Page 1

2013/2014

EDIÇÃO BILÍNGUE INGLÊS E PORTUGUÊS

AMBIENTAL Índice da Gestão Ambiental Corporativa

DISTRIBUIÇÃO DIRIGIDA

Consulte quem subiu e quem desceu entre 28 ramos econômicos analisados pág. 38 Confira a evolução de nove indicadores ambientais entre 2008 e 2012 pág. 36

AS PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS DE

853 327 27 EMPRESAS

ONGs

BANCOS

• A opinião dos promotores ambientais pág. 254 • Os membros dos conselhos das ONGs pág. 242 • A análise das companhias por setor pág. 60

e

d

i

t

o

r

i

a

www.analise.com

l

EN NO ERG SM IA: A AR A T G PO RI STA D

IGAC 2ª EDIÇÃO


Rodrigo Paiva/FolhaPress

ÍNDICE

GESTAO AMBIENTAL

A APOSTA

20 

NAS REDES

INTELIGENTES

Os principais projetos em curso no Brasil e no exterior e os desafios para tornar a rede elétrica mais eficiente

32 O

ÍNDICE DA

GESTÃO AMBIENTAL

CORPORATIVA Um panorama inédito das práticas ambientais das maiores companhias do país em 28 ramos de atividade

10 editorial 12 apresentação 49 empresas

resultado da pesquisa

Linha de montagem da Ford, no interior de São Paulo: 82% das empresas ouvidas nesta edição têm controle documentado do impacto ambiental de seus processos produtivos

52 Totalizações 60 Totalizações por setor 70 Totalizações por

ramo de atividade práticas ambientais das empresas

76 As respostas das empresas 8

gestão ambiental

facebook.com/AnaliseEditorial

www.analise.com Para encontrar a Análise Editorial na internet acesse um dos endereços ao lado. Mais informações sobre nossos produtos, conteúdos exclusivos e nossa loja on-line podem ser encontradas no nosso site.

linkedin.com/company/analise-editorial

twitter.com/analise_edit

www.analise.com


ÍNDICE

197 BANCOS

253 Ministério Público

resultado da pesquisa

200 Totalizações

NOTE TO the ENGLISh READERS

resultado da pesquisa

256 Totalizações

T

práticas ambientais dos bancos

206 As respostas dos bancos

213 ONGs

resultado da pesquisa

216 Totalizações perfil das ongs ambientais

Metodologia

16

Expediente

18

Conteúdo em inglês

263

Índice remissivo

295

220 As respostas das ONGs

Luiz Costa/AE

242 Os conselhos das ONGs

his seventh edition of the ANÁLISE ENVIRONMENTAL MANAGEMENT yearbook offers English-language versions of all the texts, tables and articles published in Portuguese. The structure of the English section, starting on page 263, was created as a magazine within the magazine, which can be read or consulted separately. The section has tables, graphs and photographs, in addition to translated news reports and articles, mirroring the structure of the Portuguese edition. As such, the reading of the English version becomes linear and does not require the reader to return to specific pages in the Portuguese content to acquire additional information. Bilingual content is maintained on the same page only in the tables that occupy entire sections. The table of contents of the publication in English on page 264 displays the location of that content in the issue. All sections that include Portuguese and English content on the same page are identified with the seal .BILINGUAL CONTENT At the beginning of each section of the magazine, the symbol indicates the page where the content is located in English, and the English version also includes a reference to the page in Portuguese. The contents of the ANÁLISE ENVIRONMENTAL MANAGEMENT yearbook have been available in bilingual format since its second edition in 2008. With this structure, Análise Editorial’s team seeks to enhance the experience of foreign readers interested in understanding the role of Brazil and its companies in the global market. To learn more about Análise Editorial and our publications visit our web site at www.analise.com or reach us on Facebook at www.facebook. com/analiseeditorial. ENGLISH AND PORTUGUESE

Trabalhadores na fábrica da Positivo, em Curitiba, no Paraná: mais de 70% das empresas entrevistadas dizem possuir metas para a redução do consumo de energia elétrica www.analise.com

ENVIRONMENTAL MANAGEMENT

9


editorial EDITORIAL

Para que servem os números? English version page 265

V

ocê já deve ter se perguntado por que raios simplesmente não muda determinado hábito, que sabe que o está prejudicando. As respostas vão do comodismo e do medo de enfrentar o novo à falta de firmeza para empreender a mudança. Na verdade, mudaremos quando e se nos convencermos de que é mesmo necessário. Imagine mudar a maneira como produzimos, consumimos e nos relacionamos com os impactos e os resíduos das nossas atividades. Produzir de maneira sustentável, nos moldes da economia verde, exige mudança de cultura, de comportamento. É muito mais que mudar um hábito ou outro. A boa notícia é que a transformação em curso é palpável. Reconhecer, medir e informar o conjunto de procedimentos e de preceitos que orientam a mudança é o caminho mais direto para incorporá-la ao conjunto de valores de um produto. É isso o que fazemos aqui na Análise Editorial. Nós medimos, informamos e ajudamos a disseminar práticas, conceitos e procedimentos. Contribuímos para que os valores entrem na corrente sanguínea dos organismos empresariais e de suas respectivas cadeias de negócios, fechando em nós – cidadãos, consumidores – o ciclo. No caso da discussão ambiental, socioambiental ou da sustentabilidade, a contribuição da Análise Editorial é sólida e significativa. Há oito anos, quando mergulhamos no mundo empresarial em busca de dados, para subsidiar análises objetivas, nos surpreendemos. Não encontramos nada. Com a ajuda de dezenas de grandes especialistas, desenvolvemos um questionário, montamos uma lista das maio-

res empresas do Brasil e fomos atrás delas buscar informações que, muitas vezes, nem elas mesmas sabiam existir em suas entranhas. Hoje, na sétima edição deste anuário ANÁLISE GESTÃO AMBIENTAL, que chega às suas mãos, comemoramos o maior número de respostas de empresas representado em nossa amostra: 853 companhias participaram da nossa pesquisa. Vale notar que cerca de 100 respondentes da edição 2012-2013 não renovaram suas informações; em compensação, 132 novas companhias se incorporaram ao levantamento. E, desde o início, contamos com a participação entre 50% e 60% do universo de pesquisa estabelecido. Entre os bancos, a participação mais que dobrou entre 2007 e 2013. Na primeira edição, 13 instituições responderam ao questionário. Nesta, 27 atenderam à nossa solicitação, numa clara manifestação de que a gestão dos processos mudou e merece ser reconhecida. Há dois anos, voltamos aos especialistas, nossos consultores, com o objetivo de desenvolver novos estímulos para a transformação. A qualidade dos dados coletados nos permitiu iniciar a construção de um indicador, o Índice da Gestão Ambiental Corporativa (IGAC). Trata-se da primeira iniciativa independente de colocar em números o conjunto de valores, procedimentos e conceitos que já fazem parte do dia a dia de um grupo significativo de corporações. E para que servem, mesmo, os números? Eles nos ajudam a mudar a atitude. Pois que venha a economia verde! E que a presente edição lhe seja útil. Boa leitura! 0 SILVANA QUAGLIO Publisher de ANÁLISE GESTÃO AMBIENTAL

ANÁLISE gestão ambiental, de 2007 a 2013 Conheça alguns dos números que explicam a abrangência da pesquisa e o volume de dados coletados

10

650 mil

7.259

1.688

655

42

dados publicados

entrevistas realizadas

empresas perfiladas

ONGs perfiladas

bancos perfilados

gestão ambiental

www.analise.com


APRESENTAÇÃO

mapa nacional da

gestAo ambiental Em sete anos, ANÁLISE GESTÃO AMBIENTAL fez mais de 5 mil entrevistas com executivos de empresas e bancos

gabriel attuy

E

sta sétima edição do anuário ANÁLISE GESTÃO AMBIENTAL traz informações sobre as práticas e políticas ambientais de 853 companhias entre as 1,5 mil maiores do Brasil, 27 instituições financeiras, incluindo os cinco maiores bancos do país, dados a respeito dos projetos de 327 organizações não governamentais (ONGs) e a opinião de 89 promotores e procuradores do Ministério Público que atuam na área ambiental. Desde a primeira edição desta publicação, em 2007, a equipe da Análise Editorial fez mais de 5 mil entrevistas com executivos de companhias e bancos, avaliou mais de 2,4 mil ONGs e localizou e catalogou quase 700 membros do MP. O volume de dados e o conhecimento apurado no decorrer desse tempo geraram uma base de dados única e extremamente consistente a respeito do que o setor produtivo brasileiro efetivamente faz e coloca em prática quando o assunto é gestão ambiental. A análise dessas informações é especialmente oportuna considerando que o período em questão, de 2007 a 2013, foi marcado por mudanças de percepção a respeito do papel do setor público e do setor privado

12

gestão ambiental

English version page 265

nessa discussão, bem como a sedimentação e (alguns diriam) banalização de termos como sustentabilidade e economia verde. No Brasil, muito mudou. Atravessamos um período de redução no desmatamento da Amazônia na última década – um dos símbolos mais evidentes dos problemas ambientais do país. Entre 2004 e 2008, a média anual de desmatamento foi de 17,1 mil quilômetros quadrados, mais que o dobro dos 6,3 mil quilômetros quadrados registrados de 2009 a 2013, de acordo com dados do governo federal. Um novo conjunto de normas e leis foi debatido e aprovado, como a Política Nacional de Resíduos Sólidos, em 2010, e o novo Código Florestal, em 2012. E 20 anos depois da Eco-92, o Rio de Janeiro sediou a Rio+20 em 2012. Hoje, muitos especialistas defendem que são os governos locais e as grandes companhias multinacionais que deverão continuar avançando a discussão, em vista da lentidão e da falta de mobilidade das negociações dos governos nacionais. A pesquisa de ANÁLISE GESTÃO AMBIENTAL, portanto, é mais oportuna do que nunca, porque é um mapa das políticas ambientais das maiores empresas e bancos do Brasil. www.analise.com


metodologia

os critérios adotados na edição English version page 266

O levantamento – A edição ANÁLISE GESTÃO AMBIENTAL apresenta

o levantamento das práticas de gestão ambiental das maiores companhias brasileiras, além das práticas e políticas para a concessão de crédito dos principais bancos, a estrutura e a atuação das ONGs ambientais e a opinião de membros do Ministério Público. O campo de pesquisa – As companhias e os bancos procurados pela equipe de Análise Editorial fazem parte da lista Análise 1.500 Empresas. Esta lista é resultado de um esforço editorial para representar a economia brasileira de forma abrangente e criteriosa. Não se baseia apenas no resultado financeiro das companhias, mas também busca aferir sua contribuição para o desenvolvimento do país, a capacidade de explicar os movimentos econômicos e sociais, e sua influência nas decisões tomadas por quem define os rumos do Brasil. No levantamento de 2013, 1,7 mil companhias e bancos foram convidados a participar. Ao todo, foram entrevistados 617 grupos empresariais que representam um total de 880 matrizes e subsidiárias com sede em 21 estados brasileiros e no Distrito Federal, e que atuam em 60 diferentes ramos de atividade. Os estados do Amapá, Mato Grosso do Sul, Piauí, Rondônia e Tocantins não foram representados. A partir da edição 2012/2013, as seções que apresentam os resultados agrupados das empresas (páginas 52 a 74) passaram a considerar em seu cálculo as informações das subsidiárias nas quais a matriz afirmou ser responsável pela gestão ambiental. Quando uma matriz afirma que responde por uma ou mais empresas, ela atesta que todas as companhias seguem as mesmas políticas ambientais. Sendo assim, a resposta da matriz é multiplicada pelo número de empresas que ela representa. Os dados referentes a edições anteriores também foram ajustados por esse critério para que fosse possível realizar a comparação. O universo de ONGs ambientais 16

gestão ambiental

procuradas também é resultado de um levantamento exclusivo, com base nas entidades que responderam à pesquisa nas edições anteriores e nas que foram citadas como parceiros por companhias ou por outras ONGs. Essas informações são cruzadas com a lista de organizações cadastradas no Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), no Programa Estadual de Apoio às ONGs (Proaong) da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, e na Rede de ONGs da Mata Atlântica. No levantamento de 2013, 582 ONGs ambientais foram convidadas a participar. Ao todo, foram entrevistadas 327 ONGs com sede em 23 estados brasileiros e no Distrito Federal. Os estados de Alagoas, Amapá e Roraima não foram representados. O nome dos procuradores e promotores que atuam na área de meio ambiente foi levantado no Ministério Público Federal e nos MPs estaduais. No levantamento de 2013, 483 promotores e procuradores foram convidados a participar. Ao todo, foram entrevistados 87 profissionais de 23 estados brasileiros e do Distrito Federal. Os estados de Alagoas, Mato Grosso do Sul e Piauí não foram representados. Fontes de informação – As informações sobre as práticas de companhias e bancos e a estrutura das ONGs apresentadas nesta edição foram apuradas diretamente com as instituições. Elas receberam um login e uma senha para acessar a base de dados on-line da Análise Editorial, onde as próprias entidades puderam inserir e atualizar suas informações. A Análise Editorial realizou os cruzamentos e as checagens que julgou necessário a fim de verificar a integridade dos dados. Período de apuração dos dados –

O levantamento de dados com as empresas, bancos, ONGs e os membros do Ministério Público analisados na edição foi realizado entre 4 de julho e 31 de outubro de 2013. Convenções e nomenclatura – Para facilitar a leitura, os valores e as quantias foram arredondados e publi-

cados em números inteiros ou com até uma casa decimal. Os percentuais referentes aos resultados de pesquisas foram ponderados e englobam somente as instituições que lidam com o problema ou a ação abordada. Portanto, foram eliminados da base de cálculo os respondentes que assinalaram a alternativa “não se aplica à atividade da empresa”. O número total de companhias que responderam a cada questão está exposto em cada tabela. Estrutura da publicação – Esta edição está dividida em quatro seções: 1) Práticas ambientais das empresas − Apresenta reportagens, análises, resultados e a tabela completa das práticas de gestão ambiental de todas as companhias que participaram do levantamento, a partir da página 49. 2) Práticas ambientais dos bancos − Apresenta reportagens, análises, resultados e a tabela completa das práticas de gestão ambiental e das políticas para concessão de crédito de todos os bancos que participaram do levantamento, a partir da página 197. 3) Perfil das ONGs ambientais − Apresenta reportagens, análises, resultados e a tabela completa com o perfil de todas as ONGs que participaram do levantamento, a partir da página 213. 4) Perfil dos membros do Ministério Público − Apresenta reportagens, análises e resultados apurados com base nas opiniões de promotores e procuradores ambientais que participaram do levantamento, a partir da página 253. O nome de empresas, bancos e ONGs está ordenado alfabeticamente e por setor de atuação. Edição bilíngue – A edição ANÁLISE GESTÃO AMBIENTAL é bilíngue, e todo seu conteúdo é apresentado em português e inglês. As versões em inglês das reportagens foram agrupadas em uma única seção, que começa na página 263 desta edição. O símbolo é utilizado para indicar em que página começa o texto em inglês. No caso de rankings e tabelas, as traduções para o inglês foram incluídas na mesma página do conteúdo original.  0 www.analise.com


expediente

A ANÁLISE EDITORIAL FALA COM QUEM FAZ O BRASIL CRESCER

e

d

i

t

o

r

i

a

l

Conselho editorial Eduardo Oinegue, Silvana Quaglio e Alexandre Secco

Diretora-presidente Silvana Quaglio

1.500 Empresas

A

s companhias brasileiras e seus executivos são as principais fontes de informação consultadas pela Análise Editorial em seus projetos. Com a meta de produzir conteúdo que analisa, explica e apresenta conclusões a respeito do Brasil, criamos Análise 1.500 Empresas. Um banco de dados constantemente atualizado e resultado de um esforço editorial para representar a economia brasileira de forma abrangente e criteriosa. Esse grupo de empresas inclui

as maiores companhias do país por receita líquida e as principais instituições financeiras: bancos, seguradoras, corretoras e companhias de crédito. Além disso, o conjunto de entidades consultadas agrega segmentos da economia que movimentam um volume financeiro menor, mas possuem uma perspectiva e opinião extremamente relevantes para entender o país. Alguns exemplos são universidades, ONGs, entidades beneficentes, institutos de pesquisa, hospitais, agências de publicidade e propaganda, e auditores. Essas empresas e entidades foram selecionadas criteriosamente pela equipe da Análise Editorial com o objetivo de retratar a elite dos administradores e empreendedores que atuam no país e suas companhias. A Análise Editorial fala com um universo de pessoas que enfrentam diariamente o desafio de crescer e melhorar. O resultado é uma visão única do Brasil e seu lugar no mundo.

9% 62%

gestão ambiental

Alexandre Raciskas Rua Major Quedinho, 111, 16° andar CEP 01050-904, São Paulo-SP Tel. (55 11) 3201-2300 Fax (55 11) 3201-2310 contato@analise.com

www.analise.com

GESTAO AMBIENTAL

PUBLISHER Silvana Quaglio EDITOR Alexandre Secco Editor executivo: Gabriel Attuy Gerente de pesquisa e distribuição: Ligia Donatelli Coordenadores de conteúdo: Irene Ruberti, Paula Quintas e Vinicius Cherobino Coordenadora de pesquisa: Yasmin Gomes Coordenadora de distribuição: Juliane Almeida Coordenadora de arte: Bruna Pais Equipe de conteúdo: Bruno Maddalena, Patrícia Silva, Ricardo Borges e Sumaya Oliveira Equipe de pesquisa: Amanda Otero, Ana Carolina Machado, Anna Romano, Bárbara Saryne, Bianca Barros, Bianca Camargo, Claudia Barbosa, Gabriel Magno, Guilherme Padin, Janaina Neves, Jéssica Souza, Leandro Nunes, Lucas Cunha, Luiza Chagas, Marcella Bertini, Matheus Narcizo, Mauro Camargo, Mayara Rovick, Taiane Silva, Tais Souza, Thainá Marques, Txai Zerbeto, Yago Rudá e Yuri Damacena Designers: Ágata Yamashiro e Régis Schwert Coordenador de TI: Cristiano Carlos da Silva Equipe de TI: Felipe Cavalieri e Vitor Fonseca Colaboradores: Alex Argozino Revisão: Mary Ferrarini Tradução: Sogl Traduções

Serviços

44%

Tiragem da edição ANÁLISE GESTÃO AMBIENTAL auditada por PwC

ISSN 1808-9240

Tiragem: 30.000

Comércio

Impressão: Plural Editora e Gráfica Ltda.

Indústria

Operação em bancas/Assessoria: EdiCase www.edicase.com.br Distribuição exclusiva em bancas: FC Comercial e Distribuidora Manuseio: FG Press www.fgpress.com.br Distribuição dirigida: Door to Door www.d2d.com.br

9%

38%

18

Diretor comercial

Atendimento e apoio administrativo: Fábio Lopes e Giseli Monteiro

Por atuação Agroindústria

Alexandre Secco

Publicidade/Gerentes de negócios: Alessandra Soares e Márcia Pires Assistente: Felipe Ricelle

O peso das 1.500 fatia do pib do brasil

Diretor de conteúdo

Impresso em dezembro de 2013

www.analise.com


ROGÉRIO REIS/PULSAR

ESPECIAL ESPECIAL

Linha de transmissão de energia em Marabá, no Pará: 15% da energia do país se perde entre a geração e o consumo


A APOSTA NAS

REDES INTELIGENTES Os principais projetos no Brasil e no mundo que buscam tornar a rede elétrica mais eficiente e sustentável com o uso de tecnologia e como eles podem mudar a produção e o consumo de eletricidade no futuro IRENE RUBERTI e VINICIUS CHEROBINO

A

English version page 268

crescente necessidade de produção de energia é um dos principais desafios enfrentados pelo setor produtivo no que diz respeito à implementação de diretrizes de desenvolvimento sustentável para o futuro. No mundo, o setor de energia é responsável por 35% das emissões de gases de efeito estufa, de acordo com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. No Brasil, o impacto do segmento energético vem crescendo rapidamente. Em 2010, as atividades relacionadas à geração de energia responderam por 32% das emissões de gás carbônico, o dobro da parcela de 16% registrada em 2005, de acordo com dados do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas (PBMC), organismo científico ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e ao Ministério do Meio Ambiente. O esforço para viabilizar o uso, em grande escala, de fontes de energia mais limpas e renováveis no Brasil e no mundo vai ao encontro desse desafio. A matriz energética na-

cional contava, no fim de 2013, com uma participação de 19,5% de fontes de baixa emissão, como eólica e biomassa. A geração de energia eólica no Brasil avançou mais de 20 vezes entre 2006 e 2012, quando alcançou 5.050 GWh. No entanto, investir em melhorias do lado da geração é apenas um dos caminhos para tornar o setor mais sustentável e, consequentemente, reduzir o impacto da energia utilizada por todos os segmentos produtivos. Na outra ponta da cadeia, na distribuição e no consumo da energia elétrica, um novo conjunto de inovações tecnológicas e projetos piloto apontam para um aumento importante da eficiência das redes elétricas nas próximas décadas. As chamadas “redes inteligentes” de energia, ou smart grid, no termo em inglês, são sistemas que, por meio de uma rede de comunicação entre as companhias distribuidoras de energia e os consumidores, utilizam dados para trazer mais segurança para o sistema e melhorar o padrão de consumo. Em termos práticos, é criada uma linha direta entre a distribuidora e o consumidor que permite que a empresa saiba como sua energia está sendo consumida.


AMBIENTAL

I G A C

2ª edição

G E S TA O

2013

AMBIENTAL

corporativa

25 DOS 28 RAMOS

MELHORARAM AS SUAS PRÁTICAS AMBIENTAIS ANÁLISE GESTÃO AMBIENTAL apresenta a segunda edição do indicador que avalia o desenvolvimento ambiental das maiores empresas do Brasil, com mais de 3,7 mil entrevistas realizadas entre 2008 e 2012

QUEM SE SAIU MELHOR A tabela mostra a pontuação geral do IGAC dos dez melhores colocados em 2012 RK

RAMO DE ATIVIDADE

PONTOS

1 Mineração

66

2 Farmacêutica e cosm.

60

3 Eletroeletrônica

59

4 Petróleo e gás

57

5 Bebidas e fumo

57

6 Energia elétrica

56

7 Materiais de construção

54

8 Papel e celulose

54

9 Téxtil, couro e vestuário

53

10 Siderurgia e metalurgia

53

GABRIEL ATTUY e PAULA QUINTAS English version page 276

32

GESTÃO AMBIENTAL

www.analise.com

d p s d


Tadeu Bianconi/Agência Vale

Navio da mineradora Vale atraca no Porto de Tubarão, em Vitória, no Espírito Santo: o setor foi o mais bem colocado no IGAC em 2013

O

setor produtivo brasileiro tem apresentando um avanço gradual e consistente em suas práticas de gestão ambiental. É o que mostra a análise da evolução do ÍNDICE DA GESTÃO AMBIENTAL CORPORATIVA (IGAC), de 2008 a 2012. Nesse período, o índice geral do IGAC avançou de 42,7 para 49,1 pontos – de um máximo possível de 100 –, registrando um incremento de 6,4 pontos em cinco anos. Esse indicador é o termômetro da qualidade das políticas ambientais implementadas pelas maiores companhias do país e é composto de nove índices temáticos cuja evolução pode ser consultada na página 36. Os nove indicadores registraram avanço contínuo no período analisado. O maior destaque é o índice que avalia a estrutura e os processos internos que norteiam as ações ambientais das companhias. Esse indicador considera como é feita a definição da gestão e da política ambiental das companhias, quais áreas dentro da organização são responsáveis pela gestão ambiental, e que processos são avaliados pelas empresas para medição e mitigação de eventuais impactos ambientais. Em 2012, o indicador de práticas de gestão ambiental atingiu 86 pontos, avanço de 5 pontos em relação a 2008. O índice que avalia as políticas de gestão e a utilização da água foi o segundo indicador com maior pontuação, com 68 pontos no ano mais recente do levantamento. E a www.analise.com

área também contou com um dos maiores avanços durante o período da pesquisa, com um ganho de 8 pontos. Esse indicador avalia, entre outras práticas, a adoção de políticas de reúso e de metas de redução, o monitoramento sistemático do consumo e a conscientização dos funcionários. Apenas mais um indicador registrou acima de 50 pontos – de um total possível de 100 –, em 2012. Foi o que analisa as políticas para o gerenciamento e o reaproveitamento dos resíduos sólidos nos processos produtivos das companhias. Esse índice atingiu 57 pontos e apresentou um avanço de 5 pontos em relação a 2008. Os índices que mais avançaram – Os maiores avanços foram registrados nos dois índices que partiram do patamar mais baixo em 2008. O indicador que mais ganhou pontos – 11 no período de cinco anos – foi o que mede as iniciativas das empresas para obter o certificado ISO 14001, adequarse aos padrões da norma e aderir às outras normas da série ISO 14000. Em 2012, o tema alcançou 37 pontos. E é importante lembrar que, neste quesito, foram desconsideradas as respostas de empresas atuantes nos ramos da economia, em que a certificação não se aplica. No indicador que mede a utilização de fontes renováveis de energia foi registrado o segundo maior avanço, com crescimento de 12 pontos, de 2008 a 2012. O tema foi o que obteve a pontuação mais baixa entre os noves índices: 25 pontos em 2012. ENVIRONMENTAL MANAGEMENT

33


AMBIENTAL

I G A C

EVOLUÇÃO DOS RAMOS ANALISADOS NO ÍNDICE

Os gráficos mostram o avanço do ÍNDICE DA GESTÃO AMBIENTAL CORPORATIVA dos 28 ramos de atividade, entre 2008 e 2012. Os segmentos estão divididos em quatro grupos pela pontuação de 2012

A

1

Os ramos que atingiram 66 a 54 pontos em 2012

MINERAÇÃO

B

8

Os ramos que atingiram 54 a 48 pontos em 2012 PAPEL E CELULOSE

C

Os ramos que atingiram 47 a 42 pontos em 2012

15

D

Os ramos que atingiram 42 a 28 pontos em 2012

22

QUÍMICA E PETROQUÍMICA

TRANSPORTES E LOGÍSTICA

28 empresas participantes

28 empresas participantes

81 empresas participantes

58 empresas participantes

2

9

16

23

FARMACÊUTICA E COSMÉTICOS

TÊXTIL, COURO E VESTUÁRIO

MECÂNICA

SERVIÇOS MÉDICOS

38 empresas participantes

30 empresas participantes

17 empresas participantes

42 empresas participantes

3

10

17

24

ELETROELETRÔNICA

SIDERURGIA E METALURGIA

ALIMENTOS

COMÉRCIO VAREJISTA

52 empresas participantes

97 empresas participantes

102 empresas participantes

45 empresas participantes

4

11

18

25

PETRÓLEO E GÁS

VEÍCULOS E PEÇAS

CONCESSÕES RODOVIÁRIAS

BANCO

39 empresas participantes

70 empresas participantes

33 empresas participantes

37 empresas participantes

5

12

19

26

BEBIDAS E FUMO

CONSTRUÇÃO E ENGENHARIA

AÇÚCAR E ÁLCOOL

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

24 empresas participantes

75 empresas participantes

71 empresas participantes

26 empresas participantes

6

13

20

27

ENERGIA ELÉTRICA

PLÁSTICOS E BORRACHA

ÁGUA E SANEAMENTO

EDUCAÇÃO

112 empresas participantes

32 empresas participantes

18 empresas participantes

20 empresas participantes

7

14

21

28

MATERIAL DE CONST. E DECORAÇÃO

13 empresas participantes

TELECOMUNICAÇÕES

21 empresas participantes

COMÉRCIO ATACADISTA

12 empresas participantes

SERVIÇOS ESPECIALIZADOS

17 empresas participantes

O número indicado de empresas participantes por ramo se refere a todas as companhias diferentes que responderam à pesquisa entre 2008 e 2012

38

GESTÃO AMBIENTAL

www.analise.com

GE

AM

cor


EM 2012

7272

54,0 54

A 66 +8,8

6464

60 59 57 57 56 54

1 5656

EM 2012

VAR

08/12

5

+16,6 +13 +17 +1,7 +12,6 +3,7

VAR

08/12

54 +5,3 53 +6,2 53 +2,8

B

10 8 48 48,5 9 13 11

50 +3,3 48 +11,4 48 +1,1 48 +15

43 43,0

7 4848

37 37,5

3 2 6

14

4040 4 2008

49,0 49

38 38,0

32,0 37 2008

2012

4747

C

47 46 46 45 45 44 42

15 43 43,5

12

19 16 20 17

+1,5 +5,2 +7 +17,9 +2,5 +5 +8,8

25

2012

D 42 +7,4 41 +6,5

4242

38 (-8,2) 36 (-10,2) 35 +7,1 35 +0,4

3737 28

23 22 27

21 32 32,5

3232

24 27,0 27

26

18

2008

2012

www.analise.com

2727

2008

28 (-9) 2012

ENVIRONMENTAL MANAGEMENT

39


Empresas

gestão ambiental mAIS consolidaDA

Empresas incorporam práticas ambientais para reduzir impactos na produção e atender mercado cada vez mais exigente English version page 289

A

relevância da gestão ambiental nas principais empresas brasileiras avançou de forma constante nos últimos sete anos, desde a primeira edição da pesquisa ANÁLISE GESTÃO AMBIENTAL. Em 2013, foram entrevistadas 853 matrizes e suas subsidiárias e, entre elas, 68,3% afirmaram contar com uma política ambiental integrada às demais áreas da empresa. Em 2007, esse índice era de 58,7%. Outros 19% das companhias contam com políticas ambientais específicas para o meio ambiente, taxa que era de 29% em 2007. A posição que a área responsável pela política ambiental ocupa dentro do organograma das corporações também sinaliza a importância dada ao assunto. As equipes responsáveis pela gestão ambiental se reportam diretamente à presidência ou vice-presidência em 28,5% das empresas, um aumento em relação a 2008, quando esse índice era de 25,4%. Também cresceu o número de empresas com equipes ambientais subordinadas a uma diretoria, número que passou de 36% em 2007 para 49,6% em 2013. No caso de comando feito por gerências, o caminho foi inverso: caiu de 37,5% para 15,5% no período. Isso indica que a discussão das questões ambientais é tratada diretamente pelo mais alto escalão de comando das companhias, um sinal de avanço na condução das políticas de gestão do meio ambiente. Outro indicador que mostra a preocupação das companhias em ter uma 50

gestão ambiental

gestão ambiental eficiente é a certificação ISO 14001. Mais da metade das empresas (50,8%) entrevistadas tem a certificação, obtida com a adoção de normas que visam a diminuir o impacto ambiental dos processos produtivos, índice que tem se mantido estável, com pequenas oscilações. Outra parcela, de 14,2% das empresas, declarou que está cumprindo as etapas exigidas para obter a certificação, e 21% pretendem adotar os procedimentos necessários para solicitar o certificado. Abrangência das práticas – Os impactos ambientais dos processos, atividades e serviços das companhias são conhecidos pela administração e documentados em 82% das empresas, percentual que tem se mantido estável nas últimas pesquisas. O aumento constante da consciência ambiental também levou o relacionamento das em-

avaliação ambiental dos fornecedores Tipos de exigências ambientais feitas pelas empresas para contratação de fornecedores Licenças

96% Certificações

62%

Verificações sistemáticas

35%

Relatórios de auditorias

15%

presas com seus fornecedores a outro patamar. A comprovação da adoção de procedimentos de gestão ambiental é exigida por 53% das empresas para fechar negócio com seus parceiros. Em 2007, no primeiro ano em que a pesquisa foi feita, esse índice era de 43%. Os fornecedores contratados precisam comprovar que cumprem a legislação, por meio da apresentação de licenças, em 96% das companhias consultadas. Certificações ou exigências formais específicas são solicitadas por 62% das entrevistadas. As corporações também têm se empenhado em divulgar ao mercado e à sociedade que seguem práticas sustentáveis em seu negócio. Três em cada quatro companhias informaram que publicam informações de forma sistematizada sobre sua gestão ambiental. Os meios mais utilizados para dar publicidade às ações ambientais são o site da empresa (76%) e o relatório anual (61%). Outro recurso utilizado por 38% das companhias é o balanço social pelo modelo GRI, padrão desenvolvido pela organização colaborativa sem fins lucrativos Global Reporting Initiative para a divulgação de dados de sustentabilidade. Em 2007, apenas 12% das empresas recorriam a esse modelo de balanço. As empresas mantêm mais um canal de comunicação com seu público, por meio de ações com foco ambiental. Na amostra, 77% das empresas consultadas afirmaram desenvolver projetos sobre o meio ambiente. Três em cada quatro atividades são de cunho educawww.analise.com


Adriano Machado/gettyimages

Empresas

PRESIDÊNCIA NO COMANDO AMBIENTAL Fatia das empresas nas quais as equipes ambientais se reportam diretamente ao presidente ou vice-presidente 34% 34 31 31 28 28

28%

25 25 22

2008

Produção de etanol de cana-de-açúcar em Goianésia, Goiás: seis em cada dez empresas respondentes utilizam biocombustível, o maior entre as energias renováveis

cional. As empresas também investem em programas de preservação da flora (51%), da fauna (44%) e em projetos de pesquisa (21%). As companhias que mantêm parcerias com organizações não governamentais (ONGs) e fundações ligadas ao meio ambiente somam 46% das empresas ouvidas. Em 2008, o percentual era de 36%. Entre as empresas que responderam ao questionário, 19,5% contam com uma instituição própria voltada para o meio ambiente e desenvolvimento sustentável. Na primeira edição da pesquisa, o percentual era de 12%. www.analise.com

Recursos naturais e energia – As

empresas mantêm programas internos para combater o desperdício e campanhas para alertar funcionários sobre a importância da preservação do meio ambiente. No que diz respeito ao consumo de energia elétrica, 71% das empresas informaram que possuem metas de redução, o maior índice registrado desde 2007. Quanto à água, 65% das companhias têm programas para reduzir o consumo e 60% fazem o reúso. No processo produtivo, 74% das empresas declararam contar com programa para diminuir a geração de resíduos, e 92% fazem coleta seleti-

2013

va de lixo. Seis em cada dez empresas declararam que estão fazendo os ajustes necessários para se adequarem à Política Nacional de Resíduos Sólidos, aprovada em 2010. Em relação às emissões atmosféricas, 73% das companhias têm desenvolvido ações para diminuir o impacto ambiental desses processos e 63% declararam que estão investindo em tecnologias para reduzir a geração. As empresas também estão atentas às possibilidades oferecidas por fontes de energia mais econômicas e menos poluentes. Seis em cada dez empresas afirmam utilizar recursos renováveis, principalmente biocombustíveis (56,5%), biomasssa (47%) e energia hídrica (51,5%). A energia solar já é usada por 32% das companhias que utilizam fontes de energia limpa, o maior índice registrado desde 2007, quando o percentual era de 14%. Três em cada dez empresas consultadas declararam lançar as despesas com passivos ambientais em seus balanços, dado que tem se mantido constante desde que o levantamento começou a ser realizado. Entre as companhias entrevistadas, 46 informaram os valores despendidos nos últimos três anos para corrigir os passivos ambientais formalizados. Juntas, essas empresas desembolsaram 371 milhões de reais no período. Das empresas consultadas, 15% afirmaram ter projetos atrasados em razão do processo de licenciamento ambiental, ações judiciais do Ministério Público ou decisões judiciais.  0 ENVIRONMENTAL MANAGEMENT

51


TOTALIZAÇão EMPRESAS Companies results

PRÁTICAS E PROCEDIMENTOS Practices and procedures 1 Possuem política ambiental? Has as environmental policy implemented? Em % do total In % of total

2013

TOTAL DE EMPRESAS Total of companies

68

Sim. Integrada às demais políticas da companhia Yes.Integrated to the company’s policies

19,6

Sim. Específica para meio ambiente Yes. Environment specific

68,2

2012

20,8

2 Possuem certificação ISO 14001?

Em % do total In % of total

Possuem Yes

2013

Não e não desejam No, and doesn’t need it TOTAL DE EMPRESAS Total of companies

2012

21 24,6 14,2 11,1 14 13,8 853

826

3 Há quanto tempo possuem a certificação?

How long has it had the certification?

Em % do total In % of total

Há até 2 anos For about 2 years

2013

2012

9,1

5,8

De 2 a 5 anos From 2 to 5 years

15,2 18,5

De 5 a 10 anos From 5 to 10 years

40,9 42,7

Mais de 10 anos More than 10 years

34,8 33,1

TOTAL DE EMPRESAS Total of companies

428

417

Sim Yes Não No TOTAL DE EMPRESAS Total of companies

Em % do total In % of total

2013

2012

Auditorias ambientais Environmental auditing

83,6 79,7

Avaliação da performance Assessment of performance

65,3 59,5

Comunicação ambiental Environmental communication

58,1 52,7

Análise do ciclo de vida do produto Analysis of product life cycle

14,4 18,5

Rotulagem ambiental Environmental labeling

9,8

8,1

Análise do ciclo de vida do processo Analysis of life cycle of process

8,6

7,3

Outras Others Não informou Did not inform TOTAL DE EMPRESAS Total of companies

13,8 24,9 3,6

3,1

499

482

TREINAMENTO

2012

Sim, de maneira documentada Yes, in a documented manner

59,2 58,4

De maneira informal In an informal manner

40,8 41,6

Não No

853

gestão ambiental

826

TOTAL DE EMPRESAS Total of companies

2013

7 Fazem treinamento relativo à gestão e ao risco ambiental? Is training for environmental management and risk given?

Em % do total In % of total

Sim Yes

2013

2012

94 93,9

Não No TOTAL DE EMPRESAS Total of companies

6

6,1

853

826

Training

6 Têm programas de gestão para melhorar metas ambientais?

Em % do total In % of total

Are other norms of the ISO 14000 series used?

2013

2013 2012

Are management programs to improve environmental targets in place?

4 Adotam outras normas da série ISO 14000?

Em % do total In % of total

10,7 0,3

What rules of the ISO 14000 series are used?

50,8 50,5

Não, mas planejam ter No, but plans to obtain it Não, mas cumprem as etapas para obtê-la No, but is working towards it

Não possuem None implemented

5 Quais regras da série ISO 14000 adotam?

Does the company have ISO 14001 certification?

52

Adotam práticas não sistematizadas Uses non-systemized practices

853 826

11,9 0,5

2012

8 As que fazem, direcionam o treinamento para: For those that do, who is this training target at:

Em % do total In % of total

2013

2012

Funcionários Employees

99,6 99,6

80,5 80,5

Terceiros Third parties

81,7 78,9

15,9 16,4

Fornecedores Suppliers

35,7 33,1

3,1

Comunidade Community

35,1

38

826

TOTAL DE EMPRESAS Total of companies

792

776

3,6 853

www.analise.com


BILINGUAL CONTENT

TOTALIZAÇão empresas  Companies results

ENGLISH AND PORTUGUESE

ESTRUTURA DA GESTÃO AMBIENTAL Environmental management structure 9 Como definem a responsabilidade pela área ambiental? Em % do total In % of total

Formalmente e declarada no organograma Formally and stated in the organizational chart

2013

De maneira informal In an informal manner Não definem Did not define 16,8

1,6

14,1

80,6 10 Qual área corporativa responde pela gestão ambiental?

2013

2012

Sistema de Gestão Management System

28,1 23,6

Meio Ambiente Environment

21,1 20,5

Diretoria Executive Office

11,7 15,9

Segurança e Saúde Safety and Health

4,7

TOTAL DE EMPRESAS Total of companies

2012 1,2 14,8

11 A qual nível organizacional a área responsável se reporta? To what organizational level does the area in charge report to?

Em % do total In % of total

Diretoria Executive Office

3,6

Presidência CEO

2013

2012

49 45,8 18,7

19

RH HR

3,9

4,5

Gerência Management

Vice-presidência Corporate VP

3,5

2,3

Vice-presidência Corporate VP

9,8 14,8

Presidência Board of Directors

3,4

2,8

Superintendência Managing direction

3,5

3,6

Controle de Qualidade Quality control

2,2

1,6

Chefia Lower Management

1,2

0,7

15,7 14,2

Operação Operations

2,2

3,9

Técnica Technical

0,6

0,4

Comunicação Communications

1,4

1,7

Supervisão Supervision

0,4

0,1

1

1

Liderança Leadership

0,1

-

1

1,4

840

816

Manutenção Maintenance Outra Other

16,8 18,6

TOTAL DE EMPRESAS Total of companies

840

816

RELACIONAMENTO COM FORNECEDORES Relationship with suppliers

Outra Other TOTAL DE EMPRESAS Total of companies

16 Que tipo de comprovação é exigida? What type of proof is required?

Em % do total In % of total

15 Exigem que fornecedores comprovem procedimentos de gestão ambiental para contratá-los?

Are suppliers required to prove environmental management procedures before they are hired?

2013

Em % do total In % of total

2012

Sim Yes

52,6 49,5

Sim, mas não de forma sistemática Yes, but not systematically Não No TOTAL DE EMPRESAS Total of companies

O atendimento da legislação Compliance with the laws

2013

2012

95,6 93,4

Apresentação de certificações ou exigências formais 61,7 Presentation of formal certificates or requirements

35,9 40,3 11,5 10,2

Apresentação de relatórios de auditorias Presentation of auditing reports

14,6 17,9

826

www.analise.com

746

2012

826

Em % do total In % of total

742

2013

2012

Sim, de maneira documentada Yes, in a documented manner

81,7 81,4

De maneira informal In an informal manner

16,8 17,4

Não definem Did not define TOTAL DE EMPRESAS Total of companies

1,5

1,2

853

826

13 Os impactos conhecidos referem-se a quais processos? The known impacts refer to which processes?

Em % do total In % of total

2013

2012

A todos, atividades, terceirizados e fornecedores To all, outsourced and supplier activities

38,4

43

A todos, atividades e terceirizados To all, activities and outsourced

33,3 32,5

Só aos processos produtivos e administrativos Only the productive and administrative processes

16,4 14,7

Só aos processos produtivos Only the productive processes

11,9

9,8

840

816

TOTAL DE EMPRESAS Total of companies

14 Têm programas de gestão para melhorar metas ambientais? Are management programs to improve environmental targets in place?

Em % do total In % of total

34,7 41,1

853

853

Is the management aware of the environmental impact of the activities? How?

61,7

Realizam verificações sistemáticas Systematic checks are performed

TOTAL DE EMPRESAS Total of companies

2013

12 Os impactos ambientais das atividades são conhecidos pela administração? De que maneira?

84

84,3

Which corporate area accounts for environmental management?

Em % do total In % of total

How is the responsibility for the environmental area defined?

2013

2012

Sim, de maneira documentada Yes, in a documented manner

80,5 80,5

De maneira informal In an informalmanner

15,9 16,4

Não No TOTAL DE EMPRESAS Total of companies

ENVIRONMENTAL MANAGEMENT

3,6

3,1

853

826

53


empresas POR SETOR Companies results by sector

PRÁTICAS E PROCEDIMENTOS Practices and procedures

1 Possuem política ambiental?

Does the company have an environmental policy?

Agro

Comércio

2013

Sim, integrada com as demais políticas Yes, integrated to other policies

69 70,9 59,6 44,1 70,2 73,1 66,7 64,8

Sim, específica para meio ambiente Yes, environment specific

14,6 16,5 26,9 35,3 23,4 21,6 16,4 20,2

Não, mas adota práticas não sistematizadas No, but uses non systematized practices Não No

2012

2013

Serviços

Em % In %

2012

2013

Indústria 2012

2013

2012

3 Qual área corporativa responde pela gestão ambiental?

Which corporate area is responsible for environmental management? Agro

Em % In %

16,4 12,6 11,5 20,6 6,4

-

-

2

-

-

5,3

-

15,8 14,1

1,1

0,9

2013

Comércio

2012

2013

2012

Indústria 2013

2012

Serviços 2013

2012

Meio ambiente Environmental

28,7 18,4 10,4 8,8 21,3 23,4 20 19,6

Sistema de gestão Management System

16,7 17,6 39,6 14,7 31,6 25,5 26,7 25

Diretoria Executive Office

13 35,2 2,1

2,9

Vice-presidência Corporate VP

5,2

4,8

6,3

8,8

2,1

1,9

3,9

1,2

Operação Operations

4,3

2,4

4,2

-

2,1

2,8

1,2

6

Segurança e Saúde Safety and Health

4,3

2,4

-

2,9

7,3

6,2

3

1,5

RH HR

2,6

0,8

6,3 11,8 6,4

7,8

1,5

2,1

Controle de qualidade Quality control

1,7

2,4

2,1

2,9

3,4

1,9

0,9

0,9

Comunicação Communications

0,9

-

2,1

2,9

0,3

-

2,7

3,9

Presidência Executive Board

0,9

0,8

2,1

-

1,5

1,6

6,3

5,1

Manutenção Maintenance

-

-

4,2

5,6

1,2

0,9

0,6

0,9

Outra Other

12,2 14,3 12,2 11,6

21,7 15,2 20,6 39 10,6 13,7 21 22,2

4 Possuem ISO 14001?

Does the company have ISO 14001 certification?

2 A responsabilidade pela gestão ambiental está definida?

Agro Em % In %

Is the environmental management responsibility defined?

Agro Em % In %

Sim, declarada no organograma Yes, stated in the organization chart

2013

2012

Comércio 2013

2012

Indústria 2013

2012

Serviços 2013

2012

80,1 82,7 57,7 47,1 92,4 92,6 81,9 80

Sim, de maneira informal Yes, in an informal manner

19 15,7 34,6 52,9 7,3 6,5 16,1 18,5

Não No

0,9

60

1,6

7,7

gestão ambiental

-

0,3 0,9

2

1,5

2013

2012

Comércio 2013

2012

Indústria 2013

2012

Serviços 2013

2012

Sim Yes

23,3 16,5 30,8 14,7 71,4 72,8 43 45,5

Não, mas planejam implementar No, but plans to obtain it

40,5 55,9 34,6 38,2 10

Não, mas cumprem etapas para obtê-la No, but is working towards it

21,6 21,3 3,8

Não veem necessidade no momento Does not see the need for it at the moment

14,6 6,3 30,8 41,2 8,3

5,9

9,3

23 26,1

10,3 11,1 17

www.analise.com

6,8

7,9

17 20,5


BILINGUAL CONTENT

empresas POR SETOR  Companies results by sector

ENGLISH AND PORTUGUESE

5 Há quanto tempo têm ISO?

8 A qual nível corporativo a área responsável se reporta?

How long has it had ISO?

Agro Em % In %

Há até 2 anos For no more than 2 years De 2 a 5 anos From 2 to 5 years

2013

Comércio

2012

11,1

-

7,4 14,2

2013

2012

93,7 20

Indústria 2013

2012

4,3 3,8

To what organizational level does the area in charge report to?

Serviços 2013

7,5

Agro

2012

9

Em % In %

Presidência CEO

Comércio

7

9,6

12,5 11,8 16,2 14,6 26,3 27,4

Vice-presidência Corporate VP

4,3

24

2,1 17,6 9,8 12,8 12,5 13,1 72,9 44,1 53,4 51,4 42,1 41,4

42,1 39 36,7 43,2

47

44

Há mais de 10 anos More than 10 years

Diretoria Executive Office

11,1 4,8

-

-

41,3 45,3 33,4 19,4

Superintendência Managing direction

3,5

1,6

Gerência Management

B

C

D

6 Adotam outras normas da série em seus processos e atividades? Are other standards of the series used?

Comércio

2012

2012

12,3 11,9 22,4 28,4

40

Agro

2013

40

6,3

2013

2012

-

70,4 81

Em % In %

2012

2013

Serviços

2012

De 5 a 10 anos From 5 to 10 years

A

2013

Indústria

2013

2013

2012

Indústria 2013

2012

4,2

2,9

1,2

2,2

5,7

5,7

32,2 17,6 8,3 23,6 16,5 17,4 10,1 8,9

Chefia Lower Management

1,7

0,8

-

-

0,9

0,3

1,5

1,2

Supervisão Supervision

0,9

-

-

-

0,6

0,3

-

-

Liderança Leadership

0,9

-

-

-

-

-

-

-

Técnica Technical

1,7

1,6

-

-

0,6

-

0,3

0,3

Outra Other

0,8

0,8

-

-

0,8

1

1,5

2

Serviços 2013

2012

Sim Yes

44,8 38,6 57,7 35,3 65 66,7 59,1 60,1

Não No

55,2 61,4 42,3 64,7 35 33,3 40,9 39,9

7 Quais regras da série 14000 aplicam?

What sets of rules of the ISO 14000 series are used?

Agro Em % In %

2013

Comércio

2012

2013

2012

Indústria 2013

2012

Serviços 2013

2012

Auditorias ambientais Environmental auditing

86,5 81,6 66,7 33,3 93,9 92,6 74,3 68,3

Comunicação ambiental Environmental communication

67,3 67,3 30 41,7 60,3 55,1 57,4 47,3

Avaliação da performance ambiental Assessment of environmental performance

57,7 38,8 60 16,7 67,8 69 65,3 57,1

Rotulagem ambiental Environmental labeling

13,5 12,2 13,3 25 11,2 9,3

Relationship with suppliers

Análise do ciclo de vida do produto/do serviço Analysis of product and service life cycle

7,7

Análise do ciclo de vida do processo Analysis of life cycle of process

5,8

Outras Others Não deseja informar Did not inform

RELACIONAMENTO COM FORNECEDORES

8,2

13,3 25 25,2 34,7

6,9

4,9

5

3,4

9 Exigem comprovação de práticas ambientais para contratá-los?

Are supplies required to prove they adopt environmental management procedures?

Agro Em % In %

4,1

13,3 33,3 9,3

19,2 16,3 10 1,9

2

3,3

www.analise.com

8,3

8,3

7,9

5,4

14,5 24,1 12,4 29,3 0,5

0,5

7,4

5,9

2013

2012

Comércio 2013

2012

Indústria 2013

2012

Serviços 2013

2012

Sim Yes

27,6 20,5 53,8 38,2 65 65,1 49,1 46,6

Exigem, mas não de forma sistemática Yes, but not systematically

52,6 63 23,1 38,2 28 28,4 40,1 43,4

Não No

19,8 16,5 23,1 23,6

7

ENVIRONMENTAL MANAGEMENT

6,5

10,8 10 61


empresas agroindústria

Companies agribusiness

Perfil  Profile

gestão ambiental Environmental management

LEGENDAS Footnotes

Possui política ambiental? 

Does the company have an environmental policy?

Belagrícola 

B

1.660

Big Frango 

-

Bunge Brasil 

Grupo Bunge

-

-

-

-

-

-

-

Quali. Assegurada  

Alimentos 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Depart. Técnico  

Alimentos 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Diretoria 

Alimentos 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Controle de Quali. 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Diretoria 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Diretoria 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Operação 

Alimentos 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Alimentos 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sist. Int. de Gestão 

Açúcar e Álcool 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Comunicação 

Alimentos 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Prod. Agroindustriais 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Gestão da Qualid.  

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Comitê de Sustent. 

Alimentos 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

RH 

Bioenergia 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Comércio Atacadista 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Alimentos 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Diretoria 

Alimentos 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Diretoria 

Alimentos 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Segurança e Saúde 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Food Products Food Products Food Products

-

Alimentos 

Food Products

-

-

Café Iguaçu 

-

-

Camda 

437

623

Capal 

567

412

Grupo Iguaçu

Caramuru Alimentos  Cargill Agrícola 

Grupo Cargill

Castrolanda  Cerradinho Bioenergia  Coamo  Coasul 

2.821 -

885

-

-

6.727

-

Cocamar 

1.811

-

Cocatrel 

-

-

Companhia Cacique de Café Solúvel  Companhia Müller de Bebidas  Confepar 

716

-

-

-

Coop 

-

-

Cooparaíso 

-

-

Coopatrigo 

350

370

1.395

Cooper A1 

607

gestão ambiental

Food Products

Food Products Bioenergy

Wholesale

Food Products Food Products Food Products

Alimentos  2.022 Food Products Alimentos  1.400 Food Products

-

Coopavel 

Sugar and Alcohol

Food Products

1.487

2.070

Food Products

2.711 Agroindustrial Products Alimentos  -

648

Comigo 

Food Products

Sim. De maneira informal  Yes. In an informal manner Não  No

-

Alimentos  2.000 Food Products Prod. Agroindustriais  1.600 Agroindustrial Products

C.Vale 

76

-

Alimentos  28.517 113.560 Food Products Alimentos  27.700 20.381 Food Products

BRF 

C

-

Sim. Declarada no organograma  Yes. Included in organizational chart

-

-

Not considered necessary at the moment

Asa Alimentos 

Não julga necessário no momento 

-

Não. Mas cumpre etapas para obtenção  No. But is in process of obtaining it

-

Não. Planeja implementar  No. It plans to implement it

Arroz Prato Fino 

Sim. Mais de 10 anos  Yes. For more than 10 years

-

Sim. De 5 a 10 anos  Yes. From 5 to 10 years

-

Which area is in charge of environmental management?

Sim. De 2 a 5 anos  Yes. From 2 to 5 years

Arroz Cristal 

Is the responsibility for environmental management defined?

Qual área responde pela gestão ambiental? 

Sim. Há até 2 anos  Yes. For up to 2 years

330

Agropan 

Está definido o responsável pela gestão ambiental? 

Alimentos 

Food Products

Não. Adota práticas não sistematizadas  No. It adopts non systematized practices Não  No

315

3 Corações 

Ramo de atividade 

Business sector

Sim. Integrada às demais políticas  Yes. Integrated to other policies Sim. Específica para o meio ambiente  Yes. Specific for environment

Nº de funcionários

-

COMPANY NAME AND GROUP

Number of employees

Net revenue (MMR$/2012)

1.814

NOME DA EMPRESA E GRUPO 

A

Receita líquida (R$ mi/2012)

✔ = Resposta escolhida Answer chosen NA = Não se aplica Not Applicable NI = Não informou Not Informed - = Não desenvolve a ação Does not develop the action

Tem ISO 14001?  Does the company have ISO 14001?

MASSQ, QSMA, QMSR, QSMS, SGI, QMRS, SSMA = Sistemas de gestão que integram qualidade, segurança, saúde, meio ambiente e responsabilidade social.  MASSQ, QSMA, QMSR, QSMS, SIG, QMRS, SSMA = Management systems that incorporate quality, security, health, environment and social responsibility Assured quality

Technical department

Executive Office

Quality Control

Meio Ambiente 

Environment

Segurança e Saúde 

Safety and Health Executive Office Executive Office

Operation

Operação 

Operation

Integrated Manag. Sys.

Communication

Operação 

Operation

Quality Management

Sustainability committee HR

Sistema: SGQA 

SGQA

Jurídica 

Legal

Executive Office Executive Office

Safety and Health

Meio Ambiente 

Environment

Meio Ambiente 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Bebidas e Fumo 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sistema: SQMA 

Alimentos 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Meio Ambiente 

Comércio Varejista 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Prod. Agroindustriais 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Diretoria 

Prod. Agroindustriais 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Agronômica  

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Presidência 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Diretoria 

Beverages and Tobacco Food Products Rentail

Agroindustrial Products

Agroindustrial Products

Alimentos  4.607 Food Products Comércio Varejista  944 Rentail

www.analise.com

Environment SQMA

Environment

Segurança e Saúde 

Safety and Health Executive Office Agronomy CEO

Executive Office


1 2

BILINGUAL CONTENT

ENGLISH AND PORTUGUESE

3

Procedimentos adotados Adopted procedures A empresa reconhece os impactos decorrentes da operação? 

To what level does Which standards of the ISO the area report to? 14.000 series are adopted?

O treinamento relativo à Fornecedores De que forma gestão ambiental inclui...  precisam se dá essa comprovar comprovação?  The training related How is this to environmental práticas proof given? management includes… de gestão ambiental? 

Such impacts refer to...

Tem programa de gestão para melhorar metas ambientais?  Is there a program to improve environmental targets?

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Diretoria 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Gerência 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Diretoria 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Gerência 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Presidência 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Vice-presidência  -

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Vice-presidência  ✔ Corporate VP

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Chefia 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Presidência 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Diretoria 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Gerência 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Diretoria 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Diretoria 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Gerência 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Gerência 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Superintendência  -

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Técnica 

Technical

Executive Office

Management Executive Office

Management CEO

Corporate VP

Lower Management CEO

Executive Office

Management Executive Office Executive Office

Management Management Managing Direction

Does not use

Sim. De maneira informal  Yes. In an informal manner Não  No

-

-

Sim. De maneira documentada  Yes. In a documented manner

Com verificações sistemáticas 

-

-

Through systematic verifications

Relatórios de auditorias 

-

Auditing reports

Com certificações e exigências formais 

-

Through certifications and formal requirements

Com o atendimento à legislação 

-

-

Through compliance with the law

-

-

Sim. Mas não de forma sistemática  Yes. But not systematically Não  No

A empresa não fez esse treinamento 

-

The company did not do this training Sim  Yes

Comunidade 

-

-

Community

Fornecedores 

-

-

Suppliers

Terceiros 

-

Third parties

Funcionários 

-

Processes, outsourced staff and suppliers

Processos, terceirizados e fornecedores

-

-

Employees

Todos os processos e terceirizados 

-

All processes and outsourced staff

Processos produtivos e administrativos 

-

-

Productive and administrative processes

Processos produtivos 

-

Productive processes

-

Sim. de maneira documentada  Yes. In a documented manner Sim. de maneira informal  Yes. Informally Não  No

-

-

Environmental communication

Comunicação ambiental

-

-

Não adota 

Análise ciclo de vida do processo 

-

-

Analysis of lifecycle of product and service

Análise ciclo de vida do produto/serviço

-

-

Analysis of lifecycle of process

Rotulagem ambiental 

-

-

Environmental labeling

-

Técnica 

Management

Evaluation of environmental performance

Gerência 

Environmental auditing

Avaliação da performance ambiental 

Are suppliers required to prove environmental management?

Auditorias ambientais

Is the company aware of the impacts of the operation?

Tais impactos ambientais referem-se a... 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Superintendência  ✔ Managing Direction

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Diretoria 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Technical

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Diretoria 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Diretoria 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Gerência 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Gerência 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Gerência 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Executive Office Executive Office Executive Office

Management Management

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Diretoria 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Presidência 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Gerência 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Presidência 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Management Executive Office CEO

Management CEO

www.analise.com

ENVIRONMENTAL MANAGEMENT

77

Continua na próxima página Continued on next page

A que nível a Quais regras da série área se reporta?  ISO 14000 adota? 


Bancos

mais exigências na gestão de risco Pesquisa desta edição, com recorde de participação, indica que 85% das instituições avaliam impacto ambiental de projetos

English version page 290

A

pesquisa de 2013 de ANÁLISE GESTÃO AMBIENTAL teve participação recorde de bancos, que responderam a questões sobre suas políticas de avaliação de risco socioambiental na concessão de crédito e sobre práticas de gestão ambiental internas. A amostra, com 27 instituições, é a maior já registrada desde a primeira edição do anuário, em 2007. Composto de bancos de varejo, instituições estrangeiras com atuação no país e bancos de investimentos, o grupo é bastante representativo do setor bancário brasileiro. Cinco das instituições participaram de todas as pesquisas realizadas pela equipe de Análise Editorial desde 2007: Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Dos 27 bancos que participaram do levantamento, 17 (63%) declararam que mantêm política de risco socioambiental para concessão de crédito. Outras seis (22%) instituições informaram que, embora não tenham uma política específica, adotam procedimentos que analisam os riscos ambientais dos projetos. Ou seja, 23 (85%) bancos participantes usam mecanismos para avaliar os impactos no meio ambiente antes de liberar financiamentos a empresas. Em 11 (41%) instituições, as políticas específicas não se limitam às atividades com maior risco de impacto ambiental, mas se estendem a todos os setores econômicos. Após a concessão

198

gestão ambiental

de crédito, 19 (70%) bancos declararam que mantêm processos documentados para o monitoramento de seus clientes, quatro a mais em relação ao ano anterior. Entre as instituições da amostra, 16 (59%) informaram, ainda, que adotam procedimentos para estimular a melhoria das práticas de gestão socioambiental de seus clientes. Em 2013, nove (33%) bancos eram signatários dos Princípios do Equador, conjunto de diretrizes internacionais com normas de conduta para instituições financeiras com o objetivo de diminuir os riscos ambientais e sociais dos projetos que financiam. O total de signatários entre os entrevistados é, em números absolutos, o maior desde que a pesquisa começou a ser feita. Como aplicam os critérios – As exigências de compromisso ambiental para a obtenção de crédito têm sido

Participação recorde de bancos em 2013 Número de instituições financeiras que participaram da pesquisa de 2008 a 2013 27 27,0

27

23,5 23 20,0 20 16,5 16 13,0

2008

2013

aplicadas principalmente nos projetos ligados à área do agronegócio e nas operações de project finance (financiamento de projetos). Em 2013, 14 (52%) bancos declararam que concentram sua política ambiental de crédito nessas duas áreas. Dos bancos entrevistados, 16 (60%) informaram que em 2013 seus procedimentos ambientais para a concessão de crédito atingem mais de 80% das empresas que têm envolvimento em financiamentos acima de dez milhões de dólares. Esse é o maior número absoluto registrado desde que o levantamento começou a ser feito, em 2007, dado bastante relevante considerando que esse é o recorte recomendado na carta de Princípios do Equador. Três instituições revelaram que também aplicam as normas a financiamentos inferiores a dez milhões de reais: Banco do Brasil, Citibank e Itaú Unibanco. Entre os procedimentos adotados no processo de análise de gestão e riscos socioambientais em projetos no âmbito dos Princípios do Equador, o principal instrumento é o questionário autodeclaratório de potencial de risco, aplicado por 13 (48%) instituições. Em seguida, o recurso mais utilizado são as visitas de campo, realizadas por 12 (44%) bancos para acompanhamento dos projetos. A estrutura interna – Entre os 27 bancos participantes do levantamento, 16 (59%) informaram que a instituição conta com uma equipe especializada na avaliação de riscos ambientais para www.analise.com


BANCOS

a concessão de crédito. O levantamento mostra que a participação de executivos do alto escalão na gestão da área ambiental está aumentando. Na pesquisa de 2013, em sete (44%) instituições com áreas específicas de avaliação de risco ambiental, as equipes se reportam diretamente à presidência ou vice-presidência. No ano anterior, foram cinco (33%). Na primeira pesquisa, apenas um banco tinha esse departamento diretamente subordinado ao nível hierárquico mais alto da instituição. Declararam que mantêm política ambiental corporativa documentada com práticas a ser adotadas na própria instituição 14 (52%) bancos. Outros três (11%) informaram que seguem princípios sustentáveis, mas não estão formalizados em documentos.

Marcelo Justo/FolhaPress

Divulgação de resultados – O levantamento mostra que 18 (67%) instituições se preocupam em tornar públicas as informações sobre seu trabalho no campo da gestão ambiental.

Primeiro ESCALÃO NO COMANDO AMBIENTAL Área da instituição a que se reporta o setor responsável pela gestão ambiental

Superintendente Presidente ou VP

12%

44%

44%

Diretor

Desses bancos, 14 (78%) divulgam os dados no site da empresa, 13 (72%) deles elaboram um balanço social no modelo GRI (Global Reporting Initiative, organização colaborativa sem fins lucrativos considerada referência mundial em diretrizes para a produção de relatórios de sustentabilidade) e 11 (61%) publicam informações em seu relatório anual.

Das instituições consultadas, 16 (59%) informaram que mantêm convênios com organizações não governamentais (ONGs) e fundações para tratar de questões ligadas ao meio ambiente, cinco a mais em relação a 2012 e o maior número absoluto registrado em sete edições da pesquisa. Outros seis bancos disseram que mantêm uma entidade própria para promover o desenvolvimento sustentável, uma a mais em relação ao ano anterior. As 27 instituições que participaram do levantamento de ANÁLISE GESTÃO AMBIENTAL em 2013 são bastante representativas do setor bancário nacional. Juntos, esses bancos foram responsáveis por 81% de todas as operações de crédito e de arrendamento mercantil registradas no Sistema Financeiro Nacional (SFN) no primeiro semestre do ano. As instituições representam 84% do lucro líquido do setor nesse mesmo período, e 97% dos depósitos em poupança registrados, de acordo com informações do Banco Central (BC).  0

Colheita de soja em Tangará da Serra, Mato Grosso: o agronegócio é o setor mais visado pelos bancos na aplicação de critérios ambientais para a concessão de crédito

www.analise.com

gestão ambiental

199


TOTALIZAÇão BANCOS Banks results

POLÍTICAS PARA A CONCESSÃO DE CRÉDITO Credit policies

1 Têm política de risco socioambiental?

Does the bank have a social environmental risk policy?

Em % do total In % of total

Sim Yes

TOTAL DE BANCOS Total of banks

2013

27

2012 4,5

22,2

$

22

18,2

Não No

9,1

Não, mas 14,8 considera o risco na análise No, but is considering the risk in the analysis

2013

Are the social-environmental risk policies applied to

2 A política ou os procedimentos são restritos às atividades de maior risco ambiental? Are the policies or procedures restricted to activities with greater environmental risk?

Sim Yes

2013

2012

25,9 22,7

Não, contempla todas as atividades econômicas No, it includes all economic activities

40,7

Não, contempla a maioria das atividades econômicas No, it includes the majority of 22,2 economic activities Não informou Did not inform TOTAL DE BANCOS Total of banks

50

18,2

51,9 63,6

Financiamento de agronegócio Agribusiness financing

51,9 63,6

Administração de recursos de terceiros Asset Management

18,5

9,1

Mercado de capitais Capitals market

18,5

9,1

Em % do total In % of total

2013

2012

11,1

4,5

Sim Yes

51,9

62

-

-

Não No

29,6

19

14,8

19

Fusões e aquisições Mergers and Acquisitions Seguros Insurance

Não, mas está elaborando No, but it is preparing them

11,1

9,1

Não informou Did not inform

3,7

-

27

22

TOTAL DE BANCOS Total of banks

27

21

27

22

TOTAL DE BANCOS Total of banks

Environmental risk analysis

7 Treinam profissionais de crédito e comercial para aplicar e disseminar a política de risco entre os funcionários?

6 A área responsável pela análise de gestão e riscos ambientais se reporta ao:

The management and environmental analysis area reports to:

Em % do total In % of total

2012

Are there specific policies for sectors with higher risk?

55,6 54,5

Não informou Did not inform

Are there specialized professionals for analysis of management and environmental risk of customers?

4 Possuem políticas específicas para setores com maior risco?

Outras Others

9,1

2013

2012

Financiamento de projeto Project Finance

11,2

5 Contam com profissionais especializados para análise de gestão e riscos ambientais dos clientes?

2013

Em % do total In % of total

ANÁLISE DE RISCOS AMBIENTAIS

Em % do total In % of total

2012

3 Aplicam a política de risco socioambiental para:

Não informou Did not inform

Em % do total In % of total

68,2

63

2013

Are credit and commercial professionals trained to apply and disseminate the social environmental risk policy among the employees?

2012

Presidente/Vice-presidente CEO/VP

43,8 33,3

Superintendente Managing Director

12,4 26,7

Em % do total In % of total

43,8

40

Sim Yes

2013

2012

63

50

Sim Yes

59,3 68,2

Diretor Director

Não No

40,7 31,8

Nenhuma das anteriores None of the above

-

-

Não No

Não informou Did not inform

-

-

Não informou Did not inform

3,7

9,1

27

15

TOTAL DE BANCOS Total of banks

27

22

Não informou Did not inform TOTAL DE BANCOS Total of banks

200

-

-

27

22

gestão ambiental

TOTAL DE BANCOS Total of banks

33,3 40,9

www.analise.com


BILINGUAL CONTENT

TOTALIZAÇão BANCOS  Banks results

ENGLISH AND PORTUGUESE

PRINCÍPIOS DO EQUADOR

Equator principles

8 São signatários? Is the company a signatory? TOTAL DE BANCOS Total of banks

Em % do total In % of total

2013 33,3

27

2012 Sim Yes

22

27,3

Não No

44,5

11,1

11 Procedimentos adotados na análise de gestão e risco de projetos no âmbito dos Princípios:

Não, mas pretende se tornar signatário No, but plans to become a signatory

Procedures adopted in the management and risk analysis of projects under the scope of the Principles:

50

10 O que divulgam sobre projetos analisados de acordo com os Princípios?

Não informou Did not inform

13,6

11,1

9,1 2012

2013

9 Aplicam os Princípios em projetos abaixo de US$ 10 milhões?

Are the Equator Principles applied to projects under US$ 10 million?

Em % do total In % of total

2013

2012

What is plublished about projects analyzed in accordance with the Equator Principles?

Em % do total In % of total

2013

2012

Número de projetos Number of projects

55,6 66,7

Categorização do impacto ambiental (A, B, C) Classification of environmental impact (A, B, C)

55,6 66,7

Setores de atividade Business sectors

44,4 66,7

Verificação das licenças, autorizações e documentos que atestem a viabilidade ambiental do projeto Verification of licenses permits and documents which confirm the environmental feasibility of the project

40,7 36,4

Lista de exclusão Exclusion list

40,7 31,8 40,7 27,3

33,3

50

Valor por projeto dos projetos financiados Value per project of financed projects

33,3 16,7

Categorização de riscos socioambientais Social-environmental risk classification

37 31,8

Análise socioambiental do empreendimento por consultores especializados Social environmental analysis of project by specialized consultants

22,2 18,2

Consulta pública comunidades afetadas Public survey - affected communities

22,2 18,2

Potenciais impactos ambientais Potential environmental impacts

-

-

Planos de ação para mitigação de risco socioambiental Action plans for the mitigation of social-environmental risk

-

-

-

-

Outros Others

-

Nenhum dos anteriores None of the above

22,2 18,2

Não informou Did not inform

29,6 36,4

44,4

Nenhuma das anteriores None of the above

11,1

Não informou Did not inform

22,3 16,7

Não informou Did not inform

33,3 33,3

www.analise.com

44,4 40,9

Classificação de risco Risk rating

Não No

6

Visitas de campo Visits to the site

Lista de restrições Restriction list

Verificação in loco In loco verification

9

45,5

50

33,3 33,3

TOTAL DE BANCOS Total of banks

2012

Valor da soma dos projetos financiados 33,3 Value of sum of financed projects

Sim Yes

50

2013

Avaliação de potencial de risco socioambiental por meio de questionário autodeclaratório 48,1 Evaluation of potential social− environmental risk by means of a self−declaratory questionnaire

Em % do total In % of total

TOTAL DE BANCOS Total of banks

9

6

TOTAL DE BANCOS Total of banks

ENVIRONMENTAL MANAGEMENT

3,7

27

9,1

22

201


Bancos

Banks

-

-

-

-

Director

-

None of the previous alternatives

-

Managing Director

crédito e monit. proj., rel. Sim Risco, merc.  Risk, proj. manag., mark. relat.

CEO/Vice

Others

-

Mergers and Acquisitions

-

Insurance

-

Agribusiness Financing

-

Asset Management

-

Capitals Market

Project Financing

-

Nenhuma das alternativas anteriores

-

This area reports to...

Diretor

-

Which area is in charge of the management and the social-environmental risk of the clients?

Essa área se reporta ao... 

Superintendente

Qual área responde por gestão e risco socioambiental dos clientes? 

Presidente/Vice-presidente

-

Outras

Fusões e Aquisições

-

Seguros

-

Financiamento de Agronegócio

-

Mercado de Capitais

Asset Management

Does it use documented procedures for activities that involve greater environmental risk?

Tem profissionais só para avaliação de riscos socioambientais?

Are social-environmental risk policies applied to operations of...

Financiamento de Projetos

Banco Bradesco 

Grupo Bradesco

Restricted to high risk activities?

Aplica a política de risco socioambiental às operações de... 

Não se aplica

NOME DO BANCO E GRUPO 

BANK NAME AND GROUP

social-environmental risk?

Adota procedimentos documentados para atividades com maior risco de impacto ambiental? 

Not applicable

✔ = Resposta escolhida Answer chosen NA = Não se aplica Not Applicable NI = Não informou Not Informed - = Não desenvolve a ação Did not develop the action

Avalia o Restrita às risco socio- atividades ambiental? com maior Evaluates risco? 

Sim  Yes Não  No Não. Mas considera risco socioambiental No. But considers the social−environmental risk Sim  Yes Não. Cobre todas as atividades econômicas No. It covers all economic activities. Não. Cobre a maioria das atividades econômicas No. It covers most economic activities. Sim  Yes Não  No Não. Mas está elaborando No. But they are underway.

LEGENDAS Footnotes

Does it have professionals just for the evaluation of social-environmental risks?

Aspectos externos de gestão socioambiental  External aspects of social−environmental impact

Banco Citibank 

Grupo Citibank

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

gestão de riscos Sim ESRM, locais  ESRM, local risk management

Banco CNH Capital 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Análise de Crédito  Credit analysis

-

-

-

Banco da Amazônia 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

e Proj., Superint Reg.  Credit Sim Crédito and proj., regional steering commit.

-

-

-

Banco de la Provincia de Buenos Aires 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Não -

-

-

-

-

Banco de Lage Landen Brasil  ✔

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Crédito e risco  Credit and risk

-

-

-

Grupo Fiat

Grupo Banco do Brasil

Banco do Brasil 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Agroneg., Des. Sust.  Credit, ✔ Sim Crédito, agribusin. sustain. development

-

-

-

Banco do Nordeste 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Não -

-

-

-

-

Banco Fibra  Grupo Vicunha

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Não -

-

-

-

-

Banco Industrial do Brasil 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Não -

-

-

-

-

-

-

-

Banco Indusval & Partners  Grupo Indusval

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Compliance, Jur., Sustent., Créd.  Sim Compliance, Legal, Sustaint. Credit

Banco Luso Brasileiro 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Não -

-

-

-

-

Banco Moneo 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Não -

-

-

-

-

Banco Pine 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Não -

-

-

-

-

-

-

-

Grupo Marcopolo

Banco Rabobank International Brasil 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

  Corporate Social Responsibility Sim CSR (CSR)

Banco Scania 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Não -

-

-

-

-

Banco Sofisa 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Crédito  Credit

-

-

-

Banese 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Não -

-

-

-

-

Banpará 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Não -

-

-

-

-

Banrisul 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Análise de Crédito  Credit analysis

-

-

-

BICBANCO 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Governança Corporativa  Corporate Sim governance

-

-

-

Grupo BNDES

BNDES 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Meio Amb., Créd., Plan. e Operação  Sim Env., credit, plan. and operational dpt

-

-

-

Caixa Econômica Federal 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Ger. Nac. Sust. Respons.Socioamb.  ✔ Sim Nat. Sust. Social/Env. Respons. Manag,

-

-

-

Créd., Análi. Empr., Project Finance  Sim Credit, analysis comp., Project Finance

-

-

-

-

-

-

Itaú Unibanco 

Grupo Itausa

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Santander 

Grupo Santander Brasil

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Vice-presidência executiva de ✔ Sim riscos  Executive vice president of risk

Scotiabank 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Crédito  Credit

-

-

-

Tribanco 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Não -

-

-

-

-

Grupo Martins

206

gestão ambiental

www.analise.com


No relatório anual

No informativo anual à CVM (IAN) No balanço social − Modelo Ibase No balanço social − Modelo GRI

No balanço social − Modelo Ethos No balanço socioambiental No site do banco Não publica

Quantos profissionais analisam risco socioambiental na área de crédito?

Quantos funcionários aplicam os princípios da política no exercício da função? Monitora os riscos socioambientais dos clientes de maneira documentada?

Tem procedimentos para a melhoria das práticas socioambientais dos clientes? Are there procedures in place to improve the social-environmental practices O rating financeiro dos clientes considera riscos socioambientais da atividade? Does the financial rating of clients take into consideration the social-

Com foco ambiental formalmente estabelecido Com diferentes condições conforme risco ambiental Seguro ambiental para resíduos do processo produtivo Environmental insurance for process waste Produtos ou serviços que fomentem projetos de MDL Não oferece produtos específicos Lista de exclusão Lista de restrições Categorização de riscos socioambientais Risco socioambiental por questionário autodeclaratório Documentos que atestem viabilidade ambiental Análise socioambiental por consultores especializados Visitas de campo Consulta pública−comunidades afetadas Outros

✔ ✔ ✔ -

6 Sim NI

Sim Sim Não

✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ -

✔ ✔ -

102 Sim

421 Sim

Sim Sim ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ -

✔ NI

Sim NI

NI Sim Sim ✔ ✔ ✔ -

✔ -

112 Sim

760 Sim Sim Sim ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ -

✔ Não Não Não Não -

✔ ✔ -

33 Não Sim Sim Não ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔

✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ NI

Sim NI

Sim Sim Não ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ -

✔ ✔ ✔ Sim NI

Sim Sim Sim ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ -

✔ ✔ ✔ Sim

616 Sim Não Não ✔ ✔ ✔ ✔ -

✔ Não Sim Não Não ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ -

✔ ✔ ✔ ✔ -

29 Sim

29 Sim Não Sim ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ -

✔ Não Não Não NI -

✔ Não

Não Não Não ✔ -

✔ ✔ Sim NI Sim Sim Sim

✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔

✔ NI NI

Sim NI

Sim Sim Sim ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ ✔

✔ Não Não Não Não

✔ -

✔ NI

NI Sim Não Sim ✔ ✔ ✔ ✔ ✔ -

✔ Não Não Não Não ✔ -

✔ Não Não Não Não ✔ -

-

-

-

-

NI

-

Sim

NI

Sim

Sim

NI

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

12

-

Sim

NI

Sim

Sim

Sim

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

NI

NI

Sim

NI

Sim

Sim

Sim

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

7

-

Não

-

Sim

Sim

Não

-

-

-

-

-

-

-

-

-

37

NI

Sim

NI

Sim

Sim

Sim

-

-

-

-

-

-

-

6

3

Sim

400

Sim

Sim

Não

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

1

-

Sim

6

NI

Não

Sim

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim

11

Sim

Sim

Não

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Quantos profissionais analisam risco socioambiental na gestão de fundos?

www.analise.com

Treina profissionais de crédito e comercial para aplicarem a política de

Social-environmental risk classification

ENVIRONMENTAL MANAGEMENT

1 2

Others

Public survey – affected communities

Visits to the site

Social-environmental analysis by specialized consultants

Documents which confirm environmental feasibility

Evaluation of social-environmental risk by questionnaire

Which products are offered to clients who value environmental preservation?

Restriction list

Quais produtos oferece para clientes que valorizam o cuidado ambiental? 

Exclusion list

Do not offer specific products

Products or services which support CDM projects

With different conditions according to client's risk

With formally established environmental focus

Guided productive microcredit

Fundo com critérios ambientais formalmente estabelecidos Funds with established environmental criteria Microcrédito produtivo orientado

environment risks of their activity?

of the clients?

Are the social-environmental risks of clients monitored through documentation?

How many employees apply the policy principles to their day-to-day work?

risco socioambiental? Are credit and commercial professionals being trained to apply the social-environment risk policy?

ENGLISH AND PORTUGUESE

207

Continua na próxima página Continued on next page

Where is information about your environmental management published?

How many professionals in fund management analyze social-environmental risk?

Onde publica informações sobre sua gestão ambiental? 

How many professionals from the credit area analyze social-environmental risk?

Does not publish

In the bank website

In the social-environmental balance sheet

In the balance sheet – Ethos Model

In the balance sheet – GRI Model

In the balance sheet – Ibase Model

In the annual bulletin for the CVM (IAN)

In the annual report

BILINGUAL CONTENT

3

Política para concessão de crédito Credit policy O que avalia na análise de risco socioambiental para concessão de crédito? 

What is evaluated in the socialenvironmental risk analysis for credit?


ongs

atuação ampliada e transparência

Pesquisa indica que ONGs aumentaram abrangência de projetos e se preocupam mais com gestão e prestação de contas

A

Tomas Bravo/REUTERS

s organizações não governamentais (ONGs) que atuam na área ambiental estão aperfeiçoando sua estrutura de operação, com a ampliação de seus campos de atuação e o aprimoramento dos modelos de gestão. As conclusões são resultado da pesquisa ANÁLISE GESTÃO AMBIENTAL, que chega à sua sétima edição em 2013. Pela primeira vez, a pesqui-

English version page 292

sa mostra que a maior fatia das ONGs, 27%, tem modelo de atuação nacional, com projetos em duas ou mais regiões do país. Foi a primeira vez que esse tipo de atuação superou os modelos regional e estadual. As ONGs estaduais representam 26% das entidades em 2013, leve queda em relação a 2012, quando atingiu o maior índice: 28%. A análise dos resultados também mostra queda contínua no número de ONGs

regionais, que foram 23% da amostra em 2013. Essas entidades, que atuam em dois ou mais estados de uma mesma região, chegaram a 49% das organizações ouvidas em 2008. Apesar de ainda pequena, a fatia de organizações internacionais também vem aumentando. Em 2008, 5,8% das entidades afirmaram atuar em projetos fora do Brasil, e em 2013, o índice chegou a 9,2%.

Ativistas do Greenpeace protestam na Cidade do México: as ONGs que responderam à pesquisa investiram 280 milhões de reais em 2012


ONGs

Atuação geográfica – A concentra-

ção de projetos no Sudeste está em trajetória ascendente. Em 2008, atuavam na região 66% das entidades ouvidas. Desde então, o índice teve crescimento médio de 2 pontos percentuais por ano, atingindo a marca de 75% das ONGs no levantamento de 2013. Em parte, a grande atuação de entidades no Sudeste é explicada pela concentração de projetos na Mata Atlântica e nos centros urbanos. Entre as ONGs consultadas, 71% declararam que mantêm projetos no bioma. As aglomerações urbanas aparecem em segundo lugar, como foco de atividades de 57,5% das entidades. A lista das principais áreas de atenção das ONGs se manteve estável, com a biodiversidade em primeiro lugar e foco de atuação de 76,5% das organizações consultadas, seguida por unidades de conservação (70%), legislação ambiental e políticas públicas (66,4%) e água doce (66,1%). A série histórica revela que vem aumentando o interesse por assuntos relacionados ao clima, tema que era foco de 22,5% das ONGs em 2007 e chegou a 33% das entidades em 2013. O mesmo ocorreu com o trabalho desenvolvido com populações tradicionais e extrativistas, que teve aumento de 23% em 2007 para 29% em 2013. Transparência e financiamento – A

parcela de ONGs que contam com um conselho fiscal vem aumentando ano a ano. Em 2013, 68% das entidades declararam contar com esse tipo de estrutura, ante 46,5% em 2010, o primeiro ano em que as instituições foram questionadas sobre o assunto. As entidades também estão cada vez mais transparentes e têm aprimorado os processos de divulgação de resultados e prestação de contas à sociedade. Os sites na internet foram o meio de informação que apresentou maior crescimento: passou de 74% em 2007 para 87% em 2013. Outros canais utilizados são encontros com a comunidade (por 78% das organizações) e publicações próprias (70%). A pesquisa mostra, ainda, que 81% das ONGs submetem seus programas a avaliações sistemáticas e 84% contam com assessoria jurídica. As contribuições dos sócios ainda www.analise.com

mais atenÇão para A mudança climática Fatia das ONGs que desenvolvem projetos voltados para mudanças climáticas 34,0 34 30,5 30 27,0 27

Assoc. Mineira de Defesa do Ambiente CEBDS Cempre Conservação Internacional (CI Brasil)

Projetos focados no clima

33%

Copati Green Building Council Greenpeace

23,5 23

Iniciativa Verde Instituto Akatu

20,0

2008

As ONGs mais lembradas pelas empresas

2013

Instituto Ethos Instituto Triângulo

são a principal fonte de recursos das entidades, mas sua participação vem caindo desde 2007, quando representava 68% da captação. Em 2013, o índice foi o mais baixo registrado em sete anos de pesquisa: 47%. As doações de organismos nacionais têm aumentado desde 2008. Naquele ano, representaram 33% das verbas, índice que chegou a 38% em 2013. O mesmo ocorreu com as doações internacionais: passaram de 12% para 15%. Das organizações que responderam ao questionário, 144 informaram quanto investiram em projetos em 2012. Ao todo, os orçamentos dessas entidades somaram 280 milhões de reais. Um grupo pequeno de ONGs concentra grande parte dos recursos. Apenas 36 organizações declararam gastos individuais superiores a um milhão de reais no ano anterior. Um grupo ainda mais restrito, composto de nove ONGs, fez aportes de mais de dez milhões de reais em 2012 e responde por quase 58% do total de recursos. São elas: WWF Brasil com 31,5 milhões de reais, The Nature Conservancy TNC (21,8 milhões de reais), Instituto Socioambiental ISA (20,1 milhões de reais), Fundação Amazonas Sustentável FAS (19 milhões de reais), Associação Holística de Participação Comunitária e Ecológica AHPCE (18 milhões de reais), Fundação SOS Mata Atlântica (16,5 milhões de reais), Imazon (13 milhões de reais), Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia Ipam (12 milhões de reais) e Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza (10,2 milhões de reais).  0

ONG Trevo Pró-Tamar Projeto Cereias Soc. de Pesq. em Vida Selvagem (SPVS) SOS Mata Atlântica The Nature Conservancy (TNC) WWF Brasil As empresas mais lembradas pelas ONGs Alcoa Alumínio ArcelorMittal Banco Bradesco Banco do Brasil Caixa Econômica Federal Coca-Cola Brasil Fibria Celulose Grupo EBX Grupo Votorantim HSBC Itaú Unibanco Natura O Boticário Petrobras Sabesp Samarco Mineração Sebrae TAM Linhas Aéreas Vale Walmart Brasil

ENVIRONMENTAL MANAGEMENT

215


TOTALIZAÇão ONGs NGOs results

QUALIFICAÇÃO DA AMOSTRA 1 Tipo de organização

Qualification of sample

Type of organization

TOTAL DE EMPRESAS Total of companie

Em % do total In % of total

ONGs NGOs

Oscips Oscips

2013

Outras Others

66

30

65,1

2012

31,1

COMO SE ORGANIZAM Do they have a council?

8,6

Sim Yes

Não No 8,3

2012

91,4

2012 312

327

For those that do, what type of council is it?

2013

2012

Conselho fiscal Fiscal council

67,9

59

Conselho diretor Board of directors

59,9 60,6

Conselho consultivo Advisory council

26,6 27,2

Outros Other

28,8 28,8

Não possui conselho Has none

8,6

8,3

TOTAL DE ORGANIZAÇÕES Total of organizations

327

312

4 Possuem auditoria externa? Do they have internal auditing?

Em % do total In % of total

2013 2012

2013

2012

Where do they operate

9 O âmbito da atuação Scope of activity

2013

2012

9,2

9

Nacional National

27,2

25

Regional Regional

22,9

25

Em % do total In % of total

Internacional International

Estadual State Local Local

How are they organized

TOTAL DE ORGANIZAÇÕES Total of organizations

Em % do total In % of total

2013

2012

Sim Yes

53,2 54,5

Não No

46,8 45,5 327

312

Do they have volunteers?

Em % do total In % of total

2013

2012

Em % do total In % of total

Sudeste Southeast

Norte North

30,5 35,9 28,7 29,5

Não No

Sul South

15,6 12,8

TOTAL DE ORGANIZAÇÕES Total of organizations

Do they have legal counsel?

Sim Yes Não No TOTAL DE ORGANIZAÇÕES Total of organizations

2013

2012

biomas onde atuam 11 Os In what biomes do they operate Em % do total In % of total

2012

70,9 70,2

16,2 18,3

Centro Urbano Urban center

57,5 57,7

Zona Costeira Coastal zone

34,6 35,6

Cerrado Cerrado region

34,3 36,5

327

312

2013

Amazônia Amazon Caatinga Caatinga region

17,4 18,3 10,4 10,3

Não No

64,5 64,7

Externa External

52,9 52,2

Pampas Pampas

274

19 18,9

2012

Pantanal Pantanal swamp

gestão ambiental

2013

83,8 81,7

For those that do what type?

TOTAL DE ORGANIZAÇÕES Total of organizations

156

Mata Atlântica Atlantic forest

8 As que possuem, como é? Em % do total In % of total

164

312

7 Possuem assessoria jurídica? Em % do total In % of total

75 73,1

34,8 35,3

84,4 87,2

327

2012

Centro-Oeste Midwest

Sim Yes

TOTAL DE ORGANIZAÇÕES Total of organizations

2013

42,1 44,2

47,1 47,8

216

312

Nordeste Northeast

Própria Own

312

327

Those that have regional operations

35,5 35,3

327

14,7 12,8

10 As que declaram ter atuação regional

Sim Yes

TOTAL DE ORGANIZAÇÕES Total of organizations

26 28,2

Do they have paid employees?

6 Contam com voluntários?

2013

3 As que possuem, que tipo de conselho têm?

Em % do total In % of total

3,8

TOTAL DE ORGANIZAÇÕES Total of organizations

91,7

TOTAL DE ORGANIZAÇÕES Total of organizations

4

5 Possuem funcionários remunerados?

2 Possuem conselho?

2013

327 312

ONDE ATUAM

255

TOTAL DE ORGANIZAÇÕES Total of organizations

www.analise.com

5,8

5,8

327

312


BILINGUAL CONTENT

TOTALIZAÇão ONGs  NGOs results

ENGLISH AND PORTUGUESE

O QUE FAZEM

What do they do

12 Tipos de atividade que desenvolvem

13 Em quais áreas temáticas trabalham?

Type of activities they develop

2013

Em % do total In % of total

Educação ambiental Environmental education Projetos de conservação ambiental Environmental conservation projects Projetos com comunidades locais Projects with local communities

In which areas do they operate?

2012

2013

2012

93,9 93,9

76,5 74,4

85,6 85,9

Unidades de conservação Conservation units

69,4

85 86,5 72,8 74,4

Políticas públicas Public policies

62,7

Assessoria e consultorias técnicas Technical assistance and consulting

60,9 60,9

58

Pesquisa e desenvolvimento Research and developmenmt

60,6

Publicações diversas Miscellaneous publications

53,2

Reciclagem Recycling

43,4 42,6

Turismo sustentável Sustainable tourism

40,7 38,8

29,7 27,2 312

84,1 81,4

Fortalecer outras organizações ambientais Strengthen other environmental organizations

60,2 60,6

65,1 64,7

Meio ambiente urbano (habitação, transporte, arborização, etc.) Urban environment (housing, transport, tree planting, etc.)

Solucionar problemas imediatos Solve immediate problems

54,7 56,1

60,2 59,9

Barrar formas de desenvolvimento econômico não sustentáveis Curb unsustainable economic development activities

53,5 52,6

Outras Others

38,2 36,5

Agricultura sustentável e/ou orgânica Sustainable or organic agriculture

44,3 46,5

Saneamento Sanitation

39,4 41,3

Tecnologias alternativas Alternative technologies

35,2 35,3

Clima Climate

29,4 27,2

Segurança alimentar Dietary safety

24,2 24,4

21,7 20,8

Pesca Fishing

18,7 17,9

Agrotóxicos Pesticides

16,8 17,3

Povos indígenas Indian tribes

15,6 14,4

Produtos químicos Chemical Products

8,6

9,3

Alimentos transgênicos Transgenic food products

6,7

6,7

Espeleologia Spelunking

5,5

5,8

TOTAL DE ORGANIZAÇÕES Total of organizations

327

312

22 22,1

Oceanos Oceans

Outras Others

TOTAL DE ORGANIZAÇÕES Total of organizations

33 32,4

Populações tradicionais e extrativistas Traditional and extractivist populations

Energia Energy

www.analise.com

Transformar suas ações em políticas públicas Transform its actions into public policies

Florestas Forests

45 46,2

Outras Others

91

66,1 67,6

Poluição Pollution

11,6 11,2

91,7

Água doce Freshwater

66

51

Oferecimento de prêmios Granting of awards

2012

66,4

55 57,1

24,8 27,2

2013

Estimular a consciência crítica Encourage critical awareness

Em % do total In % of total

Legislação ambiental e políticas públicas Environmental law and public policies

59

30 28,5

327

67

Lixo (resíduos) Trash (waste)

Viagens e expedições Trips and expeditions

TOTAL DE ORGANIZAÇÕES Total of organizations

Em % do total In % of total

What is the objective of the developed programs?

Fauna e flora (biodiversidade) Fauna and Flora (biodiversity)

Campanhas de mobilização Awareness campaigns

Publicações científicas Scientific publications

14 Qual o objetivo dos programas desenvolvidos?

22,9 20,2 327

?

312

ENVIRONMENTAL MANAGEMENT

217


Environmental NGOs

Estrutura da organização  Structure of the organization

Descrição do trabalho Description of the work

LEGENDAS Footnotes

Biomas e/ou ambientes em que a ONG declara atuar 

✔ = Resposta escolhida Answer chosen

Aliança Internacional do Animal - AILA  Ambiente Brasil 

2009 1999 1999

São Paulo (SP) Cotia (SP) Viçosa (MG)

Associação Ambientalista Protetora da Bacia Paranapanema - AADBP  Associação Amigos da Natureza da Alta Paulista  Associação Amigos de Icarambi  Associação Amigos do Camanducaia - AMICA  Associação Amigos do Peixe-Boi - AMPA  Associação Amigos do Recicriança  Associação Andiroba  Associação Baiana das Empresas de Base Florestal  Associação Barco Escola da Natureza 

220

gestão ambiental

2000 1998 1999 2004 2000

Solucionar problemas imediatos 

Barrar desenvolvimento não sustentável 

-

-

-

-

-

Sim

-

-

-

10

-

-

-

-

-

Sim

-

-

25

-

-

-

-

-

Sim

-

2

15

-

-

-

-

Não

-

-

-

-

-

Sim

-

-

-

-

Não

-

-

✔ ✔

Number of volunteers

-

11

-

-

-

-

-

Valéria Valadão

-

93

-

-

-

-

Maria Fernanda da Silveira Franco Ila Franco

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Solve immediate problems

Fortalecer ONGs ambientais 

-

Strengthen environmental NGOs

Estimular políticas públicas 

1

Encourage public policies

Estimular a consciência crítica 

-

Encourage critical awareness

Coastal region

Zona Costeira 

Participa de projetos com outras organizações? 

Centro Urbano 

-

Urban center

Cerrado region

Pantanal swamp

Pampas

Sim

Atlantic forest

-

Caatinga region

Amazon

Número de voluntários 

-

Número de funcionários remunerados 

-

-

-

Sim

-

-

-

Não

15

40

-

Não

José Rubens Ferreira Fontes José Alfredo

2

10

-

-

-

-

-

Sim

-

-

10

-

-

-

-

-

-

-

Não

-

-

-

-

Adelaide Oliveira Vieira Santos Djalma Weffort

-

10

-

-

-

-

-

-

-

Sim

-

4

20

-

-

-

-

-

-

Sim

89

75

-

-

-

-

-

-

-

Não

-

-

3

7

-

-

-

-

-

Sim

-

-

-

-

3

7

-

-

-

-

-

-

-

Não

-

-

-

-

198

-

-

-

-

-

-

Sim

10

38

-

-

-

-

-

-

-

Sim

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim

-

-

12

-

-

-

-

-

-

-

Não

-

-

-

1

15

-

-

-

-

-

-

-

Não

-

-

-

60

-

-

-

-

-

-

-

Não

-

-

-

5

50

-

-

-

-

-

-

-

Sim

-

20

-

-

-

-

-

-

Sim

-

-

-

9

30

-

-

-

-

-

-

Sim

-

-

10

-

-

-

-

-

-

-

Sim

Vera Marmo Masagão Ribeiro Elessandra de Rezende Garcia Glademir Beckhauser

1996

Manaus (AM)

-

Palmares do Sul Lúcio Thomé 2005 (RS) Socorro (SP) Gerson Augusto 1999 Ribeiro Silveira Marília (SP) Antônio Luiz Carvalho 1995 Leme Laurentino (SC) Katia Regina Tzelikis 2007 Losi Bernardino de Silvio Pereira 1997 Campos (SP) Tupã (SP) Sandra Medina 2004 Benini Rosário da Rosemary Jane Le 1999 Limeira (MG) Breton Jaguariúna (SP) Romeu Mattos Leite

Associação Ambientalista de Marília - ORIGEM  Associação Ambientalista Pimentão 

-

-

Associação Amb. Amigos da Paisagem Preservada de Quintão - APAIPQ  Associação Ambientalista Copaíba 

2001

-

4

Santa Cruz das 2005 Palmeiras (SP) São Caetano do 2000 Sul (SP) Presidente 1988 Epitácio (SP) São Paulo (SP) Campo Grande 2003 (MS) Joinville (SC)

10

-

Anauá Grupo de Educação Sócio-Ambiental  APASCS - Associação Protetora dos Animais de São Caetano do Sul  APOENA - Associação em Defesa do rio Paraná, Afluentes e Mata Ciliar  Arrastão Movimento de Promoção Humana - Projeto Arrastão  Assoc. de Propr. de Reservas Part. do Patrim. Natural de MS - REPAMS  Associação Abrigo Animal 

1968

Cerrado 

2005

3

Márcio Luiz Resende

2001

Monte Carmelo 2001 (MG) Santos (SP)

Pantanal 

São José dos Dejaci Paschoal 2004 Campos (SP) Pereira João Pessoa (PB) Eliane Maria de 2000 Menezes Maciel Paraíso do Hélio Márcio Lino 2000 Tocantins (TO) Borges Brasília (DF) Julio Lizárraga 1997 Ramirez São Vicente (SP) Martinus Filet

Number of paid employees

Year of incorporation

Luana Cristeli Sena

Person in charge

Pampas 

Agência Brasileira de Meio Ambiente e Tecnologia da Informação - ECODATA  Agência Costeira - Agência Brasileira de Gerenciamento Costeiro  Agência de Desenvolvimento de Monte Carmelo - ADEMCAR  Agência Nacional de Desenvolvimento Eco-Social - ANDES  Água na Jarra ONG Igtiba

Belo Horizonte

2002 (MG)

Mata Atlântica 

Ação Verde 

Responsável 

Head office

Caatinga 

A

ABIOS - Associação Biosfera - Reserva da Serra  Acácia Pingo D'ouro 

Sede 

What are the objectives of the organization with the activities that it develops?

Amazônia 

4 Cantos do Mundo 

Ano de fundação 

Organization name

Does the NGO participate in projects with other organizations?

Biomes and/or environments where the NGO claims to work

NA = Não se aplica Not Applicable NI = Não informou Not Informed - = Não desenvolve a ação Did not develop the action

Nome da organização 

Qual é ou quais são os objetivos da organização com as atividades que desenvolve? 

Prevent unsustainable development

Ongs ambientais

Rio Branco (AC)

Nivia Aparecida do Carmo Jayme Augusto P. Sanches Jairo S. P. Lima

2

8

-

-

-

-

-

-

Não

-

-

Salvador (BA)

Wilson Andrade

2

30

-

-

-

-

Sim

Americana (SP)

Carlos Cesar Gimenez Zappia

8

30

-

-

-

-

-

-

Sim

-

Aracati (CE)

www.analise.com


BILINGUAL CONTENT

ENGLISH AND PORTUGUESE

Divulgação  Disclosure Atividades que desenvolve 

Finanças FUNDING

Como divulga as atividades 

Origem dos recursos recebidos em 2012 

In %

Prefere não informar 

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Não Sim

-

-

-

-

-

NI

NI

100

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

-

-

-

NI

NI

100

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

-

-

-

NI

NI

15

3

-

-

-

4

78

-

-

-

Não Sim

-

857

436

-

-

-

50

-

50

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

-

20

-

-

-

-

-

-

-

100

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Não Não

-

-

-

NI

NI

-

30

-

-

-

-

-

70

-

-

-

Sim Sim

-

-

123

-

60

-

-

-

-

-

40

-

-

Agreements with companies

International donations

National donations

Contribution of partners

Public policies

Prefers not to mention

Outros 

10

Others

Vendas de serviços 

-

Sale of services

-

International agreements

40

Convênios com empresas 

50

Agreements with governments

Convênios internacionais 

-

Doações internacionais 

310

Doações nacionais 

Convênio com governos 

What is your budget for 2013? (in thousand R$)

376

Contribuição de sócios 

Não tem sistema organizado 

-

Has no organized system

Encontros com a comunidade 

Meetings with the community

MKT e assessoria de imprensa 

-

MKT and press releases

Anúncios publicitários 

-

Advertising

Own publications

Site 

-

Website

Are project reports made public?

Publicações próprias 

Não Não

Is the balance sheet published?

Miscellaneous publications

Publicações diversas 

-

Políticas públicas 

Publicações científicas 

-

Scientific publications

Oferecimento de prêmios 

-

Granting of awards

Viagens e expedições 

-

Trips and expeditions

Reciclagem 

Recycling

Pesquisa e desenvolvimento 

Research and development

Turismo sustentável 

-

Sustainable tourism

Assessoria e consultoria técnica 

-

Technical consulting assistance

Awareness campaigns

Environmental conservation projects

Campanhas de mobilização 

Projects with local communities

Projetos de conservação ambiental 

Environmental education

Projetos com comunidades locais 

How much was spent on projects in 2012? (in thousand R$)

Em %  Qual orçamento para 2013? (em R$ mil) 

Quanto gastou em projetos em 2012? (em R$ mil) 

Source of funds received in 2012

Educação ambiental 

Torna público o relatório dos projetos? 

How are the activities disclosed?

Torna público o balanço financeiro? 

Activities that it develops

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Não Não

-

-

-

-

NI

NI

80

20

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Não Não

-

-

-

NI

NI

35

-

5

-

-

5

55

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

-

-

NI

NI

-

-

-

25

-

45

30

-

-

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

-

NI

NI

-

-

-

-

-

-

-

-

NI

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

-

NI

NI

2

38

-

-

-

-

60

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

-

200

-

5

5

5

10

5

60

10

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

-

4.235

NI

-

-

-

-

-

-

-

-

NI

-

-

-

-

Sim Sim

-

NI

NI

-

-

-

-

-

-

-

-

NI

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Não Sim

-

-

-

NI

226

-

-

-

-

-

-

-

-

NI

-

-

-

Sim Sim

-

-

NI

NI

-

-

-

-

-

-

-

-

NI

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

430

-

-

18

-

61

-

-

19

2

-

-

-

-

-

-

NI

-

-

-

-

-

-

-

NI

-

-

-

Sim Sim

-

-

-

100

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Não

-

NI

NI

50

25

-

-

-

-

-

25

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

-

-

-

NI

-

10

80

-

-

-

-

10

-

-

-

-

-

-

-

Não Sim

-

-

-

NI

NI

5

-

-

-

-

-

95

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

100

100

-

20

60

-

-

-

5

15

-

-

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

-

-

-

NI

NI

20

-

-

-

-

80

-

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

200

820

-

5

10

85

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

-

70

-

-

5

-

-

-

90

5

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

-

-

180

-

-

-

-

90

-

5

5

-

-

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

NI

NI

50

-

-

-

-

50

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Sim Sim

-

-

NI

NI

-

-

-

-

-

-

-

-

NI

www.analise.com

ENVIRONMENTAL MANAGEMENT

221


ministério público

promotores não veem avanço com nova legislação Integrantes do MP dizem que o Código Florestal piora a proteção ambiental e que será difícil adotar a Política de Resíduos Sólidos English version page 293

O

s procuradores e promotores do Ministério Público (MP) que atuam na área ambiental veem com reservas as duas grandes mudanças ocorridas na legislação ambiental nos últimos anos: o novo texto do Código Florestal, sancionado em 2012, e a Política Nacional de Resíduos Sólidos, de 2010. Essa visão prevaleceu entre os profissionais entrevistados pela pesquisa ANÁLISE GESTÃO AMBIENTAL em 2013. Para 59 dos 89 promotores entrevistados (66%), o novo Código Florestal piora a proteção ambiental no país, porque torna mais flexíveis as restrições ambientais que estavam em vigor. Outros 22,5% acham que a lei atende apenas parcialmente às necessidades atuais de proteção ambiental, e só 4,5% aprovaram o texto, sancionado em outubro de 2012, após longa discussão no Congresso Nacional. Em relação à Política Nacional de Resíduos Sólidos, os profissionais também fazem ressalvas. Para 64%, a lei representa um importante marco regulatório, mas sua implementação apresentará problemas na prática. A opinião dos entrevistados a respeito desses dois pontos específicos está alinhada com a percepção geral que têm sobre a legislação ambiental no país. Apenas 12% dos promotores

254

gestão ambiental

consideram que as leis ambientais em vigor no país atendem às necessidades de preservação e desenvolvimento sustentável. O índice é o menor registrado desde 2008, na primeira edição desta publicação, em que a pergunta foi incluída na pesquisa, quando chegou a 29%. Para 53%, a legislação atual só protege parcialmente os recursos naturais, e 35% acham que as leis não estão adequadas à realidade brasileira. Para aprimorar o arcabouço legal, os promotores consideram que é preciso eliminar os conflitos de competência no licenciamento de projetos e na fiscalização, aspecto citado por 22%. Outra prioridade, também lembrada por

Avaliação ambiental das empresas do país Opinião dos promotores a respeito da atuação do setor privado na área ambiental

6% Não opinou

Boa

6% Satisfatória 8%

80%

Insuficiente

22% dos promotores, é a necessidade de ampliação do enfoque econômico e social da legislação para atender ao conceito de sustentabilidade. Aumentar o rigor das punições por crimes ambientais foi apontado por 18,5% dos membros do MP ouvidos em 2013. Na pesquisa anterior, esse item tinha sido o mais lembrado entre as medidas para melhorar a legislação por 25,4%. No que diz respeito aos entraves enfrentados na tramitação de ações ambientais, nas esferas federal e estadual, os promotores destacam como principal empecilho a morosidade da Justiça, citada por 26,5% dos entrevistados. Outra questão destacada foi a baixa eficiência dos órgãos ambientais para fazer o licenciamento e a fiscalização de projetos, item assinalado por 25% dos ouvidos em 2013. Esses dois pontos foram consistentemente destacados pelos promotores desde a primeira edição da pesquisa, mantendose entre 20% e 30% das respostas no período de 2008 a 2013. Setor privado e fiscalização – Os promotores e procuradores consideram insuficiente o trabalho que as empresas brasileiras vêm desenvolvendo na área ambiental. Para 80% dos entrevistados, a iniciativa privada, em geral, busca atingir os padrões míniwww.analise.com


Ricardo Teles/pulsar

MINISTÉRIO PÚBLICO

Fiscalização do Ibama no estado do Pará: oito em cada dez promotores consideram o trabalho ambiental das empresas insuficiente

mos exigidos por lei, principalmente quando sua responsabilidade é cobrada. Essa percepção não mudou muito de 2007 a 2013, sendo compartilhada em todos os anos por mais de três quartos dos entrevistados. No que diz respeito à atuação dos órgãos ambientais, os promotores se mostram ainda mais descontentes: 91% consideram o trabalho dessas instituições insuficiente. Para que a atuação melhore, 89% assinalaram que é necessário aumentar o número de profissionais responsáveis pela análise de licenciamentos e também pela fiscalização de obras e projetos. A atuação do próprio Ministério Público foi considerada ótima ou boa por metade dos ouvidos. Mas 49% dos profissionais afirmaram que a atuação do MP progrediu pouco em relação à fiscalização do cumprimento da legislação ambiental desde 2000. O índice é superior ao dos que acharam que a www.analise.com

entidade progrediu muito, de 47%. Foi a primeira vez que a percepção sobre o seu próprio trabalho se inverteu desde que a pergunta foi incluída no questionário, em 2010. Nas pesquisas anteriores, o percentual de promotores que consideraram que a atuação progrediu

as medidas para fiscalizar melhor As melhorias mais citadas para ampliar a eficiência da atuação de órgãos ambientais

Mais profissionais

89%

Licenciamento transparente

76%

Qualificação profissional

68%

muito foi maior que aqueles que viram um avanço insuficiente. Como nos anos anteriores, a mudança na estrutura de trabalho dos promotores e na organização do MP foi apontada como a principal medida para melhorar os resultados. Para 81% dos entrevistados, o mais indicado seria a uniformização da atuação dos profissionais com a criação de promotorias regionais e grupos de atuação especial. Isso evitaria que cada promotor agisse isoladamente em sua comarca, como ocorre atualmente. Os promotores e procuradores ambientais do Ministério Público foram entrevistados pela Análise Editorial, pela primeira vez, em 2007. A pesquisa foi realizada novamente em 2008 e entre 2010 e 2013. Nesse período, a equipe de ANÁLISE GESTÃO AMBIENTAL realizou 688 entrevistas com membros do MP, entre promotores de Justiça e procuradores.  0 ENVIRONMENTAL MANAGEMENT

255


TOTALIZAÇão Ministério Público Public Prosecutor’s Office results

PERFIL DOS PROCURADORES E PROMOTORES

OPINIÕES

5 São favoráveis a criar varas só para julgar ações ambientais?

Profile of the state attorneys and public prosecutors

Are they in favor of the creation of specific legal departments to judge environmental actions?

1 Universidade na qual se graduaram

2013

Sim Yes

2012

Públicas Public

62 65,2

Particulares Private

38 34,8

TOTAL DE ENTREVISTADOS Total of interviewees

89

Não No

Não opinaram No opinion

2013 2,2

2012 13,4

12,4

66

2 Possuem pós-graduação, mestrado ou doutorado?

86,6

85,4

2013

2012

Sim Yes

67,4 65,2

Não No

32,6 34,8

TOTAL DE ENTREVISTADOS Total of interviewees

3 Faixa etária

89

66

2013

2012

2,5

-

TOTAL DE ENTREVISTADOS Total of interviewees

2013 2012

Até 30 anos up to 30 years old 31 a 40 anos 31 to 40 years old

32,9 36,9

41 a 50 anos 41 to 50 years old

40,5 49,2

51 a 60 anos 51 to 60 years old

16,5

67

Do they believe that the option granted by law that authorizes the environmental entity to intervene in Permanent Preservation Areas to be effective?

7,7

TOTAL DE ENTREVISTADOS Total of interviewees

7,6

6,2

79

65

4 Por que direcionou a carreira para questões ambientais? Why they choose to follow the career path of environmental issues?

Em % do total In % of total

Interesse Interest

2013

2012

70,8 68,7

Relevância das questões ambientais 67,4 Relevance of environmental issues

67,2

Circunstância de carreira 50,6 Circumstance in career

47,8

2013

2012

Sim Yes

53,9 56,7

Não No

33,7 37,3

Não opinaram No opinion

12,4

6

89

67

TOTAL DE ENTREVISTADOS Total of interviewees

7 A autorização deve ser formalizada por meio de lei específica para cada caso?

Should the authorization be formalized through a specific law in every case?

Em % do total In % of total

2013

2012

5,6 10,4

O percentual pode ser reduzido em caso de imóveis produtivos antes da lei e em áreas de grande ocupação The percentage can be reduced in the case of productive properties prior to the law and in areas of large occupancy

3,4

3

A reserva legal pode ser um empecilho ao desenvolvimento de certas regiões do país The legal reserve can be a hindrance for the development of certain regions in the country

-

-

Não concorda com a obrigatoriedade Does not agree with the requirement

-

1,5

6,6

4,5

9

3

89

67

6,7

9

Sim Yes

37,5 39,5

Nenhuma das alternativas anteriores None of the previous alternatives

Outros motivos Other reasons

4,5

6

Não No

62,5 60,5

Não opinaram No opinion

256

89

gestão ambiental

67

TOTAL DE ENTREVISTADOS Total of interviewees

89

16,9 20,9

A reserva deve ser implementada de maneira flexível The reserve must be implemented in a flexible manner

Histórico de militância History of militancy

TOTAL DE ENTREVISTADOS Total of interviewees

18 19,4

A obrigatoriedade deve prever tratamento especial para propriedades mínimas 16,9 13,4 The requirement must include special treatment for minimal properties

6 A faculdade conferida ao órgão ambiental para autorizar intervenção em Área de Preservação Permanente procede?

Em % do total In % of total

Maior que 61 Older than 61

2013 2012

O percentual de reserva previsto deve ser aumentado The planned percentage of the reserve must be increased

89

Age range

Em % do total In % of total

Em % do total In % of total

O percentual deve ser definido por microrregião, considerando-se também a infraestrutura e a importância relativa dos 23,6 23,9 investimentos The percentage must be defined by micro region considering also the infrastructure and the relative investment amount Condiz com a realidade atual da atividade econômica em áreas rurais Is in line with the current reality of economic activity in rural areas

Do they have graduate, masters degrees or PhDs?

Em % do total In % of total

8 O que acham da reserva legal obrigatória em imóveis rurais?

What do they think of the legal requirement to form legal reserves in rural properties?

Em % do total In % of total

University where they earned their degrees

Em % do total In % of total

Opinions

38

TOTAL DE ENTREVISTADOS Total of interviewees

www.analise.com


TOTALIZAÇão ministério público  Public Prosecutor’s Office results BILINGUAL CONTENT

ENGLISH AND PORTUGUESE

SOBRE LEGISLAÇÃO 9 A legislação ambiental está adequada às necessidades de preservação e desenvolvimento sustentável?

Does it meet the needs for preservation and guarantee of sustainable development?

About the environmental law

10 Quais os principais entraves na tramitação de ações ambientais?

What are the main obstacles in the processing and in environmental actions?

Em % do total In % of total Em % do total In % of total

12,4

27,1

16,4

Baixa eficiência dos órgãos ambientais para fazer o licenciamento e fiscalizar Inefficiency of environmental entities to license and enforce

25,9 23,4

26,9

Falta de qualificação da Magistratura na área ambiental Lack of qualification of the Bench in the environmental area

Sim Yes

34,8

Não No Em termos Partially

Desinteresse pelo ambiente e desconhecimento da sua importância Lack of interest and knowledge about the subject

52,8

56,7

2013

2012

TOTAL DE ENTREVISTADOS Total of interviewees

2013 2012

2013 2012

Morosidade da Justiça Slowness of the Legal System

89 67

Falta de meios e recursos para a realização das perícias técnicas Lack of means and resources to perform technical investigations EIA-Rimas incompletos ou mal elaborados pelos empreendedores Report of Environmental Impact (EIA-Rima) incomplete or poorly prepared Falta de clareza de atribuições dos MPs e de competência do Judiciário Public Ministry attributions and Judiciary jurisdiction are not clear Baixo índice de perícias técnicas Low incidence of technical investigations TOTAL DE ENTREVISTADOS Total of interviewees

25

15,3 18,8

14,1

3,1

7,1 12,5

5,9

5,9

85

7,8

7,8

1,6

64

11 Que aspectos da legislação ambiental poderiam ser melhorados? What aspects of Brazilian environmental law could be improved?

Em % do total In % of total

2013 2012

Maior enfoque econômico e social para atender ao conceito de sustentabilidade Expand the economic and social focus of the laws in order to include the concept of sustainability

22 15,9

Eliminar os conflitos de competência para o licenciamento e fiscalização Eliminate the conflict of jurisdiction between the federal entities for the licensing and enforcement

22

Aumentar as penas para os crimes ambientais Increase the penalties for environmental crimes

18,3 25,4

Consolidar a legislação ambiental federal Consolidate the federal environmental laws

12,2 17,5

Concentrar as determinações para proteção e preservação na legislação federal, deixando para estados e municípios a regulamentação para a aplicação local da lei Concentrate all the determinations required for environmental protection and preservation in federal law, leaving the regulation for the local application of the law to the state and city legislation

9,8

7,9

Rever os parâmetros de poluição considerados aceitáveis para a saúde humana Make a broad revision of the pollution parameters considered to be acceptable for human health

8,5

7,9

Definir que punições previstas para crimes sejam aplicadas no meio ambiente Define by regulation that the penalties for environmental crimes are necessarily applied to the environment

6,1

6,3

82

63

TOTAL DE ENTREVISTADOS Total of interviewees

www.analise.com

19

ENVIRONMENTAL MANAGEMENT

257


GESTAO AMBIENTAL

Rua Major Quedinho, 111 - 16° andar - CEP 01050-904 - São Paulo-SP Tel. (55 11) 3201-2300 - Fax (55 11) 3201-2310 www.analise.com • contato@analise.com

Análise Gestão Ambiental 2013  

O maior inventário sobre gestão ambiental já produzido no Brasil. Apresenta um panorama das práticas ambientais das maiores companhias atuan...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you