Page 71

continuar a ser uma grande ferramenta para os músicos, contanto que dêem um jeito de controlar o “roubo” e o uso ilegal dos trabalhos. A TV pode ser melhor aproveitada do que tem sido até aqui? Acho que sim. À medida que os canais a cabo forem ganhando mais mercado e qualidade, vamos começar a ver uma programação mais interessante, mais segmentada e cheia de oportunidades. Comparada aos Estados Unidos, a TV paga brasileira ainda está engatinhando... Sei disso, mas acho que vai mudar em breve. O satélite tem o potencial de quebrar essa barreira. As pessoas vão perceber rapidamente que, ao se pagar um pouco mais, a qualidade da programação é bem mais alta.

Lyor em sua casa de praia, nos Hamptons: charuto o tempo todo e chinelos nas horas vagas

tre um e outro. Muitas empresas concorrentes não entendem esse princípio. Em meu meio, é fácil se iludir acreditando que seja possível criar algo realmente extraordinário. E a realidade é que algo que é muito bom nunca vai se tornar realmente estupendo. Magnífico é magnífico. Sou como o cara no Caçadores da Arca Perdida, à procura do tesouro, sou um caçador. Você acha que Lady Gaga foi uma dessas estrelas produzidas ou é real? Ela é um exemplo de magnífico. É real. Ela tem muita curiosidade. Curiosidade é um ingrediente-chave para saber sonhar. É fundamental para o artista deixar-se levar pela imaginação e achar o próprio ritmo, sua batida de coração. Não é que ela teve um hit de sucesso, ela teve cinco ou seis, um atrás de outro. E isso não se falseia. Qual foi o grande lançamento e boom que a Warner Music viu nos últimos anos? Greenday, em termos de vendas, Muse, Jay-Z, T.I., Kid Rock. Tem alguma novidade a caminho, que ainda não foi lançada, na qual você aposta no momento? Dá uma prévia dos nomes pra gente... Sem dúvida, temos grandes promessas vindo por aí: B.O.B, Bruno Mars, Jason Durillo. O YouTube é aliado ou um inimigo dos conjuntos? Acaba sendo os dois. O YouTube precisa desenvolver um processo mais eficiente e mais protetor do artista. Poderia

066_071_JUST_WHO_WARNER.indd 71

Você mencionou que gosta de world music. E de música brasileira, você Gosta? Nossa! Adoro. Maria Rita e muitos outros, não consigo lembrar os nomes agora, adoro o ritmo brasileiro, e gosto muito de dançar forró. Forró? Você sabia que essa palavra é originária do inglês “for all”? Claro, tenho família no Brasil, sempre tive afinidade com o país e com sua cultura. sua primeira visita foi no ano passado, sei que você tem familiares no Brasil. Deve ter ido com alguma expectativa. O que achou? Fui a trabalho ao Rio de Janeiro, porque agora também estou à frente da nossa divisão sul-americana e as reuniões foram realizadas lá. Amei, não me decepcionei nem um pouco. A feijoada com farofa é fantástica, a música é maravilhosa, o espírito do povo é incrível e a beleza geográfica foi além das expectativas. O Brasil é um país único, e tolerante; sou grato por meus antepassados judeus terem sido tão bem recebidos lá. Você chegou a conhecer sua família brasileira? Foi incrível, eles organizaram uma reunião de família de última hora. Cada um usou um adesivo de cor diferente com seu nome, para eu saber identificar de qual dos quatro irmãos, que originalmente migraram para o Brasil, cada um descendia. Existe até um livro sobre essa trajetória da minha família. E você vai levar a Tory para o Brasil? Claro que vou! Toda a produção de sapatos da marca dela é feita lá. E não tem dúvida que irei para a copa em 2014. Mal posso esperar!

71 7/27/10 8:49:43 PM

Just 2  
Just 2  

revista de luxo

Advertisement