Page 1

Centro de Acolhida Para Dependentes QuĂ­micos


“Das trevas para a luz”. (Comunità Cenacolo).


Ana Carolina Mendes de Vasconcelos | 11151104719

Universidade de Mogi das Cruzes Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Trabalho de Conclusão De Curso

Comunità Cenacolo

Centro de Acolhida Para Dependentes Químicos


Aprovado em: __ de Dezembro de 2019 Banca Examinadora

Prof.º Orientador: Paulo Pinhal UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES – UMC

Prof.º Convidado: UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES – UMC

Arquiteto(a) Convidado:


Agradecimentos Primeiramente a Deus, pois sem ele não teria a oportunidade de conhecer sobre o tema escolhido, por me proporcionar sabedoria e por me dar forças junto a minha família em cada etapa desse momento tão importante na minha vida. Minha mãe Maria José, que sempre me apoiou e acreditou em mim, a meu pai James Allan que me ajudou a realizar meu sonho profissional financeiramente, meu irmão Alan, por toda ajuda, força e sempre me incentivar a seguir em frente, minha avó Espedita que mesmo não estando mais entre nós sentiria muito orgulho e gratidão por esse ciclo que está se encerrando. Aos Padres Aldo, Stefano, Eugênio, Massimo e a freira Madre Elvira, pois sem eles eu não teria conhecido sobre a Comunidade, e por toda força e apoio que me deram em cada momento. Aos Arquitetos Saulo Barboza e Carol Francatto, pela nova oportunidade de estágio e auxilio com dúvidas projetuais referente ao tema escolhido, pela amizade e companheirismo. Aos professores do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Mogi das Cruzes, por todo conhecimento que me foi concebido, especialmente a minha orientadora Martha Rosinha, por sua dedicação em cada momento, ajudando-me na elaboração deste trabalho, incentivando-me e colaborando de formas positivas no desenvolvimento de minhas ideias.


Resumo O trabalho a seguir visa realizar um projeto arquitetônico de uma fraternidade que ajudara jovens moças que possuem algumas complicações tais como dependências químicas, depressão ou até mesmo aquelas que não encontram um sentido na vida e estão em busca de algo maior. O mesmo se localizará na cidade Suzano. O projeto tem como intuito principal dar continuidade nas fraternidades existentes ao redor do mundo, conhecidas como Comunità Cenacolo. Entretanto, no Brasil encontram-se somente casas masculinas não atendendo a necessidade do nosso país quando se trata desse tipo de complicação. Desta forma, o espaço criado fornecerá os ambientes necessários para auxiliar através da arquitetura existente na recuperação das moças de acordo com as fraternidades presentes no mundo.


Abstract The following work aims to realize an architectural project of a fraternity that helps young girls who have some complications such as chemical dependencies, depression or even those that do not find a meaning in life and are in search of something bigger. The same will be located in the city of Suzano. The main purpose of the project is to give continuity to fraternities existing around the world, known as ComunitĂ Cenacolo. However, in Brazil there are only men's houses, not meeting the need of our country when it comes to this type of female complication. In this way, the space created will provide the necessary environments to assist through the existing architecture in the recovery of the girls according to the present fraternities in the world.


ComunitĂ Cenacolo, (2015)


Introdução

13

2 - Fundamentação

Objetivos Evolução Histórica Definição do Tema

17 21 26

3 - Levantamentos

Estudos de Caso Visitas Técnicas Área de Intervenção

35 47 64

4 - Projeto

Diretrizes e Premissas Conceitualização do Projeto Considerações Finais Projeto em Anexo

75 77 111 116

Sumário

1 - Apresentação


Apresentação


Introdução O uso de drogas é um dos maiores enigmas sociais da atualidade

de

inquietude

mundial.

Dentre

E tudo isso é proposto através do trabalho, contato

os

profundo

acontecimentos sociais, o consumo em excesso de

com

a

espiritualidade

e

momentos

de

amizade e compartilha.

drogas, sejam elas lícitas ou ilícitas, geram como nenhum

O projeto se localizará na cidade de Suzano, na região

outro, muitos custos à justiça e à saúde, sem falar nas

do Alto Tietê, onde podemos encontrar os índices mais

dificuldades familiares que ocasionam.

altos de tráfego de drogas de toda a localidade. O

Portanto, a reabilitação dos usuários deve ocorrer de

mesmo terá como intuito principal a reabilitação de

forma segura e eficaz, oferecendo a recuperação através

jovens

de ambientes que possuam uma estrutura com alto

despreparação

suporte para atender todas as necessidades em cada

recuperação das mesmas.

etapa de seu tratamento.

do

sexo

e

feminino,

não

devido

importância

a

inexistência,

devida

para

A implantação de um centro de reabilitação como

Através destes fatos, objetiva-se dar continuidade a

este terá grande impacto positivo territorial, pois

um centro de acolhida existente para dependentes

abrangerá a área mais prejudicada estatisticamente

químicos nomeada Comunità Cenacolo, cuja composição

pelo uso de drogas, e além de auxiliar na recuperação

arquitetônica esteja embasada não só na legislação

pessoal de cada indivíduo, os ajudara na etapa de

pertinente,

recolocação na sociedade.

mas

também

nos

preceitos

de

uma

arquitetura humanizada que auxilie na recuperação de seus usuários. A Comunitá Cenacolo é um centro de acolhida para

usuários de drogas ilícitas e licitas localizada em 20 países, que tem como foco principal não somente a desintoxicação, mas a recuperação dos usuários para o redescobrimento do verdadeiro significado da vida.

13


Fundamentação


Justificativa

Objetivo Geral O objetivo deste trabalho é dar continuidade nas

A

dependência

química

tem

causado

grandes

comunidades Cenacolo existentes ao redor do mundo,

preocupações

através da criação de uma fraternidade que auxiliara na

apresentam risco a saúde, segurança e educação. Seu

recuperação de dependentes químicos do sexo feminino

uso

na região do Alto tietê em Suzano, a qual atualmente se

consequências desastrosas. Dentre elas, muitas por

encontra inexistente em nosso país.

intermédio judicial ou saúde física e psicológica, vale

A finalidade principal da execução desse projeto é

legal

ressaltar

sociedade

ou ilegal

também

abandonar o conceito de clínica de recuperação para

acontecem

dependentes químicos, onde o tratamento acontece por

substâncias.

meio de profissionais da saúde através de medicamentos

na

em

as

tem

em

acarretado

adversidades

decorrer

questões

ao

uso

em

diversas

familiares abusivo

que

que

dessas

No mundo todo, segundo a UNODC (2017), foram

controlados para desintoxicação do paciente.

realizadas pesquisas que afirmam que 200 milhões de

pessoas ou 4,8% da população nas idades de 15 até 65 anos fazem uso de algum tipo de droga ilícita. Dentre

Objetivo Específico •

esses 200 milhões de pessoas ao redor do mundo, mais da metade consomem as substâncias pelo menos uma vez por mês, totalizando aproximadamente 25 milhões

Propor uma edificação adequada as necessidades do

de dependentes químicos no mundo.

tratamento de reabilitação; •

De acordo com G1 Mogi das Cruzes, (2017), pesquisas

Possuindo espaços verdes, contato com a natureza

indicam que Suzano e Itaquaquecetuba representam

em momentos de espiritualidade e descontração; •

35% do tráfico de drogas do alto Tietê, e foram relatados

Desenvolver ambientes humanizados, motivando os

cerca de 848 casos até o segundo bimestre de 2017,

indivíduos em processo de tratamento.

sendo conceituadas como as cidades com maior índice de uso e tráfico de drogas da região.

17


Portanto, a escolha do tema Comunità Cenacolo se “Estudos

epidemiológicos

com

deu através de um familiar ter portado a necessidade de

populações específicas ou com a população

vivenciar essa experiência em uma das fraternidades

em geral em diferentes países têm mostrado que a taxa de consumo de drogas é mais

que está localizada no distrito de Taiaçupeba, em Mogi

elevada entre os homens. Entretanto, vem

das Cruzes. Desde então, participando e vivenciando

sendo registrada a diminuição da proporção

profundamente como as pessoas são e vivem nesse

entre homens e mulheres para as drogas de

espaço, surgiu a necessidade de procurar saber mais

um modo geral e a predominância do uso de medicamentos,

mais

sobre o tema, como onde começou, e assim ocorreu o

especificamente

benzodiazepínicos, estimulantes e orexígenos,

desejo de que mais pessoas conheçam sobre esse lugar

pela

e a possibilidade de ser projetada uma fraternidade

população

feminina.”

(OLIVEIRA;

NASCIMENTO; PAIVA, 2007).

feminina na região do Alto Tiete em Suzano, que ajudará não

somente

aqueles

que

estão

em

fase

de

mulheres

recuperação, mas também seus entes próximos, pois

dependentes de substâncias psicoativas constituem um

em grande parte os problemas com dependência

subgrupo

química surgem dentro do próprio núcleo familiar.

Nesse

sentido,

reconhece-se

diferenciado,

com

que

as

características

e

A realização do projeto de outra forma é uma chance

necessidades próprias, tanto para diagnóstico como para

de recuperação da guarda judicial para as mães que

tratamento. (OLIVEIRA; NASCIMENTO; PAIVA, 2007)

podemos

tem seus filhos sobre a proteção das Missões da

considerar que com o passar dos anos o consumo de

Comunidade por serem dependentes químicos, sendo

álcool e drogas cresceu absurdamente em todo o mundo

assim o tratamento vai auxiliar na recuperação não

e também na região avaliada.

somente de uma mulher viciada, mas sim da vida de

Diante

das

análises

apresentadas,

uma criança e a união de diversas famílias.

. É notável que somente a conscientização acaba não

é o suficiente e ter um dependente químico no núcleo familiar hoje, vem se tornando cada vez mais comum.

18


Problematização Ainda

Mediante a implantação do projeto pode-se identificar

assim

casos

onde

as

mesmas

não

algumas dificuldades para realização do mesmo, a

reconhecem que o consumo de drogas é uma grande

primeira pode ser considerada a escolha do terreno, pois a

adversidade e acham que podem parar de utilizar

Comunidade não é uma associação governamental e

sozinhas ou com o tempo. Para mulher é ainda mais

conta com colaboradores para arrecadação de fundos para

difícil se deixar reabilitar, pois o julgamento e o

seu sustento, tanto quanto para abertura de novas

preconceito são maiores em comparação com o sexo

fraternidades. Além disso, a implantação deve ser feita em

masculino, dificultando o processo até a ida a triagem e

uma área pouco afastada do centro comercial e urbano da

aceitação para sua recuperação.

cidade, portanto deve ter acesso fácil para rodovias e

“As

edifícios comerciais e emergenciais que atendam às

enfrentam

necessidades dos jovens que viverão neste centro de

sistêmica; social, cultural e pessoal na busca e

mulheres barreiras

permanência

reabilitação.

de

usuárias de

de

ordem

tratamento.

As

drogas

estrutural; barreiras

sistêmicas refletem a falta de habilidade para

A segunda e mais relevante é a procura por reabilitação

identificação da diferença de gênero, tanto por

vindo das usuárias. As mulheres possuem um grau acima

parte de pesquisadoras(es) e formuladores de

de independência comparado ao sexo masculino, sendo

política

assim muitas não optam pela reabilitação e acabam

população

em

saúde, feminina,

como para

por

parte

da

influenciar

as

políticas e decisões sobre alocação de recursos

vendendo seus corpos, tendo casos com traficantes ou

para

com quem lhes concedam as drogas. Regularmente

programas

necessidades

contraem doenças sexualmente transmissíveis e em parte

que

especificas

respondam de

mulheres.”

(OLIVEIRA; NASCIMENTO; PAIVA, 2007).

dos casos engravidam pela necessidade nos momentos de abstinência, trazendo ao mundo vidas que nascerão com consequências criadas pelo vício e ficarão à mercê de orfanatos e da ordem judicial.

19

a


O seu uso provoca muitas vezes efeitos positivos a

Evolução Histórica Drogas e Dependência

princípio, como bem-estar, coragem e felicidade. Porém, os

efeitos

a

longo

prazo

podem

ser

graves,

principalmente quando utilizadas por muito tempo.

Segundo Ribeiro (1995), o caso do uso de drogas não é

Segundo Cisa (2019), quando há comparações entre

um acontecimento novo e sim, milenar e mundial. Ocorre da

homens e mulheres relacionados ao consumo de álcool

comercialização e das guerras do ópio. Na Inglaterra se

e drogas no Brasil e no mundo, nota-se que os homens

generalizou o uso do ópio com fins medicinais, assim

consomem mais em comparação as mulheres. Portanto,

como também dos anestésicos. O uso com fins recreativos

com o passar dos anos, fatores culturais e sociais

e não medicinais vem se conservando durante séculos,

sofreram

porém a dependência foi um fator importante para que as

preocupação referente ao consumo de álcool e drogas

drogas se tornassem um problema social. Para se ter uma

se tornou um fator imensamente presente nos dias

ideia, em meio a Guerra de Secessão nos EUA (1860-1865)

atuais. Em diversos países, o consumo de álcool e drogas

soldados

por mulheres está quase que igualitário em relação ao

desde

o

início

do

americanos

século

se

XIX

tornavam

no

decorrer

dependentes

de

rápidas

e

extremas

mudanças,

e

a

sexo masculino, provocando danos ainda maiores para

morfina, valendo-se da facilidade de acesso.

elas pela sua vulnerabilidade a consequências negativas

No passado, de acordo com Pratta (2006), as drogas

no ato de ingerir qualquer tipo de drogas.

eram utilizadas com propósitos religiosos, medicinais,

“Segundo o relatório nacional divulgado

culturais e eram aplicadas como elementos de integração, em

de conexão social e emocional da população, usados em

2014,

houve

aumento

importante

do

consumo de álcool entre as mulheres ao longo

rituais. Atualmente, a droga é uma problemática social, um

dos anos anteriores. Como se pode verificar na tabela abaixo, entre os anos de 2006 e 2012,

componente de desagregação com o uso individualizado

houve aumento tanto no uso regular como no

e abusivo, a quantidade e a facilidade de acesso podem

BPE (Beber Pesado Episódico), que foi definido

ser os fatores que contribuem para essa mudança com o

para mulheres como o uso de quatro ou mais doses em aproximadamente 2 horas.” (CISA

passar do tempo

21

2019).


Entre os principais resultados, verifica-se que o álcool é

“Estudo realizado com adultos da Região

a substância mais utilizada entre universitários de ambos

Metropolitana

os sexos, com aproximadamente 90% tendo relatado

aproximadamente 22% dos entrevistados eram

consumo na vida. (CISA 2019).

abstêmios (32% das mulheres e 9% dos homens),

de

São

Paulo

mostrou

que

18% fizeram uso pesado de álcool nos últimos 12 meses (26% dos homens e 10% das mulheres). O maior consumo de bebidas alcoólicas entre mulheres esteve relacionado a maior grau de instrução e melhores condições econômicas. Embora

homens

sejam

duas

vezes

mais

propensos a fazer uso pesado de álcool que mulheres, houve semelhança entre proporção e tipos de problemas decorrentes do uso, quando trata-se

de

beber

pesado

(problemas

interpessoais, danos não intencionais, prejuízos sociais, uso continuado apesar dos problemas). Os

autores

esclarecem

que

com

a

mudança do papel da mulher na sociedade e o direcionamento

para

uma

igualdade

entre

gêneros - na qual as mulheres estão investindo mais em educação, trabalhando fora de casa, adotando hábitos anteriormente vistos como masculinos, aumentando o consumo de bebidas alcoólicas,

as

diferenças

em

relação

às

consequências do uso do álcool diminuem. Além

disso, o aumento de consumo da bebida pelas mulheres pode estar associado ao estresse da dupla jornada de trabalho diário.” (CISA, 2019). Consumo De Álcool - A Crítica News.

22


Tratamento da Dependência Química Diante de mediações

e dos

As classificações de tratamentos dos dependentes químicos se separam em quatro modalidades e seus meios de abordagem, são eles:

desenvolvimentos

Abordagens Médico - Farmacológicas

apropriados ao tratamento, além de suas mudanças

Acontecem

intencionais, os diversos tipos de consumos de drogas têm

pela

desintoxicação,

tratamento

de

possibilidades de serem alterados. Sendo assim, de acordo

doenças ocasionadas pelo vicio através de internação

com Rigotto (2002), as definições de novas buscas pessoais

hospitalar, tratamento psiquiátrico tradicional e uso de

levam o usuário ir a procura intensa por sua recuperação.

drogas psiquiátricas. Portanto existem fragilidades, pois

A busca por reabilitação deve partir a princípio do

quando esses medicamentos agem no sistema nervoso

próprio usuário para que a recuperação do mesmo tenha

central, podem causar dependência física ou psíquica.

grande eficácia, ainda que essa seja uma vontade

Levando em consideração, o uso dos mesmos para um

transitória ou superficial. Vale ressaltar que qualquer tipo

dependente

de hospitalização deve ser evitado ao máximo e utilizada

dependência em que ele se encontra, fazendo o

somente em estados críticos ou quando há extrema

processo de desintoxicação das drogas ilícitas, mas se

necessidade de proteger o usuário e as pessoas a sua volta.

tornando dependente de outra;

químico,

irá

inverter

o

tipo

de

Abordagens Psicossociais O

acolhimento

familiares

é

fundamental

dessas

uma para

pessoas

estratégia a

de

e

seus

Psicoterapias psicanalítica, de apoio, de orientação

atenção

identificação

familiar sistêmica e, de grupo. A terapia é um ponto

das do

positivo em um processo de recuperação, mas quando

sofrimento e planejamento de intervenções

relacionado ao uso de drogas, o mesmo não é tão eficaz

medicamentosas e terapêuticas, se e quando

no processo de desintoxicação, pois o dependente

necessárias,

precisa de um incentivo fora da sala de terapia e muitas

necessidades

assistenciais,

conforme

alívio

cada

caso.

(MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2019).

vezes não o encontra do outro lado;

23


Abordagens Socio-Culturais

Pinho (2008). Relata que em 2003, uma Política e

Nacional Específica para Álcool e Drogas foi formulada

Grupos de ajuda, N. A. – Narcóticos Anônimos e A. A. -

pelo Ministério da Saúde, tendo como finalidade

Alcoólicos Anônimos. Assim como a abordagem acima,

prevenir, tratar e reabilitar os usuários. A principal

não é eficaz quando feita sem um intuito a mais;

proposta de tratamento se tornou os Centros de

Realizadas

pelas

Comunidades

Terapêuticas

Atenção Psicossocial em Álcool e Drogas (CAPSad) que

Abordagens Religiosas

foram implantados em todo país, dando preferência às

O foco principal se baseia na doutrina religiosa e no aconselhamento espiritual, porém pode incluir o trabalho

grandes

regiões

metropolitanas

com

relevantes

de médicos, psicólogos e assistentes sociais como apoio

indicadores epidemiológicos, tendo por meta oferecer

(REZENDE, 2000). A metodologia adotada é a mais eficaz,

atividades terapêuticas e preventivas à sociedade. O conhecimento dos CAPSad e de toda a política

pois trata o físico, psicológico e espiritual ao mesmo recuperação,

nacional surgida com eles, de acordo com Pinho (2008),

portanto, dependendo da doutrina e religião adotada

propõem a estruturação de um trabalho mais perto do

muitas pessoas não aceitam o estilo de tratamento.

convívio social do público assistido, dando o auxílio

tempo,

tendo

maior

probabilidade

na

necessário à saúde, benefícios sociais, esporte, lazer,

Instituições de Apoio

cultura, moradia, trabalho, educação, entre outros, portanto, refere-se a uma rede de assistência baseada

Conforme Pinho (2008), até o ano de 2002 a saúde

em

pública brasileira não dava a devida importância a

dispositivos

extra-hospitalares

de

atenção

psicossocial tendo como objetivo, além da reabilitação, a

prevenção e ao tratamento de usuários de bebidas

reinserção social.

alcoólicas e outros tipos de drogas ilícitas. O tratamento ocorria através de uso de medicamentos controlados, disciplinas, ou pela marca religiosa moral, causando isolamento social e diversos tipos de problemáticas na fase de recuperação.

24


Autor, (2019).


Comunità Cenacolo Em 16 de Julho de 1983 a Comunità Cenacolo ganhou vida, sendo uma resposta de Deus para os jovens desesperados, tristes e desapontados que sofriam com a dependência química e buscavam alegria e o verdadeiro sentido da vida. Depois de muitos anos, rezando e esperando, Madre Elvira, que na época era apenas mais uma freira de seu convento, sentiu em seu coração o desejo de doar sua vida para os jovens solitários e marginalizados de sua época. Sendo assim, o responsável pela cidade de Saluzzo, localizada no norte da Itália, concedeu a ela as chaves de uma casa em uma vila isolada e abandonada, que através de auxílios financeiros da população, muito sacrifico e oração, pode dar início a este projeto que atualmente ajuda milhares de jovens no mundo todo.

Comunità Cenacolo, (1982)

26

Comunità Cenacolo, (1982)


ComunitĂ Cenacolo, 1982)


Com o passar do tempo o número de rapazes batendo

“A Comunidade deseja não apenas ser um local de

nas portas da Comunidade cresceu, e foi necessário a

recuperação e assistência social, mas uma "escola da

abertura de outras casas para recebe-los.

vida", uma "grande família" onde a pessoa acolhida

“Para aqueles que batem em nossas portas, um

possa sentir-se "em casa" e assim recuperar sua

estilo simples e familiar de vida comunitária é proposto:

dignidade, a cura de feridas, paz no coração, a alegria da

acolhimento livre como sinal de amor verdadeiro; amizade

vida e o desejo de amar.” (COMUNITÀ CENACOLO, 2019).

sincera como fundamento das relações humanas e do amor fraterno; a redescoberta do trabalho vivido como dom e compromisso de amadurecer nas responsabilidades

da vida; oração e fé em Jesus Cristo, que morreu e ressuscitou por nós, como resposta à necessidade de amor infinito que vive no coração humano. Acreditamos que a vida cristã, em sua plenitude, é a verdadeira resposta para toda inquietude do coração, e que somente aquele que

Atualmente, existem 71 fraternidades presentes em 20 países do mundo: Itália 25 fraternidades, Áustria 1, Bósnia e Herzegovina 2, Croácia 7, França 5, Inglaterra 1, Irlanda 1, Polônia 4, Portugal 1, Eslováquia 1, Espanha 2, Estados Unidos 4;

Argentina 4, Costa Rica 1, Brasil 5, México 1, Peru 3, Paraguai 1, África-Libéria 1, Filipinas 1.

criou o homem pode reconstruir seu coração perdido e ferido por experiências que o iludiram, enganaram e desapontaram.” (COMUNITÀ CENACOLO, 2019). Outras casas nasceram, primeiro na Itália, e depois em outros países. Esses mesmos jovens renasceram para uma vida nova, deixando de lado todo seu passado obscuro, e se tornando os primeiros missionários, doando suas vidas gratuitamente para ajudar outras pessoas que passaram pelas mesmas dificuldades.

28


Metodologia de Recuperação

As mesmas acolhem jovens, homens e mulheres marginalizados, moradores de rua com problemas relacionados a droga, quem tem o desejo de renascer e

A recuperação na Comunitá Cenacolo se dá

descobrir o verdadeiro significado da vida.

por meio de um estilo de vida que é seguido por todas

Pessoas que querem viver uma experiência em

as fraternidades existentes ao redor do mundo, ela

comunidade, rezando, se sacrificando, compartilhando e

acontece

servindo.

com

base

fundamental

guiada

pela

espiritualidade onde a rotina se dá pelo início do dia,

Crianças de rua que agora vivem nas casas chamadas

onde os jovens se levantam as 6:00 da manhã de

missões, localizadas no Brasil, México e Peru. Jovens,

segunda

rapazes e moças, famílias e religiosos consagrados da

a

sábado

para

um

momento

de

espiritualidade, em seguida ocorre em alguns dias da

Cenacolo, compartilhando entre eles a jornada se

semana a compartilha, onde relatam seu testemunho

tornarem novos na vida do amor.

de vida ou algo em que viveram na semana. Após, todos se reúnem no refeitório para o café da manhã e distribuição das tarefas diárias, onde é decidido qual trabalho cada um ficará responsável durante o dia, isso

inclui obrigações domésticas como limpeza da casa, lavagem de roupas, cozinha, plantio e colheita na horta, marcenaria, artesanato entre outros

Comunità Cenacolo, (2019) Comunità Cenacolo, (2019)

Comunità Cenacolo, (2019)

29

Comunità Cenacolo, (2019)


As obrigações se dão até 12:00, onde todos se reúnem

A Comunidade estipula uma permanência mínima

novamente no refeitório para almoço. Após a limpeza, se

de 3 anos para os dependentes, onde os encontros com

reúnem para um outro momento de espiritualidade que

os familiares ocorrem somente de 4 em 4 meses, sem

é realizado caminhando, seja dentro do espaço ou muitas

haver contato absoluto durante esse período, um

vezes fora. Assim que retornam, voltam para seus

caminho longo, mas que de acordo com Madre Elvira,

afazeres estipulados no início do dia, que terminam as

muitas

18:00, momento em que se organizam para regressar a

recuperação total de uma pessoa, pois a desintoxicação

capela para um instante de oração, depois retornam ao

ocorre em até 9 ou 10 meses, porém o renascimento

refeitório para a janta e um momento livre, onde se pode

interior leva uma demanda maior de tempo. Portanto,

conversar, tocar, jogar até as 21:00, onde ocorre a oração

após o período estimado, o jovem tem poder de escolher

final e todos devem se locomover até os alojamentos

deixar a fraternidade, permanecer ou até mesmo doar

para o descanso. Essa rotina acontece de segunda à

sua vida assim como muitos missionários e consagrados

sábado, podendo haver alterações com a realização da

fizeram em compaixão por amar e servir ao próximo.

vezes

ainda

não

é

o

suficiente

para

a

santa missa, ou algum momento de lazer estipulado pelo

responsável. Normalmente sábado à noite pode-se assistir

filmes

relacionados

a

fins

religiosos

ou

estrangeiros que não incentivem o uso de elementos químicos. Domingo a rotina é similar, porém com mais liberdade, menos trabalho e mais tempo livre. Dias de Comunità Cenacolo, (2019)

santos católicos são considerados feriados dentro de Comunidade, ou seja, dia de festa onde a rotina é similar à de domingo.

Comunità Cenacolo, (2019)

Vale ressaltar que o estilo de vida é válido para todos , independente da faixa etária ou crença religiosa, sendo comunicado a anteriormente no processo de triagem.

30

Comunità Cenacolo, (2018)


ComunitĂ Cenacolo, (2016)


Humanização no Ambiente de Tratamento

Vasconcelos (2004) relata também, que entre

muitos

outros

benefícios,

a

luz

influencia

na

regularização de estresse e fadiga. Em ambientes de

Humanizar é estar coerente com os valores. A

recuperação, quando se é proposto uma combinação de

solidariedade também está associada à humanização e

iluminação natural e também ventilação, se pode

como

Como

alcançar e satisfazer o bem-estar dos pacientes. A luz

fundamento da humanização, encontra-se a dignidade

natural é sempre a melhor solução para o interior de

humana. (WALDOW; BORGES, 2011).

qualquer

força

motora

está

a

pré-ocupação.

que seja

a

edificação,

porque contribui

De acordo com Vasconcelos (2004), a influência

positivamente na disposição e no humor das pessoas,

do ambiente no bem-estar dos pacientes é comprovada

podendo ser utilizada por meio de janelas, átrios e

através da ciência, tanto porque a humanização está

zenitais.

diretamente ligada a psicologia ambiental e esta, por

Logo, utilizando os princípios abordados

sua vez, age na forma como em que indivíduo percebe

sobre a humanização em um centro de reabilitação para

os elementos que compõe o espaço. A percepção

dependentes químicos na região proposta no Alto Tietê

destes elementos se reflete no comportamento e nas

em Suzano, será possível realizar a criação de um

atitudes que o mesmo dá em resposta aos estímulos

ambiente que auxilie no tratamento dos usuários, como

sensoriais

peça chave a arquitetura, contribuindo com cada etapa

provocados.

Tais

como:

a

cor,

os

revestimentos, as texturas, o mobiliário e decoração, a

na formação deste espaço.

iluminação, o uso de vegetação, dentre outros. Portanto, a humanização de ambientes consiste no objetivo e qualificação do espaço construído a fim de transmitir ao homem, o foco principal do projeto, que é o conforto físico e psicológico, para a realização de suas atividades, através de condições ambientais que provocam a sensação de bem-estar.

32


Levantamentos


Estudo de Caso Centro Psiquiátrico Friedrichshafen / Huber Staudt Architekte Arquitetos: Huber Staudt Architekten Localização: Röntgenstraße 8, 88048 Friedrichshafen, Alemanha

Equipe de Projeto:Julian Arons, Magdalena Falska, António Henriques,

Christian

Huber,

Leander

Moons,

Jördis

Petzold, Joachim Staudt, Sofia Theodorou Área: 3274.0 m2 Ano do projeto: 2011

Fundado

em

2011

o

Centro

psiquiátrico

está

localizado no campus do Hospital de Friedrichshafen que foi construído em 1960. Tendo conceito análogo assim como todo centro de reabilitação, que é promover espaços que transmitam bem-estar e conforto não remetendo a

clausura de um centro médico. Seu terreno possui curvas de níveis, portanto foram dispostas duas entradas principais em diferentes pisos, oferecendo a visão para o exterior entre a nova e a antiga construção já existente, convidando os pacientes a relaxarem observando a vista á fora.

35

Werner Huthmacher – Archdaily.


O edifício acompanha a inclinação natural do

terreno e se restringe a um grande pátio verde aproveitando o contorno natural do lote, portando pode ser visto na paisagem e permite belas vistas tanto de seu interior quanto interior. Seu programa conta com salas de terapia, quartos

que através das cores dos ambientes auxiliam no humor e no processo de terapia dos pacientes, além de terem acesso ao jardim de convivência proporcionando iluminação e ventilação natural em seus aposentos.

Google Earth – Editado.

Werner Huthmacher – Archdaily. Werner Huthmacher – Archdaily.

36


Werner Huthmacher – Archdaily.

Huber Staudt Architekten/ Archdaily – Editado.

Werner Huthmacher – Archdaily.

Huber Staudt Architekten/ Archdaily – Editado.

Werner Huthmacher – Archdaily.

Autor, (2019).

37


Werner Huthmacher – Archdaily.


Estudo de Caso Sister Margaret Smith Addictions Treatment Centre Arquitetos: Kuch Stephenson Gibson Malo Architects and Engineer + Montgomery Sisam Architects Localização: Thunder Bay, ON, Canada Categoria: Centro de Reabilitação Área 5.200m² Ano do Projeto: 2009

Google Earth – Editado.

O projeto foi gerado com intuito de que a influência

Possui um salão principal, identificado como sala de

da arquitetura e a paisagem em volta auxiliassem no

recuperação, com grandes janelas e cobertura com

processo de recuperação dos usuários do centro de

formato diferenciado, oferece iluminação com grandes

reabilitação.

apresentam

fluxos naturais representando algo semelhante a paz e

variedades de espaços que oferecem relação com a

esperança. Conta também com espaços para terapia,

paisagem e meio ambiente, propondo ambientes que

um

remetam a verdadeira cura que as pessoas que visitam

espiritualidade, onde os internos são introduzidos a um

o local buscam, através também da iluminação natural e ventilação amena que foram adotadas como conceito

local calmo e acolhedor. Como o intuito principal era a grande iluminação em

com intuito de favorecer a permanência e conforto

grande parte dos ambientes, o projeto foi pensado de

térmico e visual do espaço. O edifício propõe tratamentos para internos e não

forma com que ficasse em torno de dois campos

Desta

forma

o

mesmo

ginásio

e

ambiente

para

meditação

e

paisagísticos fazendo com que a luz pudesse penetrar

internos, oferecendo diferentes opções para todos, além

cerca de 75% dos espaços pelos pacientes residenciais e

disso está implantado em uma área rural oferecendo

não residenciais, fornecendo ambientes seguros sem

contato com a natureza, lazer e trabalho. Prpondo

deixar de lado a privacidade que cada um deles

atividades tranquilas e contato sereno com a sociedade.

39

necessita.


Form Architecture – Sister Margaret Smith Addictions Treatment Centre.


Seu

programa

femininos,

residencial

masculinos

e

conta

com

adolescentes

quartos

sendo

eles

privativos. O não residencial conta com salas de terapia particulares

e

em

grupo,

ginásio,

sala

espiritual,

artesanato e administração. O setor residencial juvenil conta com alojamentos que dão acesso a uma sala de estar,

oferecendo

um

espaço

aconchegante

com

conceito familiar. Possui também uma área ambulatorial que conta com escritório de aconselhamento salas de

Form Architecture – Sister Margaret Smith Addictions Treatment Centre.

terapia em grupo e um ambiente sagrado, apoio a administração e pátios ao ar livre.

Form Architecture – Sister Margaret Smith Addictions Treatment Centre.

Kuch Stephenson Gibson Malo Architects and Engineer + Montgomery Sisam Architects/ Archidaily – Editado.

41

Autor, (2019).


Form Architecture – Sister Margaret Smith Addictions Treatment Centre.


Banco de Imagens – CREDEQ


Estudo de Caso

As áreas distintas de tratamento por faixa etária se interligam através de um grande pátio parcialmente

CREDEQ – CENTRO ESTADUAL DE REFERÊNCIA E EXCELENCIA EM DEPÊNCIA QUÍMICA

aberto, que se comunica com a vista para a natureza e

Localização: Aparecida de Goiânia, Goiás

lazer

Categoria: Centro de Reabilitação

tranquilidade. O núcleo destinado ao tratamento infantil

Arquiteto Responsável: Luiz Botosso

também possuí uma área destinada para o seu familiar

Área 10.000m²

ou responsável.

Ano do Projeto: 2016

proporcionando

momentos

de

integração

e

O projeto arquitetônico oferece áreas verdes,

O centro de excelência em reabilitação para

esportivas (quadras e piscinas) e destinadas ao lazer e

dependentes químicos está localizado no município de

recreação, além de uma biblioteca, sala de computação

Aparecida de Goiânia, na área rural do Complexo

e praças de convivência. O objetivo é fazer com que os

Prisional em um lote de 99 mil m² contando com 10 mil

internos sejam acolhidos num ambiente confortável e

m² de área construída. É uma obra social que atende

arejado, e com condições para sua reinserção social.

todo tipo de perfis de usuários de drogas.

O projeto prevê além de áreas verdes com

Sua implantação foi planejada com o intuito de

quadras esportivas e piscinas voltadas ao lazer e

prever ambientes que atendesse as necessidades de

recreação, uma biblioteca, sala de computação e praças

seus pacientes, dispostos entre ambulatórios, setor de

de convivência. Com conceito de que os internos sejam

tratamento

apoios,

acolhidos num ambiente tranquilo, calmo e confortável,

recepção, dois ambulatórios, farmácia, setor tecnológico,

favorecendo-os nesta fase de recuperação e auxiliando

duas áreas de desintoxicação, oito Unidades de Terapias

na sua reinserção social.

adulto,

infantil,

adolescentes,

Residenciais, seis canis, um refeitório, três áreas de convivência

aos

pacientes,

dois

auditórios

de

musicoterapia, piscinas, quadra poliesportiva, campo gramado de futebol, além de estacionamentos, e setor reservado a administração dos terceirizados.

44

Google Earth – Editado.


Banco de Imagens – CREDEQ

Banco de Imagens – CREDEQ

Banco de Imagens – CREDEQ – Editado.

Autor, (2019).

45


Banco de Imagens – CREDEQ


Autor, (2019).


Visita Técnica

Comunità Cenacolo Fraternidade Ambra Maria

Dados da Comunità Cenacolo – Fraternidade Ambra Maria: Data de abertura: 1992 Endereço de construção: Via Spinetta, 190 – Spinetta (CN) - Itália Autor do Projeto: Inexistente.

A Comunitá Cenacolo – Fraternidade Ambra Maria, está

Autor, (2019).

localizada em Spinetta, um distrito de Cuneo na Itália. A mesma, a princípio não era destinada para o uso atual. A casa pertencia a uma moça chamada Ambra Maria, que no auge de sua vida descobriu que tinha contraído AIDS,

sabendo do que a esperava no futuro, antes de partir deixou a casa como providência para a Comunidade Cenacolo, para abertura de uma nova Fraternidade. Inicialmente a fraternidade alojou um grupo de crianças para o projeto da missão, após um período se

transformou no segundo lar feminino para recuperação da Comunità Cenacolo. Atualmente nesta casa, vivem cerca de 15 garotas

Autor, (2019).

experimentando suas jornadas de renascimento.

48


Nesta

fraternidade

existem

espaços

de

descontração tais como uma oficina, onde as meninas realizam artesanatos que dão apoio as missões, uma

quadra de vôlei onde praticam esportes no tempo livre, a sala de jantar/estar onde se assistem alguns filmes e ocorrem

em algumas

épocas

do

ano

a cozinha

compartilhada, onde todas se juntam para cozinharem pratos típicos de seus países.

Autor, (2019).

A edificação em si não foi construída para ser uma casa de reabilitação, portando houveram alguns ajustes para que a mesma pudesse se adaptar para atender as necessidades

daquelas

pessoas

que

passariam

a

frequentar o local.

O conceito principal adotado é a abandonar a concepção de clínica de reabilitação, onde as pessoas ficam limitadas a um quarto, algumas distrações e Autor, (2019).

medicamentos controlados. A Comunidade pretende não ser somente um local para recuperação para esses

jovens, mas sim uma “escola da vida”, onde as pessoas tenham a possibilidade de sentir-se em um ambiente familiar, sentir-se em casa e desta forma recuperar a dignidade que foi perdida, buscar a cura de suas feridas, ter paz em seus corações, alegria de viver e o desejo de amar.

49

Autor, (2019).


Desta forma, a arquitetura utilizada tem como estilo a Italiana toscana, possuindo paredes grossas com pedras rústicas, com portas e janelas de madeira. Dispondo de formas simples, grandes jardins e pinturas claras que remetem a vida tranquila do interior, tendo como intuito principal transmitir o aconchego das casas de campo através de ambientes rústicos e extremamente confortáveis. Seu

terreno

possui

grande

parte

de

área

permeável contando com um imenso jardim com vista para as montanhas, havendo, portanto, um grande espaço para lazer e distração. Analisando de forma geral, a reabilitação de uma casa unifamiliar para um projeto como este que abrange uma população acima daqueles que utilizavam é um tanto quanto peculiar, porém a forma como foram dispostos os ambientes auxiliaram demasiadamente para atender as necessidades dessas pessoas, o tamanho

da

propriedade

também

foi

de

suma

importância para que isso ocorresse da forma desejada. A localização, vizinhança e o contato com a natureza que sucede no local auxilia, todavia no processo de recuperação.

Autor, (2019).

50


Autor, (2019).

Autor, (2019).

Autor, (2019).

Autor, (2019).

51


Autor, (2019).


ComunitĂ Cenacolo, (2019);


Visita Técnica

Comunità Cenacolo Fraternidade Santa Terezinha

Dados da Comunità Cenacolo – Fraternidade Santa Terezinha: Data de abertura: 2010 Endereço de construção: Estrada Mogi Taiaçupeba Km 72, Mogi das Cruzes – São Paulo Autor do Projeto: Inexistente. A Casa Santa Teresinha, localizada no Distrito de Taiaçupeba em Mogi das Cruzes fica ao lado da Missão Nossa Senhora da Ternura (orfanato destinado as crianças que a comunidade acolhe), em uma parte do lote que inicialmente não tinha uso. A casa recebe cerca de 25 a 30 jovens. É o segundo lar para reabilitação da Comunidade no Brasil, depois de de Jaú! Nunca faltam trabalho graças à criação de animais (vacas, cavalos, porcos, galinhas) a horta, marcenaria e lenharia. A oração marca os dias em uma simples, mas bela capela de grandes janelas que se pode admirar a criação de Deus

na exuberante natureza brasileira. Diferente da visita apresentada

acima,

a

fraternidade Santa Teresinha acolhe, rapazes. Sendo assim a disposição dos ambientes acabam se tornando Comunità Cenacolo, (2019);

mais práticas e simples.

54


Na fraternidade existem espaços tais como uma sala de jogos onde os rapazes compartilham momentos de amizade e tranquilidade, uma quadra de futebol e uma de vôlei onde praticam esportes no tempo livre, a sala de jantar/estar onde se assistem alguns filmes

algumas vezes por semana de acordo com as regras estabelecidas. Ao contrário da Fraternidade Ambra Maria, Santa Teresinha foi construída com o intuito de ser uma casa de acolhida, mas ainda sim houveram alguns ajustes após

Google Earth – Editado.

sua construção para atender as necessidades. A capela é um exemplo, foi construída algum tempo depois para que pudessem a utilizar dentro da própria casa sem ter que andar até a outra capela da Missão, localizada a 5 minutos a pé da fraternidade .

O conceito da fraternidade é basicamente o mesmo da Ambra , o que difere são os sexos as serem tratados, pois a Comunidade é a mesma em concepção quanto em regras, seja aqui no Brasil, ou em qualquer lugar do mundo, seus cronogramas e rotinas são os

Eng. Segurança Robson C. Sant’ana – Editado.

mesmos onde quer que a fraternidade esteja, e seu intuito

sempre

será

ser

mais

que

um

lugar

de

recuperação, e sim uma escola de vida onde jovens possam recuperar suas dignidades e saírem prontos para Eng. Segurança Robson C. Sant’ana – Editado.

encarar a vida do lado de fora.

55


Autor, (2019).

Autor, (2019).

Autor, (2019). ComunitĂ Cenacolo, (20181);

56


Como partido na maioria das fraternidades, Santa Teresinha também conta com o Arquitetura estilo Italiana Toscana, contendo paredes grossas com pedras rústicas, com portas e janelas de madeira. Contendo volumetria simples, grandes jardins

e pinturas claras que remetem a vida tranquila do interior, o que auxilia quase que 100% na reabilitação do indivíduo. Vale ressaltar que tanto a Fraternidade quanto a Missão está construídas no mesmo terreno, porém os rapazes não tem contato com as crianças a não ser quando são dispostas

Autor, (2019).

atividades tais como a missa, onde todos participam juntos, tanto os rapazes, crianças e voluntários, ao contrário os mesmos ficam separados e vivem em ambientes diferentes. O terreno além de abrigar a Fraternidade e a Missão, possui grande parte de área permeável contando com um imenso

jardim com vista para um lago, playground, quadras de futebol, vôlei e tênis, havendo, portanto, um grande espaço para lazer e distração tanto para os rapazes quanto para as crianças que

Autor, (2019).

vivem no local. De acordo com a quantidade de jovens que utilizam o

espaço, e também com as outras casas da Missão que se encontram no mesmo terreno pode-se analisar de forma geral que a mesma atende as necessidades dos jovens que estão em tratamento, através dos ambientes dispostos, contato com a natureza e com a metodologia de recuperação oferecida pela comunidade.

Autor, (2019).

57


.

O

tamanho

do

terreno

também

ajuda

positivamente na disposição das casas e separação da

missão e da fraternidade, a localização onde está inserido supre as filosofias impostas pela comunidade onde sua região se encontra longe do centro urbano, porém possui fácil acesso, auxiliando no processo de recuperação.

Em síntese, pode-se notar, que o projeto em si atende as necessidades dos rapazes que vivem no local, auxiliando em sua recuperação e os preparando para a reinserção na sociedade.

Autor, (2019).

Autor, (2019).

58


Histórico e Desenvolvimento de Suzano

Brasil

A cidade escolhida para realizar o projeto de, está situada a leste de São Paulo, a 45 quilômetros da

capital. Suzano é um dos 39 municípios que compõem a Região Metropolitana de São Paulo, com área de 206,236 km². Diretamente pela cidade, passam as rodovias Índio Tibiriçá e Henrique Eroles. A mesma tem acesso

indireto

à

Ayrton

Senna,

Mogi-Dutra

e

consequentemente a própria Dutra. Assim como algumas cidades do Alto Tietê, Suzano incialmente era morada de alguns índios de

São Paulo

uma tribo chamada guianás. Porém com a chegada dos colonizadores, foram expulsos e as terras, por meio deles foram ocupadas. Sua localização já era conhecida desde o século 16, onde já aconteciam incursões a caça de índios e de ouro com a população que vinha das regiões

Recreio Internacional

litorâneas,

inicialmente

São

Vicente.

Após

uma

demanda de tempo, com os povoados de São Paulo de Piratininga, São Miguel Paulista e Itaquaquecetuba, tornaram

a

região

mais

conhecida,

possuindo

a

agricultura como atividade principal.

Suzano

A cidade ficava localizada entre dois dos rios

Alto Tietê

mais importantes da região, Taiaçupeba e o Guaió, que

59

são dois dos afluentes do rio Tietê que cortam Suzano.


Incialmente Suzano era um dos distritos de

Atualmente, essa população faz parte da economia

Mogi das Cruzes, entretanto, com o passar do tempo foi

política da cidade, auxiliando em seu crescimento e

garantindo sua independência pessoal, até que foi

desenvolvimento financeiro.

Nos dias atuais, a maior problemática enfrentada

decido seu desmembramento para se tornar uma

pelo

cidade autônoma.

1940,

e

desde

então

destaca-se

na

acontece

decorrente

a

explosão

populacional desenfreada em Suzano e toda grande São

Sua emancipação política ocorreu no final da década

de

município

Paulo.

Região

Metropolitana de São Paulo por ser um polo industrial, especialmente do setor químico. Quando se tornou

Dados Demográficos

A população municipal total apontada pelo IBGE de

município, Suzano já continha cerca de 563 indústrias e

Suzano em 2018 é de 294.638 pessoas. Existe um

5.274 empresas, juntando a isso o fato de ter um setor

número proporcionalmente semelhante de homens e

comercial diversificado, com centros comerciais nos

mulheres no total do município. Nos números por

distritos de Boa Vista e Palmeiras, além do Centro.

distritos esta relação se mantém semelhante.

O crescimento industrial de Suzano foi causado no passado em razão de possuir áreas acessíveis para a inclusão de empresas, e ter acessos a grandes rodovias

que dão acesso ao interior e litoral de seu Estado. Na

cidade

pode-se

observar

com

evidência

a

produção agrícola e floral, assim como o esporte. A cultura japonesa, tanto quanto como na antiga

Até 5.152 pessoas

cidade a que pertencia, Mogi das Cruzes, possui uma

Até que 12.799 Pessoas

extraordinária influência da cultura, havendo recebido

Suzano

Até 38.696 Pessoas

diversas famílias vindas do Japão em um movimento

Mais que 38.696 Pessoas

migratório.

60

IBGE – Suzano - Editado.


Sócio Cultural

Sua demografia aponta Índice de Desenvolvimento Humano: 0,775 Mortalidade infantil até 1 ano (por mil):

Suzano é um dos municípios brasileiros que mais

13,9 Expectativa de vida (anos): 71,06.

receberam influência da cultura japonesa, por causa da

A cidade fica a 12 km de Mogi das Cruzes, 34 km da

Imigração japonesa no Brasil

capital São Paulo e 46 km de Santos.

. Atualmente, a colônia japonesa representa cerca de

Clima O

clima

10% da cidade, como

em toda

da

população

suzanense.

Depois

de

desembarcarem do Kasatu Maru, primeiro navio de

a Região

imigrantes japoneses a ancorar no Brasil, os 781

Metropolitana de São Paulo, é o Subtropical. A média de

estrangeiros se distribuíram em várias regiões do

temperatura anual gira em torno dos 18°C, sendo o mês

estado de São Paulo. Os primeiros japoneses a se

mais frio Julho (Média de 14°C) e o mais quente Fevereiro

instalarem em Suzano foram Kisaku Haguihara e

(Média de 22°C). O índice pluviométrico anual fica em

Noriyuki Oshima e dedicaram-se à agricultura. Daí por

torno de 1400 mm.

diante os japoneses tiveram intensa participação na história de Suzano, seja na cultura, economia ou

Limites

política. Cultura nordestina Em Suzano, como em todos os

Seus municípios limítrofes são Itaquaquecetuba a

municípios da Região Metropolitana de São Paulo, boa

norte, Mogi das Cruzes a leste, Santo André a sul, Rio

parte da população residente tem origem nordestina.

Grande da Serra e Ribeirão Pires a sudoeste e Ferraz de

Um exemplo desta influência é a Festa Nordestina em

Vasconcelos a oeste e Poá a noroeste.

Suzano, que em 2009 reuniu cerca de 16 mil pessoas para prestigiar as comidas típicas (tapioca, buchada de

Hidrografia

bode, baião de dois, bobó de camarão, favada, feijão tropeiro, sarapatel e caldo de mocotó) e shows de

Sua hidrografia, conta com importantes rios, são eles Rio Tietê, Rio Uma, Rio Guaió e Rio Taiaçupeba.

música regional.

61


Cidade – Prefeitura de Suzano

52


Estrada da Duchen

Área 10.309m²

Z-10

Google Earth - Recreio Internacional - Editado


Área de Intervenção O terreno está localizado no bairro Recreio Internacional em Suzano, São Paulo, com o acesso feito pela estrada Keida Harada. O local foi escolhido devido sua localização se encontrar afastada do centro urbano da cidade, provendo uma vizinhança tranquila e amena como solicita a filosofia da Comunità Cenacolo. O mesmo possui um perfil declive com 10 metros de desnível,

vegetação

rasteira

e

sem

construções

existentes, colaborando no processo de reabilitação. Por se encontrar distanciado da área central da cidade, podemos encontrar tanto potencialidades citadas acima, quanto algumas fragilidades tais como o acesso da Estrada Keida Harada que cede acesso para a Estrada da Duchen, o mesmo se dá por meio de um caminho pavimentado para um não pavimentado, onde o alcance não é tão apropriado pela falta do asfalto e também a distância a se percorrer em busca de equipamentos urbanos. Há também um centro comercial pequeno, cerca de 5 minutos de carro do lote que atende as necessidades mínimas de uma vila. O centro de Suzano se encontra cerca Google Earth - Recreio Internacional - Editado

de

17

KM,

somando

25

minutos

aproximadamente de transporte público ou privado.

64


Zoneamento

Topografia

Endereço: Estrada da Duchen, Suzano - SP.

De

Dimensionamento: 176x 108 x 112 x 54 = 10.309m²

Institucionais)

e

E

classificam-se

levantamento

contendo toda sua lateral direita faceada com a rua,

(Estabelecimentos

como

de

tenha um perfil declive de 11 metros de altura,

Multifamiliar); R3 (Conjunto Residencial); C1 Comércio Local,

estudo

algumas curvas de níveis, fazendo com que o mesmo

Descrição: R1 (Residencial Unifamiliar); R2 (Residencial Âmbito

um

Google Earth, nota-se que o loteamento possui

aos Mananciais

De

com

topográfico realizado através do Topografic Maps e

Zoneamento: Z10 – Zona rural dentro de área a Proteção

Varejista

acordo

localizada na Estrada da Duchen.

espaços,

estabelecimentos ou instalações destinadas à educação, saúde, lazer, cultura, assistência social, culto religioso ou Administração Pública, que tenham espaço direto, funcional ou espacial, com o Uso Residencial.

Taxa Permeável: 80% = 8,247m² Taxa de Ocupação: 20% = 2.062 m² Coeficiente de Aproveitamento: 0,2 Recuos Mínimos: Frente: 5,00m; Laterais (de ambos os lados): 3,00m; Fundos: 3,00m.

Tophografic Map – Suzano- Editado. Autor, (2019).

65

Autor, (2019).


Uso e Ocupação do Solo O Bairro Recreio Internacional fica localizado em um local especifico, residencial com locação de chácaras e

comércios simples como padarias. Toda sua parte comercial

com

equipamentos

urbanos

ficam

localizadas em outros bairros fazendo com que o local seja propício para atender as necessidades de acordo com a filosofia da Comunitá, que insiste que as fraternidades sejam alojadas em grandes áreas verdes com predominância residencial distante do centro urbano da cidade, fazendo com que todo o processo de reabilitação seja sucinto e agradável de acordo com a colaboração da natureza e vizinhança presente.

Autor, (2019).

Autor, (2019).

66


Cheios e Vazios

Google Earth- Recreio Internacional - Editado.

67


Gabarito de Altura Pela área do terreno se encontrar em uma região

rural, destinada principalmente a residências com uso para lazer como chácaras e sítios e algumas edificações de moradia continua, seu gabarito consiste em no máximo um ou dois pavimentos em toda a região por opção da população que ocupa o local e legislação

pertinente.

Sistema Viário

Google Maps – Editado.

As vias ao redor do terreno são vias locais,

O sistema viário do entorno se dá pela

estradas sem pavimentação e algumas coletoras que

estrada Keida Harada, que tem acesso pela Rodovia

levam o fluxo de automóveis até o centro da cidade, e

Indio Tibiriça, sendo a rota realizada por quem vai de

até para cidades vizinhas.

encontro a fraternidade pelo centro de Suzano. Sendo a melhor alternativa pra quem dirige-se por meio de

transporte particular. Para aqueles que irão se locomover de transporte público há uma linha de ônibus que parte do centro de Suzano, havendo uma parada próxima a estrada da Duchen, onde o loteamento se encontra.

Entretanto, deve se caminhar cerca de 10 minutos até o destino desejado. Google Maps – Editado.

68


Equipamento Urbano

Google Maps – Editado.

69


Impacto de Vizinhança Como se pode notar, o lote escolhido fica localizado no sul da cidade, em uma área rural quase

que

deserta,

onde

as

90%

das

construções

são

destinadas a residências unifamiliares, sítios e chácaras. Portanto, os impactos de vizinhança causados pelos edifícios projetados serão quase mínimos, vale ressaltar que também que o local faz parte da área de

preservação

ambiental,

limitando

construções

que

causam danos ao solo e ao entorno.

Google Maps – Editado.

Sendo assim, o projeto a ser pensado visa de acordo com as diretrizes impostas, respeitar os usos destinados

à

área,

proporcionando,

por

meio

da

sustentabilidade e elementos que remetam apreço pela localidade.

Autor, (2019).

70


Centros de Acolhida para Dependentes Químicos no Município de Suzano Centros de Acolhida ainda não são a maioria quando se trata de pessoas que sofrem com a dependência

química,

ainda

mais

no

caso

das

mulheres. Os mesmos, normalmente são construídos

com intuito de receber pessoas sem o auxilio do governo, vivendo apenas de doações, contudo muitos deles acabam fechando por falta de verba. Sendo

assim,

entram

as

clínicas

de

reabilitação, que oferecem tratamento através de

profissionais da saúde porém com a solicitação de uma contribuição financeira de cerca de R$600,00 a R$1.000 reais de acordo com cada clínica, porém nem todos tem condições para recorrer a esse tipo de tratamento. No município de Suzano existem apenas

clínicas de reabilitação, fugindo do conceito e da Filosofia da Comunitá, além do mais todas elas aceitam apenas dependentes do Sexo masculino, deixando de lado e não oferecendo auxilio para as mulheres do Município e arredores. Clinicas de Reabilitação Google Earth – Editado.

71


ComunitĂ Cenacolo, (1990)..


Projeto


Diretrizes e Premissas

Autor, (2019).

75


Autor, (2019).

76


Conceitualização do Projeto Perfil do usuário

A Comunità Cenacolo acolhe diversos públicos além dos dependentes químicos marginalizados e moradores de rua com problemas relacionados a droga, pois sua proposta

visa

muito

mais

do

que

apenas

e

desintoxicação do físico pessoal. A Fraternidade projetada terá como intuito principal alcançar jovens moças com idade superior a 18 anos de idade que vivem sobre o tormento que é o vício das drogas e aquelas que não possuem nenhum tipo de

dependência, porém perderam o sentido da vida. O mesmo objetiva receber assim como, as mães das crianças que vivem no abrigo da missão localizada no Distrito de Taiaçupeba em Mogi das Cruzes, para que sejam capazes de redescobrir o verdadeiro sentido de

viver e consigam também lutar pela guarda de seus filhos e sua reinserção na sociedade. A Comunità também recebera jovens adolescentes, e adultos que queiram viver uma experiência comunitária sem

tempo

estimado,

rezando,

se

sacrificando,

compartilhando e servindo. Comunità Cenacolo, (2015).

77


Contara igualmente com a presença dos missionários, aqueles que deixam suas vidas em função de auxiliar na recuperação do próximo e inclusive com os consagrados

(freiras e padres), que depois de viverem uma experiência em comunidade sentiram em seus corações o chamado para a consagração a serviço de todas as fraternidades Comunità Cenacolo, (2011).

Comunità Cenacolo, (2017).

existentes no mundo. São propostos dois encontros mensais somente para as

famílias daqueles que estão em tratamento, para auxiliar no processo de recuperação, pois a comunidade direciona a conversão não somente daquele que está vivendo a vida comunitária, mas sim a sua família também, para que possam saber se portar nos encontros com o familiar

interno, e estejam aptos a receber a pessoa da forma correta quando sua hora de retornar a casa chegar. Comunità Cenacolo, (2018).

Há ainda os amigos de Comunidade, aquelas pessoas de

Comunità Cenacolo, (2010).

diversas idades e que não tem nenhum familiar vivendo em fraternidade, porém participam dos encontros e ofertam

diversas categorias de providências para a manutenção das casas, assim como alimentos, produtos de higiene pessoal, quantias em dinheiro ou até mesmo gestos simples como ajudar em alguma tarefa da casa, levar aqueles que vivem em comunidade em algum lugar quando necessário, e até Comunità Cenacolo, (2015).

Comunità Cenacolo, (2012).

mesmo passar ou costurar roupas.

78


Conceito

A concepção a ser transmitida no projeto é de

renascimento, onde as jovens se despertem para uma vida nova, e encontrem o verdadeiro significado de viver. Tendo em vista que os ambientes arquitetônicos propendem possuir grande influência em qualquer tipo edificação para fins de reabilitação, é extremamente importante arquitetar de acordo com todos fenômenos estimados para obter o efeito almejado. A capela é um ótimo exemplar na Comunità Cenacolo, pois é onde 90% do tratamento ocorre pela metodologia espiritual aplicada, portanto, a proposta é de que seja um lugar de meditação que possua o contato e integração com a natureza, porém, haja isolamento do meio urbano existente transmitindo paz, união, conforto, concentração, liberdade e total conectividade em todos os momentos propostos pela comunidade. Do mesmo modo, deve-se pensar nos locais onde serão realizadas tarefas, como a cozinha, lavanderia, oficina, alojamentos e todos os outros ambientes de uma residência unifamiliar, fazendo como que as moças

sintam-se em casa, trazendo sensações de acolhimento e tranquilidade para que não sejam propagados efeitos de um espaço para tratar uma doença, e sim para a recuperação pessoal e reinserção na sociedade.

79

Comunità Cenacolo, (2015).


Nos ambientes de lazer, devem ser propostos espaços com intuitos recreativos e distrativos, que influenciem no processo imaginativo e fortifique os laços de amizade concebidos no centro de acolhida. O lado exterior do centro por outro lado, é igualmente significativo no processo de reabilitação, pois são dispostas atividades também ao lado de fora,

como na horta, e até em momentos de lazer, onde se deve ser exibido a vida calma do campo, propondo espaços que disponham a integração com a natureza, pois o contato com a mesma e suas diversas cores tem o poder de causar inúmeras sensações para aqueles

que a apreciam, auxiliando no humor, disposição e sentimentos. Contudo, a Comunità se trata de um projeto que não conta com fins governamentais, portanto, serão propostos

elementos

sustentáveis,

para

diminuir

custos financeiros, através das novas tecnologias que auxiliam através da natureza , tal como o reuso de água, agindo também como incentivo contato e cuidado com o meio ambiente, tanto para integração quanto auxilio no processo de reabilitação.

Comunità Cenacolo, (2015).

80


Partido As referências projetuais do Centro de Acolhida para dependentes químicos se aplicará no tipo e forma da

construção, fazendo com que o mesmo transmita todas as sensações que o conceito propõe, auxiliando em todo processo de Ressureição. Sem deixar de lado o ambiente de recuperação humanizado da edificação, propondo ao usuário intensa relação com o ambiente externo e todos

seus

componentes,

sendo

eles:

luz,

vegetação,

ventilação, paisagem agradável, etc.

Detalhes Construtivos Desta forma, para realização do mesmo serão utilizados materiais para a execução do objetivo que se

espera alcançar com a realização do projeto projeto.

Vidro A utilização de vidros terá o objetivo de intensificar o conceito de liberdade, e conexão com a natureza através de suas transparências. Contará também com jardins ao centro do edifício fazendo com que as moças se sintam sempre em contato com a natureza, criando locais contemplativos,

além

de

contar

com

um

belo

paisagismo no entorno de todo o edifício. Comunità Cenacolo México, (2019).

81


Formas Orgânicas As formas orgânicas terão como principal

objetivo valorizar a interação das mulheres e visitantes da fraternidade com o meio ambiente e a relação de busca por Deus, enfatizando todos aspectos naturais como a iluminação, seus materiais, traços e funções do projeto a

Sua Decoração Pergolado

ser transmitido.

Pergolas One Club Pergolado

Archdaily – Casa Voadora

Bambu Todos os ambientes contarão com iluminação e ventilação natural, gerando contato com o ambiente exterior, sendo fundamental para garantir o conforto visual, térmico e psicológico a todos. Sempre pensando nas necessidades individuais, contara com elementos decorativos que auxiliarão nesse controle de entrada de sol como os brises,

Casa Vogue – Capela com formato escultural imita curvas das montanhas.

Madeira

O bambu além de ser pensado como material

Universal UOL – Arquiteto japonês projeta casa-concha de concreto em meio à floresta

sustentável é um ótimo elemento arquitetônico assim como a madeira, que remete conforto e integração com a natureza. Será utilizado como fonte de decoração e sustentabilidade do

O uso da madeira no projeto tem intuito de

edifício.

transmitir acolhida e aconchego, fazendo com que as pessoas no local se sintam em um ambiente familiar. Inserido na fachada e em coberturas do edifício, trará sensações desejadas além de contribuir para o design e integração com a natureza.

82

Decoracion Jardin– Brise Bambu

Pintrest – Amalia Siciliani – Brise Bambu


Cimento Queimado O cimento queimado terá a função de deixar a fachada

com um tom sofisticado, simples e alternativo que unindo com tons de madeira e os brises em bambu concedera uma combinação harmoniosa e convidativa para o público

Constuindodecor – Pedras Decorativas.

alvo da edificação.

Paisagismo

Tijolos Tecidos WordPress - Pedras

O paisagismo proposto proverá funções estéticas além de conforto sonoro e visual através de barreiras vegetais, fazendo com que as moças se sintam instigadas através

de formas e caminhos diferenciados. O centro também contará com cores vibrantes trazendo mais cor e vida e para o espaço, estabelecendo um equilíbrio entre a mente e as emoções, integrando ambientes internos como externos auxiliando nas etapas de recuperação

através dos momentos de oração e contato com a

Archdaily – NGA House / Sanuki Daisuke architects.

Casa e construção – Concreto aparente.

natureza.

Pedras O uso das pedras decorativas vão ser uma grande estratégia

para

deixar

o

ambiente

mais

bonito

e

aconchegante. Existem diversos tipos que poderão ser utilizados

tanto

como

revestimento

de

ambientes

internos quanto externos nas fachadas ou até mesmo para criar caminhos e compor decoração de jardins. Apto.vc - Paisagismo

83

Decoração e Invenção – 15 ideias Pergolados


Piso grama A utilização do piso grama tem como intuito principal a preocupação com ecologia, pois o mesmo é composto por materiais não poluentes, seus impactos ambientais são baixos, possui custo benefício médio e a longo prazo, melhor conforto e isolamento térmico e além Decor Fácil – Piso Intertravado

disso, auxilia na etapa de escoamento das águas pluviais.

Into Home Decor Plans – Piso Intertravado

Partido Urbanístico Como proposta de melhoria e intervenção, pode-se sugerir a pavimentação ecológica da Estrada de Duchen, onde se encontra o terreno, pois a mesma

possui

um

acesso

complicado

devido

a

não

pavimentação da via. Portanto com a implantação desse tipo de intermédio, o acesso a fraternidade se daria com Rhino Pisos – Rhino Grade.

Rhino Pisos – Rhino Grade.

mais facilidade tanto para quem o visitara de transporte privado, quanto o caminho que se faz do ponto de

Piso Intertravado

ônibus mais próximo a pé até o local.

Assim como o piso grama, o intertravado terá

Há, todavia duas paradas de ônibus que são

função de preocupação com a ecologia do local. Além de

distantes da Estrada de Duchen, dificultando o acesso

sua durabilidade, ótima resistência, fácil instalação, ótima

para aqueles que vão de encontro a fraternidade por

capacidade de escoamento, diminuição de temperatura

meio de transportes públicos. Sendo assim, a proposta

ambiente, segurança, o mesmo possui um design

de um ponto de ônibus mais próximo à entrada da

despojado que oferece diversas composições diferentes deixando

o

local

além

de

sustentável,

bonito

comunidade facilitaria a trajetória de muitas pessoas

e

que buscam chegar ao destino do centro de reabilitação

harmonioso. .

84


Desenvolvimento Projetual Agenciamento

Autor, (2019).

85


Organograma

Autor, (2019).

86


Fluxograma

Autor, (2019).

87


Estudos Preliminares Através de Setorizações do TCCI

Setorização Final TCCII

Autor, (2019).

Depois dos estudos relacionados ao TCCI, um último foi criado, analisando com mais intensidade

Autor, (2019).

as necessidades de acordo com o conceito e sensações a

serem propagadas. Desta forma, pode-se compreender melhor a relação do terreno com o centro de acolhida, criando ambientes harmônicos, com grandes espaços verdes

e

iluminação

natural,

auxiliando

demasiadamente no processo de reabilitação. O edifício

conta com dois pavimentos, divididos por setor público e privado, onde o espaço social se localiza inteiramente no térreo contando com a área privativa no pavimento superior. Oferecendo muito mais conforto e privacidade Autor, (2019).

para todo o público alvo, sendo a melhor alternativa

projetual, distribuindo os ambientes da melhor forma

88

para a implantação do edifício.


Programa de Necessidades

Refeitório

Cozinha

REFEIÇÕES E SERVIÇOS

Despensa

Admnistração da 2 pessoas fraternidade

Fazer refeições

Preparar refeições Armazenar Alimentos

40 pessoas

2 pessoas

1 pessoa

Natural e artificial

Priorização da 10,00m² ventilação natural.

DML

Horta

Plantio e colheita de 3 pessoas vegetais para as refeições

Natural e artificial

Não há 12,00m² necessidade

Natural

Priorização da 100,00m² ventilação natural.

Natural e artificial

Priorização da 40,00m² ventilação natural.

1 pessoa

Natural

Não há 30,00m² necessidade

1 pessoa

Natural e artificial

Priorização da 12,00m² ventilação natural.

2 pessoas

Local para Oficina/ Sala confecção de 30 pessoas Multiuso artesanatos

Autor, (2019).

Farmácia

Priorização da 60,00m² ventilação natural. Priorização da 30,00m² ventilação natural. Não há 10,00m² necessidade

Armazenar produtos de limpeza e materiais de cuidado com a horta

Depósito de medicamento s básicos

Natural e artificial

Priorização da 10,00m² ventilação natural.

Natural e artificial

Lavar roupas

Amarzenar água

Natural e artificial

ÁREA MINIMA

1 pessoa

Lavanderia

Reservatório de àgua

Natural e artificial

CONFORTO TÉRMICO

89

HIGIENE

POPULAÇÃO ILUMINAÇÃO

Higiene pessoal

20 pessoas

Natural e artificial

Banheiro Hóspedes

Higiene pessoal

1 pessoa

Natural e artificial

Banheiro Responsável

Higiene pessoal

1 pessoa

Natural e artificial

Banheiro Visita

Higiene pessoal

4 pessoas

Natural e artificial

Troca de roupa de trabalho 30 pessoas para roupa comum.

Natural e artificial

Priorização da ventilação 30,00m² natural.

Vestiário

ALOJAMENTOS

Escritório

FUNÇÃO

LAZER

AMBIENTE

SOCIAL

ADMINISTRATIV O

SETOR

Priorização da ventilação 20,00m² natural. Priorização da ventilação 4,00m² natural. Priorização da ventilação 4,00m² natural. Priorização da ventilação 12,00m² natural.

Sanitários

Dormitórios

Espaço para descanso

Minimo 8 pessoas por alojamento

Natural e artificial

Priorização da ventilação 40,00m² natural.

Dorm. Hóspede

Espaço para descanso

4 pessoas

Natural e artificial

Priorização da ventilação 20,00m² natural.

Dorm. Responsável

Espaço para descanso

1 pessoa

Natural e artificial

Priorização da ventilação 16,00m² natural.

Quadra de Vôlei

Pratica de Esporte

-

Natural

Quadra de Tênis

Pratica de Esporte

-

Natural

Sala de Leitura

Ler

10 pessoas

Natural

Estacionamento

Local de parada para veiculos

30 vagas

Natural e artificial

Não há 375,00m² necessidade

Artificial

Priorização da ventilação 100,00m² natural.

Natural e artificial

Priorização da ventilação 100,00m² natural.

Área destinada para ver filmes, Sala Multimidia 98 pessoas e retiros com as familias.

Capela

Local destinado as rezas realizadas na rotina de tratamento

80 pessoas

Priorização da ventilação 162,00m² natural. Priorização da ventilação 195,62,m² natural. Priorização da ventilação 30,00m² natural.

TOTAL APROXIMADAMENTE DE ÁREA CONSTRUÍDA: 674,00M²


Autor, (2019).


Memorial Justificativo

Dentro da Fraternidade foi disposta uma árvore no

Implantação

meio do refeitório pelas sensações e integração com a natureza, que é de suma importância, além auxiliar em

A escolha da disposição dos blocos na implantação se

sintomas de ansiedade, estresse a mesma trará luz

deu através da topografia existente,. Pelo terreno possuir

natural e ajudará no conforto térmico do ambiente.

um perfil declive a solução adotada foi a criação de platôs em

níveis

diferentes

formando

no

terreno

Capela

uma

volumetria escalonada, onde a fraternidade e capela

Como foco do projeto e da própria Comunitá, a

estão locadas no parte mais alta, espaço de convivência

Capela foi pensada com intuito de trazer uma conexão

e quadra na parte intermediária, e por fim a horta na

mais profunda com Deus tanto com as pessoas em

mais baixa. Para acesso entre os níveis foram dispostos

tratamento quanto com visitantes. Sendo assim, foi

passeios, rampas e escadas. Foram utilizados materiais

planejado um acesso até a mesma que transmitisse

sustentáveis

sensações boas e serenas antes mesmo de adentrarem

em

sua

pavimentação

como

o

piso

intertravado, piso grama e piso em madeira plástica.

ao local. O espelho d’água junto ao paisagismo

Fraternidade

contribuem positivamente tanto do lado externo quanto ao interno da Capela. Além disso, foi criada uma

A Fraternidade foi disposta no nível mais alto do

cobertura pergolada com uma forma escalonada, onde

terreno pela visibilidade, estética e mobilidade de acordo

a altura menor nasce da fraternidade e termina na

com as necessidades da Comunità. Na mesma foram

entrada da Capela, enaltecendo a grandeza de Deus em

projetados ambientes com setores sociais no térreo e

relação a pequenez do homem.

privativos no superior para auxiliar na facilidade de

A utilização do vidro visa a integração com lado

acessos de acordo com seu público alvo. A escolha dos

externo, que auxilia demasiadamente no contato com o

materiais acontece de forma simples, provendo aqueles

Altíssimo, através dos sons e aromas da natureza,

que causem sensações de tranquilidade e conforto,

auxiliando na concentração e trazendo bem-estar.

como o cimento queimado e a madeira, que foram utilizados em todo o projeto.

91


Área de Convivência

A escolha da madeira ripada nas fachadas se deu incialmente para auxiliar na contenção dos raios solares, e

também

para

efeitos

estéticos,

porém

A

área

de

convivência

foi

locada

próximo

a

após

Fraternidade, para que as famílias possam ter bons

aprofundamento e surgimentos de necessidades , a

momentos de descontração e aproximação com seus

mesma se tornou parte da estrutura da Capela em forma

entes em tratamento. Sendo assim foram dispostas

de pilares, auxiliando tanto na contenção de cargas da

mesas com ombrelones, pergolados e mobiliários

cobertura, quanto como coletores de águas pluviais..

externos, além do Playground para as crianças. Tudo em

Pela forma orgânica, foi utilizada a argamassa armada, pela

sua

flexibilidade,

durabilidade,

facilidade

volta de um paisagismo agradável, dispondo também

de

de acessibilidade e aconchego.

aplicação, conforto térmico/acústico. Para sustentar toda

a

estrutura

foram

aplicadas

vigas

treliçadas

Quadra

A quadra está situada em uma das partes baixas do

,

acompanhando a forma da edificação, além dos pilares

loteamento, a mesma tem a função de distração nas

da fachada, e vigas em toda sua forma.

horas vagas e prática de esportes tanto para as moças que vivem na fraternidade quanto para visitantes.

Internamente , foi pensado em um altar todo em

Horta

mármore Carrara, para tornar o ambiente leve, piso em

cimento queimado e o forro de madeira, que contribui

Localizada no nível mais baixo do terreno, por

esteticamente e auxilia no conforto térmico/acústico.

questões funcionais e filosofias da Comunitá, a horta

A parede curva se deu para continuar o pensamento

visa contribuir nos afazeres diários da fraternidade e

de volumetria orgânica, com uma pintura da Sagrada

abastecer também parte da dispensa alimentícia.

família, onde o menino Jesus é ainda criança, remetendo

Estacionamento

ao conceito principal do projeto, de Ressureição e

Por fim, o estacionamento foi disposto de forma a

Renascimento.

não interferir muito na topografia existente, localizado

longitudinalmente no lote, contendo vagas comuns, e duas vagas acessíveis na entrada da fraternidade.

92


Implantação Perspectivada LEGENDA 1

Fraternidade

2

Sala Multimidia

3

Capela

4 Área de Convivência 5

Quadra de Vôlei

6

Horta

7

Estacionamento

3 4

Acessos

1

5 2 6 7

Entrada Implantação Esc: S/E

Estrada da Duchen 93

Entrada


Pav. Térreo | Pav. Superior

SETORIZAÇÃO Social Serviço

27

Restrito LEGENDA

9 22 12

10

11

8

23

24

6

7

21

16 25

1 15

2

4 14

5

17

19

18

20

3

Pav Superior Esc: S/E Pav. Térreo Esc: S/E

94

26

13

1 – Refeitório 2 – Cozinha 3 - D.M.L 4 - Despensa 5– Área de Serviço 6 – Sanitário Masc. 7- Sanitário Fem. 8 – Sanitário P.c.D 9 - Vestiário. 10- Oficina 11- Sala de Leitura 12 – Dorm. Acessível 13 – ADM. 14 – Sala Mult. 15 – Aloj.1 16 – Banh. 1 17 –Aloj. 2 18 – Banh. 2 19 – Aloj. 3 20 – Banh. 3 21 – Aloj. 4 22 – Banh.4 23 – Dorm. Resp. 24 – Dorm. Hósp. 25 – Sanitários 26- Farmácia . - Capela 27 Acessos


Cortes Fraternidade

Corte AA

Corte BB

95


Cortes Sala MultimĂ­dia | Capela

Detalhe Alvenaria

Corte BB

Corte AA

Corte AA

Corte BB

Detalhe Argamassa Armada

96


Considerações Finais Analisando todas as informações que contribuíram na elaboração

desse

trabalho,

considera-se

que

Pois

a

feminino

vem

fator

particularidade

e

país.

preocupante com o passar dos anos, acarretando em

o indivíduo deverá estar sob condições físicas e

diversas questões familiares e sociais. Em razão de que

psicológicas

sua

tratamento.

dificilmente

um

sua

Portanto, vale ressaltar que para adentrar a Comunitá

é

tornando

possui

muito

reabilitação

se

caso

necessidade conforme o Ministério da Saúde de nosso

problemática voltada ao consumo de drogas referente ao sexo

cada

detectada

quando

comparada com o gênero masculino, no qual possuem

Com

os

estáveis

para

resultados

melhor

alcançados,

processo verifica-se

de a

diversas associações e centros psicossociais acessíveis na

importância de um Centro de Acolhida perante a

sociedade.

e

sociedade, que no caso da Comunitá, prestara auxilio

precariedade em nosso País quando o assunto é

não somente para aquele que sofre com a dependência

dependência química, ainda mais quando falamos do

química, mas sim para sua família, além de seu meio

sexo feminino, na qual se deve ter maior cautela e

social, pois a mesma trabalhará além do auxílio no

preparo para atende-las.

processo de reabilitação, todo o caráter, emoções,

Diante

disso,

é

notável

a

carência

Sendo assim, acredita-se que objetivo dessa pesquisa

sentimentos e valores que foram perdidos, para que

foi alcançado, pois os dados apresentados apontam que

depois de muito sacrifício, oração e trabalho a pessoa

além da Comunitá estar regularmente perante as leis de

deixe a Comunità sabendo lidar com os desafios que

nosso país, acolherá jovens que necessitam de auxilio em

serão encontrados novamente ao lado de fora, sem

seu processo de reinserção na sociedade, recebendo

deixar de lado tudo aquilo que viveu no tempo proposto

pessoas sem a intervenção através de profissionais da

e auxiliando a sociedade em que será reinserido de

saúde, medicamentos ou terapias, pois as mesmas além

formas a somar através de tudo aquilo que por meio de

de

uma dificuldade, pode encontrar o verdadeiro sentido

não

fazerem

parte

de

sua

filosofia,

não

são

obrigatoriamente necessárias,

de viver, renascendo para uma vida nova.

111


Referências Bibliográficas

BONADIO, Alessandra Nagamine. O processo de reabilitação psicossocial de dependentes químicos: Estudo qualitativo em uma residência terapêutica. Tese [Doutorado]. Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Psiquiatria. São Paulo, 2010. Disponível em: <www.uniad.org.br/.../pdf/Tese%20final%20Alessandra% 20Bonadio.pdf >. Acesso em: 20 fev. 2019.

ALMEIDA, Marilia; PINHO, Paula; OLVEIRA, Maria Aparecida. A reabilitação psicossocial na atenção aos transtornos associados ao consumo e álcool e outras drogas: uma estratégia possível? São Paulo, SP; 2008. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0 101-60832008000700017 >. Acesso em: 22 Fev. 2019.

CISA. Álcool e mulheres: cenário atual. Disponível em: <http://www.cisa.org.br/artigo/6771/alcool-mulherescenario-atual.php>. Acesso em: 11 mar. 2019.

ARCHTRENDS. Arquitetura italiana: 8 características que compõem seu estilo. Disponível em: <https://archtrends.com/blog/arquitetura-italiana/>. Acesso em: 20 fev. 2019.

COMUNITÀ CENACOLO. La comunità cenacolo. Disponível em: <http://www.comunitacenacolo.it/official/index.php?op tion=com_content&view=article&id=86&itemid=539>. Acesso em: 04 mar. 2019.

ARCHDAILY. Centro de reabilitação psicossocial / otxotorena arquitectos.. Disponível em: <https://www.archdaily.com/512803/center-forpsychosocial-rehabilitation-otxotorena-arquitectos>. Acesso em: 27 fev. 2019.

COMUNITÀ CENACOLO. Brasile. Disponível em: <http://www.comunitacenacolo.it/official/index.php?op tion=com_content&view=article&id=200>. Acesso em: 20 fev. 2019.

ARCHDAILY. Centro psiquiátrico friedrichshafen / huber staudt architekten. Disponível em: <https://www.archdaily.com.br/br/601552/centropsiquiatrico-friedrichshafen-slash-huber-staudtarchitekten>. Acesso em: 01 jan. 2019.

COMUNITÀ CENACOLO. Fraternità "santa teresina". Disponível em: <http://www.comunitacenacolo.it/official/index.php?op tion=com_content&view=article&id=157>. Acesso em: 20 fev. 2019.

BRASIL NBR. 9050 De 11 De Outubro De 2015, Acessibilidade A Edificações, Mobiliário Espaços E Equipamentos Urbanos, p. 11,66,82-87,97-113. out. 2015.

COMUNITÀ CENACOLO. Fraternità “ambra maria”. Disponível em: <http://www.comunitacenacolo.it/official/index.php?op tion=com_content&view=article&id=152>. Acesso em: 18 fev. 2019.

BRASIL NBR. 9077 Dezembro de 2001, Saídas De Emergência, p. 6-16. dez. 2001.

112


FALA UNIVERSIDADES. Drogas: efeitos, sensações, tempo de duração e abstinência. Disponível em: <https://falauniversidades.com.br/drogas-efeitossensacoes-abstinencia/>. Acesso em: 01 mar. 2019.

OLIVEIRA, Jeane Freitas De; NASCIMENTO, Enilda Rosendo Do; PAIVA, Mirian Santos. ESPECIFICIDADES DE USUÁRIOS(AS) DE DROGAS VISANDO UMA ASSISTÊNCIA BASEADA NA HETEROGENEIDADE. Heterogeneidade de usuários (as) de drogas, [S.L], p. 696, dez. 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ean/v11n4/v11n4a22>. Acesso em: 02 mar. 2019.

HIPOLABOR. 4 cuidados com o excesso de medicamentos controlados. Disponível em: <https://www.hipolabor.com.br/vendas/2015/10/04/4cuidados-com-o-excesso-de-medicamentoscontrolados>. Acesso em: 09 fev. 2019. IBGE. Suzano. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sp/suzano/panorama>. Acesso em: 17 mar. 2019.

0RIBEIRO, João Salvado. Dependência ou Dependências? Incidências históricas na formalização de conceitos. Toxicodependências, Lisboa, n. 3, nov. 1995. Disponível em: <http://www.sicad.pt/BK/RevistaToxicodependencias/Li sts/SICAD_Artigos/Attachments/448/artigo1pdf.pdf>. Acesso em: 22 fev. 2019.

IBGE. Suzano. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/cidades-eestados/sp/suzano.html>. Acesso em: 16 mar. 2019. MORAES, Paula Louredo. "Ecstasy"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/drogas/ecstasy.htm>. Acesso em 14 mar. 2019.

SÃO PAULO (Município) Decreto n. 312 De 22 De Dezembro De 2017, Plano Diretor da Cidade de Suzano, p. 6-8, dez. 2017. SÃO PAULO (Município) Decreto n. 025/96 De 01 De Março De 1996, Uso ocupação e Parcelamento do Solo, p. 2-5,18-19, 20. mar. 1996.

PRATTA, Elisângela M. Machado; SANTOS, Manoel Antônio dos. Reflexões sobre as relações entre drogadição, adolescência e família: um estudo bibliográfico. Natal, RN, 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/epsic/v11n3/09.pdf>: Acesso em: 22 fev. 2019.

SÃO PAULO (Estadual) Decreto n. 15.913 De 02 De Outubro De 2015, Área de Proteção e Recuperação dos Mananciais do Alto Tietê Cabeceiras - APRM-ATC, p. 3-5, 22. out. 2015.

PREFEITURA DE SUZANO. Plano de mobilidade de suzano. Disponível em: <http://www.suzano.sp.gov.br/web/plano-demobilidade/>. Acesso em: 17 mar. 2019. PROERD. Lança perfume. Disponível em: <http://proerd420.blogspot.com/2017/11/lancaperfume.html>. Acesso em: 11 mar. 2019.

SÃO PAULO (Estado) Decreto n. 1.257/15 De 06 De Janeiro De 2015, Proteção Contra Incêndios E Emergências, p. 4. jan. 2015.

113


SÃO PAULO (Estado) Decreto n. 12.342 De 27 De Setembro De 1978, Código De Obras E Edificações, p. 7-9, 30, 11-12, 15-17, 25-26, 34. set. 1978. UNODC. Drogas: informações adicionais. Disponível em: <https://www.unodc.org/lpobrazil/pt/drogas/informacoes-adicionais.html>. Acesso em: 08 fev. 2019. UOL. Drogas lícitas e ilícitas dependência química. Disponível em: <https://drauziovarella.uol.com.br/drogaslicitas-e-ilicitas/dependencia-quimica>. Acesso em: 10 fev. 2019. VASCONCELOS, Renata Thaís B. Humanização de ambientes hospitalares: características arquitetônicas responsáveis pela integração interior/ exterior. Tese [Mestrado]. Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em arquitetura e urbanismo. Florianópolis, 2004. Disponível em: <http://www.livrosgratis.com.br/arquivos_livros/cp047183. pdf>. Acesso em: 23 de Fev. 2019. WALDOW, Vera Regina; BORGES, Rosália Figueiró. Cuidar e humanizar: relações e significados. Acta Paul Enferm, R. Félix da Cunha, 533 - Floresta - Porto Alegre - RS - Brasil, p. 416, 05./fev. 2019. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ape/v24n3/17.pdf>. Acesso em: 22 fev. 2019.

114


Implantação 42,72 40,76

2,1 2

17,81 20,15

+0,00

13,73 11,73

2,3 2

4,3 5 4,9 5

-0, 85 CI

-0, 85

14, 63

Muro de H= 1,70 Arrimo m

6 2,4 2

1

4

5

3

S

7

3

2

1

9

8

S

0 5,6 6

7

7,15

9

6

17

16

15

14

7,48

8

54,00

42,72

11

Horta

S

22,11

5 2,5

10

-8,65

3,8 4

-7,70

12

5

15E(0,16 14P(0,32 m) m)

21,89

-7,80

8,22

13

4

15

14

13

12

4,91

4,57

-6,95

D

7,43

-6,95 7,23

11

2,08

4,38

10

4

3

2

1

11

9

10

8

7

6

5

17

16

15

14

13

12

D

9

10

8

7

6

5

4

3

2

1

S

-10,00

+2,00

3,08

Muro de H= 1,60 Arrimo -3 m ,00 8,25

Piso In tertrava do

-6,35

14

7,16

10,11

12,16

-6,97

3,71

12,00 ,33%

Inclina ção 8

24,08

2,08

Muro de H= 1,80 Arrimo m

3,01

6

-6,25

D

-10,50

-2,00

24,05

-6,95 2,11

13

Muro de H= 2,05 Arrimo m

12,01

12,02

,02

12

6,43

Inclina ção 8,3 3% 12

2,11

11

-3,80

1,94 17,76

-3,80

D

4,36

5,70

2,31

-3,80

17E(0 ,18 m) 16P(0 ,29 m)

7 -9,50

1,50 2,80

2,80

2,80

2,80

5,00

Vaga 2

5,00

-10,00

Vaga 1

5,00

Vaga 4

5,00

Vaga 3

5,00

Vaga 6

5,00

Vaga 5

5,00

Vaga 8

2,80

5,00

Vaga 7

5,00

Vaga 2

2,80

5,00

Vaga 1

5,00

Vaga 10

2,80

5,00

Vaga 9

5,00

Vaga 12

5,00

Vaga 11

5,00

Vaga 12

2,80

5,00

Vaga 11

5,00

Vaga 12

2,80

5,00

Vaga 11

5,00

Vaga 14

2,80

5,00

Vaga 13

5,00

Vaga 16

2,80

5,00

Vaga 15

5,00

Vaga 18

2,80

5,00

Vaga 17

5,00

Vaga 20

2,80

5,00

Vaga 19

5,00

Vaga 22

2,80

5,00

Vaga 21

5,00

Vaga 24

5,00

Vaga 23

5,00

Vaga 26

5,00

11, 03

CI

2,0 0

Vaga 25

2,80

+2,00

14,38

2,80

6,38

2,80

2,80

2,80

2,80

2,80

2,80

2,80

2,80

2,80

2,80

2,80

2,80

2,80

D-07 D01

2,80

12,97

6,42 2,80

3,1 9

-3,90

1,60

-2,45

1,77

2,80 23,55

32, 40

46,26

Inclinação 7,5%

-8,58

8,22

-3,80

8,67

-2,35

-0,77

15, 40

Inclinação 7,5%

Piso Intertravado

E s p a ço de Vivên cia 12,24

3,63 -1,80

43,74 Muro de Arrimo H= 2,00m

-3,80 3,01

8,61 -1,50

Muro de Arrimo H= 2,00m 9,76

M u 7,2 H= ro d 4 2,0 e A 0m rrim o

Inc lin a ç ão 1,5 %

9,7 1

4,22

13,73

Piso Intertravado

-0,90

14,07

-0, 68

-3,80

3,95

14E(0,16 m) 13P(0,30 m)

4,17

2,02

-4,05

3,5 8

15, 62

4,6 3

10 %

1,47

57,28

-3,77

-1,15

2,13

3,63

6,32

Inclinação 6,00%

-3,80 11,60

Muro de H= 1,50 Arrimo m

-1, 00

1,50

2,1 2

-0, 85

Inc =

12,24

12,25 2,00

Muro d H= 2,0 e Arrimo 0m

-0,85

CE

-0, 85

12,97

4,22

15,09

15,93

-2,60

-2,35

Muro de Arrimo H= 2,50m

12,03

22,11

-5,90

Playgro und

CI

CI

10, 82

Te lha Te tra pa ck -

En tra da

8,5 2

CI

5,0 0

1,9 9

Piso In tertrava do Pisogra ma

-1,55

10 %

2

2,24

3,21

En tra da

5,0 0

M u H= ro d 0,5 e A 0m rrim o

4,2 00 ,11

Inc =

9,67

17E( 0,18 m) 16P( 0,28 m)

5

10 %

1,8 5

CI

10,4 6

Te lha Te tra pa ck -

-0, 85

Inclinação 7,5%

11,11

-M ad e ira Plá s 19, tica 48

CG

CE

Inc =

0%

15, 65

Muro de Arrimo H= 2,00m

3,86

CI

-0, 85

-0, 68

3,6 9

Piso Intertravado

4,22

De ck

0%

4,1 9

-0, 70

3,25

Horta 596,00 m²

22,11

ESC 1:300

Pisogra ma

16, 02

10, 33

12, 47

Te lha Te tra pa ck -

Te lhaTe Tlhea T traetrap paacTk cke-lhIna - IcTn=e1tr0 ca=%pac 10k - In % c= 1

1,5 0

-0,85

2,03

5,39

5,1 8

10 %

2,9 8 -0, 85

Inc =

CI

10 %

4,07

P i s oI nte rtr av ad o

10 8 , 00

Te lha Te tra pa ck -

4,3 6

1

1,9 6

3,0 3

-M a de ira Plá sti ca

10, 49

10 %

2,06

24, 15

Inc =

2,6 9

-0, 85

2,7 9

10 %

7,9 8 CE

Te lha Te tra pa ck -

8,0 7

3,5 4

En tra da

1,8 6

En tra da

Ma d eir aP lás tic a

Inc =

Te lha Te tra pa T ckelha - ITnetr ca=pac 10k - In % c= 1

-0, 85

-0, 85

De ck

21, 38

CCEI

De ck -

+0 ,85

2,2 0

-1, 55

Inclin ação 8,33%

CI

CI

2,3 1

4,6 2

Te lha Te tra pa ck -

2,07

4

-1, 55

10, 25

14,10

En tra da

3,6 7

3,6 8

44,0 ,007

-0, 85

6,1 8

3,0 0

3,7 0

3,55

5%

22,15

10, 82

-0, 07

-0, 85

-3,00

CI

-0, 85

Inc =

3,2 0

4,71

Inc =

Muro d H= 2,0 e Arrimo 0m

0,02, 126

2,5 6

3

-1, 00

6,16 7,16

CI

3,0 0

8,4 5

CI

30, 19 Ar ga ma ss aA rm ad a-

3,1 7

6,6 2

2,8 7

-0, 70

0,96 1,09 0,99 1,09 1,04 1,09 0,98 1,09 0,98 1,09 1,00 1,09 0,98 1,09 0,98 1,09 0,98 1,09 0,98 1,09 0,98 1,09 0,98 1,09 0,98 1,09 0,98 1,09 0,98 1,09 0,98 1,09 0,98 1,09 0,98 1,09 0,98 1,09 0,96 -10,00

3,81

-0, 07

Te lha Te tra pa ck -

112, 00

6,7 8

21, 72

Inclinação 7,5%

Inclinação 7,5%

Inclinação 7,5%

Inclinação 7,5%

104,73

4 3,0

-3,90

1,60

6,13

Muro de Arrimo H= 1,00m

-8,30

5,00

5,00

37,97 -10,50

Acesso Veículos Acesso Pedestres 0,28

109,73

0,28

Tubo de Ventilação Ralo Seco

CG

Caixa de Gordura

CI

Caixa de Inspeção

CE

Caixa de Esgoto

RP

Rede Pública

176,00

Tubo de Esgoto

Legenda | Elétrica Item

Descrição Poste Iluminação De Jardim 2X Lâmpadas Bulbo LED E27 |15W | 2700K| Bivolt | IP65 Refletor LED 200W | 2700K | Bivolt | IP65 Balizador de Piso LED 0,85W | 2700K | Bivolt | IP65 Balizador de Piso para Piscina LED 20W | 2700K | Bivolt | IP68 Spot de Sobrepor 1x Lâmpada LED PAR20 7W Bivolt | 2700K

Recuos Do Terreno

Blocos 1

1,50

Caixa Sifonada

Estrada da Duchen Informações do Terreno

Legenda | Hidráulica

5,57

1,93

10,11

2,36

0,42

4,42 RP

Estrada da Duchen

Implantação Esc: 1:350

1,52

Acesso Veículos Acesso Pedestres

Fraternidade

5

Playground

2

Sala Multimídia

6

Quadra de Tênis

3

Capela

7

Horta

4

Área de Convivência

Endereço: Bairro Recreio Internacional, Suzano SP. Zona: Z10 – Zona rural dentro de área a Proteção aos Mananciais Área: 10,309m² TO: 20%= 2,062m², ocupa-se 9%= 927m² CA: 0,2, ocupa-se 0,1 TP: 80%= 8,247m², ocupa-se 88%= 9,071m²

37,97

+0,00

Acesso Pedestres

0

2

4

6

8

10

12

14

16

35

Centro de Acolhida para Dependes Químicos - Comunità Cenacolo UMC - Universidade de Mogi das Cruzes ASSUNTO

Fase do Projeto Implantação ESCALA:

1:350 TEMA

Centro de Acolhida para Dependes Químicos - Comunitá Cenacolo ORIENTADOR

Paulo Pinhal

DATA ALUNO:

28/11/2019 Ana Carolina Mendes de Vasconcelos

RGM: LOCAL

Estrada da Duchen Suzano - São Paulo

111.511.047-19 PRANCHA

01


Cortes | Aterros

CI

+0,85 Platô 1 +6,95

Platô 3

+3,80 Platô 2

Platô 4 -10,00

Platô 5

0

-8,00

-6,35

-3,77 -3,81

+0,77

-2,35

+0,70

ESTRADA DA DUCHEN

Demarcação de Platôs Esc: 1:500 10

20

30

40

-0,85

50

-0,85

-3,80

-6,95

Corte 1 Esc: 1:200 0

1

2

3

4

5

10

-0,68

15

-0,85

-3,77

-6,36

-8,40 -10,00

Corte 2 Esc: 1:300

0

2

4

6

8

10

12

14

16

35

Informações do Terreno

Legenda Corte

Aterro

Endereço: Bairro Recreio Internacional, Suzano SP. Zona: Z10 – Zona rural dentro de área a Proteção aos Mananciais Área: 10,309m² TO: 20%= 2,062m², ocupa-se 9%= 927m² CA: 0,2, ocupa-se 0,1 TP: 80%= 8,247m², ocupa-se 88%= 9,071m²

Centro de Acolhida para Dependes Químicos - Comunità Cenacolo UMC - Universidade de Mogi das Cruzes ASSUNTO

Fase do Projeto Demarcação de Platôs, Corte 1 e 2 ESCALA:

1:500 ; 1:200 e 1:300 TEMA

Centro de Acolhida para Dependentes Químicos - Comunitá Cenacolo ORIENTADOR

Paulo Pinhal

DATA ALUNO:

28/11/2019 Ana Carolina Mendes de Vasconcelos

RGM: LOCAL

Estrada da Duchen Suzano - São Paulo

111.511.047-19 PRANCHA

02


Pav. Térreo | Pav. Superior AA

03

Projeção Cobertura PC9

20,12

2,20

2,26

2,00

Projeção Cobertura

J19

AA

J18

1,64

3,27

Calha

BB

3,27 J16 -0,85

PC9

04

BB

2,24

19,63

-0,85

Argamassa Armada - Inc=5%

BB

1,64

J17

2,00

Capela 80 Pessoas A: 259,00m²

Calha

12,98

,65 R6

5,25

2,45

13,04

BB

03

2,20

-1,00

AA

04 AA

-0,88

3,89

1,26 1,40

J20

AA

1,99

J20

10,09

11,92

AA

6

2 Sobe

1,10

3

PG2

4,95

Alojamento 1 A: 57,06m²

1,10

PG2

+2,62

1,53

1,01

1,01

1,01

+2,62

PG2

6,50

J14

1,31 J16

J29

+2,60

Adm: 13,11m²

BB

4,04 J29

J28

AA

J25

6,88

PC12

PV1

Calha

-0,88

Circulação +2,60

6,50

20,26

10,89

J5

PG2

+2,60

J1

-0,85

J26

Despensa A: 25,31m²

Varanda A: 35,84²

02

6,34

PC1

PC8

PG3

2,83

PG3

1,25

12,55

1,65

3,68

Farmácia A: 9,00m²

3,27

02

J16

1,76

+2,62 PG2

1,78

PG2

+2,60

1,60

1,60

1,44

10,10

2,76

3,27

AA

8,50

0,90

Sanitários A: 10,03m² +2,62 PG2

Alojamento.2 A: 44,53m²

BB

2,95 +2,60

1,52

Banheiro.2 A: 19,92m²

PG2

1,01

1,67

1,02

J29

0,99

3,05

BB

1,40

10,08

0,85

J15

-0,88

+2,60

1

-0,87 0,83

PC5

18E(0,18 m) 17P(0,30 m)

Circulação

1,10

Varanda A: 21,16m² 6,88

3,80

1,08

J29

Desce

2,91

1,08

9 8 7

PG2

5

1,08

1,08

11 10

4

5,00

1,69

15 14

12

1,41

3,27

3,27

W.C Fem -0,87 A: 13,20m²

PC

18

16

13

Dorm.Resp A: 18,75m²

0,89

4,04 J13

1,89

W.C Masc. A: 12,10m²

3,27

2,07

-0,87

PG2

Planta de Localização Esc: S/E

17

+2,60

Dorm. Hóspede A: 25,18m²

J27

1,20

1,02

W.C P.c.D A: 4,11m²

3,70

PG2

+2,62

PG2

PC7

2,94

15,62

PM2

2,01

BB

-0,85

Circulação

1,59

1,36

Circulação A: 69,00m² Refeitório A: 103,00m²

8,29

PC5

5,00

Sobe

1

8,29

+2,60

3,35

1,44 2,75

2

+2,62

2,75

PG2

10,25

1,54

-0,88

3

1,17

J21

2,75

2,76

J6

Oficina A: 57,00m²

4

1,17

8,29

2,57

5

1,17

3,40

J10

1,56

J22

1,57

J12

8

J22

6

Leitura A: 24,75m²

5,00

2,01

9

7

-0,85

1,40

Proj. Moldura em Concreto J7

J17

5,17

4,99

18E(0,18 m) 17P(0,30 m)

5,00

P.c.D

J10

0,97

-0,85

11

1,17

Banheiro 1 A: 28,15m²

4,95 1,66

6,88

PC6

12

10

1,20

+2,62

PG2

PG4

14 13

P.c.D

02 t. De

J12

17

1,20

1,30

Desce

18

1,20

PG2

15

0,99

Dorm. Acessível A: 25,00m²

-0,87

16

2,12

0 1,5 R=

2,27 1,77

1,59

4,51 -0,85

2,76

J11

3,40

Vestiário A: 34,30m²

Projeção Laje

03 t. De PC4

J8

J7

3,65

1,20

1,20

1,26

1,26

BB

6,77

FE

BB

6,77

J09

PG2

PG2

6,98 FE

Tetra Pack - Inc=10%

BB

S

8,39

4,86

D

8,39

4,86 +2,62

1 2 3

S

4

D

1 2 3 4

1,12

1,20

1,20

1,18

1,23

1,23

1,23

1,13

1,10

1,31

1,31

Painel em Madeira Nogueira

AA

5,00

Projeção Laje

Tetra Pack - Inc=10%

1,40

+2,62

J25

Banheiro 4 A: 14,65m²

1,40

10,10

PG2

3,06

Banheiro.3 A: 28,83m²

+2,62

1,65

PG2

1,65

Sala Multimídia 98 Pessoas A: 155m²

Alojamento 4 A: 32,76m²

Alojamento 3 A: 56,69m²

-0,15

01

BB

J26

+2,60

J24

J2

Vaga P.C.D

4E(0,16 m) 3P(0,32 m)

4,31

J2

Vaga P.C.D

PG2

PG2

-0,85

-0,85

4E(0,16 m) 3P(0,32 m)

3,06

J3

D.M.L A: 11,31m²

3,06

J09

-0,85 6,34

6,77

ML

6,77

3,69

A.S A: 19,41m² J3

2,82

1,70

3,71

PC12

-0,87

1,45

ML

1,70 PG2

ML

PG1

J1

Ref.

J4

Cozinha A: 42,90m²

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo

4,19

01

AA

AA

Projeção Laje

UMC - Universidade de Mogi das Cruzes

01 t. De

AA

Calha

ASSUNTO

Fase do Projeto Pav. Térreo , Pav. Superior

Pavimento Superior Esc: 1:200

ESCALA:

1:200 TEMA

Pavimento Térreo Esc: 1:200

0

1

2

3

4

5

10

15

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo ORIENTADOR

Paulo Pinhal

DATA ALUNO:

28/11/2019 Ana Carolina Mendes de Vasconcelos

RGM: LOCAL

Estrada da Duchen Suzano - São Paulo

111.511.047-19 PRANCHA

03


Reservatório | Cobertura AA

Calha

Calha

Argamassa Armada - Inc=5%

BB

BB

Cobertura Capela Esc: 1:200

AA

AA

Calha

PG5

Calha Telha Tetra Pack - Inc=10% .95 38 52

Telha Tetra Pack - Inc=10%

Planta de Localização Esc: S/E

Reservatórios A: 34,26m²

Telha Tetra Pack - Inc=10% .95 38 52

+6,07

Telha Tetra Pack - Inc=10%

Telha Tetra Pack - Inc=10%

BB

BB

Calha

BB

BB

AA

AA

Calha 02

Telha Tetra Pack - Inc=10%

BB

BB

BB

BB

Telha Tetra Pack - Inc=10%

Calha

AA

AA

AA

AA

01

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo UMC - Universidade de Mogi das Cruzes

Reservatório Esc: 1:200

Cobertura Esc: 1:200

ASSUNTO

Fase do Projeto Reservatório, Cobertura ESCALA:

1:200 TEMA 0

1

2

3

4

5

10

15

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo ORIENTADOR

Paulo Pinhal

DATA ALUNO:

28/11/2019 Ana Carolina Mendes de Vasconcelos

RGM: LOCAL

Estrada da Duchen Suzano - São Paulo

111.511.047-19 PRANCHA

04


Registro de Esfera

Entrada de Àgua

Bomba

Válvula de Boia

0,210 0,210 0,210 0,210 <0,210 0,210 0,210 0,210 0,210 0,210 8,25

Tubulação de Sucção

Eletronível

Válvula de Pé com Crivo

R 1,77

2,03

3,82

0,60 0,60 0,60 0,600 0,60 10,22 0,60 0,60 0,60 0,60

Registro de Esfera

Detalhamento Cisterna Rede Pública | Abastecimento da Horta Esc: S/E

Vidro Laminado Esp= 8mm Madeira Plástica

13,45 0,210 0,210 0,210 0,210 0,210 0,210 0,210 0,210 0,210 0,210 0,210 0,210 0,210 0,210 0,210 0,210

0,60

Tubulação com Recalque

Filtro

Detalhamentos

0,60

0,60

1,89

0,60

Detalhe 1 Esc: 1:100

0,60

0,60

0

0,60 0,60 15,30

0,60

1

2

3

0,60

0,61

4

0,60

5

6

0,60

0,60

0,60

7

8

0,60

0,60 0,31

9

10

3,57 3,61

Planta Baixa Cisterna 2800lts. Esc: 1:100 0

1

2

3

0

4

5

6

7

8

9

10

0

AA

13,41

Projeção Cobertura PC9

H=3,37M

H=3,47M

H=3,57M

H=3,67M

H=3,77M

H=3,87M

H=3,97M

H=4,07M

H=4,17M

H=4,27M

H=4,37M

19,629

-0,85

2,241

Capela 80 Pessoas A: 259,00m²

J17

2,001

H=4,47M

H=4,57M

1,639

H=4,67

Planta de Localização Esc: S/E

BB

3,269

H=4,77M

H=4,97M

H=5,17M

H=5,27M

H=5,07M

H=4,87M

,65 R6

BB

12,985

5,246

2,449

3,65

H=5,37M

1,639

H=5,47M

2,258

3,269

13,037

Madeira Plástica

2,203

J19

2,005

H=5,57M

20,121

J18

Projeção Cobertura

0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45 0,45

J16 -0,85

PC9

2,203

-1,00

3,65

AA

Obs: As alturas dos perfis variam de menor para maior para conceder o efeito da pequenez do homem á grandeza de DEUS.

-0,88

3,891

AA

9

J7

10

J8

3,653

2,761

4,505 -0,85

18 17 16 15

PG4

11

J17

5,172

9 8

1,564

7

2,758

J12

4,987

18E(0,175 m) 17P(0,297 m)

5,000

10

6 5 4

J6

Oficina A: 57,00m²

-0,88

3

PG2

2 Sobe

10,249

1

PC7

3,698

PG2

3,268

0,995

J13

10,079

0,833 0,850

1,020

BB 1,010

1,010

1,010

1,010

J14

AA

0,895

8,496

J15

-0,87

1,400

2,070

-0,87

4,040

W.C Fem A: 13,20m²

3,268

3,268

W.C Masc. A: 12,10m²

1,886

1,196

1,019

W.C P.c.D A: 4,11m² -0,87

0,22 0,22 0,22 0,22 0,22 0,22 0,22 0,22 0,22 0,20 0,22 0,22 0,22 0,22 0,22 0,22 0,22 0,22 0,22 0,22 0,22 0,22 0,22 0,22 0,22

PG2

PM2

2,011

BB

-0,85

Circulação

2,942

15,621

Refeitório A: 103,00m²

8,286

1,586

1,360

PC5

1,544

Leitura A: 24,75m²

-0,85 4,999

Circulação A: 69,00m²

15,60

-0,85

0,966

PC6

12

P.c.D

P.c.D

Madeira Plástica

PG2

14 13

Dorm. Acessível A: 25,00m²

0

1,590

0,987

6,884

1,775

0 1,5 R=

2,265

8

10,092

J12

7

1,995

6

J11

5

1,20

1,300

4

1,198

-0,87

J20

3

1,260

1,400

3,403

2

Desce

1

PC4

2,115

0

1,260

Vestiário A: 34,30m²

Projeção Laje

03 t. De

Detalhe 2 Esc: 1:100

1,260

J20

0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15 0,15

10,101

1,255

1,647

12,546

PG3

2,829

PG3

1,762 -0,88 PV1

3,683 PC8

6,336

PC1

Despensa A: 25,31m²

-0,88

J5

J1

-0,85

10,892

3,67

BB

BB

FE

1,702

-0,87

1,697

3,714

1 3 4

2

S 1 3 4

D

2

Vaga P.C.D

Vaga P.C.D

D

4,307

J2

J2

-0,85

S

-0,85

4E(0,163 m) 3P(0,320 m)

PG2

PG2

J3

4E(0,163 m) 3P(0,320 m)

D.M.L A: 11,31m²

3,058

-0,85 6,335

3,058

J09

A.S A: 19,41m² J3

2,820

3,687

ML

1,455

ML

PG2

PG1

ML

J1

Ref.

J4

3,65

6,768

6,771

FE

J09 6,985

Cozinha A: 42,90m²

Sala Multimídia 98 Pessoas A: 155m²

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo

-0,15

10,102

Projeção Laje

UMC - Universidade de Mogi das Cruzes

AA

Considerar Altura do Pergolado de H= 3,30m

AA

4,996

0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 0,09 15,60

4,185

ASSUNTO

Projeção Laje

Planta de Localização Esc: 1:300

Detalhe 3 Esc: 1:200 0

1

Fase do Projeto Pav. Térreo, Det.01, Det.02, Det.03 ESCALA:

1:100; 1:300 TEMA

2

3

4

5

10

15

0

2

4

6

8

10

12

14

16

30

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo ORIENTADOR

Paulo Pinhal

DATA ALUNO:

28/11/2019 Ana Carolina Mendes de Vasconcelos

RGM: LOCAL

Estrada da Duchen Suzano - São Paulo

111.511.047-19 PRANCHA

05


Legenda 44 43 42 41 40 39 38 37 36 35 34 33 32 3101 3 29 28 27 26 25 24 23

221 20 29 1 187 16 15 14 1 132 11 10 1 9 8 7 6 5 4 3 2 1

44 432 4 410 49 38 3 376 35 3 343 3 32 3101 39 28 2 276 25 24 23 2

221 20 29 1 187 16 15 14 1 132 11 10 1 9 8 7 6 5 4 3 2 1

Pilar Estrutural 20x30cm Pilar Estrutural 15x30cm A

A

A

A

Pilar Estrutural Ø30cm Cobogó Alvenaria de Vedação Alvenaria em Dry Wall Alvenaria em Pele de Vidro Argamassa Armada - Inc=5%

Viga LT - Laje Treliçada

B

B

B

B

44 43 42 41 40 39 38 37 36 35 34 33 32 3101 3 29 28 27 26 25 24 23

221 20 29 1 187 16 15 14 1 132 11 10 1 9 8 7 6 5 4 3 2 1

44 432 4 410 49 38 3 376 35 3 343 3 32 3101 39 28 2 276 25 24 23 2

221 20 29 1 187 16 15 14 1 132 11 10 1 9 8 7 6 5 4 3 2 1

7

6

5

4

3

2

1

7

6

5

4

3

2

1

A

A

A

A B

B

B

B C

C

C

C D

D

D

D E

E

E

E 7

6 2

1

3

2

3

PC12

7

6

1

A

A

A

A

F

F

F

F

Planta de Localização Esc: S/E B

B

B

B

G

G

G

G

H

H

H

H

C

C

C

C

5

4

3

2

1

Indicação de Alvenaria | Pav. Superior Esc: 1:250 0

2

4

6

8

10

12

3

2

1

3

2

1

5

4

3

2

1

Indicação de Alvenaria | Pav. Térreo Esc: 1:250

25

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo UMC - Universidade de Mogi das Cruzes ASSUNTO

Fase do Projeto Indicação de Alvenarias ESCALA:

1:250 TEMA

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo ORIENTADOR

Paulo Pinhal

DATA ALUNO:

28/11/2019 Ana Carolina Mendes de Vasconcelos

RGM: LOCAL

Estrada da Duchen Suzano - São Paulo

111.511.047-19 PRANCHA

06


Legenda Pilar Estrutural 20x30cm Pilar Estrutural 15x30cm Pilar Estrutural Ø30cm Cobogó Alvenaria de Vedação Alvenaria em Dry Wall Alvenaria em Pele de Vidro 7

6

5

4

3

2

1

7

6

5

4

3

2

1

Viga A

A

A

A

B

B

B

B

C

C

C

C

D

D

D

D

E E

E

E 7

6

7

6

3

2

1

A B

H

H

H

H

C

C

C

C 3

2

1

3

2

1

5

4

3

2

1

5

4

3

2

1

Indicação de Alvenaria | Reservatório Esc: 1:200

3

2

1 B G

A F

G

B

F

A

G

B

F

G

A

F

Planta de Localização Esc: S/E

Indicação de Alvenaria | Cobertura Esc: 1:200 0

1

2

3

4

5

10

15

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo UMC - Universidade de Mogi das Cruzes ASSUNTO

Fase do Projeto Indicação de Alvenarias ESCALA:

1:200 TEMA

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo ORIENTADOR

Paulo Pinhal

DATA ALUNO:

28/11/2019 Ana Carolina Mendes de Vasconcelos

RGM: LOCAL

Estrada da Duchen Suzano - São Paulo

111.511.047-19 PRANCHA

07


44 43 42 41 40 39 38 37 36 35 34 33 32 3101 3 29 28 27 26 25 24 23

221 2 209 18 17 1 165 14 1 13 121 10 1 9 8 7 6 5 4 3 2 1 VS34 30x30

VS34 30x30

VS34 30x30

A

A LT48

LT44

LT29

LT34

LT35

VS30 30x30

LT - Laje Treliçada

44 43 42 41 40 39 38 37 36 35 34 33 32 3101 3 29 28 27 26 25 24 23

221 20 29 1 187 16 1 154 1 132 1 110 1 9 8 7 6 5 4 3 2 1

5,041

7

6

5,250

5

3,208

4

1,925

3

5,097

2

5,168

1

5,040

7

5,250

6

3,208

5

1,925

4

3

2

5,097

Alvenaria em Pele de Vidro LT27

B

B 1

5,168

LT31

Viga

VS30 30x30

VS30 30x30

Alvenaria em Dry Wall VS40 12x10

LT39

VS39 12x10

LT43

Alvenaria de Vedação

LT26

VS31 30x30

VS38 12x10

VS37 12x10

VS36 12x10

VS35 12x10

LT47

Pilar Estrutural Ø30cm Cobogó

LT30

VS31 30x30

VS31 30x30

Pilar Estrutural 15x30cm LT25

VS32 30x30

LT38

LT42

VS40 12x10

LT46

LT51

LT33

VS32 30x30

VS32 30x30

LT50

LT37

VS39 12x10

LT41

Pilar Estrutural 20x30cm

VS33 30x30

VS38 12x10

VS37 12x10

VS36 12x10

VS35 12x10

LT45

Legenda

LT24

LT28

VS33 30x30

VS33 30x30

LT49

LT32

LT36

LT40

VS41 20x52

A

P31 (segue)

P48 (nasce)

3,575

3,575

C

1,887 P27 (segue)

P28 (segue)

C

VS37 20x50

P29 (segue)

P50 (nasce)

P25 (segue)

P26 (segue)

B 1,887

B

LT52

5,147

VS42 20x67

VS45 20x35

VS36 20x51

VS38 20x30

5,147

VS16 15x27 VS10 15x49

D

P49 (nasce)

P19 (segue)

5,151

5,041

7

6

5,075

3

2

5,126

P14 (segue)

E

P15 (segue)

A

A

5,079

A

A

P40 (nasce)

VS41 20x51

P16

P51 (morre)

P52 (morre)

1

3

5,075

P39 (nasce)

VS40 20x30

7

2

1

VS7 15x40

5,079

VS29 20x76

P20 (segue)

VS38 20x30

5,041

6

VS5 20x40

VS6 20x30

5,126

P17 (segue)

E

E

E

LT5

P38 (nasce)

P21 (segue)

P48 (nasce)

VS21 20x51

VS21 20x51 P15 (nasce)

P22 (segue)

5,151

LT17

VS24 20x67

VS19 20x35

LT6

VS21 20x51

LT16

5,151

LT15 VS20 15x32

5,151

P16 (nasce)

P51 (nasce)

P52 (nasce)

P23 (segue)

VS22 20x30

VS22 20x30

LT14

D

VS22 20x30 VS19 20x35

LT8

P18 (nasce)

P19 (nasce)

D

P20 (nasce)

P21 (nasce) VS7 15x40

VS5 20x40

VS6 20x30

D

P22 (nasce)

VS9 15x40

P17 (nasce)

VS43 20x52

LT13

VS10 15x49 P23 (nasce)

LT19

VS44 20x49

5,147

LT18

LT9

VS24 20x67

VS23 20x40

5,147

VS11 15x17

VS19 20x35

LT12 VS11 15x17

C

P27 (nasce)

B 1,887

VS17 20x50

VS35 20x51

LT11

VS15 15x27

VS12 15x27

VS6 20x30

VS14 15x27

C

LT10

P28 (nasce)

P32 (segue)

3,575

1,887 VS17 20x50

P24 (nasce)

P25 VS18 20x49 (nasce)

VS18 20x49

LT20

VS24 20x67

B P29 (nasce)

VS23 20x40

VS19 20x35

3,575

P26 (nasce)

VS18 20x49

P30 (nasce)

LT21

A

P31 (nasce)

A

A

P32 (nasce)

LT53

LT7

P11 (segue)

P12 (muda de seção)

P5 (muda de seção)

P42 (morre)

G

P6 (segue)

B

B

VS38 20x30 P7 (segue)

7,651

7,651

3,251

P49 (morre) VS39 20x35 P3 (segue)

P2 (segue)

P33 (nasce)

VS26 20x51

P34 (nasce)

VS26 20x51

P47 (nasce)

P4 (muda de seção)

P35 (nasce)

C

5,075

C

P44 (morre)

C

C 5,126

H

H

H

H

P44 (nasce)

P41 (morre)

3,251

LT23

7,651

P43 (nasce)

VS27 20x77

P4 (nasce)

VS1 20x35

VS25 20x77

VS1 20x35

7,651

P3 (nasce)

LT2

3,251

LT1

P42 (nasce) VS4 20x30

P2 (nasce)

VS3 15x40

VS5 20x40

VS6 20x30

3,251

VS1 20x35

P1 (nasce)

P5 (nasce)

P6 (nasce)

G

VS2 15x69

P7 (nasce)

P37 (nasce)

VS28 20x40

VS28 20x40

G

G

P8 (nasce)

B

B

P36 (nasce)

6,911

6,911

6,911

P41 (nasce)

LT4

Planta de Localização Esc: S/E

VS40 20x30

VS4 20x30

VS3 15x40

VS5 20x40

VS6 20x30

6,911

LT3

7,750

P10 (segue)

7,750

P9 (segue)

P13 (segue)

F

LT22

F

7,750

P13 (nasce)

7,750

P11 (nasce)

VS25 20x77

F

F

P10 (nasce)

P9 (nasce)

VS27 20x77

P12 (nasce)

VS8 15x69

5,126

5,075

3

2

1

3

2

1

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo P46 (nasce)

P46 (morre)

P45 (nasce)

5,168

5,097

1,925

P45 (morre)

5,168

3,208

5,097

1,925

5

4

3

2

1

5

4

3

2

1

UMC - Universidade de Mogi das Cruzes

3,208

ASSUNTO

Estrutural | Pav Térreo Esc: 1:200

Fase do Projeto Estrutural

Estrutural | Pav Superior Esc: 1:200 0

1

2

3

4

5

ESCALA:

1:200 TEMA

10

15

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo ORIENTADOR

Paulo Pinhal

DATA ALUNO:

28/11/2019 Ana Carolina Mendes de Vasconcelos

RGM: LOCAL

Estrada da Duchen Suzano - São Paulo

111.511.047-19 PRANCHA

08


Legenda Pilar Estrutural 20x30cm Pilar Estrutural 15x30cm Pilar Estrutural Ø30cm Cobogó Alvenaria de Vedação

7

6

5

4

3

2

1

5,041 P48 (morre)

P31 (morre)

P32 (morre)

7

5,250

6

3,208

5

1,925

4

5,097

3

2

1

5,168

A

A

A

A

Alvenaria em Dry Wall

3,575

3,575

Alvenaria em Pele de Vidro Viga

C

P27 (morre)

P20 (morre)

P21 (morre)

D

D

D

D

P20 (segue)

P21 (segue)

LT - Laje Treliçada

5,147

VS48 20x35

VS47 20x51

5,147

VS49 20x51

P23 (morre)

C

C

C

P27 (segue) LT54

P26 (morre)

1,887

1,887

P26 (segue)

P28 (morre) P29 (morre)

B

B

B

B

VS46 20x49

5,151

5,151 P15 (morre)

P14 (morre)

E

E

E

E 5,041

7

6

7

6

3

2

1

3

2

1

A B

C

C

H

B G

A F

H

C

G

B

C

6,911

6,911

F

A

B

F

F

A

5,079 P13 (morre)

G

G

3,251

3,251 P49 (morre)

P4 (morre)

P3 (morre)

H

H P2 (morre)

3

2

1

3

2

1

5

4

3

2

1

5

4

3

2

1

Estrutural | Reservatório Esc: 1:200

3,208

1,925

5,097

5,168

Planta de Localização Esc: S/E

Estrutural | Cobertura Esc: 1:200 0

1

2

3

4

5

10

15

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo UMC - Universidade de Mogi das Cruzes ASSUNTO

Fase do Projeto Estrutural ESCALA:

1:200 TEMA

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo ORIENTADOR

Paulo Pinhal

DATA ALUNO:

28/11/2019 Ana Carolina Mendes de Vasconcelos

RGM: LOCAL

Estrada da Duchen Suzano - São Paulo

111.511.047-19 PRANCHA

09


CI

CI

Hidraúlica | Elétrica

Projeção Cobertura PC9 J18

Projeção Cobertura

J19

S

S

1,00

1,00

2,43

1,99

2,00

2,00

2,01

1,99

2,00

3,73

1,95

2,54

Argamassa Armada - Inc=5% 6,49

5,49

5,48

3,81

2,28

2,00

2,00

2,02

1,99

2,00

Capela 80 Pessoas A: 259,00m²

1,88

Argamassa Armada - Inc=5%

J17

J16

PC9

4,10

5,48 6,50

6,50

2,00

2,00

2,00

2,00

1,99

2,54

2,18

2,00

3,51

1,97

2,25

2,25

7,03

2,25

0,05

2,25

S

1,02

S

0,32

0,48

2,25

0,85

CI

1,08

1,58

0,55 0,55 2,00

2,00

CI

CI

2,00

2,00 2,00

2,00

J10

J20

0,84

J11

J20

J10

2,00 0,42

J7

PC5

PC6

18E(0,175 m) 17P(0,297 m)

J12 J27

8

6

Alojamento 1 A: 57,06m²

5 4

Circulação

PC

3

PG2

2

PG2

1

PG2

Banheiro.2 A: 19,92m²

J29

J13

Sanitários A: 10,03m²

PG2

2,41

CE

Alojamento.2 A: 44,53m²

PG2

PG2

PG2

Farmácia A: 9,00m²

J29

W.C Fem A: 13,20m²

CE

PG2

W.C Masc. A: 12,10m²

9

PC7

1,70

PG2

10

7

Sobe

Sobe

Circulação

PM2

J15

J14

J16

Adm: 13,11m²

1,14

PG3

1,43

PG3

0,84

Circulação

PV1 PC8

PC1

PG2

Despensa A: 25,31m²

PG2

Tetra Pack - Inc=10%

J1

J5

PC12

J09 ML

ML

ML S

S 1 3 4

D

2

1 3 4

D

2

1,19

1,19

Vaga P.C.D

PG2

Banheiro 4 A: 14,65m²

J25

J24

2,27

2,27

J2

PG2

Banheiro.3 A: 28,83m²

Sala Multimídia 98 Pessoas A: 155m²

1,00

2,15

J2

Vaga P.C.D

4E(0,163 m) 3P(0,320 m)

PG2

J3

PG2

J3

D.M.L A: 11,31m²

4E(0,163 m) 3P(0,320 m)

A.S A: 19,41m²

J09

0,65

Alojamento 4 A: 32,76m²

Alojamento 3 A: 56,69m²

PG2

Cozinha A: 42,90m² PG1

J26

J1

J4

Tetra Pack - Inc=10%

CG

1,28

J28

PG2

1,48

1,48

0,80

0,80

0,65

J29

J26

Varanda A: 35,84²

1,48

S

0,63

J16

J25

0,80

PC12

CE

0,79

1,48

1,22

0,80

0,72

1,70

1,70

1,24

1,00

0,62

Tetra Pack - Inc=10%

Painel em Madeira Nogueira

S S

0,64

Tetra Pack - Inc=10%

Projeção Laje

CI

1,28

CE

1,38

CI

0,58

0,91

4E(0,16 m) 3P(0,32 m)

4E(0,16 m) 3P(0,32 m)

1,49

0,91

0,91

0,91

0,91

0,91

0,91

S

1,60

PC5

2,20

1,00

1,24

2,15

2,15

2,15

1,33

1,13

1,57

Dorm. Hóspede A: 25,18m²

PG2

1,20

1,00

2,20

1,34

2,10

1,00

2,10

1,00

1,92

1,28

S

1,62

1

1,33

0,62

2,43

0,83

2

1,24

S

1,34

1,92

1,14

1,60

PG2

Dorm.Resp A: 18,75m²

S

1,22

0,80

1,30

1,20

1,32

2,10

2,10

1,20

2,40

2,40

1,14

1,58

1,62

J17

J6

2,17

S

1,29

S

S

2,32

1,20

1,60

18E(0,175 m) 17P(0,297 m)

1,11 1,30

1,30

1,30

1,00

1,92

1,92

1,20

1,20

0,83

1,58

Oficina A: 57,00m²

4 3

W.C P.c.D A: 4,11m²

1,30

1,24

1,30

1,70

1,20

1,62

Leitura A: 24,75m²

Refeitório A: 103,00m²

1,30

1,30

1,00

2,32

2,32

1,29

Desce

PG4

1,99

2,41 1,30

1,30

S

0,23

1,30

1,00

1,70

1,70

1,30

0,77

0,85

1,84

1,84

1,84

1,85

1,85

1,85

1,85

1,38 4,59

4,59

4,59

2,15

1,57

1,30

S

1,30

1,30

2,26 0,62

1,57

1,30

S

1,32

2,26

2,26

1,20

2,40

2,40

1,20

1,50

S

2,15

1,19

2,60

2,60

2,42

S

1,38

1,38

1,38

1,38

3,00

2,54

0,83

1,38

1,37

1,37

1,37

1,50

1,68

1,71

1,30

1,46 1,60

S

1,30

S

11

5

0,97

S

0,85

ML

1,18

1,15

1,20

1,50

ML

1,62

1,60

0,87

0,87

0,87

1,62

1,62

2,34

2,34

S

1,50

ML

1,18

1,30

0,32 0,63

0,85

1,15

1,20

5,96

1,20

S

1,71

1,20

1,20

1,50

1,00

1,00 S

S

1,20

1,20

1,50

S

0,96

0,96

0,96

1,50

3,00

S

0,53

1,55

1,00

S

1,45

1,90

1,90

1,50 1,18

1,18

1,68

0,78

1,88

1,88

1,52

1,35

0,99

0,53

1,50

1,15

1,15

1,15

0,66

1,34

1,81

1,01

0,53

1,50

S

1,30

12

8

Circulação A: 69,00m²

1,58

13

S

1,60

S

1,57

1,70

0,50

0,50 1,62

2,17

S

S

S

1,50

1,17

1,33

1,90

1,90

1,90

1,04

1,81

1,50

1,33

1,81

1,81

1,81

1,50

3,00

1,21

1,18

1,17

1,21

1,18

1,65

1,20

1,20

1,20

1,29

2,06

1,65

1,20

1,11

0,95

2,41

1,00

1,70

1,00

0,77

2,17

1,00

2,41

1,00

2,11

2,16

2,11

1,41

0,91

1,50

0,83

0,66 S

S

0,82

1,20

1,20

0,85

1,05

1,50

1,50

1,50

1,50

1,50

1,50

1,50

1,50

1,04

1,16 S

1,70

0,95

9

1,45

0,49

2,17

1,00

1,53

10

P.c.D

0,97

1,58

14

PG2

6

1,00

1,00

1,24

1,00

1,88

0,76 0,70 0,28

0,83

1,50

15

7

1,00

1,00

1,53

1,48

0,60

1,30

1,00

18E(0,18 m) 17P(0,30 m)

1,60

1,00

0,83

1,50

1,70

1,70

1,70

1,70

1,70

1,70

1,50

1,38

1,38

1,38

1,38

1,38

1,38

1,00

P.c.D

1,00

1,60

1,00

1,48

1,51

0,69 0,69 0,35 0,77

16

11

Dorm. Acessível A: 25,00m²

18 17

12

0,97

1,19

1,72

1,52

S

1,00

0,83 0,77

0,26

0,59

1,25 0,37

S

0,51

0,86

0,70 0,28

S

2,37

1,00

0,91

1,50

1,70

1,70

1,70

1,70

1,70

1,70

0,81

1,49

0,38 1,26

1,48

1,00

0,77

0,40 0,70

0,69 0,69 0,35

0,61

0,25

1,00 1,00

1,00

0,24

S

0,54 0,70 0,71

0,88

0,88

1,06

0,23

0,98 0,57

1,50

1,09

1,70

1,70

0,45 0,70 0,70

1,03

0,65

0,66

2,38

1,75

2,36

1,00

0,96

0,96

0,96

1,00

1,25

1,24

1,00

1,90

1,90

1,90

0,96

0,98

1,09

S

1,50

0,81

1,00

1,00

1,00

1,00

1,58

S

1,00

1,81

1,81

1,81

0,87

1,18

1,11

1,00

1,32

1,32

1,32

0,87

1,18

1,18

1,18

1,00

1,00

1,46

S

1,38

1,38

1,38

1,38

1,90

1,88

1,50

1,50

1,38

1,38

1,38

1,38

1,38

1,38

1,00

1,70

1,70

1,70

1,70 1,38

1,00

1,81

1,81

0,83

1,38

1,38

1,38

1,38

1,00

1,32

1,32

1,07

1,05

1,40

1,05

0,81

S

1,38

1,18

S

1,50

1,50

1,50

1,50

1,50

1,18

1,18

1,10

S''

S

1,50

1,50

1,04

1,16

1,50

1,09

1,19

1,09

1,01

1,22 S S

18E(0,18 m) 17P(0,30 m)

1,00

1,00

0,93

0,96

0,97

1,53

1,64

1,18

1,10

1,50

1,00

1,19

1,00

0,82

2,30

0,29

0,93

S

0,66

S S''

2,41

2,54

0,21

1,53

S

2,61

1,09

0,89

1,24

0,89

0,93

0,91

1,25

1,26

0,64

0,87

1,18

1,18

1,18

1,18

1,10

1,48

1,73

S S

1,99

1,45

J21

J22

15

13

1,11

S

0,84

J22

16

14

1,00 0,38

0,25

1,01

1,01

0,69 0,64 0,66 0,69 0,64

1,99

1,99

0,89

0,89

1,00

1,00

Proj. Moldura em Concreto J7

J12

Desce

1,00

1,00

1,00

1,00

1,00

1,55

0,91

18 17

1,55

0,91

1,13

PC4

J8

Varanda A: 21,16m²

1,11

PG2

PG2

Projeção Laje

3,08

3,16

2,79

Banheiro 1 A: 28,15m²

J29

CE

CE

CI

Vestiário A: 34,30m²

2,15 S

S

3,00

3,65

Projeção Laje

3,24

3,17

3,00 3,00

Elétrica | Pavimento Sup. Esc: 1:250

Legenda Item

Descrição

Legenda

Legenda

Luminária de Embutir LED 18W | 2700K | Bivolt

Quadro Geral de Luz e Força Embutido

Luminária de Embutir LED 32W | 4000K | Bivolt

S''

Interruptor Paralelo - H=1,10m

Luminária de Embutir LED 32W | 2700K | Bivolt

S

Interruptor Simples - H=1,10m

Spot de Embutir 1x Lâmpada LED AR70 7W Bivolt | 2700K

Tomada Alta - (T.U.E)

Spot de Embutir 1x Lâmpada LED PAR20 7W Bivolt | 2700K

Tomada Média (T.U.G) - H=1,10m

Spot de Embutir 1x Lâmpada LED Dicróica 5W Bivolt | 2700K

Tomada Baixa (T.U.G) - H=0,30cm

Spot de Sobrepor 1x Lâmpada LED AR11 12W Bivolt | 2700K

Tomada de Chão (T.U.G)

Spot de Sobrepor 1x Lâmpada LED PAR20 7W Bivolt | 2700K

Poste Iluminação De Jardim 2X Lâmpadas Bulbo LED E27 |15W | 2700K| Bivolt | IP65

Hidráulica | Pavimento Sup. Esc: 1:250 0

2

4

6

8

10

12

25

RP

Elétrica | Pavimento Térreo Esc: 1:250

Hidráulica | Pavimento Térreo Esc: 1:250

Caixa Sifonada Tubo de Esgoto Tubo de Ventilação Ralo Seco

CG

Caixa de Gordura

Spot de Sobrepor 1x Lâmpada LED AR111 12W Bivolt | 2700K

CI

Caixa de Inspeção

Refletor LED 200W | 2700K | Bivolt | IP65

Trilho Elétrico 6x Lâmpadas LED AR111 12W Bivolt | 2700K

CE

Caixa de Esgoto

Balizador de Piso LED 0,85W | 2700K | Bivolt | IP65

Pendente em Alumínio Cobre 1x Lâmpada LED Bulbo E27 9W Bivolt | 2700K

Balizador de Piso para Piscina LED 20W | 2700K | Bivolt | IP68

RP

Rede Pública

Arandela LED 5W Bivolt | 2700K | IP68

Planta de Localização Esc: S/E

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo UMC - Universidade de Mogi das Cruzes ASSUNTO

Fase do Projeto Hidráulica e Elétrica ESCALA:

1:250 TEMA

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo ORIENTADOR

Paulo Pinhal

DATA ALUNO:

28/11/2019 Ana Carolina Mendes de Vasconcelos

RGM: LOCAL

Estrada da Duchen Suzano - São Paulo

111.511.047-19 PRANCHA

10


Cortes | Fraternidade 04 Det.

+9,75 2 Cobertura

Madeira Plástica

Brise em Madeira Plástica +9,75 2 Cobertura

Alvenaria Pintada de Preto Platibanda H= 1,20M

Vão Jardim de Inverno

Telha TetraPack Inclinação= 10%

Telha TetraPack Inclinação= 10%

Platibanda H= 1,20M

Brise em Madeira Plástica

-0,87

Vagas P.c.D

-0,85

Despensa

0,08 0,15 0,08

0,28

Circulação

Grelha Escoamento D'água

-0,85

0,15

2,60

Circulação

05 Det.

3,30

3,00

0,16 0,273 Grelha Escoamento D'água

Circulação

Pergolado em Madeira Plástica

-0,88

0,28

0,18

0,15 0,08

3,00

3,00

3,00

0,08

Forro de Gesso Acartonado

0,15

0,27

0,27

0,86 0,27 2,14

-0,85

Detalhe 04 Esc: 1:20

+6,07

Forro de Gesso Acartonado

2,83

3,00

3,00

2,17 D.M.L -0,85

Forro de Gesso Acartonado

Reservatórios

+2,60 Circulação

Circulação

0,16 0,27

0,83 0,27

1,12 3,30 2,17 -0,88

+2,60

Alojamento 4

Forro de Gesso Acartonado

Forro de Gesso Acartonado

3,00

3,00

+2,60

Banheiro 4

6,05

2,83 3,00

+2,62

Forro de Gesso Acartonado

3,00

2,40

Cobertura Vagas em Concreto Cobogó

-1,00 -1 Pavimento Térreo

Calha 0,27

0,600,27

+5,90 1 Reservatório

+2,60 0 Pavimento Superior

Calha

6,05

0,90 0,90 0,27 1,20

2,36 3,00

-1,00 -1 Pavimento Térreo

2,63

Calha

-0,88

Brise em Madeira Plástica

Telha TetraPack Inclinação= 10%

Telha TetraPack Inclinação= 10%

Vão Jardim de Inverno

Telha TetraPack Inclinação= 10%

+2,60 0 Pavimento Superior

0,63 0,27

0,63 0,27

3,00 2,63

-0,87

W.C Fem.

Calha

Platibanda H=1,20m

3,00

2,17

3,00

3,00

+2,60

ADM.

Forro de Gesso Acartonado

-0,87

W.C Masc.

+5,90 1 Reservatório

0,08 0,15 0,08 0,15 0,08 0,15 0,44

W.C P.c.D.

Forro de Gesso Acartonado

+2,60

Forro de Gesso Acartonado

2,15 3,00

2,15 3,00 -0,85

Fármacia

0,840,27

+2,62

0,85 0,27

W.C Fem.

0,82 0,27

0,82 0,27

Forro de Gesso Acartonado

2,17

3,00

0,82 0,27 0,21 0,27 2,79

Forro de Gesso Acartonado

Circulação

JD. Inverno

Fraternidade Corte AA Esc: 1:100

+9,75 2 Cobertura

+2,62

W.C Masc.

0,80

-0,85

Refeitório

2,17

+2,60

3,00

Forro de Gesso Acartonado

-0,85

3,00

+2,60

2,15

-0,88

3,00

0,82 0,27

+2,60

0,27

2,60 Circulação

2,18

3,00

2,18

3,00

3,00

Forro de Gesso Acartonado

3,00

0,27

Forro de Gesso Acartonado

3,00

3,20 1,000

-1,00 -1 Pavimento Térreo

+2,62

Varanda

0,84 0,27

Pergolado em Madeira Plástica

+2,60 0 Pavimento Superior

2,10

Guarda Corpo em Vidro Temp. Esp = 30mm | H= 1,10m

2,77

3,30

1,20

Forro de Gesso Acartonado

0,82 0,27

0,22 0,27

+6,05 +5,90 1 Reservatório

Área Externa

Detalhe 05 Esc: 1:10 Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo UMC - Universidade de Mogi das Cruzes ASSUNTO

Fraternidade Corte BB Esc: 1:100 0

1

2

3

0

4

5

6

Fase do Projeto Cortes Fraternidade ESCALA:

1:100 ; 1:20 e 1:10 7

8

9

10

TEMA

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo ORIENTADOR

Paulo Pinhal

DATA ALUNO:

28/11/2019 Ana Carolina Mendes de Vasconcelos

RGM: LOCAL

Estrada da Duchen Suzano - São Paulo

111.511.047-19 PRANCHA

11


Cortes | Sala Multimídia e Capela +5,90 1 Reservatório

Telha TetraPack Inclinação= 10%

Platibanda H=1,20m

0,270

0,270

Brise em Bambu

1,473

Chapa de Gesso Cartonado Perfurado

+2,60 0 Pavimento Superior

+2,60 0 Pavimento Superior

3,00

Placa Cimentícia Pintada de Preto Brise em Bambu

1,000

Palco

-0,85

1,000

0,15

Palco Sala Multimídia

4,00

4,00

2,537

4,00

+2,60 0 Pavimento Superior

Chapa de Gesso Cartonado Perfurado

0,27

Calha

3,60

-1,00 -1 Pavimento Térreo

Alvenaria em Drywall Esp= 70mm Lã de Rocha Esp = 50mm Alvenaria em Drywall Esp= 70mm

Telha TetraPack Inclinação= 10%

4,00

Calha

+2,60 0 Pavimento Superior

+5,90 1 Reservatório

0,27 0,27

Platibanda H=1,20m

+5,90 1 Reservatório

3,00

+5,90 1 Reservatório

-1,00 -1 Pavimento Térreo

+0,15

Sala Multimídia

-1,00 -1 Pavimento Térreo

-0,85 -1,00 -1 Pavimento Térreo

Detalhe Alvenaria Esc: 1:20 Sala Multimídia Corte BB Esc: 1:100

Sala Multimídia Corte AA Esc: 1:100

+9,75 2 Cobertura

+9,75 2 Cobertura

+9,75 2 Cobertura

+9,75 2 Cobertura

Argamassa Armada Inclinacao = 5%

Argamassa Armada Inclinação = 5%

Estrutura Metálica

Capela Corte BB Esc: 1:100

Bloco de EPS ( resistente, leve e isolante térmico/acústico).

1

Argamassa com Cimento CPIII ( o mais ecológico, emite menos C02) Tinta a base de Água com baixo índice de Composto Orgânico Volatíl

Detalhe Argamassa Armada - Cobertura Capela Esc: S/E

3

4

5

6

7

8

9

10

0,60 1,23

0,60 1,63

0,58 1,46

0,57

0,55

4,50

3,95 0,50

-0,35 -0,85

0,50

Capela

3,95

0,50

0,50

-1,00 -1 Pavimento Térreo

Altar

0,500

3,95

3,95

3,54

3,55

2

1,21

1,24

1,79 0

+2,60 0 Pavimento Superior

-0,35 -1,00 -1 Pavimento Térreo

0

Malha de Aço Galvanizado

Treliça de Aço espaçada a cada 15 ou 30cm

4,05

3,96 -0,85

+5,90 1 Reservatório

+2,60 0 Pavimento Superior

0,500

Capela

Altar

0,99

2,96

0,35 0,63 4,05

4,05

+2,60 0 Pavimento Superior

4,05

+2,60 0 Pavimento Superior

-1,00 -1 Pavimento Térreo

+5,90 1 Reservatório

0,55

+5,90 1 Reservatório

2,70

0,64 1,17

0,63

Forro de Madeira

0,61 2,70

+5,90 1 Reservatório

0,66

Forro de Madeira

-1,00 -1 Pavimento Térreo

Capela Corte AA Esc: 1:100 Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo UMC - Universidade de Mogi das Cruzes ASSUNTO

Fase do Projeto Cortes Sala Mult. e Capela ESCALA:

1:100 e 1:20 TEMA

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo ORIENTADOR

Paulo Pinhal

DATA ALUNO:

28/11/2019 Ana Carolina Mendes de Vasconcelos

RGM: LOCAL

Estrada da Duchen Suzano - São Paulo

111.511.047-19 PRANCHA

12


Detalhamentos +9,75 2 Cobertura

+9,75 2 Cobertura

0,197 0,097 0,200 0,102 0,204 0,102 0,197 0,103 0,196

+5,90 1 Reservatório

0,099 0,197 0,096 0,200 0,104 0,203 0,099 0,201

+5,90 1 Reservatório

+5,90 1 Reservatório

+2,60 0 Pavimento Superior

Jardim Vertical

+2,60 0 Pavimento Superior

Ralo em Aço Inoxidável

3,500

-1,60

4,86

-1,60

Ralo em Aço Inoxidável

0,647

-1,00 -1 Pavimento Térreo

Laje 5,613 0,647

Piso em Cascalho -1,00

6,428

-1,00 -1 Pavimento Térreo

+2,60 0 Pavimento Superior

Det. Espelho D'água Capela Esc: 1:100 +9,75 2 Cobertura

+9,75 2 Cobertura

Pilar Estrutural Revestido em Madeira

Tubulação Calha Ralo

+5,90 1 Reservatório

+5,90 1 Reservatório

Sistema Irrigação

Tubulação Calha Ralo

Pilar Estrutural Revestido em Madeira Pilar Estrutural Revestido em Madeira +2,60 0 Pavimento Superior

+2,60 0 Pavimento Superior

-1,00 -1 Pavimento Térreo

-1,00 -1 Pavimento Térreo

1,24

Cobertura Inclinação = 5%

Ralo Det. Jardim Vertical Esc: 1:25 Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo UMC - Universidade de Mogi das Cruzes ASSUNTO

Fase do Projeto Detalhamentos

Detalhe Águas Pluviais Capela Esc: 1:100

ESCALA:

1:100 e 1:25 TEMA

0

1

2

3

0

4

5

6

7

8

9

10

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo ORIENTADOR

Paulo Pinhal

DATA ALUNO:

28/11/2019 Ana Carolina Mendes de Vasconcelos

RGM: LOCAL

Estrada da Duchen Suzano - São Paulo

111.511.047-19 PRANCHA

13


Elevações Fraternidade Madeira Plástica

Pintura Cimento Queimado Suvinil

Platibanda Pintada de Preto

Jardim Vertical

Guarda Corpo em Vidro Temperado H= 1,10m Pergolado em Madeira Plástica

Elevação 1 Esc: 1:100

Cobogó

Madeira Plástica

Platibanda pintada de preto Painel em Madeira Carvalho

Pintura Cimento Queimado Suvinil

Bambu

Madeira Plástica

Elevação 2 Esc: 1:100

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo UMC - Universidade de Mogi das Cruzes

0

1

2

3

0

4

5

6

7

8

9

10

ASSUNTO

Fase do Projeto Elevação 1, Elevação 2 ESCALA:

1:100 TEMA

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo ORIENTADOR

Paulo Pinhal

DATA ALUNO:

28/11/2019 Ana Carolina Mendes de Vasconcelos

RGM: LOCAL

Estrada da Duchen Suzano - São Paulo

111.511.047-19 PRANCHA

14


Elevações Capela

Madeira Plástica Argamassa Armada Inclinação = 5%

Pilar Revestido Em madeira Nogueira

Vidro Temperado Esp = 50mm

Pilar Revestido Em madeira Nogueira

Argamassa Armada Inclinação = 5%

Placa Metálica Vidro Temperado Esp = 50mm

Elevação 3 Esc: 1:100 0

1

2

Elevação 4 Esc: 1:100 3

4

5

6

7

8

9

10

0

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo UMC - Universidade de Mogi das Cruzes ASSUNTO

Fase do Projeto Elevação 03 , Elevação 04 ESCALA:

1:100 TEMA

Centro De Acolhida para Dependentes Químicos - Comunità Cenacolo ORIENTADOR

Paulo Pinhal

DATA ALUNO:

28/11/2019 Ana Carolina Mendes de Vasconcelos

RGM: LOCAL

Estrada da Duchen Suzano - São Paulo

111.511.047-19 PRANCHA

15


Autor, (2019).


ComunitĂ Cenacolo


Ana Carolina M. Vasconcelos 2019

Profile for Ana Vasconcelos

Comunità Cenacolo - Centro de Acolhida para Dependentes Químicos  

Trabalho de Conclusão de Curso II

Comunità Cenacolo - Centro de Acolhida para Dependentes Químicos  

Trabalho de Conclusão de Curso II

Advertisement