

RUTH PINHO

50 // Semana Arte Mulher

Cinema

Realizadora, produtora cultural e pesquisadora com ênfase no audiovisual/cinema. Coordenadora e idealizadora do projeto “Incenso na Escola”. Coordenadora, co-curadora e mediadora do Cineclube Curta Doze e Meia e Cine Califórnia Itinerante, no Recife. Facilitadora de oficinas de iniciação audiovisual, júri em festivais de cinema, através da Federação Pernambucana de Cineclubes de Pernambuco.

Sebastião Wilson Ferreira de Amorim, Tiago Amorim, é pintor, desenhista, escultor, ceramista, gravador e pesquisador pernambucano. Natural de Limoeiro, mas desde muitos anos mora em Olinda. Com mais de 30 anos de vivencia cotidiana com arte, já fez experiências com diferentes tipos e texturas de barro, tendo trabalhado em várias locais do estado de Pernambuco, incluindo Tracunhaém, cidade que tem longa tradição de abrigar ceramistas. É bastante conhecido nacional e internacionalmente e participou de diversas exposições, tanto no Brasil quanto no exterior, que lhe renderam vários prêmios. Às terças, quintas e sábados, o artista ministra oficinas de arte e cultura para crianças carentes e nestes dias seu ateliê é aberto ao público para visitas, tendo se tornado uma das principais referências da arte da cidade de Olinda. FOTO: zilton antunes

FOTO: DIVULGAÇão

Artesanato


FOTO: DIVULGAÇão

MÔNICA LIRA

Coreógrafa, bailarina, professora de dança, produtora e diretora do premiado Grupo Experimental. Atuante na dança local desde 1978, idealizou o Festival de Dança do Recife, fazendo parte da sua coordenação entre os anos de 1995 e 2002. Foi membro do Conselho de Cultura da Cidade do Recife, como representante de dança. É também uma das fundadoras do Movimento Dança Recife, permanecendo na sua coordenação por seis anos (2004/2010). Como bailarina, integrou o elenco da Cia. dos Homens (1987/1992), fundou a Oficina de Dança do Recife (1989/1993), criou o Grupo Experimental em 1993 e, quatro anos depois, fundou o local que seria a sede da companhia: o Espaço Experimental, no Bairro do Recife Antigo, que tem como meta desenvolver uma pesquisa de linguagem em dança contemporânea a partir de referências dos contextos populares do seu entorno. Como coreógrafa e diretora, criou os espetáculos: “Zambo”, “Quincunce”, “Barro-Macaxeira”, “Lúmen”, “Postais do Recife”, “Entrudos e Caretos”, “Ariadne”, “Conceição”, “Ilhados – Encontrando as pontes”, entre outros.

51 // Semana Arte Mulher

Dança


FÁTIMA PONTES

FOTO: DIVULGAÇão

52 // Semana Arte Mulher

É atriz, diretora e produtora artística. Atua, desde 2000, como coordenadora executiva e artística da Escola Pernambucana de Circo. Como atriz, participou dos espetáculos “Olivier e Lili – Uma História de Amor em 900 Frases” (2012/2013), “Agnes de Deus” (2003/2004) e “Valentim – Comédia Tim Tim por Tim Tim” (2000/2001). Produziu os espetáculos “Ilusão – Um Ensaio Melodramático Circense”, “Sonho do Circo”, “Presepadas”. Assinou a direção artística dos espetáculos da Escola Pernambucana de Circo “Círculos que não se Fecham... Experimento nº 01” (2011), “Ilusão – Um Ensaio Melodramático Circense” (2009/2010 e 2012), “O Sonho do Circo” (2010/2012), “Presepadas” (2006/2008), “O Vendedor de Caranguejo” (2006) e “Elementos” (2004 e 2005).

FOTO: DIVULGAÇão

Circo

WELLINGTON LIMA

Música Popular Brasileira Com 45 anos dedicados à MPB, é produtor musical, produtor artístico e diretor de produção. Vencedor do Prêmio da Música Brasileira 2009 na categoria de “Melhor Produtor” pelo DVD “Passo de Anjo Ao Vivo”, da SpokFrevo Orquestra, que levou também os troféus de “Melhor CD Instrumental” e “Melhor Grupo Instrumental” naquele ano. Realizador da série Clássicos da MPB, no Recife. Como produtor artístico atuou com nomes como Kleito e Kledir, MPB4, Quarteto em Cy e Danilo Caymmi. Trabalhou com artistas como Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Geraldo Maia, Beto Guedes, Flávio Venturini, Boca Livre, entre diversos outros.


ELYANNA CALDAS

Música Instrumental

53 // Semana Arte Mulher

FOTO: DIVULGAÇÃO

Natural do Recife, iniciou seus estudos musicais com as irmãs Nobre. Como aluna de Waldemar de Almeida participou do V Concurso Internacional F. Chopin, na Polônia. Em Viena, foi aluna de Bruno Seidlhofer. Licenciou-se em Música pela École Normale de Musique de Paris, na classe da prof. Jeanne Blancard. Professora fundadora do Curso de Música da UFPE, dedicou-se ao magistério por três décadas. Foi professora do Conservatório Pernambucano de Música, órgão que dirigiu entre 1987/1991 e 1995/1999. Idealizadora do Movimento Arte e Cultura do Nordeste. Apresentou-se divulgando seu CD “Capiba, Valsas e Choros” em São Paulo, Vernon e Paris, em 2008. Mantém intensa atividade como recitalista, e dedica-se, no momento, ao estudo de novos repertórios.


Concepção

Pedro Castro

Coordenação Geral

PEDRO CASTRO, Claudionor Germano e PAULO DE Castro

Coordenação de Produção Iris Macedo

Administração Andréa Silva

Assistente de Coordenação Sayonara Silva

Produção Executiva

Daniel Castro, Pedro Portugal, Geórgia Fernanda, Márcio Farias, Ticiana Pacheco, Olga Alves e Mariana Castro

Marca e Identidade Visual Andréa Aguiar COMUNICAÇÃO EM DESIGN

Assessoria de Imprensa e Comunicação Mariana Fontes

Luzilá Gonçalves (literatura), Dinara Pessoa (cultura popular), Paula de Renor (teatro), Mônica Lira (dança), Fátima Pontes (circo), Tiago Amorim (artesanato), Elyanna Caldas e Wellington Lima (música), Ruth Pinho e Amanda Ramos (cinema)

Oficineiras

Presciliana Nobre, Vera Brito, Elizângela das Palafitas e Maria Inez Fonseca de Oliveira

Mediadores (cinema)

Eduardo Pitt e Natália Lopes

Apresentadora do palco externo Fabiana Pirro

Fotógrafos

Wellington Dantas e Pedro Portugal

Coordenação Técnica e de Infra-Estrutura

Tráfego de produção

Assessoria Jurídica

Criação e Direção do VT institucional

Álvaro (Bomba)

Giselly Andrade

54 // Semana Arte Mulher

Curadores/Programadores

Técnico de som Delbert Lins

Palestrantes

Jussara Salazar, Luzilá Gonçalves, Maria Amélia de Almeida, Judite Botafogo e Geórgia Alves

Evandro Alves

VIRTUAL (Técnico: Flávio Albuquerque).

Apoio Institucional

Associação dos Produtores de Artes Cênicas de Pernambuco

Realização

P Castro Produções

PARQUE DONA LINDU // DE 25 A 29 DE NOVEMBRO DE 2015


fabiana pirro

júlia mêendiz

mariana fontes

giselly andrade

ticiana pacheco

sayonara silva

geórgia fernanda

MARIANA CASTRO

olga alves

Andréa Aguiar

andrea silva

iris macedo


na área externa do dona lindu. confira os horários:

25, 26 e 27/11 das 15h às 21h 28 e 29/11 das 10h às 21h


Revista da Semana Arte Mulher 2015 – Pocket