Issuu on Google+

Casa Própria

F2

Domingo, 14 de agosto de 2011

As ruas da economia Para montar a casa

Rua da Consolação região central

Tapeçaria

Av. Rangel Pestana região central

■ Especialidade: tecidos para confecção de cortinas, de estofados, de tapetes, de almofadas e de toalhas de mesa

Utensílios para cozinha

Rua Paula Souza região central ■

Especialidade:

■ A avenida conta com intenso movimento de carros

■ Madeira: lâmina, gaveteiro, mesa e banqueta

Fique atento: algumas travessas da avenida também possuem lojas de tapeçaria

Concentração de lojas: do número 407 ao 687 Dia de maior movimento: aos sábados ■

zona oeste

Concentração de lojas: do número 1.906 ao 2.320

Fique atento:

algumas lojas não fazem o serviço de instalação. As que fazem cobram à parte

Concentração de lojas:

do número 23 ao 377

A rua é curta e sossegada de manhã e de tarde, mas há intenso movimento de carros na hora do almoço

■ Rua com intenso movimento de carros e de pessoas

Dica: há algumas opções de restaurante. Aproveite para almoçar e descansar

Móveis antigos e usados

Rua Cardeal Arcoverde - zona oeste

A rua é curta e um pouco íngreme ■

Especialidade:

móveis antigos e usados, como poltrona, criado-mudo, biombo e aparador

Dica: aproveite para visitar a rua 25 de Março, que fica bem pertinho ■

Fontes: reportagem, professor de finanças da FGV-SP (Fundação Getúlio Vargas) Samy Dana, gerente de marketing e de produtos do Sindilojas-SP (Sindicato dos Lojistas do Comércio de São Paulo), Eduardo Sylvestre, e decoradora Salete Catapani

Vizinhas e concorrentes, as lojas das ruas temáticas de São Paulo estampam nas vitrines a principal vantagem em relação ao mercado:

SP

■ Fique atento: algumas lojas não vendem por unidade, apenas por dúzia (talheres e copos, por exemplo)

Ruas especializadas oferecem os melhores preços para quem pretende decorar ou reformar a casa nova

Rua Pais Leme zona oeste

centro

Especialidade:

pendente, lustre, arandela, abajur, spot, abajur de chão e luminária para áreas externas

Madeiras e ferragens

Ferragem: maçaneta, chaveiro, puxador, gancho, lixo, escorredor, fruteira, banqueta e barra de inox

Concentração de lojas: do número 1.152 ao 1.633

embora o foco seja a cozinha industrial, há itens para residências, como panela, talher, fôrma, copo, pano de prato e toalha de mesa

ONDE FICA

Luminárias

■ Concentração de lojas: do número 1.153 ao 1.389

maior variedade de produtos de um mesmo segmento. Para ganhar o cliente, elas baixam os preços e oferecem atendimento personalizado. A especialização traz grandes benefícios ao comprador, mas, para tirar o melhor proveito, é preciso fazer orçamentos e barganhar. “O valor de um produto pode variar até 60% entre as

■ Dia de maior movimento: aos sábados

O trecho da rua que abrange as lojas é curto e um pouco íngreme

lojas”, avisa o gerente de marketing e de produtos do Sindilojas-SP (sindicato dos lojistas), Eduardo Sylvestre. Segundo o professor de finanças da FGV-SP (Fundação Getúlio Vargas) Samy Dana, é importante não se intimidar com o valor na etiqueta. “Ele pode baixar muito com uma boa negociação”, explica. Uma dica do professor é ir

Saiba mais: há lojas que produzem os próprios móveis, outras que compram ou restauram, e há ainda as que refazem a pintura ■

Dica: a rua Teodoro Sampaio fica logo ao lado. Vale a visita ■

às filiais de uma empresa e comparar os preços de uma mercadoria. “Quando o menor valor se repetir em duas lojas, você conseguiu o maior desconto possível.” Para os tímidos, a decoradora Salete Catapani sugere uma abordagem mais sutil. “Pergunte se o produto tem desconto à vista e, então, peça um abatimento maior

VÁ DE TRANSPORTE PÚBLICO Para saber como chegar às ruas, acesse os sites

www.sptrans. com.br ou www. stm.sp.gov.br

sobre esse valor.” Qualquer brecha pode ser aproveitada. “Se você mesmo for levar a compra para casa, pechinche a economia feita com o frete”, propõe. O desconto não é a única opção na negociação. Você pode pedir um brinde ou a prioridade na compra de um produto em falta no estoque. (Ana Paula Campos)


As ruas da economia