Issuu on Google+

Jornal da FPM Edição Nº 1 / Ano 1 / Distribuição interna / facebook.com/fpm.edu

Alunos de Comunicação Social visitam sede da Rede Record

Trote Solidário da FPM ajuda projeto Mucky Página 3 Paulo Stucchi: jornalista, professor e também escritor

Página 6

Seu Luiz, 83 anos, quase 20 dedicados à FPM Página 5


Alunos de Comunicação Social visitam sede da Rede Record Estudantes puderam conhecer os bastidores de uma grande emissora de TV

Dez alunos de Comunicação Social, acompanhados do professor Victor Chimenez, visitaram as instalações da Rede Record de Televisão, localizadas na região da Barra Funda (São Paulo), no dia 19 de abril.

A visita faz parte do Plano de Visitação Monitorada, programa da emissora que recebe todos as semanas (às terças e quintas-feiras) estudantes de comunicação para mostrar como é o dia dia de uma grande rede de TV.

Durante o passeio, os estudantes puderam conhecer os bastidores da emissora, os estúdios onde são gravados os principais programas da casa e visitar as redações da Record News (canal de notícias 24 horas do grupo) e do R7 (portal de internet que já é o 4º mais acessado no país). O lado que não é filmado pelas câmeras também foi visitado. Os alunos conheceram a central técnica geral da emissora, conhecida como “NASA” (devido ao visual parecido com a agência espacial norte-americana). “Por aqui passa o sinal de todas as emissoras, retransmissoras e afiliadas da Record no Brasil e no mundo”, informou o jornalista Paulo de Castro, guia dos estudantes durante a visita à central. Outro setor que impressionou foi a parte de videografismo, onde todas as animações usadas durante a programação da emissora são elaboradas. Os alunos também conheceram as antenas usadas para emissão do sinal, que ficam lado a lado.

Instalações da Rede Record, em São Paulo

Um momento único para nossos estudantes, que puderam aprender mais sobre televisão de uma maneira descontraída!


Trote Solidário da FPM ajuda projeto Mucky Alunos de Comunicação Social coletaram leite em pó para a doação O Projeto Mucky, que cuida de primatas que sofreram maus-tratos no passado, foi contemplado com a doação de vários pacotes de leite em pó resultante da coleta realizada nos primeiros meses do ano entre os alunos de Comunicação Social (Jornalismo e Publicidade & Propaganda) da Faculdade Prudente de Moraes. O “Trote Solidário” foi instituído pela UNIESP nas várias faculdades que mantém em substituição do trote convencional, que muitas vezes expõe o aluno a situações vexatórias e de risco.

A entrega dos mantimentos aconteceu no dia 5 de abril e contou com a presença do coordenador Paulo Stucchi e das alunas Jéssica Ferrari (7º semestre de Jornalismo) e Danielle Camargo (1º semestre de Publicidade).

Além da boa ação, eles receberam instruções do funcionamento do projeto e ouviram histórias de alguns dos primatas acolhidos. Projeto Mucky

O Projeto Mucky é uma ONG que beneficia primatas de diversas espécies, trabalho que vem realizando desde 1985.

Único do gênero no Brasil, a organização socorre, recupera, mantém, pesquisa, busca a procriação das espécies em risco e futuramente deseja reintegrar primatas à natureza. O Mucky também realiza um trabalho de combate ao tráfico de animais silvestres, através da educação ambiental.


Conheça mais sobre o programa “UNIESP Paga” e o Novo FIES Novo programa facilita ingresso em faculdades a alunos de baixa renda O Governo Federal instaurou no ano de 2010 um programa chamado “Novo FIES”, ou melhor, o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior. O programa, embasado pelo Ministério da Educação é destinado ao financiamento total em cursos de graduação de instituições de ensino particulares. Qualquer aluno em curso superior avaliado e autorizado pelo MEC pode recorrer ao financiamento, independente do semestre que curse.

O “Novo FIES” tem como principal e mais atrativa característica a cobertura de 100% das mensalidades do curso escolhido pelo aluno beneficiado. A taxa de juros anual não passa de 4% e as parcelas são fixas, sem ultrapassar o valor máximo de cinquenta reais por trimestre. O período de carência (para começar a pagar) é de 18 meses após o término do curso, com dois tipos de fiança, a tradicional ou a solidária. A única obrigatoriedade é ter realizado a prova do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) a partir de 2011. Inscrição

As inscrições são realizadas pela Internet, no sistema informatizado do FIES, conhecido como Sis FIES. No primeiro acesso, o requerente deve fornecer um email válido e cadastrar uma senha, que funcionarão como registro no processo de financiamento, o nome completo e a data de nascimento, além dos números do RG e do CPF. Após a inscrição no Sis FIES, o aluno deve comparecer a instituição de ensino escolhida e procu-

rar a Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA), em um prazo de até 5 dias.

A contratação do financiamento se conclui entre o período de ingresso no FIES e o mês que antecede o início da fase de carência. Durante tal intervalo de tempo, o aluno fica comprometido a pagar cinquenta reais a cada três meses, como taxa. Por último vem a amortização, que nada mais é que o pagamento facilitado do saldo devedor, em parcelas fixas e iguais, com o prazo que pode durar até o triplo do tempo de permanência do estudante na condição de financiado, somado a mais 12 meses. UNIESP e o “Novo FIES”

O grupo educacional UNIESP viabilizou, a partir do ano de 2012, uma melhor forma de se utilizar o “Novo FIES”. A entidade funcionará como financiadora responsável por quitar os gastos de seus alunos no programa do governo.

Após o termino do curso e posteriormente do período de carência, a UNIESP se compromete, por meio de um contrato assinado e reconhecido (disponível no site www.uniesp.edu.br), a pagar todos os custos das mensalidades.

As únicas pendências que ficarão por responsabilidade do aluno são as trimestralidades, que não ultrapassarão o valor de cinquenta reais.


Seu Luiz, a cara da faculdade Há quase duas décadas o “senhorzinho” recepciona todos os alunos com carinho e bom humor Portador de uma simpatia e humor inigualáveis, Luiz Dutra, ou Seu Luiz como é mais conhecido, acumula funções de porteiro, zelador e recepcionista da faculdade. Querido por todos os alunos, o pequeno (devido a sua baixa estatura) grande homem tem um jeito ímpar de tratar os alunos, sempre desejando uma boa noite com entusiasmo de quem sabe da importância que tem os estudos. Nome: Luiz Dutra Idade: 83 anos Cidade natal: São Joaquim da Barra, divisa do estado de São Paulo com Minas Gerais. Quando e por que veio pra Itu? Vim com 15 anos de idade junto com a minha família, por causa do trabalho do meu pai. Aonde trabalhou antes da Faculdade Prudente de Moraes? Trabalhei na Mecânica e Fundição Irmãos Gazzola durante 47 anos como fundidor, firma pela qual me aposentei.

Como começou a trabalhar na Faculdade? Enviei currículo e fui chamado. Fui o primeiro porteiro da Faculdade e estou aqui há 17 anos, sem faltar um dia sequer.

Como foi a “época de ouro” da Prudente de Moraes? No tempo bom tinha muito movimento, eram mais de 1400 alunos. A faculdade era reconhecida como a melhor da região e tinha um nome muito forte.

Mafalda (Quino)

Sempre no seu cantinho, Seu Luiz já está há quase 20 anos na FPM Como foi a transição de Prudente de Moraes para UNIESP? A Prudente foi comprada pela UNIESP de “porteira fechada”. Os alunos continuaram sendo os mesmos e alguns novos entraram. Existe a possibilidade de mudarmos de prédio e, se isso acontecer, vou junto com a UNIESP.

Quando pretende parar de trabalhar? Acho que em menos de cinco anos, tenho uma idade já avançada e quero curtir o restinho da vida junto com minha esposa, com quem tenho 2 filhos e três lindos netos.


Paulo Stucchi: jornalista, professor e também escritor Confira uma entrevista com o coordenador de Comunicação Social que, entre várias atividades, encontra um espaço para escrever romances

o original do livro e apostaram nele. Quais as dificuldades vocês enfrentou até chegar onde está? A maior delas, creio, foi superar minha timidez e minha autocrítica, que é muito severa. A segunda, certamente, foi vender e promover os livros. Vender livro no Brasil não é fácil. Seu dia a dia como professor o inspira na criação de novas histórias? A vida é um excelente laboratório. Nela, encontramos a matéria-prima para todos os tipos de personagens. Mas ainda não escrevi sobre um personagem professor. Mas o Jornalismo, sim, me serviu de inspiração, sobretudo para o segundo romance A Fonte. Como você concilia o lado escritor com o lado professor? Escrevo quando dá e posso. Mas, quando sento para escrever, é uma catarse. Coloco no papel as ideias e não releio.

O multitarefa Paulo Stucchi O professor-coordenador da FPM, Paulo Stucchi, é um homem de muitas funções. Na faculdade desde 2008, o jornalista formado pela UNESP de Bauru sempre arruma um tempo para escrever seus romances. Atualmente ele divulga sua última obra, O Triste Amor de Augusto Ramonet, e finaliza seu quarto livro. Confira na entrevista abaixo um pouco mais dessa vida atarefada do profssional:

Qual o momento mais gratificante nessa sua carreira como escritor? Quando recebo cumprimentos por um trabalho bem-feito. Sempre cobro muito de mim e, quando parar de cobrar, também paro de escrever. Então, tenho que me balizar pelo que pessoas por quem tenho carinho e apreço dizem do que escrevo. Levo muito a sério o que elas pensam.

Como e quando surgiu o interesse em escrever livros? Escrevo desde os meus nove anos, idade em que escrevi meu primeiro romance, de 360 páginas, datilografado numa Olivette. Sinceramente, não sei de onde surgiu, acho que nasci com isso. Mas o hábito de ler certamente ajudou para que a vontade de escrever aflorasse. Houve incentivo da sua família? Sim. Mas eu não mostrava a ninguém o que escrevia. O primeiro livro que permiti que lessem foi O porta-retrato, que produzi aos 16 anos.

Como surgiu a oportunidade de publicar seu primeiro romance? Enviei O Natal sem Mamãe, livro que havia escrito em 2003, mas só decidi publicar em 2008, a várias editoras. A Scortecci foi a primeira a me chamar. Eles leram

O novo livro de Stucchi, “O Triste Amor de Augusto Ramonet”


Alunos de Administração realizam reforma em escola de Itu Válido como TCC, o projeto visa melhorar a estrutura da E.E. Francisco Nardy Filho Os alunos do 7º semestre de Administração terão de reformar ou ampliar um estabelecimento que realmente exista, além de realizar todos os tramites administrativos existentes neste processo. Esse projeto conta como o trabalho de conclusão de curso (TCC) deles, que será apresentado no final deste ano.

A maioria dos estudantes escolheu reformar estabelecimentos próprios ou negócios familiares. Mas o grupo formado por Fábio, Marco, Lariane, Mariana e Edilaine seguiu caminho inverso: eles escolheram um prédio público, mais exatamente a E. E. “Francisco Nardy Filho”, uma das mais antigas instituições de ensino de Itu. Um dos integrantes do grupo, o Marco, trabalha na escola. Após uma reunião com a diretora do Nardy, foi determinado que os alunos executassem a reforma do estacionamento do local, que atualmente encontra-se

Calvin (Bill Watterson)

abandonado e sem proteção. O grupo já limpou o terreno e colocou brita no local onde será o novo estacionamento, maior e mais seguro que o atual (local que receberá mesas e bancos para estudo e lazer). Uma antiga quadra, que está desativada, também será arrumada para maior dos alunos. Até julho, mês de férias escolares, o grupo pretende ter concluído as obras. E o melhor: tudo isso sem colocar a mão no bolso. O dinheiro e os materiais usados na reforma são provenientes de doações e parcerias com outras empresas, que terão a marca de seus estabelecimentos estampadas nos encostos dos bancos, por exemplo. Também serão realizadas festas beneficentes para a arrecadação de mais fundo para a obra. Uma bela ação dos nossos alunos, que conseguiram unir o útil com o agradável!


Portal da UNIESP passa por reformulação O site institucional da UNIESP (www.uniesp.edu.br) passou por uma ampla reforma. A partir de agora, quem acessa tem à disposição uma página mais moderna, completa e interativa, com novos links e com grande facilidade de navegação. Além de um layout atualizado, o site passa a oferecer aos alunos importantes canais de comunicação direta: Ouvidoria e Fale com o Presidente. Além disso, logo na capa o estudante tem acesso direto à Central do Aluno, através de seu registro de aluno (RA) e sua senha.

As notícias referentes não só à instituição, mas também a todas as faculdades mantidas pelo grupo, continuam tendo o merecido espaço, porém agora ganham um destaque ainda maior. O mesmo vale para os banners informativos sobre vestibulares, campanhas e projetos. Outro ponto a ser destacado diz respeito a informações referentes aos Ensinos Infantil, Fundamental, Médio, Técnico, Superior e EAD (Ensino a Distância), assim como os links diretos para as nossas Rádio e a TV Web, para o site Central do FIES, etc.

Expediente Faculdade Prudente de Moraes Diretor: José Nemésio Machado

Coordenador de Comunicação Social: Paulo Eduardo Stucchi de Carvalho

Jornal mensal produzido pelos alunos do 7º semestre de Jornalismo André Roedel e Luis Felipe Conte. Tiragem: 500 exemplares. Impressão: Gráfica Igil.

Endereço eletrônico: www.facebook.com/fpm.edu Telefone: (11) 4813-9999


Jornal da FPM