Issuu on Google+

vidaleve A REVISTA DA HORTIFRUTI

1º EDIÇÃO

TURISMO CONHEÇA AS MONTANHAS CAPIXABAS HISTÓRIA OS BASTIDORES DA NOSSA JORNADA 5 AO DIA NUTRIÇÃO SAUDÁVEL E DIVERTIDA

Nossa receita

de sucesso

NA EDIÇÃO DE ANIVERSÁRIO, 7 PRATOS PARA VOCÊ SABOREAR COM QUEM AMA

001_CAPA_FINAL.indd 1

11/13/09 11:54:19 AM


2 004_ carta_presidenteB.id.indd 2

11/6/09 6:25:22 PM


hortifruti

004_ carta_presidenteB.id.indd 3

3

11/6/09 6:25:56 PM


carta

ORGULHO DE FAZER PARTE DE SUA VIDA

MISSÃO SER O MELHOR LUGAR PARA CULTIVAR UMA VIDA SAUDÁVEL E FELIZ

Avançar sem perder tudo de bom que conquistamos. É essa a máxima que orienta a gestão de nossa empresa. Ao longo destes 20 anos desenvolvemos um modelo único na comercialização de frutas, legumes e verduras e nos tornamos líderes em um nicho de mercado situado entre a feira livre e o supermercado. Nosso passado é de muitas vitórias, graças ao intenso trabalho realizado pelos fundadores da Hortifruti, Gilberto Lopes e Tadeu Fachetti. Uma das responsabilidades agora é manter em perfeita harmonia tudo o que foi conquistado. Isso engloba nosso jeito simples de ser, o foco no cliente, a parceria com os fornecedores e um carinho todo especial com nossos colaboradores, para que possamos seguir nos fortalecendo como uma empresa de referência em alimentação saudável e sustentável. Ainda temos muito para crescer e por isso nos empenhamos em preparar a empresa para o futuro. Estamos antenados em novas tecnologias e em processos que inovem nossas relações comerciais. Outro desafio que vai marcar um novo capítulo em nossa história é implementar internamente as iniciativas adotadas pelas empresas listadas na Bolsa de Valores. Lembrando sempre de manter o padrão, a qualidade e os valores que nos trouxeram até aqui, e que o leitor poderá conferir nas páginas seguintes. Quero, em nome dos nossos 2.800 colaboradores, agradecer a você, cliente, por deixar a Hortifruti fazer parte de sua vida. Obrigado!

VISÃO SER REFERÊNCIA DE EXCELÊNCIA NO SEGMENTO EM QUE ATUAMOS

TIAGO MIOTTO, PRESIDENTE DO GRUPO HORTIFRUTI

VALORES • JEITO SIMPLES E ALEGRE DE SER • INSPIRAR CONFIANÇA • FÉ QUE MOTIVA • DEDICAÇÃO EM FAZER O MELHOR • RESPEITO AO SER HUMANO

4 004_ carta_presidenteB.id.indd 4

11/11/09 9:27:34 PM


hortifruti

004_ carta_presidenteB.id.indd 5

5

11/6/09 6:27:18 PM


sumário Esta revista é uma publicação do Grupo Hortifruti

Diretora Responsável Mariella Lazaretti Rua Andrade Fernandes, 283 CEP 05449-050 – São Paulo, SP Tel/Fax: (11) 3023-5509 E-mail: 4capas@4capas.com.br

PROJETO EDITORIAL 4 CAPAS EDITORA REDAÇÃO Editora Ana Paula Kuntz Diretora de Arte Nina Franco COLABORARAM NESTA EDIÇÃO Arte Eduardo Galdieri Ilustração Anna Anjos Fotos Ricardo D’Angelo, Sérgio Coimbra, Calu Machado e António Rodrigues Texto Luisa Cella Revisão Gil Bertolino e Ruth Figueiredo PUBLICIDADE Diretor Comercial Georges Schnyder Impressão Plural Editora Gráfica A REVISTA VIDA LEVE É UMA PUBLICAÇÃO DISTRIBUÍDA EXCLUSIVAMENTE PELA HORTIFRUTI. A REVISTA NÃO SE RESPONSABILIZA PELOS CONCEITOS EMITIDOS NOS ARTIGOS ASSINADOS. AS PESSOAS NÃO LISTADAS NO EXPEDIENTE NÃO ESTÃO AUTORIZADAS A FALAR EM NOME DA REVISTA OU A RETIRAR QUALQUER TIPO DE MATERIAL SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO EMITIDA PELA REDAÇÃO OU PELO DEPARTAMENTO DE MARKETING DA HORTIFRUTI.

6 006_007_sumario.indd 6

11/12/09 4:05:46 PM


08. ÍMÃ DE GELADEIRA Como branquear legumes; os segredos da panela wok; e outras dicas para sua cozinha

FOTOS RICARDO D’ANGELO

12. TRAJETÓRIA

Acompanhe o caminho do produto, da plantação às mãos do cliente

20. HISTÓRIA

Os fundadores e os bastidores dos 20 anos da Hortifruti

28. FAMÍLIA HORTIFRUTI

Marcos Sesana, o diretor que começou descarregando caminhão

30. FOCO NA ESTAÇÃO

Conheça as principais variedades de uva, a fruta da época

36. CASA GOSTOSA

Fábio Arruda dá dicas de decoração para celebrar com amigos em casa

42. MENU DE FESTA

Da entrada à sobremesa, com receitas do chef Thomas Troisgros

50. ESCAPADA

Uma viagem pelas montanhas do Espírito Santo, berço do agroturismo

60. SEJA SAUDÁVEL

Um plano de caminhada para abandonar de vez o sedentarismo

66. NUTRIÇÃO

Os benefícios do programa 5 ao Dia, variado, nutritivo e colorido

74. ARTIGO

A importância dos atos de amor no êxito empresarial

76. NOSSA GENTE

Depoimentos de quem está sempre presente

82. COMPORTAMENTO

Os benefícios da amizade para sua saúde e seu bem-estar

86. CAMPANHAS

O histórico das aclamadas peças que transformaram frutas em celebridades

88. NOSSOS VALORES

O compromisso social, comentado pelo vice-presidente, Fábio Hertel

90. CONHEÇA

Curiosidades sobre a simpática e saborosa Physalis

HORTIFRUTI

006_007_sumario.indd 7

7

11/12/09 4:07:26 PM


ímã de geladeira Legumes que duram, duram... Usada para conservar os legumes por mais tempo, a técnica do branqueamento é tão simples quanto útil. Brócolis, cenoura, couve-flor, ervilha, quiabo, pimentas, todos eles ficam a salvo das ações do tempo e não estragam tão rápido quando branqueados. Isso porque o procedimento interrompe o amadurecimento dos alimentos frescos, que depois podem ser congelados ou colocados em conserva. • Lave bem os legumes e mergulhe-os em uma panela com água fervente. • Retire-os e leve-os imediatamente a um recipiente com água gelada, que deve conter algumas pedras de gelo para garantir a baixa temperatura. • Espalhe os legumes em um recipiente plano e leve ao congelador. • Estando os legumes congelados, retire-os do recipiente e embaleos em saquinhos plásticos para colocá-los de volta ao congelador. E retire-os apenas quando for consumir.

8 008_011_ima_geladeira.indd 8

11/6/09 6:15:25 PM


MELHORE SEU BOLO Bolo é uma receita fácil, mas precisa de alguns cuidados para ficar realmente gostoso. A textura molhadinha com certeza melhora o sabor. Para ter esse resultado há alguns segredinhos. • Não deixe assar demais. Quando as laterais estiverem secas, é hora de tirá-lo do forno para conservar o centro fofo. • Faça furos na superfície com um garfo e regue um líquido nela. Leite é prático e vai bem com todos os tipos. Para algo mais elaborado, use suco ou calda quente de frutas. • Sirva só no dia seguinte, para dar tempo de curtir a massa, que vai ficar com o gosto melhor!

WOK: TODAS AS PANELAS EM UMA

a vez do chá branco

Primeiro, havia o chá-preto. Depois, apareceu o supersaudável verde. Agora, é a vez do branco, saudado como um verdadeiro elixir de saúde e juventude. Na verdade, os três são feitos da mesma planta, a Camellia sinensis. A diferença é que para cada um as folhas têm um tipo de tratamento. No preto, elas passam por fermentação total, que prejudica os princípios ativos e eleva o teor de cafeína. Coisa que não acontece no verde. No branco, o processo potencializa ainda mais os princípios ativos, sem elevar o teor de cafeína. A alta concentração de polifenóis reduz as toxinas que aceleram o envelhecimento celular. O metabolismo é acelerado, auxiliando na eliminação das gorduras. Outras substâncias são eficientes na prevenção de cáries e gripes, além de ativar o sistema imune, regenerar a pele e diminuir as taxas do mau colesterol.

Criada pelos chineses há mais de 3.000 anos, a wok ganhou o mundo moderno graças a sua versatilidade. Pode ser usada para fritar, dourar, defumar e até cozinhar no vapor. Para usufruir todo o seu potencial, porém, é preciso atenção à limpeza da panela. Use apenas água e uma esponja, e nunca a deixe secando no escorredor. Coloque-a sobre a chama do fogão para que a água evapore com o calor. Esse procedimento faz com que o óleo dos cozimentos forme uma camada de carbono escura e antiaderente, que nutre a comida e enriquece seu sabor.

hortifruti

008_011_ima_geladeira.indd 9

9

11/6/09 6:16:08 PM


ímã de geladeira

Tudo em seu lugar

Lares ecolÓgicos Se você tem consciência de que é responsável pela sustentabilidade do planeta, mas não sabe como contribuir, aqui vão algumas dicas simples e eficientes para economizar água em casa.

1. Feche a torneira enquanto esco-

Para uma boa conservação dos alimentos dentro da geladeira é preciso organizar os itens levando em conta que cada parte do refrigerador tem uma temperatura diferente. Armazená-los no lugar adequado preserva o sabor e a textura e garante a durabilidade. Veja como.

va os dentes: a cada 5 minutos com a torneira aberta, desperdiçam-se 12 litros de água. Com a torneira fechada, o consumo cai para 2 litros. Você também pode levar um copo para o banheiro e enchê-lo de água para o bochecho.

2. Deixe a louça de molho: dê uma rápida ensaboada em panelas, pratos e talheres e deixe amolecer a sujeira. Esfregue tudo de uma vez e só abra a torneira na hora de tirar o sabão.

3. Use mais a vassoura: usar a

mangueira para lavar a calçada causa em 15 minutos um desperdício de 280 litros de água. Antes de tudo, utilize a vassoura para esfregar as sujeiras mais difíceis e prefira enxaguar com o balde.

4.

Feche o registro no banho: uma ducha de 15 minutos, com o registro aberto o tempo todo, consome 135 litros de água. Desligando o chuveiro no momento de se ensaboar, o consumo cai para 45 litros.

5.

Reaproveite a água: em vez de jogar fora a água usada para ferver os alimentos, aproveite-a para fazer sopas ou cozidos, ou para uma próxima fervura.

DICAS • Organize os alimentos de forma espaçada, para que o ar possa circular entre eles • Os produtos enlatados devem ser retirados da lata, que pode oxidar, e armazenados em recipiente com tampa • Para garantir a integridade dos alimentos, a temperatura do refrigerador deve marcar 4,5 ºC ou menos • Produtos já cozidos podem ser guardados na geladeira por até cinco dias 1 - Prateleira superior Perto do congelador, ficam os alimentos que estragam com mais facilidade. Queijos, iogurte, margarina, requeijão e ovos, por exemplo. 2 - Prateleiras inferiores Guloseimas, como bolo e pudim, e sobras de alimentos já preparados podem ficar nessa parte, sempre bem vedados em recipientes com tampa. 3 - Gavetas O espaço deve ser reservado a frutas, legumes e verduras, que podem ficar embalados em saquinhos plásticos. O ideal é lavar tudo e escorrer a água antes de guardar. 4 - Porta: parte superior A parte de cima acomoda bem potes de geleia, mostarda e maionese, vidros de azeitona, vinagre e bebidas. Nada de ovos. 5 - Porta: parte inferior Na parte de baixo devem ficar leite, sucos e garrafas já abertas.

10 008_011_ima_geladeira.indd 10

11/6/09 6:16:38 PM


hortifruti

008_011_ima_geladeira.indd 11

11

11/6/09 6:18:10 PM


trajetória A MAIOR PARTE DOS PRODUTOS SAI DA PLANTAÇÃO E CHEGA ÀS MÃOS DO CONSUMIDOR DE UM DIA PARA O OUTRO

M E Ê C O V A R A P A R R E T DA

12 012_019_banana.indd 12

11/6/09 5:50:36 PM


FOTOS RICARDO D’ANGELO

M

h 4 2 HORTIFRUTI

012_019_banana.indd 13

13

11/6/09 5:51:11 PM


A

1.

Cada bananeira dá apenas um cacho. Entre 17 e 22 semanas, ele já está no ponto de ser colhido.

ntes mesmo do sol raiar, o dia começa no centro de distribuição (CD) da matriz da Hortifruti, em Cariacica, Espírito Santo, com uma única e complexa missão: abastecer de um dia para o outro todas as lojas da rede com 100% das quantidades e variedades dos produtos encomendados. Às 5h30 da manhã, uma turma de compradores já está na Ceasa estudando o mercado, observando a qualidade e a variação de preços de todo tipo de frutas, legumes e verduras (FLV’s). Enquanto isso, já estão a caminho do CD dezenas de caminhões carregados de produtos fresquinhos, recém-tirados da plantação. “Há dias em que passam por aqui até 270 toneladas de alimentos, suficientes para encher 24 caminhões”, diz Edgard Grijó Merscher, gerente de expedição. O volume representa 50% do total de mercadoria que circula diariamente na rede, que conta ainda com lojas na Ceasa de São Paulo e Rio de Janeiro, além de um Centro de Distribuição no Rio e um Packing house em Farroupilha (RS). “Se o que passa pelos CD’s não bate a meta dos pedidos enviados pelas lojas, recorremos à Ceasa ou acionamos outros fornecedores. O importante é fazer chegar às bancas tudo aquilo que o cliente quer.” A maioria das entregas no Centro de Distribuição da matriz é feita até o meio-dia. E as cargas vêm de todo canto. Embora grande parte seja proveniente do interior do Espírito Santo, muitos produtos vêm de outras regiões e até outros países. Os melões vêm da Bahia, Ceará e Rio Grande do Norte e a maioria de uvas, pêssegos e maçãs vem da Região Sul (leia mais sobre a Hortisul nas páginas seguintes). A nectarina vem do Chile e da Argentina, e a pera chega da Argentina e Portugal. “Onde há produtividade com qualidade e preço competitivo a Hortifruti vai comprar”, afirma Edgard. Do CD, a carga é redistribuída nos caminhões da Hortifruti, que até às 20 horas devem pegar a estrada, a caminho das lojas do Espírito Santo e do Rio de Janeiro. Entre 3 e 6 horas da manhã, os produtos chegam ao seu destino para serem acomodados nas prateleiras. E assim, quando as lojas abrem, o cliente tem o melhor das frutas, legumes e verduras com todo frescor à sua disposição – a grande maioria em até 24 horas depois de ser colhida. A banana-prata é o item mais vendido pela Hortifruti. E um dos principais fornecedores é Fabrício Carraretto Barreto, que produz também outras duas variedades (a banana nanica e a banana-da-terra) no município capixaba de Linhares. Ele abriu as porteiras de sua plantação para mostrar o caminho da fruta, da bananeira à banca. Acompanhe.

O centro de distribuição, em Cariacica, Espírito Santo, recebe FLV’s de todo o Brasil e do exterior

14 012_019_banana.indd 14

11/12/09 7:19:23 PM


2.

Os cachos são pendurados no cabo aéreo (ou teleférico) e deslizam até o galpão...

3.

...onde passam pelo despencamento, que é o corte em pencas, e por uma lavagem de água com sabão neutro.

hortifruti

012_019_banana.indd 15

15

11/6/09 5:52:11 PM


4.

No dia seguinte, o produto é carregado no caminhão do fornecedor, que leva a carga para o CD, em Cariacica.

7.

Na madrugada do dia seguinte, o carregamento já está entregue, e as bananas são acomodadas na loja, prontinhas para ser vendidas ao consumidor.

16 012_019_banana.indd 16

11/6/09 5:55:59 PM


5.

No CD, todos os produtos que chegam são selecionados e redistribuídos.

6.

Dali, as bananas, junto com outros produtos, são colocadas nos caminhões da Hortifruti. Os motoristas se preparam com ginástica laboral para pegar a estrada, à noite, rumo às lojas.

hortifruti

012_019_banana.indd 17

17

11/6/09 5:56:35 PM


As maçãs encantadas da Hortisul Packing house DE farroupilha usa tecnologia para ter as melhores frutas dentro ou fora da safra Longe dos olhos e perto do coração, a Hortisul é um packing house do grupo Hortifruti, estrategicamente instalado em Farroupilha, Rio Grande do Sul, para captar o melhor da produção local. As estrelas da região são as ameixas, os pêssegos e, principalmente, as maçãs. Em 2009, a central recebeu dos 25 produtores rurais parceiros cerca de 6 mil toneladas da fruta, que foram redistribuídas para todo o Brasil e, pela primeira vez, exportadas para a Irlanda e para a Suécia. São três variedades: Eva, Fuji e Gala, sendo que esta última representa 60% do movimento. Um dos diferenciais da unidade é a máquina classificadora eletrônica, que separa as maçãs por cor e peso, automaticamente. “Isso garante o padrão de qualidade”, afirma o gerente Genésio Polesi. Ainda mais curioso é que a partir dali são distribuídas maçãs no decorrer do ano todo, apesar de as safras terminarem em meados de maio. “Não há como lutar contra a natureza, mas temos a tecnologia a nosso favor. Armazenadas em câmaras de atmosfera controlada, as maçãs têm seu processo de maturação retardado, e por isso duram até o início da próxima safra, no começo do ano seguinte”, afirma Polesi.

Longa vida: maçãs colhidas entre janeiro e maio são consumidas no decorrer do ano

Fotos DIVULGAÇÃO

18 012_019_banana.indd 18

11/12/09 7:21:21 PM


hortifruti

012_019_banana.indd 19

19

11/6/09 5:58:26 PM


história

Conheça a dupla de sucesso formada pelos fundadores Gilberto e Tadeu e saiba como chegaram até aqui

20 anos

da Hortifruti 20

020_027_historia.indd 20

11/13/09 12:59:18 PM


Fotos Ricardo D’Angelo hortifruti

020_027_historia.indd 21

21

11/13/09 12:59:59 PM


E

m 2009, a Hortifruti comemora seu aniversário de 20 anos com 21 lojas, 13 milhões de clientes, 2.800 funcionários e 150.000 toneladas de frutas, legumes e verduras (FLV’s) comercializadas por ano. Para chegar até aqui como a maior rede varejista de hortifrutigranjeiros do Brasil, o caminho foi trilhado na base da ousadia e do amor pela natureza e pelas pessoas. A marca nasceu no município de Colatina, Espírito Santo, em 1989, com a inauguração da primeira loja dirigida pelos sócios Tadeu Fachetti e Gilberto Lopes. Era o surgimento de um caso único no mercado: ao mesmo tempo que conservava o charme da feira livre, com atendimento personalizado, produtos frescos e variados e até as tradicionais “provinhas”, oferecia ainda as conveniências do supermercado, como estacionamento, climatização e música ambiente. Esse modelo híbrido de negócio deu tão certo que encorajou a expansão da marca para além dos limites capixabas. Com a inauguração da unidade de Macaé, em 1990, a marca chega ao Estado do Rio de Janeiro, que hoje tem Hortifruti em 17 endereços. O volume de produtos vendidos também cresceu muito e levou à criação de outros centros de distribuição, além da sede em Cariacica, Espírito Santo. São Paulo, Rio de Janeiro e Farroupilha, no Rio Grande do Sul, abrigam outras bases da Hortifruti para assegurar que cheguem às lojas os melhores produtos do país – e de fora, se for preciso. A aquisição de frota própria, para garantir o transporte seguro e eficiente de FLV’s, e o investimento em campanhas publicitárias que cativam adultos e crianças de todas as classes foram outras soluções encontradas no propósito de fortalecer a marca. O maior segredo do sucesso, contudo, está nas pessoas que fazem parte da equipe Hortifruti. Para um resultado que envolve o alto-astral do pessoal da loja e a excelência dos produtos, existe um processo, do começo ao fim da cadeia, quase artesanal, que não consta em manual e só pode ser executado por quem compreende a alma do negócio. E para isso é preciso conhecer Gilberto e Tadeu, que são tidos pelos funcionários, fornecedores e parceiros como exemplos de vida, tanto na seara profissional quanto na pessoal. O jeito simples e acessível da dupla cativa. E a história deles causa admiração e inspira respeito. O resto é consequência natural.

22 020_027_historia.indd 22

11/13/09 1:00:40 PM


Bate-papo com os fundadores Gilberto Lopes e Tadeu Fachetti, capixabas e fundadores da Hortifruti, são quase uma só pessoa. A parceria dos sócios é tamanha que dificilmente alguém fala de um sem citar o outro. Tanto é que, para quem não os conhece, parece que “Gilberto Tadeu” é um único indivíduo. Eles se conheceram por intermédio de um amigo comum, Paulo Hertel, que também foi quem plantou a primeira sementinha do que viria a se tornar a Hortifruti. Ao adotar um sistema de comercializar FLV’s revolucionário para a época, Hertel abriu com estrondoso sucesso, em Vila Velha, Espírito Santo, a primeira loja, em 1982, à qual chamou de Feira da Economia. A grande novidade implantada foi o sistema de “sacolão”, em que as pessoas faziam as compras no mercado colocando todos os produtos numa só sacola, que era pesada no caixa. O preço do quilo era cobrado de forma geral, sem diferenciação por produto, e não mais por dúzia, como era costume. Nessa onda de prosperidade, Hertel convidou Tadeu, de quem era amigo há tempos, e Gilberto, que havia conhecido trabalhando como carregador de caixas na Ceasa, para formar uma sociedade. – Esse sistema era inédito, inovador. E foi com muita coragem que o experimentamos em nossas lojas. Começamos por uma em Vila Velha, que estava para ser desativada. Transformamos as gôndolas de supermercado em bancas de feira. A loja era pequena, mas a novidade fez sucesso e quase não dávamos conta de vender os produtos, diz Gilberto. – O negócio estava dando certo. A gente trabalhava feliz, com dedicação. Fomos fazendo caixa e planejando a abertura de outras filiais. Aos poucos, fomos tocando a expansão por conta própria. Em 1989, abrimos a primeira loja de varejo com o nome Hortifruti, em Colatina, diz Tadeu. A venda a quilo e o sistema de sacolão foram as duas inovações que renderam fama no início do grupo

hortifruti

020_027_historia.indd 23

23

11/13/09 1:02:37 PM


A essa altura, Gilberto e Tadeu já haviam conquistado a confiança e o respeito um do outro e descoberto a afinidade profissional e pessoal que os tornou, além de sócios, grandes amigos. A seriedade para fazer negócios sempre esteve atrelada ao bom humor. E também a algumas piadinhas. Espirituosa, a dupla ficou conhecida por espalhar seu alto-astral pelo mercado hortifrutigranjeiro. Gilberto conta que um dia, quando o Tadeu não pôde fazer as compras de batata-doce que sempre fazia, ele foi até a Ceasa para fechar o negócio. O vendedor achou estranho e perguntou por que ele havia ido no lugar do Tadeu. “Rapaz, aquele safado me deu um golpe, roubou dinheiro da empresa e fugiu”, disse brincando. “Ah, eu sabia, sempre desconfiei dele”, respondeu o fornecedor, querendo conquistar sua confiança. – No dia seguinte fui lá, e o coitado ficou todo enrolado para se explicar, mas depois entendeu a brincadeira. Foi muito divertido, diz Tadeu. – Esse bom humor é uma das qualidades que mais admiro em Gilberto. Ele sabe cobrar e ser rígido quando é preciso, sendo ético e transparente. Mas também sabe nos fazer rir sempre. É o irmão que não tive.

HML Participações S.A.

LOPASA Participações S.A. Fabio Hertel Osmar Daniel Marcarini

TSA Participações S.A.

Carlos Gilberto A. Lopes Edas Lopes Junior Carlos Alberto Lopes Carlos Roberto Lopes

TRF Participações S.A. Antônio Miotto Antonio Henrique Motta Rogerio Marcolano Suaid David Santos Marcelo Fachetti

Santafé Participações S.A.

Antonio Tadeu Fachetti

João Eduardo Hertel Gustavo Hertel João Eduardo Hertel Filho

HF Participações S.A.

Empresas Operacionais

Varejo

Classificadora de frutas

Indústria de embalagens

Atual estrutura acionária

24 020_027_historia.indd 24

11/13/09 1:06:21 PM


Tadeu Fachetti (à esq.) e Gilberto Lopes: a primeira loja Hortifruti foi aberta em Colatina, Espírito Santo, em 1989

– O Tadeu também é um irmão para mim. É um amigo incondicional, e sei que ele sempre vai me estender a mão, mesmo quando eu errar, revela Gilberto. Hoje a Hortifruti é controlada pela HF Participações, Holding do Grupo Hortifruti que engloba ainda a Hortisul (Classificadora de Frutas) e a Embali (Indústria de Embalagens Plásticas). A estrutura de Governança Corporativa do Grupo está organizada em mais três holdings que detêm, juntas, 100% da HF Participações, sendo administradas pelos acionistas Gilberto Lopes, Tadeu Fachetti e João Eduardo Hertel.

Busca pela excelência Por ser um modelo pioneiro, sem referências, os sócios tinham em cada decisão um grande desafio, pois não havia de quem copiar nem com quem aprender. Além do mais, existia um grande receio em arriscar e colocar a perigo, por uma decisão errada, tudo o que haviam conquistado. Nessa empreitada, houve erros e acertos, e também uma pitada de sorte. – Com o tempo, deixamos de lado o sistema de sacolão para nos preocuparmos mais com a qualidade dos produtos. Investimos na distribuição de caixas plásticas para os fornecedores, sabendo que o custo seria revertido na melhor conservação das frutas, legumes e verduras, que até então eram transportados de maneira precária nas caixas de madeira. Assim, os produtos chegavam em melhor estado e mais bonitos nas lojas, resultando em uma redução do índice de perda, afirma Gilberto. – Outro importante investimento foi a compra de caminhões para montar nossa frota própria. A ideia era ter um transporte de qualidade, em baús fechados em vez de carrocerias abertas, sob o sol, e também não depender de transportadoras terceirizadas. Isso agilizou o processo, e conseguimos atingir o objetivo de levar o produto até

hortifruti

020_027_historia.indd 25

25

11/13/09 1:07:29 PM


o cliente em 24 horas, enquanto a concorrência leva pelo menos um dia a mais. Por sorte, fizemos isso antes do confisco da poupança. Era o início da década de 1990. Se não tivéssemos investido na frota, teríamos tido um grande prejuízo. – Logo depois adquirimos aparelhos de ar condicionado para climatizar todas as lojas. Muita gente nos dizia que era bobagem, um investimento caro. Mas sabíamos que seria um diferencial e tanto, por isso insistimos na ideia. Hoje, seria improvável pensar na Hortifruti sem esse item de conforto. – Teve também o episódio dos aparelhos de telex. Compramos muitos, pois queríamos acelerar o envio dos pedidos das lojas para os centros de distribuição. Gastamos um bom dinheiro, e logo depois lançaram o aparelho de fax. E mais pra frente, a internet. Esse não foi um bom investimento, mas estava de acordo com nossa política inovadora e de melhoria dos processos. Mais que máquinas, o foco do investimento sempre foram as pessoas. A valorização do lado humano dos colaboradores, o cultivo da amizade com os

Espirituosa, a dupla ficou conhecida também por espalhar seu alto-astral pelo mercado

26 020_027_historia.indd 26

11/13/09 1:08:03 PM


Parceria de sucesso: para os sócios, a amizade está acima dos negócios

fornecedores e o bom relacionamento com os clientes são consenso na concepção de Gilberto e Tadeu sobre o segredo de uma empresa de sucesso. – Sabemos que, se um cliente for embora, dificilmente conseguiremos trazê-lo de volta. Por isso, valorizamos cada um e queremos oferecer o que há de melhor em produtos e atendimento. Uma vez fechamos uma loja para reforma e uma cliente veio nos dizer que não conseguia fazer compras em outro lugar, porque sentia como se estivesse traindo a Hortifruti. É muito gratificante receber elogios e depoimentos assim. Essa é nossa maior recompensa, afirma Gilberto. – E essa fidelidade também existe entre os colaboradores. Fico muito feliz com a satisfação deles em trabalhar na Hortifruti, e me surpreendo com a admiração deles por nós. Não acho que isso acontece por que somos “bonzinhos”, mas porque somos transparentes, damos exemplo de dedicação, companheirismo e honestidade. A empresa cresceu e vai crescer ainda mais – temos mercado para crescer e até dobrar de tamanho. Cabe a nós o duro desafio de nos mantermos próximos de todos os que fazem parte dela. A Hortifruti é feita de amigos, e a amizade precisa de atenção. E é por isso que fazemos questão de estar sempre por perto, conclui Tadeu.

hortifruti

020_027_historia.indd 27

27

11/13/09 1:08:30 PM


família hortifruti

T

O reconhecimento do talento de Sesana o levou ao sucesso e à realização na carreira e em casa, com a família composta por Inês, João Pedro e José Eduardo (à esq.)

PRATA da casa

Fotos Ricardo D’Angelo

ão importante quanto um ambiente agradável, produtos da melhor qualidade e preço justo é uma equipe que trabalha com alegria. Essa premissa está no cerne dos princípios do grupo Hortifruti. Se o pessoal dos centros de distribuição trabalha cantando e se os atendentes estão sempre sorrindo, é porque existe uma satisfação sincera em trabalhar numa empresa que valoriza seus colaboradores. A pessoa mais representativa dessa política de apreço da empresa é Marcos Sesana. Prata da casa, ele conta com orgulho o dia em que entrou para a história da Hortifruti. “Foi em 6 de janeiro de 1992, aos 23 anos”, diz. “Fiz uma experiência de 15 dias na loja de Macaé (RJ), descarregando caminhões, e voltei para casa apenas para me despedir da família. Deixei a lavoura de café para dar um passo que mudaria minha vida.” Sua trajetória dentro da empresa foi meteórica: a cada seis meses mais ou menos ele era promovido. De carregador a repositor de bancas, depois a orientador de caixa e logo a tesoureiro. Dali para a gerência foi um pulo. “É fácil trabalhar satisfeito em um lugar onde se é respeitado e valorizado. A dedicação e o comprometimento vêm naturalmente”, afirma Sesana. A política dos dirigentes da empresa de promover funcionários que se destacam levou o antigo carregador à diretoria da Hortifruti. Depois de ter aceitado o maior dos desafios propostos até então, o de cuidar de três lojas em São Paulo, aonde nunca havia ido antes, Sesana voltou ao Rio de Janeiro, em 2000, como supervisor de lojas, e dois anos depois assumiu a diretoria comercial da área de varejo. “Acho que os fundadores da empresa, Gilberto e Tadeu, têm uma grande habilidade para reconhecer talentos e enxergar o potencial de cada pessoa”, diz o diretor. “Havendo identificação com os valores instituídos por eles, é possível aprender muito e crescer aqui dentro. O exemplo deles vale para o trabalho e para a vida.” Por ter passado por quase todas as atividades que compõem o negócio, ele conhece em detalhes o perfeito funcionamento das lojas. Hoje, Sesana, casado com Inês e pai dos gêmeos João Pedro e José Eduardo, pode ser visto circulando em qualquer uma das unidades Hortifruti, das quais cuida como se fossem a própria casa. “Esse jeito alegre de trabalhar faz de todos nós uma grande família.”

28 028_029_familia.indd 28

11/11/09 9:37:23 PM


hortifruti

028_029_familia.indd 29

29

11/5/09 7:37:46 PM


foco na estação As primeiras videiras chegaram ao país nos idos de 1500, ACLIMATARAM-se e passaram a produzir frutos genuinamente brasileiros

30 030_035_estacao_uva.indd 30

11/6/09 10:41:20 AM


Fotos SÉRGIO COIMBRA

DELÍCIA

em cachos hortifruti

030_035_estacao_uva.indd 31

31

11/6/09 10:41:59 AM


A

uva é naturalmente originária da Região Mediterrânea. Na Antiguidade, Grécia e Egito já haviam se rendido ao seu delicioso sabor e eram grandes consumidores de suco de uva e vinho. E não é à toa, portanto, que Itália, Portugal, França e Espanha são países com forte tradição na elaboração de alguns dos melhores vinhos do planeta. Mas a fruta ganhou o mundo. E faz parte do Brasil desde os primórdios de sua história. As primeiras videiras foram trazidas por imigrantes europeus, que apaixonados por uva não saíram de casa sem trazer algumas mudas para garantir o consumo em terras estrangeiras. O solo paulista foi, por muito tempo, onde mais se cultivou a uva, principalmente as variedades finas de mesa – aquelas mais carnudas, grandes e suculentas, próprias para o consumo in natura, enquanto a região Sul concentrou as variedades destinadas à produção de vinho. A fina de mesa mais apreciada era a Itália, da qual ao longo dos séculos surgiram outras, por mutação, como a Benitaka, avermelhada, e a Brasil, de casca preta e interior arroxeado.

Benitaka

Originária do Estado do Paraná, resultante de uma mutação somática da uva itália, ganhou mercado em meados do século XX

Itália

Original das terras italianas, foi trazida pelos primeiros colonizadores e se adaptou muito bem às terras tropicais

SABOR E PODER A uva é um dos alimentos naturais com maior poder antioxidante, devido à alta concentração dos compostos fenólicos, como os flavonoides, que combatem os radicais livres e diminuem os níveis de colesterol. A substância encontra-se na casca e faz efeito tanto no consumo da fruta fresca quanto do suco ou mesmo do vinho. Universidades americanas também estão pesquisando sobre a eficiência da uva no combate à gastrite. Claro que não é preciso consumir a fruta apenas por causa dos efeitos medicinais. Escolha o tipo que mais lhe agrada e, simplesmente, deguste-o.

Crimson

Sem sementes e de frutos alongados, foi trazidas dos Estados Unidos para o Brasil em 1993

32 030_035_estacao_uva.indd 32

11/11/09 9:39:25 PM


hortifruti

030_035_estacao_uva.indd 33

33

11/6/09 10:43:44 AM


FOTO ROGÉRIO VOLTAN

FAÇA EM CASA TERRINE DE FRUTAS INGREDIENTES Cascas de 2 laranjas cortada em tirinhas, sem a parte branca; 350 g de uvas pretas sem as sementes; 350 g de uvas thompson; 15 lichias descascadas e sem caroços; 200 g de mangas cortadas em cubinhos; gelatina de mel; 2 colheres (sopa) de mel; 1,5 litro de água; 300 g de açúcar; raspas de 2 laranjas e de 2 limões; 16 folhas de hortelã; mais hortelã para guarnecer; 36 g de gelatina incolor sem sabor PREPARO 1 Leve ao fogo a água, o mel, o açúcar e as folhas de hortelã até levantar fervura e reduzir para cerca de 900 ml. 2 Coe numa panela, dissolva a gelatina, misturando-a ao líquido. Deixe esfriar. 3 Leve as cascas de laranja a ferver em água por 1 minuto, coe e esfrie. MONTAGEM DA TERRINE 1 Monte a terrine apoiando uma forma de pão grande numa bacia com água e gelo. 2 Coloque uma parte do líquido e deixe um pouco na geladeira. Acrescente a casca de laranja em julienne, espalhada uniformemente, e junte um pouco do líquido. 3 Faça uma camada de uva thompson e vá intercalando a mistura de gelatina com as frutas na seguinte ordem: 1 camada de manga; 1 camada de uvas pretas e por último as lichias e o restante do líquido. 4 Cubra com filme plástico e leve à geladeira por 5 horas. 5 Desenforme, fatie e sirva. Enfeite com folhas de hortelã e/ou meias fatias finas de laranja.

8

30 MIN. + 5 H DE GELADEIRA 12 PORÇÕES DIFICULDADE MÉDIA

ROSMARINO RUA HENRIQUE MONTEIRO, 44, PINHEIROS, TEL. (11) 3819-3897, SÃO PAULO, SP. WWW.ROSMARINO.COM.BR

34 030_035_estacao_uva.indd 34

11/6/09 10:44:14 AM


Foto RogĂŠrio Voltan

hortifruti

030_035_estacao_uva.indd 35

35

11/6/09 10:44:54 AM


casa gostosa

SEGREDOS DA

BOA MESA APRENDA O QUE SE DEVE E O QUE NÃO SE DEVE FAZER NA HORA DE ORGANIZAR UM JANTAR À FRANCESA

36 036_041_decoracao.indd 36

11/6/09 5:44:49 PM


FOTOS RICARDO D’ANGELO

A

lgumas ocasiões pedem um jantar formal e, para que tudo saia como manda o figurino, existem regras que devem ser seguidas. Os estilos formais são conhecidos como à francesa ou à inglesa. A diferença entre eles é a maneira como a refeição é oferecida ao convidado. Independentemente de qual seja o estilo escolhido, os cuidados a serem tomados são os mesmos: organização de pratos, talheres, copos, modo de servir e decoração. O consultor de etiqueta e comportamento Fábio Arruda montou uma mesa à francesa e dá várias dicas para o seu jantar.

HORTIFRUTI

036_041_decoracao.indd 37

37

11/6/09 5:45:17 PM


TUDO DEPENDE DO CARDÁPIO

Mestre da etiqueta: o consultor Fábio Arruda dá dicas exclusivas para receber amigos com graça e charme

1. A louça a ser usada varia conforme o que vai ser servido e cada peça tem um lugar específico. 2. Os pratos devem estar amparados por um sousplat para que os lugares não fiquem descobertos nas trocas. Fábio escolheu um dourado de vidro. O prato de pão deve ficar acima e à esquerda do principal e vir sempre com uma pequena espátula para passar manteiga. 3. Em frente ao prato principal ficam os talheres para sobremesa. À esquerda, os garfos, à direita, as facas. Sempre com as lâminas viradas para dentro. 4. Os copos ficam à direita do prato em ordem decrescente de tamanho, de dentro para fora. Você pode fazer combinações de copos diferentes conforme o que for servir. Fábio misturou estilos: taças de Martini, de champanhe e um copo bico de jaca para água. 5. Dependendo do espaço, os guardanapos são colocados do lado esquerdo ou em cima do prato. Fábio usou um material criativo como elo dos guardanapos: ninhos de macarrão. “Macarrão com ovas de salmão ia ser servido como entrada. Então, pensei, por que eles não podem estar na mesa também antes, como elo dos guardanapos?” Foi uma ideia fora do comum que deu um ar sofisticado e moderno à mesa.

38 036_041_decoracao.indd 38

11/6/09 5:46:48 PM


dica: se as entradas forem frias, podem estar na mesa antes dos convidados chegarem

Use um tipo de talher para cada refeição servida

dica: lembre-se de comprar flores frescas e sem cheiro. Para surpreender, escolha variedades fora do comum

CORES E TEXTURAS A mescla de cores harmoniosas dá o tom na recepção e passa a essência do acontecimento. Para que fique mais fácil combinar tudo, selecione uma referência que vá conduzir suas escolhas. Fábio usou um prato de cerâmica com desenhos de pássaros tropicais em tons de dourado, vermelho, verde e amarelo, e esse estilo influenciou toda a decoração da mesa. Misture os materiais e valorize a diversidade. Fábio mesclou coisas bem diferentes, como prata, cerâmica, resina, cristal, vidro. Até mesmo frutas, como o abacaxi no castiçal e os limões no vaso, podem fazer parte da decoração. Uma cascata de grevilhas vermelhas e flores-do-campo amarelas acentuou o clima tropical, combinando com a louça, e confirmou que materiais não necessariamente chiques, se usados da maneira certa, são altamente recomendados para esse tipo de ocasião.

hortifruti

036_041_decoracao.indd 39

39

11/6/09 5:47:22 PM


PRATO-CHEIO Os copos dos convidados nunca devem ficar vazios e são servidos sempre pelo lado direito. Jarras e garrafas não devem ficar sobre a mesa. São retirados primeiro os pratos e depois os copos; mas os sousplats permanecem. Como toda a recepção vai acontecer na mesa, ela deve estar colocada de maneira irrepreensível para que não falte nada durante o jantar, e todos se sintam bem recebidos e à vontade. Depois da sobremesa, o café pode ser servido à mesa ou na sala de estar. À saída, é de bom-tom o anfitrião acompanhar os convidados até a porta.

No lavabo (acima), deixe toalhas de mão extras à disposição. Para a mesa de centro (ao lado), e outros móveis de canto, escolha flores de cor forte para dar vivacidade ao ambiente

40 036_041_decoracao.indd 40

11/6/09 5:47:53 PM


hortifruti

036_041_decoracao.indd 41

41

11/6/09 5:48:20 PM


menu festa

Invente um motivo Com criatividade e capricho, ingredientes simples se transformam em pratos solenes, dignos de qualquer celebração

e comemore

F

im de ano é época de festa. Porém, motivos para comemorar não faltam ao longo dos 12 meses. Por isso, é sempre bom ter na manga algumas ideias versáteis para festejar e comungar em torno da mesa. Clássicos, o peru e o bacalhau costumam compor solenes menus de Natal e Ano-Novo, mas podem ser substituídos por aves e peixes mais básicos, como frango e salmão, de forma que remetam ao mesmo clima de confraternização. “O segredo é investir no colorido dos pratos e pensar em acompanhamentos que possam ser combinados de diversas maneiras”, diz o chef carioca Thomas Troisgros.

42 042_049_menu_festa.indd 42

11/6/09 10:58:17 AM


8

30 MIN. 4 PORÇÕES DIFICULDADE FÁCIL

CEVICHE INGREDIENTES 120 g de filé de peixe branco ¼ de tomate em cubos 5 g de gengibre ralado 5 g de alho picado fino Suco de ½ limão 1 colher (sopa) de azeite ¼ de cebola roxa em meia-lua bem fina Pimenta tabasco, cebolinha picada, coentro picado fresco, pimenta-dedo-de-moça picada e sal a gosto PREPARO 1 Corte o peixe em cubos. 2 Fatie a cebola e coloque em água com gelo por 4 minutos. 3 Misture tudo e deixe marinar por 5 minutos. 4 Coloque no copo de Dry Martini para ficar elegante e certifique-se de que esteja supergelado.

FOTOS RICARDO D’ANGELO

DICA DO CHEF: PARA DAR CROCÂNCIA, COLOQUE CROÛTONS, PEPINO NO SAL OU COUVE-FLOR CRUA.

042_049_menu_festa.indd 43

11/6/09 10:58:39 AM


8

60 MIN. + 12 H PARA MARINAR 4 PORÇÕES DIFICULDADE DIFÍCIL

44 042_049_menu_festa.indd 44

11/6/09 10:58:59 AM


As receitas escolhidas por ele para compor o menu de festa em comemoração ao aniversário de 20 anos da Hortifruti traduzem bem essas características e ainda valorizam o mundo das frutas, legumes e verduras (FLV's). O ceviche da entrada, por exemplo, leva cebola roxa, palmito pupunha, gengibre, alho e tomate, além da pimenta-biquinho, que dá gosto e charme. O salmão grelhado tem como acompanhamento a farofa crocante à base de croûtons, que também vai bem com o galeto gratinado, para quem não come peixe. As porções de cenoura, abobrinha, cebola, batatinha calabresa e champignon podem ser servidas à parte, para também ser combinadas com a carne de preferência. Para finalizar, uma sobremesa à base de iogurte pode ser combinada com calda de qualquer fruta. A opção do chef, por gosto próprio, foi pela de maracujá. “Trata-se de usar ingredientes simples em preparações ousadas e apresentações sofisticadas. E está feita a festa.”

galeto INGREDIENTES 6 galetos Ervas de sua preferência Sal Pimenta Marinada INGREDIENTES 2 copos de vinagre de vinho tinto 4 cabeças de alho picadas grosseiramente com casca 5 cebolas picadas 3 litros de óleo de soja 2 litros de caldo de frango 1/3 de molho de alecrim 1/3 de molho de tomilho 1 xícara (chá) de molho de louro Pimenta amassada Sal Molho Dijonnaise INGREDIENTES 1 colher (sopa) de mostarda de Dijon 4 colheres (sopa) de creme de leite pre­pa­ro 1 Coloque as ervas debaixo da pele dos galetos e deixe-os marinando por 12 horas. 2 Deixe assar por 30 minutos em forno a 180 ºC, molhando sempre com a marinada. Vire o galeto depois de 15 minutos. 3 Retire do forno e divida o galeto em dois. 4 Passe o molho de mostarda por cima da carne. 5 Coloque na panela com o molho do cozimento e leve ao forno a 200 ºC até gratinar. Dica do chef: Sirva com minicebolas e champignon de Paris puxados na manteiga, tomilho frito e alho na casca

hortifruti

042_049_menu_festa.indd 45

45

11/6/09 10:59:17 AM


8

30 MIN. 4 PORÇÕES DIFICULDADE FÁCIL

46 042_049_menu_festa.indd 46

11/6/09 10:59:36 AM


PEIXE Salmão com Farofa Crocante INGREDIENTES 4 filés de salmão (200 g cada um) Farofa 100 g de crouton 50 g de manteiga 1 colher (sopa) de salsa picada 1 colher (sopa) de ciboulette (cebolinha francesa) Sal e pimenta a gosto pre­pa­ro 1 Derreta a manteiga e doure os croûtons lentamente em fogo baixo. 2 Tempere com sal e pimenta. 3 Quando estiverem dourados por igual e crocantes, coloque-os em uma peneira para retirar o excesso de manteiga e triture-os grosseiramente. Reserve. 4 Grelhe rapidamente o salmão em fogo alto, para que fique malpassado. Dica do chef: na hora de servir, coloque salsa e ciboulette picadas e misture bem. decore com um fio de azeite em volta do prato.

CONHEÇA O CHEF Thomas Troisgros é carioca, tem 27 anos e representa a quarta geração de uma linhagem de nobres cozinheiros franceses. Filho de Claude, do restaurante Olympe, no Rio de Janeiro; neto de Pierre, da Maison Troisgros, em Roanne, na França; e bisneto de Jean Baptiste, que ganhou fama na década de 1930 por quebrar alguns tabus da cozinha clássica francesa, sugerindo, por exemplo, vinho tinto para acompanhar peixe. Por tudo isso, suas experiências na cozinha começaram cedo, aos 12 anos. Além da herança genética, o jovem chef mostra que tem brilho próprio. Suas criações podem ser conferidas em seu restaurante, o 66 Bistrô, no bairro carioca do Jardim Botânico.

hortifruti

042_049_menu_festa.indd 47

47

11/6/09 11:00:00 AM


menu festa

8

40 MIN. 1 PORÇÃO DIFICULDADE MÉDIA

CREME GELADO CREME DE IOGURTE E MARACUJÁ INGREDIENTES 250 ml de iogurte natural 200 ml de creme de leite 125 g de açúcar CALDA 300 ml de suco de maracujá com as sementes 125 g de açúcar 20 ml de água PREPARO 1 Misture o iogurte natural com o açúcar e bata bem até formar um creme. Guarde na geladeira. 2 Faça o caramelo cozinhando o açúcar na água e acrescente o suco de maracujá, sem as sementes, na mistura fervente. 3 Reduza a mistura, aquecendo, sempre mexendo, até que o volume diminua à metade. 4 Acrescente as sementes à calda. 5 Coloque o creme em um copo gelado e regue com 2 colheres (sopa) da calda. DICA DO CHEF: ACRESCENTE UMA FAROFINHA DE CASTANHA-DO-PARÁ E ENFEITE COM FOLHAS DE HORTELÃ.

48 042_049_menu_festa.indd 48

11/6/09 11:00:29 AM


hortifruti

042_049_menu_festa.indd 49

49

11/6/09 11:01:07 AM


escapada agroturismo A paisagem, o clima, a culinária, o sotaque... A cultura italiana e alemà MANTÊM VIVAS AS TRADIÇÕES DOS COLONOS. nAS MONTANHAS CAPIXABAS VOCÊ SENTE COMO SE ESTIVESSE NA EUROPA

V

enda Nova do Imigrante é o berço do agroturismo brasileiro. Reconhecido como capital nacional do setor pela Associação Brasileira de Turismo Rural (Abratur), o município capixaba localizado na região das montanhas do Espírito Santo, a 103 quilômetros da capital, Vitória, começou a desenvolver o agroturismo em 1987, quando a atividade nem tinha nome no Brasil. “A denominação usada hoje vem do italiano agriturismo. Com o apoio do Sebrae, fomos à Itália, onde, além da nomenclatura, aprendemos muitas lições sobre como profissionalizar a produção artesanal, valorizando a matéria-prima e a especialidade de cada família”, diz Leandro Carnielli, apontado e respeitado como o “pai da criança”. Muito dessa vocação se explica pelo próprio DNA dos habitantes de Venda Nova, já que a grande maioria é descendente de italianos. Aliás, a cidade é famosa também por ser palco da maior celebração da tradição italiana no

50 050_059_viagem.indd 50

11/12/09 7:26:33 PM


Fotos Ricardo D’Angelo

Comendo fruta no pĂŠ hortifruti

050_059_viagem.indd 51

51

11/6/09 10:14:56 AM


Estado. Há 31 anos, no mês de outubro, é realizada ali a Festa da Polenta, que reúne cerca de 30.000 pessoas, 50% a mais que a população local. Além disso, todo santo domingo, ao término da missa das nove horas na Matriz São Pedro, acontece no galpão anexo à igreja uma festa regada a vinho e embalada por canções típicas italianas passadas de geração em geração. Não por menos, algumas das iguarias encontradas durante as visitas às propriedades são o socol (embutido bem condimentado de carne de porco), o limoncello (licor amarelo de limão-siciliano), o queijo tipo resteia (de textura macia e sabor adocicado), a grappa (destilado do bagaço da uva) e a caponata (antepasto preparado à base de berinjela). Outros produtos são café, cachaça, doces em compota, biscoitos, vinho, artesanato, flores e geleias. E tem ainda o friozinho típico que aclimata o passeio a um certo ar europeu. Até por isso, a região também é muito procurada para viagens de lua de mel. Os recém-casados Daiani e Júlio César Rangel escolheram o clima serrano para ficarem mais juntinhos que nunca. “Para nós, que moramos perto da praia, está sendo um programa bem diferente. Os lugares são charmosos e os passeios bem românticos”, diz Daiani. Outra atração imperdível é a Rota do Lagarto, que percorre o entorno da Pedra Azul, no município vizinho de Domingos Martins (um reduto alemão, a propósito). Em dois dias de viagem, é possível conhecer parte das dezenas de atrações que permeia as montanhas capixabas. Acompanhe a seguir a sugestão de circuitos para um fim de semana. O clima serrano e as belas paisagens atraem também casais em lua de mel, como Daiani e Júlio Cesar

52 050_059_viagem.indd 52

11/11/09 9:42:52 PM


hortifruti

050_059_viagem.indd 53

53

11/6/09 10:16:06 AM


Primeiro dia – Venda Nova do Imigrante As centenas de propriedades da região produzem diferentes iguarias, que podem ser provadas ali mesmo, na fonte. Vale a pena acordar cedo para fazer o dia render, já que a maioria delas fecha as portas às 17 horas. Algumas são bem especializadas e oferecem boa infraestrutura para turistas. “Nos dias mais movimentados, recebemos quase 200 pessoas”, diz dona Cacilda, a anfitriã mais carinhosa da cidade e proprietária do Sítio Família Lorenção, onde a especialidade é o socol, vendido a 40 reais o quilo. “A receita e os temperos são os mesmos que usava a minha nonna.” Na Família Altoé, 17 variedades de biscoitos caseiros e artesanato são vendidos em acolhedoras casinhas à beira da estrada. Bonecas de tecido, cestas de bambu e objetos feitos de madeira de café são os principais atrativos. Uma boa pedida para o almoço é a Fazenda Saúde, que serve, por um preço fixo de 15 reais, um farto menu preparado no fogão a lenha, do qual sempre faz parte a famosa polenta. Para conhecer de perto a fabricação de café, fubá e queijos, visite a Fazenda Carnielli, que faz tipos peculiares como o morbier, entremeado de camadas de carvão vegetal e coberto por uma capa de urucum. Na Adega Tonole, pode-se ver a produção de vinho. No sítio Busato é fabricada a famosa cachaça Teimosinha. E no Orquidário Caliman é possível ver mais de 2.300 espécies da flor, em diversas fases de desenvolvimento. As plantas estão à venda por valores que variam de 30 a 30.000 reais. Para fechar o dia com chave de ouro, um jantar no restaurante mais requintado da cidade, o Don Lorenzoni (aberto das 19 às 22 horas), instalado em um paiol centenário reformado. Os ingredientes típicos são usados em pratos da cozinha internacional. O carré de cordeiro com purê de mandioquinha sai por 55 reais.

A Fazenda Saúde (acima) oferece um almoço farto, com a típica polenta; dona Cacilda, da Família Lorenção, serve o famoso socol; e a Família Altoé vende biscoitos e artesanato

54 050_059_viagem.indd 54

11/6/09 10:16:54 AM


Carnielli, idealizador do agroturismo, e seus queijos morbier (acima, à esq.); no Orquidário Caliman, as flores podem chegar a 30.000 reais; na Adega Tonole, há vinho de jabuticaba; e no Don Lorenzoni (à dir.) está a alta gastronomia da cidade

hortifruti

050_059_viagem.indd 55

55

11/6/09 10:17:41 AM


A charmosa Rua João Batista Wernersbach (à dir.) é o principal ponto da cidade. Nos arredores, vale a pena a cavalgada em Fjordland e as trilhas no Parque Estadual da Pedra Azul

Segundo dia – Domingos Martins O município vizinho é uma espécie de reduto alemão em meio a tanta cultura italiana. Repare na conversa dos transeuntes na Praça da Matriz, uma igreja construída em 1866: provavelmente, estarão falando em um dialeto germânico. A principal rua é a João Batista Wernersbach, um centrinho de compras e de boemia. Mas a grande atração está nos arredores. É o circuito da Pedra Azul, formação rochosa de 1.822 metros de altura recoberta de líquens que, em dias de céu claro, refletem um tom anil. O Portal da Pedra é o primeiro ponto de parada da chamada Rota do Lagarto, em torno da pedra. Ali fica o centro de informações turísticas sobre o Parque Estadual da Pedra Azul, que fornece orientações sobre as trilhas e abriga uma simpática cafeteria.

56 050_059_viagem.indd 56

11/6/09 10:18:29 AM


Produtos orgânicos: no Sítio Ronchi é possível comer morangos diretamente da plantação e comprar doces e licores feitos com a fruta

O percurso, sugerido aqui, contudo, é para ser feito de carro. Seguindo em frente chega-se a Fjordland, um centro de cavalgada que realiza expedições guiadas. A mais curta dura 20 minutos e custa 20 reais, e a mais longa dura 40 minutos e custa 40 reais. Mesmo para quem não pretende andar a cavalo, o passeio vale a pena, pois é uma oportunidade de conhecer a raça norueguesa Fjord, raríssima em terras brasileiras, e desfrutar uma bela vista para as montanhas saboreando o café orgânico plantado naquelas terras. Os produtos sem agrotóxicos, aliás, são o forte do agroturismo. Há diversas propriedades especializadas em orgânicos, que vão de frango e palmito a café, mel e frutas. No quilômetro 90 da BR-262, por exemplo, o Sítio Ronchi abre as porteiras para os visitantes conhecerem a plantação de morangos e provar os frutos diretamente do pé, além de produzir geleias, licores e até cachaça de morango.

hortifruti

050_059_viagem.indd 57

57

11/6/09 10:18:57 AM


O Aroso (ao lado) atrai quem gosta de luxo e requinte; a rusticidade da Nonno Beppe (abaixo) agrada àqueles que apreciam a natureza; e Pousada dos Pinhos tem charmosos chalés e área de lazer para crianças

58 050_059_viagem.indd 58

11/11/09 9:44:50 PM


Hotéis para todos os gostos As montanhas do Espírito Santo estão repletas de excelentes opções de hospedagem. A mais pomposa delas é o Aroso Paço Hotel, em Domingos Martins, com arquitetura de estilo clássico e decoração luxuosa. Cercado por muito verde, está ao lado da Pedra Azul e oferece quadras, piscina e trilha para caminhada. A diária custa a partir de 580 reais o casal, com pensão completa. Na mesma cidade, a Pousada dos Pinhos oferece apartamentos e charmosos chalés e uma ampla área de lazer, com sala de jogos, videokê, parque aquático infantil e horticultura. A tarifa balcão para duas pessoas custa a partir de 420 reais, também com café da manhã, almoço e jantar, e vinho da casa nas refeições. Em Venda Nova do Imigrante, a dica é a pequena e aconchegante Pousada Nonno Beppe. Para manter a originalidade da construção erguida em 1930, a casa principal conta com cinco quartos e dois banheiros comunitários. Do lado de fora, há mais três chalés, com banheiros privativos. O tarifário é de 80 reais para os quartos e 120 reais para os chalés. Serviço Aroso Paço Hotel: BR-262, km 89. Tel. (27) 3248-1147 Pousada dos Pinhos: BR-262, km 90. Tel. (27) 3248-1115 Pousada Nonno Beppe: BR-262, km 102. Tel. (28) 3546-1965 Outras opções Pousada Tre Fiori: BR-262, km 88. Tel. (27) 3248-1124 Pousada Rabo do Lagarto: ES-164, km 70. Tel. (27) 3248-2383 Chez Domaine: ES-165, km 7,7. Tel. (27) 3248-3124 Alpes Hotel: BR 262, km104. Tel. (28) 3546-1476 Mais informações: Canaltur ES. Tel. (28) 3546-1378 e www.canaltures.com.br

hortifruti

050_059_viagem.indd 59

59

11/6/09 10:20:43 AM


vida saudável

Dê o primeiro

passo Caminhar e correr é fácil, só exige boa vontade e pequenos cuidados

Fotos Calu machado

D

entre todas as possibilidades de atividade física, nem o futebol, o esporte mais popular do país, é tão simples de praticar quanto a caminhada ou a corrida. Se a falta de uma bola ou a ausência de parceiros impedem a partida, basta andar para banir o sedentarismo de nossa vida. A caminhada é o exercício mais natural ao ser humano e o menos exigente em termos de equipamentos e companhia. Tendo boa vontade, qualquer um pode começar . Mas não se deve simplesmente sair andando. Há alguns cuidados que devem ser tomados para que a atividade só faça bem à saúde – e não cause lesões nem complicações cardiovasculares. Antes de tudo, é recomendável procurar um clínico-geral e fazer um teste ergométrico. Um cardiograma e um hemograma, para verificar os níveis de ferro e colesterol, também são importantes. Feito o check-up, é hora de se programar e reservar pelo menos dois dias por semana para fazer a atividade regularmente. “Para os iniciantes, isso é o suficiente. Quem começa forçando a barra desiste logo”, diz Alexandre Salicio, diretor técnico da Cronos Assessoria Esportiva. Ele recomenda que, a princípio, o tempo de caminhada varie de 15 a 30 minutos. “Meia hora já dá resultados fisiológicos significativos, como a redução do nível de colesterol, a melhora da qualidade do sono e o combate à obesidade. Menos tempo que isso também é válido, mas os resultados se restringem ao nível psicológico, já que a pessoa se sente mais bem disposta, inserida na sociedade, e abandona a imagem de sedentária.” Prevenção da osteoporose e combate à depressão são outros benefícios. À medida que for melhorando seu preparo físico, troque a marcha e substitua gradativamente a caminhada pela corrida, e alcance ainda mais rápido o bem-estar. Exercício natural: andar é uma atividade física inerente ao ser humano. Reduz o colesterol e melhora a qualidade do sono

60 061_065_caminhada.indd 60

11/11/09 9:46:29 PM


hortifruti

061_065_caminhada.indd 61

61

11/11/09 9:47:14 PM


Previna riscos Antes do primeiro passo, prepare seu corpo para o exercício: • Use um calçado adequado, de preferência tênis com solado plano e macio, que não pressione a ponta dos dedos nem aperte o peito do pé • Faça alongamento de 5 a 10 minutos antes e depois do exercício • Faça também um aquecimento, estimulando a circulação sanguínea, girando as articulações dos punhos, tornozelos, braços e pescoço. Dê pulinhos • Mantenha uma alimentação balanceada. Dê preferência ao consumo de carboidratos (massas, pães) de 30 a 60 minutos antes do exercício e ao consumo de proteínas (frios, carnes) de 10 a 30 minutos depois. Frutas, legumes e verduras podem ser consumidos à vontade Depois, alongue a coxa segurando um pé de cada vez. Conte pelo menos até 20 em cada posição

Comece alongando os braços acima da cabeça, com as mãos entrelaçadas. Primeiro para o alto, depois para a esquerda e, finalmente, para a direita

Respeite seus limites Mal praticada, a caminhada pode machucar. O corpo dá alguns sinais para avisar que está na hora de diminuir o ritmo ou parar: • Aumento súbito da frequência cardíaca • Aumento brusco da sudorese • Sensação de ardência e queimação nas panturrilhas e canelas • Boca seca • Dor na parte lateral do abdome

Controle o coração Com a ponta dos dedos junto ao pulso ou pescoço é possível contar os batimentos cardíacos. A medição deve ser feita a cada 10 minutos e deve estar dentro da faixa de segurança, sem ultrapassar o maior número (que é a frequência cardíaca máxima): • De 29 a 33 batimentos a cada 15 segundos para quem tem 30 anos • De 27 a 31 batimentos a cada 15 segundos para quem tem 40 anos • De 25 a 29 batimentos a cada 15 segundos para quem tem 50 anos • De 24 a 28 batimentos a cada 15 segundos para quem tem 60 anos

62 061_065_caminhada.indd 62

11/11/09 9:48:25 PM


hortifruti

061_065_caminhada.indd 63

63

11/5/09 9:45:21 PM


vida saudável

Ao ar livre: aproveite o momento para estar em contato com a natureza, mas não esqueça de se proteger do sol com boné e filtro solar P l a n i l h a d e t r e i n o pa r a i n i c i a n t e s Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Sábado

Domingo

1a semana descanso

30 min. – LV

descanso

30 min. – LV

descanso

40 min. – LV

descanso

descanso

40 min. – LV

descanso

descanso

50 min. – MO

descanso

descanso

60 min. – MO

descanso

descanso

60 min. ritmo moderado

descanso

descanso

60 min. ritmo moderado

descanso

descanso

20 min. – LV / 25 min. – FT 15 min. – LV

descanso

descanso

20 min. – LV / 30 min. – FT 10 min. – LV

descanso

2a semana descanso

35 min. – LV

descanso

35 min. – LV 3a semana

descanso

35 min. – MO

descanso

35 min. – LV 4a semana

descanso

35 min. – MO

descanso

35 min. – MO 5a semana

descanso

10 min. – LV / 15 min. – MO 5 min. – FT / 5 min. – LV

descanso

10 min. – LV / 15 min. – MO 5 min. – FT / 5 min. – LV

descanso

10 min. – LV / 15 min. – MO 10 min. – FT / 5 min. – LV

descanso

10 min. – LV / 15 min. – MO 10 min. – FT / 05 min. – LV 7a semana

descanso

5 min. – LV / 20 min. – MO 20 min. – FT / 5 min. – LV

descanso

5 min. – LV / 20 min. – MO 20 min. – FT / 5 min. – LV 8ª semana

descanso

5 min. – LV / 15 min. – MO 25 min. – FT / 5 min. – LV

descanso

5 min. – LV / 15 min. – MO 25 min. – FT / 5 min. – LV

fonte: cronos assessoria

6a semana

LV = ritmo leve: 50% a 60% da frequência cardíaca máxima MO = ritmo moderado: 60% a 70% da frequência cardíaca máxima FT = ritmo forte: 70% a 80% da frequência cardíaca máxima

64 061_065_caminhada.indd 64

11/11/09 9:48:58 PM


hortifruti

061_065_caminhada.indd 65

65

11/5/09 9:46:23 PM


nutrição

5 ao dia MERGULHE NEStA IDeIA Consumir pelo menos 5 porções de frutas, legumes e verduras diariamente ajuda a prevenir doenças e a manter o equilíbrio

C

inco porções de frutas, legumes ou verduras por dia. Essa deve ser a meta essencial de consumo para nutrir um organismo forte e saudável, capaz de reduzir os riscos de doenças cardíacas, câncer e outras enfermidades crônicas. No padrão estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), uma porção equivale em média a 140 gramas. “A recomendação é de duas a quatro porções de frutas e de três a cinco porções de legumes e verduras. O mínimo de cada um soma cinco”, afirma Giovana Guerra, nutricionista do Instituto Brasileiro de Orientação Alimentar (Ibra) e gestora do programa 5 ao Dia. Uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) detectou que o brasileiro consome, em média, 135 gramas desse tipo de alimento diariamente. “É muito pouco, equivale a uma

66 066_073_5aodia_RECEITACAPA.indd 66

11/12/09 1:54:18 PM


Fotos SÉRGIO COIMBRA

banana ou uma laranja”, diz Giovana. O programa é adotado em cerca de 40 países e desde que chegou ao Brasil, em 2001, tem a Hortifruti como a principal apoiadora e difusora de seus benefícios. Alcançar o objetivo mínimo é fácil, basta incluir uma porção no café da manhã, uma no lanche da manhã, uma no almoço, uma no lanche da tarde e uma no jantar (leia as sugestões de cardápio no quadro da página 69). Contudo, conforme explica a nutricionista, é melhor consumir mais porções de uma só vez a passar o dia sem nenhuma. “Quem passa por um dia corrido, por exemplo, pode concentrar mais de uma porção no jantar.” Para suavizar o caráter obrigatório do programa e torná-lo mais divertido, ao número de porções foi associada uma tabela de cores, que divide

hortifruti

066_073_5aodia_RECEITACAPA.indd 67

67

11/12/09 1:55:20 PM


nutrição os alimentos em cinco grupos. A Mãe Natureza, sempre sábia, associou o colorido dos produtos a suas características nutricionais. Os vermelhos são todos fonte de carotenoides, que fazem bem à memória, aos olhos e à pele. Também contêm licopeno, que previne o câncer de próstata. Os brancos são ricos em vitaminas do complexo B e flavonoides, que estimulam o sistema nervoso e previnem a formação de coágulos na circulação. Os outros grupos são os laranjas, importantes para o sistema imunológico; os roxos, que retardam o envelhecimento; e os verdes, que evitam a fadiga mental e fortalecem os ossos. Portanto, variar as cores durante o dia é garantir uma nutrição completa e diversificada. Outra dica para fugir da monotonia alimentar é variar o jeito de preparar os alimentos. Para quem adora cenoura, por exemplo, vale comê-la crua na salada, cozida como parte de um recheio de torta ou misturada na massa de um bolo. Aqueles que gostam de tomate podem preparar um suco ou consumi-lo em forma de molho, aproveitando, inclusive, as propriedades que não são favorecidas na forma crua do alimento. “Não devemos achar que só o consumo in natura é válido. Devemos explorar as possibilidades e a criatividade para fazer da alimentação um momento saboroso, agradável e prazeroso”, diz Giovana.

Cardápio multicolorido: para ficar mais divertido, escolha as porções pela cor

A sabedoria da natureza atribuiu características nutricionais semelhantes aos alimentos da mesma cor

68 066_073_5aodia_RECEITACAPA.indd 68

11/12/09 1:56:24 PM


PROGRAME-SE 1A semana

Frutas: melancia, maracujá, mamão, pêssego, laranja, banana-prata, melão, maçã, água-de-coco, abacaxi, limão. Hortaliças: tomate, pepino, cenoura, brócolis, batata, abobrinha, couve-flor, rúcula, manjericão, alface, agrião, hortelã 1o dia

2o dia

3o dia

4o dia

5o dia

6o dia

7o dia

Café da manhã

Mamão papaia

Abacaxi

Melão

Mamão papaia

Suco de laranja com cenoura

Suco de melão

Melancia

Lanche

Pêssego

Laranja

Banana

Pêssego

Água-decoco

Maçã

Água-decoco

Almoço

Salada de rúcula, tomate e manjericão

Alface, agrião, pepino e cenoura

Cenoura, abobrinha, couve-flor e brócolis refogados

Tomate, pepino, azeite, hortelã e limão

Abobrinha, cenoura e batata ao alho e óleo

Alface, tomate, pepino e ricota

Legumes gratinados (batata, cenoura, couve-flor e brócolis )

Lanche

Suco de melancia com gotas de limão

Banana assada com canela

Água-decoco

Suco de abacaxi com hortelã

Salada de frutas (abacaxi, maçã, mamão, laranja e banana) com iogurte

Vitamina de frutas (maçã, mamão, banana)

Suco de maracujá

Jantar

Batata e brócolis

Abobrinha com queijo, orégano e azeite

Salada verde (rúcula, alface, agrião) com fatias de maçã e tomate

Arroz com brócolis e cenoura

Alface, agrião, rúcula, tomate e ricota

Talharim com legumes (couve-flor, cenoura e abobrinha)

Alface tomate, orégano, queijo e azeite

2A semana Frutas: abacate, abacaxi, banana-prata, caqui, laranja, limão, maçã, mamão, maracujá, melancia e uva-passa. Hortaliças: berinjela, batata-baroa (mandioquinha), cebola, cenoura, quiabo, couve-flor, palmito, pepino, pimentão, tomate, agrião e alface, chicória, rabanete 1o dia

2o dia

3o dia

4o dia

5o dia

6o dia

7o dia

Mamão papaia

Abacaxi

Melão

Mamão papaia

Suco de laranja com cenoura

Suco de melão

Melancia

Abacaxi

Mamão

Melancia

Salada de frutas (mamão, maçã, banana, laranja e abacaxi)

Mamão

Abacaxi

Salada de frutas (mamão, maçã, banana, laranja e abacaxi)

Lanche

Caqui

Banana

Maçã

Caqui

Maçã

Caqui

Laranja

Almoço

Omelete com berinjela

Quiabo ao vinagrete

Suflê de couve-flor

Berinjela, tomate, cebola, pimentão e uva-passa

Quiabo, cenoura e palmito

Purê de batata-baroa com carne moída

Couve-flor à milanesa

Lanche

Vitamina de abacate

Suco de abacaxi com maracujá

Refresco de maracujá

Suco de melancia com limão

Vitamina de abacate

Suco de laranja com cenoura

Refresco de maracujá

Jantar

Alface, agrião e tomate

Salada de cenoura, pepino e rabanete ralados

Chicória, tomate, cenoura e palmito

Alface, chicória, agrião e cenoura ralada

Agrião, tomate e pepino

Tomate, alface e rabanete

Omelete de legumes

Café da manhã

r

hortifruti

066_073_5aodia.indd 69

69

11/6/09 5:12:36 PM


nutrição VERMELHO Acerola, cebola vermelha, cereja, seriguela, goiaba vermelha, grapefruit, maçã, melancia, morango, pera vermelha, pimenta, pimentão vermelho, rabanete, romã, tomate e uva vermelha. Fontes de carotenoides, que são precursores da vitamina A. Bom para o coração e para a memória, previnem o câncer e fazem bem a olhos e pele. O licopeno, fitoquímico encontrado em alguns alimentos desse grupo, ajuda na prevenção do câncer de próstata.

LARANJA Abacaxi, abóbora, abiu, ameixa amarela, batata-baroa, batata-doce, batatainglesa, caju, carambola, caqui, cenoura, damasco, gengibre, kino, laranja, mamão, manga, maracujá, mexerica, moranga, melão, milho, nectarina, pêssego, pimentão amarelo, sapoti e tangerina. Assim como os vermelhos, alimentos de cor laranja são fontes de carotenoides. Ricos também em vitamina C, que é um antioxidante fundamental para a proteção das células. Ajudam a manter a saúde do coração, da visão e do sistema imune.

ROXO Alcachofra, almeirão roxo, alface roxa, alho roxo, ameixa-preta, amora, azeitona preta, batata-roxa, berinjela, beterraba, cebola roxa, figo roxo, framboesa, jabuticaba, jamelão, lichia, mirtilo, repolho roxo e uva roxa. Contêm niacina (vitamina do complexo B), minerais, potássio e também vitamina C. Mantêm a saúde da pele, nervos, rins e aparelho digestivo e retardam o envelhecimento. Grande parte dos alimentos desse grupo possui ainda um poderoso antioxidante que previne doenças cardíacas.

VERDE Abacate, abobrinha verde, acelga, almeirão, alface, azeitona verde, brócolis, cebolinha, coentro, couve, couve-chinesa, couve-de-bruxelas, chuchu, ervilha, jiló, kiwi, limão, maxixe, mostarda, pepino, pimentão verde, quiabo, repolho, salsa, uva verde e vagem. Ricos em cálcio, fósforo e ferro. Ajudam na coagulação do sangue, evitam a fadiga mental, auxiliam na produção de glóbulos vermelhos do sangue, além de fortalecer ossos e dentes.

BRANCO Aipim, aipo, alho, alho-poró, atemoia, aspargo, banana, batata-baroa branca, cará, cebola, cogumelo, couve-flor, endívia, graviola, inhame, nabo, pera e pinha. Nos alimentos de cor branca encontramos as vitaminas do complexo B e os flavonoides, que atuam na proteção das células. Eles auxiliam na produção de energia, no funcionamento do sistema nervoso e inibem o aparecimento de coágulos na circulação.

70 066_073_5aodia_RECEITACAPA.indd 70

11/12/09 1:57:31 PM


hortifruti

066_073_5aodia.indd 71

71

11/6/09 5:15:49 PM


INSPIRE-SE

FOTOS ANTÓNIO RODRIGUES

nutrição CAMARÃO NA MORANGA AO MOLHO IEMANJÁ 600 ml de molho Iemanjá; 4 minimorangas; 24 unidades de camarão-rosa; 4 bouquets de minifolhas variadas e 4 porções de minilegumes grelhados

MOLHO IEMANJÁ

1,5 litro de caldo de peixe; 1 litro de leite de coco; 150 ml de azeite-de-dendê; 1 cebola grosseiramente picada; 2 pimentões vermelhos em cubos; 2 pimentões amarelos em cubos; 1 pimentão verde em cubos; sal e pimenta a gosto. PREPARO: 1. Em uma panela, coloque o azeite-de-dendê, a cebola e os pimentões; refogue em temperatura baixa por 10 a 12 minutos. 2. Acrescente o caldo de peixe e deixe reduzir a um terço. 3. Acrescente o leite de coco e cozinhe por mais 8 a 10 minutos. 4. Corrija com sal e pimenta e deixe esfriar. 5. Bata todos os ingredientes no liquidificador e passa na peneira; reserve. DICA DO CHEF: este molho fica mais saboroso quando picante.

BOUQUET DE FOLHAS

1 pé de alface crespa verde; 1 pé de alface crespa roxa; 1 pé de endívias; 1 cabeça de radichio; 1 caixa de mache; 1 caixa de cerefólio. PREPARO: 1. Dispense os talos das alfaces e modele cada bouquet como se fosse uma saia de rendas. 2. Para decorar, utilize o radichio, as endívias, o mache e o cerefólio; reserve.

MINILEGUMES GRELHADOS

12 minirrabanetes pré-cozidos; 8 miniabobrinhas com flor; 8 miniespigas de milho; 8 miniabobrinhas; 8 miniberinjelas 4 minicenouras pré-cozidas; 4 minialhos-porós; 2 minifunchos. PREPARO: 1. Grelhe todos os ingredientes em uma frigideira antiaderente com azeite. 2. Tempere com sal e pimenta e finalize com mais azeite extravirgem; reserve.

MINIMORANGA

PREPARO: 1. Corte a superfície das minimorangas formando uma “tampa”; deixe-as fechadas e unte-as com azeite. 2. Leve ao forno no vapor para cozinhar durante 45 minutos. 3. Tire do forno e deixe esfriar. 4. Retire as sementes e mantenha a polpa; reserve. DICA DO CHEF: se assar em forno doméstico, as morangas devem ser envolvidas em papel-alumínio para obterem o mesmo efeito do vapor; asse em temperatura baixa por cerca de 50 minutos.

CAMARÕES

PREPARO: 1. Coloque em uma panela água, sal, vinho branco, folha de louro e limão; quando levantar fervura, acrescente os camarões e deixe cozinhar por 4 minutos. 2 Retire os camarões e coloque-os em um recipiente com água e gelo para que eles recebam um choque térmico. 3 Depois de frios, escorra-os e reserve-os. MONTAGEM: 1. Aqueça as minimorangas novamente no forno. 2. Em uma panela, aqueça os camarões no molho Iemanjá. 3. Tempere as folhas com azeite, sal e pimentado-reino. 4. Recheie as minimorangas com os camarões e complete com o restante do molho. 5. Sirva-as em prato guarnecido com os bouquets de minifolhas e os minilegumes grelhados. DICA DO CHEF: pétalas de rosas comestíveis dão um colorido bonito ao prato que pode ser muito bem acompanhado de arroz branco.

8

60 MIN. 4 PORÇÕES DIFICULDADE DIFÍCIL

RECEITAS DO CHEF EMMANUEL BASSOLEIL, DO RESTAURANTE SKYE, AV. BRIGADEIRO LUÍS ANTONIO, 4700, JARDINS, TEL. (11) 3055-4702, SÃO PAULO, SP; WWW.SKYE.COM.BR

72 066_073_5aodia_RECEITACAPA.indd 72

11/12/09 1:59:14 PM


8

15 MIN. 4 PORÇÕES DIFICULDADE FÁCIL

SALADA DE RÚCULA COM PERAS, PARMESÃO E ACETO BALSÂMICO 1 maço de rúcula ou um mix de rúcula, radicchio, endívia-belga; 1 pera portuguesa madura, cortada em segmentos; lascas de queijo parmesão; 1 pitada de suco de limão-siciliano; 4 colheres (sopa) de azeite; 1 colher (sopa) de vinagre balsâmico; sal e pimenta-do-reino moída na hora. PREPARO: 1.Prepare o vinagrete, misturando primeiro o vinagre com o sal e a pimenta-do-reino e junte o azeite aos pouquinhos, mexendo bem, como se estivesse fazendo maionese. 2.Quando pronto, coloque as folhas em uma saladeira, regue-as com o vinagrete. 3.Misture bem. 4.Cubra os segmentos de pera com o suco de limão-siciliano e adicione a salada com as lascas de parmesão. 5.Misture novamente e sirva em seguida.

HORTIFRUTI

066_073_5aodia_RECEITACAPA.indd 73

73

11/11/09 9:55:22 PM


Antônio Duffles, consultor

MINHA UT NULPUT AUT VULLA FACIDUNT NIS EA AUTEM NIAM DOLORE VULL T MOD TAT. SECTE DOLORE COMMY NULLUPTAT ALIQUI...

Foto Ricardo D’Angelo

artigo

VISÃO

sobre a Empresa

Igualmente a todas as organizações humanas – estejam elas despertas ou ainda adormecidas psicologicamente, o que é mais provável –, a Hortifruti (HF) é um ser vivo especial. E não poderia ser diferente, pois suas células, ou seja, as pessoas que nela trabalham, são seres humanos. A diferença, porém, é que a HF já se encontra em uma etapa evolutiva que se caracteriza por um despertar, uma tomada de consciência sobre sua verdadeira natureza, a qual já está se tornando perceptível para aqueles dirigentes que buscam compreendê-la em sua totalidade. Desse modo, para essas poucas pessoas a HF está se mostrando e se manifestando tal qual ela é em sua essência: uma Alma que integra as Almas de todas aquelas pessoas vinculadas diretamente a ela. Obviamente, essa visão não é materialista – como a que ainda predomina na nossa sociedade –, mas sim espiritual, em que o Universo e tudo o que nele existe é uma manifestação de Deus e se encontra em um processo de expansão evolutiva. Sob esse ponto de vista, que resulta de uma mudança radical de paradigma, necessária para que possamos compreender e transcender este caos imenso em que todos nós vivemos, os seus 20 anos significam apenas sua infância, em que seu verdadeiro potencial – de natureza divina – ainda pouco se manifestou. Essa consciência, mesmo que ainda em uma etapa preliminar, explica seu sucesso crescente, o qual é indiscutível, pois as pessoas que nela trabalham são vistas como seres humanos conduzidos por suas Almas, e não mais valorizadas apenas pelo que realizam com o trabalho. Sem essa tomada de consciência, dificilmente se percebe que todos nós vivemos em um estado de sono psicológico, funcionando como verdadeiros robôs – e ao qual se dá equivocadamente o nome de estado de vigília –, no qual temos limitações que escapam totalmente a nossa consciência comum. Dessas limitações, a maior e a mais significativa é a crença ilusória de que nossas decisões são livres, e não conduzidas pelas condições ambientais externas, que são realmente as que as determinam. O despertar desse sono psicológico nos permite ver a realidade tal qual ela é e não mais como uma criação mental projetiva de seus dirigentes. Sob esse novo paradigma ocorrem, espontaneamente, comportamentos que se podem conceituar como verdadeiros atos de amor. Tais atos, mesmo ainda não muito frequentes, são manifestados por alguns dos seus membros mais sensíveis, em momentos de pura inspiração divina. A presença desses atos de amor explica o atual sucesso da empresa,

74 074_075_consultor.indd 74

11/6/09 5:22:54 PM


pois eles fazem com que a energia do amor e da sabedoria permeie muitas das principais decisões de seus dirigentes. Assim, mais do que garantir a sobrevivência, eles contribuem para sua viabilidade, seu êxito crescente e a possibilidade de ela estender sua vida por algumas centenas de anos. A ocorrência desses atos de amor – de verdadeiro amor – é imprevisível, pois eles nascem dentro das pessoas, sem que elas conscientemente os façam emergir. É como se, em determinados momentos, essas pessoas – sensíveis ao sofrimento alheio – se dispusessem a minorá-lo inconscientemente, conduzidas por uma força interior, que não se detém diante de qualquer obstáculo até que tais pessoas sofridas voltem a sorrir. Nesses momentos, o nosso ego – essa autoimagem ilusória, com a qual nos identificamos como se ela fosse nosso verdadeiro ser – se enfraquece e se desfaz diante da presença da Alma, que passa então a se manifestar diretamente. Desse modo, esses atos de amor invertem nossa visão comum – que é a do ego – de dar e receber. Quando eles acontecem, ambas as pessoas – a doadora e a receptora – passam a canalizar interiormente mais amor, contribuindo, assim, para que o fluxo dessa poderosa energia atinja também outras pessoas, sensibilizando-as e impulsionando-as a também manifestarem sua essência divina. Quando surgem esses atos de amor, o medo desaparece, e as pessoas ousam enfrentar a atual situação materialista, sem se preocupar com qualquer julgamento negativo que possa lhes ser dirigido. Interiormente, emerge a verdadeira liberdade – um novo estado de ser – que as faz negar em si mesmas os atuais valores materialistas ultrapassados e as conduzem a enfrentar com coragem, decisão e inteligência seus egos e suas infindáveis estratégias, que usam para conduzir a vida. O que mobiliza esses dirigentes é a consciência de sua responsabilidade, diante do desafio de conduzir a HF nestes difíceis e turbulentos momentos de evolução rápida e necessária da humanidade. Para essas pessoas, seu grande e único obstáculo reside dentro delas, o que torna o exercício dessa responsabilidade algo nada fácil de ser enfrentado. Entretanto, como gradativamente o número dessas pessoas sensíveis está aumentando, a jornada evolutiva já iniciada pela empresa HF também vai se firmando e se tornando capaz de recriá-la interiormente, habilitando-a assim a influenciar mais decisivamente o ambiente em que estiver fisicamente localizada. Além disso, esse crescimento em breve atingirá a massa crítica, a qual irá colocá-las, bem como às demais que trabalham na empresa, em uma dimensão superior de consciência, em que a presença da energia do amor e da sabedoria flui livremente, sem nenhum obstáculo. Neste momento futuro, ainda imprevisível, a HF vai concretizar o projeto evolutivo, a que se propôs em 2001, se autotransformando em uma empresa holística e, consequentemente, tornando-se um verdadeiro foco de luz na escuridão em que todos nós ainda estamos mergulhados.

hortifruti

074_075_consultor.indd 75

75

11/6/09 5:23:14 PM


sempre perto

Fotos Ricardo D’Angelo

nossa gente

CLIENTES E COLABORADORES expressaM seu amor pela hortifruti

“O preço é ótimo, muitas vezes mais barato que na feira. Há também muitas promoções e por isso sempre vale a pena vir conferir”

“Em casa, comemos muita fruta, que faço questão de comprar aqui. Meu filho adora, é só entrar na loja e ele já pede para comer os pedacinhos oferecidos para degustação” Kelly Cristina Leite e seu filho Cássio, clientes da Hortifruti de Laranjeiras

Ana Claudia da Cruz Soares, cliente da Hortifruti de Laranjeiras

76 076_081_nossagente.indd 76

11/12/09 1:27:27 PM


Fotos Ricardo D’Angelo

hortifruti

076_081_nossagente.indd 77

77

11/6/09 6:35:30 PM


“Venho uma vez por semana, pois na minha casa não podem faltar verduras. Adoro os ‘matos’, e aqui é onde os encontro com a melhor qualidade” luiz antônio melo, cliente da hortifruti do leblon

“Sou fã da Hortifruti, adoro. Não há lugar melhor para comprar frutas, verduras e legumes”

“Aqui tem tudo o que quero e preciso. Gosto muito da linha de laticínios e das sementes de linhaça e girassol, que não encontro em nenhum outro mercado”

Rose Gutlenrer Saisse, cliente da Hortifruti de Laranjeiras

Ana Carolina Romano, cliente da Hortifruti do Leblon

“Venho, religiosamente, todos os dias pela manhã. E nem trago lista, levo o que na hora me parece gostoso e apetitoso” Deuza Eulália G. Melo, cliente da Hortifruti do Leblon

“Fazer compras na Hortifruti é um programa que os meninos adoram. Não podem nem ver a logo num outdoor que já querem vir aqui. Por isso sempre os trago comigo” regina oliveira e seus filhos mateus (à esq.) e antônio, clientes da hortifruti de laranjeiras

78 076_081_nossagente.indd 78

11/12/09 1:31:11 PM


“Praticamente inaugurei esta loja. Desde que foi aberta, estou aqui quase todos os dias, pois gosto de fazer comprinhas pequenas e levar tudo fresquinho” Maria José Millan, cliente da Hortifruti do Leblon

“Além de frutas, verduras e legumes, compro aqui cereais, azeite, queijos e até utensílios para o lar. O atendimento e a higiene são impecáveis. Eu amo a Hortifruti” Telma Maria Mota da Costa Nunes, cliente da Hortifruti do Leblon

“Preferimos fazer as compras aqui porque os produtos são mais selecionados, e a loja tem ar-condicionado e música ambiente. Além disso, os atendentes são sempre muito delicados” Sônia Faria e Maria Helena Moreira Faria, mãe e filha, clientes da Hortifruti do Grajaú

“A loja me conquistou pela venda de produtos orgânicos. Faço minhas compras aqui há três anos e já conheço todo mundo, me sinto em casa” Eduardo Campos, cliente da Hortifruti do Grajaú

“Para mim não existe feira nem mercado, é Hortifruti todo dia. Aqui é minha segunda casa, já sou amiga do gerente e dos funcionários, que me tratam com muito carinho”

“A raiz da Hortifruti é o amor””

Marise Rodrigues Siciliano, cliente da Hortifruti do Grajaú

Helder Arcângelo Layber, colaborador da Hortifruti da Marquês de Paraná, em Niterói

hortifruti

076_081_nossagente.indd 79

79

11/12/09 1:28:49 PM


nossa gente

Bom dia, Cid Boa alimentação, atividade física e muito amor são os ingredientes que fazem parte da vida do locutor a cada manhã

Conhecido por dar voz ao “boa noite” mais famoso do Brasil, Cid Moreira, que apresentou diariamente o Jornal Nacional, da TV Globo, por 27 anos, também valoriza muito o “bom-dia”. Na vida pessoal, o locutor inicia cada manhã no desjejum com um suco à base de maçã misturada com folhas diversas e pratica exercícios regularmente. Vegetariano, Cid faz questão de ter sempre em casa os mais variados tipos de folhas, queijos, legumes e sementes, que habitualmente compra aos domingos em uma das lojas Hortifruti, em companhia de sua esposa Fátima. É ela quem comanda a cozinha e prepara o jantar, mas é o próprio Cid quem escolhe as frutas e verduras. “Ele conhece melhor que eu quando elas estão no ponto para serem consumidas”, afirma Fátima. “Além da boa alimentação, outro segredo nosso para uma vida saudável é amar muito, pois o amor ajuda na imunidade.” Cid Moreira nasceu no interior de São Paulo, em 1927, e formou-se em contabilidade, pensando em arrumar emprego em banco. Seu vozeirão, porém, lhe abriu outras portas: o que começou como uma brincadeira entre amigos, de imitar outros locutores da época, acabou sendo o passe para o primeiro estágio, na Rádio Difusora Taubaté, sua cidade natal. As primeiras experiências em televisão ocorreram quando mudou-se para o Rio de Janeiro, em 1951. Cid conta que já usou sal marinho, cravo-da-índia e gengibre para abrilhantar a voz, que, além de fazer história nos principais telejornais do país, também é estrondoso sucesso na indústria fonográfica. Com mais de 60 títulos de gravações de salmos bíblicos, seus CDs já atingiram a marca de mais de 30 milhões de cópias vendidas.

80 076_081_nossagente.indd 80

11/12/09 1:29:38 PM


hortifruti

076_081_nossagente.indd 81

81

11/6/09 6:38:29 PM


comportamento Tenha amigos E A verdadeira amizade contribui para a longevidade, combate o estresse e faz rir Ă  toa

Viva feliz

82 082_085_amizade.indd 82

11/6/09 11:03:36 AM


Q

ilustração ANNA ANJOS

uem acha que “rolar uma química” é coisa para casal de namorados deve saber que o mesmo vale para uma dupla de bons amigos. Uma pesquisa realizada pelo Centro do Envelhecimento da Universidade de Flinders, na Austrália, constatou que pessoas que têm amigos vivem, em média, 22% mais tempo do que aquelas que não os têm. Além disso, um estudo desenvolvido pela Escola de Medicina de Harvard, nos Estados Unidos, revela que há 60% de chance de alguém começar a rir à toa só de saber que um amigo está feliz. É a prova científica de que a amizade faz bem à saúde, já que o riso ativa a produção de endorfina, hormônio responsável pela sensação de euforia, felicidade, otimismo e bem-estar. Outra substância significativa é a oxitocina, relacionada à confiança entre amigos, amantes ou parceiros de negócios na formação dos laços sociais. Por ter efeito calmante, é também um santo remédio contra o estresse, mal que eleva o risco de doenças cardiovasculares e de queda da imunidade. “A amizade serve como válvula de escape para medos, angústias e aflições. Ter alguém em quem confiar, a quem revelar planos e com quem compartilhar reflexões é fundamental para o bem-estar”, diz Ailton Amélio da

hortifruti

082_085_amizade.indd 83

83

11/6/09 11:04:04 AM


Silva, doutor em psicologia e professor na USP. “Um amigo é mais que uma companhia. Podemos recorrer a um colega ou familiar para sair para almoçar ou ir ao cinema, mas apenas o verdadeiro amigo assume o papel de confidente.” O psicólogo explica que a amizade é um dos ingredientes do amor – os outros dois são a paixão, no sentido romântico e sexual, e o compromisso, no sentido de cuidado, atenção e parceria nos bons e nos maus momentos. “O apego, a afetividade e o senso de proteção fazem parte do contrato de amizade, assim como do namoro ou casamento. Como, biologicamente, o ser humano está programado para esse tipo de relação, a falta desses recursos pode desestabilizar as pessoas”, afirma. Para o psicoterapeuta Roberto Shinyashiki, a correria dos dias de hoje é a maior inimiga da amizade. O distanciamento e o hábito de manter contato apenas por telefone e pela internet empobrece o relacionamento. “O segredo está em não deixar a amizade cair para segundo plano, apesar de todas as coisas da vida moderna que tendem a dificultar nosso convívio com as pessoas. Arrume motivos para se aproximar dos amigos e não desculpas para se manter afastado deles”, afirma. “Quando você cultiva boas amizades, tudo fica melhor, tudo tem melhor sabor.” Portanto, quem busca uma vida em equilíbrio não deve esquecer: cultivar uma amizade leal, profunda, é garantia de viver bem.

O que o psicoterapeuta Roberto Shinyashiki diz sobre

Amizade entre pais e filhos Dependendo da idade, o filho precisa mais de uma atitude de autoridade dos pais e da hierarquia familiar pautando o relacionamento. Mas é sempre fundamental que nessa relação exista amizade e respeito. Autoridade imposta, em geral, surte efeitos contrários aos que seriam desejáveis na educação e no desenvolvimento da criança. Afinal, a única autoridade realmente válida, que edifica, é aquela conquistada por meio do respeito mútuo entre pai e filho. E essa também é a base da verdadeira amizade nesse relacionamento tão especial em nossa vida.

“Quando você cultiva boas amizades, tudo fica melhor, tudo tem melhor sabor”

84 082_085_amizade.indd 84

11/6/09 11:04:19 AM


Amizade entre homem e mulher A amizade pode existir em qualquer situação, e não precisa, no caso de um homem e uma mulher, envolver a atração sexual. Mas o caso da relação entre sexos opostos, admita-se ou não, sempre envolve uma atração a mais, instintiva, que se soma aos demais sentimentos envolvidos naquela amizade. Contudo, isso não quer dizer que deva haver, necessariamente, “segundas intenções”. Uma amizade entre um homem e uma mulher pode ser muito linda e verdadeira, baseada no afeto e no respeito, sem implicar envolvimento sexual. Mas as pessoas precisam ser muito bem resolvidas nesse aspecto, para não misturar as coisas.

Amizade entre mulheres A amizade entre mulheres tem suas características próprias, mas não há como negar que em muitos casos ela se torna uma amizade profunda e sincera. Interesses e competições sempre existem nos relacionamentos entre pessoas, independentemente do sexo. O que é preciso é não deixar que esses sentimentos dominem a relação. Quando isso acontece, então, é a amizade que deixa de existir.

Frases célebres • • • • • • • • •

“A falta de amigos faz com que o mundo pareça um deserto.” (francis bacon) “Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!” (fernando pessoa) “Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir. Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso. E com confiança no que diz.” (carlos drummond de andrade) “O destino escolhe seus parentes. Você escolhe seus amigos.” (jacques delille) “Amigo é quem te socorre, não quem tem pena de ti.” (thomas fuller) “Amigo é alguém que sabe de tudo a teu respeito e gosta de ti assim mesmo.” (elbert hubbard) “A amizade é um amor que nunca morre.” (mário quintana) “As palavras de amizade e conforto podem ser curtas e sucintas, mas o seu eco é infindável.” (madre teresa de calcutá) “Uma mulher pode muito bem ser amiga de um homem, mas para a amizade durar é preciso que haja um pouco de aversão física.” (friedrich wilhelm nietzsche)

hortifruti

082_085_amizade.indd 85

85

11/6/09 11:05:39 AM


campanhas

COMO TRANSFORMAR FLV’S EM GALÃS DE CINEMA E FORTALECER UMA MARCA

TALENTO

DE RAIZ

86 086_087_campanha.indd 86

11/11/09 10:00:45 PM


FOTO RICARDO D’ANGELO

Os criadores: ao lado do Chuchurek, o time da agência, formado por Janine Albertasse (à esq.), Marília, Jean Pierre e Mônica Debbané

N

em fruta, nem legume nem verdura. Isso tudo fica a cargo dos fornecedores. O que a Hortifruti vem cultivando ao longo de duas décadas de história é sua marca. Quase tão antiga quanto a existência da Hortifruti, a parceria com a agência capixaba MP Publicidade tem sido fundamental para que a empresa representada pela maçã vermelhinha venha conquistando lugar cativo na memória do consumidor. “Há 20 anos, as estratégias de propaganda adotadas pelas lojas de varejo tinham apelo no preço dos produtos. Para sair do lugar-comum, focamos na construção de uma identidade que representasse um grupo especialista em FLV, que tinha um estreito contato com os fornecedores e produtores e conhecia a alma do consumidor”, diz a diretora de criação da agência, Mônica Debbané. A primeira campanha, sob o título “Hortifruti é bom pra você”, associava as propriedades nutritivas à forma dos alimentos. Por exemplo, a beterraba, que favorece o bom funcionamento cardíaco, foi retratada como o próprio coração; o gengibre, que tem nutrientes importantes para os ossos, formou a coluna vertebral; e o milho, que faz bem para os dentes, foi transformado em um belo sorriso. “Encontramos uma maneira de agregar valor aos produtos que, mais importante do que terem bom preço, fazem bem à saúde do consumidor”, afirma Mônica. A campanha seguinte, “Depoimentos”, explorou a qualidade superior dos produtos vendidos pela Hortifruti. O mesmo orgulho e satisfação que um funcionário, rigorosamente escolhido num processo seletivo, tem por fazer parte de uma grande empresa foram transpostos para as frutas, os legumes e as verduras, que nas mãos da equipe da MP Publicidade deixaram, de uma vez por todas, de ser inanimados. A batata diz “Eu vim de baixo, mas hoje estou na Hortifruti”, e o jiló afirma que “Amarga mesmo é a vida sem Hortifruti”. A brincadeira teve sucesso estrondoso e inspirou a agência a desenvolver a próxima série seguindo a mesma linha. Já que os produtos ganharam vida e popularidade, tornaram-se personagens da revista Cascas. O trocadilho deu margem a “manchetes” como “Uva comemora vaga na seleção da parreira”, sob o novo mote “Aqui a natureza é a estrela”. “A campanha ficou muito famosa, e os produ-

tos viraram celebridades mesmo. Tivemos um excelente retorno, teve gente que até mudava o caminho para o trabalho para ver o outdoor que tinha a campanha da Hortifruti”, diz a diretora da agência. “O próximo passo foi levar nossas estrelas para Hollywood.” As campanhas ganharam dezenas de prêmios e renderam um rico material usado em uma exposição nomeada O Caminho Natural do Sucesso, que ficou um mês em cartaz na estação Carioca do metrô, no Rio de Janeiro, como parte da comemoração dos 20 anos da Hortifruti.

LINHA DO TEMPO 2002/2003 - HORTIFRUTI É BOM PRA VOCÊ

2004 - DEPOIMENTOS

2005/2007 - CASCAS

2007/2009 - HOLLYWOOD

Evolução: personagens como o milho ganharam vida, passaram por diversas fases e assumiram divertidos papéis

HORTIFRUTI

086_087_campanha.indd 87

87 11/5/09 7:32:28 PM


nossos valores

C

Hábitos saudáveis: além da alimentação balanceada, a Hortifruti defende e incentiva a volta das refeições familiares à mesa

COMPROMISSO social

Foto Ricardo D’Angelo

FAbio Hertel, vice-presidente do grupo Hortifruti

onsiderando Adão e Eva como os primeiros habitantes do planeta, podemos dizer que o Éden foi palco da primeira campanha de publicidade da história, e o objeto de consumo era justamente uma fruta ou ainda um programa alimentar. Enquanto argumentava para convencê-los a saborear seu cardápio, a serpente prometia benefícios como longevidade e sabedoria. A finalidade era enganadora e repreensível, mas a tática, como sabemos, foi eficiente. Para quem é do varejo, é possível tirar uma lição do episódio: o consumidor quer, e merece, valor agregado ao produto que vai comprar. No setor hortifrutigranjeiro, em que se trabalha com commodities, concorrer por preço baixo, apenas, é pouco. Esse universo das frutas, legumes e verduras (FLV’s) é repleto de cores, cheiros e sabores, sem falar nas suas propriedades nutritivas. Mas não é só. Há outros valores – intangíveis, mas preciosos –, que se aliam às premissas da Hortifruti sobre qualidade de vida. Sentar-se à mesa para fazer as refeições com quem se ama é um hábito que incentivamos, por acreditarmos na importância da estreita convivência entre as pessoas. O tempo dedicado à televisão e à internet e a saída da mulher para o mercado de trabalho, entre outros hábitos do mundo moderno, encontram respaldo na rapidez do fast-food e na praticidade dos serviços de delivery. Mas vão contra a reunião familiar em torno da mesa, a confraternização, a troca de experiências e a preocupação com a qualidade do que ingerimos. Pesquisas realizadas nos Estados Unidos mostram melhor desempenho escolar e vocabulário mais enriquecido nas crianças que fazem refeições com a família. Além de adotarem uma alimentação mais saudável, no futuro elas serão as que menos vão fumar, beber ou se envolver com drogas. E mais: para 79% dos brasileiros, as refeições familiares são o principal momento dos pais se relacionarem com os filhos. A predisposição existe. E argumentos científicos também. De nossa parte, assumimos o compromisso social de incentivar esse hábito. Queremos levar à mesa de nossos clientes os produtos que selecionamos com carinho, para ser mais um tempero nas relações afetivas com seus familiares e amigos.

88 088_089_fabio.indd 88

11/11/09 10:02:33 PM


hortifruti

088_089_fabio.indd 89

89

11/6/09 10:26:30 AM


conheça

PEQUENO GRANDE

Sua delicada beleza inspira o uso como toque decorativo. Mas a Physalis, que faz parte da família do tomate e tem sabor doce e ligeiramente ácido, é uma fruta para ser consumida in natura e também rende deliciosos sorvetes e geleias, combina superbem com chocolate e pode ser usada no preparo de molhos para saladas e carnes. Apesar de ser considerada exótica, ela é brasileiríssima: a variedade Physalis angulata é bem popular nas regiões Norte e Nordeste do país, a ponto de ser encontrada brotando espontaneamente em quintais. Ela recebe nomes curiosos como bucho-de-rã, mata-fome, camapum, joá-de-capote e bate-testa. Suas propriedades medicinais incluem a purificação do sangue, o fortalecimento do sistema imunológico, o alívio de dores de garganta e a redução do colesterol.

Foto Ricardo D’Angelo

APESAR DA APARÊNCIA EXÓTICA, A PHYSALIS É TIPICAMENTE BRASILEIRA. FAZ BEM À SAÚDE, É VERSÁTIL NA COZINHA E TEM VOCAÇÃO PARA A ALTA GASTRONOMIA

SABOR

90 090_conheca.indd 90

11/11/09 10:03:12 PM


hortifruti

090_conheca.indd 91

91

11/6/09 10:30:26 AM


090_conheca.indd 92

11/6/09 10:31:16 AM


Vida Leve 1