Issuu on Google+

Ajuste seu relógio

CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

1

>> Pág 06

www.correiodomunicipio.com.br

MACRODRENAGEM >> Pág 07

Vereador Marinho cobra mudanças urgentes no projeto

A no II - E dição 95 - Itapema, 20 de outubro de 2012

Correio entrevista Evaldo Guerreiro, o novo prefeito eleito por Porto Belo

>> Pág 04 e 05

CONSELHO TUTELAR >> Págs 08 e 09

Conheça o trabalho e a realidade dos conselheiros de Itapema

CNPJ VEÍCULO: 11.510.970/0001-53 - R$ 150,00


2

CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

A Promessa

EDITORIAL

O

que mais se escutou nestes últimos dias foi, “eu prometo”. Foram várias promessas de tudo que é tipo. Houve promessa de emprego, de dinheiro, de gasolina, de ajuda, de barro, de areia, de projetos, de obras e até de amor. Teve gente que prometeu até um churrasco regado com cerveja. É muito fácil fazer promessas. Como também é fácil acreditar nelas. Quando há confiança você acredita até naquela promessa mais impossível do mundo. Às vezes você é cego e não enxerga que a promessa jamais será cumprida, mas mesmo assim, você fica na expectativa dela. Faz plano, sonha, imagina, sorri sozinho e se prepara para aquele momento especial. Quantas vezes você prometeu e não cumpriu? Quantas vezes disse que iria e não foi? Quantas vezes disse que daria e não deu? A promessa de campanha é apenas uma delas, dentre muitas que existem. São aquelas que aparecem a cada quatro anos. O candidato chega, se aproxima, conversa, distrai você, conta uma piada, faz um elogio, pede o voto e por fim, promete. Tem

que ser no momento certo, senão não funciona. Quando você está pronto à promessa aparece. Aquela promessa pode até vir a ser cumprida, como também pode se perder no espaço. A promessa de campanha é recíproca. Tanto vem do candidato, quanto do eleitor. Não pense que só o candidato promete. O eleitor também faz suas promessas. “Eu prometo votar no senhor” ou “eu prometo arrumar um votinho”. Nem sempre as promessas são cumpridas, principalmente as de campanha. Imaginem como o candidato que perdeu vai cumprir uma promessa de emprego. Quase que impossível. Prometer faz parte de nossa vida, não é nenhum pecado. Todo o dia promete-se alguma coisa a alguém. Hoje mesmo prometi ao meu filho que iria brincar com ele. Nesta semana que passou me prometeram, acreditei e fiquei esperando ansioso. A ansiedade é algo muito engraçada, ela transforma você e deixa aquela adrenalina no corpo inteiro. Se você prometeu, trate de cumprir. Se não puder cumprir a promessa, pelo menos seja sincero com aquele a quem foi dirigida a promessa, e diga que não vai poder

cumprí-la. Não é feio admitir que não consiga cumprir o que prometeu assim a pessoa não fica na expectativa e a ansiedade passa, não ocorre à frustração da promessa não cumprida. Seja honesto com você mesmo, não prometa nada que você não irá cumprir. E se prometer, repito, cumpra. Você, candidato que fez promessas nesta campanha, cumpra-as com a mesma vontade que prometeu. Honre seu nome e sua palavra, faça ter valido a pena o voto de confiança que recebeu. E você eleitor que prometeu votar ou arrumar um voto, espero que tenha cumprido, pois caso contrário, não irá dormir a noite. A consciência pesa e a dor no coração não passa. Se aquela promessa ainda não foi cumprida, exija que seja. Condene aquele que não fez valer a palavra dada e sequer foi honesto para justificar o porquê de não pode cumprí-la. Prometer é normal, deixar de cumprir é uma opção que compromete a moral. Falei! espero que tenha adiantado para alguma coisa. Tenham uma boa semana e aproveitem nosso jornal, fazemos com carinho para você. Acessem nosso site no endereço: www.correiodomunicipio.com.br.

editor@correiodomunicipio.com.br

Coluna do Juquita

blogdojuquita.blogspot.com.br / juquitacarvalho@hotmail.com

OLHOS DUROS E DENTES DE OURO: A ARMADILHA

U

ma vez, rapaz ainda, entrei num hotel com uma bonita mulher, que arrumei numa rua do centro da cidade. Era quase linda. Fatal. Esguia; pele clara, lábios bem desenhados que não sorriam e pernas espetaculares. Com os cabelos dourados que pareciam fininhos raios de sol. Nela, de estranho, só o olhar: duro e enviesado. Forte com um tiro de canhão. No mais, tudo era só encantamento. Quando nos aproximamos da portaria, saltou de uma poltrona ao lado, um homem enorme, cara de índio, forte como um touro, com os dentes de ouro; os seis superiores, da frente. Me atacou e disse: - Esta mulher é minha. Larga ela e te manda. Olhei o tamanho do atrevido e aquela cicatriz que atravessava a sua face direita, da orelha ao queixo, em forma de

meia-lua. Me deu um azedume na boca. A saliva virou um farelo que não consegui engolir. Pensei, e disse: - Então tá. Se é tua, pega de volta. A mulher, que não era daquelas que um homem devesse perder sem lutar, me olhou com um olhar forte e atravessado, e me disse: - assim !!! Vai me entregar, assim, seu frouxo?! Vai perder no grito?! Com um pouco dos meus brios atingidos iniciei uma reação. Foi quando o sujeito puxou um 38 e enfiou na minha cara. Bem no meio da testa. Então eu disse: - para, não precisa tudo isso. Eu ganhei ela agora, ali na rua. Mas se tu tens ela há mais tempo, então fica com ela. O porteiro olhava assustado aquela cena que estava se encaminhando para um final trágico. Aí, a mulher foi rápida como um pensamento. Aproveitou que o cara estava focado só em mim, com o cano

www.correiodomunicipio.com.br

DIREÇÃO: Geral: Fabiano E. Soares Comercial: Naby Bufren Marketing: Olavo Carvalho Administração/Finanças: J. Anselmo Vieira

do revólver apontando na minha cabeça, abriu a bolsa, tirou lá de dentro um canivete de mola e avançou decidida e espetou a lâmina bem fundo no peito esquerdo dele. O homem arregalou os olhos, deixou escorrer uma gosma amarelada pela boca, e sem grito nem gemido, foi caindo, bem devagarzinho sobre o tapete encardido, cheio de fiapos por onde pisávamos. Caiu de barriga pra cima com a boca aberta, a língua estendida por cima da comissura direita do lábio inferior, com os dentes de ouro brilhando, decerto, a única riqueza que possuía. E com os olhos abertos procurava, já defunto, um anjo que salvasse sua alma suja. Ela me olhou com cara de valente, soltando fogo pelos olhos tortos e duros, e me disse: - viu! É assim que se faz, seu molenga. Covarde! Não presta nem pra proteger uma mulher

indefesa! Na delegacia de polícia fiquei sabendo que ela já havia acabado com a vida de outro companheiro seu, em semelhante situação, e esfaqueado mais dois; sempre solta por legítima defesa. A seguir, o escrivão me mandou embora. O meu depoimento havia terminado. Ela ficou por lá, abandonada, fumando, sem canivete, olhando com um jeito reprovador os meus passos de retirada. Saí pra rua, acendi um cigarro e disse pra ninguém: que estranho é o amor. Que coisa mais esquisita. Que arma violenta é o sentimento de posse. Que ímpetos inesperados e que fúria se escondem dentro de uns olhos estranhos. Que fogo indomável é um ciúme doentio. Que força maléfica possui uma bonita mulher quando usa outro homem pra ameaçar com a infidelidade o seu parceiro. Agradeci, por ter saído da fila.

EXPEDIENTE

Vendas: José A. Vieira

Contato: leitor@correiodomunicipio.com.br

P.S. Leitor(a) amigo(a): faz uma visita no meu blog – blog do Juquita -. Lá tem umas inéditas; ariscas de jornal. Até a próxima e um abraço a todos!

jornalismo@correiodomunicipio.com.br

REDAÇÃO: Jornalista Responsável: Giuliano Scolari

Editor-chefe: Fabiano E. Soares editor@correiodomunicipio.com.br Para anunciar comercial@correiodomunicipio.com.br 47 3268 6886 e 9698-9095

Achei um bar e pedi uma cerveja, esquecido um pouco da vida. Só pensando nas costuras bandidas, nas armadilhas que fabricam a morte. Aí, foi quando me dei conta, que eu, imbecil, havia sido usado como isca, servindo de inocente útil para aquele premeditado resultado. Então veio um vento frio, e olhei pra cima e vi o céu escurecer. Repentinamente umas nuvens gordas pariram um raio com faíscas medonhas, que cortaram ao meio a noite que envelhecia. Naquele momento senti um arrepio na alma, como se aquele canivete bandido tivesse, também, atravessando o meu peito

Fone: (47) 3268 6886 Av. Gov. Celso Ramos, número 215 sala 102 - Centro - Itapema Cep 88220-000

Diagramação e Projeto gráfico: Marina Bertolli (DRT/SC 2509 JP) Circulação semanal: Itapema, Porto Belo, Bombinhas, Tijucas, Balneário Camboriú e Camboriú

O conteúdo publicitário veiculado neste jornal é de inteira responsabilidade de seus anunciantes. Os textos publicados nas colunas assinadas, são de responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião deste jornal.


CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

::

Palanque ::

3

itapema@hotmail.com

Marcão

:: Alargamento da faixa de areia :: Uma reunião definirá nos próximos dias o cronograma de trabalho do Consórcio Aquaplan-Prosul, responsável pela elaboração de Estudo de Impacto Ambiental (Eia) e Relatório de Impacto ao Meio Ambiente (Rima) da obra de alargamento da Praia Central de Balneário Camboriú. Essa é uma obra que vem sendo muito esperada pelos freqüentadores da praia mais badalada do sul do Brasil. Já se vão quase dez anos de estudos, mas agora finalmente parece que a coisa vai. Primeiro passo é viabilizar todas as licenças ambientais. Obra está orçada em quase 100 milhões de reais. Acho que Itapema deve começar a pensar também nessa possibilidade, pois estamos chegando ao limite intolerável do nosso trânsito, e com um alargamento da faixa de areia, poderíamos ter Calçadão e Avenida Beira Mar, algo que as principais praias do Brasil têm, mas aqui, nossos prédios dão as costas para a praia e as ruas da zona 1 são beco sem saída.

:: Dias melhores…. Será? :: Nossa Costa Esmeralda é um dos lugares mais lindos do litoral brasileiro, as praias de Itapema, Porto Belo e Bombinhas são visitadas por turistas vindos de todas as partes do mundo. São praias, agrestes, para a prática do surf, mergulho, movimentadas, calmas, enfim, para todos os gostos. Infelizmente nenhum desses três municípios tem tido uma gestão profissional voltada para o turismo, todas as iniciativas de projetos nesse setor são voltadas exclusivamente para a alta temporada, ficando a maior do ano sem nenhuma ação dos executivos. Claro que deveria haver ações de parceria entre a poder público e a iniciativa privada, mas essa união de esforços nunca mereceu por parte dos gestores qualquer preocupação. Essas últimas eleições mostraram que a população deseja mudanças, renovação, pois nenhuma das três administrações conseguiu a reeleição. Esperamos agora que os três prefeitos comecem a escrever uma nova história em nossa região. Com ações determinadas para os vários setores e que tragam melhoria na qualidade de vida da população.

:: Cotas em universidades ::

:: Vitória de 2º turno :: A coligação vitoriosa das últimas eleições em Itapema conseguiu essa semana mais um triunfo, dessa vez em Brasília. Depois de analisar todas as provas, o TSE absolveu o vice prefeito eleito Giliard Reis de todas as acusações, não tendo portanto mais nada que impeça sua diplomação. Mais uma derrota do atual prefeito Sabino, que vem tentando de todas as maneiras ganhar no tapetão uma eleição que comprovou o descontentamento da população com sua administração. Realmente não é sempre que se ganha uma prefeitura de “mão beijada”, como foi o caso do PT em 2007.

O Ministério da Educação (MEC) vai cobrar a partir do próximo ano a aplicação da lei das cotas em universidades e institutos federais. Ainda precisa a assinatura da presidenta Dilma, o que deve acontecer nos próximos dias. Pela lei, 12,5% das vagas devem ser reservadas para estudantes que fizeram todo o ensino médio em colégio público. Muito interessante a iniciativa do MEC, mas não basta apenas viabilizar a entrada desses estudantes nas universidades, é preciso antes de qualquer coisa oferecer uma educação de qualidade nas escolas públicas. O segundo grau, que é base fundamental para os acadêmicos tem sido muito negligenciado pela maioria dos estados brasileiros o que é uma vergonha. Que tipo de aluno estaremos colocando em nossas universidades?

:: Uma verdade ::

:: BMW ::

“Le Brésil n’est pás um pays sériux” (O Brasil não é um país sério). Frase atribuída ao ex presidente da França, Charles de Gaulle nos anos 60. E para tristeza desse povo abençoado do terceiro mundo, parece que ele estava com a razão. Numa semana onde se decide os destinos de vários envolvidos no Mensalão, um dos maiores escândalos de corrupção que esse país já testemunhou, onde a maior parte das principais cidades brasileiras está envolvida com as eleições do segundo turno, inclusive Joinville, Florianópolis e Blumenau, nossas maiores cidades, onde várias equipes começam a ser montadas para administrar nossos caminhos pelos próximos quatro anos, o Brasil e parte esmagadora da mídia dedica espaços generosos em seus veículos de comunicação para decidir os destinos dos personagens da novela da Globo…é…De Gaulle estava certo.

A BMW deve confirmar nessa segunda-feira a instalação da sua primeira fábrica no Brasil. A informação foi dada pela presidenta Dilma. A montadora alemã ainda não confirmou a cidade catarinense que deve receber a fábrica, mas tudo indica que será em Araquari no norte do estado. Existe a expectativa que o anúncio oficial seja feito durante o Salão do Automóvel de São Paulo que começa nesse final de semana. Lamentavelmente, nunca nenhuma administração da nossa região tentou entrar nessas negociações. Quando passo pela BR 101 próximo ao viaduto de acesso a Porto Belo fico imaginando que parque industrial daria naquele lugar.

................................................................................................................ Gotas e Pingos

Pesquisa Nacional da Cesta Básica, divulgada essa semana pelo Departamento Intersindical de estatística e estudos Socioeconômicos (DIEESE), mostra que o salário mínimo do trabalhador brasileiro deveria ser de R$ 2.616,41. Ainda tem governante falando que estamos no caminho certo, certo aonde cara pálida?

As expectativas com as novas administrações da nossa região começam muito antes do dia primeiro de janeiro. O prefeito eleito tem a obrigação de escolher uma equipe que esteja comprometida com o bem coletivo.

Curso de Engenharia do Petróleo da Udesc, oferecido no campus de Balneário Camboriú, com 26,30 candidatos/vaga, foi o terceiro mais procurado para o vestibular de verão. Em primeiro ficou Design Gráfico em Florianópolis 26,65 e em segundo Fisioterapia, também na capital com índice de 26,47 candidatos/vaga.

Seleção Brasileira de Futebol voltou a me empolgar, espero que os avanços continuem…

Governo do Estado e Prefeitura de Balneário Camboriú confirmaram para março do ano que vem o início das obras do novo Centro de Convenções. A estrutura será montada no terreno da Santur as margens da BR 101.


4

CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

O ENTREVISTA

Correio do Município, com exclusividade, entrevistou em seu escritório o Prefeito eleito de Porto Belo/SC, Evaldo Guerreiro (PT). Vencedor do pleito eleitoral de 2012 a majoritária Guerreiro atingiu os 4.845 votos, ou seja, 53,35% dos eleitores preferiram o candidato petista, que juntamente com Giovanni (PP) conseguiram renovar em Porto Belo. Com uma coligação forte, que reuniu sete dos partidos políticos de expressão no cenário brasileiro (PRB/PP/PDT/PT/PPS/DEM/ PV), Evaldo formou a coligação “De mãos dadas com o povo” e venceu as eleições com uma boa margem de votos. Confira a entrevista do novo Prefeito de Porto Belo para o mandato de 2013/2016. FABIANO SOARES contato@correiodomunicipio.com.br

EVALDO GUERREIRO CM – Evaldo foi uma vitória com uma diferença de votos expressiva em relação ao número de eleitores. Como foi disputar contra um candidato que ocupa a cadeira de Prefeito e vencer com essa margem? Evaldo – Posso dizer que existiam dois fatores de peso nestas eleições. O primeiro a máquina pública, que estava do lado do candidato oposto, que era o prefeito em reeleição e o outro a vontade do povo de mudar. Na verdade existiam dois pesos, de um lado o deles do outro o nosso. Do nosso lado essa vontade de mudança. E essa vontade de mudança em decorrência da realidade da cidade. A realidade da cidade para as pessoas em geral, era uma realidade que precisava ser alterada e isso nas questões básicas, de saúde, educação, vagas de creches, cito como exemplo. A questão de médicos no posto de saúde, um grande exemplo. Um pronto atendimento 24 horas, que até hoje nós não temos em Porto Belo, até questões que avançam no desenvolvimento da cidade, as questões de estrada, de mobilidade, de saneamento, de drenagem, de equipamentos turísticos, tudo isso. A ausência disso fez com que as pessoas resolvessem mudar. Esse fator foi decisivo. Eles tinham a máquina e nós o anseio do povo de mudar. Venceu essa esperança de um governo melhor, de uma cidade melhor, essa esperança focada nesta mudança, com Evaldo e Giovanni. CM – Quais são seus planos para Porto Belo nos próximos quatro anos? Evaldo – Nosso planejamento mínimo foi apresentado no Plano de Governo da coligação denominada “de mãos dadas com o povo”, e foi construída por centenas de pessoas, num processo anterior de quase um ano. Esse planejamento tem quatro eixos, que focam desde questões sociais até de infraestrutura. O grande planejamento da cidade é preparar ela, não só para o crescimento que naturalmente ela vai ter. Porto Belo é a bola da vez e está recebendo uma série de investimentos, mas ela precisa além de crescer, desenvolver. Para isso, ela precisa da mão do gestor, do administrador público. Precisa das estradas melhores, dos serviços de saúde e educação de qualidade, por que isso vai gerar desenvolvimento que é qualidade de vida. A grande meta é preparar Porto Belo para esse crescimento, para que com ele, venha desenvolvimento, qualidade de vida para as pessoas. CM – Quando serão divulgados os nomes dos novos Secretários Municipais?

Evaldo – Ainda não. A partir do momento que o Giovanni retornar de viagem, vamos começar a abordar esse assunto com os partidos aliados. Iniciamos um processo de transição interno com o pessoal da coordenação, discutimos alguns pontos específicos da eleição que precisam ser resolvidos. Basicamente, estamos nos inteirando de questões do governo atual, para que possamos nos preparar para o próximo. CM – Um dos maiores problemas de Porto Belo está relacionado com o trânsito na temporada de verão. Muito pouco foi feito neste sentido pela atual administração. Qual será a solução mais rápida e viável para minimizar esse problema e facilitar o acesso às praias, diante o curto espaço de tempo até a temporada? Evaldo – Antes desta temporada acho muito difícil atuarmos, porque nossa administração irá iniciar os trabalhos somente em janeiro, que já vai ser temporada. Agora nós temos duas vertentes de atuação, uma no âmbito regional, afinal de contas o problema de transito de Porto Belo é regionalizado. Isso porque envolvem as cidades vizinhas de Itapema, bombinhas e tijucas, ou seja, todas aquelas pessoas que precisam ou que visitam a nossa região, se deparam com esse transito. Então é um problema regional. Mas tem a situação interna também. A situação interna vai ser aquela que vamos ter uma governabilidade maior, que é justamente o fato de melhorar o sistema viário interno. Nós temos várias vias alternativas que vamos adaptar, inclusive para dar fluxo ao trânsito, só que isso não resolve plenamente o problema, isso irá amenizar. Porém teremos que contar com o apoio do governo do estado e do governo federal para juntos fazermos uma discussão regional. Temos que viabilizar o segundo acesso, talvez a grande saída para Bombinhas e com isso desafogar o um pouco o trânsito de Porto Belo que infelizmente prejudica a todos, isso é pacífico. CM – A principal atração turística de Porto Belo é sua beleza natural. A praia do Cachadaço tem sido frequentemente visitada por uma infinidade de pessoas. Os bares flutuantes são uma atração em especial. Você tem algum projeto que contemple aquele espaço? Evaldo – Todo processo de ingerência nossa, vai ser no sentido de melhorar o que já temos. Por isso, vai ser muito dialogado com as forças que já atuam, afinal de contas temos que ouvir para melhorar. Mas vejo que aquele polo de atração turística tem que ser mais bem adaptado as condições da própria comunidade tradicional do Araçá. Cito como exemplo, os limitadores de proximidade com a margem, para preservar os banhistas. Isso não somente lá, mas em toda nossa baia de Porto Belo. Temos a questão da organização do transporte, em razão do congestionamento de embarcações, que deve ser regulado. Essa funcionalidade de navegação tem que ser melhorada com a regulação, claro que junto com a Capitania, num grande trabalho. Queremos investir muito neste turismo náutico, que certamente é nossa bandeira turística do Município de Porto Belo. Isso envolve o receptivo de navios, a navegação de pequenas embarcações, as marinas e etc. Queremos incentivar, porque acreditamos muito que esse tipo de emprego hoje é de muita qualificação para nossa população, traz uma renda melhor, por isso apostamos nisso também. CM – Em razão da derrota do Partido dos Trabalhadores em Itapema, se questiona muito se haverá o aproveitamento de profissionais no seu governo em Porto Belo. Você irá convidar alguns correligionários de Itapema para compor seu governo?


CorreiodoMUNICÍPIO Evaldo – Primeiro quero dizer que sou muito grato com a experiência que tive em Itapema. Minha experiência nesse município foi vital para a vitória em Porto Belo. Segundo, o exemplo que Itapema foi, contribuiu muito para o processo de vitória em Porto Belo. Várias pessoas, principalmente do bairro Perequê, olhavam para Itapema como uma vitrine, um espelho a ser copiado, e isso foi muito importante. Terceiro, eu acredito muito que cada local vive a sua localidade, como Itapema teve a oportunidade desse governo extremamente importante do ponto de vista de toda a infraestrutura que gerou para a cidade. O avanço que foi. Em 50 anos, os quatros foram um avanço enorme. Referente ao ponto específico quero dizer que o povo de Porto Belo é muito criativo e competente, muito trabalhador. É um povo bastante ansioso por essa mudança e que quer contribuir, e eu em primeiro momento vou estar me cercando de todos esses profissionais que já vivem aqui e contribuem aqui, mas, em hipótese alguma, fecho as portas para qualquer tipo de profissional que precise de outro lugar, até porque eu sei que Porto Belo não é absoluto e vamos precisar de vários profissionais, muito provavelmente de outras localidades, não só de Itapema, talvez de Bombinhas e Tijucas. Mas o foco é a população local, não na lógica do empreguismo, quero romper isso, mas sim na lógica daquelas pessoas que conhecem a cidade, porque o povo daqui vai fazer a cidade melhorar. CM – Há alguma magoa com o Prefeito Sabino Bussabello pelo fato dele ter abandonado o Partido dos Trabalhadores e apoiado o Partido Republicano em Itapema? Você irá convidá-lo a participar de seu governo? Evaldo – Sou muito partidário, faço parte do Partido dos Trabalhadores, mas entendo as conjunturas locais. O Prefeito Sabino também é um amigo, uma pessoa que irei respeitar e devo gratidão a vida inteira. Não tenho nada a me queixar dele, muito pelo contrário, foi um professor pra mim, uma pessoa que aprendi muito. Se hoje tenho a possibilidade de governar Porto Belo melhor do que tivesse a quatro anos atrás quando disputei a eleição também ou a oito quando também disputei é graças a experiência e oportunidade que ele me deu na administração de Itapema. Se o Sabino fosse um profissional que eu precisasse em determinada área convidaria ele para trabalhar. Não tenho receio nenhum. Seria uma honra, uma pessoa com a experiência dele, estar junto comigo na administração para ajudar. Mas acredito que não seja o momento, Sabino deu a contribuição para Itapema e eu vou dar a minha para Porto Belo. São realidades totalmente diferentes. CM – Em Itapema, o problema de água e esgoto está bem encaminhado. Quais são suas ideias para Porto Belo neste sentido? Evaldo – Em Itapema está encaminhado graças à administração pública. Tem uma empresa privada, porque vinha de uma concessão realizada por uma administração anterior, e graças à administração do Prefeito Sabino houve um novo rumo e fez com que houvesse um grande encaminhamento. O que precisamos aqui é fazer um debate social a respeito do marco regulatório, a forma como será gerida, o esclarecimento desta situação. Não fazer as coisas às escondidas. Fazer com transparência, é isso que eu quero. A iniciativa privada tem suas vantagens, o público também tem, mas acredito que o dialogo com a sociedade é que vai dar esse grande rumo para o aspecto de água e esgoto, que é fundamental para nossa região, seja para o turismo para a população local, sem isso nos não sobrevivemos. CM – A coligação “De mãos dadas com o povo” reuniu sete partidos com ideias e pensamentos diferentes, cujas lideranças pretendem ter seu espaço na administração pública. Você acredita que terá dificuldades para formar sua equipe de governo por conta disso? Evaldo – Acredito que não teremos dificuldades. O que nos uniu foi um paradigma ético, que precisava ser respeitado

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

5

precisa disso e as questões legais precisam ser adaptadas, aperfeiçoadas, principalmente em alguns bairros, como o bairro de Perequê, Vila Nova ou mesmo do alto Perequê, que tem uma vocação para a construção civil. Isso tudo pode ser aperfeiçoado e tem todo nosso apoio para isso.

CM – Você irá conversar com o Prefeito eleito de Itapema, Rodrigo Bolinha (PSDB), para juntos traçarem projetos de desenvolvimento ordenado para as duas cidades? (Porto Belo/Itapema) Evaldo – Não só com ele, mas também com a Paulinha e com todos os demais Prefeitos da região, tanto da Amfri como do Vale do Rio Tijucas. A partir do momento que se elegemos prefeito, somos de toda a população, representando a cidade. E aquilo que for importante para Porto Belo vou defender, em todos os fóruns e debates, seja no governo do estado, federal e em relação às cidades vizinhas. O dialogo vai estar sempre aberto com todos eles.

Em hipótese alguma, fecho as portas para qualquer tipo de profissional que precise de outro lugar, até porque eu sei que Porto Belo não é absoluto e vamos precisar de vários profissionais, muito provavelmente de outras localidades, não só de Itapema, talvez de Bombinhas e Tijucas. Mas o foco é a população local, não na lógica do empreguismo, quero romper isso, mas sim na lógica daquelas pessoas que conhecem a cidade, porque o povo daqui vai fazer a cidade melhorar.

em Porto Belo. Em maio deste ano, aconteceu um evento que foi traumático para a cidade. Foi à operação bola de neve. Que na verdade causou um luto por bastante tempo, a partir de 14 de maio. Aquele momento significou luto para toda cidade, independentemente da força política. Nós não esperávamos por isso, e a partir daí, fez com que esses partidos com ideologias diferentes se unissem. Se unissem em cima de uma bandeira que é a ética, a honestidade, a competência na administração pública. E isso nos une. Isso facilita e não dificulta. CM - A construção civil em Porto Belo caminha em passos lentos, diferentemente da cidade vizinha Itapema. Qual seu projeto para fomentar essa atividade e dar um crescimento ordenado e sustentável que Porto Belo merece? Evaldo – Porto Belo merece mesmo esse crescimento e nós queremos fomentar efetivamente a construção civil. Para isso, vão desde questões da infraestrutura da cidade. Para receber investimento tem que ter infraestrutura, as questões de acesso de praias, equipamentos turísticos, avenidas, drenagem e saneamento. Um investidor que se preze quer ir para uma cidade que possa lhe dar retorno, uma rentabilidade maior do seu investimento, e isso se dá de acordo com a cidade, principalmente na construção civil. O produto de um construtor, além do seu próprio imóvel, é a cidade, ele vende essa cidade junto com seu imóvel. A construção

CM – Evaldo, nós do Correio do Município defendemos a ideia de que o Município deve ter seu próprio Diário Oficial impresso ou digital para suas publicações legais. Assim, não haveria gastos desnecessários com jornais para este fim, acabando de vez com o monopólio que fomenta a discórdia entre os interessados. Qual o seu ponto de vista quanto a esta ideia? Evaldo – Porto Belo já tem o diário oficial eletrônico junto a FECAN e a intenção é que isso permaneça, porque o custo diminui muito. A informatização e modernização da administração tem que existir para o aperfeiçoamento dos serviços públicos. A questão tecnológica hoje é fundamental para que possamos estar aperfeiçoando e melhorando os serviços, e com isso quem ganha é o povo. E o diário oficial é igual, tenho certeza que com esse aperfeiçoamento tecnológico ganhamos em todos os sentidos, aumenta a transparência e publicidade dos atos públicos. CM – POPULAR – Ricardo Alexandre Nunes Pereira – Evaldo, quais são os bons projetos de Itapema, que deram certo, que serão implementados em Porto Belo? Evaldo – Itapema tem tantos bons projetos que poderia citar inúmeros. Mas aquele que tenho um carinho imenso é o relacionado com a modernização administrativa, a informatização, a questão da transparência dos meios de comunicação, principalmente com a questão financeira, prestação de contas, a democratização da administração e o investimento em infraestrutura. Tenho certeza que esses projetos deram certo em Itapema e podem ser aperfeiçoados e adequados a realidade local de Porto Belo. Nós vamos conseguir avançar muito em Porto Belo. CM – Queres deixar uma mensagem para a população de Porto Belo e leitores do Correio do Município? Evaldo – Quero agradecer a população de Porto Belo. Sempre agradeço a Deus e a família, mas quero agradecer neste momento especial, à população de Porto Belo, que deu a mim e ao Giovanni essa vitória expressiva. Mais de 53% dos votos, contra um administrador que vinha num processo de reeleição, que tinha a máquina na mão e isso para nós deixou claro que a população de Porto Belo quer a mudança com Evaldo e Giovanni, para enfim, efetivar essa mudança. Essa mudança é a melhoria de vida, dos serviços públicos em geral, na qualidade do transporte, na qualidade das estradas, praças e de todos aqueles que vivem em Porto Belo e que nos visitam. O recado foi dado pelas urnas e tenho certeza que vou saber ler esse recado, quero me manter fiel aos meus princípios e digo para a população que participem da administração, dos fóruns de debate que vamos criar, dos conselhos municipais que vamos ampliar, participem porque assim construiremos uma cidade melhor para todos. Agradeço ao Correio do Município pela oportunidade. Sempre que um meio de comunicação dá essa oportunidade conseguimos um diálogo mais transparente com a população. Muito obrigado.


6

CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

DIA DE ADIANTAR O RELÓGIO

Horário de verão começa neste domingo > Dia 21, às 00h de domingo, os relógios dos brasileiros devem ser adiantados em um hora. Medida vai gerar uma economia de R$ 280 milhões ao país, com a diminuição do consumo de energia A aplicação do horário de verão a partir da zero hora do próximo domingo, 21 de outubro, nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul e no Estado do Tocantins representarão economia de R$ 280 milhões no período 20122013, segundo avaliação do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). A previsão, feita nesta terça-feira, diz respeito à redução de contratação de valores junto às usinas geradoras termelétricas e é mantida mesmo após recuo do governo estadual da Bahia, que decidiu não aderir ao horário de verão devido ao alto grau de rejeição da população. O horário de verão vai até dia 17 de fevereiro de 2013. As estimativas do órgão são de economia entre 4% e 4,5% da demanda para o horário de pico, entre 18h e 21h, nos 119 dias em que durará a alteração, ao passo que o Ministério das Minas e Energia e o professor Reinaldo Castro Souza, do Departamento de Engenharia Elétrica do Centro Técnico Científico da Pontifícia

Universidade Católica do Rio de Janeiro, estimam economia entre 5% e 5,5%. Segundo o diretor-geral do ONS, Hermes Chipp, a medida terá repercussão financeira ao consumidor, pois diminui os custos de operação e reflete sobre o valor pago pela energia. A conta do impacto, porém, não é direta. Os valores de contratação oscilam e a compra de energia é feita primeiro entre as geradoras com preços mais baixos. Conforme se torne necessário comprar uma quantidade maior de energia de fontes mais caras, o preço pago por essa energia também aumenta. O sistema nacional de energia opera nesta primavera com termelétricas atuando, por conta, principalmente, do baixo nível de precipitações e queda no volume dos reservatórios, que estão abaixo da média dos últimos três anos e próximos da reserva mínima. Este ano, por conta do fenômeno meteorológico El Niño, espera-se um volume de chuvas baixo no Nordeste, o que

Geral D

IREITO DO CIDADÃO

Por Luciano Peres

A

família é a base da sociedade e tem proteção especial do governo, conforme consta no artigo 226 da Constituição Federal. Compete ao Estado proteger a unidade familiar, não podendo o Poder Judiciário destruí-la, retirando-lhe o único imóvel que possui, mesmo para saldar dívidas contraí-

pressiona a geração energética da Região Sudeste, principal responsável por suprir a região. — Temos precisado, a cada ano, de mais energia para atender ao consumo de ponta, e este ano será bem mais significativo — disse Chipp. Para o diretor-geral da ONS, a economia será significativa, mas o uso de energia térmica deve superar o ano passado, carga que começa a ser usada de maneira mais intensiva entre final de outubro e começo de novembro, com o aumento das temperaturas. Em 2011, a geração por usinas termelétricas custou mais de R$ 1 bilhão, segundo o diretor. Para efeito comparativo, os preços nos leilões atingiram, em média, R$ 80 para o megawatt por hora(MW/h) para a energia das hidrelétricas, considerando lotes de energia de grandes hidrelétricas, entre elas Jirau e Belo Monte, que estão em construção, e de R$ 140 por MW/h para a energia térmica.

PRAZO DE VALIDADE

Autoescolas serão descredenciadas em 23 de outubro

A partir do dia 23 de outubro, 93 autoescolas catarinenses não vão poder mais receber matrículas de novos alunos. A decisão foi do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, que cassou as liminares pelas quais esses estabelecimentos funcionavam. Os alunos que já foram matriculados nessas autoescolas vão poder terminar os cursos. Tudo começou em julho de 2011, quando os representantes jurídicos do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores de Santa Catarina (Sindemosc) entraram com uma ação civil pública pedindo para as autoescolas que tiveram as liminares cassadas fossem descredenciadas. O Tribunal de Justiça deu 60 dias,

prazo que termina em 23 de outubro, para que o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) bloqueasse as 93 autoescolas no sistema. Desde 2006, a Lei 13.721 determinou que o serviço de formação de condutores é público e só pode ser prestado através de licitação. As autoescolas que funcionavam antes da publicação da lei puderam continuar, mas novas precisarariam de licitação. Muitas delas estavam funcionando através de liminares, que foram cassadas. Segundo a assessoria jurídica do Detran, uma audiência pública deve ocorrer no dia 1° de novembro para discutir o edital de licitação para autoescolas.

Advogado especialista em direito bancário e presidente do Instituto Brasileiro de Defesado Consumidor Bancário (IBDConB)

Família resguardada das de forma irregular. A proteção ao bem de família é matéria de ordem pública, direito absoluto a ser resguardado pelo judiciário. A proteção à dignidade do ser humano é superior à propriedade privada e ao direito de crédito. Sendo assim, afronta a Constituição Federal a retirada do único imóvel da família, impondo-lhe a miséria para saldar crédito bancário.

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ/SC) tem acolhido veementemente a proteção ao bem familiar e decidido constantemente a favor das famílias, fazendo-se valer dos princípios da Constituição Federal e do Pacto Internacional dos Direitos Sociais e Econômicos. Não só o TJ/SC, mas também o Superior Tribunal de Justiça (STJ) tem aplicado com justiça

e sensibilidade alei da impenhorabilidade do bem de família. Isso porque, entre uma interpretação extensiva de dispositivo que amplia a exceção da impenhorabilidade e uma interpretação imantada pela Constituição Federal, que visa preservar os interesses da instituição familiar, está se optando por preservar a real intenção da lei.


CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

7

CÂMARA DE VEREADORES

Requerimento cobra mudanças no projeto da Macrodrenagem

U

m requerimento apresentado na sessão legislativa desta terça-feira, 16, acompanhado de fotos da última chuva registrada em Itapema, chamou a atenção dos vereadores. O autor da solicitação 48/2012, vereador Mauro Hercílio - Marinho (PPS), apresentou fotos da orla da praia nos locais onde a obra da macrodrenagem despeja as águas pluviais coletadas pelas galerias que cortam a cidade. O objetivo do requerimento, segundo Marinho, é solicitar ao governo municipal e à uma das empresas responsáveis pela execução do projeto - a Sulcatarinense - uma revisão urgente da macrodrenagem, já que a obra está em fase de implantação. - “Essa é uma situação que muito nos preocupa e o que vimos com a última chuva é inacreditável. Esse projeto faz um estrago na nossa praia, pois da maneira como está sendo executado acaba com a beleza da nossa orla e coloca em risco, inclusive, o parque calçadão. Isso que, no dia em que fiz essas fotos, a chuva foi pequena. Me pergunto: é isso que vamos ter para Itapema a cada enxurrada? A praia é o nosso ganha pão, temos que tomar as devidas precau-

ções enquanto há tempo”, defendeu Marinho, durante a discussão e votação do seu pedido pelos vereadores. O Requerimento 48/2012 foi aprovado por unanimidade pelos parlamentares de Itapema. Através dele, um ofício será enviado à Prefeitura Municipal de Itapema e à Sulcatarinense, apresentando os argumentos do vereador e apresentando a preocupação da comunidade com relação ao projeto da macrodrenagem. “Minha sugestão é que o sistema de galerias de águas pluviais seja desembocado no Rio Perequê e no córrego do bairro Meia Praia, tendo, ainda, outras alternativas a serem analisadas”, argumentou. Ambas partes notificadas tem 15 dias úteis para manifestar seu parecer sobre o caso.

“Além da água, o lixo!”

Marinho relatou, ainda, que além da água das chuvas que deformam as areias da orla criando “rios” à beira mar, o que se vê em dias de chuva é o lixo das ruas sendo despejado diretamente no oceano. “Sabemos que muitas pessoas ligam suas foças residenciais nessas galerias de água pluvial e isso vai direto para a água da praia, além de bitucas de cigarro e todo lixo que a chuva arrasta

das ruas para o mar”, relatou Marinho, preocupado com o andamento das obras. Ele também solicitou à Mesa Diretora da Câmara Municipal que apresente denúncia ao Ministério Público, alertando que o projeto, da forma como está sendo executado, vai provocar a destruição da orla de Itapema.

> O projeto:

O projeto Macrodrenagem de Itapema será desenvolvido durante 20 meses e três empresas serão responsáveis pela execução, nas áreas de Trabalho Socioambiental pela Iguatemi, Fiscalização e Supervisão pela Emobras e Obras e Equipamentos pela Sulcatarinense, representando um investimento que ultrapassa R$ 41 milhões. Até momento foram colocadas cerca de 800 metros de galerias nos bairros Morretes e Meia Praia. O objetivo da Macrodrenagem de Itapema é criar um sistema eficaz de coleta e condução das águas da chuva até rios e o mar, utilizando galerias de concreto, para prevenir os efeitos das enxurradas. Essas galerias vão completar os mais de 90 quilômetros de tubos de microdrenagem (bocas de lobo e tubulações de menor diâmetro) implantados em Itapema.

Vereador Marinho cobrou mudanças urgentes no projeto. Segundo ele, a macrodrenagem irá destruir a orla de Itapema, com o despejo de águas direto na areia da praia


8

CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

DESAFIO DAS ESTRELAS A função não é de ação, mas sim aconselhamento. O Conselho Tutelar de Itapema não passa por uma boa fase na infraestrutura, mas mesmo assim dá resultados.

Conselhos que dão certo GIULIANO SCOLARI

E

jornalismo@correiodomunicipio.com.br

m um prédio não muito novo na Marginal Oeste, anexo ao Centro de Cidadania Hiroldo Conceição dos Santos, no bairro Morretes, que o Conselho Tutelar de Itapema funciona. Embora tenha vínculos com o município, é um órgão autônomo. Composto por cinco membros eleitos pela sociedade a fim de acompanhar as crianças e adolescentes e decidir qual a melhor medida de proteção, cabe aos conselheiros atender as crianças, adolescentes, pais ou responsáveis em situação de ameaça ou violação dos direitos e encaminhar para programas e tratamentos. Até agosto deste ano, o Conselho Tutelar da cidade atendeu 1.291 casos, uma média de 160 ao mês, que incluem maus tratos e negligência; possível abuso sexual; trabalho infantil; falsificação de documentos e conflitos familiares. No primeiro bimestre do ano foram atendidos 245 casos, março e abril 389 ocorrências foram registradas, maio e junho 318 e julho e agosto foram atendidos 339 casos. Ao contrário do que muitos pensam o Conselho Tutelar não é órgão executor e fiscalizador, ou seja, não realiza ações de repreensão e sim de aconselhamento. Segundo o conselheiro, Juarez Focking, o papel do órgão é assegurar os direitos que estão previstos no Estatuto da Criança e

adoles centes, do Adolescente “Até agosto deste por exemplo. (ECA). Diz o Título ano, o Conselho Nós atendemos, I, Artigos 3º e 4º, aconselhamos e Tutelar da cidade respectivamente, encaminhamos que “a criança e o atendeu 1.291 ao órgão adolescente gozam casos, uma média competente, de todos os direitos de 160 ao mês, quando for o fundamentais caso, explica que incluem maus inerentes à Focking. Ele pessoa humana, tratos e negligência; ainda completa sem prejuízo da possível abuso apresentando proteção integral sexual; trabalho dados positivos. de que trata esta o infantil; falsificação “Desde Lei, assegurandocomeço do se-lhes, por lei de documentos e ano, 118 alunos ou por outros conflitos familiares” abandonaram meios, todas as os estudos. oportunidades e Com a ação do Conselho, 115 facilidades, a fim de lhes facultar jovens voltaram às salas de aulas. o desenvolvimento físico, São 115 crianças e adolescentes mental, moral, espiritual e social, a menos fora das ruas,” em condições de liberdade complementa o conselheiro. e de dignidade e é dever da Os órgãos parceiros do família, da comunidade, da Conselho, para onde, na sociedade em geral e do poder maioria das vezes os casos público assegurar, com absoluta são encaminhados é o Centro prioridade, a efetivação dos de Referência de Assistência direitos referentes à vida, Social (CRAS); Centro de à saúde, à alimentação, à Referência Especializado de educação, ao esporte, ao lazer, Assistência Social; Unidade de à profissionalização, à cultura, Atendimento Clínico Infantil à dignidade, ao respeito, à Cerelepe; Secretaria de Saúde liberdade e à convivência e a Promotoria Pública por familiar e comunitária”. meio da Vara da Infância e A conselheira, Fernanda Adolescência. Cademartori conta que muitos Com a prerrogativa de que ligam para o conselho com o a orientação deve vir desde a intuito de apenas “assustar” infância que os conselheiros as outras. “As pessoas ligam ministram palestras sobre o por uma simples discussão. Se Conselho Tutelar e as suas os pais deixam de fazer uma atribuições. “Tentamos levar vontade do filho, o mesmo às escolas o que o conselho faz ameaça dizendo que vai ligar e tentar desmistificar a ideia para o Conselho Tutelar. Os pais de que somos como ‘policiais’ ligam nos pedindo que impeçam e muitas vezes passamos por que o filho vá à balada. Não é ruins,” salienta Fernanda. esse o nosso papel”, completa. A equipe que forma o - O Conselho Tutelar não Conselho Tutelar de Itapema é tira a nem dá a autorização composta por Juarez Focking; de guarda de crianças e

Fernanda Cademartori; Amélia Maria Bernardes; Edi Bohrtr e Mariei Lemanis. A equipe é composta ainda por dois motoristas. Os conselheiros tutelares ainda estão passando por capacitação, fornecida pela prefeitura. Para se tornar um conselheiro tutelar, o candidato se tem que passar com um curso de capacitação, realização de uma prova objetiva e para assumir o cargo, ser eleito por

votação popular. São cinco eleitos e cinco suplentes. Entenda como funciona o Conselho Tutelar - É realizada a denúncia ao Conselho Tutelar por maus tratos a uma criança, por exemplo. O órgão vai até o local e analisa a veracidade da denúncia, caso for procedente é feita a primeira abordagem. Se o primeiro diálogo não der certo e os problemas persistirem, é acionado o órgão competente. FOTO: Giuliano Scolari


CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

CONSTRUÇÃO CIVIL

FOTO: Giuliano Scolari

SERVIÇO: Telefones: (047) 3268-1982 ou 9937-2278 (Plantão) Horário de atendimento: Segunda a sextafeira, das 8h às 12h e 14h às 18h

Mas nem tudo são flores... Apesar do bom trabalho da equipe, que atualmente está desfalcada (duas conselheiras estão em licença), nem tudo são flores no Conselho Tutelar, a começar injusta infraestrutura do órgão. Com uma sala sem banheiro, o público que vão ao local tem que usar o banheiro do Centro de Cidadania Hiroldo Conceição dos Santos. As cadeiras de transporte de

9

crianças estão guardadas em locais impróprios para melhor conservação e os arquivos expostos em caixas. Os computadores não comportam um sistema chamado SIPIA (é um sistema nacional de registros), que é fundamental para o melhor trabalho. No local não há recepcionista, embora o material de expediente de uma recepcionista esteja lá.

Havia uma. “Mas julgaram que não tinha necessidade, então nos tiraram ela”, reclama o conselheiro Juarez Focking. Embora o ambiente de trabalho não esteja favorável, em um dos espaços destinados a socialização uma frase explica muita coisa e resume o companheirismo da equipe: “No Conselho Tutelar não existe eu, existe nós”.

> Os números de atendimentos registrados até agosto de 2012

Eliomar Cachoeira

NOVO PREFEITO, NOVAS IDÉIAS - II Esta semana, ouvi numa conversa, que nosso prefeito eleito, Bolinha, teria dito que na gestão dele, ¨o céu é o limite¨, com relação ao número de pavimentos das construções. Falavam pejorativamente, como consequência da aliança de sua candidatura com as construtoras da cidade. Nem sei se ele disse isso mesmo ou é boato, mas me fez pensar a respeito e, respeitadas certas condições, pode ser uma boa ideia: VERTICALIZAÇÃO DAS EDIFICAÇÕES: Esse tema é incendiário. A verticalização das construções é benéfica ou maléfica para uma cidade? Normalmente as discussões em torno desse tema radicalizam-se, com os discursos diametralmente opostos. Os que não concordam com a verticalização, alegam o sombreamento dos vizinhos e da praia, a falta de infra-estrutura implantada para receber os empreendimentos, o aumento no fluxo de veículos nas ruas, o risco da falta de água, a impermeabilização do solo com o agravamento das enchentes, a supressão do verde, o barulho, a ganância dos construtores e o aumento da poluição sonora e do ar. Todos os argumentos são válidos e racionais, corretos em alguns aspectos e sob as atuais condições. Os que apoiam alegam a geração de emprego, o crescimento econômico, o aumento da renda média, a necessidade do aproveitamento da infraestrutura implantada, o alto custo dos terrenos. Alguns urbanistas defendem a verticalização, argumentando que ela diminui a pressão pela abertura de novas áreas de expansão urbana – afinal, como suportar um crescimento populacional de 10% ao ano sem criar áreas para que as pessoas se instalem-, diminuem o consumo de combustível porque reduzem a distância entre a moradia e o local de trabalho, lazer e compras das pessoas. Também são argumentos racionais e válidos. No meu entender, sou contra e a favor da verticalização. Sou contra a verticalização, no sentido de apenas permitir um número maior de andares nos edifícios, sem nenhuma contrapartida ou condição, mantendo a legislação atual alterando apenas o número de pavimentos. Mas, imaginem duas situações distintas: Quatro edifícios, com 4 pavimentos cada, ocupando 100 % de cada um deles e outro edifício, com 16 pavimentos, ocupando apenas 1 terreno, mantendo os outros 3 como área verde, permeável e distanciando o edifício dos demais. O mesmo número de apartamentos em duas situações distintas, sem aumentar o índice construtivo total. Esse tipo de verticalização eu sou a favor. Resumindo, a verticalização pode ser benéfica ou maléfica, dependendo do Planejamento Urbano eficiente que houver por trás. Verticalização radical ou restrição radical são dois erros comuns que teimam em se repetir nas cidades. Entre o zero e o um, existe um intervalo infinito. Quase sempre lá é que fica a verdade.

Atendimento de Segunda a Sábado das 07:00 às 12:00 e das 13:30 às 19:30 horas e Aos Domingos das 7:00 às 13:00 horas


10

CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

JURÍDICO EM PAUTA Vinicius Torres Antonascio Advogado, OAB/SC 32.673 - Graduado em Direito pela Universidade do Vale do Itajaí - Pós-Graduando em Direito Aduaneiro e Comércio Exterior.

A burocracia impede a adoção de uma criança. Mito ou realidade?

N

ão há dúvidas de que quando alguém tece algum comentário sobre a adoção de crianças, o primeiro questionamento que sempre vem à tona é: por que demora tanto se existe cerca de 8 mil crianças aptas à adoção? Após alguns minutos de pesquisa no site do Conselho Nacional de Justiça, órgão responsável por manter um banco de dados nacional com informações sobre crianças e adolescentes aptos a serem adotados e pretendentes habilitados à adoção, tem-se facilmente a resposta para esta indagação: a maioria esmagadora dos casais pretendentes somente aceita adotar uma criança se ela for “uma menina”, “recém-nascida”, “de pele clara”, “sem irmãos” e com “saúde perfeita”. Será que você se lembrou do bebê da Johnson & Johnson limpinho e cheirosinho? Infelizmente, menos de 0.5% dos inscritos no Cadastro Nacional de Adoção (CNA) são crianças com o perfil acima. Em relação à raça, a maior parte das crianças é parda (45,40%). Ainda segundo dados do CNA, 76,85% daqueles que estão à espera de uma nova família possuem irmãos e, como regra, devem ser adotados em conjunto (a lei proíbe separações). Por fim, 22,21% das crianças e adolescentes disponíveis registram algum tipo de problema de saúde. Para que o processo de adoção ocorra dentro de um período razoável (em média 1 ano), o casal pretendente deve adotar uma criança com um perfil mais próximo da realidade nacional: “um menino”, “mais de 9 anos de idade”, “pele parda” e “com irmãos”. Em linhas gerais, o processo de adoção começa com uma visita à Vara da Infância e Juventude para a retirada da lista dos documentos que precisam ser apresentados pelos pretendentes. Em seguida, será preciso a ajuda de um defensor público ou advogado particular para dar início ao processo de inscrição para adoção. Em uma segunda etapa do processo, os pretendentes deverão frequentar um curso de preparação psicossocial e jurídica para adoção com

duração média de 2 meses. Após a participação no curso, os candidatos são submetidos à avaliação psicossocial com entrevistas e visita domiciliar feitas por uma equipe técnica interprofissional. Neste momento, os pretendentes deverão descrever o perfil da criança desejada. É possível escolher o sexo, a faixa etária, o estado de saúde, os irmãos etc. Porém, quando a criança tem irmãos, a lei exige que o grupo não seja separado. O resultado dessa avaliação será encaminhado ao Ministério Público e ao juiz da Vara da Infância. A partir do laudo da equipe técnica da Vara e do parecer emitido pelo Ministério Público, o juiz dará sua sentença. Acolhido o pedido, os nomes dos felizardos serão inseridos no Cadastro Nacional de Adoção (válido por dois anos). Na terceira e última etapa do processo, o casal será chamado tão logo uma criança seja encontrada com perfil compatível com o fixado durante a entrevista técnica, porém, observando-se a ordem cronológica da habilitação. Inicia-se então um breve período de convivência monitorada pela Justiça. Uma vez constatado que o relacionamento entre a criança e os pretendentes é adequado e harmonioso, permite-se o ajuizamento da ação de adoção. Neste momento, os pretendentes são agraciados com a guarda provisória da criança e ela passa a residir com o casal interessado. Por fim, o juiz profere a sentença de adoção e determina a lavratura do novo registro de nascimento, já com o sobrenome da nova família. Permite-se também a troca do primeiro nome da criança, caso haja interesse. Enganam-se aqueles que pensam que adotar uma criança ou um adolescente é uma guerra travada contra a burocracia. Na verdade, a tal guerra seguramente irá se transfigurar em uma singela batalha se os interessados tiverem elevação espiritual suficiente para entender que na adoção não existem caras, não existe sexo, não existem idades e não existem raças. Só existem esperanças!

SOLIDARIEDADE

Comunidade e CDL de Itapema arrecadam cerca de 300 brinquedos > Pedágio do Brinquedo é realizado todos os anos simultaneamente em todo estado

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Itapema engajou-se mais uma vez na Campanha Pedágio do Brinquedo. A atividade realizada em parceria com a Fe-deração das Câmaras de Dirigentes Lojistas e a RBS TV, arrecadou neste ano, cerca de 300 brinquedos no município de Itapema. Empresas, lojas, supermercados e clínicas se transformaram em ponto de arreca-dação para a ação. A comunidade participou doando brinquedos novos e usados em bom estado que serão distribuídos no Natal para as crianças carentes Capela Sagrada Família, localizada no Bairro Alto São Bento. A Câmara de Dirigentes Lojistas agradece a comunidade e todos os associados que apoiaram essa bela campanha. São eles: Casas Luci, Vidrofort, Supermercado Casa Branca, Farmácia Bioterápica, Farmaci-clus, Supermercado Osmari, Instaladora Rossi, Carpi, Supermercado Ofertão, Hi-droart, Posto Meia Praia, Roma Sport, Instaladora Meia Praia, Posto Mar Azul, Su-permercado Bom Retiro, Instaladora Costa Esmeralda, Sicredi, CDL, Supermercado Schmidt.

Acita engajada no “Movimento Brasil Eficiente” Você gostaria de ver o seu país dobrando a renda per capita da população em 2020? Isso será possível, desde que a carga tributária caia para patamares de 30% do PIB ao fim da década. O Brasil possui uma das cargas mais altas do mundo, inviabilizando investimentos e o crescimento econômico. O Movimento Brasil Eficiente traça para os brasileiros um roteiro de ação capaz de conduzir o crescimento econômico e geração de empregos no Brasil por meio da reformulação fiscal e tributária. A ACITA em parceria com a CDL e o Sindicomércio está empenhada em ajudar o Movimento Brasil Eficiente a atingir 1,4 milhão de assinaturas necessárias para que o projeto de lei seja enviado ao Congresso Nacional. A contribuição de toda a população em geral, comunidade empresarial, governantes eleitos e classe política, é de suma importância para o bem coletivo. Você pode contribuir com a sua assinatura no abaixoassinado na ACITA, localizado na sede do Centro Empresarial, sito a Rua 264, nº 239 em horário comercial de segunda à sexta-feira.


CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

STAMMTICH DE PORTO BELO

Encontro de Amigos ocorre neste sábado

> O famoso caminhão-betoneira é o responsável por produzir 2,5 mil litros de bebida na barraca da caipirinha

Já chegamos em outubro e entre as datas que comemoramos neste mês, está o aniversário de Porto Belo. Neste ano, a capital catarinense dos transatlânticos completou 180 anos. Para comemorar esta data tão especial, a Fundação Municipal de Turismo promove por mais um ano, o Encontro de Amigos de Porto Belo. A 5ª edição do Encontro de Amigos ocorrerá neste sábado (20), no centro da cidade, na Praça da Bandeira, a partir das 10h, com encerramento previsto para às 17h. Qualquer pessoa pode participar, inclusive grupos vindos de outras cidades. Os grupos interessados devem fazer o seu cadastro na Fundação Municipal de Turismo. Reúna seus amigos e monte seu grupo. O cadastro pode ser feito pelo telefone (47)3369 5638, email: divulgacaoportobelo@hotmail.com, facebook Porto Belo Fumtur ou ainda na sede da Fundação Municipal de Turismo de Porto Belo

MEGA SENA

STJ mantém divisão do prêmio entre catarinenses A decisão pela divisão igualitária do prêmio da MegaSena entre patrão e empregado de Joaçaba, no Oeste de Santa Catarina, foi mantida pelos ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ), nesta segundafeira (15). Conforme o STJ, os dois catarinenses recorreram da decisão que determinou a divisão dos R$ 27 milhões entre os dois. A nova deliberação, conforme o órgão, foi por unanimidade de votos. De acordo com a assessoria de comunicação do STJ, foram apresentados embargos de declaração, recurso que contesta omissão, contradição ou obscuridade de decisão judicial. A defesa do empresário trouxe parentes que também se apresentaram como donos do bilhete. Segundo o STJ, a alegação foi que, ao contrário do dono da marcenaria, eles não tinham vínculos com o outro apostador. Entenda o caso Na época, em 2007, o marceneiro trabalhava para o empresário em Joaçaba. Segundo a Justiça, enquanto o patrão teria feito a aposta e estava com o bilhete no momento do sorteio, o funcionário teria fornecido os números e pago o valor de R$ 1,50. Ambos teriam concordado com a divisão do prêmio, em caso da sequencia ser sorteada.

Porém, com a notícia de que seriam os ganhadores, o empresário teria mudado de ideia. O empregado ingressou na Justiça para requerer o direito ao prêmio. A Justiça catarinense decidiu pela divisão igualitária e o caso foi para o Superior Tribunal de Justiça (STJ). O STJ interrompeu o julgamento no dia 12 de junho e o retomou no dia 14 de agosto, quando decidiu pela divisão igualitária. O prêmio total do concurso 898 da mega-sena era de de R$ 55,5 milhões. Uma aposta de Rondônia e outra de Santa Catarina foram as contempladas. Na época, a Caixa Econômica Federal informou que o portador do bilhete é considerado o proprietário do prêmio. Assim, o empresário de Joaçaba (SC) chegou a resgatar parte do prêmio, de R$ 27.782.053,83. Porém, logo surgiu o impasse entre ele e o empregado, que afirmou que deu o dinheiro e os números que seriam do seu celular - para a aposta. Ele também acusou o patrão de ter feito o jogo e não ter dividido o prêmio com ele.

Literatura

A Hora Certa (há a hora certa?) “...são os sonhos que garantem a paciência suficiente para aguardarmos a próxima hora...” (Lígia A.Leivas) O relógio marca a hora certa. Norteia o tempo. Tempo de quem? Há a hora certa? Jorge Tufic reflete que “A hora. Quem / sabe da hora que / os relógios / deixam de ver?...” Hora certa, para quê, se o tempo exclui o relógio. O mais interessante é tratar do tempo como questão singular: sistemas de valores e modo de vida. Como diz Manoel de Barros, “Não atinei até agora porque é preciso andar tão depressa. / Até há quem tenha cisma com a lesma porque ela anda muito depressa. / Eu tenho. / A gente só chega ao fim quando o fim chega! / Então prá que atropelar?” O relógio é o veículo de determinação da vida social, e nada é mais fascinante do que os cucos, com o passarinho mecânico anunciando a hora certa. Há hora certa para tomar cafezinho? Há hora certa para amar? Há hora para escutar os ruídos da rua? Ou escrever e reescrever a história

11

Tânia Du Bois

e até tornar verdade a mentira bem contada? Mário Chamie, no livro Sábado na Hora da Escuta, traça a perspectiva da situação, simbólica, sobre mudanças: o impedimento do encontro do homem com sua imagem e liberdade. Pedro Du Bois, n’A Hora Suspensa, aposta no tempo: sorte ou azar, suspendendo a hora em que se dá a liberdade. Sem alterarmos a hora que mostra o limite das emoções e perspectivas. Muitas vezes nos deixamos aprisionar pelo horário e, quando transgredimos, precisamos de força para segurar o repuxo, como em Carmen Presotto, “Onze horas, mesa vazia. Olho e não resisto ao meu papel. Não há caneta...”, em Mário Faustino, em seu único livro publicado em vida, O Homem e Sua Hora, de 1955,“...como este dia é mais que sexta-feira / É a Hora mais que sexta e roxa.” e em Luis Fernando Veríssimo, no livro Poesia numa hora dessas?, “...Como é que se faz aquele maldito / relógio digital ... / parar de piscar?” A vida demonstra que na maior parte do tempo os horários são incompatíveis com o tanto que temos para fazer, resolver, aprender e que, em cada momento, somos vítimas da nossa

própria hora: o tempo nos coloca cara a cara com o relógio. Júlio Cortazar, no livro de contos, Fora de Hora, descreve de forma surreal a trajetória do mundo, onde as coisas acontecem ao mesmo tempo. Clarice Lispector, em seu último romance, A Hora da Estrela, diz para “...Não esquecer que por enquanto é tempo de morangos.” Temos em mãos a nossa hora, aquela que acontece com a inspiração, que chega e define o tema, envolvendo-nos e fazendo-nos sentir realizados, como n’A Hora da Júlia, por ela retratada aos seis anos, na criação de seu primeiro poema, “Estrelas, oh, estrelas / Fico tão feliz por vê-las // Estrelas apareçam. / Estrelas, oh, estrelas.” Diante das escolhas, o melhor é continuar no jogo do momento, até porque o relógio (re)vira a hora, como nas palavras de Izacyl G. Ferreira, “...Aqui ninguém escolhe / o ângulo do corte, / o ar que falta, o vão / por onde as águas saltam / no oceano do acaso. // Pode-se apenas apressar a hora.” O simples ato de pensar estabelece conexão temporal entre o sentimento e a realização: criemos nossa hora certa.

O marceneiro entrou na Justiça, que determinou o bloqueio do dinheiro. Em junho de 2008, a Justiça pediu a divisão do prêmio, mas os advogados de ambas as partes recorreram da decisão. Com isso, o juiz Edemar Gruber determinou que o valor, de pouco mais de R$ 25 milhões, permanecesse bloqueado. O empresário teria sacado cerca de R$ 2 milhões. Segundo familiares, ele teria usado o dinheiro para quitar dívidas e realizado algumas viagens. Com a nova decisão do STJ, publicada nesta segunda-feira (15), conforme o ministro relator, o dinheiro deve permanecer bloqueado até passar o prazo para eventuais recursos. “A determinação de que os vultuosos valores fiquem bloqueados demonstra medida de cautela, necessária para a hipótese”, ponderou Massami Uyeda. Eles têm prazo de 15 dias para recorrer da decisão.

POEMA Pedro du Bois

DESPISTAR Despisto os pontos cardeais e me perco na finitude do espaço não dimensionado aos ataques sorrateiros de loteamentos e armamentos o deserto verde o verde pasto a verde água a planície esverdeada sem direção estou presente em continentes infindáveis. http://pedrodubois.blogspot.com.br


12

CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

Conversa com a Presidente

Obentropp

Coluna Semanal Dilma Roussef

ASSUNTOS DE FAMÍLIA

S

abe lá Deus o que não andará aprontando esse menino Dudu do meu sangue, por este mundo imundo e encantado em que somos pedras abrigadas no estanque, enraizadas a sistemas e estatutos falíveis e purulentos criados pelo homem. Seja lá o que for que ande aprontando ou vá aprontar, tudo bem, ou se não aprontou tanto faz como fez estando o gás da cozinha pago, ta me entendendo Du? Pois em assim sendo, antenados os dois, desde já de papagaio pra papagaio, de ultramar a ultramar, de urubu pra urubu sinta-se amparado pro que der e vier e aqui desde já perdoado pelo tal “Tarantini”, cujo futebol, me acredite porque vi, não merecia tanto. No andar da diligência aproveito a deixa e de sem pulo cutuco o Tiba da Cidinha - à época (33 anos passados), entusiasta admirador da cabeleira loira do gringo campeão do mundo, - e responsável único pela escolha do segundo nome em detrimento do nome Muricy, marrento e bom jogador do São Paulo, de vasta cabeleira negra, bom futebol, sendo a opção vencida. Ta nos autos! “Fase o que tu queres, há de ser tudo da lei”. Com Raulzito de padrinho então, de antemão tem minha aprovação, mesmo nos conhecidos rompantes de comportamento que tanto balançam o coreto dos progenitores. Assim, enquanto a Sabrina Sato não se define é encarar a real e partir em busca do tempo perdido e, claro, do vil metal, mesmo que para isso no comando de um fogão comercial marca “Proust”. De pouco saber, o que sei é que aí neste sangue rola o mesmo pendor e ardor, a mesma inclinação e paixão pela estrada, o mesmo amor pelo nada do tudo que se vê, lê e nos une, os Dall Ácqua da Gelsomina. Seja o que for que ande aprontando, ou não, dá no mesmo como mencionado acima, embora não custe repetir, tudo deve ser feito com honestidade e tesão. Tudo mais que se diga a respeito é sem querer querendo, como quer o Chaves da Chiquinha e o maluco do bolivariano também.. O papo esse fica acoplado ao respeito pela milhagem considerável de estradeiro a quem tiro meu Panamá feito e comprado em Cuenca, Ecuador. Não bastasse, - to sabendo de tudo - hóspede em mosteiro budista no Tibet por três meses e lavador de pratos no Reino Unido por quase dois anos, em ambos agradando pra mais de metro. Também caixa de super mercado em Caxias do Sul por duas semanas, deslize resultante da emergência pela falta do faz-me-rir, perdoável não fosse o uso contínuo de uma camisa do Super Homem após o término da malfadada sociedade conjugal à La gaudério: a mulher com a bota e o homem com a bunda. Ainda no fluxo: embarcado como auxiliar de cozinha no mar Egeu (bárbaro) por mais de mês o que não é pra qualquer um e panfletário exibicionista em Erechim quando universitário, constante da biografia de Andrade Lacerda. Os anos da juventude, passados no Rio de Janeiro como é de domínio familiar, foram frutíferos em vista dos antecedentes também familiares, resultando no descobrimento e amor pelas cores rubro negras o que evitou a absorção do catarina pela dupla Grenal, uma inevitável presença dos colonizadores na Princesa da Serra também tida e conhecida por Lajes ou Lages, da no mesmo. Como escritor não é diferente a verve e o brilho, embora precoce em razão do que aqui consta, da pouca idade e de outros tantos que haverão de constar, ficando liberado no entanto este velho ombro sem perfume, mesmo que para atuar na condição de “ponta esquerda”. Não se avexe esse menino! Chegue mais! Exceção, claro, se no decurso da existência (ouço falar que há outras...) terrestre venha um dia, - menos por loucura, - louvar por qualquer forma as cores tricolores você sabe de quem. Aí o tio chora!

Presidenta, o governo lançou uma campanha para que as pessoas se declarem doadoras de órgãos via facebook. É possível mensurar se está ocorrendo um aumento no número de transplantes no Brasil? Jocelene Antunes Menezes, 48 anos, psiquiatra de Belo Horizonte (MG)

Como é feita a classificação indicativa dos filmes que são exibidos nos cinemas brasileiros? Paulo Wiarley Santos, 41 anos, produtor cultural de Ribeirão Preto (SP)

Presidenta Dilma - Sim, Jocelene, felizmente tem aumentado o número de doações de órgãos e de transplantes realizados no Brasil, graças à parceira do Ministério da Saúde com estados e municípios. No primeiro semestre de 2012, houve 12.287 transplantes, 12,7% a mais que os 10.905 do mesmo período de 2011. Os transplantes de pulmão cresceram 100%, e os de coração 29%. O número de doadores cresceu 22% no período, indo de 997, em 2011, para 1.217 no primeiro semestre de 2012. No seu Estado, Jocelene, foram feitos 1.097 transplantes nesse período, número menor apenas que os 4.754 realizados em São Paulo. O

Brasil é recordista mundial de transplantes realizados em um sistema público de saúde: em todo o ano de 2011 houve mais de 23 mil cirurgias, 95% delas realizadas gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). No caso de medula óssea, o Brasil tornou-se o terceiro maior cadastro mundial de doadores voluntários, com 2,9 milhões de inscritos. A recente parceria com o Facebook permite ao internauta expor seu desejo de ser doador de órgãos e conquistou mais de 80 mil pessoas em pouco mais de um mês. Queremos estimular, Jocelene, o debate sobre o assunto entre os amigos e na família, para que cada vez mais brasileiros e brasileiras se unam a esta importante ação.

Presidenta Dilma - Paulo, a classificação indicativa considera a intensidade, a importância, o impacto e o contexto em que eventualmente se apresentam cenas de violência, de uso de drogas e de sexo e nudez. A obra é incluída em uma entre seis faixas de classificação existentes Livre para exibição, ou Não Recomendada para menores de 10 anos, de 12 anos, de 14 anos, de 16 anos, ou de 18 anos. Esse trabalho é feito por uma equipe multidisciplinar do Ministério da Justiça, que assiste a todos os filmes antes de eles entrarem em cartaz. A classificação indicativa também é feita para programas de TV, DVDs e jogos. As emissoras de TV enviam uma sinopse

do que será exibido em seus programas e uma proposta de classificação. Em mais de 90% dos casos, há concordância entre a classificação pedida pelas emissoras e a atribuída pelo Ministério. Além disso, em 2011, de 5.485 obras monitoradas nas TVs abertas, foram enviados apenas 48 pedidos de esclarecimento às emissoras. O AEstado tem se mantido atento, mas cabe aos pais decidirem o que seus filhos podem ou não assistir. Não há censura ou proibição de veiculação de nenhum conteúdo. Se você desejar mais informações, Paulo, pode consultar o Guia Prático da Classificação Indicativa, disponível no portal do Ministério da Justiça (www. mj.gov.br/classificacao).

A PEDIDO AGRADECIMENTO! Venho pessoalmente, agradecer e parabenizar a toda COMISSÃO do 45, na pessoa de seu presidente” Walter Aragão” e seu Vice- Presidente “Elias Severino”, pela organização, o apreço e, o comprimento do prometido para a campanha, CUIDAR DAS PESSOAS MELHORAR O FUTURO.., à equipe de vereadores desta majoritária. Muito Obrigada!

Lílian Motta C. Lachensli

( LílianPianista - 55155 PSD)


POLÍTICA 13

CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

Moda “Vejo flores

Manoella Deschamps Jornalista . Consultora de Moda Acesse: www.bubbleupstyle.com

em você!”

#beijos!

Já virou clichê, mas é impossível falar de primavera e não falar de flores.. Elas invadem o guarda roupa feminino e alegram ainda mais essa estação colorida. As estampas surpreendem a cada ano, fazendo um mix de texturas, tamanhos e cores. O clima tropical brasileiro completa o colorido da primavera. Afinal, nada mais inspirador que uma estação cheia de vida e cor, não é verdade? Assim como as flores, as estampas tropicais conti-

nuam em alta, trazendo mais uma vez uma pitada de Brasil para as estampas, seja elas em calças, shorts, vestidos ou camisas..Seguindo a tendência, a marca Cassia Mallmann trouxe uma coleção que é a cara do Brasil. A fauna e a flora dominaram os vestidos, saias e biquínis da marca. A marca me patrocinou para o Miss Brasil, e pude desfilar em Fortaleza com todo o colorido e beleza desta coleção.


14

CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

Geral

jornalismo@correiodomunicipio.com.br Envie sua sugestão ou crítica para nosso jornal. Esse é seu espaço para protestar, denunciar, elogiar e cobrar as autoridades

Previdência Adriano Nogueira

APOSENTADORIA DO PROFESSOR

O

s professores possuem regra diferenciada para se aposentarem dentro do Regime Geral de Previdência Social (RGPS), isto é, a aposentadoria por tempo de contribuição da categoria. Esse benefício permite aos professores se aposentarem com um período menor de contribuição: 25 anos para mulher e 30 anos para ho-

mem. . Contudo, essa aposentadoria somente é devida aos professores da educação básica, que inclui a educação infantil e os ensinos fundamental e médio, sendo que o professor universitário não tem direito a esta regra. Para requerer o benefício, o profissional deverá comprovar o exercício do magistério, por meio da habilitação e carteira de trabalho. Ainda, pode ser solicitado pelo INSS outros documentos, como o Perfil Profissiográfico Previdenciário - PPP, que explica as atividades desempenhadas na instituição de ensino. É importante ficar atento à nomenclatura do cargo, anotada na carteira de trabalho, sendo que é preciso estar registrado o cargo de professor. Outros cargos, como secretário, por exemplo, geram dificuldades na comprovação da atividade de docência. O INSS recomenda aos professores verificarem previamente seus dados no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), que é utilizado na concessão dos benefícios previdenciários. Os professores de cursos de formação profissional, autorizados ou reconhecidos pelos órgãos competentes do Poder Executivo Federal, Estadual, do Distrito Federal ou Municipal, como os do Sistema S (SENAI, SENAC etc.), também são beneficiados por essa espécie de aposentadoria. Isso vale igualmente para os docentes que, além da atividade exercida em sala de aula, assumem a direção da unidade escolar e as de coordenação e assessoramento pedagógico. Além da aposentadoria por tempo de contribuição, o professor tem direito aos benefícios de auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão, aposentadoria por idade, salário-maternidade e pensão por morte.

Socorro!

Gostaria de relatar um fato muito grave que está acontecendo no centro da cidade.Trata-se de um verdadeiro lixão a céu aberto em um terreno baldio localizado naRua 133 ao lado do Edifício JHM 177, próximo ao Banco do Brasil, o proprietário do terreno em questão utiliza-se do mesmo para depositar sucatas e lixo de toda espécie, no mês passado foram colocadas no terreno algumas caixas d’água antigas para colocação de lixo também, o agravante neste caso é que além de lixo essas caixas estão acumulando água da chuva, e como todos sabemos água parada cria mosquito da dengue.Alguns vizinhos e eu estamos desde o ano passado recorrendo a vigilância sanitária e até a ouvidoria da prefeitura sem êxito, e não sabemos mais a quem recorrer. Estamos pedindo SOCORRO!Ao nos aproximar do verão a preocupação só aumenta com o risco da dengue, não bastasse o desrespeito!”.

O espaço “Leitor Cidadão” é um canal direto de comunicação com nossos leitores. Desta forma, publicamos, na íntegra, todo material que seja de interesse público. Envie sua sugestão de publicação!

P n


CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

15

FESTAS DE OUTUBRO

Passeio pelo Itajaí-Açu é a grande novidade da 26ª Marejada iTAJAÍ - Misael, 6 anos, Paulo, 9, e Guilherme, de 7, tiveramuma tarde de faz de conta com um realismo nunca antes imaginado pelo trio. NoDia das Crianças, em plena Marejadinha, eles embarcaram com a família noprimeiro passeio de escuna da história da Marejada. Em 26 anos de festa, essa éa primeira vez que o rio e o mar tornam-se tão íntimos da programação. Era 14hquando a tripulação anunciou que a embarcação zarparia. E a história que atéentão era somente brincadeira de criança, virou verdade, com cenas para nuncamais sair da memória. O embarque foi no píer da Vila da Regata, local onde estásendo realizada a Marejada esse ano. Na recepção, piratas que já avisam que opasseio será de diversão e boas imagens. Como os meninos, várias outraspessoas, crianças e adultos, ansiosos em ver Itajaí por um outro ângulo. Durante o passeio, a fantasia se mistura à realidade, e ospiratas interagem com os passageiros. Sobem no mastro das velas, simulam lutasde espada, emprestam um balaio repleto de roupas e adereços para que osvisitantes também se sintam donos dos mares. Destaque para o Capitão Muvuca,itajaiense de 51 anos que passou parte da vida viajando o Brasil na companhiade Beto Carrero. Agora, ele é uma das atrações do Barco Pirata do Capitão Gatoque, além da Marejada, realiza passeios em municípios da região durante

outrosperíodos do ano. A tripulação de seis pessoas passou por cursos oferecidospela Marinha que vão além da questão prática da adequada utilização do barco.Eles passaram inclusive por aulas de relação pessoal. Tudo para garantir umpasseio com segurança e bom humor. O passeio custa R$ 25 e a escuna sai a cadahora, durante o dia, do píer nos fundos da Vila Regata. Dependendo do clima otrajeto é pelo Itajaí-Açu, até a altura da fábrica de papel, na Barra do Rio. Bilheteria Nanoite de abertura, 6.443 pessoas passaram pelas catracas de entrada noCentreventos. No segundo dia, da abertura dos portões até às 18h, foram outros 8.950visitantes. Público que foi conferir de perto as atrações da Marejadinha. Marejadinha animada Centenasde crianças lotaram a Vila Regata, onde está sendo realizada a Marejada, neste12 de Outubro. São mais de 10 opções de brinquedos no parque de diversão paraanimar a garotada como roda gigante, cama elástica, casa do terror, minimontanha russa, e até o kamikaze. Alternativas para os pequenos, mas tambémpara os mais velhos, incluindo diversão para os pais. O parque segue emfuncionamento até o dia 21 de outubro. O bilhete de cada atração custa R$ 4.

Tecnologia em favor da diversão Umadas grandes novidades da Marejada é o Cinema 3D. A garotada está curtindo, emuma estrutura inflável, um curta-metragem com duração de 20 minutos. Intitulado“Realidade Virtual”, o curta apresenta cenas de florestas, oceano,esportes radicais, entre outros. A atração é de graça e comporta 40 pessoas porseção. A faixa etária é de quatro anos. Cidade portuguesa nos telões da festa Durantea 26ª edição da Marejada, o público vai poder conferir as principais cidadesportuguesas que desempenharam um papel importante na povoação de SantaCatarina. Nesta sexta-feira foi a vez de Setúbal. O município está localizado a32 quilômetrosa Sudeste de Lisboa e possui uma população estimada em 100 mil habitantes. Quatrotelões espalhados pela festa vão mostrar a história de dois mil anos domunicípio lusitano por meio de vídeos e fotos. O material de divulgação foidisponibilizado pela Câmara Municipal de Setúbal. Além de Setúbal, o públicoque visitar a maior festa portuguesa do Brasil poderá conhecer também Braga,Cascais, Ericeira (Mafra), Guimarães, Lamego, Peniche, Peso da Régua, Vila doConde e Vila Nova de Gaia. A iniciativa de mostrar as cidades de Portugal naMarejada é do jornalista Rogério Pinheiro, que pesquisa a colonização e culturaportuguesa em Santa Catarina desde 2008.

18 VAGAS PARA 2013

Inscrições abertas para Mestrado em Computação Aplicada pela Univali Estão abertas as inscrições para nova turma do Mestrado em Computação Aplicada da Universidade do Vale do Itajaí (Univali). O prazo de inscrição segue até 1º de fevereiro. Os procedimentos e documentação exigida estão disponíveis no sitewww.univali.br/mca. O curso, recomendado pelo Conselho Técnico Cientifico da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Ministério da Educação (MEC), oferece 18 vagas para o primeiro semestre do próximo ano. As inscrições devem ser realizadas na coordenação do mestrado, na sala 104 do bloco D8, no Campus Itajaí.


16

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

ColunaSocial

Casamentos! Dia 05 - Foi uma festa inesquecível, o

casamento de Isis e Juliano. Os dois são uns amores como também seus familiares. Isis é filha de Sandra e Pedro Maia, e Juliano é filho de Lenira e Dercílio da Silva. A entrada na Igreja Matriz de Porto Belo foi emocionante, com as crianças levando as alianças. Depois a recepção no Res. Splendour Of the Sea. Muita animação, todo mundo curtindo cada momento. Vieram muitos parentes de outros lugares e daqui muitos amigos convidados. O jantar, a decoração e a banda se encarregaram de manter tudo num clima maravilhoso. Pelas fotos cedidas pelo Studio Dias, vocês podem ver como o casal estava lindo!

por Marcia Maria

CorreiodoMUNICÍPIO

marciamelias@hotmail.com

Dia 12 - Estava

igualmente ótimo o casamento de Mayara Fernanda Bornhausen e Meickel Rothenburg. Realizado na Praia Brava, no Rakenne. A decoração estava linda e o jantar uma delícia. Noivos, parentes convidados e os pais da noiva - Gilson Bornhausen e Ana Deichnann, super elegantes e felizes.

Obrigada!

Dr. Antônio Luiz, agradeço de coração os elogios a mim dirigidos, é muita gentileza.


CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

ELEIÇÕES OAB

Chapa Cidadania em Itapema e Tijucas Nesta quinta feira 18, no hotel Beira Mar em Itapema, aconteceu o lançamento da chapa 1, CIDADANIA liderada pelos advogados Márcio Vicari, candidato a presidência da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional de Santa Catarina e Diogo Pítsica, candidato a presidência da Caixa de Assistência dos Advogados de Santa Catarina – CAASC. Diogo Pítsica é candidato à

Márcio Sachet

reeleição a presidência da CAASC, segundo ele são atualmente 44 delegacias da Caixa de Assistência espalhadas por toda Santa Catarina, e 88 colegas advogados trabalhando pela classe, como delegados e adjuntos, inclusive com uma delegacia na capital que anteriormente não havia. Diogo destacou as campanhas que a CAASC realizou durante todo o período que esteve sob seu comando

Paulo Roberto de Borba

Diogo Pítsica, Márcio Vicari e Sávio Milanez

na presidência, tais como: campanha da vacinação; campanha da saúde da mulher; campanha holística e campanha saúde bucal. Todas essas campanhas foram usufruídas pelos advogados e familiares gratuitamente. Ao final de seu discurso Diogo avalizou a candidatura de Márcio Vicari a Presidência da OAB/SC, frisando que “Vicari é a pessoa mais recomendada para o cargo”.

Márcio Vicari

Diretoria Chapa Cidadania de Itapema

17

OS CANDIDATOS: Paulo Roberto de Borba, atual presidente da OAB de Santa Catarina é candidato ao Conselho Federal, também pela chapa CIDADANIA. Suas metas para o Conselho Federal são bastante interessantes e audaciosas . A chapa CIDADANIA é uma renovação, são pessoas jovens nesse novo time, enfatizou Borba. Ressaltou que durante sua gestão entregou mais de 25 prédios de subseção e conseguiu revitalizar mais de 250 salas de subseção em Santa Catarina. Márcio Vicari candidato a presidência da OAB/SC para a gestão 2013/2015 pela chapa CIDADANIA, tem como seu vice o advogado de Chapecó Ricardo Antônio Cavalli. Márcio e sua equipe estiveram nesta quinta feira 18 nas cidades de Itapema, Tijucas e Balneário Camboriu apresentando juntamente com Diogo Pítsica suas propostas para a OAB/SC e CAASC, respectivamente. “Estamos fazendo uma caravana da CIDADANIA, estamos a caminho de todas as 43 subseções”, disse Vicari. Márcio relatou as condições que tanto Paulo Borba quanto Diogo Pítsica recebeu a OAB/SC e CAASC, como também todas as mudanças que foram realizadas durante a gestão de ambos. Segundo Vicari, quando Borba e Diogo assumiram a presidência se depararam com uma situação deplorável. Cheques devolvidos e dívidas para com terceiros era o que mais tinha, mas, hoje a situação é totalmente diferente. Segundo Márcio, a OAB/SC devia aproximadamente 4 milhões de reais ao Conselho Federal, e Paulo Borba com toda sua experiência quitou toda essa dívida. Ressaltou que quando

Paulo Borba assumiu, o patrimônio de ativos da OAB catarinense era de apenas 9 milhões de reais, mas hoje está estimado em 70 milhões, tudo fruto do trabalho da atual diretoria liderada por Borba, “isso é gestão pública, isso é transparência”, disse Márcio. Segundo Vicari, antes da gestão de Borba foram inauguradas apenas 3 sedes de subseção, e nesta atual gestão, já foram 25 o número de sedes, um avanço bastante considerável. Enfatizou que a OAB terá uma fiscalização da atividade profissional e uma maior valorização do advogado, “nós temos que proteger o advogado, para isso precisamos de uma OAB forte, com credibilidade”, finalizou Vicari. Na mesma oportunidade, também em Itapema, foi lançada a chapa CIDADANIA – Advogado Valorizado, liderada pelo advogado Márcio Sachet, candidato a presidência da Subseção de Itapema, tendo como vice a advogada Jussara Flor, como Secretária-Geral Mel Thiesen, Adjunta Alessandra Toscan e Tesoureiro Arlei Marchiori. Ambos pretendem presidir a Subseção de Itapema nos próximos três anos e renovar toda a diretoria. As principais propostas da chapa 1 são promover a integração da OAB com o Poder Judiciário; criar comissões temáticas e o programa OAB vai à Escola; defender as prerrogativas dos advogados; reagrupar a classe; ajudar a inserção do jovem advogado no mercado de trabalho e lutar pela construção da sede. Já em Tijucas, o candidato à presidente da Subseção é o advogado Sávio da Assunção Milanez que também prestigiou o evento em Itapema.


18

CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

Esporte PARALIMPÍADA. SC ganha 16 medalhas no início da competição Santa Catarina conquistou 13 medalhas no atletismo, entre elas cinco de ouro, e três no judô feminino nesta quarta-feira (17), primeiro dia de competições das Paralimpíadas Escolares, que prosseguem até sexta-feira em São Paulo. No judô, a delegação catarinense conquistou dois terceiros lugares com as paratletas Pamela Maiara Castro Lorenz (categoria A - 63kg) e Karina Silva Hoesling (categoria A – 44kg) e um segundo lugar com a atleta Sheila Aparecida Denegro (categoria A -44kg). A delegação de Santa Catarina ainda competirá em outras categorias do judô. No atletismo foram cinco de ouro, seis de prata e duas de bronze. Outras modalidades em etapas classificatórias também fecharam o dia com saldo positivo para Santa Catarina. O tênis de mesa classificou quatro atletas para a semifinal e um às quartas-de-

-finais. Outros dois atletas continuam disputando vagas na fase de chaves. Todas as finais desta modalidade serão disputadas quinta-feira (18) de manhã. “Os atletas foram muito bem e temos que destacar que o nível do tênis de mesa aumentou muito este ano. Santa Catarina está dentro da perspectiva de bons resultados. Esperamos que na quinta-feira nossos atletas alcancem seus objetivos”, comentou a técnica de tênis de mesa, Denise Carolina Adão. No goalbal, a equipe perdeu o primeiro jogo para o time do Paraná, pelo placar de 13 a 10. Na noite desta quarta-feira, os catarinenses retornam às quadras para enfrentar o time de São Paulo. No futebol de sete, a equipe de Santa Catarina empatou o primeiro jogo com Minas Gerais e perdeu o segundo para a forte equipe do Mato Grosso do Sul. Quinta-feira, a equipe entra em campo para decidir uma vaga na semifinal com

os atletas do Distrito Federal. A equipe de vôlei sentado perdeu o primeiro jogo para Minas Gerais, venceu o segundo do Distrito Federal e também segue na disputa. Na bocha, os atletas seguem na fase de chaves e amanhã disputam a classificação para as semifinais. As disputas das Paralimpíadas Escolares estão ocorrendo no Parque do Ibirapuera, na Escola de Educação Física da Polícia Militar e no pavilhão do Anhembi. Na terça-feira à noite, a mesatenista Bruna Alexandre, 17 anos, paratleta paraolímpica brasileira, catarinense de Criciúma, abriu o desfile da delegação catarinense no cerimonial de abertura das Paralimpíadas Escolares. Acompanhada pela bandeira de Santa Catarina, levada pelos paratletas escolares, Talison Gloc (natação), Jonatan Farias (natação) e Bruna Santos (bocha), a mesatenista destacou a importância deste

evento na sua vida. “Eu comecei nos jogos paralimpícos escolares, participei três vezes desta competição que é um dos maiores incentivos para o esporte e hoje, sendo exemplo para todos esses atletas, me sinto muito feliz”, frisou. Bruna representou Santa Catarina na competição nos anos de 2008, 2009 e 2010, na modalidade do tênis de mesa. “Temos um crescimento gigante dentro das paralimpíadas escolares. Tudo começa aqui”, destacou Bruninha. O governo do Estado, por intermédio da Fesporte, oferece a todos os integrantes da delegação agasalho completo e duas camisetas. O Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB) fornece a alimentação, mas a Fesporte disponibiliza a complementação alimentar, com biscoitos, barras de cereais e de chocolate, frutas, leite e isotônicos, além do transporte aéreo.

Figueirense mostra garra e arranca virada incrível no final contra o Internacional O Figueirense quer lutar. O discurso dos jogadores, de que a toalha não estava entregue, foi transformado em realidade. Com dois gols de Aloisio e um de Ronny o Alvinegro conseguiu uma virada incrível sobre Internacional, por 3 a 2, em Porto Alegre. Muito do resultado se deve à dupla Ronny e Aloisio. Mais uma vez os dois fizeram a diferença e recolocaram o time catarinense na briga para escapar da complicada situação. O resultado fez o Figueirense subir uma posição, ultrapassando o Sport, que joga na quinta-feira, contra a Ponte Preta e pode recuperar o posto. Agora, sete pontos

separam o Alvinegro do Bahia, primeira equipe fora da zona de rebaixamento. Márcio Goiano terá tempo para trabalhar a equipe do Figueirense. O Furacão só volta a campo na próxima quarta-feira, contra o Botafogo, no Estádio Orlando Scarpelli. Para o confronto com o time carioca o treinador poderá contar com Túlio, que está se recuperando de lesão. O Internacional também só entra em campo na quarta-feira. O adversário será o Vasco, em São Januário. De mãos dadas, a equipe do Furacão entrou no gramado do Beira-Rio demonstrando união. Questionado, o time procurou

mostrar que ainda é possível reverter a situação desfavorável. A atitude demonstrada antes da bola rolar foi repetida quando o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães apitou. Marcando forte, o Figueirense conseguia segurar o ímpeto do Internacional, que jogava apenas com o jovem Fred na criação. Sobrecarregado, o meia de 19 anos não era eficiente na armação e o time gaúcho passou a depender de jogas buscando Leandro Damião como

referência. O atacante, que esteve em campo na terça-feira pela Seleção Brasileira, era o mais acionado na equipe colorada. Equilibrando a partida na vontade, o Figueirense se arriscava na frente. Julio Cesar, lembrando a temporada passada, em que era conhecido como chuta-chuta, tentou bater de fora da área. A patada de canhota do atacante quase surpreendeu Muriel, que teve dificuldades para fazer a defesa.

BRASILEIRO 2012


CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

DA COZINHA!

Filé mignon ao molho de gorgonzola

19

Roteiro cultural: Circuito Regional de Orquestras

Ingredientes: 1 kg de filé mignon Tempero a gosto 2 colheres de manteiga 1 cebola 200 ml de vinho branco seco 300 g de gorgonzola 1/2 lata de creme de leite sem soro

Corte o filé mignon em cubos grandes, tempere a gosto (azeite, caldo knnor, pimenta, alho). Frite até dourar e reserve. Na panela usada coloque a manteiga e a cebola picada (deixar ate dourar e amolecer). Adicionar o vinho branco e reduzir até a metade Acrescente a gorgonzola, mexendo até derreter. Coloque o creme de leite e mexa até engrossar. Junte a carne e sirva!

Domingo, 21 de outubro, 19h A apresentação da Orquestra de Câmara de Indaial, Orquestra Municipal de Timbó, Orquestra da Furb e a Orquestra Prelúdio. Entrada gratuita. Mais informações: (47) 3144-7166. Produção: Roberto Fabiano Rossbach.

Renato Borghetti & Orquestra de Câmara de Blumenau

Quarta, 24 de outubro, 21h - Auditório Heinz Geyer Apresentação de música erudita a popular, com canções características da região fronteiriça do sul do Brasil, mesclando ritmos brasileiros, uruguaios e argentinos. Regência do maestro Daniel Bortholossi. Entrada gratuita (os ingressos, dois por pessoa, serão entregues no dia do evento a partir das 17h30min). Mais informações: (47) 3144-7166.

CINEMA - sábado e domingo

GNC BALN. CAMBORIÚ SHOPPING

Agende-se!!!! 24/10 - Guacamole

**Quarta no Guacamole** **Tequileiros todos os dias; **Mariachis; **Performances e Brincadeiras da FAMÍLIA GUACAMOLE! Informações: 47 3366 0311 www.guacamolemex.com.br Balneário Comboriú/SC

24/10 - Japa Temakeria **Festival** **sushi; **sashimi; **pratos quentes; **a cada 2 sakeirinhas, a 3 é grátis! Informações e reservas: 47 3056 6878 Balneário Camboriú/SC

24/10 - Japa Temakeria Atrações: Joel Carlo / Diego e Gabriel Informações e reservas: 47 3366 4375 / 47 8454 2656 www.shedbar.com.br Local: Shed Western Bar Av Atlântica, 5.650 – Barra Sul – Balneário Camboriú

Horóscopo da semana Áries

O tema de hoje é aproveitar melhor os recursos aqueles que você tem com outras pessoas, como um parceiro de negócios, ou com o cônjuge. Seja flexível também numa negociação que envolverá bônus, dívidas e empréstimos.

Touro

Foco total nas relações pessoais, com alguns lances dramáticos inclusive. Algumas pessoas cutucam você, e isto o obriga a rever comodidades, confortos e hábitos. É uma saudável maneira de crescer e se tornar melhor.

Gêmeos

Mercúrio e Vênus em ótimo ângulo continuam favorecendo as arrumações no lar! Cônjuge eficiência com harmonia estética e obterá a fórmula certa para tornar a sua casa um local mais leve, luminoso e acolhedor.

Câncer

Astral bastante intenso, com o tema das fidelidades e dos ciúmes em ponto alto. Amar ou controlar é o assunto que tem de ser encarado. Uma viagem também atrai sua atenção. Sua intuição está forte, que ela o oriente.

Leão

Este é um período em que quanto mais você se recolher, cuidar mais da sua vida intima, atender as suas necessidades pessoais, melhor para todo mundo. Relações com familiares um tanto intensas e carregadas. Bons investimentos.

Virgem

É bom que você faça segredo de seu sucesso, de seus sonhos e metas, por enquanto. Observando mais e falando menos, nem por isto deixa de atrair quem pode somar esforços com você. Muita conversa abala o amor.

Libra

Cenário astral perfeito para você tratar de uma decisão importante que afetará seus rendimentos e sua rotina de trabalho. Uma atividade extra será um bom caminho, reconsidere e aloque mais tempo para isso.

Escorpião

Concentração planetária em seu signo coloca em primeiro plano questões relevantes de saúde, bem-estar, aparência. Suas emoções também estão mais oscilantes, e a flor da pele. Tire o dia para cuidar melhor de si mesmo.

Sagitário

Um dia excelente para abrir sua alma com alguém em quem confie, a conversa vai render entendimento e mudança verdadeira, que virá aos poucos. Mantenha-se longe dos palcos e da vida social, este é um período de recolhimento.

Capricórnio

Você tem amigos de verdade? Pois desde que Saturno entrou em Escorpião está descobrindo quem é seu amigo e quem apenas se aproximou por interesse. É o momento de cortar com alguns e de estreitar laços com outros.

Aquário

Em foco sua reputação, seja social ou profissional. Não se exponha nas redes sociais, por exemplo. Você também está bem ligado nos seus propósitos e objetivos, e saberá aplicar a intuição de um modo único, sendo original.

Peixes

Se até o amor tem limites, o que não haverá de ter? Relações com seu amado e com filhos são motivo de aprendizado sobre os contornos do bem querer. A boa noticia é que você está bem intuitivo. Modere manifestações de ciúmes.

ATIVIDADE PARANORMAL (estreia) 19:30 21:40 Terror Hotel Transilvânia (3D) 13:20 15:20 17:20 - Animação A Entidade 17:50 20:00 22:10 - Terror Procurando Nemo 3d 13:30 15:40 - Animação E a Vida Continua 13:40 18:00 20:10 - Drama Intocáveis 15:30 22:00 - Comédia À Beira do Caminho 13:00 - Drama Ted 15:00 17:10 19:20 21:30 - Comédia Até Que a Sorte Nos Separe 14:10 16:15 18:45 21:00 - Comédia


20

CorreiodoMUNICÍPIO

E dição 95 - 20 de outubro de 2012

Coluna “Jurídico em Pauta” discute até aonde a burocracia atrapalha o processo de adoção VINÍCIUS ANTONASCIO

>> Pág 10

Conheça o direito de aposentadoria dos professores, na Coluna Previdenciária ADRIANO NOGUEIRA

>> Pág 14

“Olhos duros e dentes de ouro” é a crônica da semana COLUNA DO JUQUITA

>> Pág 02

Veja a cobertura dos camsaentos que movimentaram a região no último feriado COLUNA SOCIAL

>> Pág 16


Ed95