Issuu on Google+

26 //

JORNAL DE NOTÍCIAS TERÇA-FEIRA 14/1/14

v1561 diamantes, ouro branco e platina são os materiais usados em cada um dos 12 exemplares vCliente árabe quer uma para abrir a porta de casa e ostentar como porta-chaves do Ferrari Salomé Filipe locais@jn.pt

Custa mais do que algumas casas, mas serve apenas para abrir uma fechadura. A Elizabeth é uma chave com 1561 diamante e custa 100 mil euros. É a chave mais valiosa de sempre e só tem 12 exemplares. rico o suficiente?”. Foi esta a p rovo cat ó ria questão que a ATZ, uma empresa de ferragens sediada em Águeda, colocou em novembro aos visitantes de uma feira, no Dubai, onde lançou a Elizabeth, a chave mais cara do Mundo. Se os caprichos têm um preço, este custa 100 mil euros. Uma chave feita com 1561 diamantes, ouro branco e platina, que abre as portas de um mundo de sonho. Ricardo Cardoso Cruz, 24 anos, administrador da ATZ, recebeu a proposta por parte de Hans Aalbers, um designer holandês, que tinha desenhado a chave e necessitava de uma empresa parceira para a lançar no mercado. “O nosso primeiro pensamento foi saber quanto é que teríamos que arriscar. Depois decidimos avançar com a ideia ”, conta Ricardo, formado em Gestão de Marketing e gestor da empresa desde 2012, altura em que o pai lhe passou o testemunho. E para que serve uma chave de 100 mil euros? “Para abrir quase tudo. Não dá,

É

por exemplo, para carros, devido ao canhão”, explica Ricardo Cruz, adiantando que já tem um interessado na compra de uma das chaves. “É um cliente daArábia Saudita, que a quer para abrir a porta de casa e para usar como porta-chaves do seu Ferrari”, revela. Made in Portugal Apenas serão vendidas 12 chaves Elizabeth, para o produto não perder a exclusividade. Para já, apenas estão concluídas duas. “Serão produzidas cá, não há necessidade de serem feitas no estrangeiro”, sublinha o administrador da ATZ, que trabalha em parceria com uma empresa portuguesa de joalharia, devido à especificidade da peça em causa. No entanto, Portugal não será, à partida, o destinatário das chaves mais valiosas

OPOSTO

14€

do Mundo. Na empresa aguedense, 94% dos produtos ali concebidos destinam-se à exportação, essencialmente para a América do Norte e do Sul e, mais recentemente, para o mercado do Médio Oriente. “Os mercados do Médio Oriente estão mais virados para este tipo de produtos. Daí apostarmos nessa região”, conta Miguel Mendes, diretor de marketing da ATZ. Os produtos usuais, como fechaduras, puxadores ou toalheiros, em aço inox e latão, continuam a ser a aposta da empresa. Mas Ricardo Cardoso Cruz espera que a luxuosa chave de diamantes, juntamente com uma nova gama de puxadores com cristais Swarovski (ver caixa), ajude a “diferenciar” a empresa. O glamour e o luxo serão as chaves do sucesso esperado. v Custa o produto mais barato No extremo da Elizabeth há um cilindro ATZ, patenteado pela empresa, cujo custo, com chave, ronda os 14 euros.

Miguel Mendes e Ricardo Cruz querem “abanar” o mercado com a Elizabeth

PUXADORES COM CRISTAIS SWAROVSKI 3Para se diferenciar, a empresa de ferragens de Águeda, que em 1990, quando começou, produzia fechos e fechaduras, lançou também uma nova gama de puxadores para portas, com cristais Swarovski. Enquanto um par normal de puxadores custa a partir de cinco euros, as luxuosas peças têm um preço que oscila entre os 40 e os 100 euros. “Tem-se vendido muito bem, mas, mais uma vez, fora do país”, diz Ricardo Cardoso Cruz.

3Outra novidade passa por uma gama de puxadores coloridos, inspirados nas cores dos guarda-chuvas que foram instalados nas ruas de Águeda, no verão, levando a cidade a ser conhecida em todo o Mundo. O punho vende-se em separado, em diferentes cores, para ser fácil mudar a cor do puxador. “Sabemos que não são estas peças de luxo que dão dinheiro, mas queremos ganhar prestígio e inovar”, ressalva Ricardo.

EQUIPA JOVEM Contratam abaixo dos 25 Em 2013, a ATZ contratou 16 funcionários e estabeleceu como meta de idade os 25 anos. “Quero dar oportunidade aos jovens, porque só vejo amigos a emigrar”, explica Ricardo Cruz.

76 funcionários A empresa emprega 76 pessoas e tem 24 anos de existência.

3,5 milhões em vendas Considerada uma empresa pequena, teve um volume de negócios de 3,5 milhões em 2013.

FOTOS: TONY DIAS/GLOBAL IMAGENS

//Norte-Sul 100000€ Águeda lança a chave mais cara do Mundo


Águeda lança a cha ve mais cara do Mundo