Page 1

1° EDIÇÃO

SUMÁRIO Pagina 1- Asteroide vai passar muito próximo da Terra em 15 de fevereiro. 2- Tsunami após forte terremoto deixa cinco mortos nas Ilhas Salomão. 3- Um dia após tsunami, terremotos voltam a sacudir Ilhas Salomão. 4- Balanço parcial aponta 97 mortos nas estradas federais no carnaval.


Asteroide vai passar muito próximo da Terra em 15 de fevereiro. Um asteroide vai passar bastante próximo da Terra na próxima semana, porém não há chances de a rocha espacial atingir o planeta, de acordo com cientistas. Batizado de 2012 DA14, a pedra de 45 metros de largura vai passar a uma distância de 27,7 mil quilômetros no dia 15 de fevereiro - uma distância menor do que a mantida por satélites de comunicação na órbita terrestre. Apesar de o voo ser o mais próximo já registrado para um asteroide desse tamanho, não há razão para temer. Se estivesse em rota de colisão com a Terra, o asteroide produziria um impacto equivalente a 2.5 megatons de TNT - o equivalente a uma bomba atômica. E essa é apenas uma das mais de 500 mil rochas espaciais ao redor do planeta. O impacto seria capaz de destruir uma grande cidade como Londres. A próxima passagem de um asteroide nas proximidades do planeta só deve acontecer em 2046 - a uma distância muito maior, de 1 milhão de quilômetros. "A Nasa pode prever com precisão o caminho do asteroide com as observações feitas, e é possível afirmar que não há chance de o asteroide entrar em rota de colisão com a Terra", informou a agência espacial americana em um comunicado. "Mesmo assim, a passagem vai fornecer uma oportunidade única para pesquisadores estudarem um objeto como esse tão de perto." A agência espacial americana vai fazer uma entrevista coletiva sobre o fato na quinta-feira. O 2012 DA14 foi descoberto por astrônomos há um ano. O asteroide será visível até mesmo através de binóculos e pequenos telescópios, especialmente na Ásia, Austrália e Europa Oriental. Apesar de não haver risco para os humanos, é possível que a rocha impacte algum satélite ou veículo espacial. A chance, no entanto, é pequena, segundo a Nasa. 1


Tsunami após forte terremoto deixa cinco mortos nas Ilhas Salomão. Um tsunami com ondas de até um metro e meio de altura atingiu nesta quarta-feira as Ilhas Salomão, no Pacífico Sul, deixando ao menos cinco mortos e três feridos, informaram fontes de hospitais locais. As ondas ocorreram após a região ser atingida por um terremoto de magnitude 8. Segundo balanço provisório do escritório de comunicação do governo, ao menos 50 casas fora destruídas em pelo menos três aldeias em Lata, na costa oeste das ilhas Santa Cruz, que fazem parte do território das Ilhas Salomão. Parte da pista do aeroporto local foi danificada, o que prejudicará o eventual envio de ajuda humanitária. O diretor do setor de enfermaria do hospital de Lata, Augustine Bilve, disse à rede neozelandesa TVNZ que ainda não chegaram feridos ao hospital, e acrescentou que "é provável que também tenham sido afetadas outras localidades de Santa Cruz". Um pequeno tsunami de 11 centímetros de altura atingiu Vanuatu e outro de 50 centímetros a Nova Caledônia, mas ainda não há confirmação sobre danos ou vítimas. O Japão calcula que parte da sua costa receberá hoje o impacto de outro tsunami de 20 centímetros. Várias ilhas do Pacífico Sul reagiram com medo ao alerta de tsunami, como foi o caso de Kiribati, onde os moradores deixaram suas casas e procuraram abrigo no estádio local, situado na parte alta da ilha, segundo a TVNZ. Em Suva, a capital de Fiji, houve engarrafamentos por conta da movimentação de aldeões que se dirigiam às zonas altas da cidade. Por volta das 1h45, o Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico (PTWC, na sigla em inglês) cancelou o alarme de tsunami, que valia também para Vanatu, Papua Nova Guiné, Nova Caledônia, Fiji, Kiribati e outros arquipélagos da região. Segundo o Serviço Geológico dos EUA (USGS, na sigla em inglês), o tremor ocorreu às 12h12 locais (23h12 de terça-feira em Brasília) próximo às ilhas Santa Cruz, a uma profundidade 5,8 km, e foi seguido de várias réplicas de até 6,6 de magnitude. Desde terça-feira (5), essa região sofreu pelo menos dez sismos, com magnitudes entre 4,9 e 6,2. Moradores da capital das Ilhas Salomão, Honiara, a 580 km do epicentro, disseram que o tremor não foi sentido. Em 2007, um tsunami ocorrido após um terremoto de magnitude 8,1 matou ao menos 52 pessoas e deixou milhares de desabrigados nas Ilhas Salomão. As Ilhas Salomão ficam sobre o chamado Anel de Fogo do Pacífico, uma área de grande atividade sísmica e vulcânica atingida por cerca de sete mil tremores todos os anos.

2


Um dia após tsunami, terremotos voltam a sacudir Ilhas Salomão. Sydney (Austrália), 7 fev (EFE) .- As Ilhas Salomão, no Pacífico Sul, foram sacudidas nesta quinta-feira (horário local) por vários sismos de até 7 graus na escala Richter, apenas um dia depois do tsunami que matou pelo menos seis pessoas, incluindo uma criança e quatro idosos. As réplica mais violenta ocorreu no sudeste do arquipélago, na província de Santa Cruz, perto de onde foi registrado o terremoto de 8 graus que na quarta-feira provocou o tsunami, e a nove quilômetros de profundidade, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos. As equipes de emergência avaliam os danos e atendem os feridos nas três aldeias destruídas pelo tsunami, que ficam próximas à cidade de Lata, a capital provincial. As ondas também danificaram a pista do aeroporto local, o que prejudicará a chegada de ajuda humanitária. Depois do terremoto de 8 graus, já foram contabilizadas 39 réplicas, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos. As Ilhas Salomão ficam sobre o chamado Anel de Fogo do Pacífico, uma área de grande atividade sísmica e vulcânica sacudida anualmente por cerca de sete mil tremores, a maioria de intensidade moderada.

3


Balanço parcial aponta 97 mortos nas estradas federais no carnaval. Balanço parcial da Polícia Rodoviária Federal aponta que 97 pessoas morreram em acidentes nas estradas federais nos três primeiros dias de carnaval de 2013. O número, diz o órgão, é 25,4% menor em relação a igual período analisado no balanço parcial de 2012, quando foram registradas 130 mortes. Houve ainda redução de 2,6% no número de acidentes e 15,7% no número de feridos em comparação com o mesmo período do ano passado. (Correção: ao ser publicada , esta reportagem errou ao informar que 130 pessoas morreram em 2013. O erro estava no título da reportagem e na chamada da Página principal do G1. A informação foi corrigida às 23h16.) Segundo o Ministério da Justiça, o comparativo considera os períodos de 17 a 19 de fevereiro de 2012 e 8 a 10 de fevereiro de 2013. Na parcial do ano passado foram registradas 2.051 acidentes, com 1.303 feridos e 130 mortos. O balanço preliminar de 2013 aponta 1.997 acidentes, com 1.098 feridos e 97 mortos. A Operação Carnaval 2013 começou na sexta-feira (8) e terminará na quinta-feira (14), quando a PRF divulgará o balanço final em Brasília. Lei Seca O número de pessoas que foram submetidas ao teste do bafômetro nos três primeiros dias da Operação Carnaval de 2013 já supera o total registrado em 2012, diz o órgão. Em seis dias de folia em 2012, 30.425 motoristas foram testados. Em 2013, de sexta-feira (8) à meia-noite de domingo (10), já foram realizados 42.661 exames já haviam sido feitos e mais de mil condutores (1.055) haviam sido autuados e tiveram a carteira de habilitação retida. Outros 338 foram autuados e presos, segundo a PRF. Em todo o período de festas de 2012, foram 494 prisões e 1.410 autuações de condutores. A PRF orienta o motorista a evitar dirigir à noite, pois 53% dos acidentes fatais são registrados neste período. 4


mundo  

revista muito interessante que fala sobre as atualidades.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you