Issuu on Google+

Comunicação Virtual: ciberespaço, interculturalidade e telerreligiões. Jo ana T. Punte l


Novos Cenรกrios


 A comunicação é tema central de grande número de correntes intelectuais que pensam sobre ela.  A comunicação social vive em permanente crise teórica, pois dizem que ‘’tudo é comunicação’’,mas se tudo é comunicação, nada é comunicação.

Comunicação Quem é o pesquisador? Quem atende o tema? Por qual ângulo?

Complexidade no processo midiático De acordo com uma terminologia latino – americana, a comunicação ora privilegia o emissor, ora o receptor, ora a mediação.

O nosso foco vai ficar concentrado no contexto amplo da sociedade midiatizada/ comunicação virtual.


Há um surgimento de uma nova visibilidade, ligada às novas maneiras de agir e interagir trazidas com a mídia. Precisamos então, entender os caminhos pelos quais o avanço das mídias comunicacionais transformou a natureza da interação social – TEORIA INTERACIONAL DA MÍDIA

John Thompson

Como se dá este processo de mediação? Analisando as variadas formas de comunicação... - Comun. dialógica presencial - Comun. de massa - Comun. dialógica não presencial

As mídias comunicacionais não se restringem aos aparatos técnicos usados para transmitir informações de um sujeito a outro, enquanto a relação entre eles permanece inalterada. Ao contrário, usando as mídias comunicacionais, ‘’novas’’ formas de agir e interagir são criadas.


Ciberespaรงo

O mundo em contato


 O Ciberespaço é uma “Nova Revolução” onde a comunicação é interativa, convergente e está sempre em transformação.  Suporta novas forças políticas e culturais.  Acaba com o discurso midiático de “emissor e receptor”.  São perceptíveis algumas tendências ao se abordar o Ciberespaço: • • •

Eufóricas Disfóricas

É necessário a renovação da comunicação.


Espaรงo Relacional


Comunidades Virtuais


Comunidades Virtuais

 Grupo de pessoas globalmente conectadas na base de interesses e afinidades, em lugar de conexþes acidentais


O fenômeno da midiatização


 A midiatização é um conceito em formação e desenvolvimento, e como objetivo central de estudo é bem recente, dos últimos dez ou doze anos.

 “Midiatização é a articulação do funcionamento das instituições sociais com a mídia.

 Gomez diz que “ a tecnologia digital está colocando a humanidade num patamar distinto. Este patamar, muito embora tenha raízes no progresso anterior, representa a constituição de uma nova ambiência social.


TELERRELIGIÕES


Sabemos que predominância é da parte do evangélicos, que avançam em canais de televisão para a sua pregação e vínculo com o povo. Criou-se então uma nova maneira de “faze religião” no contexto das práticas sociais. As mídias são forças poderosas na religião contemporânea, particularmente porque elas fornecem meios de experiência e de expressão, possuindo capacidade de fazer e de mudar a natureza da comunidade a que se fala e pela forma pelas quais as mídias convidam a participação e a interação, levando uma sensação de controle e de autonomia por parte dos indivíduos.

O proselitismo religioso pela TV se popularizou nos Estados Unidos e só depois aportou no Brasil, mas talvez o Brasil seja o país no qual mais o campo religioso tem permeado suas práticas pela presença de operações de mídia.


 Com esse processo revolucionário da mídia, conseguimos observar o fenômeno das telerreligiões. O interesse pelo temo “mídia e religião” cresce e sobre a midiatização também. As mídias agora estão no centro da religião e da espiritualidade contemporânea. Por muitas décadas, as mídias têm sido a moldura através da qual as pessoas entendem a religião. Agora as pessoas experimentam a religião e a espiritualidade através da mídia. Tudo isso porque existe uma certa necessidade de entrar “neste mundo” que está dominando a vida de todos.  Observamos então um diálogo entre fé e cultura. Um cultura onde surge um “novo sujeito” e que acaba desenvolvendo, portanto, uma nova forma de atuar na evangelização, sendo assim, a igreja e a religião tiveram que se adaptar a este novo universo, agora compreendendo os telefiéis e não se preocupando somente com o conteúdo a ser transmitido. Trata-se de estabelecer algo que ajude as pessoas a viverem a sua fé de forma autêntica e completa.


A midiatização fez surgir uma nova ecologia comunicacional, é a reconfiguração de um Bios Midiático, onde isso significa que nos tornamos uma sociedade da informação com uma vida midiática. Uma vida virtual, onde a imagem e a informação passada é mais importante do que quem as transmite. Por isso falamos que a mídia é o lócus da compreensão da sociedade, ou seja, a mídia está locada em toda a compreensão da sociedade. Se um aspecto ou fato não é midiatizado, parece não existir.


Conclusão O texto debate a existência de uma nova forma de comunicação, que implica na transformação da vida social dos homens.


Questão para discussão: É possível, com o avanço desse meio tecnológico a extinção dos templos religiosos? Até que ponto essa inovações midiáticas e tecnológicas são benéficas para o homem?


NOMES

Anderson Santos Camila Vaiano Isabela De Paula Luana Nogueira Mariana Jacques Renata Palestino Yuri Aguiar


Teologia