Page 1

Campanha Prudence:

“ A Dieta Do Sexo”


Campanha

PRUDENCE – DIETA DO SEXO


Cerca de 1.000 denúncias.

Cerca de 1.000 denúncias.

Cerca de 1.000 denúncias.

PRUDENCE – DIETA DO SEXO

Repercussão

“A propaganda da empresa Prudence, que vende preservativos, é inadmissível. A peça é machista e trata o estupro de forma corriqueira, como uma “brincadeirinha a dois”. Estupro não é sexo. E uma marca de preservativos não deveria ligar sua imagem ao desrespeito às mulheres.”

Lira Alliol-Levante Popular da Juventude

Cerca de 1.000 denúncias.

Cerca de 1.000 denúncias.

Cerca de 1.000 denúncias.


PRUDENCE – DIETA DO SEXO

"Certamente há um incentivo explícito para o uso da violência contra a mulher no momento da relação sexual. A peça publicitária é um retrocesso no que diz respeito ao comportamento dos homens em suas relações afetivas. Relação sexual sem o consentimento da mulher é estupro. A associação de atos violentos ao suposto "benefício para a saúde masculina" nos causa indignação. Desta forma, a Superintendência dos Direitos das Mulheres se manifesta veementemente contra a indução de todas as formas de violência, e neste caso, em especial, a violência sexual contra as mulheres“ Ângela Fontes- Conselho Estadual de Direitos da Mulher


PRUDENCE – DIETA DO SEXO

CONAR ENTRA EM CENA:

1º ETAPA- Averiguar as seguidas queixas contra a campanha;

2º ETAPA- Liminar de Sustação;

3º ETAPA- Reunião do conselho de ética e decisão sobre a proibição da peça e multa na empresa;


I - Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária:

RESPEITABILIDADE Artigo 20º Nenhum anúncio deve favorecer ou estimular qualquer espécie de ofensa ou discriminação racial, social, política, religiosa ou de nacionalidade.

Artigo 21º Os anúncios não devem conter nada que possa induzir a atividades criminosas ou ilegais - ou que pareça favorecer, enaltecer ou estimular tais atividades.


DECÊNCIA Artigo 22º Os anúncios não devem conter afirmações ou apresentações visuais ou auditivas que ofendam os padrões de decência que prevaleçam entre aqueles que a publicidade poderá atingir.

MEDO,SUPERSTIÇÃO E VIOLÊNCIA Artigo 26º Os anúncios não devem conter nada que possa conduzir à violência.


"A Prudence retirou o do ar o conteúdo postado em nossa página do Facebook em 16 de julho sobre a “Dieta do Sexo” e pede desculpas aos seus consumidores. Reiteramos que o conteúdo não é de autoria da Prudence e vem sendo publicado por diversos blogs na Internet desde 2007, o que não nos isenta da responsabilidade da revisão do conteúdo, que neste caso foi inadequada e portanto retirado do ar.

Reforçamos que a intenção era contar de forma divertida quantas calorias um casal pode perder durante uma relação sexual e suas preliminares e jamais fazer alusão a qualquer outra prática.”


PRUDENCE – DIETA DO SEXO

A VOZ DO CONSUMIDOR


“Estuprador não usa camisinha” Sinceramente, não vejo apologia em tal veiculação, afinal, fica claro o caráter de humor atribuído ao texto. Tais conteúdos circulam normalmente pela mesma mídia utilizada e, apesar do vínculo com a marca, entendo que ficou bem notório que o conteúdo publicado tratava-se de uma brincadeira. De qualquer forma, parabéns à Prudence pela nota e rapidez na resposta aos interessados, prevenindo assim uma maior polemização desnecessária e de tamanho incontrolável.


DKT do Brasil lança campanha de prevenção a violência contra a mulher No mês em que a Lei Maria da Penha completa seis anos (sancionada em 7 de agosto de 2006), a DKT do Brasil, subsidiária da DKT International e detentora das marcas de preservativos Prudence, Sutra e Prudence L’amour, lança a campanha ‘DKT Alerta’, que tem como principal objetivo apoiar a prevenção da violência sexual contra as mulheres no país. Para participar da campanha, internautas podem enviar pela página www.facebook.com/dktalerta ideias e sugestões sobre formas de combater a violência contra a mulher. As propostas ficarão expostas para votação, na própria página do DKT Alerta, durante 20 dias. As mais votadas serão encaminhadas à Secretaria de Políticas para as Mulheres


O que nós pensamos: CONSUMIDOR

A indignação e os protestos feitos pelos consumidores contra a campanha da Prudence foi o que despertou a reação do CONAR para a retirada da propaganda das mídias. Os consumidores reclamaram diretamente para a empresa, em sua página do facebook. A imagem da campanha foi compartilhada por mais de 2.500 pessoas, tornando a imagem um viral negativo para a marca.


O que nós pensamos: EMPRESA

A empresa se aproveitou de um viral na internet e utilizou a “dieta do sexo” como campanha promocional de sua marca, assumindo o risco de ferir a moral e a dignidade das mulheres e de apoiar uma prática abominável, além de não admitir a devida culpa diante as primeiras manifestações.


O que nós pensamos: CONAR

O CONAR foi eficiente ao dar atenção as manifestações feitas nas redes sociais e exigir da empresa, através de processo regido pela legislação, a retirada da campanha das mídias sociais.


Nós somos: • Anderson Santos • Isabela de Paula • Luana Nogueira • Mariana Jacques • Valquiria Batista PP NA2

Prudence  

Análise da Campanha da Prudence: " A Dieta Do Sexo"

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you