Page 1


Participação: de 16/9/2013 a 30/12/2013. Sorteio: 4/1/2014. Gincana: 2/2/2014. Premiação instantânea: de 16/9/2013 a 16/12/2013 ou enquanto durar o estoque dos brindes. Imagens ilustrativas. Certificados de Autorização CAIXA nº 5-1131/2013 (associado a vale-brinde), CAIXA nº 1-1168/2013 (sorteio) e CAIXA nº 3-1169/2013 (concurso).

4283.003-Anuncio_Revista_Promo_Sazon_25anos-205x275.indd 1

10/2/13 3:35 PM


SUMÁRIO

Estamos em festa! Não há época mais festiva do que essa entre o fim de um ano e o começo do outro. Esta edição de Sabores Ajinomoto está súper no clima! Primeiro, porque estamos comemorando os 15 anos de nossa cozinha experimental, a Oficina do Sabor®, onde todas as receitas da marca são desenvolvidas e testadas antes de ser compartilhadas com vocês. E também, claro, porque estão chegando o Natal, o Réveillon e todas as outras comemorações entre familiares, amigos e colegas de trabalho, que ocorrem nesse período. Por isso, preparamos um Menu com sugestões bem “portáteis” para aquelas festas em que cada convidado leva um prato para compor a ceia. Também ensinamos a fazer lembrancinhas natalinas caseiras, para você expressar seu carinho de maneira criativa, sem gastar muito dinheiro. Tem ainda uma lista de presentes para o “chá de casa nova”, que pode até servir para presentear no Natal. E mais: uma receita de drinque sem álcool, pois achamos que as crianças merecem participar desses brindes todos, comemorando e atraindo boas vibrações para 2014. Aproveite!

4.

Lições: uma lista de presentes, por ordem de importância, para quem está de casa nova

5. Aperitivo: dicas para reaquecer alimentos e uma receita de drinque para crianças 6. Menu: tortas e saladas, os tipos de comida fáceis de transportar 10. Hoje é dia de: comida do Sudeste, que vai da moqueca capixaba ao pão de queijo mineiro

14. 18. 20. 22. 24. 26. 29. 30.

Giro: indicações para visitar e revisitar a Baixada Santista Bem-estar: que venha o calor, mas sem doenças de pele Sua casa: faça você mesmo lembrancinhas de Natal para toda a família Perfil: o humorista Gustavo Mendes comenta o sucesso

de sua personagem Dilmais

Especial: o lançamento do Molho Shoyu “SATIS” Vida saudável: wraps, a refeição versátil, nutritiva e sem enrolação Especial: os 15 anos da Oficina do Sabor® Delícias da estação: damascos, uvas-passas, nozes,

amêndoas e outras frutas secas

32. Cantinho do leitor: aprenda a fazer uma vitamina dos deuses e panquecas de carne

34. O bom é dividir: boas lembranças em um pedaço de bolo Jornalista Responsável Mariella Lazaretti • MTb no 15.457

6 PESOS E MEDIDAS 1 xícara (chá) de... Açúcar = 150 g Amido de milho = 100 g Arroz = 170 g Farinha de rosca = 140 g Farinha de trigo = 110 g Fubá = 120 g Manteiga = 200 g Qualquer líquido = 200 ml Queijo ralado = 100 g 1 colher (sopa) de... Açúcar = 12 g Amido de milho = 8 g Farinha de trigo = 9 g Fermento químico = 12 g Manteiga = 15 g Qualquer líquido = 15 ml 1 colher (chá) de... Sal = 5 g

PARA FALAR COM A REVISTA, ENVIAR CARTAS E SUGESTÕES

SABORES AJINOMOTO • Coordenação Marketing-Nutrição • Conselho Editorial Priscila Andrade e Natália Santos • Coordenação-geral Editora 4 Capas • Diretora Responsável Mariella Lazaretti • Diretor Executivo Georges Schnyder • Projeto Gráfico 4 Capas • Direção de Arte Ana Lucia Caldas • Editora Ana Paula Kuntz • Repórter Camila Duarte • Fotos Ricardo D’Angelo • Produção Culinária Margarete Steigleder • Produção de Objetos Cristina Esquilante • Revisão Ruth Figueiredo


lições ajinomoto

Chá de

casa nova A

festinha chamada chá de panela costuma ser privilégio de quem vai se casar do jeito tradicional. Geralmente, os pombinhos estão equipando a casa nova e precisam de tudo – inclusive o básico – para que a cozinha “funcione” bem. Mas é justo que essa ideia de comemoração se estenda a outras ocasiões: o namorado que foi morar com a amada, a estudante que deixou a casa dos pais para estudar fora, o casal que vai comemorar 20 anos de casamento e precisa renovar o enxoval, ou mesmo alguém que está fazendo aniversário e adora apetrechos de cozinha. Enfim, um “chá de casa nova” pode cair bem em diversos momentos da vida. Contudo, há várias “ciladas”. Por exemplo: rolo de macarrão, será que vai ser útil? Pegador de milho, é uma gracinha, mas quantas vezes você acha que vai usá-lo? Por isso, elaboramos uma lista de presentes diferente, enxuta por ordem de importância. A autora do blog Casando Sem Grana, Sammia Vilela, explica a diferença: “Para quem está casando agora, o melhor é ganhar objetos com funções múltiplas. Potes com tampa e colheres de silicone, por exemplo, são muito versáteis. Também adoro mixer, supermultiuso!”. “Acho bom fugir de utensílios com função única, como espremedor de limão, balde de gelo e descaroçador de azeitona. Da mesma forma, coqueteleira e kit de churrasco só valem a pena se a pessoa presenteada gostar muito de usar essas coisas. Caso contrário, a maior parte vira entulho.” Há utensílios mais úteis do que se imagina. Por exemplo, o fuê (do francês fouet), ou batedor de claras, é muito eficiente para mexer outras misturas, como massa de bolo e brigadeiro. Além disso, em nossa lista de “essenciais” colocamos uma caixa de fósforos e um pacote de velas (o.k., pode substituir por lanterna e pilhas, se preferir), que, assim como o desentupidor de pia, não são coisas do dia a dia, mas são fundamentais numa hora de aperto.

NÍVEL 1 (contém o essencial) Abridor de lata e garrafa Açucareiro Afiador de faca Assadeira Coador Colheres para mexer (de bambu ou silicone) Concha Escorredor de louça Escorredor de macarrão Faca de pão Forma de bolo Forma de gelo Jarra para água e suco Kit de vela e fósforo

Lixo Luva térmica Mixer Paliteiro Pano de prato Pegador de macarrão Potes com tampa (de plástico ou vidro) Ralador multiuso Rodo de pia Saca-rolha Saleiro Tábua de carne (de vidro ou plástico) Tesoura de cozinha Uma boa e grande faca

NÍVEL 3 (agrupa o dispensável, NÍVEL 2 (acrescenta o interessante) Colher de sorvete porém superlegal de ter) Copos de medida Balança Cortador de pizza Balde de gelo Descaroçador de azeitonas Boleador Descascador de legumes Carrinho de compras dobrável Desentupidor de pia Conjunto de facas para queijo Escova de migalhas Faca para legumes Espátula de bolo Faca para tomate Espremedor de alho Faca trinchante Espremedor de batata Faquinhas para patê Espremedor de laranja Funil Espremedor de limão Moedor de pimenta Espumadeira Pegador de milho Fuê (batedor de claras) Porta-frios Garrafa térmica Porta-metade Porta-copo Quebra-nozes Porta-guardanapo Suporte para sorvete Ralinho tipo japonês para pia (ou cestinha para válvula tipo americana, que também impede que pedacinhos Essa é uma versão exclusiva de alimentos desçam pelo cano da pia) para a revista no site


5

Foto: Ricardo D’Angelo . Copo Coqueluche (www.coqueluche.com.br). Tecido acervo da produtora.

APERITIVO

Vida nova à

REFEIÇÃO DE ONTEM AS SOBRAS DO DIA ANTERIOR PODEM SER RECUPERADAS E RENDER NOVOS, CROCANTES E SUCULENTOS PRATOS PIZZA – É verdade que muita gente gosta de comer

15

PORÇÕES

J MUITO FÁCIL 6 10 MINUTOS (+ 30 minutos de geladeira)

Os pequenos também brindam Os brindes são grandes eventos nas festas de fim de ano. Essa é uma tradição que, conta-se, teria começado no século IV a.C. Entre os especialistas em vinho correm duas versões para a origem do ato de brindar. Uma diz que, uma vez que naquela época era um tanto comum envenenar pessoas com bebida, os anfitriões propunham bater bem forte as taças cheias de vinho, para o líquido “pular” de uma para a outra, provando que não havia veneno nenhum e que todos podiam beber tranquilamente o vinho misturado. Outra justifica que o vinho pode ser apreciado pela visão, pelo olfato e pelo paladar, e o tilintar das taças seria uma maneira de aguçar também os ouvidos. Seja qual for a história, o fato é que toda comemoração merece um brinde! E as crianças também adoram! Por isso, aqui vai uma receita de drinque para que elas também possam participar. Viva!

PONCHE DE FRUTAS SEM ÁLCOOL INGREDIENTES: 2 xícaras (chá) de água gelada (400 ml); meio cacho de uvas-verdes sem caroço, cortadas ao meio; meia bandeja de morangos cortados em 4 partes (160 g); 1 carambola, em rodelas; 3 folhas de hortelã rasgadas; 1 maçã média cortada em cubos; 1 envelope de MID® Uva; 1 garrafinha de água com gás gelada (500 ml); 1 lata de refrigerante de limão gelado (350 ml)

MODO DE PREPARO: 1. Em uma jarra, coloque a água, a uva, o morango, a carambola, a hortelã, a maçã e o MID®, e misture bem. 2. Deixe tomar gosto na geladeira por 30 minutos. 3. Junte a água com gás e o refrigerante de limão, misture delicadamente e sirva logo em seguida.

pizza amanhecida, fria mesmo. Mas para recuperar a aparência e a textura de quando ela acaba de sair do forno, há um truque simples. Coloque uma fatia da pizza em uma frigideira, leve ao fogo médio e acrescente 1 colher (sopa) de água filtrada. O importante é colocar a água na frigideira já quente, na lateral da pizza. Com uma tampa de panela, cubra a pizza por alguns segundos, e você terá uma fatia renovada, de massa crocante e cobertura suculenta.

FRITURAS – Bife à milanesa, batata frita e outras frituras podem ficar molengas e “borrachudas” quando reaquecidas no dia seguinte. A melhor forma de manter a crocância é esquentá-las a seco, ou seja, no forno convencional, em vez de no micro-ondas (que aquece as moléculas de água e faz amolecer o alimento). Regra geral, a dica é preaquecer o forno em fogo médio, espalhar um pouco de azeite ou óleo na assadeira para evitar que o alimento grude no fundo da forma, esquentar por cerca de 10 minutos de um lado e virar o alimento para aquecer por mais 10 do outro. Ao tirar do forno, coloque o alimento num prato forrado com papel toalha, para retirar o excesso de óleo. CARNES – Frango, peru e outras aves dão ótimas carnes desfiadas. Uma asinha aqui, uma sobrecoxa ali, pedaços diferentes viram uma coisa só quando misturados. Se a grande “estrela” do jantar do dia anterior terminou a noite esfacelada, aproveite para usá-la como ingrediente de uma nova receita. Talvez o que tenha restado do peru não seja suficiente para uma nova refeição, mas possa render o recheio de uma torta (veja na página 6) ou incrementar um arroz de forno. No geral, o único cuidado é umedecer a carne com respingos de água, um fio de azeite ou uma pitada de maionese, para que não resseque. O mesmo vale para peixes como bacalhau e partes de suínos, como o pernil.


A

REUNIÃO COM MUITA GENTE É ASSIM, CADA UM LEVA UM PRATO E TODOS COMEM BEM E SE DIVERTEM

UNIÃO faz a CEIA F

esta da firma, de amigo secreto no condomínio, de encerramento do período letivo na escolinha dos filhos, churrasco de fim de ano dos amigos de infância, Natal com toda a família de um dos convivas, Réveillon com toda a família de outro. O ano que finda é cheio de festividades, que proporcionam ótimos momentos, mas que podem ser um desfalque nas finanças do anfitrião, o organizador e provedor principal do encontro. Por isso, o tradicional esquema “cada um leva um prato” costuma ser a melhor solução para uma mesa farta, sem pesar no bolso de ninguém. Quem vai receber em casa pode ficar encarregado do assado, que geralmente leva mais tempo no forno, ou da feijoada, que é feita com muitos ingredientes. E também das bebidas, que podem ficar esperando geladinhas pelos demais participantes da festa. Para esses, o melhor é delegar o que for fácil de transportar. Considerando o quesito “portabilidade”, tortas e saladas são o que há de mais prático para essas situações, principalmente se você é convidado.

No caso das tortas – que podem ser tanto prato salgado quanto sobremesa –, o ideal é levá-las em uma forma desmontável (dessas que soltam o fundo). E o melhor é protegê-las cobrindo-as com um pano de prato. Para que o tecido não encoste na comida, espete alguns palitos de dente na superfície da torta, de modo que eles mantenham o pano afastado. E mais: lembre-se de que o lugar mais seguro para evitar acidentes com os alimentos nas curvas é apoiá-los no colo do passageiro. No caso das saladas, leve o molho à parte, num recipiente com tampa. Assim, as verduras e os legumes chegam frescos e crocantes, e não amolecidos pelo molho. Se a viagem ao local do evento for demorada, acondicione tudo numa bolsa térmica. Você também pode usar uma sacola convencional, mas, nesse caso, coloque pedras de gelo em dois ou três saquinhos plásticos, feche-os bem e coloque-os dentro da sacola para manter os alimentos refrigerados. Inspire-se com as receitas a seguir.

TORTA DE PERU INGREDIENTES • MASSA: 3 colheres (sopa) de manteiga sem sal; 1 ovo; 5 colheres (sopa) de água; 1 colher (chá) de fermento em pó; 2 colheres (sopa) de óleo; 1 colher (chá) de AJi-sAl®; 3 xícaras (chá) de farinha de trigo • RECHEIO: 2 colheres (sopa) de azeite de oliva; 1 cebola grande picada; 2 tomates médios, sem pele e sem sementes, picados; 4 xícaras (chá) de sobras de peru assado e desfiado (400 g); 2 colheres (sopa) de salsa picada; 1 sachê de tempero sAZÓn® Verde; meia colher (chá) de AJi-sAl®; 1 pimenta-dedo-de-moça, sem sementes, bem picada (opcional); 1 embalagem de cream cheese (150 g); 2 xícaras (chá) de muçarela de búfala picadinha (250 g); 1 gema para pincelar

MODO DE PREPARO • PREPARE A MASSA: 1. Em uma tigela grande, coloque a

manteiga, o ovo, a água, o fermento, o óleo e o AJi-sAl®, e misture bem. 2. Junte a farinha de trigo, aos poucos, e sove até obter uma massa lisa e homogênea. 3. Cubra com um filme plástico e deixe descansar na geladeira por 15 minutos. • ENQUANTO ISSO, FAÇA O RECHEIO: 1. Em uma frigideira média, aqueça o azeite em fogo alto, junte a cebola e refogue por 2 minutos, ou até dourar. 2. Acrescente o tomate, o peru desfiado, a salsa, o tempero sAZÓn®, o AJi-sAl® e a pimenta, e refogue por mais 2 minutos. 3. Retire do fogo, adicione o cream cheese e a muçarela de búfala, misture delicadamente e espere amornar. • MONTAGEM: 1. Com o auxílio de um rolo, abra a massa e forre o fundo e as laterais de uma forma de aro removível (26 cm de diâmetro), reservando parte da massa para cobrir. 2. Espalhe o recheio e cubra com tiras do restante da massa, fazendo quadriculados. 3. Pincele a superfície com a gema e leve ao forno médio (180 graus), preaquecido, por cerca de 50 minutos, ou até dourar. 4. Retire do forno e sirva em seguida.

DICA: você pode utilizar nesta receita sobras de peru da ceia.

Fotos: Ricardo D’Angelo. Tecido Donatelli (www.spaziodonatelli.com.br). Pratos brancos com arabescos vermelhos, talheres brancos, balde para gelo e taças transparentes Coqueluche (www.coqueluche.com.br). Saladeira, prato grande, colher para serviço de inox e talheres para salada Kirk’s (www.kirks.com.br). Pratos filetados e forma branca Doural (www.doural.com.br).

MeNU


Fotos: Ricardo D’Angelo. Tecido Donatelli (www.spaziodonatelli.com.br). Pratos brancos com arabescos vermelhos, talheres brancos, balde para gelo e taças transparentes Coqueluche (www.coqueluche.com.br). Saladeira, prato grande, colher para serviço de inox e talheres para salada Kirk’s (www.kirks.com.br). Pratos filetados e forma branca Doural (www.doural.com.br). Taças vermelhas Regatta Casa www.regattacasa.com.br). Boleira com pe Artmix (Tel. 11 3064-8991). Anel e guardanapos Roupa de Mesa (Tel. 11 3811-9715). Bowl e fita acervo.

7

8

porções

 pouco fácil  20 minutos

(+ 50 minutos de forno)


MeNU

TORTA DE ALHO-PORÓ INGREDIENTES • RECHEIO: 3 colheres (sopa) de manteiga sem sal; 5 xícaras (chá) bem cheias de alho-poró cortado em rodelas finas (3 talos grandes) (350 g); 1 sachê de caldo sAZÓn® legumes; meia colher (chá) de sal; 3 colheres (sopa) de farinha de trigo; 2 xícaras (chá) de leite (400 ml) • MASSA: 1 e meia xícara (chá) de farinha de trigo; 1 xícara (chá) de leite (200 ml); meia xícara (chá) de amido de milho; meia xícara (chá) de óleo; 3 ovos; meia colher (chá) de sABoR A mi® com pimenta; meia colher (sopa) de fermento em pó; 2 colheres (sopa) de queijo tipo parmesão ralado

8

porções

 fácil  15 minutos (+ 25 minutos de forno)

MODO DE PREPARO • PREPARE O RECHEIO: 1. Em uma panela grande, derreta a manteiga em fogo médio, junte o alho-poró e refogue por 5 minutos, ou até murchar. 2. Acrescente o caldo sAZÓn®, o sal e a farinha previamente dissolvida no leite, e cozinhe por 2 minutos, ou até encorpar. 3. Retire do fogo e reserve. • PREPARE A MASSA: 1. no copo do liquidificador, coloque a farinha de trigo, o leite, o amido de milho, o óleo, os ovos e o sABoR A mi®, e bata em potência média por 1 minuto, ou até ficar homogêneo. 2. Transfira para uma tigela, junte o fermento e misture delicadamente. • MONTAGEM: 1. Em um refratário retangular médio (20 x 30 cm), untado, espalhe metade da massa, disponha o recheio e cubra com a massa restante. 2. Polvilhe com o queijo ralado e leve ao forno médio (180 graus), preaquecido, por 25 minutos, ou até dourar. 3. Retire do fogo e sirva em seguida.

DICA: se desejar, aproveite as folhas do alho-poró para o preparo de caldos e sopas.

10

porções

 muito fácil  20 minutos


9 8

porções

 pouco fácil  30 minutos (+ 2 horas de geladeira)

TORTA MUSSE DE MORANGO SALADA DE FOLHAS COM COGUMELOS INGREDIENTES 2 pés de alface-frisée; 2 pés de alface-roxa; 2 pés de alface-crespa; 4 colheres (sopa) de manteiga sem sal; 3 xícaras (chá) de cogumelos shimeji frescos, separados; 3 xícaras (chá) de cogumelos shiitake cortados em lâminas; 4 colheres (sopa) de azeite de oliva; 2 copos de iogurte natural; suco de meio limão-siciliano; meia colher (sopa) de açúcar; 2 colheres (sopa) de cebolinha-verde cortada em rodelas; 1 xícara (chá) de molho shoyu “sAtis” suave; 4 colheres (sopa) de “onion crispy”

MODO DE PREPARO 1. Em uma saladeira grande, disponha as folhas de alface e reserve. 2. Em uma panela média, coloque a manteiga e leve ao fogo alto para derreter. 3. Junte o shimeji e o shiitake, e refogue por 6 minutos. 4. Em uma tigela média, misture o azeite, o iogurte, o suco de limão, o açúcar, a cebolinha e o molho shoyu “sAtis”. 5. Acrescente ao refogado de cogumelos, misture bem e regue a salada. 6. Salpique o “onion crispy” e sirva em seguida.

DICA: “onion crispy” são pedaços de cebola tostados utilizados para dar crocância a saladas, sopas e outros.

INGREDIENTES • MASSA: 1 pacote de biscoito tipo maisena (200 g); meia xícara (chá) de margarina sem sal (100 g) • MUSSE: 2 colheres (sopa) de água; 1 envelope de gelatina incolor, sem sabor; 2 colheres (sopa) de suco de limão; 1 envelope de miD® morango; meia xícara (chá) de leite condensado; 1 xícara (chá) de creme de leite; 1 bandeja de morangos (320 g); 2 colheres (sopa) de raspas de limão

MODO DE PREPARO • PREPARE A MASSA: 1. No copo do liquidificador, coloque os biscoitos e bata, aos poucos, até obter uma farofa. 2. Transfira para uma tigela, junte a margarina e misture com a ponta dos dedos até ficar homogêneo. 3. Forre o fundo e as laterais de uma forma redonda (21 cm de diâmetro), de fundo removível, e leve ao forno médio (180 graus), preaquecido, por 10 minutos. • ENQUANTO ISSO, PREPARE A MUSSE: 1. Em uma tigela pequena, coloque a água e a gelatina, e deixe hidratar por 3 minutos. 2. Leve ao fogo médio, em banho-maria, mexendo sempre até que dissolva por completo. 3. No copo do liquidificador, bata o suco de limão, o miD®, o leite condensado e o creme de leite até ficar homogêneo. 4. Junte metade dos morangos e bata rapidamente. 5. Transfira para uma tigela e acrescente a gelatina. 6. Espalhe a musse sobre a massa da torta, cubra com os morangos restantes, previamente fatiados, e polvilhe com as raspas de limão. 7. Leve à geladeira por 2 horas, ou até o momento de servir.

DICA: se quiser, bata meia xícara (chá) de castanha-do-pará com os ingredientes da massa.


HoJe É DIA De

FEIJOADA COMPLETA INGREDIENTES

Comida do

SUDESTE

REGIÃO DO PAÍS ONDE É POSSÍVEL DEGUSTAR A CULINÁRIA LITORÂNEA, A CAIPIRA E A COSMOPOLITA

C

hegou a vez de falar da diversidade gastronômica da Região Sudeste do Brasil. Formada por quatro estados – Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo –, recebeu influência culinária de diversas culturas, principalmente da negra, da indígena e da europeia. Além disso, a gastronomia do Sudeste ainda pode ser subdividida em do interior, da capital e do litoral. É o que explica o chef André Castro, do restaurante D’Olivino, em São Paulo. “A culinária mineira foi a mais difundida entre os estados que compõem essa região, tendo alguns embaixadores do sabor, como o pão de queijo e a carne de porco nas diversas versões. O Espírito Santo ficou mais conhecido pela moqueca capixaba, enquanto no Rio de Janeiro a feijoada reina dividindo espaço com pratos portugueses, como o bolinho de bacalhau. São Paulo subdivide-se entre uma deliciosa cozinha caiçara no litoral com o azul-marinho e o arroz lambe-lambe, e outra culinária mais cosmopolita da capital e algumas especificidades do interior”, diz. O chef completa lembrando que os portugueses, ao chegar à região, fundiram sua cultura com a indígena e, em seguida, com a culinária afro, devido ao regime escravocrata. Da cultura indígena herdamos o urucum, a taioba, a mandioca, o cará, ingredientes que se uniram às lavouras de milho e feijão e à criação de porcos e gado, vindos com a colonização. “Foi só no início do século XX que vieram as ondas migratórias trazendo outras culturas que se firmaram por aqui, a exemplo da japonesa, árabe, italiana e espanhola que completam o cardápio do Sudeste”, afirma André. Não se pode esquecer que os mineiros não passam sem o frango com quiabo e angu, o tutu de feijão, o porco na lata, o doce de leite e a ambrosia. No Espírito Santo tem a torta capixaba e, no Rio de Janeiro, quem nunca ouviu falar do filé à Oswaldo Aranha – filé-mignon coberto de alho tostado? Pastéis, pizzas e o virado não poderiam vir de outro estado, se não de São Paulo. Pelos nomes dos pratos parece ser complicado preparar qualquer receita do Sudeste, mas não é. O chef diz que em raríssimas exceções podem surgir dificuldades. “A culinária da região é de fácil execução por se tratar de uma cozinha afetiva em que as receitas não recebem interferência de técnicas rebuscadas”, diz. Para ficar ainda mais fácil, a Sabores Ajinomoto dá dicas e receitas para preparar uma feijoada completa, uma pizza de abobrinha ou costela à moda caipira inspirada nos pratos e ingredientes ícones dos estados da região. Para uma receita de moqueca capixaba, confira no link. Aproveite!

para a receita De moQueca capiXaBa, acesse www.saboresajinomoto.com.br/receita/moqueca-capixaba

200 g de costela suína defumada cortada em pedaços; 250 g de carne-seca, em pedaços; meia orelha de porco cortada em pedaços; meio pé de porco, em pedaços (200 g); meio rabo de porco cortado em pedaços (100 g); 1 pedaço de lombo suíno defumado, em cubos (300 g); 2 xícaras (chá) de feijão-preto (350 g); meia xícara (chá) de bacon picado (130 g); 1 gomo de paio, em rodelas; 2 cebolas médias picadas; 4 dentes de alho picados; 2 sachês de tempero saZÓn® marrom; 3 colheres (sopa) de cheiro-verde picado

MODO DE PREPARO 1. Na véspera, lave bem a costela, a carneseca, a orelha, o pé, o rabo de porco e o lombo, e deixe de molho por 24 horas na geladeira, trocando a água no mínimo 4 vezes. 2. Escolha o feijão e deixe de molho por 2 horas. 3. Em uma panela de pressão, coloque o feijão, cubra com 7 xícaras (chá) de água (1,4 litro) e cozinhe, em fogo médio, por 25 minutos, após abrir fervura. 4. Enquanto isso, escalde as carnes: em uma panela grande, coloque 5 litros de água e leve ao fogo alto para ferver. 5. Junte as carnes e cozinhe por 15 minutos. 6. Despreze a água, corte a carne-seca em pedaços menores e transfira todas as carnes para uma panela de pressão. 7. Cubra com 2 litros de água e cozinhe em fogo médio, após abrir fervura, por cerca de 20 minutos, ou até que as carnes estejam macias. 8. Em uma panela média, refogue o bacon e o paio em fogo alto por 5 minutos, ou até que dourem. 9. Adicione a cebola e o alho, e refogue por mais 5 minutos. 10. Acrescente 1 concha dos grãos de feijão cozidos e amasse delicadamente. Polvilhe com o tempero saZÓn® e misture bem. 11. Volte para a panela de pressão, junte as carnes com metade do caldo de cozimento e o cheiro-verde, e cozinhe em fogo médio por 10 minutos, ou até encorpar. 12. Sirva acompanhado de arroz branco, couve e farofa de mandioca torrada.

DICA: se preferir uma preparação light, exclua a orelha, o pé e o rabo de porco da receita e utilize o bacon, a carne-seca e a costela com o mínimo de gordura possível.


16

porções

 pouco fácil  1 hora e 30 minutos (+ 24 horas para dessalgar as carnes e demolhar o feijão)

11


8

porções (16 peDAços)

 muito fácil  25 minutos

PIZZA DE ABOBRINHA INGREDIENTES 2 tomates bem maduros cortados em 8 partes, sem sementes; 3 colheres (sopa) de azeite de oliva; 2 sachês de tempero saZÓn® amarelo; meia colher (chá) de sal; 2 dentes de alho picados; 1 abobrinha grande, em rodelas; 2 discos de pizza pré-assados (280 g); 200 g de muçarela ralada

MODO DE PREPARO 1. No copo do liquidificador, coloque o tomate, 2 colheres (sopa) de azeite, 1 sachê de tempero saZÓn® e metade do sal, e bata até ficar homogêneo. Reserve. 2. Em uma

(+ 15 minutos de forno)

frigideira média, aqueça o azeite restante em fogo alto e refogue o alho rapidamente. 3. Junte a abobrinha, o outro sachê de tempero saZÓn® e o restante do sal, e refogue por 5 minutos, mexendo sempre, sem deixar murchar totalmente. 4. Espalhe o molho de tomates pela superfície dos discos de pizza e distribua o refogado de abobrinha. 5. Cubra com a muçarela e leve ao forno médio (180 graus), preaquecido, por cerca de 15 minutos, ou até derreter a muçarela. 6. Retire do forno e sirva em seguida.

DICA: para que o tomate bata mais facilmente no liquidificador, retire somente suas sementes, deixando parte do líquido presente naturalmente em seu interior.

Fotosœ Ricardo D’Angelo. žecidos e guardanapos Roupa de Mesa Ÿžel. ¡¡ ¢£¡¡-¤¥¡¦§. žalheres e espatula de bambu ¨elf da Artmix Ÿžel. ¡¡ ¢©ª«-£¤¤¡§. Ceramicas ¬ideko ¬onma Ÿwww.hidekohonma.com.br§. Panela Emil® ¬enr® da Doural Ÿwww.doural.com.br§. Prato branco, azeiteiro e tabua redonda žramontina, acervo da produtora.

HoJe É DIA De


13 Fotos: Ricardo D’Angelo. Tecidos e guardanapos Roupa de Mesa (Tel. 11 3811-9715). Talheres e espatula de bambu Welf da Artmix (Tel. 11 3064-8991). Ceramicas Hideko Honma (www.hidekohonma.com.br). Panela Emily Henry da Doural (www.doural.com.br). Prato branco, azeiteiro e tabua redonda Tramontina, acervo da produtora.

5

PORÇÕES

J FÁCIL 6 45 MINUTOS (+ 3 horas para marinar)

COSTELA À MODA CAIPIRA INGREDIENTES 1 kg de costelas suínas limpas, cortadas em pedaços; suco de 2 limões; 2 sachês de Tempero SAZÓN® Vermelho; meia colher (sopa) de sal; 2 colheres (sopa) de óleo

MODO DE PREPARO 1. Em uma tigela, coloque a costela e tempere com o limão, o Tempero SAZÓN® e o sal. 2. Deixe marinar por 3 horas na geladeira. 3. Em uma panela grande, coloque o óleo e leve ao fogo alto para aquecer. Junte a costela, aos poucos, e frite até dourar. 4. Vá pingando a marinada, aos poucos, e deixe cozinhar em fogo médio por 30 minutos, mexendo ocasionalmente. 5. Retire do fogo, disponha em um prato de servir, decore com limão e sirva com arroz branco.

DICA: se preferir que a preparação tenha mais caldo, acrescente meia xícara (chá) de água fervente ao final do cozimento.


giro

nossa praia

a baixada santista guarda praias, passeios divertidos e pontos históricos que podem surpreender os mais assíduos frequentadores da região Por Denise Schnyder

p

ercorrer a costa da Mata Atlântica, trecho do Litoral Sul que vai de Peruíbe a Bertioga, pode ser uma nova experiência mesmo para quem esteve na região desde a primeira infância. Após a descoberta do pré-sal, a Baixada Santista vem se renovando e está cada dia mais bem preparada para receber os visitantes. Ali, além das praias badaladas e bastante conhecidas, as cidades litorâneas têm como atração mais infraestrutura, como ciclovias e orlas reformadas. Há ainda praias de areias tranquilas e pouco frequentadas, que proporcionam momentos de calma para quem prefere o sossego. Nos centros urbanos, pontos históricos trazem lembranças do tempo do descobrimento e da


15 colonização do Brasil e, misturados à beleza natural, constituem verdadeiras relíquias. Os moradores locais adoram valorizar esse patrimônio, relembrando a importância de cada construção, o significado das palavras indígenas que nomeiam as regiões e os feitos de personalidades que habitaram as cidades. Por exemplo, em PeRuÍBe, nas Ruínas do Abarebebê, podemos imaginar como era organizada a catequese dos indígenas. Dentro do Parque Nacional da Jureia, trilhas levam a praias preservadas e

À esquerda, vista de Santos. Acima, Praia Desertinha e as Ruínas do Abarebebê, em Peruíbe

tea n e c i andeirpaís V o SãMaioterabda dode Josaé

gaão o i t er ão Jo

r t s a ye ha uinh chie me n q e i i A B de N de o te féric n a e r l i e T M

Itanh

aém

Cam a de Anch Pont ieta os de merg u lho B restaares e uran tes

e PeRuríunaísbdeobê

guá Monglaataforma

rp de Maio arítima m sca da a pe atin rica L Amé ntas das A Poço

reb Aba has, das s tril Pela reserva te en as p prai raticamdas e p toca in

praticamente intocadas como a Desertinha, Tatuíra, Guarauzinho e Barra do Una. A poucos quilômetros em direção ao norte de Peruíbe está itanHaÉM, onde fica a Cama de Anchieta, pedra conhecida por ter sido um dos lugares preferidos do padre José de Anchieta, para contemplar a paisagem. Itanhaém também está situada próximo às Ilhas Queimada Grande e Queimada Pequena, que possuem alguns dos melhores pontos de mergulho e de pesca do Brasil. O centrinho é um charme, repleto de bares e restaurantes e guardado pelo Convento Franciscano de Nossa Senhora da Conceição, construído em 1563, que fica no alto do Morro do Itaguaçu.

B orte S F

de ra enço e i r Riv Lou o ã S

Sanuatrousjáe G Aquário

do Café Museu oturna Vida n o o Tomb Praia d

Ilha Queimada Grande e a Cama de Anchieta, em Itanhaém


Subindo em direção a Santos, em Mongaguá, a plataforma marítima de pesca amadora é o principal ponto de visitação. Ela tem 400 metros de extensão mar adentro e formato em “T”. Cada braço tem 90 metros de comprimento. É a maior da América Latina e uma das maiores do mundo. Outra atração é o Poço das Antas, reserva ecológica, com piscinas naturais e muitas trilhas para caminhada em meio à natureza. São Vicente, a primeira cidade do Brasil, tem uma curiosidade: é lá que fica a maior bandeira brasileira hasteada do país, com 630 metros quadrados – maior que muito apartamento de alto padrão. A paisagem natural não deixa dúvidas sobre a escolha dos navegantes em aportar ali, mas pouco resta dos vestígios daqueles tempos. A Biquinha de José de Anchieta, construída

Acima, a maior plataforma de pesca da América Latina, em Mongaguá. Ao lado, o mirante projetado por Niemeyer e o teleférico são atrações de São Viente

em 1553, é a principal recordação da época da colonização. Hoje, o que há de mais tradicional é a feira de doces organizada bem em frente. Do mirante arquitetado por Niemeyer em comemoração aos 500 anos do Brasil, tem-se a visão de toda a orla de São Vicente. A praia de Itararé tem ciclovia em toda a extensão e o teleférico permite uma linda vista de toda a área. Em SantoS, cidade repleta de cafés charmosos, botecos antigos e livrarias, a Bolsa do Café é um dos lugares mais visitados do Centro Histórico – que pode ser visitado durante um passeio de bonde – e sua cafeteria premiada está sempre cheia. O bondinho de Montserrat leva a um cassino desativado e a

uma das mais bonitas vistas da região. Há ainda o Museu das Conquistas, na Vila Belmiro, considerado um dos mais modernos museus do Brasil, onde se pode ver a história do Santos Futebol Clube e sobre Pelé, com um dos maiores acervos futebolísticos do Brasil – que cativa, certamente, não apenas os torcedores do Peixe, mas todos os interessados por futebol. O Jardim Botânico da cidade e o Orquidário também valem a visita. Claro, há as praias: em Santos, elas são acompanhadas pelo maior jardim frontal de orla marítima do mundo e oferecem excelentes passeios para fazer durante o dia. À noite, a cidade é bem animada e tem inúmeras opções de bares e restaurantes. Para comer bem,

Algumas atrações em Santos: o Museu das Conquistas, o famoso Aquário, o bondinho e o Museu do Café

Ruínas, Cama de Anchieta e Riviera de São Lourenço: Miguel Schincariol / Foto do Monumento dos 500 anos e Bonde: Rubens Chiri / Foto do teleférico: Carlos Fortunato

giro


Ruínas, Cama de Anchieta e Riviera de São Lourenço: Miguel Schincariol / Foto do Monumento dos 500 anos e Bonde: Rubens Chiri / Foto do teleférico: Carlos Fortunato

17 uma opção é o Lion Espaço Gastronômico, onde a melhor pedida é o nhoque de banana-da-terra ao pesto de rúcula. Contudo, o destino mais animado do Litoral Sul é o guaRuJá, com baladas e shopping centers que seguem os padrões altos de exigência dos paulistanos. O Dalmo Bárbaro, considerado um dos melhores restaurantes da região, tem entradas maravilhosas, como a salada de palmito, as ostras e os mariscos frescos e pratos deliciosos e bem servidos para toda a família, a exemplo da moqueca, dos risotos e de tantos outros. E as praias estão cada vez melhores. A Praia do Tombo é um exemplo, pois foi recentemente premiada por ter um projeto de urbanização que atende a aspectos de gestão ambiental, educação ambiental, segurança e infraestrutura. Há também praias de difícil acesso que garantem água limpa e tranquilidade para quem topa enPraia do Éden

Lion eSPaÇo gaStRonÔMico Nhoque de banana-da-terra ao pesto de rúcula e meca saltimbocca Rua Toledo Filgueiras, 16, Santos. Sábado e domingo, almoço das 12 às 17 h, e jantar de quarta-feira a sábado, das 19 às 24 h. Informações: tel. (13) 3284-1895 caFÉ caRioca Bolinho de bacalhau Praça Visconde de Mauá, 1, Santos. De segunda a sexta-feira, das 6 às 21 h, e sábado, das 6 às 16 h. Informações: tel. (13) 3219-6318 DaLMo BáRBaRo Mariscada do Dalmo Av. Miguel Estéfano, 4751, Guarujá. De terça-feira a domingo, das 12 às 23 h. Informações: tel. (13) 3351-9298 PaSteL Do tReVo De BeRtioga Pastel de palmito Rod. Rio-Santos, km 22, Bertioga. De segunda a sexta-feira, das 10 às 18 h, e sábado e domingo, das 10 às 20 h. Informações: tel. (13) 3317-2429

carar uma trilha, como a Praia Branca, a Praia Preta e a Praia do Éden. O Acqua Mundo, um dos maiores aquários da América do Sul, garante a diversão das crianças, que ali veem em exposição invertebrados, peixes, aves e mamíferos, cerca de 8.000 animais, de 235 espécies. Em BeRtioga fica o Forte São João, a primeira fortaleza erguida no Brasil, onde ainda é possível ver artefatos bélicos, canhões, réplicas de espadas e armamentos utilizados pelos portugueses. O Sesc Bertioga é um dos principais polos culturais e esportivos da Baixada Santista. E a Praia de São Lourenço é conhecida pelos prêmios recebidos por seu projeto de urbanização e gestão ambiental. Em Bertioga, o famoso pastel do trevo e o caldo de cana são obrigatórios no quesito gastronomia.

Forte São João e Riviera de São Lourença, em Bertioga

RoDa SP O roteiro dessa reportagem foi baseado no circuito Litoral 2013, do programa Roda SP, um projeto do governo estadual que leva turistas em ônibus especial para conhecer os principais pontos de interesse do estado de São Paulo. Há várias rotas, e em todas o viajante paga 10 reais para circular o dia todo. Os ônibus de turismo funcionam com o sistema embarque/desembarque, não sendo ônibus de city-tour. Eles passam a cada 60 minutos, sendo possível descer em qualquer um dos pontos de parada dos roteiros e reembarcar após 1 hora, tanto para voltar como para seguir adiante no passeio. Entre no site e confira qual é o circuito do momento www.turismoemsaopaulo.com/maparodasp


bem-estar

na pele, só o

bronzeado nada de manchas e doenças. siga as dicas do especialista e evite surpresas desagradáveis na estação em que o sol é amigo e vilão

c

hega o calor e com ele nossa pele fica mais exposta aos raios solares e à umidade, condições típicas do verão em um país tropical como o Brasil. Detalhes climáticos à parte, é nessa época que costumam aparecer manchas, brotoejas, micoses e queimaduras na pele. “A maioria das manchas se dá pela exposição exagerada ao sol, e sem proteção”, afirma o professor doutor Valcinir Bedin, médico dermatologista, diretor do Centro Integrado de Prevenção do Envelhecimento (Cipe) e presidente da Sociedade Brasileira do Cabelo.


A doença mais perigosa que esse mau hábito pode causar é o câncer de pele. Segundo o doutor Valcinir, todas as manchas que dão “sinal de vida”, ou seja, que crescem, coçam, sangram ou aparentem outro sinal de atividade, devem ser examinadas por um especialista. Essas manchas podem aparecer em qualquer parte do corpo, mas as áreas mais comuns são aquelas mais expostas à radiação solar, como o rosto e os braços. “São motivo de preocupação as manchas em áreas chamadas de risco, como a palma das mãos ou a planta dos pés, ou nas mulheres, nas áreas de atrito, como a cintura ou junto da lingerie.” Mas, calma! Segundo o médico, nem todo câncer advém de uma pinta ou mancha e nem todas se transformarão em algo maligno. Para manter a pele livre de todas as doenças e manchas indesejáveis, doutor Valcinir sempre recomenda o uso de hidratante e filtro solar – para o rosto, o melhor é em forma de gel, por ser mais fácil de ser absorvido – e loções e cremes para o corpo, de fator 15 no mínimo, pelo menos duas vezes ao dia. Ele acrescenta que existem no mercado produtos que contêm despigmentantes, como o hidroquinona, um produto químico derivado do álcool fenol, que tem ação na destruição dos pigmentos de melanina (manchas mais escuras), ao se associar com o ácido retinoico, uma substância derivada da vitamina A, com poder clareador da pele.

PARA MANTER A PELE BONITA E SAUDÁVEL NO VERÃO PROTEÇÃO – Use protetor solar pelo menos duas vezes ao dia. De acordo com doutor Valcinir, bloqueadores com fator menor que 15 são insuficientes para a proteção e maior que 30 são desnecessários e podem causar alergia. HIDRATAÇÃO – Use hidratante, para evitar descamação e aliviar as queimaduras. Dê preferência aos produtos não comedogênicos (confira na bula ou pergunte ao farmacêutico), que não provocarão o fechamento dos poros e o aparecimento de comedões (cravos grandes e espinhas inflamadas). LIMPEZA – Mantenha sempre a pele limpa, seca e arejada, evitando o surgimento de fungos e micoses.

BROTOEJAS E MICOSES

MANCHAS

19

Para evitar as brotoejas e as micoses, os especialistas recomendam manter a pele sempre limpa e seca. Incômodo que aparece principalmente em bebês, as brotoejas não são perigosas e normalmente surgem porque o suor entope os poros da pele. Por isso, usar roupas frescas e soltinhas pode ser um santo remédio, assim como preferir ambientes arejados e sombreados. Passar pó de amido de milho é um tratamento da época da vovó que costuma ajudar, mas é sempre melhor consultar o médico primeiro. As micoses, doenças causadas por fungos que podem gerar coceira, vermelhidão e descamação da pele, também são favorecidas pelo acúmulo de suor, já que esses “bichinhos” adoram um lugar quente e úmido – e se for escuro ainda melhor – para proliferar. Os pés no tênis, por exemplo. Portanto, como prevenção, valem as mesmas dicas. O melhor é usar sandálias que deixam os dedos de fora e blusas de manga regata. Recomenda-se que, após o banho, se utilize o secador de cabelos para secar entre os dedos dos pés. O médico acrescenta que essas medidas devem ser tomadas mesmo no inverno, principalmente por pessoas de pele mais clara. Apesar de em temperatura mais fria ser mais comum a desidratação da pele, o aumento da caspa e as coceiras, a pele continua exposta à radiação solar e à luz indireta, como a das lâmpadas e da iluminação da tela dos computadores, que podem causar doenças. A falta de pigmentação também deixa a pele mais suscetível às agressões e, por isso, mais propensa a manchas.


SUA CASA

NESTE NATAL, FAÇA VOCÊ MESMO LEMBRANCINHAS QUE SÃO TÃO SIMPLES QUANTO MEIGAS, PARA PRESENTEAR AS PESSOAS QUE MERECEM SEU CARINHO E ATENÇÃO

D

ar presentes no Natal é sempre uma forma de agradar quem se ama. E se a ideia é fazer um singelo mimo, não importa o valor, mas o carinho com que se escolheu o presente. Fazer algo com as próprias mãos é um jeito de concretizar e personalizar o afeto que se tem por alguém. Aqui temos três sugestões bem simples e baratas de coisas para agradar a toda a família. Inspire-se!

COOKIES CHARMOSOS A receita desses biscoitos é uma delícia (veja no link abaixo), mas uma apresentação caprichada vai valorizar o produto. Compre saquinhos transparentes e fitas coloridas, para enfeitar o embrulho e facilitar a distribuição. • DICA DE MESTRE: você pode amarrar junto com a fita o tradicional cartão de Natal, com votos de Boas Festas.

PARA A RECEITA DE COOKIES ESPECIAIS, ACESSE www.saboresajinomoto.com.br/receita/cookies-especiais

JOGO DA VELHA Um brinquedo de que toda criança gosta, o Jogo da Velha é uma diversão simples e que se pode aprender desde bem novinho. Aqui, o tabuleiro e as peças foram confeccionados com EVA, material fácil de cortar com qualquer tesoura, e decorados com canetinhas coloridas e cola com glitter. • DICA DE MESTRE: desenhe um rascunho das figuras em papel comum e, quando estiver satisfeito com o desenho, use-o de molde para riscar sobre o EVA.


21 “Eu queria encontrar para a família um presente de Natal diferente e pensei em algo que não fosse apenas comprado. Algo que mostrasse que eu me dediquei e que dei atenção” DO FUNDO DO BAÚ Adriana Moucherek, gerente de marketing da Ajinomoto, fez um álbum no ano passado e divide com a gente o sucesso de sua experiência. “Eu queria encontrar para a família um presente de Natal diferente e pensei em algo que não fosse apenas comprado. Algo que mostrasse que eu me dediquei e que dei atenção. Algo que eu mesma tivesse feito, para não cair no vale-presente, que é muito impessoal”, afirma. Ela conta que fez uma seleção de várias fotos de natais anteriores, inclusive algumas muito antigas, que foram digitalizadas para ser colocadas no álbum. “Arrumei as fotos em ordem cronológica e fiz algumas piadinhas, como mostrar que tal pessoa sempre ganha uma blusa, ano após ano, ou mesmo que eu havia dado CD do Roberto Carlos para minha mãe em três diferentes natais. Coisa que só deu para ver arrumando as fotos. Finalizei com uma mensagem para todos. Foi uma viagem

no tempo, com fotos de pessoas que já se foram, de outras que nasceram… Fiz várias cópias e dei uma para cada casa de pessoas da família próxima (mãe, irmãos, tios e primos).” • DICA DE MESTRE: a parte mais difícil é a seleção das fotos, recomendo que comece por aí. Para um álbum de 20 páginas, o ideal é ter umas 60 fotos, para colocar de duas a quatro por página. Depois da seleção, de copiar todas as fotos selecionadas para uma pastinha, basta usar o programa (software) para montar o livro. É bem simples e o programa faz o básico sozinho. Vai do gosto de cada um colocar enfeites, bordas, cores… Mas, com uma boa seleção de fotos, não tem erro!

LIVRO DE RECORDAÇÕES Para aquelas pessoas que fazem parte dos momentos mais importantes de sua vida, reúna as lembranças – valem fotografias, ingressos de cinema, recibos de restaurante, cartões de visita e até sua receita preferida – e cole em um caderninho, para fazer um pequeno álbum. • DICA DE MESTRE: para as coisas das quais não há recordações materiais, mas que merecem ficar registradas, escreva de próprio punho, seja um resumo do dia, um comentário, seja um agradecimento. As palavras também têm valor!


perfil

z i l e f sou endo faz

Confira a trajetória do humorista Gustavo mendes, que interpreta a personaGem dilmais

f

azer o público sorrir é o trabalho e a satisfação de Gustavo Mendes. O humorista já fez novela, teatro, programas humorísticos e apresentações de stand up. Gustavo é natural de Guarani, interior de Minas Gerais, e foi lá que começou sua história com o humor. O jovem de 23 anos nunca pensou que teria uma profissão longe da comédia. “Sempre quis isso. Descobri que era comediante aos 8 anos de idade, assistindo a Ronald Golias. A única vez que me passou em fazer algo diferente foi na adolescência, em que senti vontade de me tornar pastor evangélico, pois era a referência mais próxima que eu tinha de ‘oratória + palco + plateia’, um homem e um microfone tocando, emocionando, transformando vidas. É o que procuro fazer com o humor”, diz. Ele começou fazendo parte do grupo Teatro Câmara que existia em seu município e, a


23 “passo semanas repetindo a mesma piada para pessoas diferentes o dia inteiro, até ela estar 100% pronta para entrar no show” partir dali, não parou mais. As dificuldades de ter nascido em uma cidade pequena do interior, com poucos recursos culturais, não o impediram de trabalhar com o que gosta. “O acesso à cultura era algo muito complicado, e era muito difícil fazer minha família acreditar que eu poderia um dia viver dignamente do humor. Para eles isso não era profissão”, afirma o artista. Aos 15 anos, mudou-se para Juiz de Fora, Minas Gerais, e passou a fazer monólogos de humor. O comediante foi vencedor do Show de Talentos, da TV Alterosa (SBT Minas), lançou o Gerações, show de humor solo, e entrou para o grupo de teatro Artes Mineiras. Em 2009, iniciou o show Tarja Preta. Foi ainda neste ano que Gustavo teve a oportunidade de apresentar seu trabalho em rede nacional. Ele se destacou como sexto colocado no Festival de Piadas, promovido pelo Show do Tom, da TV Record, em que fez parte do elenco por dois anos. Em 2012, foi convidado pelo artista Cláudio Manoel para integrar a trupe do Casseta & Planeta Vai Fundo, quando começou a imitar a presidente Dilma. “É meu carro-chefe, ou melhor, a chefa, a “lida”! A criação superou a imitação, é um fenômeno popular. O último vídeo dela, ligando para o deputado Marco Feliciano, tem mais de 5 milhões de visualizações no YouTube”, diz. A Dilma, hoje, é seu principal personagem, apresentado em seu show Mais Que Dilmais e em quadros do programa Zorra Total. Na programação noturna da Globo e nos shows de stand up, ele ainda apresenta os personagens Sérgio Chapelin, Casandra Annemberg, Bethânia, Gal, Alcione, Zé Ramalho, Roberto Carlos, Fafá de Belém e Ana Carolina. Gustavo também participou da novela das empreguetes, a Cheias de Charme, das 19 horas, interpretando Eloy di Marco, um colunista social. O artista ama fazer televisão. Ele conta que cada trabalho tem seu prazer particular, mas afirma: “Eu me sinto muito realizado com a possibilidade que a TV me dá de levar a um número maior de pessoas o riso que quero espalhar”. Não é difícil se divertir com Gustavo. Ele diz que precisa, mas não tem uma rotina de criação de suas piadas. “É algo espontâneo e não há como dominar essas coisas. Elas surgem. Gosto de trabalhar no coletivo, prefiro criar com gente em volta.” Sua inspiração está no dia a dia e basta ficar atento para as piadas “saltarem” à sua frente naturalmente. “Somos um país de gente muito engraçada”, diz. Para testar, conta com a ajuda de amigos e fãs. “Passo

semanas repetindo a mesma piada para pessoas diferentes o dia inteiro, até ela estar 100% pronta para entrar no show”, afirma. E se, ainda assim, a piada não der certo, o humorista tem a solução: “Simulo um desmaio”. Se é ele que está num dia ruim, nada transparece em suas apresentações, pois ele diz se sentir blindado quando está fazendo seu trabalho. “No palco me sinto protegido, fora de mim. Há ali uma missão maior, gerar sorrisos. Isso, por si só, já me faz esquecer dos problemas.”

Cenas de gustavo Ao lado, com a equipe do Casseta & Planeta; em vídeo de Dilmais fingindo conversar com o deputado, que teve mais de 5 milhões de visualizações no YouTube; e como Eloy di Marco, na novela Cheias de Charme


ESPECIAL

ESPAÇO GASTRÔ: aulas de gastronomia ministradas pelos chefs da casa, avulsas ou contínuas, ensinam a preparar carnes, massas e sobremesas. Aberto de segunda a sexta-feira, para almoço das 11 às 15 h, e para café, das 16 às 21 h.

PRATOS PREPARADOS PELOS BLOGUEIROS PARTICIPANTES • Medalhão suíno com crosta de brócolis e castanhas-do-Brasil, com cebolas caramelizadas e redução de Molho Shoyu “SATIS” Fabiana Pinfildi – Figos e funghis www.figosefunghis.com.br Fabiana Zanelati – Pimenta no reino www.pimentanoreino.com.br

O SHOYU PERFEITO PARA O BRASILEIRO

D

urante um evento supercaprichado para apresentar a novidade a 18 blogueiros de gastronomia, as equipes de Marketing-Nutrição, Serviço de Atendimento ao Consumidor e do Marketing do Produto realizaram o lançamento do Molho Shoyu “SATIS”, o molho shoyu desenvolvido especialmente para culinária brasileira. Há duas versões. Uma é o Molho Shoyu “SATIS” Suave, que tempera e realça o sabor, sem salgar demais nem mascarar o sabor dos alimentos. Por isso, é ideal para saladas e pratos frios. Aos blogueiros, essa versão foi apresentada como tempero de um mix de folhas e um carpaccio de beterraba. A outra é o Molho Shoyu “SATIS” Intenso, que tempera e dá cor dourada aos alimentos, oferecendo sabor e aroma durante o cozimento, sendo apropriado para preparações quentes. Para experimentar, os blogueiros tiveram de colocar as mãos na massa: de touca e avental, eles foram divididos em grupos e prepararam carnes bovina, suína e de frango, usando o Molho Shoyu “SATIS” (confira o quadro). Como acompanhamento, Thalita Canciani, Amanda Sabadell e Matheus Furlan, chefs do Espaço Gastrô, onde foi realizado o evento, prepararam arroz de cachaça, polenta e farofa. E tudo ficou ainda mais gostoso. Não perca tempo e experimente você também! Para saber mais, acesse o site do Molho Shoyu “SATIS”, que vem com dicas e receitas, usando o molho shoyu do Brasil.

PARA CONHECER O SITE DO MOLHO SHOYU “SATIS”, ACESSE

www.molhoshoyu.com.br

• Filé de frango ao molho tropical “SATIS” Monalisa Cavallaro – O diário de receitas sem lactose www.diariosemlactose.com Mirella Camargo – Vai ter sobremesa www.vaitersobremesa.com.br • Lombo oriental com purê de inhame, batata doce e flores de brócolis Sandra Reis – Receitas do caldeirão da Bruxa Solar www.caldeiraodabruxasolar.com Rachel Azevedo – Na Biroskinha www.nabiroskinha.com • Estrogonofe brasileiro com chips de batata-doce Gélia Camargo – Eu que fiz... Ou quase isso www.euquefizouquaseisso.blogspot.com.br • Medalhões de mignon com molho de vinho e castanhas à moda “SATIS” Paula Mello – Cozinha do quintal www.cozinhadoquintal.blogspot.com.br Mônica Uehara – Cozinha da Mônica www.cozinhadamonica.com • Filé-mignon com batatas rústicas e legumes orientais Cláudia Midori – Aventuras gastronômicas www.aventurasgastronomicas.com.br Leonilda Pinto – Truques e quitutes www.leonildaphotmailcom.blogspot.com • Medalhões de mignon com legumes e batata-doce caramelizada Deborah Martin Salaroli – Delícias 1001 www.delicias1001.com.br Sadhia Hage – Artes da Sadhia na Cozinha www.artesdasadhia.blogspot.com • Medalhão suíno com crosta de açaí e castanhas e legumes à moda oriental Daniele Valente – Cozinha pequena www.cozinhapequena.com Peter Adamovich – Manga com pimenta www.mangacompimenta.com • Frango recheado com mandioca e castanha-dopará, sobre leito de cebolas glaceadas e molho de açaí Daniella Abolin – Cinebistrot www.cinebistrot.com.br Cecilia Padilha – Yes we cook www.yeswecook.com.br • Chicken da SATISfação Maurício e Pedro – Web à milanesa www.webamilanesa.com.br


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


WRAp o sanduíche sem enrolação

5 WRAp de sAlmÃo ingRedientes 5 pães tipo tortilla; 500 g de salmão, sem pele, picadinho; 1 sachê de HOndASHi®; 1 pitada de sal; 1 colher (sopa) de óleo; folhas de meio pé de rúcula; 5 tomates-cereja cortados em 4 partes; 5 rabanetes médios, em rodelas finas

pORÇÕes

J muitO FÁCiL 6 20 minutOS

modo de pRepARo 1. leve uma frigideira média ao fogo baixo, coloque 1 pão por vez e deixe por 30 segundos de cada lado, sem deixar dourar. 2. Repita o processo com todos os discos. 3. Retire do fogo e reserve. 4. em uma tigela média, tempere o salmão com o HOndASHi® e o sal. 5. em uma frigideira grande, coloque o óleo e leve ao fogo alto para aquecer. 6. junte o salmão e frite por 3 minutos, ou até dourar. 7. distribua em uma das extremidades da massa 2 colheres (sopa) do salmão, 4 folhas de rúcula, 4 partes do tomate-cereja e 6 rodelas de rabanete cortadas ao meio. 8. enrole e sirva em seguida.

dicAs: 1. pão tipo tortilha é aquele usado também para fazer pizza de frigideira. 2. se preferir, utilize pão tipo tortilla integral.

Fotos: Ricardo D’Angelo. Tecidos Donatelli (www.spaziodonatelli.com.br). Guardanapos Roupa de Mesa (Tel. 11 3811-9715). Copo amarelo Regatta Casa (www.regattacasa.com.br). Copo com bolas coloridas e talheres amarelos Tramontina da Artmix (Tel. 11 3064-8991). Pratos coloridos Coza na Doural (www.doural.com.br). Prato branco acervo da produtora.

ViDa saUDÁVel


Fotos: Ricardo D’Angelo. Tecidos Donatelli (www.spaziodonatelli.com.br). Guardanapos Roupa de Mesa (Tel. 11 3811-9715). Copo amarelo Regatta Casa (www.regattacasa.com.br). Copo com bolas coloridas e talheres amarelos Tramontina da Artmix (Tel. 11 3064-8991). Pratos coloridos Coza na Doural (www.doural.com.br). Prato branco acervo da produtora.

27 gRAÇAs Ao pÃo bem fininho, A RefeiÇÃo ficA leve e sAUdÁvel

t

em dia em que nossa fome não é de arroz, feijão, carne e legumes. Um sanduíche era tudo o que imaginávamos. Mas não precisa ser cheeseburger, há opções mais leves e nutritivas que podem substituir uma refeição, sem pesar no estômago nem na consciência. Uma dessas opções é o wrap, um tipo de sanduíche inventado nos Estados Unidos, cujo nome, em inglês, significa “embrulhado”, uma vez que o recheio vem enrolado com firmeza num tipo de pão de massa bem fininha, quase de panqueca. A receita surgiu de uma adaptação do burrito, ou taco, tradição da culinária mexicana, e ganhou versões bem mais saudáveis, que reúnem tudo o que é preciso para uma refeição balanceada: carboidrato, proteína, vitaminas e sais minerais, que dão energia, fortalecem os músculos e regulam o metabolismo. Num wrap, o pão faz a função

3

do carboidrato. O ideal é aquele chamado “folha”, ou o tipo tortilha, que é encontrado em supermercado e é fácil de manusear, ou de embrulhar. Outros nutrientes ficam por conta da criatividade para compor o recheio. Proteínas podem vir das carnes magras, como tiras de filé-mignon, peito de frango ou peixe, queijos light. Folhas e vegetais ralados fornecem vitaminas, fibras, água e sais minerais. A versatilidade dos wraps depende de sua ousadia na cozinha: para quem não se preocupa com as calorias, tiras de frango ou de peixe empanados, carnes com molhos, salame, mortadela, queijos amarelos e temperos mais fortes, podem até combinar com chope gelado. Se a ideia é servir sobremesa, embrulhe brigadeiro, banana, doce de leite ou de coco, que ficam ótimos acompanhados de uma bola de sorvete. A seguir, algumas inspirações.

WRAp vegetARiAno pORÇÕes

J muitO FÁCiL 6 20 minutOS

ingRedientes 2 colheres (sopa) de margarina sem sal; 1 cebola grande picada; 2 dentes de alho espremidos; 1 embalagem de cogumelos paris em lâminas, congelados (300 g); meia colher (chá) de sal; meia colher (chá) de Aji-nO-mOtO®; meia xícara (chá) de requeijão culinário (100 g); 2 colheres de cebolinha-verde picada; 3 pães tipo tortilla

modo de pRepARo 1. em uma frigideira grande, coloque a margarina e leve ao fogo alto para derreter.

2. junte a cebola e o alho e refogue até ficar transparente. 3. Acrescente o cogumelo, previamente descongelado, o sal e o Aji-nOmOtO®, e refogue por 5 minutos, ou até murchar. 4. Retire do fogo, misture o requeijão culinário e a cebolinha. 5. leve uma frigideira média ao fogo baixo, coloque 1 pão por vez e deixe por 30 segundos. 6. vire e distribua em uma das extremidades da massa 2 colheres (sopa) dos cogumelos ainda quentes. 7. deixe por mais 1 minuto, retire do fogo e monte o restante dos wraps. sirva em seguida.

dicA: se preferir, utilize os cogumelos frescos.


ViDa saUDÁVel

5

pORÇÕes

J muitO FÁCiL 6 20 minutOS

WRAp de cARne ingRedientes 1 colher (sopa) de óleo; 500 g de filé-mignon cortado em iscas; 3 colheres (sopa) de molho Shoyu “SAtiS” intenso; 5 pães tipo tortilla; 300 g de muçarela ralada; folhas de meio pé de espinafre

modo de pRepARo 1. em uma frigideira grande, coloque o óleo e leve ao fogo alto para aquecer. 2. junte a carne e o molho Shoyu “SAtiS”, e frite por 3 minutos ou até dourar.

3. leve uma frigideira média ao fogo baixo, coloque 1 pão e deixe por 30 segundos. 4. vire e distribua em uma das extremidades da massa 2 colheres (sopa) das iscas, ainda quentes e 2 colheres (sopa) da muçarela. 5. deixe por mais 1 minuto, com a frigideira tampada. 6. Retire do fogo, junte o espinafre, enrole e reserve. 7. monte o restante dos wraps e sirva em seguida.

dicA: vá servindo os wraps conforme vão ficando prontos para que a muçarela não resseque.


29

especial

Priscila Andrade propôs um brinde, agradecendo à equipe e às consumidoras por dividirem este momento especial

hora de apagar as velinhas

15 Anos de Oficina do Sabor, a Cozinha Experimental da Ajinomoto

Fotos: Babi Malvar

R

eceitas não dão certo à toa. Para ficarem saborosas e no capricho, é preciso experiência e conhecimento. Na Ajinomoto, os testes para chegar aos resultados perfeitos são feitos pela Oficina do Sabor®, a cozinha experimental, que completa 15 anos. Em comemoração ao aniversário, as equipes de Marketing-Nutrição e do Serviço de Atendimento ao Consumidor da Ajinomoto prepararam uma festa e convidaram 15 fiéis consumidoras . Elas foram recebidas no Estúdio Gastronômico, local onde são realizadas algumas das fotos dos produtos. As consumidoras tiveram uma aula com a equipe da Oficina do Sabor®, sobre os 57 anos de história da Ajinomoto no Brasil, a descoberta do umami, o quinto gosto, além dos saborosos projetos desenvolvidos na cozinha experimental. No decorrer desses 15 anos, foram mais de 5.000 receitas testadas, 3.000 aprovadas, 30.000 pratos lavados e muito carinho, como diz a chef Eliane Kina. “Fazemos tudo com amor.” Ela comandou a hora de colocar a mão na massa. As participantes tiveram a oportunidade de reproduzir o processo de elaboração, preparo e foto de uma receita. Para isso, foram divididas em quatro grupos. O primeiro ficou com a carne como o principal ingrediente e a preparou na panela com legumes e purê de batatas, usando Aji-no-moto®, o Ajinomoto® Caseirinho Purê de Batata e as versões de costela e bacon de Caldo Sazón®. O segundo preparou um cação com legumes, Hondashi® e o Molho Shoyu “Satis”. O terceiro fez uma sobremesa de maracujá com MID®, coco queimado e calda de chocolate. E o último preparou cubos de peito de frango com macarrão e brócolis, com Molho Shoyu “Satis” e Caldo Sazón® Galinha. Depois dos pratos prontos, chegou o momento de fotografar. Luna Garcia, proprietária do Estúdio Gastronômico, é quem une a arte e a gastronomia. “A preocupação da Ajinomoto é que a receita fique exatamente como está na foto”, diz. Para o jantar, Eliane preparou um menu comemorativo: uma salada de folhas com mix de cogumelos, com molho Molho Shoyu “Satis” e Azeite Terrano® (veja Menu página 8); Saint-Peter com Hondashi® com espuma de manjericão e Sabor A mi® Alho & Sal, acompanhado de cuscuz marroquino, ou filé-mignon grelhado com Tempero Sazon® Vermelho com redução de vinho e figo, acompanhado de risoto foram as opções para o prato principal; e de sobremesa, musse de morango com cookie de chocolate e cobertura de morango.

Consumidoras participantes Ângela de Fátima Cabral Cintia Rodrigues Soares de Oliveira Enedina Tavares Neneas di Migueli Esterina Torre Fernanda Boareto de Rezende Gislene Gugias de Oliveira Keyla Neves Lopes Mara Regina Guerra Maria Rita dos Santos Vracovsky Marlene Pavan Oliveira Miriam de Souza Mônica Riba Parizotto Neide Aparecida de Oliveira Martins Sônia Maria Erdido Ribeiro Gianini Vivian Seissel de Souza


DELÍCIAS DA ESTAÇÃO

CROCCROC barulhinho do bem NUTRITIVAS, AS FRUTAS SECAS CAEM BEM EM RECEITAS E PETISCOS OLEAGINOSAS AMÊNDOA – Rica em vitamina E, B1 e B12 e fonte de ferro, auxilia no combate à anemia, à bronquite e aos problemas pulmonares, na redução dos níveis do colesterol ruim (LDL) e na nutrição dos tecidos da pele. CASTANHA-DE-CAJU – Rica em gorduras monoinsaturadas, responsáveis pelo nível estável de açúcar no sangue e por ativar o metabolismo na queima de gordura. Fonte de vitamina B2, que auxilia no combate à arteriosclerose, à osteoporose e às doenças cardíacas e gastrointestinais. CASTANHA-DO-PARÁ – Fonte de vitaminas do complexo B e E, atua contra o colesterol ruim (LDL) e triglicérides e ajuda na manutenção dos tecidos e das funções digestivas. É também rica em selênio, que atua no equilíbrio da tireoide, evitando as oscilações de peso, e fortalecendo o sistema imunológico, pois protege o organismo contra a ação dos radicais livres. NOZES – Ricas em vitaminas do complexo B, aminoácidos e minerais. Beneficiam o sistema nervoso, reduzem o LDL e protegem contra as doenças cardíacas.

DESIDRATADAS AMEIXA – Laxativo natural, devido à quantidade de fibras (100 g da fruta = 6 g de fibras, dos 25 g necessários diariamente, de acordo com a Organização Mundial da Saúde) que proporcionam o bom funcionamento do intestino. É também fonte de vitaminas A, B e C e de minerais. Recomendada para portadores de doenças cardíacas ou com arteriosclerose, anemia e bronquite. DAMASCO – Rico em minerais e vitamina A. Combate a anemia, as anomalias do crescimento e as doenças glandulares. UVA-PASSA – Tem função cicatrizante, estimulando a formação de glóbulos vermelhos. Contribui no combate à anemia, às doenças renais e à hipertensão.

DICA: após abrir a embalagem, o ideal é guardar o restante na geladeira, no máximo por uma semana. “Depois do contato com o oxigênio, o sabor pode ser alterado e perder a crocância. O refrigerador de modelo frost free, retira a umidade do ar, mantendo as frutas secas crocantes por mais tempo”, diz Eli Alcântara.

VALOR ENERGÉTICO POR PORÇÃO DE 15 G (1 colher de sopa) CASTANHA-DE-CAJU 87 kcal

CASTANHA-DO-PARÁ 98 kcal

AMÊNDOAS 91 kcal

NOZES 104 kcal

AMEIXA SECA 24 kcal

DAMASCO SECO 29,5 kcal

UVA-PASSA 54 kcal

Fontes: www.iracema.com.br e www.nestle.pt

N

as festas e celebrações de fim de ano é comum preparar aperitivos, pratos principais e até enfeites com frutas secas. O sucesso está ligado ao passado. Pelo menos desde a Idade Média, essas iguarias estão presentes nas ceias natalinas, por coincidir com a colheita de algumas amêndoas que significavam abundância e prosperidade. A secagem também era uma maneira de conservar por mais tempo os alimentos. Por isso, consumi-las era tão comum. Essa categoria tem duas classificações: as oleaginosas, como nozes, amêndoas e castanhas, e as desidratadas, uvas, ameixas e damascos. Todas fazem bem à saúde. De acordo com Eli Alcântara, responsável pelo departamento de marketing das Castanhas Iracema, pesquisas comprovaram os benefícios ao coração, à circulação e até mesmo ao emagrecimento, pois as oleaginosas ajudam a inibir a fome. “Mas é importante que o consumo seja frequente e em pequenas porções. Nutricionistas recomendam um punhado diariamente, equivalente a cerca de 20 gramas.” Já as frutas desidratadas, apesar de terem alto teor de fibras, ao contrário das frescas, representam uma fonte maior de calorias, devido à concentração de frutose (açúcar da fruta). Nesse caso, um punhado de damasco pode representar um exagero. Mas não deixe de saborear essas delícias da estação.


Fotos: Ricardo D®Angelo. Pratos brancos filetados e talheres Doural (www.doural.com.br). Pratos provence e pa para bolo ¯irk®s (www.kirks.com.br). Tecido Donatelli (www.spaziodonatelli.com.br).

31 1†

O Ç ES

J POUCO ‡ÁCIL 6 1 HORA (ˆ ‰† Š‹ŒŽ‘os de ’orŒo)

BOLO DE DOCE DE LEITE E NOZES INGREDIENTES • MASSA: 4 gemas; 2 xícaras (chá) de açúcar; 1 xícara (chá) de leite quente (200 ml); 2 xícaras (chá) de farinha de trigo peneirada; 1 envelope de MIDƒ P„sse…o; 4 claras em neve; 1 colher (sopa) de fermento em pó; 1 xícara (chá) de nozes picadas (100 g) • RECHEIO

E COBERTURA: 1 xícara (chá) de água (200 ml); meia xícara (chá) de ameixa seca, sem caroço (70 g); 2 latas de leite condensado (790 g); 4 colheres (sopa) de licor de cereja

MODO DE PREPARO • PREPARE A MASSA: 1. Em uma batedeira, coloque as gemas e o açúcar e bata em velocidade média até obter um creme claro. 2. Diminua a velocidade, junte o leite, a farinha de trigo e meio envelope do MIDƒ, e bata por mais 1 minuto. 3. Desligue a batedeira e acrescente as claras, o fermento e meia xícara (chá) das nozes, misturando delicadamente até ficar homogêneo. 4. Transfira para uma forma redonda (23 cm de diâmetro), untada e enfarinhada, e leve ao forno médio

(180 graus), preaquecido, por 30 minutos, ou até que um palito, depois de espetado na massa, saia limpo. • ENQUANTO ISSO, PREPARE O RECHEIO: 1. Em uma tigela, coloque a água e a ameixa, e deixe hidratar por 1 hora. 2. Em uma panela de pressão, coloque as latas de leite condensado, cubra com água e deixe cozinhar em fogo médio por 30 minutos após início da fervura. 3. Retire do fogo, espere esfriar e abra as latas, reservando o doce de leite. 4. Escorra as ameixas e não descarte o caldo. 5. Misture o doce de leite, as ameixas previamente picadas e o licor. • MONTAGEM: 1. Retire o bolo do forno, espere esfriar e desenforme sobre um prato grande. 2. Corte ao meio, no sentido horizontal, e umedeça as 2 partes do bolo com o MIDƒ restante já dissolvido na calda da ameixa. 3. Distribua metade do recheio em uma delas e cubra com a outra parte do bolo. 4. Espalhe o restante do recheio/cobertura pela superfície e pela lateral do bolo. 5. Decore com as nozes restantes e leve à geladeira até o momento de servir.

DICA: se preferir, substitua o licor de cereja por qualquer outro tipo de licor ou conhaque.


6

PORÇÕES

J FÁCIL 6 30 MINUTOS (+ 25 minutos de forno)

PANQUECA DE CARNE MOÍDA INGREDIENTES • RECHEIO: 2 colheres (sopa) de óleo; 500 g de patinho bovino moído; 1 sachê de Tempero SAZÓN® Vermelho; 1 colher (chá) de RECEITA DE CASA™ Caseiro; meia xícara (chá) de água fervente (100 ml); 2 colheres (sopa) de salsa picada • MASSA: 2 xícaras (chá) de leite

(400 ml); 1 xícara (chá) de farinha de trigo; 1 colher (sopa) de óleo; 1 sachê de Tempero SAZÓN® Vermelho; 1 batata-inglesa média, cozida e espremida • MOLHO: 1 copo de requeijão (250 g); meia xícara (chá) de maionese; 2 colheres (sopa) de queijo tipo parmesão ralado

MODO DE PREPARO • FAÇA O RECHEIO: 1. Em uma panela média, aqueça o óleo em fogo alto, junte a carne moída e frite por 10 minutos, ou até mudar completamente de cor. 2. Acrescente o Tempero SAZÓN®, o RECEITA DE CASA™ e a água, misture bem e cozinhe por 5 minutos, ou até o caldo secar. 3. Acrescente a salsa e retire do fogo. • PREPARE

A MASSA: 1. No copo do liquidificador, coloque o leite, a farinha de trigo, o óleo, o Tempero SAZÓN® e a batata, e bata em potência média por 2 minutos ou até ficar homogêneo. 2. Leve uma frigideira média, untada com um fio de óleo, ao fogo baixo, cubra a superfície com uma concha pequena da massa e deixe por 3 minutos ou até as laterais se soltarem. 3. Vire com o auxílio de uma espátula e deixe por mais 2 minutos. 4. Frite o restante da massa, repondo o óleo da frigideira quando necessário. • MONTAGEM: 1. Distribua o recheio em uma das extremidades de cada massa e enrole-as. 2. Forre um refratário retangular médio (20 x 30 cm) com metade do requeijão e da maionese previamente misturadas. 3. Acomode as panquecas e cubra com o restante do molho. 4. Polvilhe com o queijo ralado e leve ao forno médio (180 graus), preaquecido, por 25 minutos, ou até dourar. 5. Retire do forno e sirva em seguida.

Fotos: Ricardo D’Angelo. Tecidos Donatelli (www.spaziodonatelli.com.br). Guardanapos Roupa de Mesa (Tel. 11 3811-9715). Copos Regatta Casa (www.regattacasa.com.br). Talheres e prato acervo da produtora.

CANTINHO DO LEITOR


Fotos: Ricardo D’Angelo. Tecidos Donatelli (www.spaziodonatelli.com.br). Guardanapos Roupa de Mesa (Tel. 11 3811-9715). Copos Regatta Casa (www.regattacasa.com.br). Talheres e prato acervo da produtora.

33 Duas, de Minas!

Recebemos tantas receitas criativas que às vezes fica difícil escolher uma só. Então, aproveitando a época de festas, nesta edição, escolhemos duas para compartilhar com vocês. Uma delas é a receita de Vitamina dos Deuses, enviada pela leitora Jackeline Damasceno, de Contagem, Minas Gerais. Ela acrescentou ao MID® Vira Shake Morango leite bem gelado e maracujá. Além de saborosa e refrescante, a mistura é supernutritiva, uma vez que conta com as proteínas e o cálcio do leite, com a vitamina C do shake, que auxilia na imunidade do organismo e no crescimento saudável das células de ossos, dentes, gengiva, ligamentos e vasos sanguíneos, e com as vitaminas (A, C e do Complexo B) e os minerais (ferro, sódio, cálcio e fósforo) do maracujá, que também tem propriedades que funcionam como calmante natural. Será que Jackeline sabia de todo esse poder de sua receita? A outra também veio de Minas Gerais, da leitora Elaine Cândida Gonçalves, de Santos Dumont. Ela nos ensina a fazer as Panquecas de Carne, preparadas com patinho, um dos melhores cortes de carne bovina para moer. Inclusive, foi eleita pela colônia libanesa do Brasil, a melhor para se fazer quibe, justamente por apresentar depois de moída uma exata proporção de carne e de gordura. O toque especial veio do Tempero SAZÓN® Vermelho, que Elaine colocou até na massa. Se para você ficou difícil decidir qual das duas preparar, então, faça as duas. Confira as receitas!

VITAMINA DOS DEUSES INGREDIENTES 1 envelope de MID® Vira Shake Morango; 2 e meia xícaras (chá) de leite gelado (500 ml); 2 e meia xícaras (chá) de leite congelado (500 ml); 2 colheres (sopa) de açúcar; polpa de 1 maracujá

MODO DE PREPARO 1. No copo do liquidificador, coloque o MID®, o leite gelado, o leite congelado, o açúcar e a polpa de maracujá, e bata em potência baixa por 1 minuto, ou até ficar homogêneo. 2. Disponha em uma jarra e sirva em seguida.

DICAS: 1. Se preferir, coe a vitamina antes de servir. 2. Para que o leite congelado fique na consistência correta, leve-o ao congelador, pelo menos 2 horas antes de usar.

5

PORÇÕES

J MUITO FÁCIL 6 10 MINUTOS

Você também pode participar desta seção MANDE SUA RECEITA PREPARADA COM ALGUM PRODUTO AJINOMOTO. SE SUA SUGESTÃO FOR SELECIONADA, VOCÊ RECEBERÁ UM PRESENTE. ENVIE SUA RECEITA PARA: CAIXA POSTAL 45.358, CEP 04010-970, SÃO PAULO, SP. OU PARA O E-MAIL: SAC@BR.AJINOMOTO.COM LEMBRANDO DE COLOCAR NO ASSUNTO “CANTINHO DO LEITOR”

Enviando a receita, você estará automaticamente concordando com sua publicação.


O BOM É DIVIDIR Um dia no aniversário dos gêmeos; outro com a família, segurando o neto Bernardo no colo; no outro, entre as amigas do trabalho, para apresentar o neto Rafael: os bolos de Arcélia sempre reinam à mesa

A

ssim como acontece com todas as mulheres, a maternidade trouxe uma porção de novidades para a vida de Arcélia Maria Pietrobom, e entre elas uma peculiar: a arte de fazer bolo. Mãe dos gêmeos Paulo e Armando, que hoje têm 34 anos, e de José Henrique, de 33, ela se tornou uma boleira de mão-cheia de tanto praticar. “Antes de me casar eu nunca tinha feito bolo. E o primeiro que fiz bati no liquidificador, porque nem sabia direito o que era batedeira”, diz. “Mas quando os meninos estavam com cerca de 4 anos, sempre tinha bolo em casa.” Para a alegria das crianças e também das vizinhas. Arcélia conta que, no fim da tarde, quando as outras mães do prédio em que morava voltavam da escola com os filhos, era supercomum tocarem a campainha do apartamento dela e entrarem para comer bolo com uma xícara de café. “Era um hábito da família que proporcionou momentos muito agradáveis e divertidos. Quando meu sobrinho Vitor era pequeno, nosso passatempo era colocar as crianças para mexer com farinha e bater a massa.” O sucesso era grande e, conforme seus filhos cresciam, aumentavam também a gulodice e a vontade de comer. Hou-

Um

BOLO por dia Para os filhos, para os netos, para vizinhas ou para as amigas, Arcélia se tornou uma boleira expert de tanto praticar ve uma fase, quando o trio tinha por volta de 10 anos – e dali por quase uma década –, em que Arcélia fazia um bolo por dia. “Quase sempre era o de chocolate com cobertura de chocolate, o preferido deles”, afirma. Mas ela aprendeu a fazer muitos outros, mais elaborados. Para o aniversário dos gêmeos, por exemplo, eram sempre dois bolos: Paulo prefere de massa branca com recheio de abacaxi e cobertura de coco com chantilly, e Armando gosta mais de massa de chocolate escuro com cobertura de trufa e morangos. “Até hoje faço essas receitas quando comemoramos o aniversário deles em casa. Mas tenho feito mais os bolos de iogurte e de milho, bem TEM A PR A PARA simples, para servir no chá da ÓXIM A ED LIVR IÇÃO tarde que gosto de organizar comp OS: uma mane a r t il h d para receber as amigas, miira d ar bo issem inform inar con as históriae hecim nha família, e principalmente a ç õ toma es é e ento s, meus netinhos.” E um r emprest mprestar e a a

Você também pode participar!

semp leitura re do um liv ou é? Qu re mais in comenda ro... t d tem p e outros m eressante a é , ara d ividir otivos voc não livros ê ?

MANDE SUA EXPERIÊNCIA PARA NÓS. SE SUA HISTÓRIA FOR SELECIONADA, ELA SERÁ PUBLICADA NESTA SEÇÃO. CASO TENHA FOTOS, PODE ENVIAR TAMBÉM. ENDEREÇO: CAIXA POSTAL 45.358, CEP 04010-970, SÃO PAULO, SP. E-MAIL: SAC@BR.AJINOMOTO.COM (LEMBRE-SE DE COLOCAR NO ASSUNTO “O BOM É DIVIDIR”)

* Enviando sua história, você estará automaticamente concordando com sua publicação.


anuncio 25 ANOS RN.indd 1

11/10/2013 14:33:37


Revista sabores ajinomoto 18 ok  

Revista Sabores Ajinomoto 18