Issuu on Google+

FUTEBOL PREFERÊNCIA NACIONAL

História de racismo em campo A folha de São Paulo do dia 17 de março de 2014,Segunda-feria,publicou em sua página de esporte, uma notícia sobre RACISMO NO FUTEBOL. Depois do que aconteceu com o jogador santista, AROUCA, que foi chamado de macaco por torcedores do Mogi Mirim, a reportagem da Folha, foi a campo e entrevistou 34 jogadores negros, para que os mesmos falassem sobre esse tema. Desses 34 jogadores, 3 deles afirmaram já terem sido vítimas de racismo em campo, porém boa parte deles admitiram que o fato de serem jogadores bastante conhecidos no gramado, não impede que sejam alvo de preconceito fora dele. O jogador Willie do Vitória, disse já ter sido vítima do racismo em campo, só que fora do país. Disse também que a discriminação no Brasil não faz muito sentido, porque os melhores jogadores revelados pelo futebol brasileiro, são na sua maioria negros, incluindo o rei PELÉ.


ATIVIDADE Após leitura do texto acima e discussão em sala de aula, os alunos fizeram uma entrevista com a comunidade escolar para saber a opinião dos mesmo sobre esse tema tão polêmico. A partir daí construíram o texto abaixo:

DIGA NÃO AO RACISMO

O racismo existe, e não é só no campo de futebol não, ele existe também fora dele. Toda pessoa que é racista acha que só pela cor que ela tem, ela é melhor que a outra. Isso não existe, ninguém é melhor que ninguém, todo nós temos qualidades e defeitos, não existe uma raça melhor ou pior que a outra. Ficamos sabendo que a ONU – ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS, estabeleceu que o dia 21 de Março, é o dia INTERNACIONAL DE LUTA PELA ELIMINAÇÃO DA DISCRIMINAÇÃO RACIAL, e que a DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS , que protege e faz valer todos os nossos direitos, condena qualquer tipo de discriminação: de raça, sexo, nacionalidade, religião, idioma, ou qualquer outra condição. Racismo é crime, por isso se você é um bom cidadão , preste muita atenção, RACISMO NÃO. Alunos do 4º ano A Professora Ana Maria Escola Renata Guimarães Brandão Anadão.


Futebol preferência nacioanal word