Page 1

ANUÁrio 2010

ENERGIA DistribuiçÃo dirigida

Biodiesel • Biomassa Carvão mineral • Eólica Etanol • Gás natural • GLP Hidrelétrica • Nuclear Petróleo • Termelétrica Edição B ilíngue: I nglês e Por t uguês

www.analise.com

ial

OV N E

c

e Esp

E EN

R

R S A GI

IS

E ÁV


ÍNDICE

ENERGIA Agência Petrobras/Geraldo Falcão

14 Apresentação Brasil avança para modelo sustentável de geração e distribuição

06 Colaboradores 06 Expediente 06 Metodologia 18 Energia renovável

Navio de regaseificação de GNL: hoje, Brasil tem maior segurança energética relativamente ao gás natural  LNG regas ship: currently Brazil is more secure in relation to natural gas

1

COMBUSTÍVEIS

2

As empresas que atuam na produção e no fornecimento de combustíveis no Brasil

Matriz energética brasileira em concordância com as exigências climáticas e ambientais

28 34 37 37 40

Petróleo Campos de produção Produção por empresa Campos em desenvolvimento Blocos em exploração

44 Gás Natural 46 Distribuidores de gás natural 48

Carvão

50 51

GLP Distribuidores de GLP

geração elétrica Os rankings das usinas geradoras e análises detalhadas de cada setor

72 Hidrelétrica 74 Ranking das hidrelétricas 80 Termelétrica 82 Ranking das termelétricas 90 Nuclear 93 Eólica 94 Solar 96 Grupos geradores

54 Biomassa 56 Etanol 59 Ranking das usinas 64 Ranking dos grupos 68 Biodiesel 69 Produtores de biodiesel

4

115 Transmissoras

projetos e obras Panoramas das obras em execução e planejadas em todos os setores energéticos

150 Destaques 152 152 152 157 162

Usinas geradoras Usinas hidrelétricas PCHs Usinas termelétricas Usinas eólicas

163 163 163 163

Petróleo e gás Plataformas de petróleo Refinarias Dutos

115 Comercializadoras

164 Etanol

116 Distribuidoras

165 165 165 165

3

Perfil dos grupos de energia

Proinfa PCHs Biomassa Usinas eólicas

Análise da atuação dos maiores grupos empresariais de energia no Brasil

119 Perfil dos grandes grupos 4

energia

www.analise.com


table of contents

energy 167 Presentation Brazil moves towards a sustainable model of generation and distribuion

06 Contributors 06 Staff 167 Methodology 168 Renewable energy Brazilian energy matrix in line with climatic and environmental requirements

1

FUELS Details analysis of the companies that produce and distribute fuel in Brazil

170 34 37 37

Oil Production fields Development fields Drilling blocks

171 Natural gas 46 Natural gas distributors 172

Mineral coal

172 LPG 51 LPG distributors 173 Biomass

173 Ethanol 59 Ranking of the ethanol mills 64 Ranking of the ethanol 174 Biodiesel 69 Biodiesel producers

2

POWER GENERATION

119 Groups with broad operations

4

plants

175 Thermoelectric 82 Ranking of the 176 Nuclear 176 Wind 176 Solar

96 Generating groups 115 Transmission 115 Distributors

PROJECTS AND CONSTRUCTION Plants under construction and other projects in all energy sectors in Brazil

The ranking of the power plants and a detailed analysis of each sector

175 Hydroelectric 74 Ranking of the hydroelectric

PROFILE OF THE ENERGY GROUPS Ranking of the performance of the largest corporate energy groups in Brazil

groups

thermoelectric plants

Reuters/Bob Strong

3

177 Highlights 152 152 152 157 162

Power plants Hydroelectric power plants Small hydroelectric plants Thermoelectric plants Wind farms

163 163 163 163

Oil and gas Oil rigs Refineries Pipelines

164 Ethanol 165 165 165 165

Proinfa Hydroelectric power plants Biomass Wind farms

Moinho de vento na Dinamarca: energia eólica atrai investidores para o Brasil  Widmill in Denmark: wind power attracts investors

www.analise.com

energy

5


reuters/Cesar Ferrari

apresentação Presentation

Linha de produção em fábrica de computadores em Curitiba (PR): aumento da produção industrial eleva o consumo de energia  Production line at a computer factory in Curitiba (Paraná state): increase of

industrial production drives up energy consumption

14

energia

www.analise.com


Apresentação Presentation

Energia sustentável

Após anos de dificuldades em traçar planos e organizar o setor energético, o Brasil caminha para finalmente conseguir antecipar sua demanda e criar um sistema mais confiável e previsível, tanto na geração de energia quanto em sua distribuição pelo país Alexandre Secco

A

pesar de possuir recursos naturais em abundância e tecnologia, nos últimos anos o setor de energia brasileiro sofreu com falta de investimentos e dificuldades em criar um ambiente regulatório estável o suficiente para atrair novas empresas. As deficiências ficaram evidentes tanto na capacidade de geração de eletricidade quanto na interligação da rede nacional de distribuição. Com o sistema no limite entre a capacidade de fornecimento e a demanda, os dirigentes do setor muitas vezes dependeram de fatores que estavam fora de seu controle. Um deles foi a chuva, que abastece os reservatórios das usinas hidrelétricas. Esta terceira edição de Análise Energia chega em um momento de consolidação para o setor de energia no Brasil. Após um longo período de dificuldades, pela primeira vez é possível ver um conjunto completo de condições favoráveis para que o setor comece a avançar de forma sustentável. O governo vem conseguindo definir melhor suas prioridades no campo energético, a regulação do setor está mais confiável, os projetos vêm despertando muito interesse da iniciativa privada, há movimentação intensa nos canteiros de obras e uma série de grandes empreendimentos efetivamente saiu do papel – como as hidrelétricas www.analise.com

English version page 167

do Rio Madeira e a Usina de Angra III. O sistema de transmissão ficou mais robusto e a interligação das usinas foi ampliada. Com o pré-sal, o país conquistou uma posição única entre as grandes economias, no que se refere à dependência de combustíveis fósseis. Enquanto muitos países discutem como viver com escassez de petróleo, o Brasil trabalha para se transformar em um grande produtor mundial. Também há boas iniciativas na frente das energias limpas e renováveis, outro ponto nevrálgico das discussões sobre

ENERGIA NOVA

O setor de energia deve receber investimentos pesados nos próximos anos. Abaixo alguns dos principais projetos em construção no país Usinas de geração Quantidade Capacidade

Adicionado

Hidrelétrica 21

10.549 MW

Termelética 66

6.512 MW

+14,1% +25,8%

PCHs

72

1.004 MW

+34,3%

Eólica

36

606 MW

+100,6%

Petróleo e gás

Plataforma 10

640 mil bpd óleo +34,5% 196 mil boe gás +46,6%

Refinaria

15

334 mil bpd

+17,2%

Duto

7

2.347 km

+20,5%

48

6,3 bi litros

+22,9%

Etanol

Usina

bpd: barris de petróleo por dia, boe: barris de óleo equivalentes Valor adicionado em relação ao total em 2008

geração energética atualmente. Com o Proinfa, o governo conseguiu efetivamente estimular a criação de uma base de geração hidrelétrica de menor impacto, com a construção de pequenas usinas. No fechamento desta edição, estava em curso o maior leilão para geração eólica já realizado no país, primeira oportunidade efetiva para que se ocupe uma posição de destaque mundial nessa área. O setor energético tem papel central no desenvolvimento de um país com as características do Brasil, que requer grandes quantidades de insumos para mover sua indústria de transformação. Por muitos anos, viveram-se os efeitos negativos de um ciclo: como o fornecimento de energia não era seguro, não havia investimentos em outras indústrias, o país crescia menos e não gerava condições de investimento no setor energético. Há vários sinais de que esse ciclo foi quebrado e de que o país pode voltar a planejar o setor e criar as oportunidades de investimento necessárias para sua expansão no longo prazo. Alguns dizem que nesse mundo as obras de engenharia são tão complexas quanto projetos espaciais. Pode ser, mas o certo é que todos estão acostumados com os desafios grandes e complexos. Nosso histórico, porém, sugere que se faça um lembrete: ainda há muito pela frente e estão todos energy

15


reuters/Enrique Castro Mendivil

Energia Renovável Renewable energy

Rio da bacia Amazônica: a floresta é a fronteira hidrelétrica do país  River in the Amazon basin: the forest is Brazil’s hydropower frontier


Energia Renovável Renewable energy

Energia renovável avança na matriz O Brasil está diante da oportunidade de se consolidar na liderança da corrida mundial por energia renovável e limpa. Pela primeira vez, fatores econômicos, políticos e tecnológicos convergem para possibilitar a ampliação e diversificação da matriz energética do país, em concordância com as exigências climáticas e ambientais arthur lopez, gabriel attuy e henrique paludetto

A

preocupação com a inclusão de fontes renováveis e limpas de energia na matriz energética ganhou força na última década entre os principais países consumidores e foi elevada a um novo patamar, em conjunto com os planos traçados para a redução dos níveis de emissão de gases do efeito estufa. Na corrida para diversificar as fontes e produzir energia de maneira mais limpa e sustentável do ponto de vista dos recursos disponíveis, o Brasil leva vantagem. Grande parte da produção de energia do país já provém de fontes renováveis, principalmente geração hidrelétrica, em níveis muito acima da média mundial. As condições geográficas e as reservas de recursos naturais são favoráveis e algumas iniciativas acertadas no passado trouxeram o país a uma posição privilegiada. O consenso entre analistas e empresários consultados por Análise Energia é que, pela primeira vez, a convergência de fatores positivos cria a oportunidade para que o Brasil possa dar um passo importante e liderar um movimento de mudanças significativas na maneira como produzimos e consumimos energia. Além de deter os recursos Ranking dos alternativos naturais necessários, o país Geração de energia através de fontes apresenta resultados positivos alternativas por país em 2008 na atividade econômica, com RK TWh perspectivas de retomada de 1 Estados Unidos (USA) 117 crescimento significativo a 2 Alemanha (DEU) 70 partir de 2010. Além disso, 3 Espanha (ESP) 31 desenvolve ou tem acesso a 4 Japão (JPN) 24 tecnologias para possibilitar a implantação de projetos e, 5 Brasil (BRA) 21 talvez o ponto mais relevanFontes alternativas incluem energia eólica, solar, madeira e resíduos sólidos te, viu importantes avanços

1

www.analise.com

English version page 168

na legislação e no ambiente regulatório nos últimos anos. A política energética brasileira mostrou-se capaz de atrair investidores, fabricantes de equipamentos e desenvolvedores de tecnologia – um dos principais déficits apontados por analistas no início dos anos 2000. Os sinais convergem para uma iniciativa emblemática: a realização de um leilão exclusivo para energia eólica no fim de 2009. Além disso, indicadores concretos de avanço são identificados em diversos setores. A antecipação em três anos para a obrigatoriedade de adição de 5% de biodiesel ao combustível vendido nos postos, que passa a valer no início de 2010, é um incremento significativo no setor de energia renovável para combustíveis. A medida representa um aumento da demanda para 2,4 bilhões de litros já no primeiro ano de vigência. O setor de etanol apresenta os primeiros resultados para o desenvolvimento da segunda geração do combustível. O objetivo é tirar maior proveito energético da cana-de-açúcar e produzir o etanol celulósico do bagaço ou da palha da cana, o que pode aumentar em até 30% a oferta do insumo. A busca por energias limpas também reativou o interesse em todo o mundo pela matriz nuclear. Livre da emissão de gases do efeito estuda, a energia voltou à pauta no Brasil com a reativação do projeto de Angra III e a inserção nos planos de ao menos quatro novas usinas nas próximas décadas. Nesse setor, o Brasil possui uma vantagem com que poucas nações contam: tecnologia própria. Os avanços das últimas duas décadas possibilitaram que a energia nuclear possa hoje ser vista com novos olhos, garantindo mitigação de riscos e sua inserção como fonte livre de emissões. Desafios – O cenário positivo para o desenvolvimento de energias renováveis é claro e aponta diversas oportunidades, mas é necessário manter o pé no chão quando se fala no setor de energia. O segmento exige investimentos signienergy

19


petróleo e gás Oil and gas

campos de produção de petróleo Operador Operation RK

oil drilling fields

Jan-Jul 2009 Petróleo Oil (1000 barris)

RK

Gás Gas (1000 m ) 3

1 Roncador (Campos)

Petrobras

75.655

1

1.749.946

2 Marlim (Campos)

Petrobras

68.420

3

3 Marlim Sul (Campos)

Petrobras

36.115

4

4 Barracuda (Campos)

Petrobras

26.800

5 Albacora Leste (Campos)

Petrobras•

24.540

Operador Operation RK

Jan-Jul 2009 Petróleo Oil (1000 barris)

RK

Gás Gas (1000 m3)

47 Araçás (Recôncavo)

Petrobras

710

60

940.621

48 Enchova Oeste (Campos)

Petrobras

678

56

15.141

861.103

49 Riacho da Forquilha (Potiguar)

Petrobras

673

53

18.007

9

322.523

50 Água Grande (Recôncavo)

Petrobras

673

-

-

5

380.867

51 Salina Cristal (Potiguar)

Petrobras

663

132

1.017

6 Albacora (Campos)

Petrobras

21.505

8

350.926

7 Marlim Leste (Campos)

Petrobras

20.992

7

363.298,3

13.474

52 Linguado (Campos)

Petrobras

613

-

-

53 Miranga (Recôncavo)

Petrobras

602

10

251.788 2.790

8 Espadarte (Campos)

Petrobras

12.572

19

97.669

54 Fazenda Bálsamo (Recôncavo)

Petrobras

587

112

9 Caratinga (Campos)

Petrobras

12.364

14

144.479

55 Guaricema (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

574

-

-

Petrobras

7.187

26

52.867

56 Pilar (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

549

22

73.695

11 Marimbá (Campos)

Petrobras

6.390

18

101.960

57 Riachuelo (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

539

165

237

12 Golfinho (Espírito Santo)

Petrobras

5.375

27

51.447

58 Alto do Rodrigues (Potiguar)

Petrobras

517

150

422 21.237

10 Jubarte (Campos)

13 Carmópolis (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

4.988

41

30.050

59 BM-S-11 (Santos)

Petrobras•

514

49

14 Cherne (Campos)

Petrobras

4.947

36

36.866

60 Espada (Ceará)

Petrobras

487

90

5.713

15 Canto do Amaro (Potiguar)

Petrobras

4.392

81

7.725

61 Ubarana (Potiguar)

Petrobras

477

15

126.361

16 Namorado (Campos)

Petrobras

4.167

37

36.863

62 Fazenda Belém (Potiguar)

Petrobras

460

134

951

17 Carapeba (Campos)

Petrobras

3.938

59

13.921

63 Rio do Bu (Recôncavo)

Petrobras

438

142

647

64 Congro (Campos)

Petrobras

437

63

11.847

65 Aruari (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

419

69

9.355

66 Taquipe (Recôncavo)

Petrobras

413

-

-

Petrobras

412

103

3.317

18 Polvo (Campos)

Devon Energy•

3.804

78

7.763

19 Pampo (Campos)

Petrobras

3.800

33

43.177

20 Leste de Urucu (Solimões)

Petrobras

3.770

11

234.028

21 Cachalote (Campos)

Petrobras

3.493

31

44.902

67 Xaréu (Ceará)

22 Voador (Campos)

Petrobras

3.239

34

38.065

68 Livramento (Potiguar)

Petrobras

390

47

22.390

23 Rio Urucu (Solimões)

Petrobras

3.177

12

183.129

69 Anambe (Alagoas)

Petrobras

357

51

18.813

24 Bijupirá (Campos)

Shell•

2.804

39

31.321

70 Fazenda Boa Esperança (Recôncavo) Petrobras

347

111

2.805

25 Salema (Campos)

Shell•

2.430

29

49.308

71 Camorim (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

345

20

97.236

26 Vermelho (Campos)

Petrobras

2.049

72

8.686

72 Atum (Ceará)

Petrobras

345

57

14.573

27 Bicudo (Campos)

Petrobras

1.767

42

28.107

73 Aratum (Potiguar)

Petrobras

296

120

1.790

28 Enchova (Campos)

Petrobras

1.658

28

50.417

74 Riacho da Barra (Recôncavo)

Petrobras

277

98

4.386

29 Fazenda Alegre (Espírito Santo)

Petrobras

1.512

94

5.035

75 Cassarongongo (Recôncavo)

Petrobras

275

115

2.064

30 Garoupa (Campos)

Petrobras

1.404

46

23.685

76 Frade (Campos)

Chevron Brasil•

265

109

2.859

31 Malhado (Campos)

Petrobras

1.336

45

24.196

77 Fazenda São Rafael (Espírito Santo)

Petrobras

263

82

7.639

32 Siririzinho (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

1.280

68

9.526

78 Curimã (Ceará)

Petrobras

255

73

8.146

93

5.359

33 Bonito (Campos)

Petrobras

1.211

21

84.081

79 Anequim (Campos)

Petrobras

231

34 Boa Esperança (Potiguar)

Petrobras

1.178

30

48.982

80 Candeias - Terra (Recôncavo)

Petrobras

207 209

35 Corvina (Campos)

Petrobras

1.135

70

9.340

81 Mato Grosso (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

203

36 Estreito (Potiguar)

Petrobras

1.048

141

666

82 Fazenda Santa Luzia (Espírito Santo) Petrobras

201

85

6.357

37 Jandaia (Recôncavo)

Petrobras

942

105

3.121

83 Massapê (Recôncavo)

Petrobras

200

43

24.670

84 Peroá (Espírito Santo)

Petrobras

195

6

380.023

85 Cidade Entre Rios (Recôncavo)

Petrobras

179

139

782

86 Brejinho (Potiguar)

Petrobras

175

84

6.451 308

38 Buracica (Recôncavo)

Petrobras

925

135

945

39 Badejo (Campos)

Petrobras

899

55

16.352

40 Pargo (Campos)

Petrobras

885

104

3.188

88

33 5.953

41 Viola (Campos)

Petrobras

869

97

4.676

87 Malombê (Recôncavo)

Petrobras

158

159

42 Piranema (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

803

50

20.195

88 Pintassilgo (Potiguar)

Petrobras

158

219

25

43 Serra (Potiguar)

Petrobras

794

100

4.361

89 Lorena (Potiguar)

Petrobras

151

32

43.645 7.397

44 Fazenda Pocinho (Potiguar)

Petrobras

787

127

1.347

90 Fazenda Imbé (Recôncavo)

Petrobras

147

83

45 Piraúna (Campos)

Petrobras

740

86

6.216

91 Dom João (Recôncavo)

Petrobras

145

189

77

46 Furado (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

719

35

37.128

92 Merluza (Santos)

Petrobras

142

17

114.524

Indica campos que não são controlados exclusivamente pelo operador. A seguir confira a composição desses campos ordenados por sua posição no ranking. Indicates fields that are not controlled exclusively by the operator. The composition of the control group of these fields is presented here, ordered by their position in the total ranking. 5º Albacora Leste Petrobras (90%), Repsol YPF (10%). 18º Polvo Devon Energy (60%), SK Brasil (40%). 24º Bijupirá Shell (80%), Petrobras (20%). 25º Salema Shell (80%), Petrobras (20%). 59º BM-S-11 Petrobras (65%), BG (25%), Petrogal (10%). 76º Frade Chevron Brasil (51,7%), Petrobras (30%), Frade Japão (18,3%). 100º Manati Petrobras (35%), Manati (45%), Rio das Contas (10%), Brasoil Manati (10%). 102º Pescada Petrobras (21%), Unopaso (79%). 138º Arabaiana Petrobras (21%), Unopaso (79%). 147º Guanambi Petrobras (80%), Starfish (20%). 152º Abalone Shell (35%), Petrobras (35%), Esso Campos (30%). 158º Fazenda Santo Estevão W. Washington - BA (52,5%), BrazAlta (47,5%). 164º Tartaruga UP Petróleo (67,5%), Petrobras (25%), TDC (7,5%). 183º Santana W. Washington - BA (52,5%), BrazAlta (47,5%). 203º Fazenda Rio Branco W. Washington - BA (52,5%), BrazAlta (47,5%). 238º Sempre Viva Sul Orteng (34%), Delp Engenharia (33%), Logos Engenharia (33%). 260º Periquito Aurizônia (75%) , Phoenix (25%). 272º Morro do Barro ERG (70%), Panergy (30%).

34

energia

www.analise.com


2,8% Operador Operation RK

Jan-Jul 2009 Petróleo Oil (1000 barris)

RK

Gás Gas (1000 m ) 3

93 Monte Alegre (Potiguar)

Petrobras

139

166

223

94 Serraria (Potiguar)

Petrobras

126

186

91

95 Bagre (Campos)

Petrobras

124

87

6.159

96 Redonda Profundo (Potiguar)

Petrobras

123

194

69

97 Guamaré (Potiguar)

Petrobras

121

-

-

98 Sudoeste Urucu (Solimões)

Petrobras

121

44

24.541

99 Fazenda Alvorada (Recôncavo)

Petrobras

119

177

130

Petrobras•

113

2

1.019.535

100 Manati (Camamu)

foi a participação do Brasil na produção mundial de petróleo em 2008, com 2,4 milhões de bpd

101 Fazenda São Jorge (Espírito Santo)

Petrobras

110

155

353

102 Pescada (Potiguar)

Petrobras•

108

24

65.136

103 Cioba (Rio Grande do Norte)

Petrobras

107

190

76

104 Mata de São João (Recôncavo)

Petrobras

101

91

105 Pajeú (Potiguar)

Petrobras

95

182

106 Remanso (Recôncavo)

Petrobras

92

58

107 Boa Vista (Potiguar)

Petrobras

89

75

108 Baixa do Algodão (Potiguar)

Petrobras

86

191

109 Parati (Campos)

Petrobras

85

131

108

2.997

146 Biquara (Rio Grande do Norte)

Petrobras

38

80

7.732

147 Guanambi (Recôncavo)

Petrobras•

37

153

386

148 Redonda (Potiguar)

Petrobras

36

237

6

149 Fazenda Panelas (Recôncavo)

Petrobras

34

89

5.734

150 Camarupim (Espírito Santo)

Petrobras

33

48

22.315

151 Rio Preto (Espírito Santo)

Petrobras

32

175

139

152 Abalone (Campos)

Shell•

32

106

3.112

16

115.806

155 Cação (Espírito Santo)

Petrobras

30

5.522

156 Norte Fazenda Caruaçu (Recôncavo) Petrobras

101

157 Fazenda Cedro Norte (Espírito Santo) Petrobras

14.061 8.003

39

148

477

30

62

12.063

29

133

972

158 Fazenda Santo Estevão (Recôncavo) W. Washington•

28

192

71

159 Fazenda Queimadas (Espírito Santo) Petrobras

27

161

276

72

160 Poço Verde (Potiguar)

Petrobras

26 240

1.282

161 Cancã (Espírito Santo)

Petrobras

25

162 Lagoa Suruaca (Espírito Santo)

Petrobras

25

-

-

163 Fazenda Curral (Potiguar)

Petrobras

22

174

139 394

143

627

214

28

112 Dourado (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

81

99

4.367

113 Riacho Ouricuri (Recôncavo)

Petrobras

79

160

294

114 Leste de Poço Xavier (Potiguar)

Petrobras

77

121

1.549

40

39

31

82

77 228

(1000 m3)

Petrobras

30 206

82

76

Gás Gas

145 Upanema (Potiguar)

Petrobras

Petrobras

Petrobras

RK

Petrobras

Petrobras

Petrobras

(1000 barris)

153 S. M. dos Campos (Sergipe-Alagoas)

111 Jaçanã (Potiguar)

115 Morrinho (Potiguar)

RK

Jan-Jul 2009 Petróleo Oil

154 Inhambu (Espírito Santo)

110 Rio Pojuca (Recôncavo)

116 Oeste de Ubarana (Potiguar)

Operador Operation

12 30.469

117 Fazenda Malaquias (Potiguar)

Petrobras

75

221

22

118 São Mateus (Espírito Santo)

Petrobras

74

138

826

119 Benfica (Potiguar)

Petrobras

71

125

1.405

120 Rio Itariri (Recôncavo)

Petrobras

69

184

96

121 Garoupinha (Campos)

Petrobras

67

152

122 Aguilhada (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

65

188

4 91

164 Tartaruga (Sergipe-Alagoas)

UP Petróleo•

20

151

165 Atalaia Sul (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

20

227

13

166 Poço Xavier (Potiguar)

Petrobras

19

157

334

167 Porto Carão (Potiguar)

Petrobras

19

222

19

168 Córrego Dourado (Espírito Santo)

Petrobras

18

193

70

169 Lagoa do Paulo Norte (Recôncavo)

Recôncavo E&P

18

185

92

170 Varginha (Potiguar)

Petrobras

18

123

1.520

171 Asa Branca (Potiguar)

Petrobras

18

113

2.693

172 Fazenda Cedro (Espírito Santo)

Petrobras

17

149

425

394

173 Tigre (Sergipe-Alagoas)

Severo Villares

15

-

-

173

144

174 Fazenda Onça (Recôncavo)

Petrobras

15

163

262

123 Dom João Mar (Recôncavo)

Petrobras

61

212

29

175 Três Marias (Potiguar)

Petrobras

15 230

124 Castanhal (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

61

183

97

176 Uirapuru (Recôncavo)

Petrosynergy

14

9

119

1.815 164.940

125 Sesmaria (Recôncavo)

Petrobras

59

95

4.938

177 Caioba (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

13

13

126 Cachoeirinha (Potiguar)

Petrobras

58

67

9.818

178 Tabuiaiá (Espírito Santo)

Petrobras

13

216

25

127 Paru (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

57

23

72.503

179 Tatui (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

13

140

688 567

128 Mossoró (Potiguar)

Petrobras

56

231

9

180 Fazenda Azevedo (Recôncavo)

Petrobras

12

144

129 Trilha (Campos)

Petrobras

56

117

1.949

181 Lagoa Aroeira (Potiguar)

Petrobras

11

211

30

130 Lagoa Parda (Espírito Santo)

Petrobras

56

129

1.305

182 Miranga Norte (Recôncavo)

Petrobras

11

124

1.463

131 Tabuleiro Martins (Sergipe-Alagoas)

Petrosynergy

55

162

273

183 Santana (Recôncavo)

W. Washington•

11

176

138

132 Salgo (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

55

171

162

184 Ilha Pequena (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

11

136

927

133 Brejo Grande (Sergipe-Alagoas)

Petrobras

55

-

-

134 Rio Preto Sul (Espírito Santo)

Petrobras

54

145

544

135 Apraiús (Recôncavo)

Petrobras

54

71

8.935

136 Rio dos Ovos (Recôncavo)

Petrobras

54

172

145

137 Rio Itaúnas (Espírito Santo)

Petrobras

53

167

215

138 Arabaiana (Potiguar)

Petrobras•

53

25

61.292

185 Sul de Coruripe (Sergipe-Alagoas)

Petrosynergy

11 204

186 Rio São Mateus (Espírito Santo)

Petrobras

10

187 Rio da Serra (Bahia)

Petrobras

10 229

188 Serra do Mel (Potiguar)

Petrobras

9

170

116

51 180 12 1.982

189 Córrego das Pedras (Espírito Santo)

Petrobras

9

181

115

190 Gomo (Recôncavo)

Petrobras

9

179

121

139 Cexis (Recôncavo)

Petrobras

52

38

36.519

191 Lagoa do Paulo (Recôncavo)

Recôncavo E&P

9

225

17

140 Rio Preto Oeste (Espírito Santo)

Petrobras

50

164

250

192 Nativo Oeste (Espírito Santo)

Petrobras

9

223

18

180

120

141 Canário (Recôncavo)

Petrosynergy

48

147

485

193 São Pedro (Recôncavo)

Petrobras

9

142 Agulha (Potiguar)

Petrobras

45

146

526

194 Tangará (Recôncavo)

Petrobras

9 234

7

143 Ponta do Mel (Potiguar)

Petrobras

45

64

10.980

195 Icapui (Potiguar)

Petrobras

9 239

5

144 Bonsucesso (Recôncavo)

Petrobras

43

201

57

196 Canabrava (Recôncavo)

Petrobras

8

www.analise.com

energy

215

26

35

(Cont.)


REuters/STR New

glp LPG

Depósito de botijões de GLP: consumo continua estável, com índice similar aos melhores anos, em 2007 e 2008 Warehouse of LPG gas tanks: consumption continues stable with an indicator similar to its best years, 2007 and 2008

P

energia

www.analise.com


glp LPG

Consumo se mantém após volta do gás Produção de GLP em alta e consumo pouco afetado pela crise econômica minimizam retorno de gás natural ao mercado English version page 172

O

consumo de gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de cozinha, manteve em 2009 os mesmos padrões de seus melhores anos, 2007 e 2008. O resultado revela uma constante positiva do setor, que enfrentava, desde 2000, uma tendência de queda, só recuperada com a crise que resultou na falta de gás natural no mercado brasileiro há dois anos. A meta da autossuficiência, no entanto, foi adiada e deve se concretizar apenas depois de 2020.

1

Estabilidade no consumo

A crise no fornecimento de gás natural entre 2007 e 2008 fez com que muitas empresas revertessem a transição feita do GLP para o gás natural. O movimento impulsionou o setor que, desde 2000, mantinha tendência de queda. Com a volta do gás natural ao mercado, no entanto, especialistas apontam que a inversão dessa tendência não ocorreu. Em 2009, o consumo de GLP no primeiro semestre caiu 2,57%, mas afetado pela redução da ativida-

distribuidores de glp lpg distributors Distribuição Distribution 2008 (103 ton)

Distribuição Distribution Jan-jul 2009 (103 ton) Total RK

Variação Residencial Change Residential

Industrial Industrial

08/09

RK

Total Residencial Residential

Industrial Industrial

1 LIQUIGÁS

858

(-1,8%)

679

180

1

1.507

1.168

339

2 SHV BRASIL

801

(-5,8%)

562

238

2

1.468

1.010

458

3 ULTRAGAZ

675

(-3,0%)

387

287

3

1.197

680

516

4 NACIONAL GÁS BUTANO

647

(-0,1%)

568

80

4

1.129

992

136

5 COPAGAZ

281

(-2,6%)

215

66

5

503

380

123

6 BAHIANA DISTRIBUIDORA

221

1,7%

191

30

6

382

316

67

7 CONSIGAZ

74

(-2,9%)

40

34

7

135

63

72

8 PARAGÁS

67

2,2%

62

4

9

112

105

8

9 FOGÁS

66

(-2,1%)

53

13

8

116

89

27

10 MINASGÁS

45

(-4,9%)

33

12

10

84

65

19

11 SERVGÁS

30

8,6%

26

4

11

47

41

6

12 AMAZONGÁS

27

5,0%

24

3

12

44

39

5

13 REPSOL

11

(-3,1%)

0

11

13

20

0

20

14 GASBALL

10

702,7%

0

10

14

5

0

5

15 NUTRIGÁS

5

823,6%

5

0

19

1

0

1

16 GÁS PONTO COM

2

51,2%

0

2

17

2

0

2

17 PEDIGÁS

2

55,4%

0

2

16

2

0

2

18 PROPAN-GÁS

1

(-17,2%)

0

1

15

2

0

2

19 CEG - TOTAL

1

2,2%

0

1

18

1

0

1

3.825

(-2,1%)

2.846

979

-

6.756

4.947

1.809

O volume de distribuição reflete o consumo aparente de GLP, da soma da produção e importação, excluindo a exportação. The distributed volume reflects the data of aparent consumption of LPG, which is the sum of production and imports, excluding exports.

www.analise.com

de da indúsria DOMÍNIO DE BOTIJÃO em razão da No abastecimento de gás, por milhões de clientes crise internaGLP cional. Para 53 o fechamento do ano, a expectativa é que ele seja similar Gás natural a 2007, com a 1,5 distribuição de cerca de 6,45 milhões de toneladas do combustível. As razões para a tendência não são fáceis de apontar, mas especialistas acreditam que a crise do gás natural em 2007 e 2008 pode ter abalado a confiança, principalmente de pequenos empresários, na capacidade do Brasil de garantir um fornecimento estável. Com isso, em 2009 eles preferiram continuar com o GLP. Além disso, a exigência de investimentos para a troca de um combustível por outro também desestimula a volta ao gás encanado. No segmento residencial, as empresas continuam apostando no custo mais baixo e na facilidade logística de chegar a todos os pontos do país sem a necessidade de uma malha de gasodutos. Aproveitando o bom momento, as companhias também investem em mudança de embalagens (hoje existem cerca de 100 milhões de botijões de 13 quilos no mercado), viando proporcionar novas alternativas ao consumidor.

2

Autossuficiência fica mais longe

A crise econômica e a manutenção do consumo de GLP em patamares elevados nos últimos anos fizeram com que o setor revisasse sua meta de autossuficiência. Prevista originalmente para o ano de 2011, especialistas agora apontam que o Brasil poderá ter de esperar ao menos mais uma década até que possa se tornar exportador líquido do combustível. As estimativas conservadoras da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), ligada ao Ministério de Minas e Energia (MME), preveem oferta excedente apenas em 2030, quando o país produzirá 17 milhões de toneladas ao ano e terá uma demanda interna projetada de 16 milhões toneladas ao ano. 0 energy

51


etanol Ethanol

Usinas de etanol, por produção Controlador Holding company

Localização Location

ethanol plants, by production Controlador Holding company

Produção Production 08/09 Litros Galões Liters Gallons

RK

10 3

10 3

Brasil

Localização Location

Produção Production 08/09 Litros Galões Liters Gallons

RK

10 3

10 3

Brasil

103 CBAA Debrasa

CBAA

Brasilândia

MS

87.350

23.075

0,32%

154 Vista Alegre

Vista Alegre

Itapetininga

SP

63.797

16.853

0,23%

104 Alcidia

Odebrecht

Teod. Sampaio SP

85.842

22.677

0,31%

155 Usina Vale

Onda Verde Agro. Onda Verde

SP

63.485

16.771

0,23%

105 Casa de Força

Alcoeste

Fernandópolis SP

85.711

22.642

0,31%

156 Vale do Paraná

Vale do Paraná

Suzánopolis

SP

63.307

16.724

0,23%

106 Dracena

Usina Dracena

Dracena

SP

85.631

22.621

0,31%

157 Dacal

Dest. Califórnia

Parapuã

SP

63.022

16.649

0,23%

107 Guariroba

Moema Aç. e Ál.

Pontes Gestal

SP

85.035

22.464

0,31%

158 Jacarezinho

Melhoramentos

Jacarezinho

PR

62.680

16.558

0,23%

108 Unialco

Unialco Ál. e Aç.

Guararapes

SP

84.933

22.437

0,31%

159 Fortaleza

Vale do Verdão

Porteirão

GO

62.546

16.523

0,23%

109 Itapagipe

Moema Aç. e Ál.

Itapagipe

MG

84.500

22.323

0,31%

160 Dest. Malosso

Irmãos Malosso

Itápolis

SP

60.646

16.021

0,22%

110 Água Limpa

Usina Petribu

Mte. Aprazível

SP

83.698

22.111 0,30%

161 Ibirá

Pedra Agroind.

S. Rosa Viterbo SP

59.223

15.645

0,22%

111 Ferrari

Ferrari Agro Ind.

Pirassununga

SP

83.464

22.049 0,30%

162 Agropeu

Agropeu

Pompéu

MG

59.180

15.634

0,22%

112 Londra

Dest. Londra

Itaí

SP

83.464

22.049 0,30%

163 S. Ter. Paranacity

Usaçúcar

Paranacity

PR

58.317

15.406

0,21%

113 Santa Isabel

Usina Sta. Isabel

Novo Horizonte SP

82.868

21.891 0,30%

164 Nova Produtiva

Co. N. Produtiva

Astorga

PR

58.000

15.322

0,21%

114 Galo Bravo

Cent. Rib. Preto.

Ribeirão Preto SP

82.058

21.677 0,30%

165 Itapuranga

Farias

Itapuranga

GO

56.986

15.054

0,21%

115 Destivale

Dest. V. do Tietê

Araçatuba

SP

81.667

21.574 0,30%

166 S. Francisco

Grupo Balbo

Sertãozinho

SP

56.350

14.886 0,20%

116 Diamante

Cosan

Jaú

SP

81.468

21.522 0,30%

167 Santa Lúcia

Usina Santa Lúcia Araras

SP

55.338

14.619 0,20%

117 Ester

Usina Aç. Ester

Cosmópolis

SP

81.454

21.518 0,30%

168 Bortolo Carolo

Usina Carolo

Pontal

SP

55.029

14.537 0,20% 14.358 0,20%

118 Coruripe

Tércio Wanderley Coruripe

AL

81.171

21.443 0,30%

169 S. José Colina

Aç. Guarani

Colina

SP

54.352

119 Libra

Dest. de Ál. Libra S. J. Rio Claro

MT

81.128

21.432

0,29%

170 Porto Rico

Olival Tenório

Campo Alegre

AL

54.324

14.351 0,20%

120 Quatá

Zilor Energia e Al. Quatá

SP

79.652

21.042

0,29%

171 UFA

Usina Alto Alegre Pres. Prudente SP

54.141

14.303 0,20%

121 Ruette

A. Ruette Agro.

Paraiso

SP

79.508

21.004

0,29%

172 Da Mata

Da Mata Aç. e Ál.

Valparaíso

SP

53.503

14.134

0,19%

122 Ouroeste

Moema Aç. e Ál.

Ouroeste

SP

79.174

20.916

0,29%

173 Biopav

Equipav Aç. e Ál.

Brejo Alegre

SP

53.330

14.088

0,19%

123 Abengoa S. João

Abengoa Brasil

S. J. Boa Vista

SP

79.154

20.910

0,29%

174 Iguatemi

Usaçúcar

Maringá

PR

52.137

13.773

0,19%

124 Jalles Machado

Jalles Machado

Goianésia

GO

78.852

20.830

0,29%

175 Usina Bertolo

Bertolo Agroind.

Pirangi

SP

51.769

13.676

0,19%

125 Guarani Cruz Alta Aç. Guarani

Olímpia

SP

78.592

20.762

0,29%

176 Dest. Paraguaçu

Cosan

Paraguaçu Pta. SP

49.653

13.117

0,18%

126 Anicuns

Farias

Anicuns

GO

78.562

20.754

0,29%

177 Dest. Porto Alegre Olival Tenório

C. Leopoldina

AL

49.622

13.109

0,18%

127 Paraíso

Paraíso Bioen.

Brotas

SP

78.327

20.692

0,28%

178 Pau D’Alho

Usina Pau D'Alho Ibirarema

SP

49.598

13.102

0,18%

128 Cooperb

Coop. Rio Branco Mir. D’Oeste

MT

77.315

20.424

0,28%

179 Guaxuma

João Lyra

Coruripe

AL

49.562

13.093

0,18%

129 Rio Vermelho

Us. Rio Vermelho Junqueirópolis SP

77.115

20.372

0,28%

180 Furlan

Usina Aç. Furlan

Sta. B. d'Oeste SP

49.330

13.032

0,18%

130 Alvoeste

Us. Alv. do Oeste

Sto. Anastácio SP

75.577

19.965

0,27%

181 Una Export

Una Aç. e Energia Maraial

PE

48.600

12.839

0,18%

131 Itapira

Virgolino de Oliv.

Itapira

SP

74.985

19.809

0,27%

182 Diana

N. Avanhandava

SP

48.314

12.763

0,18%

132 Fartura

Us. Santa Isabel

Mendonça

SP

74.699

19.733

0,27%

183 Jardest

Santelisa Vale Bio. Jardinópolis

SP

47.613

12.578

0,17%

133 Ibéria

Grupo Toledo

Borá

SP

74.448

19.667

0,27%

184 Benálcool

Benálccol Aç. e Ál. Bento de Abreu SP

47.415

12.526

0,17%

134 Vertente

Moema Aç. e Ál.

Guaraci

SP

73.534

19.426

0,27%

185 Descalvado

Usina Ipiranga

Descalvado

SP

46.426

12.264

0,17%

135 Ipiranga-Mococa

Usina Ipiranga

Mococa

SP

73.297

19.363

0,27%

186 Ivaté

Usaçúcar

Ivaté

PR

46.062

12.168

0,17%

136 Laginha-Matrix

João Lyra

Un. Palmares

AL

72.751

19.219

0,26%

187 Pagrisa

Pará Past. e Ag.

Ulianópolis

PA

44.909

11.864

0,16%

137 Coinbra-Crescium. LDC Bioenergia

Avanhandava

Leme

SP

71.325

18.842

0,26%

188 Comvap

Us. Olho D’Água

União

PI

44.553

11.770

0,16%

138 Della Coletta

Dest. Della Coletta Bariri

SP

71.250

18.822

0,26%

189 Sinimbu

Usina C. Sininbu

S. M. Campos

AL

44.393

11.727

0,16%

139 CRV

CRV Ind.

Carmo R. Verde GO

70.620

18.656

0,26%

190 Sapucaia

Usina Sapucaia

C. Goytacazez

RJ

42.868

11.325

0,16%

140 Nova União

Nova União

Serrrana

SP

69.944

18.477

0,25%

191 Água Bonita

Cosan

Tarumã

SP

41.978

11.089

0,15%

141 Cocal Narandiba

Cocal Canaã

Narandiba

SP

67.460

17.821

0,25%

192 Marituba

Carlos Lyra

Igreja Nova

AL

41.090

10.855

0,15%

142 Usina da Serra

Cosan

Ibaté

SP

67.015

17.703

0,24%

193 Olho D’Água

Us. Olho D’Água

Camutanga

PE

40.823

10.784

0,15%

143 Santa Terezinha

Usaçúcar

Tapejara

PR

66.303

17.515

0,24%

194 Albertina

Albertina Mercant. Sertãozinho

SP

40.109

10.596

0,15%

144 Ipaussu

Franco-Brasileira Ipaussu

SP

65.967

17.427

0,24%

195 Petribu

Usina Petribu

Lag. do Itaenga PE

40.000

10.567

0,15%

145 Mundial

Cosan

Mirandópolis

SP

65.822

17.388

0,24%

196 Cooperb II

Coop. Rio Branco Lambari D'Oest. MT

39.855

10.528

0,14%

146 Alcomira

Cosan

Mirandopólis

SP

65.822

17.388

0,24%

197 Santa Rosa

Usina Santa Rosa Boituva

39.793

10.512

0,14%

Cerquilho

0,14%

SP

147 J. Pilon

J.Pilon Aç. e Ál.

SP

65.770

17.375

0,24%

198 S. Maria de Lençóis Des. S. M. Lençóis Lençóis Pta.

SP

37.363

9.870

148 São Luiz

Dedini Ind. e Com. Pirassununga

SP

65.122

17.203

0,24%

199 Caeté

Carlos Lyra

S. M. Campos

AL

37.340

9.864

0,14%

149 Monterey

A. Ruette Agro.

SP

64.529

17.047

0,23%

200 Dois Córregos

Dois Cór. Aç. e Ál. Dois Córregos

SP

36.733

9.704

0,13% 0,13%

S. Paulo

150 Vale do Paranaíba João Lyra

Capinópolis

MG

64.399

17.012

0,23%

201 Comanche-Tatuí

Comanche Part.

Tatuí

SP

36.003

9.511

151 Branco Peres

Branco Peres Ál.

Adamantina

SP

64.193

16.958

0,23%

202 Angélica

Adecoagro

Angélica

MS

35.152

9.286

0,13%

152 Santa Helena

Cosan

Rio das Pedras SP

63.901

16.881

0,23%

203 Us. Monte Alegre

Adecoagro

Monte Belo

MG

34.915

9.224

0,13%

153 Bom Retiro

Us. Bom Retiro

Capivari

63.872

16.873

0,23%

204 Grizzo

Dest. Grizzo

Jaú

SP

34.856

9.208

0,13%

60

energia

SP

www.analise.com


29,9% Controlador Holding company

Localização Location

milhões de toneladas de cana foram moídas na segunda quinzena de 2009, 11% a menos do que no mesmo período da safra anterior Controlador Holding company

Produção Production 08/09 Litros Galões Liters Gallons

RK

10 3

10 3

Brasil

Localização Location

Produção Production 08/09 Litros Galões Liters Gallons

RK

10 3

10 3

Brasil

205 Irmãos Baldin

Irmãos Baldin Cia. Pirassununga

SP

33.804

8.930

0,12%

- Americana

Dest. Americana

N. A. da Colina PR

-

-

-

206 Alfa Agroenergia

Alfa Agroenergia

Pirassununga

SP

33.420

8.829

0,12%

- Artivinco

Artivinco

S. Rosa Viterbo SP

-

-

-

207 C. de Goytacazes

CBAA

C. Goytacazes

RJ

33.100

8.744

0,12%

- Atena Tecnologias Atena Tec. Energia Martinópolis

SP

-

-

-

208 Cachoeira

Carlos Lyra

Maceió

AL

31.441

8.306

0,11%

- Bandeirantes

Bandeirantes

Bandeirantes

PR

-

-

-

209 Avaré (Furlan II)

Usina Aç. Furlan

Avaré

SP

30.954

8.177

0,11%

- Barralcool

Usina Barralcool

B. do Bugres

MT

-

-

-

210 Santa Clotilde

Usina S. Clotilde

Rio Largo

AL

29.782

7.868

0,11%

- Bellão & Schiavon Bellão & Schiavon S. C. Palmeiras SP

-

-

-

211 Coagro

Coop. Est. do RJ

C. Goytacazes

RJ

28.581

7.550

0,10%

- Bem Brasil

Bem Brasil Alim.

MG

-

-

-

212 Delos

Dest. Lopes Silva Sertãozinho

SP

27.749

7.331

0,10%

- Boa Esperança

Us. B. Esperança S. Luz. D'Oeste RO

-

-

-

213 CBAA Japoatã

CBAA

Japoatã

SE

26.560

7.016

0,10%

- Bom Jesus

Usina Bom Jesus C. S. Agostinho PE

-

-

-

214 Mumbuca

Dest. Pyles

Platina

SP

25.685

6.785 0,09%

- Bonin

Usina Bonin

PR

-

-

-

215 Itajubara

Ind. J. Santos

Coelho Neto

MA

24.000

6.340 0,09%

- Br. Bioenergética

Br. Bioenergética Gurupi

TO

-

-

-

216 S. José R. Pedras

Farias

Rio das Pedras SP

21.709

5.735 0,08%

- Brasilândia

Eletron Cent. Elét. Brasilândia

MS

-

-

-

4.981

Araxá

Umuarama

217 Carneirinho

Tércio Wanderley Carneirinho

MG

18.856

- Bulhões

Usina Bulhões

PE

-

-

-

218 Pederneiras

Ag. Pederneiras

SP

17.413

4.600 0,06%

- Cach. Dourada

USJ Aç. e Álcool0 Cach. Dourada GO

-

-

-

219 Paranapanema

Umoe Bioenergy Narandiba

SP

16.765

4.429 0,06%

- Cafealcool

Cafealcool Dest.

SP

-

-

-

220 Fany

Dest. Santa Fany

SP

16.056

4.242 0,06%

- Califórnia

Parapuã Agroind. Parapuã

SP

-

-

-

221 TGN

TGM Ál. e Aguard. Cerq. César

SP

14.588

3.854

0,05%

- Camaragibe

Cent. Aç. S. Ant.

M. de Maragibe AL

-

-

-

222 Cachoeira

Dest. Cachoeira

Tupaciguara

MG

13.417

3.545

0,05%

- Camen

C. & Mendonça

Morrinhos

GO

-

-

-

223 Bern. de Campos

Dest. B. Campos

Bern. Campos SP

11.304

2.986 0,04%

- Canaã

Canaã Destilaria

Mombuca

SP

-

-

-

224 Pedrosa

Farias

Cortês

PE

10.535

2.783 0,04%

- Canabrava

Ál. Canabrava

C.Goytacazes

RJ

-

-

-

225 Dest. A. Monti Fº

Dest. A. Monti Fº

Canápolis

MG

10.112

2.671 0,04%

- Canadá

Usina Canadá

Acreúna

GO

-

-

-

226 CBAA Icém

CBAA

Icém

SP

9.010

2.380

0,03%

- Capricho

Grupo Toledo

Cajueiro

AL

-

-

-

227 Jayoro

Agrop. Jayoro

Pr. Figueiredo

AM

8.853

2.339

0,03%

- CBAA Sidrolândia

CBAA

Sidrolândia

MS

-

-

-

228 Comanche-Canitar Comanche Part.

Canitar

SP

7.330

1.936

0,03%

- CBB

Alda Part. Agrop. Vila Boa

GO

-

-

-

229 Monções

Monções

SP

5.306

1.402

0,02%

- Ceará-Mirim

Ypióca Agroind.

Ceará Mirim

RN

-

-

-

Goiatuba

GO

4.922

1.300

0,02%

- Ceisa

Central Itaúnas

Conc. da Barra ES

-

-

-

S. Seb. Paraíso MG

-

-

-

Monções

230 V. ver. Bonsucesso Farias

Tietê

Regente Feijó

0,07%

J. Guararapes

Cafelândia

231 Umoe II

Umoe Bioenergy Sandovalina

SP

4.046

1.069

0,01%

- Central Paraíso

Central Paraíso

232 Foltran

Usina Foltran

SP

3.486

921

0,01%

- N. Sra. de Fátima

Cia. NE Brasileiro Catende

PE

-

-

-

233 José Granelli

J. Granelli & Filhos Charqueada

SP

2.879

761

0,01%

- Central Paraná

Usina Paraná

Porecatu

PR

-

-

-

234 Colonial

Colonial Bebidas Aquiraz

CE

616

163

-

- Central Paulista

Central Paulista

Jaú

SP

-

-

-

235 Cofercatu

Coop. de Porecatu Florestópolis

PR

81

21

-

- CO Iguatemi

Dest. CO Iguatemi Iguatemi

MS

-

-

-

236 Usaciga

Usaçúcar

Cidade Gaúcha PR

80

21

-

- Cerba

Cerba Dest. de Ál. Piracicaba

SP

-

-

-

237 Goiasa

Construcap

Goiatuba

GO

67

18

-

- Cereale

Cereale Br. Agro.

Dois Córregos

SP

-

-

-

238 Copagra

Copagra

N. Londrina

PR

66

17

-

- Citrosuco

Citrosuco Pta.

Matão

SP

-

-

-

239 Baía Formosa

Farias

Baía Formosa

RN

64

17

-

- Cocal

Cocal Termoelét. Paraguaçu Pta. SP

-

-

-

240 Cooperval

Cooperval

Jandaia do Sul PR

57

15

-

- Cocari

Coop. Agrop. Ind. Marialva

PR

-

-

-

241 Paineiras

Usina Paineiras

Itapemirim

39

10

-

- Coinbra-Frutesp

LDC Bioenergia

Matão

SP

-

-

-

242 Dest. Atenas

Dest. Atenas

S. P. dos Ferros MG

20

5

-

- Coinbra-Frutesp

LDC Bioenergia

Bebedouro

SP

-

-

-

Leme

ES

- Abengoa S. Antônio Abengoa Brasil

S. A. de Posse

SP

-

-

-

- Colonial

Usina Colonial

S. Pedro

SP

-

-

-

- Agrisa

Agrisa

Cabo Frio

RJ

-

-

-

- Cia. Aç. Barcelos

Grupo Othon

S. J. Barra

RJ

-

-

-

- Agroalcool

Dest. Agroalcool

Mte. Aprazível

SP

-

-

-

- Coocarol

Coop. de Rondon Rondon

PR

-

-

-

- Agrosserra

Agrop. Serra Gde. S. Mangabeiras MA

-

-

-

- Coopercana

Co. Porto Xavier

RS

-

-

-

- Agrovale

Agrovale

Juazeiro

BA

-

-

-

- Cooperfrigo

Co. Pr. Frigorífica Promissão

SP

-

-

-

- Albesa

Albesa

Boa Esperança ES

-

-

-

- Coopernavi

Usina Naviraí

Naviraí

MS

-

-

-

- Alcana

Infinity Bio-Energy Nanuque

-

-

-

- Coraci

Usina Coraci

S. P. do Turvo

SP

-

-

-

- Alcon

Conc. da Barra

Conc. da Barra ES

-

-

-

- Corol

Corol Agroenergia Rolândia

PR

-

-

-

- Alcoolvale

Unialco Ál. e Aç.

Ap. Taboado

MS

-

-

-

- Corona

Cosan

Guariba

SP

-

-

-

- Alcopan

Alcopan

Poconé

MT

-

-

-

- Córrego Azul

Dest. Cór. Azul

Promissão

SP

-

-

-

- Alpha

Dest. Alpha

Claudio

MG

-

-

-

- Corvo Branco

De. Corvo Branco Lençóis Pta.

SP

-

-

-

- Alvorada

Energylev

Guaranésia

MG

-

-

-

- Cruangi

Usina Cruangi

Timbaúba

PE

-

-

-

- Alvorada

Usina Alvorada

Araporã

MG

-

-

-

- Cucaú

Zihuatanejo Br.

Rio Formoso

PE

-

-

-

www.analise.com

MG

Porto Xavier

energy

61

(Cont.)


Hidrelétricas (UHEs) Hydroelectric plants

usinas hidrelétricas (UHEs), por potência Estado Potência Brasil State Power MW

RK

hydroelectric power plants, by power

Estado Potência Brasil State Power MW

RK

Estado Potência Brasil State Power MW

RK

1 Tucuruí I e II

PA

8.370 7,95%

55 Gov. Parigot Souza

PR

260 0,25%

109 Sobragi

MG

60 0,06%

2 Itaipu (Parte BrasiL)

PR

7.000 6,65%

56 Balbina

AM

250 0,24%

110 Itupararanga

SP

56 0,05%

3 Ilha Solteira

MS/SP

3.444 3,27%

57 Amador Aguiar I

MG

240 0,23%

111 Santa Branca

SP

56 0,05%

4 Xingó

AL/SE

3.162 3,00%

58 Boa Esperança

MA/PI

237 0,23%

112 Rosal

ES/RJ

55 0,05%

5 Paulo Afonso IV

AL/BA

2.462 2,34%

59 Passo Fundo

RS

226 0,21%

113 Itutinga

MG

52 0,05%

6 Itumbiara

GO/MG

2.081 1,98%

60 Samuel

RO

217 0,21%

114 Picada

MG

50 0,05%

7 São Simão

GO/MG

1.710 1,63%

61 Funil

RJ

216 0,21%

115 Camargos

PR

1.676 1,59%

62 Manso

MT

211 0,20%

116 Ourinhos

8 Gov. Bento M. R. Neto 9 Jupiá

MG

46 0,04%

PR/SP

44 0,04%

MS/SP

1.551 1,47%

63 Amador Aguiar II

MG

210 0,20%

117 Canastra

RS

43 0,04%

10 Porto Primavera

MS/SP

1.540 1,46%

64 Igarapava

MG/SP

210 0,20%

118 Juba I

MT

42 0,04%

11 Luiz Gonzaga

BA/PE

1.480 1,41%

65 Ilha dos Pombos

MG/RJ

187 0,18%

119 Juba II

MT

42 0,04%

12 Itá

RS/SC

1.450 1,38%

66 Mascarenhas

ES/MG

181 0,17%

120 Barra

SP

40 0,04%

13 Marimbondo

AL/BA

180 0,17%

121 Salto do Iporanga

SP

37 0,04%

MG

180 0,17%

122 Fumaça

SP

36 0,03%

MG/SP

1.440 1,37%

67 Paulo Afonso I

14 Salto Santiago

PR

1.420 1,35%

68 Funil

15 Água Vermelha

MG/SP

1.396 1,33%

69 Jacuí

16 Serra da Mesa

GO

1.275 1,21%

70 Ponte de Pedra

RS

180 0,17%

123 Guaricana

PR

36 0,03%

MS/MT

176 0,17%

124 Baguari

MG

17 Gov. Ney A. B. Braga

PR

1.260 1,20%

35 0,03%

71 Pedra do Cavalo

BA

162 0,15%

125 Santa Cecília

RJ

18 Gov. José Richa

PR

35 0,03%

1.240 1,18%

72 Passo Real

RS

158 0,15%

126 Espora

GO

19 Furnas

32 0,03%

MG

1.216 1,16%

73 Itiquira I e II

MT

156 0,15%

127 Limoeiro

SP

32 0,03%

20 Emborcação

GO/MG

1.192 1,13%

74 Barra Bonita

SP

141 0,13%

128 Suíça

ES

32 0,03%

21 Machadinho

RS/SC

1.140 1,08%

75 Guilman-Amorim

MG

140 0,13%

129 Curuá-Una

PA

30 0,03%

22 Salto Osório

PR

1.078 1,02%

76 Risoleta Neves

MG

140 0,13%

130 Americana

SP

30 0,03%

23 Sobradinho

BA

1.050 1,00%

77 Bariri

SP

137 0,13%

131 Funil

BA

30 0,03%

24 Estreito

MG/SP

1.048 1,00%

78 Ibitinga

SP

131 0,12%

132 Paranapanema

SP

30 0,03%

25 Lajeado

TO

903 0,86%

79 Fontes Nova

RJ

130 0,12%

133 Paranoá

DF

30 0,03%

26 Henry Borden

SP

889 0,84%

80 Castro Alves

RS

130 0,12%

134 França

SP

30 0,03%

27 Campos Novos

SC

880 0,84%

81 Monte Claro

RS

130 0,12%

135 Assis Chateaubriand

MS

30 0,03%

28 Três Irmãos

SP

808 0,77%

82 Corumbá IV

GO

127 0,12%

136 Isamu Ikeda

TO

29 0,03%

29 Paulo Afonso III

AL/BA

794 0,75%

83 Dona Francisca

RS

125 0,12%

137 Porto Raso

SP

28 0,03%

30 Barra Grande

RS/SC

698 0,66%

84 Guaporé

MT

124 0,12%

138 Jaguari

SP

28 0,03%

GO/MG

658 0,63%

85 São Salvador

TO

122 0,12%

139 Muniz Freire

ES

25 0,02%

32 Capivara

PR/SP

640 0,61%

86 Jauru

MT

122 0,12%

140 Pitinga

AM

25 0,02%

33 Taquaruçu

PR/SP

554 0,53%

87 Quebra Queixo

SC

122 0,12%

141 Porto Góes

SP

25 0,02%

34 Itaúba

RS

512 0,49%

88 Fundão

PR

120 0,11%

142 Palmeiras

SC

25 0,02%

35 Nova Ponte

MG

510 0,48%

89 Santa Clara

PR

120 0,11%

143 Serraria

SP

24 0,02%

36 Peixe Angical

TO

499 0,47%

90 Porto Estrela

MG

112 0,11%

144 Rasgão

SP

22 0,02%

37 Mar. Masc. Moraes

MG

492 0,47%

91 Euclides da Cunha

SP

109 0,10%

145 João Camilo Penna

MG

22 0,02%

38 Cana Brava

GO

450 0,43%

92 Queimado

GO/MG

105 0,10%

146 Macabu

RJ

21 0,02%

39 Itapebi

BA

450 0,43%

93 Salto Grande

MG

102 0,10%

147 Pedra

BA

20 0,02%

40 Paulo Afonso II

AL/BA

443 0,42%

94 14 de Julho

RS

100 0,10%

148 Eloy Chaves

SP

19 0,02%

41 Jaguara

MG/SP

424 0,40%

95 Pereira Passos

RJ

99 0,09%

149 Rio do Peixe I e II

SP

18 0,02%

42 Chavantes

PR/SP

414 0,39%

96 Jurumirim

SP

98 0,09%

150 Piau

MG

18 0,02%

MG

408 0,39%

97 Vigário

RJ

91 0,09%

151 Areal

RJ

18 0,02%

AL/BA

400 0,38%

98 Paraibuna

SP

85 0,08%

152 Chaminé

PR

18 0,02%

MG

396 0,38%

99 Canoas I

PR/SP

83 0,08%

153 Antas II

MG

17 0,02%

46 Volta Grande

MG/SP

380 0,36%

100 PirajU

SP

81 0,08%

154 Rio Bonito

ES

17 0,02%

47 Nilo Peçanha

RJ

378 0,36%

101 Caconde

SP

80 0,08%

155 Bracinho

SC

15 0,01%

31 Cachoeira Dourada

43 Miranda 44 Moxotó 45 Três Marias

48 Corumbá I

GO

375 0,36%

102 Sá Carvalho

MG

78 0,07%

156 São Domingos

GO

14 0,01%

PR/SP

369 0,35%

103 Coaracy Nunes

AP

77 0,07%

157 Gafanhoto

MG

14 0,01%

50 Irapé

MG

360 0,34%

104 Monjolinho

RS

74 0,07%

158 Casca III

MT

12 0,01%

51 Nova Avanhandava

SP

347 0,33%

105 Alecrim

SP

72 0,07%

159 Brecha

MG

12 0,01%

52 Aimorés

ES/MG

330 0,31%

106 Canoas II

PR/SP

72 0,07%

160 Jaguari

SP

12 0,01%

53 Porto Colômbia

MG/SP

319 0,30%

107 Salto Grande

PR/SP

70 0,07%

161 Glória

MG

11 0,01%

SP

264 0,25%

108 Santa Clara

MG

60 0,06%

162 Bugres

RS

11 0,01%

49 Rosana

54 Promissão

74

energia

www.analise.com


PCHs e CGHs Small hydroelectric plants

PCHs e CGHs, por potência

SMALL hydroelectric plants, by power

Estado Potência Brasil State Power RK

Estado Potência Brasil State Power

MW

RK

MW

Estado Potência Brasil State Power MW

RK

1 Buriti

MS

30 0,03%

55 Primavera

RO

18 0,02%

109 Joasal

MG

8 0,01%

2 Irara

GO

30 0,03%

56 Piranhas

GO

18 0,02%

110 Mourão I

PR

8 0,01%

3 Jataí

GO

30 0,03%

57 Retiro Velho

GO

18 0,02%

111 Salto Voltão

SC

8 0,01%

4 Ludesa

SC

30 0,03%

58 Planalto

GO/MS

17 0,02%

112 Primavera

MT

8 0,01%

5 Mosquitão

GO

30 0,03%

59 Flor do Sertão

SC

17 0,02%

113 São Joaquim

SP

8 0,01%

6 Passo do Meio

RS

30 0,03%

60 Pedrinho I

PR

16 0,02%

114 Boa Vista II

PR

8 0,01%

7 Sacre II

MT

30 0,03%

61 Túlio C. de Mello

MG

16 0,02%

115 Presidente Goulart

BA

8 0,01%

8 Salto Curuá

PA

30 0,03%

62 Boa Sorte

TO

16 0,02%

116 Padre Carlos

MG

8 0,01%

MG/RJ

30 0,03%

63 Colino II

BA

16 0,02%

117 Martins

MG

8 0,01%

10 Santa Rosa II

RJ

30 0,03%

64 Costa Rica

MS

16 0,02%

118 Santa Lúcia II

MT

8 0,01%

11 São Pedro

ES

30 0,03%

65 Ouro

RS

16 0,02%

119 Monte Alto

MG

7 0,01%

12 Gargan. da Jararaca

MT

29 0,03%

66 Plano Alto

SC

16 0,02%

120 Salto Curucaca

PR

7 0,01%

13 São Lourenço

MT

29 0,03%

67 Salto Natal

PR

15 0,01%

121 Cedros

SC

7 0,01%

14 Júlio de M. Filho

PR

29 0,03%

68 Alto Benedito Novo I

SC

15 0,01%

122 CajurU

MG

7 0,01%

15 Paranatinga II

MT

29 0,03%

69 Carangola

MG

15 0,01%

123 Jurupará

SP

7 0,01%

16 Alto Sucuriú

MS

29 0,03%

70 Itatinga

SP

15 0,01%

124 Mogi-Guaçu

SP

7 0,01%

17 Santa Fé

ES

29 0,03%

71 Santa Laura

SC

15 0,01%

125 Rio Branco

RO

7 0,01%

18 Porto das Pedras

MS

28 0,03%

72 São Bernardo

RS

15 0,01%

126 Ervália

MG

7 0,01%

19 Canoa Quebrada

MT

28 0,03%

73 Cachoeira da Lixa

BA

15 0,01%

127 São Bernardo

MG

7 0,01%

20 Indiavaí

MT

28 0,03%

74 Agro Trafo

TO

15 0,01%

128 Pinhal

SP

7 0,01% 7 0,01%

9 Santa Fé I

21 Jararaca

RS

28 0,03%

75 Linha 3 Leste

RS

14 0,01%

129 ARS

MT

22 Pampeana

MT

28 0,03%

76 Braço Norte III

MT

14 0,01%

130 Deriv. do Rio Jordão

PR

7 0,01%

23 Nova Maurício

MG

28 0,03%

77 Braço Norte IV

MT

14 0,01%

131 Neblina

MG

6 0,01%

24 Cachoeirão

MG

27 0,03%

78 Ponte Alta

MS

13 0,01%

132 Sen. Jonas Pinheiro

MT

6 0,01%

25 Salto Corgão

MT

27 0,03%

79 Santa Edwiges II

GO

13 0,01%

133 Salto Weissbach

SC

6 0,01%

26 São Simão

ES

27 0,03%

80 Ivan Botelho II

MG

12 0,01%

134 Salto Forqueta

RS

6 0,01%

27 Rondonópolis

MT

27 0,03%

81 Pesqueiro

PR

12 0,01%

135 Furquim

MG

6 0,01%

28 Da Ilha

RS

26 0,02%

82 Mambaí II

GO

12 0,01%

136 Pequi

MT

6 0,01%

29 Ombreiras

MT

26 0,02%

83 Santa Edwiges III

GO

12 0,01%

137 Coronel Araújo

SC

6 0,01%

30 Lagoa Grande

TO

26 0,02%

84 Cachoeira

RO

11 0,01%

138 Celso Ramos

SC

6 0,01%

31 Monte Serrat

MG/RJ

25 0,02%

85 Colino I

BA

11 0,01%

139 Contestado

SC

6 0,01%

32 São João

ES

25 0,02%

86 Dourados

SP

11 0,01%

140 Cor. Américo Teixeira

MG

6 0,01%

33 Eng. José G. da Rocha

MT

24 0,02%

87 Braço Norte II

MT

11 0,01%

141 Dianópolis

TO

6 0,01%

34 Ivan Botelho I

MG

24 0,02%

88 Alto Fêmeas I

BA

11 0,01%

142 Carandaí

MG

5 0,01%

35 Ivan Botelho III

MG

24 0,02%

89 Riachão

GO

10 0,01%

143 Saldanha

RO

5 0,01%

36 São Domingos II

GO

24 0,02%

90 Fumaça

MG

10 0,01%

144 Vitorino

PR

5 0,01%

37 Salto Mauá

PR

24 0,02%

91 Apucaraninha

PR

10 0,01%

145 Xavier

RJ

5 0,01%

38 Pai Joaquim

MG

23 0,02%

92 Cocais Grande

MG

10 0,01%

146 Barra

PR

5

-

39 Ormeo J. Botelho

MG

23 0,02%

93 Faxinal II

MT

10 0,01%

147 Braço Norte

MT

5

-

40 Caçador

RS

23 0,02%

94 Salto Buriti

PA

10 0,01%

148 Rio Timbó

SC

5

-

41 Funil

MG

23 0,02%

95 Furnas do Segredo

RS

10 0,01%

149 Coronel Domiciano

MG

5

-

42 Esmeralda

RS

22 0,02%

96 Peti

MG

9 0,01%

150 Diacal II

TO

5

-

43 Paraíso I

MS

22 0,02%

97 Riacho Preto

TO

9 0,01%

151 Esmeril

SP

5

-

44 Alto Irani

SC

21 0,02%

98 Rio de Pedras

MG

9 0,01%

152 San Juan

SP

5

-

45 São Joaquim

ES

21 0,02%

99 Ferradura

RS

9 0,01%

153 Alta Floresta

RO

5

-

46 Antônio Brennand

MT

20 0,02%

100 Poço Fundo

MG

9 0,01%

154 Alto Jatapu

RR

5

-

ES/RJ

20 0,02%

101 Benjamim M. Baptista

MG

9 0,01%

155 Santa Lúcia

MT

5

-

48 Cotiporã

RS

20 0,02%

102 Carlos Gonzatto

RS

9 0,01%

156 Jucu

ES

5

-

49 Linha Emília

RS

20 0,02%

103 Piabanha

RJ

9 0,01%

157 Sobrado

TO

5

-

50 Bonfante

MG/RJ

19 0,02%

104 Rio Piracicaba

MG

9 0,01%

158 Ernestina

RS

5

-

51 Calheiros

ES/RJ

19 0,02%

105 Garcia

SC

9 0,01%

159 Fagundes

RJ

5

-

47 Pirapetinga

52 Salto

MT

19 0,02%

106 Fruteiras

ES

9 0,01%

160 Flor do Mato

SC

5

53 Baruíto

MT

18 0,02%

107 Tronqueiras

MG

9 0,01%

161 Gavião Peixoto

SP

5

-

54 Terra Santa

MT

18 0,02%

108 Mello

MG

8 0,01%

162 Guary

MG

5

-

www.analise.com

energy

75

(Cont.)


grupos geradores Generating groups

as empresas, suas usinas e produção 1°

Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) Controle Tipo/matriz Stake type/matrix

Potência Power

the companies and their production

Companhia Energética de São Paulo (Cesp)

Brasil

Controle Tipo/matriz Stake type/matrix

MW

Potência Power

Brasil

MW

1 Xingó

AL/SE 100% UHE

HD

3.162

3,00%

1 Ilha Solteira

MS/SP 100% UHE

HD

3.444

2 Paulo Afonso IV

AL/BA 100% UHE

HD

2.462

2,33%

2 Jupiá

MS/SP 100% UHE

HD

1.551

1,47%

3 Luiz Gonzaga

BA/PE 100% UHE

HD

1.480

1,40%

3 Porto Primavera

MS/SP 100% UHE

HD

1.540

1,46%

4 Sobradinho

3,26%

BA 100% UHE

HD

1.050

1,00%

4 Três Irmãos

SP 100% UHE

HD

808

0,77%

5 Paulo Afonso III

AL/BA 100% UHE

HD

794

0,75%

5 Paraibuna

SP 100% UHE

HD

85

0,08%

6 Paulo Afonso II

AL/BA 100% UHE

HD

443

0,42%

6 Jaguari

SP 100% UHE

7 Apolônio Sales

AL/BA 100% UHE

HD

400

0,38%

BA 100% UTE

GN

347

0,33%

9 Boa Esperança

MA/PI 100% UHE

HD

237

0,22%

10 Paulo Afonso I

AL/BA 100% UHE

HD

180

0,17%

BA 100% UHE

HD

30

0,03%

8 Camaçari

11 Funil 12 Pedra

BA 100% UHE

HD

20

0,02%

13 Araras

CE 100% PCH

HD

4

-

14 Curemas

PB 100% PCH

HD

4

-

15 Piloto

BA 100% PCH

HD

2

-

TOTAL

10.615

10,05%

HD

28

0,03%

TOTAL

7.455

7,07%

Controle Tipo/matriz Stake type/matrix

Potência Power

Brasil

Itaipu Binacional MW

1 Itaipu (Parte Brasileira)

PR 100% UHE

HD

7.000

6,63%

TOTAL

7.000

6,63%

Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) Controle Tipo/matriz Stake type/matrix

Potência Power

Brasil

MW

Furnas Centrais Elétricas Controle Tipo/matriz Stake type/matrix

Potência Power

Brasil

1 São Simão

GO/MG 100% UHE

HD

1.710

2 Emborcação

GO/MG 100% UHE

HD

1.192

1,13%

MG 100% UHE

HD

510

0,48%

3 Nova Ponte

MW

1,62%

1 Itumbiara

GO/MG 100% UHE

HD

2.081

1,97%

4 Jaguara

MG/SP 100% UHE

HD

424

0,40%

2 Marimbondo

MG/SP 100% UHE

HD

1.440

1,36%

5 Miranda

MG 100% UHE

HD

408

0,39%

3 Serra da Mesa

GO 100% UHE

HD

1.275

1,21%

6 Três Marias

MG 100% UHE

HD

396

0,38%

4 Furnas

MG 100% UHE

HD

1.216

1,15%

7 Volta Grande

MG/SP 100% UHE

HD

380

0,36%

MG/SP 100% UHE

HD

1.048

0,99%

8 Irapé

0,34%

RJ 100% UTE

GN

766

0,73%

9 Aimorés

MG 100% UHE

HD

492

0,47%

5 Estreito 6 Santa Cruz 7 Mar. Masc. de Moraes 8 Corumbá I

HD

360

49% UHE

HD

162

0,15%

10 Igarapé

MG 100% UTE

OU

131

0,12%

MG 100% UHE ES/MG

GO 100% UHE

HD

375

0,36%

11 Salto Grande

MG 100% UHE

HD

102

0,10%

MG/SP 100% UHE

HD

319

0,30%

12 Funil

MG

49% UHE

HD

88

0,08%

10 Funil

RJ 100% UHE

HD

216

0,20%

13 Queimado

GO/MG

0,08%

11 Manso

MT

70% UHE

HD

148

0,14%

14 Sá Carvalho

12 Campos

RJ 100% UTE

GN

30

0,03%

15 Rosal

9 Porto Colômbia

13 Baguari

MG

15% UHE

HD

5

-

TOTAL

9.411

8,92%

Cent. Elét. do Norte do Brasil (Eletronorte) Controle Tipo/matriz Stake type/matrix

Potência Power

Brasil

MW

83% UHE

HD

87

MG 100% UHE

HD

78

0,07%

ES/RJ 100% UHE

HD

55

0,05%

16 Itutinga

MG 100% UHE

HD

52

0,05%

17 Amador Aguiar I

MG

21% UHE

HD

51

0,05%

18 Camargos

MG 100% UHE

HD

46

0,04%

19 Amador Aguiar II

MG

21% UHE

HD

44

0,04%

20 Ipatinga

MG 100% UTE

GF

40

0,04%

21 Porto Estrela

MG

33% UHE

HD

37

0,04%

MG/SP

15% UHE

HD

30

0,03%

1 Tucuruí I e II

PA 100% UHE

HD

8.370

7,93%

22 Igarapava

2 Samuel

RO 100% UHE

HD

217

0,21%

23 Pai Joaquim

MG 100% PCH

HD

23

0,02%

3 Santana

AP 100% UTE

OD

178

0,17%

24 Piau

MG 100% UHE

HD

18

0,02%

4 Electron

AM 100% UTE

OD

120

0,11%

25 Gafanhoto

MG 100% UHE

HD

14

0,01%

5 Sen. Arnon A. F. de Mello

RR 100% UTE

OD

86

0,08%

26 Barreiro

MG 100% UTE

GF

13

0,01%

6 Rio Madeira

RO 100% UTE

OD

83

0,08%

27 Baguari

MG

34% UHE

HD

12

0,01%

7 Coaracy Nunes

AP 100% UHE

HD

77

0,07%

28 Peti

MG 100% PCH

HD

9

0,01%

8 Rio Acre

AC 100% UTE

OD

45

0,04%

29 Rio de Pedras

MG 100% PCH

HD

9

0,01%

9 Rio Branco II

AC 100% UTE

OD

32

0,03%

30 Poço Fundo

MG 100% PCH

HD

9

0,01%

10 Curuá-Una

PA 100% UHE

HD

30

0,03%

31 Tronqueiras

MG 100% PCH

HD

9

0,01%

11 Rio Branco I

AC 100% UTE

OD

19

0,02%

32 Joasal

MG 100% PCH

HD

8

0,01%

TOTAL

9.257

8,77%

33 Salto Voltão

SC 100% PCH

HD

8

0,01%

34 Martins

MG 100% PCH

HD

8

0,01%

96

energia

www.analise.com


8%

da potência do Brasil é detida por empresas cuja atividade principal não é a produção de energia

35 Cajuru

MG 100% PCH

HD

7

0,01%

10 Sepé Tiaraju

RS 100% UTE

GN

161

0,15%

36 São Bernardo

MG 100% PCH

HD

7

0,01%

11 REFAP

RS 100% UTE

OC

75

0,07%

37 Paraúna

MG 100% PCH

HD

4

-

12 REDUC

RJ 100% UTE

GR

63

0,06%

38 Pandeiros

MG 100% PCH

HD

4

-

13 RLAM

BA 100% UTE

GR

63

0,06%

39 Paciência

MG 100% PCH

HD

4

-

14 REPLAN

SP 100% UTE

GR

61

0,06%

40 Marmelos

MG 100% PCH

HD

4

-

15 REPAR

PR 100% UTE

GR

32

0,03%

41 Salto do Paraopeba

MG 100% PCH

HD

2

-

16 Bahia I - Camaçari

BA 100% UTE

OD

32

0,03%

42 Dona Rita

MG 100% PCH

HD

2

-

17 REVAP

SP 100% UTE

GR

30

0,03%

43 Salto Morais

MG 100% PCH

HD

2

-

18 RPBC

SP 100% UTE

GR

25

0,02%

44 Sumidouro

MG 100% PCH

HD

2

-

19 Alto do Rodrigues

RN 100% UTE

GN

12

0,01%

45 Anil

MG 100% PCH

HD

2

-

20 Gabriel Passos

MG 100% UTE

GP

9

0,01%

46 Xicão

MG 100% PCH

HD

2

-

21 RECAP

SP 100% UTE

GR

9

0,01%

47 Salto do Passo Velho

SC 100% PCH

HD

2

-

22 Reman

AM 100% UTE

OC

6

0,01%

48 Machado Mineiro

MG 100% PCH

HD

2

-

23 Atalaia

SE 100% UTE

GN

5

-

49 Luiz Dias

MG 100% PCH

HD

2

-

24 Asfor

CE 100% UTE

GN

3

-

50 Poquim

MG 100% PCH

HD

1

-

25 Macau

RN 100% EOL

EL

2

-

51 Eól. Morro do Camelinho

MG 100% EOL

EL

1

-

26 Aeroporto de Maceió

AL 100% UTE

GN

1

-

52 Santa Marta

MG 100% PCH

HD

1

-

TOTAL

4.913

4,65%

53 Pissarrão

MG 100% CGH

HD

1

-

54 Jacutinga

MG 100% CGH

HD

1

-

55 Santa Luzia

MG 100% CGH

HD

1

-

56 Lages

MG 100% CGH

HD

1

-

57 Bom Jesus do Galho

MG 100% CGH

HD

0.3

-

TOTAL

6.579

6,23%

Tractebel Energia Controle Tipo/matriz Stake type/matrix

Potência Power

Brasil

MW

Companhia Paranaense de Energia (Copel) Controle Tipo/matriz Stake type/matrix

Potência Power

Brasil

MW

1 Gov. Bento M. Rocha Neto

PR 100% UHE

HD

1.676

1,59%

2 Gov. Ney A. de Barros Braga

PR 100% UHE

HD

1.260

1,19%

3 Gov. José Richa

PR 100% UHE

HD

1.240

1,18%

4 Gov. Parigot de Souza

PR 100% UHE

HD

260

0,25%

5 Guaricana

PR 100% UHE

HD

36

0,03%

6 Figueira

PR 100% UTE

CM

20

0,02%

1 Salto Santiago

PR 100% UHE

HD

1.420

1,35%

7 Chaminé

PR 100% UHE

HD

18

0,02%

2 Salto Osório

PR 100% UHE

HD

1.078

1,02%

8 Apucaraninha

PR 100% PCH

HD

10

0,01%

RS/SC 40% UHE

HD

573

0,54%

9 Mourão I

PR 100% PCH

HD

8

0,01%

4 Cana Brava

GO 100% UHE

HD

450

0,43%

10 Derivação do Rio Jordão

PR 100% PCH

HD

7

0,01%

5 Jorge Lacerda IV

SC 100% UTE

CM

363

0,34%

11 São Jorge

PR 100% PCH

HD

2

-

6 Jorge Lacerda III

SC 100% UTE

CM

262

0,25%

12 Chopim I

PR 100% PCH

HD

2

-

7 Jorge Lacerda I e II

SC 100% UTE

CM

232

0,22%

13 Rio dos Patos

PR 100% PCH

HD

2

-

8 Passo Fundo

RS 100% UHE

HD

226

0,21%

14 Cavernoso

PR 100% PCH

HD

1

-

19% UHE

HD

220

0,21%

15 Melissa

PR 100% CGH

HD

1

-

10 Modular de Campo Grande

MS 100% UTE

GN

206

0,20%

16 Salto do Vau

PR 100% CGH

HD

1

-

11 Charqueadas

RS 100% UTE

CM

72

0,07%

17 Pitangui

PR 100% CGH

HD

1

-

12 Alegrete

RS 100% UTE

OC

66

0,06%

TOTAL

4.544

4,31%

TOTAL

5.168

4,90%

Controle Tipo/matriz Stake type/matrix

Potência Power

Brasil

3 Itá

9 Machadinho

RS/SC

Petrobras MW

1 Gov. Leonel Brizola

RJ 100% UTE

GN

1.058

1,00%

2 Mário Lago

RJ 100% UTE

GN

923

0,87% 0,46%

3 Araucária

PR 100% UTE

GN

484

4 Fernando Gasparian

SP 100% UTE

GN

386

0,37%

5 Barbosa Lima Sobrinho

RJ 100% UTE

GN

379

0,36%

6 Jesus Soares Pereira

RN 100% UTE

GN

368

0,35%

7 Luiz Carlos Prestes

MS 100% UTE

GN

258

0,24%

8 Termoceará

CE 100% UTE

GN

242

0,23%

9 Aureliano Chaves

MG 100% UTE

GN

226

0,21%

www.analise.com

e

d

i

t

o

r

i

a

l

Rua Major Quedinho, 111, 16° andar, São Paulo - SP, CEP 01050-904 Tel. (55 11) 3201-2300 Fax (55 11) 3201-2310 contato@analise.com www.analise.com

energy

(Cont.)

97


PERFIS Profiles

GRANDES grupos DE ENERGIA groups WITH BROAD OPERATIONS IN ENERGY AES

119

CEB Lajeado

129

Energisa

138

AES Infoenergy

119

Corumbá Concessões

129

Companhia Energética da Borborema (Celb)

139

AES Minas PCH

119

Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig)

129

Energisa MG

139

AES Sul

119

Cemig Capim Branco Energia

130

Energisa Nova Friburgo

139

AES Tietê

120

Cemig Distribuição

130

Energisa PB

139

AES Uruguaiana

120

Cemig Geração e Transmissão

130

Energisa SE

139

Eletropaulo Met. Eletricidade de São Paulo

120

Horizontes Energia

130

Equatorial Energia

140

Brascan Energética

120

Companhia Hidroelétrica São Patrício (Chesp)

130

Companhia Energética do Maranhão (Cemar)

140

Itiquira Energética

120

Companhia Paranaense de Energia (Copel)

131

ISA Capital do Brasil

140

CEG Rio

121

Copel Distribuição

131

Transmissão Paulista (CTEEP)

140

Celg Participações

121

Copel Geração e Transmissão

131

LDC Bioenergia

140

Celg Distribuição

121

Companhia Ultragaz

132

Light

141

Celg Geração e Transmissão

121

Cosan

132

Light Energia

141

Centrais Elétricas Brasileiras (Eletrobrás)

122

Barra Bioenergia

132

Light Serviços de Eletricidade

141

Amazonas Energia

122

Cosan Bioenergia

132

Neoenergia

141

Boa Vista Energia

122

Mundial Açúcar e Álcool

132

Afluente Ger. e Transmissão de En. Elétrica

142

Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron)

122

Usina da Barra Açúcar e Álcool

133

Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba)

142

Centrais Elétricas do Norte do Brasil (Eletronorte)

123

CPFL Energia

133

Companhia Energética de Pernambuco (Celpe)

142

Cia. de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE)

123

CPFL Geração de Energia Elétrica

133

Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern)

143

Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre)

123

CPFL Jaguari

133

Itapebi Geração de Energia

143

Companhia Energética do Alagoas (Ceal)

123

CPFL Leste Paulista

133

NC Energia

143

Companhia Energética do Piauí (Cepisa)

123

CPFL Mococa

134

Termopernambuco

143

Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf)

123

CPFL Paulista

134

Petrobras

143

Eletronuclear

124

CPFL Piratininga

134

Gaspetro

144

Eletrosul

124

CPFL Sul Centrais Elétricas

134

Liquigás

144

Emp. de Transm. de En. de SC (SC Energia)

124

Rio Grande Energia (RGE)

135

Petrobras Distribuidora

144

Furnas Centrais Elétricas

125

Duke Energy International Brasil

135

Transpetro

145

Itaipu Binacional

125

Duke Energy International, Geração Paranapanema

135

Rede Energia

145

RS Energia

125

EDP Energias do Brasil

135

Caiuá Distribuição de Energia

145

Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc)

125

Bandeirante Energia

136

Centrais Elétricas do Pará (Celpa)

145

Celesc Distribuição

126

Castelo Energética (Cesa)

136

Centrais Elétricas Matogrossenses (Cemat)

146

Celesc Geração

126

EDP Lajeado Energia

136

Cia. de En. Elétrica do Tocantins (Celtins)

146

SC Gás

126

Energest

136

Companhia de Força e Luz do Oeste (CFLO)

146

Cia. Est. de En. Elétrica Part. (CEEE)

127

Espírito Santo Centrais Elétricas (Escelsa)

136

Companhia Nacional de Energia Elétrica (CNEE)

146

Cia Est. de Dist. de En. Elétrica (CEEE-D)

127

Elektro Eletricidade e Serviços

137

Emp. de Distribuição de En. Vale Paranapanema

147

Cia. Est. de Ger. e Transm. de En. Elétrica (CEEE-GT)

127

Endesa Brasil

137

Emp. Energética Mato Grosso do Sul (Enersul)

147

Comgás

127

Ampla Energia e Serviços

137

Empresa Elétrica Bragantina (EEB)

147

Companhia Distribuidora de Gás do Rio de Janeiro (CEG)

128

Centrais Elétricas Cachoeira Dourada

137

Santelisa Vale Bioenergia

147

Companhia Energética de Brasília (CEB)

128

Companhia de Interconexão Energética (Cien)

138

São Martinho

148

CEB Distribuição

128

Companhia Energética do Ceará (Coelce)

138

SHV Gás Brasil

148

CEB Geração

128

Endesa Fortaleza

138

Tractebel Energia

148

118

energia

www.analise.com


PERFIS Profiles

Geração Generation

ATUAÇÃO ABRANGENTE

Número de usinas geradoras Number of power plants 6 Potência de geração Generated power 6 MW Participação potência Brasil Share in Brazilian power 0,005%

A seguir o perfil dos principais grupos empresariais que possuem atuação abrangente no setor de energia brasileiro e são destaque em seus campos de atividade

Autoprodutor de energia Energy selfproducer Não

AES Sul

AES

AES Infoenergy

Capital PRIVADO BRASILEIRO e americano PRIVATE BRAZILIAN and american Controle Control AES Holdings Brasil Ltda. (50%), BNDES Participações (50%)

Capital PRIVADO BRASILEIRO PRIVATE BRAZILIAN

dados financeiros financial data

dados financeiros financial data

AES SUL Distribuidora Gaúcha de Energia S/A

AES Infoenergy Ltda.

Companhia Brasiliana de Energia

Capital PRIVADO BRASILEIRO PRIVATE BRAZILIAN

R$ mi Receita bruta Gross revenue Receita líquida Net revenue Lucro líquido Net profit Ebitda

2008

jan-jun 2009

Var. 08/09

12.770

6.110

0,3%

8.366

3.935

(-3%)

629

294

32%

2.950

1.465

(-3%)

atuação setorial business area Setor de atuação Area of activity Energia Energy Companhias subsidiárias Subsidiaries: 6 AES Infoenergy, AES Minas PCH, AES Sul , AES Tietê, AES Uruguaiana , Eletropaulo Met. Eletricidade de São Paulo Atuação em energia Energy activity Comercialização de energia elétrica, Distribuição de energia elétrica, Geração de energia elétrica Sale of electricity, Distribution of electricity, Generation of electricity

Controle Control AES Guaíba II (99,70%), Outros (0,30%)

Controle Control CIA brasiliana de energia (99,98%), AES força empreendimentos ltda. (0,01%), aes eletropaulo (0,01%)

R$ mi Receita bruta Gross revenue Receita líquida Net revenue Lucro líquido Net profit Ebitda

Listagem em bolsa Stock market listing bovespa AESL3, AESL4. NYSE -

jan-jun 2009

Var. 08/09

166

53

-

R$ mi

2008

jan-jun 2009

Var. 08/09

125

39

-

2.178

1.116

1%

2

(-2)

-

Receita bruta Gross revenue Receita líquida Net revenue Lucro líquido Net profit Ebitda

1.410

716

(-1%)

45

31

3%

301

140

(-7%)

3

(-5)

-

atuação setorial business area Setor de atuação Area of activity Energia Energy

atuação setorial business area

Atuação em energia Energy activity

Setor de atuação Area of activity Energia Energy

Comercialização de energia elétrica Sale of electricity

Atuação em energia Energy activity Distribuição de energia elétrica Distribution of electricity

AES Minas PCH

Distribuição Distribution

AES Minas PCH Ltda.

Capital PRIVADO BRASILEIRO PRIVATE BRAZILIAN

Geração Generation Número de usinas geradoras Number of power plants 17 Potência de geração Generated power 3.291 MW Participação potência Brasil Share in Brazilian power 3,1% Autoprodutor de energia Energy selfproducer Não

Distribuição Distribution Estados em que atua States SP, RS Energia distribuída 2008 Energy distributed 2008 41 mil GWh Participação distribuição Brasil Share in distribution 15% Número de clientes Number of clients 7 milhões Participação clientes Brasil Share in Brazilian clients 11,2%

www.analise.com

dados financeiros financial data

2008

Estados em que atua States RS Energia distribuída 2008 Energy distributed 2008 7,3 mil GWh

Controle Control AES Tietê (100%)

Participação distribuição Brasil Share in distribution 2,7%

dados financeiros financial data R$ mi Receita bruta Gross revenue Receita líquida Net revenue Lucro líquido Net profit Ebitda

2008

jan-jun 2009

Var. 08/09

0,008

0,005

10%

0,006

0,004

10%

0,002

0,0009

(-41%)

0,003

0,001

(-28%)

Número de clientes Number of clients 1,1 milhão Participação clientes Brasil Share in Brazilian clients 1,8%

atuação setorial business area Setor de atuação Area of activity Energia Energy Atuação em energia Energy activity Geração de energia elétrica Generation of electricity

e

d

i

t

o

r

i

a

l

Rua Major Quedinho, 111, 16° andar, São Paulo - SP, CEP 01050-904 Tel. (55 11) 3201-2300 Fax (55 11) 3201-2310 contato@analise.com www.analise.com

energy

119

(Cont.)


Análise Energia 2010  

O anuário compila referências sobre a produção energética e a organização de milhares de empresas distribuídas em 11 segmentos de atuação

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you