Issuu on Google+

AkzoNobel Especialidades Químicas

Akontece Julho 2011

Hans Wijers visita o site de Itupeva Nosso CEO mundial conversou com colaboradores e entregou o prêmio do Programa Comunitário Em sua última visita ao Brasil, Hans Wijers, nosso CEO mundial, veio ao site de Itupeva, no dia 10 de maio. Ele estava acompanhado por Marjan Oudeman, Membro do Comitê Executivo da AkzoNobel responsável por Recursos Humanos e Desenvolvimento Organizacional e Jaap Kuiper, Diretor do Brasil e da América Latina para a Unidade de Tintas Decorativas. Entre os vários compromissos, eles participaram da inauguração da placa honrosa referente à visita; conheceram os nossos menores aprendizes (Programa Aprendiz Legal); conversaram sobre a importância da segurança para a nossa empresa em visita à Palestra da SIPAT e entregaram de forma simbólica o prêmio de €10.000 aos representantes do Projeto Cooperativa de Recicladores de Itupeva – Uma oportunidade para um futuro melhor pela conquista do 3o lugar mundial no Programa Comunitário da AkzoNobel. Foram também ao local do projeto, juntamente com voluntários, cooperados e alguns membros da Prefeitura de Itupeva. Puderam conhecer a Creche do Bairro São Roque da Chave, um dos resultados do projeto Chave para a vida, vencedor do concurso do Programa Comunitário de 2006. O prêmio, de €25.000, foi utilizado para a construção da creche, inaugurada em março de 2011. Segundo José Cedeval Bozze, Gerente Geral para América do Sul – Surface Chemistry, eles salientaram a opção de crescimento acelerado da AkzoNobel no Brasil, com a desafiadora meta de dobrar o tamanho dos nossos negócios por meio de um esforço integrado. E ressalta a importância dessa vinda:

“Essa visita, além de dar visibilidade ao nosso Site e aos negócios de Functional Chemicals e Surface Chemistry na América do Sul, evidencia a importância que a Alta Direção da AkzoNobel devota para as iniciativas que fomentam as ações voluntárias dos nossos funcionários”.

AKONTECE_02.indd 1

18/07/11 11:17


Akontece Julho 2011

2

Um ano desafiador Inegavelmente, vivemos um novo momento em nosso negócio, tanto mundialmente como na América do Sul. No âmbito internacional, deixamos para trás os dias, nada saudosos, do “Road Map” que era um plano com o objetivo central de recuperar a saúde dos nossos negócios através da racionalização das nossas operações em todos os sentidos: fábricas, produtos, custos, etc, e preparar as bases para o crescimento dos nossos surfactantes e polímeros em todos os mercados que atuamos. Na América do Sul, nunca deixamos de crescer, entretanto, temos agora planos de acelerar nosso crescimento, principalmente, embasados na ampliação da disponibilidade de produtos manufaturados em Itupeva. Contudo, é impossível pensarmos em crescimento sem que tenhamos operações seguras e eficientes, com custos competitivos, intimidade com o cliente e liderança de qualidade. Além disso, não podemos ficar alheios ao mundo exterior, à concorrência e aos fatores de mercado que interferem na saúde dos nossos negócios, primordialmente, no Brasil, como principal economia da América Latina, tais como inflação acima do esperado, moeda valorizada, expondo de maneira significativa as operações locais à competição internacional, pesada carga tributária e elevadas taxas de juros. Daí a necessidade de conduzirmos nossos negócios e nossas operações sempre “na ponta dos dedos”, isto é, buscando, incansavelmente, custos competitivos e assegurando continuamente a atualização dos preços, evitando a erosão das margens e utilizando, racionalmente, o capital de giro. Importante salientar que, apesar dos resultados do primeiro semestre, muito aquém do esperado e abaixo do mesmo período do ano passado, temos confiança que na segunda metade do ano possamos recuperar nosso desempenho – não sem muito trabalho, dedicação, cooperação e compromisso. Esta edição do Akontece traz interessantes artigos que cobrem vários dos pontos abordados acima, reforçando nosso compromisso com todos os aspectos da sustentabilidade, principalmente com as questões de relações com a comunidade (RINEM), segurança, meio ambiente (Dia Mundial do Meio Ambiente) e qualidade (novo time de auditores), relata as intensas atividades do Sr. Hans Wijers, Presidente da AkzoNobel, Sra. Marjan Oudeman, membro do Comitê Executivo da AkzoNobel responsável por Recursos Humanos e Desenvolvimento Organizacional e Sr. Jaap Kuiper, Gerente Geral da Deco e Presidente da AkzoNobel Brasil tiveram por ocasião da visita que teve como principal meta premiar o time de voluntários que estão trabalhando junto à Cooperativa dos Recicladores de Itupeva. Atividades relacionadas, diretamente, a clientes (Natura), lançamento de produtos (Apa 18) e aumento de capacidades em nossa fábrica também são tratadas nesta edição. Boa leitura! José Cedeval Bozze - Gerente Geral - América do Sul General Manager - South America, Surface Chemistry  

AKONTECE_02.indd 2

É uma grande satisfação escrever a vocês e gostaria de aproveitar para deixar uma mensagem, não somente da nossa empresa, mas também de algo que nos é muito valioso e escasso: o tempo. Mesmo num cenário macroeconômico difícil, os resultados das vendas do FC no Brasil estão melhores que o planejado para 2011. Nosso desempenho até Maio está 14% melhor que o orçamento com vendas de R$ 27,2 milhões contra um alvo de R$ 23,9 milhões. Muito bom e parabéns a todos! Dizem os economistas que o Brasil está caminhando para frente, mas não a passos tão largos quanto se esperava. Os índices de inflação estão elevados, os juros estão altos e os gastos do governo são em 2010, maiores que 2011. Mas o elemento macroeconômico mais impactante nos nossos negócios é o câmbio, ou a relação entre o Real e o Dólar. Com o Real valorizado, os produtos importados chegam ao Brasil com muita vantagem frente aos produzidos localmente e ocorre uma natural substituição de um pelo outro: os produtores locais vendem menos, consequentemente produzem menos e toda a cadeia produtiva é afetada, inclusive a AkzoNobel. Os custos em dólar de nossos insumos importados também são afetados pelo câmbio fazendo-os subir e, considerando que nossas vendas são feitas em dólares, a receita também é impactada negativamente. Como não podemos controlar o câmbio, cabe a nós fazer o dever de casa, que é cuidar dos custos, manter a produtividade em alta e gerenciar bem as vendas para manter a rentabilidade do negócio. Estamos no caminho certo nesses pontos. Historicamente, a segunda metade do ano é mais aquecida que a primeira e podemos até aumentar a vantagem conquistada. Manter a produtividade em alta remete à ideia de que temos que usar bem o tempo disponível e aproveitá-lo da melhor forma possível. Ainda que seja óbvio, a melhor forma de ter o tempo como aliado é administrando-o. Gerenciar o tempo significa tê-lo sob controle, tornar-se senhor dele e não um escravo. Um dos grandes segredos para isso é planejar as ações e tarefas, adquirir novos costumes e constantemente rever como as coisas são feitas e por que. Ter flexibilidade em mudar hábitos e fazer correções de curso são as chaves para ganhar tempo. É falsa a crença de que administrar o tempo é algo que se aplica somente à vida profissional. Certamente há muitas coisas em sua vida pessoal e familiar que você deseja fazer, mas não faz “por falta de tempo”. Você quer, há anos, reformar sua casa, ler um livro, aprender uma língua estrangeira, ou então dançar, desenvolver um hobby, tirar dias de férias no Nordeste, visitar algum parente distante ou curtir os filhos que estão crescendo. Repense suas rotinas e tarefas e certamente concluirá que muitas delas não são tão urgentes assim e nem tão prioritárias.Essas dicas podem auxiliá-lo na busca de uma melhor administração do tempo, mas pouco adiantam sem a vontade de mudar. E além de querer, é preciso fazer. Lembre-se: “Administrar o tempo é uma expressão inadequada – o desafio não é gerenciar o tempo, mas a própria vida”. Para entender a vida, é preciso olhar para trás e para vivê-la é preciso olhar para frente. Essa é a grande diferença entre os que fazem e os que pensam em fazer. Seja um planejador e executor ao mesmo tempo. Como disse São Francisco de Assis: “Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e, de repente, quando menos perceber, estará fazendo o impossível.” Euler E. Neder Gerente Comercial – Functional Chemicals High Polymers

18/07/11 11:17


Akontece Julho 2011

3

Laboratórios de Pesquisa e Desenvolvimento: focados no futuro Nossas equipes trabalham para produzir soluções cada vez melhores e mais sustentáveis Temos no site de Itupeva quatro laboratórios de Pesquisa e Desenvolvimento, que oferecem suporte técnico a empresas atuantes no mercado de agro, mineração, asfaltos e produtos de uso doméstico em toda a América do Sul. Você sabe que produtos cada um deles desenvolve? No Laboratório Agro nos dedicamos a desenvolver formulações que melhorem o desempenho e a qualidade dos agroquímicos disponíveis no mercado. Produtos como os da linha Morwet são utilizados para auxiliar na dispersão de formulações sólidas em água e produtos como o C-6223 aumentam o espalhamento e a penetrabilidade dos produtos sobre a superfície das plantas. Com estas qualidades incorporadas às formulações dos clientes, pode haver uma redução de até 50% no uso de agroquímicos em campo, minimizando o impacto ambiental da aplicação.

No Laboratório de Mineração trabalhamos no desenvolvimento de soluções químicas para serem utilizadas no beneficiamento, principalmente por flotação, de diferentes tipos de minérios (minérios de ferro, de potássio, fosfatados, entre outros). Apresentamos também soluções específicas para tipos específicos de minério, com a colaboração do Departamento de Engenharia de Minas e de Petróleo da Universidade de São Paulo. São os produtos “tailor made”, como o Lilaflot 742, atualmente utilizado na purificação de minério calcítico da Vale Fertilizantes, em Cajati-SP. São todos desenvolvimentos sob medida, em estreita cooperação com o cliente.

O Laboratório Fabric&Cleaning dá suporte às indústrias de produtos saneantes de uso doméstico e I&I, proporcionando soluções avançadas de limpeza e cuidado com as roupas. Nele trabalhamos com nossos clientes para o desenvolvimento e avaliação de performance de produtos como amaciantes, detergentes lava-louças, detergente lavaroupas, desinfetantes, desengraxantes, desodorizantes, desengordurantes, tira-limo, tiramanchas e outros. Como exemplo, temos o Berol 226 SB, um produto à base de água que tem em sua composição uma mistura otimizada de surfactantes, altamente eficaz e eficiente mesmo quando utilizado em baixas dosagens e sem adição de solventes, o que causa menos danos ao meio ambiente. O  Laboratório de  Asfalto é o mais novo laboratório da AkzoNobel-Itupeva. É lá que nos dedicamos à pesquisa e ao desenvolvimento de produtos que melhorem o desempenho, a qualidade e a durabilidade dos produtos da indústria de pavimento asfáltico. Além dos testes em laboratório, será oferecida também consultoria técnica, com foco inicial nas aplicações de emulsões asfálticas. A novidade chega para acompanhar o crescimento da economia brasileira. Com foco no futuro, nossas equipes dos laboratórios de R&D estão continuamente desenvolvendo novos e melhorados  produtos, sempre com o compromisso de estar em plena conformidade com todas as diretrizes regulatórias das áreas em que atuam.

AKONTECE_02.indd 3

18/07/11 11:18


Akontece Julho 2011

4

RINEM une empresas, órgãos públicos e corpo de bombeiros Entre os objetivos que a rede pretende atingir, está o despertar da cidadania Integrar esforços e recursos para o bem comum: este é o principal objetivo da RINEM (Rede Integrada de Emergência de Jundiaí e região). Lançada oficialmente em 21 de junho de 2011, a RINEM foi fundada nas dependências da AkzoNobel em Itupeva quase um ano antes. Participaram representantes de empresas privadas, de órgãos públicos da região de Jundiaí e Capitães do Corpo de Bombeiros de Jundiaí, que representaram o 19o Grupamento de Bombeiros do Estado de São Paulo.

Objetivos que a rede pretende atingir: • Desenvolver e implementar de forma integrada projetos, programas e atividades voltadas à prevenção, combate e/ou controle de ocorrências de qualquer natureza que possam colocar, individual ou coletivamente, em risco a vida humana, o meio ambiente e o patrimônio público e/ou privado da Região de Jundiaí; • Estruturar e manter um sistema próprio de comunicação, que possibilite a imediata interação e mobilização das entidades, órgãos públicos e empresas para agirem em eventuais situações de emergência; • Promover contínua e permanentemente, por todos os meios e formas disponíveis, a habilitação, a melhoria da performance e a evolução técnica/científica de seus membros, em todas as áreas de interesse ligadas à prevenção e atendimento de socorro de emergências; • Promover atividades que despertem a consciência, a sensibilidade e o espírito de cidadania da população motivando-a e impelindo-a a comportamentos e atitudes condizentes com a preservação da vida humana, o meio ambiente e o patrimônio público e/ou privado da Região de Jundiaí.

De acordo com Osvaldo Torezan, nosso Supervisor de Segurança, a RINEM é uma associação isenta de caráter político, religioso ou racial e para participar é obrigatório estar com a Licença do Corpo de Bombeiros em ordem. As empresas devem dispor de um kit mínimo de combate à emergência e contribuir mensalmente para a manutenção do sistema. Além de Jundiaí, empresas e órgãos públicos de mais sete cidades  devem fazer parte da RINEM , sendo: Itupeva , Cabreúva , Várzea Paulista , Campo Limpo Paulista , Valinhos, Vinhedo e Louveira. A coordenação e acionamento da RINEM está sob a responsabilidade do Corpo de Bombeiros de Jundiaí. Atualmente, estão oficializadas na RINEM as empresas AkzoNobel, Comgás, Inapel e Univen. Estão comprometidas a EkaNobel, Casas Bahia, Linde Gases. Os órgãos públicos participantes são o Corpo de Bombeiros, Defesa Civil de Itupeva e Defesa Civil de Jundiaí.

AkzoNobel e Natura pela Sustentabilidade Workshop realizado pela empresa de cosméticos discute externalidades

AKONTECE_02.indd 4

Em constante compromisso com a inovação e o desenvolvimento sustentável, participamos de um workshop, promovido pela Natura no dia 5 de maio. Estivemos no evento como um dos fornecedores de matéria prima da empresa. Externalidades são os impactos sócio-ambientais relacionados à cadeia de um determinado produto, que podem ser positivos ou negativos e não estão embutidos em seu custo. São positivos quando geram benefícios (o aumento de postos de trabalho na região, por exemplo) e negativos quando trazem algum tipo de prejuízo (como a poluição ambiental).Uma grande diversidade de olhares buscando o entendimento da cadeia de valor, assim aconteceram os diálogos durante o workshop. Pudemos perceber o quanto nossos objetivos ambientais estão alinhados a este conceito. Atualmente somente 3% de toda a emissão de Carbono da Natura são relacionados às suas operações diretas, sendo 97%, distribuídos na cadeia de valor de cada produto. Esses números explicam o encontro e a escolha do tema externalidades.

18/07/11 11:18


Akontece Julho 2011

5

Empresa integrada, bons resultados para todos

Conscientizar para conservar

Na busca de contínuas melhorias, curso forma 17 novos auditores internos

Colaboradores debatem o tema e recebem brindes ecológicos

Adicionar valor e melhorar as operações e resultados de nossa empresa: esta é uma das principais finalidades da Auditoria Interna. Entre os dias 16 e 19 de maio, 17 de nossos colaboradores estiveram em curso sobre os princípios e práticas da auditoria de SGI (Sistema de Gestão Integrado), conforme diretrizes estabelecidas na ISO 19011 – Diretrizes para auditorias. O SGI incorpora todos os componentes do negócio em um único sistema coerente, a fim de alcançar os objetivos, missão e propósito estratégico da empresa. Deve focar a Qualidade, o meio ambiente, a segurança e a saúde ocupacional , juntamente com suas políticas, processos, produtos e/ou serviços, práticas e documentações.

Dia 5 de junho é o Dia Mundial do Meio Ambiente. Neste ano, inovamos na nossa forma de comemorar: elaboramos um questionário para que nossos colaboradores pudessem responder e discutir o tema. A intenção foi conscientizar e envolver nossos colaboradores, incentivando-os a responder e discutir o assunto.

Durante o curso, os participantes conscientizaram-se sobre as boas práticas da função e estimulados a desenvolver suas habilidades por meio da autocrítica construtiva. Também conheceram os fundamentos do SGI, especialmente aqueles que se baseiam nas normas NBR ISO 9001 / NBR ISO 14001 e OHSAS 18001. Além disso, aprenderam os conceitos-chave associados aos princípios da Qualidade, aos impactos ambientais, aos perigos/riscos e à importância da legislação; puderam compreender o verdadeiro papel e a importância das auditorias internas de SGI; entenderam como descrever as responsabilidades dos auditores internos; adquiriram competências para planejar e organizar uma auditoria interna, coletar e analisar evidências, exercitando a objetividade e para avaliar e relatar os resultados de uma auditoria interna. Nós, da AkzoNobel, queremos dar as boas vindas a essa nova equipe de auditores internos, na certeza de que todos contribuirão para a melhoria contínua da nossa empresa!  Boa auditoria a todos!

AKONTECE_02.indd 5

Eram oito perguntas abrangendo as mais diversas áreas, como resíduos sólidos, água, ar e biodiversidade. Algumas delas, mais polêmicas, estimulavam as pessoas a pensar sobre o meio ambiente, pesquisar, levar essas questões também para os colegas e incitar discussões. Todos os que responderam, ganharam um brinde de cunho ecológico. Os colaboradores que acertaram todas as questões receberam camisetas confeccionadas por instituições de defesa do meio ambiente, como Projeto TAMAR, Fundação SOS Mata Atlântica e WWF Brasil, e os demais receberam um chaveiro nestes mesmos padrões. Importante observarmos que, mais do que os brindes em si, são produtos confeccionados considerando aspectos ambientais e sociais. Além da participação de jovens e mulheres das comunidades carentes na produção, boa parte da renda obtida com a venda deles é revertida para projetos ambientais, como reflorestamento, preservação da biodiversidade, estudos sobre mudanças climáticas, educação ambiental, inclusão social, entre outros. Agradecemos a todos os que participaram: conscientização é o primeiro passo para a conservação do nosso planeta.

18/07/11 11:18


Akontece Julho 2011

Site de Itupeva é o primeiro a produzir o Armocare® APA 18V O Armocare® APA 18V tem como principal matéria prima o ácido esteárico derivado de palma. Um material de

6

Sistema Instrumentado de Segurança na planta de peróxidos orgânicos Por Adair Nalecio Jr, Gerente Regional de Tecnologia - FC

origem vegetal, o que reforça nosso comprometimento não somente com questões sociais e econômicas, mas também com questões ambientais. Isso é sustentabilidade!

Com o objetivo de tornar os processos praticados na produção de peróxidos

Para avaliar a performance de nosso produto na

orgânicos pela nossa empresa ainda mais seguros, estamos implantando o

formulação de condicionador de um cliente, oferecemos

SIS (Sistema Instrumentado de Segurança) em todas as nossas fábricas de

nossas instalações em Itupeva para conduzir os testes.

peróxidos orgânicos em nível mundial. Acreditamos que a melhoria continua

O objetivo desse tipo de trabalho é proporcionar ao

em Saúde, Segurança, Meio Ambiente e Segurança Patrimonial seja parte

nosso cliente a oportunidade de certificar-se quanto aos

integral da sustentabilidade. O propósito do SIS é conduzir o processo a uma

benefícios que nossas tecnologias podem proporcionar.

situação segura quando condições pré-determinadas (temperatura, pressão,

Para isso, selecionamos entre nossas colaboradoras

etc.) forem violadas. Os principais objetivos são reduzir a probabilidade

algumas voluntárias para fazer um teste de avaliação

ou mitigar as consequências de um acidente; monitorar as condições do

sensorial nos cabelos.

processo, comparando-as a um estado seguro; e, em caso de condição insegura ou indeterminada, ir para um estado seguro, interromper a operação e/ou isolar o processo e, caso o problema não seja ainda resolvido, impedir a partida/continuidade da operação.Nós, da planta de Itupeva, estamos na fase de estudo e preparação do escopo do projeto a ser implantado em 2012. Como funciona - O SIS é composto de várias Funções Instrumentadas de Segurança (SIF), sendo: um elemento sensor, uma unidade lógica de processamento e um elemento final de controle. Envolve um processo detalhado, após a identificação dos riscos de processos, para especificação das SIFs necessárias à redução do risco. Após a implementação do sistema (start-up) são necessários procedimentos para a manutenção do sistema

Elas foram escolhidas de acordo com seu tipo de cabelo: lisos, ondulados e cacheados, conforme solicitado pelo cliente. Elas foram ao laboratório por três vezes para realizar uma comparação diferente a cada dia. Após a fase de testes, cada uma recebeu de presente como forma de agradecimento do time de Personal Care um cupom para ser usado em um salão de beleza, valendo uma hidratação e uma escova nos cabelos em agradecimento à sua participação e comprometimento.

para garantir que o nível de integridade de segurança seja mantido durante a operação. Parte importante do processo é o treinamento do pessoal envolvido (operação e manutenção) para o que cada função de segurança faz e os riscos envolvidos em cada uma delas. Como identificamos a necessidade do SIS? A partir de um estudo de segurança de processo utilizando, por exemplo, a técnica do HazOp, são identificados e quantificados os cenários de risco potencial (risco = probabilidade x consequência). A partir destes cenários determinamos a redução de risco necessária para minimizá-los, implementando as camadas

A tecnologia de fabricação foi desenvolvida em nossos

de segurança (proteção) necessárias. O SIS é composto de várias Funções

laboratórios de Pesquisa e Desenvolvimento nos Estados

Instrumentadas de Segurança (SIF) que compõem-se de um elemento sensor,

Unidos, mas a produção acontecerá inicialmente no site

uma unidade lógica de processamento lógica e um elemento final de controle.

de Itupeva, no reator Multipropósito. Para isso, foram

Como exemplo de função instrumentada de segurança (SIF), podemos citar

feitas modificações na planta no valor total de USD

um controle de temperatura que ultrapassando um valor pré-fixado, fará a

250.000. O primeiro lote experimental de Armocare® APA

interrupção do processo levando-o para uma condição segura. Toda Função

18V já foi produzido, e apresentou excelentes resultados.

Instrumentada de Segurança (SIF) tem associado um fator de redução de risco

Este é o segundo produto desenvolvido localmente

que foi quantificado no estudo de análise de risco, esse fator é chamado de

para o mercado de Personal Care. Anteriormente, foi

Nível de Integridade de Segurança (SIL) variando de 1 (menor risco) a 4 (maior

produzido um de nome comercial Hydrovance®, que

risco). Finalizando, o projeto de um Sistema Instrumentado de Segurança (SIS)

possui função de agente hidratante para cabelo e pele,

é complexo, envolve a interação de uma equipe multidisciplinar de engenharia,

com tecnologia transferida da National Starch/ICI para

para o entendimento do processo, operação, instrumentação, sistema de

AkzoNobel.

controle e análise de riscos presentes.

AKONTECE_02.indd 6

18/07/11 11:18


Akontece Julho 2011

7

OneAkzoNobel: Todos somos um que temos no país, todos estão representados no grupo, sendo: Itupeva, Paulínia, Jundiaí, Jacareí, Rio de Janeiro, Três Lagoas, Eunápolis (Divisão química); Mauá, Raposo Tavares e Recife (Divisão tintas decorativas); e Guarulhos, São Bernardo do Campo, Santo André, São Roque e São Gonçalo (Divisão tintas de performance). O grupo do Brasil é um dos exemplos para a empresa na área de HSE&S, tanto que foi reconhecido por um júri mundial liderado pelo nosso CEO Hans Wijers, como um dos finalistas do Tomorrow’s Answers Today Award, premiação mundial da AkzoNobel, criada para reconhecer indivíduos e equipes cujas idéias e inovações incorporaram totalmente a promessa sob nossa marca – As respostas do amanhã, hoje.

O trabalho do Grupo de HSE&S no Brasil mostra os benefícios da união entre os sites

Em e-mail enviado ao grupo de HSE&S, Hans disse que o trabalho realizado reflete verdadeiramente o espírito de Confiança, Cooperação e Cocriação que estamos construindo na AkzoNobel hoje. “Nós ficamos particularmente impressionados com o jeito que vocês trabalharam juntos, através das BUs, para colocar em prática um plano que traz maior eficiência aos nossos sites. O forte aspecto de sustentabilidade do seu plano também foi muito apreciado pelo júri”.Este reconhecimento, somado ao trabalho desenvolvido, quer mostrar que todos nós somos parte de uma grande empresa que é a AkzoNobel, e que as ações realizadas em Itupeva ou Paulínia, também acontecem nos demais lugares do Brasil. Também existem outros grupos atuando no país a exemplo das áreas de Recursos Humanos e Compras. É o OneAkzoNobel acontecendo na prática.

O OneAkzoNobel visa incentivar maior colaboração de toda a empresa, encorajando as pessoas a trabalharem juntas, como uma única AkzoNobel. Ele vai além do indivíduo e da fábrica, envolvendo o trabalho entre as unidades, buscando atingir melhores resultados. O grupo de HSE&S Network tem como objetivo promover esse conceito dentro das áreas de Saúde, Segurança, Meio Ambiente e Proteção Empresarial. Os maiores focos são a troca de boas práticas entre as nossas unidades, padronização de procedimentos e outras sinergias. Em junho passado, ocorreu a 17a reunião. Do total de 15 sites

s

Indicadores de Desempenho Acumulado 2010

1o Trim

Dias de treinamento por funcionário/ano

4,8

0,67

Sugestão de melhoria por funcionário/ano

0,98

0,19

0,19%

0,12%

Indicadores de Desempenho

% Reclamações procedentes de clientes no total de notas fiscais emitidas

Acumulado 2011

Meta 2011

1,73

2,36

5 dias

0,29

0,43

1,2

0,31%

0,23%

0,40%

2o Trim

3o Trim

4o Trim

Índice de rejeição de produtos

0,41%

0,77%

1,17%

0,97%

1,3% lotes reprovados

% de Desempenho do Prossiga

98%

99%

98%

99%

> 95%

0,98%

1,84%

1,71%

1,80%

< 2%

2,64

11,17

0

5,23

<2

2

1

1

2

-

Taxa total de absenteísmo por enfermidade (TIAR) Taxa de danos reportáveis de empregados (TRR)

Status

N de ocorrência em primeiros socorros em o

funcionários (FA) Total de resíduos não recicláveis (toneladas)

397

122

69

191

320

Consumo total de energia elétrica (MWh)

12.128

2.976

3.037

6.013

11.500

Consumo total de água (processo e potável) - (m3)

116.869

27.669

29.620

57.289

90.000

Emissão total de CO2 (direto) - (toneladas)

13.230

2.843

2.379

5.222

15.000

Precisa melhorar

AKONTECE_02.indd 7

Dentro da meta

18/07/11 11:18


Akontece Julho 2011

Expediente Publicação trimestral da AkzoNobel Especialidades Químicas

8

Surface Chemistry em ritmo de expansão

Coordenação: Daiane Souto Cruz Produção: AM2 Publicidade +

Por Márcio Pierina, Gerente de Tecnologia para América do Sul

Endomarketing Jornalista Responsável: Ana Lucia Abrão (Mtb. 266/MS) Tiragem: 300 exemplares

Como muitos puderam observar durante nossa última parada anual, muitos trabalhos ocorreram na planta do Surface Chemistry. O objetivo principal foi a ampliação de nossa capacidade de produção de aminas graxas. O projeto contempla modificações nas áreas de Nitrila, Hidrogenação e na área de Utilidades, mais especificamente no sistema de Óleo Térmico.

Selo FSC

www.akzonobel.com A AkzoNobel é a maior companhia global de tintas e revestimentos e uma das principais fabricantes de especialidades químicas. A empresa fornece produtos inovadores para indústrias e consumidores no mundo inteiro e trabalha com paixão no desenvolvimento de soluções sustentáveis para seus clientes. O portfólio inclui marcas como Coral, Eka, Wanda, Dulux, Sikkens e International. Com sede em Amsterdã, na Holanda, é classificada como uma das companhias do Global Fortune 500 e ocupa posição de destaque no Índice de Sustentabilidade da Dow Jones.Com operações em mais de 80 países, seus 55 mil colaboradores no mundo inteiro estão comprometidos com a excelência e com o cumprimento da filosofia “As Respostas do Amanhã Hoje” (Tomorrow’s Answers Today™).

AKONTECE_02.indd 8

As aminas graxas podem ser vendidas como produto final, e também ser utilizadas como intermediários na produção de outros produtos, como por exemplo os sais quaternários de amônio produzidos na unidade Arquad®, com principal aplicação no mercado de amaciantes de roupas, assim como na produção das aminas etoxiladas, que produzimos na fábrica da Oxiteno, em Camaçari, destinadas ao mercado agrícola. Ao longo dos últimos seis anos temos importado um grande volume de aminas graxas, pois nossa capacidade de produção local já não atendia à demanda do mercado. Este material vem de nossas fábricas nos Estados Unidos (Morris – IL) e Bélgica (Mons). Devido ao constante crescimento da demanda global por estes produtos, a capacidade excedente destas plantas foi aos poucos sendo consumida, de forma que se tornou necessário investir no aumento de capacidade de produção. A alta gerência do BU decidiu então que era mais lógico investir inicialmente em Itupeva. Dentre as metas globais da AkzoNobel destaca-se como um de seus principais focos o crescimento dos negócios nos mercados emergentes, em especial China, Índia e Brasil. O Surface Chemistry está alinhado com esta meta e também almeja um crescimento agressivo na América Latina, estando o maior mercado aqui no Brasil. O aumento da capacidade de produção de aminas graxas é o primeiro de uma série de investimentos contemplados para nossa planta de Itupeva. Acaba de ser aprovado outro investimento para a construção de um novo reator de sais quaternários – Arquad®. Este projeto, ainda em sua fase inicial, deverá ser finalizado em meados de 2012, quando o novo reator entrará em operação. Com isso o Surface Chemistry visa fortalecer ainda mais sua posição no mercado brasileiro e consolidar-se na posição de líder no fornecimento de tensoativos catiônicos.

18/07/11 11:18


Akontece - Ed. 2