Page 1

E STA D O D E M I N A S

T E R Ç A - F E I R A ,

8

2 7

D E

S E T E M B R O

D E

2 0 1 1

TURISMO

❚ PEDAL AMIGO Além do bem-estar, há quem diga que atividade ciclística ajude nas relações amorosas. Em Conselheiro Lafaiete, grupo de amigos organiza passeios de bicicleta pela Estrada Real

A magrela

ARQUIVO PESSOAL

na Real que não?) para curtir a paisagem, fazer amizades, melhorar a saúde. Comer poeira e suar. Começou com poucos amigos. “De um ano para cá, eu e minha noiva compramos uma bicicleta para dar uma voltinha na cidade. Um amigo viu, gostou da ideia, comprou também. Aí veio outro e outro. Formamos um grupo. Hoje são 30. Já houve passeio com 300 bicicletas”, conta o policial militar André Guedes, de 28 anos, um dos participantes do grupo de ciclistas do município. Toda quarta-feira eles se reúnem para a Bicicletada, um movimento de conscientização para a locomoção inteligente, já existente em outros países e apropriado em cidades brasileiras, como Lafaiete. Dentre as ações educativas do grupo, que visam conscientizar as pessoas para a importância da bicicleta, está, claro, o uso prático e cicloturístico. “Muita gente tinha preguiça e só precisava de incentivo. A Bicicletada vem para divulgar e quebrar boatos, como a ideia de que é difícil pedalar nos morros.

“Não nasci para as letras, infelizmente. Nasci para os números. Se pudesse ser diferente, queria ter o dom do deslumbramento, da ingenuidade, da simplicidade, da singeleza que só os grandes têm. Guimarães Rosa, com seu neologismo (ou sertãologismo), nos agracia com adoráveis personagens e um mundo fabuloso, entrelaçados em sua escrita inconfundível. Quando fui ao museu, tive a sensação de visitar a casa de um velho amigo, que já conhecia através de seus contos, romances e personagens. Era como se ele fosse chegar a qualquer hora, para nos brindar com mais uma de suas encantadoras estórias.”

“’Venha conhecer o Olho’. Do convite despretensioso, um encontro inesquecível. Na rua do Marechal, aquela estrutura que parece ter saído de um sonho, desafiando a lógica da realidade do concreto, museu que é arte desde sua fundação. A rampa sinuosa insinuando que as surpresas não param por ali. Fotos, esculturas, visitantes ajudam a compor a obra. Numa placa lê-se MON. Desculpe o trocadilho, Curitiba, mas o Museu Oscar Niemayer é ‘notre’ também.” Danielle - 17/09/2011

Textos extraídos na íntegra do blog Expedição Cultural.

Su - 20/09/2011

Não é bem assim, já que as bicicletas têm marcha, que diminuem o esforço”, explica André. Além disso, mais pessoas estão participando após as campanhas de conscientização que o grupo faz na cidade para mostrar que as magrelas fazem parte do trânsito. Uma das estratégias para aproximar amigos e incentivar novas pessoas a utilizarem as bicicletas são os passeios turísticos, seja em pequenas viagens, como as feitas nos últimos meses para Lavras Novas, Carandaí e Ouro Preto, seja em maiores, mais distantes, como a que será na sexta-feira, rumo a Tiradentes. O grupo sai de Lafaiete e percorre 110 quilômetros até a cidade, em estrada de chão durante todo o percurso, com uma parada em Lagoa Dourada para descansar e dormir e outra, no sábado, em Tiradentes. Será a segunda edição do passeio, já feito no início do ano. A volta é prevista para 2 de outubro e as inscrições são gratuitas: o ciclista só paga pela alimentação e hospedagem no hotel.

CICLOTURISMO. “É um jeito que une a possibilidade de fortalecer amizades, conhecer pessoas, passear e fazer algo saudável, também, por meio do esporte”, explica Felipe Avelar, de 25 anos, atleta, empresário da área de esportes e organizador do passeio. O caminho é a Estrada Real. “Tem gente que vem de outros estados para pedalar aqui. E a gente tem na porta de casa. É um privilégio.” Felipe conta que todas as pessoas estão convidadas a participar, sejam elas de outras cidades e das mais diversas idades. “O que mais mexe com o pessoal é a superação de passar uma dificuldade do percurso e perceber que sempre tem alguém para ajudar: se você está fazendo um passeio, se você passa um aperto, sempre há outro ciclista para o auxilio”, explica. O apoio oferecido pelos amigos é um diferencial, na opinião do atleta, para aquelas pessoas que têm vontade, mas têm medo de começar a pedalar ou participar de um passeio de bicicleta. “Consegue-se acompanhar uns aos outros. Sai todo mundo junto e chega todo mundo junto. Ninguém fica para trás. Se a pessoa se cansa, uma parte do grupo para e espera”, conta. Para quem quer fazer amizade, ele explica que o passeio é ideal, já que não tem a competitividade que uma atividade esportiva teria. “Ninguém quer vencer ninguém. O ambiente do cicloturismo é mais gostoso, sociável, permite que sejam feitas amizades, criem-se vínculos. No esporte não é assim. O cara cumprimenta você, mas ele é seu conhecido, não seu amigo”, afirma o atleta, que pedala há 13 anos e compete na categoria mountain bike. Os benefícios, como se pode ver, são muitos. Há quem diga, inclusive, que o ciclismo ajuda até na relação amorosa. “O humor, o corpo fica mais disposto e a proximidade nos passeios une o casal. Tudo melhora”, opina a funcionária pública Jaqueline Moreira, 26 anos, namorada do militar André. O número de mulheres ainda é bem menor que o de homens nos passeios, mas isso é só questão de tempo. “Tem crescido. Nós notamos nos grupos que só tem aumentado”, conta, emendando o convite: “Vamos pedalar”? (Com Anderson Rocha)

O policial militar André Guedes e a namorada Jaqueline Moreira: amor unido pelas bikes

SAIBA MAIS

CICLOTURISMO

O cicloturismo, diferentemente de outras modalidades de bike, é a opção indicada para aqueles que gostam de andar de bicicleta, mas sem o compromisso de uma competição. A ideia da atividade é conhecer lugares, pessoas e culturas, tendo a bike como meio de transporte em viagens. Tomados os cuidados, pessoas de qualquer idade podem praticar o cicloturismo. O roteiro deve ser feito pelo ciclista e deve conter o

tempo estimado da viagem, além da previsão dos locais por onde vai passar. Com relação à segurança, pedalar em estradas é mais seguro do que nas cidades, o que não retira a necessidade de cuidado com as regras de trânsito, a utilização de sinalização na bike e nunca andar na contramão da via. O esporte pode ser feito sozinho ou em grupo, escolha comum entre os ciclistas que buscam companhia e diversão durante o passeio.

❚ DICAS PARA O CICLISTA

EULER JÚNIOR/EM/D.A PRESS

Brinquedo antigo, empoeirado no fundo da garagem? Não tem sido assim. Bicicleta é veículo apto a transportar com economia, sem poluir e ainda com o poder de tornar mais saudáveis corpo e mente. Para muitos, porém, é difícil imaginá-la como tal, no trânsito de uma grande cidade, como Belo Horizonte: mitos se confundem com dificuldades reais, de uma forma que o ciclismo urbano cresce a lentas pedaladas. Mesmo com os 27 quilômetros de ciclovias implantados ultimamente, é certo que o conhecimento da população belo-horizontina em relação ao ciclismo é baixo. A cultura ainda não está arraigada. Mas que tal começar devagar? Já pensou na Estrada Real? Uma iniciativa interessante teve início há pouco mais de um ano, a 96 quilômetros da capital, na cidade de Conselheiro Lafaiete. Alguns amigos se uniram e criaram um grupo de ciclistas. A ideia é pedalar para mostrar que a bicicleta merece lugar de respeito no trânsito. E pedalar (por

» ALIMENTAÇÃO: leve água, hidrotônicos, frutas, barras de cereais para o percurso » ROTEIRO: estude o roteiro para não errar o caminho, caso esteja sozinho

» CLIMA: procure informações sobre a temperatura dos lugares por onde vai passar

» ACOMODAÇÃO: faça reserva em

hotéis ou pousadas nas cidades onde ficará hospedado Para outras informações sobre cicloturismo, visite o site do Clube de Cicloturismo do Brasil (www.clubedecicloturismo.com.br/) e do movimento Bicicletada de Conselheiro Lafaiete (www.bicicletada.net/) SERVIÇO O 2º passeio cicloturístico do grupo Bicicletada de Conselheiro Lafaiete será realizado entre 30 de setembro e 2 de outubro. As inscrições são gratuitas. Mais informações pelo site www.bicicletada.net/ ou pelo telefone (31) 8787-3260.

Em Catas Altas, trilha da Estrada Real também para moradores FELIPE AVELAR/DIVULGAÇÁO

Turma da Bicicletada que foi a Tiradentes. Passeio será repetido na sexta-feira e é aberto a todos


A magrela na real  

De bike na Estrada Real

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you