Issuu on Google+


Um trabalho que desde o início constituiu um desafio apresenta-se hoje como um prazer... Apesar de não ter gosto pela bebida, a imagem gráfica dos vinhos foi um tema que surgiu com muita facilidade. Além de algumas influências pessoais, fez-me pensar e perguntar porque é que é tão pouco desenvolvido, isso contribiu para a minha decisão e avançar, e tirar partido de experiências desde os rótulos, garrafas, impressões, catálogos até aos posters. Daí apresento a minha proposta final como um voltar à época em que os vinhos eram esteticamente explorados de forma a agradar e ganhar confiança do consumidor. Hoje em dia a comunicação é feita de forma diferente, por televisão (que se consta mais em épocas festivas) e mupis, ou seja é feita de maneira súbitl e em momentos “rápidos” para a sociedade em que vivemos. Assim justifico o meu trabalho, como uma viagem às características e envolvências de cada vinho, cuidadosamente escolhido.


Barca Velha é a epítome, o primeiro símbolo inquestionável da mais alta qualidade dos vinhos do Douro. Clássico, intenso, complexo, elegante e rico, os adjectivos são poucos para descrever aquele que é , o vinho português mais celebrado. Barca Velha é a base sobre a qual se formou a reputação da Casa Ferreirinha, a marca com maior tradição de qualidade no Douro e uma das principais referências mundiais.

Barca velha é, desde a sua criação, elaborado com uvas seleccionadas no Douro Superior. Predomina a casta Tinta Roriz apoiada na Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Barroca provenientes da Quinta da Leda, de vinhas adjacentes e de zonas altas desta Sub-Região do Douro, mantendo a selecção de qualidade que há décadas criou este vinho único.

Álcool: 12,5% Acidez Total: 5,6 gr / lt Açúcar: < 2 gr / lt pH: 3,4


Porca de Murça é uma das mais antigas marcas de vinhos do Douro. Os seus vinhos são produzidos nas Quintas de Cidrô e do Casal da Granja, respectivamente localizadas em S. João da Pesqueira e Alijó. Estas Quintas produzem das melhores uvas da Região e cujos lotes fornecem o carácter e sabor distinto dos vinhos Porca de Murça.

Prca de Murça é dotado de uma bela cor violeta, aromas de especiarias e frutos maduros, apresenta-se redondo, muito macio e com um palato bastante agradável e persistente. É elaborado a partir das castas Touriga Nacional, Touriga Francesa, Tinta Roriz, Tinto Barroca e Tinto Cão.

Álcool: 13% Acidez Total: 4,85 gr / lt pH: 3,55


O nome de Pêra-Manca deriva do toponímico “pedra manca” ou “pedra oscilante”, uma formação granítica de blocos arredondados, em desequilíbrio sobre rocha firme. A fama destes vinhos permitiu que fizessem parte dos mantimentos de muitas naus que viajaram para a Índia, no Tempo dos Descobrimentos. PêraManca é a marca que a Adega Cartuxa destina aos vinhos de excepção. Foi produzido pela primeira vez, pela Fundação Eugénio de Almeida em 1990.

Produzido a partir das castas Aragonez e Trincadeira, cuidadosamente colhidas e seleccionadas. As uvas são provenientes de talhões seleccionados das vinhas com mais de 25 anos, nos quais a maturação ocorre suavemente sem stress hídrico exagerado, mantendo as potencialidades aromáticas e de extracto próprio das castas. Este vinho não foi submetido a estabilização tartárica.

Álcool: 14% Acidez Total: 4,8 gr / lt Açúcar: - 2,1 gr / lt pH: 3,7


O Monsaraz Tinto, criado na Herdade do Esporão, com ligeiro estágio em cascos de carvalho, revela-se um vinho de cor rubi bem definida, sabor equilibrado e aroma complexo, evolutivo e inconfundível onde se descobrem os frutos maduros e a madeira, característicos do “terroir” de xistos e granitos onde cresce a vinha que lhe dá origem.

É elaborado a partir das castas Aragonês, Moreto, Periquita e Trincadeira. Na boca revela-se macio, redondo, com suaves taninos e um final de boca prolongado. Deve ser servido à temperatura ambiente.

Álcool: 13% Acidez Total: 6,26 gr / lt pH: 3,5


Quinta dos Carvalhais - Único é, como o próprio nome indica, um vinho singular, um tinto do Dão de excepcional qualidade, expoente máximo da elegância e riqueza desta marca. Herdeira dos saberes antigos, Quinta dos Carvalhais alia a experiência à inovação para criar vinhos muito elegantes, com sabores de intensa delicadeza e a personalidade única da região.

Quinta dos Carvalhais - Único Tinto é produzido exclusivamente a partir das uvas dos melhores talhões plantados na Quinta dos Carvalhais. Para este lote foram utilizadas as castas nobres do Dão, nomeadamente Touriga Nacional.

Álcool: 15% Acidez Total: 5,2 gr / lt Açúcar: 3,1 gr / lt pH: 3,83


Grão Vasco Dão Tinto é um vinho leve e elegante que alia o perfil e sabor clássico dos vinhos tintos do Dão à enorme versatilidade do consumo diário. Grão Vasco é uma marca de referência que proporciona o sabor dos autênticos vinhos portugueses com a facilidade acrescida de uma escolha multi-regional.

As castas tintas utilizadas em Grão Vasco Dão Tinto são as recomendadas para a região do Dão - Jaen, Alfrocheiro, Tinta Pinheira, Touriga Nacional e Tinta Roriz - provenientes das vinhas de viticultores da região, em parceria local com a Sogrape Vinhos.

Álcool: 13% Acidez Total: 6,26 gr / lt pH: 3,5


Este vinho é proveniente da região de Pegões na Península de Setúbal. As uvas são colhidas normalmente na primeira quinzena de Setembro, são esmagadas e mantidas durante um curto período de maceração préfermentativa a baixas temperaturas. Vinho fresco e cheio na boca, com notas aromáticas florais, frutadas e fumadas, tendo capacidades de envelhecimento em garrafa.

As castas utilizadas são a Fernão Pires, Chardonnay e Arinto. A casta Chardonnay estagiou 4,5 meses em barricas novas de carvalho francês. Tem notas de fruta amarela, como o pêssego e o ananás, combinadas com nuances subtis de madeira tostada, apresentando um final firme, muito fresco, mineral, longo e complexo.

Álcool: 12,5%


Porta da Ravessa Branco identifica a entrada a nascente da muralha do Castelo de Redondo. Ainda hoje se fala da sua grande relação com os muitos mercadores e jograis que, na Idade Média, a utilizavam e em frente dela promoviam as suas múltiplas actividades. Um vinho que é lider de mercado!

É um vinho elaborado a partir das castas Roupeiro, Fernão Pires e Arinto. Apresenta cor amarela citrina, aroma intenso e frutado, sabor leve e fresco.

Álcool: 13%


De produtores seleccionados na Região dos Vinhos Verdes são trazidas para o centro de vinificação da Aveleda as melhores uvas das principais castas da Região. As uvas são cuidadosamente vinificadas por prensagem a baixa pressão, à qual se segue a fermentação alcoólica a temperatuas controladas.

As castas utilizadas são a Trajadura, Loureiro, Arinto e Azal. Apresenta uma cor citrina, um apescto límpido e ligeiramente efervescente. É um vinho suave e fresco, com aroma delicado, frutado, jovem e equilibrado.

Álcool: 10% Acidez Total: 6,5 gr / lt Açúcar: 11 gr / lt


A sua história começa a ser contada nos idos de 1700, quando registos com o seu nome aparecem pela primeira vez. Por mais de um século foi propriedade fa família Rebello Valente, que a recebeu do Marquês de Pombal. Em 1894 foi comprada pelo reputado negociante José António da Silva.

É um vinho elaborado a partir das castas Touriga Nacional, Tinta Roriz e Touriga Francesa. Tem uma cor de ruby intenso. Frutas maduras, frescas e vermelhas.

Álcool: 19,5% Acidez Total: 4,58 gr / lt Açúcar: 90,9 gr / lt pH: 3,7


Mateus Rosé é um vinho leve, fresco, jovem e ligeiramente “pétillant”. A sua qualidade, extrema versatilidade e estilo consistente tornam-no o vinho ideal para acompanhar os bons momentos da vida.

Mateus Rosé é produzido a partir de uma selecção de castas tintas nacionais - Baga, Rufete, Tinta Barroca e Touriga Franca, entre outras

Álcool: 11% Acidez Total: 2,8 gr / lt Açúcar: 15 gr / lt pH: 3,3


Da primeira região demarcada de espumantes em Portugal, Varosa, as Caves da Murganheira produziram este Vinho Espumante de Qualidade Produzido em Região Demarcada.

Produzido na região de Távora das castas Malvasia Fina, Chardonnay, Cerceal, Pinot Noir e Touriga Nacional.

Álcool: 12,5%



Design?Vinhos!